Você está na página 1de 48

METALAC

TECHNOLOGIES
CATÁLOGO TELLEP

Este catálogo contém informações completas sobre os produtos TELLEP.

A linha TELLEP compreende parafusos com sextavado interno: cabeça cilíndrica, sem cabeça, cabeça
chata e cabeça abaulada; bujões de pressão e chaves hexagonais.

Informações básicas destes produtos de precisão e de alta qualidade podem ser encontradas aqui, por
exemplo: material empregado, dimensões, dados de aplicação, propriedades mecânicas, etc.

As normas podem mudar ao longo do tempo. Os produtos TELLEP são fabricados de acordo com as
normas especificadas ou mencionadas neste manual, válidas no momento da fabricação, e que foram
desenvolvidos buscando atender à maioria das normas ou especificações internacionais.

A METALAC SPS reserva o direito de atualizar ou modificar suas especificações sem aviso prévio.

Este manual pode conter produtos que podem não ser produzidos para estoque. Por favor, consulte um
distribuidor para verificar disponibilidade de estoque.

Informações adicionais estão disponíveis em nosso site, incluindo software de juntas aplicação.

Este catálogo foi elaborado de maneira a lhe proporcionar rapidez e facilidade de consulta.

Salientamos ainda que, além dos produtos da linha TELLEP aqui mencionados, a METALAC SPS
também projeta e fabrica uma grande variedade de fixadores de alta qualidade incluindo sextavados
internos semi-stantards e parafusos especiais para OEM.

Para informações adicionais, entre em contato com a METALAC SPS pelo telefone (15) 3334-3563, e-
mail tellep@metalac.com.br ou pelo site www.metalac.com.br

GARANTIA LIMITADA E REMEDIAÇÃO


A METALAC SPS garante que seus produtos são fabricados de acordo com os padrões industriais
especificados neste documento e garante também que os produtos não contêm defeitos de materiais
ou execução.
Esta garantia é explícita e se sobrepõe a qualquer outra garantia, explícita ou implícita, de natureza
comercial ou que implique adequação a qualquer uso particular. Essa garantia limitada exclui qualquer
outra obrigação por parte da METALAC SPS. A METALAC SPS irá, conforme sua conveniência, optar
entre reparar ou trocar, sem custo ao cliente (excluindo custo de frete e manuseios eventuais) qualquer
produto que não tenha sido submetido a mau uso, abuso ou modificação e que tenha sido fabricado em
desacordo com as normas deste catálogo.

O reparo ou substituição, conforme acima convencionado, é a única e exclusiva responsabilidade da


METALAC SPS para remediar qualquer situação resultante da comercialização ou utilização de
produtos METALAC SPS.
Em nenhuma condição poderá a METALAC SPS INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. ser
responsabilizada por perdas e danos diretos ou indiretos, lucros cessantes, custos adicionais ou outras
quaisquer despesas que não estejam acima especificada, seja de forma verbal ou escrita.

A METALAC SPS é parte da SPS Technologies Inc, empresa da Precision Castparts Corp., que por sua
vez é uma empresa do grupo Berkshire Hathaway.

SPS T, TELLEP, T, METALAC e SPS são marcas registradas.

Revisão Agosto/2016 – veja versão atualizada em nosso website.

02
METALAC
A EMPRESA

A METALAC SPS é uma empresa subsidiária da SPS Technologies, líder global de fabricação de
fixadores críticos desde 1903, fazendo parte da Precision Castparts Corp., um fabricante mundial de
grande variedade de produtos e componentes metálicos complexos, para aplicações aeroespacial,
energia e industrial, com base em Portland, Oregon, EUA.
Para mais informações acesse: www.precast.com

A METALAC SPS iniciou suas atividades em 1953 na cidade de São Paulo fabricando os parafusos com
sextavado interno marca TELLEP, classe 12.9.

Na década de 1960, a METALAC SPS iniciou a fabricação de fixadores de aplicação crítica para veículos,
como parafusos de biela, parafusos de cabeçote, pinos de freio, entre outros.

Em 1966 a SPS Technologies adquiriu parcela significativa da METALAC SPS, e em 1995 completou a
aquisição.

Em 1993, a METALAC SPS começou a exportação de fixadores críticos de motor diretamente para os
fabricantes de motores Diesel e caminhões nos EUA.

A METALAC SPS possui um dos mais completos laboratórios de fixação do mundo, que aliado a uma
competente equipe de engenheiros, possibilita atender a totalidade das necessidades técnicas de seus
clientes, tanto no desenvolvimento de novos produtos como na elaboração de projetos de redução de
custos, em fixação.

O altíssimo padrão de qualidade dos produtos METALAC SPS conferiu-lhe diversos prêmios e
certificações, incluindo ISO TS 16949/2002, ISO 14001, Ford Q1 e Fornecedor do Ano GM (2012).

A METALAC SPS projeta e fabrica fixadores críticos para as maiores montadoras de veículos e seus
principais fornecedores no mundo, além da linha premium de parafusos sextavado interno TELLEP.

03
METALAC
ISTO É METALAC SPS

ISO 9001:2000 ISO 14001:2004 ISO/TS 16949:2002

Ford Q1 Fornecedor do Ano - GM

Produtos

Linha TELLEP de parafusos com Sextavado Interno.


Parafusos e peças especiais para aplicações críticas.

Serviços de projeto e testes em laboratório.

Projeto de Juntas e Fixadores para aplicações críticas.


Diagnóstico e solução de problemas de fixação.
Ensaios de torque x tensão, torque x ângulo, fadiga, vibração transversal, strain gages e ultrassom.
Análises de tensões por elementos finitos.

Cursos e Seminários

Cálculo de Juntas Rigidamente Fixadas por Parafusos.


TELLEP: Vantagens e diferenciais.

04
METALAC
EVOLUÇÃO TÉCNICA DEMANDA MELHORES FIXADORES

Os clientes exigem melhorias contínuas no desempenho, durabilidade e confiabilidade de máquinas,


além de maior segurança e custos reduzidos.

A otimização dos projetos resulta em máquinas mais leves, rápidas, potentes e eficientes, que exigem
fixadores de alto desempenho e tecnologia, que resistam a elevadas cargas dinâmicas.

As normas atuais aplicáveis aos parafusos com Sextavado Interno standard foram escritas há muitos
anos e não consideram a necessidade do aumento da resistência à fadiga nos fixadores críticos
modernos.

Atender às normas de parafusos não é suficiente para garantir o desempenho adequado do fixador
numa junta sujeita a altas cargas dinâmicas.

A SOLUÇÃO DESENVOLVIDA PELA METALAC SPS

A METALAC SPS, com muitos anos de experiência em projeto e fabricação dos mais críticos parafusos
automotivos da atualidade, desenvolveu e produz sua linha de parafusos TELLEP, de modo a satisfazer
a demanda por parafusos resistentes à fadiga sujeitos a altas cargas dinâmicas.

A alta resistência à fadiga do TELLEP é o resultado do projeto dimensional especial, da escolha correta
do aço, dos modernos equipamentos de produção e da mais alta tecnologia de controle de qualidade.

A METALAC SPS especifica e garante resistência mínima de fadiga para os parafusos TELLEP de
cabeça cilíndrica com sextavado interno, conforme apresentado na tabela 5 - página 44, apesar do fato
de que as normas aplicáveis não especificam quaisquer valores de fadiga.

Os parafusos de cabeça cilíndrica com sextavado interno TELLEP também incorporam recursos para
garantir um baixo e controlado fator de atrito, o que resultará em baixo torque de aperto para atingir a
força de montagem, e também reduzir a variação desta força.

Uma atenção especial foi dada para garantir fixadores com ductilidade elevada, pois deformações
plásticas excessivas são frequentes e perigosas.

Fixadores críticos devem ter uma elevada capacidade de deformação plástica enquanto mantém a
carga de aperto desejado.

A METALAC SPS usa somente aços liga nobres e modernos fornos automatizados com altas
temperaturas de revenimento, a fim de manter uma faixa de dureza reduzida que favorece uma maior
ductilidade.

Para uma vida longa e confiável, os parafusos de cabeça cilíndrica com sextavado interno devem ter
especificações dimensionais e mecânicas adicionais que excedem os padrões atuais para satisfazer as
juntas de alto desempenho usadas em máquinas modernas.

05
METALAC
Parafusos com Sextavados Interno TELLEP
Excedendo as normas aplicáveis da indústria

Os produtos TELLEP são projetados e fabricados para atender à demanda por fixadores resistentes à
fadiga, uma característica importante não abordada pelas normas aplicáveis.

Abaixo, um resumo das melhorias introduzidas nos parafusos cabeça cilíndrica com sextavado interno
que tornam o TELLEP a melhor escolha técnica.

Projeto Reforçado

· Saída de Rosca 3R – Radius Root Runout - transição entre a rosca e o corpo sem cantos vivos.
· Raio composto sob a cabeça - para reduzir a tensão nesta área crítica.
· Tolerâncias reduzidas entre a cabeça/sextavado interno, concentricidade entre sextavado
interno/corpo/cabeça, para maior força de fechamento, durabilidade e facilidade de
montagem.

Processo de Produção Otimizado

· Roscas deformadas a frio de acordo com a ISO 6157 parte 3, e ASTM A574, normas usadas nos
fixadores automotivos de alta resistência, sujeitos à fadiga.
· Aço liga de alta qualidade tipo CHQ (Cold Heading Quality).
· Recozimento interno de matéria-prima feita em moderno forno Ebner, garantindo isenção de
carbonetação ou descarbonetação da superfície.
· Fator de atrito reduzido para gerar máxima carga com um torque reduzido e consistente.
· Remoção completa de fosfato antes do tratamento térmico, para prevenir Ferrita Delta (White
Layer), que provoca a fragilização por fósforo.
· Tempera e revenimento em fornos computadorizados, modernos e automáticos.
· Rastreabilidade completa por número de lote (número CQ), desde a matéria prima até o
produto acabado.
· Certificados de qualidade disponíveis.
· Mês e ano de fabricação gravados na cabeça para total rastreabilidade dos itens.

Serviços Completos

· Laboratório de P&D completo e serviço de apoio aos clientes para solução de problemas com
fixação.
· Software grátis para apoio ao projeto de juntas com utilização das vantagens dos parafusos
TELLEP para reduzir custos e aumentar a confiabilidade.
· Recursos para desenvolver e produzir fixadores semi-standard e especiais.
· Site com todas as informações para apoio aos clientes.

07
METALAC
OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

A METALAC SPS criou a linha premium dos parafusos com sextavado interno de cabeça cilíndrica
TELLEP para exceder as normas aplicáveis, a fim de garantir um desempenho à fadiga sem
precedentes. Porque esses elementos de fixação são frequentemente utilizados em juntas críticas e
estão sujeitas a altas cargas dinâmicas, eles exigem características especiais não especificados em
normas aplicáveis.

Outras famílias de produtos, como os parafusos sextavados internos sem cabeça, cabeça chata e
cabeça abaulada, normalmente não são submetidos ao mesmo tipo de cargas dinâmicas, de modo que
as atuais normas aplicáveis são adequadas. A METALAC SPS fornece essas outras famílias com
observância rigorosa das normas aplicáveis, um importante fator de diferenciação de muitos produtos
similares.

Comparação entre o TELLEP e o parafuso Standard

Veja abaixo uma comparação entre os parafusos TELLEP premium e os parafusos cabeça cilíndrica
Standard. Para mais informações, por favor, consulte as próximas páginas.

Standard Standard
Característica TELLEP Comentários
métrico polegada
3R - Raio da raiz da saída de rosca Sim Não Não Para resistência à fadiga
Raio composto sob a cabeça (4) Sim Não Não Para resistência à fadiga
Resistência à fadiga (1) Sim Não Não Conforme VDI 2230/ISO 3800
Coeficiente de atrito (5) Sim (0,09 - 0,15) Não Não Testado conforme ISO 16047
Menor tolerância da dureza (2) 39-42 HRC (1) 39-44 HRC 39-45 HRC (3) Para aumento de ductilidade
Ferrita delta Não permitido Não permitido Permitido Ferrita delta causa fragilização
Controle de descontinuidade Macroataque com Macroataque não Macroataque com TELLEP garante total aderência à ISO
superficial ampliação de 20X requerido ampliação de 10X 6157 parte 3 e ASTM A574
Tolerâncias mais apertadas para (4):
Para torques mais altos e maior
Chave sextavada Sim, para métrico Standard Standard
vida útil
Concentricidade chave/corpo Sim, para métrico Standard Standard Para facilitar a montagem
Concentricidade cabeça/corpo Sim, para métrico Standard Standard Para facilitar a montagem
Altura de cabeça Sim, para métrico Standard Standard Para maior vida útil
Profundidade da chave Sim, para ambos Standard Standard Para maior vida útil
Espessura de "parede" da cabeça Sim, para métrico Standard Standard Para maior vida útil
Rastreabilidade Sim Não Não Nº de lote, gravação na cabeça
Software para dimensionamento Disponível em nossa
Sim Não Não
de juntas página na internet
Completo laboratório de P&D e
Serviços de engenharia Sim Não Não
estrutura de Engenharia

(1) - Válido para itens da tabela 5, página 44


(2) - Não aplicável para certas bitolas, favor consultar o catálogo TELLEP para exceções
(3) - 39-45 HRC para bitola 1/2" e menores; 37-45 HRC para bitola 5/8" e maiores
(4) - Válido para itens da tabela 5, página 44, com comprimentos até 160 mm ou 6"
(5) - Válido para itens da tabela 5, página 44, bitolas M5 a M16 e #10 a 5/8"

06
METALAC
Características Especiais do Parafuso Sextavado
Interno de Cabeça Cilíndrica - TELLEP
1 - Fadiga
A fadiga é o processo de mudança estrutural localizada, progressivo e permanente que ocorre em um
material submetido a condições que produzem tensões e deformações em algum ponto ou pontos e que
podem culminar em trincas ou fratura completa depois de um número suficiente de
ciclos (ASTM E 1150).
Estima-se que 60% de todas as falhas ocorridas com fixadores sejam devido à fadiga.
As normas aplicáveis não estabelecem critérios mínimos de resistência à fadiga para parafusos com
Sextavado Interno. Como consequência, os elementos de fixação fabricados de acordo com as normas
aplicáveis NÃO são adequados para aplicações com elevadas cargas dinâmicas.
A METALAC SPS desenvolveu sua linha de parafusos sextavados interno de cabeça cilíndrica usando a
fórmula de Kloos e Thomala que determina resistência mínima de fadiga em fixadores para a vida
infinita, adotado como Procedimento Internacional para Juntas segundo a norma alemã VDI 2230
parte 1.
A METALAC SPS garante valores de fadiga mínimos como estabelecido por Kloos e Thomala para os
parafusos TELLEP mostrados na tabela 5, na página 44.

