Você está na página 1de 49

CITOLOGIA E

MORFOLOGIA
BACTERIANA

Professora Zilka Nanes Lima


Microbiologia Básica / Farmácia
Antonie van Leeuwenhoek

• Em 1673, usando um microscópio


de lente simples projetado por ele
mesmo, foi o primeiro cientista a
observar a existência
de microrganismos.

• A primeira referência
específica a bactérias é de uma
carta datada de 9 de outubro de
1676 publicada na Royal
Society de Londres.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/


Citologia e morfologia bacteriana
Forma das bactérias
• São classificadas em 3 grupos básicos:
- Cocos
- Bacilos ou bastonetes
- Espirilos ou espiroquetas

• Quanto ao arranjo:
- Diplococos
- Estreptococos
- Estafilococos

Pleomórficas: bactérias que variam quanto à forma

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Forma das bactérias

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Forma das bactérias

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Forma das bactérias
(Microscopia eletrônica)

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Tamanho

das

bactérias
Bactérias variam de 0,2 a 5 µm.
Algumas podem atingir 7 µm de
comprimento.

Mycoplasma (menor bactéria)


Bacillus anthrancis (uma das
maiores)

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/


Citologia e morfologia bacteriana
Estrutura de células bacterianas

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Componentes essenciais
(Estrutura bacteriana)

- Parede celular (peptidioglicano)


- Membrana externa
- Membrana citoplasmática
- Ribossomo (citoplasma)
- Nucleóide (citoplasma)
- Mesossomo (invaginação da membrana citoplasmática)
- Periplasma ou espaço periplasmático

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Componentes não essenciais
(Estrutura bacteriana)

- Cápsula
- Pilus ou fimbrias
- Flagelo
- Esporo
- Plasmídios (citoplasma)
- Transposons (inseridos no DNA ou plasmídios)
- Grânulos (citoplasma)
- Glicocálix

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Cápsula (não essencial)
• Composição química: polissacarídeo, exceto no bacilo do
antraz (Bacillus anthracis) que possui uma cápsula de
ácido D-glutâmico polimerizado.
O tipo de polissacarídeo determina o tipo sorológico.
Exemplo: Streptococcus pneumoniae (84 tipos sorológicos
identificados).

• Função: 1. Protege contra a fagocitose;


2. É um determinante de virulência;
3. Adesão aos tecidos humanos.

Os polissacarídeos capsulares são utilizados como


antígenos em determinadas vacinas. (S. pneumoniae – 23
tipos de polissacarídeos capsulares purificados).

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Parede celular (essencial)
• Funções:
- Proteção: contra a diferença de pressão osmótica entre o meio
intra e extracelular. (Suporta pressões da ordem de 5,0 kg.cm-2 ,
que é a pressão osmóstica de Escherichia coli).
- Responsável pela forma do micro-organismo
- Confere sustentação rígida, é reforço externo da membrana
celular.

As diferenças na parede celular permitem classificar as bactérias


que se coram pelo Gram em:

GRAM-POSITIVAS
GRAM-NEGATIVAS
Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana
Parede celular (essencial)
• Composição química: peptidioglicano formado de esqueleto
de açucares, com cadeias laterais peptídicas em ligação
cruzada. Mureína e mucopeptídeo são sinônimos de
peptidioglicano. Corresponde ao sítio de ação das de
penicilinas e cefalosporinas, sendo degradado pela
lisozima
• Bactérias Gram-positivas: peptidioglicano em camada mais
espessa, tem multicamadas. Apresenta ácidos teicóicos de
ribitol (5 carbonos) que se projetam para fora do
peptidioglicano.

• Bactérias Gram-negativas: peptidiglicano delgado com


camada (membrana) externa complexa, consistindo em
polissacarídeos, lipoproteínas e fosfolípidios. Apresentam
lipopolissacarídeos [LPS] também chamados de endotoxinas.
Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana
Parede celular bacteriana (essencial)
Peptidioglicano – Parede celular

Ácido meso-diaminopimélico
(meso-DAP) em Gram-negativos.

L-lisina em Gram-positivos.

As bactérias possuem isômeros de


aminoácidos incomuns, não encontrados
em habitualmente em proteínas.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Parede celular (Gram-positivas)

Espessura do
peptidioglicano: 20 a 50
nm, podendo chegar a 80
nm.

