Você está na página 1de 44

Aula 13

Detonando os CPCs - Pronunciamentos Contábeis Esquematizados, Resumidos e


Anotados

Professor: Gilmar Possati


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

AULA 13: CPC 23 – Políticas Contábeis, Mudança de


Estimativa e Retificação de Erro

Sumário

1. CPC 23 2
2. Questões comentadas 19
3. Resumo 34
4. Lista das Questões Apresentadas 36
5. Gabarito 43

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Pessoal, hoje vamos estudar mais um Pronunciamento Contábil. Trata-se


do CPC 23 – Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e
Retificação de Erro.

Bons estudos!
Gilmar Possati
prof.possati@gmail.com

Curta a nossa página e fique ligado(a) em todas as nossas atividades.


www.facebook.com.br/profgilmarpossati

Inscreva-se no nosso canal no YouTube: Contabilizando

Siga-me no Instagram: @profgilmarpossati

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

CPC 23 – Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e


Retificação de Erro

ASPECTOS INTRODUTÓRIOS

Pessoal, o CPC 23 define critérios para a seleção e a mudança de políticas


contábeis, juntamente com o tratamento contábil e divulgação de mudança
nas políticas contábeis, a mudança nas estimativas contábeis e a retificação
de erro.

Objetivos

O CPC 23 tem dois objetivos básicos:

 melhorar a relevância e a confiabilidade das demonstrações


contábeis da entidade; e

 permitir sua comparabilidade ao longo do tempo com as


demonstrações.

Alcance

O CPC 23 deve ser aplicado na seleção e na aplicação de políticas contábeis,


bem como na contabilização de mudança nas políticas contábeis, de
mudança nas estimativas contábeis e de retificação de erros de períodos
anteriores.

O CPC 23 destaca que os efeitos tributários de retificação de erros de


01699177899

períodos anteriores e de ajustes retrospectivos feitos para a aplicação de


alterações nas políticas contábeis são contabilizados e divulgados de acordo
com o CPC 32 – Tributos sobre o Lucro.

Definições

A seguir transcrevemos as definições presentes no CPC 23, com alguns


comentários. Essas definições serão úteis ao longo da aula.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Políticas contábeis  são os princípios, as bases, as convenções, as


regras e as práticas específicas aplicados pela entidade na elaboração e na
apresentação de demonstrações contábeis.

Pessoal, a legislação societária e os próprios CPCs oferecem opções para a


empresa com relação às políticas contábeis. Exemplos:

 Ativo Imobilizado pode ser mensurado a custo ou a valor de mercado;

 O estoque pode ser avaliado tanto pelo método PEPS (Primeira que
Entra, Primeiro que Sai) como pelo Custo Médio Ponderado.

Nesse sentido, em algum momento a empresa pode alterar a sua política


contábil e é justamente aqui que entra o CPC 23, estabelecendo alguns
procedimentos nesses casos.

Mudança na estimativa contábil  é um ajuste nos saldos contábeis de


ativo ou de passivo, ou nos montantes relativos ao consumo periódico de
ativo, que decorre da avaliação da situação atual e das obrigações e dos
benefícios futuros esperados associados aos ativos e passivos.

Atenção! As alterações nas estimativas contábeis decorrem de nova


informação ou inovações e, portanto, não são retificações de erros.

Por exemplo, se surgir uma nova tecnologia na manutenção de um


equipamento e essa tecnologia aumentar sua vida útil econômica
originalmente estimada, a alteração das taxas de depreciação é uma
mudança de estimativa. Perceba que não se trata de retificação de erro, já
que nada tinha de errado até então.
01699177899

Omissão material ou incorreção material  é a omissão ou a


informação incorreta que puder, individual ou coletivamente, influenciar as
decisões econômicas que os usuários das demonstrações contábeis tomam
com base nessas demonstrações. A materialidade depende da dimensão e
da natureza da omissão ou da informação incorreta julgada à luz das
circunstâncias às quais está sujeita. A dimensão ou a natureza do item, ou
a combinação de ambas, pode ser o fator determinante.

Erros de períodos anteriores  são omissões e incorreções nas


demonstrações contábeis da entidade de um ou mais períodos anteriores
decorrentes da falta de uso, ou uso incorreto, de informação confiável que:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

(a) estava disponível quando da autorização para divulgação das


demonstrações contábeis desses períodos; e

(b) pudesse ter sido razoavelmente obtida e levada em consideração na


elaboração e na apresentação dessas demonstrações contábeis.

Tais erros incluem os efeitos de erros matemáticos, erros na aplicação de


políticas contábeis, descuidos ou interpretações incorretas de fatos e
fraudes.

Aplicação retrospectiva  é a aplicação de nova política contábil a


transações, a outros eventos e a condições, como se essa política tivesse
sido sempre aplicada.

Observe que a aplicação retrospectiva refere-se a ajustes de transações e


eventos passados. Os valores comparativos do ano anterior devem ser
representados como se a nova política tivesse sido sempre aplicada. É como
se a política contábil que está sendo alterada já fosse aplicada no período
anterior.

Um exemplo citado pela doutrina é a mudança de avaliação de estoques


(PEPS para Custo Médio, por exemplo). Nesse caso a empresa deve ajustar
o estoque inicial utilizando o custo médio desde o final do exercício anterior
como se esse método tivesse sido sempre aplicado (aplicação
retrospectiva).

Nesse caso, conforme veremos na sequência, o impacto da nova política


vai ser ajustado diretamente no patrimônio líquido.
01699177899

Reapresentação retrospectiva  é a correção do reconhecimento, da


mensuração e da divulgação de valores de elementos das demonstrações
contábeis, como se um erro de períodos anteriores nunca tivesse ocorrido.

Aplicação impraticável de requisito ocorre quando a entidade não pode


aplicá-lo depois de ter feito todos os esforços razoáveis nesse sentido. Para
um período anterior em particular, é impraticável aplicar
retrospectivamente a mudança em política contábil ou fazer a
reapresentação retrospectiva para corrigir um erro se:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

(a) os efeitos da aplicação retrospectiva ou da reapresentação retrospectiva


não puderem ser determinados;
(b) a aplicação retrospectiva ou a reapresentação retrospectiva exigir
premissas baseadas no que teria sido a intenção da Administração naquele
momento passado; ou
(c) a aplicação retrospectiva ou a reapresentação retrospectiva exigir
estimativas significativas de valores e se for impossível identificar
objetivamente a informação sobre essas estimativas que:
(i) proporciona evidências das circunstâncias que existiam à data em que
esses valores deviam ser reconhecidos, mensurados ou divulgados; e
(ii) estaria disponível quando as demonstrações contábeis desse período
anterior tiveram autorização para divulgação.

Aplicação prospectiva de mudança em política contábil e de


reconhecimento do efeito de mudança em estimativa contábil representa,
respectivamente:
(a) a aplicação da nova política contábil a transações, a outros eventos e a
condições que ocorram após a data em que a política é alterada; e
(b) o reconhecimento do efeito da mudança na estimativa contábil nos
períodos corrente e futuro afetados pela mudança.

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

POLÍTICAS CONTÁBEIS

Políticas contábeis são os princípios, as bases, as convenções, as regras


e as práticas específicas aplicados pela entidade na elaboração e na
apresentação de demonstrações contábeis.

Uniformidade de políticas contábeis

Segundo o CPC 23, a entidade deve selecionar e aplicar suas políticas


contábeis uniformemente para transações semelhantes, outros
eventos e condições, a menos que Pronunciamento, Interpretação ou
Orientação especificamente exija ou permita a classificação de itens para
os quais possam ser aplicadas diferentes políticas. Se um Pronunciamento,
Interpretação ou Orientação exigir ou permitir tal classificação, uma política
contábil apropriada deve ser selecionada e aplicada uniformemente para
cada categoria.

Assim, temos o seguinte entendimento:

Regra  a entidade deve selecionar e aplicar suas políticas contábeis


uniformemente para transações semelhantes, outros eventos e condições;

Exceção  quando um Pronunciamento, Interpretação ou Orientação


especificamente exija ou permita a classificação de itens para os quais
possam ser aplicadas diferentes políticas

Mudança nas políticas contábeis

Nos termos do CPC 23, a entidade deve alterar uma política contábil
01699177899

apenas se a mudança:

 for exigida por Pronunciamento, Interpretação ou Orientação; ou


 resultar em informação confiável e mais relevante nas demonstrações
contábeis sobre os efeitos das transações, outros eventos ou condições
acerca da posição patrimonial e financeira, do desempenho ou dos fluxos
de caixa da entidade.

