Você está na página 1de 8
Notas Introdutórias Antigo Império Médio Império Novo Império
Notas Introdutórias
Antigo Império
Médio Império
Novo Império
Antigo Império Médio Império Novo Império  Região norte africando  Hidrografia do Rio Nilo
Antigo Império Médio Império Novo Império  Região norte africando  Hidrografia do Rio Nilo
Antigo Império Médio Império Novo Império  Região norte africando  Hidrografia do Rio Nilo
 Região norte africando  Hidrografia do Rio Nilo grande responsável pelo desenvolvimento, da nascente
 Região norte africando
 Hidrografia do Rio Nilo grande responsável pelo
desenvolvimento, da nascente até o delta + ou –
6700 km
 O Nilo nasce de dois afluentes principais, o Nilo
Branco (que nasce no Lago Vitória) e o Nilo Azul
(que nasce no Lago Tana). Ambos os afluentes
unem-se em Cartum.
 Corredor de comunicação entre a Europa e a
Africa
 Ligação entre o Egito e Mesopotâmia
 Atual Egito tem território bem mais modesto que
o Antigo Egito
Prof. Daniel Mayerle
Prof. Daniel Mayerle
Prof. Daniel Mayerle
Dividida em níveis, comandada por um faraó Faraó: • Poderoso => domínio sobre o povo
Dividida em níveis, comandada por um faraó Faraó: • Poderoso => domínio sobre o povo
Dividida em níveis, comandada
por um faraó
Faraó:
• Poderoso => domínio sobre o povo
• Deus vivo
• Função política e religiosa
Classes sociais:
• nobres, sacerdotes e alto-
funcionários, escribas, militares,
coletor de impostos, camponeses,
escravos
Prof. Daniel Mayerle
VIZIR • A maior autoridade depois do faraó. • Cabia a ele tomar decisões jurídicas,
VIZIR
• A maior autoridade depois do faraó.
• Cabia a ele tomar decisões jurídicas, administrativas e financeiras em nome do
faraó.
NOBRES
• Descendentes das famílias mais importantes dos antigos nomos cuidavam da
administração das províncias ou ocupavam os postos mais altos do exército.
SACERDOTES
• Detinham muito poder, administravam todos os bens que os fiéis e o próprio
Estado ofereciam aos deuses e tinham muita influência junto ao faraó.
• Enriqueciam porque ficavam com parte das oferendas feitas pela população aos
deuses, além de serem dispensados do pagamento de impostos.
ESCRIBAS
• Os que dominavam a difícil escrita egípcia, encarregavam-se da cobrança dos
impostos, da organização das leis e dos decretos e da fiscalização da atividade
econômica em geral.
Prof. Daniel Mayerle
Prof. Daniel Mayerle
Prof. Daniel Mayerle
Prof. Daniel Mayerle
das leis e dos decretos e da fiscalização da atividade econômica em geral. Prof. Daniel Mayerle
SOLDADOSSOLDADOS • nunca atingiam os postos de comando, pois estes eram reservados à nobreza •
SOLDADOSSOLDADOS
• nunca atingiam os postos de comando, pois estes eram reservados à nobreza
• Eles viviam dos produtos recebidos como pagamento e dos saques que
podiam realizar durante as guerras de conquista.
ARTESÃOSARTESÃOS
• exerciam as mais diversas profissões.
• Trabalhavam como pedreiros, carpinteiros, desenhistas, escultores, pintores,
tecelões, ourives, etc.
• Muitas de suas atividades eram realizadas nas grandes obras públicas
(templos, túmulos, palácios, etc.).
CAMPONESESCAMPONESES
• Chamados no Egito de felás, constituíam a imensa maioria da população.
• Trabalhavam nas propriedades do faraó e dos sacerdotes e tinham o direito
de conservar para si apenas uma pequena parte dos produtos colhidos.
• Eram também obrigados a trabalhar na construção de obras públicas
grandiosas, como abertura de estradas, limpeza de canais, transportes de
pedras necessárias às grandes obras, como túmulos, templos e palácios.
