Você está na página 1de 72

Instruções de utilização

Máquina de lavar e
desinfectar
G 7881

Leia as instruções de utilização


atentamente antes da montagem, P
instalação e início de funcionamento.
Desta forma não só se protege
como evita danos no aparelho. M.-Nr. 06 823 800
Índice

Definição do aparelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5
Descrição da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
Medidas de segurança e precauções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
Protecção do meio ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Aparelhos fora de serviço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Abrir e fechar a porta. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Bloqueio eléctrico da porta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Abrir a porta a. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Fechar a porta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Abrir a porta em caso de emergência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Descalcificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
Programar o descalcificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
Encher o depósito com sal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
Indicador de falta de sal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Técnica de aplicação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
Arrumação dos instrumentos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
Adaptador de mola - admissão de água. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
Regular o cesto superior na altura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
Dental. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23
Funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
Aditivo de enxaguagem. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
Indicador de falta de aditivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Regular a quantidade de aditivo de enxaguagem a dosear. . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Neutralizador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27
Indicador de falta de produto neutralizador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28
Adicionar detergente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29
Dosagem do detergente em pó . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29
Ligar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
Iniciar o programa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
Seleccionar a função adicional Secagem 0 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
Indicação do desenrolar do programa. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32
Fim do programa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32
Desligar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
Interromper o programa. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33

2
Índice

Funções de programação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34
Válido para todas as funções de programação: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34
Activar o modo de programação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34
Memorizar os valores e terminar o modo de programação. . . . . . . . . . . . . . . 34
Terminar o modo de programação sem memorizar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34
Dosagem com módulo DOS DOS 1 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
Regular a concentração de dosagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
Arejar o sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36
Dosagem com módulo DOS 3 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37
Regular a concentração de dosagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37
Arejar o sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37
Sinal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38
Alterar parâmetros do programa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39
Alterar a temperatura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39
Alterar o tempo de actuação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40
Repor as regulações de fábrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40
Regular a data e a hora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
Transferência de dados (opção) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
Medidas de manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43
Manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43
Validação do processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Controle de rotina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Limpeza dos filtros da cuba . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45
Limpeza do filtro grosso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45
Limpeza do filtro de grande superfície e microfiltro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46
Limpeza dos braços de lavagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47
Limpeza do painel de comandos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48
Limpeza da frente do aparelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48
Limpeza da cuba . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48
Limpeza da borracha vedante da porta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48
Sistemas de dosagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48
Cestos e complementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49
Controle de proteínas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49

3
Índice

Eliminar pequenas avarias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50


Eliminar anomalias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58
Interruptor térmico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58
Limpar a bomba de esgoto e a válvula anti-retorno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59
Limpeza dos filtros na mangueira de entrada de água. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60
Serviço técnico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61
Instalação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
Montar a máquina por baixo de um balcão de trabalho. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
Ligação eléctrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64
Ligação à água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65
Entrada de água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65
Ligação ao esgoto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67
Resumo de programas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68
Características técnicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70

4
Definição do aparelho
Na máquina Miele de lavar e desinfec- A máquina de lavar e desinfectar
tar podem ser lavados e desinfectados G 7881 está de acordo com as exigên-
termicamente até 95ºC instrumentos cias EN ISO 15883-1/-2.
utilizados em medicina dentária cum- Conforme a norma EN ISO 15883-2 a
prindo as exigências de higiene gerais desinfecção térmica é efectuada no
ou especificas para a prevenção de programa vario TD incluindo HBV com
epidemias. os parâmetros 90 °C (+ 5 °C, - 0 °C)
mantendo o tempo de actuação duran-
Produtos utilizados em medicina que
te 5 min., ou seja com um valor A0 de
podem ser lavados na máquina de la-
3000. O programa vário TD é um pro-
var e desinfectar são, por exemplo, ins-
cesso que permite validar a lavagem e
trumentos utilizados por dentistas.
desinfecção.
O termo instrumento é utilizado neste li-
Regra geral os instrumentos contami-
vro de instruções quando não for espe-
nados são colocados, sem tratamento
cificado o material.
prévio, directamente nos cestos e com-
Leia atentamente as instruções de utili- plementos da máquina.
zação do fabricante das peças que vão
A lavagem deve ser adaptada adequa-
ser lavadas e desinfectadas na máqui-
damente à sujidade e tipo de utensílios
na.
porque o seu resultado é determinante
para a segurança da desinfecção, es-
Áreas de aplicação
terilização assim como para isenção de
Instrumentos e acessórios das áreas: resíduos. Para utensílios reutilizáveis
utilizados em medicina o processo
– Medicina dentária,
adequado é o vario TD.

5
Definição do aparelho
O Instituto Alemão Robert Koch (RKI) A máquina está equipada com uma li-
em Berlin, Instituto Federal para doen- gação para a enxaguagem com
ças infecciosas e doenças não trans- água-AD (Aqua destillata = Água pura
missíveis, incluiu na rubrica 3.2.4. da completamente desmineralizada (VE),
Lista de acordo com o §18 IfSG (Lei H2O pur, ou água destilada de qualida-
alemã de prevenção de infecções) a de superior).
"Desinfecção de instrumentos em má-
A máquina está equipada em série
quinas de lavar e desinfectar" (Progra-
com um condensador de vapores (DK)
ma SPECIAL 93/10) com os parâmetros
e um descalcificador.
de desinfecção de 93 ºC, mantendo a
temperatura durante 10 min. nas áreas
de acção A + B.
As áreas de acção estão definidas da
seguinte forma:
A = Adequado para eliminação de mi-
croorganismos vegetativos bacteria-
nos, incluindo microbacterias assim
como fungos e esporos .
B = Adequado para inactivar vírus (incl.
HBV e HIV).

6
Descrição da máquina

a Tecla ligar/desligar (I-0) h Indicadores de controle:


p / 6 Entrada / Esgoto
b Botão para abrir a porta a
k Sal de regeneração
c Visor indicador w Produto neutralizador
H Aditivo de enxaguagem
d Tecla comutadora ß para indicação
8 DOS Interface óptico para o
da:
serviço técnico;
- Temperatura real
com módulo DOS G 60 ou
- tempo de lavagem
K 60 ligado: Detergente
- bloco de lavagem activado
líquido
e Tecla de secagem 0 com lâmpada
i Selector de programas
de controle
f Stop
f Tecla Start 6 com lâmpada de con- A Programa de programação livre
trole E Universal
D Enxaguagem
g Indicação do desenrolar do progra-
q Esgoto
ma:
vario TD
k Regeneração
SPECIAL 93°C-10'
I Pré-lavagem
l Lavagem principal
H Enxaguagem / Enxaguagem
final
c Secagem
r Fim do programa

7
Descrição da máquina

a Ligação para módulo DOS G ou e Reservatório para aditivo de enxa-


K 60 na zona posterior da máquina guagem com selector doseador
b Combinação de filtros f Visor de nível para aditivo de enxa-
guagem
c Reservatório para sal de regenera-
ção na zona posterior da máquina:
d Caixa para detergente em pó – Ficha interface RS 232
– Lança de sucção para reservatório
externo com produto neutralizador.

8
Medidas de segurança e precauções
Preste atenção ao indicado a seguir
Esta máquina corresponde às nor- para evitar ferimentos.
mas de segurança em vigor. Utiliza-
O arranque e manutenção da má-
ção inadequada pode trazer conse-
quina só deve ser feito pelos servi-
quências graves para o utilizador e
ços de assistência Miele. Reparações
materiais.
executadas indevidamente podem ter
Antes de iniciar o funcionamento
consequências graves para o utiliza-
com a máquina deverá ler as instru-
dor.
ções de utilização atentamente.
Desta forma não só se protege A máquina não deve ser instalada
como evita avarias na máquina. em locais onde exista o perigo de
Guarde o livro de instruções. explosão ou de gelar.
A segurança eléctrica da máquina
Utilização adequada
só está garantida se existir ligação
Esta máquina só deve ser utilizada à terra. Se necessário contacte um
para o fim mencionado neste livro electricista e mande rever a instalação
de instruções. Qualquer outra utilização eléctrica.
e alteração é inadmissível e possivel- O fabricante não assume responsabili-
mente perigosa. dades por avarias, faltas ou interrupção
Os processos de lavagem e desinfec- no cabo de ligação à terra (por exem-
ção estão concebidos para instrumen- plo choque eléctrico).
tos e produtos utilizados em medicina,
Qualquer defeito da máquina põe
declarados pelos respectivos fabrican-
em perigo a segurança. Neste
tes como reutilizáveis. As indicações
caso deve desactivar imediatamente a
mencionadas pelos fabricantes dos
máquina e contactar o serviço de as-
produtos e instrumentos devem ser res-
sistência técnica Miele.
peitadas.
O fabricante não pode ser responsabili- O pessoal utilizador da máquina
zado por danos causados por utiliza- deve receber formação regular-
ção adversa ou errada. mente. Não permita que pessoal não
informado sobre o funcionamento do
A instalação e montagem desta
aparelho e sem preparação utilize a
máquina em locais móveis (navios
máquina.
por exemplo) deverá ser efectuada por
empresas/técnicos especializados,
desde que as condições de utilização
do aparelho fiquem garantidas com se-
gurança.