Os três principais pontos onde ocorrem as falhas são:

15% das falhas ocorrem na junção entre a cabeça e a


haste. O TELLEP utiliza um raio composto na transição
da cabeça/corpo.

20% das falhas ocorrem na transição entre a


rosca e o corpo. O TELLEP usa a transição 3R.

65% das falhas ocorrem entre o primeiro filete de rosca


engajado em contato com a porca ou contra peça. As
roscas dos parafusos TELLEP são feitas e inspecionadas
conforme ISO 6157 parte 3 e ASTM A574.

Os parafusos sextavado interno de cabeça


cilíndrica TELLEP tem o melhor conjunto de
especificações para garantir um desempenho
de fadiga sem precedentes.

08
METALAC
Máquina de Fadiga – Laboratório de P&D

Veja a seguir resultados obtidos em ensaios de resistência à fadiga, efetuados conforme ISO 3800, em
parafusos TELLEP de cabeça cilíndrica, classe 12.9, M10 x 70, e parafusos similares da concorrência.

· Amostragem utilizada: 15 peças de cada fabricante


· Tensão de fadiga para 99% de probabilidade de sobrevivência – PU = 99%
· Número de ciclos: 5 milhões.

Conforme equação de Kloss e Thomala, tabela (5), pág. 44, parafusos M10 de boa qualidade deveriam
resistir a uma tensão de fadiga mínima de σA= ± 51,0 N/mm ².
Podemos observar conforme gráfico abaixo, que nos ensaios efetuados, os parafusos TELLEP
resistiram a uma tensão de fadiga de σA = ± 67,6 N/mm ², 33% maior que aos 51,0 N/mm² da equação
de Kloss e Thomala, proporcionando uma grande margem de segurança ao projeto.
Quanto aos resultados da concorrência, a situação foi totalmente diferente, visto que os parafusos do
fabricante “B” resistiram somente a uma tensão de fadiga de σA = ± 43,8 N/mm ², bastante inferior ao
mínimo esperado. Os parafusos do fabricante “A” resistiram a uma tensão de fadiga de σA = ± 52,6
N/mm², muito próxima ao mínimo esperado de 51,0 N/mm² da equação de Kloss e Thomala, criando
preocupação de que haja peças no lote que não atendam tal característica.

Junta Aberta: ISO 3800 Onda Senoidal


Carga Média: 0,75 Rp 0,2
Bitola: M10

+- A(N/mm²)

200

175

150

125

100

75 TELLEP ( +- 67.6N/mm2)
Equação KLOOS e THOMALA
Concorrente “A” ( +- 52.6N/mm2)
50
Concorrente “B” ( +- 43.8N/mm2)
25

6
5x10 CICLOS

09
METALAC
As propriedades excepcionais de resistência à fadiga dos parafusos TELLEP não são alcançadas por
acaso, mas como resultado da grande experiência em projetos, seleção de materiais e desenvolvimento
de processos, além de altos investimentos buscando o estado da arte em máquinas e laboratórios,
sempre envolvendo engenheiros e técnicos especializados.
Características importantes que conferem a resistência à fadiga do TELLEP cabeça cilíndrica são:

1.1 - Aço Liga de Alta Qualidade:


Os parafusos TELLEP usam de aço liga tipo CHQ (Cold Heading Quality) de alta qualidade de
fornecedores certificados, e, são preparados em equipamentos de última geração, como o forno de
esferoidização Ebner, trefilas e linha de decapagem e fosfatização que são o estado da arte na indústria.

1.2 - Saída de Rosca 3R:


As normas internacionais não proíbem cantos vivos na transição rosca – corpo do parafuso, o que
acarreta concentração de tensões e possível falha se submetido a esforços dinâmicos altos.

Os parafusos TELLEP são produzidos com raios nas raízes dos filetes da transição rosca - haste iguais
ou maiores que os dos demais filetes de rosca. Esta característica, conhecida como 3R, reduz
significativamente a concentração de tensão que por sua vez minimiza a possibilidade de falha por
fadiga na região da saída de rosca.

ROSCA INCOMPLETA
RAIO NA RAIZ

10
METALAC
1.3 - Raio Composto entre Cabeça e Haste:
A zona de transição entre cabeça-haste é um local muito crítico de concentração de tensões e as
normas internacionais somente especificam um raio mínimo.
Em aplicações críticas onde há maior possibilidade de falhas na transição cabeça – haste, um raio
liso e continuo é essencial para prevenir falhas. Os parafusos TELLEP excedem novamente as
especificações, pois são fabricados com raio composto na transição entre cabeça haste,
aumentando a resistência à fadiga nesta região, bem como a resistência mecânica.
Observe abaixo, que o raio composto na transição entre a cabeça e haste reduz a tensão nessa área
crítica, conforme demonstrado no estudo com software de elementos finitos Deform.
Raio Composto Tensão Efetiva

Raio Composto Tensão Efetiva

11
METALAC
1.4 - Rosca Rolada de alta qualidade e testada para garantir a resistência à fadiga.
Os critérios adotados para o TELLEP atendem a ISO 6157 parte 3 para rosca série métrica e ASTM A574
para a rosca série polegada.
Quando submetido a altas cargas dinâmicas, pequenas descontinuidades superficiais na rosca podem
propagar trincas que podem levar a quebra durante o uso. As normas ISO 6157 parte 3 e ASTM A574
limitam essas descontinuidades.
Os parafusos TELLEP são fabricados conforme as normas de descontinuidades superficiais acima
citadas devido à grande influência da qualidade da rosca na resistência à fadiga.

1.5 - Remoção completa de fosfato antes do Tratamento Térmico


Fosfato é comumente usado como lubrificante no processo de conformação a frio dos fixadores. A
remoção completa do fosfato, antes do tratamento térmico, é essencial para evitar a fragilização por
Ferrita-Delta, que pode ocorrer em pequenas áreas da superfície do fixador que, sob cargas elevadas,
pode resultar em ruptura completa quando em serviço.
Todos os produtos TELLEP passam por operação cuidadosa de remoção de resíduos de fosfato antes do
tratamento térmico.

1.6 - Tratamento Térmico


A têmpera e revenimento dos parafusos TELLEP são realizados em modernos fornos automáticos, com
repetitividade de parâmetros, rastreabilidade, alta temperatura de revenimento e isenção de
carbonetação ou descarbonetação, de forma a garantir as condições necessárias para suportar altas
cargas dinâmicas.

1.7 - Controle do Fator de Atrito (coeficiente de atrito)


Rendimento é a relação entre a máxima força tensora gerada na aplicação (também conhecida como
Clamp Load) e a força tensora resultante do teste de tração pura.
A maioria dos parafusos é apertada por torque. Quando aplicamos torque os parafusos ficam sob um
estado combinado de tensões (Torção + Tração), com isso, parte do torque aplicado é utilizada para
vencer o atrito entre o parafuso e a contra peça.

Em outras palavras, quanto maior o atrito, maior será o desperdício de energia na montagem.

Por outro lado, quanto menor o atrito, maior será a força de fechamento da junta, e, portanto, maior
será o rendimento do fixador.
Mais uma vez as normas internacionais são omissas quanto ao coeficiente de atrito, seja na rosca ou
sob a cabeça, e consequentemente, os parafusos comuns de mercado não têm coeficientes de atrito
controlados.

12
METALAC
A METALAC SPS, consciente desta necessidade, através da utilização de óleo protetivo adequado,
fornos de última geração que mantêm uma diferenciada qualidade da oxidação térmica, controle da
superfície de assentamento livre de rebarbas e batidas, garante que os parafusos TELLEP de cabeça
cilíndrica constantes na tabela da página 6 deste catálogo são produzidos dentro de estreitos limites de
variação oscilando entre 0,09 e 0,15 quando novos e testados em máquina de torque e tensão.

A reduzida dispersão dos coeficientes de atrito, na rosca e na cabeça, do fixador TELLEP resulta em
maior capacidade de geração de força de fechamento (Clamp Load), quando comparado aos parafusos
standard que usualmente apresentam coeficientes de atrito variando entre 0,09 e 0,24.

Determinador de Torque e Tensão – Laboratório de P&D

2 - Tolerâncias Reduzidas
Para garantir facilidade de montagem e atrito reduzido, os parafusos TELLEP possuem tolerâncias
especiais reduzidas para concentricidade cabeça/corpo e sextavado interno/corpo em relação às
normas industriais.
Encaixe sextavado com profundidade rigorosamente controlada e estreita tolerância na abertura de
chave conferem aos parafusos TELLEP melhor contato com a chave, maior torque de aperto,
quantidade de material adequada na região crítica entre o fundo do sextavado e o raio sob a cabeça, de
forma a garantir maior resistência ao fixador.

13
METALAC
3 - Rastreabilidade

Os parafusos TELLEP de cabeça cilíndrica com diâmetro de M5 ou #10 e maiores, possuem


identificação na cabeça referente ao mês e ao ano de sua fabricação, facilitando assim a sua
rastreabilidade. Para melhor compreensão, seguem abaixo os critérios de identificação do lote:

Mês Gravação
Janeiro A
Fevereiro B
Março C SP S T SP S T
Abril D
Maio E
Junho F L 6 L 6
Julho G
Agosto H
12.9
Setembro I
Outubro J
Novembro L MÉTRICO POLEGADA
Dezembro M
Ano Marcação
2016 6

Exemplo: Parafusos TELLEP com gravação L 6, significa que o lote foi produzido no mês de
Novembro de 2016.
Veja tabela 5 – Página 44

TELLEP: GANHOS GARANTIDOS


Observe que a superioridade técnica do TELLEP é transformada, de modo prático, em redução de custo
através de uma ou mais das seguintes vantagens:
· Menor número de parafusos de mesmo diâmetro.
· Mesmo número de parafusos de menor diâmetro.
· Dimensões menores das peças a serem fixadas com menor peso do conjunto.
· Economia de matéria prima.
· Diminuição do número de furações.
· Montagem mais rápida.

ESCOLHENDO O DIÂMETRO APROPRIADO


Está disponível em nosso site, para download gratuito, o software de Cálculo de Juntas usando o
parafuso sextavado interno com cabeça cilíndrica TELLEP.
Acesse www.metalac.com.br para baixar o software e para obter informações atualizadas sobre a
METALAC SPS e toda a linha de produtos TELLEP.

14
METALAC
ÍNDICE VISUAL E GUIA DE SELEÇÃO
LINHA TELLEP

APLICAÇÕES NORMAS
TIPOS DENOMINAÇÃO PÁGINAS
CARACTERÍSTICAS APLICÁVEIS

Utilizar em aplicações de
Parafuso de cabeça ISO 4762/DIN 912 16
alta responsabilidade e em
cilíndrica com sextavado ASME B.18.3 19
fixações submetidas a
interno. Veja Nota 1
elevadas forças de trabalho.

Parafuso sem cabeça Para fixar colares, ISO 4026/4027/


com sextavado interno.
25
engrenagens, polias e 4028/4029
Pontas: plana, cilíndrica, volantes em eixos. DIN 913/914/
half-dog, cônica, Posicionamento de peças 915/916
recartilhada e côncava. em máquinas.
ASME B 18.3 26

Ângulo sob a cabeça


ISO 10642 / 27
uniformemente controlado
Parafuso de cabeça chata DIN 7991
para um ótimo nivelamento
com sextavado interno. ASME B 18.3 28
e contato com a parede das
peças.
Usar em materiais muito
finos para se fazer o
Parafuso de cabeça
escareado. Para requisitos ISO 7380-1
30
abaulada com sextavado 31
não críticos de resistência. ASME B 18.3
interno.
Para cobertura de máquinas
e tampas.

Conicidade 3/4” ou 7/8”. SAE J531 33


Bujão de pressão com Para vedações de alta (apenas referência) 34
sextavado interno. pressão sem a necessidade
de componentes especiais.

Tenaz, dúctil, para altos


torques; os cantos não
arredondam; ajuste preciso ISO 2936 / 35
Chave hexagonal. DIN 911
em todos os tipos de 36
ASME B.18.3
parafusos com sextavado
interno.

Nota 1 - A METALAC SPS produz o Parafuso com Cabeça Sextavada com características especiais que
excedem os padrões aplicáveis. Por favor, veja detalhes nas próximas páginas.

