Você está na página 1de 58

Agrupamento de Escolas D. Nuno Álvares Pereira de Tomar

Escola Básica 2,3 D. Nuno Álvares Pereira

1910-2010

Comemoração do Centenário da Implementação da República

ATÉ 1910, PORTUGAL FOI

UMA MONARQUIA

Portugal teve 4 dinastias reais,

PORTUGAL FOI UMA MONARQUIA Portugal teve 4 dinastias reais, sendo a mudança de uma para a

sendo a mudança de uma para a

outra motivada por problemas de sucessão. A monarquia começou

com D. Afonso Henriques, e

acabou pela sua substituição pela

força, por um sistema Republicano, antecedido do assassínio de D. Carlos I e de seu filho, o Príncipe Herdeiro D. Luís Filipe.

MONARQUIA?

MONARQUIA? A monarquia é um regime político no qual o chefe do Estado é em geral

A monarquia é um regime político

no qual o chefe do

Estado é

em geral hereditário

(por oposição à

rei,

um

república).

BANDEIRA DA MONARQUIA

BANDEIRA DA MONARQUIA

Causas da revolta republicana

Más condições de vida e de trabalho do

povo

Crise económica de 1890-92

Defice na balança comercial

Gastos da família real

Subjugação aos interesses coloniais

ingleses

Instabilidade política e social

O FIM DA MONARQUIA…

O FIM DA MONARQUIA…

ANTECEDENTES DA REVOLUÇÃO DE 1910

1908 - O REGICÍDIO

ANTECEDENTES DA REVOLUÇÃO DE 1910 1908 - O REGICÍDIO A 1 de Fevereiro de 1908 ,

A 1 de Fevereiro de 1908, a família real regressava a Lisboa, vindo de Vila Viçosa. Após os cumprimentos dos dignitários, a família real subiu para uma carruagem aberta em direcção ao Palácio das Necessidades.

A carruagem com a família real atravessou o Terreiro do Paço, onde foi atingida por disparos vindos da multidão que se juntara para saudar o rei. D. Carlos

I, que morreu imediatamente, após ter sido

alvejado. O herdeiro D. Luís Filipe foi ferido

mortalmente e o infante D. Manuel ferido num braço. Os autores do atentado foram Alfredo Costa e Manuel Buíça.

O REGICÍDIO DE 1908

Portugal

republicano

REPÚBLICA?

República (do latim respublica , domínio do

Estado, a coisa pública, governo, administração

pública) 1. Coisa pública; governo do interesse de todos (independentemente da forma de governo).

2. Forma de governo em que o povo exerce a

soberania, por intermédio de delegados eleitos por ele e por um certo tempo.

3. Estado que adoptou essa forma de governo.

A Revolta de 5 de Outubro 1910

Nos dias 4 e 5 de Outubro de 1910,

alguns militares iniciaram em Lisboa

uma revolta, no intuito de derrubar a Monarquia.

Associados aos militares estavam a

(Partido

Carbonária e

PRP

o

Republicano Português)

Cessou o fraco reinado de D. Manuel II.

GRUPO DE REVOLTOSOS

PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA No dia 5 de Outubro de 1910 , José Relvas e outros membros

No dia 5 de Outubro

de 1910, José Relvas e outros membros do Partido Republicano

Português, na varanda da actual Câmara Municipal de Lisboa,

proclamaram a

República, perante milhares de pessoas.

A seguir ao 5 de Outubro de 1910

Viveu-se um período de democracia

republicana marcado pela instabilidade

política e conflitos com a Igreja, mas também com grandes progressos na

Educação. Teófilo Braga foi nomeado

presidente do Governo provisório.

A República cessou no dia 28 de Março

de Estado de

de 1926,

Oliveira Salazar.

com o Golpe

Algumas medidas tomadas

pelos republicanos

Economia: Aposta no desenvolvimento da agricultura e dos transportes.

Sociedade: Laicização

(separação da igreja e do estado). Legalização do divórcio.

Direitos sociais: descanso semanal,

estado

do

redução do horário de trabalho, direito à greve, assistência social

Educação: Ensino Obrigatório (7-12 anos).

Manuel d’Arriaga

1º Presidente da República

BANDEIRA DA REPÚBLICA Instituída em Novembro de 2010

UMA BANDEIRA ESMIUÇADA

UMA BANDEIRA ESMIUÇADA

SIMBOLOGIA DA BANDEIRA

A bandeira foi instituída em Novembro de 1910, pouco depois da

implantação da República em Portugal (5 de Outubro de 1910).