9
Medidas de segurança e precauções
Preste especial atenção ao utilizar Não toque nas resistências se du-
produtos químicos (detergente e rante ou após o desenrolar do pro-
produto neutralizador, aditivos, lubrifi- grama abrir a porta da máquina. Mes-
cantes, etc.). Estes produtos podem mo algum tempo depois ainda poderá
conter substâncias ácidas ou irritantes. sofrer queimaduras.
De qualquer forma não deve utilizar
Não lave a máquina ou a zona en-
dissolventes orgânicos porque existe o
volvente utilizando uma mangueira
perigo de explosão.
ou dispositivos com água a alta pres-
Preste atenção às medidas de segu-
são.
rança em vigor. Utilize óculos e luvas
de protecção. Proceda de acordo com Desligue a máquina da corrente
as indicações mencionadas na emba- quando efectuar trabalhos de ma-
lagem pelo respectivo fabricante. nutenção.
No caso de detergente em pó evite
Preste atenção às indicações menci-
inalar o pó.!
onadas a seguir para que seja garan-
Se o detergente for ingerido, poderá
tida a qualidade da lavagem de pro-
provocar graves danos na boca e gar-
dutos médicos ou vidraria de labora-
ganta.
tório sensível e para evitar perigos
A água da cuba não é potável.! para doentes e deterioração de mate-
riais.
Não se sente nem se ponha em
cima da porta da máquina quando Sempre que a máquina seja utiliza-
estiver aberta. A máquina pode tombar da para descontaminação exigida
ou ficar danificada. por ordem das autoridades sanitárias,
deverá ser efectuada a desinfecção do
Certifique-se de que os utensílios
condensador de vapores, assim como
cortantes e pontiagudos arruma-
as ligações à cuba e ao esgoto, no
dos em posição vertical não provocam
caso de efectuar trabalhos de repara-
lesões ao serem retirados da máquina.
ção ou substituição.
Cuidado com as temperaturas de
No caso de desinfecção exigida
funcionamento elevadas. Ao abrir
por ordem das autoridades sanitá-
a porta, omitindo o desbloqueio, existe
rias não deve interromper um programa
perigo de contrair queimaduras e no
já iniciado desligando a máquina (tecla
caso de utilização de produto desinfec-
I-0). Também não deve interromper ou-
tante também perigo de inalação de
tros programas, caso contrário o resul-
vapores tóxicos. Carros, módulos, com-
tado da lavagem, desinfecção e enxa-
plementos e carga devem arrefecer pri-
guagem são limitados. Se isso for ne-
meiro, depois disso deve despejar os
cessário deverá repetir o programa por
restos de água eventualmente existen-
completo.
tes em peças côncavas para a cuba.

10
Medidas de segurança e precauções
O utilizador deverá garantir o pa- Preste especial atenção às indica-
drão de desinfecção. Os proces- ções mencionadas pelos respecti-
sos devem ser comprovados e docu- vos fabricantes nas embalagens dos
mentados regularmente de forma ter- produtos químicos. Utilize o respectivo
moeléctrica ou por meio de indicadores produto só para o processo indicado
químicos ou biológicos. pelo fabricante para evitar danos no
material e reacções químicas perigo-
A desinfecção térmica deve ser
sas.
feita com temperaturas e tempos
de manutenção da temperatura de Esta máquina só deve funcionar
acordo com as normas e directrizes, com água e detergentes. Não utili-
assim como conhecimentos higiénicos ze dissolventes orgânicos porque exis-
e microbiológicos que garantem a pre- te o perigo de explosão. (Nota: apesar
venção necessária contra infecções. de existirem dissolventes orgânicos
que não provocam explosões, podem
Tratamento prévio (por ex. com de-
provocar outros problemas. como por
tergente ou produto desinfectante),
ex. agredirem e destruírem borrachas e
e também determinados tipos de suji-
peças sintéticas).
dade assim como químicos utilizados,
mesmo combinados, podem provocar Em caso de aplicação problemáti-
formação abundante de espuma. A es- ca que exija o cumprimento de re-
puma pode influenciar os resultados de quisitos de qualidade especialmente
lavagem e desinfecção. estritos nos procedimentos de lavagem
recomenda-se consultar previamente
A recomendação da utilização de
os serviços Miele a fim de estabelecer
agentes químicos (como por
as condições de utilização (produtos
exemplo detergentes) não significa que
químicos, qualidade da água, etc.).
o fabricante da máquina seja responsá-
vel pelo efeito dos agentes químicos Os carros, módulos e complemen-
sobre o material do produto a lavar. tos para recolha dos utensílios de-
Tenha em conta que a alteração de for- vem ser utilizados de acordo com os
mulas, condições de armazenagem fins. O interior dos instrumentos com
etc., que não são divulgadas pelo fabri- cavidades deve estar acessível para
cante do produto químico, podem influ- poder ser lavado.
enciar negativamente a qualidade do
Todo o material que vai ser lavado
resultado de lavagem.
na máquina deve estar livre de re-
síduos e líquidos.

11
Medidas de segurança e precauções
Restos de dissolventes e ácidos Aparelhos em fim de vida útil
em especial ácido clorídrico e
Aparelhos que deixam de ser defi-
substâncias com cloro não devem en-
nitivamente utilizados devem ser
trar em contacto com a cuba. Assim
desligados da corrente e o cabo de li-
como também elementos de materiais
gação deve ser inutilizado.
férreos. Só deverão existir vestígios de
Cuidado porque estes aparelhos po-
produto solventes em conjunto com a
dem estar contaminados por sangue
sujidade (especialmente tratando-se de
ou outro líquido e por isso deve ser
substâncias da classe de perigo A1).
descontaminado.
Preste especial atenção para que Elimine todos os resíduos existentes no
produtos com ácido clorídrico não aparelho de acordo com as indicações
entrem em contacto com o revestimen- de segurança. Utilize luvas e óculos de
to exterior da máquina. Perigo de cor- protecção.
rosão. A porta deve ser bloqueada para impe-
dir que crianças se possam fechar
Leia as instruções de instalação in-
dentro da máquina. Nas máquinas com
dicadas no livro de instruções.
sistema de tanque é necessário despe-
jar a água existente no tanque.
Utilização de acessórios
Utilize somente acessórios indica- O fabricante não pode ser respon-
dos pela Miele e de acordo com o sabilizado por avarias devido ao
tipo de utilização. não cumprimento do indicado no li-
vro de instruções.
Só devem ser utilizados acessórios
Miele adaptados ao tipo de utiliza-
ção. Ao alterar os acessórios Miele ou
utilizando outros carros e complemen-
tos a Miele não garante resultados de
lavagem e desinfecção suficientes. Da-
nos provenientes destas situações es-
tão excluídos da garantia.

12
Protecção do meio ambiente

Embalagem de transporte Aparelhos fora de serviço


A embalagem de protecção do apare- Aparelhos eléctricos e electrónicos
lho durante o transporte é feita a partir contem diversos materiais válidos mas
de materiais seleccionados do ponto também contêm substâncias nocivas
de vista ecológico e por isso reciclável. que foram necessárias para a seguran-
ça e para o funcionamento.
A devolução das embalagens ao ciclo
de reciclagem contribui para economia Por este motivo, aparelhos que devido
de matérias primas e redução de resí- a avaria ou substituição deixam de ser
duos. utilizados, não devem ser depositados
junto do contentor de lixo. Se forem
manuseados de forma inadequada não
só podem causar problemas de saúde
como prejudicar o meio ambiente.

Mantenha os aparelhos até serem


transportados, fora do alcance de cri-
anças.
Informe-se junto da sua Câmara Muni-
cipal sobre as possibilidades de reco-
lha e reciclagem.
Desta forma contribui para despoluição
do meio ambiente.

13
Abrir e fechar a porta

Bloqueio eléctrico da porta Abrir a porta em caso de


A máquina está equipada com sistema emergência
de bloqueio eléctrico.
Só deve accionar o dispositivo de
A porta só pode ser aberta, quando: desbloqueio de emergência se não
– a máquina estiver ligada à corrente e for possível abrir a porta normal-
mente, por exemplo no caso de falta
– o comutador I-O, estiver ligado. de energia eléctrica.
Atenção no caso de programas
Abrir a porta a SPECIAL, consulte as medidas de
segurança e precauções.
^ Pressionar a tecla e abrir a porta pu-
xando pela pega da porta.
^ Rodar o botão selector de programas
para f.
,Não toque nas resistências
quentes após abrir a porta durante
ou no final do programa. Mesmo al-
guns minutos após o programa ter-
minar ainda existe perigo de se
queimar.

Após a primeira entrada de água deixa


de ser possível abrir a porta. A porta
permanece bloqueada até ao final do
programa. Excepto nos programas
ENXAGUAGEM D e ESGOTO 6.
A abertura da porta durante a fase
"SECAGEM" pode ser programada pos-
teriormente pelo serviço de assistência
^ Desligar a máquina (Tecla I-0).
técnica.
^ Puxar para baixo o dispositivo de
Fechar a porta emergência, situado por trás da cha-
pa exterior da porta.
Levantar a porta e pressiona-la até sen-
tir o encaixe. Não pressione o botão de
abrir a porta.

14
Descalcificador
Para obter bons resultados de lavagem Programar o descalcificador
a máquina necessita de água macia
^ Desligar a máquina.
(sem calcário). No caso de água dura,
deposita-se uma película branca, nos ^ Rodar o selector de programas para
utensílios e no interior da máquina. f.
Por este motivo é necessário que a
^ Carregue em simultâneo na tecla ß
água que entra para a máquina seja
e 6 e mantendo-as pressionadas li-
descalcificada se tiver um grau de du-
gue a máquina através da tecla I-0.
reza superior a 4 °d (0,7 mmol/l). Esse
processo é feito automaticamente, atra- No visor aparece a versão actual do
vés do descalcificador incorporado na programa P....
máquina. . A lâmpada de controle p / 6 acende.
– O descalcificador necessita de sal ^ Carregue 1 x na tecla 0,
para a regeneração.
No visor aparece E01.
– A máquina tem de ser exactamente
^ Rode o selector de programas uma
programada de acordo com o grau
posição para a direita (posição de 1
de dureza existente na água da rede
hora).
pública.
No visor aparece o número 19 (grau de
– Contacte a companhia fornecedora
dureza regulado de fábrica em °d).
de água e informe-se do grau de du-
reza existente na zona da sua habi- ^ Carregue na tecla ß as vezes que
tação. forem necessárias ou mante-la pres-
sionada até que o valor desejado
Se o grau de dureza da água oscilar
(Grau de dureza em °d) apareça no
(por exemplo entre os 8 e os 17 °d) de-
visor.
verá programar o valor mais elevado.
(Neste caso é 17°d)! Indicações sobre o grau de dureza da
água em °d, mmol/l e °f encontram-se
O descalcificador incorporado pode na tabela na página seguinte.
ser regulado de 1 °d até 60 °d.
Quando o número 60 for alcançado o
contador volta a 0.
No caso de uma intervenção técnica o
trabalho será facilitado se o técnico ^ Carregue na tecla 6.
souber o grau de dureza da água exis-
Aparece SP no visor.
tente.
^ Carregue novamente na tecla 6.
Anote neste espaço o grau de dure-
za da água: O valor pretendido está memorizado. A
indicação no visor apaga-se.
°d A máquina está pronta a funcionar.

