Você está na página 1de 21

MINISTÉRIO DA CULTURA E SANEPAR APRESENTAM

06 A 09 DE SETEMBRO
PORTÃO CULTURAL
MUSEU MUNICIPAL DE ARTE
!"#$%$&'&()"$*+,(&")"
!"#$%$&'&()"$*+,(&")"
APOIO

PROMOÇÃO
APOIO CULTURAL
MINISTÉRIO DA CULTURA E SANEPAR APRESENTAM

SUMÁRIO
PRÊMIO

04
CLÁUDIO SETO DE QUADRINHOS
38

FICHA TÉCNICA

06
EDITORIAL
36

CONVIDADOS

07
BIENAL PUBLICA!
SESSÕES DE AUTÓGRAFOS
PRÉ-BIENAL

08
RESIDÊNCIA SESI BIENAL / AÇÃO NA CIDADE PROGRAMAÇÃO

10 PRATAS DA CASA
34 26 25

PALCO OCUPA / FESTA / DUELO HQ / ARENA DOS ARTISTAS / AUTÓGRAFOS


JOKERS PUB
GIBIKIDS / OFICINAS / OFICINAS GIBITECA
GIBITECA DE CURITIBA
14

MOSTRA DE FILMES
24 20

EXPOSIÇÕES
16

LEIA MULHERES
EXPOSITORES
18

16

CROQUIS URBANOS
FEIRA DE QUADRINHOS
17

17

GRAFITE COM O CIMPLES


MUNDO EM MOVIMENTO
03
04 05

Crédito: Theo Marques

R
O
O homenageado da edição 2018,

I
que receberá o Prêmio Cláudio Seto
de Quadrinhos, é KEY IMAGUIRE JUNIOR.

N
Arquiteto onipresente em Curitiba,
Key é um agitador cultural convicto,
dono de um precioso acervo de

U
quadrinhos e um dos idealizadores
da Gibiteca de Curitiba, a primeira
do Brasil. Key é doutor em História

J
pela Universidade Federal do Paraná,
onde lecionou por 35 anos. Conheceu
Will Eisner no Canadá, foram colegas
de júri. Uma das frases que lembra
do encontro é

E
"A A R Q U I T E T U R A

K
SEMPRE É UM

R
PERSONAGEM
I M P O R TA N T E . "

I
U
Y

G
QUADRINHOS

A
M
CLÁUDIO

I
PRÊMIO

Y
SETO

E
DE

K
06 07
Ao apresentar “Nova Iorque: A interpretação da vida, a simulação Em sua segunda edição,
A Vida na Grande Cidade”, do tempo e do espaço, a criação agora contemplada pelo edital
uma de suas principais obras, e a expressão sem limites são do Fundo Municipal para Artes
Will Eisner proclamou: “vistas de características encontradas tanto Visuais, a Bienal Publica! seleciona
longe, as cidades são um acúmulo nos quadrinhos como na arquitetura, quadrinhos, poesias e roteiros
de grandes edifícios e populações. ou, numa nomenclatura mais prática, para uma publicação caprichada
Isto não é vida real. O verdadeiro no design gráfico urbano, facilitador sob a edição de Fabio Zimbres.
retrato está nas frestas do chão e de encontros transformadores. Os trabalhos vão dialogar com
em torno dos menores pedaços de Mas em vez da observação estática o tema do evento, “A Cidade em
arquitetura, onde se faz a vida no dia do que se passa nas cidades, nosso Quadrinhos”, e o material será
a dia.” É com inspiração na reflexão do foco é o como, distribuído entre as distribuído gratuitamente durante os
grande cartunista norte-americano diferentes culturas urbanas que dias do evento. Os trabalhos dos 28
e em nossa abordagem particular, se encontram, os microambientes selecionados ganham as salas
sustentada na figura única de Key de cada pedaço da cidade, as da Gibiteca de Curitiba na exposição
Imaguire Junior, que a Bienal de transformações que fazem da "Bienal Publica!", de 24 de agosto
Quadrinhos 2018 se apresenta, sob o urbe — ou não — um organismo vivo, a 02 de novembro. A ação também
tema “A Cidade em Quadrinhos”. em constante renovação. promove a oficina de zine na Gibiteca
Também é preciso reafirmar a de Curitiba, no dia 07 de setembro,
Cenário de vivências, de relações
posição inflexível e esperançosa da com o editor do projeto.
de poder, espelho das diferenças
sociais e arquitetônicas, as cidades Bienal de Quadrinhos de Curitiba,
são o cenário de integração natural que mesmo em tempos de crises
da sociedade. Nós, os protagonistas sociais, morais e econômicas,
desavisados. Num mundo cada vez oferece um evento gratuito e
mais individualista e narcisista, em totalmente propício ao diálogo,
que o espaço público, adequado para essencial na vida em comunidade.
que essas diferenças se reduzam ao Por isso este evento é seu também.
menos temporariamente, é ultrajado
e desmerecido em troca de muros e
câmeras, os artistas convidados para
esta edição têm no conflito resultante
desta interação temas potenciais
para as discussões que pretendemos
promover por estes dias - aliás, num
espaço público,
e de forma gratuita.
EDITORIAL

PUBLICA!
BIENAL
08 09

PRÉ-BIENAL
A Bienal de Quadrinhos de Curitiba DIA 31/08
PRÉ-BIENAL

2018 tem uma novidade: a Residência 14h–18h


SESI Bienal, que acontece entre os Laboratório de criação
19h
dias 30 de agosto e 04 de setembro.
Palestra/Bate-papo - Key Imaguire Junior
A ideia é incentivar leituras e
- sobre a cidade de Curitiba, arquitetura e
fomentar a criação de desenhos patrimônio histórico da cidade.
inspirados na cidade de Curitiba. Aberto ao público.
A Residência vai ocupar a histórica
Casa Heitor Stockler de França,
no Centro da Cidade. Como um
DIA 01/09
laboratório, será tanto um ateliê de 14h–18h
criação como uma oportunidade para Laboratório de criação
encontros entre artistas e o arquiteto Aberto à visitação
Key Imaguire Junior, homenageado
desta edição. Na pauta, Curitiba,
Patrimônio, Urbanismo e DIA 04/09
O artista Marcelo Lopes em um dos terminais
desenvolvimento das cidades. na ação realizada na Bienal de Quadrinhos de
14h–18h Curitiba de 2016
A coordenação é da curadora da Laboratório de Criação
Bienal de Curitiba, Mitie Taketani. Encerramento da Residência Não foi só no Portão Cultural!
Os artistas convidados para a A Bienal de Quadrinhos de Curitiba
19h
Residência SESI Bienal são Guazzelli, Bate-papo com os participantes e
2018 invadiu os terminais de ônibus
Luli Penna, Guilherme Caldas e Key Imaguire Junior sobre o processo, da cidade antes mesmo de o evento
Marcello Quintanilha. Eles irão apresentação dos trabalhos. começar. Um cavalete, folha branca,
circular pela cidade para produzir Aberto ao público. caneta preta e pronto, fez-se a
seus trabalhos, resultando numa mágica: de 27 de agosto a 01 de
exposição e em uma conversa com o 20h30 setembro, Ivan Sória, Marcelo Lopes,
Lançamento de livros e sessão
público sobre o processo criativo. José Marcone e Fulvio Pacheco
de autógrafos. Os artistas farão venda
desenharam em meio ao público,
de livros.
em contato direto.
Os terminais escolhidos foram
Cabral, Campina do Siqueira, Santa
Cândida, Hauer, Guadalupe e Portão.
Descentralizar a cultura e levá-la
para onde as pessoas estão.
RESIDÊNCIA

Eis outra ação democrática da


Bienal de Quadrinhos de Curitiba.

