Você está na página 1de 32

Caderno de

ATIVIDADES
ENSINO FUNDAMENTAL
4o e 5o anos
SEGUNDO CICLO

Livro do
Professor
Língua
Portuguesa

Organizadora Edições SM
São Paulo,
Obra coletiva concebida, desenvolvida e 1a edição
produzida por Edições SM. 2015

PORTUGUES 4A5 INICIAIS LP_001A002.indd 1 4/16/15 4:13 PM


Ler e escrever na idade certa – Caderno de Atividades
Língua Portuguesa – 4o e 5o anos – Segundo ciclo
© Edições SM Ltda.
Todos os direitos reservados

Elaboração de originais C
 ristiane Imperador (4o ano)
Professora do Ensino Fundamental da rede particular de ensino.
Sandra Brandrão (5o ano)
Professora do Ensino Fundamental da rede particular de ensino.

Direção editorial Juliane Matsubara Barroso


Gerência editorial José Luiz Carvalho da Cruz
Gerência de processos editoriais Marisa Iniesta Martin
Edição  Isadora Pileggi Perassollo, Cláudia Letícia Vendrame Santos,
Solange Martins, Camila De Pieri Fernandes, Ana Paula Enes
Apoio editorial Felipe Floriano Adão
Assistência de produção editorial Alzira Aparecida Bertholim Meana, Flavia Casellato
Preparação e revisão  Cláudia Rodrigues do Espírito Santo (Coord.), Ana Paula Ribeiro Migiyama,
Eliana Vila Nova de Souza, Fernanda Oliveira Souza, Izilda de Oliveira Pereira,
Nancy Helena Dias, Rosinei Aparecida Rodrigues Araújo,
Valéria Cristina Borsanelli
Projeto gráfico e design Erika Tiemi Yamauchi Asato
Capa Erika Tiemi Yamauchi Asato, Megalo Design
Coordenação de arte Ulisses Pires
Edição de arte Andressa Fiorio
Editoração eletrônica Fernanda do Val Design Gráfico
Iconografia Josiane Laurentino, Bianca Fanelli, Mariana Zanato
Tratamento de imagem  Marcelo Casaro
Fabricação  Alexander Maeda
Impressão

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)


(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Ler e escrever na idade certa : caderno de atividades :


língua portuguesa, 4o e 5o anos : segundo ciclo :
ensino fundamental I / organizadora Edições SM ;
obra coletiva concebida, desenvolvida e produzida por
Edições SM. — 1. ed. — São Paulo : Edições SM, 2015.
— (Ler e escrever na idade certa)

Bibliografia
ISBN 978-85-418-0757-9 (aluno)
ISBN 978-85-418-0775-3 (professor)

1. Atividades e exercícios (Ensino fundamental)


2. Português (Ensino fundamental) I. Série.

15-02667 CDD-372.6
Índices para catálogo sistemático:
1. Português : Ensino fundamental 372.6
1ª edição, 2015

Edições SM Ltda.
Rua Tenente Lycurgo Lopes da Cruz, 55
Água Branca 05036-120 São Paulo SP Brasil
Tel. 11 2111-7400
edicoessm@grupo-sm.com
www.edicoessm.com.br

PORTUGUES 4A5 INICIAIS LP_001A002.indd 2 4/16/15 4:13 PM


Apresentação

Caro(a) professor(a),

É com satisfação que apresentamos a você a nova série Ler e escrever na idade
certa, que contempla os Cadernos de Atividades de Língua Portuguesa e Matemática Nesta amostra,
para alunos do 1o ao 5o ano do Ensino Fundamental I. A série é composta de dez selecionamos
cadernos, cinco de cada disciplina. alguns capítulos dos
Cadernos de Atividades
O principal objetivo da série é desenvolver e aprimorar nos alunos as competências de
da série Ler e escrever
leitura e escrita. Por isso, os Cadernos de Atividades abrangem os conteúdos propostos
na idade certa, para que
para os dois ciclos do Fundamental I: ciclo de Alfabetização e Letramento (língua materna você conheça a obra.
e matemática), para 1o, 2o e 3o anos; e ciclo de Aprofundamento em Língua Portuguesa e
Matemática, para 4o e 5o anos. Além do desenvolvimento e do aprimoramento da leitura e
da escrita, ao realizar as atividades dos Cadernos, os alunos ganharão mais confiança para
se expressar, realizando plenamente os objetivos dos dois ciclos do Ensino Fundamental I.
Os Cadernos de Língua Portuguesa oferecem textos de gêneros variados e de
circulação em diferentes contextos. Neles, a escrita é trabalhada por meio de atividades de
interpretação de textos, da prática da gramática e da ortografia e da produção de textos.
Os Cadernos de Matemática enfatizam a leitura e a resolução de situações-problema.
Os exercícios retomam, de modo gradual e crescente, os conteúdos dos eixos: números e
operações, espaço e forma, grandezas e medidas e tratamento da informação.

Você poderá sugerir os Cadernos de Atividades como:


• complemento ao livro ou do material didático utilizado na escola;
• incentivo a práticas de estudo com atividades específicas;
• elemento preparatório para avaliações na sua escola ou na rede de ensino.

Esperamos que você aproveite a praticidade dos Cadernos de Atividades e que seus
alunos possam se desenvolver com mais autonomia, garantindo o acesso aos níveis
superiores da educação básica com qualidade e plenas condições de leitura e escrita.

Equipe editorial

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_003A005.indd 3 20/04/15 11:21


SUMÁRIO

4o ano
Capítulo 1 Capítulo 5
Leitura  ..............................................................................................  6 Leitura  ............................................................................................  36
Conto maravilhoso  ...................................................................... 6 Notícia  ........................................................................................ 36
Estudo do texto  ........................................................................... 7 Estudo do texto  ......................................................................... 37
Gramática  ........................................................................................  9 Gramática  ......................................................................................  39
Substantivo, adjetivo, artigo e verbo  ......................................... 9 Tempos verbais  .......................................................................... 39
Ortografia  ......................................................................................  11 Ortografia  ......................................................................................  41
Divisão silábica e encontro vocálico  ......................................... 11 A letra x  ...................................................................................... 41
Produção de texto  ........................................................................  12 Produção de texto  ........................................................................  42
Capítulo 2 Capítulo 6
Leitura  ............................................................................................  14 Leitura  ............................................................................................  44
Lendas  ........................................................................................ 14 Entrevista  .................................................................................... 44
Estudo do texto  ......................................................................... 15 Estudo do texto  ......................................................................... 45
Gramática  ......................................................................................  16 Gramática  ......................................................................................  47
Substantivo: simples e composto  ............................................. 16
Verbo: pessoa e número  ........................................................... 47
Ortografia  ......................................................................................  18 Ortografia   .....................................................................................  49
O plural das palavras terminadas em l e u  .............................. 18
Palavras terminadas em -oso, -osa, -isar, -izar  .................... 49
Produção de texto  ........................................................................  20
Produção de texto  ........................................................................  50
Capítulo 3
Capítulo 7
Leitura  ............................................................................................  22
Biografia  ..................................................................................... 22
Leitura  ............................................................................................  52
Folheto  ........................................................................................ 52
Estudo do texto  ......................................................................... 23
Estudo do texto  ......................................................................... 54
Gramática  ......................................................................................  24
Pronome pessoal e pronome possessivo  ................................. 24 Gramática  ......................................................................................  55
Concordância: artigo, substantivo e verbo  ............................. 55
Ortografia  ......................................................................................  26
A diferença entre como a palavra é escrita Ortografia  ......................................................................................  57
e como é pronunciada  .............................................................. 26 Palavras terminadas em -ão e -am  .......................................... 57

Capítulo 4 Capítulo 8
Leitura  ............................................................................................  28 Leitura  ............................................................................................  58
Diário  .......................................................................................... 28 Propaganda  ................................................................................ 58
Estudo do texto  ......................................................................... 29 Estudo do texto  ......................................................................... 59
Gramática  ......................................................................................  31 Gramática  ......................................................................................  60
Verbo  .......................................................................................... 31 Interjeição  ................................................................................... 60
Ortografia  ......................................................................................  33 Ortografia  ......................................................................................  62
Palavras terminadas em -ez/-eza, -ês/-esa  ............................ 33 Pontuação e expressão  ............................................................. 62
Produção de texto  ........................................................................  34 Produção de texto  ........................................................................  64

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_003A005.indd 4 20/04/15 11:21


