Você está na página 1de 4

Se os seus esforços forem vistos com indiferença, não desanime; também o Sol, ao nascer, dá um espetáculo

todo especial e, mesmo assim, a maioria da pl atéia continua dormindo. (Edu Francisco Teixe ira).

ESCOLA SECUNDÁRIA JOAQUIM CHISSANO.

11ᵃ CLASSE. TURMAS: B01N-B05T. TRIMESTRE I. NOITE-TARDE. 20180313.

FICHA DE APOIO.

Disciplina: Matemática.
Unidade Temática: Introdução à l ógica matemática.
Tema: Q U A N T I F I C A D O R E S .

- Segundas leis de De Morgan.

Objectivos:
 Aplicar quantificadores na tradução de expressões correntes em expressões quantificadas e vice-versa;
 Aplicar as Leis de De Morgan na resolução de problemas.

Expressões proposicionais (condições).

Uma expressão algébrica ou com variável é uma expressão que tem pelo menos uma variável.

Expressões algébricas podem ser designatórias ou condições.

Chama-se condição ou expressão proposicional a toda a expressão com variáveis que se pode transformar
numa proposição, quando são substituidas as variáveis por valores, nos respectivos domínios. Em geral, as
equações e as inequações são condições.

Expressões designatórias, quando se concretiza a variável ou as variáveis obtém-se uma designação.


Exemplo: 𝑥 + 2; 𝑥 − 1; 𝑥 2 + 1.

Classificação de condições.

Condição possível é aquela que pode acontecer (pode ser verdadeira) no domínio dado. Exemplo: 𝑥 + 1 = 0
é uma condição possível em ℤ.

Condição impossível é aquela que nunca ocorre (é sempre falsa) no domínio considerado. Exemplo:
𝑥 + 1 = 0 é uma condição impossível em ℕ.
Condição universal é aquela que acontece sempre (é sempre verdadeira) no domínio considerado. Exemplo:
𝑥 2 ≠ −1 é uma condição universal em ℝ.

NOTA: É evidente que toda a condição universal é possível.

Quantificadores.

Além das operações lógicas já estudadas, podemos ainda considerar mais duas, as quais se aplicam apenas nas
expressões com variáveis: quantificador universal e quantificador existencial.

Os quantificadores transformam condições em proposições.

Quantificador universal.

Consideremos, em ℕ, a condição universal: 𝑥 ≥ 0.

Elaborado por: ARONE, João Matangue; Matemática 11a Classe; Trimestre I; Ano de 2018; Página 1
A verdade alivia mais do que machuca. E estará sempre acima de qualquer falsidade como o óleo sobre a água.
( Miguel de Cervantes ).

Para dizer em linguagem corrente que esta proposição é universal escreve-se: “ Todo o número natural é maior
ou igual que zero”.

Em linguagem simbólica, e com o mesmo significado, escreve-se: ∀𝑥 ∈ ℕ: 𝑥 ≥ 0.

Ao símbolo ∀ denomina-se quantificador universal, que lê-se: qualquer que seja ou para todo o … ou para
qualquer … ou para cada … .

Exemplo: Sendo 𝐶 = {1; 3; 5}, dizer que: 1 é ímpar ∧ 3 é ímpar ∧ 5 é ímpar, é o mesmo que dizer: “ todo o
elemento de 𝐶 é ímpar” ou, simbolicamente, ∀𝑥 ∈ 𝐶: 𝑥 é ímpar.

Quantificador existencial.

Ao símbolo ∃ dá-se o nome de quantificador existencial. ∃ lê-se “ existe pelo menos um”.

O quantificador existencial transforma uma condição possível numa proposição verdadeira.

O quantificador existencial transforma uma condição impossível numa proposição falsa.

Exemplo: A partir da condição possível em ℝ: 𝑥 + 1 = 0 pode afirmar-se: “ Existe pelo menos um número
real que verifica a condição 𝑥 + 1 = 0”.

Em linguagem simbólica, escrever-se-ia com o mesmo significado: ∃𝑥 ∈ ℝ: 𝑥 + 1 = 0.

2𝑥 − 1 = 0, condição possível em ℝ.

∃𝑥 ∈ ℝ: 2𝑥 − 1 = 0, proposição verdadeira.

𝑥 2 + 1 = 0, condição impossível em ℝ.

∃𝑥 ∈ ℝ: 𝑥 2 + 1 = 0, proposição falsa.

Quantificação múltipla.

Consideremos, em ℝ, a condição: 𝑦 = 𝑥.

Para obtermos uma proposição a partir desta condição, temos de utilizar dois quantificadores (quantificação
múltipla).

 Utilizando duas vezes o quantificador universal: ∀𝑥 ∈ ℝ, ∀𝑦 ∈ ℝ: 𝑦 = 𝑥 ou

∀𝑥, 𝑦 ∈ ℝ: 𝑦 = 𝑥. Em linguagem corrente: quaisquer dois números reais são iguais (proposição falsa).

