Você está na página 1de 15

LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

ARTIGO ORIGINAL

MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS A PROCURAR UM SERVIÇO DE PRONTO


ATENDIMENTO

Reasons that lead the male population to seek the emergency care unit service

Graziele dos Santos Savaget Paiva Lopes, Maria Claudete Sardagna, Solange Abrocesi
Iervolino

RESUMO

Este estudo teve como objetivo conhecer os motivos que levam os homens a procurar os serviços de Pronto
Atendimento como porta de entrada para o Sistema Único de Saúde e identificar o conhecimento deste público
sobre as competências de cada unidade, correlacionando-as com a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde
do Homem (PNAISH). Pesquisa com abordagem descritiva e natureza qualitativa. Os dados foram coletados em
julho de 2015 utilizando-se um formulário semiestruturado. Participaram 45 homens que estavam na faixa etária
de 20 a 59 anos que procuraram um Pronto Atendimento da cidade de Joinville – SC. Para análise dos dados
realizamos leitura primária exaustiva, formamos categorias e procedemos com as interpretações e discussão. Os
homens que participaram deste estudo fizeram da Atenção Secundária uma referência para a entrada no Sistema
Único de Saúde porque acreditavam que a resolução imediata de suas queixas era prioridade. Julgaram que o
acesso imediato à medicação para alívio da dor e a realização de exames laboratoriais eram sinônimo de
resolução para os seus problemas. Na visão deles as Unidades Básicas de Saúde não estão preparadas para
atender suas necessidades. A criação da PNAISH não está sendo suficiente para garantir a inserção deste publico
no contexto de atenção a saúde do homem no Município estudado. Propõe-se novos estudos sobre as questões de
gênero e saúde objetivando aprofundar os conhecimentos sobre as necessidades de saúde dos homens para
favorecer a implementação desta Política.

Palavras chaves: Saúde do Homem. Atenção Primária. Acessibilidade. Saúde da Família.Serviços de Saúde.

ABSTRACT

This study has the purpose to know the reasons that lead the male population to seek the Emergency Care Units
services as a gateway to the unified health system, allowing you to identify this public knowledge by correlating
them with those described in the national policy of Integral attention to men’s health. Research with descriptive
                                                            

 Acadêmica do Curso de Enfermagem da Associação Educacional Luterana Bom Jesus/IELUSC. 

 Acadêmica do Curso de Enfermagem da Associação Educacional Luterana Bom Jesus/IELUSC.

  Enfermeira Doutora em Saúde Pública, Professora Titular e Coordenadora do Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Enfermagem
Bom Jesus/IELUSC.

151 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

and qualitative approach. The data were collected the month of June in the year 2015, using a semistructured
questionnaire. Participated 45 men who were in the age group of 20 to 59 years and who had attended an
Emergency Care Unit of the city of Joinville – SC. For the analysis of data a primary exhaustive reading was
carried out, form categories and proceeded with the interpretations and discussion. The men who participated in
this study made a reference to Secondary care gateway to the National Health Service because they believed that
the immediate resolution of their complaints was a priority. They thought that the immediate access to drug for
pain relief, and the of laboratory examinations were synonymous with the resolution to the problems presented.
In their opinion, the basic health units are not prepared to meet their needs. The creation of the Policy of Integral
Attention to Health of the Men was not enough to insert them in the context of health in the city studied. It is
proposed further studies on gender and health issues aiming to increase knowledge of the health needs of men to
favor the implementation of this Policy.

Keywords: Men’s Health. Primary Attention. Accessibility. Family Health. Health Services.

INTRODUÇÃO Um dos fatores que justificam a


ausência dos homens nos serviços de APS,
A atenção à saúde do homem vem é a busca pelo autocuidado, que é diferente
sendo debatida em políticas públicas entre os sexos, resultando em uma maior
devido ao aumento dos indicadores de vulnerabilidade dos homens às doenças e
morbimortalidade, que, em sua maioria, é aos agravos de saúde. Outro fator
consequência de causas externas, seguidas, importante é o horário de atendimento das
principalmente, pelas doenças circulatórias UBS. Estes horários são incompatíveis
entre outras, tornando o serviço de saúde com a jornada de trabalho do público
mais oneroso, uma vez que, pacientes masculino, dificultando o acesso aos
masculinos tendem a procurar por serviços de saúde, e o aumento da procura
assistência hospitalar quando os problemas por serviços de média e alta
de saúde já estão avançados¹. A Atenção complexidade2-3.
Primária à Saúde (APS) tem como papel, Com o intuito de amenizar esse
trazer o homem para as Unidades Básicas problema, foi instituída no Sistema Único
de Saúde (UBS), com o objetivo de de Saúde (SUS), em 27 de agosto de 2009,
estimular a participação em ações de a Política Nacional de Atenção Integral à
promoção e educação em saúde, recebendo Saúde do Homem (PNAISH), tendo como
orientações específicas e também fazendo diretriz central a integralidade da atenção à
um atendimento preventivo nesta saúde da população masculina. Sua criação
população, visando à prevenção de faz com que a atenção e a assistência ao
doenças que são próprias do gênero usuário do sexo masculino sejam
masculino, bem como, a aproximação reelaboradas, enfocando a forma de
destes usuários com a equipe de saúde e atuação dos profissionais de saúde que
dos serviços na APS¹. compõe a equipe da UBS¹.