5o ano
Capítulo 1 Capítulo 5
Leitura  .............................................................................................. 6 Leitura  ............................................................................................ 35
Narrativa de aventura  .................................................................. 6 Poemas visuais  ........................................................................... 35
Estudo do texto  ........................................................................... 7 Estudo do texto  ......................................................................... 35
Gramática  ........................................................................................ 9 Gramática  ...................................................................................... 37
Verbo  ............................................................................................ 9 Os diferentes sentidos das palavras e expressões  ................... 37
Ortografia  ...................................................................................... 39
Ortografia  ...................................................................................... 11
Acentuação das paroxítonas  .................................................... 39
Separação de sílabas, sílaba tônica  .......................................... 11
Produção de texto  ........................................................................ 41
Capítulo 2
Capítulo 6
Leitura  ............................................................................................ 12
Leitura  ............................................................................................ 43
Conto de fadas recontado  ........................................................ 12
Texto teatral  ............................................................................... 43
Estudo do texto  ......................................................................... 13
Estudo do texto  ......................................................................... 45
Gramática  ...................................................................................... 15 Gramática  ...................................................................................... 46
Formação de palavras  ............................................................... 15 Variedades linguísticas  .............................................................. 46
Ortografia  ...................................................................................... 17 Ortografia  ...................................................................................... 47
Mal e mau, mas e mais   ......................................................... 17 Acentuação de ditongos e hiatos  ............................................ 47
Produção de texto  ........................................................................ 48
Capítulo 3
Leitura  ............................................................................................ 19 Capítulo 7
Artigo de divulgação científica  ................................................. 19 Leitura  ............................................................................................ 50
Estudo do texto  ......................................................................... 20 Crônica  ....................................................................................... 50
Gramática  ...................................................................................... 22 Estudo do texto  ......................................................................... 51
Uso dos pronomes  .................................................................... 22 Gramática  ...................................................................................... 53
Ortografia  ...................................................................................... 24 Palavras de origem estrangeira  ................................................ 53
Acentuação das monossílabas e das proparoxítonas  ............. 24 Ortografia  ...................................................................................... 55
Porque, por que, por quê  ......................................................... 55
Produção de texto  ........................................................................ 25
Produção de texto  ........................................................................ 56
Capítulo 4
Capítulo 8
Leitura  ............................................................................................ 27
Leitura  ............................................................................................ 58
Texto expositivo  ......................................................................... 27
Resenha  ...................................................................................... 58
Estudo do texto   ........................................................................ 28 Estudo do texto  ......................................................................... 59
Gramática  ...................................................................................... 30 Gramática  ...................................................................................... 61
Advérbio e locução adverbial  ................................................... 30 Variedades linguísticas  .............................................................. 61
Ortografia  ...................................................................................... 32 Ortografia  ...................................................................................... 62
Acentuação das oxítonas  .......................................................... 32 Pontuação: uso da vírgula  ........................................................ 62
Produção de texto  ........................................................................ 33 Produção de texto  ........................................................................ 63

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_003A005.indd 5 20/04/15 11:21


4o ANO

CApítulo Língua portuguesa 4

1 LEITURA — Agora é você quem vai ficar vigiando –

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
disse a José, o mais novo dos três filhos.
— Está bem, meu pai – respondeu este.
Conto maravilhoso José era muito esperto e imaginou um pla-
O conto maravilhoso que você vai ler pertence à tradição oral da Guatemala, no para não dormir, surpreender os cavalos e,
um país da América Latina. se possível, capturar algum. Pendurou uma rede
Nos contos maravilhosos, as personagens passam por transfomações que são entre duas laranjeiras, encheu-a de folhas de
provocadas por algum tipo de magia. Leia o conto a seguir e descubra como os urtiga e se deitou. Quando aquele suave e pe-
cavalos encantados mudarão o rumo da história da família de Isidro. netrante aroma chegou, ele começou a bocejar, mas a coceira que lhe provocava o contato
com as folhas de urtiga era tão forte que ele venceu o sono.
[…] Muito esperto, pegou uma corda e, num piscar de olhos, Urtiga: planta que
O cavalinho de sete cores causa coceira na pele.
laçou o mais bonito de todos. Era como se o arco-íris estivesse
A chácara de seu Isidro ficava ao pé da montanha. Era uma chácara limpa, grande e prós-
retratado nele.
pera. Suas verduras eram as melhores da região, e os agricultores dos arredores visitavam-no
com frequência, para que ele lhes revelasse seus segredos. […]
Uma noite, seu Isidro e seus três filhos escutaram um tropel de cavalos fazendo uma es- Quando o cavalinho de sete cores viu-se impossibilitado de fugir, propôs a José um trato:
tripulia danada entre as hortaliças. Acenderam as lanternas, penduraram as espingardas nos […]
ombros e saíram para ver o que estava acontecendo. Levaram um tremendo susto quando — Solte-me e farei com que as verduras fiquem ainda mais bonitas do que antes. Além
perceberam que os cavalos eram de todas as cores! Apontaram para disparar neles. Mas, disso, socorrerei você sempre que estiver em perigo.
como eram cavalos encantados, as balas viravam fumaça no ar. […] […]
Quando amanheceu, seu Isidro e os filhos foram olhar as verduras e ficaram muito tristes No mesmo instante, cresceram ali as mais belas verduras, diante do espanto de José, que
ao ver a horta destruída. Semearam novamente, e seu Isidro ordenou ao filho mais velho, cha- finalmente se atreveu a dizer:
mado João, que cuidasse das sementeiras durante a noite. João obedeceu. Mas, à noite, um — Vejo que você realmente possui poderes mágicos. Vou soltá-lo, porque um cavalo tão
sono profundo apoderou-se dele, e ele adormeceu. Na manhã seguinte, as hortaliças estavam lindo assim não deve ficar preso. Mas prometa-me que nunca mais vai estragar as hortaliças
novamente imprestáveis. de meu pai.
[…] — Prometo, sim.
— Agora é você quem vai ficar de Próspero: bem-sucedido; rico.
José soltou o cavalinho que sumiu tal qual uma bexiga colorida que o vento leva.
guarda – ordenou o pai ao filho do meio, Tropel: barulho causado por muitos animais Às cinco horas da manhã, seu Isidro e os dois filhos foram ver as verduras e assombra-
de nome Carlos. em movimento. ram-se por encontrá-las mais bonitas do que antes.
Sementeira: terra semeada.
— Está bem, pai – respondeu-lhe este. […]
Mas, como acontecera na noite ante- Héctor Felipe Cruz Corzo. O cavalinho de sete cores. Em: Mitos, contos e lendas
rior, um aroma semelhante ao da dama- da América Latina e do Caribe. São Paulo: Melhoramentos, 2008. p. 41-49.
-da-noite espalhou-se por toda a chácara,
e Carlos adormeceu.
Estudo do texto
Chegaram os cavalos e mais uma vez
Estúdio Ornitorrinco/ID/BR

deixaram as verduras em frangalhos. 1. Quem são as personagens desse conto?


[…]

2. Onde a história se passa?

6 7

4P_CAP4_LA_M16_C01_006A013.indd 6 4/17/15 7:11 PM 4P_CAP4_LA_M16_C01_006A013.indd 7 4/17/15 7:11 PM

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 6 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo 1 Língua portuguesa 4

3. Por que em certa manhã seu Isidro e os seus três filhos ficaram muito tristes?
GRAMÁTICA
Substantivo, adjetivo, artigo e verbo
4. Quem destruiu a horta de seu Isidro? 1. Releia este trecho do conto “O cavalinho de sete cores”.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
“A chácara de seu Isidro ficava ao pé da montanha. Era
5. Qual dos três filhos de seu Isidro conseguiu evitar que a horta fosse destruída mais uma chácara limpa, grande e próspera. Suas verduras eram as
uma vez? melhores da região, e os agricultores dos arredores visitavam-no
com frequência, para que ele lhes revelasse seus segredos.
João. Carlos. José. Uma noite, seu Isidro e seus três filhos escutaram um tropel
de cavalos fazendo uma estripulia danada entre as hortaliças.”
6. Como o cavalinho de sete cores foi capturado?

a) Escreva a palavra que foi usada para nomear:


x o lugar onde moravam seu Isidro e os filhos: .

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
x quem visitava seu Isidro com frequência para descobrir os seus segredos:

.
x os animais que fizeram estripulia entre as hortaliças: .
7. Nos contos maravilhosos, há elementos mágicos e elementos da realidade. Indique
f para os acontecimentos do conto que pertencem à fantasia e R para os b) Essas palavras são classificadas como:
acontecimentos que pertencem à realidade. substantivos. adjetivos. artigos.

Levaram um tremendo susto quando perceberam que os cavalos eram de c) Escreva as palavras que foram utilizadas para caracterizar a chácara de seu Isidro.
todas as cores!
No mesmo instante, cresceram ali as mais belas verduras. d) Essas palavras são classificadas como:
Semearam novamente, e seu Isidro ordenou ao filho mais velho, chamado substantivos. adjetivos. artigos.
João, que cuidasse das sementeiras durante a noite.
2. Releia o título da história.
8. Quais são as personagens mágicas que aparecem no conto?
O cavalinho de sete cores

a) Circule o artigo no título.

9. Por que podemos classificar o texto “O cavalinho de sete cores” como um conto b) Esse artigo acompanha qual palavra do título?
maravilhoso?

c) Há alguma palavra no título do conto que indica ação?


d) As palavras cavalinho e cores são classificadas como:
substantivos. adjetivos. artigos.

