Você está na página 1de 173

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

1ª Questão: (Álgebra Linear)

No espaço vetorial ℜ 4 , determinar se os seguintes vetores são linearmente dependentes ou


independentes:
1 − 1  0 
1 0  − 0,5 
r r r
x1 =   ; x2 =   ; x3 =  
0 1  − 0,5 
     
0,5 0 − 0,25

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

2ª Questão: (Álgebra Linear)


− 1 2
Calcular os autovalores e autovetores da matriz A =   . Mostrar que os autovetores são
 2 2
ortogonais e, então, ortonormalizá-los.

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM-Exame de Ingre so-Junho/2015

Nome do candidato:------------------------

1 ª Questão: (Álgebra Linear)


Calcule a inversa da matriz A:

2 1
A= [32 2 1 ] .
1 1 4

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2015

2ª Questão: (Álgebra Linear)

Determinar os autovalores e os autovetores ortonormais da matriz:


l
r ºl
O oI O
A= O O l

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

1ª Questão: (Álgebra Linear)

Calcule a matriz inversa ( sΙ − A) −1 , sendo s uma variável escalar, Ι uma matriz identidade e
− 1 0 1
A =  1 − 2 0  .
 0 0 − 3

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

2ª Questão: (Álgebra Linear)

Calcule os autovalores e autovetores da matriz:


1 0 0
A = 0 0 1
0 1 0

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

1ª Questão: (Álgebra Linear)


Calcule o valor de b para que a matriz A tenha autovalores λ1=1 e λ2=4. Determine os
autovetores correspondentes.
 2 2
A 
b 3

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

2ª Questão: (Álgebra Linear)


Calcule a inversa da matriz B, caso exista tal inversa.
3 0 2
B  2 0  2
0 1 1 

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2013

1 ª Questão: (Algebra Linear)


Calcule os autovalores e autovetores da matriz A:

À=
[-2 O
1
2
3
5 -1
ºJ
O

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2013

2ª Questão: (Álgebra Linear)


Calcule a inversa da matriz B, caso exista tal inversa.
O I
1. O 5
-1 O J

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - J unho/20 1 3

1 ª Questão: (Álgebra Linear)


Calcule a matriz inversa (sI - Af1 , sendo s uma variável escalar, I uma matriz identidade e
À = [- 6 4] .
-2 O

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/20 1 3

2 ª Questão: (Álgebra Linear)


Considere o sistema massa-mola na figura , x,(t) , x2 (t)
ao lado para ilustrar como os autovalores
ocorrem em um problema físico.
Após utilizar hipóteses que simplificam a
análise, têm-se as seguintes equações
obtidas a partir da segunda lei de Newton:
t�--t�J lll �J-�i 4
2
m1 d :1 - k(-2x1 + X2 ) = O
dt
'
d 2x
m2 -----f - k(x1 - 2x2 ) = O
dt
onde x1 e x2 são as posições das massas m 1 e m2 , em relação às suas respectivas posições de
equilíbrio, e k é a mesma constante de mola para todas as molas.
Da teoria da vibração, é conhecido que algumas das soluções do sistema de equações acima têm
a forma: x1 = A1 sen(m t) e x2 = A2 sen(m t) , onde A 1 e A2 são as amplitudes da vibração das
massas 1 e 2, respectivamente, e OJ é a frequência angular de vibração. Pede-se:
(a) Reduzir o sistema de equações acima a um problema de autovalor;
(b) Calcular os autovalores da equação obtida no item (a) para o caso em que m1 = m2 = 40kg
e k = 200N/m.

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de lngresso - Novembro/2012

1 ª Questão: (Álgebra Linear)

{ 3x1 + 2 x2 = 1 8
Dado o sistema de equações
- XI + 2 X2 _
-2

a) Apresentar a solução gráfica para esse sistema de equações algébricas lineares simultâneas.
b) Utilizando-se da Regra de Cramer, que emprega a fração de dois determinantes, calcule a
solução desse sistema.

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/20 1 2

2ª Questão: (Algebra Linear)


Calcule o valor de b para que a matriz A tenha autovalores Ã.1 = 1 e Â-2 = 3. Determine os
autovetores corre pondentes:

A=
[� !]

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

1ª Questão: (Álgebra Linear)


Dada a matriz A com valores complexos, sendo i o número imaginário, pede-se:
T
a) calcular A , ou seja, a transposta do complexo conjugado da matriz A;
T
b) determinar o produto A A .

 3 2i 
A 
4  3i  5  2i 

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

2ª Questão: (Álgebra Linear)


0 1 1 
Calcule os autovalores e autovetores da matriz A  1 0 1
1 1 0

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingre o - Dezembro/20 1 l

Nome do candidato: -------------- ------- - -

1 il Questão: (Álgebra Linear)


No e paço vet rial �R 4 , veri fiqu se o vetor (-7 O, 3 2) é e mbi nação li near cio vetores:
a) ( 1 2 - J . O) e (-2 3 O 1 )
b) (-3 2 1 , 9) e (-2 8 2 32)

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Dezembro/201 1

Nome do candidato: ------------------------

r-t -�J
2ª Questão: (Álgebra Linear)

alcule o autoviUores e autovetore da matriz: A � -:5

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

1ª Questão: (Álgebra Linear)


Calcule o valor de “a” para que a matriz abaixo tenha auto-valores 1 e 6. Cálcule os auto-vetores
correspondentes.

4 a 
3 3 
 

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

2ª Questão: (Álgebra Linear)


Calcule a inversa da matriz abaixo, caso tal inversa exista.

1 2 2 
A = 3 5 6 
2 7 4

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

1ª Questão: (Álgebra Linear)

Calcule o valor de “a” para que a matriz abaixo tenha auto-valores 1 e 6. Cálcule os auto-
vetores correspodentes.

4 a 
3 3 
 

1
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

2ª Questão: (Álgebra Linear)

Cálcule a inversa da matriz abaixo, caso tal inversa existir:

1 2 2 
A = 3 5 6 
2 7 4

2
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

Seja f (x) uma função e

x
g (x) = ∫ f (τ )( x − τ )dτ
0
Mostre que

d2g
= f ( x)
dx 2

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

4ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

Calcule a derivada

d x
x
dx

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2015

Nome do candidato:------------------- ---

311 Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

A partir da definição da derivada de uma função, isto é, usando limite, calcule a derivada
de

f(x)=4-.Jx+ 3

3
ESCOLA POLITÉCNICA OA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM- Exame de lngresso- Junho/2015

4 ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

Calcule a integral indefinida Je ... co xdx.

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

Calcule o limite, se existir

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

4ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

Calcule o valor da integral

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)


Utilizando o cálculo de limites, determine as assíntotas horizontais da função definida por
x
f ( x)  e esboce o gráfico da função.
x2 1

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de f ngresso - Novembro/2013

4 ª Questão: (Cálculo Diferencial e lntegraQ

Determine a função y = y(x), tal que �; = x 2 + 1 , y(O) = 2 e dy/dx(l) = 1/3

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - J unho/20 1 3

Calcule a derivada dey com relação a t onde y = cos t + t4 + t3x(t), onde x(t) é uma função derivável
3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

até a 2ª ordem.

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Nome do candidato: -----------------------


PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2013

4 ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)


2
Determine a função y = y(x) tal que d -; = x 2 + 1 com y(O) = 3 e dy/dx(O) = 6
dx

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM- Exame de Ingresso - Novembro/20 2
1

Calcule a derivada de y com relação a t onde y = t3 + t3x(t), onde x(t) é uma função derivável até a
3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

2ª. ordem.

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Lngresso - Novembro/20 1 2

4ª Questão: (Câlculo Diferencial e Integral)

Determine a função y = y(x), tal que Z = x + 1 , y(O) = 3 e dy/dx(O) = 6

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)


2, x  0

Considere a função f  x    e x  1 . Calcule o valor de α para que f(x) seja contínua em .
 , x0
 x

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

4ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)


1
Calcule a Integral definida I   x 1  x 2 dx
0

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame ele Ingresso - Dezembro/201 1

Nome do candidato: ------ - - -


- -------- - - - -
-

3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

eaIcu Je o 1.rn11te:
. 1. m X
1.1·->0
1 - COS X
1

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Dezembro/20 l l

Nome do candidato: ---------- --------------

4 ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)


Encontre a integral indefinida: f xe-"'clr

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)


Calcule a integral

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

4ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)


Encontre o valor mínimo da função

no intervalo ]0,1[.

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

3ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

1
Prove que lim x 2 sin =0
x →0 x

3
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

4ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)

Determine a função y = y(x), tal que:

d 2 y ( x)
= x −1;
dx 2
y ( 0) = 1 ;
2
y (1) =
3

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

4ª Questão: (Cálculo Diferencial e Integral)


dx
Calcule x 2
 a2
, onde a é uma constante real.

4
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

6ª Questão: (Controle)
Um sistema de controle de ní-
vel de água pode ser realizado
como ilustrado na figura ao
lado, onde:
 é vazão do líquido
 é a altura do líquido
 ̅ ̅ são valores estacionários
 é uma variável que repre-
senta a variação diferencial da
vazão de entrada
 é uma variável que repre-
senta a variação diferencial da
vazão de saída )
 é uma variável que repre-
senta a variação diferencial da
altura do líquido
Para a modelagem do sistema duas grandezas podem ser definidas:
 A primeira representa a resistência à vazão do líquido imposta pela válvula de retenção:

 A segunda representa a capacitância do tanque que pode ser definida como:

Sabe-se que se o escoamento for turbulento então √ onde é uma constante. Pede-se:
a) Para esta situação, calcule a função de transferência que relaciona o nível do líquido com a
vazão do líquido . Dica: realize um processo de linearização em torno de um ponto de
operação.
b) Deseja-se projetar um sistema de controle em malha fechada para controlar o nível de líquido
. Para um controlador do tipo proporcional calcule a função de transferência do
sistema de controle em malha fechada.

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

5ª Questão: (Controle)

Um sistema de controle em malha fechada está ilustrado na figura abaixo, onde ( ) é a função
de transferência da planta a ser controlada e ( )é a função de transferência do controlador, onde
é uma constante real positiva.

( ) ( ) ( ) 1 ( )
+ ( + 4)
− ( ) ( )
Pede-se

a-) Calcule o valor da constante tal que o sistema de controle em malha fechada possua o
comportamento de um sistema com amortecimento crítico.

b-) Calcule o valor dos pólos do sistema de controle em malha fechada para o sistema com
amortecimento crítico.

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

6ª Questão: (Controle)

Considere o sistema de controle em malha fechada ilustrado na figura abaixo aonde é uma
constante real positiva.

( ) ( ) ( )
+ ( + + 1)( + 2)

( )

Pede-se:
a-) Calcule a faixa de valores da constante tal que o sistema de controle em malha fechada seja
estável.