152 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

Outro fator, é que o Pronto usuários, garantindo uma qualidade no


Atendimento (PA) constitui um serviço de cuidado e uma confiança nos serviços
resolutividade para diversos usuários, pois, prestados pelas UBS. Segundo Teixeira5 o
ofertam serviços como: consultas, terapias enfermeiro tem um papel fundamental no
medicamentosas e exames, tornando-se, na desenvolvimento dessas ações, assim como
visão dos homens, o local adequado para o na consolidação dessa política,
seu tratamento e resolução imediata, não proporcionando à população masculina,
havendo necessidade de procurar a UBS². acolhimento adequado e incluindo-os
O grande desafio continua sendo levar os como parte integrante do sistema de saúde.
homens até as UBS, e facilitar o acesso e a Nesta perspectiva, este estudo tem
resolutividade na atenção básica¹. como objetivo, conhecer os motivos que
Este trabalho se justifica ao constatar levam a população masculina de 20 a 59
que os serviços de saúde não estão anos a procurar uma Unidade de Pronto
preparados e precisam de adequação para Atendimento. Identificar os conhecimentos
atender as necessidades de saúde dos que esta população tem a respeito dos
homens, uma vez que estes encontram-se serviços de saúde oferecidos pelo
mais predispostos à morbimortalidade e a município e correlacionar os motivos da
agravos de saúde do que as mulheres. A procura ao pronto atendimento, descritos
pouca procura dos usuários do sexo pelos convidados deste estudo, com os
masculino pode estar relacionada à apresentados pela Política Nacional de
insatisfação do usuário diante da eficácia Saúde.
do atendimento no primeiro contato com a
equipe de saúde nas UBS4. Refletir e METODOLOGIA
discutir sobre os motivos que levam o
homem a procurar o PA como porta de A pesquisa teve uma abordagem

entrada aos serviços de saúde, possibilitará descritiva de natureza qualitativa. Este

um direcionamento do olhar de uma forma estudo foi desenvolvido por acadêmicas de

integral para saúde do homem. Esta nova enfermagem, no mês de junho, no ano de

abordagem surti efeitos benéficos não 2015. O local do estudo foi um PA da

somente para o homem, mas para sua região sul do município de Joinville, SC.

família e sociedade, além de facilitar o Em Joinville existem três PAs, dentre eles

acesso à promoção da saúde, prevenção e o sul é o que apresenta maior demanda.

tratamento de doenças, tornando possível Até a presente data os dados

uma relação entre equipe de saúde e disponibilizados pela Secretária de Saúde

153 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

de Joinville mostram que em 2007 o PA das pesquisadoras que realizou a


norte tinha uma média de 348 entrevista.
atendimentos diários e o PA sul 582 As entrevistas foram feitas pelas
atendimentos/dia6, motivo pelo qual foi pesquisadoras na sala de espera do PA. Os
escolhido como campo para o homens que estavam aguardando
desenvolvimento de nossa pesquisa. atendimento. Após leitura, foram entregues
Os convidados deste estudo foram duas vias do TCLE para serem assinadas
compostos por homens, na faixa etária de pelos entrevistados. Uma cópia era deixada
20 a 59 anos, que procuraram o serviço do com o entrevistado e a outra ficou com as
Pronto Atendimento da zona sul durante o pesquisadoras, visando a assegurar os
período de coleta de dados. A definição direitos dos participantes.
desta faixa etária está condizente com o Para coleta de dados primeiramente
recorte etário estabelecido na PNAISH. realizamos um pré-teste para adequação do
Nesta amostra estabelecemos critérios de formulário. Após os ajustes decidimos por
exclusão: Os homens que estavam no PA um formulário semi-estruturado contendo
como acompanhantes e os que não em média de 30 minutos. Com o objetivo
aceitaram participar da pesquisa. de garantir o anonimato dos participantes,
Para a realização desta pesquisa eles foram identificados com a letra H e
foram abordados 78 homens, obtivemos a enumerados de 01 a 45, de acordo com a
participação de 45 homens no total e 33 ordem da entrevista.
recusas. Chegamos ao total de 45 Para análise de dados, foi realizada
entrevistados pelo critério de saturação. uma organização das informações. As
Este critério prevê a determinação da questões foram digitadas em uma tabela da
amostra a partir do momento em que há Microsoft Office Excel® construída
reincidência de informação, ou seja, o exclusivamente para este fim. Em seguida,
processo se encerra quando as respostas foi realizado uma leitura primária,
dos convidados começam a ser repetitivas7. exaustiva, das informações coletadas
A coleta de dados foi realizada através do questionário. As respostas
durante uma semana, em horários foram agrupadas de acordo com as
diversificados, nos períodos matutino, semelhanças, em função das características
vespertino e noturno a fim de fazer um comuns. Para facilitar a análise dos
retrato fidedigno da realidade dos resultados, formamos categorias e, em
diferentes turnos de atendimento. Cabe sequência, procedemos com as
ressaltar que para cada turno houve uma interpretações e discussão do tema.

