Você está na página 1de 459

FGV

Questões Organizadas
de Concursos
(disciplinas jurídicas)

Material de estudo para o Exame da OAB, que, a


partir de sua próxima edição, passa a ser aplica-
do pela Fundação Getulio Vargas.
Conteúdo disponibilizado gratuitamente pelo Canal
Concursar – www.saraivajur.com.br/concursar

Coletânea organizada pela Dom Jurídico, sob a coordenação dos


professores Fábio Vieira Figueiredo, Marcelo Tadeu Cometti e Si-
mone Diogo Carvalho Figueiredo, conforme o gabarito oficial da
FGV. A Editora Saraiva não se responsabiliza por eventuais diver-
gências de interpretação.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Sumário

BADESC (Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina) – Advogado – 2010


Juiz de Direito do Estado de Mato Grosso do Sul
MEC – Administrador De Banco De Dados – 2008
MEC – Documentador – 2008
MEC – Documentador – 2009
MEC – Gerente de Segurança/Gerente de Suporte – 2009
MinC (Ministério da Cultura) – Analista de Administração – 2006
MPE/AM (Ministério Público Eleitoral/Am) – Agente Técnico Jurídico – 2002
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro – Inspetor – 2008
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro – Oficial de Cartório – 2008
Secretaria de Administração do Amapá – Delegado – 2010
Secretaria de Administração do Estado de Pernambuco – Analista de Planejamento, Orçamento e
Gestão – 2010
Secretaria de Estado da Fazenda/RJ – Fiscal de Rendas – 2007
Secretaria de Estado da Fazenda/RJ – Fiscal de Rendas – 2009 – Prova 01
Secretaria de Estado da Fazenda/RJ – Fiscal de Rendas – 2009 – Prova 02
Secretaria de Estado da Fazenda /RJ – Fiscal de Rendas – 2010
Secretaria de Estado de Administração/Amapá – Auditor da Receita Estadual – 2010
Secretaria de Estado de Administração/AP – Fiscal da Receita – 2010
Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul – Agente Tributário Estadual
– 2006 – Prova 01
Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul – Agente Tributário Estadual
– 2006 – Prova 02
Secretaria Municipal de Fazenda/Angra dos Reis – Auditor Fiscal da Receita – 2010
Senado Federal – Advogado – 2008
Senado Federal – Analista Legislativo – Arquivologista – 2008
Senado Federal – Analista Legislativo – Editor de TV – 2008
Senado Federal – Técnico Legislativo – Administração – 2008
Senado Federal – Técnico Legislativo – Polícia Legislativa Federal – 2008
Senado Federal – Técnico Legislativo – Processo Legislativo – 2008
De Contas do Município do Rio de Janeiro – Auditor – 2008
Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro – Procurador – 2008
Tribunal de Contas dos Municípios do Pará – Auditor – 2008
Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas – Serviços Notariais e de Registro – 2005
Tribunal de Justiça do Estado do Pará – Juiz De Direito – 2007
Tribunal de Justiça do Estado do Pará – Juiz Substituto – 2005
Tribunal de Justiça do Estado do Pará – Juiz Substituto – 2009
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

BADESC (Agência de Fomento do Estado


de Santa Catarina) – Advogado – 2010

Direito Administrativo

21 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
De acordo com a Lei Federal 8.666/93, a modalidade de licitação que comporta
menor formalismo, porque se destina a contratações de menor vulto, é denominada:

a) pregão.
b) convite.
c) concurso.
d) concorrência.
e) tomada de preços.

22 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Nos termos do Estatuto das Licitações, assinale a alternativa que apresente um
motivo para rescisão do contrato administrativo.

a) A supressão, por parte da Administração, de serviços no percentual de 20% (vinte por cento) do valor
atualizado do contrato. 1
b) Qualquer paralisação da obra, do serviço ou do fornecimento.
c) A suspensão de sua execução, por ordem escrita da Administração, por 100 dias.
d) O atraso superior a 30 dias dos pagamentos devidos pela Administração decorrentes de obras, serviços ou
fornecimento.
e) A não-liberação, por parte da Administração, de área para execução de obra, no prazo contratual.

23 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Com relação aos princípios inerentes aos serviços públicos, analise as afirmativas
a seguir.

I. O princípio da continuidade impede que haja suspensão do serviço público, ainda que motivada por ra-
zões técnicas.
II. As concessionárias de serviço público devem observar o princípio da eficiência, mantendo adequado o
serviço executado.
III. A remuneração dos serviços públicos não pode abranger parâmetros diferenciados de cobrança em razão
do princípio da modicidade.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

24 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
São considerados servidores públicos:

a) os chefes do Executivo e os militares.


b) os servidores estatutários e os agentes políticos.
c) os servidores temporários e os empregados públicos.
d) os agentes putativos e os particulares em colaboração com o Poder Público.
e) os militares e os empregados de uma empresa permissionária de serviço público.

25 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Com relação à requisição administrativa, analise as afirmativas a seguir.

I. Terá sempre caráter de definitividade.


II. Será aplicada somente em situação de guerra ou de movimentos de origem política.
III. Será a indenização sempre a posteriori, caso seja devida.
IV. Incidirá apenas sobre bens imóveis.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas II e IV estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I, II e III estiverem corretas.
2 e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

26 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
O atributo pelo qual atos administrativos se impõem a terceiros, ainda que de
forma contrária a sua concordância, é denominado:

a) competência.
b) veracidade.
c) vinculação.
d) imperatividade.
e) autoexecutoriedade.

27 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
No direito brasileiro, existem duas diferenças fundamentais entre as sociedades
de economia mista e as empresas públicas.

Assinale a alternativa que explicita essas diferenças.


a) composição do capital e forma jurídica.
b) personalidade jurídica e forma de extinção.
c) forma jurídica e controle estatal.
d) forma de criação e personalidade jurídica.
e) controle estatal e composição do capital.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

28 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
A respeito da concessão de serviço público, analise as afirmativas a seguir.

I. As cláusulas contratuais relativas aos direitos e deveres dos usuários para utilização do serviço são conside-
radas essenciais.
II. A Lei 8.987/95 possibilita a revisão das tarifas, a fim de manter o equilíbrio econômico-financeiro do contrato.
III. As concessões podem ser outorgadas por prazo determinado ou indeterminado, desde que seja garantido
o ressarcimento do capital investido.
IV. A retomada do serviço pelo poder concedente durante o prazo de concessão, por motivos de interesse
público, denomina-se encampação.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas incisos II e IV estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

29 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
A licitação, de acordo com a Lei Federal 8.666/93, é inexigível na seguinte hipótese:

a) aquisição de materiais e equipamentos que só possam ser fornecidos por produtor, empresa ou re-
presentante comercial exclusivo.
b) alienação, por meio de permuta, de bens imóveis da Administração Pública. 3
c) celebração de contrato de concessão de direito real de uso.
d) celebração de contratos de prestação de serviços com as organizações sociais, qualificadas no âmbito das
respectivas esferas de governo, para atividades contempladas no contrato de gestão.
e) aquisição de bens, nos termos de acordo internacional específico aprovado pelo Congresso Nacional,
quando as condições ofertadas forem manifestamente vantajosas para o Poder Público.

30 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Compete ao Senado Federal autorizar operações externas de natureza financeira,
de interesse das pessoas federativas. Essa competência diz respeito:

a) ao controle judicial.
b) ao controle hierárquico.
c) ao controle legislativo, de natureza política.
d) ao controle legislativo, de natureza financeira.
e) ao controle administrativo.

Direito Constitucional

31 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Considerando o estatuto constitucional do Ministério Público, analise as afirmati-
vas a seguir.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. Os membros do Ministério Público gozam da garantia da vitaliciedade, após dois anos de exercício, não
podendo perder o cargo, salvo por sentença transitada em julgado, ou por decisão do Conselho Nacional
do Ministério Público em processo administrativo, garantido o contraditório e a ampla defesa.
II. Algumas das vedações previstas na Constituição aos membros do Ministério Público são: o exercício de
atividade político partidária; o exercício, ainda que em disponibilidade, de qualquer outra função pública, salvo
uma de magistério; e a participação em sociedade comercial, na forma da lei.
III. São funções institucionais do Ministério Público, dentre outras, o exercício do controle externo da atividade
policial, na forma da lei complementar respectiva, e a requisição à polícia judiciária de diligências investigatórias
e de instauração de inquérito policial, indicados os fundamentos jurídicos de suas manifestações processuais.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

32 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Considerando o direito fundamental de privacidade assegurado no art. 5 o da Cons-
tituição Federal de 1988, assinale a alternativa correta.

a) A quebra de sigilo de movimentações financeiras do indivíduo pode ser decretada por ordem judicial, por
4 deliberação das comissões parlamentares de inquérito e pelo ministério público, nas investigações de sua
competência.
b) A interceptação das comunicações telefônicas pode ser decretada por ordem judicial em processo de natu-
reza penal, civil ou administrativa, na forma da lei.
c) A casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador. É
vedado o ingresso durante a noite, salvo no cumprimento de mandado judicial de busca e apreensão, na
forma da lei.
d) A Constituição só permite a interceptação das comunicações telefônicas nos casos de investigação de cri-
mes de terrorismo, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e crimes contra a administração pública, por
ordem judicial, na forma de lei complementar.
e) A casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do mo-
rador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por
determinação judicial.

33 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Considerando os critérios de classificação das constituições quanto à sua origem,
estabilidade e extensão, é correto afirmar que a Constituição Federal de 1988 é:

a) promulgada, rígida e sintética.


b) outorgada, semi-rígida e analítica.
c) promulgada, rígida e analítica.
d) outorgada, semi-rígida e sintética.
e) promulgada, flexível e analítica.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

34 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
As alternativas a seguir apresentam características do sistema federativo brasilei-
ro, à exceção de uma. Assinale-a.

a) Repartição constitucional de competências entre a União, Estados-membros, Distrito Federal e Municípios.


b) Atribuição de autonomia constitucional aos Estados membros, Distrito Federal e Municípios, po-
dendo tais entes federativos organizar seus poderes executivo, legislativo e judiciário, na forma de
suas constituições regionais.
c) Participação dos Estados-membros na elaboração das leis federais, através da eleição de representantes
para o Poder Legislativo Federal.
d) Possibilidade constitucional excepcional e taxativa de intervenção federal nos Estados-membros e no Dis-
trito Federal, para manutenção do equilíbrio federativo.
e) Indissolubilidade da federação, sendo vedada a aprovação de emenda constitucional tendente a abolir a
forma federativa de Estado.

35 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Considerando a competência constitucional do Supremo Tribunal Federal, analise
as afirmativas a seguir.

I. Compete ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar originariamente a ação em que todos os membros
da magistratura sejam direta ou indiretamente interessados, e aquela em que mais da metade dos membros
do tribunal de origem estejam impedidos ou sejam direta ou indiretamente interessados.
II. Qualquer cidadão pode propor ação direta de inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal,
desde que demonstre interesse jurídico na solução da questão constitucional subjacente, podendo ser con-
5
denado no décuplo das custas o autor da ação considerada temerária.
III. No recurso extraordinário o recorrente deverá demonstrar a repercussão geral das questões constitucionais
discutidas no caso, nos termos da lei, a fim de que o Tribunal examine a admissão do recurso, somente
podendo recusá-lo pela manifestação de dois terços de seus membros.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

Direito Civil

36 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Terêncio, brasileiro, advogado, foi contratado pela empresa Caçarola e Cuia Ltda,
para prestar serviços profissionais de consultoria jurídica. O contrato foi iniciado em
2003 e teve término em 2004. Restou pendente pagamento correspondente a R$
50.000,00 (cinqüenta mil reais), sendo baldadas todas as tentativas de recebimen-
to amigável. Tendo em vista suas inúmeras responsabilidades profissionais, com
viagens constantes, Terêncio somente pode promover a ação de cobrança no ano de
2010. Citada a empresa, alegou a existência de prescrição da pretensão autoral.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Diante de tais fatos e à luz da legislação civil em vigor, é correto afirmar que:

a) a pretensão de Terêncio segue a regra geral de dez anos como prazo prescricional.
b) no caso em tela, há regra especial que estabelece prazo qüinqüenal como sendo de prescrição.
c) sendo a relação de trato sucessivo, a prescrição é renovada mês a mês, não se podendo, no caso, falar de
prescrição.
d) caso a ré pagasse a dívida, deveria haver reembolso diante do prazo prescricional incidente.
e) o prazo prescricional em tela seria de três anos.

37 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Empédocles, administrador de empresas, outorga mandato a Rupestre da Silva,
corretor de imóveis, com o fito de alienação de bem imóvel de propriedade do
mandante. O instrumento é lavrado em Cartório de Notas, com a outorga dos
poderes gerais e especiais de alienar, hipotecar, transigir e firmar compromisso.
Após as diligências necessárias, o mandatário obtém de Mévio, as condições
necessárias para a aquisição do referido bem, sendo designada data para a reali-
zação da escritura pública de compra e venda.
Antes do ato, Rupestre é comunicado do falecimento do mandante e, incontinenti,
comunica a circunstância ao comprador que, prontamente, aquiesce com o adia-
mento do negócio, para regularização dos sucessores. Diante desses fatos e à luz
da legislação civil em vigor, analise as afirmativas a seguir.

6 I. Sendo a situação de urgência o negócio poderia ser ultimado, o que inocorreu no caso em tela.
II. Com os poderes especificados no mandato, poderia ocorrer o negócio em foco.
III. O mandato para alienação de bem imóvel poderia ser conferido por instrumento particular.

Assinale:

a) se somente a afirmativa I for verdadeira.


b) se somente as afirmativas I e II forem verdadeira.
c) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas II e III forem verdadeiras.
e) se todas as afirmativas forem verdadeiras.

38 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Leônidas, brasileiro, solteiro, efetua o empréstimo de imóvel da sua titularidade
situado na rua Henrique Valgas 205, Florianópolis/SC a Créscio, brasileiro, em-
presário, pelo prazo de dois anos, mediante ajuste verbal. No curso desse perío-
do, Leônidas é acometido de doença neurológica incapacitante, vindo a ser repre-
sentado pelo seu curador Esculápio que, logo ao assumir o encargo, comunica o
fato ao comodatário, verbalmente, e solicita a devolução do bem, tendo em vista
que, apesar de ter requerido a continuação da avença, não obteve decisão favorá-
vel do Juiz titular da Vara Orfanológica local, inclusive com parecer nesse sentido,
do membro do Ministério Público estadual.
Diante do exposto, analise as afirmativas a seguir.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. Os bens sujeitos a curatela somente podem ser cedidos em comodato, mediante autorização especial.
II. Por ser contrato típico, o comodato somente pode ser realizado mediante contrato escrito, lavrado em
Cartório de Notas.
III. A formalização do comodato é da sua essência, decorrendo dessa circunstância, a sua concretização pelo
modo escrito.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente a afirmativa II for verdadeira.
c) se somente a afirmativa III for verdadeira.
d) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas II e III forem verdadeiras.

39 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Semprônio realiza contrato de mútuo com Terêncio, emprestando a quantia de R$
20.000,00 para pagamento em dez prestações, incidentes juros legais, sem
correção monetária.
Para garantir a avença, intercede Esculápio, na condição de fiador, pelo período do
contrato, renunciando ao benefício de ordem.
No curso da avença, o devedor, por motivos de doença da família, deixa de quitar
algumas prestações. Após o período de dificuldades, credor e devedor ajustam a
prorrogação do contrato, não informando tal situação ao fiador. 7
Diante do exposto, analise as afirmativas a seguir.

I. O contrato de fiança somente estabelece a responsabilidade do fiador no período avençado no contrato.


II. Mediante aquiescência do credor, do devedor e do fiador, a fiança pode se prorrogada.
III. Não concordando o devedor com a fiança, credor e fiador estão proibidos de estabelecer a referida garantia
no contrato.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente a afirmativa II for verdadeira.
c) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.
e) se todas as afirmativas forem verdadeiras.

40 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Mefistófeles, rico empresário, desejando premiar seu amigo Tício, realiza doação,
mediante escritura pública, de vários bens imóveis de sua titularidade, ato que é
devidamente inscrito no oficio imobiliário.
Dois anos após a doação, Tício, em acesso de fúria, empreende invasão da sede
da empresa do doador e lhe desfere quatro tiros de revolver, causando-lhe feri-
mentos graves, com conseqüente internação em nosocômio de escol, na Unidade
de Terapia Intensiva, onde permaneceu, em perigo de morte, por duas semanas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

O doador sobreviveu ao evento e recebeu, por meio de amigos comuns, correspon-


dência do donatário, suplicando o seu perdão, não manifestando qualquer senti-
mento em relação ao pedido formulado.
Após passados dois anos do trágico evento, Mefistófeles vem a falecer de doença
cardiovascular, sem relação de causa e efeito com o trauma violento relatado
anteriormente. Após o falecimento do doador, Efigênio, seu único filho consulta
advogado sobre a possibilidade de revogação da doação efetuada, estando o dona-
tário em regime prisional fechado, diante de condenação passada em julgado.
Diante de tais fatos, à luz das normas do Código Civil, analise as assertivas a seguir.

I. O direito de revogar a doação é transmissível aos herdeiros em qualquer circunstância, inclusive no caso
em tela.
II. A ausência de ação revocatória pelo doador, exceto no caso de homicídio doloso, não permite o exercício
de idêntico direito aos sucessores.
III. O exercício da pretensão revocatória, no caso em referência, é extinta em um ano, a contar da data do
evento.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente a afirmativa II for verdadeira.
c) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas II e III forem verdadeiras.
e) se todas as afirmativas forem verdadeiras.
8

Direito Processual Civil

41 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Esculápio, brasileiro, casado, advogado, estando regular na sua atividade como
eleitor, portador dos seus direitos políticos, inconformado com a política nacional e
os desmandos dos governantes, promove ação popular incluindo como réus o
Presidente da República, o Presidente o STF, o Governador do Estado de Santa
Catarina e o Prefeito de Florianópolis, por prejuízos causados pelo programa fede-
ral de obras, com verbas destinadas a Estados e Municípios. Requer, também, a
citação das empresas vencedoras dos processos licitatórios e as pessoas jurídi-
cas, União Federal, Estado de Santa Catarina e Município de Florianópolis. Postula
a declaração de inconstitucionalidade da lei que autorizou o programa federal e do
decreto presidencial que liberou verbas aos entes federados. O Município requereu
o seu ingresso no pólo ativo da demanda.
Diante disso, pode-se afirmar que:

I. a ação popular pode postular diretamente a declaração de inconstitucionalidade de lei e de decreto federal.
II. o foro, por prerrogativa de função, regra geral, atinge também a ação popular.
III. o ingresso do município no pólo ativo é permitido pela lei regente da ação popular.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente a afirmativa II for verdadeira.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) se somente a afirmativa III for verdadeira.


d) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas II e III forem verdadeiras.

42 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Mévio é empregado em empresa do ramo industrial, sob regime de trabalho regido
pela Consolidação das Leis Trabalhistas, havendo depósito regular do FGTS (Fundo
de Garantia por Tempo de Serviço).
Acometido de doença profissional, regularmente atestada por médico vinculado ao
INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), procura agência bancária, responsável
pela administração do FGTS. Nesse momento é surpreendido pela noticia de que
o Superintendente do estabelecimento financeiro havia determinado que, nos
casos de doença profissional, com aposentadoria por invalidez, deveria, além do
atestado médico oficial, ser realizada perícia por médicos do quadro da instituição
financeira.
Aduzindo ser tal ato ilegal, Mévio consulta advogado que impetra Mandado de
Segurança contra o ato do Superintendente da instituição financeira, que é socie-
dade de economia mista. A liminar não restou deferida, havendo recurso inter-
posto, ocorrendo a notificação da autoridade coatora, para as devidas informa-
ções. No bojo das informações o Superintendente aduz que não pode ser consi-
derado autoridade coatora e os atos praticados são de administração de pessoa
jurídica não afeta ao controle do Poder Judiciário. O autor requer prova pericial
suplementar. 9
Diante do exposto, é correto afirmar que:

a) o mandado de segurança permite a produção de todas as provas admitidas em Direito.


b) a decisão que defere ou indefere medida liminar, em mandado de segurança, é irrecorrível.
c) os atos de sociedade de economia mista estão infensos ao controle por mandado de segurança.
d) as informações não prestadas, no prazo legal, caracterizam os efeitos da revelia.
e) o mandado de segurança somente admite prova documental.

43 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
O Governador do Estado de Santa Catarina promoveu Ação Direta de Inconstitucio-
nalidade contra lei do Município de Blumenau, distribuída a Ministro do Supremo
Tribunal Federal que, por decisão monocrática, indeferiu a petição inicial, tendo
em vista que o controle por tal via não seria possível. Inconformado com a decisão
apresentou recurso contra o ato monocrático, tendo a decisão do Ministro Relator
sido apresentada em plenário e ratificada, à unanimidade.
Diante dessas circunstâncias, analise as afirmativas a seguir.

I. O controle de constitucionalidade de lei municipal, por confronto com a Constituição Federal somente
ocorre via incidental.
II. O Relator da ação direta de inconstitucionalidade pode indeferir a petição inicial, como descrito no
enunciado.
III. A decisão monocrática do Relator é atacável por agravo de instrumento.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
b) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas II e III forem verdadeiras.
d) se somente a afirmativa III for verdadeira.
e) se somente a afirmativa II for verdadeira.

44 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Banco BO S/A promove ação de execução, lastreada em nota promissória, no
valor de R$ 50.000,00, relativo a mútuo realizado em 03.01.2000, com período
de carência de um mês, sendo a primeira prestação a ser paga aos 03.03.2000.
O débito foi parcelado em cinquenta meses, ocorrendo o pagamento de mais da
metade das prestações.
Por força de problemas pessoais, houve a paralisação do pagamento na vigésima-
sexta prestação. Após três meses sem receber pagamento e não obtida a concilia-
ção, foi proposta a ação, requerendo o autor a citação do executado para pagar o
débito vencido. Após os atos processuais próprios, o réu, Fulano de Tal, não foi
localizado, mas o exequente, em diligências, obteve dados sobre bens integrantes
do patrimônio do executado, requerendo as providências cabíveis ao Juízo da
execução.
Nessa linha, houve o arresto dos bens do devedor e, após, foi realizada sua
citação.
A esse respeito, é correto afirmar que:
10
a) após intimado do arresto dos bens, deve o exequente, em dez dias, requerer a citação por edital do
executado.
b) no caso do enunciado deverá o Oficial de Justiça realizar citação por hora certa.
c) não sendo citado o executado o processo deve ser suspenso.
d) após o arresto o Juiz deveria decretar a revelia do executado.
e) a ausência do executado impede que ocorra a apresentação de defesa.

45 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Rob da Silva promoveu ação condenatória em face da União Federal, visando obter
indenização diante dos prejuízos causados por artefato militar, deixado em terreno
sem qualquer sinalização quanto aos perigos decorrentes de exercícios militares.
Citada a União Federal, por meio do seu procurador, apresentou defesa regular, no
prazo de trinta dias. Houve o deferimento de provas documental, testemunhal,
depoimento pessoal e pericial. Instruído o processo, foram comprovados os fatos
narrados na peça isagógica e o pedido foi julgado procedente in totum. Houve a
apresentação de embargos de declaração, rejeitados. A ré apresentou recurso de
apelação em trinta dias, a contar da intimação pessoal da decisão que rejeitou os
embargos declaratórios.
Com base no exposto, analise as afirmativas a seguir.

I. O prazo para contestação, no caso, não seria de trinta dias, mas de sessenta.
II. No caso dos recursos, o prazo para interposição de apelação, para a União Federal seria de sessenta dias.
III. A apelação da União Federal pode ser apresentada em até trinta dias.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente a afirmativa II for verdadeira.
c) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.
e) se todas as afirmativas forem verdadeiras.

Direito Tributário

46 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Considerando os verbos e complementos sublinhados, assinale a alternativa que
contém hipótese não geradora da incidência de tributo instituído e cobrado pelo
Estado de Santa Catarina.

a) Prestador de serviço de decoração e jardinagem fornece as mercadorias necessárias à respectiva


prestação.
b) Pai doou R$ 1.000,00 a seu filho.
c) Indústria catarinense importou bem destinado ao seu ativo permanente.
d) João Silva é proprietário de um jet ski.
e) Sociedade empresária catarinense interpõe recurso ao Tribunal Administrativo Tributário – TAT, em face
de exigência de ITCMD objeto de autuação fiscal.
11

47 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Lei catarinense, publicada em 01.12.2008, alterou, de 3% para 4%, a alíquota do
IPVA relativo à propriedade de veículo usado, movido a gasolina.

Assinale a alternativa que indique a data que tal aumento pôde ser cobrado.
a) 02.03.2009.
b) 01.01.2009.
c) 01.01.2010.
d) 02.12.2009.
e) 31.12.2008.

48 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Com relação às isenções e benefícios fiscais relativos ao ICMS, assinale a alterna-
tiva correta.

a) Exigem a edição de convênio entre os Estados e o Distrito Federal, apenas por meio de autorização
impositiva.
b) Podem ser concedidos ou revogados, unilateralmente, por lei ordinária do Estado.
c) Exigem autorização dos Estados e do Distrito Federal, apenas para sua concessão.
d) Podem ser concedidos por meio de convênio autorizativo, mas apenas para revogação.
e) Exigem a edição de convênio entre os Estados e o Distrito Federal, para sua concessão e revogação.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

49 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Com relação ao crédito tributário, assinale a afirmativa incorreta.

a) Deve ser inscrito na Dívida Ativa do Estado, se não pago no prazo legal.
b) Tem sua exigibilidade suspensa no caso de o contribuinte efetuar o depósito do seu montante integral.
c) Prefere a qualquer outro crédito, à exceção dos de origem trabalhista e de outros em processo de falência.
d) Extingue-se no prazo de 5 (cinco) anos contados da data da ocorrência do fato gerador.
e) Não se extingue com a morte do contribuinte devedor.

50 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Correlacione a coluna da direita com o que pede na coluna da esquerda.

1. Modalidade de lançamento tributário.


2. Ação judicial da Fazenda Pública face ao contribuinte.
3. Norma complementar das leis e dos decretos.
4. Modalidade de extinção da punibilidade por infração tributária.
( ) execução fiscal
( ) denúncia espontânea
( ) por homologação
( ) resolução editada pelo Secretário da Fazenda

Assinale a alternativa que apresenta a ordem correta, de cima para baixo, da correlação das colunas:
12
a) 2, 4, 1 e 3.
b) 2, 4, 3 e 1.
c) 1, 2, 4 e 3.
d) 4, 2, 1 e 3.
e) 2, 1, 4 e 3.

Direito do Trabalho

51 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
O atraso no pagamento dos salários dará direito ao empregado:

a) de exigir recibo expresso do não-pagamento dos valores.


b) de receber multa de 30% sobre os valores devidos.
c) de cobrar o salário em dobro após três meses de mora.
d) de reduzir a carga horária de trabalho.
e) de aplicar justa causa ao empregador.

52 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Assinale a alternativa que indique o princípio do Direito do Trabalho que prevê a proteção dos salários
contra descontos não previstos em lei.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) Princípio da unidade salarial.


b) Princípio da primazia da realidade.
c) Princípio da materialidade salarial.
d) Princípio da legalidade.
e) Princípio da intangibilidade.

53 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
O valor do piso salarial determinado em norma coletiva é denominado de:

a) salário diferido.
b) salário garantido.
c) salário-base.
d) salário relativo.
e) salário absoluto.

54 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
No Direito do Trabalho, o período de sustação das cláusulas do contrato de traba-
lho, sem que haja pagamento total ou parcial dos salários, é chamado de:

a) suspensão.
b) interrupção.
c) paralisação. 13
d) descontinuidade.
e) inatividade.

55 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
No Direito do Trabalho, o acordo coletivo é classificado como uma fonte:

a) jurisprudencial.
b) material heterônoma.
c) material autônoma.
d) costumeira.
e) formal.

Direito Processual do Trabalho

56 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Assinale a alternativa que apresente o Tribunal competente para julgar, originariamente, dissídio co-
letivo em que seja parte entidade sindical dos bancários, envolvendo o território do Estado de Santa
Catarina.
a) Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região.
b) Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região.


d) Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região.
e) Tribunal Superior do Trabalho.

57 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Nos termos da Consolidação das Leis do Trabalho, a demanda trabalhista contra
uma empresa de economia mista, no valor de trinta vezes o salário mínimo vigente
na data do ajuizamento da reclamação, ficará submetida ao procedimento:

a) sumário.
b) sumaríssimo.
c) ordinário.
d) especial.
e) comum.

58 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Com relação às nulidades nos processos sujeitos à apreciação da Justiça do Tra-
balho, analise as alternativas a seguir:

I. Haverá nulidade quando do ato processual puder resultar prejuízo às partes litigantes, ou se houver prejuí-
zo ao direito financeiro ou econômico, decorrente do conflito de direito material.
II. A incompetência do juízo não poderá ser declarada ex officio pelo magistrado, mas somente arguida pela
parte interessada, no primeiro momento em que puder falar nos autos.
14
III. A nulidade do ato não prejudicará senão os posteriores que dele dependam ou sejam conseqüência.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

59 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Com relação aos Dissídios Coletivos, analise as alternativas a seguir:

I. A competência no Tribunal Superior do Trabalho para julgamento dos dissídios coletivos é da Seção Espe-
cializada em Dissídios Coletivos.
II. Os dissídios coletivos de natureza jurídica são aqueles destinados a reavaliar normas e condições coletivas
de trabalho preexistentes, que se hajam tornado injustas.
III. O dissídio coletivo é o processo que visa a dirimir controvérsias entre pessoas jurídicas e grupo de empre-
gados determinados, em que se discute interesses concretos de acordo com as normas já existentes no
mundo jurídico.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.


d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

60 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Assinale a alternativa que apresente um pressuposto processual subjetivo dos recursos da Justiça do
Trabalho.
a) Previsão legal.
b) Capacidade.
c) Adequação.
d) Tempestividade.
e) Preparo.

Direito Comercial

61 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Com relação ao tema Efeitos da Decretação da Falência, considere as afirmativas
a seguir.

I. Os contratos bilaterais se resolvem ex lege pela decretação da falência, podendo ser cumpridos somente
para a manutenção e preservação da massa falida, mediante autorização do administrador judicial. 15
II. O mandato conferido pelo devedor, antes da falência, para a realização de negócios, cessará seus efeitos
com a decretação da falência, cabendo ao mandatário prestar contas de sua gestão.
III. A decretação da falência preserva o exercício do direito de retenção sobre os bens sujeitos à arrecadação, os
quais poderão permanecer na posse dos credores até o encerramento do processo falimentar.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente a afirmativa II for verdadeira.
c) se somente a afirmativa II e III forem verdadeira.
d) se somente as afirmativas I e III forem corretas.
e) se todas as afirmativas forem corretas.

62 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
A sociedade anônima, no que se refere à subscrição do capital social, poderá ser
constituída:

a) por subscrição particular, apenas.


b) por subscrição pública, apenas.
c) por subscrição mobiliária, apenas.
d) por subscrição mobiliária ou por subscrição pública.
e) por subscrição pública ou por subscrição particular.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

63 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
O Conselho de Administração nas sociedades anônimas, de acordo com a Lei
6.404/76, poderá ser:

a) facultativo nas sociedades de economia mista e nas sociedades de capital aberto.


b) facultativo nas sociedades de economia mista e obrigatório nas sociedades de capital aberto.
c) obrigatório nas sociedades de economia mista e facultativo nas sociedades de capital fechado.
d) obrigatório somente nas sociedades de economia mista.
e) facultativo somente nas sociedades de capital autorizado.

64 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
As alternativas a seguir apresentam espécies de debêntures, em função das ga-
rantias oferecidas pela sociedade emissora, à exceção de uma. Assinale-a.

a) as com garantia real.


b) as com garantia flutuante.
c) as com garantia pessoal.
d) quirografárias.
e) subquirografárias.

16 65 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Nos termos da Lei 11.101/05, que regula a recuperação judicial, a extrajudicial e
a falência do empresário e da sociedade empresária, no que tange ao Pedido de
Restituição, assinale a afirmativa correta.

a) A restituição de coisa vendida a crédito e entregue ao devedor, nos 15 (quinze) dias anteriores ao
requerimento de sua falência, poderá ser pedida se ainda não alienada.
b) A sentença que reconhecer o direito do requerente determinará a entrega da coisa no prazo de 24 (vinte e
quatro) horas.
c) A apelação com efeito suspensivo da sentença que julgar o pedido de restituição, é cabível.
d) O autor do pedido de restituição, que pretender receber o bem ou a quantia reclamada antes do trânsito
em julgado da sentença, não precisará prestar caução.
e) O pedido de restituição não suspende a disponibilidade da coisa até o trânsito em julgado.

66 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Constitui fundamento do pedido de falência, a hipótese de o devedor, no prazo
estabelecido, deixar de cumprir:

a) a obrigação assumida perante o Comitê de Credores.


b) a obrigação assumida por meio de títulos de créditos, líquidos e certos.
c) a obrigação assumida no plano de recuperação judicial.
d) a obrigação assumida no processo de execução fiscal.
e) a obrigação assumida no processo de execução extrajudicial.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

67 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
Com relação aos títulos de créditos, assinale a afirmativa correta.

a) O aceite na duplicata mercantil é sempre facultativo, já que é título causal.


b) O devedor cambial pode ter a sua obrigação garantida por mais de um avalista.
c) No caso de avais simultâneos, o avalista que paga o cheque tem ação cambiária em relação aos demais co-
avalistas porque são obrigados ao mesmo grau.
d) A letra de câmbio, com o endosso em preto, se torna um título ao portador.
e) A nota promissória não pode ser transmitida por endosso.

68 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
A decretação da liquidação extrajudicial da instituição financeira não se dará ex
officio:

a) em razão de ocorrências que comprometam sua situação econômica ou financeira e, especialmente quando
deixar de satisfazer, com pontualidade, seus compromissos ou quando se caracterizar qualquer dos moti-
vos que autorizem a declararão de falência.
b) quando a administração violar gravemente as normas legais e estatutárias que disciplinam a atividade da
instituição, bem como as determinações do Conselho Monetário Nacional ou do Banco Central do Brasil,
no uso de suas atribuições legais.
c) quando, cassada a autorização para funcionar, a instituição não iniciar, nos 90 (noventa) dias se-
guintes, sua liquidação ordinária, ou quando, iniciada esta, o Banco Central do Brasil verificar que a mo-
rosidade de sua administração pode acarretar prejuízo para os credores. 17
d) quando por proposta do interventor, forem expostos circunstanciadamente os motivos justificado-
res da medida.
e) quando a instituição sofrer prejuízo que sujeite a risco anormal seus credores quirografários.

69 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
A respeito do tema Contrato de Alienação Fiduciária, considere as afirmativas a
seguir.

I. No caso de inadimplemento ou mora nas obrigações contratuais garantidas mediante alienação fiduciária,
o proprietário fiduciário ou credor deverá vender a coisa a terceiros, necessariamente, através de leilão ou
hasta pública, com prévia avaliação do bem, devendo aplicar o preço da venda no pagamento de seu cré-
dito e das despesas decorrentes e entregar ao devedor o saldo apurado, se houver.
II. A mora decorrerá do simples vencimento do prazo para pagamento e poderá ser comprovada por carta
registrada expedida por intermédio de Cartório de Títulos e Documentos ou pelo protesto do título, a cri-
tério do credor.
III. O proprietário fiduciário ou credor poderá requerer contra o devedor ou terceiro a busca e apreensão do
bem alienado fiduciariamente, a qual será concedida liminarmente, desde que comprovada a mora ou o
inadimplemento do devedor.

Assinale:
a) se somente a afirmativa II for verdadeira.
b) se somente a afirmativa III for verdadeira.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) se somente a afirmativa I e III forem verdadeira.


d) se somente as afirmativas II e III forem corretas.
e) se todas as afirmativas forem corretas.

70 (BADESC/SC-ADVOGADO-2010)
O interventor de instituição financeira privada, em cumprimento ao processo de
intervenção, concluirá, em sessenta dias contados de sua posse, um relatório con-
tendo, entre outros pontos, proposta justificada da adoção das providências que
lhe pareçam convenientes à instituição.
O relatório deverá, em seguida, ser apresentado:

a) ao Conselho Monetário Nacional.


b) ao Banco Central do Brasil.
c) ao Banco do Brasil S/A.
d) ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.
e) à Agência Nacional de Fiscalização do Mercado Financeiro.

18
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Juiz de direito do Estado de Mato Grosso


do Sul

Direito Constitucional

8 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) O direito de propriedade é garantido pela Constituição Federal, devendo a propriedade urbana ou
rural atender a sua função social, definida esta igualmente para ambas.
b) Viola a garantia constitucional de acesso à jurisdição a taxa judiciária calcada sem limite sobre o valor da
causa.
c) A imunidade prevista no artigo 150, VI, d, da Constituição Federal de 1988 abrange filmes e papéis foto-
gráficos necessários à publicação de jornais e periódicos.
d) Nos processos perante o Tribunal de Contas asseguram-se o contraditório e a ampla defesa quando da
decisão puder resultar anulação ou revogação de ato administrativo que beneficie o interessado, excetuada
a apreciação da legalidade do ato de concessão inicial de aposentadoria, reforma e pensão.
e) A garantia da irretroatividade da lei, prevista no artigo 5º, XXXVI, da Constituição Federal de 1988, não é
invocável pela entidade estatal que a tenha editado.
19
9 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)
No que tange à competência constitucional dos entes da Federação, é incorreto
afirmar que:

a) é competente o Município para fixar o horário de funcionamento de estabelecimento comercial.


b) é inconstitucional a lei ou ato normativo estadual ou distrital que disponha sobre consórcios e sorteios,
inclusive bingos e loterias.
c) compete aos Estados e ao Distrito Federal legislar, concorrentemente com a União, sobre direito tributário,
financeiro, penitenciário, econômico, urbanístico, limitando-se à competência da União, nesses casos, es-
tabelecer normas gerais.
d) a lei federal é hierarquicamente superior à lei estadual, somente não prevalecendo se houver norma
constitucional estadual no mesmo sentido. Igualmente, a lei estadual é hierarquicamente superior à
lei municipal, e só não prevalece se houver norma na Lei Orgânica municipal no mesmo sentido.
e) mediante lei complementar, pode a União Federal autorizar os Estados a legislar sobre questões específicas
das matérias de sua competência privativa.

10 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Conforme jurisprudência dos Tribunais Superiores, a fixação de vencimentos dos servidores públicos não
pode ser objeto de convenção coletiva.
b) Conforme a Constituição Federal, ao servidor público da administração direta, autárquica e fundacional,
no exercício de mandato eletivo, é assegurado que seu tempo de serviço será contado para todos os efeitos
legais, exceto para promoção por merecimento.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) Conforme a jurisprudência dos Tribunais Superiores, é inconstitucional toda modalidade de provimento


que propicie ao servidor investir-se, sem prévia aprovação em concurso público destinado ao seu provi-
mento, em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido.
d) Conforme a Constituição Federal, o servidor público ocupante de cargo efetivo não pode ser exonerado ad
nutum, com base em decreto que declara a desnecessidade do cargo.
e) Conforme jurisprudência dos Tribunais Superiores, é possível lei estadual criar cargos em comissão
que possuam atribuições meramente técnicas.

11 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Ofende o princípio da livre concorrência lei municipal que impede a instalação de estabelecimentos co-
merciais do mesmo ramo em determinada área.
b) Segundo jurisprudência dos Tribunais Superiores, as concessionárias de serviço de telefonia não possuem
exclusividade para editar listas ou catálogos telefônicos, pois se o tivessem haveria violação ao princípio da
livre concorrência.
c) A fixação de horário de funcionamento para o comércio dentro da área municipal pode ser feita por lei
local, visando ao interesse do consumidor e evitando a dominação do mercado por oligopólio.
d) Entre os princípios gerais da atividade econômica está o da defesa do meio ambiente, lato sensu, ou seja,
abrangendo a noção de meio ambiente natural, cultural, artificial e laboral.
e) Segundo Jurisprudência dos Tribunais Superiores, é inconstitucional lei que assegura gratuidade
dos transportes públicos urbanos aos que têm mais de 65 anos, por ferir os princípios constitucio-
nais da livre iniciativa e livre concorrência, princípios gerais da atividade econômica.

20
12 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)
Assinale a afirmativa incorreta.
a) As normas constitucionais definidoras dos direitos e garantias fundamentais têm aplicação imediata.
b) As normas constitucionais podem ter eficácia plena, contida e limitada.
c) As normas constitucionais de eficácia plena são aquelas que desde a entrada em vigor da Constituição
produzem, ou podem produzir, todos os efeitos essenciais, relativos aos interesses, comportamentos e si-
tuações, que o legislador constitucional, direta e normativamente, quis regular.
d) As normas constitucionais de eficácia contida são aquelas que apresentam aplicação indireta, me-
diata e reduzida, porque somente incidem totalmente sobre os interesses, após uma normatividade
ulterior que lhes desenvolva a aplicabilidade.
e) As normas constitucionais programáticas são de aplicação diferida e não de aplicação ou execução imediata.

13 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) O Supremo Tribunal Federal não está submetido às deliberações do Conselho Nacional de Justiça,
pois o regime político disciplinar dos seus Ministros é regido por normas especiais.
b) Ao Poder Judiciário é assegurada autonomia administrativa, financeira e normativa.
c) O Conselho Nacional de Justiça não integra o Poder Judiciário, cabendo-lhe, apenas, o controle da atuação ad-
ministrativa e financeira desse poder, bem como o controle do cumprimento dos deveres funcionais dos juízes.
d) Aos juízes são asseguradas algumas garantias, que se destinam a efetivar a independência da atividade
judicial. A garantia da inamovibilidade é excepcionada quando presente o interesse público, e o ato de
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

remoção do magistrado deve fundar-se em decisão por voto de maioria simples do respectivo tribunal,
com revisão obrigatória do Conselho Nacional de Justiça.
e) Conforme a Constituição Federal, são órgãos do Poder Judiciário: o Supremo Tribunal Federal, o Conselho
Nacional de Justiça, o Superior Tribunal de Justiça, os Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais, os
Tribunais e Juízes do Trabalho, os Tribunais e Juízes Eleitorais, os Tribunais e Juízes Militares, os Tribunais
e Juízes dos Estados e do Distrito Federal e Territórios, sendo obrigatório o ingresso de seus membros por
meio de concurso público.

14 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) São características do princípio republicano: eleições periódicas para Chefe de Estado e Chefe de
Governo, cidadania, soberania, diversas esferas de distribuição de poder, observância dos direitos
fundamentais implícitos e explícitos, observância dos princípios sensitivos.
b) O princípio da indissolubilidade do vínculo federativo no Estado Federal Brasileiro tem como finalidades
básicas a unidade nacional e a necessidade descentralizadora.
c) O princípio republicano impede que prevaleça a prerrogativa de foro, perante o Supremo Tribunal Federal,
nas infrações penais comuns, mesmo que a prática delituosa tenha ocorrido durante o período de ativida-
de funcional, se sobrevier a cessação da investidura do indiciado, denunciado ou réu, no cargo, função ou
mandato, cuja titularidade se qualifica como o único fator de legitimidade constitucional apto a fazer ins-
taurar a competência penal originária do STF.
d) Como corolário do princípio federativo, a União, os Estados membros, o Distrito Federal e os Municípios,
no Brasil, são autônomos e possuidores da tríplice capacidade de auto-organização e normatização pró-
pria, auto-governo e auto-administração.
e) A garantia constitucional de imunidade recíproca entre União, Estados, Distrito Federal e Municípios é 21
corolária do princípio federativo.

15 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) É inadmissível a requisição de hospitais municipais pela União, em situação de normalidade insti-
tucional, sem a decretação de Estado de Defesa ou Estado de Sítio.
b) A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados, Municípios e do Distrito
Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito. É possível a União, para manter a integridade
nacional, intervir nos Estados-membros, no Distrito Federal e nos Municípios.
c) É possível Estado-membro intervir em Município de outro Estado-membro apenas se o território do Mu-
nicípio em questão for limítrofe ao seu, e se esse Município formar com Municípios do Estado interventor
o que se denomina “região metropolitana”.
d) Alguns direitos e garantias podem ser suspensos quando da decretação do Estado de Defesa, como o direi-
to de petição, o direito de acesso ao Poder Judiciário, o direito ao sigilo das correspondências e o direito
de reunião.
e) Para decretar o Estado de Defesa e o Estado de Sítio, o Presidente da República deve ouvir, com caráter
vinculativo, os Conselhos da República, da Defesa Nacional e o Conselho Nacional de Justiça.

16 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) O controle concentrado de constitucionalidade, no Brasil, é feito privativamente pelo Supremo Tribunal
Federal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) A cláusula de reserva de plenário, prevista na Constituição Federal, é condição de eficácia jurídica,


como regra, da declaração jurisdicional de inconstitucionalidade dos atos do Poder Público, e deve
ser observada por todos os Tribunais no controle difuso.
c) No Brasil, o controle de constitucionalidade preventivo de projeto de lei é feito exclusivamente pelo Chefe
do Poder Executivo, por intermédio do veto jurídico.
d) No sistema brasileiro, o controle repressivo de constitucionalidade é exercido exclusivamente pelo Poder
Judiciário.
e) A resolução do Senado Federal que suspende a execução da lei ou ato normativo declarado inconstitucio-
nal pelo Supremo Tribunal Federal, terá efeitos erga omnes e ex tunc.

Direito Administrativo

17 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) As Autarquias podem ser organizadas sob a forma de sociedade civil ou comercial, mas sua natureza deve
ser determinada na lei.
b) Não cabe Mandado de Segurança contra ato praticado em licitação promovida por Sociedade de Economia
Mista ou Empresa Pública, devido à sua natureza.
c) A Administração Indireta é o próprio Estado executando algumas de suas funções de forma descentraliza-
da; por isso, as entidades que a compõem não possuem personalidade jurídica própria.
d) As Empresas Públicas e as Fundações Públicas poderão gozar de privilégios fiscais não extensivos ao setor
22
privado.
e) Somente por lei específica pode ser criada Autarquia e autorizada a instituição de Empresa Pública,
de Sociedade de Economia Mista e de Fundação.

18 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) Segundo jurisprudência dos Tribunais Superiores, a imissão provisória do Poder Público no bem, em pro-
cedimento expropriatório, na desapropriação por utilidade pública, é inconstitucional à luz da Constitui-
ção Federal de 1988.
b) As desapropriações de imóveis urbanos serão feitas com prévia e justa indenização. No entanto,
caso o imóvel não esteja cumprindo sua função social, poderá o Poder Público Municipal, após a
aplicação de outras medidas previstas na Constituição Federal, desapropriar o imóvel com paga-
mento mediante títulos da dívida pública de emissão prévia, aprovada pelo Senado Federal, com
prazo de resgate de até 10 anos, em parcelas anuais, iguais e sucessivas, assegurados o valor real da
indenização e os juros legais.
c) O decreto que declarar o imóvel como de interesse social, para os fins de reforma agrária, autoriza desde
já ao Município propor a ação de desapropriação.
d) Segundo comando constitucional, nos casos de “desapropriação confisco”, as terras desapropriadas devem
integrar, de forma permanente, o patrimônio do ente federativo expropriante,que deverá utilizá-las para o
cultivo de produtos alimentícios e medicamentosos.
e) A declaração expropriatória, nas desapropriações por utilidade pública, é o marco para a indenização das
benfeitorias necessárias. Essas serão indenizadas se realizadas até a data da publicação da declaração.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

19 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) A Lei 8666/93 prevê casos de dispensa de licitação. Os Estados membros podem ampliar o rol traçado na
lei, pois possuem a capacidade de auto-administração.
b) O princípio da oralidade é o princípio diferencial do pregão em relação às modalidades clássicas de
licitação.
c) Na inexigibilidade de licitação, esta é materialmente possível, mas, em regra, inconveniente.
d) Tomada de Preço é a modalidade de licitação adequada a contratações de grande vulto; apresenta maior
rigor formal em seu procedimento, se comparada às outras modalidades licitatórias.
e) Os bens imóveis da Administração Pública cuja aquisição haja derivado de procedimentos judiciais ou de
dação em pagamento poderão ser alienados por licitação, sob as modalidades de convite ou leilão.

20 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O Município X autoriza um particular a estacionar veículos particulares em terreno pú-
blico municipal. Passados dois meses, um fiscal da prefeitura verifica que tal atividade
está gerando danos ao meio ambiente. A Administração Pública Municipal deverá:

a) anular seu ato de ofício.


b) suspender a autorização concedida, após a oitiva do particular interessado.
c) ajuizar ação de nulidade de autorização.
d) ajuizar ação possessória para reaver o bem.
e) revogar o ato de ofício.
23

21 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O Poder Público é condenado em ação de responsabilidade civil pelos danos causados
por seu servidor a terceiro. É correto afirmar que:

a) cabe ação regressiva do Estado em face do servidor, cujo prazo prescricional é de 3 anos, e nesta se
verificará se a conduta do servidor foi culposa (lato sensu).
b) cabe ação de regresso do Estado em face do servidor, e seu prazo prescricional é de 20 anos.
c) cabe ação regressiva do Estado em face do servidor, e nela não se perquirirá sobre culpa do servidor, uma
vez que se aplica a teoria da Responsabilidade Objetiva quando a ação envolve o Poder Público.
d) basta o procedimento administrativo disciplinar com a aplicação da ampla defesa e do contraditório, não
cabendo o ajuizamento de ação regressiva.
e) o Estado teria que ter denunciado à lide o servidor, não podendo posteriormente acioná-lo.

22 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Em concessão de serviço público precedido por obra, pactuada entre um Município
e uma sociedade privada, há o inadimplemento do contrato por parte da conces-
sionária, devido à desvalorização da moeda. É correto afirmar que:

a) não haverá revisão nem rescisão do contrato; aplica-se, no caso, o princípio pacta sunt servanda, porque a
coletividade não pode ser prejudicada.
b) se aplica, no caso, o princípio da cláusula rebus sic stantibus, e há, obrigatoriamente, a rescisão do contrato
sem indenização ao particular.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) se aplica, no caso, a Teoria da Imprevisão, em que a álea econômica é elemento característico e cujo
fundamento é o princípio da cláusula rebus sic stantibus.
d) se aplica, no caso, a teoria do Fato do Príncipe, cujo pressuposto é a álea econômica e cujo princípio basi-
lar é o pacta sunt servanda.
e) não haverá revisão nem rescisão do contrato quer se aplique a Teoria da Imprevisão, quer se aplique a Teo-
ria do Fato do Príncipe.

23 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O negócio jurídico pactuado entre os entes federados, visando à realização de
objetivos de interesse comum desses e promovendo a gestão associada de servi-
ços públicos denomina-se:

a) concessão de serviço público precedida por obra pública.


b) concessão especial de serviço público na modalidade patrocinada.
c) concessão especial de serviço público na modalidade administrativa.
d) consórcio público.
e) consórcio especial de serviço público na modalidade administrativa.

24 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) Os bens públicos que não cumprem sua função social não são atingidos pela imprescritibilidade.
24
b) Os bens públicos não podem ser penhorados; no entanto, não há vedação no que tange a serem onerados
como garantia real.
c) O contrato de compra e venda de imóvel, realizado entre o Estado, exercendo o ius gestionis, e um
particular, obedece ao regime jurídico público, sob pena de violação do princípio da moralidade ad-
ministrativa.
d) O direito à concessão de uso especial de bem público para fins de moradia só será reconhecido uma
vez ao mesmo possuidor.
e) A autorização de uso de bem público por um determinado particular, atendendo primordialmente o inte-
resse deste, fere o princípio da impessoalidade;

Direito Eleitoral

25 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Com relação aos analfabetos, é incorreto afirmar que:

a) a condição de semi-analfabeto, em que o interessado apenas assina e lê o nome, torna o candidato


inelegível.
b) é legítima a diligência judicial que, de ofício, busca apurar a condição de alfabetizado do candidato.
c) o exercício de função pública não afasta a inelegibilidade do candidato analfabeto.
d) é válida a aplicação de teste sumário para aferir o requisito de alfabetização do candidato.
e) o artigo 14, § 4º, da CF consagra presunção juris et de jure de incapacidade para o exercício do mandato.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

26 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O domicílio eleitoral:

a) subsume-se ao local em que a pessoa tenha vínculos sociais e empresariais.


b) deve ser analisado de forma restritiva para evitar fraudes.
c) é conceito que se identifica com o de domicílio civil.
d) requer prova, a despeito de declaração escrita do eleitor.
e) no caso de funcionário público é obrigatoriamente o seu domicílio legal ou de lotação.

27 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Analise as afirmativas a seguir:
I. O princípio da imediaticidade do sufrágio é característica do sistema eleitoral brasileiro.
II. O sufrágio é universal, direito público subjetivo, que cabe a todos os nacionais, sem restrições.
III. No sistema brasileiro inexiste exceção à regra do voto direto.
IV. O requisito de idade mínima, como condição de elegibilidade, deve estar preenchido na data do certame e
não na do registro.
V. É cabível a oponibilidade de inelegibilidade de ordem constitucional até no momento da diplomação.
Estão corretas as afirmativas:
a) I, III e V.
b) I, II, IV.
c) I, IV e V. 25
d) II, III e IV
e) III, IV e V.

28 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


A Propaganda Eleitoral Irregular:

a) é definida por atos de promoção pessoal.


b) é caracterizada com a distribuição de informativo acerca da atuação do pré-candidato enquanto secretário
municipal.
c) gera infração de caráter penal-eleitoral.
d) constitui abuso de poder econômico.
e) pode ocorrer de forma subliminar.

29 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008) (ANULADA)


Assinale a alternativa correta.
a) O partido político coligado pode agir isoladamente em temas de seu interesse, mesmo após a decisão da
convenção que aprovou a coligação.
b) A fixação estatutária de obrigatoriedade de filiação partidária superior a um ano, antes do pleito, pelo
partido político, é restrição inconstitucional a um direito público subjetivo do cidadão.
c) É obrigatória a citação do vice-prefeito em ação de impugnação do mandato do prefeito, em homenagem
aos princípios da unicidade e indivisibilidade da chapa.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) A prova de filiação partidária pode ocorrer a partir dos assentos contidos no cartório eleitoral.
e) Somente o delegado do partido, escolhido estatutariamente, pode requerer o registro dos candidatos.

30 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Havendo conexão entre crime eleitoral e crime comum é competente:

a) a Justiça Eleitoral.
b) a Justiça Comum.
c) o juiz que recebeu a denúncia.
d) a Justiça Comum, para o crime dessa natureza, e a Justiça eleitoral, para o crime eleitoral.
e) a Justiça para a qual foi inicialmente distribuída a denúncia envolvendo os crimes conexos.

31 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Quanto à impugnação de candidatura, assinale a afirmativa incorreta.

a) Não há litisconsórcio passivo necessário entre o candidato e o partido para a ação de impugnação propos-
ta por partido político opositor.
b) O prazo para ajuizamento da ação da impugnação conta-se da publicação do edital com o nome dos
candidatos.
c) O candidato que teve seu registro impugnado pode realizar sua campanha eleitoral.
d) Inviabiliza o exercício do mandato eletivo.
e) São legitimados ativos o candidato a candidato, o partido-político, a coligação partidária (como partido
26 político temporário) e o Ministério Público.

Direito Penal

32 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


José da Silva obrigou Maria de Souza a praticar com ele sexo oral e anal, amea-
çando-a com uma arma de fogo. Ao final das sevícias, José levou Maria até a
beira de um rio, amarrou seu corpo em uma pedra e a atirou no rio para que
morresse afogada e não pudesse noticiar o fato à polícia.
Qual(is) o(s) crime(s) praticado(s) por José?

a) Atentado violento ao pudor seguido de morte (crime preterdoloso).


b) Atentado violento ao pudor e homicídio qualificado em concurso material.
c) Estupro seguido de morte (crime preterdoloso).
d) Estupro e homicídio qualificado em concurso material.
e) Estupro e atentado violento ao pudor, em continuidade delitiva, e homicídio qualificado em concurso
material.

33 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Maria de Souza devia R$ 500,00 (quinhentos reais) a José da Silva e vinha se
recusando a fazer o pagamento havia meses. Cansado de cobrar a dívida de Maria
pelos meios amistosos, José decide obter a quantia que lhe é devida de qualquer
forma. Ao encontrar Maria fazendo compras no centro da cidade, José retira a
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

bolsa das mãos de Maria puxando-a com força. A fivela da alça causa uma lesão
leve no braço de Maria. José abre a bolsa de Maria, constatando que ela levava
consigo R$ 2.000,00 (dois mil reais), e pega R$ 500,00 (quinhentos reais),
deixando a bolsa com os pertences de Maria no chão.
Qual será a punição para o crime praticado por José?

a) Incidirá na pena de roubo simples.


b) Incidirá na pena de furto simples.
c) Incidirá nas penas de exercício arbitrário das próprias razões.
d) Incidirá nas penas de exercício arbitrário das próprias razões, além da pena correspondente à
violência.
e) Incidirá nas penas de exercício arbitrário das próprias razões, além da pena de furto simples.

34 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) A Lei 8.137/90 prevê que as penas de detenção ou reclusão previstas nos arts. 4º, 5º, 6º e 7º poderão ser
convertidas em multa.
b) A Lei 8.137/90 prevê que, se o crime ocasionar grave dano à coletividade, a pena poderá ser agravada,
salvo no caso dos crimes previstos no art. 3º.
c) Constitui crime contra a ordem econômica, previsto na Lei 8.137/90, vender mercadorias abaixo do preço
de custo, com o fim de impedir a concorrência.
d) É possível iniciar a ação penal nos crimes previstos no art. 1º da Lei 8.137/90, antes do término do
procedimento fiscal. 27
e) Constitui crime contra a ordem econômica, previsto na Lei 8.137/90, abusar do poder econômico, domi-
nando o mercado ou eliminando, total ou parcialmente, a concorrência mediante ajuste ou acordo de
empresas.

35 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Sempre que o agente, por ato voluntário, reparar o dano ou restituir a coisa, antes do recebimento
da denúncia ou da queixa, a pena será reduzida de um a dois terços.
b) O erro sobre elemento constitutivo do tipo legal de crime exclui o dolo, mas permite a punição por crime
culposo, se previsto em lei.
c) Não se pune a tentativa quando, por ineficácia absoluta do meio ou por absoluta impropriedade do objeto,
é impossível consumar-se o crime.
d) A omissão é penalmente relevante quando o omitente devia e podia agir para evitar o resultado, sendo o
dever de agir descrito no Código Penal.
e) Salvo disposição em contrário, pune-se a tentativa com a pena correspondente ao crime consumado, di-
minuída de um a dois terços.

36 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


São crimes contra o patrimônio:

a) roubo, furto, estelionato e lesão corporal.


b) roubo, furto, estelionato e usurpação de águas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) roubo, furto, estelionato e peculato.


d) roubo, furto, estelionato e moeda falsa.
e) roubo, furto, estelionato e injúria.

37 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Qual das seguintes condutas não constitui crime impossível?

a) O furto de dinheiro guardado, cujas cédulas haviam sido marcadas para descobrir quem ia tentar a subtração.
b) A tentativa de homicídio com revólver descarregado.
c) A apresentação ao banco de cheque para sacar determinado valor, se a vítima já determinara a sustação do
pagamento do cheque furtado.
d) Quando o agente pretendia furtar um bem que estava protegido por aparelho de alarme que tornava abso-
lutamente ineficaz o meio empregado para a subtração.
e) Quando o agente deu veneno à vítima, mas a quantidade não foi suficiente para matá-la.

38 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Josefina Ribeiro é médica pediatra, trabalhando no hospital municipal em regime de
plantão. De acordo com a escala de trabalho divulgada no início do mês, Josefina
seria a única médica no plantão que se iniciava no dia 5 de janeiro, às 20h, e finda-
va no dia 6 de janeiro, às 20h. Contudo, depois de passar toda a noite do dia 5
sem nada para fazer, Josefina resolve sair do hospital um pouco mais cedo para
participar da comemoração do aniversário de uma prima sua. Quando se preparava
para deixar o hospital às 18h do dia 6 de janeiro, Josefina é surpreendida pela
28 chegada de José de Souza, criança de apenas 06 anos, ao hospital precisando de
socorro médico imediato. Josefina percebe que José se encontra em estado grave,
mas decide deixar o hospital mesmo assim, acreditando que Joaquim da Silva (o mé-
dico plantonista que a substituiria às 20h) chegaria a qualquer momento, já que ele
tinha o hábito de se apresentar no plantão sempre com uma ou duas horas de
antecedência. Contudo, naquele dia, Joaquim chega ao hospital com duas horas de
atraso (às 22h) porque estava atendendo em seu consultório particular. José de
Souza morre em decorrência de ter ficado sem atendimento por quatro horas.
Que crime praticaram Josefina e Joaquim, respectivamente?

a) Homicídio culposo e homicídio culposo.


b) Homicídio doloso e homicídio doloso.
c) Omissão de socorro e omissão de socorro.
d) Homicídio doloso e nenhum crime.
e) Homicídio doloso e homicídio culposo.

39 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Relativamente à legislação penal extravagante, assinale a afirmativa incorreta.

a) A lei de combate ao crime organizado admite a infiltração de agentes de polícia ou de inteligência na qua-
drilha investigada.
b) Constitui crime de tortura constranger alguém com emprego de grave ameaça, causando-lhe sofrimento
mental, em razão de discriminação religiosa.
c) Constitui crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente submeter criança ou adolescente
sob sua autoridade, guarda ou vigilância a tortura.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) Constitui crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente submeter criança ou adolescente sob sua
autoridade, guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento.
e) A pena do crime de tortura é aumentada se o crime é cometido mediante seqüestro.

40 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O prazo para o ajuizamento da queixa-crime é:

a) de seis meses, iniciando a fluência desse prazo no dia seguinte ao dia em que o ofendido vem a saber quem
é o autor do crime.
b) de dois meses, iniciando a fluência desse prazo no dia seguinte ao dia em que o ofendido vem a saber quem
é o autor do crime.
c) de seis meses, iniciando a fluência desse prazo no dia em que o ofendido vem a saber quem é o autor
do crime.
d) de dois meses, iniciando a fluência desse prazo no dia em que o ofendido vem a saber quem é o autor do
crime.
e) enquanto não estiver prescrito o crime praticado.

Direito Processual Penal

41 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Quais os tipos de prisões cautelares que existem no ordenamento processual
penal brasileiro?

a) Temporária, administrativa, preventiva e decorrente de pronúncia.


b) Flagrante, temporária, preventiva e decorrente de sentença (ou acórdão) condenatória recorrível e
29
decorrente de pronúncia.
c) Preventiva, temporária, decorrente de pronúncia e decorrente de sentença (ou acórdão) condenatória re-
corrível.
d) Flagrante, temporária, administrativa, preventiva, decorrente de sentença (ou acórdão) condenatória re-
corrível, decorrente de pronúncia.
e) Temporária, preventiva, decorrente de sentença (ou acórdão) condenatória recorrível e decorrente de
pronúncia.

42 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Qual dos elementos abaixo não está previsto no art. 312 do Código de Processo
Penal como um dos requisitos para a decretação da prisão preventiva?

a) Quando necessária para assegurar a aplicação da lei penal.


b) Quando conveniente para a instrução criminal.
c) Quando imprescindível para apaziguar o clamor público.
d) Quando houver prova da existência do crime e indício suficiente de autoria.
e) Quando necessária para garantir a ordem econômica.

43 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) O silêncio do réu não importará em confissão nem poderá ser valorado pelo juiz em prejuízo da
defesa para efeito de condenação, mas poderá ser valorado na fixação da pena base no aspecto da
personalidade do criminoso.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) O réu tem o direito de entrevistar-se reservadamente com seu advogado antes de seu interrogatório judicial.
c) O réu tem o direito de permanecer calado, negar a verdade ou mentir durante seu interrogatório judicial.
d) Além de permanecer calado, o réu tem o direito de recusar-se a fornecer material para exame grafotécnico.
e) Se o réu não for previamente advertido de seu direito de permanecer em silêncio, tudo que disser em seu
interrogatório poderá ser anulado posteriormente.

44 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Relativamente aos princípios processuais penais, é incorreto afirmar que:

a) o princípio da presunção de inocência recomenda que em caso de dúvida o réu seja absolvido.
b) o princípio da presunção de inocência recomenda que processos criminais em andamento não sejam con-
siderados como maus antecedentes para efeito de fixação de pena.
c) os princípios do contraditório e da ampla defesa recomendam que a defesa técnica se manifeste depois da
acusação e antes da decisão judicial, seja nas alegações finais escritas, seja nas alegações orais.
d) o princípio do juiz natural não impede a atração por continência nos casos em que o co-réu possui foro
por prerrogativa de função quando o réu deveria ser julgado por um juiz de direito de primeiro grau.
e) o princípio da vedação de provas ilícitas não é absoluto, sendo admissível que uma prova ilícita seja
utilizada quando é a única disponível para a acusação e o crime imputado seja considerado hediondo.

45 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


João e José foram processados e condenados por furto qualificado (art. 155,
§4º, IV, e §5º do Código Penal), fixando o juiz a pena de quatro anos e seis meses
30 de reclusão em regime inicial fechado, tendo ambos apelado. No julgamento pelo
Tribunal de Justiça, os desembargadores da 9ª turma assim se pronunciaram:
Desembargador Almeida Silva: manteve a condenação nas bases fixadas na sen-
tença, mas fixando o regime inicial como semi-aberto, na forma do art. 33 do
Código Penal. Desembargador Souza Cordeiro: manteve a condenação, mas dimi-
nuindo a pena de ambos os réus para quatro anos, substituindo a pena privativa
de liberdade por restritiva de direitos. Desembargador Miranda Silveira: manteve a
condenação de ambos os réus, diminuindo a pena de João para quatro anos de
reclusão em regime semi-aberto, rejeitando a substituição de pena por ausência
dos elementos previstos no art. 44, III, do Código Penal; e diminuindo a pena de
José para um ano e seis meses de reclusão, no regime inicial aberto, por acredi-
tar ser este réu merecedor do benefício constante no art. 14 da Lei 9.807/99.
Qual é o resultado do julgamento para cada réu? (ANULADA)

a) João: quatro anos e seis meses de reclusão em regime inicial fechado; José: quatro anos de reclusão, subs-
tituindo a pena privativa de liberdade por restritiva de direitos.
b) João: quatro anos e seis meses de reclusão em regime inicial semi-aberto; José: quatro anos de reclusão,
substituindo a pena privativa de liberdade por restritiva de direitos.
c) João: quatro anos de reclusão, substituindo a pena privativa de liberdade por restritiva de direitos; José:
um ano e seis meses no regime inicial aberto.
d) João: quatro anos de reclusão, substituindo a pena privativa de liberdade por restritiva de direitos; José:
quatro anos de reclusão, substituindo a pena privativa de liberdade por restritiva de direitos.
e) João: quatro anos e seis meses de reclusão em regime inicial semi-aberto; José: um ano e seis meses no
regime inicial aberto.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

46 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


A ordem de habeas corpus deve ser concedida:

a) exclusivamente em caso de estar alguém sofrendo violência ou coação em sua liberdade de locomoção por
ilegalidade ou abuso de poder.
b) exclusivamente em caso de estar alguém ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de lo-
comoção por ilegalidade ou abuso de poder.
c) em caso de estar alguém sofrendo ou se achar na eminência de sofrer violência ou coação em sua
liberdade de locomoção por ilegalidade ou abuso de poder.
d) exclusivamente em caso de estar alguém ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de lo-
comoção por ilegalidade, excluindo-se, entretanto, o abuso de poder.
e) em qualquer caso que alguém sofrer ou se achar na eminência de sofrer ameaça em liberdade individual e
não couber a impetração de mandado de segurança ou hábeas-data.

47 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Ao final da primeira fase do processo dos crimes de competência do júri, quais as
diferentes decisões que o juiz presidente do Tribunal do Júri poderá tomar?

a) Pronúncia, impronúncia, despronúncia e desclassificação.


b) Pronúncia, impronúncia, despronúncia, desclassificação e absolvição sumária.
c) Pronúncia, despronúncia, desclassificação e arquivamento.
d) Pronúncia, impronúncia, desclassificação e absolvição sumária.
e) Pronúncia, impronúncia, desclassificação, absolvição sumária e condenação sumária.
31

48 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Relativamente ao inquérito policial, é correto afirmar que:

a) a autoridade assegurará no inquérito o sigilo necessário à elucidação do fato, aplicando, porém, em todas
as suas manifestações, os princípios do contraditório e da ampla defesa.
b) a autoridade policial poderá mandar arquivar autos de inquérito por falta de base para a denúncia.
c) o inquérito deverá terminar no prazo de 30 dias, se o indiciado estiver preso, ou no prazo de 60 dias,
quando estiver solto.
d) o inquérito policial não acompanhará a denúncia ou queixa quando servir de base a uma ou outra.
e) o indiciado poderá requerer à autoridade policial a realização de qualquer diligência.

Direito Civil

49 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O prazo para anular venda de ascendente para descendente, sem observância dos
requisitos legais, é:

a) prescricional de 1 ano.
b) decadencial de 1 ano.
c) prescricional de 2 anos.
d) decadencial de 2 anos.
e) prescricional de 6 meses.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

50 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Admite-se a revisão do negócio jurídico diferido, se a prestação de uma das partes
se tornar excessivamente onerosa com extrema vantagem para outra, sendo esse
um elemento:

a) acidental.
b) essencial.
c) substancial.
d) exógeno.
e) endógeno.

51 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O contrato de fiança, inserido em contrato formulário, que contenha cláusula de
renúncia antecipada de benefício de ordem é:

a) irregular.
b) ineficaz.
c) anulável.
d) legítimo.
e) nulo.

52 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


A doutrina dos atos próprios, no âmbito do Código Civil de 2002, foi acolhida como:
32 a) regra.
b) postulado.
c) princípio.
d) preceito.
e) norma.

53 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Celebrado contrato de promessa de compra e venda de imóvel, e estando o deve-
dor em dificuldades financeiras e objetivando não mais prosseguir na respectiva
execução, poderá no tocante à avença postular:

a) rescisão.
b) resolução.
c) resilição.
d) revisão.
e) revogação.

54 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


A ação de indenização, relativamente aos prejuízos causados em razão da entrega
de sementes, para plantação, de qualidade inferior à contratada, deve observar o
prazo:

a) prescricional de 3 anos.
b) decadencial de 3 anos.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) decadencial de 90 dias.
d) decadencial de 30 dias.
e) prescricional de 5 anos.

55 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Ocorrendo abertura de sucessão, e impedindo um dos co-herdeiros a utilização do
bem pelos demais, deverá o Espólio ajuizar ação de:

a) imissão na posse.
b) reivindicatória.
c) reintegração de posse.
d) esbulho possessório.
e) interdito proibitório.

56 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Prestado aval por um cônjuge sem a outorga uxória correspondente, poderá o outro
pleitear a anulação, depois de terminada a sociedade conjugal, no prazo de até:

a) 6 meses.
b) 1 ano.
c) 2 anos.
d) 3 anos.
e) 5 anos. 33

57 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Ocorre a suspensão do poder familiar, quanto ao pai ou à mãe, quando condena-
dos por sentença irrecorrível, cuja pena exceda a:

a) 1 ano.
b) 2 anos.
c) 3 anos.
d) 4 anos.
e) 5 anos.

Direito Processual Civil

58 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O liame processual que se apresenta entre uma execução de título extrajudicial e
ação anulatória desse mesmo título é de:

a) conexão.
b) prejudicialidade.
c) conexão por prejudicialidade.
d) litispendência.
e) coisa julgada.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

59 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O título paraexecutivo, no procedimento monitório, deve permitir, na fase executiva,
a obtenção de:

a) coisa infungível.
b) bem imóvel.
c) bem divisível.
d) coisa móvel.
e) bem indivisível.

60 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O pronunciamento de ofício pelo juiz de prescrição se configura como hipótese de:

a) objeção material.
b) exceção material.
c) objeção processual.
d) exceção processual.
e) objeção-exceção.

61 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Julgado deserto o agravo de instrumento de decisão que inadmitiu recurso ex-
traordinário, pelo Tribunal a quo, dessa decisão caberá para o Supremo Tribunal
34 Federal:

a) recurso extraordinário.
b) reclamação.
c) recurso ordinário.
d) apelação.
e) agravo de instrumento.

62 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Na ausência de documento indispensável à propositura de ação, o juízo determina-
rá, em relação à exordial, que ela seja:

a) emendada.
b) regularizada.
c) alterada.
d) completada.
e) substituída.

63 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Na petição inicial deverá ser indicada a causa de pedir, inclusive a imediata, que
se consubstancia:

a) no fato.
b) na lesão.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) na regra.
d) no preceito.
e) na pretensão.

64 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


As atuais Súmulas do Supremo Tribunal Federal somente produzirão efeito vincu-
lante após sua confirmação por:

a) maioria absoluta.
b) maioria simples.
c) 3/5.
d) 2/3.
e) 4/5.

65 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Em matéria de direito processual civil intertemporal, o recurso da sentença é
regido pela lei vigente ao tempo da:

a) distribuição.
b) citação.
c) intimação.
d) notificação.
e) publicação.
35

Direito Empresarial

66 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Em relação às microempresas e empresas de pequeno porte, assinale a afirmativa
correta.

a) Para os efeitos da Lei Complementar 123/06, consideram-se microempresas e empresas de pequeno porte
somente as sociedades empresárias e o empresário definido no art. 966 do Código Civil.
b) As sociedades de cujo capital participe outra pessoa jurídica se incluem no regime diferenciado das micro-
empresas e empresas de pequeno porte.
c) As sociedades por ações não se incluem no regime diferenciado das microempresas e empresas de
pequeno porte.
d) As microempresas e empresas de pequeno porte estão excluídas da falência.
e) O documento de propriedade ou contrato de locação do imóvel onde será instalada a sede, filial ou outro
estabelecimento da microempresa e empresa de pequeno porte pode ser exigido pelos órgãos e entidades
envolvidos.

