Você está na página 1de 2

Curso de Magia

de Eddie Van Feu

Sacerdotisas de Avalon
www.alcateia.com
www.eddievanfeu.com
www.omundodeeddie.com
E-mail: :eddie@eddievanfeu.com

Séculos atrás (provavelmente entre 1.800 a 1.500 a.C), os povos celtas e depois sua
descendência estiveram dispersos por toda a atual Europa. Hoje, grande parte de suas tradições
e costumes tornaram-se referência para aqueles que estudam o Mundo Mágico e Espiritual.
Amantes da Natureza, os Celtas formavam uma Cultura repleta de Magia e
Espiritualidade. Não possuíam um sistema de escrita, pois acreditavam que as palavras
registradas sob qualquer forma de grafia comprometiam o curso da Realidade e o desenrolar da
Energia dos fatos, podendo distorcer ou criar interpretações incorretas da Verdade. Para os
Celtas o Mundo era como a Roda, jamais parava de girar, estava sempre em movimento e
transformação. Esta conclusão era tirada através das observações, das experiências do dia-a-dia
e da própria Natureza.
A regra máxima que norteava a Cultura Celta: "O Importante é o Momento Presente, a
Harmonia e a Saúde do Corpo bem como a do Espírito!"
Sua Mitologia estava centralizada na figura de uma Deusa a Mãe Terra, que seria a
própria Natureza, ela representaria o Amor, A Morte, a Sexualidade e Fertilidade.
Para os Celtas não havia separação entre Mundo Físico e Espiritual, ambos formavam
um único Mundo, não havendo portanto também separação entre o Natural e o Sobrenatural.
A Magia era parte do cotidiano destes antigos povos, qualquer um poderia praticá-la, apesar da
existência de sacerdotes organizados em Cleros, os Druidas muito respeitados por todas as
tribos Celtas daquele período histórico.
Dentro da Organização Social e Religião Celta, a Mulher tinha um papel de destaque,
ela dominava a Doutrina. Podia escolher entre a vida no lar ou ser uma Guerreira. Também tinha
a liberdade de escolher seu parceiro. Quando casava trazia para esta nova condição todos os seu
bens, e se estes fossem superiores aos do marido, seria ela o chefe do Casal. Se houvessem
discórdias, o casamento já naquela época era visto como um contrato, podendo portanto ser
rompido através do Divórcio.
A Emancipação Feminina dos dias Atuais muito tem se espelhado na figura
independente da Mulher Celta e em sua posição na Sociedade em que viveu. A melhor lição que
nos deixaram os Povos Celtas : "Observação, Carinho e Respeito à Natureza." 1

Avalon

Avalon é um ícone, um símbolo do último reduto de magia que desapareceu com a


queda de Arthur. Essa ilha mítica que aparecia e desaparecia nas brumas escolhia quem podia
pisar em suas terras e guarda a magia das sacerdotisas, detentoras dos segredos da magia.
Hoje, presenciamos o renascimento da magia que não anula o lado feminino. Depois de
dois anos de patriarcado, precisamos rever nossos conceitos e compreender essa nova era, onde
homens e mulheres precisam lidar com seus lados feminino e masculino. Isso pode ser muito
confuso para quem já tinha se encaixado no status quo, mas é absolutamente necessário. Faz
1*
Texto adaptado por Lilly Rose dos estudos de Ana Elizabeth Cavalcanti da Costa - Revista Wicca -
Magia, História e Arte. Editora Mythos.
parte da evolução o progresso não vai parar só porque algumas pessoas não estão prontas.
Então, temos que aprender um pouco mais sobre isso.

O Sagrado Feminino

Esse termo anda em moda hoje e busca a retomada do poder feminino, perdido em
algum lugar entre a cozinha e o tanque de lavar roupa. A princípio, apenas mulheres trabalham
com esse conceito de magia, o que é um engano, pois os homens precisam tanto do lado
feminino quanto nós precisamos do lado masculino.

O Sagrado Masculino

Isso não existe, eu inventei agora. O fato é que precisamos trilhar um longo caminho de
volta ao equilíbrio e a magia é um ótimo meio para fazermos isso. As mulheres, tentando
recuperar seu poder, se confundiram e viraram homens. Os homens, confusos, oscilam entre os
opostos extremos: entre os machões e os tímidos. Nenhum dos dois sabe o que fazer. Para
compreender melhor o que está causando esse desequilíbrio, precisamos entender o conceito
mais básico da magia: os princípios feminino e masculino.

Em aula:

Princípio Masculino:
a. Yang
b. Positivo
c. Falo
d. Imaginação
e. Ação
f. Impulso
g. Sol
h. Dia

Princípio Feminino:
a. Ying
b. Negativo
c. Concha
d. Intuição
e. Recepção
f. Estagnação
g. Lua
h. Noite

Métodos mágicos detectar desequilíbrios e para trabalhar com as duas polaridades e equilibrá-
las em nossos corpos e em nossas vidas utilizando os elementos.

Interesses relacionados