Você está na página 1de 146

Estudos em Joel

Um Chamado ao Cristianismo Radical no Fim dos Tempos

Guia de Estudo por


Mike Bickle

IHOP.org MikeBickle.org

1
Estudos em curso Joel Notas por Mike Bickle

Publicado por Forerunner Publishing Casa Internacional de Oração


3535 E. Red Bridge Road Kansas City, MO 64137 forerunnerpublishing@ihop.org IHOP.org
MikeBickle.org

Copyright © 2009 by Forerunner Publishing. Todos os direitos reservados.

Nosso direito autoral é o direito de copiar: qualquer um pode copiar livremente o ensino de
Mike Bickle material deste livro.

Todas as citações bíblicas, salvo indicação em contrário, são retiradas da New King James
Versão ®. Copyright © 1982 por Thomas Nelson, Inc. Usado com permissão. Todos os direitos
reservados.

Impresso nos Estados Unidos da América Design da capa por Isaac Reichenbach

2
Índice

Introdução: Forerunners proclamação da vinda de Jesus Página 01

1. Apresentação do Livro de Joel Página 09

2. O Dia do Senhor Página 19

3. O dia grande e mui terrível Página 29

4. A primária e causas secundárias de uma crise nacional - Joel 1:15 Página 39

5. Estabelecer uma cultura espiritual Joel 2 - Joel 1: 2-3 Página 47

6. O Quíntuplo Plano de Ação Deus quer de nós - Joel 1: 13-14 Página 53

7. Invasões militares no Plano do Fim dos Tempos de Deus - Joel 2: 1-9 Página 63

8. A Necessidade de Ensinar sobre o Dia do Senhor - Joel 2: 1 Página 73

9. Como responder à Crise Global - Joel 2: 12-17 Página 79

10. O zelo de Deus para liberar bênçãos - Joel 2: 18-27 Página 91

11. O Fim dos Tempos derramamento do Espírito - Joel 2: 28-32 Página 99

12. Fim dos Tempos Sentença sobre os inimigos de Israel - Joel 3, 1-8 Página 111

13. Jesus, o Rei vitorioso no Armagedom - Joel 3, 1-2, 9-17 Página 129

14. A vitória de Israel no Reino Milenar - Joel 3: 17-21 Página 141

15. Visão geral do Reino Milenar Página 145

3
Introdução: Forerunners e a proclamação da vinda de Jesus

Em minha opinião, estamos nos primeiros dias da geração em que Jesus vai voltar. Eu acredito
que há são pessoas vivas hoje que vão ver o retorno de Jesus. Pode ser a idade de 20 anos ou
que poderia ser o 2- anos de idade, que veem o seu retorno. Eu não sei. Ninguém pode saber
isso com certeza. No entanto, eu sei que o Senhor levantará precursores na geração em que
Ele voltar. O que é um precursor?

Precursores proclamar a vinda do Senhor e os eventos diretamente relacionados a ela. Quando


olhamos para os precursores do primeiro século, que nos dá uma visão sobre a vida e o papel
dos precursores no fim dos tempos. John Batista e os apóstolos foram precursores do primeiro
século; eles entraram em várias cidades antes de Jesus em para anunciar a Sua vinda.

[Jesus]. . . enviou mensageiros diante de Sua face. E como eles foram, entraram numa aldeia
de os samaritanos, para lhe prepararem. Lucas 9:52

O anjo Gabriel fez alusão a Isaías 40, quando ele descreveu João Batista como precursor que
iria preparar as pessoas para receber Jesus em sua primeira vinda (Lc 1. 11-19).

É ele quem vai como um precursor adiante dele no espírito e poder de Elias, para
transformar os corações dos pais de volta para os filhos, e os rebeldes à atitude de o justo;
de modo a tornar um povo preparado para o Senhor. Lucas 1:17

A voz do que clama no deserto: "Preparai o caminho do Senhor; fazer endireitai no ermo
uma estrada para o nosso Deus. Isaías 40: 3

João Batista era uma voz que clama no deserto para preparar o caminho do Senhor ( Jo. 1:23).
Estes passagens nos dão uma visão sobre o ministério precursor como o de preparar as
pessoas, ao anunciar a vinda de Cristo. John era um profeta que também ministrou como um
evangelista, chamando multidões para vir para Jesus. Em outras palavras, ele anunciou a vinda
de Jesus ao ganhar almas para o reino e fazer discípulos, ensinando-os a orar, jejuar, e viver
em retidão (Mt. 9:14; Lc 3, 3-18, 11:1).

Isaías 62 descreve precursores na geração em que o Senhor voltar: eles vão preparar as
pessoas por construção da autoestrada do Senhor e levantando uma mensagem de faixa até os
confins da terra que Deus salvação com certeza virá. Precursores proclamar a segunda vinda
de Jesus e dar dicas sobre o recompensar que Ele trará com Ele (Ap 22:12).

Preparem o caminho para o povo; construir, construir a estrada! Retire as pedras. Erguei
uma bandeira para as nações! Em verdade o Senhor faz ouvir a sua voz até os confins da
terra. “Dizei a filha, cidade de Sião: Eis que teu salvador está chegando, eis com Ele a sua
recompensa e o seu galardão está com ele, e a sua obra diante dele. " Isaías 62: 10-11

4
Assim como os precursores do primeiro século proclamou a primeira vinda de Jesus à frente
do tempo, assim também o final de precursores tempo proclamará a segunda vinda de Jesus
antes do tempo. Eu acredito que, mesmo agora, Deus está começando a se preparar
precursores de muitas correntes diferentes no Corpo de Cristo em todo o mundo.

Esses precursores funcionaram em muitas maneiras diferentes e com diferentes vocações


ministeriais. Eles incluem os chamados como evangelistas, pastores, mestres, profetas,
missionários da mídia, artistas, cantores, músicos, atores, escritores ou aqueles que foram
chamados para o mercado. Muitos vão se concentrar em fazer discípulos por levando
pequenos grupos em sua igreja, universidade ou local de trabalho. Mães e pais são alguns dos
mais precursores eficazes como eles ensinam seus filhos sobre a vinda de Jesus e sua
implicação. O ministério precursor não é reservado para algum grupo de elite de pessoas-, é
um chamado à disposição de qualquer crente que está disposto a anunciar a vinda de Jesus e
os eventos a ela relacionados.

Precursores Proclamam Ambas as Vindas do Senhor

Precursores enfatizar segunda vinda de Jesus ao mesmo tempo em que proclama os benefícios
de Seu primeiro chegando à medida que ganhar os perdidos, curar os doentes, ajudar os
pobres, e andai em amor e santidade. Para entender a plenitude do ministério terreno de
Jesus, devemos considerar os dois prazos que estão relacionados com seu primeiro e a
segunda vinda. O primeiro período começou anos antes da cruz e se estende até igreja
história. O segundo período começa três anos e meio antes de Sua segunda vinda e se estende
através do reino milenar. O segundo período é conhecido como o Dia do Senhor.

O Ministério terreno de Jesus nestes dois prazos é unido no plano de Deus para realizar a
plenitude de seus propósitos. Há uma continuidade dinâmica entre estes dois. Não podemos
vê-los como realidades separadas, mas como a mesma glória de Jesus sendo manifestado em
dois períodos de tempo.

O que foi totalmente realizado a primeira vinda de Jesus será plenamente manifestado em
todas as nações nos eventos relacionado à Sua segunda vinda. Na sua primeira vinda, Ele
pagou o preço pelo nosso pecado e doença, derrotado Satanás, e liberou o poder do Espírito
em e através de Seu povo para que eles possam viver em vitória sobre o pecado e fazer um
impacto dinâmico sobre as nações nesta idade. Na sua segunda vinda, ele leva tudo a passo
adiante, manifestando abertamente a plenitude de sua vitória em todas as esferas da vida.
Imagine o poder que Ele vai exercer quando Ele levanta todos os crentes dentre os mortos,
Satanás lança na prisão, totalmente transformadas todas as áreas da sociedade, em cada
nação, e remove a maldição do pecado, desde a criação, restaurando todas as coisas, incluindo
os animais, ambiente e agricultura. Todas essas atividades são aspectos de Jesus na Terra
ministério como descrito em várias escrituras do fim dos tempos.