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingre so -Junho/2015

Nome do candidato:------------------------- --

5ª Questão: (Controle)

(adaptado de Dorf/Bishop) Um sistema de controle de uma garra robótica é apresentado nas


figuras abaixo:

(b)

Amplificador
e�
d(s)
K1
V I�
K - K m/Rt
1
s(Js + f)
0(s) .


Kt

Um pré requisito deste sistema é de que não haja nenhum sobressinal, pois poderia danificar a carga a ser
transportada. Sendo Km=30, Rf=1!1, Kf=Ki=l, J=0.1 e f=l, obter o valor do ganho de realimentação K para que o
sistema satisfaça o pré-requisito, buscando ser o mais rápido possível. Neste caso, qual o tempo de estabilização
2% esperado? Esboce a resposta a uma entrada em degrau unitário.

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2015

Nome do candidato:--------------------------

6ª Questão: (Controle)

Esboce e justifique a resposta temporal a degrau unitário dos sistemas Fl e F3 com pólos abaixo,
sabendo-se que estes sistemas possuem ganho unitário. Indique no gráfico o valor máximo da
resposta, tempos característicos, valor em regime, e outras grandezas que achar pertinente.

,,'
lm lm
),(,
' '
Fl{s) '' F3(s) 1 '
'
' 1 ',
'' '' ''
' ' ° '\
60° '.\,'
1

:. 60 ', '
, Re
-20 -2 ,,
... ,, ,-o�'
-2:. Re

x'
'
,, ,

.. ,,,
*'
, ,'
,,

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

5ª Questão: (Controle)

Considere que uma determinada função de transferência  possui pólos:   1 e 


, 
2  1, e um zero   3.
a) Com as informações acima é possível determinar unicamente a função de transferência  ?
Argumente matematicamente.
b) Se for acrescentada a informação que 2  0.1 é possível determinar  unicamente ?
Argumente matematicamente.

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

6ª Questão: (Controle)

Um sistema de controle em malha fechada é ilustrado abaixo:

onde,

 
  2
e

  1   
Onde ,   0.
a) Calcule a função de transferência que relaciona a saída  em função da referência .
b) Admitindo que ,   0 qual a condição para que o sistema em malha fechada seja estável ?

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

5ª Questão: (Controle)
Considere o sistema ao lado que contêm uma massa de valor m,
uma mola com constante elástica k, e um amortecedor com
coeficiente de atrito viscoso b. Uma força externa p(t) provoca
um deslocamento x(t) na massa.
a) Calcule a função de transferência do sistema no domínio da
x( s )
variável de Laplace ,
p( s)
b) Calcule os polos do sistema.

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2013

7ª Questão: (Controle)
Dada a função de transferência do sistema,
20
G(s) =
(s + 10)(s 2 + 2s + 2)
a) calcule os polos dominantes do sistema e o seu ganho em regime permanente, considerando
um degrau unitário na entrada;
b) a partir do resultado anterior, proponha a função de transferência de segunda ordem que
representa G(s) aproximadamente. Determine sua constante de amortecimento e sua
frequência natural.

7
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de lngresso - Novembro/2013

Bª Questão: (Controle)
Considere o sistema de controle de atitude de um satélite. A planta é modelada como uma
inércia pura, com J = 1 . A diferença entre o valor de referência da atitude e o seu valor medido
por um sensor de ganho unitário é multiplicada por um ganho K, inerente ao sistema de manobra,
que produz o torque aplicado no satélite. O sinal de velocidade angular do satélite é medido por
um giroscópio, representado pelo ganho Kv , que é utilizado num ramo da realimentação.
a) Quais os intervalos para os ganhos K e Kv para as quais o sistema é estável?
b) Encontre os valores dos ganhos que atendam a uma resposta para degrau unitário sem
sobressinal no menor tempo possível e com constante de tempo de 0,25s.

K
T

I<,i 1--------

8
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/20 1 3

5ª Questão: (Controle)
Considere o sistema de controle representado na figura abaixo. Determine:
a- A relação entre a saída y(s) e a referência r(s), ou seja, a função de transferência em malha
fechada;
b- Considerando Kp unitário, determine o ganho Ka para que o sistema em malha fechada
apresente a resposta sem sobressinal, para degrau unitário na entrada, que seja a mais
rápida possível.

- -
r(s 0,5 y(s)
+
Ka -
·� -
.
s(s + 2)
Kp -

5
ESCOLA POUTÉCNJCA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - J unho/20 1 3

6ª Questão: (Controle)
O que é um sistema de fase não mínima? Dê um exemplo.

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2012

5ª Questão: (Controle)
Dois sistemas ao serem modelados resultaram nas funções de transferência abaixo.

24 20
Gi (s) = e G2 (s) - -2---
2
s + 8s + 1 6 s + 2s + 4

Com relação a esses dois sistemas, justificando sua resposta, pede-se:


a) Classifique os dois sistemas quanto ao grau de amortecimento.
b) Qual sistema tem o menor tempo de assentamento?
e) Qual sistema tem o maior ganho d.e.?

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2012

6ª Questão: (Controle)
Considere o dispositivo de posicionamento do telescópio Hubble.

D(s) l

0rerts) + + 1 0(s)
s(s + K1 )

Admite-se que são estáveis os sistemas em malha aberta e fechada. Pede-se:


a) Calcule a relação entre a saída 0(s) e as entradas ( <->ref, D(s) );
b) Calcule K para que o efeito em regime permanente, de um degrau unitário em D(s), na saída
0(s), seja atenuado em 100 vezes;
c) Considerando o valor de K calculado no item anterior, determine K1 para que o sistema em
malha fechada, sem a presença de perturbações, possua a resposta mais rápida sem
sobressinal para um degrau unitário na entrada 0rer;

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

5ª Questão: (Controle)
Dado o seguinte sistema de equações diferenciais:

Resolver o sistema para as seguintes condições iniciais x1(0) = 1 e x2(0) = 0, com f(t) a função
degrau unitário f(t) = u(t), com u(t) = 1 , t ≥ 0 e u(t) = 0, t < 0, e:

a) achar o valor de ;
b) a expressão temporal de x2(t);
c) representar zeros (mediante um “o”) e polos (mediante um “x”) de X 1(s) e X2(s) no plano
complexo.

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Nome cio candidato: ----- - --------------------

5ª Questão: (Controle)
eja urn · i ·terna de controle expres o como indicado abaixo no e. paço de e tado com entnda u e
aída y:

Dado a=6 é po ível obter um vai r de k para que o i tema se comporte como um i tema de
egu nda ordem com re posta ao amorteci mento crítico para entrada degrau unitário? Indicar se
houver mai de uma oluçã e fazer um e boço do lugar da raíze .

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de l ngre ·o - D zembro/20 1 1

Nome do candid ato: ---- - - ------------------ --

6ª Questão: (Controle)
Dados o i tema d i nâmico abaixo ela ifique cada 'i. tema quanto a 'tia e rabiJ idade e e boce
o gráfi o qualitativo de ua re p ta a i mpu l e diagrama de Bode. Con idere K, a>O.

K K
a ) G ( s ) = -­ b) G(s) = -2 --
(s + a ) (s + a )

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

5ª Questão: (Controle)
Classifique os sistemas dinâmicos abaixo quanto à sua estabilidade e esboce um gráfico
qualitativo de sua resposta a um degrau unitário.Considere K e a positivos.
K
a) G ( s ) =
(
a + s2 )
K
b) G ( s ) =
(a + s)

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

6ª Questão: (Controle)
K
Dado o sistema de controle em malha fechada abaixo, onde G ( s ) = K e H ( s ) = :
s ( s + 4)
a) esboce o lugar das raízes.
b) calcule o valor de K para que o sistema possua uma resposta com amortecimento crítico
para uma entrada do tipo degrau unitário.

+ G(s) H(s)
-

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

5ª Questão: (Controle)

Dados os sistemas dinâmicos abaixo, classifique cada sistema quanto a sua estabilidade e
esboce um gráfico qualitativo de sua resposta a degrau unitário.Considere K , a > 0 .

K K
a) G ( s ) = b) G ( s ) =
(s + a) ( s2 + a )

5
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

6ª Questão: (Controle)

Seja um sistema de controle em malha fechada como indicado abaixo onde:

K
G (s) = H (s) = K
s ( s + 4)

a. Esboce o lugar das raízes.


b. Calcule o valor de K para que o sistema possua uma resposta com amortecimento
crítico para uma entrada do tipo degrau unitário.

+
-

6
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

11ª Questão: (Materiais)

Com base na seção do digrama de fases Cu-Ni apresentado, responda as questões:

a)Qual é a temperatura de fusão da liga Cu-35%Ni?


b)Qual é a fração volumétrica de líquido para a liga Cu-35%Ni na temperatura de 1250oC?
c)Qual é a composição do sólido da liga Cu-35%Ni na temperatura de 1250oC?
d) Quais são as fases presentes na liga Cu-35%Ni na temperatura de 1200oC?
e) Quais são as fases presentes e suas composições químicas na liga Cu-40%Ni na temperatura de
1200oC ?

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

12ª Questão: (Materiais)

Descreva como são realizados os tratamentos térmicos de têmpera e normalização em aços.

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2015

Nome do candidato:

11ª Questão: (Materiais) Weighl Percent Nickel


o ,o 20 30 •O 50 60 70 80 100
J800

Dado o diagrama de fases de


equilíbrio titânio-níquel, ao lado:
]600
L

(a) Indique o tipo de reação que 1400


l4õ5'C


ocorre a 984 ºC e -34%at Ni.
(b) Indique o tipo de reação que lWO

ocorre a 765 ºC e -5%at Ni.


1000
(c) Qual a fração das fases para uma
liga com 20%at Ni (80%at Ti) a
800
7fiS'C

900 ºC? "'


o;Tt}
---·-··-··- _______ s3o•c ••••••
600
,o eo 30 �o �o ºº 70 eo 80 100
Ti Alomic Percen t Nickel Ni

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM-Exame de lngresso-Junho/2015

Nome do candidato:---- ----------------------

12ª Questão: (Materiais)

Esquematize, em um mesmo gráfico, as curvas tensão-deformação de engenharia de uma liga de


alumínio AA 20 14 que: (a) sofreu tratamento de endurecimento por precipitação, sendo aquecida,
por exemplo, a 150 ºC por cerca de 24 horas e (b) sofreu envelhecimento articial, sendo aquecida,
por exemplo, a 260 ºC por cerca de uma hora. Esquematize as microestruturas em ambos os
casos.

