Você está na página 1de 9

Olá a todos e bem vindos ao meu primeiro Instructable.

Eu sempre quis uma PSU de bancada para facilitar o acesso a uma fonte de energia e
algo em que posso confiar ao trabalhar em vários projetos. Eu queria uma PSU que:

• fornece saídas de 12v, 5v e 3.3v

• fornece saídas de tensão variável

• tem um monitor LCD para mostrar tensões

• não custa muito

• parece bem também

Em primeiro lugar, eu tenho que ter um aviso: Por favor, tenha cuidado ao trabalhar
com tensões de rede. Mantenha toda a energia desconectada enquanto estiver
trabalhando com a fonte de alimentação. Eu não sou responsável por qualquer dano,
perda ou quaisquer efeitos adversos que você possa incorrer ao fazer este projeto.

Todas as imagens são tiradas por mim, exceto as pinagens da PSU, que são do
Google. Os diagramas esquemáticos também são meus e os vídeos também.

Agora, para o conceito geral.

Haverá várias saídas nos terminais onde você pode conectar cabos de conexão, e
também haverá soquetes de banana para facilitar a troca a quente dos cabos
modulares que faremos, ou para o que você quiser. O LCD irá monitorar as tensões e
status da fonte de alimentação. Haverá também duas saídas USB que serão
alimentadas pelo modo de espera de 5V, para que haja sempre energia USB disponível
(meu 5vSB permite até 2.5A, portanto, é bom o suficiente para carregar meu telefone).
Também haverá dois potenciômetros no painel frontal para permitir o ajuste dos
módulos de tensão variável. Quatro LEDs indicarão que cada trilho de saída está
funcionando corretamente e, finalmente, haverá um grande interruptor de energia.

Primeiramente eu projetei o sistema de controle baseado em um Arduino Nano v3 para


o monitor LCD para mostrar as tensões e status da fonte de alimentação. O próximo
passo foi projetar o diagrama de circuito para garantir que todos os botões e chaves,
etc., estejam nos locais corretos, incluindo divisores de tensão para medir as tensões.
Em seguida, projetei o caso para o projeto, garantindo que tudo coubesse no tamanho
escolhido, seguido pela construção do gabinete, marcando o posicionamento de todos
os componentes, montando todos os componentes, soldando-os juntos, testando tudo
e depois as etapas finais.
Outra coisa que torna esse design interessante é que eu farei conectores de energia
modulares que podem ser conectados a qualquer um dos soquetes de banana para
acesso fácil a uma variedade de saídas de energia e conectores.

(CHECK BILL OF MATERIAIS EXCEL ARQUIVO PARA LINKS EBAY!)

Componentes que você precisará:

• Fonte de alimentação ATX do PC antigo ou novo, a sua escolha! (o meu foi de 450W,
depende das suas necessidades)

• fio de bitola 14-18, cerca de 3-5m dele (eu usei um fio de alto-falante grosso que eu
tinha por aí)

• fio de calibre 22/24 (mais fino) para LEDs e interruptores

• terminais de alto-falante

• terminais pós Banana

• Plugues de banana

• Arduino Nano (ou uma variação)

• placa terminal Arduino Nano

• LCD 20x4 HD44780

• módulo I2C para LCD

• ventoinha de PC de 120 mm 12V

• Módulo step-up / down DC (eBay)

• interruptor momentâneo

Ferramentas e materiais necessários:

• Descascadores de fios

• Cortadores de arame

• Tubos de dissipação de calor em vários diâmetros

• ferro de solda e solda, obviamente

• Madeira MDF de 5 mm (ou a sua escolha de madeira)


• pequenos p arafusos

• Pistola de cola quente! ;)

• Dremel para cortar furos / aberturas menores

• Grão de lixa 120-200 e granulado mais grosso 400 +

• Tinta spray preta

• Primer MDF se estiver usando MDF

Supõe-se que você tenha uma compreensão básica de eletrônica e solda, e


experiência básica com o Arduino. Eu tentarei o meu melhor para ajudá-lo se você tiver
alguma dúvida. Desculpe se eu perdi algum passo ou se algo não está claro o
suficiente!

Então vamos começar!

