Você está na página 1de 4

DANÇA NA ESCOLA: DANÇA COMO FORMA DE DESCOBRIR O CORPO

Nome da Instituição: Escola Municipal Cecília Meireles


Endereço da Instituição: Rua B5 Bairro: Guarujá Expansão Água Boa- MT
Nome do professor: Kaline Biasibetti Battisti
Endereço de e-mail: kali_bbattisti@yahoo.com.br
Fone: (66) 9216-1672

2-Justificativa:
A dança é a arte que utiliza o corpo em movimento como meio de expressão,
criação e comunicação. Ela é capaz de liberar sentimentos e emoções e, sobre tudo,
refletir manifestações culturais, transformando-se em linguagem social.
A dança proporciona ao ser humano o desenvolvimento da linguagem e o
conhecimento do próprio corpo. O corpo é um veículo de expressão máxima que
pode ser despertado através da dança desde a infância, provocando a estimulações nos
diversos aspectos: físicos, mentais, sensoriais e emocionais.
A dança possibilita aos alunos a sensibilização, percepção corporal, incentiva a
criatividade e melhora a auto-estima. Neste contexto, esta história vem tornar a escola
num ambiente agradável, atrativo e de bem estar, onde os alunos possam descobrir e
compreender que a dança é um instrumento que contribui muito para o desenvolvimento
psicomotor, pessoal e social.
A capacidade de se expressar por meio do corpo é intrínseca ao ser humano. É
uma característica que se aprimora continuamente, desde as civilizações mais antigas.
Nessa medida, o movimento se constitui em um dos principais meios de
interação entre
o homem e o mundo a sua volta, desde as ações mais simples até o conjunto de ações
simbólicas e complexas que compões a arte da dança.
Ao ingressar na escola a criança já traz consigo um conhecimento amplo a
respeito de seu corpo, mas muitas vezes não foi despertado. Caberá ao professor
aproveitar esses conhecimentos e a partir deles, promover novos conhecimentos mais
complexos.
A criança precisa de oportunidade para estar demonstrando seu potencial
criativo e representativo, com isso as atividades para elas dirigidas devem favorecer
a sensação de alegria. E isso só ocorrerá através da liberdade de movimentos, livre
expressão e desenvolvimento de outras dimensões.
A dança, assim como as atividades recreativas podem refletir os diversos
aspectos culturais e pode ser abordada sob inúmeras possibilidades, e uma delas de
grande importância é a manifestação expressiva do corpo, considerando sempre o ponto
de vista cultural, a contribuição para a saúde e a manifestação social.
Com o projeto, vou me ofertar das mais diversas atividades, privilegiando a
experiência de maneira livre e espontânea.
Para que eu consiga transformar meu projeto num fator educacional, devo-
me preocupar com a formação ética, a adaptação social, a organização do trabalho,
o desenvolvimento psicomotor do indivíduo, a socialização e integração entre outros
fatores.
A prática de dança seria uma forma de resgatar e ampliar a percepção das
pessoas, com a ampliação da consciência corporal, buscando favorecer a integração
do corpo, mente e emoções por meio do contato com essa manifestação artística. Por
isso, a importância fundamental de que o ensino da dança realmente ocorra nas escolas
públicas. O que me parece a melhor alternativa para democratizar essa linguagem tão
elitizada dentro da realidade socioeconômica brasileira.

3- Objetivo Geral:
Possibilitar o processo criativo, a autonomia e liberdade do indivíduo,
permitindo ao educando articular uma relação mais próxima entre homem e a natureza,
através da observação, sensibilização e experiências que estabelecem uma íntima
relação entre os mesmos.

4 – Objetivo específico:
- Proporcionar meios que levem o aluno a desenvolvimento de suas capacidades
corporais e culturais, propiciando dessa forma o ensino-aprendizagem;
- Fazer uma releitura do mundo voltado para a realidade social e histórica que os alunos
estão inseridos para que o trabalho se concretize de maneira eficiente;
- Propiciar atividades geradoras de ação e compreensão;
- Favorecer a estimulação para a ação e decisão no desenrolar das mesmas, e também
reflexão sobre os resultados de suas ações, para poder modificá-las diante de algumas
dificuldades que possam aparecer, e através destas mesmas atividades, reforçar a auto-
estima, a auto-imagem e a autoconfiança.
- Proporcionar vivências de dança que articulem a criação pessoal e coletiva de
movimentos, a apreciação e o conhecimento da dança de modo a integrar a razão e o
sensível, o individual e o coletivo, a arte e a educação.

5 – Metodologia:
- Exploração teórica sobre o tema escolhido;
- Apresentação de textos, fotografias, filmes, letras de músicas...
- Experimentação dos movimentos básicos, sentindo e compreendendo as principais
características da dança escolhida. Marcação de tempos e espaços mais importantes;
- Realizar a junção dos movimentos aprendidos, acompanhados pelo som dos ritmos
criados e inventar outros movimentos e formações diferenciados;
- Avaliação do alcance de assimilação das informações e novas descobertas, bem como
das influências positivas e negativas desencadeadas.

6- Recursos materiais:
- Caixa de som;
- Espaço físico (quadra esportiva);

7- Recursos humanos:
- Professora

8- Referências
FERREIRA, V. Dança Escolar: Um novo ritmo para a Educação Física. Rio de Janeiro:
Sprint, 2005.