Algumas pessoas se concentrar apenas sobre os benefícios da primeira vinda de Jesus como
ele se relaciona com a sua salvação e poder sendo manifestar ao longo dos últimos 2.000 anos
da história da igreja. Outros se concentram sobre os benefícios de Jesus primeiro chegando no
que se refere aos acontecimentos de Sua segunda vinda. Estes dois períodos são unidos em
Deus com efeitos maiores. O que Deus uniu o homem não separe. Devemos proclamar a todo

5
conselho de Deus, que inclui a sua força salvífica sendo manifesto na terra em ambos os
períodos de tempo (Atos 5:20; 20:20, 27).

Precursores vivem em dois intervalos de tempo

Precursores vivem tanto no agora e no futuro. Eles pressionam para o reino no agora e ao
mesmo tempo preparando-se para a dinâmica única que irão ocorrer um pouco antes da volta
de Jesus. Eles veem a importância do os anos que antecederam a sua volta, momento em que
a dinâmica, tanto extremas e únicas positivas e negativo estará ocorrendo. Estes irão incluir o
maior derramamento do Espírito e avivamento na história, aquele que vai superar o livro de
Atos. Também incluirá mais intensa fúria de Satanás contra a raça humana e os julgamentos
mais severos de Deus sendo derramado contra o império do Anticristo.

Noé é um exemplo de um precursor que viveu em dois períodos de tempo, procurando viver
na plenitude do Propósito de Deus no hoje enquanto se prepara para a plenitude do propósito
de Deus no futuro. Ele derramou se em pregar para os incrédulos, enquanto ele estava
preparando uma arca para uma tempestade futuro que não faria ocorrer por muitas décadas
(Hb 11: 7; 2 Pedro 2:5).

Nós não precisamos escolher entre agora e depois. É nossa herança, para andar na plenitude
do que Deus planejou para ambos os prazos. Precursores do fim dos tempos anunciar a
segunda vinda de Jesus, enquanto que ganhar os perdidos, curar os doentes, e fazer discípulos.

Precursores Preparam os despreparados

Simplesmente definido, o ministério precursor anuncia a vinda do Senhor e prepara os


despreparados para receber o ministério de Jesus no meio das dinâmicas únicas do fim dos
tempos. Nem todos os ministérios sentiram chamados a enfatizar a segunda vinda de Jesus e
os eventos a ela relacionados. No entanto, aqueles que fazem devem preparar hoje, ganhando
uma compreensão mais profunda do que a Bíblia diz sobre o fim dos tempos.

Como precursores praticamente preparar os despreparados? Ao informar-lhes que Jesus está


voltando para a terra como o Rei dos reis e alterando suas expectativas e interpretação dos
eventos únicos relacionada com a sua vinda. Eles vão preparar as pessoas a responder
corretamente a Jesus, dando-lhes compreensão de seus planos do fim dos tempos, para que
eles serão capazes de concordar com o que Ele está fazendo em que hora, em vez de resistir a
ela.

Se as pessoas não compreendem o que está acontecendo no fim dos tempos, eles serão muito
mais vulneráveis a ceder ao medo, ofensa, confusão, compromisso, e decepção. Sua ignorância
do que a Escritura diz sobre os eventos que ocorrem nessa hora vai levá-los a tomar decisões
erradas. Como intensa desenrolar dos acontecimentos, muitos vão perder a sua perspectiva e
objetividade em ver o amor e a sabedoria de Deus. As pessoas precisam ver o que está
acontecendo a partir de uma perspectiva bíblica e entender os eventos como uma expressão

6
do amor e da sabedoria de Deus. Precursores vai trazer essa compreensão do amor de Deus
para o contexto dos eventos do fim dos tempos únicos. Outros vão apenas estar confusos, sem
saber o que é certo ou errado. Os incrédulos têm uma necessidade desesperada de entender o
que está acontecendo (Mt. 24: 37-39). Mesmo alguns crentes vão lutar com ofensa a Jesus
pelo que Ele está permitindo que isso aconteça (Mt. 11: 6).

Em outro lado, aqueles que entendem o que está acontecendo serão muito mais propensos a
crescer na fé e no amor. Ao ganhar a compreensão que eles serão capazes de discernir as
coisas certas e, portanto, para resistir aos mal queridos. Precursores proclamar pelas Escrituras
o que vai acontecer antes que ela ocorra, incluindo o final de reavivamento tempo,
julgamento, engano e perseguição.

Precursores Trazem Entendimento do Julgamento de Deus

O objetivo dos juízos de Deus contra o império do Anticristo é remover tudo o que impede o
amor; eles são expressões de Seu amor. Aqueles que não compreendem os juízos de Deus
serão ofendidos e irritados com ele. Precursores vão ajudar as pessoas a receber o amor de
Jesus em vez de ser ofendido por ele. Pessoas devem interpretar corretamente julgamentos de
Jesus, a fim de confiar em sua liderança para que possam amadurecer no amor para ele.
Precursores trará entendimento correto sobre os juízos de Deus. Não é o suficiente para fazer
conhecido o fato de que os juízos de Deus estão vindo contra o império do Anticristo, temos
de dar o razão para eles. Devemos dar a razão por trás do quê.

No coração do julgamento de Deus é Jesus, intervindo para entregar os oprimidos e opressores


parar. Pense nas implicações de um Deus que não iria intervir para parar opressores. O que
você pensaria de um pai que não iria intervir para evitar um homem sequestrar seus filhos? Os
juízos de Deus são uma expressão do Seu amor por Seus filhos. Além disso, em meio a esses
mesmos juízos, Deus oferece misericórdia para com os opressores, se eles só vão se
arrepender e recebê-lo. Isaías proclamou que quando os juízos de Deus estão na terra, os
moradores do mundo aprendem justiça (Is 26:9).

Orando contra o juízo de Deus nesta hora

Nesta hora, os santos não estão a rezar para o julgamento contra as nações ímpias. Eles estão
a clamar pela misericórdia de Deus para triunfar sobre o julgamento no meio das nações
ímpias. Oramos por sua salvação e libertação. Neste momento, não rezamos para liberar o
juízo de Deus, mas para impedi-lo. A mensagem dos Profetas do Antigo Testamento foi a de
que o povo de Deus poderia parar o juízo de Deus através da intercessão. Vemos essa
mensagem de forma clara ao longo de todo o livro de Joel.

O único momento em que os santos são a orar pela libertação de julgamento contra o império
do Anticristo é Nos últimos três anos e meio desta era. Temos de ser claros de que os juízos do
fim dos tempos de Deus são focados no império réprobos do Anticristo. Reprova pessoas estão
tão endurecidos em seu ódio de Deus que eles não têm nenhum desejo de nunca se
arrepender. Como Moisés orou a Deus para libertar os seus juízos contra um réprobo Faraó

7
em Êxodo capítulos 7 a 12, de modo que os santos hão de orar a Deus para libertar julgamento
contra o império do Anticristo, que busca oprimir e matar os santos.

Os maiores milagres de Jesus será lançado através da Sua Igreja durante os últimos três anos e
meio deste século, quando Ele libera sinais e prodígios contra o Anticristo que são
semelhantes aos que Ele lançou através de Moisés (Mq. 7:15). No entanto, durante os três
anos e meio antes da volta de Jesus vão rezar para os julgamentos descritos no livro do
Apocalipse para ser lançado contra o Anticristo e seu império, que será composta de povos e
nações réprobos. Os réprobos naquela hora serão muito mais hostis contra Jesus como eles
oprimem os santos. Naquele dia, as orações de todos os santos de toda a história vão ser
lançadas contra o império do Anticristo (Apocalipse 8: 3-5, Sl 149:. 6-9).

Precursores preparar-se na Palavra

Precursores preparar-se, indo profundamente em Deus através do estudo da Escritura no


contexto da oração com o jejum, a resistir às tentações, dificuldades duradouras, ministrar às
pessoas, e aprender a operar nos dons do Espírito. O ministério que fazemos hoje glorifica
Jesus e ajuda as pessoas e, ao mesmo tempo, preparando-nos para o futuro. O ministério que
fazemos hoje é uma parte essencial da nossa preparação para o ministério futuro.

