Você está na página 1de 43
Profa. Rossane Cardoso Carvalho, Dra. 2018
Profa. Rossane Cardoso Carvalho, Dra. 2018
Profa. Rossane Cardoso Carvalho, Dra. 2018
Profa. Rossane Cardoso Carvalho, Dra. 2018

Profa. Rossane Cardoso Carvalho, Dra.

2018

PLANO DE DISCIPLINA - CH.: 30h Dias de aulas  18 agosto – 8h/aula 
PLANO DE DISCIPLINA - CH.: 30h Dias de aulas  18 agosto – 8h/aula 

PLANO DE DISCIPLINA - CH.: 30h

PLANO DE DISCIPLINA - CH.: 30h Dias de aulas  18 agosto – 8h/aula  25

Dias de aulas

18 agosto 8h/aula 25 agosto - 6h/aula 1 setembro - 8h/aula 15 setembro - 8h/aula (Seminários)

Distribuição de CH/dia  MANHÃ  8h às 9h50 (intervalo de 10min)  10h às
Distribuição de CH/dia  MANHÃ  8h às 9h50 (intervalo de 10min)  10h às
Distribuição de CH/dia  MANHÃ  8h às 9h50 (intervalo de 10min)  10h às
Distribuição de CH/dia  MANHÃ  8h às 9h50 (intervalo de 10min)  10h às

Distribuição de CH/dia

MANHÃ

8h às 9h50 (intervalo de 10min) 10h às 11h50

TARDE

14h às 15h50 (intervalo de 10min) 16h às 17h50

às 9h50 (intervalo de 10min)  10h às 11h50  TARDE  14h às 15h50 (intervalo
Unidade 2: Levantamento de aspectos e impactos ambientais 2.1 Conceitos e definições de aspecto e
Unidade 2: Levantamento de aspectos e impactos ambientais 2.1 Conceitos e definições de aspecto e

Unidade 2: Levantamento de aspectos e impactos ambientais

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto

ambiental

2.2 Levantamento de aspectos e impactos

ambientais (LAIA)

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental Entre os 11 instrumentos da Política
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental Entre os 11 instrumentos da Política
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental Entre os 11 instrumentos da Política
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental Entre os 11 instrumentos da Política

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental

Entre os 11 instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente (Lei

6.938/1981), estão:

Art. 9º São instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente:

I - o estabelecimento de padrões de qualidade ambiental;

III - a avaliação de impactos ambientais;

IV - o licenciamento e a revisão de atividades efetiva ou potencialmente poluidoras;

V - os incentivos à produção e instalação de equipamentos e a criação ou absorção de tecnologia, voltados para a melhoria da qualidade ambiental;

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental Aspectos Impactos ambientais ambientais Ações humanas:
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental Aspectos Impactos ambientais ambientais Ações humanas:

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental

Aspectos Impactos ambientais ambientais
Aspectos
Impactos
ambientais
ambientais

Ações humanas:

Atividades

Produtos

Serviços

Aspecto ambiental mecanismo por meio do qual uma ação humana causa um impacto ambiental.

“uma ação humana pode levar a vários aspectos ambientais e, por conseguinte, causar diversos

impactos ambientais” (SÁNCHEZ, 2008; p.33)

7
7
7
7
7
7
7
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental Resolução CONAMA 001/1986 Artigo 1º -
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental Resolução CONAMA 001/1986 Artigo 1º -

2.1 Conceitos e definições de aspecto e

impacto ambiental

Resolução CONAMA 001/1986

Artigo 1º - Para efeito desta Resolução, considera-se impacto ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do

meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia

resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente,

afetam:

I - a saúde, a segurança e o bem-estar da população;

II - as atividades sociais e econômicas;

III - a biota;

IV - as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente;

V - a qualidade dos recursos ambientais.

