Você está na página 1de 6

Neuroanatomia – 3º período memória.

Cada hemisfério é constituído por 5 lobos: frontal, parietal,


Introdução à neuroanatomia e neurofisiologia temporal, occipital e ínsula – menos desenvolvido
 O corpo caloso é formado por um conjunto de fibras, as comissuras
1. Considerações gerais  Estabelece a comunicação entre os hemisférios e suas estruturas
 Composto por cél especializadas, que recebem e transmitem impulsos  Permite que estímulos sejam processados no lado oposto ou em ambos
 Tem a capacidade de armazenar informações sensoriais de exp anteriores  Auxilia na coordenação e harmonia entre comandos motores dos hemisf
 Recebe informações do meio interno e externo – função sensorial
 Associa e interpreta ações diversas – função cognitiva OBS: a informação sensorial é enviada para hemisférios opostos, constituindo o
 Ordena ações e respostas – função motora princípio básico da organização contralateral, já que as informações cruzam as
 Controla o meio interno – relação com o sistema endócrino vias ascendentes que os conduziu pela decussação de pirâmides no nível do bulbo
 Participa da memória e do aprendizado – função cognitiva avançada  Na visão ocorre o crossover visual, onde o campo de visão é projetado no
lobo occipital oposto
2. Divisões do sistema nervoso
 Diencéfalo
 Área de transição entre tronco encefálico e telencéfalo
 Dividido em: hipotálamo + tálamo + epitálamo + subtálamo
 Todas as mensagens sensoriais passam pelo tálamo antes de ir pro córtex,
menos as informações olfatórias – ‘’estação retransmissora de impulsos’’
 Tálamo: massa ovoide de subs cinza; corresp às paredes do III ventrículo
 Hipotálamo: subs cinza; integra atividade de órgãos viscerais; faz ligação
entre nervoso/límbico e endócrino/visceral, atuando na ativação de gl
 Epitálamo: parede posterior do III ventrículo; abriga a pineal
3. Sistema nervoso central, SNC ou neuroeixo
 Representado pelo encéfalo e pela medula espinhal nos vertebrados  O cerebelo
 Encéfalo é a parte contida na caixa craniana – cérebro, tronco e cerebelo  Está atrás do tronco encefálico e debaixo do lobo occipital
 Medula espinal é a parte que continua a partir do encéfalo no canal vertebral  Apresenta conexões com córtex motor e medula espinal
 Coordena movimentos planejados e iniciados pelo córtex motor
 O cérebro (telencéfalo + diencéfalo)  Relaciona com ajuste de mov, equilíbrio, postura, tônus mm e coordenação
 Telencéfalo  Constituído por: núcleos cerebelares profundos + córtex cerebelar
 Dividido em dois hemisférios cerebrais muito desenvolvidos
 É constituído por sulcos e giros, que abrigam centros mot, sensit e cognitivos  O tronco encefálico
 Formado por: córtex cerebral + sistema límbico + núcleos da base  Está entre medula e diencéfalo, sendo ventral ao cerebelo
 Núcleos da base: corpos de neur na base do telencéfalo; vão mediar os sinais  Dividido em: ponte + bulbo + mesencéfalo
estimulatórios que vão e vem do córtex; importante para a parte motora  Possui 3 funções principais:
 Sistema límbico: emoção, memória e controle do SNA  Receber inform sensitivas de estruturas cranianas, controlando funções
 Córtex cerebral: manto de corpos de neur que reveste o telencéfalo perif., motoras e viscerais referentes às estruturas da cabeça
distribuindo-se ao longo dos dois hemisférios, sendo o direito não verbal e o  Transmite informações do encéfalo para medula e vice-versa
esquerdo verbal. Responsáveis pela motricidade, sensibilidade, linguagem e  Regular a atenção, com ajuda da formação reticular
 A medula espinhal 4. Sistema nervoso periférico, SNP
 É a porção alongada do SNC, que estabelece ligações com o SNP  Abriga estruturas que não estão no neuroeixo
 Está no interior da coluna vertebral, ao longo do canal vertebral  Representado pelos nervos, plexos nervosos e gânglios
 Inicia no nível do forame magno e termina entre L1-L2, com 44-46cm  Nervos: cordão formado por conglomerados que ao longo do trajeto pode
 Possui duas intumescências: cervical e lombar – marcam os grandes plexos projetar axônios que vão chegar às estruturas a serem inerv (placa motora ou
braquial e lombossacral terminal sensitivo)
 Os nn são as fibras nervosas ou axônios que conduzem inform para e do SNC
 Os nn são revestidos por capas fibrosas, mas à medida que aproximam da
periferia, perdem a proteção, estando susceptíveis às lesões – traumas
 As lesões dos nn trazem déficitis motores/sensitivos para grupos mm