67 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Independentemente de seu objeto, consideram-se empresárias as sociedades anônimas, e simples as
cooperativas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) As sociedades simples têm natureza de sociedades de pessoas.


c) As antigas sociedades civis, regidas pelo Código Civil de 1916, são as atuais sociedades simples.
d) A decretação da falência de sócio é causa ensejadora da resolução da sociedade que integra.
e) A teoria da desconsideração da personalidade jurídica foi positivada pelo novo Código Civil, conforme
entendimento doutrinário e jurisprudencial majoritários.

68 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


De acordo com o Código Civil, analise as seguintes afirmativas:

I. Não se considera empresário quem exerce profissão de natureza intelectual, literária, científica ou artística,
ainda que realizadas com o concurso de colaboradores, salvo se o exercício da profissão constituir elemen-
to de empresa.
II. Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção
ou a circulação de bens ou serviços.
III. O empresário casado, qualquer que seja o regime de bens, pode alienar ou gravar de ônus real os bens
imóveis que integrem o patrimônio da empresa.
IV. Na sociedade em conta de participação, a atividade constitutiva do objeto social é exercida unicamente
pelo sócio-ostensivo.

Assinale:
a) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas II e IV estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I, II e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II, III e IV estiverem corretas;
36 e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

69 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Em tema de sociedades anônimas, analise os itens a seguir:

I. A alienação, direta ou indireta, do controle de companhia aberta somente poderá ser contratada sob a condi-
ção, suspensiva ou resolutiva, de que o adquirente se obrigue a fazer oferta pública de aquisição das ações
com direito a voto de propriedade dos demais acionistas da companhia, de modo a lhes assegurar o preço
igual a 100% (cem por cento) do valor pago por ação com direito a voto, integrante do bloco de controle.
II. As partes beneficiárias são títulos negociáveis, sem valor nominal, estranhos ao capital social e podem ser
emitidos por companhias abertas ou fechadas.
III. Os acordos de acionistas, sobre a compra e venda de suas ações, preferência para adquiri-las, exercício do
direito a voto, ou do poder de controle deverão ser observados pela companhia quando arquivados no
Registro do Comércio.
IV. O estatuto poderá prever a participação, no Conselho de Administração, de representantes dos emprega-
dos, escolhidos pelo voto destes, em eleição direta, organizada pela empresa, em conjunto com as entida-
des sindicais que os representem.

Assinale:
a) se somente o item III estiver correto.
b) se somente o item IV estiver correto.
c) se somente os itens II e IV estiverem incorretos.
d) se somente os itens I, II e III estiverem corretos.
e) se somente os itens II, III e IV estiverem corretos.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

70 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) A falência do devedor empresário pode ser requerida com base em título de crédito prescrito, desde que
devidamente protestado.
b) O devedor na falência deve ser citado para pagamento do valor devido ao credor.
c) A existência de pedido de concordata anterior à vigência da Lei 11.101/05 não obsta o pedido de
recuperação judicial pelo devedor que não houver descumprido obrigação no âmbito da concordata.
d) A sentença que decretar a falência fixará o termo legal da falência, sem poder retrotraí-lo por mais de 60
(sessenta dias) contados do pedido de falência, do pedido de recuperação judicial ou do protesto por falta
de pagamento.
e) As sociedades de arrendamento mercantil podem se beneficiar do instituto da recuperação.

71 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


O aval pode ser entendido como o ato pelo qual determinada pessoa passa a
responder por obrigação cambial nas mesmas condições que a pessoa por ele ava-
lizada. Observa-se, portanto, certa semelhança em seu funcionamento, quando
comparado com a fiança.
A esse respeito, assinale a afirmativa incorreta.

a) A validade do aval e da fiança depende de vênia conjugal.


b) O aval possui natureza de ato unilateral de vontade.
c) A fiança é uma garantia subjetiva enquanto que o aval é uma garantia objetiva.
d) O aval é uma garantia autônoma, enquanto a fiança uma garantia acessória. 37
e) O avalista responde solidariamente pela obrigação assumida, salvo cláusula expressa em contrário.

72 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa correta.

a) De acordo com entendimento consolidado do STJ, a nota promissória vinculada a contrato de abertura de
crédito goza de autonomia em razão da liquidez do título que a originou.
b) De acordo com entendimento sumulado, o instrumento de confissão de dívida, ainda que originário
de contrato de abertura de crédito, constitui título executivo extrajudicial.
c) De acordo com o Código Civil, o endossante responde pelo cumprimento da prestação constante do título,
ressalvada cláusula expressa em contrário.
d) No cheque cruzado o cruzamento especial pode ser convertido em geral.
e) O art. 23 da Lei 5.474/68 autoriza a emissão de triplicata nas hipóteses de perda, extravio ou retenção
indevida do título pelo sacado.

73 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Nos termos da Lei 6.404/76, se um signatário de acordo de acionistas, devida-
mente arquivado na Companhia, votar contrariamente ao acordo firmado:

a) ele responderá objetivamente pelos prejuízos decorrentes de seu voto perante os demais signatários.
b) seu voto não será computado pelo presidente da assembléia ou do órgão colegiado de deliberação.
c) ele responderá subjetivamente pelos prejuízos decorrentes de seu voto perante a Companhia.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) haverá a suspensão da deliberação, com instauração de assembléia especial da qual participarão somente
os signatários do acordo para resolver a questão.
e) haverá a anulação da deliberação no prazo legal por acionistas representando no mínimo 5% do capital
votante.

74 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Analise as afirmativas a seguir:

I. Estão sujeitos à recuperação judicial somente os créditos vencidos na data do pedido.


II. O art. 73 da Lei 11.101/05 determina que, após a juntada aos autos do plano aprovado pela assembléia-
geral de credores, o devedor deve apresentar certidões negativas de débitos tributários nos termos do
arts. 151, 205 e 206 do Código Tributário Nacional, sob pena de conversão do pedido de recuperação
em falência.
III. As sociedades em conta de participação não têm legitimidade para requerer sua recuperação judicial, ainda
que comprovem o devido registro de seus atos no órgão competente.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

38
Direito Tributário

75 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Em relação às preferências do crédito tributário previstas no CTN, assinale a
afirmativa incorreta.

a) São extraconcursais os créditos tributários decorrentes de fatos geradores ocorridos no curso do processo
de falência.
b) Na falência, o crédito tributário prefere a qualquer outro, seja qual for a natureza ou o tempo da
constituição deste, ressalvados os créditos decorrentes de acidente de trabalho ou da legislação do
trabalho, independentemente do seu valor.
c) A cobrança judicial do crédito tributário não está sujeita a concurso de credores ou habilitação em falência,
recuperação judicial, inventário ou arrolamento.
d) São pagos preferencialmente a quaisquer créditos habilitados em inventário ou arrolamento, ou a outros
encargos do monte, os créditos tributários vencidos ou vincendos a cargo do de cujus ou de seu espólio,
exigíveis no decurso do processo de inventário ou arrolamento.
e) São pagos preferencialmente a quaisquer outros os créditos tributários vencidos ou vincendos, a cargo de
pessoas jurídicas de direito privado em liquidação judicial ou voluntária, exigíveis no decurso da liquidação.

76 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Com base nos Princípios Constitucionais Tributários, analise as afirmativas a seguir:

I. A vedação que impede a União, os Estados, o DF e os Municípios de exigir ou aumentar tributo sem lei que
o estabeleça consagra o princípio da legalidade tributária.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. O princípio da irretroatividade tributária veda a cobrança de tributo no mesmo exercício financeiro em que
tenha sido publicada a lei que o instituiu ou majorou.
III. O princípio da uniformidade geográfica admite excepcionalmente que sejam concedidos incentivos fis-
cais destinados a promover o equilíbrio do desenvolvimento sócio-econômico entre as diferentes regiões
do país.

Assinale:

a) se nenhuma afirmativa estiver correta.


b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

77 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Com base na Constituição Federal, assinale a afirmativa incorreta.

a) O princípio da exclusividade orçamentária determina que a lei orçamentária anual não conterá dispositivo
estranho à previsão da receita e à fixação da despesa, não se incluindo nessa proibição a autorização para
a abertura de créditos suplementares e a contratação de operações de crédito, ainda que por antecipação
de receita nos termos da lei.
b) O princípio da clareza ou transparência orçamentária prevê que o projeto de lei orçamentária será acom-
panhado de demonstrativo regionalizado do efeito, sobre as receitas e despesas, decorrente de isenções, 39
anistias, remissões, subsídios e benefícios de natureza financeira, tributária e creditícia.
c) A lei que instituir o plano plurianual estabelecerá, de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas
da administração pública federal para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas
aos programas de duração continuada.
d) A lei de diretrizes orçamentárias compreenderá as metas e prioridades da administração pública federal,
incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subseqüente, orientará a elaboração da lei or-
çamentária anual, disporá sobre as alterações na legislação tributária e estabelecerá a política de aplicação
das agências financeiras oficiais de fomento.
e) É vedada a abertura de crédito especial ou extraordinário sem prévia autorização legislativa e sem
a indicação dos recursos correspondentes.

78 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


De acordo com o Código Tributário Nacional, a pessoa jurídica de direito privado
que adquirir de outra, por qualquer título, fundo de comércio ou estabelecimento
comercial, industrial ou profissional, e continuar a respectiva exploração, sob a
mesma ou outra razão social ou sob firma ou nome individual, responderá pelos
tributos, relativos ao fundo ou estabelecimento adquirido, devidos até a data do
ato, de forma:

a) integral se o alienante cessar a exploração do comércio, indústria ou atividade.


b) integral, se este prosseguir na exploração ou iniciar, dentro de seis meses a contar da data da alienação,
nova atividade no mesmo ou em outro ramo de comércio, indústria ou profissão.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) subsidiária com o alienante, se este prosseguir na exploração ou iniciar, após seis meses a contar da data
da alienação, nova atividade no mesmo ou em outro ramo de comércio, indústria ou profissão.
d) subsidiária com o alienante, independentemente se este prosseguir ou na exploração ou iniciar, dentro de
seis meses a contar da data da alienação, nova atividade no mesmo ou em outro ramo de comércio, indús-
tria ou profissão.
e) exclusiva do alienante, não havendo responsabilidade do adquirente, já que as dívidas tributárias são
daquele.

79 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Com base na jurisprudência sumulada pelo STF e pelo STJ, assinale a afirmativa
incorreta.

a) É defeso ao Município atualizar o IPTU, mediante Decreto, em percentual superior ao índice oficial de
correção monetária.
b) O mandado de segurança constitui ação adequada para a declaração do direito à compensação tributária.
c) Os juros moratórios, na repetição de indébito tributário, são devidos a partir do trânsito em julgado da
sentença.
d) Norma legal que altera prazo de recolhimento de obrigação tributária se sujeita ao princípio da an-
terioridade tributária.
e) É inconstitucional a lei que estabelece alíquotas progressivas para o ITBI – imposto de transmissão inter
vivos de bens imóveis com base no valor venal do imóvel.

40
80 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)
Com base no processo tributário, assinale a afirmativa correta.

a) É inconstitucional a exigibilidade do arrolamento de bens no valor equivalente a 30% da exigência


fiscal, prevista pelo Decreto 70.235/72, como pressuposto de admissibilidade do recurso voluntário
na esfera administrativa federal, conforme procedência do pedido na ADI 1976/07.
b) O processo de consulta deverá ser apresentado por escrito e poderá versar sobre dispositivos da legislação
tributária aplicável a fato determinado ou a uma situação hipotética formulada pelo contribuinte que pos-
sa ensejar uma exigência fiscal futura.
c) A conversão do depósito judicial em renda não extingue o crédito tributário, hipótese em que o fisco pode
exigir do contribuinte o total do crédito, acrescido de juros e correção monetária, salvo eventual multa fiscal.
d) Segundo o CTN, a responsabilidade pela infração tributária, bem como os juros de mora são afastados pela
denúncia espontânea, desde que esta seja acompanhada de pagamento ou parcelamento do crédito tribu-
tário pelo sujeito passivo.
e) Na hipótese de o contribuinte discutir o crédito tributário por meio de recurso administrativo ou mandado
de segurança com pedido de medida liminar, ainda que indeferida, a certidão de dívida ativa passa a ser
positiva, com efeito de negativa.

81 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Em relação às medidas provisórias em matéria tributária, assinale a afirmativa
correta.

a) Segundo a Constituição Federal de 1988 é vedado o uso de medidas provisórias para instituir ou majorar
impostos por violar o princípio da legalidade tributária.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) Medida provisória que implique instituição ou majoração de impostos, como regra, só produzirá
efeitos no exercício financeiro seguinte se houver sido convertida em lei até o último dia daquele em
que foi editada.
c) É vedado o uso de medida provisória para instituir empréstimos compulsórios, imposto sobre grande
fortuna e imposto de importação, por serem tributos reservados à lei complementar.
d) O STF pacificou o entendimento de que medida provisória tem força de lei; por isso, admite-se em qual-
quer hipótese o seu uso em matéria tributária para instituir ou majorar os tributos previstos na Constitui-
ção Federal.
e) Medida provisória não poderá instituir ou majorar o imposto de importação, exportação, IPI e IOF por
serem tributos extra-fiscais.

82 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Com base na Constituição Federal de 1988, assinale a afirmativa incorreta.

a) O ITR será progressivo e terá suas alíquotas fixadas de forma a desestimular a manutenção de propriedades
improdutivas.
b) A União poderá instituir na iminência ou no caso de guerra externa impostos extraordinários, compreen-
didos ou não em sua competência tributária, os quais serão suprimidos, gradativamente, cessadas as cau-
sas de sua criação.
c) Em relação ao ICMS é facultado ao Senado Federal estabelecer alíquotas mínimas nas operações internas,
mediante resolução de iniciativa de um terço e aprovada pela maioria absoluta de seus membros.
d) Não incide ITBI sobre a transmissão de bens ou direitos incorporados ao patrimônio de pessoa jurídica em
realização de capital, nem sobre a transmissão de bens ou direitos decorrente de fusão, incorporação, cisão 41
ou extinção de pessoa jurídica, salvo se, nesses casos, a atividade preponderante do adquirente for a com-
pra e venda desses bens ou direitos, locação de bens imóveis ou arrendamento mercantil.
e) O IPI poderá ser seletivo, em função da essencialidade do produto, e será não-cumulativo, compen-
sando-se o que for devido em cada operação com o montante cobrado nas anteriores.

Direito Ambiental

83 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Com base na PNMA, julgue as afirmativas a seguir:

I. Entende-se por recursos ambientais a atmosfera, as águas interiores, superficiais e subterrâneas, os estuá-
rios, o mar territorial, o solo, o subsolo, os elementos da biosfera, a fauna e a flora.
II. O órgão consultivo e deliberativo do Sisnama é o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), com a
finalidade de assessorar, estudar e propor ao Conselho de Governo diretrizes de políticas governamentais
para o meio ambiente e os recursos naturais e deliberar, no âmbito de sua competência, sobre normas e pa-
drões compatíveis com o meio ambiente ecologicamente equilibrado e essencial à sadia qualidade de vida.
III. Compete ao Conama decidir, como última instância administrativa em grau de recurso, mediante depósito
prévio, sobre as multas e outras penalidades impostas pelo Ibama.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.


c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

84 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Segundo a Lei 9605/98, as penas restritivas de direito por condutas e atividades
lesivas ao meio ambiente estão relacionadas nas alternativas a seguir, à exceção
de uma.

Assinale-a.
a) prestação de serviços à comunidade
b) interdição temporária de direitos
c) prestação pecuniária não inferior a um salário mínimo nem superior a quatrocentos e vinte salários
mínimos
d) suspensão parcial ou total de atividades
e) recolhimento domiciliar

85 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Com base no artigo 225 da Constituição da República Federativa do Brasil, analise
as afirmativas a seguir:
42 I. As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas ou
jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados.
II. São indisponíveis as terras devolutas ou arrecadadas pelos Estados, por ações discriminatórias, necessárias
à proteção dos ecossistemas naturais.
III. As usinas que operem com reator nuclear deverão ter sua localização definida em lei estadual e federal, sem
o que não poderão ser instaladas.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

86 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


A respeito do Zoneamento Ambiental Urbano, julgue as definições a seguir:

I. As Zonas de Uso Industrial são aquelas cuja localização se dá em função de um planejamento econômico
resultante de determinada política do governo.
II. As Zonas de Uso Predominantemente Industrial são destinadas preferencialmente à localização de estabe-
lecimentos industriais cujos resíduos sólidos, líquidos e gasosos, ruídos, vibrações e radiações possam
causar perigo à saúde, ao bem-estar e à segurança da população, independente da aplicação adequada de
métodos de controle de efluentes.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

III. As Zonas de Uso Estritamente Ambiental se destinam preferencialmente à instalação de indústrias cujos
processos, submetidos a métodos adequados de controle e tratamento de efluentes, não causem incômodos
sensíveis às demais atividades urbanas e nem perturbem o repouso das populações.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente a afirmativa I estiver correta.
c) se somente a afirmativa II estiver correta.
d) se somente a afirmativa III estiver correta.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

87 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta a respeito dos crimes ambientais.

a) Comercializar motosserra ou utilizá-la em florestas e nas demais formas de vegetação, sem licença
ou registro da autoridade competente: Pena – detenção, de um a três anos, e multa.
b) Destruir ou danificar floresta considerada de preservação permanente, mesmo que em formação, ou utili-
zá-la com infringência das normas de proteção: Pena – detenção, de um a três anos, ou multa, ou ambas
as penas cumulativamente.
c) Exportar para o exterior peles e couros de anfíbios e répteis em bruto, sem a autorização da autoridade
ambiental competente: Pena – reclusão, de um a três anos, e multa.
d) Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde 43
humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora: Pena – reclu-
são, de um a quatro anos, e multa.
e) Promover construção em solo não edificável, ou no seu entorno, assim considerado em razão de seu valor
paisagístico, ecológico, artístico, turístico, histórico, cultural, religioso, arqueológico, etnográfico ou mo-
numental, sem autorização da autoridade competente ou em desacordo com a concedida: Pena – deten-
ção, de seis meses a um ano, e multa.

Direito do Consumidor

88 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, assinale a alternativa correta.

a) O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em noventa dias, tratando-se
de fornecimento de serviço e de produtos não-duráveis.
b) Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não-duráveis respondem solidariamente pe-
los vícios de qualidade ou quantidade que os tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que
se destinam ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com as
indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou mensagem publicitária, respeita-
das as variações decorrentes de sua natureza.
c) A pessoa jurídica, por não se enquadrar na condição de hipossuficiente, não pode assumir a condição de
consumidora.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) As associações legalmente constituídas há pelo menos cinco anos e que incluam entre seus fins institu-
cionais a defesa dos interesses e direitos protegidos pelo CDC têm legitimidade concorrente para defesa
coletiva dos interesses e direitos dos consumidores e das vítimas, sendo imprescindível a autorização
assemblear.
e) As ações coletivas reguladas pelo CDC têm autoridade de coisa julgada erga omnes.

89 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


As cláusulas abusivas nas relações de consumo previstas no art. 51 do CDC:

a) são ineficazes, mas por sua natureza especial dependem da provocação do consumidor para seu
reconhecimento.
b) são tidas por inexistentes.
c) são nulas de pleno direito.
d) dependem de provocação do Ministério Público, já que a declaração de sua ocorrência interessa à coletividade.
e) dependem de provocação do consumidor para serem reconhecidas, pois são anuláveis.

90 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Arnaldo dos Santos adquiriu terno em loja famosa na praça. Após tê-lo experimenta-
do, arrepende-se um dia após, por não ter gostado do modelo, e procura a loja para
devolvê-lo, sob o fundamento de estar no prazo de reflexão previsto no Código de
Defesa do Consumidor. O dono do estabelecimento se nega a acatar a justificativa.
Expostos os fatos, assinale a alternativa correta.
44
a) O dono da loja está certo, pois o consumidor só pode exercer seu direito de arrependimento em sete
dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto, se a aquisição ocorrer fora do
estabelecimento, especialmente por telefone ou em domicílio.
b) O dono da loja está correto, pois não existe direito de arrependimento, em qualquer situação, se o produ-
to não é defeituoso ou não apresenta vício de qualidade.
c) Arnaldo dos Santos está certo, pois o CDC prevê o prazo de sete dias a contar da aquisição do produto, em
qualquer situação, para o consumidor exercer o direito de arrependimento.
d) Arnaldo dos Santos está certo, por estar no prazo de reflexão, mas o dono da loja pode impor multa com-
pensatória pela devolução imotivada.
e) Arnaldo dos Santos está certo, pois o prazo de garantia do produto é de pelo menos 90 dias, por sua na-
tureza de bem durável.

91 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


No sistema que tutela o consumidor, é correto afirmar que:

a) é garantido o direito de modificação ou de revisão das cláusulas contratuais.


b) a reparação dos danos materiais e morais é limitada de acordo com leis especiais reguladoras de setores das
relações de consumo.
c) os serviços públicos são excluídos da tutela, por serem objeto de leis próprias.
d) o ônus probatório será sempre invertido em benefício do consumidor, por sua presumida hipossuficiência.
e) o acesso ao Judiciário é sempre gratuito aos consumidores.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

92 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.

a) As sociedades integrantes de grupos societários e as controladas são subsidiariamente responsáveis pelas


obrigações previstas no CDC.
b) As sociedades consorciadas são solidariamente responsáveis pelas obrigações previstas no CDC.
c) A defesa dos interesses e direitos dos consumidores e das vítimas só poderá ser exercida em juízo
por meio de defesa coletiva.
d) O pedido de indenização por perdas e danos, se procedente, não prejudicará eventual multa existente.
e) As sociedades coligadas somente responderão por culpa.

Interesses Difusos e Coletivos

93 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Tomando em consideração a legitimidade ativa e a causa de pedir, bem como a
jurisprudência do Egrégio Superior Tribunal de Justiça, a Ação Civil Pública poderá
ser legitimamente ajuizada nos termos da Lei 7.347/85:

a) pelo Procurador Geral do Município, tendo por causa de pedir matéria relativa à proteção do
consumidor.
b) pelo Ministério Público para a proteção e defesa dos bens e direitos de valor histórico, desde que não haja
ação popular previamente ajuizada versando sobre a mesma causa de pedir.
c) por uma associação constituída há mais de um ano, que tenha por finalidade institucional a defesa dos 45
interesses dos consumidores, versando sobre matéria relativa à proteção ao meio ambiente.
d) por uma associação constituída há exatos seis meses, que tenha por finalidade institucional a proteção ao
meio ambiente, versando sobre o mesmo tema, ainda que o requisito da pré-constituição não seja dispen-
sado pelo juiz.
e) pela Defensoria Pública, tendo por causa de pedir questão relativa aos direitos dos consumidores, induzin-
do litispendência para as ações individuais anteriormente propostas.

94 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Na ação civil pública é possível discutir, de uma só vez, interesses difusos, interesses coletivos e interesses
individuais homogêneos.
b) O mesmo interesse pode ser ao mesmo tempo difuso, coletivo e individual homogêneo.
c) O Código de Defesa do Consumidor disciplinou o fenômeno da coisa julgada nas ações coletivas de acor-
do com a natureza do interesse ofendido.
d) Nos interesses individuais homogêneos o objeto é divisível.
e) Não será cabível ação civil pública para veicular pretensões que envolvam fundos de natureza institucional
cujos beneficiários possam ser individualmente determinados.

95 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Em relação às ações civis públicas, assinale a afirmativa incorreta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) A ação civil pública proposta contra empresa pública federal tramita perante a justiça federal ainda que o
dano tenha ocorrido em outra localidade que não for sede de justiça federal.
b) O Ministério Público está legitimado a defender os interesses do consumidor, sejam tais interesses difusos,
coletivos ou, ainda, individuais homogêneos.
c) Em se tratando de responsabilidade objetiva, pode o fornecedor de produto denunciar a lide para
discutir a culpa daquele que deve indenizá-lo em regresso.
d) Admite-se o chamamento ao processo somente na hipótese de haver seguro por parte do fornecedor, de
sorte a propiciar a condenação da seguradora solidariamente com ele.
e) O Ministério Público tem legitimidade para propor ação de investigação de paternidade em favor de me-
nor, mas não tem legitimidade para ajuizar ação individual em benefício do consumidor lesado.

96 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008) (ANULADA)


Em relação à ação civil pública, assinale a afirmativa correta.

a) Qualquer cidadão será parte legítima para pleitear a anulação, declaração de ineficácia ou nulidade de atos
lesivos ao patrimônio da União, Estados e Municípios.
b) Regem-se pelas disposições da lei que trata da ação civil pública, sem prejuízo da ação popular, as ações
de responsabilidade por danos morais e patrimoniais causados ao meio ambiente, ao consumidor e a bens
e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico.
c) Será cabível ação civil pública para veicular pretensões que envolvam tributos e contribuições previdenci-
árias a beneficiários que podem ser individualmente determinados.
d) Se, no exercício de suas funções, os juízes e tribunais tiverem conhecimento de fatos que possam ensejar
46 a propositura da ação civil, remeterão peças ao Ministério Público para as providências cabíveis.
e) A prova da cidadania, para ingresso em juízo, só pode ser com o título eleitoral.

Juizados Especiais Cíveis

97 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Incluem-se na competência dos Juizados Especiais Cíveis:

a) causas cujo valor não exceda a quarenta vezes o salário mínimo e ações possessórias sobre bens imóveis
sem qualquer limitação de valor da causa.
b) ação de despejo para uso próprio e causas enumeradas no art. 275, I, do CPC.
c) causas cujo valor não exceda a quarenta vezes o salário mínimo e ação de despejo para uso próprio.
d) causas enumeradas no art. 275, II, do CPC e ações possessórias sobre bens imóveis de valor excedente a
quarenta salários mínimos.
e) causas enumeradas no art. 275, I, do CPC e ações possessórias sobre bens imóveis de valor não excedente
a vinte salários mínimos.

98 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Quanto aos atos processuais no âmbito dos Juizados Especiais Cíveis, assinale a
alternativa correta.

a) Os atos processuais serão públicos e somente se realizarão em horário de expediente forense.


FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) Apenas os atos considerados essenciais serão gravados em fita magnética ou equivalente, quanto aos demais
atos registrados resumidamente em notas manuscritas, datilografadas, taquigrafadas ou estenotipadas.
c) À luz do princípio da economia processual, os atos processuais serão válidos sempre que preencherem as
finalidades a que se propõem.
d) Os atos processuais serão públicos, sendo possível a realização em horário noturno.
e) A fita magnética ou equivalente em que gravados os atos processuais será inutilizada após finda a fase
instrutória.

99 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Quanto ao procedimento dos Juizados Especiais Cíveis, assinale a afirmativa incorreta.

a) No âmbito da Lei 9099/95, é possível a formulação de pedido oralmente.


b) Não é possível a citação editalícia.
c) O mandato ao advogado poderá ser verbal.
d) É cabível a realização de inspeção em pessoas ou coisas.
e) Não se admitirá reconvenção nem a formulação de pedido genérico.

100 (TJMS – JUIZ DE DIREITO – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) Da sentença, ainda que homologatória de conciliação, caberá recurso para o próprio Juizado.
b) O preparo do recurso será feito em 48 horas seguintes à interposição mediante intimação.
47
c) Os embargos de declaração serão interpostos por escrito ou oralmente, no prazo máximo de dez dias.
d) Interpostos contra sentença, os embargos de declaração interrompem prazo para recurso.
e) É causa de extinção do processo sem resolução do mérito falecido o autor, a habilitação depender
de sentença ou não se der no prazo de trinta dias.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

MEC – Administrador de banco de


dados – 2008

39 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Analise as afirmativas abaixo, relativas à Lei de improbidade Administrativa (Lei
8.429/92) e assinale a alternativa incorreta.

a) As disposições da lei nº. 8.429/92 são aplicáveis, no que couber, àquele que, mesmo não sendo agente
público, induza ou concorra para a prática do ato de improbidade ou dele se beneficie sob qualquer forma
direta ou indireta.
b) Reputa-se agente público, para os efeitos da lei nº. 8.429/92, todo aquele que exerce, ainda que transito-
riamente ou sem remuneração, por eleição, nomeação, designação, contratação ou qualquer outra forma
de investidura ou vínculo, mandato, cargo, emprego ou função nas entidades mencionadas no artigo 1º.
da referida lei.
c) Ocorrendo lesão ao patrimônio público por ação ou omissão, dolosa ou culposa, do agente ou de terceiro,
dar-se-á o integral ressarcimento do dano.
d) Os agentes públicos de qualquer nível ou hierarquia são obrigados a velar pela estrita observância
dos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade no trato dos assuntos que
lhe são afetos, excetuada, no caso dos agentes públicos do primeiro escalão, a observância do prin-
48 cípio da legalidade.
e) Estão sujeitos às regularidades da lei nº 8.429/92 os atos de improbridade praticados contra o patrimônio
de entidade que receba subvenção de órgão público.

40 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Analise as afirmativas abaixo, relativas à Lei de improbidade administrativa (Lei
8.429/92) e assinale a alternativa incorreta.

a) A lei nº. 8.429/92 não prevê penas de prisão para atos de improbidade administrativa.
b) A aplicação das sanções previstas nessa lei depende da efetiva ocorrência de dano ao patrimônio públi-
co ou da rejeição das contas pelo órgão de controle interno ou pelo Tribunal ou Conselho de Contas.
c) Constitui ato de improbidade administrativa que importa enriquecimento ilícito adquirir, para si ou para
outrem, no exercício de mandato, cargo, emprego ou função pública, bens de qualquer natureza cujo valor
seja desproporcional à evolução do patrimônio ou à renda do agente público.
d) Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública
qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, lealdade às
instituições e notadamente revelar fato ou circunstância de que tem ciência em razão das atribuições e que
deva permanecer em segredo.
e) Constitui ato de improbidade administrativa que causa prejuízo ao erário liberar verba pública sem a es-
trita observância das normas pertinentes.

41 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


As afirmativas a seguir apresentam os direitos que o administrado tem perante a
Administração, segundo a Lei 9.784/99, à exceção de uma. Assinale-a.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) ser tratado com respeito pelas autoridades e servidores, que deverão facilitar o exercício de seus direitos e
o cumprimento de suas obrigações.
b) ter ciência da tramitação dos processos administrativos em que tenha a condição de interessado, ter vista
dos autos, obter cópias de documentos neles contidos e conhecer as decisões proferidas.
c) formular alegações e apresentar documentos antes da decisão, os quais serão objeto de consideração pelo
órgão competente.
d) fazer-se assistir, facultativamente, por advogado, salvo quando obrigatória a representação, por força de lei.
e) expor fatos segundo seus interesses, sem compromisso com a verdade.

42 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Relativamente aos impedimentos e suspeições do funcionário público, tais como
previstos na Lei 9.784/99, assinale a afirmativa incorreta:

a) É possível argüir a suspeição de autoridade ou servidor que tenha amizade íntima ou inimizade
notória com algum dos interessados, mas o não acolhimento da argüição de suspeição é irrecorrível.
b) É impedido de atuar em processo administrativo o servidor ou autoridade que esteja litigando judicial ou
administrativamente com o interessado.
c) A autoridade ou servidor que incorrer em impedimento deve comunicar o fato à autoridade competente,
abstendo-se de atuar.
d) É impedido de atuar em processo administrativo o servidor ou autoridade que tenha interesse direto ou
indireto na matéria.
e) A omissão do dever de comunicar o impedimento constitui falta grave, para efeitos disciplinares.

43 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Assinale a opção que apresenta com exatidão as penalidades disciplinares previs-
49

tas na lei 8.112/90 a que está sujeito o servidor:

a) advertência; suspensão; demissão; cassação de aposentadoria ou disponibilidade; destituição de cargo em


comissão; destituição de função comissionada; prisão domiciliar.
b) advertência; suspensão; demissão; cassação de aposentadoria ou disponibilidade; destituição de
cargo em comissão; destituição de função comissionada.
c) advertência; suspensão; demissão; destituição de cargo em comissão; destituição de função comissionada.
d) advertência; admoestação verbal pública perante os funcionários da repartição; suspensão; demissão;
cassação de aposentadoria ou disponibilidade; destituição de cargo em comissão; destituição de função
comissionada.
e) advertência; suspensão; demissão; cassação de aposentadoria ou disponibilidade; destituição de cargo em
comissão; destituição de função comissionada; diminuição dos vencimentos básicos.

44 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Não será aplicada a pena de demissão do servidor público, de acordo com as
previsões da lei 8.112/90, na seguinte hipótese:

a) crime contra a administração pública.


b) abandono de cargo.
c) inassiduidade habitual.
d) insubordinação grave em serviço.
e) não atingimento das metas estabelecidas pelo superior hierárquico.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

45 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Assinale a opção que reúne todos os fundamentos da República Federativa do
Brasil, tal como previstos no art. 1º da Constituição de 1988.

a) a soberania; a cidadania; a dignidade da pessoa humana; a cooperação entre os povos para o progresso da
humanidade.
b) a soberania; a cidadania; a dignidade da pessoa humana; a autodeterminação dos povos.
c) a soberania; a cidadania; a dignidade da pessoa humana; a concessão de asilo político.
d) a soberania; a cidadania; a dignidade da pessoa humana; a solução pacífica dos conflitos.
e) a soberania; a cidadania; a dignidade da pessoa humana; os valores sociais do trabalho e da livre
iniciativa; o pluralismo político.

46 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


A Constituição da República Federativa do Brasil, ao dispor sobre a Administração
Pública, estabeleceu o respeito a determinados princípios.

Assinale a alternativa que apresenta todos os princípios mencionados no art. 37,


da Constituição.

a) Legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade.


b) Moralidade, disponibilidade da ação penal pública e legalidade.
c) Impessoalidade, eficiência, legalidade, publicidade e moralidade.
d) Liberdade, igualdade e fraternidade.
50 e) Legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, eficiência, alternatividade e irretroatividade.

47 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Relativamente à estabilidade do servidor público, prevista no art. 41 da Constituição
da República Federativa do Brasil, assinale a alternativa incorreta.

a) São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo
em virtude de concurso público.
b) O servidor público estável só perderá o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado, me-
diante processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa, ou mediante procedimento de
avaliação periódica de desempenho, na forma de lei complementar, assegurada ampla defesa.
c) Invalidada por sentença judicial a demissão do servidor estável, será ele reintegrado, e o eventual ocupan-
te da vaga, se estável, reconduzido ao cargo de origem, sem direito a indenização, aproveitado em outro
cargo ou posto em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço.
d) É facultativa a avaliação especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade como
condição para a aquisição da estabilidade.
e) Extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade, o servidor estável ficará em disponibilidade, com re-
muneração proporcional ao tempo de serviço, até seu adequado aproveitamento em outro cargo.

48 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Relativamente aos princípios fundamentais, assinale a alternativa incorreta:

a) A República Federativa do Brasil é formada pela união dissolúvel dos Estados e Municípios e do
Distrito Federal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) A República Federativa do Brasil constitui-se em Estado Democrático de Direito


c) Constitui objetivo fundamental da República Federativa do Brasil construir uma sociedade livre, justa e
solidária.
d) São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.
e) Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos
da Constituição.

49 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Relativamente às modalidades de licitação previstas na lei 8.666/93, assinale a
alternativa incorreta.

a) São modalidades de licitação previstas no art. 22, da Lei de Licitações (lei 8.666/93) a concorrência, a to-
mada de preços, o convite, o concurso e o leilão.
b) Concorrência é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados que, na fase inicial de habilitação
preliminar, comprovem possuir os requisitos mínimos de qualificação exigidos no edital para execução de
seu objeto.
c) Tomada de preços é a modalidade de licitação entre interessa dos devidamente cadastrados ou que aten-
derem a todas as condições exigidas para cadastramento até o terceiro dia anterior à data do recebimento
das propostas, observada a necessária qualificação.
d) Leilão é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados para a venda de bens móveis inservíveis
para a administração ou de produtos legalmente apreendidos ou penhorados, ou para a alienação de bens
imóveis prevista no art. 19, a quem oferecer o maior lance, igual ou superior ao valor da avaliação.
e) É permitida a criação de outras modalidades de licitação ou a combinação das modalidades referi-
51
das no art. 22 da Lei de Licitações (lei 8.666/93).

50 (MEC – ADMINISTRADOR DE BANCO DE DADOS – 2008)


Considerando as afirmativas abaixo, assinale a opção correta:

I. É inexigível a licitação quando houver inviabilidade de competição, em especial para contratação de profis-
sional de qualquer setor artístico, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública.
II. A determinação das modalidades de licitação para obras e serviços de engenharia deve respeitar os seguin-
tes parâmetros gerais: convite – até R$ 150.000,00 (cento e cinqüenta mil reais); tomada de preços – até
R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais); concorrência: acima de R$ 1.500.000,00 (um mi-
lhão e quinhentos mil reais).
III. É dispensável a licitação nos casos de guerra ou grave perturbação da ordem, entre outros casos.

a) Nenhuma alternativa está correta


b) Todas as alternativas estão corretas
c) Estão corretas apenas as alternativas I e II
d) Estão corretas apenas as alternativas II e III
e) Estão corretas apenas as alternativas I e III
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

MEC – Documentador – 2008

33 (MEC – DOCUMENTADOR – 2008)


Analise as afirmativas abaixo, relativas à Lei de improbidade administrativa (Lei
8.429/92) e assinale a alternativa que não constitui ato de improbidade adminis-
trativa que importa enriquecimento ilícito, tal como previstos na referida lei:

a) Deixar de prestar contas quando esteja obrigado a fazê-lo.


b) Receber vantagem econômica de qualquer natureza, direta ou indireta, para tolerar a exploração ou a prá-
tica de jogos de azar, de lenocínio, de narcotráfico, de contrabando, de usura ou de qualquer outra ativi-
dade ilícita, ou aceitar promessa de tal vantagem.
c) Aceitar emprego, comissão ou exercer atividade de consultoria ou assessoramento para pessoa física ou
jurídica que tenha interesse suscetível de ser atingido ou amparado por ação ou omissão decorrente das
atribuições do agente público, durante a atividade.
d) Receber, para si ou para outrem, dinheiro, bem móvel ou imóvel, ou qualquer outra vantagem econômica,
direta ou indireta, a título de comissão, percentagem, gratificação ou presente de quem tenha interesse,
direto ou indireto, que possa ser atingido ou amparado por ação ou omissão decorrente das atribuições do
agente público.
52 e) Incorporar, por qualquer forma, ao seu patrimônio bens, rendas, verbas ou valores integrantes do acervo
patrimonial das entidades mencionadas no art. 1° da referida lei administração direta, indireta ou funda-
cional de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios, de Território,
de empresa incorporada ao patrimônio público ou de entidade para cuja criação ou custeio o erário haja
concorrido ou concorra com mais de cinqüenta por cento do patrimônio ou da receita anual).

34 (MEC – DOCUMENTADOR – 2008)


Relativamente ao processo administrativo disciplinar previsto na Lei 8.112/99,
assinale a alternativa incorreta.

a) A autoridade que tiver ciência de irregularidade no serviço público é obrigada a promover a sua apuração
imediata, mediante sindicância ou processo administrativo disciplinar, assegurada ao acusado ampla defesa.
b) O processo disciplinar é o instrumento destinado a apurar responsabilidade de servidor por infração pra-
ticada no exercício de suas atribuições, ou que tenha relação com as atribuições do cargo em que se encon-
tre investido.
c) Quando o fato narrado não configurar evidente infração disciplinar ou ilícito penal, a denúncia será arqui-
vada, por falta de objeto.
d) Não poderá participar de comissão de inquérito, cônjuge, companheiro ou parente do acusado, con-
sanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o terceiro grau. Essa participação, contudo, é au-
torizada quando se tratar de mera comissão de sindicância.
e) Sempre que o ilícito praticado pelo servidor ensejar a imposição de penalidade de suspensão por mais de
30 (trinta) dias, de demissão, cassação de aposentadoria ou disponibilidade, ou destituição de cargo em
comissão, será obrigatória a instauração de processo disciplinar.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

35 (MEC – DOCUMENTADOR – 2008)


Relativamente ao regime disciplinar dos servidores, analise as afirmativas a seguir:

I. A lei 8.112/90 prevê que ao servidor é proibido ausentar-se do serviço durante o expediente, sem prévia
autorização do chefe imediato.
II. A lei 8.112/90 prevê que ao servidor é proibido recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando
solicitado.
III. A lei 8.112/90 prevê que ao servidor é proibido manter sob sua chefia imediata, em cargo ou função de
confiança, cônjuge, companheiro ou parente até o segundo grau civil.

Assinale:
a) se nenhuma alternativa estiver correta.
b) se todas as alternativas estiverem corretas.
c) se apenas as alternativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as alternativas II e III estiverem corretas.
e) se apenas as alternativas I e III estiverem corretas.

36 (MEC – DOCUMENTADOR – 2008)


Relativamente ao processo administrativo federal (Lei 9.784/99), assinale a
afirmativa correta.

a) A lei 9.784/99 estabelece normas básicas sobre o processo administrativo no âmbito da Administração
Federal direta e indireta, visando, em especial, ao aumento da burocracia, à diminuição da eficiência da 53
Administração e ao prejuízo dos administrados.
b) Os preceitos da lei 9.784/99 não se aplicam aos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário da União,
quando no desempenho de função administrativa.
c) A Administração Pública obedecerá, dentre outros, aos princípios da legalidade, finalidade, motiva-
ção, razoabilidade, proporcionalidade, moralidade, ampla defesa, contraditório, segurança jurídica,
interesse público e eficiência.
d) O administrado não poderá fazer-se assistir, facultativamente, por advogado, perante a Administração.
e) O administrado poderá formular alegações e apresentar documentos antes da decisão, mas tais alegações
e documentos não precisarão ser, necessariamente, objeto de consideração pelo órgão competente.

37 (MEC – DOCUMENTADOR – 2008)


Analise as afirmativas a seguir:

I. Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil, tal como previstos no art. 3º da
Constituição, uma sociedade livre, justa e solidária; garantir o desenvolvimento nacional; erradicar a po-
breza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; e promover o bem de todos, sem
preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.
II. São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo, o Judiciário e o
Ministério Público.
III. A Constituição prevê expressamente que a República Federativa do Brasil buscará a integração econômica,
política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-
americana de nações.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:

a) se nenhuma alternativa estiver correta.


b) se todas as alternativas estiverem corretas.
c) se apenas as alternativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as alternativas II e III estiverem corretas.
e) se apenas as alternativas I e III estiverem corretas.

38 (MEC – DOCUMENTADOR – 2008)


Analise as afirmativas abaixo.

I. Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e
votos.
II. Em caso de impedimento do Presidente e do Vice- Presidente, ou vacância dos respectivos cargos, serão
sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o Presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado
Federal e o do Supremo Tribunal Federal.
III. Os Ministros do Supremo Tribunal Federal serão nomeados pelo Presidente da República, depois de apro-
vada a escolha em referendo popular convocado pela Câmara dos Deputados.

Assinale:

a) se nenhuma alternativa estiver correta.


54 b) se todas as alternativas estiverem corretas.
c) se apenas as alternativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as alternativas II e III estiverem corretas.
e) se apenas as alternativas I e III estiverem corretas.

39 (MEC – DOCUMENTADOR – 2008)


Analise as afirmativas abaixo.

I. O prazo de validade do concurso público será de até dois anos, prorrogável, por igual período, por até
quatro vezes.
II. É vedado ao servidor público civil o direito à livre associação sindical.
III. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Fe-
deral e dos Municípios não observará aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publici-
dade e eficiência.

Assinale:

a) se nenhuma alternativa estiver correta.


b) se todas as alternativas estiverem corretas.
c) se apenas as alternativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as alternativas II e III estiverem corretas.
e) se apenas as alternativas I e III estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

40 (MEC – DOCUMENTADOR – 2008)


Analise as afirmativas abaixo.

I. É dispensável a licitação quando a União tiver que intervir no domínio econômico para regular preços ou
normalizar o abastecimento.
II. É dispensável a licitação para a aquisição ou restauração de obras de arte e objetos históricos, de autentici-
dade certificada, desde que relacionados com às finalidades do órgão ou entidade.
III. É dispensável a licitação quando houver possibilidade de comprometimento da segurança nacional, nos
casos estabelecidos em decreto do Presidente da República, ouvido o Conselho de Defesa Nacional.

Assinale:
a) se nenhuma alternativa estiver correta.
b) se todas as alternativas estiverem corretas.
c) se apenas as alternativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as alternativas II e III estiverem corretas.
e) se apenas as alternativas I e III estiverem corretas.

55
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

MEC – Documentador – 2009

Direito Administrativo

23 (MEC – DOCUMENTADOR – 2009)


Nos termos do Regime Disciplinar dos Servidores Públicos Civis da União, a ação
disciplinar prescreverá em:

a) em 10 (dez) anos, quanto às infrações puníveis com demissão, cassação de aposentadoria ou disponibili-
dade e destituição de cargo em comissão, começando a correr o prazo da data em que ocorreu o fato.
b) em 2 (dois) anos, quanto à suspensão, começando a correr o prazo da data em que ocorreu o fato.
c) em 2 (dois) anos, quanto à advertência, começando a correr o prazo da data em que o fato se tornou
conhecido.
d) em 180 (cento e oitenta) dias, quanto à advertência, começando a correr o prazo da data em que o
fato se tornou conhecido.
e) em 180 (cento e oitenta) dias, quanto à advertência, começando a correr o prazo da data em que ocorreu
o fato.

56 24 (MEC – DOCUMENTADOR – 2009)


A pena aplicável ao servidor público pela Comissão de Ética é a de:

a) censura
b) suspensão
c) afastamento
d) demissão
e) multa

25 (MEC – DOCUMENTADOR – 2009)


Considerando os termos do Regime Disciplinar dos Servidores Públicos Civis da
União, está sujeito à aplicação de pena de advertência por escrito, o servidor que:

a) proceder de forma desidiosa.


b) recusar fé a documentos públicos.
c) receber vantagem de qualquer espécie, em razão de suas atribuições.
d) aplicar irregularmente dinheiro público.
e) praticar usura sob qualquer de suas formas.

26 (MEC – DOCUMENTADOR – 2009)


Nos processos de que possam resultar sanções e nas situações de litígio, somen-
te não está garantido pela Lei n.º 9.784/99 o direito à:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) comunicação.
b) produção de provas.
c) interposição de recursos.
d) assistência jurídica gratuita.
e) apresentação de alegações finais.

27 (MEC – DOCUMENTADOR – 2009)


A nomeação para um cargo inexistente e a função “de fato” são, respectivamente,
exemplos de vícios dos atos administrativos relativos relativos:

a) ao sujeito e à competência, respectivamente.


b) à competência e à finalidade, respectivamente.
c) ao objeto e à vitaliciedade, respectivamente.
d) ao objeto e ao sujeito, respectivamente.
e) ao objeto e à finalidade, respectivamente.

28 (MEC – DOCUMENTADOR – 2009)


O edital de licitação, na modalidade concorrência, feito por órgão ou entidade da
Administração Pública federal deve ser publicado, nos termos da Lei Federal nº
8666/93, obrigatoriamente:

a) no Diário Oficial do Estado


57
b) no Diário Oficial da União, somente.
c) no Diário Oficial do Estado e no Diário Oficial da União.
d) no Diário Oficial da União e em jornal diário de grande circulação no Estado.
e) no Diário Oficial do Estado ou no Diário Oficial da União e em jornal diário de grande circulação no
Estado.

Direito Constitucional

29 (MEC – DOCUMENTADOR – 2009)


As alternativas a seguir apresentam alguns órgãos do Poder Judiciário, à exceção
de uma. Assinale-a.

a) Supremo Tribunal Federal.


b) Comissão Parlamentar de Constituição e Justiça.
c) Conselho Nacional de Justiça.
d) Tribunais dos Estados.
e) Juízes Eleitorais.

30 (MEC – DOCUMENTADOR – 2009)


Compete ao Ministro de Estado, nos termos da Constituição Federal, entre outras,
as seguintes atribuições:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. Expedir instruções para a execução das leis, decretos e regulamentos.


II. Referendar os atos emanados e decretos assinados pelo Presidente da República.
III. Apresentar ao Presidente da República relatório anual de sua gestão no Ministério.
IV. Exercer a orientação, coordenação e supervisão dos órgãos e entidades da administração federal na área de
sua competência.

Assinale:
a) se somente as atribuições I e II estiverem corretas.
c) se somente as atribuições II e IV estiverem corretas.
b) se somente as atribuições III e IV estiverem corretas.
d) se somente as atribuições II, III e IV estiverem corretas.
e) se todas as atribuições estiverem corretas.

58
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

MEC – Gerente de segurança/


gerente de suporte – 2009

29 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


Com relação aos deveres fundamentais do servidor público, segundo o Código de
Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, analise as
afirmativas a seguir:

I. ter respeito à hierarquia, porém sem nenhum temor de representar contra qualquer comprometimento
indevido da estrutura em que se funda o Poder Estatal.
II. resistir a todas as pressões de superiores hierárquicos, de contratantes, interessados e outros que visem
obter quaisquer favores ou vantagens indevidas em decorrência de ações imorais, ilegais ou aéticas e de-
nunciá-las.
III. comunicar imediatamente a seus superiores todo e qualquer ato ou fato contrário ao interesse público,
deixando, no entanto, a cargo da autoridade superior o dever de exigir as providências cabíveis.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas. 59
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

30 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


O Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal
dispõe sobre regras que visam à realização de um valor moral e ético relativo à
profissão de servidor público, por isso está relacionado a um(a):

a) filologia.
b) filosofia.
c) deontologia.
d) idealismo.
e) gnosiologia.

31 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


O servidor público sempre que estiver diante de duas opções, terá o dever, de
acordo com o Código de Ética, de escolher a melhor e a mais vantajosa para:

a) a ordem legal.
b) o patrimônio público.
c) o cidadão em atendimento.
d) a repartição pública.
e) o bem comum.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

32 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


De acordo com a Lei Federal nº 8.112/90, nas penalidades disciplinares incluem-se:

I. Demissão;
II. Advertência;
III. Cassação de disponibilidade;
IV. Supensão;

Assinale:
a) se somente I e II estiverem corretas.
b) se somente I e III estiverem corretas.
c) se somente I, II e III estiverem corretas.
d) se somente II, III e IV estiverem corretas.
e) se todas estiverem corretas.

33 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


Considere os direitos dos administrados apresentados a seguir, assegurados pela
Lei Federal n.º 9.784/99.

I. Ter ciência da tramitação de qualquer processo administrativo, ter vista dos autos, obter cópias de docu-
mentos neles contidos e conhecer as decisões proferidas;

60 II. Formular alegações e apresentar documentos antes da decisão, os quais serão objeto de consideração pelo
órgão competente;
III. Fazer-se representar por advogado, inclusive sendo-lhe assegurada assistência jurídica gratuita, no caso de
necessidade.

Assinale se:

a) se somente o direito I estiver correto.


b) se somente o direito II estiver correto.
c) se somente os direitos I e II estiverem corretos.
d) se somente os direitos II e III estiverem corretos.
e) se todas os direitos estiverem corretos.

34 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


Caso a autoridade ou servidor que atue no processo administrativo, tenha amizade
íntima ou inimizade notória com algum dos interessados ou com os respectivos
cônjuges, companheiros, parentes e afins até o terceiro grau, poderá ser arguido:

a) o seu impedimento.
b) a sua suspeição.
c) a corrupção.
d) a sua improbidade administrativa.
e) a nulidade absoluta do processo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

35 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


Entre os objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil, constantes da
Constituição Federal/88, não se inclui:

a) promover o bem de todos.


b) erradicar a marginalização.
c) reduzir as desigualdades sociais.
d) priorizar o desenvolvimento das regiões rurais.
e) construir uma sociedade livre, justa e solidária.

36 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


As pessoas físicas que prestam serviços ao Estado e às entidades da Administra-
ção Indireta, com vínculo empregatício e mediante remuneração paga pelos cofres
públicos são consideradas:

a) militares.
b) agentes políticos.
c) servidores públicos.
d) concessionários públicos.
e) permissionários públicos.

37 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


Com o objetivo de executar uma obra, no valor estimado de R$ 2.500.000,00,
um gestor público da Administração Direta deve licitar mediante: 61
a) carta convite.
b) tomada de preços.
c) apuração.
d) pregão.
e) concorrência.

38 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


Com relação ao tema Controle da Administração Pública, a representação e as
apurações de irregularidades pelas Comissões Parlamentares de Inquérito estão
relacionadas, respectivamente, aos controles:

a) hierárquico e judicial.
b) judicial e legislativo.
c) administrativo e judicial.
d) legislativo e administrativo.
e) administrativo e legislativo.

39 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


É competência privativa do Senado Federal aprovar, previamente, por voto secreto,
após arguição pública a escolha:

a) de Ministro de Estado.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) do Presidente do Banco Central.


c) do Advogado-Geral da União.
d) de Presidente do Tribunal Regional Federal.
e) do Procurador-Geral da Fazenda Nacional.

40 (MEC – GERENTE DE SEGURANÇA/GERENTE DE SUPORTE – 2009)


A respeito do tema Bens Públicos, analise as assertivas a seguir:

I. Os bens de uso especial, para serem alienados pelos métodos de direito privado, têm de ser previamente
desafetados.
II. Nos requisitos para alienação dos bens imóveis, de acordo com a Lei Federal n.º 8.666/93, incluem-se a
prévia avaliação, demonstração de interesse público
III. Os bens imóveis da Administração Pública, cuja aquisição haja derivado de procedimentos judiciais, po-
derão ser alienados por ato da autoridade competente, com adoção, obrigatoriamente, da modalidade de
licitação denominada concorrência.

Assinale:
a) se somente a assertiva I estiver correta.
b) se somente a assertiva II estiver correta.
c) se somente a assertiva III estiver correta.
d) se somente as assertivas I e II estiverem corretas.

62 e) se todas as assertivas estiverem corretas.


FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

MinC (Ministério da Cultura) – Analista


de Administração – 2006

Direito Constitucional

18 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Não é requisito básico para investidura em cargo público federal:

a) nacionalidade brasileira.
b) quitação com as obrigações militares e eleitorais.
c) idade mínima de dezoito anos.
d) gozo dos direitos políticos.
e) ausência de antecedentes penais.

Direito Administrativo

20 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Com base no regime jurídico dos servidores civis da União, a respeito das vantagens
63
e indenizações, analise as afirmativas a seguir:

I. Além do vencimento, poderá ser paga ao servidor a vantagem das gratificações.


II. As indenizações podem ser incorporadas ao vencimento ou provento.
III. Ajuda de custo, diárias e transporte constituem indenizações ao servidor.

Assinale:

a) se nenhuma afirmativa estiver correta.


b) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

21 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Ao servidor público federal, não se concederá licença:

a) por motivo de afastamento do cônjuge, ou companheiro, ou dos pais.


b) por motivo de doença em pessoa da família.
c) para atividade política.
d) para tratar de interesses particulares.
e) para o serviço militar.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

22 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


O servidor público federal poderá se ausentar do serviço pelos períodos relaciona-
dos nas alternativas a seguir, à exceção de uma. Assinale-a.
a) por um dia, para doação de sangue
b) por dois dias, para se alistar como eleitor
c) por oito dias consecutivos, em razão de casamento
d) por oito dias consecutivos, em razão de falecimento de cônjuge ou companheiro
e) por cinco dias consecutivos, em razão de falecimento de avós

23 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Quanto ao dependente, os benefícios do Plano de Seguridade Social do servidor
público federal não compreendem:
a) assistência à saúde.
b) assistência jurídica.
c) auxílio-funeral.
d) auxílio-reclusão.
e) pensão vitalícia e temporária.

25 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Segundo o Decreto-lei 200, de 25 de fevereiro de 1967, considera-se autarquia:
a) o serviço autônomo, criado por lei, com personalidade jurídica e receita próprias, para executar atividades
64 típicas da Administração Pública, que requeiram, para seu melhor funcionamento, gestão administrativa e
financeira centralizada.
b) a entidade dotada de personalidade jurídica de direito privado, com patrimônio próprio e capital exclusi-
vo da União ou de suas entidades de Administração Indireta, criada por lei para desempenhar atividades
de natureza empresarial que o Governo seja levado a exercer, por motivos de conveniência ou contingência
administrativa, podendo tal entidade revestir-se de qualquer das formas admitidas em direito.
c) o serviço autônomo, criado por lei, com personalidade jurídica, patrimônio e receita próprios, para
executar atividades típicas da Administração Pública, que requeiram, para seu melhor funciona-
mento, gestão administrativa e financeira descentralizada.
d) a entidade dotada de personalidade jurídica de direito público, com patrimônio e capital exclusivos da
União ou de suas entidades de Administração Indireta, criada por lei para desempenhar atividades de na-
tureza pública que o Governo seja levado a exercer, por motivos de conveniência ou contingência admi-
nistrativa, podendo tal entidade revestir-se de qualquer das formas admitidas em direito.
e) a entidade dotada de personalidade jurídica de direito privado, criada por lei para o exercício de atividades
de natureza mercantil, sob a forma de sociedade anônima, cujas ações com direito a voto pertençam, em sua

26 MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Analise as afirmativas a seguir:
A entidade da Administração Indireta deverá estar habilitada a:
I. prestar contas da sua gestão, pela forma e nos prazos estipulados em cada caso;
II. prestar a qualquer momento, por intermédio do Ministro de Estado, as informações solicitadas pelo Con-
gresso Nacional;
III. evidenciar os resultados positivos ou negativos de seus trabalhos, ratificando suas causas e justificando as
medidas postas em prática.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

27 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


(ANULADA) De acordo com o artigo 127 do Decreto-lei 200, de 25 de fevereiro
de 1967, são modalidades de licitação:

a) a tomada de preços, a concorrência e o concurso.


b) a concorrência, a tomada de preços e o convite.
c) o concurso, o convite e a concorrência.
d) o convite, o concurso e a tomada de preços.
e) a concorrência, o edital e o registro cadastral.

29 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Os depósitos para garantia, quando exigida, das obrigações decorrentes de partici-
pação em licitação e de execução de contrato celebrado com órgãos da Adminis-
tração Federal Centralizada e autarquias serão:
65
a) preferencialmente efetuados no Banco do Brasil.
b) obrigatoriamente efetuados no Banco do Brasil.
c) preferencialmente efetuados na Caixa Econômica Federal.
d) obrigatoriamente efetuados na Caixa Econômica Federal.
e) obrigatoriamente efetuados em agências do Distrito Federal.

34 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


(ANULADA) Não fazem parte da Administração Pública Indireta:

a) sociedades de economia mista.


b) estatais.
c) empresas públicas.
d) serviços sociais autônomos.
e) entidades paraestatais.

36 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


De acordo com alguns preceitos estabelecidos na Constituição Federal de 1988,
referentes à elaboração e execução do orçamento, são feitas as seguintes
afirmativas:

I. Existe a possibilidade de vinculação de receitas como exceção à regra geral, sem desconsiderar o princípio
orçamentário da não-afetação das receitas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. No orçamento fiscal, podem ser efetuadas deduções nas receitas, em função das parcelas que são transferi-
das a outros entes da federação em atendimento aos dispositivos constitucionais.
III. Em cumprimento ao princípio orçamentário da exclusividade, a Lei Orçamentária Anual somente deverá
conter matéria relativa à previsão da receita e à fixação da despesa.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

37 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Conforme estabelecido no artigo 165, parágrafo 9º da Constituição Federal de
1988, caberá à lei complementar dispor sobre o exercício financeiro, a vigência,
os prazos, a elaboração e a organização dos seguintes instrumentos de planeja-
mento:

a) PPA e LOA.
b) PPA e LDO.
c) LDO e LOA.
d) PPA, LDO e LOA.
e) apenas LOA.
66

39 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


O Plano Plurianual é um dos principais instrumentos de planejamento governamen-
tal instituído pela Constituição Federal de 1988, que, em seu art. 165, prevê
como principal finalidade:

a) estabelecer as diretrizes, objetivos e metas do Governo para as despesas de capital e outras decor-
rentes delas e para as relativas a programas de duração continuada.
b) estabelecer as metas e prioridades da administração pública, incluindo as despesas de capital para o exer-
cício financeiro subseqüente.
c) estabelecer a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento e os investimentos das em-
presas estatais para o período de mandato do governante.
d) estabelecer o equilíbrio entre receitas e despesas, de modo a não comprometer as metas do resultado pri-
mário e do superávit financeiro, previamente determinadas.
e) estabelecer os propósitos, objetivos e metas que o Governo deseja alcançar, identificando os custos dos
programas propostos para consecução dos objetivos de longo e médio prazos.

40 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Considere as seguintes afirmativas sobre o conteúdo da Lei das Diretrizes Orça-
mentárias, segundo a Constituição Federal de 1988:

I. A concessão de qualquer aumento de pessoal, criação de cargos, alteração na estrutura de carreiras e a


admissão de pessoal pelos órgãos e entidades da administração direta e indireta só poderão ser feitos se
houver autorização tácita na referida lei.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. Deverão estar discriminadas metas e prioridades da administração pública federal, incluindo as despesas
de capital para o exercício financeiro subseqüente.
III. Disporá sobre o equilíbrio entre receitas e despesas e os critérios e formas de limitação de empenhamento
de despesas.

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

41 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Conforme estabelecido nas normas para gestão do Plano Plurianual (PPA)
2004_2007, o processo composto pelas etapas de implementação, monitoramen-
to, avaliação e revisão dos programas, visando ao alcance de seu objetivo e contri-
buindo para o alcance da estratégia de desenvolvimento do Plano Plurianual, é o
conceito referente:

a) à implementação de programas.
b) ao monitoramento de programas.
c) ao monitoramento do PPA.
d) ao ciclo de gestão do PPA.
e) à gestão de programa.
67

42 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


O tipo de orçamento que constitui um plano de trabalho do governo, expresso por
um conjunto de ações a realizar e pela identificação dos recursos necessários
para sua execução, visando a alcançar objetivos definidos, dentro de uma progra-
mação e de um planejamento coordenado, é aquele denominado de:

a) orçamento tradicional.
b) orçamento de desempenho.
c) orçamento-programa.
d) orçamento de investimentos.
e) orçamento base zero.

43 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


São atributos do ato administrativo:

a) presunção absoluta de legitimidade, imperatividade e auto-executoriedade.


b) presunção relativa de legitimidade; imperatividade, este presente em todos os atos administrativos, inclu-
sive enunciativos; e auto-executoriedade.
c) presunção relativa de legitimidade; imperatividade; e auto-executoriedade, este consistente na pos-
sibilidade de certos atos administrativos poderem ser executados pela própria Administração, inde-
pendente de ordem judicial.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) presunção absoluta de legitimidade e imperatividade, visto que, modernamente, a execução do ato admi-
nistrativo depende de ordem judicial, ante o princípio democrático do amplo acesso à Justiça.
e) presunção relativa de legitimidade e imperatividade, visto que, modernamente, a execução do ato admi-
nistrativo depende de ordem judicial, ante o princípio democrático do amplo acesso à Justiça.

45 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Assinale a alternativa em que se verifica uma exceção ao dever de licitar:

a) pregão.
b) adjudicação do contrato.
c) dispensa de licitação.
d) certame.
e) preço global.

44 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Durante o exercício financeiro, o orçamento público poderá ser retificado por meio
dos créditos adicionais. Com base nessa premissa, analise as afirmativas a seguir:

I. Os créditos suplementares são aqueles destinados a reforçar dotações orçamentárias, cuja abertura depen-
de da existência de recursos disponíveis e precedida de exposição-justificativa.
II. Os créditos especiais são aqueles destinados a despesas urgentes e imprevistas para as quais não haja dota-
ção orçamentária.
68 III. Os créditos adicionais terão vigência no exercício financeiro em que forem autorizados. No caso de a auto-
rização ser promulgada nos quatro últimos meses do exercício, poderão ser reabertos, até o limite de seus
saldos, e incorporados ao exercício financeiro subseqüente.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

46 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Com base na estrutura programática utilizada atualmente nos orçamentos públi-
cos, analise as seguintes afirmativas:

I. Atividade é o instrumento de programação utilizado para alcançar o objetivo de um programa, envolvendo


um conjunto de operações que se realizam de modo contínuo e permanente, das quais resulta um produto
ou serviço necessário à manutenção da ação do Governo.
II. Projeto é o instrumento para alcançar o objetivo de um programa, envolvendo um conjunto de operações,
limitadas no tempo, das quais resulta um produto que concorre para expansão ou aperfeiçoamento da ação
do Governo.
III. Operações Especiais são as despesas realizadas que contribuem para a manutenção, expansão ou aperfei-
çoamento das ações de Governo, das quais não resulta um produto e não geram contraprestação direta em
bens ou serviços.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

47 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


No estudo das finanças públicas, as receitas são classificadas, quanto à sua
natureza, em orçamentárias e extra-orçamentárias.

Assinale a alternativa que contém uma receita extra-orçamentária.


a) empréstimos obtidos no mercado interno
b) recebimento de IPTU relativo ao exercício anterior
c) operação de crédito por antecipação de receitas orçamentárias
d) recebimento de créditos fiscais inscritos
e) ingresso proveniente de venda de bens inservíveis

48 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


De acordo com os procedimentos de elaboração do projeto da lei orçamentária e
da sua tramitação no Congresso Nacional, assinale a alternativa correta.
69
a) A Comissão Mista do Orçamento só poderá aprovar emendas que indicam os recursos necessários, admi-
tidos, nesse caso, somente os provenientes do excesso de arrecadação verificado no exercício anterior.
b) O chefe do Poder Executivo poderá encaminhar mensagem alterando a proposta da Lei Orçamentá-
ria enviada ao Congresso Nacional, desde que não tenha sido iniciada, na Comissão Mista respon-
sável pela redação final, a votação da parte cuja alteração está sendo proposta.
c) O projeto da lei do orçamento fiscal deverá ser elaborado pelo Poder Executivo e encaminhado ao Con-
gresso Nacional até a data limite do término do primeiro período da sessão legislativa.
d) Os recursos que, em decorrência de veto, emenda ou rejeição do projeto de lei orçamentária anual, ficarem
sem despesas correspondentes poderão ser utilizados, conforme o caso, mediante créditos adicionais, a
serem abertos com prévia e específica autorização do Congresso Nacional.
e) Caso o projeto de lei orçamentária não seja sancionado pelo Presidente da República até 31 de dezembro,
as despesas do exercício financeiro seguinte poderão ser executadas à razão de um doze avos dos valores
de cada datação da Lei Orçamentária vigente do exercício anterior.

49 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Idalberto Chiavenato, no seu livro Teoria Geral da Administração, aponta uma série
de megatendências no campo da administração que terão impactos nas organiza-
ções e conseqüentemente na formulação de políticas públicas nos próximos anos.

A respeito dessas megatendências, assinale a alternativa correta.


a) Existe uma tendência de que os países mais avançados abandonem a sociedade da informação e se voltem
para a sociedade industrial. Esse fenômeno é decorrente do avanço de países como a China e Índia no
mercado internacional.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) A revolução política nos países mais avançados está levando a sociedade a migrar da democracia participa-
tiva para a democracia representativa. Essa é uma tendência natural das sociedades democráticas e foi
acentuada com a queda do regime da antiga União Soviética.
c) Existe a tendência de que os administradores públicos e privados tenham uma visão mais de curto prazo
do que de longo prazo. Essa tendência acontece porque o que norteia o dia-a-dia das operações dentro das
organizações é a visão imediata dos problemas e das soluções.
d) No decorrer da década de 70, os cidadãos norte-americanos começaram a se desligar das instituições do
Estado. No entanto, crises políticas e financeiras mundiais fazem com que haja uma tendência para que a
auto-ajuda seja novamente substituída pela ajuda institucional.
e) Existe uma tendência para que o modelo piramidal da administração com hierarquias seja substitu-
ído por uma comunicação lateral intensiva. Assim sendo, as redes informais de comunicação pas-
sam a ser consideradas importantes para as organizações, sendo uma das características dessas re-
des a sua agilidade.

50 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


(ANULADA) São modalidades de licitação:

a) alienação pública, tomada de preços, concorrência, convite e leilão.


b) concorrência, alienação pública, convite e leilão.
c) tomada de preços, convite e leilão.
d) leilão, concurso, convite, concorrência, tomada de preços e pregão.
e) leilão, contratação direta, pregão e tomada de preços.

70
51 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)
Analise as afirmativas a seguir:

I. Os indicadores são essenciais para a avaliação de políticas públicas. De maneira simples, indicadores são
unidades de medida que permitem “aferir” resultados, impactos, qualidade etc., dos processos e das inter-
venções (projetos, programas ou políticas) na realidade. Eles são instrumentos de gestão, essenciais nas
atividades de monitoramento e avaliação de projetos, programas e políticas, porque permitem acompanhar
a busca das metas, identificar avanços, ganhos de qualidade, problemas a serem corrigidos, necessidades
de mudança, etc.
II. Indicadores de efetividade têm como objetivo verificar o desempenho dos processos e das atividades. Já os
indicadores de eficácia têm como objetivo verificar os efeitos obtidos, isto é, os objetivos gerais do progra-
ma.
III. Em uma avaliação de política pública, uma das estratégias utilizadas é desenvolver uma série de indicado-
res antes da implementação do programa. Essa primeira medição é conhecida como “marco zero”. Após os
primeiros resultados concretos do programa, os indicadores são comparados para medir a efetividade da
política pública.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

52 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


O modelo de administração pública e conseqüentemente de formulação de políticas
públicas é fortemente influenciado pelas diferentes correntes de pensamento
dentro da administração.
Dentro dessa visão, analise as alternativas a seguir:

I. A abordagem clássica da administração tem como um dos seus maiores expoentes os trabalhos de Taylor.
A preocupação era aumentar a eficiência no nível operacional com um modelo que dava atenção ao
método de trabalho, para os movimentos necessários à execução de uma tarefa e para o tempo-padrão
determinado para tal.
II. A abordagem clássica recebe o nome de teoria da máquina por considerar a organização sob o prisma do
comportamento mecânico. Outro aspecto é o racionalismo dessa abordagem, que visa à eficiência do
ponto de vista técnico e econômico.
III. A abordagem humanística da administração tem uma forte influência das ciências sociais, principalmente
da psicologia. A idéia por trás dessa abordagem era analisar a adaptação do trabalhador ao trabalho e ao
mesmo tempo atender às necessidades individuais e sociais do trabalhador.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

53 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


A respeito da revogação de um ato administrativo, assinale a alternativa correta:
71

a) é a supressão de um ato administrativo legítimo e eficaz, realizada por particular.


b) pressupõe um vício de legalidade.
c) é sinônimo de anulação.
d) funda-se no poder discricionário do administrador.
e) apresenta, como regra, eficácia retroativa, impondo a revisão dos efeitos já produzidos.

54 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Uma ação – governamental ou empresarial – passa por um planejamento prévio.
Assim, o planejamento representa a primeira função administrativa por ser exata-
mente aquela que serve de base para as demais funções. Analise as seguintes
afirmações em relação ao planejamento de políticas públicas e assinale a alternativa
correta:

a) O planejamento é um modelo teórico para a ação futura. Assim, ele é composto por objetivos e
planos detalhados de como atingir seus objetivos da melhor maneira possível.
b) O planejamento de uma política pública não envolve maneiras de se lidar com a incerteza e com as mu-
danças, pois estas não são variáveis levadas em conta em um planejamento governamental.
c) O planejamento estratégico abrange toda a organização, sendo projetado para ações de curto prazo.
d) O planejamento operacional é projetado para o longo prazo e se preocupa com a eficiência na execução
das atividades.
e) O planejamento é uma ação reativa em relação aos problemas da organização, pois as organizações só fa-
zem qualquer tipo de planejamento quando se deparam com problemas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

55 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


O orçamento anual é uma lei de iniciativa do Poder Executivo que, após sua elabo-
ração, é enviado ao Congresso Nacional para aprová-lo. Com base na legislação
vigente, o encaminhamento do projeto de lei ao Poder Legislativo e sua devolução
ao Executivo deverão ser efetuados, respectivamente, até as seguintes datas:

a) 15 de abril e 30 de junho.
b) 31 de maio e 31 de dezembro.
c) 30 de junho e 31 de dezembro.
d) 31 de agosto e 15 de dezembro.
e) 31 de agosto e 31 de dezembro.