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 9
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 9
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 9
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 9

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 9
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 10
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 10
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 10
2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 10

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental

2.1 Conceitos e definições de aspecto e impacto ambiental 10
A história das coisas 11
A história das coisas 11
A história das coisas 11
A história das coisas 11

A história das coisas

Definição e organização de aspectos ambientais Relacionar processos, produtos e atividades (atuais, passado e em

Definição e organização de aspectos ambientais

Relacionar processos, produtos e atividades (atuais, passado e em plano)

produtos e atividades (atuais, passado e em plano) Identificar aspectos e impactos ambientais Relacionar os

Identificar aspectos e impactos ambientais

Relacionar os aspectos com sua condição temporal e registrar

os aspectos com sua condição temporal e registrar Avaliar a significância entre aspectos e impactos
os aspectos com sua condição temporal e registrar Avaliar a significância entre aspectos e impactos

Avaliar a significância entre aspectos e

impactos ambientais

a significância entre aspectos e impactos ambientais Desenvolver plano de gerenciamento Aspecto é significativo?

Desenvolver plano de gerenciamento

e impactos ambientais Desenvolver plano de gerenciamento Aspecto é significativo? Está relacionado a algum

Aspecto é significativo? Está

relacionado a algum requisito legal ou

outro requisito? Em caso afirmativo, relacionar o requisito ao aspecto correspondente e registrar.

o requisito ao aspecto correspondente e registrar. Desenvolver planos de controle Verificar periodicamente os

Desenvolver planos de controle

correspondente e registrar. Desenvolver planos de controle Verificar periodicamente os planos e revisar os aspectos

Verificar periodicamente os planos e revisar os aspectos ambientais

12

Adaptado de Assumpção, 2008; p.94.

O processo de avaliação de impacto ambiental

O processo de avaliação de impacto ambiental SÁNCHEZ, 2008; p.96) 13
O processo de avaliação de impacto ambiental SÁNCHEZ, 2008; p.96) 13

SÁNCHEZ, 2008; p.96)

O processo de avaliação de impacto ambiental SÁNCHEZ, 2008; p.96) 13
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA)  O LAIA pode ser feito a
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA)  O LAIA pode ser feito a
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA)  O LAIA pode ser feito a
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA)  O LAIA pode ser feito a

2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA)

O LAIA pode ser feito a partir de procedimentos de híbridos metodológicos. Ou seja, a partir de compostos de metodologias já existentes.

Feito o LAIA, é possível priorizar os aspectos e seus impactos

decorrentes, de acordo com sua significância e, então, compor planos

seu gerenciamento.

O LAIA é uma etapa muito importante no gerenciamento dos aspectos e impactos ambientais.

Tudo

começa

com

o

“estudadas”: diagnóstico .

“conhecimento”

das

unidades

a

serem

2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) ASPECTOS IMPACTOS a. Requer procedimento de levantamento
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) ASPECTOS IMPACTOS a. Requer procedimento de levantamento
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) ASPECTOS IMPACTOS a. Requer procedimento de levantamento
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) ASPECTOS IMPACTOS a. Requer procedimento de levantamento

2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA)

ASPECTOS

IMPACTOS

de aspectos e impactos ambientais (LAIA) ASPECTOS IMPACTOS a. Requer procedimento de levantamento e correlação

a. Requer procedimento de levantamento e correlação aspecto(s) e impacto(s)

SIGNIFICÂNCIA

DOS IMPACTOS

aspecto(s) e impacto(s) SIGNIFICÂNCIA DOS IMPACTOS b. Requer metodologia para identificar/determinar a

b. Requer metodologia para identificar/determinar a significância do(s) impacto(s)

Um exemplo com outra metodologia  SOUZA Et al. Levantamento de aspectos e impactos ambientais
Um exemplo com outra metodologia  SOUZA Et al. Levantamento de aspectos e impactos ambientais
Um exemplo com outra metodologia  SOUZA Et al. Levantamento de aspectos e impactos ambientais
Um exemplo com outra metodologia  SOUZA Et al. Levantamento de aspectos e impactos ambientais

Um exemplo com outra metodologia

SOUZA Et al. Levantamento de aspectos e impactos ambientais de uma empresa de

reciclagem de material de construção civil e

produção de blocos: ferramenta básica para a

implantação de um SGA baseado na NORMA

ISO 14001/2015 In IX Simpósio Brasileiro de

Engenharia Ambiental Anais

2017.