Precursores devem crescer em sua compreensão das Escrituras. Existem mais de 150 capítulos
na Bíblia que incidem sobre a segunda vinda de Jesus e os eventos do fim dos tempos que
estão associados. Em comparação, os quatro evangelhos que nos dão um registro do
ministério de Jesus na Sua primeira vinda total de 89 capítulos. Os evangelhos nos dar um
registro do ministério de Jesus relacionado à Sua primeira vinda, quando Ele nos resgatou dos
nossos pecados. Os 150 capítulos sobre o fim dos tempos revelam Seu ministério e os eventos
relacionados à Sua segunda vinda quando Ele irá se manifestar abertamente o seu domínio
sobre todas as nações. Muitos do povo de Deus negligenciar estes capítulos sem considerar
que eles vêm da mesma Bíblia, revelam o mesmo Jesus, e manifesto o mesmo poder do
Espírito Santo como os quatro evangelhos. Estes 150 capítulos enfocam plano do fim dos
tempos de Jesus e a demonstração de Seus sinais e maravilhas no total remoção maldade da
terra e totalmente estabelecer a Sua paz, justiça e amor em todas as nações.

Precursores vai levar tempo para ganhar a compreensão de que as Escrituras dizem sobre o
fim dos tempos para que eles podem profeticamente declará-la aos outros (Is 62: 10-12; Jer
23:20; 30:24; Dan 11.:. 33-35, 12: 9-10.; Joel 2: 28-29; Mal. 4: 5-6; Mt. 17:11; Atos 2: 17-21;
Rev. 11: 3-6; 13:18). Jeremias profetizou que nos últimos dias, Deus daria ao Seu povo uma
habilidade sobrenatural para perceber seus propósitos amorosos no envio Seus julgamentos:
"Nos últimos dias você vai entender isso perfeitamente" (Jr.23:20)... Jeremias passou a
profetiza que os mensageiros de Deus considerariam, ou procurar, a Palavra de Deus para
ganhar a compreensão do coração de Deus por trás de seus juízos do fim dos tempos (Jr.
30:24).

Daniel profetizou que as pessoas que têm entendimento no fim dos tempos ensinarão a
muitos; Aqueles das pessoas que entendem ensinarão a muitos. . . Alguns dos de entendidos

8
cairão [martírio], para refiná-los, purificá-los, e fazer embranquecidos, até ao tempo do fim;
porque é ainda para o tempo determinado. (Dn 11: 33-35)

Deus está levantando precursores, como João Batista, que será uma voz com clareza, poder e
ousadia em meio a muita confusão. Eles serão uma voz das coisas por vir, e não apenas um eco
(Jo. 1:23). Basta saber alguns princípios bíblicos não será suficiente; precursores devem crescer
em sua compreensão da Escritura que eles podem ser uma voz profética claro naquela hora.

Parceria com Jesus Agora e Depois

Alguns passam horas se preparando para se envolver em parceria com Jesus agora com
nenhum pensamento de se preparar para parceria com Ele na singularidade dos eventos do
fim dos tempos. Sua lógica é que não precisa preparar, porque Jesus só vai cuidar das coisas
mesmo naquela época. Existe um elemento fundamental contradição nessa mentalidade.
Embora eles corretamente vejam Jesus como desejando parceria com Seu povo hoje para
mudar o mundo, eles estão errados em pensar que Ele não vai procurar a mesma parceria
poucos anos antes de ele retornar. A boa notícia é que Jesus não quer parceria completa com
a gente de vez em quando.

Jesus deseja parceria profunda com a sua noiva em todas as fases de sua obra, nesta época e
idade para vir, especialmente nos eventos que mudam o mundo que irão ocorrer um pouco
antes que Ele volte. Ele não vai de repente virar um ombro frio para sua noiva naquela hora de
levar tudo com as próprias mãos, ignorando a sua alegria em trabalhar através de Seu povo.
Tão certo como Ele cura os doentes e supera o opressor através das orações dos santos Agora,
ele vai fazer o mesmo em seguida. Jesus anseia por profunda parceria com o Seu povo em
todas as fases de sua obra, nesta época e era por vir.

Devemos ser intencionais sobre a preparação para uma parceria com Jesus no fim dos tempos
como estão no momento. A intensidade da vida em que o tempo vai exigir uma preparação
especial, especialmente em nossa compreensão.

O tempo do fim esperança para todas as nações

O retorno de Jesus é chamado a bendita esperança: "A bem-aventurada esperança e a


manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo "(Tito 2:13). Ele virá para
governar todas as nações, e os seus juízos são a vontade de remover toda a opressão e
rebelião contra Deus de toda a terra. Todas as nações viverão na alegria de Presença manifesta
de Deus com uma prosperidade sem precedentes, justiça, unidade e bondade. A terra poderá
desfrutar de um céu aberto maior do que em qualquer outro momento da história. Até mesmo
a hostilidade de certos animais para os seres humanos serão removidos (Rm 8, 19-23.). Toda a
terra será curada como a terra, a água e o atmosfera são completamente purificados. As
condições do jardim do Éden, eventualmente, preencher toda a terra (Isaías 35: 1-8; 51.:. 3; Ez
34:29; 36:35; 47: 6-12).

9
Vamos experimentar grandes avanços do reino de Deus na terra, mesmo antes da volta de
Jesus, mas ele vai aumentar ainda mais dramaticamente após seu retorno. Há uma
continuidade dinâmica entre nossos trabalhos e vitórias antes de ele voltar e as vitórias que
ele estabelecerá após ele retornar. É todo o trabalho juntos como um plano perfeito. O diabo
será lançado na prisão e todas as leis e os líderes do mal serão substituídos por aqueles que
são justos e bons (Ap 20, 1-6). A Terra não vai acabar por Satanás e a reino das trevas na Terra
vai acabar. Esta é a maior esperança que se possa imaginar para o nosso futuro e as gerações
vindouras. Somos agentes de mudança que enfrentam o mal agora com o amor e poder de
Jesus. Não há temor no amor. Os mártires irão vencer como eles são vitoriosos no amor sobre
Satanás e todos os caminhos do Anticristo (Apocalipse 12:11, 15: 2). Clamamos "vem Senhor
Jesus", pedindo-Lhe que entre e totalmente estabelecer o trabalho que a Igreja tem estado
envolvido em por 2.000 anos na pregação Seu reino (Ap.11:15).

Jesus ordenou aos seus que as pessoas saibam a Geração como afirmei no início deste
capítulo, a minha opinião é que estamos nos primórdios da geração em que Jesus vai voltar.
Enquanto ninguém pode saber o dia ea hora de seu retorno, é possível saber a geração da
volta de Jesus, observando-se os sinais dos tempos bíblicos. Minhas opiniões sobre isso
geração são baseados na observação dos sinais bíblicos, não na revelação pessoal, como
profético ou visões. Devemos insistir que a nossa fé se basear no que diz a Bíblia, não em
revelações pessoais sobre o momento de seu retorno.

Jesus ordenou uma geração de crentes que saber que Seu retorno estava próximo. É claro, que
era a geração que estaria viva para "ver todas essas coisas", ou os sinais que Ele profetizou em
Mateus 24. Eles deveriam saber que o fim, ou o Seu retorno, estava próximo. Alguns confundir
não poder conhecer o dia e hora (v. 36) com não ser capaz de saber a geração (v. 34).

Quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo às portas ! . . . Esta geração de
modo algum passará até que todas estas coisas aconteçam . . . Daquele dia e hora ninguém
sabe. 24: 33-36

Uma geração na Escritura varia de 40 a 100 anos (Gênesis 15: 13-16; Num 32:13, Sl.90:10; Mt.
1:17; Atos 7: 6). Moisés falou do cativeiro de Israel no Egito, como duração de 400 anos ou 4
gerações (Gn. 15:13). Assim, uma geração pode se referir a 100 anos. Os 14 gerações de
Abraão até Davi, em média cerca de 70 anos cada (Mt. 1:17). Somos chamados a conhecer ou
reconhecer a geração em que o Senhor voltar. A questão é que quando sabemos que se
aproxima, só podemos olhar para cima e levantar nossas cabeças:

Haverá sinais no sol, na lua. . . e na terra angústia das nações, com perplexidade, o mar e as
ondas; Homens desmaiando de medo. . .

Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças,
porque a vossa redenção está próxima "Então ele falou-lhes uma parábola:". Olhe para a
figueira. . . " Lucas 21: 25-26, 28-29

Jesus salientou que muitos vivendo na última geração não saberiam que eles eram a última
geração (Mt. 24: 37-39). Mas os crentes podem conhecer a geração, assim como Noé fez. Ele
não deve pegar o guarda justo desligado (1 Ts 5:. 1-6). Jesus repreendeu os de sua geração

10
para não ver os sinais proféticos dos tempos em que viviam (Lc 19: 42-44.). Paulo ensinou que
a Igreja deveria conhecer os tempos e as estações relacionadas a segunda vinda de Jesus (1 Ts
5:. 1-6). Jesus e Paulo tanto enfatizou que os sinais dos tempos podem ser conhecidos (Mt. 24:
32-34; Lc 21, 25-29; 1 Ts 5: 1-6.; 2.Ts. 2: 1-11).

Jesus conectado o tempo de Sua volta aos acontecimentos e tendências específicas. Há


eventos sinal e sinal tendências previsto na Escritura que nos alerta para o momento da volta
de Jesus. Como estas tendências acelerar a mesmo tempo em um nível global, fazendo
manchetes, devemos entender que estamos em uma temporada única na história levando a
volta de Jesus. A luz e as trevas serão ambas aumentadas (Isaías 60: 2 Mt. 13:30).
Hoje, a maioria destas tendências está se acelerando. Pela primeira vez na história, a maioria
destas tendências e alguns dos desenvolvimentos necessários que levarão ao sinal eventos
está acontecendo em uma medida alarmante, ao mesmo tempo, e em uma base global.

A boa notícia é que há muita informação bíblica sobre isso, porque Jesus quer que sejamos
preparados para Seus propósitos do fim dos tempos.

Eventos Registe incluem o renascimento do Estado de Israel em 1948. Israel se tornar uma
nação era necessário desenvolvimento para a abominação da desolação de ocorrer. As
tendências positivas, indicando que estamos perto de a geração em que o Senhor voltará
incluem a profecia de Jesus que "este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em
testemunho a todas as nações, e então virá o fim "(Mt.24:14). As principais organizações
missionárias projetar a partir de dados estatísticos que o evangelho será apresentado a todos
os grupos étnicos de 6.000 pessoas, entre as 238 nações até 2015 Tendências positivas que
servem como sinais dos tempos também incluem a salvação de Israel, a oração global e
movimento adoração (Is.62: 6-7), o povo de Deus que andam em sua identidade de noiva
(Apocalipse 22:17; Mt. 25: 1-13), o derramamento do o espírito de profecia (Atos 2:17),
compreensão sem paralelos da profecia do fim dos tempos (Jr 23:20;. 30:24; Dan. 11:33;
12:10), e o foco global de jovens no reino em que pais voltar o coração para amar e servir a
geração mais jovem (Malaquias 4: 5-6.), incluindo os órfãos (aborto, órfãos, humano tráfico).

Jesus profetizou doze tendências negativas que trazem sofrimento para as nações, e indicam a
geração de Seu retorno (Mt. 24: 4-14; Lc 21:11, 25.). A maioria destas tendências está
aumentando a uma velocidade que representa um ameaça para a estabilidade e a paz das
nações. Muitas tendências sinal negativo são registradas em Mateus 24, incluindo fraude e
falsos profetas (4-5 v., 11, 24), os conflitos étnicos (v. 7), guerra econômica (v. 7), fomes,
pestes e terremotos (v. 8), o ódio dos crentes (v. 9), divisão relacional na sociedade (V. 10), e
da ilegalidade, fazendo amor esfrie (v. 12). Outras tendências sinal negativo são registradas em
Lucas 21: coisas espantosas, e sinais no céu (v 11)., E distúrbios no mar (v 25).. Estas
tendências sempre existiram na sociedade, mas no fim dos tempos terão uma intensidade
distinta que vai fazer manchete global. Deus tem uma mensagem para uma geração neles; eles
são sinais proféticos que são destina-se a dar aos crentes a confiança de que o Senhor está
próximo. Outras tendências incluem a prostituta Babilônia religião em todo o mundo
(Apocalipse 17: 2-6), o afastamento da fé (Mt. 24: 9-13; 2 Tessalonicenses 2: 3; 1 Tm 4. 1-2;
2 Tm. 3: 1-7; 4: 3-5), a perseguição contra os crentes e ilegalidade abundante (Mt. 24:12; Rev.
14:18), o tráfico de pessoas (Ap 18:13; Joel 3: 3), pornografia e escarnecedores e zombadores
contra o ênfase de se preparar para o retorno do Senhor (2 Pedro 3: 3-4.).

11
Sessão 1: Apresentação do Livro de Joel
I. POR QUE ESTUDAR JOEL ?

A. Ao longo dos anos de tentar ensinar este livro para os outros para que eles possam
proclamar a mensagem do livro, a questão muitas vezes colocada é, por que estudo Joel?

B. Que relevância para o nosso dia são fenômenos estranhos, como pragas de gafanhotos
e invasões militares?

Por que iríamos querer gastar muito tempo e energia sobre este livro do Antigo Testamento?

A razão é porque ele foi concebido para ser recebido como um livro profético para equipar
precursores do fim dos tempos para preparar os despreparados para dinâmicas únicas que irão
ocorrer na geração em que Jesus retorna. Nós estudamos este capítulo três profecias porque
Deus tem projetado exclusivamente sua mensagem para preparar o fim do tempo da Igreja
para a glória e crise no Dia do Senhor. Joel é um manual de instruções dinâmico para preparar
a Noiva de Cristo para um momento como este.

C. Na bondade do Senhor, Ele deu este livro como uma ferramenta de preparação para
equipar a geração vivendo em volta do Senhor para o alcance elevado de glória e de crise que
irão encontrar.

II. UMA VISÃO GERAL DA MENSAGEM DO JOEL.

A. Joel 1 - um desastre natural (crise agrícola)

B. Joel 2: 1-11 - uma crise militar (invasão babilônica de Israel como um tipo de império
do Anticristo)
C. Joel 2: 12-17 - a resposta que Deus requer, a fim de liberar a proteção e bênção

D. Joel 2: 18-31 - o avanço da bênção de Deus (agricultura, militarmente, espiritualmente)

E. Joel 3 - punição de seus inimigos de Deus (do tempo do fim nações dos gentios
atacando Israel)

III. Premissa 1: Atos 2 INTERPRETA JOEL 2

A. No dia de Pentecostes, os discípulos de Jesus estavam reunidos em um só lugar,


ansiosamente esperando a promessa do Espírito Santo, como eles permaneceram em
Jerusalém até que recebessem o poder do alto (Atos 1: 4). Durante dez dias eles estavam
juntos, buscar o Senhor com ardente intercessão e, sem dúvida, as dimensões do jejum (At
1:14).

Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, Maria mãe
de Jesus, e com seus irmãos. (Atos 1:14) 2 De repente veio do céu um som, como de um vento
veemente e impetuoso, e encheu o toda a casa onde estavam sentados.

12
3 E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada
um dele4s.E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas,
conforme o Espírito lhes concedia que falassem. (Atos 2: 2-4)

1. De repente, um som como um vento impetuoso encheu a casa e cada discípulo contemplou
línguas de fogo repousando sobre todos (Atos 2: 1-4). Quando começaram a falar em outras
línguas, seu som foi ouvido em toda a área circundante e temente a Deus Judeus de todas as
nações que estavam reunidos em Jerusalém começou a ouvir os sons de seus próprios idiomas
sendo falado.

2. Embora houvesse muitas nações e línguas diferentes representados, cada um começou


a ouvir as maravilhas de Deus proclamado em sua própria língua da boca destes Galileus! Uma
multidão perplexa e espantada se reuniu em torno dos seguidores de Jesus. Eles foram
extremamente perplexos com o que estavam vendo e ouvindo.