15
Descalcificador
Tabela
°d mmol/l °f Regulação °d mmol/l °f Regulação

0 *) 40 7,2 72 40
1 0,2 2 1 41 7,4 74 41
2 0,4 4 2 42 7,6 76 42
3 0,5 5 3 43 7,7 77 43
4 0,7 7 4 44 7,9 79 44
5 0,9 9 5 45 8,1 81 45
6 1,1 11 6 46 8,3 83 46
7 1,3 13 7 47 8,5 85 47
8 1,4 14 8 48 8,6 86 48
9 1,6 16 9 49 8,8 88 49
10 1,8 18 10 50 9,0 90 50
11 2,0 20 11 51 9,2 92 51
12 2,2 22 12 52 9,4 94 52
13 2,3 23 13 53 9,5 95 53
14 2,5 25 14 54 9,7 97 54
15 2,7 27 15 55 9,9 99 55
16 2,9 29 16 56 10,1 101 56
17 3,1 31 17 57 10,3 103 57
18 3,2 32 18 58 10,4 104 58
19 3,4 34 19 **) 59 10,6 106 59
20 3,6 36 20 60 10,8 108 60
21 3,8 38 21
22 4,0 40 22
23 4,1 41 23
*) o valor "0" só deve ser regulado para
24 4,3 43 24
25 4,5 45 25 máquinas sem descalcificador.
26 4,7 47 26
27 4,9 49 27
**)regulação de fábrica
28 5,0 50 28
29 5,2 52 29
30 5,4 54 30
31 5,6 56 31
32 5,8 58 32
33 5,9 59 33
34 6,1 61 34
35 6,3 63 35
36 6,5 65 36
37 6,7 67 37
38 6,8 68 38
39 7,0 70 39

16
Descalcificador

Encher o depósito com sal


Para a regeneração do descalcificador
utilize somente sal grosso especial
para a regeneração com um tamanho
de aprox. 1-4 mm, como por ex. o sal
de regeneração "ROXAL" ou "Calgonit
Professional". Nunca utilize outro tipo
de sal porque pode conter partículas
não solúveis que prejudicam o funcio-
namento do descalcificador.

O reservatório tem capacidade para


aproximadamente 2,5 kg de sal.
^ Coloque o funil na abertura.
,Se por engano encher o depósi- ^ Encha o depósito com sal.
to com detergente irá destruir o des-
calcificador. Uma parte da água irá transbordar.
Antes de encher o reservatório do ^ Limpe a rosca do canhão.
sal verifique se está a utilizar a em-
^ Volte a fechar o depósito.
balagem de sal correcta.
^ Seleccione o programa
^ Retirar o cesto inferior da máquina. ENXAGUAGEM D, para que eventu-
^ Desenroscar a tampa do depósito. ais resíduos de sal sejam eliminados
da cuba.
Antes de encher pela primeira vez o
reservatório com sal: Se após dar início ao programa D
Encha-o primeiro com 2,5 l de água ele só começar a desenrolar-se al-
para que o sal se dissolva comple- guns minutos depois, não existe ne-
tamente. nhuma avaria. Neste caso está a ser
feita a regeneração do descalcifica-
dor.

17
Descalcificador

Indicador de falta de sal

A regeneração do descalcificador é fei-


ta automaticamente durante o desenro-
lar de um programa.
Durante este processo acende a lâm-
pada de controle a k .
^ Quando a lâmpada de controle b k
acender, é necessário adicionar mais
sal de regeneração.

18
Técnica de aplicação
A máquina pode ser equipada com um No final do programa verifique os se-
cesto inferior e um cesto superior. De guintes pontos:
acordo com a qualidade e forma dos
– Efectue um controle visual da lava-
instrumentos que vão ser lavados po-
gem.
dem ainda ser equipados com diversos
complementos ou serem substituídos – Efectue um controle aleatório de pro-
por outros cestos especiais. teínas, por ex. com o Test-Kit Miele.
– Os instrumentos ocos encontram-se
Os cestos e os complementos de-
todos nos respectivos injectores?
vem ser escolhidos de acordo com
o material que é utilizado.
,Instrumentos que se tenham sol-
tado dos adaptadores devem voltar
Consulte a página seguinte onde en-
a ser lavados.
contra indicações sobre as diversas
aplicações.
– Os canais dos instrumentos ocos es-
tão desobstruídos?
Antes do início de funcionamento ve-
rifique os seguintes pontos (controle – Os injectores e ligações estão devi-
visual): damente acoplados ao cesto/com-
plemento?
– Os instrumentos estão bem arruma-
dos/ligados?
– Os canais dos instrumentos ocos es-
tão desobstruídos?
– Os braços de lavagem estão limpos
e rodam devidamente?
– A combinação de filtros está isenta
de sujidade (elimine a sujidade mai-
or e limpe eventualmente a combina-
ção de filtros).
– O adaptador dos cestos para passa-
gem de água para os braços de la-
vagem ou injectores está bem aco-
plado?
– Os recipientes com os químicos es-
tão suficientemente arejados?

19
Técnica de aplicação

Arrumação dos instrumentos – Instrumentos descartáveis não de-


vem ser lavados.
– Arrumar os instrumentos na máquina
de forma que os jactos de água che- – Se com o tempo aparecerem man-
guem a todo o lado. chas ou pontos de corrosão nos ins-
trumentos, em especial nas zonas
– Os instrumentos devem ser arruma-
articuladas pode ser programado
dos de forma que não fiquem encai-
pelo serviço de assistência técnica
xados uns nos outros.
um aumento da dosagem do produto
– Os instrumentos com cavidades de- neutralizador (Refresh) na enxagua-
vem ser colocados de forma que os gem 1.
jactos de água banhem toda a su-
perfície. Limpeza prévia
– Peças ocas devem ser colocadas ^ Antes de colocar na máquina os
nos respectivos cestos e comple- utensílios é necessário despejar
mentos com a abertura voltada para eventuais restos de líquidos que pos-
baixo para que a água possa sair e sam conter.
entrar sem obstáculos.
– Peças fundas devem ser colocadas
,Restos de ácidos e dissolventes,
em especial ácido clorídrico e clore-
de lado para que a água possa es-
to nunca devem entrar em contacto
correr livremente.
com a máquina.
– Recipientes longos e estreitos de-
vem ser colocados ao centro do ces- Preparação dos instrumentos
to.
A preparação de instrumentos para a
– Carros ou cestos com adaptadores lavagem deve ser feita preferencial-
devem acoplar devidamente. mente em seco.
– Os braços de lavagem não devem fi-
car bloqueados por peças altas.
– Para evitar corrosão recomendamos
utilizar somente instrumentos em
aço.
– Instrumentos niquelados e instru-
mentos de alumínio anodizado não
são adequados para serem tratados
na máquina.
– Utilize somente peças de material
sintético que sejam resistentes a
temperaturas elevadas.

20
Técnica de aplicação

Adaptador de mola - admissão Regular o cesto superior na


de água altura
O adaptador de admissão de água dos É possível regular o cesto superior em
cestos ou do carro injector deve ficar dois níveis de 2 cm cada um.
devidamente acoplado ao ser encaixa-
Em função da regulação do cesto su-
do na máquina. Assim deverá ficar
perior e da utilização de um comple-
4 - 5 mm mais alto do que a entrada de
mento, pode arrumar instrumentos nos
água para a máquina.
cestos com alturas diferentes.
Se este não for o caso deverá ser regu-
lado. Para alterar a posição do cesto supe-
rior:
^ Puxar o cesto superior para a frente
até atingir o batente e levanta-lo das
calhas.
^ Desaparafusar os fixadores dos rodí-
zios de ambos os lados do cesto uti-
lizando uma chave de parafusos de
7 e colocar na posição desejada.

^ Soltar o anel de aperto.


^ Deslizar o adaptador para cima e
apertar o anel.

21
Técnica de aplicação

Cesto superior / Injector O 177/1 Cesto superior / Injector O 177/1


lado esquerdo com grelhas suporte e com o complemento E 413 para 6 tu-
28 injectores em bocais de silicone bos de absorção (por ex. Sistema Siro-
para lavagem directa de instrumentos na).
ocos com desinfecção.
O lado direito está livre para comple-
mentos, por ex. E 337 para colocar os
instrumentos na vertical.

,Devido ao perigo de contrair fe-


rimentos com instrumentos pontia-
gudos dos dois lados, o carrega-
mento dos cestos deve ser feito de
trás para a frente e a descarga em
ordem inversa.

22
Técnica de aplicação

Dental
Para peças de mão e contra ângulos é
necessário que exista no cesto superior
O 177/1 um suporte especial AUF 1
(acessório especial).
Com o suporte AUF 1 são fornecidas
as respectivas instruções de utilização
"Complemento para transferência de
instrumentos"
Peças de mão e contra ângulos com
cabo de luz são resistentes, enquanto
que cabos de freixo de luz podem ser
submetidos a um desgaste rápido.
Cesto inferior / Lafette U 874/2
Durante o tratamento do doente deve
evitar que os instrumentos fiquem com para complementos, por ex. E 130 e
grande quantidade de amalgame ou E 379.
material idêntico agarrado. Após a de-
sinfecção térmica o tratamento manual
não tem risco de infecção.

Devido às suas características sen-


síveis os espelhos rhodium devem
ser colocados na máquina de forma
que não fiquem submetidos a danos
mecânicos.
Nem todos os espelhos são ade-
quados para serem lavados na má-
quina.

cesto inferior / Lafette U 874/2


para complementos, E 131/1 por ex.
para 5 caixas em malha com E 146 ou
5 caixas em malho para instrumentos
de duas faces E 363.

23
Técnica de aplicação

E 147/1
para 10 - 12 copos.

Os copos devem ser lavados, de


preferência, no cesto superior. Se
forem lavados no cesto inferior po-
dem ficar danificados devido às os-
cilações de temperatura e mecânica
de lavagem.

24
Funcionamento

Aditivo de enxaguagem
Este produto é necessário para que du-
rante a secagem a água escorra facil-
mente e a secagem seja mais rápida.
O aditivo de enxaguagem (por ex. Mi-
elclear) é adicionado no reservatório
correspondente e a dose seleccionada
é doseada automaticamente.

