Você está na página 1de 1

Mídia e aborto no Brasil

"Mídia e aborto no Brasil: discursos sobre a legalização do abortamento"


considera que do ponto de vista histórico nem sempre o aborto foi
entendido enquanto crime, mas na atualidade, o abortamento
provocado e inseguro não apenas é criminalizado, como também
representa um importante problema de Saúde Pública. Desde meados
da década de 1970 os movimentos sociais de mulheres e feministas vêm
se empenhando na luta pela legalização do abortamento, inserindo essa
pauta no bojo de debates políticos e sociais, que passaram a agregar
novas instâncias e atores sociais, permitindo a construção de diferentes
posicionamentos que, reafirmam interesses de grupos sociais distintos,
cujos discursos são reproduzidos pela mídia. Como a legalização do
abortamento aparece no discurso veiculado pela mídia? Como a mídia
vem apresentando e fomentando o debate sobre esse assunto? Quais
discursos são (re) produzidos e quais as relações de poder e interesses
estão em jogo? Neste livro, busca-se compreender os pontos de vista,
sentidos e práticas historicamente construídas em torno do aborto,
além de analisar os discursos de diferentes instituições, grupos e atores
sociais veiculados pela mídia brasileira.

Thiago Mikael-Silva - Psicólogo (Faculdade Ciências da Vida/FCV - Sete


Lagoas), mestrando em Psicologia Social (UFMG). Alberto Mesaque
Martins - Psicólogo (Centro Universitário Una), especialista em
Psicologia da Saúde (Conselho Federal de Psicologia), mestre e
doutorando em Psicologia (UFMG).
Thiago Mikael-Silva · Alberto M. Martins

Mídia e aborto no Brasil


Discursos sobre a legalização do
abortamento

978-613-9-64119-2