CIDADE
BIENAL

AÇÃO
SESI

NA
10 11

PRATAS DA CASA
We like to party! A festa oficial da
PRATAS DA CASA

AUTÓGRAFOS
DUELO
Bienal de Quadrinhos de Curitiba será
no Jokers, no sábado, 08 de setembro,
a partir das 22h, com show do MUV -
Movimento Uniformemente Variado.
Os ingressos custam R$ 15,00.

HQ
R. São Francisco, 164 - Centro.

SESSÕES
Tel: (41) 3324 2351

O MUV - Movimento Uniformemente


Variado, foi criado em 2000, pelo Já imaginou ver dois dos seus artistas
produtor musical, tecladista, preferidos desenhando em tempo
compositor e arranjador Ricardo real? É uma batalha criativa, mas sem
Verocai e sua parceira, a cantora, derrotado. O que vale é a diversão.
compositora e atriz Kátia Drumond
André Kitagawa, Carol Ito, Fabiane
e mescla o samba e ritmos variados
Langona, Jão, Diego Gerlach e muitos
da música brasileira com o soul,

DE
outros já estão confirmados. O evento é
nu jazz, reggae, salsa, funk e afro-
aberto ao público.
pop. Nos grooves variados do MUV
transitam diferentes músicos, DIA 07
parceiros de composição, em 22h
Um espaço democrático destinado diversos formatos de shows. QUINTAL DO MONGE Levar para sempre o registro
para que artistas e editores, R. Dr. Claudino dos Santos, 24 - único de quem você admira: todo
iniciantes ou não, e expositores São Francisco. Tel: (41) 3232 5679 mundo quer. Diversos artistas
em geral de conteúdos e produtos irão participar das sessões de

ARTISTAS
relacionados às HQs subam autógrafo, em um espaço destinado
ao palco, literalmente. especificamente para isso, durante
os quatro dias de evento.
Nesta edição, teremos leituras, Fique ligado para ir atrás de seu
autógrafo, aquele que merecerá

ARENA
palestras, performances, música e
bate-papo. O Palco Ocupa funciona uma moldura e um espaço digno
para que se estabeleça uma nova na sua sala. Mas se liga: existe
relação com a Bienal, uma maneira um número limitado de senhas
livre e horizontal de ampliarmos a por artista. Para garantir o

DOS
nossa programação. seu autógrafo, você precisa
retirar a senha com uma hora de
antecedência na respectiva sessão.

Na Bienal de Quadrinhos de Curitiba você


OCUPA

pode ver seu artista favorito colocando


PALCO

FESTA

a mão na massa! Os convidados desta


edição tiram um tempinho para mostrar ao
público seu método de produção e bater
um papo com fãs e colegas de maneira
descontraída. Diferente de uma sessão de
autógrafos ou de palestras, é o momento
em que o artista fica à vontade para, na
verdade, fazer o que quiser. Inclusive criar
e te dar um abraço.
12 13

PRATAS DA CASA
Nossa atenção às crianças na Bienal OFICINA DE STENCIL PARA QUADRINHOS PRA QUEM
PRATAS DA CASA

de Quadrinhos de Curitiba. Uma CRIANÇAS NÃO SABE DESENHAR


programação infantil especial, com Fulvio Pacheco Maria Clara Carneiro e Lielson Zeni
PRAÇA DO PORTÃO CULTURAL
contação de histórias, oficina e
DIA 08
peças de teatro lambe-lambe. JORNALISMO EM QUADRINHO I, II, III
14h
Alexandre de Maio
COLETIVO NÓS EM TRAÇO
Performance
DESENHO DOCUMENTAL E
Atividade interativa de desenhos com a NARRATIVA, REALIDADE E FICÇÃO
utilização de plataformas lúdicas, para Juliana Russo
se chegar ao fazer artístico seja por
meio da dança, do traço e do registro O PIOR SKETCHBOOK DA SUA VIDA
do movimento. Crianças e familiares
Fefê Torquato
presentes na Bienal poderão participar de
forma gratuita e espontânea.
Alessandra Lange, Ana Paula Luz, AQUARELA COM O LELIS
Juliane Engelhardt e Patricia Machado. Lelis
SALA CÉLIA NEVES LAZZAROTTO
DIA 08 PERSPECTIVA PARA CENÁRIOS
15h Ana Koehler

SÍNTESE NA AQUARELA
CONTAÇÕES DE HISTÓRIAS
Gidalti Jr.
E SUPER-HERÓIS
Ciliane Vendruscolo
PRAÇA DO PORTÃO CULTURAL O MÉTODO TRONXO™ PARA CRIAR
DIAS 08 E 09 FANZINES EXCELENTES EM XEROX
16h30 Diego Gerlach

OFICINAS
GIBITECA
INTRODUÇÃO À MODELAGEM 3D
CAIXAS DA TATO CRIAÇÃO CÊNICA Giovani Kososki (Escola Revolution)
Teatro de caixa, conhecido como teatro
lambe-lambe, onde o micro espetáculo
MODELAGEM DE PERSONAGENS 3D
de 3 minutos dentro da linguagem da
animação corporal, é apresentado para Heloisa Duda (Escola Revolution)
um espectador por vez.
INTRODUÇÃO À PINTURA DIGITAL
QUINTAL QUE TAL Victor Harmatiuk (Escola Revolution)
O que acontece nos quintais dos nossos
vizinhos? Do outro lado da cerca, a
OFICINA DE COLORIZAÇÃO DIGITAL
história de uma personagem aprendendo
que os maus hábitos podem criar o caos Guiliano Peratelli - ClubComics
ao seu redor, e que atitudes muito simples
podem transformar sua vida.
OFICINAS
GIBIKIDS

EMILIANO
Cada passo de Emiliano é um desafio, ADAPTAÇÃO: COMO TRANSFORMAR
uma luta incessante contra a estagnação.
UMA HISTÓRIA EM UM ROTEIRO
Gabriela Ribeiro (Escola Escrevo)

FESTA
PRAÇA DO PORTÃO CULTURAL
DIAS 07 E 08
15h30 -18h30 OFICINA PARA QUEM NÃO FAZ IDEIA
DE COMO COMEÇAR A ESCREVER UM
ROTEIRO
Gabriela Ribeiro (Escola Escrevo)

MINIZINES NA CIDADE
Fabio Zimbres
14 15

IMPRESSÃO MINHA (2018)