 Gânglios nervosos
 Qualquer aglomerado de corpos cel de neurônios fora do SNC – quando o
aglomerado está dentro do SNC é chamado de núcleo
 Podem ser divididos em sensoriais dos nn espinhais e dos nn cranianos (V, VII,
VIII, IX e X) e em gânglios autonômicos (ao longo das fib eferentes do SNA)

 Nervos espinhais
 Filamentos radiculares se unem para formar raízes dorsal e central
 As raízes vão se unir para formar os nn espinhais propriamente ditos
 A partir da conexão com esses nervos a medula pode ser segmentada
 São responsáveis por conectar o SNC com a periferia do corpo

Existem 31 pares, que corresp aos 31


segmentos medulares, sendo: 8 cervicais, 12
torácicos, 5 lombares, 5 sacrais e 1 coccígeo.

OBS: existem 2 pares de nn coccígeos que são


vestigiais, justapostos ao filamento terminal da
medula. Nesse caso seriam 33 nn espinhais e não
31.
 Nervos cranianos
 Existem 12 pares de nn cranianos
 Possuem funções diversificadas com nomenclaturas diferentes, variando de
acordo com sua posição e função no organismo
i. Olfatório: origina no teto da cavidade nasal e traz estímulos olfatórios
para o bulbo e trato olfatório
ii. Óptico: origina da camada mais interna da retina e vão para a parte post
do globo ocular. Levam impulsos relacionados com a visão até o corpo
geniculado lateral e daí até o lobo occipital
iii. Oculomotor: inerva mm extrínsecos e intrínsecos do olho. Lesão pode
apresentar ptose palpebral, diplopia e estrabismo
iv. Troclear: inerva oblíquo superior, que bota olho pra baixo e pra dentro ao
mesmo tempo – que nem quando sobe uma escada. As fibras originam no
núcleo no nível do colículo inf cruzando o plano mediano e depois vai
para o mm. É o único nervo que se origina na parte dorsal do tronco encf
v. Trigêmeo: função sensitiva (ramos) e motora (inerv da língua –
exteroceptiva e propioceptiva)
vi. Abducente: inerva reto lateral do olho, que abduz – olhar pro lado.
Lesões podem causar estrabismo convergente
vii. Facial: inerv mm da mímica da face, todas gl exceto parótida e 2/3 post
da língua
viii. Vestíbulo-coclear: coclear é audição e vestibular é equilíbrio
ix. Glossofaríngeo: inerva parótida e 1/3 ant da língua. Mm da deglutição
x. Vago: maior nervo do corpo, origina no sulco lateral do bulbo e vai até o 5. Divisão funcional do sistema nervoso
abdome. Relacionado à inervação de quase todos os órgãos torácicos e  Sistema nervoso somático, SNS
abdominais  Constituído por estruturas que controlam as ações voluntárias ou modalidade
xi. Acessório: inerva esternocleidomastoideo e trapézio. Fax conexão com o sensitivas elementares – 5 sentidos
núcleo dos nn III e VIII, pelo fascículo long medial, o que garante equilíb  Deve-se destacar: estruturas centrais (córtex motor primários e secundário,
do mov ocular com o da cabeça. A parte do acessório que inerva essas núcleos da base, cerebelo, córtex somatossensorial primário e secundário,
coisas é apenas a parte espinhal (5 primeiro seg medulares). O restante tálamo e etc) e estruturas periféricas (parte motora e sensitiva de nervos)
(parte bulbar) pega carona com o vago para formar o laríngeo recorrente
xii. Hipoglosso: inerva mm da língua  Sistema nervoso autonômico, SNA
 Relacionado à inervação de estruturas involuntárias – coração, mm liso, gl
 Faz parte da vida vegetativa – resp, circulação, °C, digestão...
 Está distribuído no SNC e SNP, este principalmente pelos plexos viscerais
OBS: dividido em SNAS e SNAPS, sendo que ambos possuem fibras nervosas
aferentes e eferentes. A parte simpática prepara o corpo para luta ou fuga e a
parte parassimpática prepara o corpo para relaxar. Existe a diferença entre o
tamanho das fibras!
 Na parte ant, o tubo sofre dilatação, originando o encéfalo primitivo
 Na parte post, o tubo neural vai originar a medula espinhal
 O canal neural persiste no adulto, formando os ventrículos cerebrais no int do
encéfalo e ao canal central da medula no interior da medula
 Durante o desenv embrionário, a partir da vesícula única do encéfalo são
formadas outras 3 vesículas – prosencéfalo, mesencéfalo e rombencéfalo
 pro e romb sofrem estrangulamento: formam 2 vesículas cada
 o mesencéfalo não se divide – encéfalo possui 5 vesículas em linha reta
 pro divide em tele e diencéfalo
 romb divide em metencéfalo (ponte e cerebelo) e mielencéfalo (bulbo)
 todas as divisões já foram feitas na 6ªsem de vida fetal

