Você está na página 1de 5

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE

SERGIPE - IFS

Curso: Técnico em Eletromecânica


Disciplina: Eletrônica Industrial
Professor: MSc. Rodrigo Ribeiro Santos

LISTA DE EXERCÍCIOS

1º Explique o que você entende por Eletrônica Industrial e de que forma sua
aplicação pode ser encontrada no trabalho de um Técnico em Eletromecânica.
Eletrônica industrial é o ramo que abrange a utilização de controles eletrônicos na
automação de uma determinada indústria visando associar soluções de eficiência e
economia na atuação desse setor.

2º Qual a desvantagens do uso de um reostato para o controle da potência


elétrica entregue a uma carga?
É a baixa eficiência, aumentando as perdas de energia devida o aquecimento do
reostato.

3º Explique por que um elemento de chaveamento é superior a um reostato


para o controle da potência elétrica entregue a uma carga.
É devido à perda de potencia na chave ser menor que no reostato, não havendo
dissipação de potência, não ocorrendo perdas.

4º Qual a condição que polariza diretamente o diodo?


Quando a fonte tem seu terminal positivo conectado ao Catodo e o Anodo do diodo
recebendo a polaridade negativa da fonte este será diretamente polarizado.

5º Como testar o diodo com o multímetro?


Coloca-se o multímetro em escala de diodo, liga-se os terminais do diodo nas
ponteiras do multímetro, este haverá uma oscilação no visor quando polarizado
diretamente, e deverá permanecer sem oscilar caso tente polarizar reversamente o
diodo, qualquer outra condição será considerado defeituoso.

6º Descreve as condições para o TBJ operar no modo Ativo.


Modo Ativo: Quando polarizar diretamente as junções B-E, e reversamente B-C;
Modo de Corte: Quando Junção B-E estiver reversamente polarizada;
Modo Saturado: Quando as duas junções estiverem diretamente polarizadas;
7º Qual a principal diferença entre um diodo e um SCR?
A existência de um 3º terminal no SCR permitindo assim o controle da corrente que
flui pelo dispositivo

8º Quais condições devem ser satisfeitas para o SCR entrar em condução?


Polariza-lo diretamente o anodo no sentido positivo da fonte e o catodo no sentido
negativo e fornecer uma corrente no gatilho, que devem ocorrer simultaneamente,
se nenhumas das condições não forem satisfeitas ele não irá entrar em condução.

9º Que efeito tem a corrente da porta do gatilho no SCR depois que o


dispositivo passa para o estado ligado?
Tende a ser zero após seu acionamento, pois a corrente de sustentação o manterá
ligado, enquanto a corrente que passe por ele for maior que a corrente de
manutenção.

10º O que significa corrente de sustentação (ou manutenção) do SCR.


É valor mínimo da corrente que deve circular entre catodo e anodo para que o SCR
se mantenha condução mesmo que o GATE já não receba mais nenhuma corrente.
Abaixo desse valor a corrente de manutenção o SCR volta ao modo de bloqueio.

11º Explique, de forma objetiva, a curva característica do SCR. Indique


claramente as regiões de operações e a localização dos parâmetros I G, IH, IMAX,
Vcondução (VT) e VBO.
12º Explique o que é um retificador controlado.
Seria um conjunto de 2 a 4 SCR’s ligados de modo semelhante a uma ponte de
diodos, porem por se tratar de SCR’s é totalmente possível obter o controle da
potência que vai ser retificada.
Explicação do Professor: Circuito que converte de corrente alternada para
continua e a tensão na carga tem tensão variável.

13º Considerando o SCR operando em corrente alternada, explique o que


significa ângulo de disparo e comente sobre a utilidade de alteração do seu
valor.
É o tempo em que o SCR vai entrar em condução após a tensão fazer o cruzamento
pelo zero.

14º O diagrama temporal abaixo apresenta a tensão sobre a carga conectada


em um retificador controlador. Sendo assim, qual o ângulo de disparo do SCR
em graus e também em milissegundos? O que ocorre na tensão da carga se
houver aumento no ângulo de disparo? Explique sua resposta.

Um ciclo completo é de 360º = 16,66ms,  então um semi ciclo de 180º = 8,33ms

Ângulo é de 30° e é equivalente a 1,39ms, caso o ângulo de disparo aumente a


potência na carga reduzira devido a área da senoide aproveitada ser menor.

15º O SCR 2N5064 utilizado no circuito ao lado possui as seguintes


especificações: IDIRETA-MAX = 0,8 A IG = 100 uA VGC = 1,0 V IH = 5 mA
Sendo assim, determine:
a) O valor da resistência de gatilho para o correto disparo do SCR.

IG = 100uA = logo IG = 0,0001A

A tensão passa a ser de 11V, pois 1V, fica no SCR dando pelo VGC = 1,0 V, e 11V
passa pelo resistor.

b) A faixa de valores permitidos para o resistor de carga, de tal forma que o


circuito funcione adequadamente. Considere a tensão de condução sobre o
SCR de 0,7 V.

V = 12 - 0,7 = 11,3V

Assim sendo a faixa pode variar de 14,125Ω a 2,26KΩ

16º Explique o funcionamento do circuito ao lado quando:

a) A chave J3 é fechada.
O circuito é energizado, polarizando o SCR diretamente, porém nada acontece.

b) A chave J4 é acionada.
Uma corrente ira fluir no GATE do SCR permitindo a condução entre seus terminais,
ligando assim a carga X1.
Ao desligar a J4 a lâmpada continuará acesa, e a única forma de desligar a lâmpada
é desligar a chave geral ou acionar o J1.

c) Qual a função da chave J1.


J1 tem por finalidade resetar o SCR permitindo que ele volte ao estado inicial

17º Considerando o circuito ao lado, responda:

a) Qual a potencial aplicação desse circuito?


Retificador controlado ou Controlador de potência de uma carga, muito usado como
Dimmer’s para ventilador, lâmpadas e ferros de solda.

b) Explique a função do capacitor no circuito.


Defasar a corrente de gatilho em relação a corrente de entrada, de tal forma se
possa atingir 180º no circuito, sem o capacitor o ângulo de disparo só iria vaiar até
90º, a tensão de entrada do catodo iria ficar em fase com a tensão de gatilho.

c) Caso o diodo apresenta defeito e fique em circuito aberto, o que ocasionaria


na funcionalidade desse circuito?
O SCR não receberia sinal de disparo fazendo com que a carga não seja mais
acionada ou controlada assim sendo após o passe por zero a carga permaneceria
desligada.

d) O que acontece na saída do circuito caso haja aumento na resistência do


potenciômetro R2.
Este fará com que o ângulo de disparo seja maior o que implicara em uma potência
menor entregue a carga.
Explicação do professor: Quando aumenta a resistência do potenciômetro a
corrente de gatilho diminui o angulo de disparo aumenta, a tensão na carga diminui
então a potencia na carga diminui também.