Belo Horizonte,

Continuando desenvolvimento de um Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais (LAIA), a fim de implementar
Continuando desenvolvimento de um Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais (LAIA), a fim de implementar
Continuando desenvolvimento de um Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais (LAIA), a fim de implementar
Continuando desenvolvimento de um Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais (LAIA), a fim de implementar

Continuando

desenvolvimento de um Levantamento de Aspectos e Impactos

Ambientais (LAIA), a fim de implementar um SGA numa usina, já operante desde 2010, de reciclagem de resíduos da construção civil, localizada em Leme/SP. Com o SGA é esperado a adequação de seus processos e atividades, com intuito de minimizar seus impactos, e propor

melhorias contínuas, além de adquirir uma visão estratégica em relação

“(

)

ao meio ambiente, passando a percebê-lo como oportunidade de desenvolvimento e crescimento. Como consequência, há o fortalecimento da sua imagem corporativa, aumentando sua

competitividade frente a crescente pressão ambiental, garantindo um

comprometimento com as questões ambientais e mantendo uma boa

relação com as comunidades envolvidas.(SOUZA et all, 2018)

Metodologia 18
Metodologia 18
Metodologia 18
Metodologia 18

Metodologia

Metodologia 18

Critérios avaliados Aspectos Ambientais

A caracterização dos aspectos e impactos ambientais segue uma diretriz de classificação segundo critérios, os quais nos levam a uma matriz de resultados que permitem avaliar quantitativamente, variáveis que, por sua vez, são qualitativas.

Critérios

Descrição

Condições de

Determina a condição de operação do processo em que o aspecto se

operação

manifesta, visando diferenciar os aspectos que são contínuos ao longo do

processo, daqueles que são ocasionais. Podendo ser considerados normais, anormais ou emergenciais

Intervenção

Visa identificar a interferência da empresa sobre o processo, atividade ou produto e serviço à qual o aspecto ambiental está associado. Podendo ser influência direta ou indireta.

Situação

Avalia se os aspectos ambientais ocorrem em situação real ou potencial, quanto a sua estrutura ou serviço que está ou será implementado, ou seja, considerando as consequências atuais e futuras no local.

Frequência/

Quantifica a probabilidade ou frequência em que ocorre determinado aspecto ambiental. Podendo ser Baixa (1), Média (2) ou Alta (3).

probabilidade

Critérios avaliados Impactos Ambientais

Critérios

Descrição

Severidade

A avaliação de severidade se baseia em critérios de

quantidade, concentração, toxicidade, emissão e outros. Podendo ser Baixa (1), Média (2) ou Alta (3).

Abrangência

é a escala espacial do impacto ambiental gerado pela usina, ou seja, até onde vai a percepção do impacto.

Podendo ser Local (1), Vizinhança (2) ou Municipal (3).

Imagem

avalia a imagem considerando a visão das partes interessadas e a visão da população, com relação aos

aspectos e impactos ambientais das atividades da BR 189 AMBIENTAL. Pode ser remota (1), latente (2) ou

manifestada (3)

Nível de significância Cálculo do Nível de significância Nível de significância = Frequência/probabilidade
Nível de significância Cálculo do Nível de significância Nível de significância = Frequência/probabilidade
Nível de significância Cálculo do Nível de significância Nível de significância = Frequência/probabilidade
Nível de significância Cálculo do Nível de significância Nível de significância = Frequência/probabilidade

Nível de significância

Cálculo do Nível de significância

Nível de significância = Frequência/probabilidade (aspectos) x Consequência (impactos)

Consequência (impactos): severidade + abrangência + imagem

Nível de significância

Classificação do Nível de significância

a) Quanto ao nível de significância em: Baixo = = (Frequência/probabilidade (aspectos) x Consequência (impactos)
a) Quanto ao nível de significância em:
Baixo =
=
(Frequência/probabilidade (aspectos) x Consequência (impactos)
de
1
a
7.
Moderado
de
8
a
15.
Crítico
=
acima
de
15.

b) Determina-se como significativo o aspecto que apresenta os seguintes requisitos:

atingem o nível de significância CRÍTICO. Gerados em potenciais situações de emergência e/ou em situações normais e anormais de operação.

c) São estabelecidas medidas de controle, considerando a classificação do aspecto (nível de significância) de acordo com os seguintes critérios:

CRÍTICOS: estabelece-se medidas de controle operacionais e/ou formas de monitoramento que visam mitigar e manter sob controle os impactos ambientais inerentes ás atividades, produtos e serviços;

MODERADOS: estabelece-se formas de monitoramento visando à tomada de ações corretivas e preventivas;

BAIXOS: sujeitos a legislação: estabeleça medidas de controle operacionais e/ou formas de monitoramento para no mínimo o cumprimento da legislação.

