Você está na página 1de 23

Circuito de Comando com TCA785

Nikolas Libert

Aula 8
Manutenção de Sistemas Eletrônicos Industriais ET54A
Tecnologia em Automação Industrial
Circuito de Comando – Dente de Serra

Circuito de Comando com Tensão de


Referência Dente de Serra

 Para ajuste da tesão média na saída do retificador


controlado o ângulo de disparo deve ser controlado
com precisão.
– Necessidade de sincronismo com a rede elétrica.

+ vS
+ vE
vE iG vS
R

- α
-
A tensão de entrada deve ser
monitorada para controle de α.
DAELT ● Nikolas Libert ● 2
Circuito de Comando – Dente de Serra

 Circuito de Comando com Dente de Serra


– Utilizados para controle de disparo de tiristores.
– Ajuste preciso do ângulo de disparo.
– Necessidade de sincronismo com a rede elétrica.
– Uso de onda de referência dente de serra.
vS

+
+
vT vM
vE iG vS vC
R

-
- iG

α π 2π 3π

DAELT ● Nikolas Libert ● 3


Circuito de comando – Dente de Serra
vp
+ +

v(ωt) vS ωt

R
iG
- -
● É gerada uma onda triangular VT vS
que é sincronizada com o ponto de
cruzamento por zero da rede
elétrica.

● A onda VT é comparada com uma vT vM


vC
tensão de referência VC.
ωt
● Se VT for maior que VC, o SCR é iG
disparado.
ωt
α π 2π 3π
● O ângulo de disparo será dado por:
vC
α=π
vM
DAELT ● Nikolas Libert ● 4
Circuito de Comando – Dente de Serra

 Tensão de referência Dente de Serra x Cossenoidal


Dente de Serra Cossenoidal
vS vS

vT vM vT vM
vC vC
α π 2π 3π α π 2π 3π

Relação linear entre VC e o Relação linear entre VC e a


ângulo de disparo. tensão média na saída.

– Embora o uso da tensão de referência cossenoidal


seja vantajoso, dificilmente ele ocorre na prática devido
à complexidade.
DAELT ● Nikolas Libert ● 5
Organização de Um Circuito de Comando

 Organização de Um Circuito de Comando

3
vTP
vT

R
vG
v(ωt)

1 2 vα 4 5
iG
vC
1)Sincronismo e geração do dente de serra vT.
2)Comparador.
3)Oscilador. Gera o trem de pulsos vTP.
4)Porta Lógica “E”.
5)Amplificação, isolamento e disparo (circuito de ataque).

DAELT ● Nikolas Libert ● 6


Organização de Um Circuito de Comando
vp
ωt

vT vM
vTP vC
3 ωt
v(ωt)

α π 2π 3π
vT vG vα
1 2 4 5 ωt
iG
vα vTP
vC
ωt
vG
1)Sincronismo e geração do dente
de serra vT. ωt
2)Comparador. iG
3)Oscilador.
ωt
Gera o trem de pulsos vTP.
4)Porta Lógica “E”. vR
5)Amplificação, isolamento e
disparo (circuito de ataque). ωt

DAELT ● Nikolas Libert ● 7


Circuito de Ataque

 Características Desejadas do Circuito de Ataque


– Amplificar o sinal do circuito de comando.
– Isolar as etapas de comando e de potência.
– Fornecer a corrente necessária para disparo do tiristor.
(disparo dos tiristores é determinado por corrente e
não tensão)
– Impedir tensões negativas na junção gatilho-catodo do
tiristor.

DAELT ● Nikolas Libert ● 8


Circuito de Disparo
A
vCC

R3 G
K
D1 D3
DZ D2
TP
Isolação Proteção
vG R1 ● TP: Transformador de pulsos. Isolação deve ser de
2 kV para aplicações com tensões inferiores a 600 V.
R2

● D1 e DZ: Desmagnetização do transformador quando


a chave abre.
Amplificação ● R3: Define a corrente que entrará na porta do SCR.
● D3: Impede que correntes fluam do anodo para a
porta.
● D2: Impede tensões negativas entre porta e catodo
na desmagnetização do transformador.
DAELT ● Nikolas Libert ● 9
Duração dos Pulsos de Gatilho

 Duração dos Pulso de Gatilho


– Para cargas muito indutivas, o atraso no aumento da
corrente exige pulsos de gatilho com grande duração.
– A corrente de gatilho IL não pode ser removida enquanto
a corrente de retenção não for atingida.

+ +
L⋅I L v(ωt)
Δ t= vR

R
E iG
- -

– O transformador de pulsos limita a largura máxima da


corrente de gatilho.
– É necessário o disparo com trem de pulsos.
DAELT ● Nikolas Libert ● 10
Módulo de Comando Integrado TCA785

 Módulo de Comando Integrado TCA785


 Circuito Integrado da Siemens com:
– Detector de zero.
– Fonte interna de corrente para disparo do Tiristor.
– Gerador de dente de serra.
– Comparador.
– Pulsos de gatilho com largura controlada.
– Correntes de gatilho de até 250 mA.

DAELT ● Nikolas Libert ● 11


Módulo de Comando Integrado TCA785

 Sincronismo com a rede.


– O TCA785 possui um detector de zero interno para
sincronismo com a rede.
– Exemplo de ligação do detector de zero.