56 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


De maneira geral, um planejamento de políticas públicas é composto por três
fases: (1) estabelecimento de objetivos a alcançar; (2) tomada de decisões a
respeito das ações futuras; e (3) elaboração de planos.
Dentro desse contexto, analise as afirmativas a seguir:

I. Os objetivos são resultados futuros que a organização pretende atingir. Assim, objetivos organizacionais
podem se desdobrar em estratégia, políticas, diretrizes, metas, programas, procedimentos, métodos e nor-
mas.
II. Existem diversos métodos que auxiliam os gestores públicos na sua tomada de decisões. Dentre eles, des-
tacam-se a pesquisa operacional, que utiliza diversos modelos analíticos ou matemáticos para verificar as
relações entre os vários fatores e alternativas na forma de modelos matemáticos; e as árvores de decisão,
72 que auxiliam o gestor a visualizar os possíveis resultados das alternativas envolvidas nas decisões públicas.
III. O plano é a última fase do processo de planejamento e é considerado como o resultado do processo de
implementação do planejamento. Assim sendo, um plano é um curso de ação sobre um período especifi-
cado de tempo.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

57 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Não existe uma definição única a respeito do conceito de público.
Dessa forma, analise os conceitos de “público” a seguir:

I. O termo público pode ser entendido como relativo àquilo que é “de todos e para todos”, à “coisa pública”
e ao “interesse público”. Assim sendo, uma definição de público excluiria as relações econômicas, políticas
e sociais que interferem na produção do espaço público.
II. O público é resultado da separação entre Estado e Sociedade. Ele é um espaço dinâmico que não pode ser
garantido por delimitação nem possui um lócus específico.
III. Pode-se vincular a noção de público a um regime no qual iguais reunidos em coletividades buscam o bem
comum e o exercício de práticas solidárias, bem como uma relação de influência sobre o Estado tendo em
vista a construção da cidadania.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

58 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Assinale a alternativa correta a respeito das tipologias em relação às políticas
públicas.

a) As políticas públicas redistributivas são aquelas que surgem de demandas tópicas, específicas, restritas e
de bens divisíveis e de impacto localizado. São caracterizadas por distribuir recursos sem que haja detri-
mentos de outros grupos ou indivíduos na sociedade.
b) As políticas públicas regulatórias apresentam impactos específicos e individualizados, elevando
custos ou reduzindo a possibilidade de ação de agentes privados, embora as decisões alocativas
baseiem-se em leis e regulamentos que sejam estabelecidos em termos gerais.
c) As políticas públicas distributivas são aquelas criadas para beneficiar certos grupos em detrimentos a ou-
tros. Elas envolvem a realocação de recursos, direitos, poder, etc., de um grupo para outro.
d) Políticas públicas de governo são aquelas formuladas e implementadas que permanecem em vigência mes-
mo com trocas de governantes e mudanças na administração pública. Um bom exemplo é a política exter-
na brasileira, que tem uma linha central de pensamento.
e) Políticas de extração são aquelas em que há a afirmação de valores por parte da sociedade.
73

59 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Assinale a alternativa correta.

a) A formulação de políticas públicas acontece com exclusividade dentro do Poder Executivo, tendo como
principais atores o Presidente da República e os Ministros de Estado.
b) A avaliação de uma política pública pode se dar em diversos níveis. Um deles compara os resultados esperados
da política com os resultados alcançados. Essa análise acontece durante o planejamento da política pública.
c) O ideal é que o monitoramento de uma política pública aconteça quando essa política estiver concluída.
Por exemplo, uma política de distribuição de renda pode ser monitorada quando não mais vigorar.
d) A implementação de uma política pública é a fase em que os planos teóricos concebidos durante o
processo de formulação são transcritos em programas com objetivos e metas.
e) O Poder Legislativo apenas formula políticas públicas quando vota o Orçamento Geral da União. Todos os
outros trabalhos têm cunho político; isto é, na visão de Max Weber, os outros trabalhos do Poder Legislati-
vo seriam conjuntos de esforços feitos com vistas a participar do poder ou a influenciar a divisão do poder.

60 (MinC – ANALISTA DE ADMINISTRAÇÃO – 2006)


Motivo do ato administrativo:

a) está sempre expresso na lei.


b) é a situação de direito ou de fato que determina ou autoriza a realização do ato administrativo.
c) apresenta o mesmo conteúdo jurídico de motivação.
d) não apresenta qualquer ligação com o conceito de moralidade administrativa.
e) deve ser apresentado para a dispensa de servidor exonerável ad nutum.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

MPE/AM (Ministério público eleitoral/AM) –


Agente técnico jurídico – 2002

Direito Processual Civil

12 (MPE/AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


O Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do
Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos
interesses sociais e individuais indisponíveis. As citadas a seguir são funções
institucionais do Ministério Público, À EXCEÇÃO DE:

a) propor ação de inconstitucionalidade de leis ou de atos normativos estaduais ou municipais, face à Cons-
tituição Estadual.
b) propor ação de inconstitucionalidade de leis ou atos normativos municipais, estaduais e federais.
c) promover a representação de inconstitucionalidade, para efeito de intervenção do Estado nos Municípios.
d) promover, privativamente, a ação penal pública, na forma da lei.
e) promover o inquérito civil e a ação civil pública, na forma da lei.

74
31 (MPE/AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)
Extingue-se o processo, sem julgamento do mérito:

a) quando, por não promover os atos e diligências que lhe competir, o autor abandonar a causa por mais de
180 (cento e oitenta) dias.
b) quando o juiz acolher a alegação de perempção, litispendência ou de coisa julgada.
c) ocorre coisa julgada material se o autor, ao renovar o pedido, não provar o pagamento das custas e hono-
rários do processo anterior.
d) ocorre coisa julgada material em todos os casos, mas o autor pode intentar de novo a mesma ação, ainda
com pedido diverso.
e) ocorre coisa julgada formal e material em todos os casos, mas o autor pode intentar de novo a mesma ação,
ainda com a causa de pedir diversa.

32 (MPE/AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


A prática de ato incompatível com a intenção de recorrer configura:

a) litispendência
b) coisa julgada
c) decadência
d) preclusão lógica
e) perempção
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

33 (MPE/AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Analise as afirmativas a seguir, relativas às ações possessórias:

I. O autor é réu e o réu é autor, pois são consideradas ações dúplices;


II. admitem reconvenção;
III. são passíveis de concessão de liminar;
IV. não admitem tutela antecipada;
V. não admitem que pessoas jurídicas formem litisconsórcio ativo

Assinale a alternativa:
a) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I, II e V estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II, III e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

Direito Civil

34 (MPE/AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Analise as afirmativas a seguir:

Todo ato jurídico será considerado nulo de pleno direito: 75

I. quando for preterida alguma solenidade que a lei considere essencial para a sua validade;
II. quando for praticado com vício resultante de erro, dolo e simulação;
III. quando for praticado com vício resultante de coação ou fraude;
IV. quando praticado por pessoa relativamente incapaz.

Assinale
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente a afirmativa I estiver correta.
c) se somente a afirmativa IV estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

35 (MPE/AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Os filhos nascidos na constância do casamento presumem-se legítimos, podendo
esta legitimidade ser elidida:

a) pelos herdeiros em qualquer hipótese.


b) por qualquer interessado, se comprovado o adultério.
c) pelo marido, privativamente.
d) pelos ascendentes em linha direta.
e) pelo Ministério Público, tendo em vista a relevância do interesse.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

36 (MPE/AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


A “cláusula constituti”, aposta nas escrituras definitivas de compra e venda de
imóveis:

a) é mera formalidade, consagrada pelo uso dos tabeliães.


b) é usada para transmitir e exercer posse em nome alheio.
c) transmite o domínio.
d) significa que o vendedor deve responder pela evicção de direito
e) significa que o comprador deve indenizar o vendedor em caso de evicção.

37 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


(ANULADA) Pafúncio, seguindo exemplo de um vizinho, resolveu fazer retroceder o
ponteiro do medidor de luz e, em conseqüência, passou a pagar à concessionária
de energia elétrica a metade do valor que pagava pela energia que efetivamente
consumia. Pafúncio cometeu:

a) furto de uso
b) ilícito meramente civil
c) apropriação indébita
d) estelionato
e) furto de energia mediante fraude

76
38 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)
Petrolino de Souza, durante uma investigação criminal, foi abordado por policiais
civis que lhe exigiram de vantagem a importância de R$ 300 000,00, sob a amea-
ça de envolvê-lo, como traficante, no inquérito policial, caso a referida quantia não
fosse paga. Os policiais cometeram delito de:

a) extorsão
b) ameaça
c) concussão
d) prevaricação
e) corrupção passiva

39 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Antônio, inimigo de Gilmar, em plena via pública, sem provocação anterior, desfere-
lhe um soco no rosto e uma rasteira. Com o impacto sofrido, Gilmar bateu a cabeça
no meio-fio, vindo a falecer em decorrência do fato. O crime cometido foi de:

a) homicídio doloso
b) homicídio culposo
c) homicídio tentado
d) homicídio em concurso formal com lesões corporais
e) lesão corporal seguida de morte
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

40 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Na qualidade de assistente do Ministério Público, o ofendido pode interpor:

a) apelação, agravo de execução e recurso extraordinário.


b) agravo de execução, embargos de declaração e embargos infringentes.
c) protesto por novo júri, apelação e recurso em sentido estrito.
d) recurso especial, recurso em sentido estrito e embargos infringentes.
e) recurso especial, apelação e embargos de declaração.

41 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Em crime punido com pena de reclusão de três anos no mínimo, se a pessoa for
primária e de bons antecedentes e houver vício na elaboração do auto de prisão
em flagrante, é cabível ao preso pleitear:

a) ao juiz o relaxamento da prisão em flagrante.


b) à autoridade policial o relaxamento da prisão em flagrante.
c) ao juiz a concessão de liberdade provisória com fiança.
d) à autoridade policial a concessão de liberdade provisória com fiança.
e) ao juiz a concessão de liberdade provisória sem fiança.

42 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Com fundamento na responsabilidade civil, o agente ficará isento de indenizar a
77
vitima se for:

a) absolvido no juízo criminal, por negativa da autoria.


b) absolvido no juízo criminal, porque o fato de que foi acusado não constitui crime.
c) absolvido no juízo criminal por insuficiência de provas.
d) condenado no juízo criminal, mas em seguida anistiado.
e) impronunciado, no caso de homicídio doloso tentado.

43 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Segundo a Constituição Federal, podem impetrar mandado de segurança coletivo,
SOMENTE:

a) partido político com representação no Congresso Nacional; organização sindical, entidade de classe de
âmbito nacional ou associação legalmente constituída e em funcionamento há pelo menos dois anos, em
defesa dos interesses dos seus associados.
b) partido político com representação no Congresso Nacional; organização sindical, entidade de classe
ou associação legalmente constituída e em funcionamento há pelo menos um ano, em defesa dos
interesses de seus membros ou associados.
c) partido político legalmente constituído; organização sindical de primeiro grau, entidade de classe ou asso-
ciação legalmente constituída e em funcionamento há pelo menos um ano, em defesa dos interesses de
seus membros.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) partido político; organização sindical, entidade de classe ou associação legalmente constituída, em defesa
dos interesses de seus membros ou associados.
e) partido político com representação em 3/4 das câmaras estaduais; organização sindical, entidade de classe
de âmbito nacional ou associação legalmente constituída e em funcionamento há pelo menos dois anos,
em defesa dos interesses dos seus associados.

44 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


São impostos sujeitos ao princípio da não-cumulatividade:

a) IPI e ICMS
b) IPI, ICMS e IPTU
c) IPI e IOF
d) ISS e IPTU
e) IPI, IPTU e ITR

45 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Perante o Supremo Tribunal Federal, a ação direta declaratória de inconstituciona-
lidade de lei ou ato normativo federal ou estadual em face da Constituição Federal
pode ser proposta, SOMENTE:

a) pelo Procurador-Geral da República.


b) pelo Presidente da República; pela Mesa do Senado Federal; pela Mesa da Câmara dos Deputados; pelo
78 Procurador--Geral da República.
c) pelo Presidente da República; pela Mesa do Senado Federal; pela Mesa da Câmara dos Deputados;
por Mesa de Assembléia Legislativa; por Governador de Estado; pelo Procurador-Geral da Repúbli-
ca; pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil; por partido político com representa-
ção no Congresso Nacional; por confederação sindical ou entidade de classe de âmbito nacional.
d) pelo Procurador-Geral da República; pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil; pelo Ad-
vogado-Geral da União.
e) pela Mesa do Senado Federal; pela Mesa da Câmara dos Deputados; por Mesa de Assembléia Legislativa;
por Governador de Estado; pelo Procurador-Geral da República; pelo Conselho Federal da Ordem dos
Advogados do Brasil; por partido político com representação no Congresso Nacional; por confederação
sindical ou entidade de classe de âmbito nacional ou estadual.

Direito Administrativo

46 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


As concessionárias de serviços públicos têm a responsabilidade civil:

a) subjetiva e fundada na imperícia.


b) subjetiva e fundada no risco integral.
c) subjetiva e fundada no dolo.
d) objetiva e fundada na culpa.
e) objetiva e fundada no risco administrativo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

47 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


A incorporação a imóvel particular lindeiro, com dispensa de licitação, de área
pública de proporções reduzidas, remanescente de desapropriação efetivada para
alargamento de uma rua, denomina-se especificamente:

a) alienação
b) remembramento
c) investidura
d) alinhamento
e) desmembramento

48 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


A ação para cobrança do crédito tributário está sujeita a prazo:

a) decadencial de 5 (cinco anos), contados do primeiro dia do exercício civil seguinte àquele em que o lança-
mento poderia ser efetuado.
b) prescricional de 180 (cento e oitenta) dias, contados da inscrição do crédito tributário na divida ativa.
c) prescricional de 20 (vinte) anos, contados do vencimento do prazo para pagamento.
d) prescricional de 5 (cinco) anos, contados da data da sua constituição definitiva.
e) decadencial de 180 (cento e oitenta) dias, contados da inscrição do crédito tributário na divida ativa.

49 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Da sentença proferida por juiz trabalhista nos embargos à execução cabe(m):
79
a) recurso ordinário.
b) embargos infringentes.
c) agravo de petição.
d) apelação.
e) recurso de revista.

50 (MPE /AM – AGENTE TÉCNICO JURÍDICO – 2002)


Se, durante o contrato de trabalho, a empregada engravidar-se, ela:

a) terá estabilidade de 6 meses.


b) terá estabilidade de 4 meses.
c) não terá estabilidade.
d) poderá ser dispensada por justa causa.
e) só poderá ser dispensada após o término da gravidez
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro –


Inspetor – 2008

Direito Constitucional

41 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


O Poder Constituinte Originário tem por características ser:

a) incondicionado e irrestrito.
b) permanente e limitado.
c) primário e condicionado.
d) autônomo e restrito.
e) ilimitado e transitório.

42 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Estão em desacordo com o sistema de repartição de competências adotado pela
Constituição Federal/88:

a) poderes delegados para a União.


80 b) poderes remanescentes para os Estados.
c) poderes definidos indicativamente para os Municípios.
d) áreas comuns de atuações paralelas da União, Estado, Distrito Federal e Municípios.
e) setores concorrentes entre União e Estados.

43 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


A respeito dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos, assinale a afirmativa
correta.

a) A Constituição Federal/88 assegura o direito à vida, admitindo, no entanto, a pena de morte em caso de
guerra declarada pelo Presidente da República, devidamente autorizado pelo Senado Federal.
b) Somente o cidadão tem legitimidade para a propositura da ação popular, podendo o autor ficar su-
jeito ao pagamento das custas judiciais.
c) Nos casos de desapropriação em que o bem de produção urbano não cumpre a sua função social, a inde-
nização poderá ser em dinheiro ou em títulos da dívida pública.
d) A pena de banimento, vedada pela Constituição Federal/88, impede a expulsão do estrangeiro, mesmo que
seu procedimento o torne nocivo à convivência e ao interesse nacional.
e) As associações só poderão ter suas atividades suspensas por decisão judicial transitada em julgado.

44 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Incumbe à Polícia Civil, de acordo com as disposições constitucionais vigentes, a
função de:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) polícia administrativa.
b) polícia ostensiva.
c) polícia executiva.
d) polícia judiciária.
e) polícia repressiva.

45 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Considere as seguintes afirmativas sobre o tema Administração Pública:

I. O direito de greve do servidor público civil será exercido nos termos e nos limites definidos em Lei Com-
plementar.
II. Quando houver compatibilidade de horários, não é vedada a acumulação remunerada de dois cargos pú-
blicos técnicos ou científicos, em consonância com a Constituição Federal/88.
III. A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter
educativo, informativo ou de orientação social.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas. 81

46 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Não se constitui pressuposto formal do estado de defesa:

a) a especificação das áreas abrangidas pelo decreto do Presidente da República.


b) a prévia manifestação do Conselho da República e do Conselho de Defesa Nacional.
c) a determinação, no decreto do Presidente da República, do tempo de sua duração, que não poderá ser
superior a 30 (trinta) dias.
d) a existência de grave e iminente instabilidade institucional que ameace a ordem pública.
e) a indicação de medidas coercitivas, dentre as discriminadas na Constituição Federal.

47 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


A Lei Maior determina competir ao Poder Público a organização, nos termos da
lei, da seguridade social, com observância obrigatória de determinados objetivos,
entre os quais, não se inclui:

a) universalidade da cobertura e do atendimento.


b) eqüidade na forma de participação no custeio.
c) diversidade da base de financiamento.
d) seletividade na prestação dos benefícios e serviços.
e) caráter centralizado da gestão administrativa.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

48 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


No que concerne ao dever do Estado de efetivar a educação, a Constituição Fede-
ral/88 prevê expressamente a garantia de:

a) ensino fundamental facultativo e gratuito, inclusive para todos que não tiveram acesso na idade própria.
b) progressiva universalização do ensino médio gratuito.
c) atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, obrigatoriamente na rede regular de
ensino.
d) oferta de ensino noturno regular, adequado às condições do educador.
e) atendimento ao educando, na educação infantil, por meio de programas suplementares de transporte e
alimentação.

49 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


A Constituição Federal/88 prevê que nenhuma lei conterá dispositivo que possa
constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística, observados os
seguintes preceitos constitucionais, à exceção de um. Assinale-o.

a) a liberdade de pensamento
b) o direito de resposta
c) a inviolabilidade à intimidade
d) a liberdade de ação profissional
e) a liberdade religiosa
82

Direito Administrativo

50 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


A inspeção de segurança veicular consubstancia, precipuamente, o exercício de
poder:

a) vinculado.
b) discricionário.
c) hierárquico.
d) subalterno.
e) regulamentar.

51 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Na hipótese de automóvel que venha a cair em buraco, na via pública, gerando
dano ao seu proprietário, o Poder Público deverá ser acionado no prazo de:

a) 1 ano.
b) 2 anos.
c) 3 anos
d) 4 anos.
e) 5 anos.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

52 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


O jurado, no Tribunal do Júri, exerce:

a) cargo efetivo.
b) função paradministrativa.
c) cargo comissionado.
d) cargo gratificado.
e) função pública.

53 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Quando o servidor público atua fora dos limites de sua competência, mas visando
ao interesse público, pratica:

a) excesso de poder, que caracteriza abuso de poder.


b) excesso de poder, mas que, no caso, não caracteriza abuso de poder.
c) desvio de poder, que caracteriza abuso de poder;
d) desvio de poder, mas que, no caso, não caracteriza abuso de poder.
e) ato válido.

54 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


O alvará para licença de construção de imóvel consubstancia um ato:

a) normativo.
b) ordinatório. 83
c) enunciativo.
d) negocial.
e) punitivo.

55 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Os serviços municipais de calçamento se traduzem como:

a) individuais.
b) gerais.
c) administrativos.
d) industriais.
e) próprio

Direito Penal

56 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Relativamente aos princípios de direito penal, assinale a afirmativa incorreta.

a) Não há crime sem lei anterior que o defina.


b) Não há pena sem prévia cominação legal.
c) Crimes hediondos não estão sujeitos ao princípio da anterioridade da lei penal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) Ninguém pode ser punido por fato que a lei posterior deixa de considerar crime.
e) A lei posterior que de qualquer modo favorece o agente aplica-se aos casos anteriores.

57 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Em matéria de princípios constitucionais de Direito Penal, é correto afirmar que:

a) a lei penal não retroagirá mesmo que seja para beneficiar o réu.
b) a prática de racismo não é considerada crime, salvo se a vítima for detentor de função pública.
c) os presos têm assegurado o respeito à sua integridade física, mas não à integridade moral.
d) a Constituição não autoriza a criação de penas de trabalhos forçados.
e) as penas privativas de liberdade poderão ser impostas aos sucessores do condenado.

58 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Assinale a alternativa correta.
a) Expirado o prazo de validade da lei temporária, não se poderá impor prisão em flagrante àqueles que pra-
tiquem o crime após a expiração, mas ainda será possível a instauração de processo criminal.
b) Todos aqueles que praticaram o crime durante a vigência da lei temporária poderão ser processados,
mesmo depois de expirado seu prazo de vigência.
c) Cessada a vigência da lei temporária, consideram-se prescritos os crimes praticados durante sua vigência.
d) O princípio da ultra-atividade da lei penal permite que todos aqueles que pratiquem o crime no intervalo
de três anos a partir do fim do prazo de vigência da lei temporária sejam processados criminalmente.
84 e) Terminado o prazo de vigência da lei temporária, ocorrerá a abolitio criminis, libertando-se os que estiverem
presos em razão da prática do crime previsto nessa lei.

59 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Um fato criminoso praticado no interior de uma embarcação privada brasileira que
esteja em alto-mar, fora das águas territoriais de qualquer país, está sujeito à
aplicação da seguinte lei penal:

a) brasileira.
b) do país de onde a embarcação tiver partido.
c) do país para onde a embarcação estiver se dirigindo.
d) do país mais próximo de onde estiver a embarcação.
e) do país em que primeiro aportar a embarcação.

60 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Considera-se em legítima defesa quem:

a) pratica o fato sob coação irresistível.


b) pratica o fato para salvar-se de perigo que ele próprio provocou.
c) pratica o fato para salvar de perigo atual, que não provocou por sua vontade, nem podia de outro modo
evitar, direito próprio ou alheio cujo sacrifício não era razoável exigir-se.
d) pratica o fato por erro plenamente justificado pelas circunstâncias e que tenha sido causado por terceiro.
e) pratica o fato utilizando moderadamente dos meios necessários para repelir uma agressão injusta a
direito próprio ou de outrem, desde que a agressão seja atual ou iminente.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

61 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


São considerados crimes contra o patrimônio:

a) homicídio (art. 121 do Código Penal), furto (art. 155 do Código Penal) e seqüestro e cárcere privado (art.
148 do Código Penal).
b) roubo (art. 157 do Código Penal), furto (art. 155 do Código Penal) e seqüestro e cárcere privado (art. 148
do Código Penal).
c) roubo (art. 157 do Código Penal), furto (art. 155 do Código Penal) e extorsão mediante seqüestro
(art. 159 do Código Penal).
d) estelionato (art. 171 do Código Penal), furto (art. 155 do Código Penal) e seqüestro e cárcere privado (art.
148 do Código Penal).
e) dano (art. 163 do Código Penal), violação de domicílio (art. 151 do Código Penal) e furto (art. 155 do
Código Penal).

62 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Relativamente ao tipo objetivo, pode-se afirmar que o crime de incêndio (“art. 250:
Causar incêndio, expondo a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de
outrem”) é considerado:

a) de perigo abstrato.
b) de perigo concreto.
c) de perigo presumido.
d) de alto risco.
e) de baixo risco.
85

Direito Processual Penal

63 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Relativamente ao inquérito policial, assinale a alternativa correta.

a) O inquérito pode ser instaurado pelo inspetor de polícia.


b) Nos crimes de ação penal privada, o inquérito será instaurado mesmo sem a manifestação expressa de
concordância por parte da vítima ou de quem puder representá-la.
c) Nos crimes de ação penal pública incondicionada, o inquérito somente será instaurado se houver manifes-
tação expressa de concordância por parte da vítima ou de quem puder representá-la.
d) O inquérito pode ser instaurado mediante requisição do Ministério Público.
e) Não cabe recurso do despacho que indefere o requerimento de abertura de inquérito.

64 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Assinale a alternativa que indique o crime em que não caberá prisão temporária.
a) homicídio doloso (art. 121, caput, e seu § 2°)
b) estupro (art. 213, caput, e sua combinação com o art. 223, caput, e parágrafo único)
c) extorsão mediante seqüestro (art. 159, caput, e seus §§ 1°, 2° e 3°)
d) roubo (art. 157, caput, e seus §§ 1°, 2° e 3°)
e) estelionato (art. 171, caput, e seus §§ 1°, 2° e 3°)
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

65 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Um delegado poderá deixar de realizar, a seu juízo, a seguinte diligência:

a) colheita de todas as provas que servirem para o esclarecimento do fato e suas circunstâncias.
b) determinação, se for caso, que se proceda a exame de corpo de delito e a quaisquer outras perícias.
c) oitiva do indiciado.
d) oitiva do ofendido.
e) diligência que for requerida pelo ofendido.

66 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


As alternativas a seguir completam corretamente o fragmento a seguir, à exceção
de uma. Assinale-a.
Considera-se em flagrante delito quem...

a) está cometendo a infração penal.


b) acaba de cometer a infração penal.
c) é perseguido, logo após, pela autoridade, pelo ofendido ou por qualquer pessoa, em situação que faça
presumir ser autor da infração.
d) é encontrado, logo depois, com instrumentos, armas, objetos ou papéis que façam presumir ser ele autor
da infração.
e) é apontado por qualquer pessoa do povo como autor de crime infamante.

86
67 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)
Prisão preventiva poderá ser decretada:

a) como garantia da ordem pública, da ordem econômica, por conveniência da instrução criminal, ou
para assegurar a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência do crime e indício sufi-
ciente de autoria.
b) nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer e especificamente nos crimes punidos com pena de detenção
quando o autor do crime for identificado e possuir residência onde possa ser encontrado.
c) quando o agente pratica o crime em situação de legítima defesa.
d) sempre que houver necessidade para investigação, tanto nos crimes dolosos como culposos.
e) nos crimes hediondos, ainda que não estejam presentes os requisitos cautelares.

68 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Relativamente à prova, assinale a afirmativa incorreta.

a) O juiz que conhecer do conteúdo da prova declarada inadmissível não poderá proferir a sentença.
b) A prova da alegação incumbirá a quem a fizer, sendo, porém, facultado ao juiz de ofício determinar, no
curso da instrução, ou antes de proferir sentença, a realização de diligências para dirimir dúvida sobre
ponto relevante.
c) São inadmissíveis, devendo ser desentranhadas do processo as provas ilícitas, assim entendidas as obtidas
em violação a normas constitucionais ou legais.
d) São também inadmissíveis as provas derivadas das ilícitas, salvo quando não evidenciado o nexo de cau-
salidade entre umas e outras, ou quando as derivadas puderem ser obtidas por uma fonte independente
das primeiras.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

e) O juiz formará sua convicção pela livre apreciação da prova produzida em contraditório judicial, não po-
dendo fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na investigação,
ressalvadas as provas cautelares, não repetíveis e antecipadas.

Legislação Complementar

69 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Em relação aos atos que podem constituir crimes de tortura, assinale a afirmativa
incorreta.

a) constranger alguém com emprego de violência ou ameaça, causando-lhe sofrimento físico com o fim de
obter informação
b) constranger alguém com emprego de violência ou ameaça, causando-lhe sofrimento físico para provocar
ação ou omissão de natureza criminosa
c) constranger alguém com emprego de violência ou ameaça, causando-lhe sofrimento físico em razão de
discriminação racial ou religiosa
d) submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência ou ameaça, a intenso
sofrimento mental, como forma de aplicar castigo pessoal
e) constranger alguém sem emprego de violência nem ameaça, para que faça algo que a lei não obriga

70 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Relativamente ao crime de tortura (Lei 9.455/97), é correto afirmar que a pena
do crime é aumentada quando:
87

a) o crime é cometido contra agente público.


b) o crime é cometido por pessoa maior de sessenta anos.
c) o crime é cometido por agente público.
d) o crime é cometido durante o repouso noturno.
e) a pessoa que tinha o dever de evitá-las ou apurá-las se omite em face dessas condutas.

71 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Assinale a alternativa que indique o crime em que não é cabível a interceptação das comunicações tele-
fônicas regulada pela Lei 9.296/96.
a) homicídio doloso (art. 121, caput, e seu § 2°)
b) estupro (art. 213, caput, e sua combinação com o art. 223, caput, e parágrafo único)
c) extorsão mediante seqüestro (art. 159, caput, e seus §§ 1°, 2° e 3°)
d) ameaça (art. 147)
e) roubo (art. 157, caput, e seus §§ 1°, 2° e 3°)

72 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Relativamente à lei de interceptações telefônicas, assinale a afirmativa incorreta.

a) A interceptação das comunicações telefônicas poderá ser determinada pelo juiz, de ofício ou a requerimen-
to da autoridade policial, na investigação criminal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) Deferido o pedido de interceptação, o ofendido conduzirá os procedimentos de interceptação.


c) O pedido de interceptação de comunicação telefônica conterá a demonstração de que a sua realização é
necessária à apuração de infração penal, com indicação dos meios a serem empregados.
d) Só será admitida a interceptação de comunicações telefônicas quando a prova não puder ser feita por ou-
tros meios disponíveis.
e) Constitui crime realizar interceptação de comunicações telefônicas, de informática ou telemática, ou que-
brar segredo da Justiça, sem autorização judicial ou com objetivos não autorizados em lei.

73 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), não constitui crime o
seguinte procedimento:

a) conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor sem usar capacete de segurança com viseira ou óculos
de proteção e vestuário de acordo com as normas e especificações aprovadas pelo Contran.
b) afastar-se o condutor do veículo do local do acidente, para fugir à responsabilidade penal ou civil que lhe
possa ser atribuída.
c) deixar o condutor do veículo, na ocasião do acidente, de prestar imediato socorro à vítima, ou, não poden-
do fazê-lo diretamente, por justa causa, deixar de solicitar auxílio da autoridade pública.
d) praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor.
e) dirigir veículo automotor, em via pública, sem a devida Permissão para Dirigir ou Habilitação, gerando
perigo de dano.

88
74 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)
Relativamente aos Juizados Especiais Criminais, assinale a afirmativa incorreta.

a) Nas hipóteses de infração de menor potencial ofensivo, ao autor do fato que, após a lavratura do termo
circunstanciado, for imediatamente encaminhado ao juizado ou assumir o compromisso de a ele compa-
recer, não se imporá prisão em flagrante, nem se exigirá fiança.
b) Nos casos de infrações penais de menor potencial ofensivo em que a ação penal é de iniciativa privada ou
de ação penal pública condicionada à representação, o autor do fato e a vítima poderão realizar a compo-
sição dos danos, pondo fim ao litígio e acarretando a renúncia ao direito de queixa ou representação.
c) A composição dos danos civis será reduzida a escrito e homologada pelo Juiz mediante sentença
irrecorrível, porá fim ao processo, devendo, no entanto, a vítima ajuizar ação de conhecimento pe-
rante o juízo civil competente.
d) O processo perante o Juizado Especial orientar-se-á pelos critérios da oralidade, informalidade, economia
processual e celeridade, objetivando, sempre que possível, a reparação dos danos sofridos pela vítima e a
aplicação de pena não privativa de liberdade.
e) Consideram-se infrações penais de menor potencial ofensivo as contravenções penais e os crimes a que a
lei comine pena máxima não superior a 2 (dois) anos, cumulada ou não com multa.

75 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


O Supremo Tribunal Federal decidiu que os crimes previstos no art. 1º da Lei
8.137/90 são crimes materiais. Isso significa que:

a) é preciso aguardar o término do procedimento administrativo-fiscal em que seja constatada a efetiva


redução ou supressão do tributo para ajuizar a ação penal por crime de sonegação fiscal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) é preciso que a denúncia venha acompanhada de laudo pericial subscrito por dois peritos oficiais atestan-
do a falsificação da Certidão Negativa de Débitos Fiscais.
c) o autor do crime terá a pena aumentada em 1/3 a 2/3.
d) não será instaurado inquérito para apuração da conduta do funcionário que patrocinar, direta ou indi-
retamente, interesse privado perante a administração fazendária, valendo-se da qualidade de funcioná-
rio público.
e) a lei foi revogada.

76 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Com relação aos crimes hediondos, assinale a afirmativa incorreta.

a) Os crimes hediondos são insuscetíveis de anistia, graça e indulto.


b) A progressão de regime, no caso dos condenados por crimes hediondos, dar-se-á após o cumprimento de
2/5 (dois quintos) da pena, se o apenado for primário, e de 3/5 (três quintos), se reincidente.
c) São crimes hediondos, dentre outros, o latrocínio (art. 157, § 3o, in fine), a extorsão qualificada pela morte
(art. 158, § 2o) e crime de genocídio previsto nos arts. 1o, 2o e 3o da Lei n. 2.889/56.
d) A pena por crime hediondo será cumprida inicialmente em regime fechado.
e) Os crimes hediondos são insuscetíveis de fiança e liberdade provisória.

77 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Na Lei dos Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional (Lei 7.492/86), não está
previsto o seguinte crime:

a) gerir fraudulentamente instituição financeira. 89


b) induzir ou manter em erro, sócio, investidor ou repartição pública competente, relativamente a operação
ou situação financeira, sonegando-lhe informação ou prestando-a falsamente.
c) fazer inserir elemento falso ou omitir elemento exigido pela legislação, em demonstrativos contábeis de
instituição financeira, seguradora ou instituição integrante do sistema de distribuição de títulos de valores
mobiliários.
d) ocultar ou dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação ou propriedade de
bens, direitos ou valores provenientes, direta ou indiretamente, de crime contra o sistema financei-
ro nacional.
e) efetuar operação de câmbio não autorizada, com o fim de promover evasão de divisas do país.

78 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


A Lei do Crime Organizado (Lei 9.034/95) prevê a seguinte medida investigativa:

a) prisão temporária.
b) infiltração de agentes.
c) interceptação de comunicações telefônicas.
d) arresto de bens.
e) prisão preventiva.

79 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Segundo a Lei 7.716/89, as condutas relacionadas a seguir constituem crime de
racismo, à exceção de uma. Assinale-a.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) impedir o acesso ou recusar atendimento em restaurantes, bares, confeitarias, ou locais semelhantes aber-
tos ao público
b) impedir o acesso ou recusar hospedagem em hotel, pensão, estalagem, ou qualquer estabelecimento similar
c) constranger alguém com emprego de violência ou ameaça, causando-lhe sofrimento físico em razão
de discriminação racial ou religiosa
d) impedir o acesso às entradas sociais em edifícios públicos ou residenciais e elevadores ou escada de acesso
a eles
e) negar ou obstar emprego em empresa privada

80 (POLÍCIA CIVIL/RJ – INSPETOR – 2008)


Nas situações apresentadas a seguir é imposta prisão em flagrante, à exceção de
uma. Assinale-a.

a) nas infrações de menor potencial ofensivo, ao agente que se recusar a comparecer ao juizado especial cri-
minal quando intimado
b) nos crimes de trânsito ao condutor de veículo, nos casos de acidentes de trânsito de que resulte
vítima, se o agente prestar pronto e integral socorro àquela
c) ao agente do crime de extorsão mediante seqüestro que se comprometer a delatar os comparsas da prática
criminosa
d) ao agente que alterar o aspecto ou estrutura de edificação ou local especialmente protegido por lei, em
razão de seu valor ecológico sem autorização da autoridade competente
e) ao agente do crime de estelionato que se propuser a reparar o dano causado posteriormente

90
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro –


Oficial de Cartório – 2008

Direito Constitucional

41 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito do poder constituinte derivado, assinale a afirmativa incorreta.

a) O procedimento que deve ser adotado para a reforma do texto constitucional está necessariamente previs-
to na própria Constituição.
b) A aprovação de uma emenda constitucional depende dos votos favoráveis de 3/5 dos membros de cada
Casa do Congresso Nacional, obtidos em dois turnos de votação em cada uma delas.
c) As chamadas cláusulas pétreas da Constituição estabelecem limitações materiais ao poder constituinte
derivado.
d) É vedada a aprovação de emenda constitucional que altere o regime constitucional da previdência
social, tal como instituído no art. 201 e seguintes da Constituição de 1988.
e) Norma aprovada pelo poder constituinte derivado está sujeita ao controle judicial de constitucionalidade.

42 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


As alternativas a seguir apresentam alguns direitos dos trabalhadores urbanos e
91
rurais, previstos na Constituição de 1988, à exceção de uma. Assinale-a.

a) Estabilidade.
b) Licença paternidade.
c) Irredutibilidade de salário, salvo o disposto em convenção ou acordo coletivo.
d) Participação nos lucros.
e) Assistência gratuita aos filhos e dependentes desde o nascimento até 5 (cinco) anos de idade em creches e
préescolas.

43 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito do sistema de controle de constitucionalidade das leis previsto na
Constituição de 1988, analise as afirmativas a seguir:

I. O controle incidental de constitucionalidade das leis, no Brasil, é exercido exclusivamente pelo Supremo
Tribunal Federal, em sede de recurso extraordinário.
II. Podem propor ação direta de inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal, dentre outros
legitimados, o Presidente da República, os Governadores de Estado ou do Distrito Federal, e o Conselho
Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.
III. A decisão do Supremo Tribunal Federal que declarar a constitucionalidade ou a inconstitucionalidade de
lei em sede de controle concentrado tem efeito vinculante em relação aos órgãos do Poder Judiciário e à
Administração Pública federal, estadual e municipal.
IV. É pressuposto de admissibilidade da ação declaratória de constitucionalidade a existência de controvérsia
judicial relevante sobre a aplicação do dispositivo legal cuja constitucionalidade se discute.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II, III e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

44 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito do princípio constitucional da presunção de inocência, assinale a alter-
nativa correta.

a) Proíbe que réus não condenados por sentença transitada em julgado sejam submetidos à prisão cautelar.
b) Determina que todos os réus condenados à pena privativa liberdade tenham direito à progressão de regime
prisional.
c) Determina que a prisão de réus ainda não condenados por sentença definitiva só possa ser decreta-
da excepcionalmente, em casos de necessidade concretamente demonstrada.
d) Não se aplica aos acusados de crimes hediondos, os quais devem necessariamente responder ao processo
sob custódia cautelar.
e) Apenas os réus que se declararem culpados em interrogatório judicial poderão ser condenados à pena
privativa de liberdade.

92 45 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Não é competência do Supremo Tribunal Federal processar e julgar, originariamente:

a) a homologação das sentenças estrangeiras e a concessão do ‘exequatur’ às cartas rogatórias, que


podem ser conferidas pelo regimento interno a seu Presidente.
b) a ação em que todos os membros da magistratura sejam direta ou indiretamente interessados e aquela em
que mais da metade dos membros do tribunal de origem estejam impedidos ou sejam direta ou indireta-
mente interessados.
c) o litígio entre Estado estrangeiro ou organismo internacional e a União, o Estado, o Distrito Federal ou o
Território.
d) nas infrações penais comuns, o Presidente da República, o Vice-Presidente, os membros do Congresso
Nacional, seus próprios Ministros e o Procurador-Geral da República.
e) a extradição solicitada por Estado estrangeiro.

46 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito da possibilidade de acumulação remunerada de cargos públicos prevista
na Constituição, assinale a alternativa correta.

a) É permitida a acumulação de dois cargos de professor, desde que haja compatibilidade de horários, sendo
que a remuneração não pode ultrapassar, nos Estados, o subsídio pago aos desembargadores do Tribunal
de Justiça.
b) É vedada a acumulação de dois cargos de professor, ainda que se verifique compatibilidade de horários.
c) É permitida a acumulação de dois cargos de professor com outro técnico ou científico, desde que haja
compatibilidade de horários, sendo que a remuneração não pode ultrapassar, nos Estados, o subsídio pago
aos ministros do Supremo Tribunal Federal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) Os profissionais de saúde podem acumular até dois cargos, desde que haja compatibilidade de horários. A
restrição constitucional não se aplica aos empregos em fundações públicas.
e) É permitida a acumulação de um cargo de professor com outro técnico ou científico, desde que haja
compatibilidade de horários, sendo que a remuneração, nos Estados, não pode ultrapassar o subsí-
dio mensal do Governador.

47 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A constituição de 1988 prevê, em caso de prisão em flagrante delito, que a auto-
ridade policial, a quem for apresentado o preso, tomará, dentre outras, as seguin-
tes providências:

a) informará ao preso, antes de tomar seu depoimento, o direito de permanecer calado, advertindo-o
de que seu silêncio pode ser interpretado em seu prejuízo.
b) informará ao preso seus direitos, dentre os quais o de permanecer calado e o de ser assistido por advogado,
e comunicará a prisão imediatamente ao juiz competente e à família do preso ou à pessoa por ele indicada.
c) comunicará a prisão imediatamente ao juiz competente, ao Ministério Público, à defensoria pública e à
Ordem dos Advogados do Brasil.
d) relaxará imediatamente a prisão, se for ilegal, ou decretará sua prisão cautelar, se presentes os requisitos
legais.
e) conduzirá imediatamente o preso que não possuir advogado à presença do juiz competente, e este lhe
designará advogado dativo para acompanhar o interrogatório policial.

48 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito da composição e atribuições do Conselho Nacional de Justiça, analise
93
as afirmativas a seguir:

I. É integrado exclusivamente por membros do Poder Judiciário e é presidido por um Ministro do Supremo
Tribunal Federal.
II. Julga os recursos especiais interpostos das decisões definitivas proferidas pelo Superior Tribunal de Justiça.
III. Zela pela autonomia do Poder Judiciário e pelo cumprimento do Estatuto da Magistratura, podendo expe-
dir atos regulamentares, no âmbito de sua competência, ou recomendar providências.
IV. Conhece das reclamações contra os membros do Poder Judiciário, podendo determinar a remoção, dispo-
nibilidade e aposentadoria de juízes, bem como a perda do cargo pelo voto da maioria absoluta de seus
membros.

Assinale:
a) se somente a afirmativa III estiver corretas.
b) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas II e IV estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I, III e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

Direito Administrativo

49 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Não é princípio da Administração Pública:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) hierarquia.
b) especialidade.
c) motivação.
d) autotutela.
e) universalidade.

50 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Entre os atos administrativos a seguir, aquele que se caracteriza como ato consti-
tutivo é:

a) a isenção.
b) a aplicação de penalidade.
c) o parecer.
d) a anulação.
e) o atestado.

51 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Os cargos em comissão, a serem preenchidos por servidores de carreira nos
casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, destinam-se às atribui-
ções de:

a) direção, apenas.
94 b) natureza política e de interesse público.
c) natureza técnica, chefia e direção, apenas.
d) direção, chefia e assessoramento, apenas.
e) qualquer natureza administrativa.

52 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A usurpação de função e a desapropriação de um bem imóvel da União por um
município são, respectivamente, vícios do ato administrativo relativos à:

a) competência e objeto.
b) sujeito e competência.
c) incapacidade e forma.
d) incompetência e motivo.
e) objeto e finalidade.

53 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


É elemento do Estado:

a) Governo Soberano.
b) Poder Judiciário.
c) Democracia.
d) Estado-membro da Federação.
e) Administração Pública Direta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

54 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito do tema controle da Administração Pública, analise as afirmativas a
seguir.

I. O controle legislativo abrange os atos do Poder Executivo e alguns do Poder Judiciário.


II. O controle político relaciona-se com os aspectos da legalidade, não apreciando as decisões administrativas
sob o aspecto da discricionariedade.
III. O controle financeiro compreende, entre outros, o controle de resultados de cumprimento dos programas
de trabalho e de metas.
IV. A fiscalização inclui o sistema de controle externo exercido por cada um dos Poderes em relação aos
outros. 2

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se somente a afirmativa I, II e IV estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa I, III e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

55 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Não é uma característica comum às entidades da Administração Indireta:

a) criação e extinção por lei.


b) controle interno pelo Poder Executivo. 95
c) desempenho de atividade de natureza econômica.
d) contratação de obras e serviços mediante licitação pública.
e) exigência de prévio concurso público para ingresso de pessoal efetivo.

56 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A rescisão unilateral de concessão de serviço público por razão de inadimplemento
contratual é denominada:

a) reversão.
b) avocação.
c) encampação.
d) intervenção.
e) caducidade.

Direito Penal

57 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Assinale a alternativa que apresente circunstância que não qualifica o crime de
homicídio doloso.

a) Quando o homicídio é praticado mediante promessa de recompensa.


FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) Quando o homicídio é praticado mediante emprego de veneno.


c) Quando o homicídio é praticado contra ascendente, descendente, irmão ou cônjuge.
d) Quando o homicídio é praticado para assegurar a impunidade de outro crime.
e) Quando o homicídio é praticado mediante emprego de asfixia.

58 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Com relação ao concurso de pessoas, assinale a afirmativa incorreta.

a) Quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este cominadas, na medida de sua
culpabilidade.
b) Se a participação for de menor importância, a pena pode ser diminuída de um sexto a um terço.
c) Se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada a pena deste,
salvo quando previsível o resultado mais grave, caso que será aplicada a pena do crime mais grave.
d) Não se comunicam as circunstâncias e as condições de caráter pessoal, salvo quando elementares do crime.
e) O ajuste, a determinação ou instigação e o auxílio, salvo disposição expressa em contrário, não são puní-
veis, se o crime não chega, pelo menos, a ser tentado.

59 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Assinale a alternativa que apresente circunstância que não aumenta a pena do
crime de homicídio culposo.

a) Se o crime resulta de inobservância de regra técnica de profissão.


b) Se o agente deixa de prestar imediato socorro à vítima.
96
c) Se o agente foge para evitar prisão em flagrante.
d) Se o crime é praticado contra pessoa menor de 14 (quatorze) ou maior de 60 (sessenta) anos.
e) Se o crime resulta de inobservância de regra técnica de ofício.

60 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


(ANULADA) Em relação aos crimes contra os costumes, analise as afirmativas a
seguir:

I. O crime de assédio sexual, consistente em constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favo-
recimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência ine-
rentes ao exercício de emprego, cargo ou função, constitui uma infração de menor potencial ofensivo.
II. Nos crimes contra os costumes, somente se procede mediante queixa, salvo as exceções legais, das quais é
exemplo o caso da vítima ou seus pais não poderem prover as despesas do processo, sem privar-se de re-
cursos indispensáveis à manutenção própria ou da família.
III. O casamento da vítima com o ofensor extingue a punibilidade nos crimes contra os costumes praticados
sem violência.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

61 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito dos crimes contra o patrimônio, analise as afirmativas a seguir:

I. Nos crimes contra o patrimônio, é isento de pena o autor que pratica o crime em prejuízo de ascendente
ou descendente, salvo se houver emprego de grave ameaça ou violência à pessoa ou ainda se a vítima tiver
idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.
II. Sempre que houver isenção de pena ao autor de crime contra o patrimônio, a isenção não se aplica ao es-
tranho que participa do crime, mas é causa de diminuição da pena em grau que varia de 1/6 (um sexto) a
1/3 (um terço).
III. Nos crimes contra o patrimônio somente se procede mediante representação se o crime é cometido em
prejuízo de tio ou sobrinho, com quem o agente coabita, salvo se houver emprego de grave ameaça ou
violência à pessoa ou ainda se a vítima tiver idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

62 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Com relação às penas, analise as afirmativas a seguir:

I. São penas privativas de liberdade: detenção, reclusão e limitação de fim de semana. 97


II. O Código Penal prevê somente as seguintes hipóteses de penas restritivas de direitos: prestação de serviços
à comunidade ou a entidades públicas; interdição temporária de direitos e prestação pecuniária.
III. A pena de interdição temporária de direitos compreende as seguintes situações: proibição do exercício de
cargo, função ou atividade pública, bem como mandato eletivo; proibição do exercício de profissão, ativi-
dade ou ofício que dependam de habilitação especial, de licença ou autorização do poder público; suspen-
são de autorização ou de habilitação para dirigir veículo; proibição de frequentar determinados lugares; e,
obrigação de permanecer, aos sábados e domingos, por cinco horas diárias, em casa de albergado ou outro
estabelecimento adequado, ocasião em que serão ministrados cursos e palestras ou atribuídas atividades
educativas.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

63 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


(ANULADA) Assinale a alternativa que apresente o crime que admite tentativa.

a) Inserção de dados falsos em sistema de informações (art. 313-A, do Código Penal).


b) Condescendência criminosa (art. 320, do Código Penal).
c) Uso de documento falso (art. 304, do Código Penal).
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) Abandono de função (art. 323, do Código Penal).


e) Moeda falsa (art. 289, do Código Penal).

64 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


José da Silva é guarda-vidas da piscina do clube Bonsucesso, muito frequentado por
crianças. Todos os dias, a piscina do clube é aberta às 9 horas da manhã pelo
servente João de Souza e José da Silva é sempre o primeiro a entrar na área da
piscina e assumir seu posto no alto da cadeira de guarda-vidas. Contudo, no dia 1º
de novembro de 2008, José da Silva não chegou no horário. Mesmo sabendo que a
piscina é aberta às 9 horas, José chegou no clube somente às 10 horas e se depa-
rou com uma cena macabra: duas crianças estavam mortas, afogadas na piscina.

A partir do fragmento acima, assinale a alternativa correta.

a) José da Silva não praticou crime algum.


b) José da Silva praticou o crime de omissão de socorro (art. 135, do Código Penal).
c) José da Silva praticou o crime de homicídio culposo (art. 121, §3º, do Código Penal).
d) José da Silva praticou o crime de homicídio doloso na modalidade comissiva (art. 121, caput, do Có-
digo Penal).
e) José da Silva praticou o crime de homicídio doloso na modalidade comissiva por omissão, pois ele exercia
a função de garantidor (art. 121, caput c/c art. 13, § 2º, do Código Penal).

Direito Processual Penal


98

65 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Com relação ao sistema processual penal brasileiro, analise as afirmativas a seguir:

I. O processo penal rege-se pelo Código de Processo Penal, em todo o território brasileiro ressalvados, entre
outros, os tratados, as convenções e regras de direito internacional.
II. A lei processual penal admitirá interpretação extensiva e aplicação analógica, bem como o suplemento dos
princípios gerais de direito.
III. A lei processual penal aplica-se imediatamente, sem prejuízo da validade dos atos já realizados sob a vi-
gência da lei anterior.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

66 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito do inquérito policial, analise as afirmativas a seguir:

I. Nos crimes de ação pública, o inquérito policial será iniciado de ofício ou mediante requisição da autori-
dade judiciária ou do Ministério Público, ou a requerimento do ofendido ou de quem tiver qualidade para
representá-lo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. Nos crimes de ação privada, a autoridade policial somente poderá proceder a inquérito de ofício ou a re-
querimento do ofendido ou de quem tiver qualidade para representá-lo.
III. O inquérito, nos crimes em que a ação pública depender de representação, não poderá sem ela ser iniciado.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

67 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Em relação à ação penal, analise as afirmativas a seguir:

I. A mulher casada não poderá exercer o direito de queixa sem consentimento do marido, salvo quando es-
tiver dele separada ou quando a queixa for contra ele.
II. O direito de ação penal privada subsidiária da publica está previsto na Constituição bem como no Código
de Processo Penal.
III. Se o ofendido for retardado mental e colidirem os interesses dele com os de seu representante legal, o di-
reito de queixa poderá ser exercido por curador especial, nomeado pelo juiz competente para o processo
penal.

Assinale: 99
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

68 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito do sistema de recursos em geral, previsto no Código de Processo
Penal, analise as afirmativas a seguir:

I. O Ministério Público não poderá desistir de recurso que haja interposto.


II. No caso de concurso de agentes, a decisão do recurso interposto por um dos réus, se fundado em motivos
que não sejam de caráter exclusivamente pessoal, aproveitará aos outros.
III. Os recursos serão sempre voluntários, não se admitindo recursos interpostos, de ofício, pelo juiz.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

69 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A respeito do inquérito policial, assinale a alternativa correta.

a) São consideradas ilícitas as provas obtidas em violação a normas constitucionais ou legais, devendo ser
desentranhadas do processo, mas a ilegalidade não se estende às provas derivadas daquelas, qualquer que
seja a hipótese.
b) Os exames de corpo de delito e as outras perícias serão feitos por dois peritos oficiais.
c) Os cadáveres serão fotografados apenas depois de retirados do local do crime, em respeito à família dos
mortos.
d) O juiz formará sua convicção pela livre apreciação da prova produzida em contraditório judicial,
não podendo fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na in-
vestigação, ressalvadas as provas cautelares, não repetíveis e antecipadas.
e) Antes de transitar em julgado a sentença final, as coisas apreendidas que interessarem ao processo poderão
ser restituídas, desde que aos seus proprietários.

70 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Analise as afirmativas a seguir:

I. Nenhum acusado, ainda que ausente ou foragido, será processado ou julgado sem defensor e a lei deter-
mina que a defesa técnica, quando realizada por defensor público ou dativo, será sempre exercida através
de manifestação fundamentada.
II. A intimação do defensor constituído, do defensor nomeado, do advogado do querelante e do assistente
farse- á por publicação no órgão incumbido da publicidade dos atos judiciais da comarca, incluindo, sob
pena de nulidade, o nome do acusado
100 III. A audiência poderá ser adiada se, por motivo justificado, o defensor não puder comparecer

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

71 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


A requisição do Ministro da Justiça, nos crimes de ação pública em que a lei
assim o exige constitui condição:

a) objetiva de punibilidade.
b) subjetiva de punibilidade.
c) de procedibilidade.
d) de legitimidade passiva.
e) de plausibilidade.

72 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Analise as afirmativas a seguir:

I. O preso especial não será transportado juntamente com o preso comum.


FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. Serão recolhidos a quartéis ou a prisão especial, à disposição da autoridade competente, quando sujeitos a
prisão antes de condenação definitiva, dentre outros, os cidadãos que já tiverem exercido efetivamente a
função de jurado, salvo quando excluídos da lista por motivo de incapacidade para o exercício daquela
função.
III. Qualquer do povo deverá prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

Legislação Complementar

73 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Assinale a alternativa que contém um crime que não é considerado hediondo.

a) homicídio qualificado (art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V); latrocínio (art. 157, § 3o, in fine); extorsão
qualificada pelo emprego de arma de fogo (art. 158, § 1o).
b) extorsão qualificada pela morte (art. 158, § 2o); falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de pro-
duto destinado a fins terapêuticos ou medicinais (art. 273, caput e § 1o, § 1o-A e § 1o-B); homicídio qua-
lificado (art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V). 101
c) epidemia com resultado morte (art. 267, § 1o); latrocínio (art. 157, § 3o, in fine); homicídio qualificado
(art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V).
d) extorsão qualificada pela morte (art. 158, § 2o); atentado violento ao pudor (art. 214 e sua combinação
com o art. 223, caput e parágrafo único); homicídio qualificado (art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V).
e) latrocínio (art. 157, § 3o, in fine); atentado violento ao pudor (art. 214 e sua combinação com o art. 223,
caput e parágrafo único); estupro (art. 213 e sua combinação com o art. 223, caput e parágrafo único).

74 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Assinale a alternativa que indique medidas investigativas que somente podem ser
executadas em investigações policiais que versem sobre ilícitos decorrentes de
ações praticadas por quadrilha ou bando ou organizações ou associações crimino-
sas de qualquer tipo.

a) Interceptação de dados e das comunicações telefônicas.


b) Sequestro de bens móveis, além dos bens imóveis.
c) Quebra dos sigilos bancário e fiscal dos investigados, mediante prévia autorização judicial.
d) Captação e a interceptação ambiental de sinais eletromagnéticos, óticos ou acústicos, mediante cir-
cunstanciada autorização judicial.
e) Prisão para averiguações, sem exigência de prévia autorização judicial.

75 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Em relação à Lei 8.137/90, analise as afirmativas a seguir.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. Os crimes previstos nos artigos 1o e 2o da Lei 8.137/90 terão sua punibilidade extinta se o agente promo-
ver o pagamento integral dos débitos oriundos de tributos e contribuições sociais, inclusive acessórios,
mesmo depois de oferecida a denúncia.
II. Os crimes previstos nos artigos 4o, 5o e 6o da Lei 8.137/90 terão sua punibilidade extinta se o agente fir-
mar e cumprir acordo de leniência com a União, por meio da Secretaria de Direito Econômico do Minis-
tério da Justiça.
III. Os crimes previstos no artigo 7o da Lei 8.137/90 terão sua punibilidade extinta caso o juiz verifique a
excessiva onerosidade da pena pecuniária prevista para o referido crime, considerando a situação econô-
mica do réu.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

76 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Com relação ao crime de tortura, previsto na Lei 9.455/97, analise as afirmati-
vas a seguir:

I. A condenação pelo crime de tortura acarretará a perda do cargo, função ou emprego público e a interdição
102 para seu exercício pelo dobro do prazo da pena aplicada.
II. Constitui crime de tortura submeter alguém sob sua guarda, com emprego de grave ameaça, a intenso
sofrimento mental como forma de aplicar medida de caráter preventivo.
III. O disposto na Lei de Tortura (Lei 9.455/97) aplica-se ainda quando o crime não tenha sido cometido em
território nacional, sendo a vítima brasileira.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

77 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Julio Setembrino foi denunciado pela suposta prática do crime previsto no art.
155, § 2o, pela conduta de tentar subtrair os pertences de Agostino Natal, me-
diante emprego de chave falsa.
O Ministério Público classifica a conduta como furto qualificado (com previsão de
pena de reclusão de dois a oito anos) na modalidade tentada. O advogado do réu
peticiona ao juiz requerendo seja o Promotor instado a manifestar-se sobre a
proposta de suspensão condicional do processo prevista na
Lei 9.099/95, porque seu cliente estaria disposto a cumprir as condições ali
previstas, bem como porque Julio Setembrino nunca foi condenado por outro
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

crime, nem está respondendo a outro processo, presentes ainda os demais requi-
sitos que autorizariam a suspensão condicional da pena (art. 77 do Código Penal).
O juiz envia os autos ao promotor para que se manifeste.

Assinale a alternativa que indique a manifestação correta a ser adotada pelo


Ministério Público.

a) Manutenção da denúncia nos termos em que foi oferecida e extração de cópia dos autos à OAB para apu-
ração de falta disciplina do advogado, que formulou pedido juridicamente impossível.
b) Manutenção da denúncia nos termos em que foi oferecida, pois o acusado não preenche o requisito obje-
tivo do artigo 89, da Lei 9.099/95, pois o crime deve ter pena mínima de um ano.
c) Manutenção da denúncia nos termos em que foi oferecida, pois mesmo presentes os requisitos objetivos e
subjetivos para a propositura da suspensão condicional do processo, a vítima é quem possui legitimidade
para o oferecimento da proposta.
d) Modificação da denúncia, retirando-se a acusação e oferecendo a transação penal, tendo em vista a presen-
ça dos requisitos objetivos e subjetivos que a autorizam.
e) Manutenção da denúncia porém com oferecimento da suspensão condicional do processo, tendo em
vista a presença dos requisitos objetivos e subjetivos que a autorizam.

78 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Com relação aos juizados especiais criminais, analise as afirmativas a seguir:

I. A lei prevê expressamente a possibilidade de que os institutos da composição


dos danos civis e da transação penal sejam realizadas perante o Tribunal do Júri
nos casos em que há conexão entre infração de menor potencial ofensivo e crime
doloso contra a vida.
103
II. A aceitação da transação penal não terá efeitos civis nem constará de certidão
de antecedentes criminais, salvo, neste último caso, para que o autor não seja
novamente beneficiado pelo mesmo instituto no prazo de cinco anos.
III. É possível o oferecimento de transação penal ao autor que preencher os requisi-
tos subjetivos (antecedentes, conduta social, personalidade, motivos e circunstân-
cias do crime) mesmo que ela já tenha sido anteriormente condenado pela prática
de crime, com decisão transitada em julgado, à pena de prestação pecuniária.
Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

79 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Assinale a alternativa correta:

a) A transação penal somente poderá ser proposta pelo Ministério Público quando não for o caso de arquiva-
mento nem de oferecimento de denúncia.
b) Havendo composição dos danos civis, ocorrerá a renúncia ao direito de queixa ou representação. Caso o
acordo seja homologado por sentença irrecorrível e posteriormente seja descumprido, o acordo servirá
como título a ser executado no juízo civil competente e a vítima poderá intentar a ação privada subsidiária.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) A audiência preliminar buscará a conciliação entre as partes. Caso não haja conciliação, a vítima deverá re-
presentar caso deseje que o autor do fato seja processado, sob pena de decadência do direito de representa-
ção, substituindo-se o prazo decadencial previsto em lei pela exigência de representação em audiência.
d) Oferecida a denúncia ou queixa, o juiz deverá designar audiência de instrução e julgamento na qual será
feita tentativa de conciliação e de oferecimento de transação, quando cabível. Caso não haja conciliação
nem transação, o juiz receberá a denúncia ou queixa e começará a audiência dando a palavra ao defensor
para responder à acusação.
e) A lei prevê o cabimento da apelação tanto para a sentença que aplica a pena restritiva de direito ou
multa decorrente de transação, como para a decisão que rejeita a denúncia ou queixa, como também
para a sentença que julga o processo no mérito.

80 (POLÍCIA CIVIL/RJ – OFICIAL DE CARTÓRIO – 2008)


Assinale a alternativa que indique o comportamento que não constitui crime de
abuso de autoridade, tal como previsto na Lei 4.898/65.

a) Prolongar a execução de prisão temporária, de pena ou de medida de segurança, deixando de expedir em


tempo oportuno ou de cumprir imediatamente ordem de liberdade.
b) Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expres-
sa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.
c) Deixar de comunicar, imediatamente, ao juiz competente a prisão ou detenção de qualquer pessoa.
d) Submeter pessoa sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento não autorizado em lei.
e) Levar à prisão e nela deter quem quer que se proponha a prestar fiança, permitida em lei.

104
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria de Administração do Amapá –


Delegado – 2010

Direito Constitucional

11 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Com relação ao tema Direitos e Garantias Fundamentais analise as afirmativas a
seguir:

I. Ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política,
salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alter-
nativa, fixada em lei.
II. No caso de iminente perigo público, a autoridade competente poderá usar de propriedade particular, asse-
gurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano.
III. Nenhum brasileiro será extraditado, salvo o naturalizado, em caso de crime comum, praticado antes da
naturalização, ou de comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma
da lei.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
105
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

12 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Com relação ao tema Defesa do Estado e das instituições democráticas: estado de
defesa e estado de sítio analise as afirmativas a seguir:

I. O estado de defesa poderá ser decretado para preservar ou prontamente restabelecer, em locais restritos e
determinados, a ordem pública ou a paz social ameaçadas por grave e iminente instabilidade institucional,
declaração de estado de guerra ou resposta a agressão armada estrangeira.
II. O estado de sítio poderá ser decretado em casos de comoção grave de repercussão nacional, ou quando o
país for atingido por calamidades naturais de grandes proporções.
III. Enquanto durar o estado de sítio poderão ser impostas restrições à difusão de pronunciamentos de parla-
mentares efetuados em suas Casas Legislativas, independentemente de licença da respectiva Mesa.

Assinale:
a) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa III estiver correta.
e) se nenhuma afirmativa estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

13 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente às vedações e garantias dos juízes, assinale a afirmativa incorreta.

a) Os juízes gozam da garantia da inamovibilidade, salvo por motivo de interesse público, na forma da Cons-
tituição.
b) Aos juízes é vedado exercer a advocacia no juízo ou tribunal do qual se afastou, antes de decorridos
cinco anos do afastamento do cargo por aposentadoria ou exoneração.
c) Aos juízes é vedado exercer, ainda que em disponibilidade, outro cargo ou função, salvo uma de magistério.
d) Os juízes gozam da garantia da vitaliciedade. A vitaliciedade no primeiro grau só será adquirida após dois
anos de exercício.
e) Aos juízes é vedado dedicar-se à atividade político-partidária.

14 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao controle de constitucionalidade, assinale a afirmativa correta.

a) As decisões definitivas de mérito, proferidas pelo Supremo Tribunal Federal, nas ações diretas de incons-
titucionalidade e nas ações declaratórias de constitucionalidade produzirão eficácia contra todos e efeito
vinculante, relativamente aos demais órgãos do Poder Judiciário, mas não à administração pública direta e
indireta, nas esferas federal, estadual e municipal.
b) Podem propor a ação direta de inconstitucionalidade e a ação declaratória de constitucionalidade, dentre
outros, Governador de Estado, o Procurador-Geral da República, o Conselho Federal da Ordem dos Ad-
vogados do Brasil, dois terços dos membros do Senado Federal ou da Câmara dos Deputados.
c) A súmula vinculante terá por objetivo a validade, a interpretação e a eficácia de normas determina-
das, acerca das quais haja controvérsia atual entre órgãos judiciários ou entre esses e a administra-
106 ção pública que acarrete grave insegurança jurídica e relevante multiplicação de processos sobre
questão idêntica.
d) A matéria constante de proposta de súmula vinculante rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser
objeto de nova proposta enquanto não for modificada a composição do Supremo Tribunal Federal.
e) Compete ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar, originariamente, a ação direta de inconstitucio-
nalidade e a ação declaratória de constitucionalidade de lei ou ato normativo federal, estadual ou munici-
pal em face da Constituição Federal ou das Constituições Estaduais.

15 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao Poder Legislativo, assinale a afirmativa incorreta.

a) A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo, eleitos, pelo sistema proporcional, em
cada Estado, em cada Território e no Distrito Federal e o Senado Federal compõe-se de representantes dos
Estados e do Distrito Federal, eleitos segundo o princípio majoritário.
b) As deliberações de cada Casa do Congresso Nacional e de suas Comissões, salvo disposição constitucio-
nal em contrário, serão tomadas por maioria dos votos, presente qualquer quantidade de seus membros
c) Aprovar o estado de defesa e a intervenção federal, autorizar o estado de sítio, ou suspender qualquer uma
dessas medidas são, dentre outras coisas, da competência exclusiva do Congresso Nacional.
d) Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos.
e) As comissões parlamentares de inquérito, que terão poderes de investigação próprios das autoridades judi-
ciais, além de outros previstos nos regimentos das respectivas Casas, serão criadas pela Câmara dos Deputa-
dos e pelo Senado Federal, em conjunto ou separadamente, mediante requerimento de um terço de seus
membros, para a apuração de fato determinado e por prazo certo, sendo suas conclusões, se for o caso, enca-
minhadas ao Ministério Público, para que promova a responsabilidade civil ou criminal dos infratores.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

16 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Em caso de impedimento do Presidente e do Vice-Presidente, ou vacância dos respectivos cargos,
serão sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o Presidente do Senado Federal, o da
Câmara dos Deputados, e o do Supremo Tribunal Federal.
b) Vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República, far-se-á eleição noventa dias depois de
aberta a última vaga.
c) O mandato do Presidente da República é de quatro anos e terá início em primeiro de janeiro do ano se-
guinte ao da sua eleição.
d) O Presidente e o Vice-Presidente da República não poderão, sem licença do Congresso Nacional, ausentar-
se do País por período superior a quinze dias, sob pena de perda do cargo.
e) O Presidente e o Vice-Presidente da República tomarão posse em sessão do Congresso Nacional, prestando
o compromisso de manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do
povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil.

17 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Os Órgãos apresentados nas alternativas a seguir estão incluídos no art. 144 da
Constituição como responsáveis pelo exercício da preservação da ordem pública e
da incolumidade das pessoas e do patrimônio, à exceção de um. Assinale-o.

a) Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.


b) Polícia Ferroviária Federal.
107
c) Polícias Civis.
d) Forças Armadas.
e) Polícia Federal.

18 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Com relação ao tema Segurança Pública analise as afirmativas a seguir:

I. Os municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e insta-
lações, conforme dispuser a lei.
II. Às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira, incumbem, ressalvada a competência da
União, as funções de polícia judiciária e a apuração de infrações penais, exceto as militares.
III. A polícia federal, instituída por lei como órgão permanente, organizado e mantido pela União e estrutura-
do em carreira, destina-se a prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o contra-
bando e o descaminho, sem prejuízo da ação fazendária e de outros órgãos públicos nas respectivas áreas
de competência.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

19 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição,
não lhe cabendo processar e julgar, originariamente:

a) a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal.


b) o Presidente da República, nas infrações penais comuns.
c) o litígio entre Estado estrangeiro ou organismo internacional e a União, o Estado, o Distrito Federal ou o
Território.
d) a extradição solicitada por Estado estrangeiro.
e) a homologação de sentenças estrangeiras e a concessão de exequatur às cartas rogatórias.

20 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Com relação ao tema Poder Judiciário analise as afirmativas a seguir:

I. Compete à Justiça Militar estadual processar e julgar os militares dos Estados, nos crimes militares defini-
dos em lei e as ações judiciais contra atos disciplinares militares, ressalvada a competência do júri quando
a vítima for civil.
II. A competência dos tribunais estaduais será definida na Constituição Federal, sendo apenas a lei de organi-
zação judiciária de iniciativa do Tribunal de Justiça.
III. O Tribunal de Justiça não poderá constituir câmaras regionais, devendo funcionar de forma centralizada, a
fim de assegurar igualdade de acesso do jurisdicionado à justiça em todas as fases do processo.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
108 b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

21 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente aos partidos políticos, assinale a afirmativa incorreta.

a) É assegurada aos partidos políticos autonomia para definir sua estrutura interna, organização e funciona-
mento e para adotar os critérios de escolha e o regime de suas coligações eleitorais, sem obrigatoriedade de
vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional, estadual, distrital ou municipal, devendo seus esta-
tutos estabelecer normas de disciplina e fidelidade partidária.
b) É livre a criação, fusão, incorporação e extinção de partidos políticos, resguardados a soberania nacional,
o regime democrático, o pluripartidarismo, os direitos fundamentais da pessoa humana e observados os
seguintes preceitos: I – caráter nacional; II – proibição de recebimento de recursos financeiros de entidade
ou governo estrangeiros ou de subordinação a estes; III – prestação de contas à Justiça Eleitoral; IV – fun-
cionamento parlamentar de acordo com a lei.
c) Os partidos políticos têm direito a recursos do fundo partidário e acesso gratuito ao rádio e à televisão, na
forma da lei.
d) Os partidos políticos, após adquirirem personalidade jurídica, na forma da lei civil, deverão coletar
assinaturas de pelo menos 3% (três por cento) dos eleitores regulamente inscritos na justiça eleito-
ral de no mínimo 7 (sete) Estados ou Territórios para que seus estatutos possam ser registrados no
Tribunal Superior Eleitoral e os partidos sejam como tal reconhecidos pela lei eleitoral.
e) É vedada a utilização pelos partidos políticos de organização paramilitar.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

22 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Assinale o cargo que não é privativo de brasileiro nato.
a) Carreira diplomática.
b) Ministro de Estado da Defesa.
c) Ministro do Superior Tribunal de Justiça.
d) Presidente da Câmara dos Deputados.
e) Oficial das Forças Armadas.

23 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente aos Direitos e Garantias Fundamentais, assinale a afirmativa incorreta.

a) É livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei,
nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens.
b) É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício
profissional.
c) é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de
censura ou licença.
d) É livre a criação de associações e a de cooperativas, na forma da lei, sujeitas à prévia autorização
estatal, sendo porém vedada a interferência estatal em seu funcionamento.
e) as associações só poderão ser compulsoriamente dissolvidas ou ter suas atividades suspensas por decisão
judicial, exigindo-se, no primeiro caso, o trânsito em julgado.
109
24 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)
Relativamente à ordem social, assinale a afirmativa incorreta.

a) A assistência à saúde pode ser exercida pela iniciativa privada, desde que previamente autorizado
seu funcionamento pelo Ministério da Saúde e submetidas às regras de concessão pública contidas
na Constituição.
b) A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da
sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social.
c) A ordem social tem como base o primado do trabalho, e como objetivo o bem-estar e a justiça sociais.
d) A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos da lei,
mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municí-
pios, além de contribuições sociais determinadas na Constituição.
e) A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem
à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para
sua promoção, proteção e recuperação.

25 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente à organização do Estado, assinale a afirmativa incorreta.

a) A organização político-administrativa da República Federativa do Brasil compreende a União, os Estados,


o Distrito Federal e os Municípios, todos autônomos, nos termos desta Constituição.
b) A autonomia federativa assegura aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios estabelecer cul-
tos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, autorizar ou proibir seu funcionamento, na forma da lei.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios criar distinções entre brasileiros ou
preferências entre si.
d) Os Estados podem incorporar-se entre si, subdividir-se ou desmembrar-se para se anexarem a outros, ou
formarem novos Estados ou Territórios Federais, mediante aprovação da população diretamente interessa-
da, através de plebiscito, e do Congresso Nacional, por lei complementar.
e) A criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de Municípios, far-se-ão por lei estadual, dentro
do período determinado por Lei Complementar Federal, e dependerão de consulta prévia, mediante ple-
biscito, às populações dos Municípios envolvidos, após divulgação dos Estudos de Viabilidade Municipal,
apresentados e publicados na forma da lei.

Direito Administrativo

26 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Após a devida publicação do aviso contendo o resumo do edital de uma licitação na
modalidade concorrência, do tipo técnica e preço, o administrador público estadual
poderá realizar o certame, de acordo com a Lei Federal 8666/93, no prazo de:

a) 8 (oito) dias úteis.


b) 10 (dez) dias.
c) 15 (quinze) dias.
d) 30 (trinta) dias.
110 e) 60 (sessenta) dias.

27 SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Quanto à finalidade, é caracterizado como vício do ato administrativo:

a) a função de fato.
b) a inexistência de motivos.
c) o desvio de poder.
d) o excesso de poder.
e) o objeto impossível.

28 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


A transferência da execução de serviço público comum à pessoa jurídica de direito
privado já existente, mediante contrato administrativo, conservando o Poder Públi-
co a titularidade do serviço, é caso de:

a) desconcentração administrativa por outorga.


b) desconcentração funcional por colaboração.
c) descentralização administrativa por delegação legal.
d) descentralização administrativa por colaboração.
e) concentração funcional por delegação negocial.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

29 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


A Administração Pública, diante de uma rescisão de contrato administrativo, por
culpa do contratado, retém os créditos decorrentes do contrato até os limites dos
prejuízos causados. Nessa situação, a retenção dos créditos é de natureza:

a) satisfativa.
b) coercitiva.
c) acautelatória.
d) restituitória.
e) judicial.

