Você está na página 1de 18

ELETRÔNICA ANALÓGICA 1

Multivibradores - 555

Prof. Msc. Paulo N. Cunha


paulo.cunha65@gmail.com

1
MULTIVIBRADORES

Os circuitos geradores de forma de ondas não lineares, designados por


Multivibradores podem ser de três tipos: biestáveis, monoestáveis e
astáveis.
O Multivibrador Biestável tem dois estados estáveis. Inicialmente o
Multivibrador está em um dos estados estáveis e só se move para o
outro se
propriamente instado externamente a mudar.
O Multivibrador Monoestável têm só um estado estável. Por um sinal
exterior
passa para outro estado quase-estável e passado algum tempo
regressa ao
estado inicial.
O Multivibrador Astável não têm estados estáveis e gera uma onda que
oscila
continuamente entre dois estados.
2
CIRCUITO INTEGRADO TEMPORIZADOR - 555

A tensão de alimentação é de 5V. Existem


versões bipolares e CMOS. O divisor de
tensão resistivo composto por três
resistências de igual valor determina as
tensões de referência para os dois
comparadores. Será

para comparador 1 e

para o comparador 2.

O Flip-Flop SR é um circuito biestável


tendo saída complementares Q e Q

No estado set (S=1) a saída de Q está no estado alto (aproximadamente


VCC) e Q está baixo (aproximadamente 0V). O Flip-Flop passa para o
estado set aplicando um nível alto no terminal S.
3
CIRCUITO INTEGRADO TEMPORIZADOR - 555

4
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Astável

O Circuito Básico.

5
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Astável

Os tempos alto (TH) e baixo (TL) são calculados por :

Observe que o tempo alto é maior que o tempo baixo, pois a


carga se dá por (RA + RB) e a descarga por RB. Caso se
deseje tempos iguais deve-se impor RB muito maior do que
RA, sendo que RA deve ter valor de pelo menos de 1kΩ
para que o transistor interno não sofra danos.

Calcule a freqüência com a equação abaixo:

6
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Astável

Monte o circuito abaixo no PROTEUS, e calcule o período


das oscilações (T , TH e TL) e anote.

7
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Astável

Monte o circuito abaixo no PROTEUS, e calcule o período


das oscilações (T , TH e TL) e anote.

8
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Astável

Monte o circuito abaixo no PROTEUS, e calcule o período


das oscilações (T , TH e TL) e anote.

9
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Monoestável

Um monoestável é um circuito que tem um estado estável e


um estado instável, isto é, ligada a alimentação o circuito irá
para o estado estável ai permanecendo nesse estado até
que uma ação externa o leve para a outra situação na qual
permanecerá por um tempo definido (Ti). Após o termino
desse tempo o circuito voltará sozinho para o estado
estável.

10
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Monoestável

O tempo que a saída fica em nível alto (Ti), estado instável é


calculado por:

11
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Monoestável

Monte o circuito abaixo no PROTEUS, e calcule o tempo de


temporização do monoestável e anote.

12
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Monoestável

Use o circuito para verificar o funcionamento do pino de


reset (pino 4).

13
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Monoestável

O circuito é um divisor de freqüências. Calcule os tempos


envolvidos do astavel (CI 1 ) e do monoestável (CI 2)
anotando as formas de onda nas saídas dos dois CIs
(pontos A e B).

14
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação Monoestável

O circuito é um monoestável disparado pela borda na


configuração ( Cadeia de monoestáveis ).

Calculado: T1 = T2 = 15
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação biestável

O circuito integrado 555 pode ser usado como biestável


controlado por tensão. Nessa configuração, ele é chamado
de Schmitt Trigger. Observe, na figura 8.21, que o sinal de
entrada é aplicado nos pinos 2 e 6, por meio de um
capacitor C1. Os resistores R1e R2 polarizam as entradas 2
e 6 com a tensão:

16
CIRCUITO INTEGRADO - 555 - Operação biestável

Quando R1= R2= R, a tensão de polarização é Vcc/2. Vimos


que, se a tensão no pino 6 for maior que 2/3Vcc, R = 1; se
maior que 1/3Vcc, S = 0 e, portanto, VS = 0. Quando a
tensão nos pinos 6 e 2 fica menor que 1/3 Vcc, temos R = 0
e S = 1, o que impõe na saída a tensão VCC.

17
Notas de Aula

• Esta aula já esta disponibilizada no site do Prof. Paulo Cunha

https://sites.google.com/site/profpauloncunha/

18