Veja que não são critérios cumulativos, mas independentes. Assim, se a


mudança for exigida por um CPC, não há necessidade dessa mudança
resultar em informação confiável e mais relevante.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

O CPC 23 justifica essa regra de manutenção das políticas contábeis ao


longo do tempo tendo em vista que os usuários das demonstrações
contábeis devem ter a possibilidade de comparar as demonstrações
contábeis da entidade ao longo do tempo para identificar
tendências na sua posição patrimonial e financeira, no seu
desempenho e nos seus fluxos de caixa. Justifica-se, assim, a aplicação
das mesmas políticas contábeis em cada período e de um período para o
outro, a menos que uma mudança em política contábil esteja em
conformidade com um dos critérios acima estudados (exigência de outro
CPC ou a mudança resultar em informação confiável e mais relevante).

Em seu item 16, o CPC 23 nos indica algumas situações que não constituem
mudanças nas políticas contábeis, quais sejam:

a) a adoção de política contábil para transações, outros eventos ou


condições que difiram em essência daqueles que ocorriam
anteriormente; e
b) a adoção de nova política contábil para transações, outros eventos
ou condições que não ocorriam anteriormente ou eram imateriais.

Esse item já foi explorado em prova.

1. (CESPE/Analista/Contabilidade e Finanças/BACEN/2013) Julgue o item a


seguir, com base no Pronunciamento Técnico CPC 23, que trata de políticas
contábeis, mudança de estimativa e retificação de erros.
01699177899

Não constitui mudança nas políticas contábeis nem a adoção de política


contábil para transações, outros eventos ou condições que difiram em
essência daqueles que ocorriam anteriormente nem a adoção de nova
política contábil para transações, outros eventos ou condições que não
ocorriam anteriormente ou eram imateriais.

Trata-se de exigência literal do CPC 23, senão vejamos:

16. Não constituem mudanças nas políticas contábeis:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

(a) a adoção de política contábil para transações, outros eventos ou


condições que difiram em essência daqueles que ocorriam anteriormente;
e

(b) a adoção de nova política contábil para transações, outros eventos ou


condições que não ocorriam anteriormente ou eram imateriais.

Gabarito: Certo

Pessoal, o CPC 23 traz vários detalhes sobre as políticas contábeis. No


entanto, pelo histórico de exigência desse Pronunciamento e pela nossa
experiência um detalhe importante para fecharmos esse tópico sobre
“Políticas Contábeis” é regra quanto a aplicação retrospectiva. Anota aí!

As alterações (mudanças) nas Políticas Contábeis devem ter


aplicação retrospectiva, a não ser que isso seja impraticável.

Nesse sentido, vale destacarmos o seguinte:

Procedimento em caso de aplicação retrospectiva decorrentes de mudanças


nas políticas contábeis (regra)

A entidade deve ajustar o saldo de abertura de cada componente do


patrimônio líquido afetado para o período anterior mais antigo
apresentado e os demais montantes comparativos divulgados para cada
período anterior apresentado, como se a nova política contábil tivesse
01699177899

sempre sido aplicada.

O valor do ajuste resultante, relacionado com períodos anteriores aos


apresentados nas demonstrações contábeis, é registrado no saldo de
abertura de cada componente do patrimônio líquido afetado do período
anterior mais antigo apresentado. Geralmente, o ajuste é registrado em
Lucros ou Prejuízos Acumulados.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Procedimento a ser adotado caso a aplicação retrospectiva seja


impraticável

Quando for impraticável determinar o período dos efeitos específicos da


mudança na política contábil na informação comparativa para um ou mais
períodos anteriores apresentados, a entidade deve aplicar a nova
política contábil aos saldos contábeis de ativos e passivos de
abertura do período mais antigo para o qual seja praticável a
aplicação retrospectiva, que pode ser o período corrente, e deve
proceder ao ajuste correspondente no saldo de abertura de cada
componente do patrimônio líquido desse período.

Além disso, quando for impraticável determinar o efeito cumulativo, no


início do período corrente, da aplicação da nova política contábil a todos os
períodos anteriores, a entidade deve ajustar a informação comparativa
para aplicar a nova política contábil prospectivamente a partir do período
mais antigo que for praticável.

Assim, por exemplo, vamos imaginar que uma empresa tenha identificado
uma mudança de política contábil e deseja realizar um ajuste de 5 anos
anteriores. No entanto, ela verifica que é impraticável realizar esse ajuste
retrospectivo de 5 anos. Além disso, ela verifica que somente é possível
ajustar para o período anterior. Nesse caso, ela realiza esse ajuste do
período mais antigo para o qual seja praticável a aplicação retrospectiva. E
se ela não conseguisse nem ajustar para o período anterior? Nesse caso, o
próprio CPC 23 informa que pode ser aplicada a nova política a partir do
período corrente (atual).

MUDANÇA NAS ESTIMATIVAS CONTÁBEIS 01699177899

Segundo o CPC 23, como consequência das incertezas inerentes às


atividades empresariais, muitos itens nas demonstrações contábeis não
podem ser mensurados com precisão, podendo apenas ser estimados. A
estimativa envolve julgamentos baseados na última informação disponível
e confiável. Por exemplo, podem ser exigidas estimativas de:

a) créditos de liquidação duvidosa;


b) obsolescência de estoque;
c) valor justo de ativos financeiros ou passivos financeiros;

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

d) vida útil de ativos depreciáveis ou o padrão esperado de consumo dos


futuros benefícios econômicos incorporados nesses ativos; e
e) obrigações decorrentes de garantias.

O CPC 23 destaca que o uso de estimativas razoáveis é parte essencial da


elaboração de demonstrações contábeis e não reduz sua confiabilidade.

Nesse ponto, cabe destacarmos dois alertas previstos no CPC 23:

a) A estimativa pode necessitar de revisão se ocorrerem alterações nas


circunstâncias em que a estimativa se baseou ou em consequência de
novas informações ou de maior experiência. Dada a sua natureza, a
revisão da estimativa não se relaciona com períodos anteriores nem
representa correção de erro.

b) A mudança na base de avaliação é uma mudança na política


contábil e não uma mudança na estimativa contábil. Quando for
difícil distinguir uma mudança na política contábil de uma mudança
na estimativa contábil, a mudança é tratada como mudança na
estimativa contábil.

Esse detalhe já foi exigido em prova!

2. (CESPE/Analista Judiciário/Contabilidade/TJ-SE/2014) Se ocorrer


modificação na base de avaliação de um ativo não monetário de
determinada entidade e não for possível determinar se essa modificação
configura uma mudança na política contábil ou na estimativa contábil, a
entidade deverá considerar que ocorreu mudança na estimativa contábil.
01699177899

Segundo o CPC 23, quando for difícil distinguir uma mudança na política
contábil de uma mudança na estimativa contábil, a mudança é tratada
como mudança na estimativa contábil.

Gabarito: Certo

Assim como destacamos no tópico referente às políticas contábeis, vale


destacarmos aqui, pois é bastante explorado em prova, a seguinte regra:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

De forma geral, o efeito da mudança em uma estimativa contábil


deve ser reconhecido prospectivamente, com a sua inclusão no período
da mudança (quando afetar apenas esse) ou também em períodos futuros
(quando a mudança também afetá-los).

O próprio CPC 23 nos explica melhor essa regra, senão vejamos:

O reconhecimento prospectivo do efeito de mudança na estimativa contábil


significa que a mudança é aplicada a transações, a outros eventos e a
condições a partir da data da mudança na estimativa. A mudança em uma
estimativa contábil pode afetar apenas os resultados do período corrente
ou os resultados tanto do período corrente como de períodos futuros. Por
exemplo, a mudança na estimativa de créditos de liquidação duvidosa afeta
apenas os resultados do período corrente e, por isso, é reconhecida no
período corrente. Porém, a mudança na estimativa da vida útil de ativo
depreciável, ou no padrão esperado de consumo dos futuros benefícios
desse tipo de ativo, afeta a depreciação do período corrente e de cada um
dos futuros períodos durante a vida útil remanescente do ativo. Em ambos
os casos, o efeito da mudança relacionada com o período corrente é
reconhecido como receita ou despesa no período corrente. O efeito, caso
exista, em períodos futuros é reconhecido como receita ou despesa nesses
períodos futuros.

RETIFICAÇÃO DE ERRO
01699177899

Conforme estudamos, erros de períodos anteriores são omissões e


incorreções nas demonstrações contábeis da entidade de um ou mais
períodos anteriores decorrentes da falta de uso, ou uso incorreto, de
informação confiável que:
a) estava disponível quando da autorização para divulgação das
demonstrações contábeis desses períodos; e
b) pudesse ter sido razoavelmente obtida e levada em consideração na
elaboração e na apresentação dessas demonstrações contábeis.

Tais erros incluem os efeitos de erros matemáticos, erros na aplicação de


políticas contábeis, descuidos ou interpretações incorretas de fatos e
fraudes.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Segundo o CPC 23, erros podem ocorrer no registro, na mensuração, na


apresentação ou na divulgação de elementos de demonstrações
contábeis.

São erros que normalmente ocorrem, justificando a retificação: erros de


cálculo, omissão de lançamentos, erros na avaliação de estoques, erros na
avaliação de investimentos, etc.

