Você está na página 1de 4

THM 350 B3 T1

18

INSTRUMENTOS E SISTEMA ANEMOBAROMÉTRICO

18.1 DESCRIÇÃO DO SISTEMA ANEMOBAROMÉTRICO


18.1.1 PRINCÍPIO
18.1.2 COMPONENTES DO SISTEMA ANEMOBAROMÉTRICO
18.1.3 CARACTERÍSTICAS E SISTEMA DE AQUECIMENTO DO TUBO PITOT
18.1.4 LOCALIZAÇÃO DE INSTRUMENTOS E CONTROLES DO SISTEMA
ANEMOBAROMÉTRICO

Ediç. SOMENTE PARA INSTRUÇÃO


Este documento é uma tradução do documento de mesmo nome da EUROCOPTER. Nenhuma parte do poderá
23-2010 ser reproduzida ou transmitida sem uma autorização prévia por escrito e seu conteúdo não pode ser divulgado. 18.1
THM 350 B3 T1

Lista de Validade das Páginas

Página 01 ................................. Ediç. 23-2010 Página 03 ........................... Ediç. 23-2010


Página 02 ................................. Rev. 39-2010 Página 04 ........................... Rev. 39-2010

Rev. SOMENTE PARA INSTRUÇÃO


Este documento é uma tradução do documento de mesmo nome da EUROCOPTER. Nenhuma parte do poderá
39-2010 ser reproduzida ou transmitida sem uma autorização prévia por escrito e seu conteúdo não pode ser divulgado. 18.2
THM 350 B3 T1

18.1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA ANEMOBAROMÉTRICO


18.1.1. PRINCÍPIO

Os instrumentos do sistema anemobarométrico


indicam:
- a altitude do helicóptero: ALTÍMETRO;
- a velocidade relativa do helicóptero com
relação ao ar: VELOCÍMETRO;
- a velocidade vertical do helicóptero:
INDICADOR DE RAZÃO DE SUBIDA /
DESCIDA.

A figura mostra o princípio funcional destes


instrumentos.
- O velocímetro mede a pressão dinâmica do
ar PD = PT – Ps
- O altímetro mede a pressão estática Ps
- O indicador de velocidade vertical mede a
diferença Ps - Ps1, a qual é função da razão
de subida/descida da aeronave.

PT = Pressão total
Ps = Pressão estática
Ps1 = Pressão estática retardada pelo tubo capilar

18.1.2. COMPONENTES DO SISTEMA ANEMOBAROMÉTRICO

Observar que o tubo pitot está instalado à esquerda


do eixo longitudinal da aeronave, pois é nesta área
que o fluxo de ar é menos perturbado.

1. Tubo pitot com linha de dreno 5. Altímetro


2. Velocímetro 6. Tomadas de pressão estática
3. Indicador de velocidade vertical 7. Dreno (das águas de
4. Conexão com orifício calibrado condensação)

Ediç. SOMENTE PARA INSTRUÇÃO


Este documento é uma tradução do documento de mesmo nome da EUROCOPTER. Nenhuma parte do poderá
23-2010 ser reproduzida ou transmitida sem uma autorização prévia por escrito e seu conteúdo não pode ser divulgado. 18.3
THM 350 B3 T1

18.1.3. CARACTERÍSTICAS E SISTEMA DE AQUECIMENTO DO TUBO PITOT


TUBO DE PRESSÃO TOTAL (PITOT)
 Aquecimento da resistência elétrica para evitar a formação de
gelo.
 Potência do resistor exigida: de 35 - 55 W O tubo pitot é orientado
paralelamente ao fluxo de ar
1- Tubo de pressão total desviado pelo nariz
2- Resistor de aquecimento com
isolamento em mica
3- Cabo de alimentação
4- Terminal de conexão da tubulação
5- Suporte do pitot

SISTEMA DE AQUECIMENTO DO PITOT

18.1.4. LOCALIZAÇÃO DE INSTRUMENTOS E CONTROLES DO SISTEMA ANEMOBAROMÉTRICO

Rev. SOMENTE PARA INSTRUÇÃO


Este documento é uma tradução do documento de mesmo nome da EUROCOPTER. Nenhuma parte do poderá
39-2010 ser reproduzida ou transmitida sem uma autorização prévia por escrito e seu conteúdo não pode ser divulgado. 18.4