B. Pedro, sob a unção do Espírito Santo, interpretado como aqueles reunidos que o que
era acontecendo, certamente, não foi devido ao vinho, mas para o cumprimento do que foi
dito pelo profeta Joel-que nos últimos dias Deus derramaria Seu Espírito sobre toda a carne
(Atos 2:17; Joel 2:29). Desenhando uma conexão entre sua oração contínua e a liberação
repentina da efusão do Espírito Santo, com sinais e prodígios, Pedro anunciou: "Isto é o que o
profeta Joel falou sobre! "

Isto é o que foi dito pelo profeta Joel. "Ele deve vir a passar nos últimos dias ... que eu
derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão,
vossos jovens terão visões, os vossos anciãos terão sonhos "(Atos 2: 16-17)

C. Estamos familiarizados com esta história de Pentecostes e da igreja primitiva. Sabemos


seus eventos: A Efusão do Espírito sobre a Sua Igreja, para ser o cerne da glória da nova
aliança; Sua habitando e a unção para trazer o reino dos céus a terra é o dom glorioso de Deus.

D. Este foi apenas o downpayment de algo que Deus vai fazer globalmente na geração em
que o Senhor voltar. O que começou com três mil fiéis se reuniram em Jerusalém dois mil anos
atrás vai escalar a dimensões globais no final da época. O que começou em uma localização
culminará em um poderoso avanço do Espírito Santo, que se estenderá até fullness- tocar toda
a carne.

E. Atos 1-2 foi feito para ser entendido como um modelo de como o Espírito de Deus será
derramado. Este seguiu o Joel 2: 12-17 padrão. Esse derramamento estará disponível após a
Igreja inteira. Joel profetiza que o Espírito Santo vai encontrar e chamar as pessoas de todas as
nações para Jesus como Ele traz a Sua Igreja para a plenitude. Joel profetiza que o Espírito será
derramado sobre toda a carne estendendo-se também aos incrédulos que invocar o nome de
Jesus. Essa hora ainda está por vir. Seu cumprimento integral ainda não foi visto.

Derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão (At
2:17) Ele deve vir a passar, que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. (At 2:21)

13
F. Paralelamente a este renascimento, Joel também descreve uma grande crise em todas
as nações dos gentios em Joel 3 .

Ao longo da história, os profetas de Deus têm falado de uma hora da calamidade que vem para
o planeta. Jesus o chamou de a Grande Tribulação (Dn 12: 1.; Jeremias 30: 7.; Mt. 24:21). Joel 3
também aponta para julgamento sobre as nações na geração em que o Senhor voltar. O
desdobramento do futuro realidades históricas de Joel 2-3 são dados por Deus marcas
rodoviárias.

G. Está chegando uma versão inédita de avivamento superando de longe o que aconteceu
no livro de Atos. O que vai acontecer no final da época vai incluir a plenitude daquilo que Jesus
profetizou: "Em verdade, vos digo que aquele que crê em Mim, as obras que eu faço também
fará; e maiores do que estas fará , porque eu vou para meu Pai ". (Jo. 14:12).

H. Os três capítulos do livro de Joel trabalhar juntos como um quadro profético claro,
contendo uma intrinsecamente ligada mensagem para o maior momento da história humana.
Isto é, quando o Senhor derrama o Seu Espírito em toda a terra e, simultaneamente, sacode
tudo o que pode ser abalados. Este crescendo escatológica dupla, incluindo ambos os eventos
positivos e negativos (Joel 2:11), é a mensagem principal de Joel. Esta mensagem é de extrema
importância para o nosso dia.

I. Indo fundo no livro de Joel é essencial para o Corpo de Cristo hoje por causa da
inegável relevância da sua mensagem para o momento crítico da história em que estamos
vivendo. Embora ainda não estejamos nesta crise, é apenas a momentos de distância
(possivelmente várias décadas).

IV. Premissa 2: ULTIMO cumprimento das profecias de Joel são o futuro.

A. O livro de Joel foi escrito para o dia do Joel, no entanto, o maior alcance da mensagem
é para essa corrente dia. Esta mensagem serve para fazer as pessoas prontas para o que eles
vão enfrentar antes da segunda vinda de Jesus. Não podemos negligenciar esta disposição do
Senhor. Não podemos alegorizar este livro longe como uma mensagem destina-se apenas para
outro dia e perder a força de seu significado e propósito no processo. É fundamental que ir
fundo nisso.

B. Meu propósito não é discutir as diferentes posições dos vários pontos de vista
acadêmico. Em vez disso, vou me concentrar em dar as conclusões. As posições ou pontos de
vista para que eu mantenha são vistos em vários comentários. Em outras palavras, eles são
compartilhados por vários comentadores que veem o cumprimento final das profecias de Joel
como ocorrendo na geração quando o Senhor voltar.

C. Eu interpreto o livro de Joel de uma forma que tem, um final literal e seu cumprimento
por meio de eventos futuros. Os negativos de Joel 2: 1-9 foram parcialmente cumpridos nos
dias de Joel, mas também terá um futuro cumprimento na geração em que o Senhor voltar.

D. Agradeço bolsa humano que não nega a revelação do Espírito Santo, e o poder de Sua
atividade sendo manifesto no fim dos tempos.

14
V. Joel profetizou pouco antes da invasão babilônica (606-586 aC)

A. A datação desta profecia tem sido debatido por estudiosos de gerações, resultando em
três pontos de vista comuns. A visão mais convincente é que este livro foi escrito na geração
apenas antes da invasão da Babilônia e da destruição de Jerusalém em 606-586 aC.

B. Uma das datas mais importantes da história do Antigo Testamento é de 586 aC. Neste
momento, Israel foram submetidos ao período mais negro e mais devastador em sua história
no Antigo Testamento. O Exército babilônico, sob a liderança do rei Nabucodonosor, dizimou
Israel. Nabucodonosor levou a grande maioria da população de Israel em babilónicos "campos
de trabalho" para 70 anos (Jr 25: 9-14; 29:10)...

C. Moisés predisse exatamente o que aconteceria na invasão da Babilônia, que ocorreu


algumas décadas após o ministério de Joel. O cerco de Jerusalém pela Babilônia ocorreu em
586 aC. A mesma coisa aconteceu novamente em 70 dC, quando os romanos vieram contra
Jerusalém. Mais uma vez as palavras de Moisés se cumpriram com precisão. No entanto, essas
palavras ainda não chegaram ao fim de sua realização. As profecias terríveis ditas por Moisés
vai ver seu cumprimento final no fim dos tempos. O que aconteceu com a Babilônia em 586 aC
e com Roma em 70 dC prenunciado o que vai acontecer na geração em que o Senhor voltar.
Um império do mal, no final da idade irá surgir e vir contra a nação de Israel de uma maneira
que irá extremamente superar tudo outras horas de tribulação.

D. No entendimento do período de 70 anos (em que Israel estava em cativeiro na


Babilônia), temos um fundação para entender melhor os profetas do Antigo Testamento.
Muitos deles foram ou preparação Israel para as invasões militares do exército babilônico de
Nabucodonosor, ou eles estavam procurando para trás e interpretando-a como uma imagem
do juízo futuro e, em seguida, a libertação no final da época (Zc 12-14;.. Ez 38-39; 16 Jr.).

E. A invasão da Babilônia foi descrita (Joel 2: 1-9) por Joel possivelmente uma ou duas
décadas antes de ocorreu. Joel descreveu uma invasão de Israel, que tinha a intenção de
retratar a devastação que ocorrer várias vezes. A primeira instância relacionada à geração de
Joel (por Babilônia) e o segundo, a invasão dos exércitos do Anticristo pouco antes de Jesus
voltar (Zc 13: 8-14.: 2; Ap 13).

F. O propósito de Deus em Joel 2: 1-9 era mais do que dar-nos um registro histórico de
uma calamidade passado; ele serve também como um quadro profético da maior agitação na
história de Israel que vai acontecer no fim dos tempos. Invasão militar da Babilônia em 586 aC
foi prenunciando maiores invasões (70 AD, em seguida, o último no fim da idade). A invasão
mais grave de Israel virá na geração final pelo império mundial maligno do Anticristo (Zc. 12-
14).

G. O propósito de Deus em nos dar Joel 3 foi para nos dar um retrato da maior libertação
de Israel e a final destruição de seus inimigos . Isto foi parcialmente cumprida quando a
Babilônia foi derrotado. No entanto, a imagem final disso será quando o mal do Anticristo em
todo o mundo império é derrotado no final da campanha de Armagedom (Apocalipse 19: 11-
21).

