Você está na página 1de 34

A IMPORTÂNCIA DO DESBASTE NA INTEGRAÇÃO

LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA

Moacir José Sales Medrado


Consultor da MCA Consultores Agroflorestais
OBJETIVOS

O objetivo desta aula é mostrar a importância do desbaste para o


desenvolvimento das árvores e a qualidade da madeira para uso
laminação, serraria e movelaria.
Espera-se que ao final da aula você tenha obtido as informações
básicas necessárias para estabelecer um bom programa de desbaste
tanto para monocultivos florestais como para sistemas
agroflorestais.
CONTEÚDO

TÓPICO 1 – CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE O DESBASTE


TÓPICO 2 – EFEITOS, BENEFÍCIOS E DESVANTAGENS DO DESBASTE
TÓPICO 1
CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE O
DESBASTE
OBJETIVO E CONTEÚDO

Este tópico tem como objetivo repassar informações básicas sobre


desbaste. Para tal passamos a trabalhar com você o seguinte conteúdo:
 Classificação das árvores em povoamentos.
 Comportamento das árvores em povoamentos.
 Objetivos do desbaste.
 Tipos de desbaste.
CLASSIFICAÇÃO DAS ÁRVORES

 Árvores dominantes.
 Árvores codominantes.
 Árvores subdominantes.
 Árvores dominadas.
 Árvores mortas.
CLASSES DE ÁRVORES EM RELAÇÃO À POSIÇÃO DO
DOSSEL
 Dominantes copas atingem o nível mais alto do dossel.
 Codominantes copas ficam um pouco abaixo das dominantes.
 Subdominantes ocupam espaços entre copas dominantes e
codominantes.
 Dominadas copas ocupam espaços inferiores às demais.
CLASSES DE ÁRVORES EM RELAÇÃO AO
DESENVOLVIMENTO DA COPA
 Dominantes copas bem desenvolvidas.

 Codominantes copas com dimensões médias.

 Subdominantes copas com dimensões menores.

 Dominadas copas com dimensões menores que todas as demais.


CLASSES DE ÁRVORES EM RELAÇÃO À RECEPÇÃO
DE LUZ
 Dominantes recebem luz direta vinda de cima e em parte
lateralmente.
 Codominantes recebem luz escassa vinda de cima e escassa
lateralmente.
 Subdominantes recebem luz direta apenas na extremidade da copa.
 Dominadas não recebem luz direta.
A DINÂMICA DE UM POVOAMENTO

 Grande número de árvores jovens.


 Aumento da área basal até o início da competição.
 A competição leva a mortalidade.
 A mortalidade desafoga o povoamento.
 Há um diminuição momentânea da área basal.
 Árvores remanescentes voltam a crescer.
A DINÂMICA EM UM TALHÃO COMERCIAL
QUAL O PRINCIPAL OBJETIVO DO DESBASTE?

 Antecipar a mortalidade regular.


 Concentrar fatores de crescimento nas árvores remanescente.
“Efeito de aceleração do crescimento”
 Antecipação de receitas.
TIPOS DE DESBASTE E CLASSES DE
INTENSIDADE
TIPOS DE DESBASTE
 Desbaste por baixo.
 Desbaste por cima.
 Desbaste seletivo.
 Desbaste sistemático.
TIPOS DE DESBASTE E CLASSES DE
INTENSIDADE
TIPOS DE DESBASTE CLASSES DE INTENSIDADE
 Desbaste por baixo.  Leve.
 Desbaste por cima.  Moderado.
 Desbaste seletivo.  Forte a muito forte.
 Desbaste sistemático.
DESBASTE POR BAIXO

 Remove-se a maioria das árvores subdominantes e dominadas.


 Sobram dominantes e codominantes.

Classe de intensidade - LEVE


Removem-se árvores doentes, mortas, a morrer, subdominantes e
dominadas.
DESBASTE POR BAIXO

Classe de intensidade – MODERADO


 Desbaste leve, mais remoção de:
 Dominantes bem conformadas muito juntas ou com copa
excessiva.
 Maioria das codominantes com defeitos na copa ou no tronco e
copa excessiva.
DESBASTE POR BAIXO

Classes de intensidade – FORTE A MUITO FORTE


 Desbaste moderado, mais remoção de:
 Algumas codominantes bem conformadas.

 Dominantes mal conformadas.

 Algumas dominantes bem conformadas.


