Você está na página 1de 17

EXCELENTÍSSIMO SENHOR CORREGEDOR-REGIONAL, DO TRIBUNAL

REGIONAL ELEITORAL DO DISTRITO FEDERAL,

COLIGAÇÃO “CORAGEM E RESPEITO PELO POVO”, pessoa


jurídica de direito privado inscrita no CNPJ sob o n° nº 31.241.512/0001-73, com
sede no SDS, Bloco D, Ed. Eldorado Mezanino, 33, CONIC – Asa Sul,
Brasília/DF, CEP 70392-901, e JOÃO ALBERTO FRAGA SILVA, brasileiro,
casado, candidato ao Governo do Distrito Federal, portador do documento de
identidade nº 391303 - SSP/DF, CPF nº 119.391.411-68, residente e domiciliado
na SGHIS Qd .713, Bloco J, CASA 04, Asa Sul, Brasília/DF, CEP: 70380-710,
vêm, por intermédio de seus procuradores abaixo subscritos, com o respeito e
acatamento devidos, à ilustre presença de Vossa Excelência, com fundamento
nos arts. 19 e 22 da Lei Complementar nº 64/1990, propor a presente:

AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL

em face de RODRIGO SOBRAL ROLLEMBERG,


brasileiro, candidato à reeleição para o Governo do Distrito
Federal, portador do documento de identidade nº 510460 -
SSP/DF, CPF nº 245.298.501-53, residente e domiciliado na
QL 4, Conjunto 1, Casa 2, Lago Sul, Brasília/DF, CEP:
71610-215;

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
EDUARDO DUTRA BRANDÃO CAVALCANTI,
brasileiro, portador do documento de identidade nº 560548
- SSP/DF, CPF nº 361.995.596-49, residente e domiciliado na
SCN Quadra 01, Bloco F, 7º Andar, Asa Norte/DF, CEP:
70711-905; e

JÚLIO CÉSAR DE AZEVEDO REIS, brasileiro, presidente


da TERRACAP, com endereço profissional na SAM, Bloco
"F" Edifício Sede Terracap, Brasília/DF, CEP 70.620-000.

pelos fatos e fundamentos jurídicos que passa a expor.

I. SÍNTESE DOS FATOS

Cuida-se de ação de investigação judicial eleitoral, proposta


com fundamento nos art. 19 e 22 da Lei Complementar nº 64/1990, por meio da
qual se pretende apurar abuso de poder político perpetrado pelo candidato à
reeleição ao Governo do Distrito Federal, RODRIGO SOBRAL ROLLEEMBERG,
e pelo Presidente da TERRACAP, JULIO CÉSAR DE AZEVEDO REIS.

Como inicialmente apurado pelos Representantes, no dia 10


de setembro do corrente ano, o primeiro Representado, com o claro propósito
de obter favorecimento político e vantagem eleitoral, participou de reunião, no
Condomínio “Solar de Brasília”, convocada inicialmente para a assinatura de
decreto distrital para regulamentar a manutenção dos muros e portarias dos
condomínios horizontais do Distrito Federal.

É o que se verifica no Informativo nº 64 – 10/SET/2018


divulgado na página oficial do Condomínio e encaminhado, por e-mail, a todos

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
os condôminos do Solar de Brasília, assinada pelo síndico Pedro Humberto
Lobato Benedito, verbis1:

Por oportuno, observe-se o inteiro teor do Informativo:

“INFORMATIVO Nº 64 – 10/SET/2018 – GOVERNADOR


ROLLEMBERG ASSINARÁ HOJE O DECRETO
REGULAMENTANDO MUROS E PORTARIAS DOS
CONDOMÍNIOS

Prezados condôminos e demais moradores,

A Administração foi informada pela Assessoria do GDF que


o Governador Rodrigo Rollemberg escolheu o Solar de
Brasília para anunciar, na data de hoje, a assinatura do
Decreto Distrital que irá regulamentar a manutenção dos
muros e portarias dos condomínios horizontais do DF.

