Você está na página 1de 2

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE

Curso de Educação e Formação de Adultos (nível secundário) – Turma TIS 3

FICHA DE TRABALHO Nº 2

Cultura, Língua e Comunicação


UFCD 5 RA 2

Identifica as mais valias da sistematização da informação disponibilizada por via electrónica em contextos
socioprofissionais.

Professores: Alexandre Martins e Margarida Catarino

Num texto de 200 a 300 palavras, pronuncie-se sobre as vantagens e as


desvantagens da utilização das novas tecnologias da informação quer em contexto
privado quer no seu contexto profissional.

Apresente para cada tipo de utilização das TIC, seja a vantajosa, seja a desvantajosa,
dois exemplos, considerando os contextos privado e o profissional em que as utiliza.

Bom Trabalho!

Desde as últimas décadas, as tecnologias da informação e comunicação, vulgo TIC,


apresentam-se-nos com vantagens e desvantagens, mas, se, por um lado, por vezes têm
desvantagens essas têm sido provocadas pelo próprio ser humano. As tecnologias são a
natureza mais simples ou mais complexa assim como o ser humano.

Uma das grandes vantagens das TIC diz respeito às suas potencialidades para facilitar a
aprendizagem, bem como a difusão do conhecimento e desenvolvimento pessoal, sem o
utilizador ter de depender de qualquer forma de influência demagógica/institucional que
pode afetar a sua perceção e formação, e até, não satisfazer as expetativas do aprendente
e as suas necessidades de aprendizagem.

Poderemos até afirmar que as novas tecnologias vieram abrir o mundo a cada cidadão
que atualmente pode aprender, escolhendo os seus próprios percursos de aprendizagem,
desde que autónomo e convicto de que as suas escolhas são acertadas (ou não) e que a
informação que escolhe é a mais correta do ponto de vista científico. Outro aspeto
importante é que o utilizador saiba tratar a informação, pois, de outro modo, as
ferramentas TIC podem ser-lhe pouco úteis.
Por outro lado, eliminadas as limitações rotacionais da terra com o uso de satélites, o
intercâmbio de informação e a comunicação em tempo real reforça a nossa afirmação
pessoal como cidadãos e seres humanos, publicando o que nos vai na alma e recusando
desculpas de mau pagador a quem não quer ouvir. Quem quer fazer ouvidos de
mercador?

Na verdade, as potencialidades informativas oferecidas pelas TIC já são maiores do que


o mundo. Podemos obter as informações mais diversas, as credíveis, a falsas e até as
incríveis; podemos encontrar pessoas, empresas, produtos e serviços. Nas habitações, as
vantagens das TIC são evidentes, por exemplo em termos de segurança, gestão
energética e afins. Por outro lado em ambiente profissional temos aplicações para
muitos tipos de necessidades, tais como bases de dados, sistemas de gestão de ativos, de
acesso a instalações, de texto, cálculo, gestão ambiental, de quase tudo o que possamos
imaginar além da educação, das aplicações médicas, do geoposicionamento que é base
das grandes construções atualmente e por exemplo da navegação.

As TIC atualmente são uma área que é tão extensa que a especialização é um fator
intransponível. O nível de atualização requerido é tão grande que ninguém consegue
abarcar tudo; hardware, aplicações, programar, redes ou web.

Sabemos e afirmámos serem muitos os contributos das TIC para a evolução tecnológica
e até civilizacional do século XXI, no entanto, também sabemos que a internet pode ser
perigosa. São notícia corrente os crimes a coberto do anonimato; a mim parece-me que
este fenómeno não difere muito do que se passa no quotidiano, na realidade de cada
cidadão no mundo, aí os crimes também são encapotados e violentos. Ocorrerem na
internet parece mais assustador, mas só por ser um facto recente, a que grande parte dos
utilizadores se sente exposto.

Você também pode gostar