154 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

Autores entendem que a criação de RESULTADOS E DISCUSSÃO


categorias para a análise e interpretação
das falas dos participantes de uma pesquisa Caracterização dos Entrevistados

de origem qualitativa, demanda Neste estudo, as entrevistas foram

conhecimentos anteriormente adquiridos realizadas com 45 homens na sala de

pelo pesquisador.7 espera, do PA sul durante uma semana, nos

Assim sendo, foram formadas três períodos matutino, vespertino e noturno.

categorias: 1ª Motivos que levam o homem Observou-se que 21 dos participantes

a procurar um serviço de pronto procuraram o Pronto Atendimento no o

atendimento; 2ª Hierarquização da rede de turno da manhã, 12 à tarde e 12 no período

serviço. noturno, importante ressaltarmos que no

O presente estudo foi desenvolvido horário de maior procura as Unidades

com a aprovação do Comitê de Ética e Básicas encontram-se abertas para

Pesquisa (CEP) da Associação atendimentos.

Educacional Luterana Bom Jesus Quanto à religião, 21 dos

(IELUSC), com o número do parecer participantes relataram ser católicos, 16

1.063.833 no mês de maio, na cidade de protestantes e 8 optaram por não

Joinville/ SC. Todos os participantes foram responder. Destes, 34 se consideram

convidados a assinar o Termo de pertencentes à raça/etnia branca, 9

Consentimento Livre e Esclarecido que, foi pardos,1 negro e 1 optou por não

construído segundo as diretrizes da responder.

Resolução 466 de 12 de dezembro de Os participantes da pesquisa

2012, do Conselho Nacional de Saúde. Os residiam nas regiões sul, norte e leste da

participantes foram devidamente cidade de Joinville. Importante ressaltar

esclarecidos sobre sigilo e anonimato das que nos dias em que ocorreram as

informações dadas, bem como de seu entrevistas, o PA Norte encontrava-se

direito de desistir a qualquer instante de fechado para reformas, o que refletiu em

participar da pesquisa do município, na uma demanda maior de usuários de outras

visão dos homens entrevistados e 3ª regiões.

Classificação e avaliação dos serviços de Observou-se nesta pesquisa que 33

saúde por parte da população masculina. participantes procuraram pelo atendimento

As quis serão descritas a seguir. no PA sul nos turnos matutino e


vespertino, entre segundas e sextas-feiras,
período que as UBS encontram-se abertas.

155 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

Dentre os participantes, 41 exercem homens que frequentam os serviços de


atividades remuneradas, dos quais 27 dos saúde estão divididos em duas categorias:
entrevistados estavam no PA em horários trabalhadores e idosos. Os homens que
de trabalho, dificultando assim a procura estão na faixa etária de 30 a 50 anos, são
por atendimento nos serviços de Atenção os que mais procuram o PA, fato que para
Primária. os autores se justifica pela falta de tempo
Os atendimentos em PA, ocorreram para procurar a UBS. Já o segundo grupo,
70,7% durante o dia, período que as que é composto por idosos, são mais
Unidades Básicas estão abertas à frequentes em UBS por ter mais
assistência. Este dado é muito significativo disponibilidade de tempo e por razões de
para identificar que o usuário, na maioria algumas doenças crônicas, consultas, busca
das vezes, procura o PA quando as UBS de receitas ou medicamentos.
estão abertas².
As unidades de PA, estruturas de Motivos que levam o homem a procurar
complexidade intermediária entre a um serviço de Pronto Atendimento
atenção básica e atenção terciária, além de Quando questionados em relação ao
funcionar 24 horas, também atendem à motivo que levou o homem a procurar o
demanda de usuários considerados não serviço do PA, 25 relataram dor de modo
urgentes. geral, os outros motivos se dividiam em:
Estruturar os serviços de saúde, problemas relacionados à cavidade bucal,
organizar o processo do trabalho para doenças do aparelho respiratório, pequenas
atender a especificidades dessa população, cirurgias, acidentes automobilísticos e de
atender a recursos humanos e materiais, trabalho, curativos, depressão, procura por
oferecer fácil acesso a serviços e readequar receita de medicamentos, e troca de
instalações físicas e horários de cistostomia. Os motivos descritos pelos
funcionamento do serviço para favorecer a homens que participaram deste estudo vão
assistência, concentrando o máximo de ao encontro dos resultados encontrados na
cuidados nos mesmos horários e lugares, pesquisa de Schraiber 11 utilizando-o como
poderia facilitar e favorecer o acesso do primeira opção de atendimento, isto é,
homem às UBS8,9. Analisando a idade dos como “porta de entrada” no SUS.
participantes do estudo, pode-se constatar Conforme observado, a dor tem sido
que a idade em que houve uma maior uma queixa muito frequente entre os
representação estava entre 20 e 42 anos. homens que procuram o pronto
10
Para Knauth, Couto e Figueiredo os atendimento, provavelmente porque