30 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Com relação aos contratos de concessão de serviços públicos, analise as afirmativas a seguir:
I. Em havendo alteração unilateral do contrato que afete o seu inicial equilíbrio econômico-financeiro, o
poder concedente deverá restabelecê-lo, concomitantemente à alteração.
II. A tarifa não será subordinada à legislação específica anterior e, somente nos casos expressamente previstos
em lei, sua cobrança poderá ser condicionada à existência de serviço público alternativo e gratuito para o
usuário.
III. A criação, alteração ou extinção de quaisquer tributos ou encargos legais, inclusive os impostos sobre a
renda, após a data da assinatura do contrato, implicará a revisão da tarifa, para mais ou para menos, con-
forme o caso.
IV. O poder concedente não poderá prever, em favor da concessionária, no edital de licitação, a possibilidade 111
de outras fontes provenientes de receitas alternativas, complementares, acessórias ou de projetos associa-
dos, a fim de favorecer a modicidade das tarifas para os usuários.

Assinale:

a) se somente as afirmativas I e IV estiverem corretas.


b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas II e IV estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas III e IV estiverem corretas.

31 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Com relação à responsabilidade civil, penal e administrativa decorrente do exercí-
cio do cargo, emprego ou função pública, analise as afirmativas a seguir:

I. O funcionário público, condenado na esfera criminal, poderá ser absolvido na esfera civil e administrativa,
prevalecendo a regra da independência entre as instâncias.
II. A absolvição judicial do servidor público repercute na esfera administrativa se negar a existência do fato ou
excluí-lo da condição de autor do fato.
III. A Administração Pública pode demitir funcionário público por corrupção passiva antes de transitado em
julgado da sentença penal condenatória.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

IV. A absolvição do servidor público, em ação penal transitada em julgado, por não provada a autoria, implica
a impossibilidade de aplicação de pena disciplinar administrativa, porém permite a ação regressiva civil
para ressarcimento de dano ao erário.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem
c) se somente as afirmativas II e IV estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

32 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


É dispensável a licitação:

a) nos casos de emergência ou de calamidade pública para parcelas de obras e serviços que possam ser con-
cluídas no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados da ocorrên-
cia da emergência ou calamidade, podendo ser prorrogado uma única vez.
b) para o fornecimento de bens e serviços, produzidos ou prestados no País, que envolvam, cumulati-
vamente, alta complexidade tecnológica e defesa nacional, mediante parecer de comissão especial-
mente designada pela autoridade máxima do órgão.
c) para locação ou permissão de uso de bens imóveis de uso comercial de âmbito local com área de até 350
m2 (trezentos e cinquenta metros quadrados) e inseridos no âmbito de programas de regularização fun-
112 diária de interesse social desenvolvidos por órgãos ou entidades da administração pública.
d) para a contratação de serviços técnicos relativos à treinamento e aperfeiçoamento de pessoal, com profis-
sionais ou empresas de notória especialização.
e) para contratação de obra complementar, desde que atendida a ordem de classificação da licitação anterior
e aceitas as mesmas condições oferecidas pelo licitante vencedor, inclusive quanto ao preço, devidamente
corrigido.

33 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Tem legitimidade para representar à autoridade administrativa competente para que
seja instaurada investigação destinada a apurar a prática de ato de improbidade:

a) somente o Ministério Público.


b) somente o controle externo ou corregedoria do órgão.
c) somente o controle interno do órgão, em caráter sigiloso.
d) somente o Ministério Público, Tribunal ou Conselho de Contas.
e) qualquer pessoa que deseje ver apurada a prática de ato de improbidade.

34 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Os atos administrativos, quanto à intervenção da vontade administrativa, podem
ser classificados como atos:

a) simples.
b) perfeitos.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) consumados.
d) constitutivos.
e) gerais.

35 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


São hipóteses que representam o exercício do controle político do Poder Legislati-
vo sobre a Administração Pública, exceto:

a) a competência para apuração de irregularidades pelas Comissões Parlamentares de Inquérito.


b) a competência para o controle de legitimidade das despesas, que, a despeito da sua legalidade, não
atendam a ordem de prioridade estabelecida no plano plurianual.
c) a competência do Congresso para apreciar os atos de concessão e renovação de concessão de emissoras de
rádio e televisão.
d) a competência do Congresso Nacional para sustar os atos normativos do Poder Executivo que exorbitem
do poder regulamentar ou dos limites de delegação legislativa.
e) a competência do Senado Federal para processar e julgar o Presidente e o Vice-Presidente da República nos
crimes de responsabilidade.

Direito Penal
36 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)
Relativamente aos crimes contra o patrimônio, analise as afirmativas a seguir: 113
I. No crime de furto, se o criminoso é primário, e a coisa furtada é de pequeno valor, o juiz pode substituir a
pena de reclusão pela de detenção.
II. Considera-se qualificado o dano praticado com violência à pessoa ou grave ameaça, com emprego de subs-
tância inflamável ou explosiva (se o fato não constitui crime mais grave), contra o patrimônio da União,
Estado, Município, empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista ou ainda
por motivo egoístico ou com prejuízo considerável para a vítima.
III. É isento de pena quem comete qualquer dos crimes contra o patrimônio em prejuízo do cônjuge, na cons-
tância da sociedade conjugal, desde que não haja emprego de grave ameaça ou violência à pessoa ou que a
vítima não seja idosa nos termos da Lei 10.741/2003.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

37 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema dos crimes contra a fé pública, analise as afirmativas a
seguir.

I. O crime de atestado médico falso só é punido com detenção se há intuito de lucro.


FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. A simples posse de qualquer objeto especialmente destinado à falsificação de moeda constitui crime puni-
do com pena de reclusão.
III. A reprodução ou alteração de selo ou peça filatélica que tenha valor para coleção constitui modalidade
criminosa, independentemente dessa reprodução ou a alteração estar visivelmente anotada no verso do
selo ou peça.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

38 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente aos crimes contra a propriedade imaterial, analise as afirmativas a
seguir.

I. Nos crimes contra a propriedade imaterial, se o crime tiver deixado vestígio, a queixa poderá ser instruída
com o exame pericial dos objetos que constituam o corpo de delito ou, na falta do exame, por declaração
de duas pessoas idôneas, portadoras de diploma de curso superior preferencialmente na área específica de
que se tratar a propriedade imaterial.
II. Nos crimes contra a propriedade intelectual previstos no Código Penal, procede-se mediante ação penal
pública incondicionada quando os crimes tiverem sido cometidos em desfavor de entidades de direito
114
público, autarquia, empresa pública, sociedade de economia mista ou fundação instituída pelo Poder
Público.
III. Nos crimes contra a propriedade imaterial em que se proceda mediante queixa, a diligência de busca ou de
apreensão será realizada por dois peritos nomeados pelo juiz, que verificarão a existência de fundamento
para a apreensão, e quer esta se realize, quer não, o laudo pericial será apresentado dentro de 3 (três) dias
após o encerramento da diligência.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

39 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao concurso de crimes, assinale a afirmativa incorreta:

a) O concurso material ocorre quando o agente, mediante mais de uma ação ou omissão, pratica dois ou mais
crimes, idênticos ou não.
b) Na presença de um concurso formal, aplica-se ao agente a mais grave das penas cabíveis ou, se iguais,
somente uma delas, mas aumentada, em qualquer caso, de um sexto até metade, salvo se a ação ou omis-
são é dolosa e os crimes concorrentes resultam de desígnios autônomos (hipótese em que as penas apli-
cam-se cumulativamente).
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) Quando se tratar de crime continuado, aplica-se ao agente a pena de um só dos crimes, se idênticas, ou a
mais grave, se diversas, aumentada, em qualquer caso, de um sexto a dois terços.
d) Quando se tratar de crime continuado em que os crimes sejam dolosos, contra vítimas diferentes, cometi-
dos com violência ou grave ameaça à pessoa, o juiz poderá, observados os artigos 70, 71 e 74 do Código
Penal, aumentar a pena mais grave até o triplo.
e) No concurso de crimes, as penas de multa são aplicadas de acordo com as regras aplicáveis às penas
privativas de liberdade.

40 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Assinale a alternativa que não qualifica o crime de homicídio.
a) Emprego de veneno, fogo, explosivo, asfixia, tortura ou outro meio insidioso ou cruel.
b) Para assegurar a ocultação de outro crime.
c) Motivo fútil.
d) Abuso de poder ou violação de dever inerente a cargo, ofício, ministério ou profissão.
e) Mediante dissimulação.

41 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao concurso de crimes, analise as afirmativas a seguir.

I. A pena será ainda agravada em relação ao agente que promove, ou organiza a cooperação no crime ou di-
rige a atividade dos demais agentes.
115
II. A pena será ainda agravada em relação ao agente que coage ou induz outrem à execução material do crime.
III. A pena será ainda agravada em relação ao agente que instiga a cometer o crime alguém não-punível em
virtude de condição.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

42 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Quando o Supremo Tribunal Federal editou a Súmula Vinculante n. 11 “Só é lícito o
uso de algemas em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo
à integridade física própria ou alheia, por parte do preso ou de terceiros, justifica-
da a excepcionalidade por escrito, sob pena de responsabilidade disciplinar, civil e
penal do agente ou da autoridade e de nulidade da prisão ou do ato processual a
que se refere, sem prejuízo da responsabilidade civil do Estado”, o fez com base
na interpretação de determinados princípios constitucionais do direito penal.

Assinale qual das alternativas a seguir contém um princípio que não foi utilizado como fundamento
dessa decisão.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) “A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal,
constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos (..)a dignidade da pessoa humana” (art.
1º, III, CF).
b) “Ninguém será privado da liberdade ou de seus bens sem o devido processo legal” (art. 5º, LIV, CF).
c) “São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização
pelo dano material ou moral decorrente de sua violação” (art. 5º, X, CF).
d) “É assegurado aos presos o respeito à integridade física e moral” (art. 5º, XLIX, CF).
e) “Ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante” (art. 5º, III, CF).

43 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema da territorialidade e extraterritorialidade, analise as afirma-
tivas a seguir.

I Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes contra a administração pública,
por quem está a seu serviço.
II Ficam sujeitos à lei brasileira, os crimes praticados em aeronaves ou embarcações brasileiras, mercantes ou
de propriedade privada, quando em território estrangeiro ainda que julgados no estrangeiro.
III Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes contra o patrimônio da União,
do Distrito Federal, de Estado, de Território ou de Município quando não sejam julgados no estrangeiro.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
116 b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

44 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente à extinção da punibilidade, analise as afirmativas a seguir:

I. Extingue-se a punibilidade, dentre outros motivos, pela morte do agente; pela anistia, graça ou indulto;
pela prescrição, decadência ou perempção; e pelo casamento do agente com a vítima, nos crimes contra os
costumes, definidos nos capítulos I, II e III, do Título IV do Código Penal.
II. Nos crimes conexos, a extinção da punibilidade de um deles impede, quanto aos outros, a agravação da
pena resultante da conexão.
III. A renúncia do direito de queixa, ou o oferecimento de perdão pelo querelante, nos crimes de ação privada,
acarreta a extinção da punibilidade.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se nenhuma afirmativa estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

45 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema dos crimes contra a administração pública, analise as
afirmativas a seguir.

I. Considera-se funcionário público, para os efeitos penais, quem, embora transitoriamente exerce cargo,
emprego ou função pública, excetuados aqueles que não percebam qualquer tipo de remuneração.
II. Equipara-se a funcionário público quem exerce cargo, emprego ou função em entidade paraestatal, mas
não quem trabalha para empresa prestadora de serviço contratada para a execução de atividade típica da
Administração Pública.
III. A pena é aumentada da terça parte quando o autor do crime praticado por funcionário público contra a
administração em geral for ocupante de cargo em comissão de órgão da administração direta.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

46 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Assinale a alternativa que apresente local que não é considerado como extensão do território nacional
para os efeitos penais.
a) aeronaves ou embarcações brasileiras, mercantes ou de propriedade privada, quando em território 117
estrangeiro, desde que o crime figure entre aqueles que, por tratado ou convenção, o Brasil se obri-
gou a reprimir.
b) as aeronaves e as embarcações brasileiras, mercantes ou de propriedade privada, que se achem, respectiva-
mente, no espaço aéreo correspondente ou em alto-mar.
c) as embarcações e aeronaves brasileiras, de natureza pública, onde quer que se encontrem.
d) aeronaves ou embarcações estrangeiras de propriedade privada, achando-se aquelas em pouso no território
nacional ou em vôo no espaço aéreo correspondente, e estas em porto ou mar territorial do Brasil.
e) as embarcações e aeronaves brasileiras, a serviço do governo brasileiro, onde quer que se encontrem.

47 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao Estatuto do Idoso (Lei n. 10.741/2003), analise as afirmativas
a seguir:

I. O Estatuto do Idoso é destinado a regular os direitos assegurados às pessoas com idade igual ou superior a
65 (sessenta e cinco) anos.
II. Os crimes definidos no Estatuto do Idoso são de ação penal pública incondicionada, não se lhes aplicando
os arts. 181 e 182 do Código Penal.
III. Aos crimes previstos no Estatuto do Idoso, cuja pena máxima privativa de liberdade não ultrapasse 2 (dois)
anos, aplica-se o procedimento previsto na Lei no 9.099, de 26 de setembro de 1995, e, subsidiariamente,
no que couber, as disposições do Código Penal e do Código de Processo Penal.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) se somente a afirmativa II estiver correta.


c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

48 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


De acordo com a Lei 8.072/90, assinale a alternativa que não apresenta um
crime considerado hediondo.

a) latrocínio (art. 157, § 3o, in fine); extorsão qualificada pela morte (art. 158, § 2o) e envenenamento
de água potável ou de substância alimentícia ou medicinal (art. 270).
b) epidemia com resultado morte (art. 267, § 1o); homicídio qualificado (art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V) e
extorsão qualificada pela morte (art. 158, § 2o).
c) latrocínio (art. 157, § 3o, in fine); epidemia com resultado morte (art. 267, § 1o); e homicídio qualificado
(art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V).
d) latrocínio (art. 157, § 3o, in fine); falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a
fins terapêuticos ou medicinais (art. 273, caput e § 1o, § 1o-A e § 1o-B; e homicídio qualificado (art. 121, §
2o, I, II, III, IV e V).
e) latrocínio (art. 157, § 3o, in fine); epidemia com resultado morte (art. 267, § 1o); falsificação, corrupção,
adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais (art. 273, caput e § 1o, §
1o-A e § 1o-B e homicídio qualificado (art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V).

118
49 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)
Assinale a alternativa que apresente uma garantia judicial constante da Convenção Americana sobre
Direitos Humanos (pacto de San José da Costa Rica) que não possua correspondente expresso na Cons-
tituição de 1988.
a) Toda pessoa acusada de delito tem direito a que se presuma sua inocência enquanto não se comprove le-
galmente sua culpa.
b) Toda pessoa acusada de delito tem direito de não ser obrigado a depor contra si mesma, nem a declarar-se
culpada.
c) Toda pessoa acusada de delito tem direito de recorrer da sentença a juiz ou tribunal superior.
d) O processo penal deve ser público, salvo no que for necessário para preservar os interesses da justiça.
e) Se depois da perpetração do delito a lei previr a imposição de pena mais leve, o delinqüente será por isso
beneficiado.

50 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Maurício e Sandoval, sócios da empresa 007 Construções Ltda., decidem partici-
par de uma concorrência pública realizada pela Secretaria de Obras do Estado do
Amapá para seleção da empresa encarregada de construir um estádio de futebol
com vistas à Copa do Mundo que se realizará no Brasil. Como a empresa não
dispõe dos documentos exigidos pelo edital – especificamente a comprovação de
realização de obra semelhante em contratação com o setor público – Maurício e
Sandoval falsificam ART’s (anotação de responsabilidade técnica) a fim de simular
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

que já realizaram tais obras. A fraude surte efeito e a 007 construções é efetiva-
mente selecionada dentre as concorrentes. Todavia, a falsificação é descoberta
pouco tempo depois.

Assinale a alternativa que indique o crime praticado por Maurício e Sandoval.


a) Fraude à licitação (art. 93, Lei n. 8.666/93).
b) Falsificação de documento público (art. 297, Código Penal).
c) Falsidade ideológica (art. 299, Código Penal).
d) Falsificação de documento particular (art. 298, Código Penal).
e) Estelionato (art. 171, Código Penal).

51 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


O oferecimento da substância entorpecente Cannabis sativa L. (popularmente
conhecida como maconha) a outrem sem objetivo de lucro e para consumo conjun-
to constitui o seguinte crime:

a) posse de drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar para consumo
pessoal (art. 28, da Lei 11.343/2006), punido com penas de advertência, prestação de serviços à comuni-
dade e medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.
b) conduta equiparada ao crime de tráfico de drogas (art. 33, §3º, da Lei 11.343/2006) punido com
pena de detenção seis meses a um ano, pagamento de 700 (setecentos) a 1.500 (mil e quinhentos)
dias-multa, sem prejuízo das penas de advertência, prestação de serviços à comunidade e medida
educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.
119
c) cultivo de plantas destinadas à preparação de pequena quantidade de substância ou produto capaz de
causar dependência física ou psíquica para uso pessoal (art. 28, §1º, da Lei 11.343/2006) punido com
penas de advertência, prestação de serviços à comunidade e medida educativa de comparecimento a pro-
grama ou curso educativo.
d) tráfico de drogas (art. 33, da Lei 11.343/2006), punido com pena de reclusão de cinco a quinze anos e
pagamento de 500 (quinhentos) a 1.500 (mil e quinhentos) dias-multa.
e) posse de drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legalou regulamentar para consumo
pessoal (art. 28, da Lei 11.343/2006), punido com penas de detenção de seis meses a dois anos e paga-
mento de 500 (quinhentos) a 1.500 (mil e quinhentos) dias-multa.

52 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


José da Silva dirigia seu automóvel em velocidade acima da permitida e de forma
imprudente. Ao passar por um cruzamento, José não percebe que o sinal estava
vermelho e atropela Maria de Souza, que vem a sofrer uma fratura exposta na
perna direita e fica mais de 30 dias impossibilitada de desenvolver suas ocupações
habituais. A fim de socorrer a vítima, José da Silva para o carro, sai do veículo e
retira Maria do meio da via. Contudo, ao ver um grupo de pessoas vociferando e
gritando “assassino!”, “pega!” e “lincha!”, José retorna para seu veículo e se evade
do local, sendo parado alguns metros adiante por uma patrulha de policiais milita-
res que o levam preso em flagrante à Delegacia de Polícia.
Com base no relato acima, analise as afirmativas a seguir:

I. Segundo a lei 9.503/97 (Código Nacional de Trânsito), José não poderia ser preso em flagrante porque
prestou socorro à vítima e só não permaneceu no local porque corria risco pessoal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. José praticou o crime de lesão corporal culposa grave na direção de veículo automotor.
III. José praticou o crime do art. 305, da Lei 9.503/97 (Afastar-se o condutor do veículo do local do acidente,
para fugir à responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída).

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

53 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente à Lei de Drogas (Lei 11.343/2006), analise as afirmativas a seguir:

I. Em qualquer fase da persecução criminal relativa aos crimes previstos na Lei de Drogas, é permitida a in-
filtração por agentes de polícia, em tarefas de investigação, mediante autorização do Ministério Público.
II. O crime de tráfico de drogas (art. 33, da Lei 11.343/2006) é inafiançável, insuscetível de graça, indulto,
anistia, liberdade provisória e livramento condicional.
III. Uma vez encerrado o prazo do inquérito, e não havendo diligências necessárias pendentes de realização, a
autoridade de polícia judiciária relatará sumariamente as circunstâncias do fato, justificando as razões que
a levaram à classificação do delito, indicando a quantidade e natureza da substância ou do produto apre-
endido, o local e as condições em que se desenvolveu a ação criminosa, as circunstâncias da prisão, a
conduta, a qualificação e os antecedentes do agente.
120
Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se todas as afirmativas estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

54 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


João e Marcos decidem furtar uma residência. Vigiam o local até que os proprie-
tários deixem a casa. Tentam forçar as janelas e verificam que todas estão bem
fechadas, com exceção de uma janela no terceiro andar da casa. Usando sua
habilidade, João escala a parede e entra na casa, pedindo a Marcos que fique
vigiando e avise se alguém aparecer. Enquanto está pegando os objetos de valor,
João escuta um barulho e percebe que a empregada tinha ficado na casa e estava
na cozinha bebendo água. João vai até a empregada (uma moça de 35 anos) e
decide constrangê-la, mediante grave ameaça, a ter conjunção carnal com ele.
Logo após consumar a conjunção carnal, com a empregada e deixá-la amarrada e
amordaçada (mas sem sofrer qualquer outro tipo de lesão corporal), João termina
de pegar os objetos de valor e vai ao encontro de Marcos. Ao contar o que fez a
Marcos, este o chama de tarado e diz que nunca teria concordado com o que
João fizera, mas que agora uma outra realidade se impunha e era preciso silen-
ciar a testemunha. Marcos retorna à casa e mesmo diante dos apelos de João
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

que tenta segurá-lo, utiliza uma pedra de mármore para quebrar o crânio da em-
pregada. Ambos decidem ali mesmo repartir os bens que pegaram na casa e
seguir em direções opostas. Horas depois, ambos são presos com os objetos.

Assinale a alternativa que identifica os crimes que cada um deles praticou.


a) João: furto qualificado e estupro. Marcos: furto qualificado e homicídio qualificado.
b) João: furto qualificado, estupro e homicídio simples. Marcos: furto qualificado, estupro e homicídio qualificado.
c) João: furto simples e estupro. Marcos: furto simples e homicídio qualificado.
d) João: furto simples, estupro e homicídio qualificado. Marcos: furto qualificado, estupro e homicídio simples.
e) João: furto qualificado e estupro. Marcos: furto simples e homicídio qualificado.

55 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Carlos Cristiano trabalha como salva-vidas no clube municipal de Tartarugalzinho.
O clube abre diariamente às 8hs, e a piscina do clube funciona de terça a domin-
go, de 9 às 17 horas, com um intervalo de uma hora para o almoço do salva-
vidas, sempre entre 12 e 13 horas. Carlos Cristiano é o único salva-vidas do clube
e sabe a responsabilidade de seu trabalho, pois várias crianças utilizam a piscina
diariamente e muitas dependem da sua atenção para não morrerem afogadas.
Normalmente, Carlos Cristiano trabalha com atenção e dedicação, mas naquele
dia 2 de janeiro estava particularmente cansado, pois dormira muito tarde após as
comemorações do reveillon. Assim, ao invés de voltar do almoço na hora, decidiu
tirar um cochilo. Acordou às 15 horas, com os gritos dos sócios do clube que
tentavam reanimar uma criança que entrara na piscina e fora parar na parte 121
funda. Infelizmente, não foi possível reanimar a criança. Embora houvesse outras
pessoas na piscina, ninguém percebera que a criança estava se afogando.

Assinale a alternativa que indique o crime praticado por Carlos Cristiano.


a) Homicídio culposo.
b) Nenhum crime.
c) Omissão de socorro.
d) Homicídio doloso, na modalidade de ação comissiva por omissão.
e) Homicídio doloso, na modalidade de ação omissiva.

Direito Processual Penal

56 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema ação penal, analise as afirmativas a seguir:

I. Diz-se que a parte tem interesse juridicamente tutelado para propor a ação, quando poderá obter uma
melhora concreta na sua situação jurídica em decorrência do acolhimento do seu pedido (utilidade) e
quando não lhe seja possível atingir tal melhora a não ser que recorra ao Judiciário (necessidade).
II. O conceito de legitimidade ativa no processo penal significa que, sendo certo que determinados crimes são
processados mediante ação pública e outros mediante ação privada, somente pode ajuizar a respectiva ação
aquele que tiver legitimidade (MP ou querelante).
III. A denúncia ou queixa será rejeitada quando faltar justa causa para o exercício da ação penal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

57 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Maria tem seu veículo furtado e comparece à Delegacia de Polícia mais próxima
para registrar a ocorrência. O Delegado de Polícia instaura inquérito policial para
apuração do fato.
Esgotadas todas as diligências que estavam a seu alcance, a Autoridade Policial
não consegue identificar o autor do fato ou recuperar a res furtiva.

Assinale a alternativa que indique a providência que o Delegado deverá tomar.


a) Relatar o inquérito policial e encaminhar os autos ao Ministério Público para que este promova o
arquivamento.
b) Promover o arquivamento do inquérito policial, podendo a vítima recorrer ao Secretário de Segurança
Pública.
c) Relatar o inquérito policial e encaminhar os autos ao Secretário de Segurança Pública para que este promo-
va o arquivamento.
d) Manter os autos do inquérito policial com a rotina suspenso,até que surja uma nova prova.
122
e) Prosseguir na investigação, pois o arquivamento só é possível quando transcorrer o prazo prescricional.

58 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema medidas assecuratórias, analise as afirmativas a seguir:

I. Caberá o sequestro dos bens imóveis, adquiridos pelo indiciado com os proventos da infração, ainda que
já tenham sido transferidos a terceiro.
II. O sequestro será levantado se a ação penal não for intentada no prazo de sessenta dias, contado da data em
que ficar concluída a diligência.
III. O juiz poderá ordenar o sequestro ainda antes de oferecida a denúncia ou queixa mediante representação
da autoridade policial.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

59 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Roberto entra em uma agência bancária e efetua o saque de quinhentos reais da
conta corrente de terceiro, utilizando um cheque falsificado. De posse do dinheiro,
Roberto se retira da agência. Quinze minutos depois, o caixa do banco observa o
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

cheque com mais cuidado e percebe a falsidade. O segurança da agência é aciona-


do e consegue deter Roberto no ponto de ônibus próximo à agência. O segurança
revista Roberto e encontra os quinhentos reais em seu bolso. Roberto é conduzido
pelo segurança à Delegacia de Polícia mais próxima. Considerando a narrativa
acima, assinale a alternativa correta.

a) O Delegado de Polícia deve baixar a portaria de instauração do inquérito policial, tomar o depoimento de
Roberto, lavrar termo de apreensão do dinheiro que havia sido sacado por ele na agência bancária, e liberá-
lo, já que a situação narrada não caracterizou flagrante delito. Encerradas as investigações, deve remeter os
autos do inquérito policial ao Ministério Público para que ofereça denúncia.
b) O Delegado de Polícia a quem Roberto é apresentado deve lavrar o auto de prisão em flagrante, sendo-lhe
vedado tomar o depoimento do preso sem que esteja assistido por advogado. Se o autuado não informar
o nome de seu advogado, o Delegado deverá solicitar a presença de um defensor público ou nomear um
advogado dativo para proceder à oitiva. Após a lavratura do auto, deve comunicar a prisão ao juiz compe-
tente e entregar nota de culpa ao preso.
c) O Delegado de Polícia a quem Roberto é apresentado deve lavrar o auto de prisão em flagrante, comunicar
a prisão imediatamente ao juiz competente e à família do preso ou à pessoa por ele indicada, bem como
entregar a nota de culpa ao preso. Se o juiz constatar a desnecessidade da decretação de prisão cautelar,
deverá conceder liberdade provisória ao preso, com ou sem fiança, independentemente de manifestação
do Ministério Público ou da defensoria pública.
d) O Delegado de Polícia a quem Roberto é apresentado deve lavrar o auto de prisão em flagrante, co-
municar a prisão imediatamente ao juiz competente e à família do preso ou à pessoa por ele indica-
da, devendo ainda remeter, em vinte e quatro horas, o auto de prisão em flagrante acompanhado de
todas as oitivas colhidas ao juiz competente e, caso o autuado não informe o nome de seu advogado,
cópia integral do auto à Defensoria Pública, e entregar nota de culpa ao preso.
e) O Delegado de Polícia a quem Roberto é apresentado deve lavrar o auto de prisão em flagrante, comunicar 123
a prisão imediatamente ao juiz competente e à família do preso ou à pessoa por ele indicada, devendo
ainda remeter, em vinte e quatro horas, o auto de prisão em flagrante acompanhado de todas as oitivas
colhidas ao juiz competente e entregar nota de culpa ao preso. Caberá ao juiz abrir vista dos autos de co-
municação de prisão ao Ministério Público e, caso o preso tenha declarado não possuir advogado, à defen-
soria pública.

60 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Com relação ao tema citações, assinale a afirmativa incorreta.

a) No processo penal o réu que se oculta para não ser citado poderá ser citado por hora certa na forma esta-
belecida no Código de Processo Civil.
b) Estando o acusado no estrangeiro, em lugar sabido, a citação far-se-á por carta ou qualquer meio
hábil de comunicação.
c) Se o acusado, citado por edital, não comparecer, nem constituir advogado, ficarão suspensos o processo e
o curso do prazo prescricional.
d) O processo seguirá sem a presença do acusado que, citado ou intimado pessoalmente para qualquer ato,
deixar de comparecer sem motivo justificado.
e) Se o réu estiver preso, será pessoalmente citado.

61 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Assinale a alternativa que contenha um princípio que não se aplica à prisão preventiva.
a) Taxatividade das hipóteses de aplicação.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) Admissibilidade de aplicação automática.


c) Adequação e proporcionalidade.
d) Jurisdicionariedade das medidas cautelares.
e) Demonstração do fumus comissi delicti e do periculum libertatis.

62 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Rosa Margarida é uma conhecida escritora de livros de autoajuda, consolidada no
mercado já há mais de 20 anos, com vendas que alcançam vários milhares de
reais. Há cerca de dois meses, Rosa Margarida descobriu a existência de um
sistema que oferece ao público, mediante fibra ótica, a possibilidade do usuário
realizar a seleção de uma obra sobre a qual recaem seus (de Rosa Margarida)
direitos de autor, para recebê-la em um tempo e lugar previamente determinados
por quem formula a demanda. O sistema também indica um telefone de contato
caso o usuário tenha problemas na execução do sistema.
O marido de Rosa Margarida, Lírio Cravo instala no telefone um identificador de
chamadas e descobre o número do autor do sistema que permitia a violação dos
direitos autorais de Rosa Maria. De posse dessa informação, Lírio Cravo vai à
Delegacia de Polícia registrar a ocorrência de suposta prática do crime previsto
no art. 184, §3º, do Código Penal (violação de direitos autorais). O Delegado
instaura inquérito e de fato consegue identificar o autor do crime. Considerando a
narrativa acima, assinale a alternativa correta.

a) O Delegado agiu corretamente. Encerrado o inquérito policial, deve encaminhá-lo ao Ministério Público
para que adote as providências cabíveis.
124 b) O Delegado agiu incorretamente. O marido da ofendida não poderia ter obtido o número do telefone do
autor das ameaças sem prévia autorização judicial, pois tal informação é sigilosa.
c) O Delegado agiu incorretamente. A instauração do inquérito nesse caso depende de representação
da ofendida, não podendo ser suprida por requerimento de seu marido.
d) O Delegado agiu incorretamente. A instauração do inquérito policial nesse caso depende de requisição do
Ministério Público, pois a interceptação telefônica é imprescindível à apuração dos fatos.
e) O Delegado agiu corretamente. Encerrado o inquérito policial, deve entregar os autos à vítima, mediante
recibo, para que a mesma possa oferecer queixa crime.

63 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Após surpreender Manoel Cunha mantendo relações sexuais com sua esposa, o
deputado federal Paulo Soares persegue Manoel até uma cidade vizinha. Nessa
cidade, dá três tiros em Manoel, que vem a falecer em decorrência das lesões
provocadas pela ação de Paulo. No curso do inquérito policial instaurado para
apurar os fatos, o mandato de Paulo chega ao fim e o mesmo não consegue se
reeleger.
Considerada tal narrativa, assinale a alternativa que indique quem tem competên-
cia para processar e julgar Paulo por homicídio.

a) o Supremo Tribunal Federal, já que na época dos fatos o mesmo era deputado federal.
b) o tribunal de júri da comarca em que a vítima faleceu.
c) o tribunal de júri federal com jurisdição na comarca em que a vítima faleceu.
d) o Superior Tribunal de Justiça, já que na época dos fatos o mesmo era deputado federal.
e) o tribunal de júri da comarca em que a vítima residia.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

64 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema medidas assecuratórias, analise as afirmativas a seguir:

I. Constituem modalidades de medidas assecuratórias previstas expressamente no Código de Processo Penal


o sequestro, o arresto, a hipoteca legal e a medida cautelar de indisponibilidade de bens.
II. A hipoteca legal sobre os imóveis do indiciado poderá ser decretada pelo juiz, de ofício, a requerimento do
Ministério Público ou do ofendido, ou mediante representação da autoridade policial, desde que haja cer-
teza da infração e indícios suficientes da autoria.
III. Passando em julgado a sentença condenatória, serão os autos de hipoteca ou arresto remetidos ao juiz
do cível.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

65 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema medidas assecuratórias, analise as afirmativas a seguir:

I. O depósito e a administração dos bens arrestados ficam sujeitos ao regime do processo civil.
II. Quando os bens arrestados forem coisas fungíveis e facilmente deterioráveis, serão avaliados e levados a
leilão público, depositando-se o dinheiro apurado, ou entregues as coisas ao terceiro que as detinha, se este
for pessoa idônea e assinar termo de responsabilidade. 125
III. Das rendas dos bens móveis arrestados poderão ser fornecidos recursos arbitrados pelo juiz para a manu-
tenção do indiciado e de sua família.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

66 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema incidente de insanidade, analise as afirmativas a seguir:

I. O exame de sanidade mental somente poderá ser ordenado após iniciada a ação penal.
II. O juiz nomeará curador ao acusado, quando determinar o exame, ficando suspensa a ação penal já inicia-
da, salvo quanto às diligências que possam ser prejudicadas pelo
III. Quando houver dúvida sobre a integridade mental do acusado, o juiz ordenará, de ofício ou a requerimen-
to do Ministério Público, do defensor, do curador, do ascendente, descendente, irmão ou cônjuge do
acusado, seja este submetido a exame médico-legal.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) se somente a afirmativa III estiver correta.


d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

67 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


A respeito do inquérito policial, analise as afirmativas a seguir:

I. se o investigado estiver sob prisão cautelar, o prazo para encerramento do inquérito policial é de dez
dias, contado o prazo do dia em que se executar a ordem de prisão. Concluído tal prazo, nada obsta que a
autoridade policial requeira sua prorrogação para realização de diligências imprescindíveis. Contudo, aco-
lhido tal requerimento pelo Ministério Público, o juiz deverá relaxar a prisão cautelar, por excesso de
prazo.
II. a instauração de inquérito policial para apuração de fatos delituosos decorre da garantia de que ninguém
será processado criminalmente sem que tenham sido reunidos previamente elementos probatórios que
apontem seu envolvimento na prática criminosa. Assim, não há possibilidade no sistema brasileiro de que
seja ajuizada ação penal contra alguém, sem que a denúncia esteja arrimada em inquérito policial.
III. Nos crimes de ação penal pública, quando o ministério público recebe da autoridade policial os autos do
inquérito policial já relatado,deve tomar uma das seguintes providências: 1. oferecer denúncia; 2. baixar os
autos, requisitando à autoridade policial novas diligências que considerar imprescindíveis à elaboração da
denúncia; 3. promover o arquivamento do inquérito policial, na forma do art. 28 do CPP.

Assinale:
a) se somente as alternativas I e III estiverem corretas.
126 b) se somente as alternativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as alternativas II e III estiverem corretas.
d) se somente a alternativa III estiver correta.
e) se todas as alternativas estiverem corretas.

68 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Com relação ao tema intimação, assinale a afirmativa incorreta.

a) A intimação do defensor constituído feita por publicação no órgão incumbido da publicidade dos atos
judiciais da comarca deve, necessariamente, conter o nome do acusado, sob pena de nulidade.
b) A intimação do Ministério Público e do defensor nomeado será pessoal.
c) No processo penal, contam-se os prazos da juntada aos autos do mandado ou da carta precatória ou
de ordem, e não da data da intimação.
d) Quando não houver órgão de publicação dos atos judiciais na comarca, a intimação far-se-á diretamente
pelo escrivão, por mandado, ou via postal com comprovante de recebimento, ou por qualquer outro meio
idôneo.
e) Adiada, por qualquer motivo, a instrução criminal, o juiz marcará desde logo, na presença das partes e
testemunhas, dia e hora para seu prosseguimento, do que se lavrará termo nos autos.

69 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema prova, analise as afirmativas a seguir:

I. O juiz que conhecer do conteúdo da prova declarada inadmissível não poderá proferir a sentença ou acórdão.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. O juiz formará sua convicção pela livre apreciação da prova produzida em contraditório judicial, não po-
dendo fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na investigação, res-
salvadas as provas cautelares, não repetíveis e antecipadas.
III. A lei autoriza a produção antecipada de provas consideradas urgentes e relevantes, mesmo antes de inicia-
da a ação penal, observando a necessidade, adequação e proporcionalidade da medida.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

70 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Eduardo Souza é um conhecido estelionatário que falsifica documentos para obten-
ção de benefícios previdenciários estaduais falsos (pensões de funcionários públi-
cos estaduais). Numa fiscalização de rotina, funcionários do setor de controladoria
e auditoria da secretaria de fazenda estadual identificaram um grande número de
benefícios com valores semelhantes e documentações idênticas, concedidos na
mesma data para pessoas com nomes muito parecidos (Fernando Souza, Ferdi-
nand Souza, Hernandes Souza, Hernando Souza, Ernani Souza, Ernesto Souza,
Ernã Souza, Fernnando Souza, etc). Desconfiados, checaram a documentação e
desconfiaram da sua validade. De posse desses documentos, os funcionários
127
dirigem-se à polícia que instaura inquérito para apuração dos crimes de esteliona-
to qualificado, falsificação de documento público e uso de documento falso. Duran-
te as investigações, o laudo pericial confirma tratar-se de falsificações muito pare-
cidas e todos os indícios (provas testemunhais e filmagens, entre outras) e apon-
tam para Eduardo, o qual é indiciado de forma indireta, já que não foi localizado.
O Delegado de Polícia considera que é imprescindível a prisão de Eduardo para as
investigações do inquérito policial (mesmo porque Eduardo não possui residência
fixa) e decide representar pela prisão temporária do indiciado. Considerando a
narrativa acima, assinale a alternativa correta.

a) O Delegado deve dirigir sua representação ao promotor de justiça, não podendo faze-lo diretamente ao
juiz, sugerindo que ele requeira ao juiz competente a decretação da prisão temporária, que tem como fina-
lidade justamente assegurar a investigação do inquérito policial, adequando-se perfeitamente à hipótese
narrada.
b) O Delegado deve dirigir sua representação ao juiz competente, requerendo a decretação da prisão tempo-
rária, que tem como finalidade justamente assegurar a investigação do inquérito policial, adequando-se
perfeitamente à hipótese narrada. O juiz poderá decidir sem ouvir o Ministério Público.
c) O Delegado deve dirigir sua representação ao Ministério Público, requerendo a decretação da prisão pre-
ventiva, que tem como finalidade justamente assegurar a investigação do inquérito policial, adequando-se
perfeitamente à hipótese narrada.
d) O Delegado deve dirigir sua representação ao promotor de justiça, não podendo faze-lo diretamente ao
juiz, sugerindo que ele requeira ao juiz competente a decretação da prisão preventiva, obrigando-se con-
tudo a demonstrar qual das hipóteses presentes no art. 312 do Código Processual Penal se amolda à hipó-
tese narrada.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

e) O Delegado deve dirigir sua representação ao juiz competente, requerendo a decretação da prisão
preventiva, obrigando-se contudo a demonstrar qual das hipóteses presentes no art. 312 do Código
Processual Penal se amolda à hipótese narrada.

71 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema prisão temporária, analise as afirmativas a seguir:

I. A prisão temporária será decretada pelo Juiz, em face da representação da autoridade policial ou de reque-
rimento do Ministério Público, e terá o prazo de 5 (cinco) dias. A prorrogação dispensará nova decisão
judicial, devendo entretanto a autoridade policial colocar o preso imediatamente em liberdade findo o
prazo da prorrogação.
II. Ao decretar a prisão temporária, o Juiz poderá, de ofício, determinar que o preso lhe seja apresentado,
solicitar esclarecimentos da autoridade policial e submeter o preso a exame de corpo de delito.
III. Os presos temporários deverão permanecer, obrigatoriamente, separados dos demais detentos.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

128
72 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)
Relativamente ao tema prova, analise as afirmativas a seguir:

I. Quando a infração deixar vestígios, será indispensável o exame de corpo de delito, direto ou indireto, rea-
lizado por perito oficial, portador de diploma de curso superior. Na falta de perito oficial, o exame será
realizado por duas pessoas idôneas, portadoras de diploma de curso superior preferencialmente na área
específica, dentre as que tiverem habilitação técnica relacionada com a natureza do exame. Na falta do
exame, poderá supri-lo a confissão do acusado.
II. Serão facultadas ao Ministério Público, ao assistente de acusação, ao ofendido, ao querelante e ao acusado
a formulação de quesitos e indicação de assistente técnico, que atuará durante a perícia e antes da conclu-
são dos exames e elaboração do laudo pelos peritos oficiais.
III. Durante o curso do processo judicial, é permitido às partes, quanto à perícia, requerer a oitiva dos peritos
para esclarecerem a prova ou para responderem a quesitos, desde que o mandado de intimação e os que-
sitos ou questões a serem esclarecidas sejam encaminhados com antecedência mínima de 10 (dez) dias,
podendo apresentar as respostas em laudo complementar.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem incorretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

73 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


João Batista foi preso em flagrante acusado de tráfico de drogas. Na delegacia, a
autoridade policial inicia uma conversa informal com João, que confessa a prática
do crime. Todavia, quando o delegado informa que iniciará o seu interrogatório
policial, João exige a presença de um advogado dativo ou defensor público (já que
não tem recursos para contratar um advogado particular), o que lhe é negado pelo
Delegado ao argumento de que não há previsão legal para essa assistência gratui-
ta. João decide permanecer em silêncio. Contudo, o delegado gravara a confissão
de João durante a conversa informal. Oferecida e recebida a denúncia, não haven-
do testemunhas a serem inquiridas, é designado interrogatório judicial. Minutos
antes de iniciar o interrogatório, João pede ao juiz que indique um advogado ou
defensor, o que lhe é negado ao argumento de que o interrogatório é ato de auto-
defesa e não de defesa técnica.
Considerando a narrativa acima, analise as afirmativas a seguir:

I. É válida a gravação da conversa informal mantida pelo delegado com João.


II. João tem direito de exigir a assistência de um advogado dativo ou um defensor público no momento de seu
interrogatório judicial, tendo o delegado dado causa à nulidade do interrogatório.
III. Caso o juiz permitisse que João fosse assistido por um defensor público antes de seu interrogatório judicial,
João e o defensor público poderiam conversar de forma reservada antes do interrogatório.

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas. 129
c) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

74 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema prova, analise as afirmativas a seguir:

I. Em caso de lesões corporais, se o primeiro exame pericial tiver sido incompleto, proceder-se-á a exame
complementar por determinação da autoridade policial ou judiciária, de ofício, ou a requerimento do Mi-
nistério Público, do ofendido ou do acusado, ou de seu defensor.
II. No exame para o reconhecimento de escritos, por comparação de letra, quando não houver escritos para a
comparação ou forem insuficientes os exibidos, a autoridade mandará que a pessoa escreva o que Ihe for
ditado, não podendo o indiciado recusar-se sob pena de crime de desobediência.
III. O juiz ficará adstrito ao laudo, não podendo aceitá-lo ou rejeitá-lo apenas em parte.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

75 (SECRET. ADM/AP – DELEGADO – 2010)


Relativamente ao tema Jurisdição e Competência, analise as afirmativas a seguir:

I. A competência será, de regra, determinada pelo lugar em que se consumar a infração, ou, no caso de ten-
tativa, pelo lugar em que for praticado o último ato de execução. Se, iniciada a execução no território na-
cional, a infração se consumar fora dele, a competência será determinada pelo lugar em que tiver sido
praticado, no Brasil, o último ato de execução.
II. Quando o último ato de execução for praticado fora do território nacional, será competente o juiz do lugar
em que o crime, embora parcialmente, tenha produzido ou devia produzir seu resultado.
III. Quando incerto o limite territorial entre duas ou mais jurisdições, ou quando incerta a jurisdição por ter
sido a infração consumada ou tentada nas divisas de duas ou mais jurisdições, ou tratando-se de infração
continuada ou permanente, praticada em território de duas ou mais jurisdições, a competência firmar-se-á
pela prevenção.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

130
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria de Administração do Estado de


Pernambuco – Analista de Planejamento,
Orçamento e Gestão – 2010

Gestão Pública

36 (SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO/PE – ANALISTA DE PLANEJAMENTO,


ORÇAMENTO E GESTÃO – 2010)
O Congresso Nacional, mediante o Controle Externo, e o Sistema de Controle
Interno de cada Poder, de acordo com a Constituição Federal:

a) exercerão a fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da União e das


entidades da administração direta e indireta, quanto à legalidade, legitimidade, economicidade,
aplicação das subvenções e renúncia de receitas.
b) exercerão o julgamento das contas dos administradores e demais responsáveis por dinheiros, bens e valo-
res públicos da administração direta e indireta, incluídas as fundações e sociedades instituídas e mantidas
pelo poder público federal, e as contas daqueles que derem causa a perda, extravio ou outra irregularidade
de que resulte prejuízo ao erário público.
c) aplicarão aos responsáveis, em caso de ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas, as sanções pre-
vistas em lei, que estabelecerá, entre outras cominações, multa proporcional ao dano causado ao erário.
131
d) avaliarão a comprovação da legalidade e dos resultados, quanto à eficácia e eficiência, da gestão orçamen-
tária, financeira e patrimonial nos órgãos e entidades da administração federal, bem como da aplicação de
recursos públicos por entidades de direito privado.
e) fiscalizarão as contas nacionais das empresas supranacionais de cujo capital social a União participe, de
forma direta ou indireta, nos termos do tratado constitutivo.

37 . (SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO/PE – ANALISTA DE PLANEJAMENTO,


ORÇAMENTO E GESTÃO – 2010)
De acordo com a norma federal reguladora dos contratos de parceria público-pri-
vada, na contratação, serão observadas, entre outras, as seguintes diretrizes, à
exceção de uma.

Assinale-a.
a) Eficiência no cumprimento das missões de Estado e no emprego dos recursos da sociedade.
b) Respeito aos interesses e direitos dos destinatários dos serviços em detrimento dos entes privados incum-
bidos da sua execução.
c) Transparência dos procedimentos e das decisões.
d) Responsabilidade fiscal na celebração e execução das parcerias.
e) Repartição objetiva de riscos entre as partes.

38 (SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO/PE – ANALISTA DE PLANEJAMENTO,


ORÇAMENTO E GESTÃO – 2010)
Observe o caso a seguir que exemplifica a atuação de um gestor público na solução
de um problema.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

O gestor público realizou determinado procedimento na busca da solução


de uma necessidade da população moradora em uma área carente. Ao
realizá-lo, buscou otimizar os recursos, evitando perdas e desperdícios,
mas sem prejuízo do alcance do objetivo pretendido. Sua iniciativa atendeu
ao público-alvo, resolvendo o problema de modo satisfatório.

Sob a ótica da Administração, a atuação desse gestor está baseada nos conceitos de:

a) legalidade, legitimidade e economicidade.


b) moralidade, eficiência e prudência.
c) oportunidade, utilidade e interesse público.
d) eficácia, eficiência e efetividade.
e) legalidade, moralidade e interesse público.

39 (SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO/PE – ANALISTA DE PLANEJAMENTO,


ORÇAMENTO E GESTÃO – 2010)
Analise o fragmento a seguir:

“O princípio da legalidade denota essa relação: só é legitima a atividade do


administrador público se estiver condizente com o disposto na lei.”

Com base nos modelos de administração, é correto afirmar que o fragmento acima
apresenta uma característica intrínseca do modelo:

a) administrativista.
132 b) gerencial.
c) burocrático.
d) comportamental.
e) estruturalista.

40 (SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO/PE – ANALISTA DE PLANEJAMENTO,


ORÇAMENTO E GESTÃO – 2010)
A pessoa que utilize, arrecade, guarde, gerencie ou administre dinheiros, bens e
valores públicos deve obrigatoriamente prestar contas da sua gestão. Esse pro-
cesso é submetido ao órgão competente para que exerça a função que lhe cabe.

Assinale a alternativa que apresente, respectivamente, o órgão competente e a função exercida.


a) Ministério Público/julgamento das contas.
b) Poder Legislativo/emitir o parecer prévio sobre as contas.
c) Tribunal de Justiça/julgamento das contas.
d) Tribunal de Contas/emitir o Certificado de Auditoria sobre as contas.
e) Tribunal de Contas/julgamento das contas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria do Estado da Fazenda/RJ – Fiscal


de Rendas – 2007

Direito Constitucional

79 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


A mobilização nacional pode ser decretada pelo e Presidente da República em
caso de:

a) relevante interesse
b) ameaça institucional.
c) calamidades.
d) investimento público.
e) agressão estrangeira.

80 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


No controle incidenter tantum de constitucionalidade, os tribunais podem modular
temporalmente os seus efeitos, observado o quorum de:
133
a) três quintos.
b) um terço.
c) dois terços.
d) dois quintos.
e) quatro quintos.

81 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


É vedada a cassação de direitos políticos, cuja perda e ou suspensão só não se
dará nos casos de:

a) deficiência mental
b) sursis da pena
c) condenação em pena pecuniária.
d) condenação em pena restritiva de direitos.
e) pródigos.

82 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Os territórios federais integram a União, e sua reintegração ao Estado de origem
será regulada em lei:

a) complementar.
b) ordinária.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) delegada.
d) complexa.
e) mista.

83 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Conceder-se-á hábeas-data:

a) para assegurar a integridade moral do cidadão.


b) quando o responsável pela ilegalidade for autoridade pública.
c) para proteger o direito líquido e certo não amparado e por habeas corpus.
d) para a retificação de dados, quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou ad-
ministrativo.
e) quando o responsável pela ilegalidade for agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do Poder
Público.

84 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


O Brasil é uma república, a indicar o governo como:

a) sistema.
b) forma.
c) regime.
d) paradigma.
134 e) modelo.

Direito Administrativo

85 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


A redução de subsídios instituídos pelo Poder Público e tem sua eficácia temporal:

a) mediata.
b) diferida.
c) antecipada.
d) ampliada.
e) imediata.

86 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


A respeito das atividades do Fiscal d Rendas do Estado do Rio de Janeiro, conside-
re as seguintes afirmativas:

I. O Fiscal d Rendas tem competência para efetuar o lançamento dos tributos estaduais e de receitas não-
tributárias estaduais.
II. O Fiscal de Rendas não tem competência para apreender mercadorias.
III. A correição extraordinária somente poderá ocorrer nas hipóteses taxativamente previstas na Lei Comple-
mentar 69/90 do Estado do Rio de Janeiro.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se apenas a afirmativa I estiver correta.
b) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se todas as afirmativas estiverem corretas.
e) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.

87 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Inacolhida a pretensão autoral, em uma ação civil e pública, o autor será condenado
nas custas judiciais, salvo se comprovada:

a) não-sucumbência.
b) boa-fé.
c) má-fé.
d) idoneidade.
e) transparência.

88 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


A respeito do Fundo Especial de Administração e Fazendária, considere as seguintes
afirmativas:

I. Compõe-se apenas de recursos provenientes da arrecadação de multas. 135


II. Pode ser utilizado para custeio de estudos dos servidores da Secretaria d Estado de Fazenda.
III. Sua administração e movimentação competem exclusivamente ao Governador do Estado do Rio de Janeiro.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se apenas a afirmativa II estiver correta.
c) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

89 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) É vedada ao servidor a utilização de bens da Administração Pública para fins particulares.
b) Somente se caracteriza ato d improbidade administrativa quando ocorre dano patrimonial ao erário.
c) Constitui ato de improbidade administrativa facilitar a aquisição de bem ou serviço por preço superior ao
de mercado.
d) Permitir a realização de despesas não autorizadas em elei ou regulamento constitui exemplo de ato d im-
probidade administrativa.
e) A lei prevê ser improbidade administrativa o ato de facilitar ou concorrer para que terceiro se enriqueça
ilicitamente.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

90 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Não é ente da Administração Indireta:

a) sociedade de economia mista.


b) empresa pública.
c) agência reguladora.
d) secretaria de Estado.
e) fundação pública.

91 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


A respeito das características do ato administrativo, assinale a afirmativa correta.

a) A característica de imperatividade do ato administrativo afasta totalmente a possibilidade de atuação con-


sensual da Administração Pública.
b) A avocação, pelo superior, da competência para realizar um ato administrativo, apresenta-se
excepcional.
c) O Poder Judiciário pode rever o mérito do ato discricionário do Poder Executivo.
d) O ato discricionário não pode ser revogado.
e) A competência é em regra derrogável.

92 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


A respeito dos contratos de parceria público-privada, e considere as seguintes
afirmativas:
136
I. No que tange à contraprestação devida pelo parceiro público ao parceiro privado, os novos valores, decor-
rerentes da aplicação de cláusula contratual de atualização monetária baseada em índices e fórmulas mate-
máticas, dependerão de prévia homologação pela Administração Pública, como condição de eficácia dos
novos valores.
II. Na vistoria dos bens reversíveis, o parceiro público não poderá alegar a existência de irregularidades como
razão para reter pagamentos devidos ao parceiro privado.
III. Concessão patrocinada é o contrato de prestação de serviços de que a Administração Pública seja a usuária
direta ou indireta, ainda que envolva execução de obra ou fornecimento e instalação de bens.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

93 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


A respeito dos contratos administrativos, de acordo com a Lei 8.666/93, consi-
dere as seguintes afirmativas:

I. É vedado o contrato com prazo d vigência indeterminado.


II. A alteração do projeto, pela Administração, autoriza a revisão do contrato para manutenção de seu equilí-
brio econômico-financeiro, mas não autoriza a prorrogação dos prazos de execução, conclusão e entrega.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

III. A prorrogação d contrato administrativo, nas hipóteses admitidas pela lei, exige prévia e expressa autori-
zação e da autoridade competente para celebrar o contrato.

Assinale:
a) se apenas a afirmativa I estiver correta.
b) se apenas a afirmativa II estiver correta.
c) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

94 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Assinale a afirmativa correta.

a) O Estado responde objetivamente por dano causado a particular relativamente a ato ilícito praticado
por Fiscal de Renda.
b) O Fiscal de Renda responde objetivamente pela autuação indevida de particular.
c) Em caso de dano causado a particular por erro de autuação, o Fiscal de Renda será sumariamente demiti-
do, independentemente de processo administrativo.
d) Em caso de negligência no exercício das funções, o Fiscal de Renda está sujeito à pena de demissão.
e) A repreensão constitui ato público e oral do superior hierárquico do Fiscal de Renda faltoso nos seus de-
veres funcionais.
137

Direito Civil

95 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Quando a lei dispuser que determinado ato é anulável, sem estabelecer prazo para
pleitear-se a anulação, será este de:

a) 1 ano.
b) 5 anos.
c) 3 anos.
d) 2 anos.
e) 4 anos.

96 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


A responsabilização do ato emulativo ocorre de forma:

a) subjetiva.
b) subjetivo-objetiva.
c) objetiva.
d) presumida.
e) ficta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

97 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Opera-se a intervenção da posse d maneira:

a) expressa.
b) indicativa.
c) diferida.
d) tácita.
e) antecipada.

98 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


Nas relações consumeristas, vige a teoria da carga da prova:

a) dinâmica.
b) reversa.
c) estática.
d) ampliada.
e) geral.

99 (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007) (ANULADA)


Quanto aos bens adquiridos onerosamente na vigência da união estável, a compa-
nheira participará da sucessão do companheiro, se concorrer com descendentes,
só da herança do que couber a cada um deles, na proporção de:
138 a) três quartos.
b) um terço.
c) dois quintos.
d) um meio.
e) um quarto.

100 . (SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2007)


O testamento pode ser escrito de próprio punho. São requisitos essenciais à sua
validade que seja lido e assinado por quem o escreveu, na presença de pelo menos:

a) duas testemunhas.
b) seis testemunhas.
c) quatro testemunhas.
d) cinco testemunhas.
e) três testemunhas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria de Estado da Fazenda/RJ –


Fiscal de Rendas – 2009 – Prova 01

Direito Constitucional

79 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Em face da crise financeira internacional e da ameaça de recessão no Brasil, o
Presidente da República sanciona Lei Federal que estabelece isenção no ICMS, em
operações referentes à circulação de produtos farmacêuticos. A esse respeito, é
correto afirmar que:

a) a lei é inconstitucional, pois as isenções tributárias não podem ser estabelecidas em face de produtos espe-
cíficos.
b) a lei é inócua, pois os produtos farmacêuticos já têm isenção do ICMS.
c) a lei é constitucional, pois somente a União pode criar isenções fiscais para todos os entes da federação.
d) a lei é inconstitucional, uma vez que a União se encontra vedada de instituir isenções tributárias
sobre os tributos de competência dos demais entes da federação.
e) a lei é inconstitucional, na medida em que dá tratamento discriminatório entre os diversos setores da ati-
vidade econômica.

139
80 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)
O Congresso Nacional, por meio de emenda à Constituição, autorizou os Estados a
instituírem um novo tributo, voltado à modernização dos serviços de segurança
pública, e estabeleceu que ele poderia ser cobrado imediatamente após sua insti-
tuição por lei. A partir da hipótese apresentada, assinale a afirmativa correta.

a) O tributo seria constitucional, uma vez que houve expressa autorização constitucional para que os Estados
criassem o referido tributo.
b) O tributo seria inconstitucional, pois a emenda que autorizou sua instituição viola o princípio da
anterioridade tributária, considerado cláusula pétrea pelo STF.
c) O tributo somente poderia ser instituído se também houvesse a aprovação de uma emenda à Constituição
dos Estados.
d) A emenda seria inconstitucional, pois a Constituição Federal estabelece de forma exaustiva os tributos que
podem ser instituídos pelos Estados, não sendo possível a ampliação do rol de tributos, ainda que por
emenda à Constituição.
e) O tributo é inconstitucional, pois viola o princípio da anualidade tributária, considerado cláusula pétrea
pelo STF.

81 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Na esfera das competências legislativas concorrentes, estabelecidas pelo artigo
24 da Constituição Federal, analise as afirmativas a seguir:

I. A competência da União para legislar sobre normas gerais não exclui a competência suplementar dos
Estados.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. Inexistindo lei federal sobre normas gerais, os Estados exercerão competência legislativa plena, para aten-
der a suas peculiaridades.
III. A superveniência de lei federal sobre normas gerais suspende integralmente a eficácia da lei estadual.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

82 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


São assegurados o contraditório e a ampla defesa:

a) apenas aos litigantes em processos judiciais.


b) aos acusados em geral e aos litigantes, tanto em processos judiciais como em administrativos.
c) apenas aos acusados em processos criminais.
d) aos litigantes e acusados apenas em processos judiciais.
e) aos acusados em processos judiciais e administrativos, quando demonstrarem necessidade financeira.

83 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Ao estabelecer que “a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário nenhuma
140 lesão ou ameaça a direito”, o inciso XXXV, do artigo 5º, da Constituição Federal
está:

a) conferindo aos juízes em geral o poder de controle concentrado de constitucionalidade.


b) conferindo a todos os membros do Judiciário o poder de derrogar uma lei que lese ou ameace um
direito fundamental.
c) conferindo aos juízes e tribunais o controle difuso de constitucionalidade.
d) conferindo apenas aos tribunais o controle difuso de constitucionalidade.
e) conferindo tanto aos juízes de primeira instância, como aos tribunais, apenas o controle concentrado de
constitucionalidade.

84 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Assinale a alternativa que defina corretamente o poder regulamentar do chefe do
Executivo, seja no âmbito federal, seja no estadual.

a) O poder regulamentar confere ao chefe do Executivo a atribuição para criar direitos e obrigações, dentro
de sua respectiva esfera de competência.
b) O poder regulamentar confere ao chefe do Executivo a competência legislativa exclusiva para reparar in-
constitucionalidades realizadas pelo legislador ordinário.
c) O poder regulamentar confere ao chefe do Executivo a competência para assegurar a fiel execução da
Constituição.
d) O poder regulamentar é uma forma atípica de competência legislativa conferida ao chefe do Executivo para
suprir omissões do Poder Legislativo.
e) O poder regulamentar confere ao chefe do Executivo a competência para assegurar a fiel execução
das leis, não podendo inovar o mundo jurídico.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

85 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Assinale a alternativa que indique a quem compete privativamente a cobrança
judicial e extrajudicial da dívida ativa do Estado do Rio de Janeiro.

a) Procuradoria Geral do Estado.


b) Defensoria Pública do Estado.
c) Ministério Público Estadual.
d) Consultoria da Receita Estadual.
e) Advogados credenciados pela Receita Estadual.

86 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Com relação ao art. 5º, inc. LV, da Constituição Federal, segundo o qual “aos
litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados em geral são
assegurados o contraditório e ampla defesa”, assinale a alternativa correta.

a) O administrado tem o direito de mentir no processo administrativo.


b) A aplicação de sanção “por verdade sabida” é legítima.
c) A falta de participação de advogado na apresentação de defesa do acusado é fator de invalidação de pro-
cesso administrativo.
d) É inválida a exigência legal de depósito prévio do valor da multa como condição de admissibilidade
de recurso administrativo.
e) O interessado tem sempre o direito à participação em processo meramente preparatório de processo admi-
nistrativo. 141

Direito Administrativo

87 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Com relação ao pregão , fundamentado na Lei nº 10.520/02, assinale a alternati-
va correta.

a) É modalidade de licitação pública cujas principais características procedimentais são a existência


de fase recursal única e a realização de habilitação ao final.
b) Somente pode ser usado nas compras para entrega imediata, assim entendidas aquelas com prazo de en-
trega até trinta dias da data prevista para apresentação da proposta.
c) Não permite que a Administração Pública desclassifique propostas sob o argumento da inexequibilidade.
d) Admite que o edital exija garantia de proposta.
e) Revogou o sistema de registro de preços.

88 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito do contrato administrativo, analise as afirmativas a seguir.

I. O contrato de concessão admite cláusula compromissória.


II. A regra de que a duração dos contratos previstos na Lei nº 8.666/93 está adstrita à vigência dos respectivos
créditos orçamentários aplica-se a todos os contratos.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

III. O fato do príncipe que justifica o reajuste do contrato só pode ocorrer em contratos de prazo superior a
um ano.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as alternativas estiverem corretas.

89 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da parceria público-privada, analise as afirmativas a seguir.

I. O contrato de parceria público-privada, na modalidade patrocinada ou administrativa, pode ser celebrado


por qualquer valor, desde que não seja superior a 35 (trinta e cinco) anos.
II. A contraprestação da Administração Pública nos instrumentos de parceria público-privada poderá, entre
outros meios, ser feita mediante a cessão de créditos não tributários e pela outorga de direitos sobre bens
públicos dominicais.
III. Na Lei federal de parceria público-privada (Lei nº 11.079/04) e na Lei do Estado do Rio de Janeiro de par-
ceria público-privada (Lei nº 5.068/07), houve a previsão de um fundo garantidor das parcerias público-
privadas, o qual tem natureza privada.

Assinale:

142 a) se somente a afirmativa I estiver correta.


b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as alternativas estiverem corretas.

90 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito dos convênios de cooperação e consórcios públicos previstos no art.
241 da Constituição Federal e regulamentados pela Lei nº 11.107/05, assinale a
alternativa correta.

a) Pode ser delegada, por meio de convênio de cooperação que autoriza a gestão associada de serviços públi-
cos entre entes federativos, a criação de novos impostos para viabilizar a prestação do serviço.
b) O contrato de programa, cuja celebração pode ser autorizada no convênio de cooperação, não é espécie de
contrato administrativo.
c) Apenas um deles é instrumento apto para transferir e organizar a gestão associada de serviços públicos.
d) Consórcios públicos podem contratar parcerias público-privadas, mas não concessões comuns.
e) Pode haver a transferência total ou parcial de encargos, serviços, pessoal e bens essenciais à conti-
nuidade dos serviços públicos transferidos.

91 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da função de fiscalização exercida pelo fiscal de rendas do Estado do
Rio de Janeiro, assinale a alternativa correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) Na qualidade de autoridade administrativa, ao fiscal de rendas é facultado adentrar a casa de sujeito pas-
sivo de obrigação tributária para apreender livros fiscais e comerciais.
b) Aplica-se a súmula vinculante nº 14 do STF, que garante ao defensor amplo acesso aos elementos de prova
documentados em procedimento investigatório realizado por órgão de competência de polícia judiciária,
nas atividades de fiscalização do fiscal de rendas.
c) O ajuizamento de ação penal sobre determinado fato, objeto de fiscalização pelo fiscal de rendas, determi-
na a imediata cessação da atividade fiscalizatória pela autoridade administrativa.
d) O fiscal de rendas pode realizar interceptação telefônica, desde que haja a devida motivação no processo
fiscalizatório.
e) A omissão injustificada do fiscal de rendas em fiscalizar caracteriza abuso de poder.

92 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da aplicação de sanções administrativas pela Administração Pública,
assinale a alternativa correta.

a) O processo administrativo sancionador é sigiloso.


b) Não são admissíveis no processo administrativo sancionador as provas ilícitas e as provas colhidas em
processo penal.
c) O contrato administrativo deve necessariamente estabelecer as penalidades cabíveis pelo descum-
primento de obrigação contratual.
d) A instauração de processo administrativo sancionador depende de prévia denúncia.
e) De acordo com o atributo da auto-executoriedade, a Administração Pública pode executar as multas por
143
ela aplicadas.

93 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Com relação ao tema da improbidade administrativa, analise as afirmativas a
seguir.

I. De acordo com a atual jurisprudência do STF, a lei de improbidade administrativa não se aplica aos agentes
políticos, os quais estão submetidos a um regime especial de responsabilidade com prerrogativa de foro.
II. Para garantir o ressarcimento do erário público, o réu da ação de improbidade administrativa pode ter
decretada judicialmente a indisponibilidade de seus bens.
III. O Ministério Público ou pessoa jurídica interessada pode celebrar transação judicial com o réu da ação de
improbidade administrativa desde que o ato ímprobo não cause prejuízo ao erário.
IV. Conforme o atual posicionamento jurisprudencial do STJ, além de incidir em um dos tipos previstos na Lei
nº 8.429/92, é necessária a presença do elemento má-fé para caracterização do ato de improbidade admi-
nistrativa.

Assinale:
a) se somente as afirmativas II, III e IV estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I, II e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e IV estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Direito Civil

94 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


O art. 9º, § 7º, da Lei 9434/1997 determina: É vedado à gestante dispor de
tecidos, órgãos ou partes de seu corpo vivo, exceto quando se tratar de doação
de tecido para ser utilizado em transplante de medula óssea e o ato não oferecer
risco à sua saúde ou ao feto. A norma em questão não prevê nenhuma sanção
para o caso de seu descumprimento. Diante disso, é correto afirmar que o negó-
cio jurídico para doação de órgãos celebrado por gestante em desconformidade
com o art. 9º, § 7º, da Lei 9434/1997 será:

a) anulável.
b) nulo.
c) válido, porém ineficaz.
d) perfeitamente válido e eficaz.
e) nulo, mas passível de convalidação, desde que a nulidade seja suprida por decisão judicial.

95 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da responsabilidade civil do empregador ou comitente por seus empre-
gados, serviçais e prepostos, é correto afirmar que:
144 a) não há responsabilidade na ausência de vínculo empregatício.
b) a responsabilidade do empregador ou comitente depende da comprovação de sua “culpa in eligendo” ou
“culpa in vigilando”.
c) a responsabilidade do empregador exclui a do empregado.
d) o empregador que ressarcir a vítima poderá reaver o que houver pago em ação contra seu empregado.
e) não há responsabilidade quando o empregador ou comitente é pessoa física.

96 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da sucessão legítima, analise as afirmativas a seguir:

I. A sucessão legítima defere-se aos descendentes do de cujus, em concorrência com o cônjuge sobrevivente
quando casado este com o falecido no regime da comunhão universal de bens.
II. Concorrendo com ascendente em primeiro grau, ao cônjuge tocará 1/3 (um terço) da herança ou a metade
desta, caso haja um só ascendente, ou se maior for aquele grau.
III. Se o cônjuge for ascendente dos herdeiros com que concorrer, sua quota não poderá ser superior à quarta
parte da herança.

Assinale:

a) se somente a afirmativa I estiver correta.


b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.


e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

97 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da hipoteca, analise as afirmativas a seguir:

I. É nula a cláusula que proíbe ao proprietário alienar imóvel hipotecado.


II. O dono do imóvel hipotecado pode constituir outra hipoteca sobre ele, mediante novo título, desde que
em favor de credor diverso.
III. O adquirente do imóvel hipotecado, desde que não se tenha obrigado pessoalmente a pagar as dívidas aos
credores hipotecários, poderá exonerar-se da hipoteca, abandonando-lhes o imóvel.

Assinale:

a) se somente a afirmativa I estiver correta.


b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

98 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Acerca das relações de consumo, assinale a afirmativa incorreta. 145
a) Podem estabelecer-se entre pessoas físicas.
b) Podem incluir entes despersonalizados.
c) Podem ser fornecidas por instituições financeiras.
d) Podem estabelecer-se mesmo na ausência de contrato celebrado entre consumidor e fornecedor.
e) Estabelecem-se necessariamente entre um fornecedor e consumidores determinados ou, ao menos,
determináveis.

99 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da cessão de crédito, analise as afirmativas a seguir:

I. O devedor pode opor ao cessionário as exceções que tinha contra o cedente no momento em que veio a
ter conhecimento da cessão.
II. Na cessão de crédito por título oneroso, ainda que não se responsabilize, o cedente fica responsável ao
cessionário pela existência do crédito ao tempo em que lhe cedeu.
III. A cessão de crédito apenas é eficaz em relação ao devedor quando a este notificada ou quando o devedor
se declarar ciente da cessão por meio de escrito público ou particular.

Assinale:

a) se somente a afirmativa I estiver correta.


b) se somente a afirmativa II estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.


d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

100 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito dos contratos, analise as afirmativas a seguir:

I. No caso de redibição de contrato comutativo, sempre será devida reparação por perdas e danos.
II. A responsabilidade por evicção é cláusula essencial aos contratos onerosos e não pode, portanto, ser
excluída pelas partes, ainda que expressamente.
III. A aceitação de proposta de contrato fora do prazo ou com modificações configura nova proposta.

Assinale:

a) se somente a afirmativa II estiver correta.


b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

146
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria de Estado da Fazenda/RJ – Fiscal


de Rendas – 2009 – Prova 02

Direito Empresarial

1 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Assinale a alternativa correta.

a) Bom de Roda Ltda. tem como objeto social a prestação de serviços automotivos e comercialização de pneus.
O registro do seu ato constitutivo e dos demais atos societários deve ser realizado no Registro Civil de
Pessoa Jurídica.
b) Pereira Advogados é uma sociedade de advogados que presta serviços jurídicos na área de direito de mer-
cado de capitais. O registro do seu ato constitutivo e dos demais atos societários deve ser realizado no
Registro Público de Empresas Mercantis.
c) O objeto social de Escola ABC S.A. é o ensino elementar e a prestação de serviços educacionais. O registro
do seu ato constitutivo e dos demais atos societário deve ser realizado no Registro Público de Empresas
Mercantis a cargo das Juntas Comerciais.
d) Jorge Silveira exerce atividade de comercialização de joias e materiais ornamentais. Para ser empresário
individual deve inscrever-se no Registro Civil de Pessoas Físicas.
e) Cooperativa de Leite Vaquinha Ltda., com sede na cidade do Niterói, deve ter os seu ato constitutivo e os
demais atos societários registrados no Registro Público de Empresas Mercantis da cidade do Rio de Janeiro. 147

2 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Assinale a alternativa cujo enunciado contenha nome comercial que está em conformidade com a legis-
lação nacional.
a) João Pedro Liberati e Francisco Souza são sócios em uma sociedade em conta de participação cujo nome
empresarial é Liberati & Souza, Comércio de Carnes Ltda.
b) Regina Nogueira e Patrícia Silveira são sócias em uma sociedade limitada cujo objeto social é o comércio
de roupas e o nome empresarial é Floricultura Nogueira & Silveira Ltda.
c) TBLG SPA, sociedade estrangeira italiana, funciona no Brasil com a seguinte denominação: TBLG SPA,
Sociedade Estrangeira Italiana.
d) João Pedro e Pedro João são sócios de uma sociedade limitada cuja denominação é João & Pedro S.A.
e) Joana Treviso e Maria Veneto são acionistas da companhia cujo nome empresarial é Malhas & Meias
Bonitas S.A.

3 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Não constitui infração à ordem econômica:

a) limitar, falsear ou de qualquer forma prejudicar a livre concorrência ou a livre iniciativa.


b) exercer de forma abusiva posição dominante no mercado.
c) dominar mercado relevante de bens ou serviços.
d) aumentar arbitrariamente os lucros.
e) adquirir o controle dos principais concorrentes do mercado.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

4 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da disciplina jurídica brasileira das empresas em crise, é correto
afirmar que:

a) estão sujeitos à disciplina da Lei 11.101/2005 (Lei de Falências e Recuperação de Empresas) os empre-
sários, as sociedades empresárias, as instituições financeiras privadas, as sociedades seguradoras e as coo-
perativas de crédito.
b) os sócios das sociedades limitadas estão sujeitos aos efeitos jurídicos da falência produzidos em relação à
sociedade empresária falida.
c) durante o procedimento de recuperação judicial, os administradores da sociedade podem ser man-
tidos em seus cargos com competência para a condução dos negócios sociais.
d) todos os credores, inclusive os de natureza tributária e trabalhista, podem participar da negociação da re-
cuperação extrajudicial.
e) o plano de recuperação judicial deverá ser apresentado pelo devedor e aprovado pela unanimidade dos
devedores, sob pena de ser decretada a falência.

