Você está na página 1de 33

20/07/2017

NR 10 - Segurança
em Instalações e
Serviços em
Eletricidade
CURSO BÁSICO

OBJETIVOS

• Informar aos treinandos os procedimentos


contidos na NR-10 de 29 de abril de 2016.

• Sensibilizar os participantes quanto a


aplicação da segurança nos sistemas
elétricos

• Fornecer conhecimentos básicos de


Primeiros Socorros e Proteção e Combate
a Incêndios

ETAPAS QUE COMPÕEM O CURSO

• Riscos Elétricos – 24 h

• Proteção e Combate à
Incêndios – 08 h

• Primeiros Socorros – 08 h

1
20/07/2017

CONTEÚDO DO CURSO

• Introdução à segurança com eletricidade


• Riscos em instalações e serviços com
eletricidade
• Medidas de controle do risco elétrico
• Normas técnicas brasileiras
• Normas regulamentadoras
• Equipamentos de proteção coletiva e
individual

CONTEÚDO DO CURSO

• Rotinas de trabalho
• Documentação de instalações elétricas
• Riscos adicionais
• Acidentes de origem elétrica
• Responsabilidades
• Princípios básicos de prevenção e combate a
incêndios
• Noções de primeiros socorros

METODOLOGIA DO CURSO

• Aula expositiva dialogada;

• Prática quando aplicável;

- Será aplicado um teste objetivo e prático para


avaliar o desempenho dos participantes.

- Será fornecido um certificado ao participante que


obtiver 70% de aproveitamento.

2
20/07/2017

Riscos
Elétricos

Introdução à Segurança
com Eletricidade

3
20/07/2017

ELETRICIDADE
É a forma de energia mais
empregada no mundo para a
execução de trabalho, em:
• Linhas de produção de fábricas;

• Movimentação e
transporte de
mercadorias;

• Comércio

• Uso de
máquinas,
ferramentas;

• Nas
residências,
etc.

4
20/07/2017

Eletricidade Mata!
“Esta é uma forma bastante brusca,
porém verdadeira de iniciarmos o
estudo sobre segurança em
eletricidade”

“Todos nós estamos


expostos aos riscos
da eletricidade, em
casa, na rua e
principalmente no
ambiente de
trabalho”

5
20/07/2017

 No Brasil observamos precárias


condições das instalações elétricas
residenciais, industriais e/ou
comerciais. Aliás, o famoso ditado
que “Deus é Brasileiro” faz muito
sentido em nosso país.

“No Brasil o número de acidentes


envolvendo eletricidade assusta”

“Em 2003, ocorreram 88 acidentes


fatais no setor elétrico brasileiro”

Panorama de óbitos no trabalho com


trabalhadores do setor elétrico.
Informações Fundação COGE

2000 2001 2002 2003


Massa trabalhadora
registrada (mil) 101 97 96 96

Mortes no trabalho 64 77 85 88
% morte x massa
0,063 0,080 0,088 0,091
trabalhadora

6
20/07/2017

Comparação
Óbitos Setor Elétrico X Geral - Nacional

2000 - 4,2 vezes maior


2001 - 5,7 vezes maior
2002 - 5,9 vezes maior
2003 - 7,0 vezes maior

Dados estatísticos de
acidentes elétricos:

Dados estatísticos de
acidentes elétricos:

7
20/07/2017

Dados Gerais de acidentes por


curto-circuito
2013-2016

8
20/07/2017

Definições Importantes

O acidente ocorreu por


deficiência na instalação
elétrica!!!

Mas.. O que é instalação


elétrica???

Instalação Elétrica
 Por definição, Instalação Elétrica é
o conjunto de partes elétricas
associadas e com características
coordenadas entre si, que são
necessárias ao funcionamento de
uma parte determinada de um
sistema elétrico, trabalhando
harmoniosamente para uma
finalidade.

9
20/07/2017

Instalação Elétrica
 Na prática, este conjunto (instalações
elétricas) tem por objetivo, levar a
eletricidade gerada em um determinado
local até o ponto de consumo desta energia
de forma segura, eficiente e com qualidade,
com o objetivo de fazer com que o
equipamento realize seu trabalho. Por ser a
eletricidade um produto relativamente
perigoso, e estarmos tratando dos acidentes
de origem elétrica, vamos nos ater à
segurança da instalação elétrica.