Esse pequeno detalhe foi explorado em prova!

3. (FEPESE/Analista de Contas Públicas/Contabilidade/MP TCE-SC/2014)


De acordo com o CPC 23, erros podem ocorrer:

1. Na mensuração.
2. No registro.
3. Na conceituação.
4. Na divulgação.
5. Na apresentação.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.


a) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4.
b) São corretas apenas as afirmativas 3, 4 e 5.
c) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.
d) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 5.
e) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 4 e 5.
01699177899

Faltou um pouco de criatividade para o examinador, não é mesmo?


Conforme estudamos, segundo o CPC 23, erros podem ocorrer no registro,
na mensuração, na apresentação ou na divulgação de elementos de
demonstrações contábeis.

Gabarito: E

Segundo o CPC 23, as demonstrações contábeis não estarão em


conformidade com CPC 23 se contiverem erros materiais ou erros imateriais
cometidos intencionalmente para alcançar determinada apresentação da
posição patrimonial e financeira, do desempenho ou dos fluxos de caixa da

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

entidade. Os potenciais erros do período corrente descobertos nesse


período devem ser corrigidos antes de as demonstrações contábeis
serem autorizadas para publicação. Contudo, os erros materiais, por
vezes, não são descobertos até um período subsequente, e esses erros de
períodos anteriores são corrigidos na informação comparativa apresentada
nas demonstrações contábeis desse período subsequente.

Mais uma vez vale o destaque quanto aquele aspecto de aplicação


retrospectiva e prospectiva. No caso de erros, vale a seguinte regra.

Os erros materiais devem ser ajustados de forma retrospectiva;

Os erros decorrentes de fraudes, ou seja, os erros intencionais


(materiais ou imateriais) devem ter aplicação retrospectiva.

O CPC 23 destaca que quando for impraticável determinar os efeitos de


erro em um período específico na informação comparativa para um ou mais
períodos anteriores apresentados, a entidade deve retificar os saldos de
abertura de ativos, passivos e patrimônio líquido para o período mais antigo
para o qual seja praticável a reapresentação retrospectiva (que pode ser o
período corrente).

Além disso, quando for impraticável determinar o efeito cumulativo, no


início do período corrente, de erro em todos os períodos anteriores, a
entidade deve retificar a informação comparativa para corrigir o erro
prospectivamente a partir da data mais antiga praticável. Dessa forma,
ignorará a parcela da retificação cumulativa de ativos, passivos e
01699177899

patrimônio líquido relativa a períodos anteriores à data em que a retificação


do erro foi praticável.

Exemplo: Uma empresa está apresentando sua demonstração de 2016 (de


forma comparativa com 2015) e percebeu um erro de 2010.

Nesse caso, a empresa não precisa republicar suas demonstrações de 2010


a 2015. Ela deve corrigir o erro de 2010 (aplicação retrospectiva) e verificar
qual o efeito no saldo inicial de 2016. Assim, haverá um reflexo nos dados
de 2015 e 2016.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Por fim, o CPC 23 alerta que as correções de erro distinguem-se de


mudanças nas estimativas contábeis. As estimativas contábeis, por sua
natureza, são aproximações que podem necessitar de revisão à medida que
se conhece informação adicional. Por exemplo, o ganho ou a perda
reconhecida no momento do desfecho de contingência, que, anteriormente,
não podia ser estimada com precisão, não constitui retificação de erro.

Agora que já vimos os três principais pontos do CPC 23 (mudança nas


políticas contáveis, mudança nas estimativas contábeis e retificação de
erros de exercícios anteriores), para facilitar nossa visualização quanto a
aplicação retrospectiva e prospectiva que frequenta as provas, elaboramos
o esquema abaixo:

Mudança na Política Contábil


Exemplo: Alteração na base de
avaliação de estoques de PEPS p/ Aplicação Retrospectiva
Custo Médio

Retificação de erros
Exemplo: Erro matemático no cálculo
de depreciação de bens do ativo
imobilizado

Aplicação Prospectiva
Mudança na Estimativa Contábil
01699177899

Exemplo: mudança na estimativa de


créditos de liquidação duvidosa.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

DIVULGAÇÃO

Divulgação de Mudança nas Políticas Contábeis

Segundo o CPC 23, quando uma mudança voluntária em políticas contábeis


tiver efeito no período corrente ou em qualquer período anterior, exceto se
for impraticável determinar o montante a ser ajustado, ou puder ter efeitos
em períodos futuros, a entidade deve divulgar (em notas explicativas):

a) a natureza da mudança na política contábil;


b) as razões pelas quais a aplicação da nova política contábil proporciona
informação confiável e mais relevante;
c) o montante do ajuste para o período corrente e para cada período
anterior apresentado, até o ponto em que seja praticável:
(i) para cada item afetado da demonstração contábil; e
(ii) se o CPC 41 – Resultado por Ação se aplicar à entidade, para resultados
por ação básicos e diluídos.
d) o montante do ajuste relacionado com períodos anteriores aos
apresentados, até ao ponto em que seja praticável; e
e) as circunstâncias que levaram à existência dessa condição e uma
descrição de como e desde quando a política contábil tem sido aplicada, se
a aplicação retrospectiva for impraticável para um período anterior em
particular, ou para períodos anteriores aos apresentados.

O CPC 23 destaca que as demonstrações contábeis de períodos


subsequentes não precisam repetir essas divulgações.

Divulgação de Mudança na Estimativa Contábil


01699177899

Segundo o CPC 23, a entidade deve divulgar [em notas explicativas] a


natureza e o montante de mudança na estimativa contábil que
tenha efeito no período corrente ou se espera que tenha efeito em
períodos subsequentes, salvo quando a divulgação do efeito de períodos
subsequentes for impraticável.

De qualquer forma, o CPC 23 determina que se o montante do efeito de


períodos subsequentes não for divulgado porque a estimativa do mesmo é
impraticável, a entidade deve divulgar tal fato.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Divulgação de erro de período anterior

Segundo o CPC23, se a entidade corrigir os erros materiais de períodos


anteriores retrospectivamente, ela deve divulgar (em notas explicativas):

a) a natureza do erro de período anterior;


b) o montante da retificação para cada período anterior apresentado, na
medida em que seja praticável:
(i) para cada item afetado da demonstração contábil; e
(ii) se o CPC 41 – Resultado por Ação se aplicar à entidade, para resultados
por ação básicos e diluídos;
c) o montante da retificação no início do período anterior mais antigo
apresentado; e
d) as circunstâncias que levaram à existência dessa condição e uma
descrição de como e desde quando o erro foi corrigido, se a reapresentação
retrospectiva for impraticável para um período anterior em particular.

As demonstrações contábeis de períodos subsequentes à retificação do erro


não precisam repetir essas divulgações.

Veja como esses tópicos sobre divulgação presentes no CPC 23 já foram


explorados em prova.

4. (FEPESE/Analista/Auditoria/MPE-SC/2014) Sobre a divulgação de erro


no registro, na mensuração, na apresentação ou na divulgação de
elementos de demonstrações contábeis de período anterior, é correto
01699177899

afirmar que a empresa deve divulgar:

1. a natureza do erro de período anterior.

2. o montante da retificação para cada período anterior apresentado à


medida que seja praticável.

3. o montante da retificação no início do período anterior mais antigo


apresentado.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

4. as circunstâncias que levaram à existência dessa condição e uma


descrição de como e desde quando o erro foi corrigido, se a reapresentação
retrospectiva for impraticável para um período anterior em particular.

5. a retificação de erro de período anterior que deve ser adicionada,


preferencialmente, aos resultados do período em que o erro é descoberto.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.


a) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.
b) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 5.
c) São corretas apenas as afirmativas 1, 3, 4 e 5.
d) São corretas apenas as afirmativas 2, 3, 4 e 5.
e) São corretas as afirmativas 1, 2, 3, 4 e 5.

Segundo o CPC 23, se a entidade corrigir os erros materiais de períodos


anteriores retrospectivamente, ela deve divulgar:

a) a natureza do erro de período anterior; [item 1]


b) o montante da retificação para cada período anterior apresentado, na
medida em que seja praticável: [item 2]
(i) para cada item afetado da demonstração contábil; e
(ii) se o CPC 41 – Resultado por Ação se aplicar à entidade, para resultados
por ação básicos e diluídos;
c) o montante da retificação no início do período anterior mais antigo
apresentado; e [item 3]
d) as circunstâncias que levaram à existência dessa condição e uma
descrição de como e desde quando o erro foi corrigido, se a reapresentação
retrospectiva for impraticável para um período anterior em particular.
[item 4]
01699177899

As demonstrações contábeis de períodos subsequentes à retificação do erro


não precisam repetir essas divulgações. [item 5 - Errado]

Gabarito: A

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

A seguir fizemos uma criteriosa seleção de questões, para que você fixe os
conhecimentos estudados na parte teórica da nossa aula.