15
METALAC
16
PARAFUSOS DE CABEÇA CILÍNDRICA COM
SEXTAVADO INTERNO
Métrico - DIN 912 / ISO 4762

COMPRIMENTO (L) TOLERÂNCIA


Até 6 mm, incl. ± 0,24 mm
Acima de 6 mm até 10 mm, incl. ± 0,29 mm
Acima de 10 mm até 18 mm, incl. ± 0,35 mm
Acima de 18 mm até 30 mm, incl. ± 0,42 mm
Acima de 30 mm até 50 mm, incl. ± 0,50 mm
Acima de 50 mm até 80 mm, incl. ± 0,60 mm
Acima de 80 mm até 120 mm, incl. ± 0,70 mm
Acima de 120 mm até 180 mm, incl. ± 0,80 mm
Acima de 180 mm até 250 mm, incl. ± 0,90 mm

Dimensões em milímetro
A Dw B E F H R W X Y Z T** RT** L***
Diâmetro Passo
Máx. Máx. Máx. Máx. Máx.
Nominal d Normal
Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Máx. Máx. Máx. Mín. Ref. Mín.
5,68 3,00 3,00 2,58 5
M3 0,5 5,07 1,15 1,30 0,10 0,28 0,36 0,08 18 20
5,32 2,86 2,86 2,52 30
7,22 4,00 4,00 3,08 5
M4 0,7 6,53 1,40 2,00 0,20 0,36 0,44 0,08 20 25
6,78 3,82 3,82 3,02 50
8,72 5,00 5,00 4,095 6
M5 0,8 8,03 1,90 2,50 0,20 0,36 0,44 0,15 22 25
8,28 4,82 4,82 4,020 90
10,22 6,00 6,00 5,14 8
M6 1 9,38 2,30 3,00 0,25 0,36 0,44 0,15 24 30
9,78 5,82 5,70 5,02 120
13,27 8,00 8,00 6,14 10
M8 1,25 12,33 3,30 4,00 0,40 0,44 0,54 0,17 28 35
12,73 7,78 7,64 6,02 200
16,27 10,00 10,00 8,175 10
M10 1,5 15,33 4,00 5,00 0,40 0,44 0,54 0,21 32 40
15,73 9,78 9,64 8,025 200
18,27 12,00 12,00 10,175 16
M12 1,75 17,23 4,80 6,00 0,60 0,54 0,54 0,25 36 50
17,73 11,73 11,57 10,025 200
21,33 14,00 14,00 12,212 25
M14 2 20,17 5,80 7,00 0,60 0,54 0,66 0,29 40 55
20,67 13,73 13,57 12,032 180
24,33 16,00 16,00 14,212 25
M16 2 23,17 6,80 8,00 0,60 0,54 0,66 0,34 44 60
23,67 15,73 15,57 14,032 200
27,33 18,00 18,00 14,212 40
M18 2,5 25,87 7,80 9,00 0,60 0,54 0,66 0,38 48 65
26,67 17,73 17,57 14,032 200
30,33 20,00 20,00 17,23 30
M20 2,5 28,87 8,60 10,00 0,80 0,66 0,66 0,42 52 70
29,67 19,67 19,48 17,05 200
33,39 22,00 22,00 17,23 50
M22 2,5 31,81 9,40 11,00 0,80 0,66 0,78 0,46 56 70
32,61 21,67 21,48 17,05 120
36,39 24,00 24,00 19,275 40
M24 3 34,81 10,40 12,00 0,80 0,66 0,78 0,50 60 80
35,61 23,67 23,48 19,065 200
40,39 27,00 27,00 19,275 70
M27 3 38,61 11,90 13,50 1,00 0,66 0,78 0,57 66 90
39,61 26,67 26,48 19,065 200
45,39 30,00 30,00 22,275 70
M30 3,5 43,61 13,10 15,50 1,00 0,66 0,78 0,63 72 100
44,61 29,67 29,48 22,065 320
54,46 36,00 36,00 27,275 80
M36 4 52,54 15,30 19,00 1,00 0,78 0,92 0,76 84 110
53,54 35,61 35,38 27,065 300

* A referência “C” deve estar distante 1xd (diâmetro Notas:


nominal do parafuso) a partir do assentamento da Material: Aço liga de alta qualidade
cabeça Tratamento térmico: Dureza 39-44 HRC
** Parafusos com comprimento “L” até “RT” devem (12.9)
ter rosca total. Acima de “RT” o comprimento de Tensão de tração: 1240 N/mm² mín
rosca será igual a “T”. Classe de rosca: 5g6g
*** Faixa de comprimentos fabricados. Demais
comprimentos sob consulta.

17
METALAC
TORQUE MÁXIMO RECOMENDADO (Nm) E FORÇA TENSORA (KN)

FERRO FUNDIDO ALUMÍNIO


FERRO FUNDIDO FERRO FUNDIDO ALUMÍNIO AÇO 1045 COM GG15 COM ARRUELA AÇO 1030 COM COMERCIAL COM
PASSO
BITOLA GG25 OU SUPERIOR GG15 (1) AÇO 1045 (1) AÇO 1030 (1) COMERCIAL (1) ARRUELA PLANA (2) PLANA (2) ARRUELA PLANA (2) ARRUELA PLANA (3)
(mm)
TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA
(Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN)
M3 0,5 2,0 2,8 1,0 2,3 2,0 2,7 1,0 1,6 0,3 0,6 2,0 2,8 2,0 2,8 2,0 2,8 2,0 2,8
M4 0,7 4,0 4,9 3,0 4,1 4,0 4,7 2,0 2,8 1,0 1,0 4,0 4,9 4,0 4,9 4,0 4,9 4,0 5,0
M5 0,8 8,0 7,9 6,0 6,3 7,0 7,3 4,0 4,4 2,0 1,6 8,0 7,9 8,0 7,9 8,0 7,9 8,0 7,8
M6 1 13 11,2 11 9,1 13 10,6 8,0 6,4 3,0 2,3 13 11,2 13 11,2 13 11,2 13 11,2
M8 1,25 33 20,4 26 16,1 30 18,7 18 11,2 6,0 4,0 33 20,4 33 20,4 33 20,4 32 19,9
M10 1,5 64 32,4 50 25,0 58 29,2 35 17,5 12 6,3 64 32,4 64 32,4 64 32,4 62 31,0
M12 1,75 112 47,1 86 36,0 100 42,0 60 25,2 21 9,0 112 47,1 112 47,1 112 47,1 106 44,5
M14 2 179 64,6 136 48,9 158 57,0 95 34,2 34 12,2 179 64,6 179 64,6 179 64,6 168 60,5
M16 2 265 84,4 199 63,3 232 73,9 139 44,3 50 15,8 265 84,4 265 84,4 265 84,4 246 78,3
M18 2,5 383 107,6 287 80,7 335 94,1 201 56,5 72 20,2 383 107,6 383 107,6 383 107,6 355 99,8
M20 2,5 518 131,9 389 98,9 453 115,4 272 69,3 97 24,7 518 131,9 518 131,9 518 131,9 481 122,4
M22 2,5 682 158,8 511 119,1 597 138,9 358 83,3 128 29,8 682 158,8 682 158,8 682 158,8 633 147,3
M24 3 896 190,0 672 142,5 784 166,2 470 99,7 168 35,6 896 190,0 896 190,0 896 190,0 831 176,3
M27 3 1.257 238,8 943 179,1 1.100 209,0 660 125,4 236 44,8 1.257 238,8 1.257 238,8 1.257 238,8 1.167 221,6
M30 3,5 1.735 295,6 1.301 221,7 1.518 258,7 911 155,2 320 55,0 1.735 295,6 1.735 295,6 1.735 295,6 1.609 274,3
M33 3,5 2.284 355,9 1.713 266,9 1.998 371,5 1.199 186,8 428 66,7 2.284 355,9 2.284 355,9 2.284 355,9 2.119 330,2
M36 4 2.980 424,6 2.235 318,4 2.608 311,4 1.565 222,9 559 79,6 2.980 424,6 2.980 424,6 2.980 424,6 2.765 393,9

METALAC
(1) O torque, neste caso, é limitado em função da baixa resistência à compressão do material da contra peça. Aconselha-se a utilização de
uma arruela plana da aço para distribuir a pressão superficial.
(2) Arruela plana em aço temperado com dureza entre 40 e 43 HRC e diâmetro externo mínimo = 1,2 x diâmetro da cabeça do parafuso
(3) Arruela plana de aço temperado com dureza entre 40 e 43 HRC e diâmetro externo mínimo = 1,6 x diâmetro da cabeça do parafuso.

18
PARAFUSOS DE CABEÇA CILÍNDRICA
COM SEXTAVADO INTERNO
Polegada – ASME B 18.3

Comprimento (L)
Acima de
Até 1", Acima de 1" até Acima de
Diâmetro Nominal d 2 1/2" até
incl. 2 1/2", incl. 6"
6", incl.
Tolerância
# 4 até 3/8", incl. − 0,03" ─ 0,04" − 0,06" − 0,12"
7/16" até 3/4", incl. − 0,03" ─ 0,06" − 0,08" − 0,12"
7/8" até 1 1/2", incl. − 0,05" ─ 0,10" − 0,14" − 0,20"

A Dw B E F H R W X Y Z T** RT** L***


Diâmetro Fios por Máx. Máx. Máx. Máx. Mín.
Nominal d polegada Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Máx. Máx. Máx. Mín. Ref. Máx.
Dimensões em milímetros
4,65 2,84 2,84 2,42 3/16”
#4 40 UNRC 4,21 0,96 1,29 0,10 0,13 0,15 0,07 19,05 -
4,47 2,73 2,75 2,38 3/4"
5,21 3,18 3,17 2,42 1/4”
#5 40 UNRC 4,77 1,09 1,45 0,13 0,13 0,15 0,08 19,05 -
5,03 3,05 3,07 2,38 3/4"
5,74 3,51 3,50 2,82 1/4”
#6 32 UNRC 5,28 1,19 1,63 0,13 0,13 0,15 0,09 19,05 1”
5,54 3,38 3,40 2,78 1 1/2"
6,86 4,17 4,16 3,62 1/4”
#8 32 UNRC 6,39 1,42 1,96 0,15 0,13 0,15 0,11 22,35 1”
6,65 4,03 4,04 3,57 2"
7,92 4,83 4,82 4,03 1/4”
#10 24 UNRC 7,43 1,65 2,28 0,15 0,14 0,15 0,13 22,35 1”
7,69 4,67 4,70 3,97 4"
7,92 4,83 4,82 4,03 1/4”
#10 32 UNRF 7,43 1,65 2,28 0,15 0,14 0,15 0,13 22,35 1”
7,69 4,67 4,70 3,97 3"
9,52 6,35 6,35 4,83 1/4"
1/4" 20 UNRC 8,77 2,41 3,05 0,18 0,19 0,15 0,15 25,40 1 1/4"
9,27 6,18 6,20 4,76 6"
9,52 6,35 6,35 4,83 1/4"
1/4" 28 UNRF 8,77 2,41 3,05 0,18 0,19 0,15 0,15 25,40 1 1/4"
9,27 6,18 6,20 4,76 4"
11,91 7,94 7,92 6,43 3/8”
5/16" 18 UNRC 11,11 3,02 3,83 0,23 0,24 0,16 0,19 28,45 1 1/2"
11,61 7,75 7,77 6,35 6"
11,91 7,94 7,92 6,43 1/2”
5/16" 24 UNRF 11,11 3,02 3,83 0,23 0,24 0,16 0,19 28,45 1 1/2"
11,61 7,75 7,77 6,35 4"
14,27 9,53 9,52 8,03 1/2”
3/8" 16 UNRC 13,47 3,63 4,62 0,30 0,28 0,19 0,23 31,75 1 1/2"
13,97 9,34 9,35 7,94 8"
14,27 9,53 9,52 8,03 1/2”
3/8" 24 UNRF 13,47 3,63 4,62 0,30 0,28 0,19 0,23 31,75 1 1/2"
13,97 9,34 9,35 7,94 4 1/2"
16,66 11,11 11,12 9,63 3/4”
7/16" 14 UNRC 15,55 4,22 5,41 0,36 0,33 0,22 0,27 35,05 1 3/4"
16,31 10,91 10,92 9,53 5"
16,66 11,11 11,12 9,63 1”
7/16" 20 UNRF 15,55 4,22 5,41 0,36 0,33 0,22 0,27 35,05 1 3/4"
16,31 10,91 10,92 9,53 3 1/2"
19,05 12,70 12,70 9,63 1/2"
1/2" 13 UNRC 17,91 4,83 6,22 0,41 0,38 0,25 0,31 38,10 2”
18,67 12,49 12,50 9,53 9"
19,05 12,70 12,70 9,63 3/4"
1/2" 20 UNRF 17,91 4,83 6,22 0,41 0,38 0,25 0,31 38,10 2”
18,67 12,49 12,50 9,53 6"
19,05 12,70 12,70 9,63 3/4”
1/2" 12 BSW 17,91 4,83 6,22 0,41 0,38 0,25 0,31 38,10 2”
18,67 12,49 12,50 9,53 8”
23,82 15,88 15,87 12,83 1”
5/8" 11 UNRC 22,63 6,04 7,80 0,53 0,95 0,32 0,39 44,45 2 1/4"
23,39 15,65 15,65 12,70 12"
23,82 15,88 15,87 12,83 1"
5/8" 18 UNRF 22,63 6,04 7,80 0,53 0,95 0,32 0,39 44,45 2 1/4"
23,39 15,65 15,65 12,70 6"
28,57 19,05 19,05 16,03 1”
3/4" 10 UNRC 27,36 7,24 9,40 0,64 1,14 0,38 0,48 50,80 2 3/4"
28,12 18,81 18,80 15,88 13"
33,32 22,23 22,22 19,23 1 1/2"
7/8" 9 UNRC 31,82 8,46 10,97 0,79 1,33 0,44 0,56 57,15 3”
32,84 21,96 21,94 19,05 10”
38,10 25,40 25,40 19,23 1 1/2"
1" 8 UNRC 36,55 9,65 12,57 0,86 1,52 0,51 0,64 63,50 3 1/4"
37,57 25,11 25,09 19,05 14"
47,62 31,75 31,75 22,48 2 1/2"
1 1/4" 7 UNRC 46,28 12,07 15,75 1,12 1,91 0,64 0,81 79,25 5”
47,04 31,33 31,39 22,23 12”
57,15 38,10 38,10 25,91 3"
1 1/2" 6 UNRC 55,73 14,48 18,92 1,32 2,29 0,76 0,97 95,25 6”
56,49 37,64 37,72 25,40 12”

*A referência “C” deve distante 1xd (diâmetro nominal Notas:


do parafuso) a partir do assentamento da cabeça. Material: Aço liga de alta qualidade
**Parafusos com comprimento “L” até “RT” devem ter Tratamento térmico: Dureza 39 – 44 HRC
rosca total. Acima de “RT” o comprimento de rosca será Tensão de tração: 1240N/mm² mín.
igual a “T”. Classe de rosca: # 0 até 1”- 3A
***Faixa de comprimentos fabricados. Demais Acima de 1”- 2A
comprimentos sob consulta.