O reservatório tem capacidade para


aprox.180 ml.

,Utilize somente aditivo de enxa- ^ Encha o reservatório até que o aditi-


guagem para máquinas de lavar e
vo fique visível na parte superior
desinfectar.
(seta). Utilize um funil se for necessá-
Nunca adicione detergente porque
rio.
provocaria a destruição do reserva-
tório. ^ Volte a fechar a tampa.
^ Líquido que tenha eventualmente
^ Abra a porta da máquina totalmente.
vertido deve ser limpo para evitar for-
mação abundante de espuma duran-
te o próximo programa.

^ Desenrosque a tampa.

25
Funcionamento

Indicador de falta de aditivo Regular a quantidade de


aditivo de enxaguagem a
dosear

^ Quando a lâmpada de controle H


acender adicionar o produto.
O selector de dosagem situado no re-
servatório é regulável de 1 até 6
(1 - 6 ml). De fábrica vem na posição
"3" (3 ml).
Se os instrumentos ficarem com man-
chas:
^ Regule o selector para uma numera-
ção mais alta.
Se os instrumentos ficarem embacia-
dos:
^ Regule o selector para uma numera-
ção mais baixa.

26
Funcionamento

Neutralizador
Para evitar manchas ou pontos de cor-
rosão nos instrumentos, em especial
nas zonas articuladas, pode dosear
produto neutralizador, em determina-
dos programas, na fase da enxagua-
gem intermédia.
A utilização de produto neutralizador
(selecção do pH:ácido) contribui para
que restos de produto de lavagem al-
calino seja neutralizado na superfície
dos instrumentos.

Utilizando detergente alcalino sua-


^ Colocar o reservatório com o produto
ve, deverá utilizar produto neutrali-
neutralizador (encarnado) ao lado da
zador na base de "ácido fosfórico". máquina no chão, ou num móvel.
Mas se utilizar um detergente líqui-
do enzimatico neutral, o produto ^ Encaixar a lança de sucção na aber-
neutralizador para a enxaguagem tura e aparafusar devidamente dan-
intermédia ácida deve ser na base do atenção às cores das marcações.
de ácido cítrico.

A dosagem de produto neutralizado é


feita automaticamente após a lavagem
principal na fase do programa Enxa-
guagem 2. Para isso o reservatório situ-
ado na porta da máquina tem de estar
cheio.
Arejar o sistema de dosagem e regular
a quantidade que deve ser doseada
conforme indicado no capítulo "funções
de programação".

27
Funcionamento

Indicador de falta de produto


neutralizador

^ Encher o reservatório de produto


neutralizador ou substituir por um
cheio, quando o indicador de falta de
produto neutralizador acender w.

Encher o reservatório atempada-


mente evitando assim que o produto
seja completamente sugado.

28
Funcionamento

Adicionar detergente
,Utilize somente detergentes
para máquinas de lavar e desinfec-
tar. Não utilize detergente para a la-
vagem de louça doméstica.

A máquina pode ser equipada com um


módulo DOS G 60 ou K 60 (DOS 1,
Bomba doseadora para detergente lí-
quido). O módulo DOS é ligado exter-
namente.
Para arejar o sistema de dosagem e re-
gular a quantidade de dosagem con-
sulte o capítulo "Funções de programa- ^ Pressione o fecho da tampa. A tam-
ção". pa abre.
No final do programa a tampa está
Aconselhamos a dosagem de deter- sempre aberta.
gente líquido através do módulo
DOS (opção).

Dosagem do detergente em pó
Antes de iniciar o programa adicione
detergente em pó na caixa de deter-
gentes (excepto nos programas D
"ENXAGUAGEM" e 6 "ESGOTO").

Exemplo de dosagem:
Na fase "Lavagem principal" entram
aprox. 10,5 l de água.
Numa concentração de detergente de
aprox. 3 g/l isso corresponde a aprox.
^ Adicionar o detergente no comparti-
30 g de detergente.
mento.
Siga o indicado pelo fabricante do ^ Fechar a tampa da caixa.
produto.
,No final do desenrolar do pro-
grama verifique se o detergente se
dissolveu por completo.
Se esse não for o caso terá de repe-
tir o programa.

29
Funcionamento
Ao escolher o detergente e, por moti-
vos ecológicos, deverá ter em conta os
seguintes critérios de escolha:
^ Qual o grau de alcalino necessário
para eliminar a sujidade?
^ É necessário utilizar cloro activo para
desinfectar ou oxidar (eliminar pig-
mentos).
^ São necessários tensioactivos espe-
cialmente para dispersar e emulsio-
nar.
^ Para os programas de desinfecção
térmica deverá ser utilizado um pro-
duto adequado alcalino suave assim
como detergente activo sem cloro.

Para sujidades especiais pode ser


necessário utilizar detergentes e
aditivos com outras composições.
Consulte os serviços Miele.

30
Funcionamento

Ligar Seleccionar a função adicional


Secagem 0
^ Fechar a porta.
Logo após seleccionar um programa
^ Abrir a torneira de entrada de água. pode activar a função adicional "Seca-
^ Carregar na tecla I-0. gem", excepto, nos programas D e 6.
Se o botão selector estiver na posição Para isso:
f acende no visor um ponto. ^ Pressione a tecla 0.

Iniciar o programa A secagem é feita durante 10 minutos


através de aquecimento. O tempo total
Seleccione o programa de lavagem de de funcionamento do programa prolon-
acordo com a sujidade dos instrumen- ga-se de acordo.
tos.
Consulte o resumo de programas no fi-
nal deste livro de instruções. ^ Carregue na tecla "Start" 6
^ Rodar o botão selector de programas No visor aparece a temperatura real.
para a direita ou esquerda seleccio- A lâmpada de controle ao lado da tecla
nando o programa desejado. 6 permanece com luz fixa.
No visor aparece a temperatura de la- Durante o desenrolar do programa to-
vagem correspondente ao programa dos os outros ficam bloqueados.
seleccionado, exceptoD e 6. Se depois rodar o selector de progra-
A lâmpada de controle ao lado da tecla mas para outro programa, desaparece
6 fica a piscar. a indicação do visor. Os valores voltam
a aparecer quando rodar o selector de
programas novamente para o progra-
ma a decorrer.

31
Funcionamento
Durante o desenrolar do programa * Nos programas de programação livre
pode comutar entre as seguintes indi- A o bloco de lavagem 5 (Desinfecção
cações: química) pode ser programado como
passo de lavagem adicional. Não é
– Temperatura real,
possível dosear produto de desinfec-
– Tempo decorrido e ção químico!
Se o bloco de enxaguagem 5 estiver
– Bloco de lavagem activado:
activado, acende no visor do desenro-
1 = Pré-lavagem 1
lar do programa a lâmpada de controle
2 = Pré-lavagem 2
l.
3 = Lavagem principal 1
4 = Lavagem principal 2
5 = Desinfecção química * Fim do programa
6 = Enxaguagem 1 Logo que a lâmpada de controle r no
7 = Enxaguagem 2 indicador do desenrolar do programa
8 = Enxaguagem 3 permaneça acesa a lâmpada de con-
9 = Enxaguagem 4 trole 6 se apague, o programa termi-
10 = Enxaguagem final 1 nou. No centro do visor aparece um 0,
11 = Enxaguagem final 2 as outras lâmpadas de controle tem
13 = Secagem uma luz contínua.
^ Pressione a tecla ß, para comutar O sinal soa em simultâneo durante
entre as indicações. 30 seg. no máximo.
O sinal pode ser alterado consulte
Indicação do desenrolar do programa "Funções de programação".
A lâmpada de controle da fase do pro- Através desta tecla ß pode visualizar
grama activado acende durante o de- o tempo total de funcionamento ou a
senrolar do programa. temperatura real.
k Regeneração Imediatamente após o programa termi-
I Pré-lavagem 1 + 2 nar deve abrir a porta do aparelho du-
rante 10 a 15 min aprox. 10 cm. Se só
l Lavagem principal 1 + 2 * retirar o material de dentro da máquina
H Enxaguagem 1 - 4 / após esse tempo obtém um bom resul-
Enxaguagem final 1 + 2 tado de secagem e evita a corrosão.

c Secagem
r Fim do programa
(Parâmetros alcançados)

32
Funcionamento

Desligar ^ Arrumar as peças devidamente, se


necessário tome medidas de precau-
^ Pressione a tecla I-0 (salta para fora).
ção contra infecções utilizando luvas.
Devido ao bloqueio eléctrico da por- ^ Se necessário, doseie o detergente
ta só é possível abrir a porta estan- em pó.
do a tecla I-0 pressionada (consulte
^ Feche a porta da máquina.
"Abrir e fechar a porta").
^ Inicie o programa 6.
Interromper o programa A água de lavagem é esgotada.
Um programa já iniciado só deve ser ^ Seleccione o programa de novo.
interrompido em casos especiais, por
ex. se os instrumentos existentes fize- Programa SPECIAL 93°C-10' e em
rem muito ruído durante a lavagem. caso de identificação de epidemia:
Ao efectuar a qualificação de capa- ^ Inicie o programa de novo.
cidade é necessário interromper an- O visor mostra um tempo de compen-
tes da fase de desinfecção (de sação da temperatura, eventualmente
acordo com as normas da DGKH, necessário, em contagem decrescente.
DGSV e AKI).

,Em caso de identificação de epi-


demia, a água contaminada não
deve ser despejada sem que antes
tenha sido efectuada a desinfecção.

^ Rode o selector de programas para


f.
O programa é interrompido ao fim de
2 seg.
^ Abra a porta a.

,Cuidado! Os instrumentos po-


dem estar muito quentes. Existe pe-
rigo de contrair queimaduras.

33
Funções de programação

Todas as alterações efectuadas devem ser documentadas para que o serviço


de assistência técnica fique ao corrente no caso de ser necessário efectuar al-
guma intervenção.
Mencione as alterações no campo correspondente.