Questões Comentadas

5. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Bacharel/2015.2) De acordo com o


disposto na NBC TG 23 (R1) – Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa
e Retificação de Erro, julgue os itens abaixo e, em seguida, assinale a opção
CORRETA.

I. O efeito da mudança de estimativa comporta aplicação retrospectiva, no


caso de aplicação praticável, resultando no ajuste dos saldos anteriores
impactados pela mudança.

II. A mudança na estimativa de vida útil de um ativo depreciável deve ser


tratada como mudança de política contábil com aplicação retrospectiva,
quando praticável.

III. Na aplicação da mudança de uma política contábil de forma


retrospectiva, quando for exigida e praticável, a entidade deve ajustar o
saldo de abertura de cada componente do patrimônio líquido afetado para
o período anterior mais antigo apresentado.

Está(ão) CORRETO(S) o(s) item(ns):


a) I e II, apenas. 01699177899

b) I e III, apenas.
c) I, II e III.
d) III, apenas.

Vamos analisar as assertivas.

I – Errado. Segundo o CPC 23, a mudança de estimativa não comporta


aplicação retrospectiva. Nesse caso, a aplicação é prospectiva.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

II – Errado. Segundo o CPC 23, a mudança na estimativa de vida útil de


um ativo depreciável deve ser tratada como mudança na estimativa
contábil com reconhecimento prospectivo do efeito dessa mudança.

III – Certo. Segundo o CPC 23 (item 22), quando uma mudança na


política contábil é aplicada retrospectivamente a entidade deve
ajustar o saldo de abertura de cada componente do patrimônio
líquido afetado para o período anterior mais antigo apresentado e
os demais montantes comparativos divulgados para cada período anterior
apresentado, como se a nova política contábil tivesse sempre sido aplicada.

Gabarito: D

6. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2014.1) Com relação à


retificação dos erros de períodos anteriores, estabelecida na NBC TG 23 –
Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro, julgue os
itens abaixo e, em seguida assinale a opção CORRETA.

I. Podem ocorrer erros no registro, na mensuração, na apresentação ou na


divulgação de elementos de demonstrações contábeis.

II. Os potenciais erros do período corrente descobertos nesse período


devem ser corrigidos somente depois de as demonstrações contábeis serem
autorizadas para publicação.

III. Um erro de período anterior deve ser corrigido por reapresentação


retrospectiva, salvo quando for impraticável determinar os efeitos
específicos do período ou o efeito cumulativo do erro.

Está(ão) certo(s) o(s) item(ns): 01699177899

a) III, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) I, II e III.

Vamos analisar as assertivas.

I – Certo. Segundo o CPC 23, erros podem ocorrer no registro, na


mensuração, na apresentação ou na divulgação de elementos de
demonstrações contábeis.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

II – Errado. Segundo o CPC 23, os potenciais erros do período corrente


descobertos nesse período devem ser corrigidos antes de as
demonstrações contábeis serem autorizadas para publicação.

III – Certo. Exigência literal do CPC 23,

Um erro de período anterior deve ser corrigido por reapresentação


retrospectiva, salvo quando for impraticável determinar os efeitos
específicos do período ou o efeito cumulativo do erro.

Gabarito: C

7. (FGV/Analista Judiciário/Contabilidade/TJ-BA/2015) A Cia Bons Tempos


apresenta preponderância de itens de natureza intangível em seu ativo. No
segundo trimestre de um dado exercício, em decorrência de mudanças no
cenário econômico e no mercado em que opera, a companhia contratou um
especialista independente para avaliar os seus ativos. Após o trabalho, o
especialista informou à empresa acerca de mudança relevante e material
no valor contábil de suas patentes.

A partir das orientações do CPC 23 - Políticas Contábeis, Mudança de


Estimativa e Retificação de Erro, a empresa deverá:
a) alterar a taxa de amortização a partir do próximo exercício;
b) alterar a taxa de amortização a partir do trimestre anterior;
c) alterar a taxa de amortização a partir do exercício corrente;
d) reapresentar as demonstrações contábeis do exercício anterior com os
valores atualizados;
e) reapresentar as demonstrações contábeis, com valores corrigidos, até
onde for praticável.

Nesse tipo de questão em que é descrita um fato, a primeira medida a


01699177899

adotar é identificar se estamos diante de uma mudança na política contábil,


na estimativa contábil ou se trata de um erro. Vamos analisar!

Fato: mudança relevante e material no valor contábil de suas patentes em


decorrência de mudanças no cenário econômico e no mercado.

Nesse caso estamos diante de uma mudança nas estimativas. Está em


dúvida? Veja novamente o que estudamos:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Políticas contábeis  são os princípios, as bases, as convenções, as


regras e as práticas específicas aplicados pela entidade na elaboração e na
apresentação de demonstrações contábeis.

Mudança na estimativa contábil  é um ajuste nos saldos contábeis de


ativo ou de passivo, ou nos montantes relativos ao consumo periódico de
ativo, que decorre da avaliação da situação atual e das obrigações e dos
benefícios futuros esperados associados aos ativos e passivos.

Quanto aos erros, vimos que eles podem ocorrer no registro, na


mensuração, na apresentação ou na divulgação de elementos de
demonstrações contábeis.

São erros que normalmente ocorrem, justificando a retificação: erros de


cálculo, omissão de lançamentos, erros na avaliação de estoques, erros na
avaliação de investimentos, etc.

Atenção! As alterações nas estimativas contábeis decorrem de nova


informação ou inovações e, portanto, não são retificações de erros.

Logo, percebe-se que no fato apresentado na questão estamos diante de


uma mudança na estimativa. Pois bem... superado esse ponto, temos que
saber qual o tipo de aplicação: retrospectiva ou prospectiva. Em suma,
vimos o seguinte:

Mudanças nas políticas contábeis  aplicação retrospectiva

Mudanças nas estimativas contábeis  aplicação prospectiva

Erros materiais e imateriais intencionais  aplicação retrospectiva


01699177899

Logo, a empresa a empresa deverá alterar a taxa de amortização a partir


do exercício corrente, ou seja, de forma prospectiva, pois estamos diante
de uma mudança nas estimativas contábeis.

Meus camaradas, essa é uma típica questão de aplicação do CPC 23 que


muita gente boa erra! É claro que você não faz mais parte desse clã.

Gabarito: C

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

8. (FGV/Analista Legislativo/Contabilidade/CM Caruaru/2015) Em


31/12/1013, a Cia. W reconhecia em seu balanço patrimonial, por R$
50.000,00, softwares que haviam sido comprados de terceiros por R$
30.000,00. Estes estavam avaliados a valor justo. Em 2014 a empresa
passou a avaliar os seus ativos intangíveis ao custo.

De acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 23 – Políticas Contábeis,


Mudança de Estimativa e Retificação de Erro, assinale a opção que indica o
procedimento contábil a ser efetuado pela empresa e o efeito decorrente
da aplicação.
a) Retificação de Erro; deve-se refazer o balanço patrimonial do ano
anterior.
b) Mudança de Estimativa; deve-se refazer o balanço patrimonial do ano
anterior.
c) Mudança de Política Contábil; deve-se refazer o balanço patrimonial do
ano anterior.
d) Mudança de Política Contábil; deve-se utilizar a nova avaliação a partir
de 2014.
e) Incorreção material; deve-se utilizar a nova avaliação a partir de 2014.

Mesma ideia da questão anterior. A banca nos fornece um fato e pede para
analisar à luz do CPC 23. Porém, aqui a FGV colocou uma casca de banana.
Vamos analisar!

Fato: Softwares (ativo intangível) avaliados a valor justo passam a ser


avaliados ao custo histórico.

Em um primeiro momento parece uma modificação de política contábil, pois


trata-se de uma alteração na base de mensuração, não é mesmo?
01699177899

No entanto, estamos diante de uma correção de erro de mensuração.


Como assim, professor?

Nos termos da Lei 6.404/76,

Art. 183. No balanço, os elementos do ativo serão avaliados segundo os


seguintes critérios:

VII – os direitos classificados no intangível, pelo custo incorrido na


aquisição deduzido do saldo da respectiva conta de amortização;

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Custo incorrido na aquisição é o mesmo que custo histórico.

Logo, em 2013 a empresa deveria ter usado essa base de mensuração,


mas acabou usando o valor justo. Em 2014 ela “se liga” e corrige o erro de
mensuração, colocando o valor do custo histórico, conforme estabelece a
legislação societária. Sacanagem do examinador, não é mesmo?

Logo, como se trata da retificação de um erro, temos uma aplicação


restrospectiva e, portanto, o balanço de 2013 deverá ser corrigido.

Professor e a diferença de 20.000,00 entre as bases o que acontece?

