Você está na página 1de 3

RELATÓRIO VISITA TÉCNICA DA DISCIPLINA BASES DA VIGILÂNCIA

SANITÁRIA -2017

Esta visita foi realizada no dia 21/11/2017, no Bar Esquina de Niterói Ltda ou Clube
dos Cornos (nome fantasia), situado à Rua Visconde do Rio Branco, n° 191, Centro,
Niterói, Rj, sob orientação da professora Heloísa Osanai, do Curso de Nutrição da
Faculdade Anhanguera Niterói, Com objetivo de analisar todo conteúdo visto em sala
de aula sobre DTAs (Doenças transmitidas por alimentos), avaliando as condições
higiênico-sanitárias deste estabelecimento.

O Bar possui apenas 3 cômodos: cozinha, banheiro e recepção , onde ficam as vitrines
para exposição dos pratos, produtos para consumo (bebidas, cigarros), caixa, mesas
para clientes. O corpo de funcionários é composto por duas pessoas: o dono do bar e
sua irmã.

Nossa equipe foi recepcionada pelo Sr. Assis, Dono do bar. No primeiro momento, ele
nos explicou sobre o funcionamento do bar e em seguida nos acompanhou até à
cozinha, onde nos mostrou como são preparados os pratos. Em seguida, nos
conduziu ao banheiro para que pudéssemos observar as condições higiênico-
sanitárias do mesmo.

De acordo com os resultados apresentados no check-list realizado, verificou-se as


condições de conformidade nos seguintes aspectos: cozinha limpa ,com utensílios em
bom estado de conservação, Freezers e geladeiras limpos, sem ferrugem, contendo
no seu interior recipientes fechados, com tampas, pia de inox, de fácil higienização,
paredes azulejadas cor clara, piso liso e resistente, , porta externa com material
resistente que impede a entrada de vetores e outros animais, coleta de lixo frequente
pelas empresas públicas, existência de lavatório na área de manipulação dotado de
água corrente que atende à demanda de produção, instalações elétricas embutidas,
sistema de abastecimento de água ligado à rede pública, ausência de infiltrações nas
paredes ou tetos, ausência de resíduos na área de manipulação de alimentos, fossas
e esgotos ligados à rede pública, equipamentos, móveis e utensílios de materiais
apropriados, e de fácil higienização, produtos dentro do prazo de validade, os pratos
preparados são acondicionados em embalagens adequadas e íntegras. O acesso ao
Bar é direto, não comum a outros usos.
Observou-se, no geral, muitas irregularidades no estabelecimento visitado, que não
estão de acordo com as Boas práticas para serviços de alimentação, estabelecidas
pela RDC N° 275/2002 ,ANVISA, que faz controle sanitário na área de alimentos,
visando a saúde da população.

Encontrou-se inadequações nos seguintes aspectos: Na área onde os clientes fazem


suas refeições, há objetos em desuso amontoados como engradados de bebidas,
caixas de papelão; pisos com buracos, ralos sem grelhas, tetos, portas e paredes
sujos, lâmpadas sem proteção, apenas um banheiro para ambos os sexos, tanto para
funcionários como para clientes, sem toalhas de papel descartáveis, sem papel
higiênico, sem sabonete líquido, vaso sanitário sem tampa, sendo vetado o uso de
água pelos usuários, tanto para descarga como para lavar às mãos (utilização de
baldes para economia de água), lixeiras sem tampa e pedal, ambiente sem iluminação
adequada, sem ventilação (não há janelas no bar, em nenhuma área), inexistência de
ventiladores ou ar condicionado. Em relação ao controle de vetores e pragas urbanas,
os serviços de desratização e desinsetização não são feitos por empresas
especializadas, mas pelo próprio dono, que utiliza produtos químicos para
exterminação dos mesmos. Balcões empoeirados, as vitrines onde ficam expostos os
pratos possuem aberturas, facilitando a entrada de insetos. Como não há ventilação
ou refrigeração, as comidas ficam expostas ao calor, permitindo deterioração e,
consequentemente, proliferação de micoorganismos prejudiciais à saúde do
consumidor. Não há armários para armazenar alimentos. Tudo é comprado
diariamente de acordo com o consumo. Na cozinha, as panelas onde são preparados
os alimentos ficam o dia todo em cima do fogão. As carnes são descongeladas em
cima da pia, permitindo a proliferação bacteriana. Não há área de serviço. Os materiais
de limpeza são guardados embaixo da pia. As vassouras ficam dispostas no canto da
cozinha. A torneira da pia da cozinha é a única existente, sendo portanto, utilizada
para diversos fins. O teto da cozinha é de cimento e o da área de recepção é de PVC
em péssimo estado de conservação.

Os resultados do presente relatório demonstraram que o Bar Esquina de Niterói Ltda,


não apresenta condições higiênico-sanitárias satisfatórias, sendo necessária a
intervenção urgente da Vigilância Sanitária para que o mesmo possa se adequar às
Boas Práticas de Fabricação em Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de
Alimentos, instituídas pela RDC N° 275/2002 da ANVISA, adotando medidas que
controlem os riscos de DTAs (Doenças Transmitidas por Alimentos), uma vez que o
estabelecimento reflete condições higiênico-sanitárias precárias no processo de
produção de alimentos, evidenciando sérios riscos à saúde dos consumidores.