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

11ª Questão: (Materiais)

As curvas tensão-deformação esquematizadas ao lado foram


obtidas a partir de corpos de prova retirados de uma mesma

Tensão Verdadeira
chapa de alumínio 2014. A curva 1 corresponde a um corpo
de prova que foi ensaiado assim que a chapa foi recebida e a
curva 2 corresponde a um corpo de prova que foi aquecido a
aproximadamente 220 oC por 2 horas. Explique as diferenças Curva 1
Curva 2
entre as curvas com base em conceitos de mecanismos de
endurecimento.
Deformação Verdadeira

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2012

12ª Questão: (Materiais)


Uma curva de revenido de um aço apresenta um máximo relativo em tomo de 500°C. Justifique a
ocorrência do máximo.

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

12ª Questão: (Materiais)

Dado o diagrama de fases de equilíbrio Ferro-carbeto de ferro, abaixo, esquematize as


microestruturas esperadas nos pontos “a”, “b”, “c” e “d”, indicando quais são os
microconstituintes presentes nas microestruturas de cada caso

a
b

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

11ª Questão: (Materiais)

Determine as fases presentes e suas quantidades relativas em uma liga Pb-50%Sn (em peso) nas
seguintes condições:
a) temperatura ambiente
b) 200 °C
c) 300 °C

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

12ª Questão: (Materiais)


Considerando ainda o diagrama anterior, identifique em termos de temperatura e composição
química o ponto onde ocorre uma transformação eutética no diagrama Pb-Sn. Explique o que
significa esta reação e esquematize como seria a microestrutura metalográfica resultante desta
transformação.

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2013

1 1 ª Questão: (Materiais)
A figura abaixo apresenta o diagrama de fases da liga chumbo-estanho utilizada na solda de
componentes eletrônicos numa placa de circuito impresso. Para uma liga contendo 40 % em
massa de estanho e aquecida 150 ºC pergunta-se:
a) Quantas fases estão presentes na liga?
b) Quais as composições das fases?

600
300

Líquido 500

e; 400
...
d 200
fJ �
� é
1õ B
ê" 300

100 a + (3 200

1 00

o
o 20 40 60 80 100
(Pb) (Sn)
Composição. (°'o massa de Sn)

Diagrama de fases para a liga Pb-Sn

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2013

12ª Questão: (Materiais)


Para a fabricação de engrenagem para moenda de cana o projetista especificou como material
um aço carbono com a composição do eutetóide. Para poder suportar os esforços aplicados nos
dentes o projetista especificou que o material deveria ter uma microestrutura bainítica. Dado o
diagrama TTT abaixo responder:
a) Qual o tratamento térmico que deve ser aplicada ao material?
b) Qual o ciclo térmico para obter a microestrutura especificada?

A Temperatura do eutetóide 1400


- - - -�
- -
700
A
1200
600

1000
ô 500

800 �
Q. 400 �
E (li
Q.
E
300 600

200 50% 400


M(50%) M+A
.11(50'.4)

100 -
200

O '--�----'-��-'-��-'-��-'--��.__�__,
1 0- l 10 1 02
Tempo (s)

Diagrama TTT para o aço carbono com a composição do eutetóide

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/201 3

1 1 ª Questão: (Materiais)
Considere o diagrama de equilibrio termodinamico chumbo (Pb) - Estanho (Sn), mostrado a
segmr:

Porceatapm. om ,IIOmOS_ de e111nbo

+
100
10 JIO JO 4IO ,o ,o 10 • 90 S.
Plftcnrqem em peso cle es11allo 1-A

a) Com base no diagrama informe a temperatura e a composição do ponto eutetóide e qual o seu
significado.
b) Como a velocidade de resfriamento e ou aquecimento poderia influenciar e alterar este
diagrama?

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/20 1 3

12ª Questão: (Materiais)


São apresentados a seguir dois desenhos: o primeiro de uma peça bruta, após o processo de
fundição, e o segundo da mesma peça acabada, já usinada.
(a) Por que a peça fundida teve de ser modificada, e qual a finalidade de cada modificação feita?
(b) Se voce estivesse usinando uma peça fundida e verificasse a presença de muitas cavidades ou
pequenos buracos na superrficie, você saberia denominar estes defeitos? Quais seriam as
suas causas?
(c) Se na usinagem voce notar que a ferramenta está desgastando muito rapidamente, você teria
alguma hipótese sobre qual defeito de fundição poderia estar causando este defeito?

ro11eo M5

vsinodo

fundido

o
7

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2012

1 1 ª Questão: (Materiais)
Justifique as diferenças nas curvas tensão deformação de uma cerâmica, de um metal e de um
polímero.

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

11ª Questão: (Materiais)


Explique como são feitos os tratamentos térmicos de normalização, têmpera e revenimento em
aços e quais são os objetivos desses tratamentos térmicos em relação às propriedades mecânicas.

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

12ª Questão: (Materiais)


Dado o diagrama de fases,
pergunta-se para ligas Sn-Pb:
a) O que é uma solução sólida?
b) Qual é a temperatura do eutético
para o sistema Sn-Pb?
c) Qual a fração volumétrica das
fases da liga Pb-10%Sn a 200
o
C?
d) Qual a fração volumétrica das
fases para a liga Sn-10%Pb a
200oC?
e) Qual a fração volumétrica das
fases para a liga Sn-60%Pb a
100oC?

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Jngre . o - Dezembro/20 1 1

Nome do candidato: -------------------------

1 1 � Questão: (Materiais)
O que é temperabi l idad ? De · reva um en, aio em que a temperabi l idad é aval iada.

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PA ULO
PPGEM - Exame de lngre ·so - Dezembro/20 1 1

Nome do candidato : ------ - - - -------------------


-

12ª Questão: (Materiais)


C om base no diagrama de fases abaixo responda:
a) Qual é a composição eutetóide ?
b) Qual é a fração volumétrica aproximada dos componentes eutetóides em 600ºC ?

Diagrama: Ti-U {Titânio - Urânio)


Tipo: binário

..--�---.·-......
AtOt+.le: �t·e:tí'ltl(WJt u, l)fliurn
ºC 5 10 20 30 40 S0 60 70 90
1 700
sooo, 16W
..-. ..., .._. ._, .....
._..__
! ----......_____ L
--..
....

-.. .....-.,...__
,�,
1 500
i,... ,
.... .....
',�

�-
1300
.

. .
1 1 00
1 1 ))•
1
I. S -T 1 , Y-U)

...,,._
n eo 90 u
t()IQ()S
500 ......_�_._�__._��1--�....L-�-'-�----'��-'--�_._�--LIL--___J
20 30 40 50 60 70
A, G. 1<"®10fl Weight Pereen1oge Uroni vm
Fonte: h ttp://www.infomet.eom.br/d iagramas-fases-ver.php?e=mostrar&id_diagrama=424&btn_filtrar=Ok

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

11ª Questão: (Materiais)


A figura a seguir é uma representação esquemática de ciclos de tratamentos térmicos para o aço
ABNT 4140. Com base nessa figura responda:
a) qual é a definição de tratamento térmico?
b) qual é o objetivo da realização dos tratamentos térmicos normalização, recozimento,
austenitização e nitretação para o aço ABNT 4140 com base no esquema apresentado de
tratamentos térmicos? Explicar com base no diagrama de fase Fe-C e nas propriedades
mecânicas.

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

12ª Questão: (Materiais)


Dado o diagrama de fases ao lado,
pergunta-se para a liga Sn-20%Pb:
a) qual é a composição do
líquido eutético para o
sistema Sn-Pb?
b) qual a fração das fases logo
após a solidificação da liga
Sn-20%Pb?
c) qual a fração das fases para
a liga Sn-20%Pb a 100oC?
d) qual a fração das fases na
composição eutética a
100oC?

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

11ª Questão: (Materiais)

As curvas tensão-deformação apresentadas na figura mostram o efeito de tratamentos


térmicos nas propriedades mecânicas de um aço AISI 1040. Explique como são feitos esses
tratamentos térmicos (têmpera, revenimento, recozimento) e porque essa variação de
propriedades mecânicas ocorre. A tradução dos termos em inglês é feita na legenda da figura.

Curvas tensão deformação


de um aço AISI 1040.

• Strain (deformação).
• Sstress (tensão).
• Quenched
(temperado).
• Temp (tempered = re-
venido).
• Annealed (recozido).

São apresentadas as ten-


sões de deformação de enge-
nharia e as verdadeiras.

11
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

12ª Questão: (Materiais)

A seguir é apresentado um diagrama ferro-carbono. Baseado nesse diagrama responda as


questões:
a) Defina aço.
b) Indique no diagrama o aço ABNT 1020, 1045 e 1080.
c) Explique como ocorrem e quais são as fases presentes nesses aços na temperatura
ambiente em condições de resfriamento próximas do equilíbrio.

12
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)

A seringa hipodérmica da figura contém um soro líquido incompressível de massa específica ρ .


Se os diâmetros do êmbolo e da agulha são correspondentemente D1 e D2 , e se o soro deve ser
injetado em regime permanente com uma vazão Q , calcular qual deverá ser a velocidade de
avanço do êmbolo U se a fuga na folga do êmbolo for uma fração α da vazão injetada.
∂ρ (
Conservação da massa, forma integral: 0 = ∫ dυ + ∫ ρ (V ⋅ n ) dA
υ ∂t A

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

14ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)

Uma placa fina móvel é separada de duas placas fixas por líquidos de grandes viscosidades µ1 e
µ2 , respectivamente, como mostra a figura. As espessuras entre placas h1 e h2 não são iguais. A
área de contato entre a placa móvel e cada fluido é A . Considerando uma distribuição linear de
velocidade em cada fluido, determinar a força F para puxar a placa móvel com velocidade V .

h1 µ1
F, V
h2 µ2

du
Lei de viscosidade de Newton: τ = µ
dy

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/20 15

Nome do candidato: ----------------------------

13ª Questão: (Mecânica dos Fluídos)

Água é vertida em um tanque aberto à atmosfera com diâmetro Dr com uma vazão volumétrica
Q constante, como mostra a figura. Um orifício de diâmetro D0 < Dr na parte inferior permite
que a água escape também à atmosfera pela ação da gravidade g . O orifício tem uma entrada
arredondada, de modo que as perdas por atrito são desprezíveis em todo lugar. Determine a altura
H que a água atingirá no tanque no estado permanente, supondo que o nível no tanque
permanece horizontal.
Bernoulli: p + _!_ pV 2 + p g z = cte
2
Conservação da massa, regime permanente, escoamento incompressível: O= L (V .ií)dA

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso -Junho/2015

Nome do candidato:----------------------------

14 ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)