Pino 5
220k
5

127 V 0,7 V
TCA785
60 Hz
-0,7 V
1

DAELT ● Nikolas Libert ● 12


Módulo de Comando Integrado TCA785

 Gerador de Rampa.
Definição de corrente:
Δ Q Q f −Q i
I I= =
Δt t f −t i
+
vC Considerando que o capacitor inicia descarregado:
- Qf Q
Qi=0 e t i=0 ⇒ I = = ⇒ Q=I⋅t
tf t
A tensão no capacitor é proporcional à carga:
I
Q=C⋅v C ⇒ v C (t)= ⋅t
C
vC
Quanto maior a corrente ou menor a
capacitância mais alta a taxa de subida
da tensão
t
DAELT ● Nikolas Libert ● 13
Módulo de Comando Integrado TCA785

 Gerador de Onda Triangular


– O TCA785 possui uma fonte de corrente para geração
do sinal de rampa.
TCA785 v O resistor RR controla a corrente I da fonte.
Ref
1,1 v Ref , onde vRef é uma tensão de referência
I I= interna, de 3,1 V, gerada pelo CI.
RR
10
9

O capacitor CR controla a taxa de subida da rampa.

RR CR RR deve estar entre 3 kΩ e 300 kΩ.


CR deve estar entre 500 pF e 1 μF.
A máxima tensão possível no pino 10 será 2 V
abaixo da tensão de alimentação.

– O circuito de sincronismo interno descarrega o


capacitor quando a tensão da rede cruza por 0 V.
DAELT ● Nikolas Libert ● 14
Módulo de Comando Integrado TCA785

 Circuito comparador
– O TCA785 possui um comparador interno de tensão.
O usuário deve aplicar uma tensão de
controle vC no pino 11. Normalmente a
TCA785 tensão é gerada por um potenciômetro.
11
vC vS vT
vC
vT α π 2π 3π
vS

Lógica invertida !

– O pulso de gatilho é gerado quando a tensão de


controle injetada for maior que a tensão do sinal dente
de serra gerado.
DAELT ● Nikolas Libert ● 15
Módulo de Comando Integrado TCA785

 Saídas defasadas.
– O TCA785 possui duas saídas. Uma (Q2) é disparada
no semiciclo positivo e outra (Q1) no negativo.
– A duração do pulso de gatilho pode ser controlada por
um capacitor ligado ao pino 12. Para ligação em curto,
o pulso tem duração máxima.
vp vp

vT vT
vC vC

Q2 Q2

Q1 Q1

Pino 12 aterrado. Pino 12 com capacitor.

DAELT ● Nikolas Libert ● 16


Módulo de Comando Integrado TCA785

 Saídas defasadas.
– As duas saídas podem ser juntadas por meio de dois
diodos.
– O TCA785 não é capaz de gerar saídas com trem de
pulsos.
– Para disparo de tiristores isolados por transformador
de pulsos a saída deve passar por uma porta E
externa. A outra entrada da porta E deve ser ligada a
um gerador de onda quadrada na frequência desejada.

DAELT ● Nikolas Libert ● 17


Módulo de Comando Integrado TCA785

● VSYNC(5): Sinal da rede para


sincronismo com zero.
● VS(16) E GND(1): Alimentação

● R9 (9): Resistor que determina


corrente de carga do capacitor,
que sairá pelo pino 10.
● C10 (10): Capacitor ligado a
uma fonte de corrente. Gera o
sinal dente de serra.
● V11(11): Tensão de controle,
que será comparada com o
sinal dente de serra. Quando o
dente de serrá é maior, ocorre
o disparo dos tiristores.

DAELT ● Nikolas Libert ● 18


Módulo de Comando Integrado TCA785
● Inhibit(6): Desabilita saídas.
● Q1(14), Q1(4): Saída de disparo
para semiciclo negativo da rede
e seu complemento.
● Q2(15), Q2(2): Saída de disparo
para semiciclo positivo da rede
e seu complemento.
● QU(3):Onda quadrada
sincronizada com ângulo de
disparo α. Para sincronismo
com circuitos externos.
● QZ(7): Sinal correspondente à
operação NÃO OU entre Q1 e
Q2.

● C12(12): Capacitor para


controle de largura dos pulsos
de disparo.
● Pino 13: Estende as saídas
negadas até próximo zero da
rede.
DAELT ● Nikolas Libert ● 19
Módulo de Comando Integrado TCA785

DAELT ● Nikolas Libert ● 20


Módulo de Comando Integrado TCA785

 Exemplo de Circuito com TCA785 (Ivo Barbi)

220V
+15V
1M5
Carga
BAY61
16 6 13 5
15
A2
11
TCA785 180R
5K 14 A1
8 9 10

47K 8nF

DAELT ● Nikolas Libert ● 21


Módulo de Comando Integrado TCA785

 Exemplo
(datasheet)

Tensão de
alimentação gerada
por diodo zener.

DAELT ● Nikolas Libert ● 22


Referências

 BARBI, Ivo. Eletrônica de Potência, 6ª Edição, Ed. do


Autor, Florianópolis, 2006.
 de ALMEIDA, J. L. A. Dispositivos Semicondutores:
Tiristores Controle de Potência em CC e CA, 12ª
Edição, Érica, São Paulo, 2010

DAELT ● Nikolas Libert ● 23