Você está na página 1de 2

O Que Significa Seio de Abraão

na Bíblia?
A expressão “seio de Abraão” é aplicada na Bíblia no texto que registra a história do
rico e Lázaro. O rico era um homem ostentoso, enquanto Lázaro era um mendigo.
Quando ambos os homens morreram, eles se acharam em realidades completamente
diferentes (Lucas 16:19-31).
O rico foi levado ao Hades, que neste caso significa um lugar de tormento. Já o
mendigo Lázaro foi levado pelos anjos ao seio de Abraão. Diante desse texto, muita
gente acaba tomando a expressão “seio de Abraão” de uma forma completamente
equivocada.
Uma das interpretações mais conhecidas sobre isto, diz que o seio de Abraão é um
lugar intermediário onde as almas dos crentes que morrem ficam aguardando a
ressurreição de seus corpos. Nesse caso, este lugar não seria o Céu, mas um tipo de
sala de recepção.

Obviamente este tipo de interpretação é fantasioso e não tem base bíblica. A Bíblia
diz que quando os redimidos morrem, eles vão diretamente estar com Cristo
(Filipenses 1:23). Mas então o que significa o seio de Abraão na Bíblia?

O que é o seio de Abraão na Bíblia?


A expressão “seio de Abraão” é utilizada na Bíblia exclusivamente no texto de Lucas.
Mas no Talmude, essa mesma expressão aparece como uma representação do Céu.
Isto indica que apesar de não ser comum na Bíblia, “seio de Abraão” era uma
expressão hebraica conhecida dos judeus.

Já o significado dessa expressão no relato de Jesus é muito claro, e implica a ideia de


felicidade e bem-aventurança. Portanto, “seio de Abraão” significa um favor especial,
uma posição de honra (cf. João 1:18).

Em outras ocasiões Jesus também conectou a figura de Abraão com o destino final
dos salvos. Ele falou da bem-aventurança eterna como uma grande festa em que os
redimidos se assentam à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus (Mateus
8:11).

Aqui basta lembrar que Abraão não é visto na Bíblia apenas como o grande patriarca
dos judeus. Ele também é considerado como o pai espiritual de todos os crentes
(Romanos 4:11). Conheça também a história de Abraão.
Além disso, naquela época as refeições eram servidas numa mesa baixa com um sofá
ao centro e outros sofás à direita e à esquerda da mesa formando um “U”. Cada sofá
acomodava três pessoas. As pessoas que vinham à mesa ficavam reclinadas sobre o
cotovelo esquerdo. O lugar de maior honra era a posição central na cabeceira da
mesa. Depois, o segundo lugar em importância era o esquerdo, seguido pelo direito.

Então, ao utilizar a expressão “seio de Abraão”, Jesus estava se referindo a uma cena
em que o mendigo era o convidado de honra num banquete ao lado de Abraão, o
principal patriarca dos judeus.

É nítido o contraste pretendido por Jesus ao utilizar a expressão “seio de Abraão”.


Aquele mendigo que desejava receber simplesmente as sobras da mesa do homem
rico, agora é visto em um lugar de destaque reclinado sobre o peito de Abraão no
banquete celestial. Assim também fazia o apóstolo João quando se assentava à mesa
com o Senhor Jesus (João 13:25).

Você também pode gostar