O sistema de embragem mostrado na figura é usado para transmitir torque através de uma
película de óleo de espessura e e viscosidade dinâmica µ entre dois discos idénticos de
diâmetro D . Se em estado permanente o eixo de acionamento gira com velocidade angular .O.; ,
enquanto o eixo acionado gira com velocidade angular .0. 0 < .O.; e se o perfil de velocidade é
linear na película de óleo, determine o torque T transmitido.
du
'dade: 'r = µ-
Lei· de VISCOSI
·
dy

eixo de acionamento eixo acionado

óleo

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)

Um disco horizontal de diâmetro D gira a uma pequena distância e acima de uma superfície
sólida, como mostrado na figura. Um óleo de massa específica ρ e viscosidade µ preenche a
lacuna entre a superficie e o disco. Considerando escoamento laminar e distribução linear de
velocidade através da camada de óleo, calcular o torque T necessário para girar o disco com uma
velocidade angular ω.
du
Lei de viscosidade de Newton: τ = µ
dy

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

14ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)

Uma máquina para remover neve com uma lâmina de largura L = 2,5 m move-se a uma
velocidade U = 50 km / h retirando uma camada de neve de profundidade h = 0,8 m . O motorista
da máquina enxerga que a neve deixa a lâmina na direção normal à do movimento da máquina.
Que força F e que potência P a operação da máquina requer se a massa específica da neve é
ρ = 90 kg / m 3 ? Desprezar a variação da pressão com a profundidade da camada de neve.
(
Conservação do momento linear, escoamento permanente: ∑ Fext = ∫ ρ V (V . n ) dA
A

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


Uma placa fina móvel é separada de duas placas fixas por líquidos de grandes viscosidades 1 e
2 , respectivamente, como mostra a figura. As espessuras entre placas h1 e h2 não são iguais. A
área de contato entre a placa móvel e cada fluido é A . Considerando uma distribuição linear de
velocidade em cada fluido, determinar a força F para puxar a placa móvel com velocidade V .

du
Dado - Lei de viscosidade de Newton:   
dy

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

14ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


O tanque bidimensional em forma de V da figura com ângulo  com a horizontal tem largura b
normal ao papel e é alimentado pela entrada inferior com uma vazão volumétrica constante Q . O
nível de líquido h muda com o tempo, mas permanece horizontal. Deduzir expressões analíticas
para a taxa de variação dh/ dt e o tempo necessário T para a superfície se elevar de h1 a h2 .
Supor desprezível a espessura da entrada inferior.

h (t)
θ θ

Dado - Lei de conservação da massa em forma integral:


  
d    V . n dA ou 0    d    Vr . n dA
d
0
 t A dt  A

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2013

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


Uma correia com largura b (normal ao papel) e comprimento L se move com velocidade U,
como mostra a figura. Uma camada de espessura h de óleo de massa específica p e viscosidade
dinâmica µ preenche a lacuna entre a correia e o piso. Calcule a potência necessária P, supondo
um perfil de velocidade linear no fluido.

4m
1• +-- '1
((-�
� -+ l O m/s
r.2l j
2 mm

Dado - tensão de cisalhamento, lei de viscosidade de Newton: r = µ ::

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/20 1 3

14 ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


No escoamento de jato de l íqu ido de massa específica p descarregando na at mosfera mostrado
na figura, é conhecido o módu lo da veloc idade VA no ponto A, os diâmetro da tubu lação 0 8 e
0c (respectivamente nos pontos B e C) as cotas f-l e h e a aceleração gravitacional g. Assumindo
que o jato permaneça circu lar e com velocidade un iforme e desprezando as perdas e interação
com o ar fora do jato calcular analiticamente as velocidades V8 e Vc no duto e a pressão
ma nométrica Pem = p8 - Pa , onde Pa é a pressão atmosférica. Dica: o jato se encontra a pressão
constante Pa .

A
�·

H
g
Pa

Dado - Equação de Bernoul l i : p + 1 p V 2 + p g z = cte

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/201 3

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


Um viscosímetro é formado por D
dois cilindros concêntricos de e
altura H, como mostrado na
figura. Para pequenas folgas,
pode-se supor um perfil de
velocidades linear no líquido que
preenche o espaço anular. O
diâmetro do cilindro interno é D e
a folga entre cilindros é e. Um
torque T é necessário para girar o
cilindro interno com uma
velocidade angular w . Com estes
dados, determinar analiticamente
a viscosidade dinâmica do líquido
na folga do viscosímetro.

Lei da viscosidade de Newton:


au
r=µ-
ay

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/201 3

14ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


Um jato de água emana verticalmente para
v,.

t
cima de um orificio circular de diâmetro
0 1 com velocidade V1 , conforme indica a
figura. Assumindo que o jato permaneça
circular e desprezando as perdas de carga, 0,
(2) ------,----- 22
determinar analíticamente o diâmetro do
jato 0 2 e a velocidade V2 a uma altura z2
acima da seção do orificio.
Bernoulli: p + � p V 2 + p g z = cte g

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de lngresso -Novembro/2012

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


A seringa hipodérmica da figura contém um soro líquido incompressível de densidade SG = 1,05.
Se os diâmetros do êmbolo e da agulha são correspondentemente D = 19mm e d = 0,76mm, e se o
soro deve ser injetado em regime permanente com uma vazão Q = 6cm3/s, calcular analítica e
numericamente qual deverá ser a velocidade de avanço do êmbolo U se:
a) A fuga na folga do êmbolo for desprezada.
b) A fuga na folga do êmbolo for uma fração a = 0,1 da vazão injetada.

Dado
Conservação da massa, forma integral: O = f. ap du + r (v · ií)dA
u 8t JA p

-
ú l__ d

--=------(
/)

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE sAo PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/20 12

11,8 N /m3 ), água Crw = 9790 N /m3 ), benzeno (Yh = 8640 N /m3 ), mercúrio (Ym =
14ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)

133100 N/m3 ) y querosene (Yq = 7885 N /m3 ). Para os valores de distancias mostrados na
Considerar os seguintes dados de pesos específicos para o manômetro da figura: ar (Ya =

figura, determinar a expressão analítica e calcular o valor da diferença de pressões PA - p8 •

Dado
Lei de Stevin: p + r z = cte

d = 200 mm
d;, = ao mm
g d3 - 400 m
d,. = 90 mm
ds "" 140 mm

� Benzeno

--
A -- -------

Água

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


Para os valores de distâncias mostrados
na figura, determinar a expressão
analítica e calcular o valor da diferença
de pressões pa – pb, desprezando as
variações de pressão no ar. Considere os
seguintes dados de pesos específicos
para o manômetro da figura: água (γw =
9810 N/m3) e mercúrio (γm = 132800
N/m3). Lembrar que a Lei de Stevin é
dada por:

p + γz = cte.

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

14ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


O acumulador hidráulico da figura foi projetado para reduzir as pulsações de pressão do sistema
hidráulico de uma máquina operatriz. Para o instante indicado, determine analítica e
numericamente a taxa de perda ou ganho de volume de óleo hidráulico do acumulador.
Considerar o óleo como incompressível.

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Dezembro/20 1 1

Nome do candidato: -- - - - -
- ----- - - - - - - - -
- ----- -

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


Para o tanque mostrado na figura, se L = 4m e H = 1 6 cm, calcular analítica e numericamente a
pressão manométdca (diferença entre a pressão absoluta e a pressão atmosférica) p,,,,,,, lida no
manômetro localizado no tanque. Desprezar as variações de pressão no ar, considerar como
massas específicas da agua e do mercúrio respecLi vament.e Pa = l 000 kg/m3 e p,,, = 1 3600 kg/m3, e
supor g = 9,8 m/s2
Dado: Lei de Stevin � p + pgz = cte

ar

água

manômetro
mercúrio

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA. UNI VERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - �xamc de Ingre . o - Dezernbro/20 1 1

Nome do candidal' : -------------- - - -----------

1 4 s Questão: (Mecânica dos Fluidos)


mba P local izada no d ULo de de. carga de u m tanque grande com nível de água H = 4m,
como mo Lra a figura cria u m coamento tal que a vel cidade méd i a (. upo ta uni f nne na área
de pas agem no duto) re u lta V = l 4 m/ . A unúr p = 1 000 kg/111 3 e g = 9 8 m/s2 . Calcular
anal i Licament e nu mericamenl a pr ã manoméLri a (d i ferença entr a pre. ã ab. l uta e a
pre. . ã atrno f'rica) p no manômetro mo trad , a u m i nclo u m e coamento em percla .

Dado:
2
quação de Bernou l l i � p + ..!:. p V + p g z = cte
2

H 4m água

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


A bomba de jato da figura injeta água a U1 = 40 m/s através de um tubo pequeno de diámetro D1
= 75 mm e promove a mistura com um escoamento secundário de água com U2 = 3 m/s na região
anular. Os dois escoamentos ficam completamente misturados a jusante, onde U3 é
aproximadamente constante. Se o diámetro do tubo maior é D2 = 250 mm, calcular analiticamente
e numericamente a velocidade U3.

Região de Mistura
Entrada mistura completa

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

14ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)


A barragem ABC de seção triangular de base b = 60 m da figura tem uma largura L = 30 m na
direção normal ao papel. Se o nível de água (de peso específico γ = 9.800 N/m3) é H =30 m,
encontrar as componentes Fx e Fy da força hidrostática resultante sobre a superfície AB.

Fy

Água
Fx
H

Barragem

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

13ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)

Na figura ao lado, a massa do volume de controle não está mudando. Na tubulação na


2
seção 1 o perfil radial de velocidade é V ( r ) = V1 1 − ( r R )  com V1 = 40m / s e R = D 2 = 2cm .
 
Considerando a massa específica da água ρ = 1x10 kg / m3 e m 2 =10 kg / s , encontre a
3

velocidade média V3 .

D D
1
Volume de
água C
controle

V (r )
C
m 2

13
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

14ª Questão: (Mecânica dos Fluidos)

Um aspirador de pó é capaz de criar um vácuo de patm – pent = 2 kPa logo na entrada da


mangueira da Figura a seguir. Qual a velocidade média máxima V esperada na mangueira?
Considerar o ar incompressível, com uma massa específica ρ = 1,0 kg/m3 e desprezar efeitos de
atrito.

patm

14
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

17ª Questão: (Mecânica Geral)


O mecanismo da figura ao lado é constituído por um eixo vertical
&
Ψ
apoiado em dois mancais cilíndricos e por três barras AB , BC e CD . A
barra BC está articulada às barras AB e CD por meio de rótulas
esféricas; AB e CD , por seu turno, estão articuladas ao eixo vertical por
meio dos pinos A e D alinhados com a direção do eixo x , A
permanentemente ortogonal ao plano ABCD . Sabe-se que o eixo l
vertical gira com velocidade Ψ& constante enquanto que as barras AB e
r B
CD giram com velocidade angular θ& constante. Nessas condições, k
determinar: r r θ&
i Dj
(a) a velocidade absoluta do ponto B ;
x l
(b) a aceleração absoluta do ponto B ;
(c) o vetor rotação absoluta da barra BC ; l
C
(d) o vetor aceleração rotacional absoluta da barra BC .