São lançados como ajustes de exercícios anteriores no patrimônio líquido,


conforme previsão na legislação societária (Lei nº 6.404/76):

Art. 186, § 1º - Como ajustes de exercícios anteriores serão


considerados apenas os decorrentes de efeitos da mudança de critério
contábil, ou da retificação de erro imputável a determinado exercício
anterior, e que não possam ser atribuídos a fatos subsequentes.

Gabarito: A

9. (FGV/Técnico de Nível Superior/Ciências Contábeis/AL-BA/2014) Uma


empresa avaliava seus estoques de acordo com método PEPS. Em 2014 os
contadores da empresa julgaram que a avaliação por custo médio
correspondia melhor à realidade da empresa, portanto, mudaram o critério
de avaliação.

Nesse caso, a empresa deve


a) refazer as demonstrações contábeis de 2013, calculando o valor dos
01699177899

estoques de 2013 de acordo com o custo médio e contabilizar a diferença


como ajuste patrimonial.
b) refazer as demonstrações contábeis de 2013 e de 2012, calculando o
valor dos estoques de acordo com o custo médio e contabilizar a diferença
como resultado.
c) refazer as demonstrações contábeis de 2013, calculando o valor dos
estoques de 2013 de acordo com o custo médio e contabilizar a diferença
como outros resultados abrangentes.
d) manter o cálculo dos estoques em 2013 e em 2014 calcular de acordo
com o custo médio e com o PEPS, de modo a garantir a comparabilidade,
sendo a diferença contabilizada como resultado.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

e) manter o cálculo dos estoques em 2013 e em 2014 calcular de acordo


com o custo médio e com o PEPS, de modo a garantir a comparabilidade,
sendo a diferença contabilizada como ajuste patrimonial.

Vamos analisar o fato!

Fato: mudança na base de avaliação dos estoques de PEPS para custo


médio ponderado.

Como estamos diante de uma mudança na base de avaliação, esse fato


representa uma alteração na política contábil. Logo, estamos diante de
uma aplicação retrospectiva.

Nesse sentido, a empresa deverá refazer as demonstrações contábeis de


2013, calculando o valor dos estoques de 2013 de acordo com o custo
médio e contabilizar a diferença como ajuste patrimonial (ajuste de
exercícios anteriores, conforme determina o art. 186, §1º da Lei nº
6.404/76).

Gabarito: A

10. (FCC/Auditor Público Externo/Ciências Contábeis/TCE-RS/2014) Em


abril de 2014, a Cia. Revisão verificou que o valor da despesa com
Provisões, reconhecidas em 2013 e decorrentes de seus processos
tributários, foi calculado considerando informações incorretas do
departamento jurídico. Considerando que a diferença entre os valores
(calculado e o que deveria ter sido calculado) é material, a Cia. Revisão
a) não precisa fazer nenhum ajuste nas demonstrações contábeis nem
divulgar tal fato, considerando que é apenas um erro.
b) precisa apenas divulgar o erro nas demonstrações contábeis de 2014.
01699177899

c) precisa divulgar o erro em 2014 e corrigir suas demonstrações contábeis


de forma prospectiva.
d) precisa divulgar o erro em 2014 e corrigir suas demonstrações contábeis
de forma retrospectiva.
e) precisa apenas ajustar suas demonstrações contábeis de 2013 para fins
de comparação com as de 2014.

Vamos revisar o que estudamos:

Erros de períodos anteriores são omissões e incorreções nas


demonstrações contábeis da entidade de um ou mais períodos anteriores
decorrentes da falta de uso, ou uso incorreto, de informação confiável que:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

(a) estava disponível quando da autorização para divulgação das


demonstrações contábeis desses períodos; e

(b) pudesse ter sido razoavelmente obtida e levada em consideração na


elaboração e na apresentação dessas demonstrações contábeis.

Tais erros incluem os efeitos de erros matemáticos, erros na aplicação


de políticas contábeis, descuidos ou interpretações incorretas de
fatos e fraudes.

Aplicação retrospectiva é a aplicação de nova política contábil a


transações, a outros eventos e a condições, como se essa política tivesse
sido sempre aplicada.

Os erros materiais devem ser ajustados de forma retrospectiva.

Gabarito: D

11. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT13/2014) Em 15/04/2014, a


Cia. Amarela verificou que a despesa de depreciação de seu ativo
imobilizado, referente ao ano de 2013, foi calculada considerando o valor
residual incorreto. Sabendo que a diferença entre os valores (calculado e o
que deveria ter sido calculado como despesa de depreciação) é material, a
Cia. Amarela
a) não faz nenhum ajuste em suas demonstrações contábeis.
b) corrige suas demonstrações contábeis de forma retrospectiva, apenas.
c) divulga o erro nas demonstrações contábeis de 2014, apenas.
d) corrige suas demonstrações contábeis de forma prospectiva e divulga o
erro em 2014.
e) corrige suas demonstrações contábeis de forma retrospectiva e divulga
o erro em 2014.
01699177899

Pessoal, quando a banca usar a expressão “material” já podemos raciocinar


com erro, beleza? Logo, o fato apresentado na questão está relacionado a
uma retificação de erro. Logo, temos uma aplicação retrospectiva.

Logo, a empresa deverá corrigir suas demonstrações contábeis de forma


retrospectiva e divulgar o erro em 2014.

Gabarito: E

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

12. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT5/2013) Considere as


seguintes assertivas sobre retificações de erros:

I. Um erro de período anterior deve ser corrigido por reapresentação


retrospectiva, salvo quando for impraticável determinar os efeitos
específicos do período ou o efeito cumulativo do erro.

II. A retificação de erro de período anterior deve ser excluída dos resultados
do período em que o erro é descoberto.

III. As mudanças nas estimativas contábeis à medida que se conhece


informação adicional, se constitui retificação de erro.

Está correto o que se afirma em


a) I e II, apenas.
b) II, apenas.
c) III, apenas.
d) I, apenas.
e) I, II e III.

Vamos analisar as assertivas.

I – Certo. Segundo o CPC 23 (item 43), quando o erro for descoberto em


período posterior à informação a que pertence, a entidade deve corrigi-lo
por reapresentação retrospectiva, exceto quando for impraticável
determinar: a) os efeitos de erro em um período específico na informação
comparativa para um ou mais períodos anteriores apresentados; b) o efeito
cumulativo, no início do período corrente, de erros em todos os períodos
anteriores. Na primeira situação, a entidade deve retificar os saldos de
abertura de ativos, passivos e patrimônio líquido para o período mais antigo
01699177899

para o qual seja praticável a reapresentação retrospectiva (que pode ser o


período corrente); na segunda, retificar os saldos de abertura de ativos,
passivos e patrimônio líquido para o período mais antigo para o qual seja
praticável a reapresentação retrospectiva (que pode ser o período
corrente).

II – Certo. Segundo o CPC 23 (item 43), a retificação de erro de período


anterior deve ser excluída dos resultados do período em que o erro é
descoberto. Qualquer informação apresentada sobre períodos anteriores,
incluindo qualquer resumo histórico de dados financeiros, deve ser
retificada para períodos tão antigos quanto for praticável.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

III – Errado. Segundo o CPC 23, as alterações nas estimativas contábeis


decorrem de nova informação ou inovações e, portanto, não são
retificações de erros.

Gabarito: A

13. (CESGRANRIO/Profissional Básico/Contabilidade/BNDES/2013) Nos


termos do CPC 23 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que trata de
políticas contábeis, mudança de estimativa e retificação de erros, a
entidade deve selecionar suas políticas contábeis e aplicá-las de modo
uniforme em transações semelhantes. Entretanto, o próprio CPC oferece à
entidade a probabilidade de fazer mudança nas práticas contábeis.

Nesse aspecto da mudança de práticas contábeis, o CPC informa que a


entidade deve alterar uma política contábil apenas se a mudança
a) atender às necessidades gerenciais de ordem interna.
b) contribuir de forma mais relevante para a evidenciação e segurança dos
ativos.
c) for imposta pela Assembleia Geral dos Acionistas, controladores e não
controladores.
d) resultar em informação confiável e mais relevante nas demonstrações
contábeis sobre os efeitos de transações, posição patrimonial e financeira,
desempenho ou dos fluxos de caixa.
e) ocorrer por livre decisão dos órgãos administrativos para gerar
informações gerenciais mais confiáveis e relevantes para a tomada de
decisão.

Nos termos do CPC 23, a entidade deve alterar uma política contábil
apenas se a mudança: 01699177899

 for exigida por Pronunciamento, Interpretação ou Orientação; ou


 resultar em informação confiável e mais relevante nas
demonstrações contábeis sobre os efeitos das transações, outros
eventos ou condições acerca da posição patrimonial e financeira, do
desempenho ou dos fluxos de caixa da entidade.

