Você está na página 1de 2

Cap.

4 As matérias primas

1. O trabalho do historiador depende da fonte


1.1 A fonte oferece a medida em que o historiador poderá trabalhar
1.2 É a partir das fontes que o trabalho do historiador se inicia

2. As fontes do especialista e as habilidades


2.1 Fonte histórica é todo o rastro deixado pela humanidade ao longo do tempo,
falado ou escrito, impresso ou pintado, isso inclui imagens. No geral toda a
produção humana feita no passado
2.2 A variedade de fontes que o historiador poderá utilizar em sua pesquisa aumentou
consideravelmente. No entanto, o historiador ainda está limitado àquilo que ele
pode utilizar dessa fonte.

2.3 A palavra escrita

2.3.1 Desde a Idade Média as fontes escritas são as mais reproduzidas e


documentadas
2.3.2 As fontes escritas5 são as mais completas no sentido de servir ao
pesquisador. As referencias sobre o objeto de pesquisa que ela pode
oferecer pode cobrir a pesquisa como nenhum outro tipo de fonte o faz.
2.3.3 O fato é, perceber quanto o pesquisador se apoia naquilo que a fonte lhe
descreve, o quanto sua interpretação têm daquilo que a fonte diz.

2.4 Fontes primárias e Fontes secundárias


2.4.1 Fontes escritas em tempo próximo ao ocorrido, são consideras ¨mais
primárias que outras”, enquanto que as escritas mais distantes no tempo
ou talvez por um relator que apenas ouviu falar do evento podem ser
consideradas secundárias por definição. Porém, fontes escritas tem sua
relevância em qualquer tempo.
2.4.2 Podemos dois tipos de classificação para as fontes consideradas primárias
“publicadas” e “não publicadas”, as publicadas se referem aos
documentos impressos e as nãao publicadas, a manuscritos. E o segundo
modo considera os documentos oficiais, dos governos etc. e aqueles
produzidos de maneira privada.
2.4.3 Para o historiador, uma fonte mais proveitosa é aquela, não narrada, cuja
função é registrar o cotidiano informalmente, na qual podemos ter livre
interpretação, pois a mesma não possui um carregado de influências
intencional de quem a produziu, “aquele que não pretendeu posteridade”.

2.5 Narrativas e memórias


2.5.1 AS fontes primárias escritas visando posteridade têm sobretudo
acessibilidade. Antes da revolução de Ranke no século XIX era a mais
utilizada. Sua desvantagem é que muitas vezes, o narrador só descreve
aquilo que lhe parece importante.

2.6 Documentos oficiais


2.6.1 A invenção da imprensa facilitou enormemente a difusão desses escritos.
Tendo a função de comunicar, demonstrar ou entreter, pouco tem a ver
com a intenção de posteridade.
2.6.2 Os jornais têm tripla função para o historiador, como retrato da visão
política e social do período vigente, como registro regular dos
acontecimentos e como relatos fieis aos fatos.

2.7 Literatura como fonte de material histórico


2.7.1 Toda literatura carrega visões e sentenças sobre o meio social em que o
autor viveu.

2.8 Fonte de registros, memorandos e correspondência oficial


2.8.1 A desvantagem em se utilizar como fontes documentos oficiais, está no
fato de que esses documentos, foram produzidos com um propósito,
mesmo que de preservar a memoria, está disposto a revelar, somente
aquilo pre estabelecido pelos governantes como sendo importante. Não
na íntegra, mas naquilo que julgaram ser possível divulgar, o documento
foi previamente preparado e portanto a sua relevância previamente
decidida.

2.9 Registros da burocracia


2.9.1 Documentos produzidos a partir da rotina administrativa do governo real.
Se mostrou efetivo, pois, para além da rotina, mostra decisões,
ponderações e correspondências que agregam valor à pesquisa no âmbito
político.
2.9.2 Dados como censos de população foram resguardados e isso nos revela a
utilidade para os pesquisadores.

2.10 Os registros da Igreja


2.10.1 Durante a Idade Média, a Igreja detinha a formulação dos documentos
oficiais do Estado, em muitos países europeus isso se estendeu até o
século XIX. Muitos documentos sobre o período medieval foram
preservados graças a iniciativa da Igreja em produzi-los, guarda-los e
muitas vezes, copiá-los.

2.11 Governo local e firmas privadas


2.11.1 No sistema feudal muitos foram os registros das atividades comerciais e
econômicas que demonstram a dinâmica desse sistema.
2.11.2

Você também pode gostar