15
H. Deus apontou várias vezes para o êxodo do Egito como uma imagem de sua libertação,
como apontou à invasão babilônica de 586 aC como uma imagem do seu juízo. Ambos são
normas na Velha Teologia Testamento e nos dão uma imagem de julgamento e salvação que
vem de Israel no fim dos tempos.

I. Joel carrega ambas as mensagens. Em primeiro lugar, o juízo de Deus sobre Israel
rebelde que se recusa a misericórdia de Deus (Joel 1: 1-2, 9). Em segundo lugar, o julgamento
sobre os inimigos réprobos de Israel, a fim de libertar Israel (Joel 3). Deus mais uma vez libertar
seu povo, assim como Ele fez no tempo de Moisés; e ele voltará a usar um líder do mal (o
Anticristo), como Ele usou Nabucodonosor.

1. O livro de Joel tem um pedido de tempo do fim agrícola, econômico e crise militar. As
nações também vai testemunhar a liberação do Espírito Santo além do que aconteceu no livro
de Atos.

2. Este cumprimento final da profecia de Joel vai incluir a Joel uma praga de gafanhotos
(agrícola e crise econômica, Rev. 8), o Joel 2 invasão militar (Zc.12-14), e a efusão do Espírito
Santo.

J. No fim dos tempos, o povo de Deus irá experimentar as maiores alturas de vitória em
meio à hora de maior pressão e perseguição. Vai ser o nosso melhor momento.

VI. Habacuque e Sofonias também profetizaram sobre a invasão babilônica.

A. Deus levantou outros profetas que profetizaram em Israel na época da geração de


Joel. Eles foram Habacuque e Sofonias. Cada um desses três pequenos livros proféticos, Joel,
Habacuque, Sofonias, são semelhantes em sua linguagem e mensagem do juízo de Deus sobre
a rebelde Israel por Babilônia. Cada um deles com urgência gritaram: "O problema está vindo
para aqueles que recusam o amor de Deus e misericórdia. Clamar a Deus por misericórdia e
voltar para Ele em arrependimento com jejum e oração!”

B. Eu suponho que esses três eram amigos, cada um participarem neste difícil tarefa de
advertir a nação próspera e religiosa que grande dificuldade foi em breve. Poucos ouviam.

C. Jeremias e Ezequiel vieram logo atrás deles, possivelmente, uma década depois, ainda
anteriores à Invasão babilônica. Isaías e Miquéias também profetizaram cerca de 100 anos
antes.

D. A Igreja de hoje deve observar como impopular a mensagem dos profetas sempre foi.
Esses profetas de antigamente, com a sua mensagem aparentemente irrelevantes, são muito
parecidos com o precursor de hoje mensageiros que são chamados a preparar o caminho para
a segunda vinda do Senhor. Do fim dos tempos precursores estão em uma posição semelhante
a Joel no seu dia.

E. Somos, possivelmente, décadas de distância de um drama mundial que culmina com a


segunda vinda de Jesus. Se isto é assim, então estamos no começo do começo do maior
derramamento do Espírito Santo e da pressão em toda a história.

16
F. O Senhor muitas vezes dá uma advertência profética várias décadas antes de o tempo
para preparar o povo.

G. O papel dos precursores é a soar a trombeta para reunir o povo para as assembleias
solenes para chorar por misericórdia e para alertar sobre a vinda de tremer.

1. O mundo ocidental está passando por um grau de prosperidade econômica com muito
atividade religiosa. No entanto, a mensagem do Senhor para nós é que as coisas estão a mudar
em pouco tempo.

2. Enquanto isto acontece, o significado da mensagem do precursor será óbvio. Assim


como quando o exército babilônico se aproximou Israel e as palavras de Joel, Habacuque, e
Sofonias repente realizada enorme peso para o povo judeu, assim o Senhor se causar vozes a
surgir antes da grande glória e de crise da geração do Senhor retornar e sua mensagem
começará a ser atendido como a segunda vinda se aproxima.

VII. Premissa 3: DEUS USA OS LÍDERES maus e a invasão militar.

A. Um dos métodos de Deus, como pode ser visto através dos profetas do Antigo
Testamento, é julgar rebelde nações através de invasões militares. Deus muitas vezes levanta
homens perversos e maus nações como seus instrumentos de julgamento contra outras
nações ímpias (Hc. 1).

B. Nosso pensamento religioso se ofende com a ideia de uma crise militar enviado por
Deus. Daniel ensinou que, "Deus remove os reis e levanta reis..." (Dn. 2:21). Deus coloca as
linhas de fronteira que limitam as ações dos governantes terrestres. Satanás também age no
interior dos perímetros que Deus coloca para ele.

C. Vemos esse princípio na vida de Jó. Satanás quis matar Jó e sua fé, mas Deus colocou
linhas de contorno sobre Satanás.

D. O justo firma-se com um coração radiante até mesmo com as bênçãos mais físicas do
que antes.

E. Deus levanta líderes do mal e as nações para ser Seu instrumento de juízo para outros
líderes rebeldes e suas nações. Aqueles que não concordam com o que normalmente admitir
que Deus permita, mas não faz na verdade, fazer com que os líderes do mal para invadir outras
nações rebeldes para levá-los a clamar a Deus.

F. As pessoas nos dias de Joel certamente se esforçou para receber a interpretação de


Joel da liderança de Deus em enviando a invasão da Babilônia por causa de sua rebelião.

G. Esta é uma verdade alarmante sobre o zelo de Deus por justiça. Vai causar uma grave
crise teológica no Corpo de Cristo a surgir, com muitas perguntas que vêm à superfície.

17
VIII. Premissa 4: a crise teológica vindoura - TRÊS PERGUNTAS DIFÍCEIS

As nações se enfureceram, e sua ira chegou... (Ap 11:18)

Bem-aventurado aquele que não se escandalizar por minha causa. (Mt. 11: 6)

A ira do Senhor não recuará até que ele tenha executado e realizado os intentos do seu
coração. Nos últimos dias você vai entender perfeitamente. (Jr. 23:20)

A. Quando os juízos de Deus aumentar na terra, uma crise teológica emerge na terra.
Haverá muitas questões que surgem. No entanto, identifico três perguntas que os líderes do
Corpo de Cristo devem responder. Estas questões não são novas; Pastores de Deus sempre
tiveram que responder. As questões dizem respeito à forma como Deus julga as nações
rebeldes.

B. Pergunta # 1: Se Deus é um Deus de amor, por que Ele vai permitir isso?

1. A pergunta mais comum que o povo de Deus enfrentar é: Como pode um Deus de
amor permitir e até mesmo levantar nações mal a ser a vara da disciplina? Foi essa tensão que
Habacuque lutou através quando ele clamou ao Senhor, "Por que olhas para os que
levianamente [exércitos babilônicos] , e te calas quando o ímpio devora uma pessoa mais justo
do que ele? " (Hc. 1:13).

2. Em essência Habacuque orou: "Senhor, como você pode dizer que você é justo quando
você usar a nação mal da Babilônia para julgar Israel rebelde, que não é tão mau? "

3. Resposta # 1: A resposta é encontrada na compreensão coração de Deus. O Deus de


amor não tem contradição em sua personalidade quando Ele traz julgamento para parar
nações rebeldes de oprime as pessoas e para acordá-los espiritualmente para que eles
também possam ser salvos. Seu objetivo é remover tudo que impede o amor, por causa do Seu
amor que tudo consome. Deus julgamentos resultar em pessoas justiça aprendizagem (Is 26:
9).

C. Pergunta # 2: O que pode fazer o justo para interromper ou minimizar o juízo de Deus?

Busquei entre eles um homem que iria... Ficar na brecha diante de mim, em nome da terra,
para que eu não a destruísse. (Ez. 22:30)

Se o meu povo... se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus
caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. (2 Cr.
7:14)

1. Que papel é que os santos para jogar neste drama?

2. Resposta # 2: Tem a ver com o nosso papel dado por Deus a nós como intercessores
como Joel descreve (Joel 2: 12-17). Deus nos chama para ficar na brecha e pedir a Ele para
remover, ou pelo menos minimizar, Seus julgamentos (Joel 2: 13-14).

D. Pergunta # 3: O que o justo dizer e fazer antes e depois do julgamento de Deus?

18
1. Os que queremos dizer, antes e depois esses julgamentos ocorrem? Como chamamos
as pessoas a fazer?