156 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

dificultam as atividades diárias, muito Segundo Schraiber11 é comum entre


especialmente as laborais, talvez, a busca os homens o argumento relacionado à falta
pelo alívio imediato da queixa deva ser um de tempo para procurar os serviços de
elemento decisivo para a procura por saúde, associado ao receio da perda do
atendimentos nos PAs. emprego, uma vez que, estes, em nossa
As principais queixas apontadas sociedade de maneira geral, ainda têm o
pelos homens estão relacionadas a papel de provedor de sua família. Foi
sintomas agudos que dificultam as possível observar também que os usuários
atividades diárias em seu trabalho, buscam por serviços de saúde valorizando
havendo um receio em ausentar de suas as práticas associadas à imediatez da cura,
atividades laborais, mesmo com o principalmente pelo fato das ações
fornecimento de um atestado médico 10. A preventivas demandarem um pouco mais
mesma constatação é percebida nesta de tempo dedicado à saúde e isso,
pesquisa, pois, pode-se observar, ao fazer a provavelmente, para estes homens,
caracterização destes participantes, que os ocasionaria uma perda financeira.
entrevistados exerciam atividades As dificuldades no funcionamento
profissionais que exigiam o uso de força pouco resolutivo, no que diz respeito às
muscular, fazendo com que estes filas de espera para consultas, podem levar
procurassem por serviços de saúde que a perda de um dia de trabalho sem que
ofereçam terapias medicamentosas e alívio tenha o problema resolvido, tal fator,
da dor imediata, para voltar executar suas muitas vezes, é o que contribui para a
atividades laborais o quanto antes. evasão da população masculina que
As justificativas encontradas neste procuram por atendimento nos serviços de
estudo para a procura do PA em vez da Atenção Primária4.
UBS foram: a indisponibilidade de vaga O fato dos homens representarem
nas agendas de consultas médicas, falta de uma parcela importante no mercado formal
medicações para alívio imediato da dor, de trabalho é apontado como uma das
demora no agendamento, a coincidência de razões da baixa procura dos serviços de
turnos de trabalho dos usuários com os APS. A falta de conhecimento dos homens
horários de funcionamento da rede básica em relação aos benefícios do cuidado
de saúde e também, pelo fato das UBS não preventivo torna-os mais vulneráveis,
fornecerem atestados médicos para abonar sendo necessário trabalhar a reconstrução
a falta do trabalho. do conceito de saúde no homem. Com esta
atitude, os homens passarão a ter um olhar

157 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

diferenciado com relação à promoção à para ser atendido que não penso em
procurar o serviço mais.
saúde e à prevenção de doenças,
desmistificando o cuidar da própria saúde Cavalcanti14 relatam que a satisfação

desta população12. do cliente está diretamente ligada à

Ao questionar os participantes sobre tecnologia dos serviços, recursos humanos

a procura a uma UBS para atendimento, 41 e capacitação de profissionais, e estes são

responderam que já utilizaram os serviços, peças chaves para a resolutividade na

tendo como motivo da procura, dores em assistência à saúde. Essas dificuldades

geral, consulta Médica, curativos e citadas pelos entrevistados, como a pouco

vacinas. resolutiva nos serviços que procuravam

Para Viera, Gomes, Borba e Costa13 nas redes de saúde, fazem com que os

o homem procura por atendimento por dois homens não procurem as unidades básicas

motivos: quando a dor se torna de saúde como porta de entrada.

insuportável, ou quando esta impossibilita


suas atividades laborais. Hierarquização da rede de serviços do

Neste estudo, os participantes que município, na visão dos homens

responderam nunca ter procurado pelos entrevistados

serviços de Atenção Primária, justificaram- Quando questionados se o motivo da

se alegando a longa espera por consultas e procura pelo PA poderia ser resolvido em

dificuldades observadas, quando uma UBS, 23 dos participantes

acompanhavam um familiar, em responderam que sim, entretanto,

decorrência disso, existe uma visão ressaltaram que este fato estaria

negativa do serviço conforme pode ser diretamente ligado à efetiva organização.