Roteiro e Direção: Daniel Salaroli,
Gabriela Leite e João Rabello
Fotografia: Raoni Maddalena
Duração: 27min
O curta revela personagens
O OGRO (2011) e suas ideias sobre o poder
Direção: Márcio Jr. e Márcia Deretti da arte impressa, os bastidores
Duração: 8min dos processos de criação, a produção
Curta baseado na HQ de Júlio e a difusão das publicações, além
Shimamoto e Antônio Rodrigues. das visões e debates em torno
Uma floresta sombria, um castelo dessa movimentação.
em ruínas, dois cavaleiros medievais Dia 09, às 18h
e uma diabólica criatura de tempos Classificação: Livre
imemoriais. Palco Ocupa

Dia 06, às 15h


Classificação: 14 anos
Cine Guarani

TUNGSTÊNIO (2018)
Direção: Heitor Dhalia
Duração: 79min
Adaptação da HQ homônima
de Marcello Quintanilha. Quatro
personagens – um sargento
reformado, um garoto envolvido com o
tráfico e pequenos roubos, um policial O EVANGELHO SEGUNDO
e sua mulher – viram quatro pontos de TAUBA E PRIMAL (2018)
vista sobre um dia em Salvador. Direção: Márcia Deretti
e Márcio Júnior.
Dia 07, às 18h
Duração: 11min
MOSTRA

Classificação: 16 anos
Cine Guarani Curta baseado na HQ “Música
para Antropomorfos”, de Fabio
FILMES

Zimbres. Alegoria sobre o embate


contemporâneo entre duas
perspectivas antagônicas sobre a
vida em sociedade, em que se discute
o radicalismo, a segregação e a
incapacidade de diálogo.
DE

Dia 08, às 18h


Classificação: Livre
Cine Guarani
16 17

MOVIMENTO
O Leia Mulheres é um projeto que O grafiteiro Cimples, ou
incentiva a leitura, a divulgação Valdecimples, irá grafitar um mural
e o debate de obras de escritoras. na área externa do MuMA - Portão
Desde 2015 no Brasil, é dividido Cultural. Cimples é formado em
em mais de 80 clubes na ativa pelo Escultura pela UNESPAR. Começou
país. O de Curitiba se encontra suas atividades artísticas em 1996,
mensalmente desde março do ano por meio do grafite. Em 1998, criou
o fanzine Destroy. Formou o espaço

MUNDO
de criação. Influenciado por uma
hashtag da escritora e designer de arte ACASA, ativo entre 2008 e
Joana Walsh (#readwomen2014), 2011. Desde 2008, se dedica às artes
o projeto apostou na divulgação visuais e faz exposições coletivas e
do trabalho de mulheres no formato individuais.
de clubes, e desde então impulsionou
tradução, escrita e publicação no

EM
mercado editorial brasileiro.
Esse é o segundo ano em que
o Leia Mulheres participa na
Bienal de Quadrinhos de Curitiba.
Em 2016 contou com a presença da
colombiana Power Paola e neste ano
a convidada é a brasileira Luli Penna. Palco da Rádio Mundo Livre com
A HQ "Sem Dó", mais recente trabalho programação de shows musicais.
de Luli, retrata a São Paulo dos anos Dia 09, das 11h às 13h e das 19h às 21h.
1920 em diversas camadas,
da representação da mulher
URBANOS

à relação com a cidade. O clube


será mediado pela jornalista
CROQUIS

Fernanda Maldonado e vai contar


com a presença da autora.

Dia 08, às 14h


Palco Ocupa
MULHERES

CIMPLES
GRAFITE

Reunião dos artistas integrantes do


coletivo Croquis Urbanos Curitiba. Os
croquiseiros, como são chamados,
irão observar e retratar a arquitetura
COM

e os participantes da Bienal. Todos


estão convidados para participar
LEIA

da experiência. Os desenhos são de


observação, somente, sem o apoio
da fotografia. Haverá uma exposição
O

relâmpago no final do dia.


18 19
A Bienal de Quadrinhos de Curitiba MESA ARTISTAS

2018 irá proporcionar uma grande 01 Eduardo Capelo, Jun Sugiyama 45 Carol Cunha e Nanako Nagase 86 Ruis Vargas e Guilherme Bandeira

SUBSOLO
interação entre aqueles que e Pedro Ferreira 46 Gabriel Siqueira e Eric Sponholz 87 Daniel Esteves, Ricardo Sousa e Tiago Oaks
produzem e admiram HQs. Na edição 02 Coralina HQ 47 Maris Queiroz e Marcelo Alves 88 Nilson Sampaio
deste ano, a Feira da Bienal dispõe 03 Calafrio e Mestres do Terror, e Patty Fang 48 Emerson Rodrigues e Daniela Fiuza 89 Ariel Dacunha, Amanda Barros e André Florão
de uma área de 1.000m2 distribuídos 04 Match, Raoni Marqs e Lucas Fontura de Freitas 90 Selo Reverso
em três áreas do evento. São 12 05 Carlos Jenisch, Júlia Tietbo 49 Wilson Kohama e Roberto Kohama 91 Shockdom
e Marden Muller
estandes, 120 mesas com 300 50 Marcel Mori 92 Leonardo Melo e Manoela Maurutto
06 Hilton Pereira, Lúcio Guimarães Silva
artistas nos espaços do MuMA- 51 Gui Rocha e Hemilly Monteiro 93 Roy Leitzke
e Ryot
Portão Cultural e no Galpão da 52 Cecilia Fumaneri e Lucas Loiola 94 Jujuqui, Dani Franck e CahLac
07 Keto Pagano e Kuma
Bienal. Os espaços são destinados 53 Marcus Leopoldino e Gabriel Calfa 95 Coffee Shop
08 Amaury Filho
a artistas, editores e expositores. 54 Walter Junior 96 Julhelena e Bruno Pirata
09 La Cruz e Rafael Torres
Acontece durante os quatro dias do 55 Chiqsland CORP e VELHA cosmo 97 Evaldo Vasconcelos, Ademar Vieira e Sarah
10 Alex Sander e Renan Laviola
evento, das 11h às 21h. 56 Melissa Garabeli e Phellip Willian Farias
11 B.J Fogueteiro
57 Lucas Moreira (Tirinhas do Rex) 98 Mari Santtos e Márcio Melo
12 Kabba e Pálinkká
58 Bruno Bispo e Victor Freundt 99 Pacha Urbano, Cora Ottoni e Leo Finocchi
13 Jéssica Groke e Pedro Vó
59 Marco A. Cortez 100 Faw Carvalho, Ceci Orquidea e Amma
14 Cris Camargo e Renata Aguiar
60 Pryscila Vieira e Marco Jacobsen 101 Rafael Marçal, Leonardo Maciel e Wesley Samp
15 Ibraim Roberson
61 Felipe Cagno e Fabiano Neves 102 Guilherme Infante, Mario Bentes e Rafael Fritzen
16 Thiago Provin
62 Rafael Correa e Gervásio Troche 103 Fábio Vermelho, Panhoca e Pedro D'Apremont
17 Gleisson Cipriano, Daniel Batista
63 Hendric Sueitt e Débora Kamogawa 104 Marcatti e Sergio Chaves
e Lucas Franci
64 Leonelli 105 Laudo Ferreira e Marcel Bartholo
18 Bruno Guma e Vinicius Posteraro Silva
65 Mário César, Bruno Marcello e Juliana 106 João Ferreira, Tayriel e Elionai Licodiedoff
19 Rabiscos Enquadrados
de Moraes Ferreira
20 Tesla Studio
66 Yoshi Itice e Fabio Coala 107 Beleléu
67 Rapha Pinheiro & Denis Mello 108 Marcelo Lopes, Izidro Santos e Kleber Santos
68 Rainer Petter, Dudu Torres e 109 Mario Cau, Lucas Oda e Cadu Simões
Alexandre Carvalho 110 Uva Mesmo, Annima de Mattos e Renata Rinaldi
GALPÃO DA FEIRA

