Você está na página 1de 4

FILIPENSES – LIÇÃO 5 – 16/09/18

CAPÍTULO 1.12-17

O PROGRESSO DO EVANGELHO ONTEM, HOJE E SEMPRE

12 Quero ainda, irmãos, cientificar-vos de que as coisas que me aconteceram têm, antes,
contribuído para o progresso do evangelho; 13 de maneira que as minhas cadeias†, em
Cristo, se tornaram conhecidas de toda a guarda pretoriana e de todos os demais; 14 e
a maioria dos irmãos, estimulados no Senhor por minhas algemas, ousam falar com mais
desassombro a palavra de Deus. 15 Alguns, efetivamente, proclamam a Cristo por
inveja e porfia; outros, porém, o fazem de boa vontade; 16 estes, por amor, sabendo
que estou incumbido da defesa do evangelho; 17 aqueles, contudo, pregam a Cristo, por
discórdia, insinceramente, julgando suscitar tribulação às minhas cadeias.

Ontem, hoje e sempre: constância de propósitos, persistência, foco, atitude no caminho


certo; somos constantes nos nossos projetos? E na vida Cristã?

O PROGRESSO DO EVANGELHO POR MEIO DO SOFRIMENTO

 Grandes perseguições fazem parte da história da igreja; mas nenhuma delas foi
capaz de inibir ou diminuir o crescimento ou influência da mesma
 O sangue dos mártires, é a semente da igreja (Tertuliano)
 Deus pode usar o sofrimento para o avanço do evangelho
o 12 Quero ainda, irmãos, cientificar-vos de que as coisas que me
aconteceram têm, antes, contribuído para o progresso do evangelho
o Paulo pretende desviar a atenção dos leitores para longe do seu sofrimento
>> atenção para a pregação do evangelho
o Você já notou que somos egoístas assim como um recém-nascido?
Queremos atenção, choramos, fazemos barulho etc.
o Paulo entendia que o motivo do seu sofrimento era para seguir a Cristo e
testemunhar a sua fé
o Perseguição hoje: Síria; Iraque; a perseguição anima e fortalece os
perseguidos; o que desanima a igreja é o pecado >> nos impede de
testemunhar de Cristo
 Por meio do testemunho
o 13 de maneira que as minhas cadeias†, em Cristo, se tornaram
conhecidas de toda a guarda pretoriana e de todos os demais;
o A prisão de Paulo tornou-se um meio de atrair a atenção dos homens para
Cristo e seu evangelho
o Paulo usava as tribulações para propagar a mensagem do evangelho
o Somos bons testemunho do evangelho de Cristo?
 Como estímulo
o 14 e a maioria dos irmãos, estimulados no Senhor por minhas algemas,
ousam falar com mais desassombro a palavra de Deus
o Os irmãos de Felipos, com o testemunho de Paulo, se sentiam estimulados
e ousados para fazer o mesmo
o O poder que o exemplo tem
o Servimos de estímulo para os demais que nos cercam?

O PROGRESSO DO EVANGELHO APESAR DAS MOTIVAÇÕES ERRADAS

 Motivações erradas
o Dic.: impulso para atingir objetivos (fenômenos emocionais, biológicos,
sociais, espirituais)
o 15 Alguns, efetivamente, proclamam a Cristo por inveja e porfia; outros,
porém, o fazem de boa vontade;
 Inveja
o Contexto: pessoas faziam grandes esforços no sentido de se igualarem a
Paulo em suas realizações, de modo a ter fama; obterem a glória para si
mesmos
o Isto ocorre hoje? Na igreja ou no trabalho? E nos estudos?
 Contenda/disputa
o Igrejas que tem surgido para disputar; concorrer
o O mercado tem contaminado a conduta da igreja?
o Frutos da carne X frutos do Espírito:
o 16 Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência
da carne. 17 Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra
a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que,
porventura, seja do vosso querer. 18 Mas, se sois guiados pelo Espírito,
não estais sob a lei. 19 Ora, as obras da carne são conhecidas e são:
prostituição, impureza, lascívia, 20 idolatria, feitiçarias, inimizades,
porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, 21 invejas,
bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais
eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino
de Deus os que tais coisas praticam. 22 Mas o fruto do Espírito é: amor,
alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,
23 mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. 24 E os
que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e
concupiscências. 25 Se vivemos no Espírito, andemos também no
Espírito. 26 Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos
outros, tendo inveja uns dos outros.† (Gálatas 5.16-26)
 Motivações corretas
o Deus não está preocupada apenas com o que você está fazendo, mas a real
motivação dos seus atos
 Amor
o 15b outros, porém, o fazem de boa vontade; 16 estes, por amor, sabendo
que estou incumbido da defesa do evangelho;
o Nosso amor deve ser dirigido a quem? A Cristo em primeiro lugar (amar
e obedecer); amar as pessoas em segundo lugar (transbordar)
o 5 Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado
em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado. (Romanos
5.5)
o Falar do evangelho é ato de amor; é atitude
o Como tem sido nossas demonstrações de amor? Podemos fazer mais?
 Objetivo errado
o Há pregadores que gostam de reconhecimento e de aplausos; algo que não
está distante de nossa realidade
 Causar sofrimento
o 17 aqueles, contudo, pregam a Cristo, por discórdia, insinceramente,
julgando suscitar tribulação às minhas cadeias.
o Havia pessoas que buscavam a vanglória, tentando manchar a reputação
de Paulo; alegravam-se com o sofrimento e perseguição de Paulo

CONCLUSÃO

Você também pode gostar