Prof. Daniel Mayerle
Prof. Daniel Mayerle
A principal fonte do direito egípcio era a Lei Registre-se ausência de um código legal
A principal fonte do direito egípcio era a Lei
Registre-se ausência de um código legal
Não foram encontradas Leis escritas, mas atos
práticos garantem que existiram
O conteúdo das leis era conhecido através dos
decretos‐reais.
Decreto real = um enunciado de autoridade, e o seu
conteúdo não é necessariamente normativo
Prof. Daniel Mayerle
ESCRAVOS: •Geralmente estrangeiros e prisioneiros de guerra, também compunham a base da sociedade •Trabalhavam,
ESCRAVOS:
•Geralmente estrangeiros e prisioneiros
de guerra, também compunham a base
da sociedade
•Trabalhavam, principalmente, nas
minas e pedreiras do Estado, nas terras
reais e nos templos
• Muitas vezes faziam parte do exército
em época de guerra e eram utilizados
como escravos domésticos.
O Egito não nos transmitiu até hoje nem códigos nem livros jurídicos Foi a primeira
O Egito não nos transmitiu até hoje nem códigos nem livros
jurídicos
Foi a primeira civilização na história da humanidade que
desenvolveu um sistema jurídico que pode chamar-se
individualista.
Rompeu com as solidariedades ativas e passivas dos direitos
arcaicos e feudais
Parece ter sito tão evoluído como o direito romano clássico
Prof. Daniel Mayerle
Tinha um direito administrativo evoluído. O poder do faraó não ficava limitado ( ao contrário
Tinha um direito administrativo evoluído.
O poder do faraó não ficava limitado ( ao contrário
do direito administrativo da revolução francesa)
O faraó governava com um conselho de chefes de
departamento, presididos por um Grão Vizir.
José, da Bíblia, foi o mais famoso GV do Egito.
Prof. Daniel Mayerle
 A palavra chave do direito egípcio é MAAT, equilíbrio  Maat ◦ Deusa da
 A palavra chave do direito egípcio é MAAT,
equilíbrio
 Maat
◦ Deusa da verdade, direito e conduta em ordem;
representada como uma mulher com uma pena de
avestruz na cabeça.
◦É dito que no julgamento do morto, ela segura as
balanças que pesam o coração humano
◦ Maat é a deusa da verdade e da justiça.
 É Maat, que protege os tribunais.
Prof. Daniel Mayerle
Filho de Seth e Néftis, é o mestre dos cemitérios e o patrono dos embalsamares.
Filho de Seth e Néftis, é o
mestre dos cemitérios e o
patrono dos embalsamares.
Todo egípcio esperava
beneficiar-se em sua morte do
mesmo tratamento e do mesmo
renascimento desta primeira
múmia.
No reino dos mortos, era o juiz
que, após uma série de provas
por que passava o defunto,
dizia se este era justo e merecia
ser bem recebido no além
túmulo ou se, ao contrário, seria
devorado por um terrível
monstro, Amut.
Irmão e marido de Isis, pai de Hórus. A origem de Osíris consta nos relatos
Irmão e marido de Isis,
pai de Hórus. A origem
de Osíris consta nos
relatos da criação do
mundo, sua geração é a
ultima a acontecer e não
representa mais os
elementos materiais
(espaço, luz, terra,
céu
Personifica a ambição e o mal. Considerado o deus da guerra e Senhor do Alto
Personifica a ambição e o
mal. Considerado o deus
da guerra e Senhor do Alto
Egito durante o domínio
dos Hicsos, tinha seu
centro de culto na cidade
de Ombos.
Embora inicialmente fosse
um deus benéfico, com o
passar do tempo tornou-se
a personificação do mal.
Horus teve uma infância difícil, sua mãe teve de escondê-lo de seu tio Seth que
Horus teve uma infância difícil, sua
mãe teve de escondê-lo de seu tio
Seth que cobiçava o trono de seu pai
Osiris.
