Você está na página 1de 3

A engenharia acompanha as tendências mundiais e busca sempre inovar

almejando o desenvolvimento com redução de custos efetivos, diminuição no


período das obras e aumento do quesito eficiência. A procura por alternativas
capazes de conciliar esses 3 importantes pilares conduziu o cenário da
construção civil para a utilização de métodos baseados na introdução do aço
em suas atividades.

Produto resultante de interações do elemento químico Ferro (Fe) com o


Carbono (C) e outros componentes, o aço é uma liga metálica que se encontra
em processo de expansão quanto a sua utilização em obras, sendo que as
principais propriedades do aço estão relacionadas a sua composição. Aços
com baixo percentual de carbono (menos de 0,25%) não apresentam dureza
considerável, além de não poderem ser tratados termicamente. Aços com
percentual médio de carbono (0,25% até 0,6%) são mais resistentes, porém
menos dúcteis. Por último, os aços com elevado percentual de carbono (a partir
de 0,6%) demonstram maior resistência e consequentemente maior dificuldade
de serem transformados em fios.

A capacidade de ser bastante flexível quanto a sua utilização faz do aço um


produto em destaque no cenário mundial, e inicia a lista de vantagens
relacionadas a introdução dessa liga metálica no desenvolvimento da
sociedade contemporânea.

Atualmente são conhecidos mais de 3 mil tipos de aço, dos quais existe uma
parte destinada exclusivamente as especificidades exigidas pela construção
civil. Nessa área de atuação, o aço pode ser empregado de duas formas: nas
edificações (onde a estrutura base é montada com componentes de aço) ou na
forma de armaduras, complementando a estrutura de concreto armado.

Em metrópoles onde grandes áreas livres se tornam cada vez mais difíceis, o
uso de estruturas metálicas é uma saída inteligente. As seções de pilares e
vigas de aço são mais reduzidas do que as equivalentes em concreto, fato que
implica uma melhor utilização do espaço disponível, aumentando a área útil do
projeto, situação tão idealizada, principalmente em obras habitacionais.

“Tempo, no mundo dos negócios é dinheiro”. Quem nunca ouviu essa frase
pelo menos uma vez na vida? O aço conhece e compactua com esse ideal. A
possibilidade de se fabricar peças da estrutura ainda durante o processo de
fundições, a independência climática em relação as chuvas e a vasta
quantidade de aço comercializado no mercado nacional podem ocasionar uma
redução de até 25% no tempo necessário para a execução de uma obra, em
comparação ao período gasto caso fosse utilizado apenas concreto em suas
estruturas.

+ Outras Vantagens da Utilização do Aço

 Reciclagem: o aço é um material que pode ser 100% reciclado;

 Alívio na carga das fundações: o aço é uma liga metálica


aproximadamente 30% mais leve que o concreto, fato que ocasiona uma
redução nos custos das fundações;

 Preservação do meio ambiente: estruturas metálicas são menos


agressivas ao meio ambiente, já que reduzem a utilização de madeira
nas obras e a emissão de materiais particulados;

 Precisão estrutural: enquanto nas estruturas de concreto a precisão é


medida em centímetros, no caso das estruturas metálicas se utiliza o
milímetro, ocasionando um ganho na estrutura, por conta da redução da
margem de erro;

 Retorno de investimentos: com a redução no tempo de obra e,


consequentemente, uma antecipação no prazo de entrega da mesma, o
retorno dos investimentos realizados será mais rápido;

 Fidelidade perante o cliente: diminuindo o tempo de obra, aumentando a


qualidade do resultado final por meio da redução dos impasses
ocasionados por problemas estruturais, demonstrando preocupação com
as consequências da obra diante do meio ambiente, o cliente mostra-se
satisfeito com o produto recebido e passa a indicar o serviço que lhe foi
fornecido.

Diante desses inúmeros aspectos positivos é vantajoso abandonar o concreto


nas estruturas a serem construídas? Não. O aço é apenas mais uma opção
existente no mercado capaz de suprir as mesmas necessidades atendidas pelo
concreto. Seria uma atitude radical abandonar completamente o uso de
concreto em estruturas, já que essa é a forma de construção mais difundida
nos cursos de Engenharia Civil e mais utilizada nas obras. A introdução do aço
no mercado das estruturas é uma realidade, mas a sua classificação como
unanimidade é um ideal um pouco distante, embora palpável.

Você também pode gostar