Você está na página 1de 4

PROJETO DE LEI Nº 22.

340/2017

Concede o benefício da licença temporária


aos professores integrantes da rede de
ensino do Estado da Bahia destinada à
frequência em curso de Mestrado ou
Doutorado e dá outras providências.

A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DA BAHIA DECRETA:

Art. 1° Esta lei dispõe sobre a licença do exercício do cargo de Professor


Público Estadual para possibilitar a conclusão de curso de Pós-graduação, quer
seja na modalidade Mestrado ou Doutorado.
Parágrafo Único. A licença será concedida para curso de Pós-Graduação
no âmbito nacional e internacional do qual se obtenha certificado compatível
com a carga horária estabelecida pelo MEC para cursos de pós-graduação,
sendo vedada a concessão para os cursos realizados no período de férias ou
finais de semana.

Art. 2° O curso pretendido deve se relacionar com a área de atuação do


requerente, preferencialmente no campo da educação infantil e de ensino
fundamental, voltado para a educação básica.

Art. 3° A inscrição para a concessão de licença será permitida até o dia 7


de março, para os cursos que se iniciarão no primeiro semestre, e 31 de Julho,
para aqueles com inicio para o segundo semestre, anualmente.

Art.4° Terá direito a concessão da licença:

I- Para Doutorado, quando o requerente tiver entre 6 (seis) e 17


(dezessete) anos de serviço comprovados, em sendo do sexo feminino e
entre 6 (seis) e 22 (vinte e dois), em sendo do sexo masculino.

II- Para Mestrado, quando o requerente tiver entre 4 (quatro) e 18


(dezoito) anos de serviço comprovados, em sendo do sexo feminino e
entre 4 (quatro) e 23 (vinte e três) anos, em sendo do sexo masculino.

III- Quando não constar penalidade disciplinar em decorrência de


processo legal em nome do requerente.

Art.5° Deve o requerimento da licença ser dirigido a Secretaria de Estado


da Educação, conjuntamente com a declaração de dispensa de trabalho, termo
de compromisso, declaração de tempo de serviço no Magistério Público
Estadual expedido pela secretaria de Estado da Educação e comprovante de
aceitação no curso com o programa especificado e especificação da data de
início e término do mesmo.
Art.6° A licença será concedida para o período de, no máximo, 18
(dezoito) meses, em caso de Mestrado e de 24(vinte e quatro) meses, em caso
de Doutorado.

Parágrafo único. Ao fim da licença, o Professor terá o prazo de 5 (cinco)


dias para retornar ao trabalho.

Art. 7° Durante o período de licença será garantida ao servidor a


percepção do vencimento do cargo de provimento efetivo, acrescido dos
adicionais de caráter individual considerados como vantagens permanentes.

Art.8° Deve ser encaminhado à Secretaria de Estado da Educação, após


a conclusão do curso, o atestado de frequência, o relatório de desempenho e o
atestado de conclusão de curso.

§1° O atestado de frequência e o relatório de desempenho devem ser


encaminhados semestralmente durante a duração do curso.

§2° Em caso da ausência de entrega destes documentos procederá ao


bloqueio dos vencimentos do servidor licenciado.

Art. 9° Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as


disposições em contrário.

JUSTIFICATIVA
Atualmente, é perceptível que as instituições de ensino das redes
públicas precisam urgentemente de melhorias, principalmente ao se tratar do
âmbito educacional. Uma forma eficaz de aprimorar o ensino é aperfeiçoar a
qualidade dos professores, tendo em vista que estes possuem uma influência
significativa para a educação, por obter contato direito com os discentes.

A implementação da presente lei, acarretará na valorização devida aos


educadores que terão uma titulação mais alta, podendo, inclusive, receber
reajustes superiores. Haverá um grande progresso na questão da qualidade dos
professores, da educação do Estado da Bahia e também do índice de
Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

O principal objetivo dessa proposição é aprimorar o conhecimento dos


Professores da rede pública estadual, para que estes possam repassar seus
ensinamentos nas instituições de ensino, o que, consequentemente, acaba por
aprimorar a educação no Estado da Bahia.

Diante da importância e tendo em vista a real necessidade do presente


projeto de lei, visto que é imprescindível a valorização dos professores e da
educação, confio no voto de confiança de Vossas Excelências para aprovar este
dispositivo legal a fim de que seja possível aprimorar os professores das
instituições educacionais públicas.

Sala das Sessões, 6 de junho de 2017

Deputado Pedro Tavares