Indicações gerais:
– Posições do selector desocupadas são indicadas através de uma barra ( - ) no
elemento indicador central.
– O nível de programação pode ser consultado através da posição do selector
f.
Aparece indicada através de E...
– No caso de produtos médicos as alterações efectuadas aos programas e à do-
sagem devem ser documentados (MPG, MPBetreibV). Os parâmetros de lava-
gem e desinfecção devem voltar a ser validados.

Válido para todas as funções de programação:


Activar o modo de programação

^ Rodar o selector de programas para f.

^ Desligar a máquina.

^ Manter a tecla ß e 6 pressionada, pres- No visor é indicado a versão actual


sionando simultâneamente a tecla I-0. do programa P... A lâmpada de
controle p / 6 acende.

Memorizar os valores e terminar o modo de programação.

^ Pressionar a tecla 6. No visor aparece SP.

^ Voltar a pressionar a tecla 6. A alteração é memorizada.

Terminar o modo de programação sem memorizar

^ Desligar a máquina através da tecla I-0. A alteração é rejeitada.

34
Funções de programação

Dosagem com módulo DOS DOS 1


Regular a concentração de dosagem

A concentração de dosagem para o detergente líquido deve ser regulada.


Esta deve ser regulada de acordo com as indicações do fabricante do produto
ou de acordo com as necessidades.
Ao dosear detergente em pó através do doseador situada na porta não deve
alterar o valor.

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 até que E02 E02
apareça indicado.
^ Rodar o selector de programas
para E.
sem DOS-Modul ligado: 10 = 10 seg. de tempo de dosagem
com DOS-Modul ligado: 1.00 = 1,0 % de concentração de dosagem
^ Pressionar a tecla ß as vezes 0,50
que forem necessárias e manter O tempo de dosagem/concentração está re-
pressionada até que o valor pre- gulado.
tendido apareça, por exemplo
0,5.

Concentração de dosagem regulada:

35
Funções de programação
Arejar o sistema
O sistema de dosagem tem de ser arejado quando:
- regular a concentração de dosagem pela primeira vez,
- o reservatório do detergente liquido ficar completamente vazio não tendo sido
cheio atempadamente.

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 até que apareça E02
E02.
^ Rodar o selector de programas para A. d§1
^ Pressionar a tecla ß. O sistema de dosagem é arejado
automaticamente. O arejamento ter-
minou logo que apareça a indica-
ção 0.
^ Terminar o modo de programação. Os produtos que entrem para a
Depois iniciar o programa D. cuba após o arejamento serão diluí-
dos e esgotados.

36
Funções de programação

Dosagem com módulo DOS 3


Regular a concentração de dosagem

A concentração de dosagem para o produto neutralizador deve ser regulada


de acordo com as indicações do fabricante do produto ou de acordo com as
necessidades.

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 até que E02 apareça indi- E02
cado.
^ Rodar o selector de programas para a posição A concentração de dosagem
6 horas. programada é indicada,
por ex. 0.10 = 0,10 %
^ Pressionar a tecla ß as vezes que forem ne- 0.20
cessárias e manter pressionada até que o valor A concentração de dosagem
pretendido apareça, por exemplo 0,2. está regulada.

concentração de dosagem regulada:

Arejar o sistema
O sistema de dosagem tem de ser arejado quando:
- regular a concentração de dosagem pela primeira vez,
- o reservatório do produto químico ficar completamente vazio não tendo sido
cheio atempadamente.

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 até que apareça E02
E02.
^ Rodar o selector de programas para a d§3
posição de 5 horas.
^ Pressionar a tecla ß. O sistema de dosagem é arejado
automaticamente. O arejamento ter-
minou logo que apareça a indica-
ção 0.
^ Terminar o modo de programação. Os produtos que entrem para a
Depois iniciar o programa D. cuba após o arejamento serão diluí-
dos e esgotados.
37
Funções de programação

Sinal
O sinal é programável para as seguintes funções:
- Indicação do fim do programa, som contínuo,
- indicação de anomalia, sequência do sinal em ritmo de 1 segundo, e
- sinal de recolha de provas, sequência do sinal 3 x curto alternando com
2 seg. de pausa.
A recolha de provas tem de ser programada pelo serviço de assistência
técnica.
Os números indicados no visor correspondem à seguinte regulação:
20 Sinal desligado
21 Indicação do fim do programa (regulação de fábrica)
22 Indicação de anomalia
23 Indicação do fim do programa + Indicação de anomalia
24 Sinal para recolha de provas
25 Indicação do fim do programa + Sinal para recolha de provas
26 Indicação de anomalia + Sinal de recolha de provas
27 Indicação de fim do programa + indicação de anomalia + Sinal para recolha
de provas.

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 até que E04 apareça. E04
^ Rodar o selector de programas para E. 21
^ Pressionar a tecla ß e manter pressionada até que o 26
número pretendido apareça indicado, por exemplo 26.

Valor seleccionado:

O sinal soa estando seleccionada a regulação fixa de 30 seg.


Para o desligar atempadamente:
– rodar o selector de programas para f,
– pressionar a tecla ß,
– interromper o fornecimento de corrente, por ex. abrindo a porta.

38
Funções de programação

Alterar parâmetros do programa


Os programas de lavagem A, E e varioTD podem ser adaptados às exigências
técnicas de lavagem. Para isso é possível alterar a temperatura e tempo de man-
ter a temperatura nos blocos de programas da lavagem principal 1 e Enxagua-
gem 2.
As regulações de fábrica da temperatura e tempo de manter a temperatura nos
diversos blocos do programa estão descritos no resumo de programas no final
deste livro de instruções.
Qualquer alteração deve ser documentada manualmente, na coluna correspon-
dente do resumo de programas

No programa SPECIAL 93°C-10' os parâmetros do programa no bloco do pro-


grama lavagem principal 1 não são alteráveis.

Valores regulável para a temperatura:


– 30 °C - 93 °C nos programas A e varioTD,
– 30 °C - 70 °C regulável para a temperatura:
– 30 °C - 93 °C nos programas E.

Temperaturas superiores a 55° C levam à desnaturação do sangue e fixação.


No programa "varioTD" deve dar atenção às exigências relativas à profilaxia de
infecções.

Valores reguláveis para a temperatura:


– 1 - 15 min.

Alterar a temperatura

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 as vezes que forem neces- E09 para a lavagem
sárias e manter pressionada até que o nível do principal 1
bloco do programa a ser alterado apareça no vi- E25 para a enxaguagem 2
sor.
^ Rodar o selector de programas para o programa °C ~ 65
que pretende alterar, por ex. E.
^ Pressionar a tecla ß ou manter pressionada, até °C ~ 70
que o valor pretendido apareça, por ex. 70 °C.

39
Funções de programação
Alterar o tempo de actuação

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 as vezes que forem ne- E10 para a lavagem principal 1
cessárias ou manter pressionada até que o ní- E26 para a enxaguagem 2
vel do bloco do programa apareça no visor.
^ Rodar o selector de programas para o progra- min _ 1
ma que pretende alterar, por ex. E.
^ Pressionar a tecla ß as vezes que forem ne- min _ 10
cessárias ou manter pressionada até que o va-
lor apareça, por ex. 10.

Repor as regulações de fábrica

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 as vezes que forem ne- E33
cessárias ou manter pressionada até que apa-
reça E33 no visor.
^ Rodar o selector de programas para um pro-
grama.
Regulação de fábrica: 00
A programação da placa electrónica foi alterada: PP
^ Quando PP aparecer, pressione a tecla ß. 00, as regulações de fábrica
estão repostas.

A programação do descalcificador está novamente com as regulações forne-


cidas de fábrica. É necessário efectuar a nova regulação, consulte o capítulo
"Programar o descalcificador".
Alterações do programa nos programas de programação livre A mantém-se.

40
Funções de programação

Regular a data e a hora


A hora e a data estão salvaguardadas. Este dados aparecem no protocolo.
A data e a hora são reguláveis, por ex. altar de hora de verão para a hora de in-
verno.
A hora e a data são activados através da posição do selector de programas:
Posição de 1 hora:Dia 01 - 31
Posição de 2 horas: Mês 01 - 12
Posição de 3 horas: Ano 00 - 99 = 2000 - 2099
Posição de 4 horas: Horas 00 - 23
Posição de 5 horas: Minutos 00 - 59
Ao seleccionar o nível E34 sem activar a porta interface de série aparece um - no
visor em todas as posições do botão selector de programas um - no visor.

Procedimento Indicação / Resultado


^ Pressionar a tecla 0 as vezes que forem E34
necessárias ou manter pressionada até
que E34 apareça no visor.
Antes do próximo passo esperar 30 segun- O comando lê os valores actuais.
dos.
^ Rodar o botão selector de programas para 10
a posição do valor que tem de ser altera-
do, por ex. posição de 4 horas, para regu-
lar as horas.
^ Pressionar a tecla ou manter pressionada 11, as horas estão alteradas
ß as vezes que forem necessárias até
que o valor apareça, por ex. 1 x.
Esperar aproximadamente 30 segundos an- Os valores actuais são transferidos
tes de desligar a máquina. para a porta interface de série.

41
Transferência de dados (opção)
Para a transferência de dados entre a Durante o desenrolar do programa é
Navitronic e a impressora, a máquina criado um protocolo. Este pode ser im-
está equipada com uma ficha interface. presso numa impressora externa.
O cabo para a impressora pode ser ob- O protocolo contem os seguintes da-
tido através dos serviços Miele. dos:
A porta serial é compatível com RS – Data e número do aparelho
232.
– Start do programa e nome do pro-
Podem ser utilizados vários tipos de im- grama
pressoras. Nos serviços Miele pode ob-
– Blocos utilizados
ter uma lista de impressoras compatí-
veis. – Sistema de dosagem com tempera-
tura de dosagem e se necessário
Ocupação dos pins, ficha de 9 pólos
quantidade doseada.
Sub-D nas costas da máquina:
5 GND (terra) – Valor para temperatura e tempo de
3 TXD (enviar/emissor) actuação
1-4-6 (pontes)
– Temperatura mínima durante o tem-
7-8 (CTS)
po de actuação
Utilize somente impressoras que es- – todas as anomalias (por ex. entrada
tejam de acordo com a Norma IEC de água deficiente)
60950 e autorizadas pelo VDE.
– Fim do programa
– Indicações de alarme, por ex. falta
,Somente o serviço de assistên- de sal
cia técnica Miele pode efectuar o ar-
ranque da impressora.

