Você está na página 1de 9

Índice

Introdução ..................................................................................................................... 1

Objectivo geral .............................................................................................................. 2

Objectivos específicos .................................................................................................. 2

Metodologia .................................................................................................................. 3

1. Circular .................................................................................................................. 4

1.1. Conceito ............................................................................................................. 4

1.2. Organização textual ........................................................................................... 4

1.3. Estrutura ............................................................................................................. 4

1.3.1. Cabeçalho ....................................................................................................... 4

1.3.2. Corpo da Circular ........................................................................................... 5

1.3.3. Fecho .............................................................................................................. 5

1.4. Organização Linguística .................................................................................... 5

1.5. Modelo de Circular ............................................................................................ 6

2. Conclusão .............................................................................................................. 7

3. Bibliografia ............................................................................................................ 8
Introdução
O presente trabalho de pesquisa da cadeira de Técnicas de Expressão versa sobre a
Circular.

Portanto sempre que pretendemos reunir com um público determinado, seja escolar,
comunitário e outro, há sempre uma prévia necessidade de informar todos os participantes
previstos para fazer parte dessa reunião.

Por seu turno o circular é um documento que circula entre as pessoas que devem ter
conhecimento desse documento. Ou seja, ele não é direcionado a uma ou outra pessoa do
sector, mas a todas as pessoas.

Na nosssa formação académica, a produção dos relatórios constitui uma fase


importantíssima, pois por meio dela o estudante (aluno) será capaz de apresentar os dados
de uma pesquisa.

Este trabalho permitirá que mais tarde, como profissional, possa ter adquirido e
desenvolvido a prática e o raciocínio crítico necessários à elaboração de um artigo
científico.

1
Objectivo geral
Caracterizar de forma clara e objectiva a Circular

Objectivos específicos
 Conceitualizar a Circular

 Identificar a estrutura básica da Circular

 Explicar detalhadamente as técnicas a ter em conta na elaboração/produção da


Circular

2
Metodologia
Visto que a pesquisa é de caráter exploratório e de suma importância para o sucesso do
objetivo final, adotou-se a revisão de literatura, relacionada com o objeto de estudo,
caracterizado por uma pesquisa bibliográfica documental ou de fontes secundárias.
Marconi e Lakatos (2003 p. 58) comentam que:
“... as fontes secundárias possibilitam não só resolver os problemas já
1

conhecidos, mas também explorar novas áreas onde os problemas


ainda não se caracterizam suficientemente. Assim, a pesquisa
bibliográfica propicia a investigação de determinado assunto sob um
novo enfoque ou abordagem.”

No presente estudo, adotou-se como principais fontes de pesquisa: livros, trabalhos


acadêmicos, artigos científicos e avulsos, bem como consultas à internet, cujo aporte
técnico direcionou a operacionalização do conhecimento.

1
MARCONI, Marina de Andrade, LAKATOS Eva Maria. Fundamentos de Metodológia Cientifica. 5. ed.
- São Paulo : Atlas 2003.

3
1. Circular
1.1.Conceito

KÖCHE (1997. p 44), afirma que:


2
“A circular é uma mensagem endereçada
simultaneamente a diversos destinatários para
transmitir avisos, ordem de serviço ou instruções, e
tem o público alvo bem definido. Ou seja, o público
da circular pode ser interno, misto e externo à
instituição emissora, este último em pequena escala.
[…]”

Segundo André (1986) uma circular deve conter o nome circular, seguido do seu número
e ano; um vocativo, isto é, uma fórmula de cortesia indicando a pessoa a quem se escreve;
um texto em si, de forma bastante objectiva; e conter ainda o local, dia, mês, e ano e o
seu remetente (devidamente identificado).