Após ter triunfado sobre Seth e as
forças da desordem, ele toma posse
do trono dos vivos; o faraó é sua
manifestação na terra.
Na qualidade de deus do céu, Hórus
é o falcão cujos olhos são o sol e a
lua.
Mantenedor do universo e de todo
tipo de vida, Horus era adorado em
todo lugar.
Ele é considerado o mais importante
de todos os deuses, aquele que guia
as almas até o Dwat (Reino dos
Mortos).
é a mais popular de todas as deusas egípcias, considerada a deusa da família, o
é a mais popular de
todas as deusas
egípcias, considerada a
deusa da família, o
modelo de esposa e
mãe, invencível e
protetora
 Faraó = único legislador e juiz supremo  Comandando a estrutura judiciária: vizir 
 Faraó = único legislador e juiz
supremo
 Comandando a estrutura judiciária:
vizir
 Faraó delegava poderes no vizir,
também este se apoiava num
conjunto de funcionários que o
auxiliavam no cumprimento das
suas funções
 Em termos práticos: conjunto de
funcionários também o auxiliava
Prof. Daniel Mayerle
Juízes questionamva e Palavra ao decidiam acusado Queixoso •Apresenta suas apresenta caso testemunhas Inicio
Juízes
questionamva e
Palavra ao
decidiam
acusado
Queixoso
•Apresenta suas
apresenta caso
testemunhas
Inicio do
•Apresenta provas
•Apontava
julgamento
testemunhas
Petição do
•Apontava provas
Queixoso
•Oral ou escrita
Resultado sempre: Fulano
certo, Beltrano errado
Prof. Daniel Mayerle
 Período pré-dinástico 5000 à 3200 Ac  Período dinástico ◦ Antigo Império  da
 Período pré-dinástico 5000 à 3200 Ac
 Período dinástico
◦ Antigo Império
 da II à VI dinastia: XXVIII à XXIII séc. aC;
◦ Médio Império
 cujo centro é a XII dinastia: primeiro quarto do II
milênio antes de Cristo
 Novo Império
 XVII à XX dinastias: séculos XVI à XI antes de Cristo.
Prof. Daniel Mayerle
séculos XVI à XI antes de Cristo. Prof. Daniel Mayerle Perda de um cargo e estatuto,
Perda de um cargo e estatuto, Confisco parcial ou total de bens Perda de liberdade
Perda de um cargo e estatuto,
Confisco parcial ou total de bens
Perda de liberdade
Deportação
Proibição de ser enterrado na necrópole
Castigos corporais
•Bastonadas
•Abertura de feridas
•Mutilação de nariz e orelhas.
Também havia pena de morte, desde que decretada pelo faraó
•Crimes de rebelião e contra instituições religiosas
•Pena para além da vida
Prof. Daniel Mayerle
pelo faraó •Crimes de rebelião e contra instituições religiosas •Pena para além da vida Prof. Daniel
Direito contratual muito desenvolvido • Atos de venda, de arrendamento, doação e de fundação A
Direito contratual muito desenvolvido • Atos de venda, de arrendamento, doação e de fundação A
Direito contratual muito desenvolvido • Atos de venda, de arrendamento, doação e de fundação A
Direito contratual muito desenvolvido
• Atos de venda, de arrendamento, doação e de fundação
A família é a célula social, no sentido estrito (pai e filhos)
Direito patrimonial igual para marido e mulher
Todos os filhos (filhos e filhas) são iguais
Não havia primogenitura
Não havia o privilégio masculino
 Faraós impunham autoridade ao Reino  Determinaram construção obras públicas  Destaque para pirâmides
 Faraós impunham
autoridade ao Reino
 Determinaram
construção obras
públicas
 Destaque para
pirâmides de
Quéops, Quéfren e
Miquerinos.