Veja que não são critérios cumulativos, mas independentes. Assim, se a


mudança for exigida por um CPC, não há necessidade dessa mudança
resultar em informação confiável e mais relevante.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Gabarito: D

14. (ESAF/Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil/2012) Na


identificação e determinação de erro contábil de períodos anteriores, devem
ser consideradas as omissões e incorreções nas demonstrações contábeis
da entidade de um ou mais períodos anteriores que
a) não estavam disponíveis quando da autorização para divulgação das
demonstrações contábeis desses períodos e não retroagissem a prazo
superior a dois exercícios contábeis.
b) somente quando se verifica efetivamente fraudes administrativas nos
cálculos e informações que respaldaram as informações sobre as quais as
demonstrações retrospectivas foram baseadas.
c) na avaliação de seus efeitos incluíssem os efeitos decorrentes de cálculos
matemáticos ou aplicação equivocada de políticas contábeis que não
retroagissem a cinco períodos contábeis.
d) contivessem informações que pudessem ter sido razoavelmente obtidas
e levadas em consideração na elaboração e na apresentação dessas
demonstrações contábeis.
e) a necessidade de uma reapresentação retrospectiva exigir premissas
baseadas no que teria sido a intenção da Administração naquele momento
passado e não produzissem efeitos fiscais.

Segundo o CPC 23, erros de períodos anteriores são omissões e incorreções


nas demonstrações contábeis da entidade de um ou mais períodos
anteriores decorrentes da falta de uso, ou uso incorreto, de informação
confiável que:
a) estava disponível quando da autorização para divulgação das
demonstrações contábeis desses períodos; e
b) pudesse ter sido razoavelmente obtida e levada em consideração
01699177899

na elaboração e na apresentação dessas demonstrações contábeis.

Gabarito: D

15. (UFSM/Técnico em Contabilidade/2010) A Cia ABC muda sua técnica


de avaliação do custo dos estoques de média ponderada para PEPS. A
companhia deverá contabilizar essa mudança como:

a) mudança de estimativa e contabilizá-la prospectivamente;


b) mudança política contábil e contabilizá-la prospectivamente;
c) mudança de política contábil e contabilizá-la retrospectivamente;
d) correção de erro e contabilizá-la retrospectivamente;

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

e) correção de erro e contabilizá-la prospectivamente.

A alteração na base de mensuração constitui um exemplo clássico de


mudança na política contábil a qual devemos aplicar o ajuste de forma
retrospectiva.

Gabarito: C

16. (CESPE/Auditor Federal de Controle Externo/TCU/2013) A respeito das


notas explicativas que acompanham as demonstrações contábeis, julgue o
item subsequente, de acordo com as normas brasileiras de contabilidade.

Quando determinada entidade corrige, retrospectivamente, erro material


de períodos anteriores, a entidade deve divulgar nas notas explicativas que
acompanham o primeiro conjunto de demonstrações contábeis publicado
após a descoberta desse erro, entre outras informações, a natureza do erro
e o montante da retificação para cada período anterior apresentado, na
medida em que seja praticável, para cada item afetado da demonstração
contábil.

É isso mesmo! Conforme estudamos, se a entidade corrigir os erros


materiais de períodos anteriores retrospectivamente, ela deve divulgar (em
notas explicativas), entre outras informações:

a) a natureza do erro de período anterior;


b) o montante da retificação para cada período anterior apresentado, na
medida em que seja praticável para cada item afetado da demonstração
contábil.

Gabarito: Certo 01699177899

17. (CESPE/Analista de Comércio Exterior/MDIC/2008) O fato de o


aumento da inadimplência, em razão do aperto no crédito, fazer que uma
empresa reestime as perdas prováveis para efeito de cálculo da provisão
para créditos de liquidação duvidosa, elevando seu percentual de 3% para
10%, caracteriza mudança de critério contábil, com quebra de consistência,
e constitui ajuste de exercícios anteriores que deve ser representado na
demonstração de lucros ou prejuízos acumulados.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

O fato descrito na questão (reestimativa de perdas prováveis) caracteriza


uma mudança na estimativa contábil e não uma mudança de critério
contábil (política contábil).

Conforme estudamos, a mudança na estimativa contábil é um ajuste


nos saldos contábeis de ativo ou de passivo, ou nos montantes relativos
ao consumo periódico de ativo, que decorre da avaliação da situação atual
e das obrigações e dos benefícios futuros esperados associados aos ativos
e passivos. As alterações nas estimativas contábeis decorrem de nova
informação ou inovações e, portanto, não são retificações de erros.

Por exemplo, se surgir uma nova tecnologia na manutenção de um


equipamento e essa tecnologia aumentar sua vida útil econômica
originalmente estimada, a alteração das taxas de depreciação é uma
mudança de estimativa. Perceba que não se trata de retificação de erro, já
que nada tinha de errado até então.

A estimativa envolve julgamentos baseados na última informação


disponível e confiável. Por exemplo, podem ser exigidas estimativas de:

(a) créditos de liquidação duvidosa;


(b) obsolescência de estoque;
(c) valor justo de ativos financeiros ou passivos financeiros;
(d) vida útil de ativos depreciáveis ou o padrão esperado de consumo dos
futuros benefícios econômicos incorporados nesses ativos; e
(e) obrigações decorrentes de garantias.

Os critérios contábeis estão relacionados com as políticas contábeis


adotadas, ou seja, os princípios, as bases, as convenções, as regras e as
práticas específicas aplicados pela entidade na elaboração e na
apresentação de demonstrações contábeis. Exemplo: utilização do critério
01699177899

de avaliação de estoques PEPS.

Cabe destacar que tanto a mudança no critério contábil como na estimativa


contábil constitui ajuste de exercícios anteriores a ser evidenciado na
demonstração de lucros ou prejuízos acumulados e nas notas explicativas.

Gabarito: Errado

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Resumo da Aula

O CPC 23 tem dois objetivos básicos:

 melhorar a relevância e a confiabilidade das demonstrações


contábeis da entidade; e

 permitir sua comparabilidade ao longo do tempo com as


demonstrações.

Políticas contábeis  são os princípios, as bases, as convenções, as


regras e as práticas específicas aplicados pela entidade na elaboração e na
apresentação de demonstrações contábeis.

Mudança na estimativa contábil  é um ajuste nos saldos contábeis de


ativo ou de passivo, ou nos montantes relativos ao consumo periódico de
ativo, que decorre da avaliação da situação atual e das obrigações e dos
benefícios futuros esperados associados aos ativos e passivos.

Atenção! As alterações nas estimativas contábeis decorrem de nova


informação ou inovações e, portanto, não são retificações de erros.

Erros de períodos anteriores  são omissões e incorreções nas


demonstrações contábeis da entidade de um ou mais períodos anteriores
decorrentes da falta de uso, ou uso incorreto, de informação confiável que:

(a) estava disponível quando da autorização para divulgação das


demonstrações contábeis desses períodos; e
01699177899

(b) pudesse ter sido razoavelmente obtida e levada em consideração na


elaboração e na apresentação dessas demonstrações contábeis.

Aplicação retrospectiva  é a aplicação de nova política contábil a


transações, a outros eventos e a condições, como se essa política tivesse
sido sempre aplicada.

Aplicação prospectiva de mudança em política contábil e de


reconhecimento do efeito de mudança em estimativa contábil representa,
respectivamente:
(a) a aplicação da nova política contábil a transações, a outros eventos e a
condições que ocorram após a data em que a política é alterada; e

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

(b) o reconhecimento do efeito da mudança na estimativa contábil nos


períodos corrente e futuro afetados pela mudança.

POLÍTICAS CONTÁBEIS

A entidade deve alterar uma política contábil apenas se a mudança:

 for exigida por Pronunciamento, Interpretação ou Orientação; ou


 resultar em informação confiável e mais relevante nas demonstrações
contábeis.

Situações que não constituem mudanças nas políticas contábeis:

a) a adoção de política contábil para transações, outros eventos ou


condições que difiram em essência daqueles que ocorriam
anteriormente; e
b) a adoção de nova política contábil para transações, outros eventos
ou condições que não ocorriam anteriormente ou eram imateriais.

As alterações (mudanças) nas Políticas Contábeis devem ter


aplicação retrospectiva, a não ser que isso seja impraticável.

MUDANÇA NAS ESTIMATIVAS CONTÁBEIS

A estimativa pode necessitar de revisão se ocorrerem alterações nas


circunstâncias em que a estimativa se baseou ou em consequência de
novas informações ou de maior experiência. Dada a sua natureza, a
revisão da estimativa não se relaciona com períodos anteriores nem
01699177899

representa correção de erro.

A mudança na base de avaliação é uma mudança na política contábil


e não uma mudança na estimativa contábil. Quando for difícil
distinguir uma mudança na política contábil de uma mudança na
estimativa contábil, a mudança é tratada como mudança na
estimativa contábil.

Políticas Contábeis

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Resumo da Aula

ASPECTOS INTRODUTÓRIOS

O CPC 23 tem dois objetivos básicos:


 melhorar a relevância e a confiabilidade das demonstrações contábeis da entidade; e
 permitir sua comparabilidade ao longo do tempo com as demonstrações.