8 9

4P_CAP4_LA_M16_C01_006A013.indd 8 23/04/15 10:38 4P_CAP4_LA_M16_C01_006A013.indd 9 23/04/15 10:38

PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 7 23/04/15 10:46


4o ANO

CApítulo 1 Língua portuguesa 4

3. Releia outro trecho da história.


ORTOGRAFIA
“José era muito esperto e imaginou um plano para não dormir, surpreender os
cavalos e, se possível, capturar algum. Pendurou uma rede entre duas laranjeiras, Divisão silábica e encontro vocálico
encheu-a de folhas de urtiga e se deitou.”
1. Leia este poema.
a) Nesse trecho, existem palavras que indicam as ações da personagem José. Co-

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
pie essas palavras. É uma família de gatos de telhados
Que mora num beco sem saída:
São ocres, cinzas, malhados.
E o que fazem da vida?
Durante o dia andam pela rua.
b) Na primeira frase desse trecho, há uma palavra que liga o substantivo “José” ao
E durante a noite miam pra lua.
adjetivo “esperto” e que indica um estado da personagem. Que palavra é essa? Ocre: cor parecida com a da terra.
Dionisio Jacob. Verdes versos. São Paulo: Saraiva, 2005.

a) Que palavras rimam nos dois últimos versos do poema?


c) Como essas palavras são classificadas?

b) As palavras que você copiou apresentam encontro vocálico?


4. Para o cavalinho de sete cores conseguir refazer a

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
horta de seu Isidro, ele disse palavras mágicas. Veja: c) Copie do poema todas as palavras que apresentam encontro vocálico.

Pedras brancas, pedras lisas,


os olhos do alcaravão
aqui se levantarão d) Complete a tabela com as palavras que você copiou, indicando a divisão silábi-
as melhores hortaliças. ca e o encontro vocálico. Veja o exemplo.
Héctor Felipe Cruz Corzo. O cavalinho de sete cores. Em: Mitos, contos e
lendas da América Latina e do Caribe. São Paulo: Melhoramentos, 2008. p. 45. Palavra Divisão silábica Ditongo Hiato

a) Circule os artigos do trecho acima. Alcaravão: ave família fa-mí-lia X


que tem grandes
b) Assinale com um X a classificação das palavras abaixo. olhos amarelos.

Classificação

Palavra Substantivo Adjetivo Verbo

pedras

lisas

olhos

levantarão

10 11

4P_CAP4_LA_M16_C01_006A013.indd 10 4/17/15 7:11 PM 4P_CAP4_LA_M16_C01_006A013.indd 11 4/17/15 7:11 PM

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 8 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo 1 Língua portuguesa 4

PRODUÇÃO DE TEXTO Mãos à obra!


Escreva seu conto maravilhoso nas linhas a seguir e, ao final, faça um desenho
A sua tarefa agora é criar e ilustrar seu pró- para ilustrar a sua história. Lembre-se de colocar o título de seu texto.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
prio conto maravilhoso. Ele vai ser parecido com o
conto “O cavalinho de sete cores”, mas terá um
conflito e um desfecho diferentes. Para isso, siga
estas orientações: A chácara de seu Isidro ficava ao pé da montanha. Era uma chácara limpa, grande
e próspera. Suas verduras eram as melhores da região, e os agricultores dos arredores
1. Seu conto deve apresentar os seguintes elemen-
visitavam-no com frequência, para que ele lhes revelasse seus segredos.
tos: situação inicial, conflito e desfecho.
Uma noite, seu Isidro e seus três filhos
2. Pense em um novo elemento mágico para fazer parte de seu conto. Qual será ele?

3. Com a entrada desse novo elemento mágico, o conflito da história será alterado.

a) Qual é o conflito do conto “O cavalinho de sete cores”?

b) Qual será o novo conflito?

4. Como o novo conflito será resolvido?

5. Como o cavalinho não está mais em sua história, pense em um novo título para
seu conto. Qual será esse novo título?

12 13

4P_CAP4_LA_M16_C01_006A013.indd 12 4/17/15 7:11 PM 4P_CAP4_LA_M16_C01_006A013.indd 13 4/17/15 7:11 PM

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 9 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo Língua portuguesa 4

2 LEITURA Estudo do texto


1. No início da história, o que as índias estavam fazendo quando um indiozinho rou-
Lendas bou uma porção de grãos de milho?
As lendas são histórias contadas oralmente desde os tempos mais antigos para
explicar acontecimentos do mundo, como a origem do universo, dos animais, etc.
A lenda que você vai ler faz parte do folclore brasileiro e surgiu na região Centro-
-Oeste do Brasil.
2. O que o menino e seus amigos fizeram com os grãos?
A origem das estrelas
Como de costume, naquele dia as índias se reuniram e foram colher milho para fazer
pão para a família. Distraídas com a conversa, não perceberam que o filho de uma delas as
havia seguido. Quando socavam o milho, preparando a farinha, o
menino roubou uma boa porção de grãos de milho, e foi correndo
contar aos amigos. 3. Quem ajudou os indiozinhos a subir até o céu?
Eles foram até a casa da avó do menino e pediram que ela fi-
zesse um bolo só para eles. Mas como roubar é coisa muito, muito
feia, quem rouba sofre castigo e os indiozinhos sabiam disso, não
4. Como os garotos impediram as mães de continuar subindo pela corda?
queriam que ninguém soubesse o que haviam feito.
E não é que os malvadinhos cortaram a língua da avó para que
ela não pudesse falar nada?! Depois comeram o bolo e, quando as
mães deram falta do milho, fugiram o mais rápido que puderam.
E, para irem onde as mães não pudessem pegá-los, pediram ao colibri
que levasse até o céu uma corda bem forte e a amarrasse lá em cima.
Quando o colibri já estava bem alto, os meninos começaram a 5. O que aconteceu com as mães?
subir pela corda. As mães, vendo isso, ficaram aflitas e começaram
a subir também, tentando fazê-los descer. Porém, mais uma vez,
os indiozinhos foram malvados e cortaram a corda no ponto em
que as mães estavam. As índias – coitadinhas! – caíram por terra
6. Que castigo os indiozinhos receberam pelos atos que praticaram?
e se transformaram em animais selvagens. E os filhos continuaram
rumo ao céu...
Estúdio Ornitorrinco/ID/BR

Será possível que meninos pequenos sejam assim tão perversos?


Talvez ainda não sabiam que a maldade só traz prejuízo a quem pra-
tica! Pois é, e o castigo não demorou a chegar:
Aqueles indiozinhos que quiseram esconder seu feio ato,
refugiando-se no céu, tiveram que ficar para sempre de olhos 7. Complete a frase.
abertos, todas as noites, olhando com os olhos bem fixos em suas A lenda que você leu trata da origem das .
mães para verem o que provocaram nelas.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
E esses olhos brilhando na noite, mirando a Refugiar:
Terra, são as estrelas que gostamos de admirar. fugir para um
lugar seguro.
Elza Magalhães Pestana. Lendas do Brasil. Mirar: olhar.
São Paulo: Girassol, 2004. p. 132-134.

14 15

4P_CAP4_LA_M16_C02_014A021.indd 14 4/17/15 7:12 PM 4P_CAP4_LA_M16_C02_014A021.indd 15 4/17/15 7:12 PM

10

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 10 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo 2 Língua portuguesa 4

GRAMÁTICA 3. A formação do plural dos substantivos compostos segue diferentes regras.


a) Una as palavras com hífen e forme substantivos compostos.
Substantivo: simples e composto chuva
guarda
1. Releia o título da lenda.
roupa

A origem das estrelas


galho
quebra
a) Copie os substantivos que aparecem no título. cabeça

b) Os substantivos compostos que você escreveu são formados por:


b) Observe estes dois substantivos: substantivo + substantivo
estrela estrela-do-mar verbo + substantivo

x O que você nota de diferente entre eles? c) Passe para o plural os substantivos compostos a seguir.

guarda-chuva:

guarda-roupa:
c) Marque com um X a classificação correta das palavras.
quebra-galho:
Substantivo simples Substantivo composto
quebra-cabeça:
estrela
d) O que você notou ao fazer o plural dos substantivos compostos acima?
estrela-do-mar

2. Escreva abaixo do desenho o nome de cada substantivo composto.


Estudio Ornitorrinco/ID/BR

Ilustrações: Estudio Ornitorrinco/ID/BR

4. Leia o nome de algumas personagens de lendas brasileiras.

Estudio Ornitorrinco/ID/BR
Curupira Saci-Pererê Boto-cor-de-rosa

a) Quais dos substantivos que você escreveu apresentam hífen? Mãe-do-ouro Princesa-serpente Anhangá

a) Pinte os substantivos compostos.


b) Você se recorda de mais algum substantivo composto que não
apresenta hífen? Converse com os colegas. b) Circule os substantivos simples.