21 Chicolam 69 Letícia Pusti e Aliens of Camila 111 Paulo Mazzoco, Everaldo Cesar e Carina Ribeiro
22 Gustavo Ravaglio e Douglas Cruz 70 Eric Peleias e Gustavo Borges 112 Mylle Silva, Celina Pacheco e Flavia Scheremetta
23 Umas potocas 71 Paulo Kielwagen, Digo Freitas e 113 Fred Cassar e Bruno Pixels
24 Victor Moura Vinícius Gressana
114 Heitor PC e Henry Shumann
25 Adriano Loyola e Ricardo Kuíca 72 Yuri Amaral, Adriano Panda e Má
115 Jonattan Nunes, Rafael Conte e Fabrício Bohrer
QUADRINHOS

Matiazi
26 Motoka 116 Guilherme Smee, Jader Corrêa e Thiago Krening
73 Antonio Eder, Francis Ortolan e Walkir
27 Raquel Vitorelo e João Rabello 117 Will Leite e Pedro Leite
Fernandes
28 André Bernardino e Vitor Flynn 118 Ing Lee, Paty Baik e Monge Han
74 Alexandre Silva e Marcos Venceslau
29 Ligia Zanella 119 Paula Puiupo, Julia Balthazar e Amanda P.
75 Fefê Torquato, Manu Cunhas e Flávia
30 Aline Zouvi e Marcos KZ Fernandes Miranda
31 Mayara Lista e Paula Cruz 76 Jão e Pulo 120 Natsuki, Masato Uno e Guilherme Haus
32 Thiago Spyked e Thales Gaspari 77 Lobo Loss, Larissa Palmieri e Alessio
33 Cátia Ana e Heluiza Brião Iannone Esteves ESTANDES ESTANDES

78 Kiko Garcia, Julio Wong e Samuel Sajo Lote 42 Escola Revolution

GALPÃO DA FEIRA
34 Exploding Comics

TÉRREO
35 Anderson Awvas 79 Estúdio Tanuki Derwent Bienal de Quadrinhos
80 Santtos e Christiano Aparecido Piticas Estação Livraria Vertov
36 Pistashi
FEIRA

Teixeira Itiban Editora Marsupial


37 Julia Nunes e Claudia Dejoss
81 Raquel Fukuda, Joyce Akamine e Comix Editora Draco
38 Gaby Pendezza e Daniel Steck Camiseteria As Baratas
Andressa Gonçalves
39 Ivo Esteves
82 Leonardo Himura, Dani Bolinho e
Mocho

SUBSOLO
40 Adri A. Nath Bê
Meu Capricho Bolsas
DE

41 Verônica Berta e Cinthia Saty Fujii 83 Michel Ramalho, Bel Pardal e Alice Exclusivas
42 Gustavo Lambreta e Bruno Brunelli Monstrinho
Felicity Artesanato
43 Cris Eiko e Paulo Crumbim 84 Daniel Künzle Geek
44 Val Armanelli 85 Orlandeli e Gilmar Coletivo Jundcomics
20 21

Crédito: Theo Marques


EXPOSIÇÕES

SONHAR CURITIBA
Exposição Coletiva
Seguindo o tema desta edição,
“A Cidade em Quadrinhos”, nossos
artistas são convidados para um
desafio e uma reflexão: que cidade
imaginam para o futuro? O resultado
dessa observação crítica poderá ser
apreciado em obras de tamanhos
e técnicas diversas, como grafite,
colagem, ilustração e em meio digital.

KEY
Key Imaguire Junior
O arquiteto, professor e
colecionador de quadrinhos Key CIDADE NANQUIM
CIDADE DE SANGUE:
Imaguire Junior, homenageado
QUADRINHOS A FERRO E FOGO Guazzelli
desta edição, é uma figura
histórica de Curitiba. Foi professor Julio Shimamoto Cidade Nanquim é uma cidade
da Universidade Federal do Julio Shimamoto é uma lenda dos imaginária que cresce, dia a dia, há
Paraná e dedicou parte da sua quadrinhos brasileiros, com uma quase 30 anos. Ao desenhar, Guazzelli
vida profissional à pesquisa da carreira que ultrapassa cinco dá vida a uma cidade imensa e rica
arquitetura sob o viés cultural. décadas marcadas por diversidade em detalhes. Este trabalho tem sido
A exposição reúne recortes de e experimentação. Em 2018, lançou desenvolvido em módulos de folhas
jornais com fotos, entrevistas, CIDADE DE SANGUE, seu mais A4, que são montadas como um
artigos e perfis que dialogam com recente álbum, completamente outdoor, distribuídas em quatro tiras
seus interesses, e também cartuns desenhado com maçarico e ferro horizontais. O desenho de Guazzelli
fotográficos, fotonovelas e objetos de solda sobre papel térmico. Na tem hoje aproximadamente 30 metros
cartunescos de sua autoria. exposição Quadrinhos a Ferro e de comprimento por um metro de OLHAR A CIDADE
Fogo, teremos a oportunidade de altura. Cada módulo é desenhado em Residência Sesi Bienal
acompanhar todo seu peculiar nanquim sobre papel, sem esboço
As obras expostas são o resultado
processo criativo - caso único no prévio.
do processo criativo proposto na
mundo das HQs. Residência SESI-Bienal.
Guazzelli resgata lembranças da infância
em Vacaria (RS) e as transporta para
PEDROSO

Curitiba, seja em momentos já vividos


DOMÍCIO

na capital paranaense ou buscando


estas memórias no cenário das casas de
madeira. Luli Penna embarca num ônibus
para perceber a cidade em movimento.
SALA 1

Quintanilha redescobre a Art Déco


esquecida pelo tempo e pelas gestões
06/09 - 02/11

SALA

públicas. Guilherme Caldas é o nosso


"batedor", aquele que percorre a cidade
de bicicleta, de norte a sul, de leste a
oeste. Será uma Curitiba vista pelos
olhos e traços dos artistas convidados:
Marcello Quintanilha, Luli Penna,
Guazzelli e Guilherme Caldas.
22 23

