Você está na página 1de 7

Rafael Couto de Oliveira 1044095 HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01

Lab3 - Exercício: Harmônicos x corrente de neutro

O circuito mostra uma instalação trifásica, simétrica e com carga equilibrada, conectada em Estrela aterrado. Sendo as cargas monofásicas de mesma intensidade, é de se esperar que a corrente de neutro seja nula. Tarefa: avaliar o comportamento da corrente de neutro nas situações descritas a seguir.

a) Poluição harmônica de terceira ordem (180 Hz), equilibrada;

b) Poluição harmônica de terceira ordem (180 Hz), desequilibrada (estabelecer valores

diferentes para cada fonte de corrente harmônica monofásica);

c) Poluição harmônica de quinta ordem (300 Hz) equilibrada;

d) Poluição harmônica de quinta ordem (300 Hz) desequilibrada (estabelecer valores

diferentes para cada fonte de corrente harmônica monofásica);

e) Nos casos em que a corrente de neutro for diferente de zero, determine sua frequência.

Após executar todas simulações solicitadas, estabeleça suas conclusões.

Figura 1 - Circuito sem a adição das componentes harmonicas

simulações solicitadas, estabeleça suas conclusões. Figura 1 - Circuito sem a adição das componentes harmonicas

Rafael Couto de Oliveira 1044095 HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01

a) Poluição harmônica de terceira ordem (180 Hz), equilibrada;

– HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01 a) Poluição harmônica de terceira ordem (180 Hz), equilibrada;

Rafael Couto de Oliveira 1044095 HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01

b) Poluição harmônica de terceira ordem (180 Hz), desequilibrada (estabelecer valores diferentes para cada fonte de corrente harmônica monofásica);

ordem (180 Hz), desequilibrada (estabelecer valores diferentes para cada fonte de corrente harmônica monofásica);

Rafael Couto de Oliveira 1044095 HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01

Rafael Couto de Oliveira – 1044095 – HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01

Rafael Couto de Oliveira 1044095 HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01

c) Poluição harmônica de quinta ordem (300 Hz) equilibrada;

1044095 – HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01 c) Poluição harmônica de quinta ordem (300 Hz)

Rafael Couto de Oliveira 1044095 HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01

d) Poluição harmônica de quinta ordem (300 Hz) desequilibrada (estabelecer valores diferentes para cada fonte de corrente harmônica monofásica);

para cada fonte de corrente harmônica monofásica); e) Nos casos em que a corrente de neutro

e) Nos casos em que a corrente de neutro for diferente de zero, determine sua frequência.

Verificar imagens das letras b) e d) com frequências respectivamente em 180Hz e 300Hz.

CONCLUSÃO

Quando as correntes de fase são de mesma intensidade, porem tem uma defasagem de 120°, não é detectada nenhuma corrente de neutro, pois as mesmas se somam e se cancelam vetorialmente.

Nas simulações é possível verificar que para os casos em que houve a adição da 3ª harmônica, independente se estava equilibrado, houve uma corrente no condutor neutro. Já para o caso da 5ª harmônica, apenas para o caso não-equilibrado houve corrente no condutor neutro. É possível concluir que para a 5ª harmônica equilibrada, devido a diferença de fases e mesma intensidade, há um cancelamento das correntes harmônicas no condutor

Rafael Couto de Oliveira 1044095 HARMÔNICOS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS - S01

neutro. Esse efeito não ocorre no circuito desequilibrado pois as intensidades são diferentes e a soma vetorial das mesmas não resulta em zero.

Para o caso da 3ª harmônica, não existe o cancelamento vetorial das correntes como para a 5ª harmônicas, pois todas as componentes estão em fase, sempre se somando, o que resulta em ambos os casos em uma corrente de neutro não nula.

As frequências das correntes de neutro, quando elas existem, obedecem ao mesmo nível de frequência das harmônicas que as geraram.