 A presença de ácidos
teicóicos aumenta a
rigidez da parede celular
conferindo-lhe carga
negativa, são
responsáveis pela
especificidade antigênica,
são receptores de
bacteriófagos e atuam
como adesinas.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Peptidioglicano – Parede celular
(Gram-positivas)
 Na parede celular das bactérias Gram-positivas a camada de peptidioglicano é
espessa.
 O peptidioglicano é uma molécula única, gigante que forma um envoltório
completo
 A rigidez é favorecida pela presença de tetrapeptídios, pentapeptídeos
interligantes e ácidos teicóicos de ribitol (5 carbonos).

Formada por cadeias paralelas


de resíduos N-acetilglicosamina
(NAG) e N-acetilmurmâmico (NAM)
em ligação β-1,4. Ao NAM se ligam
os peptídeos, que se unem
covalentemente através de 5
resíduos de glicina.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Gram-positivas
(ÁCIDO TEICÓICO NA
PAREDE CELULAR)

Os ácidos teicóicos de glicerol (3 carbonos)


situam-se na camada externa da parede celular e
estendem-se a partir desta.
O ácido teicóico é o principal antígeno de
superfície, raramente utlizado no diagnóstico laboratorial.
A importância clínica dos ácidos teicóicos reside
em sua capacidade de induzir choque séptico quando
causado por determinadas bactérias Gram-positivas.
Medeiam a ligação de estafilococos às células mucosas.
Parede celular (Gram-negativas)

Espessura: ??? nm

Composição química mais


complexa do que as Gram-
positivas.

Além do peptidioglicano a
parede celular apresenta
lipoproteínas que se ligam
hidrofobicamente aos
lipídeos da membrana
externa e cerca de 10%-30%
aos tetrapeptideos. A função
é dá suporte a esta
membrana externa.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Peptidioglicano – Parede celular
(Gram-negativas)

Peptidioglicano: tem espessura


de uma única camada

O peptidioglicano tem ligação


direta entre os tetrapeptídeos

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Parede celular das bactérias

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Parede celular de bactérias álcool
ácido resistentes (BAAR)
• BAAR (Bactéria álcool ácido resistentes):
• Tem alta concentração de lipídeos, denominados ácidos
micólicos, observada na composição da parede celular, o
que provoca uma grande hidrofobicidade.

• Exemplos: Gênero Mycobacterium

Coloração
de Ziehl Neelsen 

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Parede celular (essencial)
1. (BAAR) Bactérias com cerca de 50-60% de lípidios na parede
celular (tem peptidioglicano com com ácido N-glicolilmurâmico em vez
de ácido N-acetilmurâmico)
As micobactérias – Gênero Mycobaterium tem ácidos
micólicos, que são ácidos graxos com 90 carbonos (Exemplos:
Mycobacterium tuberculosis. M. leprae). Gênero Norcadia tem ácidos
nocárdicos, que ácidos graxos com 50 carbonos. Gênero
Corynebacterium tem ácidos corinemicolênicos, que são ácidos graxos
com 30 carbonos.

2. Bactérias que não tem parede celular (sem peptidioglicano)

Micoplasmas (Mycoplasma hominis)


e ureaplasmas (Ureaplasma urealyticum)

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Membrana externa (essencial)

• EXCLUSIVO DE bactérias Gram-negativas:

Composição química e função:


* Lipídeo A (componente tóxico da endotoxina)
* Polissacarídeo (principal antígeno de
superfície, frequentemente utilizado no diagnóstico
laboratorial)

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Membrana externa (essencial)
• Bactérias tem estrutura membranosa
Gram-negativas:
composta por 20% de fosfolípideos, 50% de proteínas e
30% de lipopolissacarídeos (LPS).

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Membrana externa (essencial)
EXCLUSIVO DE bactérias Gram-negativas:
• Funções:

1. Barreira molecular, prevenindo ou dificultando a


perda de proteínas periplasmáticas e o acesso de
enzimas hidrolíticas e certos antibióticos ao
peptidioglicano;
2. Possui receptores para bacteriófagos e
bacteriocinas e participa da nutrição bacteriana.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Membrana citoplasmática (essencial)

F
O
R
M
A
Ç
Ã
O

Composição química: Bicamada lipoproteíca sem esteróis.


Exceto Mycoplasma (membrana trilaminar com colesterol)
Principal função: Sítio de enzimas oxidativas e de transporte
Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana
Membrana citoplasmática
(essencial)
• Funções:
1. Barreira osmótica (a substâncias ionizadas e
grandes moléculas);
2. É livremente permeável aos íons sódio e aos
aminoácidos (permeabilidade seletiva)
3. Transporte ativo de moléculas para o interior da
célula;
4.Geração de energia pela fosforilação oxidativa;
5. Síntese de precursores da parede celular.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Mesossomo (essencial)
• Composição química: é uma invaginação
da membrana plasmática (ou citoplasmática).