CUMBE
EXPOSIÇÕES

D'Salete
Em Cumbe, obra vencedora do
Prêmio Eisner 2018, Marcelo D’Salete
retrata a luta dos negros no Brasil
colonial contra a escravidão. A
exposição apresenta histórias
protagonizadas por escravos,
mostrando a resistência contra a
violência generalizada a que eram
submetidos, e o sonho da liberdade.
Cumbe, a palavra em banto, espécie
FACHADAS de língua ancestral africana, é rica
em sentidos: compreende o Sol,
Rafael Sica CASTANHA DO PARÁ o dia, a luz, o fogo e a maneira de
A exposição apresenta os desenhos Gidalti Jr entender a vida e o mundo.
de Rafael Sica, cronista do cotidiano
Obra vencedora do 59º Prêmio
e da sociedade. Seu trabalho é
Jabuti, a mais importante premiação
silencioso, mas permeado de
literária do Brasil. O romance gráfico
sutilezas, humor e significados.
Castanha do Pará reconta, em
Fachadas é uma série sobre uma forma de fábula, uma situação cada
cidade que existe. Ou, então, é uma vez mais comum nos dias de hoje:
série sobre uma pequena cidade Castanha é um menino-urubu que
dentro de uma grande cidade. Ou vive suas aventuras pelos cenários
é uma série sobres as casas de do tradicional mercado público
uma rua mal iluminada. Ou, enfim, Ver-o-Peso, em Belém. Mora sob o
Fachadas é uma série sobre uma céu aberto e sobrevive dos furtos e
cidade imaginária. das migalhas de atenção que sobram
do mundo ao seu redor. O romance
MÚSICA PARA gráfico de estreia de Gidalti Moura Jr.
ANTROPOMORFOS abusa da expressividade na pintura
Fabio Zimbres para dar vida a este conto urbano,
LAZZAROTTO

Música para Antropomorfos é o criando uma visão lúdica e ritmada


ANGOLA JANGA
título da parceria entre o ícone do para a poesia da dura realidade.
D'Salete
quadrinho alternativo brasileiro
Fabio Zimbres e a banda de rock Angola Janga, “pequena Angola” ou,
Mechanics. Lançado em 2007 como como dizem os livros de história,
um disco-livro, o projeto teve desde Palmares. Por mais de cem anos, foi
então diversos desdobramentos: como um reino africano dentro da
shows, performances, trilha sonora, América do Sul. Formada no fim do
livro teórico e mesmo um curta- século XVI, em Pernambuco, a partir
metragem em desenho animado. A dos mocambos criados por fugitivos
NEVES

exposição homônima é uma releitura da escravidão, Angola Janga


CÉLIA

feita por Zimbres dos 15 capítulos/ cresceu, organizou-se e resistiu aos


06/09 - 02/11

SALA

músicas que compõem a obra ataques dos militares holandeses e


original – que acaba de ganhar nova das forças coloniais portuguesas.
edição pela Zarabatana Books. O álbum de Marcelo D’Salete é uma
espécie de narrativa épica sobre
o tema, debruçada na memória
coletiva do que restou e no legado
dos que por lá passaram.
24 25
BIENAL PUBLICA!
A Cidade em Quadrinhos
Serão exibidas as obras dos autores
paranaenses que foram selecionadas
pelo editor Fabio Zimbres na segunda
edição do Bienal Publica! seguindo
o tema “A Cidade em Quadrinhos”.
A exposição apresenta desenhos,
poesia, roteiros e outras formas de
interpretação do tema proposto para
a publicação.

De 24 de agosto a 02 de novembro.
De terça-feira a sábado, das 9h às
18h. R. Presidente Carlos Cavalcanti,
533 - Centro.

JOKERS
PUB
QUINTANILHA
Marcello Quintanilha (Niterói, RJ)
se notabilizou por resgatar
uma particular iconografia
CURITIBA

eminentemente brasileira,
GIBITECA

referenciada no cinema, imprensa e


fotojornalismo para os quadrinhos.
Dono de um traço de base hiper-
realista, o autor explora, em sua
obra, as diversas facetas do ser
humano e sua relação com o mundo
que o cerca. Radicado em Barcelona,
Quintanilha venceu, em 2016, um
prêmio do Festival d'Angoulême por
“Tungstênio” (Editora Veneta).
DE

De 05 de setembro à 06 de outubro.
R. São Francisco, 164 - Centro.
26 27

CASA TEATRO

QUINTA
DIA 6

DE LEITURA ANTÔNIO PALCO


WILSON CARLOS CINE OCUPA
BUENO KRAIDE GUARANI PRAÇA PORTÃO CULTURAL

11h ACELERA DOS MORTOS: POLÍTICA PRODUZIR UM MANGÁ 11h


E APOCALIPSE CYBERPUNK Natsuki
Representações e críticas sócio-
políticas dentro de suas obras: São
Paulo dos Mortos (um apocalipse zumbi)
12h e Acelera SP (uma distopia cyberpunk). USO DOS QUADRINHOS 12h
Daniel Esteves e Cadu Simões NA ESCOLA OU COMUNIDADE
Chico Lam

13h SUPER SAIA JEANS QUADRINHOS NA INTERNET 13h


Espaço livre para os fãs de mangá (WEBCOMICS)
comentarem o que andam lendo, Leticia Pusti, Camila Padilha,
curtindo, lançamentos e o que gostariam Gillian Rosa e Cora Ottoni
de ver. Defenda seu mangá favorito!
14h Natsuki, Bianca Pinheiro, 14h
SUPER-HERÓI FAZ MAL? NOVOS CRIADORES E CRIATURAS
Greg Stella
O gênero dos super-heróis às vezes Walter Junior, Yoshi,
Mediadora: Mylle Silva
parece o gênero dominante nas bancas, Amanda Godoi Barros
nas livrarias, cada vez mais no cinema e
na televisão. Super-herói demais faz mal
para a nossa cultura ou as fantasias de
15h DESENVOLVENDO E VENDENDO AO MESTRE COM TERROR: O CORPO É UMA CIDADE 15h
poder são diversões sadias?
UM PROJETO EDITORIAL JÚLIO SHIMAMOTO Em 2017 assistimos a várias censuras
Liber Paz, Guilherme Miorando, Ivan Sória
Bate papo sobre as etapas e Márcio Jr., parceiro de Júlio Shimamoto e violências ao corpo tanto nas artes
Fernandez, Ibraim Roberson, Jão
estratégias para entrar e permanecer em Cidade de Sangue e outros projetos, plásticas e performáticas, como nas
Mediadores: Andrei Moscheto e & Lula
no mercado. apresenta um panorama da produção do ruas e nos lares. Como estamos cuidando
Carneiro (Quadrilhagem)
Gustavo Borges e Eric Peleias quase octagenário quadrinista brasileiro. deste corpo com sua forma, seu peso,
16h 16h
Abertura com a exibição do curta seu cheiro, seu desejo e que quer
metragem baseado na HQ de Shimamoto, transitar e ocupar seu espaço com
"O Ogro". segurança e liberdade?
Márcio Paixão Jr. Juliana Russo, Aureliano,
Mediador: Daniel Saks Fabiane Langona, Vanessa C. Rodrigues
17h OKEFENOKEE, MINHA CIDADE EM QUADRINHOS 1 MEDIADOR: Ricardx Nolascx 17h
ALDEIA GAULESA, PALOMAR, Autores e autoras falam de como suas (Casa Selvática)
PELOTILEHUE, PATÓPOLIS, cidades – natais ou adotivas – estimulam
CURITIBA, MONGO CITY – sua criação e sua inserção no ambiente
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO urbano e em suas histórias.
18h As cidades dos quadrinhos — 18h
Troche, Caco Galhardo, Rômolo, Lelis DISSECANDO A BAIACU
e metrópoles, aldeias, povoados, Mediador: Érico Assis Os colaboradores da revista Baiacu
pântanos — podem ser tão interessantes
- projeto capitaneado por Laerte e
quanto seus personagens. O que une e o
Angeli - contam como foi o processo de
que diferencia estas urbanizações tão
desenvolvimento da primeira edição e os
famosas, que imaginam futuro, passado,
preparativos para o segundo número.
19h fantasias antropomórficas ou mesmo 19h
tentam representar a nossa realidade? Juliana Russo, Fábio Zimbres,
Rafael Coutinho, Puiupo, Diego Gerlach,
Key Imaguire Junior.
Rafael Sica, Guazzelli
MEDIADOR: Rodrigo Scama
Mediadora: Maria Clara Carneiro