16 17

4P_CAP4_LA_M16_C02_014A021.indd 16 4/17/15 7:12 PM 4P_CAP4_LA_M16_C02_014A021.indd 17 4/18/15 11:15 AM

11

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 11 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo 2 Língua portuguesa 4

ORTOGRAFIA b) Agora leia em voz alta estas palavras.

breu animal
O plural das palavras terminadas em l e u
x O que você observa quanto ao som final dessas palavras?
1. Leia um trecho do poema sobre o Curupira, famosa personagem do folclore
brasileiro.

O Curupira x E quanto à escrita da última letra nas palavras?

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
Seu Curupira, dono da mata,
como é, como é você?

Quem já viu o Curupira


cai sempre em contradição:
uns falam que ele é gigante,
c) Passe para o plural a palavra breu:
outros, que é um curumim
e outros, que é um anão. d) Agora, observe as duas palavras no plural.
Uns falam que ele se mostra,
outros dizem que se esconde breus animais
bem dentro do breu da noite.
x O plural dessas palavras é formado da mesma maneira? Explique.
Mas ninguém duvida, jamais,
que o Curupira protege
as matas e as florestas
e é o senhor dos animais.

[...] 3. Escreva no plural as palavras que nomeiam estes objetos.


Elias José. Cantos de encantamento. Belo Horizonte: Formato, 1996. p. 12-13.

Ilustrações: Estúdio Ornitorrinco/ID/BR


a) Você já conhecia a lenda do Curupira?

b) O que o Curupira protege?

2. Releia este verso do poema. 4. Releia suas respostas do exercício anterior e responda:

“e é o senhor dos animais.” x Como se forma o plural de palavras terminadas em ol e el, como as palavras
anzol e carretel?
a) Escreva, no singular, a palavra destacada:

18 19

4P_CAP4_LA_M16_C02_014A021.indd 18 4/18/15 9:18 AM 4P_CAP4_LA_M16_C02_014A021.indd 19 4/17/15 7:12 PM

12

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 12 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo 2 Língua portuguesa 4

PRODUÇÃO DE TEXTO 3. Escreva a continuação da lenda escolhida. Antes de escrever seu texto, preste
atenção nas dicas abaixo.
As lendas são histórias que procuram explicar, de modo mágico, certos fenô-
Algumas dicas:
menos ou acontecimentos.
Que tal usar a imaginação e escrever uma lenda? x apresente as personagens;
x descreva o lugar onde os fatos acontecem;
1. Leia o início das histórias a seguir e escolha uma delas. x lembre-se de explicar a origem do diamante ou do guaraná em sua
Lenda I história;
x crie um final surpreendente para o texto.
A origem dos diamantes
Potira era uma índia jovem, formosa e

Ilustrações: Estúdio Ornitorrinco/ID/BR


doce, que vivia apaixonada por seu também
jovem, também belo e, ainda forte e sereno,
índio Itagibá.
Bastava reparar no olhar de ambos para
perceber o quanto os dois se amavam e eram
felizes. [...]
Elza Pestana Magalhães. Lendas do Brasil.
São Paulo: Girassol, 2004. p. 136.

Lenda II

A origem do guaraná
Aquele era o indiozinho mais alegre e brincalhão de toda a taba. [...] De vez em
quando desaparecia, mas ninguém se preocupava, porque sabia que ele adorava ir
para o meio da mata com um cesto, apanhar frutas – como gostava de frutas! – para
ele mesmo comer e para repartir com os amigos. [...]
Elza Pestana Magalhães. Lendas do Brasil. São Paulo: Girassol, 2004. p. 57.

2. Sua história terá outras personagens? Se sim, descreva-as.

20 21

4P_CAP4_LA_M16_C02_014A021.indd 20 4/17/15 7:12 PM 4P_CAP4_LA_M16_C02_014A021.indd 21 4/17/15 7:12 PM

13

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 13 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo Língua portuguesa 4

4 LEITURA abraços e presentes, lá estava o Branco de Neve, que, apesar do nome, era quase todo
preto, apenas a cara era branca. Branco de Neve é meu urso de pelúcia. Durmo com ele.
Brinco o tempo todo com o meu Branco. Faz parte da paisagem do meu quarto. Papai
Diário adivinhou o meu sonho. E o mar? Amanhã vou conhecê-lo. Dizem que é perigoso, vio-
Você já escreveu um diário? É uma maneira de registrar os momentos impor- lento, traiçoeiro. Dizem tanta coisa do mar que nem consigo dormir. Não posso levar o
tantes da sua vida e expor seus sentimentos. Os textos que você vai ler a seguir Branco de Neve. Além de grande, faz calor. E mamãe diz que a umidade do mar
são trechos do diário de uma garotinha que está ansiosa porque vai completar dez

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
pode estragar o meu Branco. Fecho os olhos. Convoco o meu anjo da guarda
anos e porque vai conhecer o mar. de plantão e sonho com as férias e o mar.
Mariana, a menina que sonha e sonha.
Texto 1 Ronald Claver. Dona Palavra. São Paulo: FTD, 2002. p. 40-44.
Meu diário
Véspera de aniversário!!!
Estudo do texto

Ilustrações: Estúdio Ornitorrinco/ID/BR


Amanhã eu faço dez anos. Estou estranhando o silêncio de to-
dos. Ano passado, já sabia até o que o papai ia me dar. Para quem 1. De quem é o diário? Como você descobriu essa informação?
ainda não sabe, ganhei o Godofredo, que agora guarda com valen-
tia o terreiro. Para quem também ainda não sabe, Godofredo não é
nem cachorro nem gato, é um galo carijó. Ano passado, a casa era
toda agitação. Mamãe costurando um vestido novo, vovó fazendo
os doces e me perguntando se eu queria ganhar um relógio de ver-
dade ou uma viagem ao Rio. Hoje está todo mundo calado, nenhu-
2. Quando foi escrito o primeiro texto do diário?
ma movimentação, telefonemas ou doces.
Será que esqueceram o meu aniversário?
Quero confessar uma coisa: vou fazer dez anos, adoraria ganhar um bicho de pelúcia
do meu tamanho.
Mariana, a aniversariante ansiosa.

Texto 2 3. Ao ler o texto 1, sabemos que Mariana estava um pouco ansiosa, pois:
Meu diário ela queria conhecer o mar.
Amanhã entro de férias e vou conhecer o mar. Como é o ela pensava que tinham esquecido de seu aniversário.
mar? Papai me disse que parece uma montanha enorme. É uma
paisagem que a gente não cansa de admirar. Fico imaginando ela queria uma festa surpresa.
uma montanha mexendo, andando, indo e vindo. Mamãe falou para a
4. Quando fez 9 anos, o que Mariana ganhou de presente?
gente levar só o essencial. Nada de muita roupa. Na praia, só se usa short.
Mas vou levar o vestido que tia Lili me deu de aniversário. E, por falar em
aniversário, não posso deixar de contar como foi minha última

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
festa. De manhã não notei nada, nem parabéns ganhei. Fui para 5. O que Mariana desejava ganhar no aniversário de 10 anos?
a escola e quando voltei, nada. À noitinha mamãe me pediu para ir Ela conseguiu ganhar esse presente?
ao supermercado com Lia, minha irmã. Fui. Já tinha até esquecido o meu
aniversário, mas, quando cheguei em casa, levei um susto. A casa estava
toda apagada e, quando acendi a luz da sala, todos estavam lá. E foi
tanto abraço, tanto presente que quase morri de alegria. E entre os mil

28 29

4P_CAP4_LA_M16_C04_028A035.indd 28 4/18/15 12:32 PM 4P_CAP4_LA_M16_C04_028A035.indd 29 4/18/15 12:33 PM

14

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 14 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo 4 Língua portuguesa 4

6. Ao ler o início do texto 2, o que descobrimos sobre Mariana?


GRAMÁTICA
Verbo
1. Releia este trecho do diário de Mariana e observe as palavras destacadas.
7. Como Mariana imagina que é o mar?

“Fui para a escola e quando voltei, nada. À noitinha mamãe me pediu para ir
ao supermercado com Lia, minha irmã.”

a) As palavras destacadas indicam:


8. Segundo o texto, quais são as características atribuídas ao mar pelas pessoas? ações. estados. fenômenos da natureza.
b) Essas palavras são classificadas como:
substantivos. adjetivos. verbos.
9. Você conhece o mar? Que características c) Complete a frase a seguir de acordo com o texto que você leu.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
você atribuiria a ele?
Mariana muito feliz com a sua festa surpresa.
d) O verbo que você utilizou na frase anterior indica:
ação. estado. fenômeno da natureza.