Para tal, o Governador virá ao nosso Condomínio hoje a


noite, às 20:00 horas, ocasião em que será recepcionado na
Área de Lazer do Solar de Brasília por Síndicos e moradores de
condomínios horizontais de todo o DF.

Depois da regularização dos lotes, a assinatura desse Decreto é a


segunda coisa mais importante que ocorreu esse ano para todos
nós, moradores de condomínios. Essa regulamentação vem de
encontro a um antigo anseio de 99,99 % dos condôminos, pois a
partir dela, passaremos a ficar legalmente amparados contra as, até
então, constantes ameaças de derrubada dos nossos muros e
portarias.

1Disponível em
http://www.solarbsb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=923:informativo-no-64-
10set2018-governador-rollemberg-assinara-hoje-o-decreto-regulamentando-muros-e-portarias-dos-
condominios&catid=1:pagina-inicial, acessado em 14 de setembro de 2018, às 15h18.

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
Ao ensejo desse importante momento histórico para todos nós, a
Administração convida os condôminos e seus familiares para
comparecerem e prestigiarem esse evento.

Atenciosamente
PEDRO HUMBERTO LOBATO BENEDITO – Síndico”

Posteriormente, chegaram ao conhecimento dos


Representantes vídeos – os quais instruem a presente inicial - confirmando a
realização da sobredita reunião. Em um deles, um interlocutor não identificável
interpela o primeiro Representado, questionando-lhe sobre a prometida
assinatura do decreto e a legalidade da realização do ato em pleno período de
campanha eleitoral.

Indagado sobre eventual desistência da assinatura do ato no


aludido evento, o primeiro Representado afirma categoricamente que: “não
desisti de assinar o decreto. Nós estamos dando continuidade ao processo de
regularização. No momento em que todos os ajustes técnicos tiverem sido
feitos, estiverem realizados ele será publicado, no momento adequado” (grifou-
se).

De se observar, portanto, que a promessa de assinatura do


decreto, beneficiando diretamente os condôminos presentes na reunião,
restou confirmada pelo próprio Representado Rodrigo Rollemberg, que,
quando questionado, limitou-se a afirmar que a assinatura somente não ocorreu
na ocasião em razão da necessidade de realização de ajustes de ordem técnica.

Tal versão também foi confirmada pela administração do


Condomínio Solar, através do Informativo nº 662, publicado em 11 de setembro,
com os seguintes dizeres:

2 Disponível em:
http://www.solarbsb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=925:informativ
o-no-66--11set2018--nota-explicativa-sobre-a-reuniao-de-ontem-a-noite-com-o-governador-
rollemberg-e-sua-equipe-de-governo&catid=1:pagina-inicial, acessado em 14 de setembro de
2018, às 15h18.

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
“INFORMATIVO Nº 66 – 11/SET/2018 – NOTA
EXPLICATIVA SOBRE A REUNIÃO DE ONTEM À NOITE
COM O GOVERNADOR ROLLEMBERG E SUA EQUIPE DE
GOVERNO

Prezados condôminos e demais moradores,

Como divulgado através do Informativo Nº 64, ontem à noite, o


Governador Rodrigo Rollemberg veio ao Solar de Brasília,
juntamente com vários membros de sua equipe de governo.
Estiveram presentes na Área de Lazer do Condomínio,
acompanhando o Governador, o Presidente da TERRACAP, Eng.
Júlio Cesar, o Secretário de Governo da SEGETH, Dr. Tiago
Andrade, o Diretor Técnico da TERRACAP, Eng. Carlos Leal e
outras autoridades. Também estiveram presentes a Sra. Júnia
Bittencourt, Presidente a UNICA e dezenas de Síndicos de diversos
condomínios do DF. Mais de 300 condôminos do Solar de
Brasília e de outros condomínios prestigiaram o evento.

