Você está na página 1de 10

Entendo Perfumes: Notas e

Famílias Olfativas
Perfume… aposto que todo mundo gosta de ficar cheirosa, né? Uma variedade imensa de
ingredientes e combinações… Só que algo que nunca entendi bem é a nomenclatura
das fragrâncias: floral frutal oriental, cítrico amadeirado… ahm? Que tal
aprendermos o que significa tudo isso juntas?

Primeiro, temos que entender como funcionam os perfumes. Os óleos essenciais,


também chamados de essência ou absoluto, são extraídos da natureza ou fabricados
sinteticamente (como os que imitam os de origem animal, hoje em dia). Após a extração
(ou fabricação), os óleos essenciais são misturados à álcool e água. É assim que
nasce um perfume!

Já repararam que as fragrâncias mudam na nossa pele, à medida que o tempo


passa? Isso acontece porque são compostas por três tipos de notas, exaladas e
percebidas pelas nossas narinas em etapas diferentes.

As notas olfativas dos perfumes são classificadas de acordo com a ordem em que
evaporam: as de saída (ou cabeça), as de coração (ou corpo) e as de fundo (ou base).
 Notas de Saída (ou de cabeça):
Por serem as mais voláteis, são as primeiras sentidas, responsáveis pela impressão
inicial do perfume. Leves e frescas, podem ser cítricas (ex: limão, mandarina e
laranja) ou herbais (ex: alecrim, menta e erva doce). Duram poucos minutos na pele.

 Notas de Coração (ou corpo):


Evaporam mais lentamente e dão personalidade ao perfume, sendo o corpo da
fragrância. São exaladas quando o perfume começa a ser absorvido pela pele.
Geralmente, fazem parte desse grupo flores (ex: rosa, jasmin, gerânio) e frutas não
cítricas (ex: framboesa e pêssego).

 Notas de Fundo (ou base):


Menos voláteis, fixam intensamente e são as últimas a sumirem. Dão peso e calor ao
perfume. Em geral, vêm de madeiras (ex: cedro e pinho), espeçarias (ex: gengibre, noz
moscada), resinas (ex: incenso), alimentos (ex: café, caramelo) e animais (não mais –
pois hoje em dia são reproduzidas sintéticamente – como âmbar e musk). Podem ou não
ser adocicadas (ex: baunilha e canela).

Bom… é essa combinação de ingredientes e suas diferentes etapas de evaporação que


geram o aroma gostoso que chega ao nosso nariz. Pelo menos, já dá para entender o que
significa dizer que um perfume tem nota de cabeça de chá branco, coração de flor de
cerejeira e fundo de baunilha, né? Hehehe! Mas, para facilitar a descrição das
fragrâncias, foram criadas as famílias olfativas.

As famílias olfativas são caracterizadas pelas notas (ingredientes) dominantes no


perfume. As principais são:
Cítricos
Limão, mandarina, bergamota e outros cítricos fazem parte desse grupo, um dos mais
populares da perfumaria. Com fragrâncias suaves e refrescantes, engloba tanto
perfumes masculinos quanto femininos. Pela alta volatilidade de suas notas
dominantes, são indicados para climas quentes e duram pouco na pele.

Ex: Tommy
Girl – Tommy Hilfiger; Eau d’Hadrien – Annick Goutal; CK One – Calvin Klein.

Frescos (Herbais, Verdes)


Revigorantes, jovens e calmantes, remetem a folhas verdes e frescas (ervas cortadas,
folhas amassadas, grama recém cortada). Podem apresentar notas marinhas.

Ex:
Kenzo Amour Florale – Kenzo; Trèvert – Afltelier; Polo Sport, Ralph Lauren (masculino).

Frutais
Destaca-se o aroma de frutas adocicadas, como pêssego, maçã, lichia, cereja e
frutas vermelhas em geral (morango, framboesa, amora e etc). Apesar do apelo
feminino, também existem perfumes masculinos nessa categoria.

Ex: Wild Blackberry – Mistral; Forbidden Affair – Anna Sui; Midnight Fantasy – Britney
Spears;

Florais
É a mais famosa e tradicional família olfativa, à base de flores como jasmim, lírio,
rosas e gardênias, na qual são preparados verdadeiros bouquets (ou só uma flor
prepondera). Mais de 50% das fragrâncias femininas caem no floral, incluindo as mais
clássicas.

Ex: Poppy
Blossom – Coach, Lola – Marc Jacobs; Insolence Blooming Edition – Guerlain.

Orientais (Adocicados)
Notas mais aveludadas e quentes (frequentemente adocicadas) fazem parte dessa
família, como âmbar e baunilha. Os perfumes orientais costumam ser fortes, sensuais
e elegantes, mas também pesados. Como as notas de base são a chave da
fragrância, têm ótima duração. São tipicamente femininos.
Ex: Hipnotic
Poison – Dior; Heat – Beyonce; Shalimar – Guerlain.

Amadeirados
Vocês sabem o que é um cheiro “amadeirado”, né? Caso não consigam visualizar
mentalmente, lembrem de uma sauna seca ou de uma lareira. Em maioria masculinos, os
perfumes amadeirados costumam ter fragrâncias mais secas (comopinho e sândalo).

Ex: She
Wood – DSquared2; Azzaro – Azarro; Sensuous – Estée Lauder.