 Utilizando duas vezes o quantificador existencial: ∃𝑥 ∈ ℝ, ∃𝑦 ∈ ℝ: 𝑦 = 𝑥 ou

∃𝑥, 𝑦 ∈ ℝ: 𝑦 = 𝑥. Em linguagem corrente: existem pelo menos dois números reais que são iguais (proposiçã o
verdadeira).

 Utilizando quantificadores diferentes:


1. ∀𝑥 ∈ ℝ, ∃𝑦 ∈ ℝ: 𝑦 = 𝑥

Em linguagem corrente: Para todo número real existe pelo menos um número real igual a ele. (proposição
verdadeira).

Elaborado por: ARONE, João Matangue; Matemática 11a Classe; Trimestre I; Ano de 2018; Página 2
Se os seus esforços forem vistos com indiferença, não desanime; também o Sol, ao nascer, dá um espetáculo
todo especial e, mesmo assim, a maioria da pl atéia continua dormindo. (Edu Francisco Teixe ira).

2. ∃𝑥 ∈ ℝ, ∀𝑦 ∈ ℝ: 𝑥 = 𝑦.

Em linguagem corrente: existe pelo menos um número real que é igual a todos os outros números reais
(proposição falsa).

Quando se utilizam quantificadores diferentes e se troca a sua ordem, obtêm-se proposições diferentes que
podem ter ou não o mesmo valor lógico.

TAREFAS.

1. Traduza em linguagem simbólica, utilizando quantificadores, as seguintes proposições:


a) “Dado um número inteiro qualquer, existe pelo menos outro número inteiro menor do que ele”.
b) “ Há pelo menos um número inteiro que é menor que todos os outros inteiros”.
2. Indique o valor lógico das proposições:
a) ∀𝑥 ∈ ℕ, ∃𝑦 ∈ ℕ: 𝑦 < 𝑥 b) ∃𝑦 ∈ ℕ, ∀𝑥 ∈ ℕ: 𝑦 ≤ 𝑥.

Negação de um quantificador (Segundas leis de De Morgan).

Negar que uma condição é universal equivale a afirmar que nem todos os elementos a verificam, isto é, que
há pelo menos um que não a verifica.

Exemplo:

Proposição: Todo losango é um quadrado.

Negação da proposição: Existe pelo menos um losango que não é quadrado.

Em geral:

1. A negação transforma o quantificador universal em quantificador existencial seguido de negação.


~(∀𝒙) = ∃~𝒙.
2. A negação transforma o quantificador existencial em quantificador universal seguido de negação.
~(∃𝒙) = ∀~𝒙.
Estes dois enunciados são conhecidos por segundas leis de De Morgan.

Exemplos:

Consideremos, no conjunto T dos alunos da turma B01, as proposições:

1. ∀𝑥 ∈ 𝑇, 𝑥 estuda Matemática
2. ∃𝑥 ∈ 𝑇, 𝑥 é inteligente.

Em linguagem corrente traduzem-se, respectivamente, por:

1. Todos os alunos estudam Matemática.


2. Há pelo menos um aluno que é inteligente.

A negação destas proposições em linguagem corrente é:

1. Nem todos os alunos da turma B01 estudam Matemática.

Elaborado por: ARONE, João Matangue; Matemática 11a Classe; Trimestre I; Ano de 2018; Página 3
A verdade alivia mais do que machuca. E estará sempre acima de qualquer falsidade como o óleo sobre a água.
( Miguel de Cervantes ).

2. Nenhum aluno da turma B01 é inteligente.

Traduzindo em linguagem simbólica:

1. ∃𝑥 ∈ 𝑇, 𝑥 não estuda Matemática


2. ∀𝑥 ∈ 𝑇, 𝑥 não é inteligente.

Isto é, ~ (∀𝑥 ∈ 𝑇, 𝑥 estuda Matemática) = ∃𝑥 ∈ 𝑇, 𝑥 não estuda Matemática.

~(∃𝑥 ∈ 𝑇, 𝑥 é inteligente) = ∀𝑥 ∈ 𝑇, 𝑥 não é inteligente.

Operação Negação

∨ ∧

∀ ∃

⟹ ⟺

> ≤

< ≥

= ≠

∈ ∉

⊃ ⊈

⊂ ⊉

Exercícios:

3. Negue as seguintes proposições e diga o seu valor lógico:


a) ∀𝑥 ∈ ℕ, |𝑥| ≥ 2 ∧ 𝑥 < 1
b) ∃𝑥 ∈ ℝ: 𝑥 ≠ 0
c) ∀𝑥 ∈ ℤ: 𝑥 ∈ ℚ
d) ∀𝑥 ∈ ℝ: 2 ≤ 𝑥 < 3
e) ∃𝑥 ∈ ℝ: 𝑥 > 4 ∨ 𝑥 = 6

Ver e resolver outros exercícios sobre quantificadores que estão na ficha do grupo de disciplina de
matemática, disponível na reprografia.

Elaborado por: ARONE, João Matangue; Matemática 11a Classe; Trimestre I; Ano de 2018; Página 4