observado na fala do usuário: Para estes homens, a UBS foi considerada


H 31: fui acompanhar meu pai, limitada e desorganizada. Tem um horário
demoram muito no atendimento da
recepção, tem que pegar ficha, ficam de
de funcionamento extenso, mas, não com a
muita conversa nada a ver e esquecem presença de um médico durante todo o
do paciente.
período de funcionamento da unidade, e
Outra constatação importante, que
isso faz com que prefiram buscar por
foi descrita nos questionários, é referente
atendimento no PA.
à burocracia das UBS, como exposto na
É notório que os homens não têm
fala de um participante:
conhecimento dos serviços que compõem a
rede de Atenção Primária, Secundária e
H 25: quando procurei o postinho para
medir a pressão tive tanta burocracia Terciária. Houve na pesquisa muitos

158 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

homens que relacionaram a falta de exames, o que na UBS levaria um tempo


médicos clínicos especializados com a não muito maior para realizar o exame. Além
procura da UBS. disso, há relatos de limitações na própria
Segundo Souza, Figueiredo e Pinto15 UBS, e os profissionais destas unidades
esse público procura uma UBS por acabam encaminhando o usuário para o
atendimento de um profissional médico. PA, aumentando ainda mais a visão
Não sendo possível a consulta com este negativa de alguns usuários em relação à
profissional, pensam que nenhum outro UBS. Isso tudo pode ser observado nas
membro da equipe de saúde conhece ou falas abaixo:
pode resolver o seu problema, isso faz com H 26: “teria o mesmo atendimento,
que ele procure por outro serviço de saúde. porém demora”;
Essa conduta, tomada pelo usuário, H 40: “porque eles iriam encaminhar
representa um rompimento na assistência para o PA, sempre fui lá e fizeram isso”;
prestada pela Atenção Básica. Em H 45: “se corresse para pegar fila,
contrapartida, as equipes reconhecem que para pegar senha, pois tem limite de ficha,
os homens têm suas necessidades e falta de então resolvi vir aqui”.
conhecimento. Contudo, os profissionais
Nesta pesquisa também foi possível
têm dificuldades de abordar o usuário
constatar que alguns usuários relataram
homem devido a procura deste ser por
não conhecer os serviços da atenção
serviços curativos e, a atenção básica está
básica, mesmo acompanhados de suas
voltada para promoção à saúde e
parceiras que são usuárias dos serviços de
prevenção a doenças.
saúde, especialmente das UBS, fazendo
Quando o usuário busca por outro
tratamentos, acompanhamentos e
serviço de saúde e encontra a solução para
participando de grupos disponíveis em sua
sua queixa, ocorrem retornos subsequentes
região. Esse fato pode ser observado no
ao local que obtiveram respostas positivas,
relato de um dos convidados:
isso é o que acontece nos serviços de
H 10: “nunca fui ao posto de saúde e
Pronto Atendimento e Pronto-Socorro.
não sabia o que era, minha esposa que
Outro fator observado nas entrevistas é:
conhece e faz tratamento ”.
quando houve solicitação de exames no
Neste outro relato o homem expõe a
PA, este homem considera que a resolução
visão que tem da UBS:
do seu problema em um único local é um
H 22: “postinho é voltado para
fator de qualidade que o beneficia a um
vacinas e mulher”;
acesso mais rápido na realização de

159 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

H 25: “não sei se hoje poderia ter ido controle simples das ações, permiti o
no posto. Pois até para medir pressão teve acesso mais rápido aos médicos, aos
tanta burocracia que não fui”; exames, a medicações entre outros,
H 35: “não tenho conhecimento do fazendo que se torne um serviço
que eles poderiam fazer lá”. desburocratizado e mais resolutivo para
esse perfil de população 15.
O principal fundamento da UBS é
servir como porta de entrada preferencial Classificação e avaliação dos serviços de

ao sistema de saúde, desenvolvendo ações saúde por parte da população masculina


Ao serem questionados sobre como
de promoção à saúde, prevenção de
percebem ou avaliam o atendimento no PA
agravos, tratamento e reabilitação,
do município, eles disseram que o
ampliando vínculos com a população
consideram como bom e relataram que este
adstrita e a equipes de saúde, garantindo a
serviço, apesar de ter um atendimento
continuidade das ações de saúde e a
demorado, têm suas queixas resolvidas.
longitudinalidade do cuidado; estimulando
Faz-se importante ressaltar que 17 dos
a participação popular e o controle social2.
participantes que classificaram os serviços
A falta de procura dos homens pela
como ruim e regular, também disseram que
UBS e suas insatisfações com o
a falta de tempo e o atendimento demorado
atendimento na Atenção Primária estão
na Atenção Básica foram os motivos que
relacionados com a pouca resolutividade,
os levaram a procurar o PA, como
acolhimento e horário de atendimento. O
podemos observar nos relatos:
longo período de espera para a realização
H 17: “Falta médico e medicação na
do atendimento, o tempo prolongado entre
UBS e no PA o primeiro atendimento é
a marcação de consulta e a efetivação
rápido e não demora para ser atendido”;
desta, além do acolhimento deficiente por
H 21: “UBS precisa melhorar, não
parte dos profissionais são fatores que
precisava marcar consulta e enfrentar
contribuem para a pouca procura da
filas”.
população masculina pelos serviços da
UBS9. Segundo Schraiber11 os homens têm
Porém, o PA por ser um serviço de concepções de que um bom atendimento
atendimento geralmente rápido, com deve ser rápido e pontual e por isso,
especialidades médicas, terapias quando necessitam, preferem procurar os
medicamentosas, e que exige apenas Prontos Atendimentos, Prontos-Socorros e
registros de intercorrências, isto é, um hospitais. Eles mencionam que a falta de

