Você está na página 1de 4

DISCIPLINA: DATA :

VISTO PROF: NOTA:


Data:
- ROTEIRO DE LABORATÓRIO - Data:

Data:
Experimento: Lab. - Sistemas de Partida de Motores Semestre: Data: Turma:

GRUPO Aluno: RA:

Aluno: RA:

BANCADA Aluno: RA:

Aluno: RA:

1. Descrição da Prática: Sistemas de Partida de Motores


Procedimentos:

1a Parte: Obtenção dos dados de placa (nominais) do motor de indução utilizado.


Todo motor, seja de indução, síncrono ou de corrente contínua, apresenta, em sua carcaça, uma placa
onde os fabricantes anotam seus valores de funcionamento. Esses valores são conhecidos como dados
de placa ou nominais dos motores. Esta parte da experiência tem por objetivo fazer com que os alunos
familiarizem-se com esses dados e aprendam a obter essas informações.
Leia e anote todos os dados de placa do motor que será utilizado no experimento.
Atente para as informações sobre a forma de ligação do motor.
Anote todos os dados da placa do motor na tabela abaixo.

Abaixo exemplo dos dados de placa:

DADOS DE PLACADO MOTOR UTILIZADO NA EXPERIÊNCIA


A figura acima nos dá o exemplo de uma placa de um motor trifásico. Os dados mais importantes são:
- a potência do motor, dada em HP ou CV (1 HP = 746 W, 1 CV = 735 W), para saber, se esse
motor é capaz de executar o trabalho desejado (no caso do exemplo da figura acima), a potência do
motor é de 3 CV.
- a tensão alimentadora que o motor exige (220 ou 380 V).
- a freqüência exigida da tensão alimentadora (60 Hz).
- a corrente nominal que o motor consumirá (9 ou 5,2 A, dependendo da tensão alimentadora),
para dimensionar os condutores de alimentação e os dispositivos de proteção.
- as rotações que o motor fará por minuto (3510 RPM).
- a letra-código para dimensionar os fusíveis (no exemplo H).
- o esquema de ligação que mostra como os terminais devem ser ligados entre si e com a rede de
alimentação.

Ligação dos motores trifásicos


Como já foi estudada, o motor trifásico tem as bobinas distribuídas no estator e ligadas de modo a
formar três circuitos simétricos distintos, chamados de fase de enrolamento. Essas fases são
interligadas, formando ligações em estrela [ = 380 V] ou em triângulo [ = 220 V] para o
acoplamento á uma rede trifásica. Para isso, deve-se levar em conta a tensão na qual irá operar..

Na ligação em triângulo (220V), o início de uma


Na ligação em estrela (380 V) os terminais fase é fechado com o final da outra e essa junção é
4, 5 e 6 são interligados e os terminais 1, 2 e ligada á rede.
3 são ligados á rede

2a Parte: Partida direta de um motor de indução.


A partida de motores de indução normalmente provoca sobre correntes nos sistemas alimentadores, o que
leva, muitas vezes, a adoção de sistemas de partida com tensão reduzida; porém, sempre que possível,
deve-se realizar a partida dos motores a plena tensão, também chamada de partida direta.

2. Objetivo:

 Verificar o funcionamento de sistemas de partida de motores.

3. Lista do Material Utilizado:

Alicate amperímetro
Tacômetro
Chave estrela triangulo automática
Kit basculante força e toque
4. Conclusão:

1. Monte o circuito seguinte.

2. Prepare o motor para partir com ligação estrela.


3. Monte os circuitos.
4. Após autorização do professor, acione o circuito através das botoeira Liga.

5. Meça e anote o valor da corrente de partida: Ip=.............................................................

6. Meça e anote o valor da Potencia : Pp=.............................................................

7. Desligue o circuito através da botoeira Desliga.


8. Repita os passos 2 a 5, porém agora ligue o motor em triângulo. Ip =
9. Calcule a relação entre as correntes de partida do motor ligado em triângulo e em estrela: (Ip/IpY).
Recomenda-se primeiro montar o circuito de comando e depois montar o circuito de potência.

3a Parte: Partida de motor de indução com chave estrela-triângulo.


A chave estrela-triângulo é um dos dispositivos de partida mais utilizados em
motores de indução. Este experimento tem por objetivo permitir ao aluno tomar
conhecimento do método de ligação dos contatos de uma chave estrela-triângulo, bem
como efetuar medições de corrente.

1. Monte o circuito do esquema (em anexo).


2. Após autorização do professor, acione o circuito através da botoeira L.
3. Meça e anote a corrente de partida (ligação estrela). Ip =
4. Meça e anote o valor da corrente de trabalho na ligação estrela. I =
3. Deixe o circuito ligado. Após alguns instantes, irá ocorrer a comutação para ligação triângulo. Leia a
nova corrente de trabalho. I =
4. Calcule a relação existente entre as correntes de trabalho da ligação triângulo e da ligação estrela
(I/Iy).
LIGAÇÃO ESTRELA TRIANGULO

Questionário.
1) Quais as vantagens e desvantagens da partida direta de um motor de indução?
2) Quais as vantagens e desvantagens da utilização de uma chave estrela-triângulo
na partida de um motor de indução?

Determine:

a) o valor da corrente de partida e máximo quando da utilização da chave estrela-triângulo (tensão


reduzida);
b) o tempo de aceleração do motor a vazio em plena tensão e com a tensão reduzida.

5) Com os dados e medições do motor utilizado na experiência, calcule.

Determine:
a) corrente de partida com aplicação da chave estrela-triângulo;
b) o tempo de ajuste do temporizador, considerando que a comutação deve ocorrer
quando o motor atingir 92% de sua velocidade nominal.