20h 20h

Programação sujeita a alteração, para confirmar


consulte o site: bienaldequadrinhos.com.br
28 29

CASA TEATRO

SEXTA
DIA 7

DE LEITURA ANTÔNIO PALCO


WILSON CARLOS CINE OCUPA
BUENO KRAIDE GUARANI PRAÇA PORTÃO CULTURAL

11h FOLCLORE BR: PRODUÇÕES DICAS PARA ESTUDAR QUADRINHOS 11h


INSPIRADAS NA CULTURA FORA DO BRASIL
NACIONAL Denis Mello e Rapha Pinheiro
Uma provocação sobre a falta de
utilização do Folclore brasileiro na
12h cultura de massa. CATARSE 12h
Anderson Awvas Felipe Cagno

13h TRADUZINDO QUADRINHOS ILUSTRAÇÃO, MÚSICA E DANÇA 13h


Nomes importantes e altamente SE ENCONTRAM EM "ZINESTÉSICA"
produtivos do cenário discutem como Cinthia Saty Fujii e Verônica Berta
fazem e como é ser tradutor de HQ.
Maria Clara Carneiro, Augusto Paim,
14h Cláudio Martini 14h
CAMINHAR PARA CRIAR HORROR
Mediador: Érico Assis
A deriva pela cidade — principalmente Kiko Garcia e Daniel Saks
a cidade onde você mora — já virou tema
ou inspiração para muitos quadrinhos.
Como estes autores e autoras tiram ideias
e histórias dos caminhos que percorrem?
15h QUANDO O QUADRINISTA ESTUDA? BECO DO ROSÁRIO E SEM DÓ: PROFISSÃO CARTUNISTA 15h
Paulo Crumbim, Juliana Russo,
Autores e autoras contam como
Rafael Sica
MULHERES, CIDADES E ANOS 20* Pryscila Vieira e Marco Jacobsen
é seu aprendizado constante A São Paulo dos anos 1920 foi inspiração
Mediador: Guazzelli
para fazer quadrinhos. para a graphic novel de Luli Penna.
Alexandre Lourenço, Fefê Torquato, A Porto Alegre dos anos 1920 foi
16h Fabiane Langona, Allan Ledo, inspiração para a graphic novel de 16h
Rafael Correa Ana Luiza Koehler. As autoras
QUADRINHOS INDEPENDENTES
Mediador: Rodrigo Scama reúnem-se para comentar a pesquisa
E INSTITUCIONAIS
dos espaços e figurinos de época nas Marco A Cortez
suas diferentes cidades.
Ana Luiza Koehler, Luli Penna
17h OCUPAÇÃO VERTICAL: CASTANHA DO PARÁ* Mediadora: Fabi Moro TRANSMÍDIA 17h
A TORRE DE DAVID Gidalti Jr. fala de inspirações na cidade, Rotfather
O quadrinista e arquiteto André de censura e de como criou Castanha do * Esta atividade conta com tradução
Kitagawa apresenta o processo por em Libras - Língua Brasileira de Sinais
Pará, primeira ganhadora da categoria
trás de "Torre", HQ que produziu em História em Quadrinhos do Prêmio Jabuti.
colaboração com o escritório suíço
18h Gidalti Jr. TUNGSTÊNIO: DO QUADRINHO LGBTQ+ REPRESENTATIVIDADE 18h
Urban Think Tank para contar a história
— e apresentar propostas — para a Torre
Mediador: Alessandro Andreola PARA O CINEMA NOS QUADRINHOS
de David, o arranha-céu de Caracas Tungstênio, a HQ premiada Mario Cesar, Adri A., Guilherme
* Esta atividade conta com tradução
inacabado mas habitado por milhares. internacionalmente de Marcello Smee, Aline Zouvi, Aureliano
em Libras - Língua Brasileira de Sinais
André Kitagawa Quintanilha, virou um filme de Heitor
19h Mediador: Mobiliza Curitiba CUMBE/ANGOLA JANGA* Dhália - a adaptação de quadrinhos O QUE SONHOS, MENINOS QUE NÃO 19h
Os quilombos do século 17 e os quilombos do mais fidedigna que já se viu no Brasil. SABEM VOAR E DRAG QUEENS TÊM
século 21 são as cidades de resistência às O quadrinista e o músico, produtor EM COMUM?
repressões de diferentes épocas. Marcelo e roteirista, Márcio Jr falam sobre a Yuri Amaral
D’Salete fala de como sua pesquisa e vivência adaptação e intersecção das linguagens.
20h destes espaços influenciou Cumbe, Angola POCKET DISCOTECAGEM 20h
Janga e outras HQs. Exibição do filme seguida de debate Disco Veneno
Marcelo D’Salete
Mediador: Samuel Teixeira Marcello Quintanilha, Márcio Jr
Mediador: Marden Machado
* Esta atividade conta com tradução
em Libras - Língua Brasileira de Sinais
30 31

CASA TEATRO

SÄBADO
DIA 8

DE LEITURA ANTÔNIO PALCO


WILSON CARLOS CINE OCUPA
BUENO KRAIDE GUARANI PRAÇA PORTÃO CULTURAL

11h QUADRINHOS E PESQUISA YOUTUBE: COMO PRODUZIR 11h


Pesquisadora da ASPA - Associação SEU PRÓPRIO VÍDEO?
de Pesquisadores em Arte Sequencial, Thiago Spyked
apresenta as várias linhas de pesquisa
e abordagens feitas a respeito das HQs.
12h Cátia Ana A CIDADE IDEAL DAS MULHERES 12h
Carol Ito