Definições

Políticas contábeis  são os princípios, as bases, as convenções, as regras e as práticas específicas aplicados pela
entidade na elaboração e na apresentação de demonstrações contábeis.
Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro (CPC 13)

Mudança na estimativa contábil  é um ajuste nos saldos contábeis de ativo ou de passivo, ou nos montantes
relativos ao consumo periódico de ativo, que decorre da avaliação da situação atual e das obrigações e dos
benefícios futuros esperados associados aos ativos e passivos.

Atenção! As alterações nas estimativas contábeis decorrem de nova informação ou inovações e, portanto, não são
retificações de erros.

Erros de períodos anteriores  são omissões e incorreções nas demonstrações contábeis da entidade de um ou
mais períodos anteriores decorrentes da falta de uso, ou uso incorreto, de informação confiável que:
(a) estava disponível quando da autorização para divulgação das demonstrações contábeis desses períodos; e
(b) pudesse ter sido razoavelmente obtida e levada em consideração na elaboração e na apresentação dessas
demonstrações contábeis.

Aplicação retrospectiva  é a aplicação de nova política contábil a transações, a outros eventos e a condições,
como se essa política tivesse sido sempre aplicada.

Aplicação prospectiva de mudança em política contábil e de reconhecimento do efeito de mudança em estimativa


contábil representa, respectivamente:
(a) a aplicação da nova política contábil a transações, a outros eventos e a condições que ocorram após a data
em que a política é alterada; e
(b) o reconhecimento do efeito da mudança na estimativa contábil nos períodos corrente e futuro afetados pela
mudança.
01699177899

POLÍTICAS CONTÁBEIS

A entidade deve alterar uma política contábil apenas se a mudança:


 for exigida por Pronunciamento, Interpretação ou Orientação;
 resultar em informação confiável e mais relevante nas demonstrações contábeis.

Situações que não constituem mudanças nas políticas contábeis:

a) a adoção de política contábil para transações, outros eventos ou condições que difiram em essência daqueles
que ocorriam anteriormente; e
b) a adoção de nova política contábil para transações, outros eventos ou condições que não ocorriam
anteriormente ou eram imateriais.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

As alterações (mudanças) nas Políticas Contábeis devem ter aplicação retrospectiva, a não ser que isso seja
impraticável.

MUDANÇA NAS ESTIMATIVAS CONTÁBEIS

A estimativa pode necessitar de revisão se ocorrerem alterações nas circunstâncias em que a estimativa se baseou
ou em consequência de novas informações ou de maior experiência. Dada a sua natureza, a revisão da estimativa
não se relaciona com períodos anteriores nem representa correção de erro.

A mudança na base de avaliação é uma mudança na política contábil e não uma mudança na estimativa contábil.
Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro (CPC 13)

Quando for difícil distinguir uma mudança na política contábil de uma mudança na estimativa contábil, a mudança
é tratada como mudança na estimativa contábil.

De forma geral, o efeito da mudança em uma estimativa contábil deve ser reconhecido prospectivamente,
com a sua inclusão no período da mudança (quando afetar apenas esse) ou também em períodos futuros
(quando a mudança também afetá-los).

RETIFICAÇÃO DE ERRO

Erros podem ocorrer no registro, na mensuração, na apresentação ou na divulgação de elementos de


demonstrações contábeis.

Os potenciais erros do período corrente descobertos nesse período devem ser corrigidos antes de as
demonstrações contábeis serem autorizadas para publicação.

Os erros materiais devem ser ajustados de forma retrospectiva;


Os erros decorrentes de fraudes, ou seja, os erros intencionais (materiais ou imateriais) devem ter aplicação
retrospectiva.

Quando for impraticável determinar os efeitos de erro em um período específico na informação comparativa
para um ou mais períodos anteriores apresentados, a entidade deve retificar os saldos de abertura de ativos,
passivos e patrimônio líquido para o período mais antigo para o qual seja praticável a reapresentação
retrospectiva (que pode ser o período corrente).
01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

Lista das questões apresentadas na aula

1. (CESPE/Analista/Contabilidade e Finanças/BACEN/2013) Julgue o item a


seguir, com base no Pronunciamento Técnico CPC 23, que trata de políticas
contábeis, mudança de estimativa e retificação de erros.

Não constitui mudança nas políticas contábeis nem a adoção de política


contábil para transações, outros eventos ou condições que difiram em
essência daqueles que ocorriam anteriormente nem a adoção de nova
política contábil para transações, outros eventos ou condições que não
ocorriam anteriormente ou eram imateriais.

2. (CESPE/Analista Judiciário/Contabilidade/TJ-SE/2014) Se ocorrer


modificação na base de avaliação de um ativo não monetário de
determinada entidade e não for possível determinar se essa modificação
configura uma mudança na política contábil ou na estimativa contábil, a
entidade deverá considerar que ocorreu mudança na estimativa contábil.

3. FEPESE/Analista de Contas Públicas/Contabilidade/MP TCE-SC/2014) De


acordo com o CPC 23, erros podem ocorrer:

1. Na mensuração.
2. No registro.
3. Na conceituação.
4. Na divulgação.
5. Na apresentação.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.


a) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4. 01699177899

b) São corretas apenas as afirmativas 3, 4 e 5.


c) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.
d) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 5.
e) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 4 e 5.

4. (FEPESE/Analista/Auditoria/MPE-SC/2014) Sobre a divulgação de erro


no registro, na mensuração, na apresentação ou na divulgação de
elementos de demonstrações contábeis de período anterior, é correto
afirmar que a empresa deve divulgar:

1. a natureza do erro de período anterior.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

2. o montante da retificação para cada período anterior apresentado à


medida que seja praticável.

3. o montante da retificação no início do período anterior mais antigo


apresentado.

4. as circunstâncias que levaram à existência dessa condição e uma


descrição de como e desde quando o erro foi corrigido, se a reapresentação
retrospectiva for impraticável para um período anterior em particular.

5. a retificação de erro de período anterior que deve ser adicionada,


preferencialmente, aos resultados do período em que o erro é descoberto.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.


a) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.
b) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 5.
c) São corretas apenas as afirmativas 1, 3, 4 e 5.
d) São corretas apenas as afirmativas 2, 3, 4 e 5.
e) São corretas as afirmativas 1, 2, 3, 4 e 5.

5. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Bacharel/2015.2) De acordo com o


disposto na NBC TG 23 (R1) – Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa
e Retificação de Erro, julgue os itens abaixo e, em seguida, assinale a opção
CORRETA.

I. O efeito da mudança de estimativa comporta aplicação retrospectiva, no


caso de aplicação praticável, resultando no ajuste dos saldos anteriores
impactados pela mudança.

II. A mudança na estimativa de vida útil de um ativo depreciável deve ser


01699177899

tratada como mudança de política contábil com aplicação retrospectiva,


quando praticável.

III. Na aplicação da mudança de uma política contábil de forma


retrospectiva, quando for exigida e praticável, a entidade deve ajustar o
saldo de abertura de cada componente do patrimônio líquido afetado para
o período anterior mais antigo apresentado.

Está(ão) CORRETO(S) o(s) item(ns):


a) I e II, apenas.
b) I e III, apenas.
c) I, II e III.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

d) III, apenas.

6. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2014.1) Com relação à


retificação dos erros de períodos anteriores, estabelecida na NBC TG 23 –
Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro, julgue os
itens abaixo e, em seguida assinale a opção CORRETA.

I. Podem ocorrer erros no registro, na mensuração, na apresentação ou na


divulgação de elementos de demonstrações contábeis.

II. Os potenciais erros do período corrente descobertos nesse período


devem ser corrigidos somente depois de as demonstrações contábeis serem
autorizadas para publicação.

III. Um erro de período anterior deve ser corrigido por reapresentação


retrospectiva, salvo quando for impraticável determinar os efeitos
específicos do período ou o efeito cumulativo do erro.

Está(ão) certo(s) o(s) item(ns):


a) III, apenas. MATERIAL DO GRUPO DE RATEIO
https://www.facebook.com/groups/538516889620659/
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) I, II e III.

7. (FGV/Analista Judiciário/Contabilidade/TJ-BA/2015) A Cia Bons Tempos


apresenta preponderância de itens de natureza intangível em seu ativo. No
segundo trimestre de um dado exercício, em decorrência de mudanças no
cenário econômico e no mercado em que opera, a companhia contratou um
especialista independente para avaliar os seus ativos. Após o trabalho, o
especialista informou à empresa acerca de mudança relevante e material
01699177899

no valor contábil de suas patentes.

