Você está na página 1de 14

QUANTIDADES E MEDIDAS

Fala Gás Nobre, tudo bem? Preparado para reagir? Essa semana vamos
falar de um assunto muito importante, que envolve os ​cálculos
químicos​.

Vamos começar pela a lei volumétrica ou lei de Gay-Lussac. Você sabe o


que estudaremos nesta lei? Os ​gases! Lembre-se, que todos os
experimentos relacionados a lei volumétrica estão numa ​mesma
temperatura e pressão, bem como, ​envolve apenas gases. Isso pois,
o volume de um gás é alterado por variações de pressão e temperatura.

Vamos ver?

LEI VOLUMÉTRICA

Gay-Lussac, realizou dentre seus experimentos reações com ​gás


nitrogênio e gás hidrogênio tendo como produto a ​amônia. Essas
reações, ao serem realizadas na mesma temperatura e pressão, ocorrem
em ​proporções iguais.​ Veja:
N2 + 3H2 → 2NH3
1 volume + 3 volumes → 2 volumes

1L 3L 2L

1 mL 3 mL 2mL

Realizando outros experimentos com quantidades diferentes, os


resultados mostraram que os volumes dos gases nitrogênio, hidrogênio e
amônia sempre obedeciam a proporção em volume de 1:3:2. Além disso,
você notou que o volume também apareceu em litro e mililitro? Isso
significa, que é possível usar essa lei (que veremos com detalhes mais
adiante) para qualquer unidade de volume. Lembrando que os gases
devem estar nas mesmas condições de temperatura e pressão. Ok?

Vamos ver outro experimento para você entender como chegamos nessa
proporção. Veja a reação entre o gás hidrogênio e o gás oxigênio, cujo
produto é a água:

2H2 + O2 → 2H2O

Os reagentes sempre reagem na proporção de dois volumes de hidrogênio


para um volume de oxigênio, produzindo dois volumes de água.
Realizando experimentos com quantidade diferentes, veja o que
acontece:
2V 1V 2V
Hidrogênio + Oxigênio → Água
1º Experimento: 2L 1L 2L

2º Experimento: 4L 2L 4L

3º Experimento: 8L 4L 8L

4º Experimento: 16 L 8L 16 L

Mas como podemos saber a proporção entre os volumes gasosos? Basta


dividir todos os valores pelo menor deles.

1º Experimento: 2 / 1; 1 /1; 2 /1 = 2 : 1 : 2

2º Experimento: 4 / 2; 2 /2; 4 /2 = 2 : 1 : 2

3º Experimento: 8 /4 ; 4 /4; 8 /4 = 2 : 1 : 2

4º Experimento: 16 / 8 ; 8 /8; 2 16/8 = 2 : 1 : 2

Note que nos quatro experimentos a proporção é sempre a mesma:

2 : 1 : 2 (uma proporção de números inteiros e pequenos)

A partir desses experimentos e outros semelhantes com reações entre


gases, Gay-Lussac enunciou a lei volumétrica. Desta forma, temos que:

A lei volumétrica de Gay-Lussac nas mesmas condições de


temperatura e pressão, os volumes dos gases participantes de
uma reação formam uma proporção constante de números inteiros
e pequenos.

Mas, você pode estar questionando...


Porque o volume dos produtos é diferente do volume dos reagentes,
sendo que a massa se conserva? Veja bem, gás nobre, ​o que se
conserva é a massa, como disse Lavoisier! Lembra? Já o ​volume pode
não se conservar, ​visto que, a mesma quantidade de um gás pode se
expandir ou contrair.​ Ok?

Em uma reação química o volume dos gases pode não se


conservar, mas a massa sempre se conserva!

Agora gás nobre, vamos ver o que acontece com volumes iguais de gases
diferentes na mesma temperatura e pressão?

PRINCÍPIO DE AVOGADRO

Amedeo Avogadro, disse que os gases não eram átomos isolados, mas
sim moléculas (com exceção dos gases nobres). Sua lei também
conhecida por Hipótese de Avogadro dizia o seguinte:

Volumes iguais, de quaisquer gases, nas mesmas condições de


pressão e temperatura, apresentam a mesma quantidade de
substância em mol ou moléculas.

Portanto, temos que, volumes iguais de diferentes gases, a uma mesma


temperatura e pressão, contêm quantidade iguais de moléculas. Ok?

Mas como é possível gases com moléculas de tamanhos diferentes ocupar


o mesmo volume?

Nós sabemos que no estado gasoso as moléculas estão bem distantes


umas das outras, dessa maneira o tamanho das moléculas se torna
desprezível.
ATENÇÃO: É a mesma ​quantidade de moléculas ou mol e NÃO de
átomos, visto que cada molécula é formada por quantidade de átomos
diferentes. Ok?

Obs: mais a frente vamos falar detalhadamente sobre o mol.

