Você está na página 1de 3

A Arte Pré-colombiana, O Barroco na Itália, O Barroco na Espanha e nos países Baixos e

O Rococó

ARTE PRÉ-COLOMBIANA

No final do Séc. XV, com as grandes navegações, portugueses e espanhóis descobriram e


dominaram o continente americano. A Europa vivia nessa época um período de valorização do
pensamento científico e humanístico.

A cultura dos povos encontrados aqui pelos conquistadores possuía características muito
peculiares, sua história evolui diferente da registrada pela civilização européia até o
Renascimento.

A arte desenvolvida na América antes dos colonizadores espanhóis é chamada de pré-


colombiana, trata-se de manifestações culturais de civilizações que se localizavam no México ,
na América Central e norte da América do Sul, principalmente no Peru.

Origens e desenvolvimento das culturas americanas são complexas e suas raízes encontram-se
em populações pré-históricas; Mas as criações culturais estão próximas no tempo do
Renascimento europeu.

No território mexicano as civilizações mais importantes são :Olmecas, Maias e Astecas.

Olmecas: civilização instável ,situada no tempo por volta de 1.100 a 2.000 a . c.

Características: escultura rústica de força expressiva, feita de material raro como o jade, obras
monumentais.

Maias: Formação histórica no início de 1.000 a . c.

Características: Construtores de grandes cidade, arquitetura monumental. Construções de dois


tipos – pirâmide e palácio- a primeira erguida sobre patamares retangulares cujo templo
retangular, com frontão trabalhado em relevo. A arte Maia se manifestou também nas esculturas
que decoram templos e palácios.

Astecas: Última civilização a desenvolver-se antes da chegada dos colonizadores nos séc. XIV e
XVI.

Características: organização social rígida com senhores e escravos. Às margens do Lago


TEXCOCO fundaram a cidade de TENOCHTTLAN.

Na América do Sul as civilizações que apresentaram uma produção cultural mais organizada,
localizaram-se ao norte do território atualmente Peruano. As mais conhecidas são :

Mochica: Que tinha como principal arte a ourivesaria , produzia jóias a adereços femininos.
Cerâmica apreciável pela decoração pictórica, formato de animais ou cabeça humana em objetos
de uso diário.

Tiahuanaco: Arquitetura e esculturas maciças não interpretadas.


Chimu : Trabalhos em cerâmica e ourivesaria

Inca : Arquitetura surpreendente com portas em forma de trapézio, amarrações de pedra para as
construções para serem resistentes ao terremotos. Organização urbanística com divisões em
setores.

O BARROCO NA ITÁLIA.

A arte barroca desenvolveu-se no séc. XVII, em época de mudanças na Europa da Idade


moderna como a Reforma Protestante.

Mas a figura da Igreja se organizou contra esta reforma e reagiu com a contra-reforma
convocando o "Concílio de Trento".

A igreja então retoma suas forças e a arte novamente será vista como uma forma de propagar o
catolicismo e ampliar sua influência .

A arte Barroca tem sua origem na Itália e irradiou-se para outros paises europeus até chegar ao
continente americano.

Características: Rompimento com o equilíbrio do sentimento e a razão , ou arte e ciência ,


predomina a emoção .

Pintura: Contraste de claro e escuro, intensifica a expressão de sentimentos, realismo, não só os


reis e rainhas são pintados em quadros, o povo simples também. Destacam-se pintores como
Tintoretto,Caravaggio, Andréa Pozzo.

Escultura Barroca: Desaparecimento do equilíbrio emocional. As formas expressam movimento,


linhas curvas, drapeados das vestes, rostos de personagens que revelam emoções violentas,
dramáticas . Destaque de artista = Bernine.

Arquitetura Barroca: Realizada principalmente nos palácios e igrejas. A igreja católica queria
proclamar o triunfo de sua fé, realizou obras que impressionam por seu esplendor .O estilo da
construção deixa de lado a simplicidade e racionalidade, dando lugar aos efeitos decorativos. As
cercanias imediatas da obra arquitetônica eram importante párea a beleza da construção .

BARROCO NA ESPANHA E NOS PAISES BAIXOS.

O traço original do estilo barroco na Espanha encontra-se na arquitetura, nas portas decoradas
em relevo dos edifícios civis e religiosos.

A pintura tem influencias diretas do Barroco italiano, principalmente no uso expressivo de luz e
sombra, preocupações próprias do espírito nacional. O realismo e o domínio seguro da técnica de
pintar.

Dentre os pintores sobressaem El Greco e Velásquez, cujas obras revelam características bem
particulares dos artistas.
Nos paises baixos o Barroco desenvolveu-se em duas direções, principalmente na pintura. Na
Bélgica predomina características de linhas movimentadas e de forte expressão emocional. Na
Holanda ganhou aspectos próximos do espírito pratico e austero do povo holandês .

A pintura desenvolveu uma tendência descritiva, cujos preferidos foram cenas da vida domestica
e social, trabalhadas com minucioso realismo. A cor foi o elemento mais importante da pintura
flamenga . Destacam-se os pintores Rubens, Hals, Rembrandt, Vermeer.

ROCOCÓ.

Podemos dizer que o Rococó é um refinamento do barroco. Caracteriza-se como requintada,


aristocrática e convencional, preocupou-se em expressar os sentimentos agradáveis e dominar a
técnica de uma execução perfeita. As cores fortes da pintura barroca são substituídas por cores
suaves e tom pastel, procura as formas mais leves e delicadas.

A arte rococó refletia os valores de uma sociedade fútil que buscava na arte algo para lhe dar
prazer e esquecer os problemas reais.

A aristocracia e os ricos eram clientes preferidos dos artistas, que passaram a produzir quadros
pequenos e estatuetas de porcelana para uso domestico, muito ao gosto da sociedade da época.

A palavra rococó é de origem francesa –rocaille – que em português se aproxima em significado


da palavra concha. Por isso muitas vezes podemos perceber às vezes, linhas de uma concha
associadas ao elemento decorativo desse estilo.

Na arquitetura o estilo rococó manifestou-se principalmente na decoração de espaços interiores


que revestiam de abundante e delicada ornamentação. As salas e salões de preferência , tem a
forma oval e as paredes são pintadas de cores claras e suaves, espelhos e ornamentos com
motivos florais feitos com estuque.

A fachada de edifícios reflete um barroco sem exageros ou o estilo clássico dos renascentistas
italianos contrapondo com o interior rico em elementos decorativos.

Na Alemanha o estilo barroco vinda da Itália , chegou lentamente, só se afirmando no séc.


XVIII, quando a Itália já assimilava influencias do Rococó , elaborado principalmente na França,
por isso na Alemanha não é difícil definir os dois estilos.

Destacam-se os artistas Nicolas Pineau, Germaim Boffrand, Balthazr Neumam.

Na pintura são nítidas as diferenças entre os dois estilos. O Barroco desenvolvia temas
religiosos, dramáticos , heróicos. No rococó , temas mundanos ambientados em parques e jardins
ou interiores luxuosos. Pintores: Watteau e Chardim.

A escultura rococó substitui os volumes que indicam valor e energia barroca por linha suaves e
graciosas. A escultura se torna mais intimista, retratando pessoas mais importantes da época.
Destacam-se os escultores Jean Antoine Houdon, François Boucher e Etiene Maurice Falconet.