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

18ª Questão: (Mecânica Geral)


O fio de um carretel, inicialmente em repouso sobre uma
superfície plana rugosa, é puxado com uma força de tração F ,
conforme ilustrado na figura. Admitem-se conhecidos os
seguintes parâmetros: µ (coeficiente de atrito entre as
G
superfícies do carretel e da pista), R (raio maior do carretel), r r F
(raio menor do carretel), m (massa do carretel), J Gz ρ 2 (momento j r
de inércia baricentral relativo ao eixo G z normal ao plano do i
movimento). Desprezando a massa do fio enrolado ao carretel,
pede-se determinar:
(a) as condições para que o carretel realize movimento de rolamento sem deslizamento;
r
(b) mostrar que, no caso (a), o carretel rola no sentido horário e G translada-se no sentido de i ;
(c) as condições para que o carretel realize movimento de rolamento com deslizamento;
r
(d) para o caso (c), mostrar que a velocidade de deslizamento tem o sentido de i ;
(e) determinar, para o caso (c), as condições para que o carretel role no sentido horário.

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de lngresso - Junho/2015

Nome do candidato:---------------------------

17ª Questão: (Mecânica Geral)

No sistema mostrado na figura, o disco de centro fixo O tem raio R e


vetor de rotação ÕJ = m k , constante. O disco rola sem escorregar em
relação à barra DE, que tem liberdade para mover-se
horizontalmente. A barra BC tem comprimento L, está articulada em
B e desliza no ponto C, mantendo contato com a superfície vertical.
Para o instante considerado, pede-se:
a) a velocidade do ponto B.
b) o vetor de rotação da barra BC.
c) a aceleração do ponto A pertencente ao disco e A' pertencente à
barra DE.

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2015

Nome do candidato: ----------- ---------- - - - --

18ª Questão: (Mecânica Geral)

Um disco de massa Me raio R tem seu centro G ligado a uma mola de


constante k. O disco é solto do repouso da posição x = O, onde a força da
mola é nula, sobre o plano inclinado de ângulo a com a horizontal. Não
há escorregamento entre o disco e o plano. Pedem-se:
(a) A aceleração do centro G do disco em função da distância percorrida x
(b) A força de contato tangencial entre o disco e o plano em função da
distância percorrida x.

Dado:
Momento de inércia baricêntrico do disco relativo ao eixo z: laz =_!_MR2 �-.;�����������
2

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

17ª Questão: (Mecânica Geral)


z
a a
B C D

ω1 ω2 a
k
A P j
O M E
i O’ y

x
H
G F

Os eixos Oxyz indicados na figura são solidários à peça OABDEO’. O disco de raio R, conectado ao eixo
r
CG, gira com velocidade angular ω2k ( ω 2 constante) apoiado nos mancais C e G ligados ao aro quadrado
r
ABDEFH. Este, por sua vez, gira com velocidade angular ω1 j ( ω1 constante) em torno do eixo Oy,
apoiado nos mancais O e O´ fixos.

Parte I. Determine:

(a) as velocidades relativa, de arrastamento e absoluta do ponto P do disco;


(b) as acelerações relativa, de arrastamento, complementar e absoluta do ponto P do disco;
(c) o vetor rotação absoluta do disco;
(d) o vetor aceleração rotacional absoluta do disco;

Parte II. Supondo que uma formiga caminhe ao longo da periferia do disco descrevendo um movimento
r
circular uniforme com velocidade angular ω f k , determine a sua velocidade e aceleração absolutas no
instante em que ela se situar sobre o ponto P.

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

18ª Questão: (Mecânica Geral)


Um carretel de massa m e raio de giração R é
R B
ligado a um bloco homogêneo D de massa M por
meio de um cabo ideal passante por uma polia
r
j A homogênea de massa m e raio r. Conforme
r
r C r indicado na figura, o cabo atravessa o interior de
i um bloco homogêneo B de massa M que se
mantém em contato permanente e sem atrito com
o carretel. O coeficiente de atrito entre as
Vista lateral superfícies do plano horizontal e as superfícies
D
do bloco e do carretel é µ.
l Abandonando-se o bloco a partir do repouso,
este adquire velocidade de módulo v
(desconhecida) após percorrer a distância l
(dada). Sabe-se que o movimento do carretel é de
rolamento puro, que não há atrito no mancal em
Vista de topo C e que não ocorre tombamento do bloco B.
Nestas condições, pede-se, em função dos dados
do problema:

(a) construir o diagrama de corpo livre da polia, do carretel e dos blocos B e D;


(b) obter a expressão da energia cinética do sistema em um instante t > 0 qualquer.
(c) determinar velocidade v do bloco D após este ter percorrido a distância l.

Dados:
Momento de inércia baricêntrico do carretel relativo ao eixo z : J Az = mR 2
1
Momento de inércia baricêntrico da polia relativo ao eixo z: J Cz = mr 2
2

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

18ª Questão: (Mecânica Geral)

L
L B
Considere o mecanismo ilustrado na figura, no
qual as barras AB (homogênea, massa 2m e
baricentro G1) e BC (homogênea, massa m e G
y m G
baricentro G2) articulam-se em A e B. Ambas as 2m
1
articulações são ideais (isto é, sem atrito), sendo 2
A fixa e B móvel. Na extremidade C da barra A C
BC há um rolete que desliza sem atrito sobre x
uma superfície horizontal. Sabendo-se que o
sistema parte do repouso na posição mostrada
pede-se:
1. Para uma configuração genérica (ângulo ABˆ C   ):
a) os diagramas de corpo livre das barras AB e BC;

2. Para o instante em que as barras estiverem alinhadas na horizontal:


b) o trabalho realizado pelas forças atuantes no sistema desde a configuração inicial até a final,
justificando os casos em que o trabalho for nulo;

c) o vetor rotação  AB da barra AB;

d) o vetor rotação  BC da barra BC.

Utilize o sistema de referência inercial Axyz para a descrição dos vetores requeridos.
Dado, para uma barra delgada de comprimento L e massa m: JGz=mL2/12.

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

17ª Questão: (Mecânica Geral)

B A extremidade B da barra AB de comprimento L desliza ao longo


de uma guia linear enquanto sua extremidade A está articulada a
 um disco de raio r que gira com velocidade angular . Para a
configuração indicada na figura, pede-se:
a) a velocidade do ponto B;
b) a velocidade angular da barra AB;
A c) a aceleração do ponto B;
d) a aceleração angular da barra AB.

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/20 1 3

1 7ª Questão: (Mecânica Geral)


O bloco deslizante do mecanismo da figura move-se
com velocidade constante v. Utilizando a base ijk
solidária à barra AB, pede-se determinar, para a
configuração indicada:
a) o centro instantâneo de rotação da barra BC;
b) o vetor rotação da barra BC;
e) o vetor velocidade do ponto B;
d) o vetor aceleração do ponto B. ,
, ,,
, ,,
,,
j ,'
,,,,__. i

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/201 3

1 8ª Questão: (Mecânica Geral)


A barra homogênea OA de comprimento R. e massa M pode
girar em torno do ponto O apoiando-se sobre um cilindro
homogêneo de massa m e raio r, conforme a figura. O cilindro
parte do repouso quando a barra forma um ângulo a com a
vertical. Sabendo que o cilindro rola sem escorregar num plano
horizontal e que não há atrito entre o cilindro e a barra, pede-se:
a) construir os diagramas de corpo livre para a barra e para o
cilindro;
b) identificar (apresentando as justificativas) as forças que
realizam trabalho nulo;
c) determinar a velocidade do ponto A no instante em que a
barra se encontra na posição vertical;
d) determinar a componente vertical da reação em O para o
mesmo instante referido no item (c) .
Obs.: Admitir que h - r < e < h

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/201 3

1 7ª Questão: (Mecânica Geral)


No mecanismo mostrado na figura ao lado, os
pontos O e D são fixos, e o suporte OD z

possui vetor de rotação mi = cq k (constante)


em relação a um referencial fixo no solo. As

- f-. X
faces planas do disco de centro C e raio R são A
perpendiculares ao eixo de simetria radial da .....
barra A C. O disco e a barra AC formam um
único sólido que possui vetor de rotação
w2 = mif (constante) em relação ao suporte
OD, e o ponto C possui velocidade V = Vi
(constante) em relação ao suporte OD. O
sistema de coordenadas Oxyz é fixo no
suporte OD e o vetor (P - C) é paralelo ao
eixo Oy, no instante mostrado na figura.
Considerando o suporte OD como referencial móvel, e o instante mostrado na figura, determine:
a) As velocidades relativa ( vP ,rel ), de arrastamento ( vP,arr ) e absoluta ( vP,abs ) do ponto P;
b) As acelerações relativa ( ãP ,rel ), de arrastamento ( ãP ,arr ) e absoluta ( ãP , abs ) do ponto P;
c) O vetor de rotação absoluto ( wD,abs ) e o vetor de aceleração angular absoluto ( wD abs ) do
,
disco de centro C.

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/20 1 3

1 8ª Questão: (Mecânica Geral)


Helicópteros possuem um sensor que k k
mede a velocidade angular baseado
no efeito giroscópico, sendo
utilizado para controlar a sua atitude
rotacional J em torno do eixo
vertical. O rotor do sensor é
composto por um motor elétrico e
dois discos fixados no eixo. A
carcaça do motor elétrico é apoiada
por dois sem1-e1xos sobre os
mancais A e B, espaçados da
distância 2a, conforme mostrado na y
figura. Os sem1-e1xos são
perpendiculares ao eixo do motor
elétrico que mantêm a velocidade
angular ÕJ = m] do rotor constante. Duas molas de rigidez k fixadas no ponto C, solidário ao
semi-eixo, têm deformação nula na posição e = Bi = O (quando J = O o braço BC está na

j = �K ,
vertical). As molas podem ser consideradas ideais e estão instaladas paralelas à base do sensor.
Quando o helicóptero realiza uma manobra em torno do seu eixo vertical a base do
sensor é arrastada alterando a posição angular () do rotor, permitindo a identificação da
velocidade angular J no indicador angular E. Sabendo-se que a matriz de inércia do rotor é
diagonal com momentos centrais 1, J, 1 e utilizando o sistema de coordenadas móvel, pede-se:
a) Determinar a velocidade angular absoluta do rotor do sensor;
b) Deduzir as equações diferenciais do movimento angular e do rotor utilizando o Teorema do
Momento Angular (TMA);

equilíbrio 8 do rotor do sensor, admitindo iJ desprezível.


c) Obter a relação entre a velocidade angular J de manobra do helicóptero e o ângulo de

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2012

1 7ª Questão: (Mecânica Geral)


O disco de raio R, massa m e centro em A, gira em tomo da haste
AO que se move no plano da figura devido à ação do pino no ponto
O. Entre a haste e o mancal em O, existe uma mola torcional de
constante k e um amortecedor torcional viscoso com coeficiente de
viscosidade c. Um torque M acelera o disco que tem velocidade
angular <p . Considerando a massa da haste desprezível, pede-se:
a) Energia cinética do disco;
b) Energia potencial do disco;
c) Forças generalizadas atuantes no disco;
d) Obter as equações de movimento do disco utilizando a formula­
ção de Lagrange para as coordenadas generalizadas 8 e cp.