5 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da fiança e aval, é correto afirmar que:

a) tanto o fiador como o avalista podem opor ao credor as exceções extintivas da obrigação que competem ao
devedor principal.
b) tanto o avalista quanto o fiador não podem pleitear o benefício de ordem.
c) a fiança prestada sem autorização de um dos cônjuges implica na ineficácia total da garantia.
d) o aval é instituto jurídico com finalidade de garantir a satisfação de obrigações contraídas por contrato.
148
e) a fiança é instituto jurídico com finalidade de garantir a satisfação de obrigação assumida pelo devedor
mediante emissão de um título cambiário.

6 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito das operações de reestruturação societária, assinale a afirmativa incorreta.

a) Na operação de incorporação, uma sociedade é absorvida por outra, que lhe sucede em todos os seus di-
reitos e obrigações.
b) Na operação de incorporação de ações, uma sociedade incorpora todas as ações do capital social de outra
sociedade transformando-a em sociedade unipessoal, denominada no direito brasileiro de subsidiária integral.
c) Na operação de fusão, duas companhias fundem os seus patrimônios, formando uma nova sociedade que
lhes sucederá em todos os direitos e obrigações.
d) Na operação de cisão parcial, a companhia transfere parcela do seu patrimônio para outra sociedade, cons-
tituída ou já existente, dividindo-se o seu capital social.
e) Na operação de aquisição do poder de controle acionário, uma pessoa, física ou jurídica, adquire
ações representativas de 50% ou mais do capital votante de uma companhia.

7 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Há mais de dez anos, Jorge e Matias, ambos juridicamente plenamente capazes,
constituíram sociedade limitada para desenvolver o comércio de carnes em Petrópo-
lis. Apesar de eles terem elaborado contrato de sociedade por escrito, tal contrato
nunca foi levado a registro na Junta Comercial competente.
Considerando as informações acima, é correto afirmar que:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) a sociedade não tem personalidade jurídica, mas os bens e dívidas sociais constituem patrimônio
especial, do qual os sócios são titulares em comum.
b) a sociedade é inexistente.
c) a sociedade é ineficaz, tanto para Jorge e Matias quanto para terceiros.
d) a sociedade é nula de pleno direito.
e) a sociedade existe, é válida e possui personalidade jurídica.

8 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Duplicata é título de crédito causal que encontra origem em contrato de compra e venda mercantil ou de
prestação de serviços.
b) Se o credor não realizar o protesto por falta de aceite ou por não devolução do título, ainda assim poderá
realizar o protesto por falta de pagamento.
c) Nos contratos de compra e venda mercantil, o devedor poderá deixar de aceitar a duplicata: por avaria ou
não-recebimento das mercadorias, quando não expedidas ou não entregues por sua conta e risco; por ví-
cios, defeitos e diferenças na qualidade ou na quantidade das mercadorias, devidamente comprovados; e
por divergência nos prazos ou nos preços ajustados.
d) Nos contratos de prestação de serviços, o devedor poderá deixar de aceitar a duplicata: quando não
houver correspondência com os serviços efetivamente contratados; por vícios ou defeitos na qualida-
de dos serviços prestados, devidamente comprovados; e por divergência de prazos ou nos preços
ajustados.
e) A duplicata não se configura como título executivo extrajudicial.
149

9 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito do contrato de arrendamento mercantil, é correto afirmar que:

a) a cobrança antecipada do Valor Residual Garantido (VRG) descaracteriza o contrato de arrendamento


mercantil, transformando-o em compra e venda a prestação.
b) a cobrança antecipada do Valor Residual |Garantido (VRG) não descaracteriza o contrato de arren-
damento mercantil.
c) é proibido o pagamento antecipado de Valor Residual Garantido (VRG).
d) o bem objeto do contrato de arrendamento mercantil deve necessariamente ser adquirido pelo arrendatário.
e) o bem objeto do contrato de arrendamento mercantil deve necessariamente retornar à instituição financeira.

10 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Nos termos da Lei 11.101/2005, não se configura como crime falimentar:

a) praticar, antes ou depois da sentença que decreta a falência, conceder a recuperação judicial ou homologar
a recuperação extrajudicial, ato fraudulento de que resulte ou possa resultar prejuízo aos credores, com o
fim de obter ou assegurar vantagem indevida para si ou para outrem.
b) manter a atividade empresarial após a concessão da recuperação judicial ou a homologação da recu-
peração extrajudicial.
c) violar, explorar ou divulgar, sem justa causa, sigilo empresarial ou dados confidenciais sobre opera-
ções ou serviços, contribuindo para a condução de devedor a estado de inviabilidade econômica ou
financeira.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) divulgar ou propalar, por qualquer meio, informação falsa sobre devedor em recuperação judicial, com o
fim de levá-lo à falência ou de obter vantagem.
e) sonegar ou omitir informações ou prestar informações falsas no processo de falência, de recuperação judi-
cial ou de recuperação extrajudicial, com o fim de induzir a erro o juiz, o Ministério Público, os credores,
o Comitê ou o administrador judicial.

11 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito do protesto, assinale a alternativa correta.

a) O cancelamento do protesto, por qualquer motivo, somente pode ser realizado por determinação judicial.
b) O protesto é condição necessária para o pedido de falência do devedor empresário.
c) O protesto pode ser requerido perante o Cartório de Protesto apenas para comprovar a falta de pagamento.
d) O protesto é o ato formal pelo qual se prova a inadimplência de uma obrigação cambiária e pode ser
requerido para demonstrar a falta de pagamento, a falta de aceite ou a não-devolução do título.
e) O protesto não tem nenhum efeito jurídico, servindo unicamente para pressionar o devedor a pagar o que
deve.

12 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Quanto ao regime de responsabilidade societária dos tipos societários existentes
no Brasil, assinale a alternativa correta.

a) Na sociedade em conta de participação, todos os sócios respondem solidariamente pelo montante do


capital.
150 b) Nas sociedades por ações, a responsabilidade dos acionistas será limitada ao valor de emissão das ações
subscritas, e todos respondem solidariamente pela integralização do capital social.
c) Nas sociedades limitadas, a responsabilidade dos sócios é restrita ao valor de suas quotas, mas to-
dos respondem solidariamente pela integralização do capital social.
d) Nas sociedades em nome coletivo, todos os sócios têm responsabilidade limitada ao valor apartado a títu-
lo de capital social.
e) Nas sociedades simples puras, os sócios são solidariamente responsáveis pelo passivo da sociedade.

13 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


O Código de Defesa do Consumidor não se aplica às relações entre:

a) a entidade de previdência privada e seus participantes.


b) a instituição financeira e seus clientes.
c) o comprador e o vendedor proprietário de um único imóvel, que lhe serve de residência.
d) o comprador de veículo e a concessionária.
e) a instituição de ensino e o estudante.

14 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Com relação à desconsideração da personalidade jurídica, assinale a alternativa
correta.

a) Implica a extinção da pessoa jurídica.


b) Constitui uma construção jurisprudencial que nunca encontrou positivação na legislação nacional.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) Implica que obrigações da sociedade sejam estendidas aos bens particulares dos administradores e sócios
e está prevista apenas no Código Civil.
d) Implica que obrigações da sociedade sejam estendidas aos bens particulares dos administradores e só-
cios e está prevista, no sistema jurídico brasileiro, apenas no Código Civil e no Código de Defesa do
Consumidor.
e) Implica que obrigações da sociedade sejam estendidas aos bens particulares dos administradores e
sócios e está prevista, no sistema jurídico brasileiro, no Código Civil, no Código de Defesa do Con-
sumidor e na Lei 8.884/94 (Lei de Defesa da Concorrência).

15 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


ABC Vidraçaria Ltda. é uma sociedade cujo objeto social principal é a fabricação e
comercialização de vidros para fins industriais. Ela possui apenas três sócios e
seu quadro societário tem a seguinte configuração:

I. Antônio, titular de 80% das quotas sociais;


II. Bernardo, titular de 10% das quotas sociais;
III. Carlos, titular de 10% das quotas sociais.
A administração da sociedade cabe a João, conforme designação no próprio contrato social. O contrato social
prevê ainda que as obrigações contraídas em nome da sociedade que excederem a R$ 100.000,00 e a alienação
de qualquer bem essencial ao desenvolvimento das principais atividades sociais dependem da deliberação de
80% do capital social. Surgiu uma boa oportunidade para ABC Vidraçaria Ltda. firmar contrato de trespasse
dos bens e direitos relacionados com a fabricação de vidros.
Nesse negócio, a sociedade se obriga apenas se:
a) João assinar o contrato de trespasse, sem a prévia aprovação dos sócios.
b) Antônio assinar o contrato de trespasse. 151
c) João e Antonio assinarem conjuntamente o contrato de trespasse.
d) João assinar o contrato de trespasse com a aprovação prévia dos sócios representantes de 80% do
capital social de trespasse.
e) João, Antonio, Bernardo e Carlos assinarem o contrato de trespasse.

16 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da estrutura de administração das sociedades por ações, é correto
afirmar que:

a) é obrigatório que as sociedades por ações sempre tenham administração dual, isto é, tenham um Conselho
de Administração e uma diretoria.
b) o Conselho de Administração é obrigatório apenas em sociedade por ações de capital aberto, em
sociedades de economia mista e de capital autorizado.
c) é vedada a criação de qualquer outro órgão da sociedade ou comitê, ainda que com funções meramente
consultivas, diferente dos órgãos previstos em lei, isto é, Conselho de Administração e Diretoria.
d) os membros do Conselho de Administração podem, eventualmente, representar a companhia perante
terceiros.
e) quando a sociedade por ações possuir Conselho de Administração, os membros da Diretoria, antes de rea-
lizar qualquer negócio relevante para a companhia, devem ter o aval do órgão colegiado.

17 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Considerando que: ABC Cana de Açúcar Ltda. (ABC Ltda.) é acionista controladora
titular de 60% do capital votante de ABC Comércio de Açúcar Refinado S.A. (ABC
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

S.A.), sociedade por ações de capital aberto; ABC Ltda. e ABC S.A. firmaram con-
trato pelo qual aquela fica obrigada a fornecer 5 toneladas de açúcar refinado por
ano pelo prazo de 10 anos. Assinale a alternativa correta.

a) Tal contrato é nulo de pleno direito, por se configurar como contrato consigo mesmo.
b) Conforme determina a Lei 6.404/76, o Conselho de Administração é o órgão societário competente para
aprovar contratos entre controlada e controladora. Por consequência, o contrato entre ABC Ltda. e ABC
S.A. deverá ser aprovado pela maioria dos membros do Conselho de Administração.
c) Conforme determina a Lei 6.404/76, a Assembleia Geral é o órgão societário competente para aprovar
contratos entre controlada e controladora. Por consequência, o contrato entre ABC Ltda. e ABC S.A. deve
ser aprovado pela maioria dos seus acionistas, devendo ABC Ltda. Se abster de votar.
d) Conforme determina a Lei 6.404/76, a Assembleia Geral é o órgão societário competente para aprovar
contratos entre partes relacionadas. Por consequência, o contrato entre ABC Ltda. e ABC S.A. deve ser
aprovado pela maioria dos acionistas, podendo ABC Ltda. Participar da deliberação.
e) Conforme determina a Lei 6.404/76, o contrato entre controlada e controladora deve ser realizado
em condições estritamente comutativas e por decisão dos administradores, se o estatuto social não
dispuser em contrário. Por consequência, o contrato entre ABC Ltda. e ABC S.A. pode ser firmado
por decisão dos administradores.

18 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Antônio herdou imóvel bem localizado em Vila Isabel e deseja concretizar seu
sonho de abrir uma livraria. Para levar o seu projeto adiante, Antônio fez um plano
de negócios e constatou a necessidade de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais)
152
para iniciar as atividades. Considerando que o valor do seu imóvel é estimado em
aproximadamente R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), convida Bernardo para
entrar na sociedade uma vez que ele já tem grande expertise no ramo e interesse
em investir no setor.
Considerando os fatos acima, assinale a alternativa correta.

a) Para a integralização do capital social, caso a sociedade seja constituída como sociedade por ações, o imó-
vel herdado deverá ser avaliado por três peritos ou por empresa especializada e o valor deve ser aprovado
em Assembleia Geral. Bernardo poderá integralizar a sua parte em dinheiro e em serviços avaliados de
acordo com o seu know-how.
b) Para a integralização do capital social com o imóvel herdado, caso a sociedade seja constituída como
sociedade limitada, os sócios podem definir o valor do imóvel. Bernardo deverá integralizar a sua
parte com bens relacionados ao objeto social suscetíveis de avaliação pecuniária. Ambos respondem
solidariamente pela exata avaliação do bem imóvel até o prazo de 5 anos, contado da data de regis-
tro da sociedade.
c) Caso a sociedade seja constituída como sociedade limitada, o capital social não poderá ser integralizado
com bens imóveis, em decorrência de vedação legal.
d) Para a integralização do capital social com o imóvel herdado, caso a sociedade seja constituída como so-
ciedade por ações, Bernardo e Antônio podem estabelecer o seu valor em Assembleia. Nessa hipótese,
ambos serão solidariamente responsáveis pela exata avaliação até o prazo de 2 anos, contado da data de
registro da sociedade.
e) Caso a sociedade seja constituída como sociedade por ações ou sociedade limitada, é permitido que
Bernardo integralize a sua parte no capital social com serviços importantes para o desenvolvimento da
atividade da nova sociedade.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

19 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


ABS Agroindustrial S.A. é empresa exportadora de produtos relacionados com o
plantio de cana de açúcar. Para viabilizar a próxima safra, em 01 de junho de
2009, contratou adiantamento de contrato de câmbio com o Banco XPTO S.A. no
valor de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais). Em 15 de julho de 2009, foi
decretada a falência da ABS Agroindustrial S.A.
Considerando os fatos acima, assinale a alternativa correta.

a) O Banco XPTO deverá habilitar o seu crédito na falência, tendo prioridade sobre todos os demais créditos.
b) O Banco XPTO deverá habilitar o seu crédito na falência, tendo prioridade sobre os credores, salvo sobre
os créditos de natureza trabalhista.
c) O Banco XPTO deverá habilitar o seu crédito na falência, tendo prioridade sobre os credores, salvo sobre
os créditos de natureza trabalhista e tributária.
d) O Banco XPTO tem direito à restituição em dinheiro da quantia entregue ao devedor, decorrente do
adiantamento do contrato de câmbio.
e) O Banco XPTO deverá esperar a colheita da próxima safra e a sua comercialização para receber a quantia
que lhe cabe.

20 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Clorofila Produtos Verdes S.A. é uma sociedade constituída conforme as leis brasi-
leiras que tem o seguinte quadro acionário:

I. Raiz Forte Ltda., titular de 40% das ações ordinárias;


II. Sérgio Flores, titular de 10% das ações ordinárias; 153
III. ACB Fundo Mútuo, titular de 15% das ações ordinárias;
IV. Os 35% restantes das ações ordinárias são detidos por pequenos investidores da Bovespa.
Nos últimos cinco anos, Raiz Forte Ltda. elegeu a maioria dos membros do Conselho de Administração e ob-
teve maioria em todas as deliberações sociais. Ressalta-se que Raiz Forte Ltda., por sua vez, tem Reginaldo
Flores como titular de 99% das suas quotas e sua esposa, Maria Flores, com 1% restante. Ressalta se que Maria
Flores jamais teve conhecimento ou participou dos negócios sociais. Para fins da aplicação dos regimes jurídi-
cos de abuso do poder de controle e de alienação do controle acionário previstos na Lei das S.A. – Lei 6.404/76,
assinale a alternativa que indique quem é acionista controlador da Clorofila Produtores Verdes S.A.
a) Raiz Forte Ltda.
b) Raiz Forte Ltda. e Sérgio Flores.
c) Raiz Forte Ltda., Sérgio Flores e ABC Fundo Mútuo.
d) Reginaldo Flores.
e) Reginaldo Flores e Maria Flores.

Direito Tributário

81 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito dos denominados acordos de bitributação (Tratados Internacionais
Bilaterais em Matéria de Imposto sobre a Renda) firmados pelo Brasil, assinale a
afirmativa correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) Submetem-se à lei interna brasileira sempre que com ela (lei interna) conflitarem.
b) Sobrepõem-se à lei interna, limitando a sua eficácia nas hipóteses previstas em seus dispositivos
(dos acordos de bitributação).
c) Podem limitar as alíquotas da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE) nos casos de
pagamentos de royalties ao exterior.
d) Ampliam a soberania tributária do Brasil sobre fatos econômicos que, na sua ausência, não seriam tributados.
e) Sobrepõem-se ao direito interno, inclusive em relação aos dispositivos constitucionais, pois contêm nor-
mas supranacionais.

82 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Com relação ao instituto da substituição tributária, aplicado ao ICMS, analise as
seguintes afirmativas:

I. Trata-se de um mecanismo legal pelo qual a responsabilidade pelo pagamento do imposto pode ser atri-
buída a sujeito passivo outro que não o contribuinte, destinatário constitucional do tributo.
II. A chamada “substituição tributária para frente” tem relação direta com o instituto da responsabilidade por
sucessão prevista no artigo 129 do Código Tributário Nacional.
III. Trata-se de uma decorrência lógica do perfil plurifásico do ICMS.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
154 d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

83 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Com relação às formas de extinção do crédito tributário, analise as seguintes
afirmativas:

I. A dação em pagamento, consoante o artigo 156 do Código Tributário Nacional, pode ocorrer tanto em
relação aos bens móveis como aos bens imóveis.
II. A impossibilidade do pagamento, no sistema brasileiro, é forma legalmente (Código Tributário Nacional)
prevista de extinção do crédito tributário.
III. O crédito tributário será extinto por decisão administrativa favorável ao contribuinte contra a qual não
possa mais ser oposto recurso ou ação anulatória.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

84 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A Lei Complementar desempenha papel de grande relevância em matéria tributária.
Conforme se infere do artigo 146 da Constituição Federal, cabe à Lei Complementar:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) fixar uma alíquota única do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (2%) em todo o território na-
cional, com o fim de debelar a guerra fiscal travada entre os Municípios.
b) regulamentar a denominada “cláusula geral antielisiva” inserida no Código Tributário Nacional (parágrafo
único do artigo 116).
c) introduzir os tratados internacionais em matéria tributária (acordos de bitributação) no sistema tributário
brasileiro.
d) ampliar a competência tributária constitucionalmente estabelecida dos entes da federação.
e) prevenir situações de desequilíbrio nas condições de concorrência mediante critérios especiais de
tributação.

85 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE), nos termos concebidos
pela Lei nº 10.168/00, deveria incidir sobre os contratos que implicassem transfe-
rência de tecnologia, por ocasião de pagamento, crédito, entrega, remessa ou
emprego de valores ao residente no exterior. Posteriormente, a Lei nº 10.332/01
ampliou a hipótese de incidência da CIDE para abranger também os casos envolven-
do o pagamento, crédito, entrega, remessa ou emprego de royalties a qualquer
título (mesmo sem transferência de tecnologia) a residente no exterior.
A esse respeito, é correto afirmar que:

a) o valor recolhido no Brasil a título de CIDE poderá ser utilizado como crédito pelo beneficiário dos
royalties (residente no exterior) para fins de compensação com o Imposto de Renda devido sobre o valor
recebido.
b) o contribuinte da CIDE coincide com o contribuinte do Imposto de Renda Retido na Fonte sobre paga-
mento, remessa, crédito, entrega ou emprego de royalties.
155
c) a incidência da CIDE sobre valores pagos, creditados, entregues, empregados ou remetidos ao exte-
rior a título de royalties gera direito a crédito para o contribuinte desse tributo no Brasil no caso de
contratos de exploração de patentes e uso de marcas.
d) no caso de pagamento, crédito, entrega, remessa ou emprego de royalties a residente no exterior, deverá
ser pago o Imposto de Renda Retido na Fonte à alíquota de 25%, bem como a CIDE à alíquota de 10%,
independentemente do país de residência do beneficiário.
e) o valor integral das receitas arrecadadas por meio da CIDE poderá ser destinado como melhor aprouver ao
Chefe do Executivo Federal.

86 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A respeito da aquisição, a qualquer título, de fundo de comércio, estabelecimento
comercial, industrial ou profissional, para fins de responsabilidade tributária, é
correto afirmar que:

a) implicará sempre, para o adquirente, responsabilidade integral.


b) não haverá responsabilidade do adquirente na hipótese de se tratar de alienação judicial de filial ou
unidade produtiva isolada em processo de recuperação judicial.
c) a extensão da responsabilidade do adquirente não se altera em função do fato de o alienante (do estabele-
cimento) cessar a exploração de comércio, indústria ou atividade.
d) nos casos de aquisição de mero estabelecimento, não há que se falar em responsabilidade por sucessão, o
que apenas ocorre nos casos de aquisição da própria pessoa jurídica titular do estabelecimento.
e) o contrato firmado com o alienante, pelo qual este assume a responsabilidade pelos débitos gerados du-
rante sua gestão, poderá ser oposto, pelo adquirente, ao Fisco.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

87 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Com relação ao tema Obrigação Tributária, considerando a existência da obrigação
principal e das obrigações ditas acessórias, analise as afirmativas a seguir:

I. As obrigações acessórias extinguem-se inexoravelmente por força do pagamento do tributo, não havendo
que se falar, assim, em penalidade por seu descumprimento.
II. As obrigações acessórias convertem-se em obrigação principal no caso de sua inobservância no que diz
respeito à penalidade pecuniária.
III. As obrigações acessórias correspondem às obrigações de fazer e não-fazer.

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

88 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Em relação à fiscalização tributária, analise as afirmativas a seguir:

I. Determina o código tributário nacional que a autoridade administrativa que presidir quaisquer diligências
de fiscalização deverá, preferencialmente, lavrar termo autônomo de início do respectivo procedimento,
cuja cópia será entregue ao sujeito fiscalizado; caso haja recusa de recebimento do aludido termo pelo
contribuinte, o início da ação fiscal há de ser certificado em um dos livros fiscais a serem exibidos na forma
156 da legislação.
II. Somente antes do início de qualquer procedimento de fiscalização é possível ao contribuinte se socorrer do
benefício da denúncia espontânea, afastando-se a responsabilidade por infrações à legislação tributária,
desde que haja o pagamento integral do tributo devido acrescido dos juros de mora.
III. O artigo 195 do CTN reza que “para os efeitos da legislação tributária, não têm aplicação quaisquer dispo-
sições legais excludentes ou limitativas do direito de examinar mercadorias, livros, arquivos, documentos,
papéis e efeitos comerciais ou fiscais, dos comerciantes industriais ou produtores, ou da obrigação destes
de exibi-los”. Com base nesse dispositivo, o Supremo Tribunal Federal editou súmula de modo a consoli-
dar o entendimento de que se sujeitam à fiscalização tributária ou previdenciária quaisquer livros comer-
ciais, ilimitadamente, independentemente dos pontos objeto da investigação.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

89 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A Constituição Federal de 1988 atribui competência tributária aos entes da Federação.
Com relação à União, é correto afirmar que:

a) encontra-se autorizada a tributar a renda de obrigações da dívida pública dos Estados, Distrito Federal e
Municípios.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) tem competência para instituir isenções de tributos cuja competência foi constitucionalmente assegurada
aos Estados, Distrito Federal e Municípios.
c) pode estabelecer tributo não uniforme no território nacional.
d) pode estabelecer, por meio de lei complementar, outros tributos além dos expressamente menciona-
dos na Constituição Federal, desde que não sejam cumulativos e não tenham fato gerador ou base
de cálculo próprios dos discriminados constitucionalmente.
e) não tem competência, em Território Federal, sobre impostos estaduais.

90 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Considere a seguinte situação hipotética:
Um determinado contribuinte praticou o fato gerador de um tributo de competência
da União, sujeito a lançamento por homologação, tendo pagado e declarado ao
fisco, no mês de março de 1984, valor inferior ao efetivamente devido. Em procedi-
mento de fiscalização, o auditor fiscal de tributos constatou o recolhimento efetuado
a menor e lavrou auto de infração constituindo o crédito tributário cabível, tendo
notificado o contribuinte em junho de 1989.
Inconformado com o lançamento, o contribuinte promoveu impugnação administra-
tiva em julho de 1989, tendo seu pleito sido definitivamente julgado, em grau de
recurso, em agosto de 1996, assinalado ao contribuinte o prazo de 30 dias para
pagamento espontâneo do crédito tributário.
Inscrito o crédito em dívida ativa em maio de 1999, o ajuizamento da ação ocor-
reu em novembro de 2002, tendo sido o contribuinte citado no mês subsequente.
A respeito dessa situação, analise as afirmativas a seguir:

I. Não se operou a decadência. 157


II. Ocorreu a prescrição intercorrente no processo administrativo.
III. Ocorreu a prescrição pela inércia do fisco quanto ao exercício do direito de ação de cobrança.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

91 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


O Imposto de Renda, conforme previsão constitucional (artigo 153, § 2º), deverá
ser norteado pelos critérios da generalidade, universalidade e progressividade.
Com fundamento nos aludidos critérios, analise as seguintes afirmativas:

I. A tributação, pelo Imposto de Renda, da pessoa física e jurídica residente no Brasil poderá recair sobre fatos
econômicos concretizados no exterior.
II. Os não-residentes (pessoas físicas ou jurídicas) no Brasil são tributados pelo Imposto de Renda em bases
universais (renda global).
III. A tributação de fatos econômicos originados em outro país somente será juridicamente viável se houver
acordo de bitributação (Tratado Internacional Bilateral em Matéria de Imposto de Renda), pois seria ilegal
a incidência de um tributo brasileiro sobre fato ocorrido em território estrangeiro, sob pena de violação de
soberania deste país.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

92 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Analise as afirmativas a seguir:

I. Quando o cálculo do tributo tenha por base, ou tome em consideração, o valor ou o preço de bens, direi-
tos, serviços ou atos jurídicos, a autoridade lançadora, mediante processo regular, arbitrará aquele valor ou
preço, sempre que sejam omissos ou não mereçam fé as declarações ou os esclarecimentos prestados, ou
os documentos expedidos pelo sujeito passivo ou pelo terceiro legalmente obrigado, ressalvada, em caso
de contestação, avaliação contraditória, administrativa ou judicial. No entanto, havendo escrituração regu-
lar, ainda que parcialmente, o Fisco deverá sempre adotá-la como base de prova.
II. A retificação da declaração por iniciativa do próprio declarante, quando vise a reduzir ou excluir tributo,
pode ser feita a qualquer tempo, independentemente da constituição do crédito tributário pelo lançamen-
to, desde que haja comprovação do erro em que se funde.
III. Segundo jurisprudência do STJ, tratando-se de tributo sujeito a lançamento por homologação, e tendo o
contribuinte declarado o débito e não pagado no vencimento, considera-se desde logo constituído o crédi-
to tributário, tornando-se dispensável a instauração de procedimento administrativo com a finalidade de
promoção do lançamento para viabilizar a posterior cobrança judicial.
158
Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem estão corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

93 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Com relação ao tema Limitações ao Poder de Tributar, analise as seguintes sentenças:

I. Como modo de combater a guerra fiscal, a Constituição Federal outorgou ao legislador complementar
competência para regular a forma como, mediante deliberação dos Estados e do Distrito Federal, isenções,
incentivos e benefícios fiscais serão concedidos e revogados. Em atendimento a esse objetivo, a Lei Com-
plementar nº 24/75 determina que a concessão de benefícios, ou a sua revogação total ou parcial, depen-
derá sempre de decisão unânime dos Estados federados.
II. É vedado à União instituir tributo que não seja uniforme em todo o território nacional ou que implique
distinção ou preferência em relação a Estado, ao Distrito Federal ou a Município, em detrimento de outro,
sendo inadmitida, portanto, a concessão de incentivos fiscais ainda que destinados a promover o equilíbrio
do desenvolvimento socioeconômico entre as diferentes regiões do país.
III. Em caso de outorga de isenção tributária a uma classe de contribuintes, a fim de promover o desenvolvi-
mento socioeconômico de uma dada região, é possível àqueles excluídos pela lei socorrerem-se do Poder
Judiciário para, com base no princípio da isonomia, obterem idêntico tratamento fiscal.

Assinale:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) se todas as sentenças estiverem corretas.


b) se somente as sentenças I e II estiverem corretas.
c) se somente as sentenças I e III estiverem corretas.
d) se somente as sentenças II e III estiverem corretas.
e) se nenhuma sentença estiver correta.

94 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Em relação às espécies tributárias, assinale a afirmativa incorreta.

a) Compete à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios instituir contribuições sociais,
de intervenção no domínio econômico e de interesse das categorias profissionais ou econômicas,
como instrumento de atuação nas respectivas áreas.
b) Os impostos são tributos não vinculados a quaisquer atividades estatais relacionadas ao contribuinte, sen-
do vedada a vinculação de suas receitas a órgãos, fundos ou despesas, salvo exceções constitucionalmente
previstas.
c) A contribuição de melhoria é instituída para fazer face ao custo de obras públicas de que decorra valoriza-
ção imobiliária, tendo como limite total a despesa realizada e como limite individual o acréscimo de valor
que da obra resultar para cada imóvel beneficiado.
d) As taxas, cobradas em razão do exercício do poder de polícia ou pela utilização, efetiva ou potencial, de
serviços públicos específicos e divisíveis, prestados ao contribuinte ou postos a sua disposição, não pode-
rão ter base de cálculo própria de impostos.
e) A União poderá instituir, mediante lei ordinária, impostos extraordinários, compreendidos ou não em sua
competência tributária, na iminência ou no caso de guerra externa, os quais serão suprimidos, gradativa-
mente, cessadas as causas de sua criação. 159

95 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Em relação aos tributos de competência estadual, é correto afirmar que:

a) os Estados possuem competência para instituição do imposto sobre transmissão causa mortis e doação, de
quaisquer bens ou direitos, cujas alíquotas máximas serão fixadas por lei complementar.
b) em relação à tributação dos programas de computador, ou software, o Supremo Tribunal Federal já decidiu
que, nas operações relativas ao “licenciamento ou cessão de direito de uso”, não cabe aos Estados a insti-
tuição do ICMS, posto não estar caracterizada uma circulação de mercadoria; por outro lado, em se tratan-
do dos chamados “software de prateleira”, produzidos em série e comercializados no varejo, vigora enten-
dimento positivo quanto à possibilidade de tributação por meio do aludido tributo uma vez materializado
o corpus mechanicum da criação intelectual do programa, caracterizando, assim, o conceito de mercadoria.
c) o ICMS será não-cumulativo, compensando-se o que for devido em cada operação relativa à circulação de
mercadorias ou prestação de serviços com o montante cobrado nas anteriores pelo mesmo ou outro Estado
ou pelo Distrito Federal; em atendimento à não-cumulatividade a isenção ou não-incidência, implicarão
direito a crédito para compensação com o montante devido nas operações ou prestações seguintes, salvo
determinação em contrário da legislação.
d) o imposto incidente sobre a propriedade de veículos automotores não poderá ter alíquotas diferenciadas
em função do tipo e da utilização.
e) de acordo com o texto constitucional vigente, o ICMS incidirá sobre a entrada de bem ou mercadoria im-
portados do exterior por pessoa física ou jurídica, ainda que não seja contribuinte habitual do imposto,
qualquer que seja a sua finalidade, cabendo o imposto ao Estado onde ocorrer o desembaraço aduaneiro,
independentemente da localização do destinatário do bem ou mercadoria.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

96 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


De acordo com a redação do Código Tributário Nacional (artigo 156), analise as
afirmativas a seguir:

I. Novação: extingue a obrigação tributária mediante a criação de uma outra que substituirá a primeira.
II. Confusão: desde que, na mesma pessoa, se confundam as qualidades de credor e devedor.
III. Anistia: dispensa o pagamento das multas provenientes da desobediência à legislação tributária.
Não podem ser mencionada(s), expressamente, como modalidade(s) de extinção do crédito tributário:
a) as afirmativas I, II e III.
b) somente as afirmativas II e III.
c) somente as afirmativas I e III.
d) somente as afirmativas I e II.
e) somente a afirmativa II.

97 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


Em relação à competência tributária, assinale a afirmativa incorreta.

a) Corresponde à aptidão de que são dotados os entes políticos para editarem leis instituidoras de tributos.
b) É indelegável, salvo a atribuição das funções de arrecadar ou fiscalizar tributos.
c) De acordo com os ditames da Lei de Responsabilidade Fiscal, constituem requisitos essenciais da respon-
sabilidade na gestão fiscal a instituição, previsão e efetiva arrecadação de todos os tributos da competência
constitucional do ente da Federação.
d) Seu não-exercício no tempo, pelo prazo de cinco anos contados da promulgação da Constituição,
160
implica sua transferência para outro ente federativo, nos termos de Resolução a ser editada pelo
Senado Federal.
e) A outorga de competências tributárias aos entes federativos afigura-se como pedra angular da forma fede-
rativa de Estado, caracterizado por entes políticos dotados de autonomia financeira.

98 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A lei poderá exigir que a prova da quitação de determinado tributo, quando exigível,
seja feita por certidão negativa, expedida à vista de requerimento do interessado,
que contenha todas as informações necessárias à identificação de sua pessoa,
domicílio fiscal e ramo de negócio ou atividade, e que indique o período a que se
refere o pedido. O contribuinte pode, ainda, obter a chamada certidão positiva com
efeito de negativa, nas seguintes situações, à exceção de uma. Assinale-a.

a) Ajuizar ação anulatória acompanhada do depósito do montante integral do crédito tributário.


b) Ser considerado devedor de créditos ainda não vencidos.
c) Ser credor da Fazenda Pública.
d) Ter contra si ajuizada execução fiscal na qual tenha sido efetivada penhora.
e) Celebrar parcelamento da dívida.

99 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


De acordo com o Código Tributário Nacional a lei aplica-se a ato ou fato pretérito.
A esse respeito analise as afirmativas que apresentam as situações em que a lei
se aplica.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. Em qualquer caso, quando seja expressamente interpretativa, excluída a aplicação de penalidade à infração
dos dispositivos interpretados.
II. Quando reduza a alíquota de tributo cujo fato gerador já foi praticado, desde que a defesa ofertada pelo
contribuinte, administrativa ou judicial, ainda não tenha sido definitivamente julgada.
III. Tratando-se de ato não definitivamente julgado, quando deixe de tratá-lo como contrário a qualquer exi-
gência de ação ou omissão, desde que não tenha sido fraudulento e não tenha implicado falta de pagamen-
to de tributo.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

100 (SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2009)


A Lei Complementar nº 104/01 inseriu o parágrafo único ao artigo 116 do Código
Tributário Nacional, tendo por objetivo restringir a prática do planejamento tributá-
rio, ainda que este fosse conduzido mediante o uso de estruturas e procedimentos
perfeitamente lícitos – a chamada elisão tributária.
A redação do referido dispositivo gerou grande polêmica ao condicionar a descon-
sideração dos atos e negócios jurídicos praticados pelo contribuinte à hipótese de
“dissimulação”, pois, para parte expressiva da doutrina jurídica, dissimulação é
forma de simulação relativa, figura que se relaciona com a chamada evasão tribu- 161
tária (ilícita) e não com a elisão. Na tentativa de regulamentar a aplicação da
cláusula antielisiva (pretensamente contida no parágrafo único do artigo 116 do
CTN), foi editada a Medida Provisória nº 66, que acabou, nesta parte, não sendo
convertida em lei (Lei 10.637).
A esse respeito, é correto afirmar que:

a) a autoridade administrativa jamais poderá desconsiderar atos praticados pelo contribuinte no contexto do
chamado “planejamento tributário”, sejam eles lícitos ou ilícitos, justamente por não ter sido formalmente
regulamentado o parágrafo único do artigo 116 do Código Tributário Nacional.
b) a autoridade administrativa está plenamente autorizada a aplicar o parágrafo único do artigo 116 do Có-
digo Tributário Nacional, ainda que tal dispositivo não tenha sido regulamentado por lei ordinária.
c) a Medida Provisória nº 66 previa procedimento especial para que a autoridade administrativa pudesse
desconsiderar os atos praticados pelo contribuinte, como, por exemplo, dar a oportunidade ao contribuin-
te para se manifestar, antes de lavrado o auto de infração, sobre as razões do procedimento por ele adotado,
situação que em nada mudou com a não conversão da Medida Provisória nº 66 em lei, já que o Decreto
70.235/72 prevê tal situação expressamente.
d) em decorrência da não conversão da Medida Provisória nº 66 em lei e, consequentemente, da não
regulamentação do parágrafo primeiro do artigo 116 do Código Tributário Nacional, a autoridade
administrativa somente poderá desconsiderar atos e negócios jurídicos praticados pelo contribuin-
te, para então requalificá-los, quando houver algum tipo de desvio, como, por exemplo, simulação,
abuso de direito e abuso de forma.
e) no Brasil, nunca houve a necessidade de uma cláusula geral antielisiva, pois sempre se entendeu, tanto no
âmbito doutrinário como no jurisprudencial, que a substância econômica do negócio deveria prevalecer
sobre a forma.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria de Estado da Fazenda/RJ – Fiscal


de Rendas – 2010

Direito Constitucional

79 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Em relação aos direitos e garantias fundamentais da Constituição Federal assinale
a afirmativa incorreta.

a) Os direitos e garantias fundamentais visam, entre outros, a proteger o direito à vida, o direito à se-
gurança, os direitos sociais, mas não o direito à propriedade.
b) A Constituição Federal admite a pena de morte em circunstâncias excepcionais.
c) O Brasil se submete à jurisdição do Tribunal Penal Internacional (TPI).
d) Os brasileiros naturalizados não têm a mesma proteção conferida aos brasileiros natos.
e) Atribui-se à lei a regulamentação do direito à greve.

80 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Em relação aos direitos e garantias fundamentais expressos da Constituição Fede-
162
ral, analise as afirmativas a seguir:

I. os direitos e garantias expressos na Constituição Federal constituem um rol taxativo.


II. todos os tratados e convenções internacionais de direitos humanos internalizados após a EC-45/2004 se-
rão equivalentes às emendas constitucionais.
III. as normas definidoras dos direitos e garantias fundamentais têm aplicação imediata.

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

81 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


No que concerne à competência legislativa concorrente da União, dos Estados e
do Distrito Federal, conforme o art. 24 da Constituição Federal, ante a inexistên-
cia de Lei Federal, o Estado do Rio de Janeiro, no exercício de sua competência
suplementar (CF, art. 24, § 2º), por meio de Lei Estadual “X”, introduziu normas
gerais de determinada matéria. Supervenientemente, a União, por meio da Lei
Federal “Y”, introduziu normas gerais da mesma matéria da Lei Estadual “X”, o que
resultou em:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) inconstitucionalidade da Lei Federal “Y”.


b) suspensão da eficácia da Lei Estadual “X” no que for contrária à Lei Federal “Y”.
c) ab-rogação da Lei Estadual “X”.
d) derrogação da Lei Estadual “X” no que for contrária à Lei Federal “Y”.
e) inconstitucionalidade superveniente da Lei Estadual “X”.

82 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação às competências do STF, analise as afirmativas a seguir:

I. o STF processa e julga originariamente as causas e os conflitos entre Estados Federados.


II. o STF processa e julga originariamente os litígios entre Estado estrangeiro e Estado Federado.
III. o STF processa e julga originariamente os conflitos de atribuições entre autoridades judiciárias de um Es-
tado e administrativas de outro.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

83 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Não possui legitimidade para propor ação direta de inconstitucionalidade:
163

a) a mesa da Câmara dos Deputados.


b) a mesa do Senado Federal.
c) a mesa do Congresso Nacional.
d) a mesa da Câmara Legislativa do Distrito Federal.
e) a confederação sindical de âmbito nacional.

84 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


No que concerne à competência tributária dos entes federados, analise as afirma-
tivas a seguir:

I. a União não poderá, em nenhuma hipótese, instituir impostos que tenham fato gerador ou base de cálcu-
lo próprios de impostos de competência estadual.
II. o Distrito Federal poderá instituir contribuição para o custeio do serviço de iluminação pública.
III. os Municípios, em nenhuma hipótese, poderão instituir taxas com base de cálculo própria de impostos.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

85 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


No que concerne à possibilidade de instituição de regime único de arrecadação
dos impostos e contribuições da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios, prevista no art. 145, parágrafo único da Constituição Federal de
1988, analise as afirmativas a seguir:

I. será opcional para o contribuinte.


II. não poderão ser estabelecidas condições de enquadramento diferenciadas por Estado.
III. a arrecadação, a fiscalização e a cobrança poderão ser compartilhadas pelos entes federados, adotado ca-
dastro nacional único de contribuintes.

Assinale
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

Direito Administrativo

164
86 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)
A respeito da validade dos atos administrativos, assinale a alternativa correta.

a) A Administração Pública do Estado do Rio de Janeiro pode convalidar atos inválidos, desde que
sanáveis e que não acarretem lesão ao interesse público e nem prejuízo a terceiros.
b) O Supremo Tribunal Federal sumulou o entendimento de que atos eivados de vício devem ser obrigatoria-
mente anulados pela Administração Pública, desde que deles não se originem direitos.
c) A cassação é forma de extinção por meio da edição de ato administrativo com base em critérios de opor-
tunidade e conveniência da Administração Pública.
d) O processo administrativo é pressuposto necessário à invalidação dos atos administrativos.
e) Os atos administrativos gozam de presunção de legitimidade, que determina a inversão do ônus da prova
em juízo.

87 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação às parcerias público-privadas, disciplinadas pela Lei n.º 11.079/04,
analise as afirmativas a seguir.

I. Caso haja expressa previsão no edital de licitação de parceria público-privada, as propostas econômicas
podem ser apresentadas de forma escrita com lances posteriores em viva voz.
II. Não se admite a contratação de seguro-garantia de seguradoras não controladas pelo Poder Público como
forma de garantia das obrigações contraídas pelo parceiro público.
III. É obrigatória a constituição de sociedade de propósito específico previamente à celebração do contrato de
parceria público-privada, na modalidade administrativa ou patrocinada, podendo esta assumir forma de
companhia aberta e negociar ações no mercado de valores mobiliários.

Assinale:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) se somente a afirmativa I estiver correta.


b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

88 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação à organização administrativa, analise as afirmativas a seguir.

I. A criação de subsidiárias das empresas estatais depende de lei específica, sendo, porém, dispensável para
a participação delas em empresas privadas.
II. O contrato de gestão pode ser utilizado por empresas estatais dependentes de recursos públicos para am-
pliação de sua autonomia gerencial, orçamentária e financeira.
III. Os bens das empresas estatais afetados à prestação de serviço essencial, imprescindíveis à continuidade da
prestação do serviço público, não são penhoráveis.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
165

89 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação ao tema da improbidade administrativa, analise as afirmativas a
seguir.

I. O Ministério Público deve obrigatoriamente figurar como parte na ação de improbidade administrativa,
pois se trata de hipótese de litisconsórcio necessário.
II. Conforme a jurisprudência prevalecente do STF, os agentes políticos não se submetem ao regime da lei de
improbidade administrativa (Lei n.º 8.429/92), sendo-lhes aplicável o regime de responsabilização jurídi-
co-administrativa especial.
III. Segundo a jurisprudência prevalecente do STJ, as penas cominadas no art. 12 da Lei 8.429/92 devem ser
aplicadas cumulativamente ao responsável pelo ato de improbidade administrativa.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

90 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação à contratação pública regida pela Lei n.º 8.666/93, analise as afir-
mativas a seguir.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. É conferida à Administração contratante a ampla prerrogativa de alteração unilateral das cláusulas


contratuais.
II. Nos casos de subcontratação administrativa, é indispensável a participação da empresa subcontratada do
procedimento licitatório para celebração do contrato administrativo.
III. Desde que não haja alteração do objeto pactuado, o contratado deve aceitar acréscimos e supressões em
obras, serviços ou compras de até 25% (vinte e cinco por cento) do valor inicial pactuado.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

91 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação às licitações, assinale a alternativa correta.

a) Como lei geral, a Lei 8.666/93 aplica-se integralmente a todas as contratações públicas, sem admitir qual-
quer forma de derrogação.
b) Segundo a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, é constitucional o regulamento de licita-
ções simplificado aprovado mediante decreto fundamentado em autorização legal específica para
disciplinar os procedimentos licitatórios de empresas estatais em regime de livre concorrência.
166 c) Admite-se a inversão de fases nos procedimentos licitatórios regidos pela Lei n.º 8.666/93.
d) São modalidades de licitação, exclusivamente: concorrência, tomada de preços, convite, concurso e leilão.
e) Configura hipótese de dispensa de licitação compras de valor máximo correspondente a 10% (dez por
cento) do valor máximo estimado para adoção da modalidade concorrência (R$ 650.000,00).

92 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação às agências reguladoras, analise as afirmativas a seguir.

I. As agências reguladoras integram o aparelho burocrático do Estado como autarquias sob regime especial.
II. É juridicamente viável a cobrança de taxa – a taxa de fiscalização – pelas agências reguladoras para desti-
nação específica.
III. O Banco Central não pode ser considerado agência reguladora por carecer de independência decisória, já
que suas decisões condicionam-se aos atos normativos emanados pelo Conselho Monetário Nacional.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

93 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação aos servidores públicos, analise as afirmativas a seguir.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. Ofende os princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa a ausência de defesa técnica por
advogado em processo administrativo disciplinar.
II. Segundo a jurisprudência do STF, candidatos aprovados em concurso público dentro do número de vagas
gozam de direito à nomeação.
III. A sindicância, sempre de caráter sigiloso, consiste no procedimento adequado para apurar falta funcional
do fiscal de rendas do Estado do Rio de Janeiro.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

Direito Civil

94 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação ao pagamento, analise as afirmativas a seguir.

I. Terceiros não interessados podem pagar a dívida em seu próprio nome, desde que esteja vencida.
II. O credor não é obrigado a receber prestação diversa da que lhe é devida, a não ser que seja substancial-
mente mais valiosa. 167
III. O pagamento cientemente feito a credor incapaz de quitar não vale, a não ser que o devedor prove que o
pagamento efetivamente reverteu em benefício do credor.

Assinale:
a) se todas as afirmativas estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se somente a afirmativa III estiver correta.

95 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


O direito de reclamar por um vício de qualidade que torna um produto impróprio
ou inadequado ao consumo caduca em:

a) 15 dias, tratando-se de vício aparente ou de fácil constatação e de produto não durável.


b) 30 dias, tratando-se de vício aparente ou de fácil constatação e de produto não durável.
c) 60 dias, tratando-se de vício aparente ou de fácil constatação e de produto durável.
d) 120 dias, tratando-se de vício aparente ou de fácil constatação e de produto durável.
e) 180 dias, tratando-se de vício oculto.

96 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação aos efeitos da posse, analise as afirmativas a seguir.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. O reivindicante, obrigado a indenizar as benfeitorias ao possuidor de má-fé, tem o direito de optar entre o
seu valor atual e o seu custo.
II. O possuidor de má-fé sempre responde pela perda ou deterioração da coisa.
III. O possuidor de má-fé responde por todos os frutos colhidos e percebidos, bem como pelos que, por sua
culpa deixou de perceber, desde o momento em que se constituiu a má-fé, mas terá direito às despesas de
produção e custeio.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

97 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação à validade dos negócios jurídicos, analise as afirmativas a seguir.

I. Quando a lei dispõe que determinado negócio jurídico é anulável, sem estabelecer prazo para pleitear-se a
anulação, este prazo será de 2 anos, a contar da data da conclusão do ato.
II. Quando a lei proíbe a prática de um negócio jurídico sem, no entanto, cominar sanção, o negócio jurídico
será nulo.
III. O prazo para pleitear-se a anulação de negócio jurídico no caso de erro, dolo, coação, fraude contra cre-
168 dores, estado de perigo ou lesão é contado do dia em que se realizou o negócio jurídico.

Assinale:
a) se todas as afirmativas estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se somente a afirmativa III estiver correta.

98 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Alberto, filho de Felipe e Gabriela, casou-se com Bruna sob o regime de comunhão
universal de bens. O casal teve uma única filha, Cecília. Cecília casou-se com
Daniel sob o regime da comunhão parcial de bens e teve com ele um filho, Edson,
único neto de Alberto. Alberto faleceu recentemente, sem deixar testamento.
Além da viúva (Bruna), sobreviveram a Alberto seu pai (Felipe), então já viúvo, sua
filha (Cecília), seu genro (Daniel) e seu neto (Edson).
Diante desses fatos, é correto afirmar que:

a) Cecília será a única herdeira de Alberto.


b) Cecília será herdeira de Alberto, em concorrência com Bruna.
c) Cecília será herdeira de Alberto, em concorrência com Felipe.
d) Cecília será herdeira de Alberto, em concorrência com Edson.
e) Cecília será herdeira de Alberto, em concorrência com Bruna e Felipe.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

99 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Com relação à responsabilidade civil, analise as afirmativas a seguir.

I A responsabilidade civil do empregador ou comitente por seus empregados, serviçais e prepostos, no exer-
cício do trabalho que lhes competir, ou em razão dele depende de culpa in eligendo ou in vigilando, a qual
é, no entanto, presumida úris tantum.
II. O incapaz não pode ser responsabilizado pelos prejuízos que causar, recaindo sempre o dever de indenizar
apenas sobre as pessoas por ele responsáveis.
III. Mesmo tendo agido licitamente, no caso de prejuízo causado para remoção de perigo iminente, o autor do
dano fica obrigado a indenizar a vítima, caso esta não seja culpada pelo perigo.

Assinale:
a) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas
b) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa II estiver correta.
e) se somente a afirmativa III estiver correta.

100 (SECRETARIA DE ESTADO/RJ – FISCAL DE RENDAS – 2010)


Para os efeitos legais, consideram-se bens móveis:

a) as energias que tenham valor econômico.


b) as edificações que, separadas do solo, mas conservando a sua unidade, forem removidas para outro local.
c) os materiais provisoriamente separados de um prédio, para nele se reempregarem. 169
d) o direito à sucessão aberta.
e) as coisas artificialmente incorporadas ao solo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria do Estado de Administração/AP –


Auditor da Receita Estadual – 2010

Direito Comercial

1 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/AP-2010)


Pedro Henrique tem uma sorveteria na qual vende sorvetes artesanais da sua
marca Gelados. O imóvel no qual está localizada a empresa, os freezers e as
máquinas necessárias para a elaboração dos sorvetes são alugados. Os móveis e
o estoque de matéria prima, no entanto, são de propriedade de Pedro Henrique.
Ressalta-se que a marca é bastante conhecida na cidade e o seu estabelecimento
já tem uma clientela fiel.

Considerando os fatos expostos, assinale a alternativa correta.

a) Fazem parte do estabelecimento empresarial apenas os móveis e o estoque de matéria prima, pois somen-
te estes bens são de propriedade de Pedro Henrique.
b) Fazem parte do estabelecimento empresarial todos os bens que estão organizados para o desenvol-
vimento da empresa, isto é, tanto o imóvel, quando os freezers, as máquinas, os móveis, o estoque e
a marca Gelados.
170 c) Pedro Henrique não pode ser considerado empresário pois não desenvolve a atividade empresarial por
meio de uma sociedade empresária.
d) Se Pedro Henrique desejar alienar o estabelecimento, o trespasse somente poderá abranger os bens de
propriedade de Pedro Henrique, não podendo versar sobre os contratos relacionados com os outros bens.
e) Se Pedro Henrique desejar alienar o estabelecimento, o preço do negócio deverá corresponder exatamente
ao preço de mercado dos bens de sua propriedade, considerados isoladamente.

2 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
A respeito de sociedades empresárias é correto afirmar que:

a) adquirem personalidade jurídica com a inscrição do ato constitutivo no Registro Público de Empre-
sas Mercantis a cargo das Juntas Comerciais.
b) passam a existir mediante a inscrição do ato constitutivo no Registro Público de Empresas Mercantis.
c) adquirem personalidade jurídica apenas após a sua devida inscrição no Cadastro Nacional de pessoas Ju-
rídicas – CNPJ.
d) adquirem personalidade jurídica a partir da mera assinatura do contrato social.
e) adquirem personalidade jurídica com a inscrição do ato constitutivo no Registro Civil das Pessoas Jurídicas.

3 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
A respeito da administração das sociedades limitadas e das sociedades por ações,
é correto afirmar que:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) nas sociedades por ações é obrigatória a existência de Conselho de Administração.


b) nas sociedades limitadas os administradores devem ser necessariamente sócios.
c) nas sociedades limitadas os administradores não sócios deverão ser eleitos pela unanimidade dos
sócios, se o capital social não estiver integralizado; e por dois terços, no mínimo, se ele estiver
integralizado
d) nas sociedades por ações sempre os membros da Diretoria são eleitos pela Assembléia Geral de Acionistas,
mesmo se existir Conselho de Administração.
e) nas sociedades limitadas a administração deve ser exercida pelo sócio majoritário.

4 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Mário Souza alienou as suas quotas da Sociedade Bom Garfo Restaurantes Ltda.
para Pedro Silva. O contrato social, no entanto, não foi alterado para reproduzir a
modificação do quadro societário, nem houve registro do instrumento de cessão
de quotas no órgão competente.

Considerando os fatos expostos, é correto afirmar que:

a) a alienação das quotas não tem validade entre Mário Souza e Pedro Silva.
b) a alienação das quotas tem eficácia tanto entre as partes – Mário Souza e Pedro Silva – quanto perante a
sociedade Bom Garfo Restaurantes Ltda.
c) Mário Souza deve se preocupar com a modificação do contrato social que contenha a retirada do seu
nome como sócio, pois ele é responsável solidariamente com Pedro Silva, perante a sociedade e
terceiros, pelas obrigações de sócio, até dois anos após a averbação da modificação contratual refe- 171
rente à sua retirada.
d) a condição de sócio é questão de fato e independe de qualquer formalidade para efeitos jurídicos.
e) se não houver alteração do contrato social para formalizar a alteração do quadro societário, o negócio de
alienação das quotas é inexistente, não produz qualquer efeito e tem o prazo de 12 meses para a sua
anulação.

5 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
A respeito do contrato de franquia é correto afirmar que:

a) configura-se relação trabalhista entre franqueado e franqueador.


b) a validade do contrato de franquia depende do seu registro no órgão competente.
c) o contrato de franquia pode ser apenas verbal.
d) o franqueador cede ao franqueado o direito de uso de marca ou patente, associado ao direito de
distribuição, exclusiva ou semi-exclusiva de produtos ou serviços.
e) as empresas franqueadora e franqueadas constituem-se como grupo de sociedades nos termos da discipli-
na societária.

6 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
A respeito da execução judicial de duplicata assinale a afirmativa incorreta.

a) A duplicata aceita, protestada ou não, configura-se como título executivo extrajudicial.


FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) A duplicata não aceita, configura-se como título executivo extrajudicial quando estiver protestada, acom-
panhada de documento hábil comprobatório de entrega e recebimento da mercadoria, e o sacado não te-
nha, comprovadamente, recusado o aceite pelos motivos previstos na lei.
c) A triplicata não é considerada título executivo extrajudicial.
d) A duplicata não aceita ou não devolvida pode ser protestada mediante indicação do credor ou do apresen-
tante do título desde que tenha sido protestada, esteja acompanhada de documento hábil comprobatório
de entrega e recebimento da mercadoria e o sacado não tenha, comprovadamente, recusado o aceite pelos
motivos previstos na lei.
e) Prescreve em 3 anos a pretensão de executar a duplicata contra o sacado e respectivos avalistas.

7 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com relação às regras relativas ao cheque, assinale a afirmativa incorreta.

a) Caracteriza dano moral a apresentação de cheque pré-datado.


b) A simples devolução indevida de cheque caracteriza dano moral.
c) Prescreve em 6 meses, contados da expiração do prazo de apresentação, a ação de execução do cheque.
d) Após o prazo de 6 meses decai o direito do portador de receber a quantia aposta no cheque.
e) Prescreve em 2 anos a ação de enriquecimento contra o emitente que se locupletou, injustamente, com o
não pagamento do cheque.

172 8 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com o objetivo de proteger os interesses dos consumidores, o Código de Defesa
do Consumidor previu regra que determina a desconsideração da personalidade
jurídica e regras de responsabilidade de empresas do mesmo grupo econômico.

Assinale a alternativa que não corresponde ao disposto no CDC.


a) Nas relações de consumo, o juiz poderá desconsiderar a personalidade jurídica da sociedade quando, em
detrimento do consumidor, houver abuso de direito, excesso de poder, infração da lei, fato ou ato ilícito
ou violação dos estatutos ou contrato social.
b) Nas relações de consumo, a desconsideração também será efetivada quando houver falência, estado de
insolvência, encerramento ou inatividade da pessoa jurídica provocados por má administração.
c) Nas relações de consumo, as sociedades integrantes dos grupos societários e as sociedades controladas, são
subsidiariamente responsáveis pelas obrigações perante o consumidor.
d) Nas relações de consumo, as sociedades consorciadas são solidariamente responsáveis pelas obrigações
perante o consumidor.
e) Nas relações de consumo, a desconsideração da personalidade jurídica somente ocorrerá quando
ficar comprovado abuso ou fraude à lei.

9 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Assinale a alternativa que não se configura como hipótese para decretação de falência prevista na Lei
11.101/05.
a) Existência de patrimônio líquido negativo do empresário ou sociedade empresária.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) Sem relevante razão de direito, o empresário ou sociedade empresária não paga, no vencimento, obrigação
líquida materializada em título ou títulos executivos protestados cuja soma ultrapasse o equivalente a 40
salários mínimos.
c) Executado por qualquer quantia líquida, o empresário ou sociedade empresária não paga, não deposita ou
não nomeia bens suficientes dentro do prazo legal.
d) O empresário ou sociedade empresária procede à liquidação precipitada de seus ativos ou lança mão de
meio ruinoso ou fraudulento para realizar pagamentos, e estes atos não fazem parte de planejamento de
recuperação judicial.
e) O empresário ou sociedade empresária transfere estabelecimento a terceiros, credores ou não, sem o con-
sentimento de todos os credores e sem ficar com bens suficientes para solver seu passivo, e isto não faz
parte do plano de recuperação judicial.

10 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Assinale a afirmativa que completa corretamente o fragmento a seguir.
A sentença que decreta a falência de uma empresa,......................

a) determinará obrigatoriamente o encerramento das atividades do falido e a lacração dos estabelecimentos


empresarias.
b) apresentará o quadro geral de credores.
c) ordenará ao Registro Público de Empresas que no registro da empresa falida conste a expressão
“Falido”, a data da decretação da falência e a inabilitação do falido para o exercício de qualquer
atividade empresarial.
173
d) extinguirá a pessoa jurídica da empresa falida.
e) deverá declarar a indisponibilidade dos bens dos sócios da sociedade limitada falida.

Processo Administrativo Fiscal

11 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Analise as afirmativas a seguir:
I. Em se tratando de processo administrativo tributário, o princípio da ampla defesa garante ao contribuinte a
apreciação de toda e qualquer matéria relativa aos aspectos constitucionais.
II. Vige no processo administrativo tributário o princípio da inquisitoriedade, posto que dotado de viés mera-
mente investigatório das práticas adotadas pelos contribuintes.
III. Reza o princípio do formalismo moderado que os atos do processo administrativo não dependem de forma
determinada senão quando a lei expressamente o exigir.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa II estiver correta.
e) se somente a afirmativa III estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

12 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Em relação à revisão do lançamento regularmente notificado ao contribuinte, não
é correto afirmar que:

a) é possível quando se comprove falsidade, erro ou omissão quanto a qualquer elemento definido na legis-
lação tributária como sendo de declaração obrigatória
b) é possível nas hipóteses de erro de fato e desde que iniciada enquanto não extinto o direito da Fazenda
Pública promover o lançamento.
c) pode se dar em razão de impugnação do sujeito passivo.
d) pode ser feita a qualquer tempo, sempre que caracterizado erro de direito.
e) é cabível quando se comprove que o sujeito passivo, ou terceiro em benefício daquele, agiu com dolo,
fraude ou simulação.

13 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
De acordo com o Decreto n. 70.235/72, o Auto de Infração lavrado pelo agente
da Administração não conterá, obrigatoriamente:

a) a assinatura do autuante e a indicação de seu cargo ou função e o número de matrícula.


b) a determinação da exigência e a intimação para cumpri-la ou impugná-la no prazo de quinze dias.
c) a qualificação do autuado, além do local, data e hora da lavratura.
d) a disposição legal infringida e a penalidade aplicável.
e) a descrição do fato.
174

14 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
De acordo com o Decreto n. 70.235/72 a impugnação ao lançamento formulada
pelo sujeito passivo:

a) poderá ser apresentada oralmente e posteriormente reduzida a termo, em obediência ao princípio da


celeridade.
b) deverá apresentar as provas documentais das quais o contribuinte dispuser no momento, restando-lhe
assegurado o direito de acostar quaisquer outros documentos, em quaisquer das fases processuais, em
atendimento ao princípio da ampla defesa e verdade material.
c) deverá manifestar, caso existente, interesse quanto à realização de provas, restando-lhe assegurado, quan-
do da fase de preparação e instrução, apontar pormenorizadamente
as diligências, ou perícias que pretenda sejam efetuadas, expondo-lhe os motivos que as justifiquem.
d) deverá mencionar a autoridade julgadora a quem é dirigida bem como a qualificação do impugnante.
e) deverá promover impugnação, ainda que genérica, da matéria controvertida em homenagem aos princí-
pios da eventualidade e do formalismo moderado.

15 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Analise as afirmativas a seguir:
I. Nos termos expressos do artigo 138 do Código Tributário Nacional, a responsabilidade por infrações é
excluída pela denúncia espontânea da infração acompanhada do pagamento do tributo devido e dos juros
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

de mora. Por esse motivo, a autoridade administrativa que proceder ou presidir a quaisquer diligências de
fiscalização lavrará os termos necessários para que se documente o início do procedimento, sempre que
possível, em um dos livros fiscais exibidos ou, quando necessário, em separado, quando entregará, à pes-
soa sujeita à fiscalização, cópia autenticada do documento.
II. Inexiste, no ordenamento jurídico brasileiro, hipóteses de recuperação da espontaneidade, consubstancia-
da na possibilidade de reaquisição do direito de pagamento do tributo sem as penalidades cabíveis, caso
transcorrido um determinado prazo entre o início do procedimento de fiscalização e um dado ato expres-
so, por parte do Fisco, que caracterize o prosseguimento dos trabalhos.
III. Estão sujeitos à fiscalização tributária ou previdenciária quaisquer livros comerciais, limitado o exame aos
pontos objeto da investigação.

Assinale:
a) se todas as afirmativas estiverem corretas.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

16 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com relação à jurisprudência administrativa federal, analise as afirmativas a seguir:

I. É válido o lançamento formalizado por Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil de jurisdição diversa da
do domicílio tributário do sujeito passivo.
II. O CARF – Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, é competente para se pronunciar sobre contro- 175
vérsias referentes ao Processo Administrativo de Representação Fiscal para Fins Penais.
III. No processo administrativo fiscal não se aplica a prescrição intercorrente.

Assinale:
a) se todas as afirmativas forem verdadeiras.
b) se somente a afirmativa I for verdadeira.
c) se somente a afirmativa III for verdadeira.
d) se somente a afirmativa II for verdadeira.
e) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.

17 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com relação ao Processo Administrativo Tributário, analise as afirmativas a seguir.

I. Caso o contribuinte tenha ingressado com ação judicial contestando a cobrança de determinado tributo e,
posteriormente, seja autuado pelas autoridades fiscais por este mesmo tributo, deverá necessariamente
optar entre dar seguimento ao processo administrativo ou à ação judicial.
II. É garantido expressamente na Constituição Federal o direito de a Fazenda Pública recorrer ao Judiciário
para rediscutir matéria fática e jurídica, na hipótese de ser a decisão administrativa em última instância
favorável ao contribuinte.
III. O contribuinte que se opuser à lavratura do auto de infração poderá, ao invés de impugná-lo administra-
tivamente, ingressar com ação anulatória de débito fiscal, o que, contudo, implicará renúncia de discussão
na via administrativa da matéria objeto da ação judicial.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se todas as afirmativas estiverem corretas.
b) se apenas a afirmativa I estiver correta.
c) se apenas a afirmativa II estiver correta.
d) se apenas a afirmativa III estiver correta.
e) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

18 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com relação ao duplo grau de cognição assegurado ao Processo Administrativo
Tributário não é correto afirmar que:

a) garante a revisão, mediante recurso, dos julgamentos administrativos.


b) fundamenta-se no artigo 5º, inciso LV da Constituição Federal de 1988, que garante o contraditório e a
ampla defesa, com os recursos inerentes, tanto no processo judicial como no administrativo.
c) assegura a revisão da decisão administrativa pelo Poder Judiciário.
d) impede que União, Estados, Distrito Federal e Municípios estabeleçam “instância única”para julgamento
das lides administrativas.
e) é assegurado indistintamente a todos os contribuintes.

176
19 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/
AMAPÁ-2010)
Assinale a afirmativa incorreta.
a) a autoridade fiscal não poderá exercer atos de fiscalização em relação aos tabeliães, escrivães e de-
mais serventuários, que dispõe de foro próprio para atos fiscalizatórios.
b) o sujeito tem o dever de colaborar com a administração na sua tarefa de fiscalização.
c) a autoridade administrativa tem o dever de investigar.
d) acordos, contratos e convenções firmados entre particulares não poderão ser opostos ao Fisco para eximir-
se do cumprimento da obrigação tributária.
e) os bancos, casas bancárias, caixas econômicas e demais instituições financeiras poderão ser obrigadas,
mediante intimação escrita, a prestar a autoridade administrativa as informações de que disponham em
relação a bens, negócios ou atividades de terceiros, ressalvados, contudo, os fatos sobre os quais o infor-
mante esteja legalmente obrigado a preservar o segredo em razão de cargo, ofício, função, atividade ou
profissão, consoante o disposto no próprio Código Tributário Nacional.

20 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Assinale a afirmativa incorreta.
a) é vedada a divulgação, por parte da Fazenda Pública ou de seus servidores, de informação obtida em razão
de ofício sobre a situação econômica ou financeira do sujeito passivo.
b) é vedada a divulgação de informações relativas a representações fiscais para fins penais.
c) não é vedada a divulgação de informações relativas a inscrições na Dívida Ativa.
d) não é vedada a divulgação de informações relativas a parcelamento ou moratória.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

e) admite-se o intercâmbio de informação sigilosa no âmbito da Administração Pública, desde que realizado
mediante processo regularmente instaurado, garantindo-se o sigilo da informação.

Direito Penal Tributário

26 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com relação aos princípios constitucionais de Direito Penal, examine as seguintes
afirmativas:

I. Reza o princípio da reserva legal que não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia
cominação legal.
II. De acordo com o princípio da irretroatividade, a lei penal não retroagirá, salvo disposição expressa em lei.
III. Segundo o princípio da pessoalidade, nenhuma pena passará da pessoa do condenado, podendo a obriga-
ção de reparar o dano e a decretação do perdimento de bens ser, nos termos da lei, estendidas aos suces-
sores e contra eles executadas, independentemente do limite do valor do patrimônio transferido.

Assinale:
a) se todas as afirmativas estiverem corretas.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa I estiver correta.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas. 177

27 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Em relação aos crimes contra a ordem tributária, não se configura causa da
extinção da punibilidade:

a) o pagamento do tributo antes do oferecimento da denúncia.


b) a anistia.
c) a abolitio criminis.
d) a prescrição.
e) o parcelamento do débito tributário.

28 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Analise as seguintes afirmativas.
I. A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal firmou-se no sentido de que a ausência de constituição
definitiva do crédito tributário impede a persecução penal dos crimes materiais contra a ordem tributária.
II. Uma vez versada situação concreta em que, mediante o exercício do poder de polícia, dá-se a apreensão de
mercadoria acompanhada de notas fiscais e guias falsas, possível é a propositura da ação penal, indepen-
dentemente da responsabilidade administrativo-fiscal.
III. Omitir informação ou prestar declaração falsa às autoridades fazendárias se afigura como crime contra a
ordem tributária apenado com reclusão de dois a cinco anos e multa.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se todas as afirmativas forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas II e III forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.

29 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com base no artigo 168-A do Código Penal – crime de apropriação indébita previ-
denciária, assinale a afirmativa incorreta.

a) O elemento objetivo do tipo é deixar de repassar, ou seja, não transferir aos cofres públicos a contribuição
previdenciária descontada dos contribuintes.
b) A pena do crime de apropriação indébita previdenciária comporta o benefício da suspensão condi-
cional do processo.
c) O elemento subjetivo do crime é o dolo, não sendo possível apropriação indébita previdenciária culposa.
d) Não é cabível tentativa do crime, pois este se traduz como crime unisubsistente.
e) É crime de ação penal pública incondicionada cuja competência para processamento é da Justiça Federal.

178
30 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/
AMAPÁ-2010)
Eis o texto da Lei n.8.137/90: Art. 1° Constitui crime contra a ordem tributária
suprimir ou reduzir tributo, ou contribuição social e qualquer acessório, mediante
as seguintes condutas:

I. Omitir informação, ou prestar declaração falsa às autoridades fazendárias;


II. Fraudar a fiscalização tributária, inserindo elementos inexatos, ou omitindo operação de qualquer nature-
za, em documento ou livro exigido pela lei fiscal;
III. Falsificar ou alterar nota fiscal, fatura, duplicata, nota de venda, ou qualquer outro documento relativo à
operação tributável;
IV. Eelaborar, distribuir, fornecer, emitir ou utilizar documento que saiba ou deva saber falso ou inexato;
V. Negar ou deixar de fornecer, quando obrigatório, nota fiscal ou documento equivalente, relativa à venda de
mercadoria ou prestação de serviço, efetivamente realizada, ou fornecê-la em desacordo com a legislação.
Pena – reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa.
Parágrafo único. A falta de atendimento da exigência da autoridade, no prazo de 10 (dez) dias, que
poderá ser convertido em horas em razão da maior ou menor complexidade da matéria ou da difi-
culdade quanto ao atendimento da exigência, caracteriza a infração prevista no inciso V.Art. 2°
Constitui crime da mesma natureza:
I. Fazer declaração falsa ou omitir declaração sobre rendas, bens ou fatos, ou empregar outra fraude,
para eximir-se, total ou parcialmente, de pagamento de tributo;
II. Deixar de recolher, no prazo legal, valor de tributo ou de contribuição social, descontado ou
cobrado, na qualidade de sujeito passivo de obrigação e que deveria recolher aos cofres públicos;
III. Exigir, pagar ou receber, para si ou para o contribuinte beneficiário, qualquer percentagem sobre
a parcela dedutível ou deduzida de imposto ou de contribuição como incentivo fiscal;
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

IV. Deixar de aplicar, ou aplicar em desacordo com o estatuído, incentivo fiscal ou parcelas de im-
posto liberadas por órgão ou entidade de desenvolvimento;
V. Utilizar ou divulgar programa de processamento de dados que permita ao sujeito passivo da
obrigação tributária possuir informação contábil diversa daquela que é, por lei, fornecida à Fazenda
Pública.
Pena – detenção, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, e multa. Em relação aos crimes acima tipificados,
é correto afirmar que:
a) o artigo 1º da Lei nº 8.137, segundo a atual jurisprudência do Supremo Tribunal Federal é material
ou de resultado.
b) o inciso I do artigo 1º trata das obrigações tributárias ditas principais, ou seja, relacionadas à omissão de
informações e prestação de declarações falsas às autoridades fazendárias.
c) o inciso I do artigo 2º traduz-se em delito material, exigindo-se, para configuração do crime, apenas o dolo
genérico.
d) o parágrafo único do artigo 1º cuida de delito omissivo impróprio.
e) os crimes não são prescritíveis em razão da indisponibilidade do interesse público bem como da impres-
critibilidade do ressarcimento ao erário público.

Direito Constitucional

61 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com relação ao tema “Poder Constituinte e emenda à Constituição”, analise as
179
afirmativas a seguir.

I. Podem propor emenda à Constituição: (i) o Presidente da República; (ii) um terço, no mínimo, dos mem-
bros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal; (iii) o Presidente do Supremo Tribunal Federal; e
(iv) mais da metade das Assembléias Legislativas das unidades da Federação, manifestando-se, cada uma
delas, pela maioria relativa de seus membros.
II. A Constituição não poderá ser emendada na vigência de intervenção federal, de estado de defesa ou de
estado de sítio.
III. Determinados temas previstos na própria Constituição não podem ser objeto de proposta de emenda cons-
titucional que os pretenda abolir.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

62 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Da redação original da Constituição de 1988 constavam as seguintes garantias
fundamentais, à exceção de uma. Assinale-a.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) “Qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio
público ou de entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao
patrimônio histórico e cultural, ficando o autor, salvo comprovada má-fé, isento de custas judiciais e do
ônus da sucumbência”.
b) “A todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a razoável duração do processo e os
meios que garantam a celeridade de sua tramitação”.
c) “O preso será informado de seus direitos, entre os quais o de permanecer calado, sendo-lhe assegurada a
assistência da família e de advogado”.
d) “A lei só poderá restringir a publicidade dos atos processuais quando a defesa da intimidade ou o interesse
social o exigirem”.
e) “A prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos
da lei”.