Existem também:

 Especiados
Alguns perfumes, geralmente do tipo amadeirado ou oriental, possuem especiarias
(temperos) em sua composição, como canela, cravo, noz moscada e pimenta.
Ex: Cinnabar – Estée Lauder; Spice Bomb – Viktor & Rolf; Piment Brulant – L’Artisan.

 Gourmand
Ainda dentro do grupo dos orientais, algumas fragrâncias utilizam elementos tão docinhos
e apetitosos que remetem a uma verdadeira sobremesa (como marshmallow, praliné,
chocolate, mel, amêndoas, caramelo, açucar, café, crème brûlée). Gourmand é aquele
tipo de perfume que dá vontade de comer!

Ex: La Vie Est Belle – Lancôme; Pleasures Delight – Estée Lauder; Angel – Thierry Mugle.

 Couro
Algumas fragrâncias tentam reproduzir o cheiro do couro (fumaça, madeira
queimada) por meio de notas amadeiradas hipersecas, utilizando matérias como cedro
e tabaco. Obviamente, são masculinos (que mulher iria querer cheirar a couro, né?
hehehe).
Ex: Déclaration – Cartier; Tuscan Leather – Tom Ford; A * Men Les Parfums de Cuir –
Thierry Mugler.

 Aquáticos
Perfume com cheiro de água? Sim… quase isso! Na verdade, eles representa
a sensação que sentimos com a presença da água, seja na proximidade de fontes e
cachoeiras, orvalho ou na brisa do mar (no caso, notas marinhas, com algas na
composição).

Ex: Sea & Sun – Salvador Dali; Davidoff – Cool Water for Women; L’Eau par Kenzo.

 Ozônicos
Se existe perfume com cheiro de água, por que não com cheiro de ar? Como
representar o mais puro “cheiro de nada”? As fragrâncias ozônicas são geladinhas,
metálicas, incisivas e representam a limpidez cristalina no ar após uma trovoada,
segundos antes da tempestade. (Sabe, aquele aroma asséptico que fica no ar, um pouco
antes da chuva começar? Ou a sensação de entrar em uma grande salão fechado, quando
ele ainda está vazio, com a refrigeração ligada a toda potencia?).
Ex: Silver Mountain Water – Creed; Odeur 53 – Comme des Garçons; Oxygene – Lanvin.

 Aromáticos (Fougère)
Família específica para a mistura de aromas cítricos com lavanda e especiarias
(amadeiradas), em perfumes masculinos.

Ex: Hugo for


Man – Hugo Boss, Joop Go – Joop!; Polo Blue – Ralph Lauren.

 Chipre
Também se trata de uma combinação específica. Os chipres conseguem reunir o frescor
dos cítricos ao fundo quente do musgo e carvalho (amadeirado). São femininos e
sofisticados.
Ex: Coco Mademoiselle – Chanel; Very Irresistible L’Intense – Givenchy; Miss Dior.

Muitos perfumes possuem denominação dupla ou tripla. A primeira palavra diz


respeito ao apelo principal. A segunda e a terceira, às notas
complementares. Um “Floral Amadeirado”, por exemplo, une a suavidade do aroma
principal de flores ao toque quente dos amadeirados. Um “Frutal Fresco” agrega o lado
suave dos aromas frutais à vitalidade dos frescos.

A quantidade de essência diluída no álcool e na água influencia na intensidade e duração


da fragrância. Quanto à concentração, os perfumes são classificados em:

 Perfume:
Possui entre 20% e 40% de óleos essenciais em seu volume total, sendo a forma mais
“pura” e concentrada de perfume. Propicia intensa fixação na pele. É raro no mercado e o
preço geralmente é elevado. Na pele, dura 12 horas ou mais.

 Eau de Parfum:
É o próprio “perfume”, diluído num volume maior de água (eau em francês), de 11% a
15%. Dura de 6 a 8 horas.

 Eau de Toilette:
Mais suave, os índices de concentração da essência ficam entre entre 6% e 10%. O
máximo de fixação alcançada é 6 horas.

 Eau de Cologne (Colônia):


É leve, com baixa concentração de óleos essenciais na mistura (de 3% a 5%). Mais
recomendável para países quentes, como o Brasil. Dura, em média, 2 horas.

 Splash:
Refrescante, tem menos de 1% de essência em seu volume. Dura menos de 2 horas.

Portanto, chamar qualquer “perfume” de perfume é generalizar, né? Hehehe!

Meu tipo de perfume preferido é o Oriental, mas prefiro quando associado a outra
famílias olfativas mais suaves. Ninguém aguenta tanto doce em excesso, né? Já os florais
extremamente florais mesmo costumam me dar dor de cabeça… hehehe! E não gosto dos
cítricos, mesmo morando no Brasil, onde faz tanto calor… vai entender…

Então, opto por usar meus perfumes orientais à noite, colocando uma única
borrifada em cada uma das áreas nas quais transpiramos menos: nuca, pulsos, atrás
das orelhas, nas dobras dos cotovelos e atrás dos joelhos. Aplicando perfume na
parte posterior do corpo, onde não ficarei em contato com a fragrância o tempo
inteiro, diminuo consideravelmente a chance de enjoar dela (e ter crises de rinite, tão
indesejáveis).

Já durante o dia, opto por fragrâncias mais fresquinhas… até pode ter um pouquinho de
cítrico, contanto que não seja o protagonista!

Viu? Entender notas e famílias olfativas não é assim tão complicado o quanto parece…