Você está na página 1de 22

Introdução à Geologia de Engenharia

"DESMONTE DE ROCHA
A CÉU ABERTO"

Prof.: Daniel Chagas


A utilização de técnicas de desmonte de rochas são
amplamente utilizadas em projetos de Engenharia (túneis,
estradas, barragens, implosões de prédios), bem como em
atividades de mineração.

O emprego de explosivos em construções civis vem


aumentando ao longo do tempo, acentuando-se no século
XIX.

A alta periculosidade das substâncias explosivas utilizadas


para estes fins exige grande conhecimento e cuidados para
o sucesso nas suas aplicações, objetivando minimizar os
riscos de acidentes.
O desmonte de rochas devem ser realizados por
profissionais capacitados, para minimizar problemas
na execução dos equipamentos, os quais são
determinados de acordo com o material a ser
explodido.

Cada método empregado utiliza-se de uma técnica


específica, as quais devem atender as normas
existentes para tal procedimento.
DESMONTE DE ROCHA
O processo de corte em rocha deve ser iniciado com :

- Limpeza do corte, com remoção de toda a camada de


solo existente sobre a rocha;
- Através de
- Remoção da camada de
escarificação com
rocha decomposta sobre a
trator de esteiras
rocha sã
pesado.
(ou de uma capa de rocha
muito fissurada)
- Usar explosivos para
reduzir as suas
- Quando a rocha
dimensões, tornando
compacta (sã) é atingida.
possível removê-las.
TIPOS DE ESCAVAÇÃO
ESCAVAÇÃO A CÉU ABERTO:

Executada em construção de estradas, fundações,


fundações de barragens, exploração de jazidas.
TIPOS DE ESCAVAÇÃO
-Mineração-
Método em Bancadas:

É o método mais comum de explosão de rochas, executado a


partir de uma fileira de furos verticais ou subverticais para
tornar uma fileira vertical livre, podendo serem explodidas
várias fileiras ao mesmo tempo.
TIPOS DE ESCAVAÇÃO

Método em Bancadas:
TIPOS DE ESCAVAÇÃO

Método em Bancadas:

Para detonações que envolvem várias fileiras detonadas


simultaneamente, utilizam-se “retardos” que permitem a geração
de superfícies livres novas para cada fileira.
TIPOS DE ESCAVAÇÃO
Teoria do Desmonte de Bancadas

A ruptura da rocha ocorre em 03 estágios:

1) o explosivo detonador esmaga a rocha na proximidade do


furo-parede devido à elevada pressão da detonação;

2) as ondas sísmicas de compressão se propagam pela rocha em


todos os sentidos com velocidade igual;

3) o gás de alta pressão da detonação penetra fraturas geradas


no 2º estágio e alarga-as. A massa da rocha entre o furo e a face
livre cederá e serão empurradas para a frente pela pressão do
gás.
TIPOS DE ESCAVAÇÃO
Teoria do Desmonte de Bancadas

A função dos retardos e suas vantages:

O retardo fornece uma diferença de tempo entre dois


segmentos e proporciona os seguintes efeitos:

- Facilita o lançamento do material, propiciando uma pilha de


matéria mais baixa e espalhada;

- Melhora o arranque do fundo, diminuindo o surgimento de


repé;

- Diminui a onda de choque dispersada no maciço rochoso,


amenizando a vibração do terreno.
MATERIAIS UTILIZADOS
Em geral, são constituídos por: perfuratriz; dispositivos de
apoio e locomoção; fonte de ar comprimido.

Perfuratrizes: percussivas, rotativas ou percussivo-rotativa;


EXPLOSIVOS
Explosivos Primários ou Iniciadores: São materiais
utilizados nos processos de iniciação dos explosivos
propriamente ditos: Espoletas, Cordéis Detonantes.

Não têm força para detonar a rocha, apenas para iniciar a


explosão. Muito sensíveis.

Explosivos secundários ou Altos explosivos: São os


explosivos propriamente ditos ou explosivos de ruptura.