19
METALAC
TORQUE MÁXIMO RECOMENDADO (Nm) E FORÇA TENSORA (KN)
FERRO FUNDIDO ALUMÍNIO
FERRO FUNDIDO FERRO FUNDIDO ALUMÍNIO AÇO 1045 COM GG15 COM ARRUELA AÇO 1030 COM COMERCIAL COM
FIOS POR
BITOLA GG25 OU SUPERIOR GG15 (4) AÇO 1045 (4) AÇO 1030 (4) COMERCIAL (4) ARRUELA PLANA (5) PLANA (5) ARRUELA PLANA (5) ARRUELA PLANA (6)
POLEGADA
TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA
(Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN) (Nm) (kN)
#4 40 UNRC 1,0 2,2 1,0 2,2 1,0 2,2 1,0 1,9 0,5 0,5 1,0 2,2 1,0 2,2 1,0 2,2 1,0 2,2
#5 40 UNRC 2,0 2,9 2,0 2,9 2,0 2,9 2,0 2,4 0,5 0,7 2,0 2,9 2,0 2,9 2,0 2,9 2,0 2,9
#6 32 UNRC 2,0 3,2 2,0 3,2 2,0 3,2 2,0 3,2 1,0 0,9 2,0 3,2 2,0 3,2 2,0 3,2 2,0 3,2
#8 32 UNRC 4,0 5,1 4,0 5,1 4,0 5,1 3,0 3,0 1,0 1,4 4,0 5,1 4,0 5,1 4,0 5,1 4,0 5,1
#10 24 UNRC 6,0 6,3 6,0 6,3 6,0 6,3 4,0 4,2 2,0 1,9 6,0 6,3 6,0 6,3 6,0 6,3 6,0 6,3
#10 32 UNRF 7,0 7,3 7,0 7,3 7,0 7,3 4,0 4,1 2,0 1,9 7,0 7,3 7,0 7,3 7,0 7,3 7,0 7,3
1/4" 20 UNRC 15 11,3 11 8,5 13 9,9 8,0 6,0 3,0 2,1 15 11,5 15 11,5 15 11,5 15 11,5
1/4" 28 UNRF 14 11,1 10 8,3 12 9,7 7,0 5,8 3,0 2,1 17 13,3 17 13,3 17 13,3 14 11,2
5/16" 18 UNRC 30 19,0 23 14,2 26 16,6 11 10,0 6,0 3,6 30 19,1 30 19,1 30 19,1 29 18,5
5/16" 24 UNRF 29 18,6 22 14,0 25 16,3 15 9,8 5,0 3,5 33 21,3 33 21,3 33 21,3 28 18,1
3/8" 16 UNRC 54 28,2 41 21,7 48 25,3 29 15,2 10 5,4 54 28,2 54 28,2 54 28,2 52 27,2
3/8" 24 UNRF 52 28,1 39 21,1 45 24,6 27 14,8 10 5,3 59 32,2 59 32,2 59 32,2 49 26,5
7/16" 14 UNRC 82 37,4 62 28,1 72 32,7 43 19,7 15 7,0 85 38,7 85 38,7 85 38,7 79 36,0
7/16" 20 UNRF 78 36,6 59 27,4 69 32,0 41 19,2 15 6,9 93 43,5 93 43,5 93 43,5 76 35,2
1/2" 13 UNRC 127 50,7 95 38,0 111 44,4 67 26,6 24 9,5 130 51,8 130 51,8 130 51,8 120 47,8
1/2" 20 UNRF 121 49,4 90 37,1 106 43,3 63 26,0 23 9,3 143 58,6 143 58,6 143 58,6 114 46,6
5/8" 11 UNRC 259 82,6 197 62,9 230 73,4 138 44,0 49 15,7 259 82,6 259 82,6 259 82,6 240 76,6
5/8" 18 UNRF 248 81,6 186 61,2 217 71,4 130 42,8 47 15,3 285 93,8 285 93,8 285 93,8 227 74,6
3/4" 10 UNRC 458 122,3 348 92,9 406 108,4 245 65,4 87 23,2 458 122,3 458 122,3 458 122,3 418 111,7
7/8" 9 UNRC 726 167,0 544 125,2 635 146,1 381 87,7 136 31,3 735 169,0 735 169,0 735 169,0 655 150,7
1" 8 UNRC 1.102 221,7 834 167,7 973 195,5 662 133,2 208 41,9 1.102 221,7 1.102 221,7 1.102 221,7 991 199,3
1 1/4" 7 UNRC 2.200 354,8 1.744 281,2 2.034 328,0 1.209 195,0 436 70,3 2.200 354,8 2.200 354,8 2.200 354,8 1.995 321,8

METALAC
1 1/2" 6 UNRC 3.823 514,6 3.054 411,0 3.562 479,4 2.139 287,9 763 102,7 3.823 514,6 3.823 514,6 3.823 514,6 3.463 466,0

(1) O torque, neste caso, é limitado em função da baixa resistência à compressão do material da contra peça. Aconselha-se a utilização de
uma arruela plana da aço para distribuir a pressão superficial.
(2) Arruela plana em aço temperado com dureza entre 40 e 43 HRC e diâmetro externo mínimo = 1,2 x diâmetro da cabeça do parafuso.
(3) Arruela plana em aço temperado com dureza entre 40 e 43 HRC e diâmetro externo mínimo = 1,6 x diâmetro da cabeça do parafuso.

20
21
A seleção de pontas é normalmente determinada pela natureza da aplicação, materiais envolvidos,
suas durezas relativas, freqüência de montagem e outros fatores.
Mencionamos aqui os tipos de ponta standard, suas características gerais e as áreas mais freqüentes de
aplicação de cada tipo. Para dimensões, propriedades mecânicas, torques de fixação, veja as páginas
seguintes.

Ponta Côncava Recartilhada Ponta Plana

Para colocação rápida e permanente de Usualmente empregada onde o aperto é freqüente,


engrenagens, anéis, polias ou botões sobre causando pequeno ou nenhum desgaste na parte
eixos. O recartilhado exclusivo evita o contra a qual é assentada. Pode ser usada contra
afrouxamento, mesmo quando a rosca interna eixos temperados com uma parte plana retificada e
é mal feita. Resiste às mais severas vibrações. como parafuso de ajuste.
A ponta é escareada para um máximo poder de
travamento.

Ponta Cilíndrica (half dog) Ponta Cônica

Para fixação permanente de uma peça em Para fixação permanente de peças. A penetração
outra. A ponta é encaixada em um furo no eixo profunda dá maior força de retenção axial e torcional.
ou contra uma superfície plana fresada. Em materiais com dureza acima de 208 HB (15 HRC)
Substitui freqüentemente pinos de guia. a ponta penetra até a metade do seu comprimento,
desenvolvendo maior resistência ao cisalhamento
pelo aumento da secção resistente. Usada para pivôs
e ajustes finos.

22
METALAC
SELEÇÃO DE TAMANHO

O fator principal, na determinação do tamanho de um parafuso sem cabeça, é a força de retenção


requerida. Outros fatores envolvidos são: tipos de ponta, dureza relativa, número de parafusos e
tratamento superficial.

FORÇA DE RETENÇÃO
O parafuso sem cabeça tem, basicamente, duas funções: fixar duas peças, uma contra outra e evitar que
elas se soltem. Para cumprí-las, ele precisa desenvolver uma potente força de travamento.
Ao contrário dos outros parafusos, o sem cabeça trabalha a compressão e, portanto, a força de travamento
concentra-se no ponto em que ele está assentado, fixando, firmemente, as duas partes do conjunto e
provendo uma primeira ação contrária ao afrouxamento.
Ao se apertar o parafuso sem cabeça em um conjunto eixo - anel (Figura 1), gera-se a força (F) exercida
pela ponta sobre o eixo e também uma reação igual, F1, do anel sobre o eixo, no lado oposto. Essas forças
criam duas áreas de atrito, (A) e (B) que são responsáveis por quase toda a resistência ao movimento
relativo, axial ou torcional, das duas peças. Uma resistência adicional é provocada pela penetração da
ponta no eixo.
Há dois tipos de força de retenção: estática e dinâmica.
A força de retenção estática é responsável pela resistência ao movimento axial e torcional, entre as peças
montadas. É uma função de atrito e da resistência à penetração da ponta.
Portanto, a força de retenção estática é diretamente proporcional ao torque de fixação e é influenciada pela
dureza relativa entre a ponta e o eixo. Ela pode ser interpretada como uma força única, agindo
tangencialmente à superfície do aço, com magnitude igual à da força de retenção axial, medida em N.
O momento de retenção torcional é obtido multiplicando-se a força axial pelo do raio do eixo e é medido em
N.m. As tabelas da página 24 mostram a força de retenção axial e o momento torcional de vários parafusos
de ponta côncava, fixados pelos torques de fixação recomendados, em eixos de dureza de 208 HB a 327 HB
(15 HRC a 35 HRC).
A força de retenção dinâmica é a responsável por uma segunda função do parafuso: a de evitar que as
peças se soltem. Corresponde, portanto, à resistência à vibração do parafuso.
Ela também depende do torque de fixação e da penetração da ponta, mas é influenciada por mais dois
fatores: tipos de ponta e processos auxiliares de travamento, como travantes químicos e mecânicos.

FIGURA 1

23
METALAC
FORÇA DE RETENÇÃO AXIAL E TORCIONAL
Parafuso TELLEP sem cabeça com ponta recartilhada. Em polegadas
(rosca UNRC ou UNRF com ou sem tratamento superficial - Montagem em eixo de aço)

Momento Força de Diâmetro do Eixo (Dureza 15 HRC - 35 HRC)


Diâmetro
de Fixação Retenção 3/32" 1/8" 5/32" 3/16" 7/32" 1/4" 5/16" 3/8" 7/16" 1/2" 9/16"
Nominal
(Nm) Axial (N)
Força de Retenção Torcional (Nm)
#4 0,56 711,7 0,85 1,13 1,41 1,69 1,98 2,26 2,82 3,39 3,95 4,52
#5 1,02 889,6 1,41 1,76 2,11 2,46 2,82 3,53 4,24 4,94 5,65 6,35
#6 1,02 1.112 2,60 3,05 3,50 4,41 5,31 6,21 7,01 7,91
#8 2,26 1.713 4,07 4,75 5,42 6,78 8,13 9,49 10,85 12,20
#10 3,73 2.402 5,76 6,67 7,68 9,49 11,41 13,33 15,25 17,17
1/4" 9,83 4.448 14,12 17,63 21,13 24,63 28,25 31,75
5/16" 18,64 6.672 26,44 31,64 36,95 42,37 47,57
3/8" 32,77 8.896 42,37 49,37 56,49 63,50
7/16" 48,58 11.121 61,58 70,62 79,32
1/2" 70,05 13.345 84,74 95,25
5/8" 138,41 17.793
Momento Força de Diâmetro do Eixo (Dureza 15 HRC - 35 HRC)
Diâmetro
de Fixação Retenção 5/8" 3/4" 7/8" 1" 1 1/4" 1 1/2" 1 3/4" 2" 2 1/2" 3" 3 1/2" 4"
Nominal
(Nm) Axial (N) Força de Retenção Torcional (Nm)
#4 0,56 711,7
#5 1,02 889,6 7,01
#6 1,02 1.112 8,81 10,62 12,32
#8 2,26 1.713 13,56 16,27 18,98 21,69
#10 3,73 2.402 19,09 22,82 26,66 30,51 38,19
1/4" 9,83 4.448 35,25 42,37 49,37 56,49 70,62 84,74
5/16" 18,64 6.672 52,88 63,50 74,12 84,74 105,87 127,11 148,01 169,48
3/8" 32,77 8.896 70,62 84,74 98,86 112,98 141,23 169,48 197,72 225,97
7/16" 48,58 11.121 88,13 105,87 123,72 141,23 176,26 211,85 249,70 282,46 353,08
1/2" 70,05 13.345 105,87 127,11 148,01 169,48 211,85 254,22 296,02 338,95 423,69 508,43
5/8" 138,41 17.793 141,23 169,48 197,72 225,97 282,46 338,95 395,45 451,94 564,92 677,91 790,89 903,88

Estas tabelas foram determinadas, (0,25mm) de movimento relativo entre as partes.


experimentalmente, em uma longa série de As forças de retenção tabeladas são resistências ao
testes, envolvendo parafusos sem cabeça de escoamento e devem ser usadas com fatores de
ponta côncava, com rosca de classe 3 A, e segurança específicos, apropriados às dadas
roscas internas de classe 2 B. condições de aplicação e carga. Bons resultados têm
A força de retenção foi definida como a carga sido alcançados com fatores de segurança, de 1,5 a
mínima necessária para produzir 0.010” 2,0, sob cargas estáticas e de 4,0 a 8,0 em situações
dinâmicas.
Em milímetros (rosca normal com ou sem
tratamento superficial - Montagem em eixo de aço)
Força de Diâmetro do Eixo (Dureza 15 HRC - 35 HRC)
Diâmetro Momento de
Retenção 3 4 5 6 8 10 12 14 16
Nominal Fixação (Nm)
Axial (N) Força de Retenção Torcional (Nm)
M3 1,0 40 0,06 0,08 0,10 0,12 0,16 0,20 0,24 0,28 0,32
M4 2,2 70 0,14 0,18 0,21 0,28 0,35 0,42 0,49 0,56
M5 5,8 250 0,62 0,75 1,00 1,20 1,50 1,70 2,00
M6 9,8 400 1,20 1,60 2,00 2,40 2,80 3,20
M8 21 850 3,40 4,25 5,10 5,95 6,80
M10 40 1.600 8,00 9,60 11,20 12,80
M12 65 2.550 15,30 17,80 20,40
M14 71 2.800 19,60 22,40
M16 160 6.200 49,60
Força de Diâmetro do Eixo (Dureza 15 HRC - 35 HRC)
Diâmetro Momento de
Retenção 20 25 30 40 50 60 70 80 100
Nominal Fixação (Nm)
Axial (N) Força de Retenção Torcional (Nm)
M3 1,0 40 0,4
M4 2,2 70 0,7 0,88
M5 5,8 250 2,5 3,1 3,8
M6 9,8 400 4,0 5,0 6,0 8,0
M8 21 850 8,5 10,6 12,8 17,0 21,2
M10 40 1.600 16,0 20,0 24,0 32,0 40,0 48,0
M12 65 2.550 25,5 31,9 38,2 51,0 63,8 76,5 89,2
M14 71 2.800 28,0 35,0 42,0 56,0 70,0 84,0 98,0 112,0
M16 160 6.200 62,0 77,5 93,0 124,0 155,0 186,0 217,0 248,0 312
Notas: Os valores em negrito indicam os diâmetros recomendados para os parafusos, tomando-se por
base que o diâmetro deveria ser de aproximadamente a metade do diâmetro do eixo.