2. Leia mais um trecho do diário de Mariana.

Meu diário
1 dia de aula
o

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
10. Assinale as alternativas corretas.
Dona Margarida perguntou-nos sobre o futuro.
Um diário: Pedro Honório diz que vai ser médico. Rosinha quer
é um texto escrito em versos. ser dentista, Juca quer se tornar um craque de fu-
tebol e Leilane uma artista de cinema. E sabe o que
é um texto escrito em parágrafos. eu quero ser quando crescer [...]? Professora, como
apresenta acontecimentos vividos na realidade. dona Margarida, minha querida: dona Palavra.
geralmente apresenta linguagem formal. Ronald Claver. Dona Palavra. São Paulo: FTD, 2002. p. 47.

geralmente é escrito em linguagem informal, pessoal e afetiva. a) Quando Mariana escreveu esse trecho do diário?
11. Você também tem um diário? O que costuma escrever nele?

b) Quem pratica a ação de perguntar sobre o futuro?

30 31

4P_CAP4_LA_M16_C04_028A035.indd 30 4/17/15 7:13 PM 4P_CAP4_LA_M16_C04_028A035.indd 31 4/17/15 7:13 PM

15

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 15 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo 4 Língua portuguesa 4

c) Releia esta frase.


ORTOGRAFIA
“Pedro Honório diz que vai ser médico.”
Palavras terminadas em -ez/-eza, -ês/-esa
x O verbo em destaque na frase é de: 1. Observe estas duas palavras.
ação.
tristeza certeza
estado.
fenômeno da natureza. a) O que essas palavras têm em comum?

d) E você, o que quer ser quando crescer?


b) Complete o quadro, formando novas palavras que terminam com -ez ou -eza.

Adjetivo Substantivo

3. Observe a fala de Mariana. rico riqueza

gentil

Hoje é o meu aniversário. nítido


Estou muito ansiosa.
será que vai chovEr? c) Assinale a regra que justifica o uso de -eza ou -ez nas palavras formadas acima.
Palavras que indicam nacionalidade.
Palavras que indicam título de nobreza.
Estúdio Ornitorrinco/ID/BR

Substantivos formados a partir de adjetivos.

2. Leia estas palavras em voz alta.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
holandês duquesa marquês francesa
a) Faça a correspondência.
I Estou. Verbo que indica fenômeno da natureza. a) O que elas têm em comum com as que você formou na atividade anterior?
II Chover. Verbo que indica estado.

b) Para acalmar Mariana, o que você responderia a ela?


b) Indique a(s) regra(s) que justifica(m) o uso de -esa ou -ês nas palavras acima.
Palavras que indicam nacionalidade.
Palavras que indicam título de nobreza.

c) Circule os verbos que você usou em sua resposta. Substantivos formados a partir de adjetivos.

32 33

4P_CAP4_LA_M16_C04_028A035.indd 32 4/17/15 7:13 PM 4P_CAP4_LA_M16_C04_028A035.indd 33 4/17/15 7:13 PM

16

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 16 20/04/15 11:22


4o ANO

CApítulo 4 Língua portuguesa 4

PRODUÇÃO DE TEXTO 3. Chegou a hora de registrar os fatos no diário de Mariana. Lembre-se de:
x colocar data no início da página e escolher uma forma de se dirigir ao diário;
Agora é a sua vez de se colocar no lugar de Mariana e continuar escrevendo x contar também as emoções e os pensamentos que acompanham o fato
o diário dela. relatado;
Imagine que Mariana tenha ido com a família conhecer o mar. Como teria sido
x utilizar uma linguagem informal e afetiva.
essa aventura? Para realizar essa tarefa, siga as etapas.

1. Reflita sobre as questões a seguir.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
x Como Mariana se sentiu assim que viu o mar?
x Ela conseguiu sentir o calor e a umidade do ambiente?
x Como Mariana estava vestida no dia em que viu o mar? Ela levou o vestido que
ganhou de tia Lili?
x Para Mariana, o mar é mesmo uma montanha que vai e volta, volta e vai?
x Mariana levou Branco de Neve para ver o mar?

2. Desenhe como você imagina o momento em que Mariana conheceu o mar.

34 35

4P_CAP4_LA_M16_C04_028A035.indd 34 4/17/15 7:13 PM 4P_CAP4_LA_M16_C04_028A035.indd 35 4/18/15 12:34 PM

17

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 17 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo

LEITURA 3
Artigo de divulgação científica
Os artigos de divulgação científica são, geralmente, publicados em jornais e
revistas e servem para divulgar novas descobertas de diversas áreas, como Ciências,
História, etc.
No artigo de divulgação científica a seguir, você vai conhecer uma nova fonte
de energia, o biodiesel. Você já ouviu falar em biodiesel? Leia o texto a seguir, que
explica o que é e como toda a população pode ser beneficiada com o uso desse
combustível.
Combustível diferente
Você acha que abastecer o carro com amendoins ou milho é coisa de videogame? Acredi-
te: isso não é brincadeira! Os cientistas estão descobrindo novas fontes de energia e usando
óleos vegetais para fazer funcionar carros, tratores e máquinas nas indústrias.
O nome desse tipo de combustível é biodiesel. Ele é produzido a partir de uma mistura
de óleo diesel com óleo tirado de vegetais como soja, fruto de dendê, mamona, babaçu,
amendoim, milho, girassol ou algodão, depois de passar por processos químicos.
Hoje o petróleo é uma das principais fon-
tes de energia do mundo, mas as reservas
desse material podem acabar. Já o biodiesel

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
é uma fonte de energia renovável, ou seja,
vem de fontes que não se esgotam. Além
disso, óleos vegetais não têm enxofre, um
dos principais causadores do efeito estufa, e
seu uso é mais seguro para o planeta.
Mesmo com tantos pontos positivos, se o uso do biodiesel não
Combustível: material for bem planejado, também pode afetar o ambiente. Pesquisado-
que produz calor quando res estão preocupados, pois grandes áreas são desmatadas para
queimado e pode ser dar espaço às plantações. Com isso, a vegetação dessas áreas é
transformado em energia.
destruída, afetando os animais, o clima e o equilíbrio da natureza.

Você sabia que...


[...]
• O Brasil compra petróleo de outros países? Com o biodiesel o país pode passar a ven-
der combustível.
• Uma lei brasileira determina que, em alguns anos, o combustível usado por veículos de
cargas tenha uma parte de biodiesel? [...]

Revista Recreio, São Paulo, Abril, ano 8, n. 388, p. 14, 2007.

19

4P_CAP5_LA_M16_C03_019A026.indd 19 4/17/15 6:05 PM

18

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 18 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 3 Língua portuguesa 5

Estudo do texto 5. Relacione cada informação retirada do artigo à fonte de energia (combustível)
correspondente.
1. O texto “Combustível diferente” é: I. Petróleo Principal fonte de energia no mundo.
um conto. II. Biodiesel Fonte de energia renovável, não se esgota.
uma narrativa de aventura. Fonte de energia que pode acabar.
um artigo de divulgação científica.
6. O artigo cita o uso do biodiesel e do petróleo. Registre, pelo menos, uma desvan-
2. Esse texto é iniciado com uma pergunta. A quem ela se dirige? tagem para cada um desses combustíveis.
petróleo:
x A função dessa pergunta é:
fazer o leitor se aproximar do assunto do texto.
mostrar que o texto é um jogo divertido.
Biodiesel:
3. Quais são os objetivos do artigo? Assinale as alternativas corretas.
Explicar o que é biodiesel e divulgar
que ele é produzido com óleos vegetais.
Convencer as pessoas a usar biodiesel 7. Observe a fotografia e escreva uma legenda, relacionando-a com o assunto tratado
em vez de usar gasolina. no artigo.

Xico Putini/Shutterstock.com/ID/BR
Divulgar novas pesquisas sobre o
combustível biodiesel.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
Abordar a produção de energia solar.

4. Releia o texto e responda.


a) O que é biodiesel?

8. Em sua opinião, o uso de biodiesel é uma boa alternativa para a preservação


b) Como o biodiesel é produzido? do meio ambiente? Por quê?

20 21

4P_CAP5_LA_M16_C03_019A026.indd 20 4/17/15 6:05 PM 4P_CAP5_LA_M16_C03_019A026.indd 21 4/17/15 6:05 PM

19

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 19 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 3 Língua portuguesa 5

GRAMÁTICA 3. Reescreva os trechos a seguir substituindo as palavras repetidas por pronomes.


a) Um dia, roubaram o grande tesouro do sultão e o sultão anunciou que quem
descobrisse quem roubou o tesouro do sultão ganharia muitas pedras preciosas.
Uso dos pronomes
1. Leia o texto a seguir e responda às questões.

Hayati Kayhan/Shutterstock.com/ID/BR
o que as plantas carnívoras fazem?
Elas capturam insetos. A maior parte vive em
b) O viajante do espaço e a família do viajante do espaço lutaram contra os alie-
locais onde faltam nutrientes no solo, por isso com-
nígenas. O viajante do espaço e a família do viajante do espaço usaram todas
plementam a alimentação com insetos. Com suas
as habilidades que tinham para vencer a batalha.
cores e seu cheiro fortes, elas atraem as presas para
armadilhas que variam em cada espécie. Algumas
agarram os insetos com folhas em forma de concha.
Outras prendem a presa com substâncias adesivas.
As maiores são as Nepenthes, que chegam a mais de
Nome científico: Dionaea muscipula.
10 metros de comprimento. Também é conhecida como
Revista Recreio, São Paulo, Abril, ano 8, n. 388, p. 5, 2007. “caça-moscas”.

