Você está na página 1de 4

07/09/2018 [Processos de Fundição] Aula 06 - Fornos de Fundição - Os processos de fundição...

Material de Comunidade Perguntas e Login Cadastro


Buscar arquivos, pessoas, cursos…
Estudo Acadêmica Respostas

[Processos de Fundição] Aula 06 - Fornos de


Fundição Ebah - Rede Acadêmi…

Enviado por: Brenno Ferreira de Souza | 10 comentários Seguir


Arquivado no curso de Engenharia Metalúrgica na UFF

Download Tweet
Curtir 17
Curtir Compartilhar Micaella Marques e outras
113 mil pessoas curtiram isso.

(Parte 3 de 5)

Forno de Reverberação

Reverberação:
DESCRIÇÃO

“Ato ou efeito de reverberar. Reflexão da luz ou calor.”


Os processos de fundição dos metais consistem
principalmente em aquecer os metais, fundindo-os
Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico e preenchendo moldes preparados com este metal
líquido. O aquecimento até o ponto de fusão é feito
Forno de Crisol em fornos de fusão. Podem ser de diferentes tipos,
segundo o metal e a qualidade das peças que
deseja fundir.
Amplamente utilizados para todo tipo de fundições: Fundição de ferro, aço, ligas leves e bronzes.

Crisol: recipiente construído de material refratário, argila e grafite, que é colocado no interior de uma mufla coberta TAGS

interiormente por ladrilhos refratários, que se aquece por meio de carvão, gás, óleo combustível, petróleo, etc.
fornos fundição fusão

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico metal metalurgia

Forno de Crisol
ESTATÍSTICAS

O combustível não entra em contato com o metal fundido, de modo que nestes fornos podem ser preparadas fundições 43289 visitas
de alta qualidade. 1888 downloads
10 comentários
Através de tampas adequadas, capas protetoras de fundentes ou campanas de gases inertes, evita-se também o
contato dos gases de combustão com o metal líquido,
ARQUIVOS SEMELHANTES

Fundiçao
Fundiçao

Processo de Moldagem e
Fundição em Areia Verde
Relatorio da Aula de Processos de
Fabricação I

Fundição em Areia Verde


Relatórioa de atividade prática sobre
processo de fundição em areia verde

Fundiçao
Fundiçao

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Fundiçao
Forno de Crisol Fundiçao

Observa-se o crisol C de grafite, sustentado pelo pedestal P, sobre um fundo de revestimento refratário do forno. A
chama do queimador envolve o crisol antes de sair pela chaminé superior.
fundição
processo de fabricação metalúrgico

Fundiçao
Fundiçao

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABrV8AK/processos-fundicao-aula-06-fornos-fundicao?part=3 1/4
07/09/2018 [Processos de Fundição] Aula 06 - Fornos de Fundição - Os processos de fundição...

Aula 3
Aspectos gerais sobre fundição, aula 3

[Processos de Fundição] Aula 05 -


Processos de Fundição
Fundição é um processo de fabricação
onde um metal ou liga metálica, no estado
líquido, é vazado em um...

[Processos de Fundição] Aula 07 -


Fusão e Vazamento
A fusão do metal é o evento onde o metal
se transforma do estado sólido para o
estado líquido,...

LIVROS RELACIONADOS

Processo de Enfermagem
Considerada um dos maiores clássicos da
literatura brasileira no âmbito da
Enfermagem, esta...

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico


Curso de Falência e Recuperação
de Empresa
Forno de Crisol Fruto da grande experiência de Amador
Paes De Almeida, esta obra oferece uma
rica análise...
Podem ser basculantes para facilitar o vazamento, ou pode ter o crisol retirado por meio de tenazes adequadas para
efetuar o vazamento do metal líquido contido no mesmo. Teoria e Prática dos Títulos de
Crédito
Esta obra de Amador Paes de Almeida traz
uma análise da letra de câmbio, da nota...

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Forno de Crisol

Abaixo, um tipo de forno de crisol para fusão do bronze.

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Forno de Crisol

Neste tipo de forno para bronze a tampa está situada ao nível do solo.

O crisol é colocado sobre um queimador, estando totalmente rodeado pelo coque em combustão.