IMPORTANTE: Para alimentar a PSU ATX sem conectar a placa-mãe, precisamos


cruzar o fio verde com terra (fio preto) no conector de 20/24 pinos. O fio verde detecta
se não há problema em alimentar todos os trilhos, portanto, ele precisa estar conectado
ao terra para poder ser ligado. Leia...

Em anexo estão os arquivos esquemáticos que eu projetei no ExpressSCH, e também


há imagens do esquema.

O Arduino detecta mudanças no pino de interrupção D2, que vem do interruptor


momentâneo, e então envia um sinal alto para o pino D6 que ativa um transistor, que
conecta o fio VERDE POWER_ON ao TERRA na PSU para permitir a energização.
Quando a chave é pressionada novamente, uma mudança é detectada no pino de
interrupção D2, de modo que o pino D6 sai baixo, interrompendo a conexão ao terra e
desligando a PSU.

Quando terminei isso, descobri todo o diagrama do circuito. A idéia é reunir todos os
fios da mesma cor dos cabos de saída e agrupá-los, mas deixar um de cada cabo
colorido separado para extras, como a energia e o aterramento USB do Arduino, e o
mais importante para a entrada ler tensões . O cabo de espera de 5V é o PURPLE que
alimentará o Arduino e o LCD, e também as portas USB, portanto, mesmo quando os
trilhos de saída estiverem desligados, o sistema de monitoramento ainda estará ativo e
procurando uma entrada no pino de interrupção ( para o botão de ligar), e você pode
carregar o seu telefone sem ter toda a fonte de alimentação ligada.
OBSERVAÇÃO: antes de fazer o upload do código do Arduino, você precisa alterar
alguns parâmetros no código - veja a próxima etapa.

O vídeo mostra como o sistema de controle funciona; isso foi antes de eu construir o
caso.

O Arduino tem pinos de entrada analógica capazes de ler uma voltagem máxima de 5V
- já que temos 12V e possivelmente mais, estaremos usando divisores de voltagem
para permitir uma entrada segura para o Arduino. Veja o diagrama para os valores que
usei - consegui uma precisão de + -0,05V em todas as leituras de trilho. Isso é por
causa da resolução de 10 bits do ADC do Arduino - notei que quanto maior o valor do
resistor usado, menos precisas as leituras, então eu tentei escolher valores de resistor
que estavam entre e me deu as melhores leituras que pude obter. Sinta-se à vontade
para experimentar com valores diferentes, mas não insira mais que 5V em qualquer um
dos pinos do Arduino, pois isso provavelmente danificará seu Arduino!

Os divisores de tensão fazem o que dizem - dividem a tensão. Para mais informações,
confira este link: Tutorial e Calculadora de Divisores de Tensão Eu usei esta
calculadora para auxiliar na escolha dos valores corretos do resistor.

Como haverá 4 LEDs para cada trilho, meça a tensão em cada trilho e, em seguida,
calcule o valor do resistor necessário para que todos os 4 LEDs se acendam com o
mesmo brilho. Eu escolhi 10mA para todos os LEDs (eu escolhi a tensão azul de 3V).
Calculadora: Calculadora LED

No meu caso, minha fonte de alimentação exigia que eu conectasse um fio 3.3v
(laranja) ao fio marrom, que eu acredito ser o barramento de detecção de 3.3v, já que
usei uma PSU mais antiga. Mas até que eu fizesse isso, a fonte de alimentação não
ficava ligada - ligava por uma fração de segundo e depois desligava. Portanto, tente
conectar o fio verde ao terra e, se ele não ficar ligado, talvez seja necessário atravessar
um fio marrom e laranja, se tiver um fio marrom. Senão, deve ligar. Eu soldei o fio
laranja no fio marrom.

Além disso, há um fio cinza que emitirá 5V quando a fonte de alimentação for ligada, ou
seja, quando você conectar o fio verde ao terra. Este fio cinza conecta-se ao pino D4
do Arduino e o software detecta uma entrada no pino e exibe 'POWER ON' no LCD se
detectar 5V ou 'POWER OFF' se detectar 0V. É assim que monitoramos o status do
PSU. Eu também projetei um bloco quadrado giratório que mostra que o Arduino está
funcionando e o monitoramento de voltagem está sendo atualizado. Você vai ver isso
no vídeo.

