Você está na página 1de 25

A ADOLESCÊNCIA E SEU SIGNIFICADO

EVOLUTIVO
Jesús Palacios e Alfredo Oliva
ADOLESCÊNCIA COMO FENÔMENO RECENTE
 A adolescência é um estágio psicológico necessário?

 É um período natural do desenvolvimento ou mais uma construção


artificial determinada pela cultura ou sociedade?

 O que caracteriza a adolescência tal como a concebemos?


 Crianças se incorporavam no
mercado de trabalho.
 Sete e o começo da puberdade

 Nem permaneciam no sistema


educacional
 Cozinhar e fiar
 Menarca
 Masturbação

 Rito de passagem
 Industrialização
 Importância dos estudos
 Principalmente da Classe Média
 Escolarização Obrigatória
 Na nossa cultura, a
incorporação da adolescência
ao status adulto sofreu um
atraso notável, formando um
grupo novo, com seus próprios
hábitos e maneiras
ADOLESCÊNCIA E PUBERDADE
Adolescência Puberdade

 Fato psicossociológico, não  Conjunto de mudanças físicas


necessariamente universal, que, ao longo da segunda
não ocorrendo, década de vida transformam o
necessariamente da mesma corpo da criança em um corpo
maneira em todas as culturas adulto.
Meninos Meninas

 Aumento dos testículos  Crescimento das mamas


 Surgimento dos pelos pubianos  Surgimento dos pelos pubianos

 Crescimento do pênis  Arredondamento dos quadris

 Mudança na Voz  Estirão, começa antes dos

 Pelo facial e nas axilas meninos


 Estirão  Alargamento da pélvis

 Aumento da oleosidade da pele  Útero, vagina e lábios


aumentam de tamanho
Consequências sociais
TEORIAS SOBRE A ADOLESCÊNCIA
 Biológico Vs Ambiental
 Mudanças biológicas Mudanças Psicológicas
 Mudanças de aspectos sociais e contextuais Mudanças psicológicas

 Adolescência, enquanto conflito


 Pioneiro no estudo da
adolescência.
 1904 – Adolescence
 Darwin
 Teoria da recapitulação
 O desenvolvimento ontogenético,
recapitula o filogenético
 A adolescência representa um momento crítico no desenvolvimento
humano por corresponder ao momento da evolução da espécie
humana que supunha a passagem da selvageria para o mundo
civilizado.

 Conflito entre os impulsos do adolescente e a vida em sociedade.


 Fim do período de latência
 Sexualidade genital

 Revivência do Édipo
 Anna Freud
 Mecanismos de defesa
insuficientes, precisando de novos,
a intelctualização.
 Ascetismo
 Peter Blos
 Adolescência segundo processo de
individuação
 Distanciamento emocional em relação
aos pais e aproximação do grupo de
iguais.
 Vazio emocional

 Episódios regressivos

 Atração incondicional

 Idolatria

 Fusão emocional

 Inconformismo
 Erik Erikson
 Conflitos
 Aproximação sociológica
 Mudanças de papéis e novas
demandas

 Robert Havighust
 Tarefas evolutivas
 Margaret Mead
 Estudo antropológico
 Adolescentes em Samoa não
apresentam o conflito
 Jean Piaget
 Os adolescentes tem um acesso
cognitivo maior
 Crescente capacidade de pensar
de forma abstrata
 Passagem do prático para o
simbólico
 John C. Coleman
 Teoria Focal
 Embora se possa dizer que durante esses
anos (11 a 17 anos), os adolescentes
tenham de enfrentar novos papéis e
compromissos e conflitos, as dificuldades
não costumam apresentar-se de forma
simultânea, mas subsequentemente, de
forma que vão sendo enfrentadas em
diferentes momentos.
ADOLESCÊNCIA COMO TRANSIÇÃO
 Adolescência, descontinuidade da infância
 Transição não supõe uma mudança significativa na trajetória vital
 Rompimento do equilibro emocional

 Capacidade de pensar sobre os próprios pensamentos


 Egocentrismo
 Audiência imaginária
 Pessoas estão tão preocupadas com o que é importante pra ele, quanto ele mesmo
 Fábula pessoal
 Suas experiências são únicas e não regidas pelas mesmas regras que os outros

Você também pode gostar