160 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

profissionais, adiamentos de consultas e à saúde, sendo assim, torna-se mais viável


exames e a falta de opção de atendimento a espera por atendimento dentro de um PA
com um médico urologista são motivos do que em uma UBS, tornando cada vez
suficientes para a não procura das UBS. mais distante o vínculo da UBS com este
Quando analisado a questão público 14.
relacionada à classificação do atendimento Em um dos relatos, pode-se observar
da UBS, 25 destes homens relataram que é que o PA vem sendo, um serviço de
um serviço que apresenta um bom referência, pelo fato de sua queixa ter sido
atendimento, porém, para receber vacinas, resolvida quando procurou pelo serviço
fazer curativos e atender mulheres e dentro do PA. Cabe ressaltar que este
idosos. usuário, ao final da entrevista, relatou que
O homem, por diversas vezes, utiliza estava residindo em Blumenau e é usuário
como alternativa de alívio da dor, os daquele PA por 15 anos:
atendimentos no PA, por ser um H 4: “já cheguei com infarto (angina)
atendimento rápido e em sua concepção e fui bem atendido”;
resolutiva. A atenção Secundária e H 7: “foi no PA que foi
Terciária pode ser, por diversas vezes, uma diagnosticado câncer”.
opção resolutiva, porém, em curto prazo, Há um aumento da demanda no PA
na qual não há uma investigação mais devido a casos que não se apresentam
detalhada do problema que levou o usuário urgentes, fazendo com que a qualidade da
àquele serviço15. Como podemos observar assistência prestada para casos que
nos relatos: realmente precisam de atendimento de
H 4: “fui bem atendido pelo médico, urgência e emergência fiquem a desejar².
recebi a medicação adequada”; Além disso, o PA tem funcionado como
H 39: “sempre que precisei de
um serviço de UBS, com agendamentos de
medicação já me davam”;
retorno para buscar exames após consultas,
H 45: “deram meu diagnóstico
isso representa uma distorção do propósito
certinho, fizeram exames de sangue”.
de um serviço de pronto atendimento.
A terapia medicamentosa faz do PA, Outra importante observação exposta
aos olhos do usuário, um serviço de no estudo apresentado por Knauth, Couto e
solução de seu problema de saúde no Figueiredo10 diz respeito à postura dos
momento, levando-o a pensar que o uso de homens em serviços de saúde. Percebe-se
medicamento é única forma de assistência que esses ocupam sempre os lugares

161 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

próximos às portas de saída e entrada, são dificuldade. Segundo os estudos, mesmo


mais objetivos quando questionados, que estes, procuram pelos serviços de
apresentam-se inquietos em relação ao atenção primária, muitas das vezes, não
tempo de espera por atendimentos, tiveram suas necessidades atendidas,
principalmente em UBS, onde não se revelando o despreparo dos profissionais
sentem familiarizados com aquele de saúde para acolher a população
ambiente. Esse comportamento nos faz masculina. Ademais, é possível observar
refletir quanto os homens se sentem que há pouco investimento nos serviços de
desconfortáveis, desconfiados e até mesmo saúde para atrair os homens, para isso
com certo receio pelo desconhecido. seriam necessários estudos com o objetivo
O fato de ser prático e objetivo, tanto de conhecer melhor as peculiaridades
significa uma dificuldade, quanto uma relacionadas a este público2-3.
facilidade. A praticidade pode interferir na
adesão e construção de vínculo com os CONSIDERAÇÕES FINAIS
serviços de saúde, em casos de
tratamentos, este fator, pode interferir em A Política Nacional de Atenção à

evasões4. Saúde do Homem foi criada pelo

A falta de conhecimento dos Ministério da Saúde, com o propósito de

homens em relação aos serviços de modificar a percepção da população

Atenção Básica é outro obstáculo para masculina em relação ao cuidado com sua

implementação da Política. Os homens saúde, traz como foco principal, a

entendem que os serviços oferecidos nas humanização e qualidade do serviço. Para

Unidades Básicas são destinados a pessoas tanto, necessita promover melhor

idosas, a mulheres e a crianças, o que não acolhimento dessa clientela no serviço de

favorece a presença da população saúde como um todo, partindo da porta de

masculina. entrada, que são as unidades da atenção

Essa discussão nos faz refletir nas básica e passando pelo acesso aos serviços

dificuldades dos serviços de atenção de média e alta complexidade, de forma a

primária em implementar o PNAISH. coexistir em harmonia com as outras

Quando observamos nos relatos que as políticas públicas de saúde.