Segurança na eletricidade

 Compreende as medidas adotadas para a


proteção dos seres humanos em relação
aos choques elétricos, aos incêndios
produzidos por curtos circuitos (geralmente
causados pelo sobreaquecimento de cabos
elétricos ou por anomalias nas ligações
elétricas) e aos arcos elétricos que geram
energias que podem causar queimaduras,
deslocamento de ar entre outros
problemas.

PERIGO X RISCO

10
20/07/2017

PERIGO
é uma fonte ou uma situação com potencial para
provocar danos em termos de lesão, doença,
prejuízos à propriedade, dano no meio ambiente ou
uma combinação destes (OHSAS 18001).

RISCO GRAVE E IMINENTE


Considera-se toda condição do ambiente de trabalho
com probabilidade acentuada de ocorrência
imediata de eventos que possam causar, acidente ou
doença no trabalho a qualquer momento ou instante,
com graves conseqüências.

RISCO TOLERÁVEL
é o risco que foi reduzido a um nível que pode ser
suportado pela organização, levando em conta suas
obrigações legais e sua política de segurança e Saúde
Ocupacional.

Alto risco – Leão solto

Perigo:

Leão (Panthera Leo)


até 1,20 metro de altura e
2,50 de comprimento
150 a 250 kg
Risco sob controle

11
20/07/2017

Risco x Perigo
 “Risco é a probabilidade ou chance de lesão ou
morte” (Sanders e McCormick, 1993, p. 675).
“Perigo é uma condição ou um conjunto de
circunstâncias que têm o potencial de causar ou
contribuir para uma lesão ou morte” (Sanders e
McCormick, 1993, p. 675).
 Com base nestas duas definições podemos dizer
que diante do perigo, devemos criar meios para
controlar os riscos elétricos, garantindo que o
acidente não aconteça.

Fonte: Anuário Estatístico Abracopel de Acidentes de Origem Elétrica 2013-2016

PERIGO x RISCO
VÍDEOS
1. DE FRENTE PARA O PERIGO
2. Mandando bala

PERIGO x RISCO
Em todas as atividades, a Segurança
do Trabalho deve focar na redução
e/ou neutralização dos RISCOS
existentes.

12
20/07/2017

RISCOS EM
INSTALAÇÕES
E SERVIÇOS
COM
ELETRICIDADE

Conseqüências dos acidentes com eletricidade

Choque elétrico

Queimaduras

Conseqüências dos acidentes com eletricidade

Incêndios

Óbitos

13
20/07/2017

CARACTERÍSTICAS DA ELETRICIDADE

ponto de vista da segurança do trabalho

“PERIGOSA” “PREGUIÇOSA”

INVISÍVEL I = V/R
LESÕES GRAVES OU MORTE CAMINHO DE MENOR RESISTÊNCIA

CHOQUE
ELÉTRICO

CHOQUE ELÉTRICO

Efeito produzido
pela passagem
da corrente
elétrica pelo
corpo humano

14
20/07/2017

O Corpo
Humano é um
grande
Condutor de
Eletricidade

15
20/07/2017

Com as mãos
úmidas, a
resistência do
corpo humano
é de aproximad.
1300 .

“Calculando o efeito da corrente elétrica no


corpo humano”

I = Corrente – Ampéres
V = Tensão – Volts
R = Resistência - Ohms

LEI DE OHM

“Uma pessoa suporta com efeitos


fisiológicos geralmente não
danosos,durante um curto período de
tempo (menor que 200 ms), uma
corrente de até 30 mA”.

“A resistência elétrica total de uma pessoa


é de aproximadamente 1300 Ω”

16
20/07/2017

Para I = 30 mA R = 1300 Ω

V=RxI
V = 0,03 x 1300 = 39 V
“Portanto, podemos considerar,
tensões superiores à 39 V como
perigosas”

EFEITOS DOS CHOQUES ELÉTRICOS

Depende de fatores tais como:

• Intensidade da Corrente Elétrica


• Tempo de Duração
• Percurso da Corrente
• Condições Orgânicas do Indivíduo

INTENSIDADE DA CORRENTE

17
20/07/2017

INTENSIDADE DA CORRENTE

TEMPO DE DURAÇÃO

Quanto maior for o


tempo de exposição
à corrente elétrica,
maior será seu efeito
danoso no
organismo;

RELAÇÃO TEMPO X CORRENTE

Tempo (ms)

10.000
5.000

2.000
1.000
500

200
100
50

20
10
0,1 0,2 0,5 1 2 5 10 20 50 100 500 2.000 10.000
30 200 1.000 5.000

Corrente (mA)

18
20/07/2017

DURAÇÃO MÁXIMA DA TENSÃO DE CONTATO – CA

DURAÇÃO MÁXIMA DA TENSÃO DE CONTATO – CC

CHANCES DE SALVAMENTO

19
20/07/2017

PERCURSO DA CORRENTE
PERCURSO 1

Não há risco de
vida; poderá no
entanto, sofrer
queimaduras ou
perda dos dedos.