42
Medidas de manutenção

Manutenção Efectuar igualmente um controle de


funcionamento:
O controle periódico deve ser efectua-
do após 1000 horas de funcionamen- – Desenrolar de um programa teste,
to ou pelo menos uma vez por ano
– Medição termoeléctrica,
pelo serviço de assistência técnica
Miele. – Teste estanquicidade,
A manutenção inclui os seguintes pon- – sistemas de medição de segurança
tos: relevantes (Indicação de anomalias).
– Segurança eléctrica de acordo com
VDE 0702,
– Mecânica da porta e vedações,
– Uniões roscadas e ligações na cuba,
– Entrada e saída de água,
– Sistemas de dosagem internos e ex-
ternos
– Braços de lavagem,
– Combinação de filtros,
– Colector com bomba de esgoto e
válvula anti-retorno
– Condensador de vapores,
– Todos os cestos, complementos e
módulo,
Se existir:
– Impressora.

43
Medidas de manutenção

Validação do processo Controle de rotina


Os processos de lavagem e desinfec- Diariamente antes do inicio do trabalho
ção de rotina devem ser assegurados o utilizador deve efectuar um controle
pelo responsável. de rotina. Para este controle de rotina é
fornecido com o aparelho uma lista de
Em alguns Países este processo é exi-
verificações.
gido por Lei.
A nível internacional é solicitado ao res- Os pontos seguintes devem ser contro-
ponsável que efectue esse controle de lados:
acordo com a norma EN ISO 15883.
– os filtros da cuba,
– os braços de lavagem da máquina e
dos cestos
– a cuba e vedante da porta,
– os sistemas de dosagem e
– os cestos e complementos.

44
Medidas de manutenção

Limpeza dos filtros da cuba Limpeza do filtro grosso


A combinação de filtros no fundo da
cuba impede que a sujidade maior
chegue à bomba de circulação.
Os filtros podem ficar obstruídos pela
sujidade. Por este motivo deve contro-
lar a combinação de filtros diariamente
e se necessário efectuar a sua limpeza.

,Não utilize a máquina sem que


os filtros estejam montados

,Cuidado: Perigo de contrair feri-


mentos se existirem vidros partidos.
^ Pressionar as patilhas salientes e reti-
rar o filtro para ser limpo.
^ Voltar a encaixar o filtro de forma que
fique bem encaixado.

45
Medidas de manutenção
Limpeza do filtro de grande
superfície e microfiltro
^ Retirar o filtro grosso.
^ Retirar igualmente o filtro fino situado
entre o filtro grosso e o microfiltro.

^ e retira-lo juntamente com o filtro de


grande superfície.
^ Proceder à lavagem dos filtros.
^ Voltar a montar a combinação de fil-
tros em ordem inversa à desmonta-
gem. O filtro de grande superfície
^ Retirar o microfiltro rodando-o duas
deverá ficar bem encaixado na cuba.
vezes para a esquerda através das
patilhas salientes

46
Medidas de manutenção

Limpeza dos braços de ^ Desapertar o braço de lavagem su-


lavagem perior

Os bicos de aspersão dos braços de ^ Retirar o braço de lavagem inferior


lavagem podem ficar obstruídos. após soltar a porca.
Por isso os braços de lavagem devem
ser controlados diariamente.
^ Voltar a aparafusar devidamente os
^ Pressionar os restos de sujidade braços de lavagem após a limpeza.
para dentro com um objecto pontia-
gudo e enxaguar bem debaixo de Após aparafusar verifique se os bra-
água corrente. ços de lavagem rodam sem dificul-
Para isso desaperte os braços de lava- dade.
gem da seguinte forma:
^ Retirar o carro que esteja dentro da
máquina.
Braço de lavagem no cesto superior ou
carro (se existir):
^ Soltar a porca do braço de lavagem
e desencaixa o braço.

A porca metálica tem rosca para a


esquerda.
Porcas em cerâmica têm rosca para
a direita.

47
Medidas de manutenção

Limpeza do painel de Limpeza da cuba


comandos A cuba é de autolimpeza desde que
^ Efectue a limpeza do painel de co- adicione sempre a quantidade de de-
mandos com um pano húmido ou um tergente adequada.
detergente para limpar vidros ou Mas se apesar disso existirem sedi-
plásticos. mentos, contacte o serviço de assistên-
Para desinfectar utilize um produto cia técnica Miele.
adequado.

,Não utilize detergentes abrasi- Limpeza da borracha vedante


vos nem universais. da porta
Estes podem danificar a superfície Limpe regularmente a borracha de ve-
devido à sua composição química. dação da porta com um pano húmido
para eliminar restos de sujidade.
Limpeza da frente do aparelho A borracha vedante danificada deve
^ A frente em aço inox deve ser limpa ser substituída pelo serviço de assis-
com um pano húmido e detergente tência Miele.
de lavar a louça à mão ou um produ-
to não abrasivo para limpeza de inox. Sistemas de dosagem
^ Para evitar que volte rapidamente a Controlar regularmente o consumo dos
ficar suja (dedadas etc.) utilize no fi- produtos químicos utilizados, para ter
nal um produto de tratamento para conhecimento atempadamente de irre-
aço inox. gularidades no sistema de dosagem.

,Não utilize produtos abrasivos


assim como detergentes que conte-
nham amoníaco e diluentes!
Estes podem danificar a superfície.

48
Medidas de manutenção

Cestos e complementos Controle de proteínas


Para garantir a função dos cestos e Os resultados de lavagem e desinfec-
complementos, deverá efectuar um ção devem ser controlados aleatoria-
controle diário dos mesmos. A respecti- mente através de um controle analítico
va lista é fornecida com o aparelho. de proteínas, por ex. com o Teste Kit
Miele.
Deve controlar os seguintes pontos:
– Os rodízios dos cestos estão em or-
dem?
– O acoplamento dos cestos está re-
gulado e aparafusado na altura cor-
recta?
– Os bicos de aspersão, adaptadores
e casquilhos estão devidamente
aparafusados aos cestos e comple-
mentos?
– Os bicos de aspersão, adaptadores
e casquilhos estão desobstruídos?
– Os tampões e fechos estão bem en-
caixados?
se existir:
– Os braços de lavagem rodam livre-
mente?
– Os bicos de aspersão dos braços de
lavagem estão isentos de sujidade,
consulte o capítulo "Limpeza dos
braços de lavagem"?
– É necessário substituir as placas de
filtros nos encaixes de peças de mão
e contra-ângulos?

49
Eliminar pequenas avarias
Se alguma vez surgir alguma avaria, poderá ser facilmente solucionada se pres-
tar atenção ao indicado a seguir.

,Qualquer trabalho que seja necessário efectuar, deverá ser efectuado so-
mente por um técnico.

Logo que apareça a indicação de anomalia deve verificar se essa não se deve a
um erro de utilização.
Para isso:
^ Rode o botão selector de programas para f a indicação desaparece.
^ Desligar a máquina através da tecla I-0.
^ Voltar a ligar a máquina e iniciar de novo o programa.
^ Se a anomalia voltar a aparecer e não for possível ser solucionada, contacte o
serviço de assistência técnica.
^ Indique o número da avaria indicada "F...".

Anomalia Causa Solução


A máquina não funcio- A porta não está bem fe- Pressionar a porta.
na. chada.
A ficha não está encaixada Encaixar a ficha na toma-
na tomada. da.
O disjuntor/fusível dispa- Activar o disjuntor/fusível
rou. (consulte a placa de ca-
racterísticas).
A máquina não está liga- Pressionar a tecla I-0 e
da. seleccionar um programa.
A máquina não continua Indicação de anomalia: Contacte o serviço de as-
o funcionamento. F 04 - F 17, F 20 - F - - sistência técnica Miele.

50
Eliminar pequenas avarias

Anomalia Causa Solução


Antes de iniciar o pro- Antes de eliminar a ano-
grama a lâmpada de malia:
controle 8 DOS fica – Rodar o botão selector
a piscar e não é possí- de programas para f, a
vel iniciar o programa. indicação de anomalia é
eliminada.
– Desligar a máquina atra-
vés da tecla I-0.
Indicação de anomalia: Encher o reservatório de
Fdo: detergente líquido ou
O reservatório de detergen- substitui-lo por outro.
te líquido está vazio.
Depois:
– Ligar a máquina.
– Iniciar o programa de
novo.
Alguns minutos após o Antes de eliminar a ano-
início do programa a malia:
lâmpada de controle – Rodar o selector de pro-
8 DOS, fica a piscar gramas para f, a indi-
e o programa é inter- cação de anomalia é eli-
rompido. minada.
– Desligar a máquina atra-
vés da tecla I-0.
Indicação de anomalia: Encher o reservatório de
Fdo: detergente líquido ou
Anomalia ao dosear deter- substitui-lo por outro.
gente líquido. Arejar o sistema de dosa-
gem, consulte o capítulo
"Função de programação".
Depois:
– Ligar a máquina.
– Iniciar o programa de
novo.

51
Eliminar pequenas avarias

Anomalia Causa Solução


Alguns minutos após o Antes de eliminar a ano-
início do programa a malia:
lâmpada de controle w, – Rodar o selector de pro-
fica a piscar e não é gramas para f, a indi-
possível iniciar o pro- cação de anomalia apa-
grama. ga-se.
– Desligar a máquina atra-
vés da tecla I-0.
Indicação de anomalia: Encher o reservatório do
FDO: produto neutralizador ou
O reservatório do produto substituir por um cheio.
neutralizador está vazio.
Depois:
– Ligar a máquina.
– Iniciar o programa de
novo.
Alguns minutos após o Antes de solucionar a ano-
inicio do programa a malia:
lâmpada de controle w – Rodar o selector de pro-
fica intermitente, e o gramas para f, a indi-
programa foi interrom- cação de anomalia de-
pido. saparece.
– Desligar a máquina atra-
vés da tecla I-0.
Indicação de anomalia: Encher o reservatório de
Fdo: produto neutralizador ou
Anomalia na dosagem de substituir por um cheio.
produto neutralizador. Arejar o sistema de dosa-
gem, consulte o capítulo
"Funções de programa-
ção".
Depois:
– Ligar a máquina.
– Iniciar o programa de
novo.

