Você está na página 1de 9

Fotografia e

Vídeo
Escola Secundária de
Estarreja

Funcionamento
de uma câmara
fotográfica
câmara Obscura

Existiram muitas soluções para este processo de fixação


gráfica através do desenho. Umas portáteis, outras
ocupando verdadeiros edifícios.
Princípio básico da câmara fotográfica

Uma “câmara
fotográfica” é uma caixa
hermética à luz, com
uma lente numa das
faces, um mecanismo
que permita abrir e
fechar essa lente e um
suporte sensível à luz
(filme, placa ou um
dispositivo electrónico).
Elementos constituintes de uma câmara
Principais componentes de uma
câmara SLR comum.
Os raios de luz passam pela objectiva, reflectem-se no espelho
móvel a 45º – que se situa logo atrás da objectiva – e se reflectem
num bloco de espelhos pentaprismáticos em 2 pontos. O último

espelho do bloco leva a imagem ao visor. O foco é formado numa tela despolida, situada na posição horizontal entre o espelho móvel e o bloco
pentaprismático. Esta tela está posicionada na mesma distância do sensor.

Quando apertamos o disparador, um conjunto de mecanismos move-se em total sincronia. O diafragma se fecha na posição pré-selecionada ou calculada
pelo processador, no caso da câmara estar em automático, o espelho móvel se levanta, fechando a passagem da luz ao visor (por isto que há um
escurecimento do visor no momento) e o obturador se abre durante o tempo pré-selecionado ou calculado pelo processador.
Algumas câmaras e equipamentos

Kodak (1941)

Com o slogan "Você aperta o botão, nós


fazemos o resto", George Eastman colocou a
primeira câmara simples nas mãos de uma
infinidade de consumidores em 1888. Dessa
forma, ele tornou um processo de sujidade e
complicações em algo simples, fácil de usar
e acessível para praticamente qualquer
pessoa.

Este modelo é de 1941 e chamava-se


“Medalist”, e ao contrário da maioria das
câmaras da Kodak, destinava-se ao mercado
profissional. Pertence à era da fotografia
química, onde uma película sensível à luz era
enrolada dentro do compartimento
estanque e sensibilizado no momento
“certo”.
Algumas câmaras e equipamentos (continuação)

película fotográfica
Existiu e existe em variados formatos, em
negativo e em positivo, a preto e branco e a
cores.
Um dos formatos mais divulgados foi sem dúvida,
o de 35mm que, equipou grande parte das
câmaras fotográficas até à era digital.
Para se obter fotografias de grande qualidade, é
necessário utilizar película de grande dimensão.
O equivalente na actualidade será a câmara com
muitos megapixéis.
Algumas câmaras e equipamentos (continuação)

primeira câmara digital da história (1975)


Foi construída pela Kodak em 1975 e
gravava imagens a preto e branco, numa
cassete áudio.
A primeira câmara digital vendida ao
público surgiu em
1990, fabricada pela
Logitech. Chamava-se
“Fotoman”, produzia
imagens numa escala
de 256 cinzentos com
a resolução de
376x284 e custava
cerca de 800 euros.
Logitech Fotoman

a primeira câmara digital da história


Algumas câmaras e equipamentos (continuação)

Polaroid
A Polaroid fabricou, entre 1948 e
2008, câmaras e respectivo filme
que, permitiam fotografar e obter
a imagem impressa, segundos
depois.

A empresa, que produz também


materiais usados em lentes e
filtros (daí vem o seu nome,
“Polaroid” é o plástico polarizador
por ela desenvolvido), anunciou
para o fim do ano de 2010, uma
nova geração de câmaras.
Professor Paulo Corceiro, 2010