4. Leia a tira a seguir.


a) Por que as plantas carnívoras comem insetos?

Calvin & Hobbes, Bill Watterson © 1986 Watterson/


Dist. by Universal Uclic
b) A quem se referem os pronomes elas, suas e seu destacados no texto?

c) Relacione cada um desses pronomes à sua classificação correta.


Bill Watterson. Calvin e Haroldo: e foi assim que tudo começou.
Elas São Paulo: Conrad Editora do Brasil, 2007. p. 76.
pronome possessivo
Suas a) Circule os pronomes dos dois primeiros quadrinhos.
pronome pessoal b) Os pronomes que você circulou são:
Seu
pronomes pessoais.
2. Cite um exemplo de: pronomes possessivos.
a) pronome pessoal:
pronomes demonstrativos.
b) pronome possessivo: c) Releia a fala de Haroldo no último quadrinho. A quem se refere o pronome seus?
c) pronome demonstrativo:

22 23

4P_CAP5_LA_M16_C03_019A026.indd 22 4/17/15 6:05 PM 4P_CAP5_LA_M16_C03_019A026.indd 23 4/17/15 6:05 PM

20

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 20 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 3 Língua portuguesa 5

ORTOGRAFIA PRODUÇÃO DE TEXTO

madcorona/iStock/Getty Images
Você já ouviu falar de animais em risco de extin-
Acentuação das monossílabas e das proparoxítonas ção, isto é, em risco de deixar de existir no nosso planeta?
1. Leia mais uma tira de Calvin e Haroldo. Alguns deles são: o mico-leão-dourado, a baleia-azul, a
anta, o lobo-guará e o peixe-boi-marinho.

Calvin & Hobbes, Bill Watterson © 1986 Watterson/


Dist. by Universal Uclick
Pesquise informações sobre um animal que esteja em
risco de extinção e escreva um artigo científico. Para isso,
faça um planejamento:

1. Qual é o nome científico e o nome comum do animal?

Lobo-guará.
Bill Watterson. Calvin e Haroldo: e foi assim que tudo começou.
São Paulo: Conrad Editora do Brasil, 2007. p. 76.
2. Como ele nasce? Quanto tempo vive? De que se alimenta?
a) Circule as palavras da tira em que a sílaba tônica está na antepenúltima posição.
b) Agora, sublinhe a palavra de apenas uma sílaba e acentuada.
c) Complete as informações com as palavras que você circulou e sublinhou.
x Todas as palavras proparoxítonas são acentuadas, por exemplo:
e .
3. Quais foram os motivos que levaram à diminuição da população desse animal?
x Monossílabas tônicas terminadas com as vogais a, e, o, seguidas ou não de s,
são acentuadas, por exemplo: .

2. Acentue as palavras abaixo.

tres otimo parabola mes horoscopo ha


unica po publico pe problematico lampada
4. O que institutos e pesquisadores estão fazendo para preservar esse animal?
x Agora, separe as palavras em dois grupos.
proparoxítonas:

5. Ilustre ou cole imagens do animal que você escolheu.


Monossílabas tônicas: Lembre-se de escrever a legenda da imagem e de dar um título ao seu artigo.
Mãos à obra!

24 25

4P_CAP5_LA_M16_C03_019A026.indd 24 23/04/15 10:45 4P_CAP5_LA_M16_C03_019A026.indd 25 23/04/15 10:45

21

PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 21 23/04/15 10:46


5o ANO

CApítulo 3 CApítulo

LEITURA 5
Poemas visuais
Você já leu um poema visual? Esse tipo de poema nos transmite emoções não
só pelo texto em si, mas também pela forma como é construído.
Leia e observe as imagens formadas pelos dois poemas visuais abaixo. Que
sensações eles causam em você?

poema 1 poema 2

Leo Cunha/Acervo do artista

Leo Cunha/Acervo do artista


Leo Cunha. Vendo poesia. São Paulo: FTD, 2010. p. 13 e 30.

Estudo do texto
1. Esses poemas são formados por:
uma sequência de versos.
palavras e imagem.
uma sequência de imagens.

26 35

4P_CAP5_LA_M16_C03_019A026.indd 26 4/17/15 6:05 PM 4P_CAP5_LA_M16_C05_035A042.indd 35 4/18/15 12:41 PM

22

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 22 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 5 Língua portuguesa 5

2. Que imagens são formadas com as palavras dos poemas?


GRAMÁTICA
Poema 1:
Os diferentes sentidos das palavras e expressões
1. É possível brincar com os diferentes sentidos das palavras. Leia o texto a seguir e
divirta-se.
Poema 2:
Falando pelos cotovelos

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
3. Relacione os recursos citados abaixo aos poemas que você leu.
 I. Repetição de letras. Poema 1.
II. Presença de rima. Poema 2.

4. Releia esses poemas em voz alta e compare. Qual a principal diferença entre eles?
Vejam só as coisas que vovó diz, mamãe repete e eu, filho e neto das duas, fico
O poema 1 dá a sensação de algo lento, enquanto o poema 2 dá a sensação dando tratos à bola para entender.
de rapidez. Será que com você acontece o mesmo?
O poema 1 dá a sensação de rapidez, enquanto o poema 2 dá a sensação de Outro dia, estava andando de bicicleta na sala e vovó ralhou comigo:
algo lento. — Cuidado! Não vá esfolar os pés da mesa!
Então resolvi ir para o jardim, e ela:
5. No poema 1, o que você acha que é sugerido pela repetição da letra s?
— Não saia que vem vindo um pé de vento!
Aí mamãe pediu:
— Dê um recado para a vizinha, mas vá num pé e volte noutro!
Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
Pensei: “Pé de mesa tem dedão? Vento tem um, dois, ou mais pés? Será que
consigo pular num pé só até a casa da vizinha e voltar pulando com o outro?”
Não demorou e lá veio outro pedido:
6. Sobre o poema 2:
— Rui, me dá uma mão! Vamos, menino. Dê um pulinho aqui, rápido.
a) Copie as palavras do poema que aparecem nas laterais. Enquanto penso onde arranjar um mamão ou por que devo dar o tal pulinho,
mamãe me pede:
— Vá até a cozinha e me traga uma cabeça de alho.
b) Em sua opinião, por que essas palavras “cercam” a outra parte do poema? Enquanto me pergunto: “Por que nunca reparei na cabecinha deles?”, ela comenta:
— Rui, você está com a cabeça nas nuvens! [...]
Lúcia Pimentel Góes. Falando pelos cotovelos. São Paulo: Moderna, 1990. p. 4-10.

x Assinale a alternativa que explica a expressão destacada no início do texto.


Rui precisa entender como cuidar da bola de futebol.
7. De qual dos poemas você mais gostou? Por quê? Dê sua opinião. Rui precisa pensar para entender o que a mãe e a avó querem dizer.

36 37

4P_CAP5_LA_M16_C05_035A042.indd 36 4/18/15 9:22 AM 4P_CAP5_LA_M16_C05_035A042.indd 37 4/17/15 6:57 PM

23

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 23 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 5 Língua portuguesa 5

2. Como Rui entendeu as expressões ditas pela mãe e pela avó? Assinale o sentido
que ele deu a elas. ORTOGRAFIA
Sentido literal, ou seja, entendeu as expressões exatamente como foram ditas.
Acentuação das paroxítonas
Sentido figurado, ou seja, entendeu as expressões como um modo diferente
de dizer algo, com outro sentido, dependendo da situação em que são 1. Leia o texto abaixo.
utilizadas.
Você sabia que...
3. Explique o sentido que a mãe e a avó de Rui deram às expressões abaixo. Antes do zíper, tudo era fechado com fileiras de

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
a) “Não vá esfolar os pés da mesa!” botões ou fivelas?
A ideia do zíper surgiu em 1893 – era uma en-
genhoca formada por um conjunto de ganchos fixos
em argolas. O modelo atual foi criado em 1912 e
ganhou esse nome em 1923, quando um operário
b) “Vá num pé e volte noutro!” americano reparou no barulhinho que o fecho desli-
zante faz quando se abre e se fecha.
Revista Recreio, São Paulo, Abril, ano 11, n. 569, p. 12, 2011.

c) “Dê um pulinho aqui, rápido.”


a) Qual é o assunto principal do texto?

d) “Você está com a cabeça nas nuvens!”


b) Observe as palavras destacadas no texto. Qual é a posição da sílaba tônica nes-
sas palavras?
Última sílaba. Penúltima sílaba. Antepenúltima sílaba.

4. Ligue as expressões ao significado correspondente. c) Como são classificadas essas palavras em relação à tonicidade?
Oxítonas. Paroxítonas. Proparoxítonas.
Você é um saco As coisas não estão bem, não
sem fundo! estão saindo como o esperado. d) Copie do texto mais duas palavras paroxítonas.