Infelizmente, o Governador Rollemberg não anunciou a assinatura


do Decreto que regulamentará os muros e portarias, como era
esperado e como havia sido divulgado que ocorreria. Ele explicou
pessoalmente aos presentes que no último momento sua
assessoria jurídica verificou que a minuta do Decreto ainda
precisava de pequenos ajustes, decorrendo daí a necessidade
de adiamento da assinatura para as devidas correções,
devendo essa assinatura ocorrer nos próximos dias.

Diante do ocorrido, tudo leva a crer que o governo está sendo bem
cauteloso com o momento político, pois qualquer questionamento
pode inviabilizar o Decreto. Assim, só nos resta aguardar mais
alguns dias por esta assinatura. A Administração estará
acompanhando de perto o assunto e manterá os condôminos
informados sobre qualquer novidade.

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
Na ocasião, o Presidente da TERRACAP, Eng. Júlio Cesar,
disponibilizou ao Síndico do Solar uma relação dos
primeiros 295 nomes de condôminos e cartórios, para os
quais foram encaminhados os respectivos processos de lavra
das escrituras dos lotes. Essa relação estará sendo
divulgada aos condôminos logo a seguir, como anexo do
Informativo Nº 67 que está sendo elaborado.

Atenciosamente,
PEDRO HUMBERTO LOBATO BENEDITO – Síndico”

Como observado, nesse Informativo, o Síndico também faz


menção ao fornecimento de uma lista pelo Presidente da TERRACAP, JULIO
CÉSAR DE AZEVEDO REIS, contendo os nomes dos condôminos que tiveram
deferidos os processos para a lavratura das escrituras de seus respectivos
imóveis.

Foi o que se noticiou na Informação nº 67 - 11/SET/2018, na


qual consta documento anexo com a lista nominal dos contemplados (DOC
ANEXO), veja-se3:

“INFORMATIVO Nº 67 – 11/SET/2018 – DISPONIBILIZADA


PELA TERRACAP A 1º LISTA COM 235 NOMES DE
CONDÔMINOS E RESPECTIVOS CARTÓRIOS, ONDE
DEVERÃO SER LAVRADAS AS ESCRITURAS DOS LOTES

Prezados condôminos,

Durante a visita que o Governador Rodrigo Rollemberg fez ontem


à noite ao Solar de Brasília, o Presidente da TERRACAP, Eng.

3Disponível em:
http://www.solarbsb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=926:informativ
o-no-67--11set2018--disponibilizada-pela-terracap-a-1o-lista-com-235-nomes-de-condominos-e-

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
Júlio Cesar, disponibilizou ao Síndico do Solar uma relação dos
primeiros 235 nomes de condôminos e cartórios, para os quais
foram encaminhados os respectivos processos de lavra das
escrituras dos lotes.

Uma cópia dessa relação disponibilizada pela TERRACAP segue


em anexo a este Informativo. Clique aqui para baixar

Tão logo a Administração tenha conhecimento de outras listas


semelhantes irá divulgá-las aos condôminos através de novo
Informativo.

Atenciosamente,
PEDRO HUMBERTO LOBATO BENEDITO – Síndico do
Solar de Brasília”

Finalmente, em 13 de setembro, confirmando a promessa


realizada no evento, o primeiro Representado fez publicar o Decreto Distrital
nº 39.330, que estabeleceu critérios e procedimentos relativos ao controle de
acesso para os casos de loteamentos a serem regularizados, beneficiando
diretamente os condôminos do Condomínio Solar.