Agora quero te perguntar o seguinte:

Você concorda que é importante saber antecipadamente qual a


quantidade de reagente necessária para obter a quantidade de produtos
desejada? Isso é muito importante, principalmente em atividades
realizadas no laboratório e nas indústrias para que não ocorra
desperdício. Mas como calcular a quantidade correta de reagente? Bem,
para isso, é preciso realizar o cálculo das massas e dos volumes das
substâncias envolvidas na reação química. Muitas vezes, também é
preciso determinar o número de átomos ou de moléculas das substâncias
que reagem ou que são produzidas. Mas como fazer isso? Bem, primeiro é
necessário saber qual a massa dos átomos.

MASSA ATÔMICA E MASSA DO ELEMENTO QUÍMICO

Como vocês sabem, os átomos são muito pequenos e por isso é


impossível pesar a massa de cada um isoladamente. Por essa razão, foi
estabelecido um padrão ou referência para medir a massa de um átomo.

Logo, definiu-se que a ​unidade de medida de massa dos átomos é


referente a massa da 12ª parte do isótopo mais estável do carbono, o
Carbono-12 (seis prótons e seis nêutrons, ou seja, número de massa
igual a 12). Portanto, temos que um átomo do Carbono-12 (​12​C) foi
dividido em 12 partes iguais. Dessa maneira, cada parte é um doze avos
(1/12) do 12​
​ C. Veja a divisão (considerando o modelo atômico de Dalton):
1 u = 1,66054 . 10-24g.

Mas o que é massa atômica? É o número que indica quantas vezes a


massa do átomo é maior que 1/12 da massa do carbono 12. E essa
massa é medida em unidade de massa atômica (u).

Por exemplo, se a massa do átomo de sódio (Na) é igual a 23 u,


queremos dizer que 1 átomo de sódio é 23 vezes maior que a massa da
unidade de medida. Certo gás nobre?

Mas e a massa do Elemento Químico? É diferente?

Bem, primeiro… Você se lembra o que é Elemento Químico?

Elemento químico é o conjunto de todos os isótopos, ou seja, é o


conjunto de todos os átomos com mesmo número de prótons e número
de nêutrons diferentes. Por exemplo, existem 3 Neônios: Ne,
20 21
Ne e
Ne. Eles são isótopos, têm o mesmo número de prótons, porém por ter
22

quantidades de nêutrons diferentes eles possuem massas atômicas


diferentes.

Agora, quando olhamos na tabela periódica não encontramos nenhum


desses átomos lá, veja você mesmo! Não temos o Ne,
20
Ne ou
21
Ne, o
22

que temos é o Ne com massa igual a 20,179u. Por isso que o nome
completo da tabela periódica é: Tabela Periódica dos Elementos
Químicos. Visto que, o que temos na tabela é o Elemento Químico
Neônio, que é uma média de todos os neônios existentes.

Sendo assim, a massa atômica de um elemento químico é dado pela


média ponderada das massas atômicas de seus isótopos e sua
abundância na natureza. Vamos ver como chegamos no valor de 20,179u
para o Neônio:

Isótopos: Ne,
20
Ne e
21 22
Ne

Abundância na natureza, respectivamente: 90,92%, 0,26 % e 8,82%.

A massa atômica do elemento neônio é dada pela média ponderada


desses três isótopos proporcionalmente à sua abundância. “A”
corresponde ao número atômico e “P” a porcentagem:

MA do elemento = (A . P) + (A . P) + (A . P)

100

MA do elemento = (20 . 90,92) + ( 21 . 0,26) + (22 . 8,82)

100

MA do elemento = 1818,4 + 5,46 + 194,04

100

MA do elemento = 2017,9 = 20,179 u

100

Logo, temos que a massa atômica do elemento neônio será igual a


20,179 u. É essa a massa apresentada na Tabela Periódica, cuja a sua
representação é feita da seguinte forma.
Lembrando que:

A = Número de massa

MA = Massa atômica

O ​número de massa (A) é um número inteiro e representa a quantidade


de partículas do átomo (soma de nêutrons e prótons). Enquanto que a
massa atômica (MA), corresponde à média ponderada das massas de
todos os isótopos, e é relativa à massa do átomo de 12​
​ C. Por essa razão,
raramente a massa atômica será um número inteiro.

MASSA MOLECULAR

Gás nobre, do que as moléculas são formadas? São formados por átomos,
correto? Sendo assim, como vamos encontrar a massa molecular? Basta
contabilizar todos os átomos que estão presentes na molécula.

Vamos ver o exemplo da molécula de água. Ela é formada por dois


átomos de hidrogênios e um átomo de oxigênio (H​2​O). Qual a massa
atômica de cada um deles?

Massa atômica do H: 1u

Massa atômica do O: 16u

Se, a massa molecular é a soma da massa dos átomos presentes na


molécula, para calcular a massa molecular da água multiplicamos 1u por
2 (índice que aparece na fórmula da água) e somamos com 16 u
multiplicado por 1 (índice do oxigênio na fórmula da água). Assim temos:

MM (H​2​O) = (1.2) + (16.1) = 18 u

Pronto, gás nobre! Agora você já sabe encontrar a massa molecular.

MOL E MASSA MOLAR

Gás nobre, lembra da proporção de números menores e inteiros que


vimos nas reações entre gases? Então, essa proporção, é a proporção em
mol que os gases reagem e formam! Dessa maneira, através do volume
podemos saber o quanto reage e forma de cada uma das substâncias
envolvidas na reação. Mas o que é mol?