PERCURSO DA CORRENTE

Dependendo do
PERCURSO 2

valor da corrente
produzirá asfixia e
fibrilação
ventricular,
ocasionando uma
parada cardíaca

PERCURSO DA CORRENTE

Dependendo da
intensidade da
PERCURSO 3

corrente produzirá
asfixia e fibrilação
ventricular, e em
conseqüência
ocasionará, parada
cardíaca.

20
20/07/2017

PERCURSO DA CORRENTE

O indivíduo Sentirá
PERCURSO 4

perturbações dos
órgãos abdominais
e os músculos
sofrerão
alterações.

PERCURSO DA CORRENTE

CONDIÇÕES ORGÂNICAS DO INDIVÍDUO

Pessoas com problemas:


• cardíacos,
• respiratórios,
• mentais,
• deficiência alimentar, etc.,
Também idosos e crianças estão mais
propensos a sofrer com maior intensidade os
efeitos do choque elétrico.

21
20/07/2017

Condições de tensão que favorecem os


acidentes por choque elétrico

>Tensão de
toque

>tensão
de passo

- Tensão de passo: É a tensão entre os pés do


ser vivo(com os pés separados), com isto ele
ficara com os pés em linhas de potenciais
diferentes provocando passagem de corrente pelo
seu corpo.

 - Tensão de Toque: Diferença de


potencial entre uma estrutura
metálica aterrada e um ponto da
superfície do solo separado por uma
distância horizontal equivalente ao
alcance normal do braço de uma
pessoa.

22
20/07/2017

FENÔMENOS
PATOLÓGICOS
CRÍTICOS DO
CHOQUES
ELÉTRICO

TETANIZAÇÃO

É a paralisia muscular
provocada pela
circulação de corrente
através dos tecidos
nervosos que
controlam os
músculos.

PARADA RESPIRATÓRIA

Ocorre quando
estão envolvidos
na tetanização
os músculos
peitorais e os
pulmões

23
20/07/2017

QUEIMADURAS

Conseqüência da
exposição ao arco
elétrico, cuja
temperatura pode
chegar a ser
superior a mil graus
centígrados.

QUEIMADURAS

Efeito Joule
Quando uma corrente elétrica passa
através de uma resistência elétrica é
liberada uma energia calorífica.

E calorifica =Rcorpo humano . I2 choque .t choque

QUEIMADURAS

Termografia

53ºC Ponto de
Aquecimento
num fusível
tipo “D”

24
20/07/2017

QUEIMADURAS

Termografia

62ºC ponto de
Aquecimento
numa chave
seccionadora
AT.

QUEIMADURAS

Termografia
ponto de
75ºC Aquecimento
numa
conexão de
um motor

QUEIMADURAS

Termografia
122ºC
ponto de
Aquecimento
num motor
(Bobinado)

25
20/07/2017

QUEIMADURAS – 1º GRAU

O traumatismo e a
lesão celulares
ocorrem apenas
na parte externa
da epiderme.

Não ocorrerá
sangramento.

QUEIMADURAS – 2º GRAU

Se profunda envolve
a destruição da
epiderme e uma
grave lesão também
da camada dérmica

Tem um aspecto
vermelho, cor de
bronze ou branco.

QUEIMADURAS – 3º GRAU

Todas as camadas
epidérmicas e
dérmicas estão
completamente
destruídas.

Não haverá região


para a regeneração
de tecido

26
20/07/2017

QUEIMADURAS
Gravidade de uma Queimadura

QUEIMADURAS – ALTA TENSÃO

O choque elétrico em AT queima,


danifica, fazendo buracos na pele nos
pontos de entrada e saída da corrente
pelo corpo humano.

As vítimas do choque de alta tensão


morrem devido, principalmente a
queimaduras.