63 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Em relação ao Poder Judiciário, assinale a afirmativa incorreta.

a) A lei que dispuser sobre o Estatuto da Magistratura deverá ser de iniciativa do Supremo Tribunal Federal
e ter o status de lei complementar.
b) Compete privativamente aos tribunais de justiça propor ao Poder Legislativo respectivo a criação ou
extinção dos tribunais inferiores.
c) São órgãos do Poder Judiciário, dentre outros, o Conselho Nacional de Justiça e os Tribunais e Juízes Mi-
180 litares.
d) A Constituição estabelece que não será promovido o juiz que, injustificadamente, retiver autos em seu
poder além do prazo legal, não podendo devolvê-los ao cartório sem o devido despacho ou decisão.
e) Na apuração de antiguidade, o tribunal somente poderá recusar o juiz mais antigo pelo voto fundamenta-
do de dois terços de seus membros, conforme procedimento próprio, e assegurada ampla defesa, repetin-
do-se a votação até fixar-se a indicação.

64 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Relativamente ao Sistema Tributário Nacional, assinale a alternativa correta.

a) Somente a União, os Estados e o Distrito Federal poderão instituir impostos, taxas e contribuições de me-
lhoria.
b) Em casos de calamidade pública, de guerra externa ou sua iminência, investimento público de caráter
urgente e de relevante interesse nacional é permitido à União instituir empréstimos compulsórios, desde
que mediante lei ordinária, vedada a edição de medida provisória.
c) A Constituição autoriza que lei complementar institua um regime único de arrecadação dos impos-
tos e contribuições da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, observadas deter-
minadas disposições constitucionais, tais como o fato de que esse regime será opcional para o con-
tribuinte.
d) As contribuições sociais e de intervenção no domínio econômico instituídas pela União não incidirão so-
bre as receitas decorrentes de exportação ou importação.
e) As taxas poderão ter base de cálculo própria de impostos.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

65 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com relação ao tema “Finanças Públicas”, analise as afirmativas a seguir.

I. O Banco Central poderá comprar e vender títulos de emissão do Tesouro Nacional, com o objetivo de re-
gular a oferta de moeda ou a taxa de juros, bem como conceder, direta ou indiretamente, empréstimos ao
Tesouro Nacional.
II. A Constituição determina que lei complementar disporá sobre as operações de câmbio realizadas por ór-
gãos e entidades da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios bem como sobre a compati-
bilização das funções das instituições oficiais de crédito da União, resguardadas as características e condi-
ções operacionais plenas das voltadas ao desenvolvimento regional.
III. As disponibilidades de caixa da União serão depositadas no Banco Central; as dos Estados, do Distrito
Federal, dos Municípios e dos órgãos ou entidades do Poder Público e das empresas por ele controladas,
em instituições financeiras oficiais, ressalvados os casos previstos em lei.

Assinale:
a) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa I estiver correta.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

Direito Administrativo 181

66 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Em relação às entidades da Administração Pública Indireta, é correto afirmar que:

a) as sociedades de economia mista são pessoas jurídicas de direito privado, criadas por autorização legal e
se apresentam, dentre outras, sob a forma de sociedade anônima.
b) os bens que integram o patrimônio de todas as empresas públicas têm a qualificação de bens públicos.
c) as fundações públicas não se destinam às atividades relativas a assistência social e atividades culturais.
d) os empregados de empresas públicas e sociedades de economia mista podem acumular seus empregos
com cargos ou funções públicas da Administração Direta.
e) as autarquias podem celebrar contratos de natureza privada, que serão regulados pelo direito
privado.

67 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Com relação ao tema Licitação Pública, analise as afirmativas a seguir:

I. O leilão pode ser feito por leiloeiro oficial ou servidor designado pela Administração, devendo ser consi-
derada vencedora a proposta de arrematação de valor, necessariamente, superior ao de avaliação.
II. A concorrência é obrigatória nas licitações internacionais, admitindo-se, independentemente do valor es-
timado da futura contratação, a tomada de preços quando o órgão ou entidade dispuser de cadastro inter-
nacional de fornecedores e o convite, quando não houver fornecedor do bem ou serviço no país.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

III. A licitação é dispensável para contratação de catadores de materiais recicláveis, de baixa renda, reconheci-
dos pelo poder público, desde que usem equipamentos compatíveis com as normas técnicas, ambientais e
de saúde pública.
IV. Caso um edital de Concorrência Pública apresente alguma irregularidade, é assegurado a qualquer cidadão
impugná-lo em face da Administração, devendo o pedido ser protocolado até 5 (cinco) dias úteis antes da
data fixada para a abertura dos envelopes de habilitação.

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente a afirmativa IV estiver correta.
c) se somente as afirmativas III e IV estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I, II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

68 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
São formas de provimento por reingresso do servidor público:

a) reintegração e aproveitamento.
b) recondução e redistribuição.
c) readaptação e reintegração.
d) readaptação e reversão.
182 e) redistribuição e reversão.

69 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Nos casos de anulação de uma licitação na modalidade Convite e de inabilitação do
licitante em uma Concorrência Pública, cabem recursos, no prazo de:

a) 5 (cinco) dias em ambos.


b) 5 (cinco) dias úteis em ambos.
c) 5 (cinco) dias úteis e 5 (cinco) dias, respectivamente.
d) 2 (dois) dias úteis e 5 (cinco) dias úteis, respectivamente.
e) 3 (três) dias úteis e 5 (cinco) dias úteis, respectivamente.

70 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
São insuscetíveis de revogação, exceto:

a) o ato vinculado.
b) o ato que gerou direito adquirido.
c) o ato de autorização para uso de bem público.
d) o edital de licitação em razão de vício de legalidade.
e) o ato de adjudicação do objeto da licitação após execução contratual.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Direito Processual Civil

76 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
O Município de Oiapoque promove execução fiscal em face da empresa Traça e
Abelha S/A, com sede no mesmo município. A CDA, anexada à peça exordial,
indica um débito de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais), incluindo principal e aces-
sórios, calculados até a data da distribuição. Regularmente citada, por meio dos
seus representantes legais, a executada apresenta petição avulsa comprovando o
pagamento parcial da dívida. Utilizando de prerrogativa conferida pela Lei de Exe-
cuções Fiscais, o Município apresenta nova CDA, com o valor corrigido, requeren-
do, outrossim, a citação dos sócios da empresa para integrar o processo.
Regularmente citados, os sócios apresentam embargos, aduzindo a impossibilida-
de de sua inclusão no polo passivo, ofertando à penhora, créditos originários de
precatório de dívida reconhecida judicialmente em relação ao Município de Oiapo-
que que rejeitou a indicação, requerendo a penhora de dinheiro depositado na
conta da empresa.
A esse respeito, analise as afirmativas a seguir:

I. a execução fiscal permite a substituição da CDA, a qualquer tempo, antes da sentença proferida nos em-
bargos à execução.
II. a inclusão dos sócios da empresa, no polo passivo, é regular.
III. o requerimento da Fazenda Municipal de penhora em dinheiro é acertado, diante dos dispositivos legais,
que regem a espécie.
183
IV. não há necessidade de citação dos sócios, com sua inclusão no polo passivo.
V. não existe ônus para a Fazenda quando há comprovação de pagamento parcial.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se todas as afirmativas forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas III e IV forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas II, IV e V forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas I, II e V forem verdadeiras.

77 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Mévia, propôs ação indenizatória, por danos materiais e morais, por meio do
procedimento ordinário, postulando a condenação do Estado do Amapá aduzindo
que agentes fiscais do Estado, sem mandado judicial, adentraram o estabelecimen-
to da autora, apreendendo, indevidamente, computadores, notas fiscais, disque-
tes, e, a partir daí, gerando diversos procedimentos administrativos, civis e crimi-
nais. Tal busca e apreensão foi declarada ilícita por decisão judicial transitada em
julgado.
Efetuada a instrução, restou comprovado o nexo causal, estabelecida a responsa-
bilidade objetiva. A sentença condenou o Estado do Amapá ao pagamento de R$
500.000,00 (quinhentos mil reais), a título de danos materiais, devidamente
comprovados, e R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais), a título de danos morais.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Houve duplo grau necessário e apelação por parte da Fazenda Pública. A decisão
transitou em julgado. A condenação ocorreu em 2004, em valores certos, deter-
minada a correção monetária pelos mesmos critérios utilizados pela Fazenda para
corrigir os seus créditos, tendo havido condenação em honorários advocatícios,
fixados em dez por cento do valor da condenação.
Iniciada a execução foram opostos embargos, rejeitados, tendo havido duplo grau
de Jurisdição necessário.
A esse respeito, analise as seguintes afirmativas:

I. A sentença proferida nos embargos à execução contra a Fazenda não permite duplo grau necessário de
Jurisdição.
II. A execução é definitiva após o trânsito em julgado da decisão proferida no processo de conhecimento.
III. Descabe duplo grau no processo de conhecimento na hipótese do enunciado.
IV. O recurso de apelação e o duplo grau necessário não são excludentes.
V. É possível a penhora dos bens do Estado do Amapá.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente a afirmativa III for verdadeira.
c) se somente as afirmativas IV e V forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas III, IV e V forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas I, II e IV forem verdadeiras.
184

78 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
O Município de Oiapoque/AP, por meio de votação regular de sua Câmara de
Vereadores, instituiu a cobrança da Contribuição para o Custeio do Serviço de
Iluminação Pública autorizado pela Emenda Constitucional nº 39, de 19.12.2002.
O Ministério Público do Estado, inconformado com a nova exação fiscal e buscando
defender os direitos dos contribuintes, propõe ação civil pública, tendo obtido
medida liminar suspendendo os efeitos do nóvel tributo. A Procuradoria do Municí-
pio apresentou recurso e obteve, também liminarmente, a suspensão dos efeitos
da decisão proferida.
Instada por seus associados locais, a Confederação Nacional da Indústria (CNI)
apresentou, perante o Supremo Tribunal Federal, Ação Direta de Inconstitucionali-
dade (ADIN), pretendendo obter a declaração de inconstitucionalidade da lei do
Município de Oiapoque que instituiu o tributo já referido.
Diante de tal quadro, analise as afirmativas a seguir:

I. A ação civil pública não é o instrumento adequado de controlar a constitucionalidade de leis tributárias.
II. Lei municipal não pode ser objeto de ação declaratória de inconstitucionalidade.
III. A Confederação Nacional da Indústria é parte legitima para propor ação direta de inconstitucionalidade.
IV. A decisão proferida em ação direta de inconstitucionalidade tem efeito erga omnes, quando positiva.
V. Enquanto não declarada a inconstitucionalidade da norma ela tem os seus efeitos normais, permitindo a
cobrança do tributo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se todas as afirmativas forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas I, II e III forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas III e V forem verdadeiras.

79 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Tício promove ação de cobrança em face de Nero, sendo o débito correspondente
a R$ 100.000,00 (cem mil reais). Nero é citado por hora certa e não apresenta
contestação, no prazo legal, sendo nomeado pelo Juiz Curador Especial que apre-
senta contestação, por negação geral.
O processo prossegue regularmente, ocorrendo a produção de provas, sendo
julgado procedente o pedido, por sentença, condenado o réu a pagar ao autor o
valor da dívida, juros legais e correção monetária, bem como reembolsar as cus-
tas expendidas e honorários advocatícios de dez por cento do valor da dívida.
No fluxo do prazo recursal, Nero ingressa nos autos, através de advogado regular-
mente constituído e apresenta, temporaneamente, apelação da sentença, aduzin-
do, dentre outros fundamentos, nulidade da citação, vez que apresenta compro-
vantes de que estaria viajando, a serviço, quando o Oficial de Justiça realizou o ato
citatório.
Observadas tais circunstâncias, analise as seguintes afirmativas:
185
I. A citação por hora certa, modalidade de citação ficta, gera a nomeação de Curador Especial que, apresen-
tando contestação, elide os efeitos da revelia.
II. A contestação por negativa geral é exceção admitida no sistema jurídico pátrio.
III. O ingresso do réu revel poderá ocorrer a qualquer tempo no processo.
IV. O réu revel não pode contratar advogado após a nomeação de Curador Especial pelo Juiz.
V. A apelação apresentada pode alegar a nulidade do ato citatório.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas I, II e V forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas III e IV forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas III e V forem verdadeiras.

80 (Secretaria do Estado de Administração – Auditor da Receita Estadual/


AMAPÁ-2010)
Creso promoveu ação, pelo rito ordinário, com pedido indenizatório em face do
Banco THX, tendo em vista que houve o desvio de dinheiro de sua conta corrente,
por meio da Internet.
Afirmou, perante o Banco, que nunca utilizou a Internet para movimentar sua
conta bancária, pois sequer possui computador em sua residência ou no seu
trabalho. Apesar disso, houve negativa de reembolso, por parte da instituição
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

financeira. Postulou indenização, por danos morais e materiais. O réu foi regular-
mente citado, apresentou contestação, mas não produziu as provas necessárias a
elidir o pedido vestibular. A sentença julgou procedente o pedido, omitindo quanto
aos honorários de sucumbência devidos ao autor, circunstância que gerou a apre-
sentação de embargos declaratórios, providos. Após a intimação da decisão dos
embargos declaratórios, o réu apresentou apelação, pugnando pela modificação
integral da sentença proferida. Por maioria de votos, o réu obteve provimento do
recurso, com a inversão da sucumbência.
Inconformado, o autor apresentou embargos infringentes, que foram providos, por
maioria de votos. Após a intimação do acórdão o réu apresentou nóveis embargos
infringentes, que não foram conhecidos, à unanimidade. Ainda inconformado, o réu
apresentou recurso especial, inadmitido pelo tribunal de origem, o que gerou
agravo de instrumento ao Superior Tribunal de Justiça, também não conhecido. A
respeito dos parâmetros citados acima, analise as seguintes afirmativas:

I. O recurso de embargos infringentes somente cabe de apelação, cujo acórdão dá provimento ao recurso, em
decisão, por maioria, de mérito.
II. Correta a decisão que não conheceu dos embargos infringentes apresentados pelo réu. III. após o provi-
mento dos embargos infringentes apresentados pelo autor, caberia, em tese, recurso especial.
IV. O efeito do agravo de instrumento contra decisão que inadmitiu o recurso especial é devolutivo.
V. Os embargos declaratórios apresentados geraram a suspensão no prazo para o recurso de apelação.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
186 b) se somente as afirmativas III e V forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas I, II e V forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas II, IV e V forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas I, II e IV forem verdadeiras.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria de Estado de Administração/AP –


Fiscal da Receita – 2010

Direito Comercial

1 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Nos termos do Código Civil brasileiro, consideram-se empresárias:

a) todas as sociedades que têm finalidade lucrativa, independente da atividade desenvolvida.


b) as associações.
c) as cooperativas.
d) as sociedades por ações, independente da atividade desenvolvida.
e) as sociedades limitadas, independente da atividade desenvolvida.

2 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Assinale a alternativa que indique o documento societário no qual é sempre possí-
vel ter conhecimento de quem são os sócios de uma sociedade limitada.

a) Acordo de acionistas. 187


b) Contrato social.
c) Ata de reunião da diretoria.
d) Ata de reunião do Conselho e Administração.
e) Esta é uma informação sigilosa e não aparece em nenhum documento societário.

3 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito do direito dos sócios ao dividendo, é correto afirmar que:

a) é licito o contrato social excluir um ou alguns sócios da participação dos dividendos.


b) nas sociedades por ações, é vedada a previsão estatutária que estabelece percentuais diferentes na partici-
pação dos dividendos para os acionistas.
c) é licita a distribuição de dividendos aos sócios em exercício no qual a sociedade tenha apresentado resul-
tados negativos, isto é, ausência de lucros.
d) nas sociedades por ações, é obrigatória a distribuição de dividendos de, no mínimo, 25% do lucro líquido,
calculados nos termos da lei acionária, podendo, no entanto, o estatuto social dispor outro percentual.
e) tanto nas sociedades limitadas quanto nas sociedades por ações, o dividendo legal mínimo obrigatório é de
25% do lucro líquido, não podendo o contrato ou o estatuto social, respectivamente, dispor em contrário.

4 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Bella Vista Aço Ltda. (Bella Vista) tem como sócios Pedro, titular de 99% das
quotas, e Paulo, titular do 1% restante. Antônio era o único administrador da
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Bella Vista, nomeado no próprio contrato social. Em 13 de dezembro de 2009,


Antônio renuncia ao seu cargo de administrador, mediante o envio de carta escrita
aos sócios, entregue pessoalmente nesta data. Os sócios, no entanto, providencia-
ram a alteração do contrato social, contendo a eleição de novo administrador e a
renúncia de Antônio, e o respectivo registro na Junta Comercial competente,
apenas em 13 de fevereiro de 2010.
Considerando os fatos expostos e nos termos do disposto no Código Civil, é corre-
to afirmar que a renúncia de Antônio ao cargo de administrador:

a) tem efeitos para terceiros desde o dia 13 de dezembro de 2009.


b) tem efeitos perante a sociedade e perante terceiros desde 13 de dezembro de 2009.
c) tem efeitos perante a sociedade, desde o dia 13 de dezembro de 2009, e perante terceiros apenas após a
averbação e publicação prevista em lei.
d) tem efeitos apenas perante os sócios desde o dia 13 de dezembro de 2009.
e) não tem validade antes da averbação e publicação no registro competente.

5 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito dos contratos de arrendamento mercantil ( leasing ) é correto afirmar que:

a) ainda que haja cláusula resolutiva expressa no instrumento contratual, é necessária a notificação prévia do
arrendatário para constituí-lo em mora.
b) a previsão de cláusula resolutiva expressa no instrumento contratual exclui a necessidade de notificação do
arrendatário para constituí-lo em mora.
188
c) é nula de pleno direito a cláusula resolutiva expressa.
d) a cláusula que determina a obrigatoriedade da compra do bem pelo arrendatário ao final do prazo contra-
tual é essencial para configurar contrato como de arrendamento mercantil.
e) apenas pessoas jurídicas podem figurar como partes neste tipo contratual.

6 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito do instituto do aval , é correto afirmar que:

a) é o instituto jurídico que possibilita a garantia pessoal nos contratos empresariais.


b) o avalista que paga o valor determinado no título tem direito de regresso contra o devedor principal.
c) o avalista pode garantir apenas parte da obrigação estabelecida no título de crédito.
d) a responsabilidade do avalista é subsidiária em relação ao devedor principal.
e) é dado em instrumento contratual apartado do título de crédito a que se refere.

7 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito da duplicata , considere as afirmativas a seguir:

I. O protesto da duplicata pode ser motivado pela falta de pagamento e pela falta de aceite.
II. Duplicata é um título causal e somente pode ser emitida com causa em contrato de compra e venda mer-
cantil ou de prestação de serviços.
III. Comprovada a prestação de serviços, a duplicata não aceita, mas protestada, é título hábil para instruir
pedido de falência.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II está correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

8 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Adalberto adquiriu uma máquina de lavar roupa pela Internet da empresa Linha
Branca S.A. Após receber a mercadoria na sua residência, Adalberto constatou
que tinha outras expectativas em relação ao produto adquirido.
Considerando a disciplina jurídica das relações de consumo, assinale a alternativa
que indique a providência que Adalberto pode tomar.

a) Nenhuma, pois a legislação brasileira quanto às relações de consumo veda o direito de arrependimento.
b) No prazo de 07 dias do recebimento da máquina de lavar roupa, Adalberto pode desistir da compra e re-
ceber o valor pago.
c) No prazo de 07 dias do recebimento da máquina de lavar roupa, Adalberto pode desistir da compra
e terá direito, obrigatoriamente, a escolher outra mercadoria da empresa Linha Branca S.A..
d) Adalberto tem 30 dias para pensar sobre a sua compra e procurar a empresa para receber a devolução do
dinheiro ou outra mercadoria.
e) A situação deverá ser negociada entre Adalberto e a empresa Linha Branca, pois o Código de Defesa do
189
Consumidor não traz nenhuma disciplina específica para esta situação.

9 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


As obrigações do falido extinguem-se quando:

a) a sentença encerra o procedimento falimentar.


b) o juiz homologa as contas do administrador judicial.
c) o falido paga mais de 50% dos créditos quirografários, depois de realizado todo o seu ativo.
d) após a manifestação do Ministério Público no sentido da extinção das obrigações.
e) dois anos após o encerramento da falência.

10 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito da disciplina jurídica falimentar no Brasil, é correto afirmar que:

a) a Lei 11.101/2005, que disciplina a falência, aplica-se a todos aqueles que desenvolvem atividade econômica.
b) é competente para decretar a falência necessariamente o juízo do local da sede da empresa.
c) todos os sócios ou acionistas da sociedade falida ficam inabilitados para exercer qualquer atividade empre-
sarial desde a decretação de falência até a sentença de extinção de suas obrigações.
d) o falido não pode se ausentar do lugar onde se processa a falência sem motivo justo e comunicação expres-
sa ao juiz, bem como deve constituir procurador.
e) com a decretação de falência, o juízo universal passa a ser competente para julgar as execuções de
natureza fiscal do falido.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Processo Administrativo Fiscal

11 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito das nulidades no processo administrativo fiscal, de acordo com o De-
creto n.70.235/72, assinale a afirmativa incorreta.

a) São nulos os atos e termos lavrados por pessoa incompetente.


b) A nulidade de qualquer ato prejudica todos os posteriores que dele diretamente dependam ou não.
c) São nulos os despachos e decisões proferidos por autoridade incompetente ou com preterição do direito
de defesa.
d) A nulidade será declarada pela autoridade competente para praticar o ato ou julgar a sua legitimidade.
e) Quando puder decidir do mérito a favor do sujeito passivo a quem aproveitaria a declaração de nulidade,
a autoridade julgadora não a pronunciará nem mandará repetir o ato ou suprir-lhe a falta.

12 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Analise as afirmativas a seguir:

I. A consulta fiscal tem como fundamento de validade o direito de petição insculpido no artigo 5º, inciso
XXXIV, da Constituição Federal, razão pela qual é correta a afirmação de que qualquer pessoa, física ou
jurídica, goza de legitimidade para sua formulação perante os órgãos da administração fazendária, inde-
pendente de sua sujeição aos termos de uma dada norma tributária.
II. Em atendimento ao princípio do formalismo moderado a petição de consulta poderá ser apresentada por
escrito ou oralmente, para posterior redução a termo, no domicílio tributário do consulente, ao órgão da
190
entidade incumbida de administrar o tributo sobre que versa.
III. Do momento do protocolo da consulta até sua decisão final o fisco possui a faculdade de instaurar proce-
dimento de fiscalização e promover o lançamento de ofício necessário a prevenir a decadência relativa à
espécie tributária consultada.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e III estão corretas.
c) se nenhuma afirmativa estiver correta.
d) se somente a afirmativa III estiver correta.
e) se somente a afirmativa II estiver correta.

13 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Em relação à dívida ativa, assinale a afirmativa incorreta.

a) Presume-se fraudulenta a alienação ou oneração de bens ou rendas, ou seu começo, por sujeito pas-
sivo em débito para com a Fazenda Pública, por crédito tributário regularmente inscrito como dívi-
da ativa, exceção feita à hipótese de terem sido reservados, pelo devedor, bens ou rendas suficientes
ao total pagamento do débito.
b) A ação para cobrança do crédito tributário prescreve em cinco anos, contados de sua constituição defini-
tiva, assim entendido como a data de sua inscrição em dívida ativa.
c) Não é vedada a divulgação, por parte da Fazenda Pública ou de seus servidores, de informações relativas
a inscrições em dívida ativa da Fazenda Pública.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) O termo de inscrição em dívida ativa, autenticado pela autoridade competente, indicará obrigatoriamente
a origem e natureza do crédito, mencionada especificamente a disposição da lei em que seja fundado.
e) A dívida regularmente inscrita goza da presunção de certeza e liquidez e tem o efeito de prova pré-
constituída.

14 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A jurisprudência administrativa federal vem, reiteradamente, decidindo que:

I. É inválida a ciência da notificação por via postal realizada no domicílio fiscal eleito pelo contribuinte,
confirmada com a assinatura do recebedor da correspondência, ainda que este não seja o representante
legal do destinatário.
II. É nula, por vício formal, a notificação de lançamento que não contenha a identificação da autoridade que
a expediu.
III. A ausência da indicação da data e da hora de lavratura do auto de infração não invalida o lançamento de
ofício quando suprida pela data da ciência.
Com base nas afirmativas acima, é correto afirmar que:

a) todas as afirmativas estão corretas.


b) somente as afirmativas I e II estão corretas.
c) somente a afirmativa II está correta.
d) somente as afirmativas II e III estão corretas.
e) somente a afirmativa I está correta.
191

15 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Não se configura como princípio aplicável ao procedimento de fiscalização tributária:

a) a inquisitoriedade.
b) o formalismo moderado.
c) o devido processo legal.
d) a celeridade.
e) o dever de colaboração.

16 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito da preclusão, considerando a legislação federal aplicável ao Processo
Administrativo Tributário, assinale a alternativa correta.

a) A preclusão é incompatível com o princípio da verdade material perseguido pelo processo administrativo
tributário e, portanto, a ele inaplicável, conforme já pacificamente reconhecido pelo Judiciário.
b) A aplicação do instituto da preclusão no processo administrativo tributário, conforme expressa disposição
legal, é admitida.
c) Preclusão implica a perda do direito de o contribuinte promover qualquer tipo de medida judicial
no caso de a decisão em última instância no processo administrativo lhe ser desfavorável.
d) A preclusão não tem relação alguma com a produção de provas no curso do processo administrativo.
e) A preclusão é um instituto aplicável exclusivamente ao processo judicial.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

17 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A empresa XPTO Ltda., produtora de móveis para escritórios, obteve uma liminar
em Mandado de Segurança impetrado perante a Justiça Federal, autorizando-a a
excluir da apuração da base de cálculo do PIS e COFINS o ICMS incidente sobre a
venda de mercadorias. Posteriormente à concessão da liminar mencionada, teve
início procedimento de fiscalização no qual se apurou o recolhimento das contribui-
ções em questão sobre uma base de cálculo reduzida (sem o ICMS). Embora o
contribuinte tenha apresentado, ainda durante o curso da fiscalização, cópia da
medida judicial que concedeu a liminar, as autoridades fiscais entenderam por bem
lavrar o auto de infração contra a empresa, relativo aos valores que haveriam de
ser recolhidos caso a base de cálculo do tributo incluísse o valor do ICMS.
Considerando o que foi acima exposto, assinale a alternativa correta.

a) A autoridade fiscal não poderia ter lavrado o auto de infração sob pena de configurar crime de deso-
bediência.
b) A autoridade fiscal somente poderia ter lavrado o auto de infração para evitar os efeitos da prescrição se
verificasse a ocorrência de fraude por parte do contribuinte (XPTO Ltda.).
c) A autoridade fiscal poderia ter lavrado o auto de infração impondo, inclusive, multa de ofício fixada
em lei.
d) A autoridade fiscal poderia ter lavrado o auto de infração com o objetivo de constituir o crédito tributário
e assim evitar a fluência do prazo decadencial, reconhecendo, contudo, a existência de medida liminar a
amparar a pretensão da empresa XPTO Ltda. e, ainda, sem aplicar a multa de ofício.
e) O auto de infração somente poderia ser lavrado na hipótese de cassação dos efeitos da medida limi-
nar ou, então, sentença proferida pelo juiz de primeira instância declarando ser devida a inclusão
do ICMS na base de cálculo das contribuições ao PIS e COFINS.
192

18 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Na hipótese de o sujeito passivo recolher tributo a maior ou indevidamente, não é
correto afirmar que:

a) poderá ingressar com medida judicial para obter a restituição do tributo pago a maior ou indevidamente.
b) terá a prerrogativa de apresentar requerimento administrativo solicitando a restituição dos valores
(recolhidos a maior ou indevidamente), tanto em espécie como por meio de compensação, caso seja
permitida por lei.
c) o Código Tributário Nacional estabelece que o prazo para pleitear a restituição do indébito tributário é de
cinco anos, contados da extinção do crédito tributário, nos casos de pagamento a maior ou indevido.
d) a regra geral definida pelo Código Tributário Nacional fixa o prazo de 2 anos para prescrição da ação anu-
latória da decisão administrativa que denegar a restituição.
e) embora criticável, é condição necessária, consoante o Código Tributário Nacional, à restituição do tributo
pago indevidamente ou a maior, o protesto prévio, sob pena de ser denegado o pedido do contribuinte.

19 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


As alternativas a seguir apresentam diversos princípios que norteiam o processo
administrativo tributário, à exceção de uma.

Assinale-a.
a) Princípio da verdade formal.
b) Princípio da verdade material.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) Princípio da vinculação da atividade administrativa.


d) Princípio da ampla defesa.
e) Princípio do contraditório.

20 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito da prescrição intercorrente, analise as afirmativas a seguir:

I. o artigo 5º, inciso LXXVIII da Constituição Federal garante a todos, tanto no âmbito judicial como admi-
nistrativo, a “razoável” duração do processo e os meios que garantam a celeridade de sua tramitação, dis-
positivo que, indubitavelmente, consagra a aplicabilidade do instituto da prescrição intercorrente ao pro-
cesso administrativo tributário.
II. entende-se atualmente, com base em manifestações do Supremo Tribunal Federal, não ser aplicável a pres-
crição intercorrente ao processo administrativo tributário, pois, segundo o entendimento do referido tri-
bunal, entre a lavratura do auto de infração e a decisão administrativa não correria o prazo prescricional.
III. a prescrição intercorrente no processo judicial é geralmente admitida como uma decorrência dos princí-
pios da segurança jurídica, estabilidade social e da prescritibilidade dos direitos patrimoniais.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa III estiver correta.
e) se somente a afirmativa II estiver correta.
193

Tributária

21 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Não é considerado como imposto de competência da União, aquele incidente
sobre:

a) exportação, para o exterior, de produtos nacionais ou nacionalizados.


b) renda e doações de qualquer natureza.
c) operações de crédito, câmbio e seguro, ou relativas a títulos ou valores mobiliários.
d) grandes fortunas, nos termos de lei complementar.
e) importação de produtos estrangeiros.

22 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


O parágrafo 7º do artigo 150 da Constituição Federal, ao prever que “ a lei poderá
atribuir a sujeito passivo de obrigação tributária a condição de responsável pelo
pagamento de imposto ou contribuição, cujo fato gerador deva ocorrer posterior-
mente, assegurada a imediata e preferencial restituição da quantia paga, caso não
se realize o fato gerador presumido ”, acabou instituindo o que a doutrina denomi-
na “ substituição tributária para frente ”.
Em relação a esse instituto, examine as afirmativas a seguir.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. Denomina-se substituto tributário aquele sujeito em nome de quem é feito o recolhimento antecipado e
que deverá promover a operação futura.
II. Em que pese o fato de a substituição tributária para frente viabilizar a tributação antes mesmo da ocorrên-
cia do fato gerador, razão pela qual sofreu severas críticas doutrinárias, o Supremo Tribunal Federal decla-
rou a constitucionalidade dessa sistemática de instituição e cobrança de tributos.
III. De acordo com a jurisprudência pacífica do STF, caso o evento futuro não ocorra, ou ocorra com base de
cálculo menor do que aquela sobre a qual foi feita a antecipação do recolhimento, é necessária a imediata
e preferencial restituição do excesso recolhido.

Assinale:
a) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
b) se todas as afirmativas forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas I e III forem verdadeiras.
d) se somente a afirmativa III for verdadeira.
e) se somente a afirmativa II for verdadeira.

23 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Analise as afirmativas a seguir.

I. A anterioridade nonagesimal foi estendida à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios a fim
de vedar-lhes a cobrança de tributos antes de decorridos noventa dias da data em que tenha sido publica-
da a lei que os instituiu ou aumentou, comportando, dentre suas exceções, o imposto sobre a renda.
II. À União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios é vedada ainda a instituição de impostos sobre
194 o patrimônio, renda ou serviços dos partidos políticos, inclusive suas fundações, das entidades sindicais
dos empregadores, das instituições de educação e de assistência social, sem fins lucrativos, atendidos os
requisitos da lei.
III. A vedação à instituição de tributos com efeito de confisco não atinge as multas moratórias ou punitivas,
que podem ser fixadas em qualquer patamar conforme admitido pela jurisprudência.
Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

24 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Assinale a alternativa correta.

a) A capacidade tributária passiva depende da capacidade civil das pessoas naturais.


b) Na falta de eleição, pelo contribuinte ou responsável, de domicílio tributário, na forma da legislação
aplicável, considerase como tal o local em que tenha ocorrido o fato gerador do tributo.
c) O sujeito passivo da obrigação principal diz-se responsável quando tenha relação pessoal e direta com a
situação que constitua o respectivo fato gerador.
d) Havendo solidariedade tributária, e salvo disposição de lei em contrário, a isenção do crédito exonera a
todos os obrigados, salvo se outorgada pessoalmente a um deles, subsistindo, nesse caso, a solidariedade
quanto aos demais pelo saldo do tributo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

e) O Código Tributário Nacional veda expressamente a possibilidade de que as convenções particulares rela-
tivas à responsabilidade pelo pagamento de tributos possam ser opostas à Fazenda Pública para modificar
a definição legal do sujeito passivo das obrigações tributárias.

25 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A Constituição Federal de 1988, no seu artigo 179 (Título VII – Da Ordem Econô-
mica e Financeira) impõe, de forma expressa, que o legislador infraconstitucional
conceda tratamento jurídico diferenciado às “micro e pequenas empresas”.
A respeito do preceito constitucional citado é correto afirmar que:

a) a obrigação de dispensar tratamento jurídico diferenciado às “micro e pequenas empresas” recai exclusiva-
mente sobre a União e, consequentemente, envolve apenas os tributos sob sua competência.
b) o tratamento jurídico diferenciado exigido pelo texto constitucional se manifestará principalmente
por meio da simplificação de obrigações administrativas, tributárias, previdenciárias e creditícias,
podendo ocorrer até mesmo efetiva eliminação de algumas destas obrigações.
c) o artigo 179 confere imunidade tributária às “micro e pequenas empresas”.
d) o Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e
Empresas de Pequeno Porte, conhecido como Simples Nacional, não tem qualquer relação com o artigo
179 da Constituição Federal.
e) o artigo 179 estabelece um tratamento discriminatório ao impor tratamento mais benéfico às “micro e
pequenas empresas”, violação já reconhecida pelo próprio Supremo Tribunal Federal.

26 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


De acordo com o CTN, não se afigura como causa de extinção do crédito tributário: 195

a) a decadência.
b) a prescrição.
c) a anistia.
d) a remissão.
e) a decisão administrativa irreformável, assim entendida a definitiva na órbita administrativa, que não mais
possa ser objeto de ação anulatória.

27 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Analise as afirmativas a seguir.

I. É vedado à União instituir isenções de tributos de competência dos Estados, do Distrito Federal ou dos
Municípios.
II. A jurisprudência admite a possibilidade de tratados internacionais, de competência privativa do Presiden-
te da República e referendo do Congresso Nacional, versarem sobre tributos estaduais ou municipais, in-
clusive, isentando-os;
III. A União não pode instituir tributo que não seja uniforme em todo território nacional, ou que implique
distinção em relação a Estado, Distrito Federal ou Município, admitindo-se, contudo, a concessão de in-
centivos fiscais visando a promover o desenvolvimento econômico entre as regiões do País.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.


d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

28 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Dentre as funções que compete à Lei Complementar, assinale a alternativa corre-
ta.

a) Evitar o desequilíbrio nas condições de concorrência por meio de critérios especiais de tributação.
b) Fixar uma alíquota única (2%) de Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza, a ser aplicada em âmbi-
to nacional, para combater a guerra fiscal.
c) Dar maior amplitude à competência tributária constitucionalmente conferida aos entes da federação.
d) Introduzir os tratados internacionais em matéria tributária no ordenamento jurídico brasileiro.
e) Regulamentar o parágrafo único do artigo 116 do Código Tributário Nacional, que estabeleceu a chamada
“cláusula geral antielisiva”.

29 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Sobre a limitação à liberdade de tráfego de pessoas e mercadorias prevista no
artigo 150, inciso V da Constituição Federal, assinale a afirmativa incorreta.

a) Não se admite limitação ao tráfego de pessoas ou mercadorias mediante a instituição de tributos interesta-
duais ou intermunicipais.
196 b) Não se trata de regra de imunidade.
c) Impede o agravamento do ônus tributário meramente em virtude de se tratar de uma operação interesta-
dual ou intermunicipal.
d) Não impede a cobrança de pedágio nas vias conservadas pelo Poder Público.
e) Trata-se de regra de imunidade aplicável às operações estaduais ou intermunicipais, de tal forma que estas
não poderão sofrer a incidência de qualquer tributo.

30 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Com relação ao ICMS, analise as afirmativas a seguir.

I. Para a legislação do ICMS “estabelecimento” corresponde ao local, privado ou público, edificado ou não,
próprio ou de terceiro, onde pessoas físicas ou jurídicas exerçam suas atividades em caráter temporário ou
permanente.
II. Para a legislação vigente cada estabelecimento do mesmo titular é considerado autônomo.
III. Caso não seja possível determinar o local do estabelecimento, considera-se como tal, o local em que tenha
sido efetuada a operação ou prestação.

Assinale:
a) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa I estiver correta.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

31 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


O funcionário José, responsável pela prestação de informações aos sistemas infor-
matizados ou banco de dados da Administração Pública Federal, após receber da
empresa “X” uma determinada quantia em dinheiro, excluiu, indevidamente, alguns
dados corretos do sistema, o que implicou inequívoco prejuízo à Administração
Tributária. Sobre a situação hipotética do funcionário José é correto afirmar que:

a) responderá somente por infração de ordem administrativa, uma vez que sua conduta não caracteriza qual-
quer ilícito penal.
b) além das consequências administrativas a que estará sujeito, responderá por crime de peculato,
previsto no artigo 313, caput, do Código Penal.
c) além das consequências administrativas a que estará sujeito, responderá por crime de excesso de exação,
previsto no artigo 316, parágrafo 1º, do Código Penal.
d) além das consequências administrativas a que estará sujeito, responderá por crime de modificação ou al-
teração não autorizada de sistema de informações, previsto no artigo 313-B do Código Penal.
e) além das consequências administrativas, a que estará sujeito, responderá por crime de inserção de dados
falsos em sistema de informações, previsto no artigo 313-A do Código Penal.

32 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Analise as proposições a seguir.

I. O exame do direito positivo é a metodologia indicada para promover a distinção entre crime e contraven-
ção penal posto que não há diferença ontológica entre ambos.
II. Segundo dispõe o legislador penal, crime é a infração penal a que a lei comina pena de reclusão ou de
detenção, quer isoladamente, quer alternativa ou cumulativamente com a pena de multa; contravenção é 197
a infração penal a que a lei comina, isoladamente, pena de prisão simples ou multa, ou ambas, alternativa
ou cumulativamente.
III. No direito penal pátrio a expressão crime é tida como gênero, do qual são espécies as contravenções penais
e os delitos.
IV. A diferença entre ilícito civil e ilícito penal é que o primeiro gera a imposição de uma pena, que pode até
chegar ao extremo de privação da liberdade do agente; já o segundo tem como consequência a obrigação
de reparar o dano, primordialmente.

Assinale:
a) se somente as proposições III e IV estiverem corretas.
b) se somente as proposições I e II estiverem corretas.
c) se somente as proposições II e IV estiverem corretas.
d) se somente as proposições I e IV estiverem corretas.
e) se somente as proposições II e III estiverem corretas.

33 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A respeito do crime de apropriação indébita envolvendo contribuições previdenciá-
rias, analise as afirmativas a seguir.

I. Constitui crime de apropriação indébita deixar de recolher aos cofres públicos valor de contribuição des-
contada dos funcionários da empresa.
II. Deixar de repassar a parcela de contribuição devida pela própria empresa, não constitui crime de apropria-
ção indébita.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

III. A ação penal por crime de apropriação indébita de contribuições previdenciárias, no entendimento segui-
do pela jurisprudência, conforme já reconhecido em decisão do Superior Tribunal de Justiça, não dispen-
sa a demonstração do dolo específico, isto é, a efetiva intenção do sujeito ativo de utilizar os valores das
contribuições recolhidas dos contribuintes em benefício próprio.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa III estiver correta.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

34 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Com relação aos crimes contra a ordem tributária, assinale a alternativa correta.

a) nos crimes contra a ordem tributária é necessário verificar a intenção por parte do sujeito ativo no sentido
de suprimir ou reduzir o tributo.
b) a omissão intencional de declaração de renda, bens ou fatos não tipifica crime contra a ordem tributária.
c) a elisão fiscal, entendida como o planejamento tributário feito de acordo com a lei, poderá, depen-
dendo da interpretação do agente fiscal, tipificar crime contra a ordem tributária.
d) os crimes contra a ordem tributária não admitem co-autoria.
e) a legislação que tipifica o crime contra a ordem tributária tem por objetivo final assegurar o cumprimento
das obrigações acessórias.
198
35 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)
A doutrina jurídica brasileira procura, há tempos, estabelecer critérios que permi-
tam distinguir a sanção penal tributária da sanção administrativa tributária. As
alternativas a seguir apresentam critérios distintivos frequentemente citados, à
exceção de uma.

Assinale-a.
a) Competência legislativa para o estabelecimento das sanções – enquanto as sanções administrativas tribu-
tárias podem ser instituídas pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios relativamente aos tributos
de sua competência, as sanções criminais deverão ser estabelecidas por leis nacionais de competência ex-
clusiva da União (art. 22, I da CF).
b) Consideração valorativa do bem tutelado – o legislador selecionou algumas condutas conexas à
obrigação de pagar tributos e classificou-as como crime, atribuindo maior importância ao bem jurí-
dico tutelado e/ou reconhecendo a maior gravidade da conduta do sujeito ativo.
c) Gravidade da sanção – no caso de crimes, a sanção penal predominante é a pena restritiva de liberdade.
d) Fonte normativa – as sanções penais tributárias não figuram no Código Tributário Nacional, mas em ou-
tros diplomas legais.
e) Sanção patrimonial – tanto a sanção penal tributária como a sanção administrativa tributária implicam
necessariamente algum tipo de pena patrimonial.

36 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Há uma acirrada discussão sobre a relação entre o processo administrativo tribu-
tário e a ação penal, principalmente no que tange ao cumprimento da obrigação
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

principal, tema que costuma colocar advogados e representantes do Ministério


Público em polos argumentativos opostos.
Essa discussão tem relação com:

a) a submissão do Ministério Público aos órgãos de julgamento administrativo, como o recentemente criado
Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF).
b) o instituto da denúncia espontânea prevista no artigo 138 do Código Tributário Nacional.
c) impossibilidade de o contribuinte ser duplamente penalizado – tanto na esfera administrativa como na
judicial.
d) a necessidade de constituição definitiva do crédito tributário para a consumação de crime fiscal relativo à
supressão ou redução do tributo como elemento essencial à configuração do delito.
e) o início da contagem do prazo prescricional da cobrança do crédito tributário.

37 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Existem determinadas infrações submetidas à chamada “pena de perdimento”,
como nos casos de dano ao Erário na importação de mercadorias.
A esse respeito, assinale a alternativa correta.

a) Nas hipóteses de pena de perdimento, por se tratar de grave infração, afasta-se o contraditório e a ampla
defesa.
b) A pena de perdimento aplica-se apenas aos casos de contrabando.
c) A Constituição Federal de 1988 prevê, no artigo 5º, inciso XLVI, a possibilidade de decretação da
perda de bens apenas pelo Poder Judiciário, o que significa que a autoridade administrativa não está
legitimada a decretar tal pena, conforme já reconhecido pacificamente pelo Poder Judiciário.
d) A Administração poderá decretar a pena de perdimento em situações de ilícito administrativo, desde que
199
respeitado o devido processo legal e demais garantias do acusado.
e) A pena de perdimento será sempre afastada mediante o pagamento do imposto de importação.

38 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


O pagamento do tributo tem importantes consequências para fins de caracteriza-
ção do crime contra a ordem tributária.
Com relação a este assunto, assinale a afirmativa incorreta.

a) A denúncia espontânea relativa ao pagamento do tributo, nos termos previstos no artigo 138 do Código
Tributário Nacional, é causa de exclusão de responsabilidade na área tributária evitando, assim, a caracte-
rização do crime;
b) A denúncia espontânea, aperfeiçoada nos termos da legislação vigente, não tem qualquer influência na
caracterização dos crimes contra a ordem tributária, como a supressão ou redução do tributo.
c) Para que se configure a denúncia espontânea, nos termos do artigo 138 do Código Tributário Nacional
haverá necessidade, se a lei assim o exigir, do pagamento de juros e multa de mora.
d) É fundamental, para que se aperfeiçoe a denúncia espontânea, que seja realizada antes do início do proce-
dimento de fiscalização.
e) O instituto da denúncia espontânea guarda certa semelhança com as figuras da desistência voluntá-
ria e do arrependimento eficaz, nos termos do Código Penal vigente.

39 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Muito se discute sobre a natureza do crime contra a ordem tributária como crime
formal ou crime material. Admitindo-se o enquadramento como crime material ,
ainda que hipoteticamente, seria correto afirmar que:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) não admite tentativa.


b) não se pode falar em culpa.
c) é irrelevante o aspecto subjetivo para a configuração do crime.
d) é necessário haver efetiva supressão ou redução do tributo.
e) o crime deverá estar previsto em lei.

40 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A Lei 8.137, de 27 de dezembro de 1990 prevê algumas hipóteses de crimes
praticados por funcionários públicos como as relacionadas nas alternativas a
seguir, à exceção de uma.

Assinale-a.
a) Facilitar, com infração de dever funcional, a prática de contrabando ou descaminho.
b) Extraviar livro oficial, processo fiscal ou qualquer documento de que tenha a guarda em razão da função.
c) Inutilizar qualquer documento acarretando pagamento indevido ou inexato do tributo.
d) Exigir para si ou para outrem vantagem indevida eximindo-se de proceder ao lançamento ou cobran-
ça do tributo.
e) Aproveitar-se da condição de funcionário público para defender interesse privado perante a administração
fazendária.

Direito Constitucional
200
61 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)
Com relação ao tema “Poder Constituinte e Emenda à Constituição”, analise as
afirmativas a seguir.

I. A proposta de emenda constitucional exige um quorum qualificado para sua aprovação. A emenda cons-
titucional será considerada aprovada após discussão e votação em dois turnos pelo Senado Federal, deven-
do obter três quintos dos votos dos seus membros em cada turno de votação.
II. São temas que não podem ser objeto de proposta de emenda constitucional que os pretenda abolir: (i)
a forma federativa de Estado; (ii) os direitos e garantias individuais; (iii) a separação dos Poderes; (iv) o
voto direto, secreto, universal e periódico; e (v) as regras constitucionais relativas ao controle de consti-
tucionalidade.
III. A matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de
nova proposta na mesma sessão legislativa.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

62 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Assinale a alternativa que reproduz uma garantia constitucional que pertence ao
rol de direitos e garantias individuais constante do art. 5º da Constituição.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) “É obrigatória a participação dos sindicatos nas negociações coletivas de trabalho”.


b) “Aos portugueses com residência permanente no País, se houver reciprocidade em favor de brasileiros,
serão atribuídos os direitos inerentes ao brasileiro, salvo os casos previstos nesta Constituição”.
c) “O alistamento eleitoral e o voto são obrigatórios para os maiores de dezoito anos”.
d) “É livre a criação, fusão, incorporação e extinção de partidos políticos, resguardados a soberania nacional,
o regime democrático, o pluripartidarismo, os direitos fundamentais da pessoa humana e observados os
preceitos previstos no art. 17, da Constituição”.
e) “São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito
à indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”.

63 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Relativamente ao Poder Judiciário, assinale a afirmativa incorreta:

a) Um quinto dos lugares dos Tribunais Regionais Federais, dos Tribunais dos Estados, do Distrito
Federal e Territórios e do Superior Tribunal de Justiça será composto de membros do Ministério
Público, com mais de dez anos de carreira, e de advogados de notório saber jurídico e de reputação
ilibada, com mais de dez anos de efetiva atividade profissional, indicados em lista sêxtupla pelos
órgãos de representação das respectivas classes.
b) Somente pelo voto da maioria absoluta de seus membros ou dos membros do respectivo órgão especial
poderão os tribunais declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo do Poder Público.
c) São órgãos do Poder Judiciário, dentre outros, o Supremo Tribunal Federal, o Superior Tribunal de Justiça,
os Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais, os Tribunais e Juízes dos Estados e do Distrito Federal e
Territórios.
d) Conforme as respectivas categorias da estrutura judiciária nacional, o subsídio dos Ministros dos Tribunais
201
Superiores corresponderá a noventa e cinco por cento do subsídio mensal fixado para os Ministros do
Supremo Tribunal Federal e os subsídios dos demais magistrados serão fixados em lei e escalonados em
nível federal e estadual.
e) O número de juízes na unidade jurisdicional será proporcional à efetiva demanda judicial e à respectiva
população.

64 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Com relação ao tema “Sistema Tributário Nacional”, analise as afirmativas a seguir.

I. Compete à União instituir impostos, dentre outras hipóteses, sobre renda e proventos de qualquer nature-
za, grandes fortunas (nos termos de lei complementar) e propriedade territorial rural.
II. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos, dentre outras hipóteses, sobre transmissão
causa mortis e doação de quaisquer bens ou direitos, sendo suas alíquotas máximas fixadas pelo Senado
Federal.
III. Compete aos Municípios instituir impostos, dentre outras hipóteses, sobre propriedade predial e territorial
urbana, transmissão inter vivos, a qualquer título, por ato oneroso, de bens imóveis, por natureza ou aces-
são física.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

65 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


A ordem econômica, fundada na valorização do trabalho humano e na livre iniciati-
va, tem por fim assegurar a todos existência digna, conforme os ditames da justi-
ça social, observados determinados princípios. Assinale a opção cujo conteúdo
não corresponde aos princípios constantes do art. 170, da Constituição.

a) Soberania nacional, propriedade privada, função social da propriedade, livre concorrência, busca do pleno
emprego.
b) Propriedade privada, livre concorrência, defesa do meio ambiente, inclusive mediante tratamento diferen-
ciado conforme o impacto ambiental dos produtos e serviços e de seus processos de elaboração e presta-
ção.
c) Soberania nacional, propriedade privada, função social da propriedade, livre concorrência, vedação
ao tratamento favorecido para as empresas de pequeno porte constituídas sob as leis brasileiras que
tenham sua sede e administração no país.
d) Função social da propriedade, livre concorrência, defesa do meio ambiente, busca do pleno emprego, re-
dução das desigualdades regionais e sociais.
e) Soberania nacional, livre concorrência, defesa do consumidor.

66 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Com relação às entidades da Administração Pública Indireta, é correto afirmar
que:

a) as autarquias quanto ao nível federativo podem ser federais, estaduais, distritais e municipais e
202
quanto ao objeto podem classificar-se, entre outras, em culturais, corporativas e previdenciárias.
b) as fundações públicas podem desempenhar atividades relativas à assistência médica e hospitalar e não es-
tão submetidas à Lei Federal 8666/93.
c) as empresas públicas e as sociedades de economia mista podem revestir-se de qualquer das formas admi-
tidas em direito, de acordo com o Decreto-Lei 200/67.
d) as empresas públicas e as sociedades de economia mista têm personalidade jurídica de direito privado,
desempenham atividades de caráter econômico e seus empregados concursados podem acumular seus
empregos com cargos ou funções públicas, desde que haja compatibilidade de horário.
e) as empresas públicas e as sociedades de economia mista que explorem atividade econômica estão sujeitas
ao regime próprio das empresas privadas, no entanto, os litígios entre os empregados e as entidades decor-
rentes das relações de trabalho, não se submetem à Justiça do Trabalho.

67 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


O poder de sustação do Congresso Nacional em relação aos atos normativos do
Poder Executivo que exorbitem do poder regulamentar é uma função do controle:

a) administrativo.
b) político.
c) de legalidade.
d) externo.
e) normativo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

68 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Com base na Lei Federal 8666/93, considere as seguintes afirmativas:

I. Se, após a publicação do aviso de um edital de licitação na modalidade concorrência, a Administração re-
solve suprimir a exigência de um determinado documento, a publicação deverá ser renovada para ciência
dos interessados, devendo ser mantida a data da realização do certame.
II. As situações de inexigibilidade de licitação indicadas nos incisos do art. 25 da Lei de Licitações são exaus-
tivas, não podendo ser ampliadas, já que constituem uma exceção à regra geral de licitação prévia para
contratações da Administração Pública.
III. A ausência de interessados em participar de uma Tomada de Preços justifica, por si só, a contratação por
dispensa de licitação, modificadas as condições previamente estabelecidas no edital.
IV. Os documentos necessários à habilitação poderão ser apresentados pelos licitantes por qualquer processo
de cópia autenticada por cartório competente ou por servidor da Administração, ou publicação em órgão
da imprensa oficial.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente a afirmativa IV estiver correta.
e) se somente as afirmativas I e IV estiverem corretas.

69 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


No que tange aos Recursos Administrativos cabíveis dos atos decorrentes da 203
licitação, é correto afirmar que:

a) os recursos contra a habilitação ou inabilitação de licitantes poderão ter efeito suspensivo em razão da fa-
culdade discricionária da Administração.
b) o prazo para interposição de recurso no caso de revogação da licitação efetuada na modalidade con-
vite será de 2 (dois) dias úteis.
c) os licitantes habilitados somente poderão exercitar a faculdade recursal se forem desclassificados nas fases
de julgamento das propostas técnicas e das propostas de preço, nas licitações do tipo “melhor técnica” e
“técnica e preço”.
d) o prazo para interposição de recurso terá início a partir da intimação do ato ou lavratura da ata, ainda que
os autos do processo não estejam com vista franqueada ao interessado.
e) a intimação dos interessados quanto ao ato de julgamento das propostas deve ser, em qualquer hipótese,
cumprida mediante publicação na imprensa oficial, a fim de que não se restrinja o direito de recurso.

70 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


São servidores públicos, exceto:

a) os servidores trabalhistas ocupantes de emprego público.


b) os servidores estatutários ocupantes de cargo público.
c) os servidores das empresas concessionárias de serviços públicos.
d) os servidores sujeitos ao estatuto especial da pessoa federativa correspondente.
e) os servidores temporários contratados para atenderem à necessidade temporária de excepcional interesse
público.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

71 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Tício realizou contrato de empréstimo com Mévia, no valor de R$ 350.000,00
reais para aquisição de um imóvel avaliado em R$ 800.000,00. Com o intuito de
garantir o negócio, ofertou o referido bem em hipoteca. Foram lavradas duas
escrituras públicas na mesma data, uma de compra e venda, sendo adquirente
Tício, outra de hipoteca, tendo ambas sido registradas no ofício imobiliário compe-
tente. O prazo para pagamento do empréstimo foi avençado em cinco anos, inci-
dindo juros legais e correção monetária pelos critérios do índice IGP-M, da Funda-
ção Getúlio Vargas.
Ao final do prazo contratual, Tício concluiu o pagamento das parcelas devidas e
postulou de Mévia o comparecimento ao cartório para efetivação da escritura
declaratória de pagamento e liberação da hipoteca que gravava o imóvel.
Diante do exposto, analise as afirmativas a seguir:

I. ocorreu a extinção da hipoteca, pelo pagamento das prestações do empréstimo;


II. o empréstimo pode ser declarado nulo por ausência de intervenção do pai de Tício;
III. o prazo para o empréstimo colide com o prazo máximo para o registro da hipoteca previsto no Código
Civil;
IV. o contrato de empréstimo é lei entre as partes e não pode gerar hipoteca;
V. sendo valor do bem muito superior ao empréstimo que gerou a hipoteca existe proibição legal para a sua
instituição.

Assinale:

204 a) se somente as afirmativas II, III, IV e V forem verdadeiras.


b) se somente as afirmativas II, IV e V forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativa I, II e III forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas II e IV forem verdadeiras.
e) se somente a afirmativa I for verdadeira.

72 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Túlio, auditor do Estado do Amapá, é designado para atuar na fiscalização de
empresa comercial sediada no Estado. Ao analisar os bens da empresa, verifica
que sobre vários deles pende cláusula de usufruto, sendo beneficiária a genitora
do principal sócio da empresa e que os mesmos estão colocados, provisoriamente,
sob a guarda da empresa, que percebe os seus frutos. A propriedade está regis-
trada no nome do principal sócio da empresa. Túlio, reporta tal situação ao seu
supervisor e indaga-lhe sobre a regularidade de tal situação e sua consequência
em eventual irregularidade constatada na empresa.
A respeito do enunciado acima analise as afirmativas a seguir:

I. a existência de usufruto não torna o bem indisponível, podendo responder por dívidas do proprietário do
bem;
II. o usufruto é direito real que não necessita de registro, em se tratando de bens móveis;
III. a existência de bens em usufruto utilizados pela empresa constituem ato regular;
IV. o usufruto pode ser extinto, pela morte da usufrutuária;
V. a percepção de renda, pelo usufrutuário, pela utilização do bem sujeito a usufruto é regular.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se somente as afirmativas II, III, IV e V forem verdadeiras.
b) se todas as afirmativas forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas I, II e III forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas II e IV forem verdadeiras.
e) se somente a afirmativa I for verdadeira.

73 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Caio, visitando a cidade de Macapá, admirou-se com a beleza da Praça Barão do
Rio Branco e da Praça São Sebastião, locais aprazíveis onde a população local
realiza atividades diárias, unindo cidadãos jovens, com outros mais experimenta-
dos pela vida. As praças abrigam atividade do Município, em prol da comunidade.
Os eventos ali realizados são gratuitos, mas a presença de vendedores ambulantes
somente ocorre mediante autorização do Município de Macapá, por meio do paga-
mento de dinheiro, depositado nos cofres públicos, cujo valor é destinado à manu-
tenção do local.
Diante do exposto acima, analise as afirmativas a seguir:

I. as praças, como bens públicos, somente podem ser utilizadas gratuitamente;


II. a atividade dos ambulantes, como vendedores de mercadorias, não pode ser autorizada pelo Município,
em praças;
III. a população utiliza as praças, em regra, sem gerar qualquer contribuição pecuniária ao poder público
municipal;
205
IV. sendo bens de uso especial, as praças podem ser cercadas e fechadas ao uso da coletividade;
V. o Município pode regular as atividades na praça, determinando o uso gratuito ou remunerado das ativida-
des ali realizadas.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I for verdadeira.
b) se somente as afirmativas I e IV forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas II, IV e V forem verdadeiras.
e) se somente as afirmativas III e V forem verdadeiras.

74 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Fábio adquiriu, por escritura pública devidamente registrada no ofício imobiliário
competente, imóvel urbano constituído por apartamento, com cento e vinte metros
quadrados, em prédio residencial, com habite-se outorgado pelo município de
Macapá, tendo utilização regular do bem, sem ofender direitos de vizinhos ou
terceiros.
Tendo em vista pressão do movimento dos sem-teto, o Prefeito da cidade resolve
despejar todos os proprietários do prédio ocupado por Fábio, aduzindo necessida-
de social e propondo a desocupação voluntária, sem pagamento de qualquer inde-
nização.
Diante de tais circunstâncias, sobre o direito de propriedade, analise as seguintes
afirmativas:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

I. é absoluto e no caso descrito permitiria a defesa pelo proprietário do bem, notadamente judicial;
II. é relativo, mas no caso concreto, o proprietário estaria resguardado pela lei civil;
III. permite-se a desapropriação, por interesse social, mediante prévia indenização;
IV. a requisição do bem particular somente pode ocorrer mediante perigo público iminente, o que não é o
caso;
V. o proprietário tem o direito de usar, gozar e dispor da coisa, defendendo-a das agressões injustas.

Assinale:
a) se somente as afirmativas II, III, IV e V forem verdadeiras.
b) se somente as afirmativas III e IV forem verdadeiras.
c) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas I, II e V forem verdadeiras.
e) se somente a afirmativa III for verdadeira.

75 (SECRETARIA DO ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO/AP – FISCAL DA RECEITA – 2010)


Tício é filho menor, com dez anos de idade, de Mévia e de Túlio. Em 2005, Mévia
veio a falecer de problemas no parto do seu filho Nero, que sobreviveu, sem se-
quelas de saúde. No ano de 2007, Túlio é preso, pelo crime de tráfico de substân-
cias entorpecentes, sendo condenado a vinte e cinco anos de prisão. O Ministério
Público iniciou procedimento para determinar a perda do poder familiar do cônjuge
sobrevivente que veio a ser acolhido pelo Juiz. Diante de tais fatos, houve a nome-
ação de tutor, no caso, Valeska, tia dos menores, pessoa sem filhos, que aquies-
ceu com o encargo. Os menores possuem bens, inclusive imóveis.
206 A esse respeito, analise as afirmativas a seguir:

I. na ausência de indicação de tutor pelos pais ou em testamento, cabe ao Juiz a nomeação;


II. correta a indicação de um único tutor para os irmãos órfãos;
III. a ausência de filhos é fato impeditivo para a curatela ou motivo de escusa;
IV. ao assumir a tutela, o tutor não mais deve se reportar ao Juiz quanto aos bens do menor, que administra,
livremente;
V. o tutor poderá aceitar, em nome dos tutelados, heranças ou legados, sem autorização judicial.

Assinale:
a) se somente as afirmativas II, III, IV e V forem verdadeiras.
b) se nenhuma afirmativa for verdadeira.
c) se somente as afirmativas I e II forem verdadeiras.
d) se somente as afirmativas I, II e V forem verdadeiras.
e) e somente a afirmativa III for verdadeira.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria de estado de receita e controle


do Mato Grosso do Sul – Agente Tributário
Estadual – 2006 – Prova 01

Direito Civil

36 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Com base na LICC, assinale a alternativa incorreta.

a) A lei do país em que for domiciliada a pessoa determina as regras sobre o começo e o fim da personalidade,
o nome, a capacidade e os direitos de família.
b) Realizando-se o casamento no Brasil, será aplicada a lei brasileira quanto aos impedimentos dirimentes e
às formalidades da celebração.
c) Na aplicação da lei, o juiz atenderá aos fins sociais a que ela se dirige e às exigências do bem comum.
d) Quando a lei for omissa, o juiz decidirá o caso de acordo com a analogia, os costumes e os princípios gerais
de direito.
e) Nos Estados estrangeiros, a obrigatoriedade de lei brasileira, quando admitida, se inicia 2 (dois)
meses depois de oficialmente publicada.
207

37 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A emissão de título de crédito visando a encobrir ato ilegal configura:

a) simulação relativa subjetiva.


b) simulação relativa objetiva.
c) simulação absoluta.
d) dolo.
e) erro.

38 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


São representados e assistidos, respectivamente, os menores de:

a) 14 anos e os entre 14 e 16 anos.


b) 14 anos e os entre 14 e 18 anos.
c) 16 anos e os entre 16 e 18 anos.
d) 16 anos e os entre 16 e 21 anos.
e) 18 anos e os entre 18 e 21 anos.

39 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Como se chamam os bens que podem ser substituídos por outros da mesma
espécie, qualidade e quantidade?
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) Fungíveis.
b) Infungíveis.
c) Consumíveis.
d) Não-consumíveis.
e) Permutáveis.

40 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O testamento cerrado será aberto:

a) pelo tabelião que o lavrou.


b) pela viúva-meeira.
c) por um dos herdeiros necessários.
d) pelo juiz.
e) pela pessoa designada pelo de cujus.

Direito Tributário

41 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Identifique o tributo que não pode incidir sobre derivados de petróleo, em face de
regra estabelecida pela Constituição.

208 a) imposto sobre produto industrializado


b) imposto de circulação de mercadorias
c) imposto de importação
d) imposto de exportação
e) imposto sobre prestação de serviço de transporte interestadual

42 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O fato gerador do imposto sobre produtos industrializados é:

a) a sua arrematação, quando apreendido e levado a leilão.


b) a sua entrada no país, quando de procedência estrangeira.
c) a industrialização do produto.
d) a sua entrada no estabelecimento arrematante.
e) a sua adjudicação quando abandonado e levado a leilão.

43 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Não pode(m) compor a base do cálculo do imposto sobre produtos industrializados:

a) os encargos cambiais exigidos do importador.


b) as taxas exigidas para entrada do produto no País.
c) os encargos cambiais efetivamente pagos pelo importador.
d) o preço corrente da mercadoria, no mercado varejo da praça do remetente.
e) o imposto sobre a importação.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

44 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A isenção concedida por lei estadual ao Estado em relação ao pagamento de
custas judiciais:

a) estende-se às autarquias no âmbito federal.


b) é estendida a qualquer outra autarquia federal, estadual ou municipal.
c) é extensiva, não só às autarquias, mas também às empresas públicas.
d) é extensível às sociedades de economia mista estaduais.
e) não é extensível, devendo ser interpretada literalmente.

45 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


(ANULADA)A respeito do crédito tributário, analise as afirmativas a seguir:

I. Crédito tributário é a denominação dada pelo Código Tributário Nacional à obrigação tributária, vista sob
o ângulo do sujeito ativo.
II. Crédito tributário é o direito de crédito da Fazenda Pública, já apurado pelo lançamento e dotado de cer-
teza, liquidez e exigibilidade.
III. Crédito e obrigação têm a mesma a natureza, se o direito de crédito é apenas um dos pólos da relação
obrigacional. Tão logo ocorrido o fato jurídico, constituir-se-á também o crédito, o qual não pode ser um
posterior à constituição da obrigação.

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
209
b) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

46 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A respeito dos tratados internacionais, pode-se afirmar que:

a) não podem dispor sobre matéria tributária.


b) não dependem de aprovação pelo Congresso Nacional.
c) têm tratamento diverso das convenções internacionais.
d) não obrigam os contribuintes brasileiros a cumprirem seus ditames.
e) revogam e modificam a legislação tributária interna.

47 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


(ANULADA) É incorreto afirmar que somente a lei poderá dispor sobre:

a) a instituição de tributos.
b) a extinção do crédito tributário.
c) a majoração de tributos.
d) atualização monetária da base de cálculo dos tributos.
e) cominação de penalidades.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

48 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A teor do art. 202, II, do Código Tributário Nacional, no Termo de Inscrição de
Dívida Ativa e na Certidão de Dívida Ativa, devem constar obrigatoriamente os
itens a seguir, à exceção de um. Assinale-o.

a) a quantia devida
b) a maneira de calcular a correção monetária
c) a maneira de calcular os juros de mora acrescidos
d) a explicitação dos cálculos da correção monetária e dos juros
e) o dispositivo legal que permite o cálculo da multa

49 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Pode-se afirmar que as normas complementares previstas no CTN:

a) complementam apenas leis e decretos.


b) complementam apenas tratados e convenções internacionais.
c) complementam apenas leis, tratados e convenções internacionais.
d) complementam apenas tratados internacionais.
e) complementam leis, tratados e convenções internacionais e decretos.

50 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Constitui-se o crédito tributário:
210
a) pela materialização da hipótese de incidência.
b) pelo surgimento da obrigação tributária principal.
c) pela ocorrência do lançamento.
d) pela sua inscrição como dívida ativa.
e) pela ocorrência do fato gerador.

51 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A moratória que somente pode ser concedida por despacho da autoridade adminis-
trativa, desde que autorizada por lei nas condições estipuladas pelo Código Tribu-
tário Nacional, chama-se:

a) geral.
b) especial.
c) determinada.
d) individual.
e) simples.

52 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A responsabilidade tributária da pessoa jurídica de direito privado que resultar de
fusão, transformação ou incorporação de outra ou em outra, em relação aos
tributos devidos até a data do ato pelas pessoas jurídicas de direito privado fusio-
nadas, transformadas ou incorporadas, é:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) exclusiva.
b) solidária.
c) sujeita à inexistência de fraude ou simulação.
d) preferencial.
e) subsidiária.

53 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O indivíduo que adquirir imóvel sobre o qual existam dívidas tributárias anteriores
ao negócio jurídico:

a) é considerado responsável pelo pagamento, na condição de contribuinte subsidiário.


b) é responsável, apenas, pelas obrigações futuras.
c) sub-roga-se nas obrigações de devedor.
d) é responsável somente se assim dispuser o contrato de compra e venda.
e) não é responsável pelo pagamento.

54 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Entende-se por lançamento:

a) o procedimento administrativo tendente a verificar a ocorrência do fato gerador da obrigação cor-


respondente, determinar a matéria tributável, calcular o montante do tributo devido, identificar o
sujeito passivo e, sendo o caso, propor a aplicação da penalidade cabível.
b) o procedimento administrativo tendente a verificar a ocorrência do fato gerador da obrigação correspon-
211
dente, calcular o montante do tributo devido, identificar o sujeito passivo e, sendo o caso, propor a apli-
cação da penalidade cabível.
c) o procedimento administrativo tendente a verificar a ocorrência do fato gerador, determinar a matéria
tributável, calcular o montante do tributo devido e propor a aplicação da penalidade cabível.
d) o procedimento administrativo tendente a determinar a matéria tributável, calcular o montante do tributo
devido e identificar o sujeito passivo.
e) o procedimento administrativo tendente a verificar a ocorrência do fato gerador da obrigação correspon-
dente, calcular o montante do tributo devido e identificar o sujeito passivo.

55 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Nos termos do artigo 187 do CTN, a cobrança judicial de um crédito tributário:

a) não está sujeita a concurso de credores ou habilitação em falência, recuperação judicial, concordata, inven-
tário ou arrolamento.
b) está sujeita apenas a concurso de credores no inventário ou arrolamento.
c) não está sujeita apenas a concurso de credores no inventário ou arrolamento.
d) não está sujeita apenas a recuperação judicial.
e) está sujeita apenas a concurso de credores ou habilitação em falência, recuperação judicial e concordata.

56 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A retificação da declaração para efeito de lançamento, por iniciativa do próprio
declarante, com o objetivo de reduzir o valor do tributo, somente é admissível
mediante comprovação do erro em que se funde e, ainda:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) antes de extinto o crédito.


b) antes de notificado o lançamento.
c) antes do lançamento.
d) antes da homologação.
e) antes da notificação para depósito.

57 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Após a regular notificação do sujeito passivo, o lançamento:

a) não pode mais ser alterado.


b) não pode ser alterado, salvo a juízo da autoridade administrativa.
c) só pode ser alterado em virtude de impugnação do sujeito passivo, recurso de ofício ou iniciativa de
ofício da autoridade administrativa, nos casos previstos em lei.
d) só pode ser alterado em virtude de impugnação do sujeito passivo ou por recurso de ofício.
e) só pode ser alterado em virtude de impugnação do sujeito passivo, recurso de ofício ou iniciativa de ofício
da autoridade administrativa.

58 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O lançamento rege-se pela lei vigente à data:

a) da ocorrência do fato gerador, desde que não revogada posteriormente.


b) do próprio lançamento.
c) da ocorrência do fato gerador, ainda que modificada posteriormente.
212
d) da ocorrência do fato gerador, desde que não modificada posteriormente.
e) da ocorrência da obrigação tributária.

59 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Constituição autoriza a lei a estabelecer o seguinte privilégio:

a) preferência tributária em relação ao Estado.


b) incentivo fiscal destinado a promover o equilíbrio do desenvolvimento socioeconômico entre as
diferentes regiões do País.
c) distinção em razão de ocupação profissional do contribuinte.
d) tratamento desigual entre contribuintes encontrados em situação equivalente.
e) diferença tributária em razão do destino do bem.

60 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Existindo simultaneamente dois ou mais débitos vencidos do mesmo sujeito passivo
para com a mesma pessoa jurídica de direito público, a autoridade competente
para receber o pagamento determinará a respectiva imputação na seguinte ordem:

a) contribuições de melhoria _ impostos _ taxas.


b) contribuições de melhoria _ taxas _ impostos.
c) taxas _ contribuições de melhoria _ impostos.
d) impostos _ taxas _ contribuições de melhoria.
e) impostos _ contribuições de melhoria _ taxas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria de Estado de Receita e Controle


do Mato Grosso do Sul – Agente Tributário
Estadual – 2006 – Prova 02

Legislação Tributária Estadual

1 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul) (ANULADA)


O imposto denominado RICMS foi criado pelo Decreto Estadual 9.203/98 e incide
sobre:

a) comunicação.
b) circulação de mercadorias.
c) transporte municipal.
d) produto industrializado.
e) bens imóveis.

2 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Segundo o Decreto Estadual 11.803/05, a falta do Regime Especial de Controle e 213
Fiscalização obriga o estabelecimento remetente a recolher o ICMS:

a) no momento da saída das mercadorias.


b) no momento da exportação efetiva das mercadorias.
c) no momento do ingresso das mercadorias no país.
d) no momento da entrega das mercadorias.
e) em qualquer momento.

3 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Não cabe ao Estado do Mato Grosso do Sul instituir imposto sobre:

a) circulação de mercadorias.
b) prestação de serviços de comunicação.
c) prestação de serviços de transporte municipal.
d) transmissão causa mortis.
e) prestação de serviços de transporte interestadual.

4 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul) (ANULADA)


Não está imune do ICMS a operação com:

a) petróleo destinado a outra unidade da federação.


b) produtos industrializados destinados ao exterior.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) papel destinado à impressão de jornais.


d) ouro, como ativo cambial.
e) produtos semi-elaborados, destinados ao exterior.

5 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Não é caso de suspensão da cobrança do imposto sobre circulação de mercadorias
a remessa de:

a) mercadoria destinada a demonstração.


b) bem adquirido por leilão.
c) bem para depósito em outro Município.
d) mercadoria destinada à exposição ao público.
e) mercadoria destinada à formação de lote de embarque em outro Estado, para exportação.