É o caso das Dinamites, Gelatinas, ANFOS (mistura de


Nitrato de Amônio e Óleo Diesel), Lamas, etc.
EXPLOSIVOS
Quanto ao desempenho:

Explosivos Deflagrantes (Combustão subsônica): São aquele


que se decompõe através de uma reação de deflagração,
também denominados baixos explosivos.

- Produzem queima rápida, sem grande onda de choque.


- Usados na produção de mármores, paralelepípedos de
calçamento, etc. O único ainda usado é a pólvora negra.

Explosivos Detonantes (Combustão supersônica): Decompõ


se pela reação de detonação e apresentam grande capacidad
de trabalho, pelo que são também conhecidos como
explosivos de ruptura.
- São os explosivos industriais propriamente ditos.
EXPLOSIVOS

Tipos de Explosivos:

Pólvora Negra: Baixa velocidade, baixo explosivo, higroscópico. A


pólvora negra explosiva é produzida em dois tipos:

Tipo A : contém nitrato de potássio, enxofre e carvão vegetal. É utilizada


nas escavações a céu aberto, em corte de rocha. Praticamente não é mais
utilizada no desmonte intensivo de rochas.

Tipo B: contém nitrato de sódio, enxofre e carvão vegetal. Mais lenta que
a do tipo A e também de menor força. É utilizada na detonação de argilas
e folhelhos.
EXPLOSIVOS

Tipos de Explosivos:

Gelatinas : São também explosivos contendo nitroglicerina, mas com


consistência diferente da dinamite. Consistência plástica , caixas com 25
kg com 96 a 220 cartuchos. As gelatinas têm na sua composição
nitroglicerina, nitrato de sódio, enxofre, farinhas orgânicas etc.

Anfos (Ammonium Nitrate + Fuel Oil) : basicamente nitrato de amônio .


Os explosivos à base de nitrato de amônio são extremamente seguros
por não ser o nitrato de amônio detonável através de espoletas.

Requer a detonação de um cartucho de alto explosivo para ser iniciado.


Geralmente semigelatinoso ou gelatinoso. Sem resistência à água, baixa
densidade, baixo custo.
EXPLOSIVOS

Tipos de Explosivos:

Lamas explosivas: pasta fluida, com nitroglicerina e água.

A água possibilita uma solução que assume a consistência de um


gel, no qual ficam em suspensão os ingredientes explosivos sólidos,
como o nitrato de amônio e o nitrato de sódio.

Uso: carga de fundo ou – alternando com Anfo – em carga de


coluna. Qualquer tipo de rocha. Cartuchos de polietileno, φ 2 a 5 ".
EXPLOSIVOS
Lamas explosivas
ESCOLHA DO EXPLOSIVO
Levar em conta:

Condições de entorno: Características da rocha; presença de água;


região de aplicação (coluna,fundo); diâmetro dos furos; custo.

Características do explosivo: Pressão de explosão, velocidade de


detonação (para cada diâmetro), volume de gases, energia de
detonação, potência disponível (p/ cada diâmetro).

Não fazer grande demolição sem testar antes a eficiência. É impossível


escolha definitiva sem testes locais. Consultar assistência técnica do
fabricante, pois folhetos não informam tudo.
DESMONTE DE ROCHA A FRIO

O desmonte de rocha à frio é aplicável em materiais de 2ª e 3ª categorias


(rochas com diferentes graus de dureza).

Normalmente é usado em situações em que há limitação do uso de explosivos


devido ao perigo gerado pelo mesmo.

Logo, aplica-se normalmente em locais confinados ou em situações específicas


que não permitam ruídos ou expansão excessiva da rocha.

Seu objetivo é abrir espaços para expansão ou construção de


empreendimentos em situações específicas.
DESMONTE DE ROCHA A FRIO

Métodos para demolição:

Com argamassa expansiva e rompedores hidráulicos.

A argamassa expansiva é um cal expansivo para desmonte de rochas de


qualquer natureza, como também para demolição de blocos de concreto.

Funciona através de reação química que ocorre quando é misturada com uma
quantidade exata de água.

Esta reação causa dilatação da mistura que aumenta o seu volume inicial,
aplicando uma pressão de até 800 Ton./m2.
DESMONTE DE ROCHA A FRIO