QUEIMADURAS – ALTA TENSÃO

E as vítimas que sobrevivem ficam com


seqüelas, geralmente com:

 perda da massa muscular;


 perda parcial de ossos;
 diminuição e atrofia muscular;
 perda da coordenação motora;
 cicatrizes, etc.

27
20/07/2017

QUEIMADURAS – BAIXA TENSÃO

Choques elétricos em baixa tensão têm


pouco poder térmico.

O problema maior é o tempo de duração,


que se persistir pode levar a morte,
geralmente por fibrilação ventricular do
coração.

ARCOS ELÉTRICOS

ARCOS ELÉTRICOS

É definido como o alto valor de corrente


que aparece entre os contatos elétricos,
principalmente, no instante da sua
separação.

Isso ocorre devido ao fenômeno de


ionização do meio isolante entre os
contatos e também por persistir uma tensão
elétrica entre os mesmos.

28
20/07/2017

FIBRILAÇÃO VENTRICULAR

FIBRILAÇÃO VENTRICULAR

Ciclo Cardíaco completo

FIBRILAÇÃO VENTRICULAR

Se a corrente atinge diretamente o


músculo cardíaco. O coração vibra
desordenado e, em termos técnicos,
“perde o passo”.

29
20/07/2017

Campo
Eletromagnético

CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS

Uma corrente ao passar por um condutor gera


um campo eletromagnético.

CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS

A corrente alternada passando por um condutor


produzirá um campo eletromagnético variável, e
se existirem nas suas imediações outros
condutores desenergizados, neles será induzida
uma tensão elétrica.

30
20/07/2017

CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS
Riscos relacionados às tensões induzidas por
campos eletromagnéticos:

• Acidente por choques elétricos em circuitos


considerados desenergizados, mas sob tensão
induzida.
• Influência de campos eletromagnéticos em
equipamentos de comunicação, controle,
medição, podendo gerar também acidentes pela
alteração de seu funcionamento (perturbação
eletromagnética).

CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS
Procedimentos de segurança; :

• Utilização de detector de tensão;


• Sistemas fixos de aterramento;
• Sistemas temporários de aterramento;
• Equipamentos eletroeletrônicos imunes
à perturbação eletromagnética.

Fatos
Curiosos

31
20/07/2017

Descargas Atmosféricas

• A maior tempestade de raios


conhecida março de 1993 - Flórida,
EUA:

• Cinco mil raios/hora durante um dia


inteiro.

Descargas Atmosféricas

A pessoa mais atingidas por raios (sete vezes)


Guarda-florestal - Roy Sullivan

1942 - perdeu uma unha do pé;


1969, 1970, 1972 e 1973, teve queimaduras
1976, ficou com o tornozelo ferido;
1977, foi a vez do peito e da barriga ficarem
queimados.
Não morreu com as descargas elétricas, mas se
suicidou em 1983.

Descargas Atmosféricas

O inventor do pára-raios, Benjamin


Franklin (1706-1790), fez em 1752 uma
experiência que quase lhe custou a vida:

usou um fio de metal num papagaio (pipa)


que empinou numa tempestade, preso a
uma chave, que por sua vez era
manobrada através de um fio de seda

32
20/07/2017

Descargas Atmosféricas

Descargas Atmosféricas

Ao contrário do dito popular, um


segundo raio tem muitas
possibilidades de cair no mesmo
lugar que o primeiro, pois o campo
elétrico que atraiu o primeiro raio
ainda permanece por algum tempo,
podendo atrair o segundo...

Referências Bibliográficas:
1.ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, NBR 5410: Instalações
elétricas de Baixa Tensão. 2ª Ed. Rio de Janeiro, 2004.

2. CENTRO DE TECNOLOGIAS DO GÁS, Apostila de instalações elétricas


prediais. Natal/RN: CTGÁS, 2007.

3. CENTRO DE TECNOLOGIAS DO GÁS E ENERGIAS RENOVÁVEIS, Apostila


Curso de NR10. Natal/RN: CTGÁS-ER, 2010.

4. CENTRO DE TECNOLOGIAS DO GÁS E ENERGIAS RENOVÁVEIS,


Apresentação Curso de NR10. Natal/RN: CTGÁS-ER, 2010.

5.BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 10 – SEGURANÇA EM


INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE. Brasília: Ministério
do Trabalho e Emprego, 2016. Disponível em:
<http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR-10-atualizada-
2016.pdf>. Acesso em: 17 junho.2017.

33