6 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


São imunes dos impostos estaduais os itens a seguir, à exceção de um. Assinale-o.

a) os livros pautados ou em branco


b) os serviços dos partidos políticos
c) o papel destinado à impressão de periódicos
d) os templos religiosos
214 e) o patrimônio dos municípios

7 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A base de cálculo do ICMS em operação sem valor pode ser:

a) o custo da mercadoria em estabelecimento industrial.


b) o custo da mercadoria em estabelecimento comercial, mesmo que ela seja destinada a estabelecimento
industrial.
c) o preço da mercadoria em estabelecimento comercial do domicílio do destinatário.
d) o custo da mercadoria em estabelecimento industrial, caso o remetente seja comerciante.
e) o preço corrente da mercadoria, ou sua similar, no mercado atacadista do local da operação.

8 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


No caso em que, para o cálculo do ICMS, seja tomado por base, ou se considere,
o valor ou o preço de mercadoria, a autoridade lançadora, mediante processo
regular, deve arbitrar aquele valor ou preço, exceto quando:

a) omissos os esclarecimentos prestados pelo sujeito passivo.


b) não mereça fé a declaração prestada por terceiro legalmente obrigado.
c) os esclarecimentos prestados não mereçam fé.
d) em caso de contestação, avaliação contraditória, administrativa e judicial.
e) for omisso o documento expedido por terceiro legalmente obrigado.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

9 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Para fins de substituição tributária em operações subseqüentes, a base de cálculo
do ICMS será:

a) o preço final, mínimo ou único, fixado por órgão público competente.


b) o preço sugerido pelo fabricante, mesmo que não adotado pelos revendedores varejistas do respectivo
produto.
c) o preço marcado pelo fabricante ou importador.
d) o valor obtido pelo somatório da margem de valor agregado, com exceção do lucro.
e) o valor obtido pelo somatório da operação e do valor do frete.

10 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul) (ANULADA)


O “sistema especial de controle e fiscalização” a que o contribuinte for submetido
não poderá acarretar:

a) prestação periódica, pela autoridade fiscal, de informações relativas às operações realizadas no estabe-
lecimento.
b) plantão permanente no estabelecimento.
c) proibição de imissão de documentos fiscais relativos às saídas de mercadorias.
d) sujeição a regime especial de recolhimento de ICMS.
e) utilização obrigatória de livros ou documentos que o Fisco determinar.

215
11 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)
O contribuinte pode ser submetido a “sistema especial de controle e fiscalização”,
exceto quando:

a) os elementos constantes de seus livros fiscais forem julgados insatisfatórios.


b) notificado para exibir livros, não o fizer no prazo concedido.
c) utilizar livro ou documento em desacordo com as finalidades previstas na legislação pertinente.
d) apenas atrasar o recolhimento do ICMS.
e) usar indevidamente equipamento destinado à emissão de documentos fiscais por sistema eletrônico.

12 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul) (ANULADA)


A respeito da possibilidade de redução da alíquota do ICMS, pode-se afirmar que:

a) é autorizada a redução da alíquota, em determinados casos, até o limite da menor alíquota praticada no
Estado.
b) é possível, desde que haja, ainda que mínimo, interesse do Estado.
c) não é possível, face à ofensa ao princípio da isonomia.
d) não é possível, porque é vedado pela Constituição da República.
e) é possível, com a finalidade de equilibrar o mercado.

13 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul) (ANULADA)


Segundo o Código Tributário Estadual, não pode figurar como contribuinte de ICMS:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) a cooperativa.
b) aquele que importe mercadoria do exterior, independentemente de sua finalidade.
c) aquele que adquira, em licitação, mercadoria importada apreendida ou abandonada.
d) órgão da Administração Pública.
e) o extrator, o pescador e o armador de pesca, na qualidade de produtores, desde que haja disposição.

14 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A respeito do regime de apuração do imposto sobre circulação de mercadorias,
pode-se afirmar que:

a) o direito de utilização do crédito extingue-se em três anos.


b) pode ser feito o cotejo periódico entre créditos e débitos, apenas quando se tratar de mercadorias.
c) não pode ser realizado o cotejo entre créditos e débitos em cada operação.
d) o imposto pode ser pago em parcelas periódicas e calculado por estimativa.
e) o imposto nunca pode ser calculado por estimativa.

15 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O ICMS apurado e declarado pelo contribuinte, recolhido dez dias após o prazo
regulamentar, face ação de autoridade fiscal, sujeita o devedor:

a) ao pagamento de juros compensatórios de 1% ao mês.


b) à multa moratória de 6% do valor do imposto.
216 c) ao pagamento de juros de mora de 0,5% ao mês.
d) ao pagamento, apenas, do valor corrigido.
e) à multa moratória de 2% do valor do imposto.

16 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A respeito da margem de valor agregado, utilizável na base de cálculo do ICMS,
pode-se afirmar que:

a) deve ser fixada apenas com base nos preços usualmente praticados no mercado estadual, obtidos, sempre,
por meio de levantamento.
b) pode ser fixada com base em informações e outros elementos fornecidos por quaisquer outras empresas.
c) deve ser fixada com base nos preços usualmente praticados no município do remetente.
d) pode ser fixada com base nos preços usualmente praticados no Estado, por meio de informações e
outros elementos fornecidos por entidades representativas dos setores respectivos.
e) pode ter por base acordo firmado com entidades representativas de setores exclusivamente atacadistas que
comercializam a mercadoria.

17 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A respeito das alíquotas de ICMS fixadas no Estado do Mato Grosso do Sul, é
incorreto afirmar que:

a) é de vinte e sete por cento nas prestações internas de serviços de comunicação.


b) é de treze por cento nas exportações para o exterior de mercadorias e serviços de comunicação, acaso
tributáveis.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) é de dezessete por cento nas operações internas com energia elétrica destinada a produtores.
d) é de vinte e cinco por cento nas operações internas e de importação com gasolina automotiva.
e) é de vinte por cento nas prestações internas de serviços de transporte.

18 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A respeito do levantamento fiscal, pode-se afirmar que:

a) é forma de apuração do movimento presumido tributável pelo estabelecimento em determinado período.


b) para sua apuração deve ser considerado, exclusivamente de forma conjunta, o valor das mercadorias en-
tradas e das mercadorias saídas.
c) na sua apuração devem ser considerados os estoques, inicial e final, as despesas, outros encargos e
o lucro do estabelecimento.
d) o lucro do estabelecimento não traz qualquer influência na apuração.
e) apenas a estrada e saída das mercadorias, os estoques e os lucros devem ser considerados.

19 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


As mercadorias que, em razão de apreensão ou do julgamento definitivo do processo
fiscal, não forem retiradas ou liberadas dentro de sessenta dias:

a) serão consideradas abandonadas.


b) serão levadas a leilão por leiloeiro oficial, exclusivamente.
c) serão devolvidas ao fornecedor.
d) serão consideradas esquecidas.
e) serão adjudicadas ao Estado. 217

20 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A respeito da devolução de mercadorias apreendidas, pode-se afirmar que:

a) deve ser feita quando não houver impedimentos para comprovação da infração.
b) quando se tratar de documentos e livros, deve-se extrair cópia integral deles.
c) somente deve ser autorizada se o interessado efetuar o pagamento das despesas de apreensão, ainda que
exista a pendência na apresentação de documentos.
d) se as mercadorias forem de rápida deterioração, o prazo de devolução é de 48 horas ou menos, con-
forme fixado no momento da apreensão.
e) o risco do perecimento natural da coisa apreendida é apenas do proprietário.

Direito Administrativo

21 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A auto-executoriedade dos atos administrativos:

a) sujeita-se ao controle judicial.


b) aplica-se a todos os casos.
c) não pode contrariar interesse particular.
d) depende de homologação prévia pelo Ministério Público.
e) nem sempre visa ao interesse público.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

22 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Assinale a modalidade de licitação em que se dispensa a publicação do edital.

a) tomada de preços
b) convite
c) concorrência
d) leilão
e) pregão eletrônico

23 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A autoridade administrativa pode, a qualquer tempo, anular, de ofício, ato eivado
de ilegalidade. Se essa decisão prejudicar particular, a autoridade administrativa:

a) deve, antes, conferir oportunidade ao particular prejudicado para que possa exercer o contraditório
e a ampla defesa.
b) não deve abrir espaço para contraditório e ampla defesa, tendo em vista se tratar de obrigação legal do
servidor anular os atos eivados de ilicitude, sob pena de responsabilidade pessoal.
c) não precisa abrir espaço para o contraditório e ampla defesa, embora possa fazê-lo, se assim entender
conveniente.
d) incorrerá em improbidade administrativa se conferir oportunidade de contraditório e ampla defesa,
visto que, visivelmente, estará advogando interesses privados, ferindo o postulado da moralidade
administrativa.
218
e) deverá antes verificar a situação fiscal do particular, negando o direito ao contraditório e ampla defesa se
possuir dívida fiscal, regularmente inscrita.

24 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Não incide o poder de polícia sobre:

a) direitos.
b) liberdades.
c) bens.
d) pessoas.
e) atividades.

25 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


No ato administrativo discricionário:

a) a motivação é obrigatória.
b) a motivação é facultativa, e, se feita, não vincula a Administração aos motivos declarados.
c) a autoridade administrativa está sempre subordinada à lei quanto à competência, à forma e à finali-
dade do ato.
d) o desvio de poder não se subordina ao controle do Poder Judiciário.
e) a finalidade se confunde com o interesse pessoal do agente.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Direito Constitucional

26 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O art. 37, VII, da Constituição, que assegura o direito de greve na administração
pública, é norma de eficácia:

a) plena.
b) relativa.
c) absoluta.
d) contida.
e) limitada.

27 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Quanto à origem, as Constituições são:

a) rígidas e flexíveis.
b) escritas e analíticas.
c) escritas e democráticas.
d) democráticas e outorgadas.
e) democráticas e promulgadas.

219
28 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)
A quebra ilegal de sigilo bancário e fiscal afronta direitos civis:

a) da personalidade.
b) patrimoniais.
c) coletivos.
d) difusos.
e) individuais homogêneos.

29 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O ato por meio do qual se comunica, aos destinatários, que determinada lei foi
criada é:

a) a sanção.
b) a promulgação.
c) a outorga.
d) a publicação.
e) o registro.

30 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Considera-se uma lei anterior à Constituição e com esta incompatível:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) ineficaz.
b) revogada.
c) inconstitucional.
d) constitucional.
e) válida até revogação expressa por outra lei de igual estatura.

Processo Administrativo Tributário

31 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Para efeitos das regras dispostas na Lei 2.315/01, é incorreto afirmar que os
termos “Administração Tributária” ou “Administração Fazendária” são indistinta-
mente utilizados para abranger:

a) a Secretaria de Estado de Receita e Controle.


b) todos os órgãos a ela vinculados.
c) o juízo da dívida ativa.
d) os servidores que a integram.
e) a própria atividade tributária estatal.

32 Nos termos da Lei 2.315/01, analise as afirmativas a seguir:


I. Notificação é o ato pelo qual se leva ao conhecimento do administrado qualquer manifestação da Adminis-
220 tração Tributária.
II. Autoridade fiscal é o agente do Fisco dotado de competência funcional para a prática de atos típicos de
fiscalização dos tributos de competência do Estado, nos termos da regulação legal apropriada.
III. Órgão julgador é o centro de competência especializada para decidir, singularmente, os litígios cujas
soluções estejam disciplinadas nessa lei.

Assinale:
a) se apenas a afirmativa II estiver correta.
b) se apenas a afirmativa III estiver correta.
c) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

33 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


No que se refere às petições formuladas pelos administrados perante a Adminis-
tração Fazendária, pode-se afirmar que, salvo em caso de previsão de prazo espe-
cífico ou no de dano iminente devidamente comprovado, a resposta às petições
devem ser dadas no prazo máximo de:

a) 20 dias.
b) 30 dias.
c) 40 dias.
d) 45 dias.
e) 60 dias.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

34 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O Agente do Fisco não está impedido de realizar controle de atividade econômica
ao sujeito passivo quando:

a) seja parente consanguíneo ou afim, na linha reta ou colateral, até o quarto grau, inclusive.
b) tenha mantido ou mantenha relação conjugal ou vida comum.
c) tenha sido seu empregado ou empregador.
d) tenha contra ele litigado ou esteja litigando, em causa própria, administrativa ou judicialmente.
e) em relação a quem teve ou tenha interesse econômico ou financeiro.

35 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


É competente para declarar a nulidade e atos e termos praticados no processo
administrativo fiscal, em qualquer caso e instância:

a) a autoridade revisora.
b) a autoridade julgadora.
c) a autoridade lançadora.
d) a autoridade preparadora.
e) a autoridade fiscal.

36 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Reputam-se válidos e produzem eficácia plena os atos e termos que:

a) embora realizados de modo diverso do previsto, preencham-lhes a finalidade essencial ou atinjam o resul- 221
tado previsto, sem exceção.
b) praticados em situação de emergência, sem observância de algum requisito legal, desde que alcancem seus
resultados.
c) praticados em situação de emergência, sem observância de algum requisito legal, mesmo havendo outras
formas de alcançar seus resultados.
d) tenham sido praticados em conseqüência de outro ato ou termo nulo, desde que não os prejudique.
e) embora realizados de modo diverso do previsto, preencham-lhes a finalidade essencial ou atinjam o
resultado previsto, salvo se vulnerado o direito ao contraditório e à ampla defesa.

37 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


Os atos e termos processuais administrativos, inclusive a impugnação e os recursos
cabíveis:

a) independem de forma determinada, ainda que legalmente exigida.


b) devem ser escritos e registrados por meio de processos mecânicos ou eletrônicos.
c) devem ser ortografados no vernáculo e conter somente o indispensável à sua finalidade.
d) somente podem ser realizados em dias úteis.
e) são de caráter privado, face o necessário sigilo.

38 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


É incorreto afirmar que, ao ser lavrado o termo de início de fiscalização, a autoridade
fiscal deverá, necessariamente:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) identificar a pessoa e o tributo em questão.


b) indicar os períodos de tempo a serem abrangidos pela fiscalização.
c) nomear a autoridade fiscal incumbida da realização do trabalho.
d) fazer constar o nome e cargo de seu superior hierárquico.
e) datar e assinar o termo emitido por meio eletrônico.

39 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


A fiscalização de sujeito passivo de obrigação tributária ou de qualquer outro dever
jurídico deve ser concluída no prazo máximo de:

a) 30 (trinta) dias, prorrogáveis por dois períodos iguais.


b) 90 (noventa) dias, improrrogáveis.
c) 45 (quarenta e cinco) dias, prorrogáveis por igual período.
d) 180 (cento e oitenta) dias, prorrogáveis por igual período.
e) 120 (cento e vinte) dias, improrrogáveis.

40 (Secretaria de Estado de Receita e Controle do Mato Grosso do Sul)


O descumprimento de ordem legal do agente do Fisco competente para a prática
do ato configura:

a) embaraço à fiscalização.
b) desobediência.
222 c) impedimento à fiscalização.
d) resistência.
e) oposição.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Secretaria Municipal de Fazenda/Angra


dos Reis – Auditor Fiscal da Receita – 2010

Direito Constitucional

26 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Nas alternativas a seguir, as afirmativas são corretas e a segunda vincula-se à
primeira, À EXCEÇÃO DE UMA. Assinale-a.

a) Os Estados Federados poderão instituir regiões metropolitanas e microrregiões. As regiões metro-


politanas são dotadas de personalidade enquanto as microrregiões são órgãos.
b) Os Municípios dispõem de competência privativa sobre os temas de interesse local. É hostil à Constituição
a lei do Estado que fixa o tempo de espera em fila de banco.
c) A competência suplementar dos Municípios se exerce para regulamentar as normas legislativas federais e
estaduais. A superveniência de lei federal ou estadual contrária à municipal suspende a eficácia desta.
d) Não existe superioridade hierárquica das leis federais sobre as leis estaduais. Há inconstitucionalidade
tanto na invasão de competência da União pelo Estado-membro como na hipótese inversa.
e) Não há hierarquia entre os entes que compõem a Federação. Mas pode-se falar em hierarquia de interesses, 223
em que os mais amplos (da União) devem preferir aos mais restritos (dos Estados).

27 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
O poder de reformar a Constituição está sujeito, conforme a Constituição Federal
de 1988

a) a restrições temporais, sendo vedadas emendas durante o período de quatro anos de promulgação do tex-
to constitucional.
b) à iniciativa popular de proposta de emenda, composta de, no mínimo, dois terços do coeficiente eleitoral.
c) ao voto favorável de três quintos dos membros de cada Casa do Congresso Nacional, e em dois tur-
nos de votação em cada uma.
d) à reapresentação, na mesma sessão legislativa, de proposta de emenda nela rejeitada ou tida por prejudicada.
e) a restrições de ordem material que se exaurem no respeito ao direito adquirido, à coisa julgada e ao ato
jurídico perfeito.

28 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Da disciplina constitucional sobre o Poder Legislativo, seus membros e suas co-
missões, infere-se que

a) as comissões parlamentares de inquérito da Câmara dos Deputados e do Senado Federal possuem poderes
próprios das autoridades policiais e judiciais.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) a imunidade material do Deputado Federal é idêntica à do Vereador, com alcance em todo o território
nacional.
c) o Vereador possui imunidade parlamentar em sentido material, mas não lhe é atribuída a imunidade
formal ou processual.
d) o Vereador possui imunidade parlamentar em sentido material e também em sentido formal ou processual,
desde que na circunscrição do Município.
e) as comissões parlamentares de inquérito da Câmara dos Deputados e do Senado Federal podem ser criadas
por prazo indeterminado.

29 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
A proteção constitucional dos direitos humanos decorre do respeito à dignidade
humana e preleciona que

a) o direito à vida e à liberdade só pode ser condicionado e limitado por interesse da coletividade, jamais por
outros interesses individuais, ainda que dignos de tutela jurídica.
b) apenas o direito à vida é absoluto e ilimitado; logo, todos os outros direitos humanos podem sofrer limita-
ções e condicionamentos por interesses individuais ou coletivos.
c) em virtude do direito à liberdade, os direitos humanos são suscetíveis de renúncia plena e limitação tem-
porária.
d) a autonomia privada das associações não está imune à incidência dos princípios constitucionais que
asseguram o respeito aos direitos humanos de seus associados.
e) em decorrência da proteção constitucional do direito à vida, a pena de morte apenas poderia ser introdu-
224
zida por meio de emenda constitucional ou de processo de revisão constitucional.

30 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Considere as afirmativas abaixo:

I. Admite-se mandado de segurança contra leis que concedem isenções fiscais, mas não contra os decretos
que fixam tarifas.
II. Tratando-se de caso de urgência, é permitido impetrar mandado de segurança por telegrama ou outro meio
eletrônico de autenticidade comprovada, desde que observados os requisitos legais.
III. Não é cabível mandado de segurança contra lei ou ato normativo em tese, admitindo-se, todavia, que seja
impetrado contra lei ou decreto de efeitos concretos.
IV. O mandado de segurança abrange todo e qualquer direito subjetivo público sem proteção específica, ou
seja, não amparado por habeas corpus ou mandado de injunção.
V. O mandado de segurança não pode ser impetrado para a defesa de interesses não caracterizáveis como
direito subjetivo.
Estão corretas somente as afirmativas
a) I e III.
b) I e IV.
c) II e III.
d) II, III e V.
e) II, IV e V.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Direito Civil

31 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Assinale a alternativa correta.
a) A prescrição pode ser alegada de ofício pelo juiz, ou também pela parte a quem aproveita, em qualquer
grau de jurisdição, independentemente de seu prequestionamento.
b) A decadência pode ser legal ou convencional, sendo que ambas podem ser conhecidas de ofício pelo juiz.
O mesmo ocorre com a prescrição, que também pode ser conhecida ex officio pelo magistrado.
c) Em face do princípio da supremacia do interesse público, caso a prescrição ou a decadência convencional
beneficiem a Fazenda Pública, o juiz pode conhecê-las de ofício.
d) A prescrição iniciada contra uma pessoa continua a correr contra o seu sucessor, exceto se este for
absolutamente incapaz, ou estiver ausente do País a serviço dos entes federativos, ou se achar a
serviço das Forças Armadas em tempo de guerra.
e) A prescrição diz respeito aos direitos potestativos que, por essência, não possuem pretensão, já que não po-
dem ser objeto de violação. A decadência, por sua vez, refere-se aos direitos subjetivos patrimoniais, aqueles
que trazem consigo a possibilidade de que o seu titular exija determinado comportamento de alguém.

32 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Assinale a alternativa correta.
a) A mora ex re deriva de inadimplemento de obrigação, positiva e líquida, para cujo pagamento se
225
estabeleceu prazo certo. Neste caso, a constituição da mora é automática, sem necessidade de inter-
pelação judicial ou extrajudicial do credor.
b) O devedor em mora sempre responde pela impossibilidade da prestação, ainda que esta decorra de caso
fortuito ou força maior.
c) A mora do credor possui o condão de afastar do devedor a responsabilidade pela conservação da coisa,
mesmo que este último atue dolosamente.
d) Os juros de mora são contados desde a constituição do devedor em mora, no caso da mora ex persona.
e) O credor, quando a prestação devida tornar-se inútil por mora do devedor, pode exigir deste a satisfação
das perdas e danos cumulada com a prestação de obrigação alternativa.

33 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Em sede de responsabilidade civil e de acordo com o Código Civil vigente, é corre-
to afirmar que:

a) aquele que ressarcir o dano causado por outrem pode reaver o que houver pagado daquele por quem pa-
gou, salvo se o causador do dano for descendente seu, capaz ou não.
b) foi adotada a teoria do risco integral quando determina a responsabilidade civil independentemente de
culpa daquele que causar danos em decorrência de atividade normalmente desenvolvida que implique,
por sua natureza, risco para os direitos de outrem.
c) o abuso de direito foi regulamentado pelo Código Civil e traduz-se em um limite ao exercício de um direi-
to subjetivo. Entretanto, a abordagem do Código não permite que o abuso de direito dê azo à reparação
civil dos danos alegadamente causados.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) a ação que versa sobre responsabilidade civil depende da procedência da ação criminal quanto à existência
do fato e à sua autoria, na mesma medida da improcedência da ação penal por insuficiência probatória.
e) a obrigação de indenizar e o valor dela decorrente são pautados pela justa medida do dano causado
aliado ao princípio da restitutio in integrum.

34 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Considere as afirmativas abaixo:

I. Considera-se fiduciária a propriedade resolúvel de coisa móvel ou imóvel infungível que o devedor, com
escopo de garantia, transfere ao credor.
II. A ocupação de terreno não aforado, em faixa de marinha, que, por não criar direito real, será insuscetível
de registro.
III. São direitos reais a propriedade, a superfície, o direito do promitente comprador do imóvel, o penhor e a
anticrese.
IV. É nula a cláusula que autoriza o credor pignoratício, anticrético ou hipotecário a ficar com o objeto da
garantia, se a dívida não for paga no vencimento, sendo, contudo, tolerado que, após o vencimento, possa
o devedor dar a coisa em pagamento da dívida.
V. A ocupação de bem público gera a posse tolerada e garante àqueles que exercem os atos possessórios a
indenização pelas benfeitorias necessárias feitas no imóvel, assim como o consequente direito de retenção.
Estão corretas somente as afirmativas
a) I e II.
226
b) I e V.
c) II e III.
d) II, III e IV.
e) II, IV e V.

35 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Em relação aos contratos, é correto afirmar que:

a) nos casos de onerosidade excessiva superveniente, à parte prejudicada cabe a possibilidade de resolver o
contrato judicialmente, mas não de pleitear a sua revisão.
b) há limitações legais ao princípio da liberdade de contratar em razão do princípio da moralidade.
Como exemplo, temos a nulidade da compra, por servidores públicos, em geral, de bens e direitos
da pessoa jurídica a que servirem, ou que estejam sob sua administração direta ou indireta, mesmo
que a alienação ocorra em hasta pública.
c) nos contratos de consumo, o produtor responde objetivamente pelos produtos postos em circulação, mas
o fornecedor de serviços responde sempre que verificada a existência da sua culpa.
d) na evicção, em contrato paritário, as partes podem acordar, expressamente, a exclusão da responsabilidade
pela evicção. A consequência desta cláusula é a assunção integral do risco da evicção pelo evicto, que abre
mão do direito de receber o preço que pagou pela coisa evicta.
e) na ambiguidade ou contradição das cláusulas de contrato de adesão, a interpretação adotada será favorável
ao aderente, exceto se este apôs qualquer cláusula no contrato em questão.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Direito Administrativo

36 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
A respeito dos princípios básicos da Administração Pública, considera-se que

a) o princípio da eficiência é o único critério limitador da discricionariedade administrativa.


b) o princípio da legalidade não autoriza o gestor público a, no exercício de suas atribuições, praticar
todos os atos que não estejam proibidos em lei.
c) o princípio da eficiência faculta a Administração Pública que realize policiamento dos atos administrativos
que pratica.
d) o princípio da eficiência não pode ser exigido enquanto não for editada a lei federal que deve estabelecer
os seus contornos.
e) a possibilidade de revogar os atos administrativos por razões de conveniência e oportunidade é manifesta-
ção do princípio da legalidade.

37 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Considere as afirmativas abaixo:

I. Em decorrência do poder de polícia, a Administração Pública pode condicionar e restringir o uso e o gozo
de bens, atividades e direitos individuais.
II. O poder regulamentar, como regra, autoriza que o Poder Executivo discipline as matérias que ainda não 227
foram objeto de lei.
III. O poder discricionário atribui ao administrador a prerrogativa de afastar o princípio da legalidade, o que
fará sempre que julgar conveniente e oportuno.
IV. Diante da natureza restritiva dos atos praticados na atuação do poder de polícia administrativa, estes são
estritamente vinculados.
V. O exercício do poder regulamentar somente pode dar-se em conformidade com o conteúdo da lei e nos
limites que esta impuser.
Estão corretas somente as afirmativas
a) II, IV e V.
b) I e III.
c) I e V.
d) II e III.
e) II, III e IV.

38 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
De acordo com a disciplina dos atos administrativos, assinale a alternativa correta.

a) Será inválido o ato de remoção praticado como meio de punição ao servidor, ainda que haja neces-
sidade de pessoal no local para onde ele foi removido.
b) O mérito é aspecto do ato administrativo que, particularmente, diz respeito à sua forma legal, sempre
prevista em lei, e à sua motivação fática, que deverá ser analisada concretamente.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) Há vício nos elementos finalidade e forma quando a matéria, de fato ou de direito, em que se fundamenta
o ato administrativo é materialmente inexistente ou juridicamente inadequada ao resultado obtido.
d) Tratando-se de vício relativo ao sujeito, quando o agente público extrapola os limites de sua competência,
ocorre o desvio de poder, que é espécie do gênero abuso de poder.
e) Os atos administrativos podem ser discricionários ou vinculados. Quando discricionários, têm como limi-
te as razões de conveniência e oportunidade que são reveladas na motivação do ato.

39 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Nas alternativas a seguir, as afirmativas são corretas e a segunda vincula-se à
primeira, À EXCEÇÃO DE UMA. Assinale-a.

a) A administração pode revogar seus próprios atos, por motivo de conveniência ou oportunidade./Na revo-
gação, deve-se sempre respeitar os direitos adquiridos.
b) A revogação decorre de critério de oportunidade e conveniência./Mas há atos que não podem ser revoga-
dos, como os atos que já exauriram os seus efeitos.
c) O ato administrativo que contenha vício insanável de legalidade deve ser anulado e não revogado./A anu-
lação desse ato administrativo deve ter efeitos retroativos.
d) O ato administrativo não pode ser anulado com base em critério de oportunidade e conveniência./A anu-
lação do ato administrativo deve ser feita com base em critério de legalidade.
e) A administração pode anular seus próprios atos quando eivados de vícios que os tornem ilegais./Na
anulação, deve-se sempre respeitar os direitos adquiridos.

228
40 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA
RECEITA – 2010)
Infere-se do regime jurídico dos contratos administrativos que

a) não se aplicam disposições de direito privado aos contratos administrativos, sendo vedadas, especialmen-
te, as cláusulas exorbitantes, pois estas ferem o equilíbrio contratual.
b) os contratos administrativos possuem cláusulas exorbitantes que atribuem à Administração a prerrogativa
de modificar unilateral e ilimitadamente o contrato administrativo.
c) nos termos do regime jurídico que lhes é próprio, os contratos administrativos só podem adotar a forma
escrita, sendo vedados os contratos verbais, em virtude da segurança jurídica.
d) verificando-se vício na formalização do contrato, a administração só poderá promover sua anulação após
a devida ação judicial, cuja decisão tenha transitado em julgado.
e) poderá a administração aplicar sanções administrativas aos contratados, independentemente de
ação judicial, desde que assegure o contraditório e a ampla defesa.

Direito Empresarial

41 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Em relação às sociedades empresárias, é correto afirmar que

a) na s sociedades simples, as cláusulas contratuais que visem excluir sócios de participarem dos lucros e das
perdas da sociedade são permitidas, desde que os sócios excluídos sejam administradores da sociedade e
que a exclusão tenha por fundamento sua gestão temerária.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) na s sociedades em nome coletivo, a responsabilidade dos sócios referente às obrigações sociais é


solidária e ilimitada. Entretanto, os sócios podem limitar entre si a responsabilidade de cada um,
contanto que essa disposição esteja no ato constitutivo ou seja aprovada, em unanimidade, em con-
venção posterior.
c) as sociedades limitadas e as sociedades em comandita por ações podem ou não ser empresárias, sendo que
essa diferenciação decorre do tipo de atividade por elas empreendida.
d) a aquisição de personalidade jurídica das sociedades ocorre com assinatura dos seus atos constitutivos
pelos sócios.
e) a fim de salvaguardar os direitos dos credores, na execução das dívidas da sociedade inexiste o benefício
de ordem entre os bens da sociedade e os dos sócios.

42 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
No processo falimentar da empresa Rios de Dinheiro, habilitaram-se como credo-
res da massa falida: Joana Silva, credora trabalhista com crédito de 250 salários
mínimos; Papéis e Tintas Ltda.; e o Município de Angra dos Reis, com créditos
tributários referentes ao ISS. A classificação dos créditos, neste caso específico,
obedece à seguinte ordem ditada pela Lei 11.101/2005, que regula a recupera-
ção judicial, a extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade empresária:
1º lugar 2º lugar 3º lugar 4º lugar

a) Joana Silva (com a integralidade dos 250 salários mínimos devidos) Município de Angra dos Reis Papéis e
Tintas Ltda.
b) Município de Angra dos Reis Joana Silva (com a integralidade dos 250 salários mínimos devidos) Papéis e
229
Tintas Ltda.
c) Município de Angra dos Reis Joana Silva (com somente 150 salários mínimos devidos) Papéis e Tintas
Ltda. Joana Silva (com 100 salários mínimos restantes)
d) Joana Silva (com somente 150 salários mínimos devidos) Município de Angra dos Reis Joana Silva (com
100 salários mínimos restantes) Papéis e Tintas Ltda.
e) Joana Silva (com somente 150 salários mínimos devidos) Município de Angra dos Reis Papéis e
Tintas Ltda. Joana Silva (com 100 salários mínimos restantes)

43 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Em relação aos títulos de crédito, assinale a afirmativa INCORRETA.

a) Aquele que possui um título ao portador pode exigir o cumprimento da prestação nele indicada.
Entretanto, se o título entrou em circulação contra a vontade do emitente, a prestação já não é mais
devida.
b) Caso o título de crédito seja omisso quanto à data de vencimento, considera-se que ele seja à vista.
c) O título de crédito é um documento necessário ao exercício do direito nele contido, que somente produz
efeito quando preenchidos os requisitos da lei. Assim, a transferência do título que atende a todos os re-
quisitos da lei implica a dos direitos que lhe são inerentes.
d) Qualquer negócio ou medida judicial que tenha por objeto o título só produz efeito perante emitente ou
terceiros, uma vez feita a competente averbação no registro emitente.
e) O título de crédito corresponde a bem móvel, estando, portanto, sujeito aos princípios que disciplinam a
circulação de tais bens.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

44 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
A Lei Antitruste brasileira foi criada para atender o mandamento constitucional da
regulamentação da atividade econômica e financeira, no que se refere à repressão
do abuso do poder econômico que vise à dominação dos mercados, à eliminação
da concorrência e ao aumento arbitrário dos lucros. Nesse sentido, é correto
afirmar que

a) a decisão do Plenário do Cade que comine multa ou imponha obrigação de fazer ou não fazer consubstan-
cia-se em título executivo judicial. Durante o processo de execução, se necessário, será determinada a in-
tervenção da empresa.
b) atos que possam limitar ou prejudicar a concorrência, ou resultar na dominação de mercados relevantes
de bens ou serviços, não podem ser autorizados pelo Cade, mesmo que tenham por objetivo melhorar a
qualidade de bens e serviços.
c) a atuação do Cade é orientada pelos ditames constitucionais da liberdade de iniciativa, livre concor-
rência, função social da propriedade, defesa dos consumidores e repressão ao abuso do poder eco-
nômico.
d) as disposições da Lei Antitruste somente são aplicadas às pessoas físicas ou jurídicas de direito privado,
uma vez que as pessoas jurídicas de direito público são regulamentadas por leis específicas em relação à
concorrência desleal.
e) os responsáveis pela prática de atos que infrinjam a ordem econômica são sujeitos a diversas penalidades,
sendo que, no caso de reincidência, as multas cominadas serão aplicadas no seu décuplo.

230
45 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA
RECEITA – 2010)
Em relação aos direitos e obrigações relativos à propriedade industrial, assinale a
afirmativa INCORRETA.

a) Os direitos de propriedade industrial são considerados bens móveis.


b) Para que uma invenção seja patenteável, é necessário que ela atenda aos requisitos de novidade, atividade
inventiva e aplicação industrial.
c) A vigência da patente de invenção perdura por 20 (vinte) anos, contados da data de depósito, ao passo que
a patente de modelo de utilidade vigora por 15 (quinze) anos, igualmente contados da data de depósito.
d) O prazo para a propositura de ação de nulidade da patente é de 2 (dois) anos após o início da vigên-
cia da patente.
e) A extinção da patente faz com que seu objeto caia em domínio público.

Direito Tributário

46 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Quando o tributo onera determinada atividade, empresa, ou grupo empresarial,
interferindo no regime de competição estará

a) atingindo o princípio da neutralidade.


b) confrontando o princípio do não confisco.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) atendendo ao princípio da isonomia.


d) violentando o princípio federativo.
e) observando o princípio da capacidade contributiva.

47 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Autarquia Federal ingressa com executivo fiscal (Lei 6830/80) em face da Munici-
palidade Delta, por serviços prestados no montante de R$ 80 mil, comprovados
pela respectiva Nota Fiscal. Essa pretensão

a) é juridicamente impossível, o que deve ser referido em exceção de pré-executividade pela Fazenda
Municipal.
b) é inadequada, não demonstrado o interesse processual, visto que o pagamento da dívida pública se dá por
precatório.
c) é impossível, pois a via processual demandada pela autarquia federal é incorreta, já que a Municipalidade
não pode figurar no polo passivo de execução fiscal.
d) é impossível, pois a via processual é inadequada para a hipótese, só sendo possível se o título executivo
fosse uma sentença.
e) é possível, devendo a Municipalidade se defender por meio de embargos, sem necessidade de garan-
tir o Juízo.

48 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010) 231
A empresa Tecnomecânica Ltda. pretende obter, em 2006, Certidão Negativa de
Débito (IPTU) cuja emissão foi obstada em razão da existência de crédito tributário
relativo a esse tributo, exercícios 2004 e 2005, relativo ao lote, de 220 m2,
localizado no Delta-AA, que foi cedido à impetrante, para fins de construir sua
sede comercial com incentivos fiscais do Pró-AA, por meio de Contrato de Conces-
são de Direito Real de Uso com opção de compra, em que há cláusula registrando
que a empresa arcaria com todos os débitos que recaíssem sobre o terreno, inclu-
sive tributários, desde a assinatura do contrato, que ocorreu em janeiro de 2003.
Sabe-se que tal contrato foi suspenso por força de liminar, em sede de Ação Civil
Pública, em que o pactuado se discute. Tal fato ocorreu antes que a Tecnomecâni-
ca Ltda. tomasse posse da área.
Dessa forma,

a) a Fazenda tem razão em exigir o pagamento do tributo, por ser incontestável que houve a assunção do
débito pela Tecnomecânica Ltda.
b) a Fazenda tem razão, em função de ser o IPTU um imposto de natureza real e haver ma concessão do bem
para a Tecnomecânica Ltda.
c) o contribuinte tem que pagar o imposto e depois repetir o indébito, provando que jamais teve a posse do
terreno.
d) o contribuinte tem direito líquido e certo a não pagar o imposto, por estar provado, pela concessão
da liminar, que não teve a posse do terreno.
e) o contribuinte tem que pagar, uma vez que teve a posse ficta do imóvel, desde a data da celebração do
contrato de concessão de uso.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

49 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
(I) A tributação pode ser usada com fim fiscal e extrafiscal, (II) sendo que nesta
segunda hipótese o princípio da capacidade contributiva não tem aplicação, (III)
uma vez que reflete a capacidade econômica dos contribuintes.
Considerando as três informações acima e sendo V = verdadeiro e F = falso, assi-
nale a alternativa que apresente corretamente seu julgamento, na ordem em que
aparecem.

a) V – F – F
b) V – F – V
c) V – V – F
d) V – V – V
e) F – F – F

50 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Iniciada a execução, não encontrados os bens do devedor, se o processo permane-
ce paralisado, por mais de 5 anos, pela inércia do Fisco, terá ocorrido

a) prescrição.
b) prescrição intercorrente.
c) de cadência.
232 d) preclusão.
e) re missão.

51 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
A possibilidade de instituir uma taxa está diretamente vinculada

a) à competência exclusiva dos Estados.


b) à contraprestação específica desse tributo.
c) ao campo de atuação da entidade federativa.
d) à divisão de poder entre as entidades da federação.
e) à conveniência e oportunidade da Administração Fiscal.

52 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Em determinado Estado da Federação foi editada lei que dispõe em seu artigo Y
que X% do valor dos emolumentos relativos aos atos praticados pelos cartórios de
notas serão destinados à Caixa de Assistência dos Advogados do Estado e XX% à
Associação dos Magistrados do Estado. Essa lei é

a) plenamente válida e eficaz, cabendo ao Poder Legislativo Estadual estabelecer o valor dos emolumentos
que têm natureza de taxa.
b) inconstitucional, visto que os emolumentos são espécie de contribuição especial, não podendo ser direcio-
nados para custear entidades privadas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) constitucional, uma vez que os emolumentos são preços públicos, fixados em lei, para custear atividade
concedida a particular.
d) parcialmente válida e eficaz, uma vez que os emolumentos não podem ser destinados a duas entidades de
natureza distinta.
e) inconstitucional no que se refere à destinação dos emolumentos, que têm natureza de taxa, e não
podem ser destinados a entidades privadas.

53 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Com relação respectivamente à isenção, imunidade e à não incidência, é correto
afirmar que

a) a isenção é norma de exceção; a imunidade é limitação legal à competência tributária; e a não incidência é
zona de liberdade fiscal.
b) a isenção é norma que materializa o princípio da isonomia; a imunidade, da capacidade contributiva; e a
não incidência tem como referencial o princípio da legalidade.
c) a não incidência não é via de regra expressa; a imunidade é tácita; e a isenção é literal.
d) a isenção requer interpretação literal; a imunidade, interpretação conforme os fins constitucionais;
e a não incidência normalmente dispensa norma expressa.
e) a não incidência é norma tácita; a imunidade é expressa; e a isenção é presumida.

54 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Alice Maria pretende ver reconhecido seu alegado direito à isenção do IPI, por ser 233
portadora de deficiência auditiva (surdez bilateral). Fundamenta seu alegado direito
na Lei 8989/95 e alterações posteriores, que dispõe: As pessoas portadoras de
deficiência física, visual, mental severa ou profunda, ou autistas, ainda que menores
de 18 (dezoito) anos, poderão adquirir, diretamente ou por intermédio de seu repre-
sentante legal, com isenção do IPI, automóvel de passageiros... A pretensão de Alice

a) é juridicamente impossível, por falta de expressa previsão nas hipóteses descritas na lei.
b) é juridicamente impossível, pois a lei trata de forma distinta o deficiente visual e auditivo.
c) deve ser acolhida, com base no princípio constitucional da dignidade da pessoa humana.
d) deve ser acolhida, por se aplicar interpretação ampliativa de direito no caso de deficientes.
e) não deve ser acolhida, em consequência do disposto no artigo 111 do Código Tribunal Nacional.

55 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Lei de determinado estado da Federação estabelece base de cálculo reduzida para
produtos que compõem a cesta básica. A lei foi regulamentada por ato normativo
do Executivo que subordinou a aplicação da base legalmente reduzida ao cumpri-
mento, pelo contribuinte, das obrigações acessórias. A regulamentação da lei

a) é ilegal.
b) é inconstitucional.
c) é eficaz.
d) é inválida.
e) é ineficaz.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Legislação Tributária

56 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Com relação à competência suplementar do Estado, é correto afirmar que

a) abrange exclusivamente questões orçamentárias e tributárias.


b) é sempre residual à atividade legislativa do município.
c) se for promulgada lei federal, a lei estadual perderá eficácia.
d) a competência suplementar será sempre plena, no que for específica.
e) o Estado deverá observar as normas gerais editadas pela União.

57 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Cássio Túlio e Virgilio Arantes foram denunciados com base no artigo 1º da Lei
8137/90, havendo indícios de fraude (omissão de operação econômica) no come-
timento da conduta delituosa praticada. Entretanto, foi constatado que não houve
a constituição definitiva do crédito tributário pela Fazenda, no processo adminis-
trativo fiscal. Dessa forma,

a) inexiste condição objetiva de punibilidade.


b) inexiste crime, à vista da falta de requisito formal.
234 c) devem ser apurados o ilícito e o crédito fazendário.
d) deve haver a suspensão condicional do processo penal.
e) deve ser reconhecida a continuidade delitiva.

58 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Considerando o ISS e as assertivas a seguir, assinale a sequencia correta para V =
verdadeiro e F = falso.

( ) O critério de territorialidade do imposto é misto, ora sendo considerado o local do tomador do serviço,
ora do prestador.
( ) O critério material do imposto adota uma tributação em bases universais, com a incidência sobre serviços
prestados no estrangeiro.
( ) Prevalece o entendimento, quanto ao critério pessoal, da permanência no ordenamento do artigo 9º do
Decreto-lei 406/68.
( ) A hipótese de substituição tributária do artigo 6º da LC 116/03 só cabe se houver relação com os elemen-
tos que norteiam a tributação do contribuinte.
a) V – F – F – V
b) F – F – V – F
c) F – V – V – F
d) F – V – F – V
e) V – F – V – F
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

59 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Nas alternativas a seguir, as afirmativas são corretas e a segunda vincula-se à
primeira, À EXCEÇÃO DE UMA. Assinale-a.

a) A Responsabilidade Fiscal tem como fim estabelecer parâmetros que confiram às contas públicas a neces-
sária estabilidade,/a fim de permitir ao Estado a consecução dos seus fins.
b) É objetivo da Lei de Responsabilidade Fiscal conduzir uma atuação administrativa planejada e transparen-
te, apta a corrigir desvios que afetariam o equilíbrio das contas públicas.
c) A relação entre política pública e orçamento é técnica, o orçamento prevê despesas, autorizando-as,/
sem previamente estar direcionado a esta ou aquela política pública.
d) O equilíbrio orçamentário é uma meta do Estado fiscalmente responsável,/ele representa a equivalência
entre receitas e despesas.
e) O equilíbrio fiscal é pressuposto da Justiça Social,/pois propicia a redução das demandas inflacionárias,
que atingem com maior rigor as camadas mais pobres da sociedade.

60 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Com relação à micro e pequena empresas, é correto afirmar que
a) possuem regime tributário discriminado e privilegiado.
b) é qualitativo o critério para sua caracterização.
c) sofrem tributação única, em alíquotas variáveis.
d) têm tratamento tributário diferenciado e favorável.
e) estão obrigadas a optar pelo sistema tributário Simples. 235

61 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
São políticas prioritárias para aplicação dos recursos do Fundo Estadual do RJ de
Combate à Pobreza, EXCETO

a) as ações de fomento ao esporte.


b) as concernentes à assistência ao idoso.
c) as relativas ao programa de planejamento familiar.
d) as que dizem respeito às ações preventivas de saúde.
e) as de auxílio para construção e saneamento.

62 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
As receitas não tributárias do Estado do Rio de Janeiro, decorrentes da exploração de
recursos hídricos e minerais, inclusive petróleo e gás natural, por concessão, permis-
são, cessão e outras modalidades administrativas podem ser classificadas como

a) Ingressos Financeiros.
b) Receitas de Caráter Derivado.
c) Receitas Originárias do Estado.
d) Ativos Intangíveis do Estado.
e) Compensações Fiscais.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

63 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
São elementos de prévia e obrigatória análise, antes da autorização de uso da
Nota Fiscal Eletrônica,

a) a inscrição do emitente em cadastro do INSS.


b) a regularidade do emitente junto ao ICMS.
c) o domicílio fiscal do emitente.
d) o credenciamento do emitente, para emissão de NF-e.
e) a criptografia do arquivo digital da NF-e.

64 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
Com referência aos tributos de competência do Município de Angra dos Reis, é
correto afirmar que

a) há previsão de progressividade do IPTU, para cumprir função social.


b) prevê a incidência do ITBI sobre bens e direitos incorporados à pessoa jurídica, em realização de capital.
c) serão observados mecanismos tributários que priorizem a questão fundiária.
d) engloba as taxas que sejam instituídas em razão do exercício de poder de polícia, ressalvada a imunidade
da União.
e) envolve parte da arrecadação do IRRF e IRPJ das pessoas físicas e jurídicas que estiverem domiciliadas no
Município.
236

65 (SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/ANGRA DOS REIS – AUDITOR FISCAL DA


RECEITA – 2010)
O planejamento municipal do Município de Angra dos Reis obedecerá às diretrizes
fixadas

a) pelas peculiaridades regionais.


b) pelas secretarias municipais.
c) pelas diretrizes dos partidos políticos.
d) pela conveniência da comunidade local.
e) pelo Plano Diretor Municipal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Senado Federal – Advogado – 2008

21 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Em relação ao processo administrativo genérico, regulado pela Lei 9.784/99, é
certo afirmar que:

a) a Administração não pode cobrar por despesas processuais, sendo, inclusive, inconstitucional a lei que
acaso permitisse tal cobrança.
b) as normas dos processos administrativos específicos, no que toca à densidade de incidência normativa,
aplicam-se subsidiariamente no processo genérico, quando forem de ordem pública.
c) o órgão competente para decidir o recurso administrativo pode agravar a situação do recorrente,
mas, antes da decisão, deve cientificá-lo do fato e permitir que ofereça as alegações de seu interesse.
d) a decadência do direito da Administração de anular seus próprios atos administrativos ocorre irrestrita-
mente em 5 (cinco) anos quando deles se originam efeitos patrimoniais contínuos.
e) o administrador público deve motivar minuciosamente seus atos, indicando os fatos e fundamentos jurí-
dicos, quando, dentre outros casos, se tratar de decisão de recursos administrativos e de intimação por
meio de publicação oficial.

22 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Das afirmativas a seguir, uma está errada. Assinale-a.

a) Pode ser dispensada a licitação para a contratação de serviços que se destinem a atender aos contingentes
militares das Forças Singulares brasileiras voltadas a operações de paz no exterior. 237
b) O novo convite que tenha objeto idêntico ao do convite anterior só exige a participação de outro interes-
sado, havendo mais de 3 (três) interessados na praça, no caso de existirem cadastrados não convidados nas
últimas licitações.
c) Todas as hipóteses de inexigibilidade de licitação, sem exceção, devem ser devidamente justificadas e co-
municadas à autoridade superior competente dentro de 3 (três) dias, para ratificação e publicação na im-
prensa oficial no prazo de 5 (cinco) dias.
d) Uma vez habilitados os participantes numa tomada de preços, poderá ocorrer a desclassificação de um
ou alguns deles quando as propostas estejam dissonantes do ato convocatório da licitação, ou quando
nelas constarem preços com valor global acima do limite estabelecido ou com valores manifestamente
inexeqüíveis.
e) Por força do princípio da unicidade do julgamento, a Comissão de Licitação, na respectiva sessão,
deve conceder aos candidatos inabilitados, logo após a abertura das propostas dos habilitados, a
oportunidade de recorrer contra a inabilitação e apresentar suas razões de recurso.

23 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Analise as seguintes afirmativas:

I. Se o bem público está sendo utilizado por entidade privada para a execução de serviço público, por dele-
gação, não pode qualificar-se como bem de uso especial.
II. É inconstitucional a lei orgânica que permita a doação de bens dominicais do Município, ainda que fixadas
condições para tal fim.
III. Os bens móveis, pertencentes a pessoas jurídicas de direito público, também estão alcançados pela prer-
rogativa da imprescritibilidade.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se todas as afirmativas estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas a afirmativa I estiver correta.
e) se apenas a afirmativa III estiver correta.

24 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


No que diz respeito à intervenção do Estado na propriedade, é correto afirmar
que:

a) a validade da desapropriação indireta pressupõe que o Chefe do Poder Executivo do ente federativo tenha
expedido previamente o decreto expropriatório.
b) a competência para declarar a utilidade pública com vistas à desapropriação restringe-se às pessoas políti-
cas integrantes da federação.
c) na servidão administrativa, a regra geral é que a indenização seja paga a posteriori, visto tratar-se de direito
pessoal em favor do titular da propriedade.
d) a desapropriação urbanística pode não caracterizar-se como sancionatória, como é a hipótese em
que o Poder Público implementa a revitalização de certas áreas urbanas.
e) na desapropriação, a transferência da propriedade se concretiza por aquisição derivada, conforme enten-
dimento doutrinário dominante, e isso porque há sempre a titularidade prévia da propriedade.

238
25 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)
Das afirmativas a seguir, apenas uma está correta.

Assinale-a.
a) O regime especial que incide sobre as autarquias qualificadas como agências reguladoras decorre do fato
de que todo o perfil jurídico-organizacional dessas entidades está contemplado na lei instituidora.
b) Empresa pública, instituída sob forma societária, admite que sociedade de economia mista ou outra
empresa pública, entidades dotadas de personalidade jurídica de direito privado, participem de seu
capital social.
c) Sentenças proferidas contra autarquias dispensam o oferecimento de recurso voluntário, em virtude de sua
obrigatória sujeição ao duplo grau de jurisdição por meio da remessa ex officio do processo ao tribunal de
instância superior.
d) As fundações governamentais de direito público não estão abrangidas pela prerrogativa da imunidade tri-
butária, relativa aos impostos sobre a renda, o patrimônio e os serviços federais, estaduais e municipais,
vinculados a suas finalidades essenciais.
e) Não se considera sociedade de economia mista a sociedade anônima cujas ações com direito a voto perten-
çam, em sua maioria, a uma outra pessoa, qualificada como sociedade de economia mista, ainda que a
instituição daquela tenha sido autorizada por lei.

26 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Das afirmativas a seguir, uma está errada. Assinale-a.

a) Constitui cláusula necessária do contrato administrativo a indicação da legislação aplicável à sua execução
e aos casos omissos no instrumento contratual.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) No caso de suspensão da execução do contrato determinada pela Administração por prazo superior a 120
(cento e vinte) dias, ressalvadas algumas exceções, tem o contratado direito a postular a rescisão do con-
trato por culpa do ente contratante.
c) Configura-se como cláusula exorbitante dos contratos administrativos aquela em que esteja expresso o
poder da Administração de fiscalizar a sua execução.
d) Na hipótese de contrato de compras, pode a alteração contratual, como regra, exceder o percentual
de 25% (vinte e cinco por cento) do valor inicial atualizado do contrato, desde que haja acordo ex-
presso firmado pelos contratantes.
e) Se a rescisão contratual tiver por fundamento razões de interesse público, tem o contratado o direito à
indenização por perdas e danos, inclusive o reembolso relativo ao custo da desmobilização.

27 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Em matéria de servidor público, é correto afirmar que:

a) os litígios de que participem servidores temporários contratados pelo regime especial devem ser processa-
dos e julgados na Justiça do Trabalho.
b) no regime estatutário federal, a recondução, a remoção e a redistribuição são formas de provimento deri-
vado, em virtude das alterações funcionais decorrentes de tais atos.
c) se afigura juridicamente inviável a existência de mais de um regime próprio de previdência social
para os servidores titulares de cargos efetivos, bem como de mais de uma unidade gestora do res-
pectivo regime, ressalvado o regime adotado para os integrantes das Forças Armadas.
d) não há óbice a que o servidor estatutário titular de cargo efetivo perceba remuneração acumulada com o
salário pago por sociedade de economia mista de ente diverso, desde que o servidor, em ambas as hipóte-
ses, tenha sido aprovado previamente em concurso público. 239
e) no regime estatutário federal, constituem causas de demissão, entre outras, a inassiduidade habitual, a
oposição injustificada ao andamento de processo e a insubordinação grave em serviço.

28 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Em relação aos atos administrativos, considera-se errôneo afirmar que:

a) o requisito da competência administrativa, por seu caráter vinculado, é insuscetível de convalidação.


b) a revogação rende ensejo a que o administrador proceda à valoração da conveniência e da oportunidade
da retirada do ato.
c) atos contaminados de vício de legalidade podem não ser anulados, em nome do princípio da segurança
jurídica.
d) podem ostentar caráter normativo, a despeito de estarem em posição subjacente à lei.
e) licenças, a despeito de serem atos normalmente vinculados, podem ser revogadas em situações específicas.

29 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Analise as seguintes afirmativas:

I. No caso de improbidade administrativa em que haja enriquecimento ilícito ou lesão ao patrimônio públi-
co, o sucessor do autor da conduta está sujeito às sanções previstas na Lei 8.429/92 até o limite do valor
da herança.
II. Na ação de improbidade administrativa devem figurar como réus, em litisconsórcio passivo, o servidor res-
ponsável pelo ato, o terceiro que concorreu para o resultado e a pessoa jurídica a que pertence o servidor.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

III. A revelação a terceiros de fato sigiloso de que o servidor tenha ciência em virtude de suas atribuições somen-
te pode enquadrar-se como ato de improbidade que atenta contra os princípios da Administração Pública.

Assinale:
a) se apenas a afirmativa I estiver correta.
b) se apenas a afirmativa III estiver correta.
c) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

30 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Em relação a concessões é correto afirmar que:

a) no caso de inexecução total ou parcial do contrato de concessão de serviço público pelo concedente, po-
derá o concessionário obter judicialmente a decretação da caducidade da concessão.
b) as parcerias público-privadas configuram-se como contratos de concessão e, além da impossibilida-
de de serem celebradas por período inferior a cinco anos, é também ilegítimo que a execução de
obra pública seja seu objeto único.
c) as diferenças básicas entre a concessão de serviços públicos e a permissão de serviços públicos situam-se
na natureza jurídica do ajuste e na prerrogativa de rescisão unilateral do contrato.
d) a parceria público-privada sob a modalidade de concessão administrativa enseja o pagamento de tarifas
por terceiros, ainda que a usuária direta ou indireta da execução da obra seja a Administração Pública.
e) o serviço de abastecimento de água tratada à população, quando executado sob regime de concessão, é,
240 em regra, insuscetível de suspensão no caso de falta de pagamento da tarifa pelo usuário, tendo em vista
sua natureza de serviço essencial.

31 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito do catálogo de direitos fundamentais da Constituição Federal de 1988,
analise as afirmativas a seguir:

I. A todos é assegurado o direito de reunião, para fins pacíficos, em locais abertos ao público, independen-
temente de autorização e de aviso prévio à autoridade competente.
II. A casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador,
salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação
de autoridade judicial ou de Presidente de Comissão Parlamentar de Inquérito.
III. Todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse
coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas
cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado.
IV. A apreciação pelo Poder Judiciário de lesão ou ameaça a direito será assegurada na forma e observados os
limites previstos em lei complementar.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se apenas a afirmativa I estiver correta.
d) se apenas a afirmativa III estiver correta.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

32 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito do catálogo de direitos fundamentais da Constituição Federal de 1988,
assinale a afirmativa correta.

a) A Constituição assegura o direito de permanecer calado apenas ao preso, quando interrogado por autori-
dade policial.
b) As provas obtidas por meios ilícitos são inadmissíveis apenas nos processos criminais, podendo ser utili-
zadas sem restrições nos processos judiciais cíveis e administrativos.
c) Por força do princípio da presunção da inocência, a prisão do réu decretada por juiz anteriormente
à condenação transitada em julgado terá sempre natureza cautelar.
d) É possível a criação de tribunal de exceção para julgar crimes de terrorismo, na forma da lei.
e) O contraditório e a ampla defesa não são assegurados em procedimentos administrativos disciplinares se
o servidor permanecer revel.

33 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito dos direitos políticos regidos na Constituição Federal de 1988, assinale
a afirmativa correta.

a) Lei complementar poderá estabelecer outros casos de inelegibilidade além dos previstos na
Constituição.
b) Apenas os brasileiros natos são elegíveis, não podendo se candidatar a cargos eletivos os estrangeiros resi-
dentes no Brasil e os brasileiros naturalizados.
c) Os analfabetos podem se alistar como eleitores e se candidatar apenas a cargos eletivos no âmbito do Poder
Legislativo.
241
d) A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para
todos, e, nos termos da lei, apenas mediante plebiscito e referendo popular.
e) Serão admitidas candidaturas de brasileiros que não sejam filiados a partidos políticos, excepcionalmente,
na forma de lei complementar.

34 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Sobre a repartição constitucional de competências dos entes federativos, assinale
a afirmativa incorreta.

a) Compete à União explorar, diretamente ou mediante autorização, concessão ou permissão, os serviços de


telecomunicações, nos termos da lei.
b) Compete privativamente à União legislar sobre águas, energia, informática, telecomunicações e radiodifusão.
c) Compete concorrentemente à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar sobre direito tributá-
rio, eleitoral, financeiro, penitenciário, econômico e urbanístico.
d) Compete concorrentemente à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar sobre educação, cultura,
ensino e desporto.
e) É competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios promover programas
de construção de moradias e a melhoria das condições habitacionais e de saneamento básico.

35 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Assinale, dentre as matérias abaixo relacionadas, incluídas na competência legisla-
tiva do Congresso Nacional, aquelas em que não se exige a sanção do Presidente
da República.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) organização administrativa, judiciária, do Ministério Público e da Defensoria Pública da União e dos


Territórios
b) tratados, acordos ou atos internacionais que acarretem encargos ou compromissos gravosos ao pa-
trimônio nacional
c) matéria financeira, cambial e monetária, instituições financeiras e suas operações
d) criação, transformação e extinção de cargos, empregos e funções públicas
e) concessão de anistia

36 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito do regime constitucional de organização dos partidos políticos, analise
as afirmativas a seguir:

I. A norma constitucional que assegura autonomia aos partidos políticos para definir sua estrutura interna,
organização e funcionamento e para adotar os critérios de escolha e o regime de suas coligações eleitorais,
sem obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional, estadual, distrital ou muni-
cipal, por ter sido instituída por emenda constitucional, só passou a ser aplicada decorrido um ano da data
de sua vigência.
II. É assegurado aos partidos políticos o recebimento de financiamento por parte de entidades estrangeiras,
desde que tais recursos sejam declarados anualmente perante o Tribunal Superior Eleitoral.
III. Os partidos políticos que não obtiverem em cada eleição para a Câmara dos Deputados no mínimo cinco
por cento de votos apurados, distribuídos em pelo menos um terço dos Estados, não terão direito a receber
recursos do fundo partidário.

Assinale:
242
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

37 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito do regime constitucional de intervenção da União nos Estados e no
Distrito Federal, analise as afirmativas a seguir:

I. Decreto de intervenção, que especificará a amplitude, o prazo e as condições de execução e que, se couber,
nomeará interventor, será submetido à apreciação do Senado Federal, no prazo de vinte e quatro horas.
II. Se a intervenção tiver sido decretada para prover a execução de lei federal, ordem ou decisão judicial, fica
dispensada a apreciação do decreto de intervenção pelo Poder Legislativo.
III. Se a intervenção tiver sido decretada para repelir invasão estrangeira, poderá o Presidente da República
deixar de submeter o decreto de intervenção ao Poder Legislativo, desde que invoque a ocorrência de
grave risco iminente à preservação da integridade territorial e à soberania do Estado Brasileiro.
IV. A União poderá intervir nos Estados e no Distrito Federal para assegurar a observância da aplicação do
mínimo exigido da receita resultante de impostos estaduais, compreendida a proveniente de transferên-
cias, na manutenção e desenvolvimento do ensino e nas ações e serviços públicos de saúde.

Assinale:
a) se apenas a afirmativa I estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) se apenas as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.


c) se apenas as afirmativas II e IV estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I, II e III estiverem corretas.
e) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.

38 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito do regime constitucional de livre nomeação de servidores não concursa-
dos para cargos em comissão, no âmbito da administração pública, assinale a
afirmativa correta.

a) A vedação da nomeação, pela autoridade competente, de seus próprios parentes para exercício de cargo
em comissão, se aplica exclusivamente ao Poder Judiciário, por força da existência de regra constitucional
proibitiva específica.
b) A Constituição, em se tratando de cargos públicos de livre nomeação, não estabelece qualquer limitação
relacionada ao grau de parentesco porventura existente entre a pessoa nomeada e algum agente público.
c) A proibição de nomeação de parentes de parlamentares para cargos em comissão ou de confiança no âm-
bito do Poder Legislativo depende da aprovação de lei específica ou ainda de previsão nos regimentos in-
ternos da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.
d) No regime da Constituição Federal de 1988, as funções de confiança e os cargos em comissão devem ser
exercidos obrigatoriamente por servidores de carreira, ou seja, servidores que ocupem cargos efetivos após
aprovação em concurso público, no âmbito do respectivo órgão.
e) A proibição de nomeação de cônjuges, companheiros ou parentes em linha reta, colateral ou por
afinidade, até terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa
jurídica, investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em 243
comissão ou de confiança, decorre dos princípios da moralidade e impessoalidade da administração
pública, consagrados na Constituição Federal.

39 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios listados
nas alternativas a seguir, à exceção de uma. Assinale-a.

a) legalidade
b) impessoalidade
c) publicidade
d) irrevogabilidade
e) eficiência

40 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Não é limitação constitucional do poder de tributar a proibição de:

a) conferir tratamento desigual a contribuintes que estejam em situação equivalente.


b) instituir ou majorar tributo por medida provisória.
c) cobrar tributo em relação a fatos geradores ocorridos anteriormente à lei que o instituiu ou majorou.
d) cobrar tributo com efeito de confisco.
e) instituir impostos sobre templos de qualquer culto.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

41 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito do processo legislativo, analise as afirmativas a seguir:

I. Podem apresentar proposta de emenda à Constituição Federal: o Presidente da República; um terço, no


mínimo, dos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal; e mais da metade das Assem-
bléias Legislativas das unidades de federação, manifestando-se, cada uma delas, pela maioria relativa de
seus membros. A proposta de emenda à Constituição será submetida à discussão e votação em cada casa
legislativa, em dois turnos, considerando-se aprovada se obtiver três quintos de votos favoráveis dos mem-
bros de cada casa.
II. Em caso de relevância e urgência, o Presidente da República poderá adotar medidas provisórias, com força
de lei, devendo submetê-las de imediato ao Congresso Nacional. As medidas provisórias perderão eficácia,
desde a edição, se não forem convertidas em lei no prazo de trinta dias. O Presidente da República poderá
reeditar medida provisória que não tenha sido apreciada pelo Congresso Nacional, desde que ainda este-
jam presentes os requisitos da relevância e urgência, Após a quinta reedição, a medida provisória não
apreciada será havida como rejeitada, cabendo ao Presidente da República, por decreto, regular as relações
jurídicas dela decorrentes.
III. Os projetos de lei de iniciativa do Presidente da República com pedido de urgência na tramitação devem
ser apreciados, inicialmente pela Câmara dos Deputados, e depois pelo Senado Federal, no prazo sucessi-
vo de quarenta e cinco dias. Ultrapassado tal prazo, ficam sobrestadas as demais deliberações legislativas
da respectiva casa, com exceção das que tenham prazo constitucional determinado, até que se ultime a
votação. Os prazos de quarenta e cinco dias não correm nos períodos de recesso do Congresso nacional.
IV. O projeto de lei que tenha sido aprovado nas duas casas legislativas será encaminhado ao Presidente da
República para sanção. Se o chefe do Poder Executivo considerar o projeto inconstitucional ou contrário
ao interesse público, vetá-lo-á, no prazo de quinze dias úteis, contados da data do recebimento. A Consti-
244
tuição proíbe o veto parcial do projeto, em razão do risco de desvirtuamento decorrente da supressão de
apenas alguns artigos da lei aprovada. O veto poderá ser derrubado em sessão conjunta das casas legisla-
tivas, pelo voto secreto da maioria absoluta dos Deputados e Senadores.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I, II e III estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas II, III e IV estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
e) se apenas a afirmativa I estiver correta.

42 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito das comissões parlamentares de inquérito, assinale a afirmativa correta.

a) As comissões parlamentares de inquérito dispõem de competência constitucional para ordenar a


quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico das pessoas sob investigação do Poder Legislativo, mas
devem fundamentar adequadamente a decisão de quebra.
b) As comissões parlamentares de inquérito podem decretar monitoramento telefônico, desde que presentes
os requisitos da lei 9296/96. A decisão será fundamentada, sob pena de nulidade, indicando também a
forma de execução da diligência, que não poderá exceder o prazo de quinze dias, renovável por igual tem-
po, uma vez comprovada a indispensabilidade do meio de prova.
c) As comissões parlamentares de inquérito podem decretar a indisponibilidade de ativos financeiros das
pessoas investigadas, por voto da maioria absoluta de seus membros.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) O direito de não se auto-incriminar não se aplica às comissões parlamentares de inquérito. Todas as pes-
soas convocadas devem prestar compromisso de dizer a verdade aos membros da comissão, antes do início
do depoimento.
e) As decisões tomadas por maioria absoluta dos membros das comissões parlamentares de inquérito não
estão sujeitas a controle judicial, em razão do princípio constitucional da independência dos poderes.

43 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A imunidade parlamentar material prevista no art. 53, caput, da Constituição
Federal assegura:

a) que os Deputados e Senadores não sejam processados civil e criminalmente por opiniões, palavras e votos
proferidos exclusivamente dentro do parlamento, desde que haja conexão entre a ofensa irrogada e o exer-
cício do mandato.
b) que os Deputados e Senadores não sejam processados civil e criminalmente por opiniões, palavras
e votos proferidos dentro ou fora do parlamento, desde que haja conexão entre a ofensa irrogada e
o exercício do mandato.
c) que os Deputados e Senadores não sejam processados criminalmente por opiniões, palavras e votos profe-
ridos dentro ou fora do parlamento, desde que haja conexão entre a ofensa irrogada e o exercício do man-
dato. A prerrogativa não impede que os parlamentares sejam civilmente processados pela vítima da ofensa.
d) que os Deputados e Senadores sejam processados criminalmente apenas pelos crimes de injúria e difama-
ção. A prerrogativa não impede processo criminal por calúnia, mesmo que a ofensa tenha sido irrogada
dentro do parlamento e esteja relacionada com o exercício do mandato.
e) que processos cíveis e criminais decorrentes de opiniões, palavras e votos proferidos pelos Deputados e
Senadores dentro do parlamento fiquem automaticamente suspensos enquanto durar o mandato legislati- 245
vo, ficando também suspenso o curso do prazo prescricional.

44 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito da composição e competência legislativa do Senado Federal, analise as
afirmativas a seguir:

I. Compete privativamente ao Senado Federal processar e julgar o Presidente e o Vice-Presidente da Repú-


blica nos crimes de responsabilidade, bem como os Ministros de Estado e os Comandantes da Marinha, do
Exército e da Aeronáutica nos crimes da mesma natureza conexos com aqueles. Presidirá a sessão de jul-
gamento o Presidente do Supremo Tribunal Federal e a condenação à perda do cargo com inabilitação, por
oito anos, para o exercício de função pública, somente será proferida por dois terços dos votos dessa casa
legislativa.
II. O Senado Federal compõe-se de representantes dos Estados e do Distrito Federal, eleitos segundo o prin-
cípio majoritário. Cada Estado e Distrito Federal elegerão três Senadores, com mandato de oito anos. A
representação de cada Estado e do Distrito Federal será renovada de quatro em quatro anos, alternadamen-
te, por um e dois terços.
III. Compete privativamente ao Senado Federal aprovar previamente, por voto secreto, após argüição pública,
a escolha de Magistrados, nos casos estabelecidos na Constituição, Ministros do Tribunal de Contas da
União indicados pelo Presidente da República, Governador de Território, Presidente e diretores do Banco
Central, Procurador Geral da República e titulares de outros cargos que a lei determinar.
IV. Compete privativamente ao Senado Federal autorizar operações externas de natureza financeira, de inte-
resse da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios.

Assinale:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) se somente a afirmativa I estiver correta.


b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

45 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito do novo requisito de admissibilidade do recurso extraordinário pertinen-
te à necessidade de demonstração da repercussão geral das questões constitucio-
nais discutidas (art. 102, § 3o da Constituição Federal), assinale a afirmativa
incorreta.

a) Para efeito da repercussão geral, será considerada a existência, ou não, de questões relevantes do ponto de
vista econômico, político, social ou jurídico, que ultrapassem os interesses subjetivos da causa.
b) O relator poderá admitir, na análise da repercussão geral, a manifestação de terceiros, subscrita por procu-
rador habilitado, nos termos do regimento interno do Supremo Tribunal Federal.
c) O quorum para inadmissão do recurso extraordinário por falta do requisito da repercussão geral é de dois
terços dos membros do Supremo Tribunal Federal.
d) Quando houver multiplicidade de recursos extraordinários com fundamento em idêntica controvérsia, o
tribunal de origem selecionará um ou mais recursos e os remeterá ao Supremo Tribunal Federal, sobres-
tando os demais até o pronunciamento definitivo da Corte. Negada a existência da repercussão geral os
recursos extraordinários sobrestados serão considerados não admitidos.
e) Reconhecida pelo STF a repercussão geral e julgado o mérito do recurso considerado como leading
246 case, os demais tribunais estão obrigados a dar idêntica solução aos recursos extraordinários funda-
dos em idêntica controvérsia. Em nenhuma hipótese, recursos extraordinários que versem sobre
matéria já decidida pelo STF poderão ser encaminhados para aquela Corte. A recusa dos desembar-
gadores de instâncias inferiores em aplicar a decisão do STF a casos idênticos pode configurar falta
disciplinar, a ser apurada no âmbito do Conselho Nacional de Justiça, por provocação do Presidente
do Supremo Tribunal Federal.

46 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Com relação às obrigações, assinale a afirmativa correta.

a) As sociedades de fato podem demandar ou serem demandadas em questões obrigacionais, salvo


quando a lide versar sobre a própria existência da sociedade.
b) A obrigação subsiste em favor de pessoas e entidades presentes, não podendo ser engendrada em relação
a pessoas ou entidades futuras.
c) O credor deve ser sempre individuado em uma relação obrigacional, consistindo vício que afeta a essência
da obrigação a falta de identificação clara do credor.
d) As obrigações ambulatórias são aquelas em que o devedor pode ser ulteriormente determinado.
e) O objeto da obrigação, que representa o objeto do contrato, deve ser sempre lícito e possível.

47 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Solange de Paula move ação anulatória em face do Hospital das Clínicas. Ocorre
que, necessitando internar seu marido, não encontrou vaga no SUS, logrando êxito
em conseguir a internação em hospital da rede privada, não integrante da rede
SUS. O hospital exigiu o depósito e R$ 3,5 mil para a internação e mais R$
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

360,00 para exames. Entregues os cheques, após o atendimento, Carmem in-


gressou em juízo para anular o negócio jurídico. Assinale o melhor fundamento
para sua pretensão.

a) onerosidade excessiva
b) lesão
c) estado de perigo
d) enriquecimento sem causa
e) venire contra factum proprium

48 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Francisco (68) e Adair Souza (67), pais de Roberto Souza, ingressam em juízo em
face do filho, pleiteando alimentos de R$ 2 mil. Em sua resposta, o filho alega que
só poderia arcar com alimentos de R$ 1 mil e requer que seja chamada à lide sua
irmã, Clarice. A obrigação dos filhos de Francisco e Adair, com relação a prestar
alimentos aos pais, é:

a) conjunta.
b) solidária.
c) subsidiária.
d) concomitante.
e) subseqüente.

49 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Em relação à fraude, avalie as afirmativas a seguir, atribuindo V para verdadeiro e
247
F para falso.

( ) A fraude contra credores representa a frustração do direito potestativo do credor em receber o que lhe é
devido.
( ) O animus de prejudicar não é elemento constitutivo da fraude contra credores.
( ) Para que a fraude à execução possa ser reconhecida é indispensável haver uma lide proposta.
( ) Para o reconhecimento da fraude contra credores é necessário propor a ação pauliana.
( ) A fraude à execução tem como conseqüência a anulabilidade do ato fraudulento.

Assinale a seqüência correta de cima para baixo.


a) V – F – V – F – V
b) F – F – V – V – F
c) F – V – V – F – F
d) F – V – F – V – F
e) V – V – F – V – F

50 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Na sistemática do Novo Código Civil, se o erro é escusável, o negócio:

a) prevalecerá.
b) será declarado nulo.
c) poderá ser anulado.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) será tido por inexistente.


e) fica sujeito à ratificação.

