Você está na página 1de 1

2) A autora menciona que o estágio supervisionado baseava-se exclusivamente na observação

das aulas e que, embora os estudantes tivessem contato com pressupostos teórico-
metodológicos diversos, os documentos como os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) E
AS Orientações Curriculares para o Ensino Médio (OCEM) não constituíam alvos de discussão,
análise e a base para construção de projetos a serem implementados durante o estágio. Além
disso, ela menciona também que, a utilização de gêneros como instrumentos para o ensino-
aprendizagem da compreensão e produção escrita não vinham tendo o destaque necessário
na formação do graduando de Letras, com habilitação em língua inglesa. As privações sofridas
pela professora vão ao encontro com as práticas de muitas universidades nas disciplinas de
Prática de Ensino, principalmente na área de línguas, pois muitas vezes, o graduando de Letras
finaliza a faculdade sem ser instruído para ser um professor competente e reflexivo. O docente
em formação precisa ser capaz de refletir criticamente sobre suas práticas, intervir e, dessa
forma, buscar transformações no meio em que atua. Uma privação frequente em nossa
instituição é que ao proporcionar a dupla licenciatura, a qualidade do ensino-aprendizagem
acaba sendo reduzida em ambas as disciplinas (Português e Inglês), pois em apenas 4 anos de
faculdade não é possível abordar uma grande quantidade de conhecimento para ser um
professor crítico-reflexivo. Ao focar em apenas um idioma durante os quatro anos, a
abordagem de conteúdo se torna mais viável tanto para o professor quanto para o aluno.