Mol é utilizado para se expressar a quantidade de matéria! Veja bem:

● 1mol​ equivale a ​6,02x10​23​ partículas, átomos, íons, moléculas.

Perceba o quanto esse número é grande! Aqui na química estamos


trabalhando com partículas extremamente pequenas e usamos o mol,
para trazer tais valores de medida para nossa realidade.

Para entender como funciona, quero que pense em 1 dúzia de ovos.


Quantos ovos temos em 1 dúzia? 12, certo? Agora pense em 1 mol de
ovos. Quantos ovos temos em 1 mol?

1 dúzia = 12
1 mol = 6,02 x 10​23
Logo, 1 mol de ovos é igual a 6,02 x 10​23 ovos ou
602.000.000.000.000.000.000.000 ovos, Ͳ Ͳ Ͳ . Viu só o quão grande
é o mol?

Só que não faz muito sentido ser usado para comprar ovos, por ser um
número tão fora da nossa realidade. É como se você fosse ao posto de
gasolina e ao invés de pedir 10 L de gasolina você pedisse 10 mil mL de
gasolina. Não que esteja errado, mas usar mL nessa situação vai deixar o
frentista Ρ . Ok?

Já na química, como trabalhamos com coisas tão pequenas como átomos


e moléculas, o mol ajuda trazer essas coisinhas tão pequenininhas para
nossa realidade.

Agora chegamos na parte mais emocionante dessa matéria!!!

Você sabia que é possível relacionar a massa de uma substância à sua


quantidade de matéria? Sim, é possível! Ρ

Essa relação é chamada de ​massa molar, ou seja, a massa de um mol


dessa substância. Veja a água, por exemplo, vimos que a massa
molecular da água é 18u.

Mas peraí, se 18u é massa de 1 "molequinha" de água. Qual seria então


sua ​massa molar?

A massa molar da água será a massa de 1 mol de "molequinhas" de água,


ou seja, a massa de 6,02 x 10​23 moléculas de água. Seria como se eu
pegasse, 6,02 x 10​23 molequinhas de H​2​O e colocasse em uma balança.
Ao fazer isso você verá que 1 mol de molequinhas de água tem massa
igual a 18g!!! Veja que conseguimos trazer esses valores que eram tão

pequenos para nossa realidade.

Mas então quer dizer que o valor da massa molecular será o mesmo da
massa molar? Sim. O que vamos mudar é a unidade:
● Massa Molecular da H​2​O= 18 u
● Massa Molar da H​2​O = 18 g/mol

Vamos retirar o u (unidade de massa atômica) e usar o g/mol.

Agora que você já sabe a diferença entre massa atômica, massa


molecular e massa molar, vamos resolver o seguinte exercício:

A massa atômica do hélio (He) é igual a 4,0 u e sua massa molar é 4,0
g/mol. Qual a massa em “g” de 1 átomo de hélio?

1 mol de He ----- 4,0 g -------- 6,02 . 10​23​ átomos

m​ ----------- 1 átomo

6,02 . 10​23​. ​m​ ​= 4,0 g

m = 6,6 . 10​-24​ g

6,6 . 10​-24​ g corresponde a massa de um átomo de hélio.

É muito pequenininho!!!!!
Questão 01- (MACK SP-Modificado)
Os volumes de gás nitrogênio e de gás oxigênio necessários para a
síntese de 8 L de pentóxido de dinitrogênio, considerando que todos os
gases estão nas mesmas condições de temperatura e pressão, são,
respectivamente:

gás nitrogênio + gás oxigênio ​→ gás pentóxido de dinitrogênio


2V 5V 2V

a) 8 L e 20 L.

b) 2 L e 5 L.

c) 5 L e 2 L.

d) 2 L e 2 L.

e) 1 L e 1 L.
RESOLUÇÃO

Os gases estão na mesma temperatura e pressão. Sendo assim, os


reagentes sempre reagem na mesma proporção. Logo, devemos seguir a
proporção de:

2V + 5V → 2V

8L + X → 8L (lembre-se que é volume então, podemos usar L)

X = 20L

O volume necessário do gás nitrogênio é de 8L e de gás oxigênio é de 20L

Letra: ​A
Para assistir a resolução do exercício cliquei no link abaixo:
https://www.quimicaemacao.com.br/resumos/18-q01
Questão 02 - (UFAC)
A massa molecular do composto Na​2​SO​4​.3H​2​O é igual a:

Dados: H=1u; O=16u; Na=23u; S=32u.

a) 142u

b) 196u

c) 426u

d) 444u

e) 668u

RESOLUÇÃO

Devemos encontrar a massa do sal (Na​2​SO​4​) e das 3 moléculas de água


(H​2​O).
Na​2​SO​4​.3H​2​O

23.2 + 32.1 + 16.4 + 3.(1.2 + 16.1)

46 + 32 + 64 + 3.18 = 196 u

Letra: ​B
Para assistir a resolução do exercício cliquei no link abaixo:
https://www.quimicaemacao.com.br/resumos/18-q02