Unidades Básicas de Saúde são, na visão Durante a pesquisa, pode-se observar

dos homens, voltadas apenas para que os homens não se sentem parte

mulheres, idosos e crianças, e limitadas em integrante na UBS, pois, muitos deles, em

outros serviços, fica mais evidente essa seus relatos, destacaram que as unidades

162 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

são preparadas para o cuidado com Neste estudo foram apontados os motivos
mulheres, crianças e idosos, deixando de que levam os homens a buscar por
realizar ações educativas que priorize a atendimento na Atenção Secundária e
população masculina, e não oferecer uma como, estes, visualizam os serviços de
especialidade a qual atenderia a saúde do saúde.
homem. É fato que para prestar uma
A dificuldade no acesso ao serviço assistência com qualidade e de forma
especializado e a deficiência no número de integral, cada UBS deverá buscar conhecer
profissionais nas unidades básicas é um o público de seu território. Traçar o perfil
dos fatores que contribui para a epidemiológico, utilizar de ações conjuntas
superlotação do ambiente, dificultando a com as comunidades e entidades da região.
agilidade do atendimento para a população A presente pesquisa leva à reflexão
masculina, que no momento da consulta, sobre a visão e o conhecimento que os
encontra-se ausente de suas atividades homens têm sobre os serviços na Atenção
laborais. A forma de atuação do PA com: Primária e Secundária, e também as falhas,
maior número de consultas médicas, na visão dos homens, da organização e
exames, prescrição e administração de estruturação para atendê-los.
medicamentos em uma unidade, com Outro ponto observado nos relatos
funcionamento de 24 horas por dia, dos homens foi a pouca divulgação dos
configura um grande atrativo para a trabalhos realizados por profissionais que
população masculina. constituem uma UBS. A enfermagem,
Os homens entrevistados nessa juntamente com os outros profissionais, é
pesquisa confirmam essas informações, fundamental para a promoção da saúde e
ressaltando que embora a unidade de prevenção de doenças. Por justamente não
atenção básica esteja aberta no momento conhecerem os trabalhos dos profissionais
da procura por atendimento no PA, a da área da saúde, muitos homens pensam
dificuldade na marcação de consultas e que somente o médico tem autonomia para
realização de exames nessas unidades, são solucionar suas necessidades.
fatores importantes para a procura de um A enfermagem tem um papel
serviço, que na visão deles, torna-se mais fundamental nos serviços de saúde, da
resolutivo e encaixe-se com maior atenção básica, em especial na Estratégia
facilidade ao seu perfil. de Saúde da Família (ESF). Na maioria das
A Política de Saúde do Homem vem vezes, é responsável pelo desenvolvimento
enfrentando desafios para sua efetivação. de ações de promoção da saúde e

163 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

prevenção de agravos, oportunizando aos REFERÊNCIAS


usuários um vínculo com toda a equipe que
compõem os serviços de saúde e 1. Brasil. Ministério da Saúde. Política
nacional de atenção integral à saúde do
auxiliando na implementação de políticas homem: princípios e diretrizes. Brasília:
públicas. Ministério da Saúde; 2009.

Conclui-se que existe a necessidade 2. Gomide MFS, Pinto IC, Gomide TMP,
de trabalhar com os profissionais da saúde Zacharias FCM. Perfil de usuário em um
serviço de pronto atendimento. Medicina
as questões relacionadas ao gênero, para Ribeirão Preto. Rev. Latino. Ame
que estes venham a refletir os desafios Enfermagem. 2012;45(1):31-8.
[publicação online] [acesso em 19 set
encontrados no atendimento à população 2014]. Disponível em:
masculina. Outro aspecto significativo à http://www.revistas.usp.br/rmrp/article/v
iew/47569/51298.
compreensão da problemática pesquisada é
que dentro dos serviços de saúde, a equipe 3. Duarte SJH, Oliveira JR, Souza RR. A
política saúde do homem e sua
de enfermagem, muitas das vezes, é operacionalização na atenção primária à
composta por mulheres, o que dificulta a saúde. Revista Eletrônica Gestão &
Saúde. 2012;3(1):520-30. [publicação
visão do profissional em relação ao usuário online] [acesso em 19 set 2014].
e, ao mesmo tempo, gera um desconforto Disponível em:
http://gestaoesaude.bce.unb.br/index.php
na população masculina em procurar pela /gestaoesaude/article/viewFile/140/pdf
UBS. Seriam necessários investimentos em
4. Gomes R, Moreira MCN, Nascimento
capacitações, para que estes conceitos EF, Rebello LEFS, Couto MT, Schraiber
relacionados ao gênero e à cultural possam LB. Os homens não vêm! Ausência e/ou
invisibilidade masculina na atenção.
ser desmitificados. Ciên Saúde Coletiva. 2011;16(1):983-
Neste sentido, faz-se importante a 92. [publicação online] [acesso em 4 ago
2015]. Disponível em
elaboração de mais pesquisas nas quais os http://www.scielo.br/pdf/csc/v16s1/a30v
participantes sejam os homens, 16s1.pdf

