Você está na página 1de 55

Características funcionais

dos músculos
Introdução

 Os músculos são os principais elementos de contribuição


para o movimento humano.

 São utilizados para manter a posição, elevar ou baixar


uma parte do corpo, retardar um segmento que se
movimenta com velocidade e gerar grande velocidade
no corpo ou em um objeto que é impulsionado pelo ár.
Tipos de Músculos
Músculo Estriado Esquelético:

- Músculo voluntário

- Possuem estriações
transversais
Músculo Estriado Cardíaco

- Possuem estriações transversais


- Músculo involuntário
Músculo Liso
- Músculos involuntário

- São músculos viscerais


(encontrados nas paredes das vísceras)
Músculos estriados esqueléticos
COMPONENTES ANATÔMICOS
-Ventre
(parte contrátil)
___________

-Tendões
tendão
(forma de fita)

-Aponeuroses ventre
(laminares) muscular ventre
muscular

Prendem o m. m. bíceps m. grande


ao esqueleto braquial dorsal
aponeurose

vista anterior do braço vista posterior do dorso


Exceções:

- Tendões ou aponeuroses podem prender-se a outros


elementos como cartilagem, cápsulas articulares,
derme, tendão de outros mm, etc.

- Tendões podem ser extremamente reduzidos


(impressão que o ventre do músculo prende-se
diretamente no osso)
Organização estrutural do músculo esquelético -
Estrutura macroscópica

• Grupos musculares – contidos em


compartimentos dentro de cada segmento

• Cada compartimento é mantido pela fáscia

• Os compartimentos dividem os músculos em


grupos funcionais – é comum que sejam
inervados pelo mesmo nervo
FÁSCIA MUSCULAR E
SEPTOS INTERMUSCULARES

Secção transversal da perna


Secção transversal proximal
do braço
Estrutura do músculo esquelético

-Cada músculo:
milhares de fibras musculares

-Fascículos:
podem conter até 200 fibras musculares
Tecido conjuntivo que envolve o músculo

- Endomísio
(fibras)

- Perimísio
(fascículo)

- Epimísio
(músculo)

- Fáscia
Componentes mecânicos dos músculos

Componentes contráteis (CC):


Actina e Miosina.
Componentes elásticos em paralelo (PEC):
Endomísio (fibra)
Perimísio (fascículo)
Epimísio (músculo)
Componentes elásticos em série (SEC):
Tendão.
Componentes mecânicos dos músculos
O Componente contrátil é o elemento do modelo muscular
que converte a estimulação do S.N. em uma força e
reflete o encurtamento do músculo através da actina e
miosina.

Possui características mecânicas que determinam a


eficiência de uma contração.
A elasticidade inerente ao músculo é personificada pelos
componentes elásticos em série e em paralelo.

Tendo em vista que o SEC se dispõe em série com o CC,


qualquer força produzida pelo CC também é aplicada
ao SEC.

O músculo exibe componente elástico, mesmo quando o


CC não está gerando força. Uma força externa
aplicada, faz com que o músculo resista, mas também
sofra alongamento. A resposta elástica é gerada por
estruturas disposta em paralelo, não em série.
- Epimísio: transmite tensão muscular para o tendão e
depois para o osso

- Perimísio:
- protege as fibras musculares e cria caminhos para
os nervos e vasos sanguíneos
- junto com o endomísio, dão ao músculo sua
capacidade de alongamento e retorno ao
comprimento inicial

- Endomísio: bainha que leva os capilares e nervos que


nutrem e inervam cada fibra muscular; é um isolante para a
atividade neurológica dentro do músculo
Fibra muscular
- Citoplasma rico em proteínas contráteis (actina e miosina)
- Sarcômero – unidade contrátil (actina desliza em direção a
miosina)
- Deslizamento de muitos sarcômeros: alterações tamanho e
geração força
Unidades Motoras:
- Consiste em um único neurônio motor e todas as
fibras musculares inervadas por ele, o recrutamento
das unidades motoras é determinado pelo tamanho do
neurônio motor
- Unidades motoras com neurônios motores menores
são recrutadas primeiro
- Placa motora terminal: conexão de cada ramificação
do neurônio motor com a fibra inervada
célula
nervosa

axônio UNIDADE MOTORA

neurônio motor
(+ axônio)
+
fibras musculares
terminal da
célula nervosa

fibras musculares
UNIDADE
MOTORA
Divisões microscópicas
= placa motora

Impulso nervoso passa através do nervo –


placa motora transmite impulso às
células musculares

= CONTRAÇÃO
Contração Muscular

O Sinal para a contração, que é transmitido


desde o motoneurônio até o músculo, é
chamado de Potencial de ação.
Contração
Muscular

(Hamill e Knutzen, 2012)


Tipos de Fibras

•Cada músculo: combinação de diferentes tipos de


fibras (contração lenta ou rápida)
•São elas:

- Tipo I
- Tipo II a (intermediárias)
- Tipo II b
Tipo I
•Cor vermelha
•Contração lenta
•Baixa capacidade de gerar força
•Resistente à fadiga
•Padrão tônico – postura
•Metabolismo oxidativo
•Alta densidade capilar e de mitocôndrias
Tipo II b
•Contração rápida

•Grande capacidade de gerar força

•Fadiga-se rapidamente

•Padrão fásico – potência

•Metabolismo glicolítico

•Baixa densidade capilar e de mitocôndrias


Tipo II a

•Metabolismo glicolítico e oxidativo

•Características bioquímicas intermediárias

•Cor branca

•Sustenta atividades por longos períodos ou contrai com um


disparo de força e fadiga
Propriedades do tecido muscular
- Irritabilidade: capacidade para responder à
estimulação, feita por um neurotransmissor químico
(potencial de ação do nervo)

