Você está na página 1de 2

PENSAMENTO POLÍTICO

PROF. KLEBER CHAGAS CERQUEIRA


AULA DE 17/09/2010

Teorias de Desenvolvimento e Subdesenvolvimento


(Referência Bibliográfica: Caps. 7 do livro do Chilcote)

1) Sentidos de “desenvolvimento” na Ciência Política:

a) democracia política (dominante);

b) modernização (renda per capta);

c) necessidades humanas (ONU).

2) Seis temas gerais da literatura (objeto do capítulo):

a) Desenvolvimento político (L. Binder): democracia; crises e


mudança política; sequência do desenvolvimento; “síndrome do
desenvolvimento”: diferenciação, igualdade e capacidade;
“culturocentrismo” estadunidense.

b) Desenvolvimento e nacionalismo (K. Deutsch): emergência


do “novo nacionalismo” com a descolonização e as
independências na África, Ásia e AL (sécs. XIX e XX); ímpeto
ideológico para a mudança e o desenvolvimento.

c) Modernização: caminho do desenvolvimento apontado pela


Europa e sua “missão” civilizadora sobre sociedades tradicionais
(particularistas)! Modernas (universalistas). “Coqueluche” dos
anos 60!!!

 Estágios de Rostow: sociedade tradicional; precondições


para a arrancada; arrancada; passo para a maturidade;
amplo consumo de massa;

 Modernização (Huntington): industrialização, crescimento,


mobilização social e participação política crescentes;
restrição à entrada de novos grupos. 5 modelos de
desenv.: liberal, burguês, autocrático, tecnocrático e
populista.

d) Subdesenvolvimento: reação não marxista (nacionalismo anti-


imperialista) às insuficiências teóricas e práticas das teorias do
desenvolvimento e à crença de que “a difusão do capitalismo
resolveria os problemas da pobreza e atraso dos países pobres”
(CEPAL, not ECLA: Prebisch e Furtado!). Dicotomia Centro x
Periferia

 Desenv. no Centro x subdesenv. na periferia (A. G. Frank):


países hoje desenvolvidos já foram não desenvolvidos,
mas nunca subdesenvolvidos (subdesenv. não é = a não
desenvolvimento, mas relação de colônia com metrópole!).

 Desenvolvimento desigual (A. Emannuel e S. Amin):


relações centro x periferia são desiguais e de classe;
subdesenvolv. bloqueia desenv. autônomo da periferia.

 Desenvolvimento irregular (desigual e combinado -


Trotsky): crítica ao evolucionismo linear.

e) Dependência: dependentismo (FHC); capitalismo monopolista


(Baran e Sweezy); subimperialismo (Marini); nova dependência
(Teotônio)

f) Imperialismo: uma vertente liberal clássica (escassez de


consumo doméstico - Hobson), moderna (desencolvimento do
capitalismo eliminará imperialismo – Schumpeter) marxista
pacifista (Kautsky) e revolucionária(Lênin, Rosa e Bukharin)

3) Conclusão: 1) perspectiva dominante é insatisfatória e culturocêntrica;


2) teorias dependentistas e de subdesenvolvimento tendem a negligenciar
luta política (classes e Estado); e 3) necessidade de analisar novas feições do
Kismo para robustecer as teorias .