Você está na página 1de 5

Fichado por Gabriel Lopes - História UFRRJ

gabrielogl@gmail.com

Construindo conceitos no Ensino de História: A Captura Lógica da realidade social – Maria


Auxiliadora Schimdt

2) O ensino de História deve se preocupar em fazer com que os alunos construam um vocabulário
histórico que seja facilmente assimilável que possa ser usado em diferentes situações de sua vida

3) O aluno já possui um vocabulário histórico de uso cotidiano, adequado para a sua realidade. Esse
vocabulário, no entanto, é insuficiente para apreender a essência dos fenômenos sociais, por isso,
deve ser considerado como um ponto de partida

4) Os alunos têm capacidade de construir objetos e fenômenos do mundo social, não sendo meros
receptores. Deve-se levar em conta que eles formulam suas próprias hipóteses e interrogações sobre
a realidade

5) Definição de conceitos Históricos: conjunto de ferramentas que possam ajudar os alunos a


fazerem uma análise mais profunda da realidade.
Segundo GIOLITTO, o conceito histórico não é dado, mas é construído através de uma combinação
de experiências, observação e o conteúdo

6) Não se deve confundir aprender conceitos e acumular conhecimento formal, o conceito tem um
objetivo diferente que é explicar uma realidade social. É interessante construir grades conceituais
para facilitar a leitura de mundo.

8) Definição de Poder Conceitual: Capacidade adquirida de construir categorias explicativas da


realidade

9) Para MONIOT (1993, 87), o processo de construção de conceitos, implica não só na captura da
realidade, mas também na capacidade de inserir essa realidade num conceito de conhecimento e de
cultura

Que conceitos devem ser privilegiados no ensino de História?

10) Critérios que podem ser utilizados para a seleção de conceitos:

1. Extrair uma grande quantidade de conceitos do material didático


2. Escolher conceitos universais, ou seja, conceitos que podem ser usados no maior número de
circustâncias e contextos possíveis
3. Realizar tratamento didático para facilitar a aprendizagem

11) O principal conceito a se trabalhar em História é o Tempo. Um grande engano cometido é


considerar que os alunos já o entendam a priori, o que não é verdade, em geral a concepção de
mundo apresentada pelos alunos é que ele sempre foi como é agora. Os outros conceitos
fundamentais a serem usados, necessitam do conhecimento do conceito Tempo: Permanência,
duração, mudanças.

→ O trabalho com tempos históricos variados, ajuda os alunos a identificarem as diferenças tanto
entre momentos distintos da História, quanto entre distintos tipos de sociedades
12) O conceito de tempo deve ser correlacionado a outros como o de período histórico, por
exemplo. Essa correlação faz com que o aluno construa pontos de referência (datas, durações,
acontecimento) e faz também com que compreenda a divisão / medida de tempo (hora, dia ,ano
século) ou ainda estabelecer a medida de tempo pela duração dos fenômenos (tempo da crise, tempo
da guerra)

13) Exemplos de conceitos:

→ Universais: São válidos através do tempo e espaço

. Monarquia
. República
. Industrialização
. Espaço de Urbano
. Espaço rural
. Constituição
. Cidade
. Colonizador

→ Específicos: Se aplicam a determinado contexto

. Imigração
. Migração
. Índios
. Tropeiros
. Bandeirantes

14) Historcidade dos conceitos: O seu significado deve ser compreendido a partir do contexto em
que foi produzido

Recomendações básicas para o trabalho com conceitos

15)

1. Orientações para trabalhar com conceitos gerais como: Civilização, Poder, Economia e Cultura.
Deve-se explorar:

→ Civilização:

. Modos de viver
. Modos de morar
. de locomover
. de vestir
. de alimentar
. de cuidar
. de si

Analisar as mentalidades, crenças e tradições; estudar o patrimônio (língua falada, escrita,


monumentos, obras de arte, objetos, utensílios e paisagem

→ Sociedade:
. Determinar a organização social em um determinado momento da História
. Situar os diferentes direitos e deveres dos dferentes componentes sociais
. Situar as grandes fases como: conquista, colonização, crise, revolução