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2012

1 8ª Questão: (Mecânica Geralj


k k
Helicópteros possuem um sensor que
mede a velocidade angular baseado no
efeito giroscópico, sendo utilizado para
controlar a sua atitude rotacional � em
tomo do eixo vertical. O rotor do sensor
é composto por um motor elétrico e dois
discos fixados no eixo. A carcaça do
motor elétrico é apoiada por dois semi­
eixos sobre os mancais A e B, espaçados
da distância 2a, conforme mostrado na
y
figura. Os sem1-e1xos são
perpendiculares ao eixo do motor elétrico
que mantêm a velocidade angular ÔJ = m J do rotor constante. Duas molas de rigidez k fixadas no
ponto C, solidário ao semi-eixo, têm deformação nula na posição ê = e i = O ( quando � = O o

� = ip K, a base do sensor é arrastada alterando a posição angular ê do rotor, permitindo a


braço BC está na vertical). As molas podem ser consideradas ideais e estão instaladas paralelas à
base do sensor. Quando o helicóptero realiza uma manobra em tomo do seu eixo vertical

identificação da velocidade angular � no indicador angular E. Sabendo-se que a matriz de inércia


do rotor é diagonal com momentos centrais 1, J, 1 e utilizando o sistema de coordenadas móvel,
pede-se:
a) Determinar a velocidade angular absoluta do rotor do sensor;
b) Deduzir as equações diferenciais do movimento angular e do rotor utilizando o Teorema do

equilíbrio 8 do rotor do sensor, admitindo iJ desprezível;


Momento Angular (TMA);
e) Obter a relação entre a velocidade angular � de manobra do helicóptero e o ângulo de

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

17ª Questão: (Mecânica Geral)


Dois discos de raio R rolam sem escorregar. A velocidade angular 1 do disco de centro A é
conhecida e constante. Sabendo que a barra AB tem comprimento L, para o instante representado
na figura:
a) calcule a velocidade do ponto A;
b) determine graficamente o centro instantâneo de rotação (CIR) da barra AB;
c) calcule o vetor de rotação AB da barra AB;
d) calcule o vetor de rotação 2 do disco de centro O;

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

18ª Questão: (Mecânica Geral)


Considere o modelo simplificado de carro composto por duas rodas (discos homogêneos de raio
R, cada um com massa m e momento de inércia Jz = mR2/2) e uma placa retangular (homogênea,
de massa 2m), conforme mostra a figura. Cada roda é articulada pelo seu centro na placa. Na roda
dianteira é aplicado um momento M constante. Pede-se:
a) Os diagramas de esforços sobre o corpo livre da placa e de cada roda.
b) A aceleração do baricentro G do carro, supondo que não haja escorregamento entre as
rodas e o solo.

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PA ULO
PPGEM - Exame de Ingre so - Dezembr /20 1 1

Nome d candidato: ------ - - - - - - - - - ------------


-

1 7ª Questão: (Mecânica Geral)


on . .id re o mecani. mo da figura ao lado,
em qu um disco d raio R rola em
contacto em escorregamento com uma
superfície plana fixa e com uma esteira que
e move a uma velocidade con tante V . O
centro A do di e stá articulado a uma
barra AB de e mpri mento. L e cuja
extr midade B e tá articu lada a um blo o

+L- .---- - - --=-='------- - - -�


que p de se m · ver a pena. na direção
vertical . Nessas condições pede-se:
a) a vel cidade angu l.ar d di e ·
b) a v locidade do centro A do cli co·
e) a aceleração do centro A do disco;
d) a aceleração do ponto C da e teira ao contacto com o cli co·
e) a aceleração do ponto C' do di co no contacto com a esteira·
:f) a po ição do centro instantâneo· de rotaçã da barra AB ;
g) a velocidade angular da bmTa A B ;

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Dezembro/201 1

Nome d candidaLo: --------------------------- -

18ª Questão: (Mecânica Geral)

U m disc h mogên o de m, ·, 111 mio R r la


sem escorregar sobre o bloco B de ma a III sob
a ação de uma força F aplicada em eu baricentro
G. O bloco e ·co1Tega sem atrito sobre o plano i
horizontal. Pede- e:
a) fazer o diagramas de corpo l ivre do di c
e do bloco;
b) d terminar a aceleração do bloco B;
) determinar a aceleração do baricentro do (m) B
di ·co; //ll/J//llllllllllllllllllllllllllll
d) determinar a aceleração angu l.ar do disco;
e) determinar o mínimo valor elo coeficiente de atrito µ para que o dj co não e ·carregue em C.

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

17ª Questão: (Mecânica Geral)


A barra dobrada OAB gira em torno do eixo vertical OB
com velocidade e acelerações angulares ω e ,
respectivamente, conforme indicado na figura. O anel D
desloca-se ao longo da barra, com velocidade ν e
aceleração relativas à barra, no sentido de O para A.
Determine para a posição do anel mostrada na figura:
a) o vetor velocidade absoluta do anel;
b) o vetor aceleração absoluta do anel.

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

18ª Questão: (Mecânica Geral)


Um binário de momento M é aplicado a um
cilindro de raio R e massa m. O coeficiente de
atrito entre o cilindro e a superfície é µ e a
aceleração da gravidade é g. Considerando que
o cilindro parte do repouso, determine a
aceleração angular do cilindro para os
seguintes casos:
a) o cilindro rola e escorrega;
b) o cilindro rola sem escorregar.
Dado:
momento de inércia do cilindro com relação a um eixo de direção normal ao plano da figura e que
passa pelo seu baricentro G: JG = (mR2)/2

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

17ª Questão: (Mecânica Geral)

Uma peça rígida é formada por


duas placas retangulares e uma triangular y
soldada a um eixo AB cuja velocidade
angular ω e aceleração angular ω são A
ambas conhecidas no instante correspon-
C
dente ao ilustrado na figura. Sabendo-se
que, para o referido instante, a velocidade
do vértice E é orientada na direção –y, O
determinar a velocidade e a aceleração do b
vértice D. B D

z x
a E c

17
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

18ª Questão: (Mecânica Geral)

Um vagão de massa M é tracionado por



uma força T aplicada à altura h do eixo das
rodas. Sabe-se que: 
T
1) cada roda (de raio R), com seu
respectivo semi-eixo, tem massa m e h
raio de giração baricêntrico (na R
direção normal ao plano do
movimento) ρ ;
2) a altura do centro de gravidade do vagão, em relação ao plano dos eixos das rodas, é H;
3) as rodas rolam sem deslizar.

Pede-se:
a) a aceleração do vagão;
b) o valor de h para que as reações nos mancais dos eixos das rodas se mantenham
constantes durante o movimento.

18
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2013

1 6ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


O eixo de transmissão de um Formulário:
automóvel é composto por um tubo de T TL
•max = ] e <p = GJ
aço, de raio externo r, cuja espessura é
O, l r1 e cujo comprimento é L. Quando T: momento torsor
torcido do ângulo rp, transmite o torque T •m ax =
tensão cisalhante máxima
da caixa de mudanças ao diferencial. e: raio da seção transversal
Qual deveria ser o valor do raio de um L: comprimento da barra
eixo cilíndrico maciço, feito do mesmo q>: ângulo de torção
material, para que transmita o mesmo G: módulo cisalhante
torque com o mesmo ângulo de torção? J: momento polar de inércia
4

Compare os volumes de metal para seção circular cheia: J = �


2
necessários nos dois casos. para seção circular vazada: J = � (r,,4 - r;4 )
r: raio
re: raio externo
n: raio interno

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


O eixo de transmissão de um automóvel é um tubo de aço, de raio externo r, cuja espessura é
0,1r, e cujo comprimento é L. Quando torcido de um ângulo θ, o eixo transmite o torque N da
caixa de mudanças ao diferencial. Qual deveria ser o valor do raio de um eixo cilíndrico maciço,
feito do mesmo material, para que transmita o mesmo torque com mesmo ângulo de torção?
Compare os volumes de metal necessários nos dois casos.

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)

A viga indicada na figura encontra-se livre em sua extremidade direita e engastada em sua
extremidade esquerda (B). Considere que: (i) o eixo central da viga é circular, com raio de
curvatura R, e está contido no plano vertical Oxy, (ii) a seção transversal da viga é circular com
diâmetro d (sendo / ≪ 1), (iii) a viga está submetida apenas às duas forças concentradas
indicadas na figura (ambas aplicadas na extremidade A). Determine:
a) a distribuição de forças normais ao longo do eixo central, = ( );
b) a distribuição de forças cortantes ao longo do eixo central, = ( );
c) a distribuição de momentos fletores ao longo do eixo central, = ( );
d) a maxima tensão normal ( ) na seção transversal definida por = /2.
Obs: Todas as respostas devem ser dadas em função dos parâmetros dados no problema.

R
O θ
x B A 2P

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

16ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Uma pequena barragem é construída com diversas vigas de madeira verticais (AB), com
espessura t = 120 mm, largura b = 400 mm e comprimento l = 2 m. Considerando que as vigas
estejam simplesmente apoiadas em suas extremidades, determine a máxima tensão de flexão nas
vigas, admitindo ainda que a altura da lâmina d’água é H = l = 2 m. Considere também os
seguintes dados: = 1000 kg/m3 (massa específica da água), g = 10 m/s2 (aceleração da
gravidade).

l=H
t

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2015

Nome do candidato:--------------------------

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)

O eixo de aço inoxidável 304 (G = 75 GPa) tem 3m de comprimento. A uma rotação de 60


rad/s, transmite uma potência de 30 kW do motor E para o gerador G. Determine o diâmetro
mínimo do eixo dado que a máxima tensão cisalhante admissível é Ty = 150 MPa e a máxima
torção admissível é 0.08 rad.
G

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de lngres o - Junho/2015

Nome do candidato: -------------- - - - - - -----

16ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)

Uma força de 13 kN é aplicada ao eixo ABD de 60mm de diâmetro, como mostra a figura.
Determine o estado de tensões no ponto H, e esboce no elemento fornecido abaixo.