DESBASTE POR CIMA

 Desafogar as dominantes e codominantes a serem mantidas até ao


final da rotação.
 Cortar as árvores do estrato médio a superior.
DESBASTE POR CIMA

Classes de intensidade - LEVE


Removem-se:
 Árvores doentes, mortas, a morrer, inclinadas.
 Árvores de copas muito expandida.
 A maior parte das dominantes defeituosas.
 Parte de dominantes bem conformadas mas muito juntas.
 Parte das codominantes.
DESBASTE POR CIMA

Classes de intensidade – FORTE


 Desbaste LEVE, mais a remoção de:
 Outras árvores das classes superiores que dificultam o
desenvolvimento das copas das melhores árvores.
DESBASTE SELETIVO

 Eliminação de árvores dominantes e codominantes, mortas e doentes.


 Estímulo às árvores das classes inferiores.

Requer uma inspeção individual das árvores.


Necessita de desrame por baixo para se poder classificação das árvores.
DESBASTE SISTEMÁTICO

 Espaçamento pré-determinado.
 Desconsidera a classe das copas.
 Desconsidera a qualidade das árvores a serem retiradas.
 Aplicado em povoamentos com árvores uniformes.
Os cortes podem ser feitos segundo duas modalidades:
 desbastar por todo o povoamento fixando uma regra;
 desbastar por linhas ou faixas.
RALEIOS PRECOCES E PERDIDOS

Ing. Agr. Jorge Esquivel; Ing. Agr. Santiago Lacorte; 5 Nov 2009 – INTA – CREA -Propuesta para el desarrollo forestal en los
Sistemas Silvopastoriles Intensivos
ENCERRAMENTO DO TÓPICO

Concluída esta primeira etapa da aula, passaremos a apresentar a


segunda que diz respeito ao seguinte tema:
TÓPICO 2
EFEITOS, BENEFÍCIOS E
DESVANTAGENS DO DESBASTE
OBJETIVO E CONTEÚDO

 Efeitos do desbaste:
 Fisiológicos.

 Ecológicos.

 Silviculturais.

 Benefícios e desvantagens do desbaste.


QUANDO SE DEVE FAZER O DESBASTE?

 Um pouco antes do início da estagnação do crescimento.


COMO SE AVALIA O CRESCIMENTO?
 Monocultivo - acompanhamento - área basal - parcelas permanentes
retangulares de 2.500 m2.
 Uma parcela por local em áreas com locais de produtividade diferente
(boa, média e ruim).
 Medir anualmente, a partir do 2º ano, no final do inverno.
EFEITO FISIOLÓGICOS DOS DESBASTES

 Favorece luz, umidade e nutrientes para as árvores remanescentes.


 Diminuem a mortalidade natural.
 Melhoram as condições de sobrevivência das árvores remanescentes.
 Favorece o desenvolvimento da copa das árvores.
 Melhoram as condições de crescimento das árvores.
EFEITOS ECOLÓGICOS DOS DESBASTES
Desbastes leves
 Não afetam muito o povoamento.
Desbastes fortes
 Aumento das temperaturas dentro do povoamento.
 Aumento da quantidade de água que chega ao solo.
 Redução da transpiração do povoamento.
 Melhoramento da vida microbiana no solo.
 Decomposição mais acelerada da matéria orgânica.
 Aumento da vegetação do sub-bosque.
EFEITO DOS DESBASTES SOBRE
CARACTERÍSTICAS SILVICULTURAIS
 Aumenta a conicidade.
 Diminui o fator de forma.
 Diminui a porcentagem de fuste aproveitável.
 Influencia na altura.
 Retarda a desrama natural.
EFEITO SOBRE A QUALIDADE DA MADEIRA

 Fuste cônico - reduz a percentagem de utilização das toras.


 A conicidade pode dificultar o processamento para serraria e
folheados.
 Acelera o crescimento em diâmetro que em madeiras leves, pode
diminuir densidade afetando a trabalhabilidade e causando
instabilidade dimensional.
EFEITO DOS DESBASTES NA PRODUÇÃO DE
MADEIRA
 Diminui o crescimento por unidade de área florestal.
 Pode reduzir a produção total de madeira.
 Aumenta a produção de madeira grossa.
ENCERRAMENTO DA AULA

Ao encerrarmos esta aula, esperamos que você tenha apreciado a


nossa conversa e, assim sendo, tenha sido estimulado para
participar do chat que é essencial para o seu crescimento. É no chat
onde você fará troca de experiências com os colegas adquirindo,
desta forma, uma pouco mais de segurança no tema.
OBRIGADO!
Moacir José Sales Medrado

Você também pode gostar