2. Resposta # 3: Um estudo cuidadoso do livro de Joel nos dá respostas. Deus tem


respostas para estas perguntas e Ele fortalecerá o seu povo com a compreensão de si mesmo.
Esse conhecimento vai resolver o coração humano no momento de crise. Como Isaías disse:
“Sabedoria e o conhecimento será a estabilidade de seus times”... “(Is 33:6)”.

IX. PREMISSA # 5: Fim dos Tempos e o Ministério Precursor.

A. Quando o problema vem, Deus é por vezes acusado, mesmo por Seu povo. Essas
acusações devem ser respondidas com a verdade sobre o coração de Deus. Ele é perfeito em
amor e sabedoria e justo em tudo Seus caminhos (Apocalipse 15: 3-4). Podemos ser cheios de
confiança na misericórdia de Deus quando entender seu coração.

B. Satanás deseja plantar muitas mentiras sobre Deus em nossos corações. Uma das
respostas de Deus é levantar precursores que preparem as pessoas para que elas não acusem
Deus na próxima crise.

X. PREMISSA # 6: A necessidade de estar imerso no livro de Joel.

Ele me disse: "Coma este rolo, e vai, fala à casa de Israel." Eu abri a minha boca, e Ele me deu a
comer o rolo. Ele me disse: "encher o estômago com este rolo." Então, eu comi, e era em
minha boca como mel na doçura. (Ezequiel 3: 1-3.)

Eu fui ao anjo e disse-lhe: "Dá-me o livrinho [semelhante ao rolo de Ezequiel] . "E ele disse:
para mim, "Tomai e comei isto; e ele será amargo ao teu estômago, mas vai ser doce como o
mel em sua boca. "Tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o [meditado sobre ele para
entender ele], e era doce como mel em minha boca. Quando eu tinha comido, o meu ventre
ficou amargo. E ele me disse: "Você deve profetizar... sobre muitas nações... e reis."
(Apocalipse 10: 9-11)

A. Deus está trazendo aqueles que entendem Seu coração de amor em meio ao
julgamento, como Ezequiel e João fizeram; eles vão comer o rolo (ou meditar sobre a
mensagem), em sua doçura e sua amargura.

B. A doçura desta mensagem é o que Deus realiza soberanamente em Seu amor e


misericórdia. É também amargo por causa da verdadeira dor humana envolvida.

C. O Senhor está levantando homens e mulheres como Joel, digerindo a mensagem


completamente, incluindo tanto o doce e as dimensões amargas. O maior avivamento e crise
da história estão chegando. A Igreja será preparada com precursores que esteve no conselho
do Senhor, aqueles que têm “comido o livro” de Sua Palavra e, portanto, têm uma forte
compreensão do que a Escritura diz sobre a geração em que o Senhor voltar.

D. O ponto de imersão nossas vidas na mensagem do livro de Joel é produzir confiança


em nossos corações com amor e sabedoria de Deus e para desalojar todas as acusações contra
Deus. Além disso, é a parceria com o Espírito em proclamar a verdade do coração de Deus para

19
os outros, substituindo assim Satanás encontra-se a verdade, causando ofensa a Deus, para ser
substituído com amor e confiança.

E. O papel do precursor é estabelecer corações no amor confiante diante de um Deus de


amor que tem há contradição em sua personalidade como Ele libera os julgamentos do fim dos
tempos. Deus está levantando precursoras-pessoas de todo o mundo que querem se entregar
por agora para digerir seu rolo, as Escrituras proféticas.

F. Ao fazer isso, nós nos tornamos uma voz, em vez de um eco na hora vinda de crise. Em
seguida, com compreensão, ajudar os outros a entender o que está acontecendo por falar a
verdade.

G. Naquele dia, precursores serão vozes preparando o povo do Senhor para o Seu retorno
e a única dinâmica relacionada a ele. Uma maneira que precursores preparam o caminho do
retorno do Senhor é por desalojando as acusações contra Deus nos corações dos outros.

20
Sessão 2: O Dia do Senhor
I. O DIA DO SENHOR TEMA DO LIVRO DE JOEL.

Porque o dia do SENHOR está perto; virá como destruição do Todo-Poderoso. (Joel 1:15)

Tocai a trombeta em Sião, para o dia do Senhor está chegando, por isso está na mão. (Joel 2: 1)

Porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível; quem o poderá suportar? (Joel 2:11)

A vinda do grande e terrível dia do Senhor. (Joel 2:31)

Porque o dia do SENHOR está perto, no vale da decisão. (Joel 3:14)

A. O tema principal do livro de Joel é o "dia do Senhor", que é mencionado quatro vezes
(Joel 1:15; 2: 1, 11, 31; 3:14).

B. O Dia do Senhor é um indicador de tempo significativo para a compreensão da


estrutura do livro do Apocalipse e do cronograma de atividades do fim dos tempos.

II. DEFINIÇÃO DO DIA DO SENHOR.

A. Um dos temas de destaque em profetas do Antigo e do Novo Testamento é o Dia do


Senhor. “É também conhecido como “aquele dia” ou” o grande dia. "A expressão" Dia do
Senhor “ou frases que falam dele como “o dia” ou “o grande dia” são encontrados na Escritura
cerca de 100 vezes”. Estas frases estão no Antigo Testamento cerca de 80 vezes.

B. É "seu dia", porque ele mostra sua liderança soberana para todos verem. Ao mostrar a
Sua poder e sabedoria, desta forma, é o Seu dia, e assim, "O Dia do Senhor." Deus é normal.

Seu modo de liderança sobre a terra é conter pacientemente Seus maiores julgamentos contra
o pecado (2 Pe. 3: 9; Ec. 8:11). Raramente Deus alterou seu modo usual de operação
quebrando no natural reino para confrontar abertamente rebelião em grande escala. Estas
manifestações abertas de seu zelo são visto tanto renascimento e a libertação dos juízos de
Deus.

C. O Dia do Senhor é um período único de tempo na história quando bênção e os juízos


de Deus são abertamente manifesto de uma forma excepcional. Em outras palavras, é um
período de tempo único na história (Kairos). Ele fala de um momento especial quando bênçãos
ou juízos de Deus estão ativamente derramados para fora de um modo aguçado. Ele mostra
seu poder e vitória sobre aquilo que persiste na oposição Ele. Ele manifesta seu zelo no reino
natural, chamando as nações para explicar rebelião contra Ele, e Ele visita o seu povo com o
poder do Espírito Santo incomum e bênção.

D. Este dia indica um prazo único , quando Deus age com manifestações incomuns de
energia para o seu povo e contra os seus inimigos . Seus inimigos são opressores que
persistem em recusar seu amor e misericórdia e em se rebelar contra ele. Este é o momento
em que Deus se manifesta como o Guerreiro-Rei indo para a guerra contra o pecado como Ele

21
intervém decisivamente contra o seu inimigo. O Guerreiro-Rei batalhas abertamente contra
seus opressores como Ele livra e vindica o Seu povo.

E. Para as principais passagens do Velho e do Novo Testamento ver Isa. 2: 10-22; 4: 1-6;
11: 1-15; 13: 6 9; Ez. 13: 5; 30: 3; Joel 1:15; 2: 1, 11, 31; 3:14; Amós 5: 18-20; Ob. 15; Sf l: 7, 12,
14-18, 20; Zc. 14: 1-4; Mal. 4: 5; 1 Ts. 5: 2-3; 2 Ts. 2: 2-3; 2 Pet. 3:10; Rev. 06:17.

III. A dupla natureza "DIA DE DEUS" - grande e terrível.

Porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível; Quem o poderá suportar? (Joel 2:11)
Vou enviar-lhe Elias... Antes... O grande e terrível dia do Senhor. (Ml 4:5)

A. A natureza dupla do dia do Senhor é que ele é ao mesmo tempo de grande poder para
os remidos e o terrível de julgamento para aqueles que persistem em rebelião. Estas são duas
dimensões de Deus liderança no dia do Senhor como Ele manifesta a Sua grandeza da bênção
e do espanto de julgamento. Isaías chama-lhe o ano da graça e o dia da vingança de Deus (Is
61. 1-3).