2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 23
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 23
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 23
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 23

2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA)

2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 23
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 23
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 23
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 24
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 24
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 24
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 24

2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA)

2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 24
2.2 Levantamento de aspectos e impactos ambientais (LAIA) 24
Conclusões  Diante do que fora discutido para a realização deste trabalho, torna-se interessante e

Conclusões

Diante do que fora discutido para a realização deste trabalho, torna-se interessante e viável a elaboração de propostas, como demanda futura,

que permitam a exploração de todo o potencial disponibilizado por SGA’s e que não foram abordados nesse estudo. Portanto, seguindo a ideia:

o Aos aspectos significativos, estabeleça medidas de controle operacionais e/ou formas de monitoramento que visam mitigar e manter sob controle

os impactos ambientais inerentes às atividades da usina;

o Aos

aspectos

moderados,

crie

procedimentos

para

visando à tomada de ações corretivas e preventivas;

monitoramento,

o Realizar um estudo para levantamento da legislação a ser aplicada, para cumprimento desta; o Criar Planos de Emergência sob os aspectos nas condições emergenciais que necessitam de meios, métodos e ações para mitigar os impactos que possam estar associados a eles; o Criar objetivos ambientais para a tomada de ações preventivas;

o Criar

de treinamento e conscientização dos

um

procedimento

funcionários e terceiros.

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Licenciamento Ambiental Relatório de Impactos ao Meio Ambiente Estudos
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Licenciamento Ambiental Relatório de Impactos ao Meio Ambiente Estudos

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Licenciamento Ambiental Relatório de Impactos ao Meio Ambiente Estudos de Impactos Ambientais (EIA)
Licenciamento
Ambiental
Relatório de
Impactos ao
Meio Ambiente
Estudos de
Impactos
Ambientais
(EIA)
de Impactos ao Meio Ambiente Estudos de Impactos Ambientais (EIA) Avaliação de Impactos Ambientais (AIA)
de Impactos ao Meio Ambiente Estudos de Impactos Ambientais (EIA) Avaliação de Impactos Ambientais (AIA)

Avaliação de Impactos Ambientais (AIA)

Licenciamento

Ambiental

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Resolução CONAMA 001/1986

Artigo 2º - Dependerá de elaboração de estudo de impacto ambiental e respectivo relatório de impacto

ambiental - RIMA, a serem submetidos à aprovação do

órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente, em caráter supletivo, o licenciamento de

atividades modificadoras do meio ambiente, tais como:

CONAMA 001/1986 Art. 2º.

Licenciamento

Ambiental

I- Estradas de rodagem com duas ou mais faixas de rolamento;

II - Ferrovias;

III - Portos e terminais de minério, petróleo e produtos químicos;

IV - Aeroportos, conforme definidos pelo inciso 1, artigo 48, do Decreto-Lei nº 32, de 18 de setembro de 1966;

V - Oleodutos, gasodutos, minerodutos, troncos coletores e emissários de esgotos sanitários;

VI - Linhas de transmissão de energia elétrica, acima de 230KV;

VII - Obras hidráulicas para exploração de recursos hídricos, tais como: barragem159 para fins hidrelétricos,

acima de 10MW, de saneamento ou de irrigação, abertura de canais para navegação, drenagem e irrigação,

retificação de cursos d’água, abertura de barras e embocaduras, transposição de bacias, diques;

VIII - Extração de combustível fóssil (petróleo , xisto, carvão);

IX - Extração de minério, inclusive os da classe II, definidas no Código de Mineração;

X - Aterros sanitários, processamento e destino final de resíduos tóxicos ou perigosos;

Xl - Usinas de geração de eletricidade, qualquer que seja a fonte de energia primária, acima de 10MW;

