Você está na página 1de 2

O quadrado da soma de dois termos é igual ao quadrado do primeiro termo, mais

duas vezes o produto do primeiro pelo segundo, mais o quadrado do segundo

1. Desenvolva algebricamente cada quadrado da soma de dois termos (1.0 ponto)


a) (x + 3)2
b) (3x + 5)2

O quadrado da diferença de dois termos é igual ao quadrado do primeiro termo,


menos duas vezes o produto do primeiro pelo segundo, mais o quadrado do
segundo

2. Desenvolva algebricamente cada quadrado da diferença de dois termos (1.0 ponto)


a) (x - 4)2
b) (1 – 3y)2

O produto da soma pela diferença de dois termos é dado pelo quadrado do primeiro
menos o quadrado do segundo

3. Desenvolva algebricamente cada produto da soma pela diferença de dois termos


(1.0 ponto)
a) (x +7)(x -7)
b) (2a + b)(2a - b)

4. Classifique em Verdadeiro ou Falso (1.0 ponto)


a) O produto (x - 20).(x - 20) é igual a x2 – 40x + 400
b) O polinômio 6y2 – 6y + 9 é igual a (3 - y)2
c) O produto notável (z - 80)2 é igual a z2 + 160z + 6400

5. Encontre o fator comum em cada polinômio (1.5 pontos)


a) 45ax + 72bx
b) by + bx
c) 4ax + 2bx

6. Verifique quais dos trinômios são quadrados perfeitos (1.5 pontos)

a) x2 + 6x + 9
b) y2 +8y +25
c) 4x2 +4x +1

7. Fatore os seguintes polinomios por agrupamento (1.5 pontos)


a) 8x2 + 8y + mx2 + my
b) 7a -21y2 + ab + 3by2
c) 3ax + 3ay –bx –by

8. Fatore as seguintes diferenças de quadrados (1.5 pontos)


a) 9x2 – 36
b) 81y2 – 1
1 4 2
c)  a
4 9

Questão bônus +1.0 ponto


O texto abaixo foi retirado do livro Alice no País das Maravilhas, escrito pelo matemático
Lewis Carroll.

[...] Não, o título não se refere ao sorriso característico de Charlie, mas sim a um
outro, muito mais enigmático, que apareceu flutuando no ar, alguns metros acima da mesa.
- Que coisa mais esquisita! – Exclamou Alice – Já vi muitos rostos sem sorriso, mas é
a primeira vez que vejo um sorriso sem rosto.
De fato, e isso era o mais enigmático, era só um sorriso: uma boca com dentes
pontiagudos, sem nada atrás ou em volta.
- Não sei por que tanto espanto em ver um sorriso sem rosto – retrucou a boca
flutuante.
- Quem é você indagou Alice, duplamente surpresa ao perceber que aquela boca
inacreditável não apenas sorria, como também falava.
- Sou uma incógnita: você não me enxerga, mas tem alguns dados sobre mim, de
maneira que pode me decifrar.
- Como Assim?
- Decifrar uma incógnita – Charlie começou a explicar – significa descobrir o que ela
representa partindo de dados existentes sobre ela.
- Mas eu não tenho nenhum dado sobre isto! – reclamou Alice.
- Porque você não olha com atenção – disse ironicamente a boca sorridente
- Como eu posso olhar para alguma coisa que não vejo?
- Você vê, ou deveria ver, por exemplo, que o galho abaixo da boca está levemente
inclinado para baixo; você vê dentes pontiagudos ouve um ronronar...
- Você é um gato! – Exclamou Alice.
- Dei muitas pistas – disse o gato Cheshire, aparecendo de corpo inteiro. – Vamos
ver se você é capaz de descobrir esta outra incógnita: um ladrilho pesa um quilograma mais
meio ladrilho, quanto pesa o ladrilho?
- Ele falou tão depressa que deu a impressão de ser uma única palavra muito
comprida.
- Parece um trava-línguas – observou a menina.
- Mas é um trava-neurônios.

Com base no texto acima, responda o que se pede.

01. Qual é o tema principal do texto?


__________________________________________________________________________
02. Quem são os personagens deste texto do livro?
__________________________________________________________________________
03. Assinale a equação que traduz o problema enunciado no texto.

a) 1 x  1
2
b) x  1 1
2
c) x  1  1
2 2
d) x  1  x
2
04. Resolva o problema proposto no texto.

Interesses relacionados