13h XONDARO: A LUTA DOS GUARANIS O QUE O QUADRINISTA TRETOU 13h


EM SÃO PAULO NO TWITTER?
O quadrinista Vitor Flynn Paciornik Fabiane Langona, Aureliano,
retratou em quadrinhos a luta Guilherme Bandeira
dos índios guarani pela demarcação
de suas terras. Na conversa,
14h QUADRINHO TAMBÉM É BOM LEIA MULHERES: 14h
ele apresenta como foi seu processo
de criação e a dança Xondaro.
PARA CRIANÇA SEM DÓ, DE LULI PENNA
Quadrinhos já foram considerados coisa Mediadora: Fernanda Maldonado
Vitor Flynn, Robson Vilalba
Mediador: Ben-Hur Demeneck de criança, já foram considerados terror
para crianças e hoje parecem longe das
15h CRITICANDO QUADRINHOS crianças. Autores discutem o panorama e ARQUITETURA E URBANISMO 15h
Seja em YouTube, Instagram ou em os paralelos entre a literatura infantil e os NOS QUADRINHOS
blogs, jornais e revistas, eles insistem quadrinhos infantis. Mais de um autor já comparou as páginas
em apresentar suas opiniões sobre Odilon Moraes, Marcelo Del Anhol, de quadrinhos a prédios e suas janelinhas.
o que leem. Críticos de quadrinhos: Afonso Andrade, Lelis Quadrinistas que também são arquitetos
quem são, para que servem, do que se Mediadora: Cecília Arbolave ou arquitetas discutem os paralelos entre
16h suas duas profissões. FOCA NO FOCA CRUZ 16h
alimentam, como dormem à noite?
Ana Luiza Koehler, Luiz Gê, Gisele Ishida
Maria Clara Carneiro, Lielson Zeni,
Rodrigo Scama Key Imaguire Junior
Mediador: Eduardo Ambrósio
Mediador: Érico Assis

17h MINHA CIDADE EM QUADRINHOS 2 CINCO MIL ANOS* REVISTA PÉ-DE-CABRA 17h
Autores e autoras falam de como Em cinco mil (ou 30) anos de carreira, Caco Panhoca, Fábio Vermelho
suas cidades — natais ou adotivas Galhardo já fez tiras, adaptações literárias, e Pedro D'Apremont
— estimulam sua criação e de como filmes e muito mais na intersecção entre
inserem seu ambiente urbano nas HQs. quadrinhos e audiovisual. Ele apresenta um
18h Felipe Parucci, Jão, Fefê Torquato, 18h
pouco da sua história e o que será reunido na MÚSICA PARA ANTROPOMORFOS ESTEREÓTIPOS E ICONOGRAFIAS:
Fulvio Pacheco
coletânea Cinco Mil Anos. Caco Galhardo Publicada originalmente em 2006, REPRESENTAÇÃO LESTE-ASIÁTICA
Mediadora: Carol Ito Mediador: Sandro Moser a colaboração entre o quadrinista Fábio NA MÍDIA, QUADRINHOS E ARTE
* Esta atividade conta com tradução Zimbres e a banda Mechanics acaba Coletivo Sam Taegeuk (Ing Lee,
em Libras - Língua Brasileira de Sinais de ganhar uma reedição pela editora Monge Han e Paty Baik)
19h Zarabatana. Autores e editores discutem 19h
AH, COMO ERA BOA A DITADURA… o processo do(s) álbum(ns). POCKET DISCOTECAGEM
Três autores que somam décadas Fábio Zimbres, Márcio Jr., Claudio Martini Disco Veneno
de trabalhos críticos nos quadrinhos Mediador: Lielson Zeni
fazem paralelos entre o Golpe de 1964
e o Golpe de 2016.
20h Luiz Gê, Rafael Campos Rocha, 20h
Robson Vilalba
Mediador: Yuri Alhanati
32 33

CASA TEATRO

DOMINGO
DIA 9

DE LEITURA ANTÔNIO PALCO


WILSON CARLOS CINE OCUPA
BUENO KRAIDE GUARANI PRAÇA PORTÃO CULTURAL

11h PRODUÇÃO GRÁFICA ROTEIRO 11h


PARA QUADRINHOS Laudo, Marcel Batholo, Mylle Silva,
Bate-papo sobre produção gráfica Sérgio Chaves
para quadrinhos.
Carol Rossetti, Gabriel Nascimento
e João Henrique Belo
12h HQ E PESQUISA 12h
Selo Reverso

13h QUE HORAS O QUADRINISTA PERSONAGENS E UNIVERSOS 13h


ACORDA? EXPANDIDOS NAS HISTÓRIAS EM
Como é a rotina de trabalho de um(a) QUADRINHOS ALTERNATIVAS
quadrinista? Ou a falta de rotina? Tiago Elcerdo, Pablo Carranza
Autores e autoras contam suas rotinas e Diego Gerlach
e como organizam seu trabalho.
14h APOCALIPSE URBANO QUAL É O SEU MONSTRO? 14h
Cris Eiko, Fefê Torquato,
Autores discutem como aquecimento A CONSTRUÇÃO DO MEDO EM
Alexandre S. Lourenço, Amanda Barros
global, lixo, desigualdade, violência, MONSTRUÁRIO
Mediador: Liber Paz
repressão e tudo que veem pelas ruas Mario Cau e Lucas Oda
influencia seus quadrinhos. As cidades
têm salvação?
15h QUADRINHOS NO AMAZONAS A CIDADE DESENHADA E NOTICIADA CIDADE BURACO 15h
Diego Gerlach, Felipe Parucci,
Direto da ponta noroeste do Brasil, O jornalismo em quadrinhos segue Emerson Rodrigues
Rafael Campos Rocha, Yuri Moraes
quadrinistas amazonenses vêm crescendo a passos largos tanto como
Mediador: Lielson Zeni
mostrar sua produção no sul. O Estúdio gênero jornalístico quanto como gênero
C-4 apresenta as revistas Jungle dos quadrinhos. Autores e autoras falam
Comix, Echtae e Lobo do Forte, entre do mercado e dos processos de produção
16h REPRESENTAÇÃO DE DOENÇAS 16h
outros trabalhos em andamento. das suas reportagens desenhadas.
AO LONGO DA HISTÓRIA DA ARTE
Evaldo Vasconcelos Carol Ito, Alexandre De Maio,
Aline Zouvi
Mediador: Fulvio Pacheco Robson Vilalba, Augusto Paim
Mediador: Ben-Hur Demeneck

17h CIDADES IMAGINÁRIAS A CIDADE COMO PERSONAGEM* 17h


Quadrinistas inventam cidades Muito além de cenários, as cidades
que não existem, com prédios que nos quadrinhos podem ser personagens
não existem, pessoas que não existem, recorrentes, senão protagonistas, que
mas que lembram as pessoas, os possuem características semelhantes
prédios e as cidades que existem. ou antagônicas com os seres que nela
18h Como se imagina uma cidade? residem ou por ela passam. Jão traça O QUE VAI ACONTECER QUANDO A IMPRESSÃO MINHA 18h
Guilherme Caldas, Bianca Pinheiro, um paralelo entre histórias e autores AMAZON FOR A ÚNICA LIVRARIA? Duração: 27’15’
Greg Stela, Rafael Coutinho que serviram de referência para Qual é o estado atual do mercado Roteiro e Direção: Daniel Salaroli,
Mediador: Liber Paz o seu trabalho. de quadrinhos no Brasil e quais são Gabriela Leite e João Rabello
Jão as perspectivas para médio e longo Fotografia: Raoni Maddalena
prazo? Figuras importantes do mercado Peripécia Filmes e Avocado Edições
19h 19h
* Esta atividade conta com tradução nacional comentam o que têm visto e
o que esperam.
em Libras - Língua Brasileira de Sinais
Guilherme Kroll, Cláudio Martini,
Sergio Chaves, Tiago Lacerda
Mediador: Yuri Alhanati
20h 20h
34 35

Fique ligado para ir atrás de seu


PISO
SUPERIOR
autógrafo, aquele que merecerá uma
moldura e um espaço digno na sua
sala. Mas se liga: existe um número
limitado de senhas por artista. QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO
Para garantir o seu autógrafo,
você precisa retirar a senha com 13h Diego Gerlach Caco Galhardo
uma hora de antecedência na Felipe Parucci Diego Gerlach
respectiva sessão. Juliana Russo Marcello Quintanilha
Troche Marcelo D'Salete
Yuri Moraes Rafael Campos Rocha

14h Gidalti Jr.