Estou desconfiado de algo. Há


O bicho está pegando.
alguma coisa estranha!
x Agora, pinte de verde a sílaba tônica de cada paroxítona que você copiou.
Estou com a pulga Você é um comilão!
atrás da orelha. Não para de comer. e) Divida as sílabas da palavra operário.
Estúdio Ornitorrinco/ID/BR

x Como é chamado o encontro de vogais que há nessa palavra?


Hiato. Ditongo.

38 39

4P_CAP5_LA_M16_C05_035A042.indd 38 4/18/15 9:25 AM 4P_CAP5_LA_M16_C05_035A042.indd 39 4/18/15 11:24 AM

24

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 24 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 5 Língua portuguesa 5

2. Acentue as palavras se necessário.


PRODUÇÃO DE TEXTO
martelo regua fossil açucar Chegou a hora de soltar a imaginação e produzir um poema visual. Para ajudar
você em sua produção, veja mais um poema visual. Esse poema se chama “Rio: o ir”.

Arnaldo Antunes/Acervo do artista


indio vassoura martir tabela
Ilustrações:Estúdio
Ornitorrinco/ID/BR

tenis dificil caneta Venus

x Circule as palavras que você acentuou de acordo com as cores indicadas.


Terminadas em l ou r.
Terminadas em ditongo.
Terminadas em i(s) ou us.

3. Assinale a alternativa em que todas as palavras acentuadas são paroxítonas.


vitória – próximo – café – remédio Arnaldo Antunes. Rio: o ir. Em: Dois ou mais corpos no mesmo espaço. São Paulo: Perspectiva, 1997.

negócios – órfão – táxi – armário


Agora, pense sobre o tema de seu poema e siga este planejamento:
calendário – lógica – até – ágil
1. Escreva uma lista de palavras ou de versos relacionados ao tema.
4. Leia a frase a seguir.

A materia de que eu mais gosto é Matemática porque ela tem seus misterios.

a) Na frase que você leu, duas palavras não foram acentuadas. Encontre essas
palavras e acentue-as corretamente.
x Justifique a acentuação dessas palavras. 2. Da lista que você fez, escolha algumas palavras ou alguns versos para compor seu
poema. Depois, pense em uma imagem que tenha relação com o que você escre-
veu e desenhe-a abaixo.

b) Encontre na frase a palavra paroxítona que não é acentuada.

5. Crie uma frase em que apareça uma palavra paroxítona.

40 41

4P_CAP5_LA_M16_C05_035A042.indd 40 4/17/15 6:57 PM 4P_CAP5_LA_M16_C05_035A042.indd 41 4/20/15 11:16 AM

25

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 25 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 5 CApítulo

x Componha um poema visual com as palavras e a imagem que você pensou no


espaço a seguir. LEITURA 6
x Por fim, organize uma exposição com os colegas, para que todos possam
apreciar as produções. Texto teatral
Você já assistiu a uma peça de teatro? Sabia que antes de ela ser encenada há
um texto que é ensaiado pelos atores? Leia o texto teatral a seguir e veja como ele
foi escrito.
o leão e o Javali
personagens:
Leão
Javali
Botequim: bar popular onde são servidos
Dono do botequim lanches, pratos simples e bebidas.
Urubus (figurantes) Figurante: que ocupa um papel secundário.

Cenário:
um botequim

É verão e faz um calor insuportável. O Leão e o Javali entram num botequim, mortos de sede.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
LEÃO e JAVALI (ao mesmo tempo) Uma mineral!
DONO DO BOTEQUIM Quem pediu primeiro?
LEÃO e JAVALI (ao mesmo tempo) Eu!
DONO DO BOTEQUIM É a última...
(mostrando uma garrafa de água mineral)
JAVALI Eu pedi primeiro.
LEÃO Eu pedi primeiro!
JAVALI Não! Fui eu!
LEÃO Eu! Além disso, eu sou o Rei dos Animais!
JAVALI Não quero saber: eu pedi primeiro!

42 43

4P_CAP5_LA_M16_C05_035A042.indd 42 4/17/15 6:57 PM 4P_CAP5_LA_M16_C06_043A049.indd 43 4/17/15 7:01 PM

26

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 26 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 6 Língua portuguesa 5

LEÃO (mostrando o muque) Vai encarar?


Estudo do texto
JAVALI (mostrando o seu também) Vai encarar?
1. Quem são as personagens principais do texto teatral?
Vários urubus vão chegando, aos poucos, e se posicionam a uma distância segura. Al-
guns, ansiosos, esfregam as mãos. Urubus. Leão. Javali. Dono do botequim.

LEÃO Nunca ouviu falar do peso da minha patada, não? 2. Por que o Leão e o Javali começaram a discutir?

JAVALI Quer conhecer a força da minha dentada?

Começam a girar, um em torno do outro, rosnando e fazendo ameaças.

LEÃO Ó!...
JAVALI Ó!... 3. O que os urubus foram fazer no botequim?

Aos poucos, começam a perceber que o botequim está tomado de urubus. Um deles fala.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
4. No final, como o Leão e o Javali resolveram a questão da garrafa de água?

URUBU Ei, vão demorar muito? A gente quer saber logo se


a janta é carne de leão ou de javali! 5. Releia este trecho e responda às questões.

Os urubus riem. Leão e Javali se entreolham. “LEÃO (mostrando o muque) Vai encarar?
LEÃO Tá pensando o mesmo que eu, Javali? JAVALI (mostrando o seu também) Vai encarar?”

JAVALI Melhor a gente fazer as pazes, ou um de nós pode a) Observe as palavras escritas com letra maiúscula
virar comida de urubu...

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
no início dos parágrafos. O que elas indicam?
LEÃO É, é melhor mesmo... (estende a mão para o Javali,
que o cumprimenta; abraçam-se)
JAVALI (para a plateia) Brigar à toa é bobagem. Melhor é viver em
paz e... (enxotando alguns urubus) evitar riscos
desnecessários.
LEÃO (para o Dono do botequim) Dois copos, por favor!
b) O que os trechos destacados representam?
Cai o pano. Fim. Enxotar: afastar com empurrões e gritos. A fala das personagens. A ação das personagens.

José Carlos Aragão. Quando os bichos faziam cena. São Paulo: Planeta infantil, 2012. p. 5-7. 6. O que você achou desse texto teatral? Dê sua opinião.

44 45

4P_CAP5_LA_M16_C06_043A049.indd 44 4/17/15 7:01 PM 4P_CAP5_LA_M16_C06_043A049.indd 45 4/17/15 7:01 PM

27

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 27 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 6 Língua portuguesa 5

GRAMÁTICA ORTOGRAFIA

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
Variedades linguísticas Acentuação de ditongos e hiatos
1. Releia mais um trecho do texto teatral “O Leão e o Javali”. 1. Separe as sílabas das palavras a seguir.

água solidário
“LEÃO Tá pensando o mesmo que eu, Javali?
JAVALI Melhor a gente fazer as pazes, ou um de nós pode Jacareí tábua
virar comida de urubu...
ruína viúva
[...]
JAVALI (para a plateia) Brigar à toa é bobagem. Melhor é viver em paz x Agora, separe essas palavras em duas colunas.
e... (enxotando alguns urubus) evitar riscos des-
palavras com ditongo palavras com hiato
necessários.”

a) Circule duas expressões das falas das personagens que exemplificam a informa-
lidade da conversa.
b) O trecho em destaque é mais adequado em que situação de comunicação?
Informal. Formal. 2. Acentue as palavras, a seguir, se necessário.
2. Pinte de laranja a fala mais adequada em cada situação.
vestuario chapeu Anhangabau madeira
a) A apresentação de um trabalho em sala de aula. olá,
galera! chegou gloria saude rainha doi
Bom a hora de ficar craque e
dia, quinto ano! Vou aprender a dar uma força x Das palavras acima, escolha e registre um exemplo para cada justificativa a seguir.
apresentar o resultado para os legumes!
da minha pesquisa soBre a
Estúdio Ornitorrinco/ID/BR

importância dos legumes na


São acentuadas as paroxítonas
nossa alimentação. terminadas em ditongo.

São acentuadas as oxítonas e as


b) Uma amiga chamando a outra para jogar bola. monossílabas tônicas com ditongos abertos
ana, (éi, éu e ói) na sílaba tônica.
reclamação não
adianta! tome seu lugar São acentuados os hiatos com i e u tônicos
no time que o jogo Vai quando aparecem sozinhos na sílaba ou
Estúdio Ornitorrinco/ID/BR

começar! seguidos de s.

para de onda, 3. Complete as palavras abaixo com um encontro vocálico, acentuando-as se


aninha! entra logo necessário.
na quadra que a Bola
Vai rolar! a) trof b) aç c) p da d) s da

46 47

4P_CAP5_LA_M16_C06_043A049.indd 46 4/18/15 11:22 AM 4P_CAP5_LA_M16_C06_043A049.indd 47 4/17/15 7:01 PM

28

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 28 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 6 Língua portuguesa 5

PRODUÇÃO DE TEXTO Agora, mãos à obra!