Construído num fosso, de modo que possa se extrair facilmente do crisol o metal fundido, com o auxílio de uma concha.

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Forno de Crisol

O crisol está apoiado por um suporte ou pedestal no fundo do forno, cujo interior está revestido de ladrilhos refratários

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABrV8AK/processos-fundicao-aula-06-fornos-fundicao?part=3 2/4
07/09/2018 [Processos de Fundição] Aula 06 - Fornos de Fundição - Os processos de fundição...
Na parte inferior temos o queimador, junto a uma entrada de ar forçado, procedente de um ventilador elétrico.

A chama sobre entre a parede refratário e o crisol, saindo pela parte superior do forno.

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Forno de Crisol

Desvantagens:

• Em fornos aquecidos por carvão, deve-se tomar cuidado no armazenamento do coque, para evitar umidade:
desprendimento do vapor de água oxidaria o crisol.

• Da mesma maneira evita-se o abastecimento do forno com coque de alta granulometria, pois o ar alcançaria a
superfície do crisol, oxidando-a.

• Em fornos com calefação a óleo, a oxidação dos crisóis é devida frequentemente também ao mal funcionamento dos
queimadores, ao não pulverizar corretamento o combustível.

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Forno de Crisol

Atmosfera controlada:

• Neutra: não exerce nenhuma ação sobre o metal fundido, conseguido com a combustão completa, sem excesso de
oxigênio (difícil de se obter na prática).

• Oxidante: excesso de ar, provocando perdas de metal fundido por oxidação.

• Redutora: Falta de ar, com combustão incompleta do combustível, produzindo gases redutores, que podem ser
absorvidos pelo metal líquido formando porosidades.

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Forno de Crisol

Cuidados:

• Fusão de Bronze e Latões: evitar a incorporação dos gases redutores com a criação de atmosfera oxidante ao redor
do metal.

• Efetuar a carga com lingotes e sucata que possam se dilatar livremente, evitando a pressão sobre as paredes do
crisol, rompendo as mesmas.

• Ligas com muitos fundentes, evitar a incrustração destes na parede do crisol, também mantendo o mesmo livre de
dilatações distintas.

Prof. BrennoFerreira de Souza –Engenheiro Metalúrgico

Fornos Elétricos

(Parte 3 de 5)

« anterior 1 2 3 4 5 próxima »

10 Comentários

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABrV8AK/processos-fundicao-aula-06-fornos-fundicao?part=3 3/4
07/09/2018 [Processos de Fundição] Aula 06 - Fornos de Fundição - Os processos de fundição...

8 comentários Classificar por Mais antigos

Adicionar um comentário...

Gonzaga da Silva
parabens pelo exccelente trabalho.
Curtir · Responder · 6 a

Anderson Erlo
Bom dia , amigo gostei muito de seu trabalho , tenho experiencia á 34 anos na area de fundição , passei
por todos os setores , até chegar ao cargo de gerenciameto , ainda hoje continuo na atividade , porem
desenvolvendo todos os tipos de metais ;aço , inox , ligado , fofo cinzento e nodular e suas ligas , caso
precise de alguma coisa estarei a disposição . 1996349421
Curtir · Responder · 6 a

Rodolpho Pizysieznig
Um resumo bem feito facilita nossa compreensão, parabéns
Curtir · Responder · 1·6a

Alexandre Samba
interessante
Curtir · Responder · 1·5a

Matheus Cassim
LEGAL
Curtir · Responder · 5 a

Carregar mais 3 comentários

Plugin de comentários do Facebook

Sobre o Ebah: Cursos: Fique ligado:


Pesquisar…

O que é o Ebah? Agrárias


Alguns direitos reservados.
O Ebah é uma rede social dedicada exclusivamente ao Ajude-nos a melhorar Artes
© 2006-2013
campo acadêmico e tem como principal objetivo o Imprensa Biológicas
compartilhamento de informação e materiais entre alunos Direitos Autorais Engenharias
e professores. Termos e Privacidade Exatas
Saiba mais » Trabalhe no Ebah Humanas e Sociais

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABrV8AK/processos-fundicao-aula-06-fornos-fundicao?part=3 4/4