::;
-l

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)

A treliça de três barras ABC mostrada na figura tem vão L = 3m e foi construída com tubos de
aço de área de seção transversal A = 3900 mm2 e módulo de elasticidade E = 200 GPa. Cargas
idênticas P atuam vertical e horizontalmente na junta C, como mostrado. Pede-se:
a) Se P = 650 kN, qual é o deslocamento horizontal na junta B?
b) Qual é o valor de carga máximo admissível (á ) se o deslocamento na junta B é limitado a
1,5mm?

C P

45° 45°
A B

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

16ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)

Uma tira fina de cobre duro (E = 113 GPa), com comprimento L = 3,5m e espessura t = 2mm, é
flexionada na forma de um círculo e presa de forma que suas extremidades apenas se toquem
(conforme indicado na figura). Pede-se:
a) Calcular a tensão de flexão máxima na tira;
b) Em que percentual a tensão máxima aumenta ou diminui quando a espessura da tira é
aumentada em 1mm?

t =2 mm

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


A viga carregada como mostrado na figura tem compri-
mento de 4 metros e a distância entra a sua linha neutra e
o seu topo é de 150 mm. Considerando que a mesma é
feita de material com deformação de escoamento de
0,0014, determine:
a) o seu raio de curvatura e a sua curvatura;
b) sua deflexão no ponto médio de seu comprimento de
modo que a sua deformação normal longitudinal
máxima no topo seja igual à de escoamento.

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

16ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Para a viga mostrada na figura, determine:
a) as reações;
b) o diagrama de momento fletor;
c) o diagrama de forças axiais;
d) As máximas tensões de tração e compres-
são à esquerda do meio vão
e) as máximas tensões de tração e compressão
à direita do meio vão

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/20 1 3

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Calcule os deslocamentos dos pontos
A e B da figura ao lado.
A

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/201 3

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Considere a figura ao lado, em
que três barras, AD, BD e CD, de
mesmo material e seção transver­
sal, estejam conectadas por meio
de pinos, sendo que a força
horizontal P de 30.000N encon-
tra-se aplicada no ponto D. D
Admita que sejam dados o
módulo de elasticidade E do aço
de 2 1 O GPa, a área A de seção
transversal de 3 6 mm2, os com­ X
primentos AD = BD = CD = L, A B
sendo L = 1 m e 8 = 3 O graus.
Assim, determine:
a) as forças atuantes nas barras AD, BD e CD;
b) os deslocamentos horizontal e vertical do ponto D

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/201 3

1 6ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Para a viga de seção circular da figura ao z
lado, engastada em A, sujeita à ação da
carga vertical P no ponto D e momento M
em B na direção do eixo x, com dimensões
y
DC = l, CA = L, BA = U2, construa os
diagramas de esforços solicitantes corres­ p
pondentes.
Obs. : os pontos A, B, C e D pertencem ao
plano xz.
D

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/201 2

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Considere a figura abaixo em
que três barras, AD, BD e CD,
de mesmo material e seção y
transversal, estejam conectadas
por meio de pinos, sendo que a
l
força horizontal P de 30.000N
encontra-se aplicada no ponto D.
Admita que sejam dados: o p
O
módulo de elasticidade E do aço
2 1 O GPa, área A de seção
transversal de 36 mm 2,
comprimentos AD = BD = CD =
L, sendo L = 1 m e 8 = 30 graus. X
Assim, determine: A B
a) as forças atuantes nas barras AD, BD e CD;
b) os deslocamentos horizontal e vertical do ponto D

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Um fio de aço com as características abaixo é pendurado pela extremidade superior. Qual a carga
que pode ser suportada sem ultrapassar o limite de proporcionalidade? Qual o alongamento do fio
sob ação desta carga? Qual a carga máxima que pode ser suportada?

Comprimento=5m,
Seção transversal= 0,05x10 -4 mm2,
Módulo de elasticidade=1,8x1011 Pa,
Módulo de elasticidade transversal=0,6x1011 Pa,
Limite de proporcionalidade=3,68x104 Pa,
Tensão de ruptura=7,2x104 Pa.

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

16ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Calcule os deslocamentos nos pontos A e B da figura abaixo.

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNI VERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Dezembro/201 1

N me d candidato: -- ------------------ -------

1 5ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


C on ider a figura abaix em que dua barra
BC BD de me mo material e eção
tran v rsal, e tejam conectadas p r meio de p
pino. à barra D ( fi x a), endo que a força P d
30.000N encontra- e aplicada no pont B.
A d mi ta q ue ejam dado :
• o módulo de elasticidade do aço igual
a 2 1 0 GPa;
• ár a A de eção b·an ver al de 36 m m2 • B

• compri m nto CD = L, B D = O e B
= O 6L sendo L = l m.

A i m determine:
a) a forças atuante nas barras BC e BD;
b) o deslocamento horiz ntal e vertical d
ponto B

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PA ULO
PPGEM - Exame de l ngresso - Dezembro/2011

Nome do candidato : ---- -- ----------------- - - -

1 6ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Para a viga de seção circular da figura abaixo,
engastada em A, sujeita à ação da carga
vertical P no ponto C, com dimensões L e a,
construa os diagramas de esforços solicitantes
correspondentes. y
L

B �-ª ---J� C

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

16ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)


Um fio de aço com as características abaixo é pendurado pela extremidade superior. Qual a carga
que pode ser suportada sem ultrapassar o limite de proporcionalidade? Qual o alongamento do fio
sob ação desta carga? Qual a carga máxima que pode ser suportada?
Dados: Comprimento = 5m;
Seção transversal = 0,05x10-4 mm2;
Módulo de elasticidade = 1,8x1011 Pa;
Módulo de elasticidade transversal = 0,6x1011 Pa;
Limite de proporcionalidade = 3,68x104 Pa;
Tensão de ruptura = 7,2x104 Pa.

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

15ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)

Considere uma viga de seção transversal retangular e de comprimento L. A viga está


engastada em ambos os seus extremos e carregada por uma carga concentrada P em seu ponto
médio, L/2.
a) Obtenha uma expressão para a deflexão da viga.
b) Qual o momento de reação nos suportes da viga?

15
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

16ª Questão: (Mecânica dos Sólidos)

Uma viga em balanço de comprimento x = L possui altura h e largura b variável. A viga é


carregada em seu extremo livre, x = 0, por uma força P. Obtenha uma expressão para b em
função de x de modo que as tensões de flexão na viga sejam as mesmas em qualquer posição de
seu vão, não ultrapassando o valor σmax. Desconsidere as tensões de cisalhamento.

16
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

20ª Questão: (Termodinâmica)


O conjunto pistão-cilindro mostrado na
figura ao lado contém ar, que realiza um
processo de expansão. A pressão inicial é de 3
bar, e o volume é de 0,1 m3. O volume final é
de 0,2 m3.
Fazendo a(s) hipótese(s) adequada(s),
determine o trabalho de expansão em kJ para
um processo (a) isentrópico e (b) isotérmico.

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

19ª Questão: (Termodinâmica)

Um automóvel com massa de 1275 kg se desloca com velocidade de 60 km/h. Em um dado


instante, os freios são acionados e a velocidade é reduzida rapidamente para 20 km/h. Considere
que a massa do conjunto de pastilhas de freio é 0,5 kg e do conjunto de discos de freio é 4,0 kg.
Sabendo que o calor específico do material das pastilhas é igual a 1,1 kJ/kg K e do material dos
freios é 0,46 kJ/kg K, determine o aumento da temperatura do conjunto pastilha-disco de freio,
admitindo que as pastilhas e discos de freio estão sempre à mesma temperatura. Despreze os
processos de transferência de calor.

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Novembro/2015

Nome do candidato: _____________________________________________________________

20ª Questão: (Termodinâmica)


Deseja-se suprir uma demanda térmica de refrigeração a -30°C. Dispõe-se de um reservatório
térmico a 200°C e a temperatura do ambiente é 30°C. Desta forma, trabalho pode ser realizado
por um motor térmico operando entre o reservatório térmico a 200°C e o ambiente, e este
trabalho pode ser utilizado para acionar um refrigerador responsável por suprir a carga térmica de
refrigeração. Admitindo que todos os processos são reversíveis, determine a razão entre as
quantidades de calor transferidas do reservatório térmico a 200°C e do espaço refrigerado.

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2015

Nome do candidato:--------------------------

19 ª Questão: (Termodinâmica)

Considere uma montagem composta por um tanque com volume de 0,4 m3 conectado por meio
de uma tubulação com válvula a um cilindro que contem um pistão que pode se deslocar sem
atrito e que requer uma pressão de 150 kPa para ser deslocado (ver figura). Inicialmente, o
tanque contém um gás perfeito a 250 kPa e 30º C e o pistão está encostado na superfície
inferior do cilindro. A válvula que liga os dois recipientes é aberta permitindo o fluxo do gás para
o cilindro. No final do processo o gás está em um estado uniforme a 150 kPa e 30º C. Calcule o
trabalho realizado pelo gás. Dados: Rgás, Cpgás

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/2015

20ª Questão: (Termodinâmica)


Um refrigerador operando com coeficiente de performance (ou coeficiente de eficácia)
de 2,5 remove 2,22 kW do compartimento de um freezer a O Q C. Determine a potência
consumida pelo refrigerador, supondo que o ambiente esteja a 20 2 C. Determine
também a menor potência requerida para um refrigerador operar nas mesmas
condições.

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

19ª Questão: (Termodinâmica)

A figura abaixo representa os processos termodinâmicos de um ciclo motor de pressão limitada


(também chamado de ciclo Diesel), sendo o fluido trabalho considerado como gás ideal.
Identifique, pelos pontos numerados na figura, os seguintes processos: a) fornecimento de calor
ao gás; b) rejeição de calor do gás para a vizinhança; c) trabalho fornecido ao gás e d) trabalho
realizado pelo gás.

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – 19 de Novembro/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

20ª Questão: (Termodinâmica)

Um ciclo de potência reversível consome QH de um reservatório à temperatura TH, e rejeita QL


para um reservatório à temperatura TL. O trabalho produzido por este ciclo é usado para acionar
uma bomba de calor reversível que remove QC de um reservatório à temperatura TC e rejeita QP
para um reservatório à temperatura TP. Pede-se:
A – desenvolver uma expressão para a relação QP/QH em termos das temperaturas dos quatro
reservatórios.
B – Qual deve ser a relação entre essas temperaturas para que QP/QH>1.

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Maio/2014

Nome do candidato: _____________________________________________________________

19ª Questão: (Termodinâmica)


Um pesquisador afirma ter desenvolvido
uma máquina térmica para transferir calor de um
reservatório a baixa temperatura para outro a alta
temperatura, como mostrado na figura ao lado.
Você foi designado para verificar a
viabilidade da máquina. Qual o seu parecer?