• Função: Participa da divisão celular e secreção.

Periplasma ou espaço
periplasmático (essencial)
* Composição: Como é o espaço entre a membrana
plasmática e a membrana externa é formado por líquido com
moléculas. EXCLUSIVO DE bactérias Gram-negativas.
* Função: Contém várias enzimas hidrolíticas, incluindo
betalactamases.
Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana
Estrutura bacteriana

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Nucleóide (essencial)
• Composição química: DNA (ácido desoxirribonucleico)

• Função: Material genético

DNA

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Pilus e fímbrias (não essencial)
• Composição química: Glicoproteína
• Função: Dois tipos
1. Medeia a ligação às superfícies celulares;
2. O pilus sexual medeia a ligação de duas
bactérias durante a conjugação.

Flagelo
(não essencial)
• Composição química: Proteína
• Função: Motilidade

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Ribossomo (essencial)
• Composição química: RNA (ácido ribonucleico) e proteínas nas
subunidades 50S e 30S. Tamanho 70S.

• Função: Síntese protéica.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Plasmídeo (não essencial)
• Composição química: DNA

• Função: Contém uma variedade de


genes de resistência a antibióticos
e de toxinas.

Transposons (não essenciais)


• Composição química: DNA
• Função: Codificam enzimas de
resistência a fármacos, toxinas
e enzimas metabólicas. Provocam
mutações e alteram expressão gênica.

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Esporo (não essencial)
• Composição química: Capa semelhante à queratina, ácido
dipicolínico.

• Função: Confere resistência à desidratação, ao calor e a


compostos químicos.

Coloração com verde Bacillus anthracis (forma


malaquita e safranina.
esporos)

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Esporo (não essencial)
-Formados por Bacillus e Clostridium

- Possuem uma capa espessa de ácido


dipicolínico, que é um quelante de cálcio, o que
permite sua sobrevivência por vários anos.

-Formados quando o suprimento de nutrientes


estão escassos.

- Metabolicamente são inativos, possuem


pouquíssima água.

-Contêm DNA, ribossomos e outros componentes


essenciais.
Grânulos (não essenciais)
• Composição química: Glicogênio, lipídeos, polifosfatos
• Função: Sítio de nutrientes no citoplasma

Glicocálix (não essencial)


• Composição química: Polissacarídeo
• Função: Medeia a aderência a superfícies

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Estrutura bacteriana

Professora Zilka Nanes Lima/ Microbiologia Básica/ Citologia e morfologia bacteriana


Coloração de GRAM
Desenvolvido pelo médico dinamarquês Christian Gram. Corresponde ao
procedimento mais importante na microbiologia.
As etapas da coloração de GRAM

...em bactérias Gram-positivas e Gram-negativas


Lâminas coradas pelo Gram

Microbiologistas. Que bactérias seriam estas?


Lâminas coradas pelo Gram

Microbiologistas. Vamos descrever o que estamos


observando à microscopia óptica?
Lâminas coradas pelo Gram

Microbiologistas. Vamos descrever o que estamos


observando à microscopia óptica?
Lâminas coradas pelo Gram

Microbiologistas. Vamos descrever o que estamos


observando à microscopia óptica?
Leitura de lâminas coradas pelo Gram

Microbiologistas. Vamos a interpretação?


Curiosidade microbiológica
• Qual a diferença entre os termos estafilococos/estreptococos e
Staphylococcus/Streptococcus ?

*** estafilococos/estreptococos
Quando os termos são escritos dessa maneira faz-se referência
ao arranjos dos cocos, que são uma das morfologias bacterianas.
Os cocos tomam denominações diferentes de acordo com o seu
arranjo.
Curiosidade microbiológica
• Qual a diferença entre os termos estafilococos/estreptococos e
Staphylococcus/Streptococcus ?

*** Staphylococcus/Streptococcus
Esses termos referem-se a gêneros de bactérias, que têm,
forma de coco, sendo estafilococos/estreptococos, respectivamente.
Esses termos sim, devem seguir as normas da Nomenclatura
binomial.
O nome de cada espécie é formado por duas palavras. Deve
estar em itálico ou negrito e a única letra maiúscula é a da inicial do
gênero.
CERTO: Staphylococcus aureus
ERRADO: Staphylococcus aureus, Staphylococcus Aureus,
staphylococcus aureus, Estafilococos aureus, etc.

Você também pode gostar