24
METALAC
PARAFUSOS SEM CABEÇA COM SEXTAVADO INTERNO
Métrico - DIN 913 - 914 - 915 - 916/
ISO 4026 - 4027 - 4028 - 4029
ISO 4029 / DIN 916**** ISO 4026/ DIN 913

Optional Hexagonal Construction


ISO 4027/ DIN 914 ISO 4028/ DIN 915

Dimensões em milímetro
Diâmetro Lp LR LC LCI H
Passo B D F G
Nominal (01) (01) (01) (01) ***
Normal
d Máx. Mín. Mín. Máx. Máx. Mín. Mín. Máx. Máx. Mín. Mín. Máx. Máx. Mín. Mín. Máx. Mín.
M3 0,5 2,00 1,75 3 20 1,40 1,15 3 20 N.A. N.A. 4 12 N.F. N.F. N.F. N.F. 1,20
M4 0,7 2,50 2,25 4 25 2,00 1,75 4 25 N.A. N.A. 5 20 2,50 2,25 6 12 1,50
M5 0,8 3,50 3,20 5 25 2,50 2,25 5 35 N.A. N.A. 5 16 3,50 3,20 8 16 2,00
M6 1 4,00 3,70 6 30 3,00 2,75 6 40 1,50 0,90 6 30 4,00 3,70 8 40 2,00
M8 1,25 5,50 5,20 8 50 5,00 4,70 8 50 2,00 1,40 8 35 5,50 5,20 8 45 3,00
M10 1,5 7,00 6,64 10 50 6,00 5,70 10 55 2,50 1,90 10 50 7,00 6,64 12 50 4,00
M12 1,75 8,50 8,14 12 60 8,00 7,64 12 70 3,00 2,40 16 45 8,50 8,14 16 60 4,50
M14 2 N.F. N.F. N.F. N.F. 9,00 8,64 16 70 N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. 5,60
M16 2 12,00 11,57 20 60 10,00 9,64 16 70 4,00 3,25 30 40 N.F. N.F. N.F. N.F. 6,40
M20 2,5 15,00 14,57 20 80 N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. 8,00

Diâmetro
Passo
Lo K K'
X W
COMPRIMENTO
Nominal ** ** ** TOLERÂNCIA
Normal (LP) (LR) (LC) (LCI)
d Ref. Máx. Mín. Máx. Mín. Máx. Máx. Mín.
M3 0,5 N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. 0,20 1,545 1,520 Até 3 mm, incl. ± 0.20 mm
M4 0,7 6 1,25 1,00 2,25 2,00 0,24 2,045 2,020 Acima de 3 até 6 mm, incl. ± 0.24 mm
M5 0,8 6 1,50 1,25 2,75 2,50 0,24 2,560 2,520
Acima de 6 até 10 mm, incl. ± 0.29 mm
M6 1 8 1,75 1,50 3,25 3,00 0,24 3,080 3,020
M8 1,25 10 2,25 2,00 4,30 4,00 0,30 4,095 4,020 Acima de 10 até 18 mm, incl. ± 0.35 mm
M10 1,5 12 2,75 2,50 5,30 5,00 0,30 5,095 5,020 Acima de 18 até 30 mm, incl. ± 0.42 mm
M12 1,75 16 3,25 3,00 6,30 6,00 0,36 6,095 6,020 Acima de 30 até 50 mm, incl. ± 0.50 mm
M14 2 N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. 0,36 6,095 6,020
M16 2 N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. 0,36 8,115 8,025
Acima de 50 até 80 mm, incl. ± 0.60 mm
M20 2,5 N.F. N.F. N.F. N.F. N.F. 0,42 10,115 10,025

Notas: Onde:
Material: Aço liga de alta qualidade N.A. = não aplicável
Tratamento térmico: Dureza 45 - 53 HRC (classe 45H) N.F. = não fabricado
Classe de rosca: 5g6g

(01) Faixa de comprimentos fabricados. Demais *** A profundidade do sextavado é


comprimentos sob consulta. determinada pelo comprimento do parafuso.
As profundidades relacionadas nesta coluna
* A referencia “C” deve estar distante 1xd (diâmetro (dimensões “H”) são para os parafusos de
nominal) a partir de extremidade do sextavado. c o m p r i m e n t o m í n i m o . Pa r a f u s o s d e
comprimentos maiores possuem sextavados
** Para parafuso com ponta cilíndrica: tão profundos quando possível.
K - para comprimentos menores ou iguais a Lo
K' - para comprimentos maiores que Lo **** Fabricado com ponta recartilhada.

25
METALAC
PARAFUSOS SEM CABEÇA COM SEXTAVADO INTERNO
Polegada - ASME B 18.3

LR

CONSTRUÇÃO OPCIONAL DO SEXTAVADO

E LR*** HR** W
Diâmetro Fios por
Nominal d polegada Máx. Mín. Mín. Máx. Mín. Máx. Mín.
Dimensões em milímetro
#4 40 UNRC 1,55 1,30 1/8” 5/8” 1,52 1,295 1,270
#5 40 UNRC 1,70 1,45 1/8” 3/4” 1,52 1,613 1,588
#6 32 UNRC 1,88 1,63 1/8” 1” 1,52 1,613 1,588
#8 32 UNRC 2,21 1,93 1/8” 1” 1,52 2,009 1,984
#10 24 UNRC 2,59 2,23 3/16” 1 1/2" 2,54 2,418 2,380
#10 32 UNRF 2,59 2,23 3/16” 1 1/2" 2,54 2,418 2,380
1/4" 20 UNRC 3,35 3,00 3/16” 2” 2,29 3,226 3,175
1/4" 28 UNRF 3,35 3,00 3/16” 2” 2,29 3,226 3,175
5/16" 18 UNRC 4,37 3,96 1/4” 2” 3,18 4,031 3,967
5/16" 24 UNRF 4,37 3,96 1/4” 2” 3,18 4,031 3,967
3/8" 16 UNRC 5,38 4,92 1/4” 3” 2,79 4,826 4,763
3/8" 24 UNRF 5,38 4,92 1/4” 2” 2,79 4,826 4,763
7/16" 14 UNRC 6,40 5,89 3/8” 2 1/2" 4,06 5,631 5,555
1/2" 13 UNRC 7,39 6,85 3/8” 3” 4,45 6,426 6,350
1/2" 12 BSW 7,39 6,85 1/2” 3” 6,35 6,426 6,350
1/2" 20 UNRF 7,39 6,85 1/2” 2” 6,35 6,426 6,350
5/8" 11 UNRC 9,42 8,81 1/2” 3” 5,21 8,026 7,938
3/4" * 10 UNRC 11,43 10,80 3/4” 3” 9,52 9,627 9,525
7/8" * 9 UNRC 13,46 12,75 1” 3” 12,70 12,827 12,700
1" * 8 UNRC 15,46 14,70 1” 4” 14,27 14,427 14,288

COMPRIMENTO (LR) TOLERÂNCIA


Até 5/8", incl. ± 0,25 mm
Acima de 5/8" até 2", incl. ± 0,51 mm
Acima de 2" até 6", incl. ± 0,76 mm
* Para estas bitolas, os parafusos não têm recartilha na ponta.
** A profundidade do sextavado é determinada pelo comprimento do parafuso. As profundidades
relacionadas nessa coluna são para os parafusos de comprimento mínimo. Parafusos de comprimentos
maiores possuem sextavados tão profundos quanto possível.
*** Faixa de comprimento fabricados. Demais comprimentos sob consulta.

Notas
Material: Aço liga de alta qualidade
Tratamento térmico: 45 - 53 HRC
Classe de rosca: 3A

26
METALAC
Permitido leve
arredondamento ou canto

Diâmetro A' A B F E H R W X Y T** RT** L***


Passo
Nominal Máx. Mín. Máx. Máx. Máx.
Normal
d (Teór.) (Real) Mín. Mín. Mín. Máx. Mín. Mín. Máx. Máx. Ref. Ref. Mín.
3,00 2,08 6
M3 0,5 6,72 5,54 1,10 0,25 1,86 0,10 0,28 0,36 18 25
2,86 2,02 20
4,00 2,58 8
M4 0,7 8,96 7,53 1,50 0,45 2,48 0,20 0,36 0,44 20 25
3,82 2,52 30
5,00 3,08 8
M5 0,8 11,20 9,43 1,90 0,66 3,10 0,20 0,36 0,54 22 30
4,82 3,02 30
6,00 4,095 10
M6 1 13,44 11,34 2,20 0,70 3,72 0,25 0,36 0,54 24 35
5,82 4,020 50
8,00 5,14 10
M8 1,25 17,92 15,24 3,00 1,16 4,96 0,40 0,44 0,54 28 45
7,78 5,02 60
10,00 6,14 16
M10 1,5 22,40 19,22 3,60 1,62 6,20 0,40 0,44 0,66 32 50
9,78 6,02 70
12,00 8,175 20
M12 1,75 26,88 23,12 4,30 1,80 7,44 0,60 0,54 0,66 36 60
11,73 8,025 70
16,00 10,175 25
M16 2 33,60 29,01 4,80 2,20 8,80 0,60 0,54 0,78 44 70
15,73 10,025 80
20,00 12,212 30
M20 2,5 40,32 35,40 5,60 2,20 10,16 0,80 0,66 0,78 52 90
19,67 12,032 100

COMPRIMENTO (L) TOLERÂNCIA


Até 6 mm, incl. ± 0,24 mm
Acima de 6 mm até 10 mm, incl. ± 0,29 mm
Acima de 10 mm até 18 mm, incl. ± 0,35 mm
Acima de 18 mm até 30 mm, incl. ± 0,42 mm
Acima de 30 mm até 50 mm, incl. ± 0,50 mm
Acima de 50 mm até 80 mm, incl. ± 0,60 mm
Acima de 80 mm até 120 mm, incl. ± 0,70 mm
PARAFUSOS DE CABEÇA CHATA
COM SEXTAVADO INTERNO
Polegada - ASME B 18.3

A B F H D W X T*** RT*** L****


Diâmetro
Fios por Máx. Máx. Máx. Mín.
Nominal
Polegada Mín. Mín. Mín. Ref. Máx. Mín. Máx. Mín. Ref. Máx.
d
Dimensões em milímetro Dim. em polegada
6,47 2,84 1,613 1/4"
#4 40 UNRC 1,40 2,11 3,45 0,13 19,05 1"
5,54 2,73 1,587 1/2"
7,14 3,18 2,009 1/4"
#5 40 UNRC 1,55 2,28 3,89 0,13 19,05 1"
6,10 3,05 1,984 3/4"
7,79 3,51 2,009 1/4"
#6 32 UNRC 1,68 2,46 4,27 0,13 19,05 1"
6,68 3,38 1,984 3/4"
9,12 4,17 2,418 3/8"
#8 32 UNRC 1,93 2,84 4,93 0,13 22,35 1"
7,90 4,03 2,380 1"
10,44 4,83 3,226 3/8"
#10 24 UNRC 2,21 3,22 5,59 0,14 22,35 1 1/4"
9,12 4,67 3,175 1 1/4"
13,48 6,35 4,031 3/8"
1/4" 20 UNRC 2,82 4,09 7,11 0,19 25,40 1 1/2"
12,19 6,18 3,967 2"
16,66 7,94 4,826 1/2"
5/16" 18 UNRC 3,43 5,03 8,71 0,24 28,57 1 3/4"
15,24 7,75 4,762 2 1/2"
19,84 9,53 5,631 1/2"
3/8" 16 UNRC 4,04 5,94 10,29 0,28 31,75 2"
18,29 9,34 5,555 3"
21,43 11,11 6,426 3/4"
7/16" 14 UNRC 4,04 5,94 11,89 0,33 35,05 2 1/4"
19,84 10,91 6,350 3"
23,82 12,70 8,026 3/4"
1/2" 13 UNRC 4,37 6,37 13,46 0,38 38,10 2 1/4"
22,15 12,49 7,937 3"
30,17 15,88 9,626 1 1/4"
5/8" 11 UNRC 5,59 8,23 16,64 0,95 44,45 3"
28,24 15,65 9,525 3"
36,52 19,05 12,827 1 1/4"
3/4" 10 UNRC 5,59 10,06 19,81 1,14 50,80 3 1/4"
34,42 18,81 12,700 3"

* Um raio R entre a superfície de assentamento cônico da cabeça e a haste (corpo) do parafuso e


admissível até o máximo valor de D.
** A referência “C” deve estar distante 1xd (diâmetro nominal do parafuso) a partir do início do corpo.
*** Parafusos com comprimento “L” até “RT” devem ter rosca total. Acima de “RT” o comprimento de
rosca será igual a “T”.
**** Faixa de comprimentos fabricados. Demais comprimentos sob consulta.