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃ O PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/201 3

19 ª Questão: (Termodinâmica)
Um calorímetro é utilizado para medir a energia liberada por uma reação qmm1ca. Esse
calorímetro, que contém inicialmente as substâncias químicas que irão reagir, está colocado num
tanque com 70 kg de água. À medida que as substâncias reagem, calor é transferido do
calorímetro para a água, causando o aumento de sua temperatura. O tanque de água conta com
um agitador (potência de acionamento igual a 0,05 kW) para fazer circular a água.
Durante um período de 30 minutos, a transferência de calor do calorímetro para a água é de
1 470 kJ, e a água perde 90 kJ para o meio ambiente. Admitindo que não há evaporação da água e
que Cágua = 4,2 kJ/kg.ºC, determine os aumentos de energia interna e de temperatura da água.

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2013

20ª Questão: (Termodinâmica)


Um sistema de refrigeração deve atender a uma demanda de frio a -30ºC em um local onde a
temperatura ambiente é da ordem de 27 º C. Nesse local está disponível um reservatório térmico à
temperatura de l 50ºC. Assim, seria possível produzir trabalho por meio de um motor térmico
operando entre esse reservatório e o ambiente, e esse trabalho poderia ser utilizado para acionar o
sistema de refrigeração. Nessa configuração, determine a relação entre o calor transferido do
reservatório de alta temperatura para o motor térmico e o calor retirado do espaço refrigerado
pelo sistema de refrigeração, admitindo que todos os processos são reversíveis.

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/20 1 3

1 9 ª Questão: (Termodinâmica)
Um quilograma de ar, inicialmente a 5 bar e 350K, e 3 kg de dióxido de carbono (C0 2),
inicialmente a 2 bar e 450K, são colocados em compartimentos separados do reservatório rígido e
isolado mostrado na figura. A superfície de separação dos dois compartimentos pode se deslocar,
bem como permite a transferência de calor entre os compartimentos. Considerando que os dois
gases se comportem como gases perfeitos, determine a temperatura e pressão finais de equilíbrio.
Dados:
R (kJ/kg.K) CpO (kJ/kg.K) Cvo (kJ/kg.K)
Ar 0,2870 1 ,004 0,7 1 7
C02 0, 1 889 0,842 0,653

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Junho/20 1 3

20ª Questão: (Termodinâmica)


Uma bomba de calor será utilizada para aquecer uma residência no inverno e depois, operando
em condição reversa, resfriá-la no verão. A temperatura interna da residência deve ser mantida a
20ºC no inverno e 25 ºC no verão. A transferência de calor, através das paredes e do teto, é
estimada em 2400 kJ por hora e por grau de diferença de temperatura entre o meio interno e
externo da residência. Pede-se:
a) a potência mínima necessária para acionar a bomba de calor no inverno se a temperatura
externa for OºC;
b) a máxima temperatura externa no verão, se a potência de acionamento for a mesma do
inverno, para manter a temperatura interna a 25 ºC.

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2012

19 ª Questão: (Termodinâmica)
a) De maneira genérica, o que você faria para aumentar a eficiência de um ciclo motor a vapor?
Lembre-se que:

b) Determine a eficiência de um ciclo motor de Camot operando com uma temperatura de


caldeira de 227 ºC e uma temperatura no condensador de 27 ºC.

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM - Exame de Ingresso - Novembro/2012

20ª Questão: (Termodinâmica)


Domingo à noite Joãozinho disse a Rosinha que iria estudar
Termodinâmica, pois participaria do exame de ingresso no PPGEM no
dia seguinte. Passado algum tempo Rosinha foi perguntar ao Joãozinho
se ele queria fazer um lanche, e para sua surpresa encontrou Joãozinho
assistindo a um filme pomô ! ! ! Rosinha não hesitou e deu um vigoroso
tapa na bochecha de seu namorado (ver figura), o que provocou um
aumento de temperatura na área atingida de l ,8 °C. Considerando que a
massa da mão de Rosinha seja 1,2 kg e que cerca de 0,15 kg do tecido
da face de Joãozinho e da mão de Rosinha tenham sido afetados pelo
impacto, estime a velocidade da mão (em km/h) imediatamente antes do impacto. O calor
específico do tecido (face e mão) é 3,8 kJ/kg.K

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

19ª Questão: (Termodinâmica)


Considere um tanque contendo um certo líquido. Este tanque possui um misturador que transfere
0,3 kW ao líquido, em regime permanente. Há transferência de calor, sendo que a temperatura
superficial do tanque é 60 °C. A temperatura do meio no qual o tanque está colocado é 20 °C.
Admitindo que o tanque seja rígido, determine a taxa de geração de entropia, em kW/K, para:
a) o tanque;
b) um sistema contendo o tanque e parte do meio a 20°C;

Q
Lembrar que: S   S ger
T

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2012

Nome do candidato: _____________________________________________________________

20ª Questão: (Termodinâmica)


Um cilindro com pistão apresenta um volume inicial de 0,75 m3 e contém ar a 100 kPa e
25 ºC. O pistão é movimentado, e o ar é comprimido até uma pressão e temperatura finais de 0,8
MPa e 100°C. Durante o processo retira-se calor do ar, e o trabalho realizado sobre o ar é de 15
kJ. Determine a quantidade de calor transferida no processo compressão. Dados:

Gás Peso Molecular R (kJ/kg.K) cp0 (kJ/kg.K) cv0 (kJ/kg.K) k


Ar 28,97 0,2870 1,0035 0,7165 1,4000

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Nome d candidat : ---------------------------

1 9-ª Questão: (Termodinâmica)


U ma empre a foi contratada para i mpJantar uma unidade geradora de potência e apre entou um
projeto ba ad 111 u m ciclo motor a vapor operando entr a- temperatura. de 325 º C e 95 º C
produzindo uma potência líquida de 5 MW na turbina e c n umindo 1 1 MW na caldeira.
V ê foi contratado como audit r i ndep ndente para ana l i ar o proj to prop to. Qual seu parecer
obre a viabi l idade técnica do ciclo propo ·to? J u tifiqu -o por m i de cálculo ad quad

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PA UL O
PPGEM - Exame de Inor so - Dezembro/20 1 1

Nome do candidato: ----- - - ---------------------

I Isolante
20 ª Questão: (Termodinâmica)
Vapor d' água escoa através
I
de um bocal que opera em 1 1 1

regime permanente, sem P 1 = 0,70 MPa : : p = O 1 5 MPa


transferência de calor e sem Ti = 20 0 º C �- - - - - - - - - � v; = 60
0 m /s
vaiiação significativa de Vi = 60 m /s 1 1
1 1
cota, e com as condições de 1
'
entrada e saída definidas na 2
figura. Determine a condição
do vapor na saída ( saturado ou superaq uecido) e o seu estado termodinâmico.

T V li /1 ,; 1' V li ll s
·e ml,1(g kJ/kg kJ/kg kJ/kg · K "'C m�lkg kM,g kJikg kJ/kg · K
p = L5 bar = 0.15 MPa p = 7.0 bar = 0.70 MPa
(Tw = 1 1U7'C) (T'31 = 1M97'C)
Sal 1.159 2:Sl9.7 1693.ó 7.2233 Sat 0.2729 2572.5 2763.5 6.70&0
100 1 80 0.2847 2599.8 2799.1 6.7880
120 1.11$8 2533.3 2711.4 7.2693 200 0.2999 2634.8 2844.8 6.8865
160 1.317 2595.2 2792-8 7.4665 240 03292 2701.& 2932.2 7.0641
200 1 .444 2ó56.2 2271.9 7.6433 280 0.3574 1766.9 3017.l 7.2133
240 1570 2717.2 2952.7 7.8052 320 0.38-52 2B3 U 3100.9 7.3697
280 1 .695 2778.6 3032.& 7.9555 360 0.4126 2395.8 31&4.7 7.5063
320 U!l9 2840.6 31 13.5 8.0964 400 0.4397 2960. 9 3268.7 7.6350
360 1.943 2903.5 3 195.0 8-2293 440 0.4667 3026.6 33533 7.7571
400 2.067 2967.3 3277.4 8.3555 500 0.5070 3126.8 3481 .7 7.9299
440 2.191 3032.1 3360.7 8 .4757 600 0.5738 32985 3700.2 8.1956

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

19ª Questão: (Termodinâmica)


Uma massa de água, inicialmente no estado de líquido
saturado a 100ºC, está contida em um conjunto pistão-
cilindro mostrado na figura ao lado. A água é submetida a
um processo de agitação que a leva ao estado de vapor
saturado. Nesse processo o pistão se move livremente ao
longo do cilindro, e não ocorre transferência de calor para a
vizinhança. Determine:
a) o trabalho líquido realizado por unidade de
massa;
b) a quantidade de entropia gerada no processo por
unidade de massa.

Dados: Propriedades da água (equilíbrio líquido-vapor)

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Junho/2011

Nome do candidato: _____________________________________________________________

20ª Questão: (Termodinâmica)


Vapor d’água escoa através de um bocal que opera em regime permanente, sem transferência de
calor e sem variação significativa de cota, e com as condições de entrada e saída definidas na
figura. Considerando a vazão de vapor indicada, determine a área de saída do bocal em m2.

Dados: Propriedades do vapor d’água superaquecido

20
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

19ª Questão: (Termodinâmica)

Um chip de silício medindo 10mm de lado e 1mm de espessura está embutido em um


substrato cerâmico. Em regime permanente, a potência elétrica de entrada no chip é 0,25W. A
superfície superior do chip está exposta a um fluido de resfriamento mantido a 25°C, e a taxa de
transferência de energia por calor entre o chip e o refrigerante é dada por
(
Q = − hA T −T
superfície,chip fluido )
, com h = 150 W/m2.K. Considerando que a transferência de
calor entre o chip e o substrado pode ser desprezada, determine a temperatura na superfície do
chip

19
ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
PPGEM – Exame de Ingresso – Dezembro/2010

Nome do candidato: _____________________________________________________________

20ª Questão: (Termodinâmica)

Por meio da circulação em regime permanente de um refrigerante a baixa temperatura


através de passsagens nas paredes do compartimento de um congelador, um refrigerante mantém
o compartimento do congelador a –5°C quando o ar ambiente encontra-se a 22°C. Nessas
condições, a taxa de transferência de calor do compartimento congelador para o refrigerante é de
8.000 kJ/h e a potência necessária para operar o refrigerador é 3.200 kJ/h. Pede-se:
a) determine o coeficiente de desempenho do de refrigerador;
b) esse refrigerador é viável? Justifique.

20