→ Poder

. Como as pessoas são governadas


. Como se exerce o poder através das instituições
. Como as nações narram o seu passado em relação ao passado de guerra e paz

O poder pode ser considerado em seus muitos aspectos. Desde o político (poder monárquico, poder
republicano) como também pela sua faceta econômica, religiosa, econômica, social, ideológico

→ Cultura

. Maneira de viver
. Tamanho e forma das sociedades
. Natureza das classes sociais
. Os papéis de gênero
. Aspectos étnicos
. Religiões e crenças

Deve-se considerar também tudo o que diz respeito a criatividade humana e os aspectos da cultura
midiática e da cultura comum

→ Economia

É apreendida através dos aspectos visíveis como a produção agrícola, artesanal e industrial

. Recursos utilizados para as pessoas viverem


. Produção, distribuição, consumo de riquezas e mercadorias
. Maneiras como as pessoas usam a tecnologia e a ciência

. Também existe a possibilidade de um recorte temático, ou seja, estabelecido através de um recorte


de conteúdo. Para tal fim, convém elaborar um quadro referencial

No referido exemplo, o quadro diz respeito à História do município de Pinhais, no Paraná

POLÍTICO SOCIAL ECONÔMICO


Conceitos privilegiados: Colonizadores, portugueses, Produção agrícola, agricultura
tropeiros, índios, bandeirantes, cafeeira, indústria de
município, distrito, migrantes, imigrantes, beneficiamento
administrativo, constituição, imigrantes, família nuclear
estadual, província do Paraná,
região metropolitana, cidade,
vila

OBS: Serve bem para o trabalho, ou seja, retirar conceitos da fonte, no entanto, deve-se observar se
cabe melhor do que o outro exemplo anterior
16) A “definição” do conceito é uma outra etapa importante a ser trabalhada com os alunos, ou seja,
é necessário que o aluno consiga expressar o significado e diferenciar o conceito de outros

a. Nominal: Referem-se ao significado do termo ou a palavra que o designa. Criam referências no


passado e vivenciam heranças presentes no cotidiano

Ex: Democracia: do grego demos (povo) e kratos (poder)

b. Real: Refere-se ao próprio objeto que designa

Ex: Democracia: Doutrina política que defende a intervenção do povo no governo e na eleição do
governante

c. Essencial: Enumera características indispensáveis para a definição

Ex: Democracia: regime político doutrina

d. Por antônimos ou sinônimos: conforme indicado

Ex: Democracia: O contrário de ditadura

e. Descritiva: Enumeração do maior número de suas características

Ex: Democracia: Regime político caracterizado pela sua liberdade de expressão e associação,
manifestação, poder exercido pelos representantes do povo (…)

f.Serial (por Série): Definido dentro de seu contexto, a partir de um quadro temporal de sucessão ou
simultaneidade

Ex: Democracia: regime político de Atenas, criado no século V a.c., posterior às oligarquias da
cidade

17) É importante destacar que o conceito não tem apenas uma definição correta

18) TREPART 1995: Sequência de aplicação de conceitos históricos

1. O aluno deve identificar os conceitos em fontes primárias ou secundárias


2. Organizar os conceitos através de algum critério de classificação
3. Comparação do mesmo conceito utilizado em outra fonte em situações anteriores
4. Comunicação do conhecimento histórico através do conceito. Deve ser expresso em contexto
correto através de frases, parágrafos ou trabalhos

20) Tipologias temáticas para a abordagem dos conceitos:

TIPOLOGIA EXEMPLO
1. Quadro – Panorama O Brasil na primeira fase da colonização
portuguesa
2. Evolução Relações Brasil – Portugal 1808 – 1822
3. Comparativo Independências do Brasil e EUA: diferenças e
semelhanças
4. Biográfico Getúlio 1950 -1954
5. Analítico Causas da separação Brasil / Portugal
6. Tipológico Revoltas do Império
7. Relacional Brasil no quadro das ditaduras latinoamericanas
da década de 1970