XII - Complexo e unidades industriais e agro-industriais (petroquímicos, siderúrgicos, cloroquímicos,

destilarias de álcool, hulha, extração e cultivo de recursos hídricos);

XIII - Distritos industriais e zonas estritamente industriais - ZEI;

XIV - Exploração econômica de madeira ou de lenha, em áreas acima de 100 hectares ou menores, quando

atingir áreas significativas em termos percentuais ou de importância do ponto de vista ambiental;

XV - Projetos urbanísticos, acima de 100 ha ou em áreas consideradas de relevante interesse ambiental a

critério da SEMA e dos órgãos municipais e estaduais competentes estaduais ou municipais1 ;

XVI - Qualquer atividade que utilizar carvão vegetal, derivados ou produtos similares, em quantidade

superior a dez toneladas por dia. XVII - Projetos Agropecuários que contemplem áreas acima de 1.000 ha. ou menores, neste caso, quando se tratar de áreas significativas em termos percentuais ou de importância do ponto de vista ambiental, inclusive

nas áreas de proteção ambiental.

XVIII - Empreendimentos potencialmente lesivos ao patrimônio espeleológico nacional.

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental  procedimento administrativo pelo qual os órgãos ambientais, em sua
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental  procedimento administrativo pelo qual os órgãos ambientais, em sua

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

procedimento administrativo pelo qual os órgãos ambientais, em sua área de competência, autorizam (ou não): a localização, instalação, ampliação e a operação de empreendimentos e atividades utilizadores de recursos ambientais, consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras ou aquelas que, sob qualquer forma, possam causar degradação ambiental (Resolução CONAMA 237/97).

Somente atividades com potencial poluidor elevado precisam se submeter ao processo de licenciamento.

Dependendo da natureza do empreendimento, as autoridades podem solicitar a substituição do EIA/Rima por estudos mais compatíveis com o licenciamento das atividades em questão.

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Licença Ambiental Resolução CONAMA 237/1997 - Artigo 1º II -

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Licença Ambiental Resolução CONAMA 237/1997 - Artigo 1º

II - Licença Ambiental: ato administrativo pelo qual o órgão

ambiental competente, estabelece as condições, restrições e

medidas de controle ambiental que deverão ser obedecidas pelo empreendedor, pessoa física ou jurídica, para localizar, instalar, ampliar e operar empreendimentos ou atividades utilizadoras dos

recursos ambientais consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras ou aquelas que, sob qualquer forma, possam causar degradação ambiental.

30
30
• I - Licença Prévia (LP ) - concedida na fase preliminar do planejamento do
• I - Licença Prévia (LP ) - concedida na fase preliminar do planejamento do
• I - Licença Prévia (LP ) - concedida na fase preliminar do planejamento do
• I - Licença Prévia (LP ) - concedida na fase preliminar do planejamento do

I - Licença Prévia (LP) - concedida na fase preliminar do planejamento do empreendimento ou atividade aprovando sua localização e concepção, atestando a viabilidade ambiental e estabelecendo os requisitos básicos e condicionantes a serem atendidos nas próximas fases de sua implementação;

II - Licença de Instalação (LI) - autoriza a instalação do empreendimento ou atividade de acordo com as especificações constantes dos planos, programas e projetos aprovados, incluindo as medidas de controle ambiental e demais condicionantes , da qual constituem motivo determinante;

III - Licença de Operação (LO) - autoriza a operação da atividade ou empreendimento, após a verificação do efetivo cumprimento do que consta das licenças anteriores, com as medidas de controle ambiental e condicionantes determinados para a operação.

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental 32
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental 32
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental 32
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental 32

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental 32
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Se julgar necessário, o órgão público pode fazer novas exigências

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Se julgar necessário, o órgão público pode fazer novas

exigências no ato de renovação, cobrando outros ajustes

por parte dos proponentes.

De acordo com o Art. 19 da Resolução CONAMA 237/1997,

a licença pode ser suspensa ou até cancelada quando

forem identificados:

violação ou inadequação de quaisquer condicionantes ou

normas legais;

omissão ou falsa descrição de informações relevantes que subsidiaram a expedição da licença;

superveniência de graves riscos ambientais e de saúde.