Julio Shimamoto
Lelis
Luli Penna
Marcelo D'Salete
Márcio Jr.

15h Bianca Pinheiro Aureliano Alexandre S. Lourenço


Caco Galhardo De Maio Amanda Barros
Greg Stela Gildati Jr. Ariel da Cunha
Quintanilha Guazzelli Fefê Torquato
Troche Robson Vilalba Luli Penna
Vitor Flynn Troche
AUTÓGRAFOS

16h Diego Gerlach Allan Sieber


Fabio Zimbres Guazzelli
Guazzelli Luiz Gê
Juliana Russo Marcello Quintanilha
SESSÕES

Rafael Coutinho Paulo Crumbim


Rafael Sica Sica
Revista Baiacu

17h Aureliano Alexandre S. Cristina Eiko Allan Sieber


Lourenço
Guilherme Caldas Lelis Fabio Zimbres
Allan Ledo
Jão Odilon Moraes Felipe Parucci
Caco Galhardo
Julio Shimamoto Paulo Crumbim Julio Shimamoto
DE

Fabiane Langona
Marcio Jr. Troche Márcio Jr.
Fefê Torquato
Yuri Moraes
Rafael Corrêa
36 37
Afonso Andrade (MG) Júlio Shimamoto (RJ) Adriano Moraes Alessandro Andreola
Ana Luiza Koehler (RS) Key Imaguire Junior (PR) Allan Ledo Ben-hur Demeneck
André Kitagawa (SP) Lelis (MG) Alexandre S. Lourenço Carol Ito
Alexandre S. Lourenço (PR) Liber Paz (PR) Amanda Godoi Barros & Ariel
Cecilia Arbolave
Allan Ledo (PR) Lielson Zeni (RJ) Dacunha
Eduardo Ambrósio
Ariel da Cunha
Amanda Barros (PR) Luiz Gê (SP)
André Caliman Erico Assis
Augusto Paim (RS) Luli Penna (SP)
André Ducci Fabi Moro
Aureliano (RN) Marcello Quintanilha (RJ)
Antonio Eder Fulvio Pacheco
Bianca Pinheiro (PR) Marcelo Del A
́ nhol (PR) Benett Liber Paz
Caco Galhardo (SP) Márcio Paixão Jr (GO) Chico Felix
Lielson Zeni
Carol Ito (SP) Maria Clara Carneiro (RS) Clayton Junior
Marden Machado
Cecília Arbolave (SP) Odilon Moraes (SP) DW Ribatski
Claudio Martini (SP) Paulo Crumbim (SP) Elvo Benito Damo Maria Clara Carneiro
Cristina Eiko (SP) Rafael Correa (RS) Fulvio Pacheco Mobiliza Curitiba
Daniel Saks (PR) Rafael Coutinho (SP) Foca Cruz (in memoriam) Mylle Silva
De Maio (SP) Rafael Campos Rocha (SP) Guilherme Caldas Quadrilhagem (Andrei Moscheto
Diego Gerlach (RS) Rafael Sica (RS) José Marconi & Lula Carneiro)
Má Matiazzi Rodrigo Scama
D'Salete (SP) Robson Vilalba (PR)
Marcelo Bittencourt
Evaldo Vasconcelos (AM) Rodrigo Scama (PR) Samuel Rodrigues Teixeira
Marcelo Lopes
Fabiane Langona (SP) Rômolo (PR) Sandro Moser
Natan SS
Fabio Zimbres (RS) Sérgio Chaves (SC) Paixão Yuri Alhanati
Fefê Torquato (SC) Vanessa C Rodrigues (PR) Pryscila Vieira
Felipe Parucci (SC) Troche (URUGUAI) Rodrigo Guinski
Fulvio Pacheco (PR) Vitor Flynn (SP) Simon Taylor
Gidalti Jr (SP) Yuri Moraes (SP) Tako X
Greg Stella (PR) Thiago Galileo
Guazzelli (SP)
Guilherme Caldas (PR)
CONVIDADOS

CONVIDADOS

MEDIADORES
Guilherme Kroll (SP)
Ibraim Roberson (PR)
Ivan Sória (PR)
Jão (MG)
Juliana Russo (SP)
CURITIBA
SONHAR
38
MINISTÉRIO DA CULTURA E SANEPAR APRESENTAM
COORDENAÇÃO ARTÍSTICA EQUIPE PRODUÇÃO
Fabrizio Andriani Assistência Logística
Luciana Falcon Priscila Maris
Executiva, Ação nos Terminais
COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO e Oficinas
E PROJETOS Letícia Martins
Greice Barros Exposições e Palco Ocupa
Luciana Falcon Gilmar Kaminski
Feira
CURADORIA Edran Mariano
Érico Assis Lançamento & Autógrafos
Mitie Taketani Noah Mera
Logística
EQUIPE COMUNICAÇÃO Julia Basso
Assessoria de Imprensa Residência Sesi, Duelo HQ e Festa
Cristiano Castilho Jéssica Quadros
Mídias Sociais
Tatiana Michaud PRODUÇÃO TÉCNICA
Site Eduardo Schotten
Noah Mera Marcel Cruz PRODUÇÃO
E-commerce Thiago Bruel
Luana Lara
Registro Fotográfico PRODUÇÃO RECEPTIVA
Flávio Rocha Ana Coralina
Registro Audiovisual Fernanda Castro Alves
FICHA TÉCNICA

Fato Moa Ferreira


Patricia Cipriano APOIO CULTURAL INSTITUCIONAL
EQUIPE DE DESIGN Victor Hugo
Coordenação
Amanda Camargo ASSISTENTES DE PRODUÇÃO
Alexandre Rodrigues
Direção Criativa Cristiano Correia
Amanda Camargo Dânatha Neves
Vitor Silva PATROCÍNIO
Deyvid Lucas Silva
Designers Fernanda Feliciano
Amanda Camargo Gabriel Tonetti
Thalyta Cavalli Isabele Orengo
Vitor Silva Luana Costa
Maycon Lorkievicz
Otávio A. Colino
REALIZAÇÃO
Pedro Henrique
APROVEITE ESTE ESPAÇO PARA PEGAR O AUTÓGRAFO DO SEU ARTISTA FAVORITO!