Comprimento (L)
Até 1", Acima de 1" até Acima de 2 1/2"
Diâmetro d
incl. 2 1/2", incl. até 6", incl.
Tolerância
# 4 até 3/8", incl. ? 0,03" ? 0,04" ? 0,06"
7/16" até 3/4", incl. ? 0,03" ? 0,06" ? 0,08"

28
METALAC
TORQUE RECOMENDADO / FORÇA TENSORA MÍNIMA
PARAFUSO DE CABEÇA CHATA COM SEXTAVADO INTERNO

DIN 7991 / ISO 10642


FERRO FUNDIDO GG25
OU SUPERIOR - AÇO ALUMÍNIO
PASSO
BITOLA 1045 - AÇO 1030 COMERCIAL (1)
(mm)
TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA
(Nm) (kN) (Nm) (kN)
M3 0,5 1 2,24 1,1 1,60
M4 0,7 3 3,90 3 2,89
M5 0,8 7 6,33 5 4,77
M6 1 12 8,96 9 6,90
M8 1,25 29 16,34 22 12,27
M10 1,5 57 25,94 43 19,60
M12 1,75 100 37,72 74 27,93
M16 2 240 70,59 144 42,28
M20 2,5 462 110,39 242 57,72

ASME B 18.3
FERRO FUNDIDO GG25
OU SUPERIOR - AÇO ALUMÍNIO
FIOS POR
BITOLA 1045 - AÇO 1030 COMERCIAL (1)
POL.
TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA
(Nm) (kN) (Nm) (kN)
#4 40 UNRC 1 1,72 1 1,60
#5 40 UNRC 2 2,29 1 1,88
#6 32 UNRC 2 2,59 2 2,30
#8 32 UNRC 4 4,07 3 3,18
#10 24 UNRC 5 5,04 5 4,38
1/4" 20 UNRC 13 9,19 11 7,93
5/16" 18 UNRC 27 15,24 22 12,54
3/8" 16 UNRC 47 22,59 38 18,08
1/2" 13 UNRC 111 41,58 65 24,32
5/8" 11 UNRC 221 66,29 134 40,37
3/4" 10 UNRC 392 98,24 243 60,72

29
METALAC
A E F H R S W X Y Z RT** T** L***
Diâmetro Passo
Máx. Máx. Máx. Máx. Máx.
Nominal d Normal
Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Mín. Máx. Máx. Máx. Ref. Ref. Mín.
5,70 1,65 3,70 2,08 6
M3 0,5 0,20 1,04 0,10 0,28 0,36 0,08 20 18
5,40 1,40 3,30 2,02 12
7,60 2,20 4,60 2,58 6
M4 0,7 0,30 1,30 0,20 0,36 0,44 0,08 25 20
7,24 1,95 4,20 2,52 20
9,50 2,75 5,75 3,08 8
M5 0,8 0,38 1,56 0,20 0,36 0,44 0,15 25 22
9,14 2,50 5,25 3,02 25
10,50 3,30 6,15 4,095 10
M6 1 0,74 2,08 0,25 0,36 0,54 0,15 30 24
10,07 3,00 5,65 4,020 30
14,00 4,40 7,95 5,14 10
M8 1,25 1,05 2,60 0,40 0,44 0,54 0,17 35 28
13,57 4,10 7,45 5,02 35
17,50 5,50 9,80 6,14 16
M10 1,5 1,45 3,12 0,40 0,44 0,54 0,21 40 32
17,07 5,20 9,20 6,02 50
21,00 6,60 11,20 8,175 20
M12 1,75 1,63 4,16 0,60 0,54 0,66 0,25 50 36
20,48 6,24 10,50 8,025 50
* Referência "C" deve estar distante 1xd (diâmetro nominal do parafuso) a partir do início do corpo.
** Parafusos com comprimentos "L" até "RT" devem ter rosca total. Acima de "RT" o comprimento de rosca deve ser igual a "T".
*** Faixa de comprimentos fabricados. Outros comprimentos são customizados. COMPRIMENTO (L) TOLERÂNCIA
Até 6 mm, incl. ± 0,24 mm
Acima de 6 mm até 10 mm, incl. ± 0,29 mm
Acima de 10 mm até 18 mm, incl. ± 0,35 mm
Acima de 18 mm até 30 mm, incl. ± 0,42 mm
Acima de 30 mm até 50 mm, incl. ± 0,50 mm
Acima de 50 mm até 80 mm, incl. ± 0,60 mm
PARAFUSOS DE CABEÇA ABAULADA
COM SEXTAVADO INTERNO
Polegada - ASME B 18.3

A F H Q S W X Y Z L**
Diâmetro Fios por
Nominal d Polegada Máx. Mín. Mín. Máx. Mín. Ref. Mín. Máx. Mín. Máx. Máx. Máx. Mín. Máx.
Dimensões em milímetro
#4 40 UNRC 5,41 5,11 0,90 1,50 1,30 0,38 0,10 1,61 1,59 0,13 0,20 0,15 1/4” 1/2”
#6 32 UNRC 6,65 6,35 1,12 1,85 1,60 0,38 0,13 2,01 1,98 0,13 0,20 0,18 1/4” 5/8”
#8 32 UNRC 7,92 7,57 1,32 2,21 1,96 0,38 0,15 2,42 2,38 0,13 0,20 0,20 1/4” 3/4”
#10 24 UNRC 9,17 8,81 1,78 2,57 2,31 0,51 0,15 3,23 3,18 0,14 0,20 0,25 1/4” 1”
1/4" 20 UNRC 11,10 10,64 2,21 3,35 3,10 0,78 0,18 4,03 3,97 0,19 0,20 0,31 3/8” 1”
5/16" 18 UNRC 13,89 13,39 2,67 4,22 3,86 0,78 0,23 4,83 4,76 0,24 0,24 0,39 3/8” 1”
3/8" 16 UNRC 16,66 16,15 3,10 5,05 4,70 0,78 0,30 5,63 5,55 0,28 0,28 0,46 1/2” 1 1/4"
1/2" 13 UNRC 22,23 21,62 4,45 6,73 6,22 1,17 0,41 8,03 7,94 0,38 0,38 0,62 3/4” 2”

* A referência “C” deve estar distante 1xd (diâmetro nominal do parafuso) a partir do assentamento
da cabeça.
** Faixa de comprimentos fabricados (todos com rosca total). Demais comprimentos sob consulta.

Notas: Comprimento (L)


Material: Aço liga de alta qualidade Até 1", Acima de 1" até Acima de
Tratamento térmico: Dureza 39 - 44 Diâmetro d
HRC (12.9)
incl. 2", incl. 2"
Tensão de tração: 1000 N/mm² mín. Tolerância
ou 145000 psi # 4 até 3/8", incl. − 0,03" ─ 0,04" − 0,04"
Classe de rosca: 3A
1/2" − 0,03" ─ 0,06" − 0,06"

31
METALAC
TORQUE RECOMENDADO / FORÇA TENSORA MÍNIMA
PARAFUSOS DE CABEÇA ABAULADA COM SEXTAVADO INTERNO

ISO 7380-1
FERRO FUNDIDO GG25
OU SUPERIOR - AÇO ALUMÍNIO
PASSO
BITOLA 1045 - AÇO 1030 COMERCIAL (1)
(mm)
TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA
(Nm) (kN) (Nm) (kN)
M3 0,5 1 2,24 0,9 1,35
M4 0,7 3 3,90 2 2,44
M5 0,8 7 6,34 4 4,07
M6 1 11 8,99 6 4,44
M8 1,25 28 16,40 13 7,87
M10 1,5 54 26,02 27 12,96
M12 1,75 95 37,85 45 18,01

ASME B 18.3
FERRO FUNDIDO GG25
OU SUPERIOR - AÇO ALUMÍNIO
FIOS POR
BITOLA 1045 - AÇO 1030 COMERCIAL (1)
POL.
TORQUE FORÇA TORQUE FORÇA
(Nm) (kN) (Nm) (kN)
#4 40 UNRC 1 1,72 1 1,24
#5 40 UNRC 2 2,29 1 1,55
#6 32 UNRC 2 2,59 2 1,97
#8 32 UNRC 4 4,07 3 2,79
#10 24 UNRC 5 5,04 4 3,95
1/4" 20 UNRC 13 9,22 7 5,21
5/16" 18 UNRC 27 15,29 14 8,51
3/8" 16 UNRC 47 22,66 25 12,49
1/2" 13 UNRC 111 41,60 59 22,56

(1) - O torque, neste caso, é limitado em função da baixa resistência à compressão do material da
contra peça.
Aconselha-se a utilização de uma arruela plana de aço temperado para distribuir a pressão superficial.

* Arruela plana em aço temperado com dureza entre 40 e 43 HRC e diâmetro externo mínimo = 1,4
x Diâmetro da cabeça do parafuso.

32
METALAC
Diâmetro F G L W E1* L1** X Z
Fios por
Nominal Mín. Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Ref. Máx. Máx.
Polegada
d
Dimensões em milímetro
1/16 27 1,58 3,56 8,23 7,62 4,09 3,96 7,186 7,098 4,06 0,20 0,08
1/8 27 1,58 3,56 8,23 7,62 4,90 4,78 9,533 9,445 4,10 0,20 0,08
1/4 18 1,86 5,54 11,61 10,59 6,48 6,35 12,554 12,421 5,79 0,20 0,08
3/8 18 2,13 6,35 13,21 12,19 8,07 7,95 15,992 15,860 6,10 0,25 0,13
1/2 14 2,41 7,93 14,78 13,77 9,65 9,52 19,857 19,687 8,13 0,38 0,13
3/4 14 3,18 7,93 16,38 15,37 14,43 14,30 25,202 25,032 8,61 0,38 0,18
1 11 1/2 3,18 9,53 19,56 18,54 16,00 15,87 31,565 31,358 10,16 0,38 0,18

33
BUJÕES DE PRESSÃO COPLANAR
COM SEXTAVADO INTERNO
Rosca tipo Dryseal - Conicidade 7/8” x 1’

F G L W E1* L1** X Z
Fios
Diâm.
por Mín. Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Ref. Máx. Máx
Nom.
polegada
d Dimensões em milímetros
1/16 27 1,31 3,11 6,35 5,97 4,09 3,96 7,090 7,056 1,41 0,20 0,08
1/8 27 1,25 3,11 6,35 5,97 4,90 4,77 9,437 9,403 1,41 0,20 0,08
1/4 18 1,14 5,10 10,31 9,93 6,48 6,35 12,410 12,358 2,12 0,20 0,08
3/8 18 1,02 5,10 10,31 9,93 8,05 7,92 15,849 15,797 2,12 0,25 0,13
1/2 14 1,70 6,68 13,49 13,11 9,65 9,52 19,673 19,607 2,72 0,38 0,13
3/4 14 1,37 6,68 13,49 13,11 14,40 14,27 25,018 24,952 2,72 0,38 0,18
1 11 1/2 2,85 8,23 16,66 16,28 16,00 15,87 31,340 31,260 3,31 0,38 0,18
* E1 - Diâmetro primitivo à distância L1 da menor
secção
** L1 - Comprimento de engajamento manual.
Dados de Aplicação

Notas: Bujão com Rosca tipo Dryseal –


Material: Aço liga de alta qualidade conicidade 3/4” x 1” e 7/8”x 1”
Tratamento térmico: Dureza 35 - 40 HRC Fios Broca
Tipo de rosca: Cônica PTF Torque
Diâm. por para furo
recomendado
Nom.d polegada da
Nm
rosca
1/16 27 16,95 15/64"
1/8 27 28,24 21/64"
1/4 18 67,78 27/64"
3/8 18 135,57 9/16"
1/2 14 203,36 11/16"
3/4 14 338,94 57/64"
1 11 1/2 474,51 1 1/8"

34
METALAC
Dimensões em milímetro
Tamanho da Chave W B C
Nominal Máximo Mínimo Máximo Mínimo Máximo Mínimo
1,5 1,5 1,475 45 43 14 13
2 2 1,960 50 48 16 15
2,5 2,5 2,460 56 53 18 17
3 3 2,960 63 60 20 18
4 4 3,952 70 66 25 23
5 5 4,952 80 76 28 26
6 6 5,952 90 86 32 30
8 8 7,942 100 95 36 34
10 10 9,942 112 106 40 38
12 12 11,890 125 119 45 43
14 14 13,890 140 133 56 53
17 17 16,890 160 152 63 60
19 19 18,870 180 171 70 67

35
CHAVES PARA SEXTAVADO INTERNO
Polegada - ASME B 18.3

Dimensões em milímetro
Tamanho da Chave W B C
Nominal Máximo Mínimo Máximo Mínimo Máximo Mínimo
1/16" 1,587 1,562 46,83 42,06 16,66 11,92
5/64" 1,984 1,958 50,01 45,24 17,85 13,11
3/32" 2,380 2,354 53,19 48,41 19,05 14,27
7/64" 2,779 2,741 56,36 51,59 20,24 15,47
1/8" 3,175 3,137 59,54 54,76 21,44 16,67
9/64" 3,571 3,533 62,71 57,94 22,63 17,86
5/32" 3,967 3,929 65,89 61,11 23,82 19,05
3/16" 4,762 4,724 72,24 67,46 26,19 21,44
7/32" 5,554 5,517 78,59 73,81 28,58 23,83
1/4" 6,350 6,312 84,94 80,16 30,96 26,19
5/16" 7,937 7,899 97,64 92,86 34,14 29,36
3/8" 9,525 9,487 110,34 105,56 37,31 32,54
7/16" 11,112 11,062 123,04 118,26 40,49 35,71
1/2" 12,700 12,636 135,74 130,96 43,66 38,89
9/16" 14,287 14,224 148,44 143,66 46,84 42,06
5/8" 15,875 15,812 161,14 156,36 50,01 45,24
3/4" 19,050 18,974 186,54 181,76 56,36 51,59

Notas:
Material: Aço liga de alta qualidade
Tratamento térmico: 1/16" até 3/8" - 48 HRC mín.
7/16" até 3/4" - 45 HRC mín.