Após a publicação do decreto, divulgou-se o Informativo nº


70 – 13/SET/2018, por meio do qual o síndico do Condomínio Solar manifesta
publicamente seu agradecimento ao atual Governo, observe-se4:

“INFORMATIVO Nº 70 – 13/SET/2018 – PUBLICADO HOJE


NO DIÁRIO OFICIAL DO DF O DECRETO Nº 39.330 QUE
AMPARA E REGULAMENTA A PERMANÊNCIA DOS
MUROS E PORTARIAS DOS CONDOMÍNIOS DO DF.

respectivos-cartorios-onde-deverao-ser-lavradas-as-escrituras-dos-lotes&catid=1:pagina-inicial,
acessado em 14 de setembro de 2018, às 15h18
4 Disponível em: http://www.solarbsb.org.br/ acessado em 14 de setembro de 2018, às 15h18

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
Prezados condôminos e demais moradores,

É com grande satisfação e sentimento de mais um dever cumprido


que a Administração comunica aos senhores que foi publicado hoje
no DO-DF o Decreto Nº 39.330, assinado ontem pelo Governador
Rodrigo Rollemberg, o qual ampara e regulamenta a permanência
dos muros e portarias dos condomínios horizontais do DF.

Em conjunto com a regularização dos lotes onde construímos


nossas casas e escolhemos viver, a segurança jurídica que agora irá
amparar a permanência dos nossos muros e portarias, foram duas
vitórias extremamente significativas e importantes, pelas quais
todos nós moradores de condomínios do DF lutamos há mais de 20
anos.

A partir de hoje temos nossos direitos legalmente reconhecidos,


podemos respirar aliviados e dormir tranquilos, pois ninguém vai
mais ameaçar nos retirar das nossas casas ou ameaçar derrubar os
muros e portarias do nosso Condomínio.

Todos nós que escolhemos viver em condomínios, sem ecessão, o


fizemos em busca da segurança proporcionada pelos muros e
portarias. Se algum dia eles viessem a ser derrubados, nosso
condomínio seria transformado em um bairro normal da cidade e
nossa segurança iria por água-a-baixo. Sem considerar que nesse
caso, o valor do investimento de toda uma vida que fizemos em
nossas casas cairia, imediatamente, pela metade.

Sendo assim, independente de qualquer ideal político ou


filiação partidária, acreditamos que temos muito a
agradecer ao atual governo do DF, pois foi ele que, depois de
tantos anos e de tantos outros governos que prometeram,
mas não cumpriram, enfim, nos trouxe a regularização dos
lotes e a legalização dos muros e portarias, anseios tão
sonhados, pelos quais lutamos tanto.

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
Hoje é dia de festa! Vamos comemorar mais essa vitória. Enfim
obtivemos nosso pleno direito como cidadãos.

Atenciosamente,
PEDRO HUMBERTO LOBATO BENEDITO – Síndico”

II. ABUSO DE PODER POLÍTICO

Com o intuito de garantir a regularidade e isonomia do


pleito eleitoral, o legislador pátrio estabeleceu diversas disposições coibindo
expressamente as práticas de abuso de poder econômico e político nas eleições,
veja-se:

CONSTITUIÇÃO FEDERAL:
Art. 14. A soberania popular será exercida pelo sufrágio
universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para
todos, e, nos termos da lei, mediante:
(…) § 9º Lei complementar estabelecerá outros casos de
inelegibilidade e os prazos de sua cessação, a fim de
proteger a probidade administrativa, a moralidade para
exercício de mandato considerada vida pregressa do
candidato, e a normalidade e legitimidade das eleições
contra a influência do poder econômico ou o abuso do
exercício de função, cargo ou emprego na administração
direta ou indireta.

CÓDIGO ELEITORAL:
Art. 237. A interferência do poder econômico e o desvio ou
abuso do poder de autoridade, em desfavor da liberdade
do voto, serão coibidos e punidos.

LC nº 64/1990:

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
Art. 19. As transgressões pertinentes à origem de valores
pecuniários, abuso do poder econômico ou político, em
detrimento da liberdade de voto, serão apuradas mediante
investigações jurisdicionais realizadas pelo Corregedor-
Geral e Corregedores Regionais Eleitorais. Parágrafo único.
A apuração e a punição das transgressões mencionadas no
caput deste artigo terão o objetivo de proteger a
normalidade e legitimidade das eleições contra a
influência do poder econômico ou do abuso do exercício de
função, cargo ou emprego na administração direta, indireta
e fundacional da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios.