7. Células do sistema nervoso


6. Embriogênese do sistema nervoso  Considerações gerais
 Origina-se do ectoderma embrionário e se localiza na região dorsal  O neurônio é a unidade sinalizadora do SN, sendo a menor unidade funcional
 Durante o desenv, o ectoderma sofre invaginação, formando a goteira neural  É dotado de prolongamentos para recepção de sinais e possui apenas 1 para
 A goteira neural vai se fechar posteriormente, formando o tubo neural emissão de sinais para o organismo
 O tubo neural possui uma cavidade interna cheia de líq, o canal neural  É dividido em 3 regiões: corpo celular, dendritos e axônio
 As células de suporte para os neur são as células da glia ou neuróglios
 Subs cinza: corpos infiltrados na neuroglia
 Subs branca: fibras nervosas infiltradas na neuroglia. É branca por causa do
lipídeo que constitui e a bainha de mielina das fibras
 Núcleos do SN: conjunto isolado de corpos de neur circundados e isolados
por substância branca
 Neurônios  Astrócitos
 Respons pela recepção e transmissão dos estímulos dos meios int e ext  São as células da neuroglia que possuem as maiores dimensões
 Possibilita o organismo a produzir respostas adequadas para homeostase  Protoplasmáticos: predominam na substância cinza
 Para funcionar, precisa exclusivamente da glicólise, que é aeróbia  Fibrosos: predominam na substância branca
 Quando o neur faz glicólise, que é anaeróbia, produz ác lático, que faz a  Preenchem espaços entre neurônios, servindo para sustentação
degeneração ácida das células nervosas, diminuindo a capacidade de  Regulam [subs] que podem interferir na função normal. Ex: K+
regeneração do axônio. Exemplifica quadros de sequelas por falta de O2  Regulam neurotransmissores – restringem difusão
 Possui 2 propriedades fundamentais: irritabilidade e condutibilidade  Regulam composição extracelular do fluido cerebral
 Irritabilidade: permite célula responder a estímulos internos ou externos  Promovem as tight junctions para formar a barreira hemato-encefálica
 Condutibilidade: capacidade de transmitir o impulso nervoso  A barreira emite pseudópodes que revestem os capilares sanguíneos
 Existem 3 classificações para os neurônios  Associa membranas do endotélio e de astrócitos
 Sensorial ou aferente: vai para o SNC  Cria resistência para passagem de subs tóxicas pelo parênquima cerebral
 Motor ou eferente: sai do SNC  Quanto mais hidrofóbica, menos polar e mais lipídica, melhor difusão
 De associação: conectam um neurônio ao outro dentro do SNC
 Células ependimárias: próximo aos ventrículos cerebrais e o canal central da
medula espinhal; ajudam a formar o plexo corioide, responsável por produzir
e secretar o líquor
 Micróglia: as menores, mas muito ramificadas; fagocitose tipo macrófagos
 Oligodendrócitos: formação e manutenção da bainha de mielina dos axônios
no SNC; mieliniza vários axônios
 Células de Schwann: formação e manutenção da bainha de mielina de axônio
no SNP; mieliniza apenas uma parte do axônio
 Células satélite: envolvem corpo celular de neur nos gânglios, para fornecer
 Células da glia ou neuroglia suporte estrutural e nutricional. Estão no SNP

OBS importantes!!
1
axônios atuam como condutores do impulso nervoso
2
o axônio pode sofrer degeneração ou regeneração
 Se da de forma caudal, pois na ext axônica existe secreção de fatores de cresc
 Vai estimular a diferenciação da região, partindo do corpo ao axônio
 Axônios periféricos regeneram mais rápido que os corticais
 A neuroexcitotoxicidade é a exacerbação do crescimento, havendo destruição
de extremidades, já que há diminuição do pH da extremidade do axônio
3
a degeneração em gânglios é mais complicada porque é uma região com  [ ]
de corpo neuronais
4
a oximetria é fundamental para avaliação do SNC
 Células realizam exclusivamente metab aeróbio da glicose, pelo Ciclo de Krebs
 Explica o porquê de neurônios possuírem muitas mitocôndrias
 Para o CK funcionar, precisa de O2 para que as coenzimas aceptem e-
 Quando pega o e-, as coenzimas oxidam para participar de novo CK
 Um êmbolo na corrente pode causar AVC por obstruir a passagem de O2
 Com ausência de O2, as coenzimas não vão ser restauradas
 Para renová-las, as cél deveriam fazer glicólise anaeróbia – prod ác láctico
 A alta concentração de ácido láctico é uma situação de risco para o SNC