A partir das orientações do CPC 23 - Políticas Contábeis, Mudança de


Estimativa e Retificação de Erro, a empresa deverá:
a) alterar a taxa de amortização a partir do próximo exercício;
b) alterar a taxa de amortização a partir do trimestre anterior;
c) alterar a taxa de amortização a partir do exercício corrente;
d) reapresentar as demonstrações contábeis do exercício anterior com os
valores atualizados;
e) reapresentar as demonstrações contábeis, com valores corrigidos, até
onde for praticável.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

8. (FGV/Analista Legislativo/Contabilidade/CM Caruaru/2015) Em


31/12/1013, a Cia. W reconhecia em seu balanço patrimonial, por R$
50.000,00, softwares que haviam sido comprados de terceiros por R$
30.000,00. Estes estavam avaliados a valor justo. Em 2014 a empresa
passou a avaliar os seus ativos intangíveis ao custo.

De acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 23 – Políticas Contábeis,


Mudança de Estimativa e Retificação de Erro, assinale a opção que indica o
procedimento contábil a ser efetuado pela empresa e o efeito decorrente
da aplicação.
a) Retificação de Erro; deve-se refazer o balanço patrimonial do ano
anterior.
b) Mudança de Estimativa; deve-se refazer o balanço patrimonial do ano
anterior.
c) Mudança de Política Contábil; deve-se refazer o balanço patrimonial do
ano anterior.
d) Mudança de Política Contábil; deve-se utilizar a nova avaliação a partir
de 2014.
e) Incorreção material; deve-se utilizar a nova avaliação a partir de 2014.

9. (FGV/Técnico de Nível Superior/Ciências Contábeis/AL-BA/2014) Uma


empresa avaliava seus estoques de acordo com método PEPS. Em 2014 os
contadores da empresa julgaram que a avaliação por custo médio
correspondia melhor à realidade da empresa, portanto, mudaram o critério
de avaliação.

Nesse caso, a empresa deve


a) refazer as demonstrações contábeis de 2013, calculando o valor dos
estoques de 2013 de acordo com o custo médio e contabilizar a diferença
como ajuste patrimonial. 01699177899

b) refazer as demonstrações contábeis de 2013 e de 2012, calculando o


valor dos estoques de acordo com o custo médio e contabilizar a diferença
como resultado.
c) refazer as demonstrações contábeis de 2013, calculando o valor dos
estoques de 2013 de acordo com o custo médio e contabilizar a diferença
como outros resultados abrangentes.
d) manter o cálculo dos estoques em 2013 e em 2014 calcular de acordo
com o custo médio e com o PEPS, de modo a garantir a comparabilidade,
sendo a diferença contabilizada como resultado.
e) manter o cálculo dos estoques em 2013 e em 2014 calcular de acordo
com o custo médio e com o PEPS, de modo a garantir a comparabilidade,
sendo a diferença contabilizada como ajuste patrimonial.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

10. (FCC/Auditor Público Externo/Ciências Contábeis/TCE-RS/2014) Em


abril de 2014, a Cia. Revisão verificou que o valor da despesa com
Provisões, reconhecidas em 2013 e decorrentes de seus processos
tributários, foi calculado considerando informações incorretas do
departamento jurídico. Considerando que a diferença entre os valores
(calculado e o que deveria ter sido calculado) é material, a Cia. Revisão
a) não precisa fazer nenhum ajuste nas demonstrações contábeis nem
divulgar tal fato, considerando que é apenas um erro.
b) precisa apenas divulgar o erro nas demonstrações contábeis de 2014.
c) precisa divulgar o erro em 2014 e corrigir suas demonstrações contábeis
de forma prospectiva.
d) precisa divulgar o erro em 2014 e corrigir suas demonstrações contábeis
de forma retrospectiva.
e) precisa apenas ajustar suas demonstrações contábeis de 2013 para fins
de comparação com as de 2014.

11. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT13/2014) Em 15/04/2014, a


Cia. Amarela verificou que a despesa de depreciação de seu ativo
imobilizado, referente ao ano de 2013, foi calculada considerando o valor
residual incorreto. Sabendo que a diferença entre os valores (calculado e o
que deveria ter sido calculado como despesa de depreciação) é material, a
Cia. Amarela
a) não faz nenhum ajuste em suas demonstrações contábeis.
b) corrige suas demonstrações contábeis de forma retrospectiva, apenas.
c) divulga o erro nas demonstrações contábeis de 2014, apenas.
d) corrige suas demonstrações contábeis de forma prospectiva e divulga o
erro em 2014.
e) corrige suas demonstrações contábeis de forma retrospectiva e divulga
o erro em 2014. 01699177899

12. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT5/2013) Considere as


seguintes assertivas sobre retificações de erros:

I. Um erro de período anterior deve ser corrigido por reapresentação


retrospectiva, salvo quando for impraticável determinar os efeitos
específicos do período ou o efeito cumulativo do erro.

II. A retificação de erro de período anterior deve ser excluída dos resultados
do período em que o erro é descoberto.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

III. As mudanças nas estimativas contábeis à medida que se conhece


informação adicional, se constitui retificação de erro.

Está correto o que se afirma em


a) I e II, apenas.
b) II, apenas.
c) III, apenas.
d) I, apenas.
e) I, II e III.

13. (CESGRANRIO/Profissional Básico/Contabilidade/BNDES/2013) Nos


termos do CPC 23 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que trata de
políticas contábeis, mudança de estimativa e retificação de erros, a
entidade deve selecionar suas políticas contábeis e aplicá-las de modo
uniforme em transações semelhantes. Entretanto, o próprio CPC oferece à
entidade a probabilidade de fazer mudança nas práticas contábeis.

Nesse aspecto da mudança de práticas contábeis, o CPC informa que a


entidade deve alterar uma política contábil apenas se a mudança
a) atender às necessidades gerenciais de ordem interna.
b) contribuir de forma mais relevante para a evidenciação e segurança dos
ativos.
c) for imposta pela Assembleia Geral dos Acionistas, controladores e não
controladores.
d) resultar em informação confiável e mais relevante nas demonstrações
contábeis sobre os efeitos de transações, posição patrimonial e financeira,
desempenho ou dos fluxos de caixa.
e) ocorrer por livre decisão dos órgãos administrativos para gerar
informações gerenciais mais confiáveis e relevantes para a tomada de
decisão. 01699177899

14. (ESAF/Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil/2012) Na


identificação e determinação de erro contábil de períodos anteriores, devem
ser consideradas as omissões e incorreções nas demonstrações contábeis
da entidade de um ou mais períodos anteriores que
a) não estavam disponíveis quando da autorização para divulgação das
demonstrações contábeis desses períodos e não retroagissem a prazo
superior a dois exercícios contábeis.
b) somente quando se verifica efetivamente fraudes administrativas nos
cálculos e informações que respaldaram as informações sobre as quais as
demonstrações retrospectivas foram baseadas.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

c) na avaliação de seus efeitos incluíssem os efeitos decorrentes de cálculos


matemáticos ou aplicação equivocada de políticas contábeis que não
retroagissem a cinco períodos contábeis.
d) contivessem informações que pudessem ter sido razoavelmente obtidas
e levadas em consideração na elaboração e na apresentação dessas
demonstrações contábeis.
e) a necessidade de uma reapresentação retrospectiva exigir premissas
baseadas no que teria sido a intenção da Administração naquele momento
passado e não produzissem efeitos fiscais.

15. (UFSM/Técnico em Contabilidade/2010) A Cia ABC muda sua técnica


de avaliação do custo dos estoques de média ponderada para PEPS. A
companhia deverá contabilizar essa mudança como:

a) mudança de estimativa e contabilizá-la prospectivamente;


b) mudança política contábil e contabilizá-la prospectivamente;
c) mudança de política contábil e contabilizá-la retrospectivamente;
d) correção de erro e contabilizá-la retrospectivamente;
e) correção de erro e contabilizá-la prospectivamente.

16. (CESPE/Auditor Federal de Controle Externo/TCU/2013) A respeito das


notas explicativas que acompanham as demonstrações contábeis, julgue o
item subsequente, de acordo com as normas brasileiras de contabilidade.

Quando determinada entidade corrige, retrospectivamente, erro material


de períodos anteriores, a entidade deve divulgar nas notas explicativas que
acompanham o primeiro conjunto de demonstrações contábeis publicado
após a descoberta desse erro, entre outras informações, a natureza do erro
e o montante da retificação para cada período anterior apresentado, na
medida em que seja praticável, para cada item afetado da demonstração
01699177899

contábil.

17. (CESPE/Analista de Comércio Exterior/MDIC/2008) O fato de o


aumento da inadimplência, em razão do aperto no crédito, fazer que uma
empresa reestime as perdas prováveis para efeito de cálculo da provisão
para créditos de liquidação duvidosa, elevando seu percentual de 3% para
10%, caracteriza mudança de critério contábil, com quebra de consistência,
e constitui ajuste de exercícios anteriores que deve ser representado na
demonstração de lucros ou prejuízos acumulados.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 43


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 13

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.
C C E A D C C A A
10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17.
D E A D D C C E

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 43