Art. 22. Qualquer partido político, coligação, candidato ou


Ministério Público Eleitoral poderá representar à Justiça
Eleitoral, diretamente ao Corregedor-Geral ou Regional,
relatando fatos e indicando provas, indícios e circunstâncias
e pedir abertura de investigação judicial para apurar uso
indevido, desvio ou abuso do poder econômico ou do
poder de autoridade, ou utilização indevida de veículos ou
meios de comunicação social, em benefício de candidato ou
de partido político, obedecido o seguinte rito

Por certo, a máquina administrativa não pode ser colocada


a serviço de candidaturas no processo eleitoral, sob o risco não só de
desvirtuamento da ação estatal, mas, principalmente, de desequilíbrio das
eleições, o que fere de morte o princípio republicano, que repudia tratamento
privilegiado a pessoas ou classes.

Como leciona a doutrina especializada, configura-se o abuso


de poder político quando o detentor do poder se utiliza de sua especial
posição para agir de maneira a influenciar diretamente o eleitorado, em
detrimento da liberdade de voto. Trata-se de prática que atinge a própria

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
legitimidade e normalidade das eleições, afrontando, por conseguinte, o
princípio democrático.

No ponto, eis os ensinamentos de Edson de Resende Castro5,


segundo o qual:

“(...) o abuso de poder interfere diretamente na tomada de


decisão pelo eleitor, daí que constitui em contundente
afronta ao princípio democrático. Atinge o bem jurídico de
maior consideração no Direito Eleitoral, que é a normalidade
e legitimidade das eleições. Uma campanha eleitoral
marcada pelo abuso de poder e/ou pelo uso indevido dos
meios de comunicação social acaba comprometendo os
resultados das urnas”.

No mesmo sentido é o magistério de José Jairo Gomes, para


quem:

“É intuitivo que a máquina administrativa não possa ser


colocada a serviço de candidaturas no processo eleitoral, já
que isso desvirtuaria completamente a ação estatal, além de
desequilibrar o pleito, ferindo de morte a isonomia que
deve permear as campanhas e imperar entre os candidatos –
e fustigar o princípio republicano, que repudia tratamento
privilegiado a pessoas ou classes sociais”.

Da mesma forma, o Egrégio Tribunal Superior Eleitoral tem


compreendido que se caracteriza o abuso de poder político “quando agente
público, valendo-se de condição funcional e em manifesto desvio de finalidade,
desequilibra disputa em benefício de sua candidatura ou de terceiros” (Recurso

5 CASTRO, Edson Resende de. Teoria e prática do direito eleitoral. 2004, Editora Mandamentos.

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
Ordinário nº 378375, Acórdão, Relator Min. Antonio Herman De Vasconcellos E
Benjamin, DJE Data 06/06/2016).

Na hipótese, os fatos e provas até aqui apresentados — os


quais serão por demais robustecidos ao término da instrução probatória —
demonstram claramente os elementos configuradores do abuso de poder
político, no caso, a utilização de atos típicos de gestão, em evidente desvio de
finalidade, para a obtenção de vantagem eleitoral em benefício do candidato
à reeleição para o Governo do Distrito Federal, RODRIGO ROLLEMBERG e
do seu Vice EDUARDO DUTRA BRANDÃO CAVALCANTI.

Como já narrado, no dia 10 de setembro, o primeiro


Representado realizou no Condomínio “Solar de Brasília” evento típico de
campanha, convocado com a promessa de assinatura de decreto distrital
regulamentando a construção e permanência de muros, cercas e guaritas em
loteamentos, reivindicação justa e antiga de diversos moradores do Distrito
Federal.

No evento, amplamente divulgado, que contou com a


presença de mais de 300 (trezentos) condôminos do Solar de Brasília e de outros
condomínios da região, o próprio Representado, quando questionado sobre
promessa de assinatura do decreto, confirmou que era essa sua intenção,
afirmando, porém, que faltavam alguns ajustes técnicos.