52
Eliminar pequenas avarias

Anomalia Causa Solução


Alguns minutos após o Antes de eliminar a ano-
início do programa as malia:
lâmpadas de controle – Rodar o selector de pro-
p / 6, ficam a piscar e gramas para f, a indi-
o programa é interrom- cação de anomalia é eli-
pido. minada.
– Desligar a máquina atra-
vés da tecla I-0.
Indicação de anomalia: – Abrir a torneira comple-
F..E: tamente.
Anomalia na entrada de – Limpar os filtros na en-
água. trada de água.
– A pressão na entrada
de água é mais baixa.
Contacte um técnico
para obter ajuda.
Depois:
– Ligar a máquina.
– Iniciar o programa de
novo.

53
Eliminar pequenas avarias

Anomalia Causa Solução


O programa de lava- Antes de eliminar a ano-
gem terminou, a lâm- malia:
pada de controle p / – Rodar o selector de pro-
6 está a piscar. gramas para f, a indi-
cação de anomalia de-
saparece.
– Desligar a máquina atra-
vés da tecla I-0.
Indicação de anomalia: F..A: – Limpara a combinação
Anomalia no esgoto da de filtros da cuba.
água. – Limpar a bomba de es-
goto.
– Limpar a válvula anti-re-
torno.
– Eliminar eventuais do-
bras da mangueira de
esgoto.
Depois:
– Ligar a máquina.
– Despejar a água.
– Iniciar o programa de
novo.
A água da cuba não Indicação de anomalia: F01 Eliminar a anomalia, para
aquece; o programa - F03, F18, F19 isso:
demora muito a termi- A máquina está equipada – Limpar a combinação
nar. com um comutador térmico, de filtros da cuba.
que desliga em caso de so- – Arrumar os instrumentos
breaquecimento. Pode ha- de outra forma.
ver sobreaquecimento se – O comutador térmico
existirem objectos grandes deve voltar a ser ligado
a cobrir as resistências ou (consulte o capítulo "Eli-
se os filtros da cuba estive- minar anomalias, Comu-
rem obstruídos. tador térmico"

54
Eliminar pequenas avarias

Anomalia Causa Solução


No final do programa fi- Ao adicionar o detergente Adicionar o detergente só
cam restos de detergen- a caixa estava húmida. com a caixa seca.
te agarrados à caixa de A tampa da caixa de de- Arrumar o material de for-
detergentes. tergentes estava bloquea- ma que a tampa da caixa
da por objectos. de detergentes abra sem
obstáculos.
Não é possível fechar a O fecho está bloqueado Eliminar os restos de de-
tampa da caixa de de- devido a restos de deter- tergente.
tergentes. gente.
Ruídos na cuba. O braço de lavagem bate Interromper o programa e
nos instrumentos. arrumar o material devida-
mente, consulte "Inter-
romper o programa".
Ruídos de batidas na Os instrumentos movimen- Interromper o programa e
cuba. tam-se na cuba. arrumar os instrumentos
com segurança, consulte
interromper o programa.
Ruídos na conduta de Provavelmente derivam da Não tem qualquer influên-
entrada de água. instalação dos tubos. cia no funcionamento da
máquina. Consulte eventu-
almente um técnico.
Os instrumentos apre- Os instrumentos não são Utilizar só instrumentos em
sentam corrosão. adequados para serem la- aço inox.
vados na máquina.
Durante o desenrolar do – Encher o reservatório
programa não se efectuou com produto neutraliza-
a neutralização. dor.
– Programar a neutraliza-
ção nos programas A e
E - Serviço de assis-
tência técnica Miele.

55
Eliminar pequenas avarias

Anomalia Causa Solução


Os instrumentos mos- O conteúdo de cloro na Efectuar uma análise á
tram corrosão. água é muito elevado. água utilizar eventualmen-
te um sistema de trata-
mento de água externo e
água desmineralizada.
Existe ferrugem na cuba: – Verificar a instalação.
– a água tem um conteú- – Separar os instrumentos
do elevado de ferro, com corrosão.
Manchas brancas nos O sistema de descalcifica- Controlar o grau de dureza
instrumentos. ção tem um valor progra- da água da rede e progra-
mado muito baixo. mar o descalcificador ade-
quadamente.
O reservatório do sal está Adicionar sal de regenera-
vazio. ção.
A tampa do reservatório Colocar e enroscar a tam-
não está bem fechada. pa devidamente.
A quantidade regulada de Aumentar a dose de aditi-
aditivo de enxaguagem é vo.
baixa e existe a formação
de manchas.
Os instrumentos têm restos Eliminar esses resíduos
de amalgama. antes de endurecerem.

56
Eliminar pequenas avarias

Anomalia Causa Solução


Os instrumentos apre- A quantidade regulada de Aumentar a dose de aditi-
sentam manchas. produto aditivo é baixa. vo.
O reservatório de aditivo Adicionar aditivo.
de enxaguagem está va-
zio.
O resultado de lavagem Os cestos e complemen- Arrumar devidamente o
é deficiente. tos estão mal arrumados material.
ou muito cheios. Não sobrecarregar os ces-
tos e complementos.
O detergente utilizado não Utilizar detergente ade-
é adequado. quado para a lavagem na
máquina.
A sujidade ficou muito Não deve deixar a sujida-
tempo agarrada ao materi- de no material durante
al e secou. mais de 6 horas sem efec-
tuar a lavagem.
Um braço de lavagem está Arrumar o material de for-
bloqueado. ma que os braços de lava-
gem não fiquem bloquea-
dos.
Os injectores dos braços Controlar os injectores e se
de lavagem estão obstruí- necessário efectuar a sua
dos. limpeza.
O cesto ou o complemento Regular devidamente o
não está bem acoplado na adaptador da ligação à
ligação da água. água do cesto ou do com-
plemento.

57
Eliminar anomalias

Interruptor térmico
Esta máquina de lavar e desinfectar
está equipada com um interruptor tér-
mico rearmável que, no caso de sobre-
aquecimento, desliga o aquecimento.
Pode haver sobreaquecimento quando,
por exemplo, existem objectos grandes
que estão a ser lavados e tapem a re-
sistência ou quando os filtros na cuba
estão obstruídos.
Quando aparecer a indicação de ano-
malia: F01 - F03, F18, F19 (a água na
cuba não aquece; o tempo do desenro-
lar do programa é excessivo) proceda
como se indica a seguir:
^ Eliminar a causa da anomalia
^ Retirar a tapa de inspecção
^ Pressionar o elemento de disparo do
interruptor térmico (acastanhado) si-
tuado no lado direito da chapa do ro-
dapé.

Caso o interruptor térmico volte a


disparar contacte o serviço de assis-
tência técnica Miele.

58
Eliminar anomalias

Limpar a bomba de esgoto e a Por baixo da válvula anti-retorno encon-


válvula anti-retorno tra-se a bomba de esgoto (ver seta).

Se no final do programa de lavagem


verificar que a água de lavagem não foi
esgotada, é provável que existam ob-
jectos estranhos a bloquear a bomba
de esgoto ou a válvula anti-retorno. É
muito fácil eliminar esta situação.
^ Retirar a combinação de filtros da
cuba

^ Antes de voltar a encaixar a válvula


anti-retorno verifique se existem al-
guns corpos estranhos a bloquear a
bomba.
^ Volte a encaixar a válvula anti-retorno
e a fixar o fecho.

Por motivos de segurança deverá


^ Abrir o fecho. efectuar novamente o programa.

^ Retire a válvula anti-retorno puxan-


do-a para cima e lave-a debaixo de
água corrente.

59
Eliminar anomalias

Limpeza dos filtros na Para limpar os filtros


mangueira de entrada de água ^ Desligue a máquina da corrente.
Para proteger a válvula magnética de ^ Feche a torneira de entrada de água
impurezas, existentes na água, estão e desenrosque a mangueira da tor-
montados filtros na mangueira de en- neira.
trada de água. Se esses filtros estive-
rem sujos terão de ser limpos caso
contrário entra pouca água para a má-
quina.

,A caixa das válvulas na man-


gueira de entrada de água contem
uma peça eléctrica e por isso não
deve ser mergulhada em água.

^ Lave ou substitua os filtros (1) e (2).


^ Volte a encaixar os filtros e a junta e
verifique se estão bem assentes.
^ Enrosque a mangueira na torneira.
^ Abra a torneira de entrada de água.
Se sair água a rosca não está bem as-
sente.
^ Corrigir o encaixe e aparafusar devi-
damente.

60
Serviço técnico
Se não for possível solucionar a ano-
malia, contacte o
– serviço de assistência técnica Miele.
Na contracapa deste manual encon-
tra os respectivos contactos.
^ Indique a avaria, o modelo e número
de série da máquina.
Estes dados encontram-se na placa de
características (consulte o capítulo "Li-
gação eléctrica").

61
Instalação
Montar a máquina por baixo de
Preste atenção ao plano de instala- um balcão de trabalho.
ção fornecido juntamente com a má-
quina! Para montar a máquina por baixo de
um balcão de trabalho é necessário
desmontar o tampo da máquina da se-
,Cuidado caso existam móveis guinte forma:
instalados ao lado da máquina por- ^ Abrir a porta da máquina.
que podem ficar danificados devido
à condensação da água.

A máquina deve ser instalada bem ni-


velada. Eventuais irregularidades do
chão devem ser corrigidas regulando
os pés da máquina.
A máquina pode ser instalada:
– livremente ou
– encostada ao lado de outros apare-
lhos ou móveis. O espaço necessá-
rio terá de ter 60 cm de largura e
60 cm de profundidade.
– Se a máquina for instalada por baixo ^ Desaparafusar o parafuso de fixação
de um balcão de trabalho é neces- situado no lado direito e esquerdo
sário um espaço com 60 cm de lar- com uma chave de parafusos.
gura, 60 cm de profundidade e ^ Puxar o tampo da máquina aproxi-
82 cm de altura. madamente 5 mm para fora e reti-
ra-lo levantando-o.

Máquina com condensador de va-


pores:
Para evitar que o balcão fique dani-
ficado devido aos vapores de água
deverá colar a folha de protecção
(25 x 60 cm, autocolante) por baixo
do balcão na zona do condensador
de vapores.