Você pode precisar de um resistor de carga em 5V para manter a fonte de alimentação


ligada - eu tentei isso no meu, mas como mencionado, fui obrigado a conectar os fios
laranja e marrom, e o resistor de carga não era um problema. Se você precisar de um
resistor de carga, verifique se ele está classificado para pelo menos 10W e 10ohm. Eu
pessoalmente recomendaria que você o adicionasse assim mesmo, mas eu não
adicionei nenhum. Eu provavelmente adicionarei um depois de ter completado este
Instructable.

Na terceira imagem, você vê um protoboard com blocos de terminais - usei esse


protoboard para soldar os resistores do divisor de tensão e conectá-los aos blocos
terminais de modo que todos os trilhos diferentes pudessem se conectar a ele com um
aterramento comum para medir o entrada. Infelizmente eu não tenho uma imagem
disso, mas o protoboard simplesmente tem os resistores do divisor de tensão lá. Os
fios saem do ponto médio dos divisores de tensão e vão para o respectivo pino do
Arduino (consulte o esquema).

Uma vez que você sabe como vai ligar tudo, faça o upload do código para o Arduino,
conecte tudo e faça um teste antes de construir o gabinete. Sinta-se à vontade para
modificar o caso conforme necessário. Deixei um espaço na base do lado esquerdo,
pois quero adicionar um testador de LED, que ainda não fiz, mas vou fazer.

Etapa 2: Editando e Enviando o Código


Portanto, primeiro para obter leituras precisas, precisamos medir a voltagem de saída
do cabo de espera PURPLE 5V, pois isso estará alimentando o Arduino e o LCD.
Quando estivermos calculando a voltagem dentro do código, devemos tentar ter
medições precisas para tentar aumentar a precisão das leituras. Isso pode ser alterado
na parte superior do arquivo de código, conforme mostrado na primeira foto.

Em segundo lugar, precisamos configurar os divisores de tensão. O esquema nesta


página mostra como conectá-los ao Arduino; é uma extensão do esquema anterior. Os
divisores de tensão fazem o que dizem - dividem a tensão. Para mais informações,
confira este link: Tutorial e Calculadora de Divisores de Tensão Eu usei esta
calculadora para auxiliar na escolha dos valores corretos do resistor.

A linha 3.3v pode ser conectada diretamente ao PIN A0, uma vez que nunca deve
exceder 5v, mas pode variar algumas vezes até 3,5v da minha experiência. Ao
conectar as outras linhas através dos divisores de tensão, você deve medir a
resistência de cada resistor com um multímetro e alterar seus respectivos valores no
código - o valor deve ser inserido em Ohms. Então, para mim, meu resistor R2 era 1.8K
para todos os divisores de tensão, e de alguma forma cada um dos resistores de 1.8k
era 1770Ohms no meu multímetro - em contraste, quando eu usei um resistor de 12k
para o resistor R1 nas duas voltagens variáveis entradas, um dos resistores 12k foi
11890Ohms, e o outro foi 11920Ohms - sua milhagem pode variar. Mas é muito
importante mudar os valores deles.

Para calcular a tensão de entrada real a partir das linhas da PSU, calculamos primeiro
o votlage da seguinte forma:

A função analogRead (PIN) fornecerá um valor entre 0 e 1023, já que é um ADC de 10


bits (Conversor analógico para digital), portanto, a fórmula que usamos para converter
isso em tensão é:

voltagem = (analogRead (PIN) * Vpower) / 1024

onde Vpower é o valor 5VSB (5,22 no meu caso)

Por exemplo, se o analogRead (PIN) fosse 600, a tensão seria (600 * 5,22) / 1024 =
3,058V

Em seguida, pegamos essa tensão e usamos a seguinte fórmula para finalizar o


cálculo:

volts = (voltagem) / (R1 / (R2 + R1))

onde a tensão é calculada a partir de cerca de, e R1 e R2 são os valores da resistência


em Ohms

Então, se continuarmos no cálculo acima, teríamos 3.058 / (1770 / (4650 + 1770)) =


11.09V.

Esta é a medida para uma entrada supostamente de 12v, embora isso possa não
refletir 12v, é apenas um exemplo.

E lá temos a modificação do código feita! Agora você pode enviar o código para o
Arduino. Anexado no arquivo .ino - basta abri-lo com o Arduino IDE, edite os valores
conforme descrito acima e carregue-o!