Monarquia unitária e poderosa Direito privado com base no individualismo (Dono de si e de
Monarquia unitária e poderosa
Direito privado com base no individualismo (Dono de si e de
seus bens)
Processo escrito. Tribunal formado pelo faraó
Escravidão e privilégios inexistentes, exceto em despojos de
guerra
Penas brandas
Prof. Daniel Mayerle
Todo poder pertence ao rei Nobreza feudal desapareceu Rei governa com seus funcionários Chefes de
Todo poder pertence ao rei
Nobreza feudal desapareceu
Rei governa com seus funcionários
Chefes de departamentos da administração formam um conselho de ministros
Departamentos
• Finanças
• Registros
• Domínios
• Obras
públicas
• Irrigação
• Culto
• Intendência militar
Ressurge uma oligarquia social e uma nobreza sacerdotal Crescem os privilégios Evolução do direito privado,
Ressurge uma oligarquia social e uma nobreza sacerdotal
Crescem os privilégios
Evolução do direito privado, porque as sucessões e os direitos de
família tornam-se mais complexos.
O direito torna-se mais sofisticado, mais capaz
Volta a primogenitura e o privilégio masculino
Existe uma espécie de feudalismo
 Volta da centralização do poder e do direito individualista  No século XVI, com
 Volta da centralização do poder e do direito
individualista
 No século XVI, com a XVIII dinastia,
reencontra-se um sistema jurídico que se
assemelha ao do Antigo Império, tanto no
domínio do direito público como no domínio
do direito privado
◦ preponderância da lei
◦ igualdade jurídica dos habitantes
◦ desaparecimento da escravidão, igualdade dos filhos e
das filhas
◦ liberdade de testar.
 Mas este sistema jurídico é ainda limitado a algumas cidades do Delta.  Em
 Mas este sistema jurídico é ainda limitado a
algumas cidades do Delta.
 Em 663, Psamético, rei de Sais, vence a tutela
dos senhores feudais e do clero.
 Com a XXVI dinastia, instala-se no Egito um
novo tipo de direito privado individualista e
de poder real centralizado e forte.
 Expansão territorial para o Sul  Riquezas minerais entre os quais o ouro 
 Expansão territorial para o Sul
 Riquezas minerais entre os
quais o ouro
 Revoltas internas (período
chamado de convulsões
sociais)
 Domínio dos Hicsos - povo
asiático que invadiu a região
oriental do Delta do Nilo
durante a décima segunda
dinastia
do Egito
Baal Ugarit – Deus dos
Hicsos
Evolução do direito contratual Direito teocrático Referência Legislativa Código de Bócoris, rei da cidade
Evolução do direito contratual
Direito teocrático
Referência Legislativa Código de Bócoris, rei da cidade
marítima de Sais, cerca de 720:
• Desaparecimento
tenências
• A escravidão por dívidas é suprimida
• A mulher adquire a completa capacidade jurídica
• A igualdade dos filhos e das filhas é assegurada em matéria de
sucessão.
 Com as invasões gregas, persas e romanas, perde-se a civilização egípcia ( 600 AC
 Com as invasões gregas, persas e romanas,
perde-se a civilização egípcia ( 600 AC )
 A ocupação persa, e mais tarde romana,
deixará subsistir parcialmente este sistema
jurídico, que exercerá uma influência
considerável sobre o desenvolvimento dos
direitos helenísticos e romanos.
 Na época dos Ptolomeus (séculos IV à I antes de Cristo), o Egito permanece
 Na época dos Ptolomeus (séculos IV à I antes
de Cristo), o Egito permanece entre os países
mais prósperos da bacia mediterrânea.
 O sistema jurídico deste período á cada vez
melhor conhecido, graças à descoberta e
análise de numerosos papiros, que tornam
possível o conhecimento da organização
administrativa e judiciária e, sobretudo, do
direito privado da época.
possível o conhecimento da organização administrativa e judiciária e, sobretudo, do direito privado da época. 8
possível o conhecimento da organização administrativa e judiciária e, sobretudo, do direito privado da época. 8
possível o conhecimento da organização administrativa e judiciária e, sobretudo, do direito privado da época. 8