Verde: O verde no ideário positivista e republicano (séculos XIX e XX), simboliza as nações que são guiadas pela ciência. Na versão popular simboliza a esperança no futuro.

Vermelho rubro: O vermelho é a cor das revoluções democráticas desde o século

XVIII percorreram a Europa, como a revoluções de 1848, a Comuna de Paris (1871)

ou a revolução republicana em Portugal de 31 de Janeiro de 1891. Simboliza a luta

dos povos pelos grandes ideais de Igualdade, Fraternidade e Liberdade. Na versão popular simboliza os sacrifícios do povo português ao longo da sua história.

Esfera armilar: Emblema do rei D. Manuel I (1469 -1521) e que desde então esteve

sempre presente nas bandeiras de Portugal. Simboliza o Universo e a vocação

universal dos portugueses. Na versão popular simboliza os descobrimentos portugueses.

Escudo. O Escudo de Armas remete para a fundação de Portugal. Simboliza a

afirmação da cultura ocidental no mundo, e em particular dos seus valores cristãos. Os castelos, quinas e os besantes evocam conquistas, vitórias e lendas

ligadas à fundação de Portugal por D. Afonso Henriques (1109-1185).

UMA MOEDA O ESCUDO

UMA MOEDA – O ESCUDO

UM HINO – “A PORTUGUESA”

UM HINO – “A PORTUGUESA”

UM HINO – “A PORTUGUESA”

Letra do Hino Nacional

"A Portuguesa"

Letra: Henrique Lopes de Mendonça Música: Alfredo Keil

I

Heróis do mar, nobre Povo,

Nação valente, imortal

Levantai hoje de novo

O esplendor de Portugal!

Entre as brumas da memória,

II

Desfralda a invicta Bandeira,

À luz viva do teu céu!

Brade a Europa à terra inteira:

Portugal não pereceu

Beija o solo teu jucundo

Ó

Pátria, sente-se a voz

O

Oceano, a rugir d'amor,

Dos teus egrégios avós,

E

o teu braço vencedor

Que há-de guiar-te à vitória!

Deu mundos novos ao Mundo!

Às armas, às armas! Sobre a terra, sobre o mar. Às armas, às armas! Pela Pátria lutar Contra os canhões marchar,

marchar!

Às armas, às armas! Sobre a terra, sobre o mar. Às armas, às armas! Pela Pátria lutar Contra os canhões marchar,

marchar!

III

Saudai o Sol que desponta

Sobre um ridente porvir;

Seja o eco de uma afronta O sinal de ressurgir. Raios dessa aurora forte São como beijos de mãe, Que nos guardam, nos sustêm, Contra as injúrias da sorte.

Às armas, às armas! Sobre a terra, sobre o mar. Às armas, às armas! Pela Pátria lutar Contra os canhões marchar,

marchar!

BUSTOS DA REPÚBLICA

BUSTOS DA REPÚBLICA
BUSTOS DA REPÚBLICA

Constituição da República

Portuguesa

Aqui estão registadas as leis

fundamentais da

República

Constituição da República Portuguesa Aqui estão registadas as leis fundamentais da República

LISTA DE PRESIDENTES

DA REPÚBLICA

LISTA DE PRESIDENTES DA REPÚBLICA

RECORDANDO TOMAR…

RECORDANDO TOMAR…

Praça da República

PRAÇA DA REPÚBLICA

Corredoura

Várzea Grande

Avenida Marquês de Tomar

Açude em construção

Avenida Marquês de Tomar

Ponte Velha

Ponte Velha

UMA TORRE EIFFEL NA PONTE VELHA

Coreto de Tomar

Igreja Santa Maria dos Olivais

A Bandeira da República no edifício do antigo

Colégio Nun’Álvares

A REPÚBLICA EM ACÇÃO

Eventos,

actividades,

iniciativas, ligadas

à República.

A REPÚBLICA EM ACÇÃO Eventos, actividades, iniciativas, ligadas à República.

TODOS SOMOS PORTUGAL

A NOSSA HISTÓRIA

CONTINUA…

3 de Outubro de 2010

Escola Básica 2,3 D. Nuno Álvares Pereira

Biblioteca Escolar