36
METALAC
TABELA DE APLICAÇÃO DA CHAVE

Medida do
Cabeça Cabeça
Sextavado da Sem Cabeça Cabeça Chata Bujão de
Cilíndrica Abaulada
Chave ASME B18.3 ASME B18.3 Pressão
ASME B18.3 ASME B18.3
W
1/16" #1 #5 - #6 #4 #4 -
5/64" #2 - #3 #8 #5 - #6 #5 - #6 -
3/32" #4 - #5 #10 #8 #8 -
7/64" #6 - - - -
1/8" - 1/4" #10 #10 -
9/64" #8 - - - -
5/32" #10 5/16" 1/4" 1/4" 1/16"
3/16" 1/4" 3/8" 5/16" 5/16" 1/8"
7/32" - 7/16" 3/8" 3/8" -
1/4" 5/16" 1/2" - 9/16" 7/16" - 1/4"
5/16" 3/8" 5/8" 1/2" - 9/16" 1/2" 3/8"
3/8" 7/16" - 1/2" 3/4" 5/8" 5/8" 1/2"
7/16" 9/16" - - - -
1/2" 5/8" 7/8" 3/4" - -
9/16" - 1" - 1 1/8" 7/8" - 3/4"
5/8" 3/4" 1 1/4" - 1 3/8" 1" - 1"
3/4" 7/8" - 1" 1 1/2" - - 1 1/4"

Cabeça
Medida do Cabeça Sem Cabeça
Cilíndrica c/ Cabeça Chata Cabeça
Sextavado da Cilíndrica ISO ISO 4026- Bujão de
Guia de ISO 10642 / Abaulada ISO
Chave 4762 / DIN 4029 / DIN Pressão
Chave DIN DIN 7991 7380-1
W 912 913-916
6912
1,5 - M3 - - - -
2 - M4 - M3 M3 -
2,5 M3 M5 - M4 M4 -
3 M4 M6 M4 M5 M5 -
4 M5 M8 M5 M6 M6 M8
5 M6 M10 M6 M8 M8 M10
6 M8 M12-M14 M8 M10 M10 M12
7 - - - - - M14
8 M10 M16 M10 M12 M12 M16-M18
10 M12 M18-M20 M12 M14-M16 - M20-M22
12 M14 M22-M24 M14 M18-M20 - M24-M26
14 M16-M18 - M16-M18 M22-M24 - -
17 M20-M22 - M20-M22 - - M30
19 M24-M27 - M24-M27 - - -

37
METALAC
TRATAMENTO SUPERFICIAL

Variação Dimensional
No tratamento superficial de parafusos, principalmente, a precisão é um dever. Vejamos por quê:
Sabemos que a galvanização adiciona material à superfície. Se você coloca uma camada de 0,007mm de
espessura em uma camada simples, você adiciona 0,007mm.
Suponha que nós cobrimos um cilíndro com a mesma camada de 0,007mm. O diâmetro da cilíndro é
aumentado de 0,007mm de ambos os lados, dando um total de 0,014mm.
Vamos supor agora, que cobrimos um parafuso com os mesmos 0,007mm de espessura. O diâmetro
efetivo será aumentado 4 vezes a espessura, ou seja, 0,028mm.
Aqui você está adicionando mais do que a maioria das pessoas pensam. A razão é mostrada a seguir:
No triângulo ABC, a espessura de camada (0,007mm) é mostrada pela linha AB. O triângulo tem
ângulos de 30º, 60º e 90º, portanto, a hipotenusa é 2 vezes o valor da base (AB), ou seja, a linha CB é
igual 0,014mm. Desde que esse aumento ocorra nos dois lados do diâmetro efetivo, o acréscimo total no
diâmetro é de 0,028mm, ou seja, 4 vezes a espessura da camada.

UMA SUPERFÍCIE SIMPLES UM DIÂMETRO UMA ROSCA

ESPESSURA DA CAMADA 0,007mm ESPESSURA DA CAMADA 0,007mm ESPESSURA DA CAMADA 0,007mm


AUMENTO TOTAL DE TAMANHO 0,007mm AUMENTO TOTAL DIÂMETRO 0,014mm AUMENTO TOTAL DIÂMETRO EFETIVO

0,007
0,007 0,007
0,007

DIÂMETRO PRIMITIVO DEPOIS DO


TRATAMENTO SUPERFICIAL AUMENTOU
DIÂMETRO PRIMITIVO ANTES DO TRATAMENTO
SUPERFICIAL

LINHA PRIMITIVA ANTES DO TRATAMENTO


SUPERFICIAL

LINHA PRIMITIVA DEPOIS DO TRATAMENTO SUPERFICIAL

38
METALAC
FRAGILIZAÇÃO POR HIDROGÊNIO

A fragilização por hidrogênio é associada a fixadores com dureza superior a 30 HRC e produzidos com aço
carbono ou aço liga. Seu efeito pode causar diminuição da ductilidade, trincas ou rupturas nos fixadores,
ainda que aplicados sob tensões bem abaixo de suas resistências ao escoamento.
A absorção do hidrogênio livre do banho eletrolítico, ou de qualquer outra fonte, pode provocar a
fragilidade do material. A decapagem ácida e a eletrodeposição de zinco estão entre os tratamentos
superficiais mais comuns que causam a hidrogenização.
Isto ocorre porque o hidrogênio atômico se difunde nos contornos dos grãos e migra para os pontos de
maiores concentrações de tensões quando o fixador é apertado, aumentando a pressão até que a
resistência do metal base seja excedida, e em pouco tempo ocorrem rupturas na superfície. O hidrogênio
se move e penetra rapidamente nas novas rupturas. Este ciclo de pressão-ruptura-penetração continua
até o fixador romper-se, o que geralmente ocorre horas após a primeira tensão aplicada.
Para neutralizar a fragilização por hidrogênio, os fixadores devem passar por um processo de
desidrogenização. Não é possível prever exatamente o tempo e a temperatura deste processo, que pode
variar de 3 a 24 horas a temperaturas próximas a 200º C, considerando o tipo e o tamanho do fixador, suas
dimensões, propriedades mecânicas, processos de limpeza, espessura da camada depositada e processo
utilizado no tratamento superficial por eletrodeposição.
De modo geral, recomenda-se que parafusos com durezas de até 40 HRC tenham permanência mínima de
8 horas a temperaturas próximas de 200º C, e que este processo seja efetuado em, no máximo, 1 hora
após o tratamento superficial.
A fragilidade por hidrogênio ocorre especialmente em níveis de resistência mais elevados, onde situam-se
os parafusos TELLEP e demais parafusos de alta resistência mecânica. Por este motivo, a Metalac não
recomenda, sob nenhuma hipótese, a zincagem em parafusos TELLEP com dureza acima de 40 HRC.
Uma das alternativas para evitar a fragilização por hidrogênio em parafusos de alta resistência é utilizar
um processo de tratamento superficial que não tenha oferta de hidrogênio, como por exemplo, um organo-
metálico.

FRAGILIZAÇÃO POR CORROSÃO SOB TENSÃO


A fragilização por corrosão sob tensão é um fenômeno que ocorre em fixadores de alta resistência com
elevadas forças tensores geradas durante aperto e que estão montados em locais susceptíveis a uma
atmosfera indutora a corrosão, tais como: locais quentes e úmidos, com pouca ventilação, ambiente
marinho, etc.
Apesar do mecanismo da corrosão sob tensão não ser totalmente esclarecido, em termos práticos, o que
ocorre é que trincas microscópicas são desenvolvidas em regiões de alta concentração de tensões,
normalmente agravadas pelo efeito deletério do hidrogênio, o qual é quimicamente gerado pela ação da
corrosão.
A inevitável propagação destas trincas microscópicas, que pode ser acelerada se o fixador estiver
trabalhando sob severas cargas dinâmicas, levaria a ruptura total, após períodos incertos de trabalho,
podendo chegar a meses ou até anos, sem qualquer aviso antecipado da futura falha. Desta forma,
recomendamos máxima cautela no uso dos parafusos classe de resistência 12.9 (métricos) e 180.000 PSI
(polegadas), em ambientes potencialmente indutores de corrosão.
Apesar dos parafusos TELLEP terem a melhor performance do mercado em relação à corrosão sob tensão,
por serem 12.9 são também sujeitos a este efeito. Desta forma quando os parafusos TELLEP forem
utilizados em ambientes corrosivos, orientamos nossos clientes a utilizarem um tratamento superficial do
tipo organometálico, que proteja quanto a corrosão e não introduza hidrogênio nos parafusos,
possibilitando assim a máxima performance e a segurança garantida dos parafusos TELLEP. Em caso de
dúvida, entre em contato com a Metalac.

METALAC SPS não recomenda e não se responsabiliza por tratamentos superficiais efetuados por
terceiros em seus produtos.

39
METALAC
TABELA DE FORÇA TENSORA (F M) Tabela 1

Resistência à Tração, Rm [N/mm²] Força Tensora, FM [N] (2)


Relação Fator de
Passo Rendimento Rendimento Classe de Resistência Classe de Resistência
Bitola As [mm²] Rp0,2/Rm Util. De
[mm] TELLEP, h Standard, h
(1) Rp0,2
TELLEP 12.9 Std. 10.9 8.8 TELLEP 12.9 Std. 10.9 8.8
M3 0,5 5,07 0,843 0,783 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 4.054 3.702 3.156 2.158
M4 0,7 8,85 0,839 0,778 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 7.042 6.426 5.478 3.746
M5 0,8 14,28 0,847 0,786 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 11.471 10.479 8.933 6.108
M6 1 20,27 0,843 0,783 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 16.217 14.808 12.623 8.631
M8 1,25 36,85 0,849 0,788 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 29.668 27.111 23.111 15.803
M10 1,5 58,36 0,852 0,791 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 47.150 43.107 36.747 25.126
M12 1,75 84,79 0,854 0,794 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 68.664 62.794 53.530 36.601
M14 2 116,13 0,855 0,795 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 94.208 86.174 73.460 50.229
M16 2 157,48 0,863 0,804 0,9 0,85 1240 1220 1040 800 128.989 118.149 100.717 68.866
M18 2,5 193,59 0,857 0,797 0,9 0,85 1240 1220 1040 830 157.389 144.010 122.763 87.088
M20 2,5 246,06 0,863 0,804 0,9 0,85 1240 1220 1040 830 201.545 184.608 157.370 111.639
M22 2,5 304,80 0,869 0,809 0,9 0,85 1240 1220 1040 830 251.140 230.236 196.267 139.232
M24 3 354,32 0,863 0,804 0,9 0,85 1240 1220 1040 830 290.225 265.835 226.613 160.760
M27 3 461,48 0,870 0,811 0,9 0,85 1240 1220 1040 830 380.720 349.098 297.591 211.112
M30 3,5 563,26 0,867 0,808 0,9 0,85 1240 1220 1040 830 463.374 424.704 362.043 256.834
M36 4 820,41 0,870 0,811 0,9 0,85 1240 1220 1040 830 676.835 620.618 529.052 375.310

METALAC
Notas:
(1) Valors válidos para classes de resistência 12.9 (TELLEP e STD) e 10.9. Para classe de resistência 8.8, a relação Rp0,2/Rm é 0,8.
(2) FM = As x Rendimento x Relação x Fator de Util. x Rm.

40
TABELA DE FORÇA TENSORA (F ) Tabela 1
M

Resistência à Tração, Rm [N/mm²] Força Tensora, FM [N] (2)


Relação Fator de
Fios por Rendimento Rendimento Classe de Resistência Classe de Resistência
Bitola As [mm²] Rp0,2/Rm Util. De
Polegada TELLEP,h Standard, h ASME B ASME B
(1) Rp0,2
TELLEP 18.3 Std. Grau 8 Grau 5 TELLEP 18.3 Std. Grau 8 Grau 5
#4 40 UNRC 3,9 0,813 0,751 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 3.001 2.774 2.313 1.651
#5 40 UNRC 5,1 0,826 0,765 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 4.021 3.723 3.105 2.215
#6 32 UNRC 5,9 0,811 0,750 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 4.509 4.168 3.475 2.480
#8 32 UNRC 9,0 0,831 0,770 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 7.125 6.601 5.504 3.928
#10 32 UNRF 12,9 0,845 0,784 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 10.334 9.593 7.999 5.708
#10 24 UNRC 11,3 0,815 0,754 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 8.745 8.087 6.743 4.811
1/4" 28 UNRF 23,5 0,855 0,795 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 19.037 17.699 14.758 10.530
1/4" 20 UNRC 20,5 0,826 0,765 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 16.084 14.892 12.418 8.861
5/16" 24 UNRF 37,5 0,860 0,800 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 30.549 28.422 23.700 16.911
5/16" 18 UNRC 33,8 0,838 0,777 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 26.882 24.929 20.787 14.832
3/8" 24 UNRF 56,7 0,870 0,811 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 46.747 43.567 36.329 25.922
3/8" 16 UNRC 50,0 0,843 0,783 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 40.000 37.124 30.956 22.088
7/16" 20 UNRF 76,6 0,868 0,809 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 63.085 58.779 49.014 34.973
7/16" 14 UNRC 68,6 0,845 0,785 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 54.988 51.046 42.566 30.372
1/2" 20 UNRF 103,2 0,875 0,816 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 85.607 79.852 66.586 47.511
1/2" 13 UNRC 91,5 0,850 0,789 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 73.802 68.560 57.170 40.792
5/8" 18 UNRF 165,1 0,879 0,821 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 137.721 128.575 107.215 76.500

METALAC
5/8" 11 UNRC 145,8 0,854 0,794 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 118.108 109.786 91.547 65.321
3/4" 10 UNRC 215,8 0,860 0,800 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 175.961 163.712 136.514 97.405
7/8" 9 UNRC 297,9 0,863 0,803 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 243.748 226.889 189.196 134.995
1" 8 UNRC 390,8 0,863 0,804 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 320.106 298.012 248.504 177.312
1 1/4" 7 UNRC 625,2 0,868 0,809 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 514.983 479.832 400.118 285.492
1 1/2" 6 UNRC 906,6 0,870 0,811 0,9 0,85 1240 1240 1034 830 747.951 697.070 581.267 414.744

Notas:
(1) Valors válidos para a ASME B18.3 (TELLEP e STD) e grau 8. Para o grau 5, a relação Rp0,2/Rm é 0,8.
(2) FM = As x Rendimento x Relação x Fator de Util. x Rm.