51 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A expedição de carta de ordem para que o Juiz de Primeiro Grau cumpra determi-
nado ato é exceção ao princípio:

a) da demanda.
b) da indeclinabilidade.
c) da indelegabilidade.
d) da inércia.
e) do duplo grau.

52 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.

a) Nas obrigações de dar, o Estado poderá fazer que se cumpra por meio de sub-rogação, tomando a coisa do
patrimônio do devedor e a entregando ao credor.
b) Nas obrigações de fazer de natureza fungível, há possibilidade de substituição da prestação do devedor,
pela de terceiro, às expensas daquele.
c) Nas obrigações de fazer de caráter infungível, é obrigatório o pedido cominatório, cujo meio é a
imposição de pena pecuniária com caráter punitivo.
d) A astreinte deve ser compatível e suficiente para que o devedor se sinta constrangido a cumprir a obrigação
248 que firmou.
e) A medida coercitiva nas obrigações de fazer não substitui o cumprimento da obrigação, sendo considerada
medida de apoio.

53 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Havendo processo que está em fase recursal (apelação) pretende a parte apelante
distribuir demanda que reputa conexa, por dependência, antes da subida dos
autos ao tribunal. No caso a pretensão:

a) é possível, desde que a segunda demanda guarde efetiva identidade com a primeira.
b) necessita que o recurso não tenha sido encaminhado à Câmara.
c) é permitida desde que exista identidade de causa de pedir entre as ações.
d) é inviável, em função de já ter sido produzida a prova na ação que foi julgada.
e) é incabível, por não haver conexão em processos que estejam em instâncias distintas.

54 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A pendência de uma lide sobre determinado bem acarreta sua:

a) inalienabilidade.
b) impenhorabilidade.
c) indisponibilidade.
d) litigiosidade.
e) intransmissibilidade.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

55 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Quando o terceiro intervém no processo para discutir a relação jurídica da parte,
por ter vínculo de direito conexo e dependente com o deduzido em juízo, haverá:

a) litisconsórcio.
b) assistência.
c) oposição.
d) intervenção de terceiro prejudicado.
e) intervenção iussu iudicis.

56 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, a cobrança indevida acarreta o
direito de o consumidor:

a) obter indenização correspondente ao dobro do valor cobrado indevidamente, independente do efetivo


pagamento.
b) ser restituído do valor pago em excesso, acrescido de correção monetária e juros legais, na hipótese
de engano justificável do credor.
c) receber pagamento em dobro do valor demandado, salvo a hipótese de justificável engano do credor.
d) pleitear indenização por perdas e danos materiais e morais, fixada pela lei no valor igual ao dobro do que
foi indevidamente cobrado.
e) ser indenizado por perdas e danos materiais e morais somente nos casos em que o consumidor prove o
efetivo pagamento do valor indevido. 249

57 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A elevação sem justa causa do preço de produtos ou serviços constitui uma práti-
ca comercial abusiva:

a) caso o fornecedor anuncie anteriormente oferta pública do preço com prazo não determinado.
b) quando não houver cláusula contratual estabelecendo regra que permita ao fornecedor, direta ou indireta-
mente, aumentar o preço de maneira unilateral.
c) quando o regime de preços do fornecimento estiver sujeito a controle ou a tabelamento.
d) após a contratação ou após a aceitação da oferta tendente à contratação.
e) em todos os casos, uma vez que a regra estabelecida no Código de Defesa do Consumidor não faz qualquer
ressalva.

58 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A exclusão de responsabilidade do fornecedor não pode ser alegada com funda-
mento na

a) inexistência de nexo causal.


b) superveniência de caso fortuito ou força maior.
c) culpa exclusiva do consumidor.
d) culpa exclusiva de terceiros.
e) inexistência de defeito na prestação de serviço.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

59 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A responsabilidade civil do profissional liberal poderá não ser apurada mediante
verificação de culpa, a depender:

a) da inversão do ônus da prova do nexo de causalidade do dano com o serviço.


b) de o serviço ser prestado efetivamente com a característica intuito personae.
c) de o profissional não ter constituído sociedade profissional.
d) de a atividade exercida ser de meio ou de fim.
e) de a atividade conter elementos típicos de serviço de massa.

60 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Determinado aspirante a vereador, com condenação criminal transitada em julga-
do, porém com pedido de revisão criminal em curso, é:

a) elegível, ante a pendência da decisão na revisão criminal que visa à nulidade do julgamento.
b) inelegível, pois há sentença condenatória que transitou em julgado.
c) inalistável, visto que teve seus direitos políticos cassados com a condenação criminal.
d) alistável e elegível, até que a revisão criminal transite em julgado.
e) inalistável, porém elegível em função da propositura da revisão criminal.

61 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Sargento Silva, com mais de 10 anos de atividade na carreira, requereu afasta-
mento a fim de candidatar-se ao cargo de deputado estadual. A licença lhe foi
250 concedida com prejuízo do soldo, sendo-lhe subtraída a verba descrita como grati-
ficação de tropa, que sempre lhe foi paga e que corresponde a 80% do valor
percebido. Essa decisão:

a) fere direito líquido e certo do sargento em receber o soldo integral.


b) encontra respaldo no texto constitucional, visto que se trata de militar.
c) é legal, visto que o militar agregado é considerado como licenciado para fins particulares.
d) é ilegal, visto que o militar agregado tem os mesmos direitos que os civis, quando concorre em processo
eleitoral.
e) é válida, visto que a gratificação de tropa só deve ser paga para os militares na ativa.

62 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Havendo conexão entre crime comum e outro eleitoral, a competência é do(a):

a) Justiça Comum.
b) Justiça Federal.
c) Justiça Militar.
d) Justiça Eleitoral.
e) Superior Tribunal de Justiça.

63 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Determinado postulante a uma função eletiva desfiliou-se de antigo partido e in-
gressou em outro partido. A comunicação foi feita exclusivamente ao partido
político. O registro de sua candidatura é:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) possível, bastando que regularize sua situação e, concomitantemente, faça a comunicação de sua anterior
desfiliação ao Juízo Eleitoral.
b) sujeito à condição suspensiva, pois pende a questão da desfiliação na Justiça Eleitoral.
c) inviável, ante a duplicidade de filiação partidária, pela ausência de comunicação à Justiça Eleitoral.
d) sujeito à condição resolutiva, por ter o candidato comunicado ao novo partido sua anterior filiação.
e) inviável, ante o prazo peremptório de 10 dias para fazer a comunicação da desfiliação à Justiça Eleitoral.

64 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Assinale a afirmativa correta.

a) As garantias do crédito tributário não estão sujeitas ao princípio da reserva legal.


b) O princípio da anterioridade é uma regra de vigência, que impede que a lei seja aplicada antes do próximo
exercício fiscal.
c) Matéria tributária não está sujeita à iniciativa legislativa privativa.
d) O princípio do não-confisco deve considerar a incidência específica de cada tributo.
e) A vedação às isenções heterônomas impede a concessão de isenções em tratados internacionais.

65 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


É tributo contraprestacional:

a) a CSLL.
b) o IRPJ.
c) a COFINS. 251
d) a contribuição para o CREA.
e) a taxa judiciária.

66 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Em determinado município houve a cobrança de IPTU sobre área que a Sociedade
da Igreja de São Jorge utiliza como cemitério. Essa cobrança:

a) é legal, pois a norma imunizante inscrita no artigo 150, VI, b refere-se tão-somente aos templos de qual-
quer natureza.
b) é constitucional, pois a imunidade do artigo 150, VI, “b” só compreende os templos e a casa do celebran-
tes.
c) é inconstitucional, por ferir o disposto no artigo 150, VI, “b”, que protege a liberdade de expressão
religiosa.
d) é válida, se ficar provado que há recursos arrecadados com a exploração do cemitério.
e) é ineficaz, em face da isenção de que os templos gozam, bem como todas as atividades relacionadas à li-
berdade religiosa.

67 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Havendo antinomia entre norma de tratado internacional e norma de lei interna,
mais recente, a questão se resolve:

a) pela prevalência da lei interna, com indenização aos prejudicados.


b) pela revogação da lei interna, sem indenização aos prejudicados.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) pela revogação do tratado, com indenização aos eventuais prejudicados.


d) pelo critério da especificidade da matéria, adotando-se a norma mais completa para solução do caso.
e) pela prevalência do tratado, com indenização eventual aos prejudicados.

68 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente ao princípio de vedação de autoincriminação, analise as afirmativas
a seguir:

I. O direito ao silêncio aplica-se a qualquer pessoa (acusado, indiciado, testemunha, etc.), diante de qualquer
indagação por autoridade pública de cuja resposta possa advir imputação da prática de crime ao declaran-
te.
II. O indiciado em inquérito policial ou acusado em processo criminal pode ser instado pela autoridade a
fornecer padrões vocais para realização de perícia sob pena de responder por crime de desobediência.
III. O acusado em processo criminal tem o direito de permanecer em silêncio, sendo certo que o silêncio não
importará em confissão, mas poderá ser valorado pelo juiz de forma desfavorável ao réu.
IV. O Supremo Tribunal Federal já pacificou entendimento de que não é lícito ao juiz aumentar a pena do
condenado utilizando como justificativa o fato do réu ter mentido em juízo.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas.
252
d) se apenas as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

69 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente à prisão temporária, assinale a afirmativa correta.

a) A prisão temporária poderá ser decretada em casos de grande repercussão pública para garantir a ordem
pública, em crimes como roubo, estupro com resultado morte e homicídio qualificado.
b) São requisitos para a decretação da prisão temporária a garantia da ordem pública, da ordem econômica
ou ainda a necessidade de aplicação da lei penal e a conveniência da instrução criminal.
c) A prisão temporária poderá ser requerida pelo delegado de polícia ou pelo promotor de justiça, devendo
o juiz decidir em até vinte e quatro horas, dispensada a fundamentação em caso de urgência.
d) São princípios que se aplicam ao regime da prisão temporária a taxatividade e inadmissibilidade de
renovação automática.
e) A prisão temporária será decretada por dez dias, prorrogáveis por mais dez dias, salvo nos casos de crimes
hediondos em que o prazo será de trinta dias, prorrogáveis por mais trinta dias.

70 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente ao princípio da presunção de inocência, analise as afirmativas a
seguir:

I. O indiciado em inquérito policial ou acusado em processo criminal deve ser tratado como inocente, salvo
quando preso em flagrante por crime hediondo, caso em que será vedada a concessão de liberdade provisória.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. Só é lícito o uso de algemas em caso de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade
física própria ou alheia, por parte do preso ou de terceiros, justificada a excepcionalidade por escrito, sob
pena de responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente ou da autoridade, e a nulidade da prisão ou
do ato processual a que se refere, sem prejuízo da responsabilidade civil do estado.
III. Milita em favor do indivíduo o benefício da dúvida no momento da prolação da sentença criminal: in dubio
pro réu.
IV. A presunção de inocência é incompatível com as prisões cautelares antes de transitada em julgado a sen-
tença penal condenatória.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I, III e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

71 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Um domingo, ao chegar em casa vindo do jogo de futebol a que fora assistir, Tício
encontra sua esposa Calpúrnia traindo-o com seu melhor amigo, Mévio. No mes-
mo instante, Tício saca sua arma e dispara um tiro na cabeça de Calpúrnia e
outro na cabeça de Mévio. Embora pudesse fazer outros disparos, Tício guarda a
arma. Ato contínuo, apercebendo-se da besteira que fizera, coloca os amantes em
seu carro e parte em disparada para um hospital. O trabalho dos médicos é extre- 253
mamente bem--sucedido, retirando a bala da cabeça dos amantes sem que ambos
tivessem qualquer espécie de seqüela. Aliás, não fosse a imediata atuação de
Tício, Calpúrnia e Mévio teriam morrido. Com efeito, quinze dias depois, ambos já
retornaram às suas atividades profissionais habituais. A partir do texto, assinale a
alternativa que indique o crime praticado por Tício.

a) lesão corporal leve


b) lesão corporal grave
c) tentativa de homicídio
d) Tício não praticou crime
e) exercício arbitrário das próprias razões

72 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente ao Direito Penal Brasileiro, analise as afirmativas a seguir:

I. Os crimes unissubsistentes, habituais próprios, comissivos e permanentes na forma omissiva não admitem
tentativa.
II. Considera-se desistência voluntária ou arrependimento posterior a conduta do agente que, depois de con-
sumado o crime, repara o dano causado respondendo o agente somente pelos fatos praticados.
III. Considera-se impossível o crime quando o meio utilizado pelo agente é relativamente incapaz de alcançar
o resultado.
IV. Nos crimes tentados, aplica-se a pena do crime consumado reduzindo-a de 1/3 a 2/3, ao passo que no
arrependimento eficaz se aplica a pena do crime consumado reduzindo-a de 1/6 a 1/3.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas.
d) se nenhuma afirmativa estiver correta.
e) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.

73 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente ao regime legal das citações e intimações, analise as afirmativas a
seguir:

I. A citação inicial far-se-á por mandado, quando o réu estiver no território sujeito à jurisdição do juiz que a
houver ordenado; por carta precatória quando o réu estiver fora do território da jurisdição do juiz proces-
sante; e por carta rogatória se estiver no estrangeiro. Em nenhum caso a prescrição será suspensa.
II. O réu poderá ser citado com hora certa, aplicando-se ao processo penal as regras estabelecidas no Código
de Processo Civil, no caso em que o réu se oculta para não ser citado.
III. Se o acusado, citado por edital, não comparecer, nem constituir advogado, ficarão suspensos o processo e
o curso do prazo prescricional, podendo o juiz determinar a produção antecipada das provas consideradas
urgentes e, se for o caso, decretar prisão preventiva, respeitado o disposto no art. 312.
IV. O processo não seguirá sem a presença do acusado que, citado ou intimado pessoalmente para qualquer
ato, deixar de comparecer sem motivo justificado, ou, no caso de mudança de residência, não comunicar
254 o novo endereço ao juízo, suspendendo-se o processo e a prescrição até que o réu seja encontrado.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.
d) se todas as afirmativas estiverem corretas.
e) se apenas as afirmativas I, III e IV estiverem corretas.

74 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.

a) O erro de tipo incide sobre os elementos que integram o tipo penal, abrangendo qualificadoras, causas de
aumento e agravantes.
b) O erro de tipo exclui o dolo, mas o comportamento pode ser punido a título culposo se o erro for
escusável.
c) O erro de proibição incide sobre a ilicitude do fato, atuando como causa excludente de culpabilidade.
d) No crime putativo, o agente crê estar cometendo um delito e age com consciência do ilícito, mas não é
crime; no erro de proibição o agente acredita que nada faz de ilícito, quando, na realidade, trata-se de um
delito.
e) O erro quanto aos pressupostos fáticos de uma causa de exclusão de ilicitude, o erro quanto à existência
de uma causa excludente de ilicitude e o erro quanto aos limites de uma excludente de antijuridicidade são
considerados descriminantes putativos.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

75 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente ao regime legal das interceptações telefônicas, analise as afirmati-
vas a seguir:

I. Não será admitida a interceptação de comunicações telefônicas quando a prova puder ser feita por outros
meios disponíveis.
II. A interceptação telefônica não poderá exceder o prazo de quinze dias, renovável por igual tempo se com-
provada a indispensabilidade desse meio de prova.
III. A interceptação das comunicações telefônicas poderá ser determinada pelo juiz, de ofício, ou a requeri-
mento da autoridade policial durante a investigação criminal e na instrução processual penal.
IV. A gravação que não interessar à prova será inutilizada por decisão judicial sem que as partes tomem co-
nhecimento desse material.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.
d) se todas as afirmativas estiverem corretas.
e) se apenas a afirmativa I estiver correta.

76 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente aos crimes contra o meio ambiente, analise as afirmativas a seguir:

I. Nos crimes previstos na Lei 9.605/98, o baixo grau de instrução ou escolaridade do agente constitui cir- 255
cunstância que atenua a pena.
II. Nos crimes previstos na Lei 9.605/98, a prática do crime no domingo é circunstância que agrava a pena,
quando não constitui ou qualifica o crime.
III. Constitui crime reformar estabelecimentos potencialmente poluidores, sem licença ou autorização dos
órgãos ambientais competentes.
IV. Constitui crime impedir ou dificultar a regeneração natural de florestas e demais formas de vegetação.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.
d) se todas as afirmativas estiverem corretas.
e) se apenas a afirmativa II estiver correta.

77 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente à competência no processo penal, analise as afirmativas a seguir:

I. Na determinação da competência por conexão, em caso de concurso de jurisdições da mesma categoria,


observa-se a regra da preponderância da jurisdição em que houver ocorrido o maior número de infrações,
se as respectivas penas forem de igual gravidade.
II. A competência prevista na Constituição Estadual de foro por prerrogativa de função para procurador do
estado não prevalece sobre a competência prevista na Constituição Federal do julgamento pelo tribunal do
júri para crimes dolosos contra a vida.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

III. É possível a separação de processos em razão do número excessivo de acusados.


IV. A competência prevista na Constituição Federal de foro por prerrogativa de função para juiz de direito
prevalece sobre a competência prevista na Constituição Federal do julgamento pelo tribunal do júri para
crimes dolosos contra a vida.

Assinale:

a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.


b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.
d) se todas as afirmativas estiverem corretas.
e) se nenhuma afirmativa estiver correta.

78 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente aos juizados especiais criminais, analise as afirmativas a seguir:

I. São princípios que orientam os juizados especiais a oralidade, simplicidade, informalidade, economia
processual, celeridade e a busca pela conciliação.
II. Os conciliadores são auxiliares da Justiça, recrutados, na forma da lei local, preferentemente entre bacha-
réis em Direito que exerçam funções na administração da Justiça Criminal.
III. Os atos processuais serão públicos, sendo vedada sua realização em horário noturno.
IV. É possível a aplicação dos institutos da conciliação e da transação no tribunal do júri nas infrações de me-
256 nor potencial ofensivo conexas com crimes dolosos contra a vida.

Assinale:

a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.


b) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.

79 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.

a) Considera-se criança, para os efeitos da lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente
aquela entre doze e dezoito anos de idade, mas há casos em que as disposições do Estatuto da Criança e
do Adolescente (Lei 8.069/90) se aplicam às pessoas entre dezoito e vinte e um anos de idade.
b) A internação constitui medida privativa da liberdade que não comporta prazo determinado e só poderá ser
aplicada quando se tratar de ato infracional cometido mediante grave ameaça ou violência a pessoa, por
reiteração no cometimento de outras infrações graves ou por descumprimento reiterado e injustificável da
medida anteriormente imposta.
c) São direitos dos adolescentes, entre outros: ser tratado com respeito e dignidade, permanecer internado na
mesma localidade ou naquela mais próxima ao domicílio de seus pais ou responsável, peticionar direta-
mente a qualquer autoridade e ter acesso aos meios de comunicação social.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) O adolescente apreendido em flagrante de ato infracional será, desde logo, encaminhado à autorida-
de judicial competente.
e) Antes de iniciado o procedimento judicial para apuração de ato infracional, o representante do Ministério
Público poderá conceder a remissão, como forma de exclusão do processo, atendendo às circunstâncias e
conseqüências do fato, ao contexto social, bem como à personalidade do adolescente e sua maior ou me-
nor participação no ato infracional.

80 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente aos juizados especiais criminais, analise as afirmativas a seguir:

I. No rito processual previsto na Lei 9.099/95, oferecida a denúncia, o juiz deverá dar a palavra ao defensor
para responder à acusação antes de decidir se recebe a inicial.
II. Da sentença que homologa a transação penal cabe apelação no prazo de dez dias.
III. Não se imporá prisão em flagrante nem se exigirá fiança ao autor de infração de menor potencial ofensivo,
desde que após a lavratura do termo ele concorde em comparecer ao juizado especial.
IV. É possível a proposta de transação penal nas infrações de menor potencial ofensivo, mesmo quando o
autor do fato já tiver sido condenado anteriormente, com sentença transitada em julgado, por contraven-
ção penal.

Assinale:

a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.


b) se apenas as afirmativas II e III estão corretas.
257
c) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I, II e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

81 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente à Lei Maria da Penha (11.340/2006), assinale a afirmativa incor-
reta.

a) Considera-se violência doméstica e familiar contra a mulher, entre outras condutas, a conduta que confi-
gure destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, bens, valores e direitos ou re-
cursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades.
b) A Lei Maria da Penha (11.340/2006) não considera violência doméstica contra a mulher a omissão
baseada no gênero que lhe cause sofrimento apenas psicológico em uma relação íntima de afeto, na
qual o agressor conviva ou tenha convivido com a ofendida.
c) Constatada a prática de violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos da lei, o juiz poderá
aplicar, de imediato, ao agressor, em conjunto ou separadamente, medidas protetivas de urgência, dentre
elas o afastamento do lar, proibição de aproximação da ofendida e a prestação de alimentos provisórios.
d) É vedada a aplicação, nos casos de violência doméstica e familiar contra a mulher, de penas de cesta básica
ou outras de prestação pecuniária, bem como a substituição de pena que implique o pagamento isolado de
multa.
e) Nas ações penais públicas condicionadas à representação da ofendida de que trata essa lei, só será admiti-
da a renúncia à representação perante o juiz, em audiência especialmente designada com tal finalidade,
antes do recebimento da denúncia e ouvido o Ministério Público.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

82 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Relativamente à lei que instituiu o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre
drogas (Lei 11.343/2006), analise as afirmativas a seguir:

I. Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas
sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar só poderá ser submetido às
seguintes penas: advertência sobre os efeitos das drogas, prestação de serviços à comunidade ou medida
educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.
II. As glebas cultivadas com plantações ilícitas serão expropriadas, conforme o disposto no art. 243 da Cons-
tituição Federal, de acordo com a legislação em vigor.
III. O juiz, na fixação das penas dos crimes previstos na Lei 11.343/2006, considerará, com preponderância
sobre o previsto no art. 59 do Código Penal, a natureza e a quantidade da substância ou do produto, a
personalidade e a conduta social do agente.
IV. É crime a associação de duas ou mais pessoas para o fim de praticar, reiteradamente ou não, qualquer dos
crimes previstos nos arts. 33, caput e § 1o, e 34 da Lei 11.343/2006.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I, II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

258 83 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Em relação ao contrato de trabalho instituído pela Lei de Estímulo aos Novos
Empregos – Lei 9.601/98, considere as seguintes assertivas:

I. As estabilidades da gestante, do dirigente sindical e do acidentado são garantidas durante o curso do con-
trato de trabalho.
II. A prorrogação por mais de uma vez é permitida, desde que respeitado o prazo máximo de dois anos pre-
visto no caput do art. 445 da CLT.
III. A empresa terá alguns incentivos, entre eles, uma redução na ordem de 2% (dois por cento) na contribui-
ção para o FGTS ao mês, tendo em vista a intenção social da lei.
IV. Ao término da duração do contrato será indevida a indenização sobre os depósitos do FGTS e aviso prévio.
V. O valor da indenização de rescisão antecipada devida pela parte que der causa imotivada a ela será previs-
to na norma coletiva.

Assinale:
a) se apenas as assertivas I, II e V estiverem corretas.
b) se apenas as assertivas I, II e IV estiverem corretas.
c) se apenas as assertivas II, III e IV estiverem corretas.
d) se apenas as assertivas I, II, IV e V estiverem corretas.
e) se todas as assertivas estiverem corretas.

84 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A respeito do tema Suspensão e Interrupção do Contrato de Trabalho, assinale a
afirmativa correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) A participação de empregado em movimento grevista implica suspensão do contrato de trabalho,


ficando o empregador, portanto, autorizado a não efetuar o pagamento dos salários nos dias de pa-
ralisação, observada a Lei 7.783/89.
b) Durante a suspensão do contrato o empregador não pode despedir os empregados que aderiram ao movi-
mento grevista, podendo, no entanto, contratar, em qualquer caso, trabalhadores substitutos.
c) O afastamento da mulher vítima de violência por até 6 meses é caso de interrupção do contrato de traba-
lho, estando garantido o pagamento dos salários do período.
d) Quando dirigente sindical tiver que se ausentar por motivo de viagem internacional representando o sindi-
cato, o tempo de ausência caracteriza-se como licença não-remunerada, hipótese de suspensão do contrato.
e) A partir do 15º dia do acidente de trabalho, o contrato é suspenso, mas o empregador continua obrigado
ao depósito do FGTS e o tempo de serviço é computado para todos os efeitos.

85 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


(ANULADA) No que tange ao Trabalho do Menor, é correto afirmar que:

a) quando o menor de 18 (dezoito) anos for empregado em dois estabelecimentos, as horas de trabalho com-
putadas não poderão ultrapassar 40 horas semanais.
b) o empregador é obrigado a conceder ao menor o tempo necessário para a freqüência às aulas, mas no pe-
ríodo de férias escolares deverão ser compensadas as faltas ocasionadas nos dias de prova.
c) aos menores de 18 anos é proibida, de acordo com a CLT, a concessão fracionada das férias.
d) ao menor é proibido cumprir horas extraordinárias em razão de exigências rotineiras e permanentes da
empresa.
e) a capacidade plena é concedida ao trabalhador a partir de 18 anos; no entanto, a idade mínima para tra-
balhar com produtos farmacêuticos e em minas de subsolo é de 21 anos. 259

86 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Considere as seguintes assertivas sobre o Trabalho da Mulher e a Proteção à
Maternidade:

I. O trabalho noturno da mulher é permitido, sendo devido o adicional noturno de 25% (vinte e cinco por
cento) no mínimo.
II. Ao empregador é vedado utilizar a empregada em atividades que impliquem o emprego de força muscular
igual ou superior a 20 (vinte) quilos para o trabalho contínuo.
III. Para amamentar o próprio filho até que complete 6 (seis) meses, a mãe terá direito a três intervalos espe-
ciais, de meia hora cada um.
VI. A mãe adotiva tem direito à licença-maternidade pelo período de 120 (cento e vinte) dias e ao salário ma-
ternidade.
V. Em consonância com a Constituição Federal/88, é necessária a existência de creches para assistência gra-
tuita aos filhos e dependentes do trabalhador do sexo feminino ou masculino desde o nascimento até 6
(seis) anos de idade.

Assinale:
a) se somente uma assertiva for falsa.
b) se somente duas assertivas forem falsas.
c) se somente três assertivas forem falsas.
d) se somente quatro assertivas forem falsas.
e) se todas as assertivas forem falsas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

87 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Os sujeitos de Direito Internacional são:

a) Estados, Organizações Governamentais Internacionais, Organizações Não-Governamentais, blocos regionais.


b) Estados, Organizações Governamentais Internacionais, Organizações Não-Governamentais, pessoas jurí-
dicas e indivíduos.
c) Estados, Organizações Governamentais Internacionais, Organizações Não-Governamentais, pesso-
as jurídicas, indivíduos e blocos regionais.
d) Estados, Organizações Governamentais Internacionais, Organizações Não-Governamentais, pessoas jurí-
dicas e blocos regionais.
e) Estados, Organizações Governamentais Internacionais, pessoas jurídicas, indivíduos e blocos regionais.

88 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Entende-se por Mercado Comum um tipo de integração regional caracterizado por:

a) eliminação das barreiras comerciais tarifárias e não-tarifárias e harmonização das políticas comer-
ciais, sociais e regulatórias dos países membros.
b) eliminação das barreiras comerciais tarifárias e não-tarifárias.
c) eliminação das barreiras comerciais tarifárias e não-tarifárias, harmonização das políticas comerciais, so-
ciais e regulatórias dos países membros mais o estabelecimento de moeda comum.
d) negociações de reduções tarifárias com o intuito de fomentar o intercâmbio de setores da economia entre
os países signatários.
260 e) criação de área livre de tributos e encargos de todas as naturezas.

89 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Sobre a “Proteção aos Direitos Humanos”, analise as afirmativas a seguir:

I. Os Direitos Internacionais de Proteção à pessoa humana vêm a resguardar o homem quando o Estado que
o tutela falha ao fazê-lo.
II. As regras de Direito Humanitário, constantes das Convenções de Genebra, por se constituírem em jus co-
gens são erga omnes.
III. O Tribunal Penal Internacional é jurisdição não recepcionada pela Constituição Brasileira conforme seu
art. 5o, inciso XXXVIII, que não admite juízo ou tribunal de exceção.

Assinale:
a) se somente a afirmativa II estiver correta.
b) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

90 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


A competência da Corte Internacional de Justiça é conferida:

a) pelo art. 94 da Carta das Nações Unidas quando obriga seus membros a se comprometerem com suas
decisões.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) pelas partes de sua jurisdição, quando a aceitam a qualquer tempo, mediante cláusula compromissória,
segundo o art. 36, parágrafo 2o, de seu estatuto.
c) por qualquer Tratado que trate sobre a matéria desde que assinado pelas partes litigantes respeitado o
princípio da reciprocidade.
d) pela própria Corte Internacional de Justiça atendidos os pressupostos do art. 36, parágrafo 2o, le-
tras a, b, c e d.
e) pela existência de condição material, ou seja, de controvérsia entre os litigantes sobre matéria constante de
tratado internacional.

98 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


Entre as hipóteses abaixo, qualifica-se como de impedimento o exercício da advo-
cacia:

a) por militares de qualquer natureza, na ativa.


b) por ocupantes de cargos ou funções de direção em órgãos da Administração Pública.
c) por ocupantes de cargos ou funções que tenham competência para a fiscalização de tributos.
d) pelos membros do Poder Legislativo, contra ou a favor das pessoas jurídicas de direito público.
e) pelos membros do Ministério Público e dos Conselhos de Contas.

99 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


(ANULADA) Constituem direitos do advogado:

a) retirar, como regra, autos de processos findos, mesmo sem procuração, pelo prazo de dez dias.
261
b) reclamar, verbalmente ou por escrito, perante qualquer juízo, tribunal ou autoridade, contra a inobservân-
cia de preceito de lei, regulamento ou regimento.
c) ser publicamente desagravado, quando ofendido no exercício da profissão ou em razão dela.
d) ingressar livremente nas salas e dependências de audiências, secretarias, cartórios, ofícios de justiça, servi-
ços notariais e de registro.
e) não ser recolhido preso, antes de sentença transitada em julgado, senão em sala de Estado Maior, com
instalações e comodidades condignas, assim reconhecidas pela OAB, e, na sua falta, em prisão domiciliar.

100 (SENADO FEDERAL – ADVOGADO – 2008)


É correto afirmar que o advogado:

a) tem imunidade profissional, não constituindo desacato punível qualquer manifestação de sua parte, no
exercício de sua atividade.
b) pode ser preso em flagrante, por motivo de exercício da profissão, em caso de crime grave contra a honra.
c) pode, no caso de infração, sujeitar-se às sanções de advertência, censura, multa, suspensão ou exclusão.
d) está sujeito à sanção de exclusão no caso de ter sofrido, por duas vezes, a aplicação de suspensão.
e) não tem direito a vista de processo judicial que tramite sob regime de segredo de justiça.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Senado Federal – Analista Legislativo –


Arquivologista – 2008

Direito Administrativo

23 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – ARQUIVOLOGISTA – 2008)


Em relação ao Estado, é correto afirmar que:

a) o Estado só é civilmente responsável se a conduta decorrer de culpa ou dolo de seu agente.


b) para que o Estado tenha o dever de indenizar o lesado, é preciso que o agente causador do dano seja ser-
vidor estatutário.
c) o direito à indenização do Estado é assegurado ao lesado ainda que este tenha contribuído inteiramente
para o resultado danoso.
d) a regra geral adotada no direito brasileiro é a da responsabilidade subjetiva dos entes estatais.
e) o Estado pode exercer seu direito de regresso somente quando seu agente se tiver conduzido com
culpa ou dolo.

24 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – ARQUIVOLOGISTA – 2008)


No que concerne à Administração Pública, não é correto afirmar que:
262
a) a finalidade do poder regulamentar é a de complementar as leis para o fim de possibilitar a sua execução.
b) o poder discricionário propicia a prática de atos administrativos insuscetíveis de controle pelo
Poder Judiciário.
c) o poder de polícia retrata prerrogativa estatal que restringe e condiciona a liberdade e a propriedade.
d) o Chefe do Poder Executivo expede decretos e regulamentos para exercer o poder de regulamentação
das leis.
e) nas atividades discricionárias, o administrador público não está inteiramente livre para decidir sobre qual
a melhor opção a ser feita em relação aos objetivos da Administração.

25 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – ARQUIVOLOGISTA – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Empresas públicas são entidades dotadas de personalidade jurídica de direito privado.
b) As agências reguladoras foram criadas sob a forma de autarquias de regime especial.
c) Os Ministérios são órgãos públicos e, portanto, destituídos de personalidade jurídica.
d) Municípios não podem instituir sociedades de economia mista.
e) Os processos que envolvam sociedades de economia mista federais são processados e julgados, em regra,
na Justiça Estadual.

26 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – ARQUIVOLOGISTA – 2008)


A respeito do regime constitucional de acesso a cargos, empregos e funções públicas,
assinale a alternativa correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) O acesso aos cargos, empregos e funções públicas é privativo de brasileiros natos e naturalizados.
b) Lei complementar estabelecerá quais são os cargos públicos cujo acesso dependerá de aprovação prévia em
concurso de provas ou de provas e títulos.
c) O aprovado em concurso público será convocado para assumir o cargo com prioridade sobre novos
concursados, durante o prazo de validade do concurso previsto no edital de convocação.
d) Fica assegurada a reserva de 25% de cargos e empregos públicos para portadores de deficiência.
e) A Administração poderá fazer concursos internos de progressão funcional de seus servidores, desde que
para provimento de cargos que integrem a estrutura do próprio órgão.

Direito Constitucional

27 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – ARQUIVOLOGISTA – 2008) (ANULADA)


A respeito do regime constitucional de estabilidade de servidores públicos, assinale
a afirmativa incorreta.

a) A estabilidade é assegurada aos servidores nomeados para o cargo de provimento efetivo em virtude de
concurso público.
b) O servidor público estável somente perderá o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado.
c) A estabilidade será adquirida após três anos de efetivo exercício no cargo.
d) Extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade, o servidor estável ficará em disponibilidade, com re-
muneração proporcional ao tempo de serviço, até seu adequado aproveitamento em outro cargo.
e) Como condição para a aquisição da estabilidade, é obrigatória a avaliação especial de desempenho por 263
comissão instituída para essa finalidade.

28 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – ARQUIVOLOGISTA – 2008)


No processo de eleição dos membros da Mesa do Senado Federal, não é correto
afirmar que:

a) são eleitos para mandato de dois anos, vedada a reeleição para o período imediatamente subseqüente.
b) a eleição será feita em escrutínio secreto, exigida maioria de votos e presente a maioria da composição do
Senado.
c) as bancadas partidárias, para fins do cálculo de proporcionalidade, são consideradas pelos seus quantita-
tivos à data da diplomação.
d) enquanto não eleito o novo presidente, os trabalhos do Senado serão dirigidos por seu suplente.
e) deverá ser assegurada, tanto quanto possível, a participação proporcional das representações partidárias
ou dos blocos parlamentares com atuação no Senado.

29 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – ARQUIVOLOGISTA – 2008)


Em relação às sessões conjuntas, é correto afirmar que:

a) serão públicas, mas podem ser secretas se assim o determinar o presidente.


b) serão abertas somente com a presença mínima de 1/5 (um quinto) da composição de cada Casa do
Congresso.
c) seu prazo de duração poderá ser prorrogado por proposta do presidente ou a pedido de qualquer
congressista.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) terá a duração de 6 (seis) horas e se iniciará na parte da tarde.


e) no recinto da sessão conjunta, somente será admitida a presença de funcionários em serviço no plenário
com expressa autorização do presidente.

30 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – ARQUIVOLOGISTA – 2008)


Analise as afirmativas abaixo:

I. Compete ao Primeiro-Secretário da Mesa do Senado assinar os autógrafos dos projetos e emendas a serem
remetidos à Câmara dos Deputados.
II. O Primeiro Vice-Presidente da Mesa do Senado tem a atribuição exclusiva de substituir o Presidente nas
suas faltas ou impedimentos.
III. É ao Presidente da Mesa do Senado que cabe a atribuição de convocar Suplente de Senador.

Assinale:
a) se todas as afirmativas estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se apenas a afirmativa III estiver correta.

264
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Senado Federal – Analista Legislativo –


Editor de TV – 2008

Direito Administrativo

25 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – EDITOR DE TV – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.

a) Os cidadãos, ainda que sem interesse direto na licitação, têm legitimidade para impugnar os termos do
edital que disciplina o procedimento.
b) O convite é modalidade de licitação para a qual a lei não exige a publicação de edital.
c) As pessoas privadas da administração indireta não estão sujeitas ao princípio da obrigatoriedade de
licitação.
d) O administrador pode realizar licitação sob a modalidade de tomada de preços ainda que o valor esteja na
faixa destinada ao convite.
e) No pregão, só depois da fase de julgamento é que o pregoeiro examina os documentos de habilitação.

26 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – EDITOR DE TV – 2008)


Em relação ao servidor estatutário federal, é correto afirmar que:
265
a) incorpora ao vencimento, após cinco anos, as parcelas relativas às indenizações.
b) não se considera punido quando lhe é aplicada a medida de destituição de cargo em comissão.
c) não tem direito à interrupção da licença para tratar de interesses particulares.
d) tem direito à recondução quando é invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial.
e) é sujeito a demissão se pratica ato de improbidade administrativa.

Direito Constitucional

27 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – EDITOR DE TV – 2008)


A respeito dos princípios fundamentais consagrados na Constituição Federal, sob
os quais se organiza o Estado Brasileiro, analise as afirmativas a seguir:

I. A República Federativa do Brasil constitui-se em Estado Democrático de Direito. Todo o poder emana do
povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos da Constituição.
II. Dentre os objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil estão o de construir uma sociedade
justa e solidária, erradicar a pobreza e a marginalização, reduzir as desigualdades sociais e regionais, e so-
cializar a propriedade dos meios de produção.
III. A República Federativa do Brasil tem como fundamentos a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa
humana, os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político.
IV. São alguns dos princípios que regem a República Federativa do Brasil nas suas relações internacionais: a
prevalência dos direitos humanos, o exercício da hegemonia política na América Latina e o repúdio ao
terrorismo e ao racismo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se apenas as afirmativas II e IV estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas.
d) se apenas a afirmativa I estiver correta.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

28 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – EDITOR DE TV – 2008)


Não integra o estatuto constitucional da liberdade de expressão:

a) a proibição de criminalização de quaisquer manifestações expressivas.


b) a liberdade de expressão de atividade artística, independentemente de censura ou licença.
c) a preservação do sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional.
d) a liberdade de manifestação do pensamento, observada a vedação do anonimato.
e) a garantia do direito de resposta proporcional ao agravo.

29 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – EDITOR DE TV – 2008)


No processo de eleição dos membros da Mesa do Senado Federal, não é correto
firmar que:

a) são eleitos para mandato de dois anos, vedada a reeleição para o período imediatamente subseqüente.
b) a eleição será feita em escrutínio secreto, exigida maioria de votos e presente a maioria da composição do
266 Senado.
c) as bancadas partidárias, para fins do cálculo de proporcionalidade, são consideradas pelos seus quantita-
tivos à data da diplomação.
d) enquanto não eleito o novo Presidente, os trabalhos do Senado serão dirigidos por seu Suplente.
e) deverá ser assegurada, tanto quanto possível, a participação proporcional das representações partidárias
ou dos blocos parlamentares com atuação no Senado.

30 (SENADO FEDERAL – ANALISTA LEGISLATIVO – EDITOR DE TV – 2008)


Analise as afirmativas abaixo:

I. Compete ao Primeiro-Secretário da Mesa do Senado assinar os autógrafos dos projetos e emendas a serem
remetidos à Câmara dos Deputados.
II. O Primeiro Vice-Presidente da Mesa do Senado tem a atribuição exclusiva de substituir o Presidente nas
suas faltas ou impedimentos.
III. É ao Presidente da Mesa do Senado que cabe a atribuição de convocar Suplente de Senador.

Assinale:
a) se todas as afirmativas estiverem corretas.
b) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente a afirmativa III estiver correta.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Senado Federal – Técnico Legislativo –


Administração – 2008

Direito Constitucional

56 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


As seguintes matérias são da competência comum da União, Estados, Distrito
Federal e Municípios, à exceção de uma. Assinale-a.

a) zelar pela guarda da Constituição, das leis e das instituições democráticas


b) proporcionar os meios de acesso à cultura, à educação e à ciência
c) proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histórico, artístico e cultural
d) planejar e promover a defesa permanente contra as calamidades públicas, especialmente as secas e
as inundações
e) preservar as florestas, a fauna e a flora

57 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


O Presidente e o Vice-Presidente da República, nos crimes de responsabilidade,
serão julgados: 267
a) pelo Senado Federal.
b) pela Câmara dos Deputados.
c) pelo Congresso Nacional.
d) pelo Supremo Tribunal Federal.
e) pelo Conselho da República.

58 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


O deputado e o senador perderão seus mandatos nas hipóteses a seguir, à exceção
de uma. Assinale-a.

a) não comparecimento, em cada sessão legislativa, à terça parte das sessões ordinárias da casa a que pertencer,
salvo licença ou missão por esta autorizada
b) adoção de conduta incompatível com o decoro parlamentar
c) perda ou suspensão de seus direitos políticos
d) ter contra si oferecida denúncia criminal, perante o Supremo Tribunal Federal, por crime inafiançável
e) tornar-se proprietário, controlador ou diretor de empresa que goze de favor decorrente de contrato com
pessoa jurídica de direito público

59 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


As comissões permanentes e temporárias do Congresso Nacional e de suas casas
legislativas:
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

a) na sua composição devem respeitar a representação proporcional de partidos e blocos parlamenta-


res que participam da respectiva casa legislativa.
b) não podem convocar Ministros de Estado para prestar informações, pois tal prerrogativa é exclusiva das
Comissões Parlamentares de Inquérito.
c) podem ser dissolvidas por deliberação do Presidente da respectiva casa legislativa.
d) As comissões permanentes têm atribuição apenas de discutir projetos de lei, ficando a votação reservada
ao Plenário da respectiva casa legislativa.
e) As comissões temporárias só funcionam durante o recesso do Congresso Nacional e têm atribuição de
apreciar.

60 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


Não será objeto de deliberação a proposta de emenda constitucional tendente a abolir:

a) o sistema educacional público e gratuito.


b) a ordem econômica fundada na soberania nacional, na propriedade privada e no princípio da dignidade
da pessoa humana.
c) a forma federativa do Estado.
d) a proteção da família e dos direitos da criança e do adolescente.
e) a proteção ao meio ambiente ecologicamente equilibrado para as futuras gerações.

61 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


A respeito do processo legislativo na Constituição Federal de 1988, analise as
268 afirmativas a seguir:

I. O Presidente vetará projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional, se considerá-lo, no todo ou em par-
te, inconstitucional ou contrário ao interesse público. O veto parcial somente abrangerá texto integral de
artigo, de parágrafo, de inciso ou de alínea.
II. O veto presidencial pode ser derrubado pelo voto da maioria absoluta dos deputados e senadores, em vo-
tação conjunta e escrutínio secreto. Rejeitado o veto, o Presidente do Congresso Nacional, na mesma ses-
são, promulgará a lei.
III. Em caso de relevância e urgência, o Presidente da República poderá adotar medidas provisórias, com força
de lei. As medidas provisórias vigoram imediatamente, mas perderão sua eficácia desde sua edição, se não
forem convertidas em lei pelo Congresso Nacional, no prazo previsto na Constituição.
IV. É vedada a edição de medidas provisórias sobre matéria pertinente à organização do Poder Judiciário e do
Ministério Público, à carreira e à garantia de seus membros. Sobre tal matéria, o Presidente deve requerer
previamente delegação ao Congresso Nacional. A delegação terá a forma de resolução, que especificará seu
conteúdo e os termos de seu exercício.
V. O processo legislativo compreende a elaboração de emendas à Constituição, leis complementares, leis
ordinárias, leis delegadas, medidas provisórias, decretos legislativos e resoluções.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas I, II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas III, IV e V estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas I, III e V estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

62 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


Assinale a alternativa em que as duas afirmativas estejam corretas.
a) Só por deliberação do Presidente será submetida a apoiamento a proposição apresentada em plenário. O
quorum para aprovação do apoiamento é de um décimo da composição do Senado.
b) A deliberação do Senado será na mesma sessão, após a matéria constante da Ordem do Dia, nos requeri-
mentos em que se pretenda incluir matéria urgente pendente de parecer. O mesmo sucederá se for solici-
tada a realização de sessão deliberativa extraordinária.
c) Depois de lida perante o Plenário, a proposição será objeto de decisão da Mesa no caso de ter por objeto a
retificação de ata. O mesmo ocorrerá no caso de ter por objeto esclarecimentos sobre atos da administração
interna do Senado.
d) Após a deliberação do Plenário, haverá manifestação das comissões competentes para estudo da matéria.
O requerimento de voto de censura será submetido à apreciação das comissões.
e) Toda proposição apresentada ao Senado será publicada, na íntegra, no Diário do Senado Federal.
Cada proposição, salvo emenda, terá curso próprio.

63 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


À Câmara dos Deputados e ao Senado Federal, em sessão conjunta, não cabe:

a) discutir e votar o Orçamento.


b) dar posse ao Presidente e ao Vice-Presidente da República eleitos.
c) delegar ao Presidente da República poderes para legislar na forma do art. 68 da Constituição.
d) inaugurar a sessão legislativa.
e) eleger membros do Conselho da República. 269

66 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


As comissões temporárias do Senado Federal:

a) serão internas, externas e parlamentares de inquérito.


b) são criadas, quando externas, por qualquer comissão do Senado.
c) podem ser internas, externas e mistas.
d) só podem ser criadas, quando externas, em dois turnos de votação.
e) classificam-se em internas, externas, orçamentárias e parlamentares de inquérito.

Direito Administrativo

67 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008) (ANULADA)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) Embora seja uma prerrogativa estatal, o poder de polícia não permite a imposição de restrições à proprie-
dade, para não ser ofendido o princípio da reserva legal.
b) Decretos e regulamentos editados no exercício do poder regulamentar não podem conter comandos nor-
mativos, que são privativos de lei.
c) As razões sobre as quais se funda o administrador para praticar atos decorrentes do poder discricionário
não estão sujeitas à apreciação judicial, por serem privativas da Administração.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) A ofensa a normas restritivas decorrentes do poder de polícia não acarreta a aplicação de sanções adminis-
trativas, a menos que haja má-fé por parte do infrator.
e) O poder regulamentar tem por fim complementar as leis e permitir a sua execução, sendo exercido pelo
Chefe do Poder Executivo por meio de decretos e regulamentos.

68 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


Em matéria de agentes públicos, não é correto afirmar que:

a) a exoneração de servidor estatutário sem estabilidade não prescinde de processo administrativo em que lhe
seja assegurada a oportunidade de rebater as razões administrativas.
b) Estados e Municípios não podem adotar o regime especial de servidores temporários, nem o regime
trabalhista, ressalvada, neste último caso, a hipótese de lei específica autorizadora.
c) convenções coletivas, ainda que delas participe representante da respectiva pessoa federativa, não podem
fixar vencimentos dos servidores públicos.
d) cabe a incidência de correção monetária no pagamento com atraso dos vencimentos dos servidores públi-
cos, não se configurando qualquer fato ofensivo à Constituição.
e) se o servidor foi aprovado em concurso e nomeado, tem direito adquirido à posse, independentemente de
documento formal a ser custodiado pelo órgão administrativo.

69 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


Em relação aos órgãos públicos, é correto afirmar que:

a) são repartições internas das pessoas de direito público, às quais a ordem jurídica atribui personalidade
270 jurídica.
b) não têm capacidade de ser parte em processos judiciais em virtude da ausência de personalidade jurídica.
c) de natureza colegiada só produzem externamente a sua vontade com os votos da totalidade de seus membros.
d) só podem conter, em seus respectivos quadros, servidores estatutários, dotados ou não de estabilidade.
e) são compartimentos internos das pessoas de direito público destituídos de personalidade jurídica,
mas dotados de competência específica.

70 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – ADMINISTRAÇÃO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.
a) O princípio da supremacia do interesse público prevalece, como regra, sobre direitos individuais, e isso
porque leva em consideração os interesses da coletividade;
b) O tratamento isonômico por parte de administradores públicos, a que fazem jus os indivíduos, decorre
basicamente dos princípios da impessoalidade e da moralidade.
c) O princípio da razoabilidade visa a impedir que administradores públicos se conduzam com abuso de
poder, sobretudo nas atividades discricionárias.
d) Constitui fundamento do princípio da eficiência o sentimento de probidade que deve nortear a con-
duta dos administradores públicos.
e) Malgrado o princípio da indisponibilidade da coisa pública, bens públicos, ainda que imóveis, são aliená-
veis, desde que observadas certas condições legais.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Senado Federal – Técnico Legislativo –


Polícia Legislativa Federal – 2008

51 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Nos termos da Constituição Federal/88, aplicam-se aos servidores ocupantes de
cargos públicos os direitos sociais enunciados nas alternativas a seguir, à exceção
de uma. Assinale-a.

a) duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro horas semanais
b) adicional de remuneração para as atividades penosas, insalubres ou perigosas na forma de lei com-
plementar
c) proteção do mercado de trabalho da mulher, mediante incentivos específicos, nos termos da lei
d) salário-família pago em razão do dependente do trabalhador de baixa renda nos termos da lei
e) remuneração do serviço extraordinário superior, no mínimo, em 50% (cinqüenta por cento) à do normal

52 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


(ANULADA) A Lei Maior prevê que à União, aos Estados e ao Distrito Federal 271
compete legislar, concorrentemente, sobre a seguinte matéria:

a) diretrizes e bases da educação nacional.


b) defesa civil.
c) propaganda comercial.
d) atividades nucleares de qualquer natureza.
e) direito penitenciário.

53 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Não é(são) fundamento(s) da República Federativa do Brasil:

a) pluralismo político.
b) dignidade da pessoa humana.
c) valores sociais da livre iniciativa.
d) divisão dos Poderes do Estado.
e) valores sociais do trabalho.

54 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


(ANULADA) Com relação ao comércio interestadual, a competência para legislar é:

a) comum à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios.


b) concorrente da União, dos Estados e do Distrito Federal.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) exclusiva dos Estados e do Distrito Federal.


d) remanescente dos Estados e do Distrito Federal.
e) privativa da União.

55 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


(ANULADA) A respeito das normas constitucionais que estatuem o regime jurídico
dos membros do Congresso Nacional, analise as afirmativas a seguir:

I. Desde a expedição do diploma, os membros do Congresso Nacional não poderão ser presos, salvo em fla-
grante de crime inafiançável. Nesse caso, os autos serão remetidos dentro de quarenta e oito horas à Casa
respectiva, para que, pelo voto da maioria de seus membros, resolva sobre a prisão.
II. A incorporação às Forças Armadas de Deputados e Senadores, embora militares, dependerá de prévia li-
cença da Casa respectiva, salvo em tempo de guerra.
III. As imunidades de Deputados ou Senadores subsistirão durante o estado de sítio, só podendo ser suspensas
mediante o voto de dois terços dos membros da Casa respectiva, nos casos de atos praticados fora do re-
cinto do Congresso Nacional, que sejam incompatíveis com a execução da medida.

Assinale:
a) se apenas a assertiva I estiver correta.
b) se apenas a assertiva II estiver correta.
c) se apenas a assertiva III estiver correta.
d) se apenas as assertivas I e II estiverem corretas.
272 e) se apenas as assertivas I e III estiverem corretas.

56 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Caio, deputado federal, contrata Semprônio, matador profissional, para liquidar
seu desafeto Tício, também deputado federal. O pistoleiro executa o crime. Poste-
riormente, o matador é preso e confessa o crime, indicando ainda a participação
de Caio como mandante do crime doloso contra a vida.

Assinale a alternativa correta.


a) Caio e Semprônio deverão ser julgados pelo Tribunal do Júri.
b) Caio e Semprônio deverão ser julgados pelo Superior Tribunal de Justiça.
c) Caio deverá ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal e Semprônio pelo Tribunal do Júri.
d) Caio deverá ser julgado pelo Superior Tribunal Eleitoral e Semprônio pelo Superior Tribunal de Justiça.
e) Caio e Semprônio deverão ser julgados pelo Supremo Tribunal Federal.

57 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Relativamente aos princípios de direito processual penal, analise as afirmativas a
seguir:

I. O juiz poderá aumentar a pena do réu condenado que tiver, durante o processo, fornecido padrões gráficos
deliberadamente falsos de modo a impedir que os peritos policiais descobrissem que a falsificação era pro-
veniente do punho do réu.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. A prova ilícita não é admissível, devendo ser descartada pelo juiz, salvo quando constitui a única fonte de
prova, caso em que poderá ser considerada para efeito de condenação de um criminoso.
III. O Supremo Tribunal Federal já firmou posição no sentido de que os princípios do contraditório e da ampla
defesa se aplicam a todos os procedimentos administrativos, inclusive no inquérito policial.
IV. O princípio do juiz natural é uma garantia constitucional que somente poderá ser excepcionada mediante
decisão da maioria dos integrantes do tribunal ao qual estiver submetido o juiz.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas.
d) se nenhuma afirmativa estiver correta.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

58 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Mévio anuncia um roubo dentro de um ônibus em que há dez passageiros, dentre
eles um delegado de polícia, um policial militar, um juiz de direito, um bacharel em
direito e seis pessoas do povo, sem atividades relacionadas à área jurídica. Des-
sas dez pessoas, as que têm o dever de prender Mévio em flagrante são:

a) o policial militar e o bacharel em direito.


b) as pessoas sem vinculação com a área jurídica.
c) o policial militar, o juiz de direito, o bacharel em direito e o delegado de polícia. 273
d) o policial militar, o juiz de direito e o delegado de polícia.
e) o policial militar e o delegado de polícia.

59 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Em relação à responsabilidade do agente que, voluntariamente, desiste de prosse-
guir na execução ou impede que o resultado se produza, é correto afirmar que:

a) não há nenhuma responsabilidade criminal possível.


b) o agente responde apenas pelos atos praticados.
c) o agente será punido com a pena do crime consumado, reduzida de 1/3 a 2/3.
d) não obstante a desistência ou o impedimento da produção do resultado, o agente responderá pelo crime
tal como se ele tivesse sido consumado.
e) se trata de hipótese de erro de tipo, que exclui a responsabilidade penal, salvo se inescusável.

60 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Relativamente aos crimes previstos na parte especial do Código Penal, analise as
afirmativas a seguir:

I. É isento de pena quem comete qualquer dos crimes contra o patrimônio (previstos no título II da parte
especial do Código Penal), em prejuízo do cônjuge, na constância da sociedade conjugal, salvo quando há
emprego de grave ameaça ou violência à pessoa ou o crime é praticado contra pessoa com idade igual ou
superior a 60 (sessenta) anos.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

II. O crime de induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxílio para que o faça só é punível se a
vítima morre ou sofre ao menos lesão corporal de natureza grave.
III. Não é punível a participação de particular nos crimes praticados por funcionário público contra a adminis-
tração em geral.
IV. Não é punível a conduta do funcionário público que, por indulgência, deixa de levar ao conhecimento da
autoridade competente quando outro funcionário cometa infração no exercício do cargo.

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas.
d) se nenhuma afirmativa estiver correta.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

61 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Assinale afirmativa incorreta.
a) O Tribunal de Contas aprecia, para fins de registro, a legalidade dos atos de admissão de pessoal, a qual-
quer título, na administração direta e indireta.
b) Prescrevem em 5 (cinco) anos as ações pessoais contra a Fazenda Pública Federal, Estadual, Distrital e
Municipal, contado o prazo da data do ato ou fato de origem.
c) A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição.
d) Os recursos administrativos, como regra, produzem efeito suspensivo e, assim, fica suspensa a efi-
274
cácia do ato impugnado até decisão final do recurso.
e) A Administração, como regra, pode anular seus próprios atos ou revogá-los por motivo de conveniência e
oportunidade.

62 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


O deslocamento do servidor, a pedido ou de ofício, no âmbito do mesmo quadro,
com ou sem mudança de sede, configura:

a) recondução.
b) redistribuição.
c) aproveitamento.
d) reintegração.
e) remoção.

63 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Analise as afirmativas abaixo:

I. O poder regulamentar se caracteriza pelas restrições que impõe à liberdade e à propriedade, impedindo a
fruição de alguns direitos.
II. No regime punitivo dos servidores públicos é fundamental que o administrador aplique sanção proporcio-
nal à gravidade da infração.
III. A penalidade de demissão do serviço público não pode ser aplicada ao servidor antes que este tenha sido
punido previamente com sanção menos grave.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se nenhuma afirmativa estiver correta.
b) se somente a afirmativa III estiver correta.
c) se somente a afirmativa II estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

64 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


No que se refere ao processo administrativo geral, regido pela Lei 9.784/99, é
correto afirmar que:

a) os atos administrativos com vício de legalidade não podem ser convalidados, em razão do princípio da
segurança jurídica.
b) nele não há incidência dos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade.
c) é indispensável a motivação nos atos que imponham ou agravem deveres, encargos ou sanções.
d) seu andamento não pode resultar de impulsão, de ofício, do órgão administrativo, exigindo sempre a ini-
ciativa do interessado.
e) não há impedimento à atuação do servidor que o preside, ainda que tenha interesse direto ou indireto na
matéria discutida.

65 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Assinale a afirmativa correta. 275

a) Situam-se na administração indireta as organizações sociais e as organizações da sociedade civil de interes-


se público.
b) A administração indireta das pessoas federativas é constituída de entidades dotadas de personalida-
de jurídica própria.
c) Empresas públicas são pessoas jurídicas de direito público e sempre se destinam à prestação de serviços
públicos.
d) As sociedades de economia mista só podem explorar atividade econômica com autorização expressa em
decreto do Chefe do Executivo.
e) É inviável a participação de pessoas do setor privado no capital social das sociedades de economia mista.

66 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


Assinale a alternativa em que duas afirmativas estejam corretas.

a) Só por deliberação do Presidente será submetida a apoiamento a proposição apresentada em plenário. O


quorum para aprovação do apoiamento é de um décimo da composição do Senado.
b) A deliberação do Senado será na mesma sessão, após a matéria constante da Ordem do Dia, nos requeri-
mentos em que se pretenda incluir matéria urgente pendente de parecer. O mesmo sucederá se for solici-
tada a realização de sessão deliberativa extraordinária.
c) Depois de lida perante o Plenário, a proposição será objeto de decisão da Mesa no caso de ter por objeto a
retificação de ata. O mesmo ocorrerá no caso de ter por objeto esclarecimentos sobre atos da administração
interna do Senado.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

d) Após a deliberação do Plenário, haverá manifestação das comissões competentes para estudo da matéria.
O requerimento de voto de censura será submetido à apreciação das comissões.
e) Toda proposição apresentada ao Senado será publicada, na íntegra, no Diário do Senado Federal.
Cada proposição, salvo emenda, terá curso próprio.

67 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – POLÍCIA LEGISLATIVA FEDERAL – 2008)


À Câmara dos Deputados e ao Senado Federal, em sessão conjunta, não cabe:

a) discutir e votar o Orçamento.


b) dar posse ao Presidente e ao Vice-Presidente da República eleitos.
c) delegar ao Presidente da República poderes para legislar na forma do art. 68 da Constituição.
d) inaugurar a sessão legislativa.
e) eleger membros do Conselho da República.

276
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Senado Federal – Técnico Legislativo –


Processo Legislativo – 2008

24 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Assinale a alternativa correta.

a) Empresas públicas podem ter personalidade jurídica de direito público quando prestam serviços públicos.
b) Sociedades de economia mista podem ter a sua instituição autorizada por decreto do Chefe do Executivo.
c) Fundações governamentais não podem assumir a forma de entidade autárquica.
d) Agências reguladoras são autarquias de regime especial e têm personalidade jurídica de direito pú-
blico.
e) Os serviços sociais autônomos integram a administração indireta como entidades especiais.

25 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Em relação aos contratos administrativos é correto afirmar que:

a) podem sofrer alteração unilateral de natureza quantitativa ou qualitativa.


b) não podem ser celebrados por empresas públicas e sociedades de economia mista. 277
c) só podem ser rescindidos se houver inadimplemento de obrigações por parte do contratado.
d) são formalizados por instrumento escrito, salvo quando se tratar de compra de bens móveis.
e) nulos não conferem ao particular o direito à indenização pelo que já tiver executado anteriormente à de-
claração de nulidade.

26 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


A Constituição Federal assegura aos servidores públicos os seguintes direitos, à
exceção de um. Assinale-o.

a) direito à livre associação sindical


b) direito de greve, que será exercido nos termos e limites definidos em lei específica
c) a acumulação remunerada de quaisquer cargos públicos, desde que haja compatibilidade de
horários
d) revisão geral anual da remuneração
e) irredutibilidade de subsídio e de vencimentos

27 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


A respeito da estrutura e atribuições do Poder Legislativo, assinale a alternativa
correta.

a) Os Senadores são eleitos pelo sistema proporcional, em cada Estado, em cada Território e no Distrito Federal.
b) Compete exclusivamente ao Congresso Nacional julgar anualmente as contas prestadas pelo Presi-
dente da República e apreciar os relatórios sobre a execução dos planos de governo.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

c) Compete exclusivamente ao Senado Federal autorizar o Presidente da República a declarar a guerra e a


celebrar a paz.
d) Salvo disposição constitucional em contrário, as deliberações no Senado Federal serão tomadas pelo voto
de dois terços de seus membros.
e) Compete exclusivamente à Câmara dos Deputados fixar os subsídios dos membros das casas legislativas,
do Presidente e do Vice-Presidente da República, e dos Ministros do Supremo Tribunal Federal.

28 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Não perde o mandato o Senador:

a) que, após a expedição do diploma, aceitar emprego remunerado em sociedade de economia mista.
b) que perder os seus direitos políticos.
c) que permanecer em licença por período superior a 6 (seis) meses.
d) que sofrer condenação criminal em sentença definitiva e irrecorrível.
e) quando o decretar a Justiça Eleitoral.

29 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Assinale a alternativa correta, no que diz respeito à sessão conjunta da Câmara
dos Deputados e do Senado Federal.

a) A sessão conjunta não pode ser suspensa por conveniência da ordem.


b) Se, ao término da sessão conjunta, tiver sido iniciada votação, esta só será ultimada na próxima sessão.
c) A sessão conjunta terá a duração de 4 (quatro) horas.
278
d) Apenas o Presidente pode propor a prorrogação do prazo de duração da sessão conjunta.
e) Uma vez prorrogada a sessão conjunta, é vedada nova prorrogação.

30 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


O Senado Federal, durante as sessões legislativas ordinárias, reunir-se-á anualmente:

a) de 1º de fevereiro a 15 de julho e de 1º de agosto a 22 de dezembro.


b) de 2 de fevereiro a 15 de julho e de 1º de agosto a 22 de dezembro.
c) de 15 de fevereiro a 17 de julho e de 15 de agosto a 20 de dezembro.
d) de 1º de fevereiro a 17 de julho e de 1º de agosto a 20 de dezembro.
e) de 2 de fevereiro a 17 de julho e de 1º de agosto a 22 de dezembro.

51 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Sobre a organização político-administrativa da República Federativa do Brasil,
assinale a afirmativa incorreta.

a) A República Federativa do Brasil compreende a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios.


b) Os Estados e o Distrito Federal possuem autonomia política, e os municípios detêm apenas autono-
mia administrativa e financeira.
c) Os Territórios Federais não possuem autonomia política e integram a União.
d) Brasília é a Capital Federal.
e) A federação brasileira é indissolúvel e a forma federativa do Estado Brasileiro constitui cláusula pétrea da
Constituição.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

52 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


A Constituição Federal prevê a participação popular na criação, incorporação,
fusão e desmembramento de municípios, da seguinte forma:

a) consulta prévia às populações dos municípios envolvidos, mediante plebiscito.


b) necessidade de aprovação de lei federal de iniciativa popular.
c) consulta posterior às populações dos municípios envolvidos, mediante referendo.
d) necessidade da aprovação de lei estadual de iniciativa popular.
e) eleição direta dos novos prefeitos e vereadores dos municípios recém criados.

53 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Não é matéria da competência comum da União, Estados, Distrito Federal e Muni-
cípios:

a) zelar pela guarda da Constituição, das leis e das instituições democráticas.


b) proporcionar os meios de acesso à cultura, à educação e à ciência.
c) proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histórico, artístico e cultural.
d) planejar e promover a defesa permanente contra as calamidades públicas, especialmente as secas e
as inundações.
e) preservar as florestas, a fauna e a flora.

54 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


A Constituição Federal proíbe a pena de morte no Brasil, exceto na hipótese de:
279
a) condenação por crime de terrorismo.
b) em caso de decretação de estado de sítio.
c) condenação por crimes hediondos, na forma da lei.
d) condenação por crime de tortura.
e) em caso de guerra declarada.

55 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


A respeito do catálogo de direitos fundamentais da Constituição Federal de 1988,
analise as afirmativas a seguir:

I. O princípio da legalidade estabelece que ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa,
senão em virtude de lei.
II. É inviolável a liberdade de crença. Ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa, salvo
se a invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa
fixada em lei.
III. Nenhuma pena passará da pessoa do condenado, podendo a obrigação de reparar o dano e a decretação
do perdimento de bens ser, nos termos da lei, estendidas aos sucessores e contra eles executadas, até o li-
mite do valor do patrimônio transferido.
IV. Nenhum brasileiro será extraditado, salvo o naturalizado, em caso de crime comum, praticado antes da
naturalização, ou de comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma
da lei.
V. A prisão de qualquer pessoa e o local onde se encontre serão comunicados imediatamente ao juiz compe-
tente e à família do preso ou à pessoa por ele indicada.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Assinale:
a) se apenas as afirmativas I, IV e V estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas I, III e V estiverem corretas.
d) se apenas as afirmativas II, III e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

56 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


(ANULADA) Assinale a afirmativa incorreta.

a) Embora seja uma prerrogativa estatal, o poder de polícia não permite a imposição de restrições à proprie-
dade, para não ser ofendido o princípio da reserva legal.
b) Decretos e regulamentos editados no exercício do poder regulamentar não podem conter comandos nor-
mativos, que são privativos de lei.
c) As razões sobre as quais se funda o administrador para praticar atos decorrentes do poder discricionário
não estão sujeitas à apreciação judicial, por serem privativas da Administração.
d) A ofensa a normas restritivas decorrentes do poder de polícia não acarreta a aplicação de sanções adminis-
trativas, a menos que haja má-fé por parte do infrator.
e) O poder regulamentar tem por fim complementar as leis e permitir a sua execução, sendo exercido pelo
Chefe do Poder Executivo por meio de decretos e regulamentos.

280 57 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Em matéria de agentes públicos, não é correto afirmar que:

a) a exoneração de servidor estatutário sem estabilidade não prescinde de processo administrativo em que lhe
seja assegurada a oportunidade de rebater as razões administrativas.
b) Estados e Municípios não podem adotar o regime especial de servidores temporários, nem o regime
trabalhista, ressalvada, neste último caso, a hipótese de lei específica autorizadora.
c) convenções coletivas, ainda que delas participe representante da respectiva pessoa federativa, não podem
fixar vencimentos dos servidores públicos.
d) cabe a incidência de correção monetária no pagamento com atraso dos vencimentos dos servidores públi-
cos, não se configurando qualquer fato ofensivo à Constituição.
e) se o servidor foi aprovado em concurso e nomeado, tem direito adquirido à posse, independentemente de
documento formal a ser custodiado pelo órgão administrativo.

58 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Em relação aos órgãos públicos é correto afirmar que:

a) são repartições internas das pessoas de direito público, às quais a ordem jurídica atribui personalidade
jurídica.
b) não têm capacidade de ser parte em processos judiciais em virtude da ausência de personalidade jurídica.
c) de natureza colegiada só produzem externamente a sua vontade com os votos da totalidade de seus membros.
d) só podem conter, em seus respectivos quadros, servidores estatutários, dotados ou não de estabilidade.
e) são compartimentos internos das pessoas de direito público destituídos de personalidade jurídica,
mas dotados de competência específica.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

59 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Assinale a afirmativa incorreta.

a) O princípio da supremacia do interesse público prevalece, como regra, sobre direitos individuais, e isso
porque leva em consideração os interesses da coletividade;
b) O tratamento isonômico por parte de administradores públicos, a que fazem jus os indivíduos, decorre
basicamente dos princípios da impessoalidade e da moralidade.
c) O princípio da razoabilidade visa a impedir que administradores públicos se conduzam com abuso de
poder, sobretudo nas atividades discricionárias.
d) Constitui fundamento do princípio da eficiência o sentimento de probidade que deve nortear a con-
duta dos administradores públicos.
e) Malgrado o princípio da indisponibilidade da coisa pública, bens públicos, ainda que imóveis, são aliená-
veis, desde que observadas certas condições legais.

61 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Consoante os termos do art. 59 da Constituição brasileira, as seguintes normas
estão compreendidas no regular processo legislativo:

a) resoluções e decretos.
b) medidas provisórias e estatutos.
c) leis programáticas e leis delegadas.
d) decretos legislativos e resoluções.
e) leis complementares e leis suplementares. 281

64 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


Determinado parlamentar apresenta projeto de emenda constitucional, aduzindo
ser necessário abolir o habeas corpus tendo em vista o esgarçamento social
provocado pela violência urbana. Como técnico legislativo, ocorre a solicitação
para apresentar breve estudo sobre a questão. Em termos constitucionais, pode-
se afirmar sobre o tema em foco que:

a) não pode ser apresentada a emenda, por ferir direitos individuais.


b) diante da violência urbana, existe possibilidade de limitação de quaisquer direitos.
c) a emenda poderá ser apresentada em termos, desde que seja limitada a criminosos considerados extrema-
mente perigosos.
d) não poderá ser apresentada a emenda, por ferir a democracia.
e) poderá ser apresentada a emenda, por não ferir qualquer restrição constitucional quanto ao tema.

65 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


A Constituição Federal possui um regime em que organiza a iniciativa das leis,
significando que confere legitimidade concorrente ou exclusiva a pessoas, comis-
sões ou órgãos para determinados assuntos. Nessa linha, quando o tema é atinen-
te ao Estatuto da Magistratura, pode-se afirmar que:

a) há iniciativa concorrente entre o Presidente da República, o Presidente do STF e o Presidente do Con-


gresso Nacional.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

b) ocorre a iniciativa exclusiva do STF e dos Tribunais Superiores.


c) o Presidente da República e o Presidente do STF possuem iniciativas concorrentes.
d) o Presidente do STF e o Presidente do Congresso Nacional podem propor projeto sobre o assunto, conjunta
ou separadamente.
e) somente o Presidente do STF pode propor projeto de lei nesse tema.

66 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


O art. 163 da Constituição brasileira determina a edição de lei para regulamentar
os gastos públicos, denominada de lei de responsabilidade fiscal que alguns auto-
res indicam como influência de países unitários, como a Nova Zelândia. A lei em
foco tem natureza de lei:

a) regulamentar.
b) complementar.
c) delegada.
d) reforçada.
e) provisória.

67 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


O processo legislativo confere aos cidadãos poder de iniciar o processo legislativo.
Trata-se da lei de iniciativa popular. Consoante o texto constitucional, tal projeto
282 deve preencher os seguintes requisitos:

a) subscrição de um por cento do eleitorado nacional, distribuído por pelo menos cinco estados e com
pelo menos três décimos por cento dos eleitores em cada um deles.
b) subscrição de, no mínimo, de um milhão de eleitores, divididos por dez estados da federação, proporcio-
nalmente.
c) subscrição de dez por cento do número total de eleitores do país, divididos por, no mínimo, vinte estados
da federação, em proporcionalidade.
d) subscrição de cinco por cento do eleitorado nacional, distribuído por, pelo menos, quinze estados, e cinco
décimos de eleitores por estado.
e) subscrição de vinte por cento do eleitorado nacional, distribuído por dez estados sem limite por cada
estado.

68 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


No sistema bicameral brasileiro, tendo iniciado projeto de lei ordinária no Senado
Federal, remetido à Câmara dos Deputados e sofrido emendas, retornando à Casa
iniciadora poderá o projeto:

a) sofrer rejeição total das emendas e ser remetido para sanção presidencial.
b) passar por novas emendas e ser devolvido à Câmara dos Deputados.
c) ser emendado, aprovado e remetido à sanção presidencial.
d) não sofrer emendas porque a Câmara dos Deputados é soberana em tema de lei ordinária.
e) tramitar por procedimento sumário, sem ir a plenário.
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

69 (SENADO FEDERAL – TÉCNICO LEGISLATIVO – PROCESSO LEGISLATIVO – 2008)


O Senado Federal atua, além do plenário, em inúmeras comissões, algumas perma-
nentes e outras temporárias. A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania é
uma das Comissões Permanentes. Entre suas atribuições específicas encontra-se:

a) opinar sobre a constitucionalidade, juridicidade e regimentalidade das matérias que lhe forem sub-
metidas pelo Plenário.
b) emitir resoluções para suspender leis declaradas inconstitucionais, que serão encaminhadas para publica-
ção imediata.
c) não poder emendar projetos considerados parcialmente inconstitucionais.
d) não opinar, mesmo com despacho da Presidência, sobre emendas de redação.
e) opinar sobre requerimentos de voto de censura, inclusive quando o tema interessar às relações exteriores
do País.

283
FGV – BADESC/SC-Advogado-2010

Tribunal de Contas do Município


do Rio de Janeiro – Auditor – 2008

Direito Tributário

29 (TCM/RJ – Auditor – 2008)


Em relação