De se ponderar que o caráter eleitoral do evento foi


confirmado por diversos dos presentes. Veja-se, ilustrativamente, que, em
entrevista ao Jornal Metrópoles6, o interlocutor do vídeo anexo, que preferiu
não se identificar temendo represálias, afirmou que, para ele, o evento foi
“puramente eleitoreiro”, pontuando ainda que: “Neste caso, ele convocou a reunião
para assinar decreto que beneficiaria os moradores dos condomínios. Isso seria um crime
eleitoral. Então, transformou o evento em conversa fiada”.

6Disponível em: https://www.metropoles.com/distrito-federal/moradia/sai-decreto-que-


permite-cercas-muros-e-guaritas-em-condominios-do-df

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
Também em entrevista ao referido periódico, o síndico do
Estância Jardim Botânico, Sr. Antônio Ítalo Teixeira, assim descreveu o evento:

“Reunião de trabalho também envolve assinatura de


decreto. Se ele prometeu, tinha que cumprir. No fim, se
tornou um bate-papo entre nós e a Terracap. O
governador falou também dos projetos dele a respeito da
regularização. Nós entendemos como uma manifestação
política”.

Como se não bastasse, após a publicação do Decreto


Distrital nº 39.330, o síndico do Condomínio Solar, Sr. Pedro Humberto Lobato
Benedito, publicou nota de agradecimento ao atual Governador do Distrito
Federal, ora Representado, com os seguintes dizeres:

“Sendo assim, independente de qualquer ideal político ou


filiação partidária, acreditamos que temos muito a
agradecer ao atual governo do DF, pois foi ele que, depois
de tantos anos e de tantos outros governos que
prometeram, mas não cumpriram, enfim, nos trouxe a
regularização dos lotes e a legalização dos muros e
portarias, anseios tão sonhados, pelos quais lutamos tanto.
Hoje é dia de festa! Vamos comemorar mais essa vitória.
Enfim obtivemos nosso pleno direito como cidadãos”.

Evidencia-se, portanto, que o primeiro Representado se


valeu de atos de gestão deliberadamente realizados para a obtenção de proveito
eleitoral, em claro abuso de poder político.

De se mencionar, nesta passagem, que os Representantes,


em hipótese alguma, contestam o processo de regulamentação de muros,
cercas e guaritas em condomínios do Distrito Federal, insurgindo-se, tão

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
somente, contra a utilização política de uma medida que de há muito deveria
ter sido adotada, mas que restou convenientemente adiada para vir a ser
manejadas com fins flagrantemente eleitoreiros.

Noutro giro, como já pontuado, no evento do dia 10 de


setembro, o Presidente da TERRACAP, JULIO CÉSAR DE AZEVEDO REIS, que
também compareceu ao evento, disponibilizou ao Síndico do Condomínio Solar
uma relação com quase 300 (trezentos) nomes de condôminos que tiveram seus
requerimentos de compra dos lotes autorizados, sendo informados sobre os
respectivos processos de lavra das escrituras.

Assim, não há dúvida de que o segundo Representado


também se valeu de sua posição para influenciar diretamente o eleitorado, com
o claro propósito de obter favorecimento político e vantagem eleitoral em favor
do candidato à reeleição RODRIGO SOBRAL ROLLEMBERG, bem como do
Vice com ele registrado.

Aliás, em situação semelhante, o Tribunal Superior Eleitoral


já reputou ilegal e abusiva a emissão de certidões de lançamento de IPTU como
promessa de regularização de posse de um grande número de pessoas, observe-
se:

ELEIÇÕES 2012. RECURSOS ESPECIAIS. INVESTIGAÇÃO


JUDICIAL ELEITORAL. NÃO CONHECIMENTO DE
RECURSO POR IRREGULARIDADE DE
REPRESENTAÇÃO PROCESSUAL. INOCORRÊNCIA DE
JULGAMENTO EXTRA PETITA. CONFIGURAÇÃO DE
ABUSO DE PODER POLÍTICO NA EMISSÃO DE
CERTIDÕES DE LANÇAMENTO DE IPTU EM ÁREAS
INVADIDAS. RECURSO ESPECIAL DESPROVIDO.
1. A ausência de representação processual, proveniente de
renúncia posterior à interposição do recurso, impõe à parte
o dever de regularização. A inércia do recorrente que,
devidamente cientificado pelos advogados renunciantes,

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
não constitui novo patrono, acarreta o não conhecimento do
recurso. Precedentes.
2. Inexiste nulidade no acórdão regional. O magistrado
pode qualificar os fatos apresentados e aplicar as sanções
adequadas, sem que se configure violação ao princípio da
adstrição ou julgamento extra petita. Incidência da Súmula
TSE nº 62.
3. A sentença e o acórdão recorrido foram convergentes
em concluir que há comprovação do abuso de poder
político na emissão de certidões de lançamento de IPTU
como promessa de regularização da posse de um grande
número de pessoas em áreas invadidas do município
localizadas em bairros carentes - inclusive em áreas de
proteção ambiental - em período eleitoral.
4. Recurso especial desprovido. Ação cautelar julgada
improcedente, com a consequente revogação da liminar.
(Recurso Especial Eleitoral nº 44259, Acórdão, Relator(a)
Min. Luciana Christina Guimarães Lóssio, Publicação: DJE
- Diário de justiça eletrônico, Data 02/09/2016)

Assim sendo, necessário se faz o conhecimento da presente


ação de investigação, na forma do art. 22 da LC nº 64/1990, a fim de se apurar
cabalmente os aludidos fatos e, após confirmados os ilícitos aqui denunciados,
as sanções legais correspondentes.

V. DOS PEDIDOS

Diante do exposto, postulam os Representantes:

a) seja a presente ação de investigação judicial eleitoral


recebida, atuada e regularmente processada;

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
b) a notificação dos Representados para, em assim o
desejando, apresentarem suas defesas, no prazo legal;

c) a intervenção do órgão ministerial público;

d) ao final, seja julgado procedente o pedido autoral, a


fim de reconhecer a gravidade do abuso de poder
político praticado pelos Representados, impondo-lhes
as sanções:

c.1. de cassação do registro, do diploma ou do


mandato dos Representados RODRIGO
SOBRAL ROLLEMBERG e EDUARDO
DUTRA BRANDÃO CAVALCANTI, se já
outorgados;

c.2. a sanção de inelegibilidade, a que alude o


inciso XIV do art. 22 da Lei Complementar nº
64/90 a todos os Representados.

Protestam provar o alegado por todos os meios de prova


admitidos em direito, máxime documental e testemunhal (rol anexo).

Termos em que, respeitosamente, pede e espera


DEFERIMENTO.

Brasília/DF, 14 de setembro de 2018.

Fabrício Medeiros Celso de Barros Correia Neto


OAB/DF 27.581 OAB/DF 59.090

Ricardo Martins Maria Clara Guimarães


OAB/DF 54.071 RG 2.783.877/DF

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF
ROL DE TESTEMUNHAS:

1. PEDRO HUMBERTO LOBATO BENEDITO, portador do RG 1.158.469


- SSP/DF, inscrito no CPF sob o nº 866.309.628-34, residente e
domiciliado no Condomínio “Solar de Brasília”, Quadra 03, Conjunto 16,
Casa 04, Lago Sul, Brasília/DF, CEP 71.680-349;

2. ANTONIO ITALO DE AGUIAR TEIXEIRA, inscrito no CPF sob o nº


084.700.571-20, residente e domiciliado no Condomínio Estância Jardim
Botânico, Conjunto G, Casa 149, Lago Sul, Brasília/DF, CEP 71.680-365.

fabriciomedeiros.adv.br
+55 61 3223-0302
SAUS, Quadra 01, Bloco M, Edifício Libertas, Salas 601/602
CEP 70.070-935 – Brasília DF