- Contratilidade: capacidade de um músculo


encurtar-se quando o tecido muscular recebe
estímulo suficiente
Propriedades do tecido muscular

- Extensibilidade: capacidade do músculo para


alongar-se além do comprimento de repouso

- Elasticidade: capacidade da fibra muscular para


retornar ao seu comprimento de repouso após a
força de alongamento do músculo ser removida
Características funcionais
Funções dos músculos

- Produção do movimento esquelético

- Assistência na estabilidade articular

- Manutenção da postura e posicionamento


corporal
Funções dos músculos
Outras funções:

- Suportam e protegem os órgãos viscerais e os tecidos internos


de lesões

- A tensão pode alterar e controlar pressões dentro das


cavidades

- Manutenção da temperatura corporal pela produção de calor

- Controle voluntário da deglutição, defecação e eliminação da


urina
Definição

 Uma alavanca é uma haste rígida que gira ao redor de


um eixo ou fulcro
Alavancas
 As alavancas mecânicas são compostas por três
forças:
1) Eixo E (ou Apoio);
2) Peso P (ou resistência R);
3) Força F (que move ou mantém)
Alavancas

Corpo humano:
Osso ou segmento = alavanca
Eixo = articulação
Força que move ou mantém =
contração muscular
Resistência = peso do segmento ou
resistência aplicada
Alavanca de Primeira Classe - Interfixa
Força e resistência situam-se em lados opostos
do eixo
(EIXO É CENTRAL)
Gangorra e balança
Corpo: Ação simultânea de agonistas e
antagonistas em lados opostos ao eixo articular.
Manter posturas ou equilíbrio
Ex: Articulação atlantoccipital, articulações
intervertebrais

F R
E
Alavanca de Segunda Classe – Inter
resistente
A força e a resistência estão do mesmo lado do
eixo, sendo que a resistência está mais próxima
(PESO/RESISTÊNCIA É CENTRAL)
Proporcionam vantagem de força tal que
grandes pesos podem ser suportados ou movidos
por uma força menor
Carrinho de mão
No corpo, há limitados exemplos desta alavanca
F E

R
Alavanca de Segunda Classe

Ex: Forças sobre o solo quando uma


pessoa está em pé sobre ambos os pés
Ex: Fortalecimento de tríceps sural em
cadeia fechada
Alavanca de Terceira Classe - Interpotente
A força e a resistência estão do mesmo lado do
eixo, com a força aplicada mais perto dele
(FORÇA É CENTRAL)
O braço de peso é sempre mais longo que o
braço de força.
Corpo: Maioria dos movimentos de cadeia
aberta das extremidades
F

E R
Alavanca de Terceira Classe
Alavanca de Terceira Classe
Força muscular: capacidade do músculo
esquelético de produzir esforço (tensão) a
uma determinada velocidade.

Mais especificamente força muscular é a


maior força mensurável que pode ser
exercida por um músculo ou grupo
muscular para vencer uma resistência
durante um esforço máximo único.
Resistência muscular à fadiga (resistência
local): Habilidade de desenvolver
exercícios repetitivos de baixa intensidade
por um período prolongado de tempo.
Contrair-se repetidamente contra uma
carga, resistindo à fadiga por um longo
período de tempo.
Potência muscular: é a capacidade de realizar
trabalho em uma unidade de tempo.

Capacidade de acionar as unidades motoras com


altas velocidades. Quanto maior a intensidade do
exercício e menor o período de tempo levado para
gerar força, maior a potência muscular.

A produção de potência máxima é exigida nos


movimentos envolvidos no esporte, trabalho e vida
diária.
Como o trabalho pode ser produzido em um
período de tempo muito curto ou prolongado,
a potência pode ser expressa por um único
disparo de atividade de alta intensidade
(como ao erguer uma bagagem pesada para
colocá-la em um bagageiro ou realizar um
salto em altura) ou por disparos repetidos de
atividade muscular menos intensa (como ao
subir um lance de escadas).
Torque

O torque (efeito rotatório criado pela


aplicação de uma força) é a
expressão da eficácia de uma força
para virar um sistema de alavanca
Torque

Torque (), ou momento de uma


força, é o produto da força vezes
a distância perpendicular (d)
desde a sua linha de ação até o
eixo do movimento.
 =Fxd
Torque
Torque

 Aumentar o Torque:
Aumentar a força enquanto é mantido constante o
braço de alavanca
Aumentar o braço de alavanca enquanto é mantido
constante a força
Aumentar tanto a força quanto o braço de alavanca
Reduzir a força enquanto se realiza um aumento mais
que proporcional do braço de alavanca, para que o
efeito global seja um aumento no torque
Reduzir o braço de alavanca enquanto se realiza um
aumento mais que proporcional da força, para que o
efeito global seja novamente um aumento no torque
Classificação Funcional dos Músculos

- Primário X assistente
- Agonista: m. é o agente principal do movimento
- Antagonista: m. se opõe ao trabalho de um agonista
- Sinergista (neutralizador): elimina os movimentos não
desejados nas articulações atravessadas pelo agonistas
- Estabilizador: estabiliza partes do corpo para permitir
ação dos agonistas
Classificação Funcional dos Músculos
Tipos de contração muscular
-Isométrica: músculo está ativo e desenvolve tensão,
porém sem mudança visível na posição articular

- Isotônica: músculo está ativo e desenvolve tensão que


faz uma articulação mover-se através de alguma ADM

- Concêntrica e excêntrica
Tipos de contração muscular

- Concêntrica: músculo gera tensão ativamente com


um encurtamento visível na extensão do músculo

- Excêntrica: ocorre quando a resistência externa


ultrapassa a força muscular e o músculo alonga-se
quando aumenta a tensão
Tipos de contração muscular
Tipos de contração muscular