possibilitando que estes possam expressar 5. Teixeira DC, Brambilla DK, Adamy
suas percepções, necessidades e EK, Krauzer IM. Concepções de
enfermeiros sobre a política nacional de
dificuldades em procurar os serviços da atenção integral à saúde do homem.
Atenção Primária. Com o objetivo de Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro. 2014
set/dez; 12(3):563-76. [publicação online]
conhecer mais esta demanda e favorecer a [acesso em 4 ago 2015]. Disponível em:
implementação da PNAISH, as novas http://www.scielo.br/pdf/tes/v12n3/1981
-7746-tes-12-03-00563.pdf
pesquisas corroborarão na melhoria da
saúde pública de modo geral. 6. Joinville. Prefeitura Municipal de
Joinville. Dados da Secretária de Saúde.
[publicação online] [acesso em 11 nov

164 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista
LOPES GSSP, SARDAGNA MG, IERVOLINO AS. MOTIVOS QUE LEVAM OS HOMENS...

2014]. Disponível em consolidação. Revista Eletrônica Gestão


https://saude.joinville.sc.gov.br/conteud & Saúde, 2013;4(1):1833-47.
o/14Pronto+Atendimento.html [publicação online] [acesso em 04 ago
2015].Disponível em
7. Minayo MCS. O desafio do http://gestaoesaude.bce.unb.br/index.php
conhecimento: pesquisa qualitativa em /gestaoesaude/article/view/264/pdf
saúde. 13. ed. São Paulo: Hucitec; Rio
de Janeiro: ABRASCO; 2013. p.407. 13. Vieira KLT, Gomes VLO, Borba MR,
Costa CFS. Atendimento da população
8. Brasil. Ministério da Saúde. Política masculina em unidade básica saúde da
nacional de atenção básica Brasília: MS; família: motivos para a (não) procura.
2012. [acesso em 16 dez 2014]. Esc. Anna Nery 2013;17(1):120-27.
Disponível em [publicação online] [acesso em 01 set
http://dab.saude.gov.br/portaldab/bibliot 2015]. Disponível em :
eca. php?Conteudo=publicacoes/pnab http://www.scielo.br/pdf/ean/v17n1/17.p
df
9. Silva PAS, Furtado MS, Guilhon AB,
Souza NVDO, David HMSL. A Saúde 14. Cavalcanti JRD, Ferreira JA,
do homem na visão dos enfermeiros de Henriques AHB, Morais GSN, Trigueiro
uma unidade de saúde. Esc. Anna Nery. JVS, Torquato IMB.
2012 16(3):561-68. [publicação online] ssistência integral à saúde do homem:
[acesso em 19 set 2014]. Disponível em necessidades, obstáculos e estratégias de
http://www.scielo.br/pdf/ean/v16n3/19.p enfrentamento. Esc. Anna Nery. 2014
df out/dez;18(4):628-34. [publicação online]
[acesso em 20 ago 2015]. Disponível em
10. Knauth DR, Couto MT, Figueiredo http://www.scielo.br/pdf/ean/v18n4/141
WS. A Visão dos profissionais sobre a 4-8145-ean-18-04-0628.pdf
presença e as demandas dos homens nos
serviços de saúde: perspectivas para a 15. Souza MF, Figueiredo LA, Pinto IC.
análise da implantação da política Análise da utilização do serviço de
nacional de atenção à saúde do homem. pronto-socorro na percepção do usuário.
Ciên saúde coletiva. 2012 ;17(10):2617- Ciên Cuid Saúde. 2010;9(1):13-20.
26. [publicação online] [acesso em 10 ago [publicação online] [acesso em 28 jul
2015]. Disponível em 2015]. Disponível em
http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n10/11. index.php/CiencCuidSaude/article/view/
pdf 5242/5731 em
www.periodicos.uem.br/ojs/
11. Schraiber LB, Figueiredo WS, Gomes index.php/CiencCuidSaude/
R, Couto MT, Pinheiro TF, Machin R et article/view/5242/5731 em www.perio
al. Necessidades de saúde e dicos.uem.br/ojs/
masculinidades: atenção primária no
cuidado aos homens. Cad Saúde Pública. Recebido em: 28/03/2017
2010;26(5):961-70. [publicação online] Aceito em: 04/08/2017
[acesso em 28 jul 2015]. Disponível em
http://www.scielo.br/pdf/csp/v26n5/18.p
df Correspondência:
Graziele dos Santos Savaget Paiva Lopes
12. Ferreira MC. Desafios da política de R. Dona Francisca 5216, Joinville, SC.
atenção à saúde do homem: análise das E-mail: grazielesavaget@yahoo.com.br
barreiras enfrentadas para sua

165 
V. 20, N.2 MAI/AGO 2017 Rev. Enfermagem Revista