Relatório de Impactos ao Meio Ambiente

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

O

RIMA está incluído no EIA e funciona como a conclusão

do EIA: todos os componentes do estudo de impacto ambiental são levados em conta para redigir uma avaliação final.

O relatório ambiental precisa estar acessível a todos.

O processo de licenciamento também conta com uma etapa de participação popular: a fase de comentários.

Apesar das contribuições benéficas do debate democrático,

o governo precisa ficar de olhos abertos. Muitas vezes,

adversários políticos ou empresas concorrentes usam as

audiências públicas como arena para outras lutas.

35
35
35
35

Estudo de Impactos Ambientais

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Estudo de Impactos Ambientais 2.3 Introdução ao licenciamento ambiental 36
Estudo de Impactos Ambientais 2.3 Introdução ao licenciamento ambiental 36

Estudo de Impactos Ambientais

Estudo de Impactos Ambientais III. Análise dos impactos ambientais do projeto e de suas alternativas 37
Estudo de Impactos Ambientais III. Análise dos impactos ambientais do projeto e de suas alternativas 37
Estudo de Impactos Ambientais III. Análise dos impactos ambientais do projeto e de suas alternativas 37
III. Análise dos impactos ambientais do projeto e de suas alternativas
III. Análise dos impactos
ambientais do projeto e de
suas alternativas
Estudo de Impactos Ambientais III. Análise dos impactos ambientais do projeto e de suas alternativas 37

Estudo de Impactos Ambientais

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Estudo de Impactos Ambientais

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Estudo de Impactos Ambientais 2.3 Introdução ao licenciamento ambiental 39

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Avaliação de Impactos Ambientais (AIA)

Supressão de elementos do ambiente

Inserção de elementos no ambiente

Sobrecargas

AÇÃO PROPOSTA
AÇÃO
PROPOSTA

Processos ambientais

Qualidade Ambiental
Qualidade Ambiental

Situação futura do ambiente

IMPACTOS AMBIENTAIS
IMPACTOS
AMBIENTAIS

Processos modificados

Ambiental ✓ Situação futura do ambiente IMPACTOS AMBIENTAIS Processos modificados Qualidade Ambiental modificada 40
Qualidade Ambiental modificada
Qualidade Ambiental
modificada

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

CAMPO DE ATUAÇÃO DA AIA

Avaliação de Impactos Ambientais (AIA)

Conjunto das atividades humanas

Conjunto das atividades que podem causar impacto ambiental e são sujeitas a controle administrativo ambiental (licenciamento ou outro mecanismo)

Conjunto de atividades

sujeitas a AIA (impacto ambiental significativo)

Avaliação de Impactos Ambientais (AIA)

Avaliação de Impactos Ambientais (AIA) 2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Avaliação de impactos ambientais

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Avaliação de impactos ambientais

É o processo de identificar, prever, avaliar e

mitigar os efeitos relevantes de ordem biofísica,

social ou outros de projetos ou atividades antes que decisões importantes sejam tomadas (IAIA,

1999 Apud SÁNCHEZ, 2008, p. 39)

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Objetivos da AIA ✓ Assegurar que as considerações ambientais sejam
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Objetivos da AIA ✓ Assegurar que as considerações ambientais sejam
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Objetivos da AIA ✓ Assegurar que as considerações ambientais sejam
2.3 Introdução ao licenciamento ambiental Objetivos da AIA ✓ Assegurar que as considerações ambientais sejam

2.3 Introdução ao licenciamento ambiental

Objetivos da AIA

Assegurar que as considerações ambientais sejam

AIA ✓ Assegurar que as considerações ambientais sejam explicitamente tratadas e incorporadas ao processo

explicitamente tratadas e incorporadas ao processo

decisório.

Antecipar, evitar, minimizar ou compensar os efeitos negativos relevantes biofísicos, sociais e outros.

Proteger a produtividade e capacidade dos sistemas naturais, assim como os processos ecológicos que mantêm suas funções.

Promover o desenvolvimento sustentável e otimizar o

uso e as oportunidades de gestão de recursos.

(IAIA, 1999 Apud SÁNCHEZ, 2008, p. 95)

43