41
FATOR MULTIPLICADOR (R), EM FUNÇÃO
DA FORÇA DE TRABALHO NA JUNTA

Tabela 2
Se a força atuante na junta for transversal, seja ela estática ou dinâmica (conforme fig. abaixo),
adote R = 6,4.

Se a força atuante na junta for axial, dinâmica e excêntrica (conforme fig. abaixo), adote R = 2,5

Se a força atuante na junta for axial, dinâmica e concêntrica ou axial, estática e excêntrica
(conforme fig. abaixo), adote R = 1,575

Se a força atuante na junta for axial, estática e concêntrica (conforme fig. abaixo), adote R = 1.

42
METALAC
GUIA PARA DEFINIÇÃO DO
FATOR DE APERTO

Tabela 3
Regime de Fator de Dispersão
Técnicas de Aperto Técnicas de Ajustagem Notas
Aperto Aperto a A de FM
A dispersão da força tensora é predominantemente
Determinação experimental
±5% Aperto controlado pelo determinada pela dispersão do limite de escoamento do
do comportamento da curva
1* até limite de escoamento (Yield lote de parafusos montados. Neste caso os parafusos são
torque x ângulo na junta
±12% Point). dimensionados por F Mmín ; portanto, o fator de aperto α A
original
Zona é omitido para este método de aperto.
Plástica
Determinação experimental
±5% Aperto controlado pelo
do comportamento da curva
1* até alongamento, através do
torque x ângulo na junta Valores inferiores para parafusos
±12% ângulo de giro.
original com grande comprimento.
Valores superiores para parafusos curtos.
±9% Ajuste por medição do
1,2 a 1,6 até Aperto hidráulico. alongamento do parafuso
±23% ou medição de pressão

Valores inferiores para:


grande número de ensaios
Determinação do torque de Valores mais baixos para:
(ex.: 20). Pequena dispersão
±17% montagem através da pequenos ângulos de giro,
do momento aplicado.
1,4 a 1,6 até determinação experimental isto é, juntas relativamente
Limitação eletrônica do
±23% dos coeficientes de atrito na rígidas. Juntas com
torque durante a montagem
Aperto por controle de junta real. superfície de apoio de
em aparafusadeiras de
torque dinâmico, através de dureza relativamente baixa.
precisão.
aparafusadeira elétrica ou Superfície de apoio sem
chave manual. tendência ao engripamento
Valores inferiores para
Zona (ex.: fosfatizada). Valores
torquímetro de precisão
Elástica Determinação do torque de mais altos para: grandes
±23% (ex.: torquímetros
montagem através da ângulos de rotação, isto é,
1,6 a 1,8 até eletrônicos). Valores
estimativa dos coeficientes juntas de baixa rigidez,
±28% superiores para
de atrito na junta real. assim como rosca fina.
torquímetros sinalizadores
Dureza muito alta da
ou com catraca.
superfície da junta,
Valores inferiores para
Cálculo do torque de associada à rugosidade alta.
±26% Aperto por controle de grande número de ensaios e
montagem através da Desvios de forma.
1,7 a 2,5 até torque dinâmico, através de aparafusadeiras com
estimativa dos coeficientes
±43% aparafusadeira pneumática. embreagem de
de atrito na junta real.
desacoplamento.
Cálculo do torque de Valores inferiores: Para grande número de ensaios,
±43% Aperto por controle de
montagem através da trabalhando no trecho horizontal da curva.
2,5 a 4 até torque dinâmico, através de
estimativa dos coeficientes Aparafusadeiras precisas. Transmissão de impulso isento
±60% chave de impacto.
de atrito na junta real. de folga.

* Na verdade, αA > 1, mas para efeito de projeto, utiliza-se αA = 1.

43
METALAC
COEFICIENTE DE TORQUE (K)
Parafuso Cabeça Cilíndrica com Sextavado Interno
Métrico: DIN 912 - ISO 4762
Polegada: ASME B 18.3

Tabela 4
Coeficiente de atrito na cabeça, µK
PASSO 0,08 0,09 0,10 0,12 0,14 0,15 0,16 0,20 0,24
0,08 Normal 0,117 0,123 0,130 0,143 0,155 0,162 0,168 0,194 0,220
0,08 Fino 0,114 0,121 0,127 0,140 0,153 0,159 0,166 0,191 0,217
0,09 Normal 0,122 0,128 0,135 0,148 0,161 0,167 0,174 0,199 0,225
0,09 Fino 0,119 0,126 0,132 0,145 0,158 0,164 0,171 0,197 0,222
Coeficiente de atrito na rosca, µG

0,10 Normal 0,127 0,134 0,140 0,153 0,166 0,172 0,179 0,205 0,230
0,10 Fino 0,125 0,131 0,138 0,150 0,163 0,170 0,176 0,202 0,228
0,12 Normal 0,138 0,144 0,151 0,164 0,176 0,183 0,189 0,215 0,241
0,12 Fino 0,135 0,142 0,148 0,161 0,174 0,180 0,187 0,213 0,238
0,14 Normal 0,148 0,155 0,161 0,174 0,187 0,193 0,200 0,226 0,251
0,14 Fino 0,146 0,153 0,159 0,172 0,185 0,191 0,198 0,223 0,249
0,15 Normal 0,154 0,160 0,166 0,179 0,192 0,199 0,205 0,231 0,256
0,15 Fino 0,151 0,158 0,164 0,177 0,190 0,196 0,203 0,229 0,254
0,16 Normal 0,159 0,165 0,172 0,185 0,197 0,204 0,210 0,236 0,262
0,16 Fino 0,157 0,163 0,170 0,182 0,195 0,202 0,208 0,234 0,260
0,20 Normal 0,180 0,186 0,193 0,206 0,218 0,225 0,231 0,257 0,283
0,20 Fino 0,178 0,184 0,191 0,204 0,217 0,223 0,230 0,255 0,281
0,24 Normal 0,201 0,207 0,214 0,227 0,239 0,246 0,252 0,278 0,304
0,24 Fino 0,199 0,206 0,212 0,225 0,238 0,244 0,251 0,277 0,302

GARANTIA DE RESISTÊNCIA À FADIGA DO PARAFUSO TELLEP


Resistência à fadiga, conforme equação desenvolvida por Kloos e Thomala para parafusos com passo de
rosca normal e UNRC rolada antes de tratamento térmico.
Ensaio conforme ISO 3800 com carga média = 0,75 RP 0,2

Tabela 5 Diâmetro Comprimento [mm] Resistência à Fadiga


Nominal mínimo máximo ±sA [N/mm²]
M5 16 50 63,8
M6 16 60 59,5
M8 20 80 54,2
M10 25 100 51,0
M12 30 120 48,9
M14 35 140 47,4
M16 40 160 46,2
M18 45 180 45,3
M20 50 200 44,6
M24 60 240 43,6

Diâmetro Comprimento [mm] Resistência à Fadiga


Nominal mínimo máximo ±sA [N/mm²]
#10 1/2" 1 7/8" 64,7
1/4" 5/8" 2 1/2" 58,3
5/16" 7/8" 3 1/4" 54,3
3/8" 1" 3 3/4" 51,6
7/16" 1 1/4" 4 1/2" 49,7
1/2" 1 1/4" 5" 48,3
5/8" 1 1/2" 6" 46,3
3/4" 1 3/4" 7" 44,9
7/8" 2 1/4" 8" 44,0
1" 2 1/2" 10" 43,3

44
METALAC
DADOS DE APLICAÇÃO
Dimensão de Escareado e Furo de Passagem

d0 = Furo para corte da rosca


d1 = Furo de passagem - grau médio (ISO 273)

Dimensões em milímetro
Diâmetro d1 d2 d3 d4 t3
Passo (mm) d0 t1 t2
Nominal (H13) (H13) (1) Máx. (H13) Nom.
M3 0,5 2,50 - 2,60 3,4 6,0 - 7,2 3,4 - 3,6 - 1,9
M4 0,7 3,30 - 3,40 4,5 8,0 - 9,5 4,6 - 5,0 3,2 - 3,6 2,5
M5 0,8 4,20 - 4,30 5,5 10,0 - 11,7 5,7 - 6,1 4,0 - 4,4 3,1
M6 1 5,00 - 5,15 6,6 11,0 14,2 6,8 - 7,2 4,7 - 5,1 3,8
M8 1,25 6,80 - 6,90 9,0 15,0 - 19,2 9,0 - 9,4 6,0 - 6,4 5,1
M10 1,5 8,50 - 8,65 11,0 18,0 - 23,8 11,0 - 11,4 7,0 - 7,4 6,4
M12 1,75 10,30 - 10,40 13,5 20,0 16,0 28,9 13,0 - 13,4 8,0 - 8,4 7,7
M14 2 12,00 - 12,20 15,5 24,0 18,0 - 15,0 - 15,4 - -
M16 2 14,00 - 14,20 17,5 26,0 20,0 36,1 17,5 - 17,9 10,5 - 10,9 9,3
M18 2,5 15,50 - 15,70 20,0 30,0 22,0 - 19,5 - 19,9 - -
M20 2,5 17,50 - 17,70 22,0 33,0 24,0 43,4 21,5 - 21,9 - 10,7
M22 2,5 19,50 - 19,70 24,0 36,0 26,0 - 23,5 - 23,9 - -
M24 3 21,00 - 21,25 26,0 40,0 28,0 - 25,5 - 25,9 - -
M27 3 24,00 - 24,25 30,0 43,0 33,0 - 28,5 - 28,9 - -
M30 3,5 26,50 - 26,75 33,0 48,0 36,0 - 32,0 - 32,6 - -
M36 4 32,00 - 32,25 39,0 57,0 42,0 - 38,0 - 38,6 - -

(1) Chanfro de 90°. Para diâmetros de rosca menores que M12, deve ser somente removido rebarbas.

45
METALAC
DADOS DE APLICAÇÃO
Dimensão de Escareado e Furo de Passagem
(ASME B 18.3)

d0 = Furo para corte da rosca


d1 = Furo de passagem - ajuste normal (ASME B 18.3 - APPENDIX A)

Dimensões em milímetro
Diâmetro Fios por Polegada d0 d1 d2 d3 (1) d4 t1 t2
Nominal UNRC UNRF UNRC UNRF Nom. Nom. Max. Nom. Nom. Nom.
#4 40 48 2,27 2,38 2,36 2,46 3,2 5,6 3,30 7,1 3,2 2,3
#5 40 44 2,59 2,70 2,65 2,75 3,6 6,4 3,70 7,8 3,6 2,5
#6 32 40 2,77 2,90 2,92 3,02 3,9 7,1 4,02 8,8 4,0 2,9
#8 32 36 3,40 3,53 3,50 3,61 4,6 7,9 4,80 10,1 4,7 3,3
#10 24 32 3,80 3,96 4,06 4,16 5,2 9,5 5,54 11,4 5,5 3,7
1/4" 20 28 5,13 5,26 5,49 5,59 6,8 11,1 7,06 14,5 7,1 4,6
5/16" 18 24 6,58 6,73 6,91 7,03 8,3 13,5 8,80 17,9 8,9 5,7
3/8" 16 24 7,98 8,15 8,51 8,64 9,9 15,9 10,55 21,3 10,5 6,8
7/16" 14 20 9,35 9,55 9,88 10,03 11,5 18,3 12,30 23,0 12,1 6,8
1/2" 13 20 10,79 11,02 11,48 11,60 13,1 20,6 14,05 25,8 13,7 7,6
5/8" 11 18 13,61 13,87 14,50 14,68 16,3 25,4 17,50 32,2 17,4 9,5
3/4" 10 16 16,56 16,84 17,50 17,68 19,5 30,2 21,05 38,5 20,5 11,3
7/8" 9 14 19,46 19,76 20,47 20,67 22,6 34,9 24,50 - 23,7 -
1" 8 12 22,28 22,60 23,34 23,57 25,8 41,3 27,95 - 26,9 -
1 1/4" 7 12 25,00 25,35 26,52 26,75 32,5 50,8 34,80 - 33,3 -
1 1/2" 6 12 33,91 34,29 36,04 36,27 38,9 60,3 41,70 - 40,1 -

(1) É aconselhável escarear ou quebrar os cantos dos furos de passagem em peças que têm a dureza
próxima, igual ou maior que a dureza do parafuso. O escareado ou o alívio dos cantos, entretanto, não deve
ser maior do que o necessário para garantir que o raio de assentamento do parafuso fique livre.
Normalmente, o diâmetro do escareado não deve exceder o diâmetro de assentamento do parafuso, pois
isso pode reduzir a área efetiva de assentamento.

46
METALAC
METALAC
TECHNOLOGIES

www.metalac.com.br
www.spst.com
www.precast.com