1.2.Organização textual

Para Severino (2007) do ponto de vista icónico, a circular apresenta as seguintes


características:

 Texto curto;
 Organizado graficamente em três partes, nomeadamente, cabeçalho, corpo do
texto e fecho.
1.3.Estrutura

De acordo com André (1986), a maior parte das Instituições possuem um formulário para
o uso interno. Contudo, a sua estrutura é muito flexível.

1.3.1. Cabeçalho

No topo e centralizado, faz se a identificação da entidade (instituição) emissora da


circular.

2
KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de Metodologia Científica: Teoria ciência e iniciação à pesquisa. 21
ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

4
A circular é sempre numerada, com uma numeração específica que corresponde a uma
ordem sequencial das circulares produzidas no mesmo ano pela mesma entidade, como
por exemplo (Circular nº…./ FCS/2011); Esta informação encontra-se destacada, logo a
seguir à informação relativa à identificação da entidade emissora.

1.3.2. Corpo da Circular

Indicação do assunto ou objectivo essencial da circular. Esta informação aparece num


parágrafo único, a não ser que haja uma necessidade de se desenvolver tanto o assunto da
circular. Tal como no aviso, o corpo da circular pode apresentar tabelas, gráficos e
ilustrações, conforme os objectivos visados.

1.3.3. Fecho

No fecho deve constar o local, a data, a assinatura e, caso seja pertinente, a indicação do
cargo ou função do responsável pela emissão da circular.

Em determinadas ocasiões, dependendo do tipo de formalidades, antes dos dados acima


indicados, tem se apresentado uma fórmula de despedida, que geralmente consiste num
lema institucional (por exemplo: “Decisão tomada, decisão cumprida!”, “Unidade,
Trabalho e Vigilância!”…)

1.4.Organização Linguística
 Por não apresentar uma situação de comunicação directa exige na sua elaboração:
 A legibilidade, objectividade, destaque da informação relevante.
 A linguagem deve ser directa, clara, objectiva e incisiva.
 Recurso à terceira pessoa gramatical;
 É obrigatório a indicação do local e a data.
 Predomina o presente do indicativo, mas pode ocorrer também o imperativo
sempre que a intenção de comunicação for persuasiva.
 Recurso às funções informativa e apelativa da linguagem.

5
1.5.Modelo de Circular
Recicle e Use Cooperativa de Reciclagem
CNPJ: 32.003.003/0001-01
Rua dos Continuadores, 97
Mocuba,RS
Circular n° 05.2009
Assunto: Feriado de Páscoa

Senhores funcionários:
Comunicamosque na próxima sexta feira, dia 13 de Outubro, feriado religioso de Páscoa,
não teremos expediente de caleta pública. No sábado, dia 14, haverá expediente normal,
seguindo escala de final de semana. Desejo bom descanso a todos.

Atenciosamente,

__________________________________
José Alves Mendonça

7 de Setembro de 2018.

6
2. Conclusão

Chegado a parte final do nosso trabalho de pesquisa, chega – se ao consenso a circular é


uma carta destinada a funcionários de um determinado setor, remetida pelo chefe da
repartição ou do departamento. Tem o objetivo de transmitir normas, ordens, avisos,
pedidos, ou seja, de delimitar comportamentos e homogeneizar condutas de um grupo de
pessoas. é um documento que circula internamente em uma empresa informando de uma
decisão que foi tomada à partir daquela data. ex: à partir de hoje é proibida a circulação
de amigos e familiares, dentro da empresa. Tem o nome de circular porque indica a
função de divulgar as informações entre todos os destinatários.

Assim sendo, é de extrema importância para as organizações.

7
3. Bibliografia

ANDRÉ, Marli Eliza D. A. e LÜDKE, Menga. Pesquisa em Educação: abordagens


qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de Metodologia Científica: Teoria ciência e iniciação


à pesquisa. 21 ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

MARCONI, Marina de Andrade, LAKATOS Eva Maria. Fundamentos de Metodológia


Cientifica. 5. ed. - São Paulo : Atlas 2003.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 23 ed. São Paulo:


Cortez, 2007.