Que tal você produzir a continuação de um texto teatral? Leia com atenção o
início do texto e solte sua imaginação.

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
os dois viajantes e a onça
personagens: Cenário:
Viajante 1 uma estrada na
Viajante 2 floresta
Onça

Dois viajantes, carregando pequenas


trouxas amarradas em uma vareta, seguem por uma estrada, assoviando e cantando.
De repente, surge uma onça à frente deles, rugindo e prestes a atacá-los.
VIAJANTE 1 E agora? O que vamos fazer?
VIAJANTE 2 Você, eu não sei. Mas eu... vou é dar no pé! (Viajante 2 sai correndo e
se esconde atrás de uma árvore.)
VIAJANTE 1 (pensando alto) Vou fingir de morto! [...]
José Carlos Aragão. Quando os bichos faziam cena. São Paulo: Planeta infantil, 2012. p. 9-10.

Antes de continuar essa história, responda às questões a seguir.


1. Como o Viajante 1 se sentiu sendo deixado sozinho pelo Viajante 2?

2. A onça terá falas na cena? Ela será boazinha ou malvada?

3. Qual dos dois viajantes será mais bem-sucedido na escolha que fez? Por quê?

4. Como vai terminar a história?

48 49

4P_CAP5_LA_M16_C06_043A049.indd 48 4/17/15 7:01 PM 4P_CAP5_LA_M16_C06_043A049.indd 49 4/18/15 11:23 AM

29

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 29 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo Língua portuguesa 5

8 LEITURA Estudo do texto


1. Sobre a resenha 1, responda às questões a seguir.

DreamWorks/Everett Collection/Fotoarena
Resenha a) O que ela aborda?
Você já ficou com vontade de ler um livro, assistir a um filme ou a uma peça
de teatro depois de ler uma resenha? Leia as resenhas abaixo e responda se deu Um filme infantil.
vontade de assistir ao filme e ler o livro.
Uma peça de teatro infantil.
Resenha 1
Um livro infantil.
Ordem no galinheiro

R ID/B
b) Quem são as personagens principais da história?

Dream Works/
A fuga das galinhas fez sucesso nas telas de cinema. Quem não
teve a oportunidade de assistir, agora vai poder se deliciar com o
filme que acaba de chegar às locadoras. Ginger e suas amigas vivem
em um galinheiro em Yorkshire, na Inglaterra, onde são obrigadas
a botar um ovo por dia. A que não o fizesse viraria jantar. Um
dia, descobrem que a ambiciosa mulher do dono do lugar resolveu
comprar uma máquina para produzir torta de galinha. Temendo c) Releia este trecho da resenha.
por suas vidas, as galinhas resolvem fugir. Mas todas as tentativas
de fuga fracassam e Ginger é levada para a solitária. As esperan- “Quem não teve a oportunidade de assistir, agora vai poder se deliciar com o
ças do galinheiro começam a mudar com a chegada de Rocky, um filme que acaba de chegar às locadoras.”
galo de circo americano que lidera um plano de fuga.
A fuga das galinhas, do produtor e diretor Peter Lord. Dis- Solitária: cela onde o
prisioneiro fica sozinho. x No trecho, é possível notar que a opinião do autor da resenha é:
tribuidora Dream Works.
Revista Ciência Hoje das Crianças, Rio de Janeiro, ano 15, n. 123, p. 27, 2002.
favorável. desfavorável.
x Copie a palavra que evidencia a opinião do autor.
Resenha 2
Um diabo sem rabo
Cansada de fadinhas, bailarinas, coelhinhas e outros temas típicos de Carnaval, uma me- 2. Você já assistiu ao filme A fuga das galinhas?
nina descobre no guarda-roupa da mãe a fantasia perfeita. Uma meia-calça e um collant
x Se sim, concorda ou discorda da resenha? Por quê?
vermelhos se transformam em uma divertida fantasia de diabo, com
direito a chifres e tridente. Com um pouquinho de criatividade, o
baile está garantido.
Por que ler Em muitas cidades, as marchinhas de Carnaval
editora

são uma tradição que se mantém o ano todo.


Arquivo da

Sobre a autora É bibliotecária, contadora de histórias e


Larousse/

autora de outros 11 livros infantis.


É com essa que eu vou, Lúcia x Se não, ficou com vontade de assistir? Por quê?
Collant: roupa feita
Fidalgo, 28 págs., Ed. Larousse. com tecido elástico que
adere ao corpo.
Revista Nova Escola, São Paulo, Abril,
Tridente: vara que possui
ano XXIII, n. 211, p. 116, 2008.
três dentes, parecido com
um garfo gigante.

58 59

4P_CAP5_LA_M16_C08_058A064.indd 58 4/18/15 12:44 PM 4P_CAP5_LA_M16_C08_058A064.indd 59 4/17/15 7:03 PM

30

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 30 20/04/15 11:22


5o ANO

CApítulo 8 CApítulo 8

3. A resenha 2 é sobre um livro infantil. Releia a resenha e


ORTOGRAFIA

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
resolva as questões.
a) Circule o trecho em que há um resumo da história.
Pontuação: uso da vírgula
b) Que informações aparecem no final do texto?
1. Leia a resenha a seguir.
Resumo da história do livro.
Nome do livro, da autora, quantidade de páginas e Gostinho de sonho

Brinque-Book/Arquivo da editora
nome da editora. Tartaruga, elefante, girafa, zebra, leão, raposa, ma-
caco e rato unem esforços para tentar alcançar a Lua e
c) Complete o quadro com as informações solicitadas. descobrir seu sabor. Mas o satélite deste livro tem uma ar-
timanha para se esquivar dos esforços dos animais. Antes
Nome do livro tivessem perguntado ao peixe, que sabia a resposta desde
divulgado o começo.
Por que ler Com belas ilustrações, mostra como a
poesia dá um gosto todo especial aos nossos desejos.
Nome da autora Sobre o autor Polonês, atualmente vive no Japão,
onde faz trabalhos gráficos para várias publicações.
Qual o sabor da Lua?
Qual o Sabor da Lua?, Michael Grejniec, 32 págs., Texto e ilustrações de Michael
Ed. Brinque-Book. Grejniec. Trad. José Feres
d) Quantas páginas tem o livro? Sabino. São Paulo:
Revista Nova Escola, São Paulo, Abril,
ano XXIII, n. 211, p. 116, 2008. Brinque-Book, 2007.

e) A resenha é ilustrada por uma imagem. Que imagem é essa?


a) Sublinhe o trecho do texto em que a vírgula foi usada para revelar quem sabia
como descobrir o sabor da Lua.
4. As resenhas 1 e 2 apresentam detalhes das histórias e revelam seu final? Por quê? b) Relacione as frases e os itens indicando qual é a função da vírgula em cada
frase.
 I. “Tartaruga, elefante, girafa, zebra, leão, raposa, macaco e rato unem esfor-
ços para tentar alcançar a Lua e descobrir seu sabor.”
II. “Polonês, atualmente vive no Japão, onde faz trabalhos gráficos para várias
publicações.”
Separar uma expressão que indica lugar.
5. Se você tivesse que escolher entre as duas histórias pelas resenhas que leu, qual
escolheria? Por quê? Separar itens organizados em uma sequência.

2. Leia as frases a seguir e insira a vírgula se necessário.


a) Curitiba 15 de janeiro de 2015.
b) Rafael que estava na portaria tocou a campainha para entrar no prédio.
c) Mamãe foi ao supermercado e comprou arroz feijão filé de peixe e sorvete.

60 62

4P_CAP5_LA_M16_C08_058A064.indd 60 4/17/15 7:03 PM 4P_CAP5_LA_M16_C08_058A064.indd 62 4/17/15 7:03 PM

31

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 31 20/04/15 11:22


5o ANO

Língua portuguesa 5 CApítulo 8

PRODUÇÃO DE TEXTO

Estúdio Ornitorrinco/ID/BR
Que tal escrever uma resenha de um livro do qual
você gostou para seus colegas? Para isso, siga estas
orientações:

1. Escolha o livro e escreva as seguintes informações.

Título:

Autor:

Editora:

Número de páginas:

2. Apresente as personagens principais da história.

3. Apresente o conflito da história narrada no livro.

4. Destaque algo favorável do livro em sua resenha.

Use essas informações para escrever sua resenha. Lembre-se de dar um título
e fazer o desenho da capa do livro. Capriche para que os colegas sintam vontade
de ler o livro.
Bom trabalho!

63 64

4P_CAP5_LA_M16_C08_058A064.indd 63 4/17/15 7:03 PM 4P_CAP5_LA_M16_C08_058A064.indd 64 4/17/15 7:03 PM

32

1P_PORTUGUES_4A5_MIOLO_006A032.indd 32 20/04/15 11:22