62
Instalação
Nivelar e fixar a máquina Moldura decorativa com placa deco-
rativa (Opção)
Depois de nivelar a máquina deverá de
a aparafusar ao balcão para que fique A frente da máquina pode ser revestida
instalada com estabilidade. com uma placa igual à frente dos mó-
veis existentes.
^ Com a porta da máquina aberta apa-
rafuse-a ao balcão, através dos orifí- A placa decorativa só deve ser substi-
cios da régua da frente. tuída pelos serviços Miele atendendo
às medidas de segurança em vigor.
^ Se a máquina estiver encastrada não
deve tapar os orifícios laterais exis- Dimensões da placa decorativa:
tentes entre a máquina e os móveis Chapa exterior da porta
ou aparelhos eventualmente existen- H 442 / B 586 mm
tes ao lado, para que fique garantido Tampa de inspecção
o arejamento da bomba de circula- H 117 / B 586 mm
ção.

Chapa de cobertura/Protecção do
balcão
Conforme o tipo de montagem pode
ser necessário montar uma protecção
na parte inferior do balcão para que fi-
que protegido de humidades.

63
Ligação eléctrica
A máquina só deve funcionar com a
Todos os trabalhos inerentes à insta- tensão, frequência e segurança indica-
lação e ligação eléctrica só devem das na placa de características.
ser feitos por técnicos especializa-
A comutação pode ser feita de acordo
dos.
com o esquema e plano de ligações
fornecido junto.
– A instalação eléctrica deve estar de
acordo com as normas VDE 0100. O esquema eléctrico encontram-se na
parte de trás da máquina e também na
– A ligação a uma tomada, instalada
chapa do rodapé (por trás da tampa de
em local de acesso fácil, deve cor-
inspecção).
responder às normas existentes ou
ligação fixa com interruptor principal O esquema eléctrico é fornecido com
e separação de todos os pólos da o aparelho.
rede com pelo menos 3 mm de aber-
tura de contacto. Consulte igualmente o plano de ins-
talação!
– Para aumentar a segurança é acon-
selhado (VDE 0100, 739) instalar um
Ligação à terra
interruptor de protecção de 30 mA
(DIN VDE 0664). Para efectuar a ligação à terra existe
nas costas da máquina um parafuso de
– A máquina deve ser ligada à terra.
ligação (8).
– Se o cabo de alimentação tiver de
ser substituído deverá utilizar um
cabo original Miele ou um cabo cor-
respondente com terminais crava-
dos.
– Consulte a placa de características
ou o esquema eléctrico.

64
Ligação à água

Entrada de água – A pressão estática máxima admis-


sível é de 1000 kPa (10 bar).
,A água da cuba não é potável! – Se a pressão da água não se situar
dentro dos limites indicados, contac-
^ A ligação deve ser feita de acordo
te o serviço de assistência técnica
com as normas vigentes.
Miele (eventualmente a lâmpada de
– A água utilizada deve ter as qualida- controle acende p / 6, indicação de
des de água potável. anomalia "F E").
Elevado teor de ferro pode danificar
– A máquina é fornecida em série para
os instrumentos e o aparelho.
ser ligada à água fria. Ligar a man-
Se o conteúdo de cloro for superior a
gueira de entrada de água à torneira
100mg/l o risco de corrosão aumenta
de água fria.
consideravelmente.
– Consulte a página seguinte onde en-
– Em determinadas Regiões (zonas
contra a indicação para efectuar a li-
montanhosas, por ex.) e devido à
gação à água AD.
composição especifica da água, po-
derá ser necessário utilizar água ^ Para a ligação é necessária uma tor-
descalcificada para o funcionamento neira com rosca de 3/4 polegadas. A
do condensador de vapores. torneira deve ser instalada em lugar
de acesso fácil porque deverá ser fe-
– Não é necessário utilizar um tampa
chada quando não estiver a utilizar a
anti-retorno para esta máquina de la-
máquina.
var e desinfectar.
– A mangueira de entrada de água
– A pressão mínima de fluxo aconse-
tem aproximadamente 1,7 m de
lhada no caso de água fria é de
comprimento com rosca de 3/4 pole-
100 kPa (1,0 bar), e para água AD
gadas. Não deve retirar o filtro situa-
60 kPa (0,6 bar).
do na rosca da mangueira
– A pressão de fluxo aconselhada no
– O filtro de grande superfície (forneci-
caso de ligação à água fria é de
do junto) deverá ser montado entre a
0 250 kPa (2,5 bar) e para a ligação
torneira e a mangueira de entrada
á água AD 0 150 kPa (1,5 bar), para
de água (figura, consulte o capítulo
evitar tempos de entrada de água
"Eliminar avarias"). O filtro de grande
longos.
superfície para água AD é em aço
cromo níquel com superfície mate.

65
Ligação à água
Ligação à água destilada ö 60 -
1000 kPa (0,6 - 10 bar) (Opção)
A máquina é fornecida em série para
ser ligada a um sistema à prova de
pressão de 60 a 1000 kPa de sobre-
pressão. Se a pressão de entrada de
água for inferior a 150 kPA o tempo de
entrada de água é prolongado automa-
ticamente.
^ A mangueira de entrada de água
destilada AD (à prova de pressão e
marcada com "H2O pur") com rosca
de 3/4 polegadas deve ser ligada à
torneira previamente instalada para
,A mangueira de entrada de água AD.
água não pode ser reduzida nem
deverá ser danificada (consulte a fi- ,Se a ligação à água destilada
gura). não for utilizada o serviço de assis-
tência técnica Miele terá de alterar
os programas de lavagem. A man-
Consulte igualmente o plano de ins- gueira de entrada de água destilada
talação fornecido junto. (AD), permanece na parte de trás
da máquina.

66
Ligação à água

Ligação ao esgoto
– A máquina está equipada com uma
válvula anti-retorno, ficando assim
impedida a entrada de água suja
para a máquina.
– A máquina deverá ser ligada, de
preferência, a um sistema de esgoto
em separado.
Caso não seja possível, aconselha-
mos a ligação a um sifão duplo.
A ligação deve situar-se entre os
0,3 m e 1 m de altura, medindo des-
de o canto inferior da máquina.
Se a ligação se situar mais abaixo
que os 0,3 m, deverá colocar a man-
gueira de esgoto fazendo uma curva
e que fique a pelo menos 0,3 m de
altura.
O caudal do sistema de esgoto deve
ter capacidade para pelo menos
16 l/min.
– A mangueira de esgoto tem aprox.
1,4 m de comprimento (22 mm de
diâmetro). A mangueira de esgoto
não pode ser encurtada.
As braçadeiras também são forneci-
das junto.
– Nos serviços Miele pode adquirir
mangueiras mais compridas (até
4 m).
– A mangueira de esgoto pode ter no
máximo 4 m de comprimento.

Consulte igualmente o plano de ins-


talação fornecido junto!

67
Resumo de programas

Programa Aplicação

A Programação livre através do serviço de assistência Miele.

E Para instrumentos com sujidade normal sem desinfecção.


UNIVERSAL

D Para enxaguar instrumentos muito sujos, por exemplo depois de serem co-
locados em produto desinfectante evitando assim formação abundante de
ENXAGUAGEM espuma.

6 Para esgotar a água de lavagem se o programa for por ex. interrompi-


do.Proceder de acordo com a Norma existente, consulte "Interromper o
ESGOTO programa

varioTD Para satisfazer exigências de acordo com normas de higiene e para instru-
mentos sensíveis e muito sujos de sangue.
Programa de acordo com a norma prEN ISO 15883-1.

SPECIAL 93°C-10' Para lavagem e desinfecção térmica a 93 °C mantendo a temperatura du-


rante 10 min. de acordo com §18 IfSG, campos de acção A/B, inactivação
de fungos, bactérias e vírus.

68
Resumo de programas

Desenrolar do programa
Pré-lavagem Lavagem principal Enxaguagem Enxaguagem Enxaguagem final Secagem
1 2 1 2 1 2 3 4 1 2

KW KW KW AD (X)
DOS 1 DOS 2
60°C 65°C
3 min 1 min
KW

KW KW KW KW AD (X)
DOS 1 DOS 3 DOS 2
55°C 93°C
5 min 5 min
KW KW KW AD (X)
DOS 1 DOS 3 DOS 2
93°C 75°C
10 min 3 min

KW = Água fria
AD = Aqua destillata
xx °C = Temperatura
x min = Tempo de actuação

DOS 1 = Dosagem de detergente a partir de 40 °C


DOS 2 = Dosagem do produto de enxaguagem após ser alcançada a temperatura de enxaguagem
DOS 3 = Dosagem de produto neutralizador após a entrada de água

69
Características técnicas
Altura:
máquina com tampo 85 cm
máquina sem tampo 82 cm
Largura: 60 cm
Profundidade: 60 cm
Profundidade com a porta aberta: 120 cm
Tensão: consulte a placa de características
Potência de ligação: nas
Segurança: costas da máquina
Cabo de ligação: ca. 1,8 m
Temperatura da água: max. 20 °C
Pressão estática da água: max. 1000 kPa
Pressão mínima da água:
Ligação á água fria 100 kPa
Ligação a água AD 60 kPa
Pressão de fluxo aconselhada:
Ligação á água fria 0 250 kPa
Ligação a água AD 0 150 kPa
Altura de despejo: min. 0,3 m, max. 1 m
Comprimento de despejo: max. 4 m
Mangueira de entrada de água: ca. 1,7 m
mangueira de esgoto: ca. 1,4 m
Temperatura ambiente: de 5 °C até 40 °C
Altura acima de NN até 1500 m *
Emissão de ruídos em dB (A):
Nível de potência sonora LpA Instalação livre: <70
Encastrada: <70
Certificados: VDE, Protecção contra interferências , DVGW
!-marcação: MPG-directiva 93/42/EWG, classe IIa
* Se a máquina for instalada a 1500 m acima do nível do mar o ponto de ebulição
é reduzido. Por este motivo deve contactar o serviço de assistência técnica Miele
para reduzir a temperatura de desinfecção e prolongar o tempo de manter a tem-
peratura (Valor A0).

70
71
Salvo modificações / 3306 M.-Nr. 06 823 800 / 00
pt - PT