B. Grande dia - para os remidos será a vez da maior manifestação do poder de Deus
jamais visto na história. Ele irá incluir provisão sobrenatural, direção (Sl 91; Jr 31:9.), E
proteção (princípio de Gosen: Ex 8: 22-23; 9:4, 6, 26), e milagres visto no livro de Atos e o livro
de Êxodo serão combinadas e multiplicadas em escala global. A bênção de Deus é mais
manifesta plenamente no reino milenar. A "grande" dimensão desse dia irá incluir o
derramamento do Espírito com sinais e maravilhas extraordinárias (Joel 2: 28-32).

C. Muito terrível dia - aos rebeldes que será o momento mais grave dos juízos de Deus de
todos os tempos visto na história (Ap 6-20). É um dia de destruição do império mundial do
Anticristo. A terrível dimensão do Dia do Senhor fala de julgamentos de Deus contra o
Anticristo de império como Ele sacode tudo que pode ser abalado (Hb. 12:26). Será composto
dos sete selos, sete trombetas e sete taças juízos (Ap 6; 8-9; 16-19). Diferentes passagens nos
dão variando imagens para este tempo terrível. Por exemplo, Zacarias 13: 8-9, enfatiza a
destruição que virá para a nação de Israel em sua rebelião do fim dos tempos. Zacarias 14
incide sobre os militares e a invasão de Jerusalém rebelde no fim dos tempos.

D. Em toda a Escritura, Deus usa dois eventos do Antigo Testamento primárias como
histórias centrais para ilustrar os dois aspectos das atividades do Dia do Senhor. A história de
Moisés em Êxodo é uma imagem do aspecto "grande", com libertação milagrosa de Deus para
aqueles que O invocam. A Invasão militar da Babilônia em 586 aC retrata os aspectos
"terríveis" do julgamento de Deus contra a rebelião persistente. O que vemos nestes dois
exemplos serve para nos ensinar os primários princípios relacionados com o juízo final e
bênção.

22
1. Positivo - o livro do Êxodo dá uma visão sobre os milagres que serão liberados quando
Deus liberta do tempo do fim Israel que se arrepende.

2. Negativo - a invasão da Babilônia retrata o julgamento do fim dos tempos Israel que se
rebela.

3. Esses dois eventos nos vão ensinar os princípios de Deus relacionados tanto a bênção
do fim dos tempos e juízos de Deus. Repetidamente, as Escrituras falam deles, como se
dissesse: “Que a libertação que Deus trabalhou por meio de Moisés mostra a qualidade de sua
entrega e poder que deixa que através da invasão babilônica seja conhecida a maneira de seu
zelo para enfrentar rebelião persistente e opressão”. “Ao compreender as questões destes
dois históricos e realidades, estamos mais preparados para compreender a libertação e o
julgamento de Deus relacionado com O último dia do Senhor”.

E. Israel na profecia do fim dos tempos é o foco do dia do Senhor pelos profetas do
Antigo Testamento.

F. O princípio é que Deus vai usar o meio menos drástico para trazer o maior número de
Ele mesmo nos níveis mais profundos de amor para Jesus sem violar qualquer um livre arbítrio.

IV. EXPRESSÕES DO DIA DO SENHOR NA HISTÓRIA – EM ESCALA GLOBAL E LOCAL.

A. Dia Global e final - ocorre uma vez relacionado com a segunda vinda (Joel 2: 18-3: 21)

B. Dia local e menor - ocorre várias vezes ao longo da história (Joel 1: 1-2: 11)

C. Alguns tempos do Antigo Testamento de julgamento são chamados no dia do Senhor.


Nos dias de hoje apontam para um futuro Dia no final dos tempos, quando os julgamentos
similares serão lançados com maior intensidade.

D. Os sinais e os aspectos positivos do dia do Senhor são vistos em avivamento do tempo


do fim e no milênio.

E. Os profetas do Antigo Testamento nos ensinam que o "dia do Senhor" ocasiões na


história de Israel imagine o último dia do Senhor. O dia final do Senhor será um tempo global
de revitalização e julgamento no final dos tempos. Ele é chamado de grande e terrível dia do
qual o menor dias, como a praga de gafanhotos e a invasão da Babilônia, havia fotos profético
prenunciam nivela futuros (Joel 2:31).

F. Crise do tempo do fim de Israel na mão do Anticristo vai ultrapassar os conflitos


militares anteriores sua história. Esta invasão militar vai muito além da devastação babilônica
de Joel 2:1-9.

Eis que o dia do Senhor está chegando, e seu despojo será dividido em seu meio. Irá reunir
todas as nações para a peleja contra Jerusalém; a cidade será tomada, as casas serão
saqueadas, e as mulheres forçadas. E metade da cidade sairá para o cativeiro, mas o restante
do povo não será exterminado da cidade. (Zc 14: 1-2)

23
G. Na estratégia divina de Deus, um conflito global irá montar ao lado de um enorme
derramamento do Espírito Santo. Os piores dias e os melhores dias para o Planeta Terra estão
ainda à nossa frente.

V. Três "dias do Senhor" NO LIVRO DE JOEL.

A. Vemos três "dias do Senhor" no livro de Joel.

Primeiro, em Joel 1, vemos a crise agrícola (Joel 1:15). Em segundo lugar, em Joel 2, vemos a
invasão militar babilônico de Israel (Joel 2: 1, 11). Em terceiro lugar, em Joel 3, vemos a bênção
de Deus sobre Israel e julgamento sobre o império do Anticristo (Joel 2:31; 3:14).

B. Houve uma progressão de julgamento no livro de Joel envolvendo três prazos


diferentes referidos como o “dia do Senhor”. Estes três "dias" são todos associados a uma
catástrofe que afetados Israel. O primeiro "dia do Senhor" envolvia uma crise agrícola causada
por um gafanhoto praga (Joel 1: 4-12), acompanhado por uma seca (Joel 1: 16-20) e violentos
incêndios (Joel 1: 19-20). O segundo foi uma crise militar. O exército da Babilônia invadiu Israel
(Joel 1: 1-2, 9). O terceiro Dia do Senhor referido por Joel apontou para a atividade de Deus no
fim dos tempos (Joel 2: 18 a 3:21). Este Dia da crise Senhor é visto no livro de Apocalipse (Ap
6:17). Assim, todos os três Dias das descrições do Senhor devem ser estudados em conjunto
para obtermos uma imagem completa.

C. A crise nos dias de Joel se tornou cada vez pior. A crise agrícola (Joel 1: 1-19) foi
seguido por uma crise militar (Joel 2: 1-9). Esta devastação agrícola trouxe Israel à beira de
fome como quatro ondas de gafanhotos destruiu a comida de Israel. À medida que as pessoas
e os animais morreram, doença eclodiu. Toda a população foi ameaçada. A crise praga de
gafanhotos provavelmente durou três a cinco anos (Joel 1:15; 2: 25a). Como o impacto
negativo da praga de gafanhotos agrícola foi passando, a palavra do Senhor veio novamente
para Joel. Desta vez Deus falou sobre a vinda Invasão militar da Babilônia. Isso era muito mais
grave do que o conflito agrícola. O gafanhoto praga ainda estava fresca na mente de todos,
porque os efeitos negativos foram sentidos ainda na terra. Ele Foi nessa época que Joel
chamou o povo para uma assembleia solene de oração com jejum (Joel 1:14). Por que chegou
a três etapas? Deus queria dar a Israel tempo para se arrepender antes da próxima invasão
veio. Por quê? Porque o arrependimento poderia minimizar algumas das consequências
remanescentes da crise agrícola, bem como impedir a invasão militar que vem. Infelizmente,
Israel não fez arrepender-se. Joel pode ter profetizado sobre isso por dez a vinte anos antes de
começar. Deus julgamentos por vezes gradualmente intensificar, de modo a dar aqueles que
persistem em rebelião oportunidade de se arrepender antes da próxima onda de julgamento
vem.

D. Em Joel 1, o profeta fez um relato das três dimensões do desastre natural que viera
sobre Israel: a invasão de gafanhotos (Joel 1: 4), a seca (Joel 1: 17-20), e violentos incêndios
que se seguiram a seca (Joel 1: 19-20). Todos os recursos da vida de Israel estavam sendo
ameaçados por este crise progressiva, e as coisas não estavam olhando melhor as devastações
não estavam deixando-se. Eles assumiram seu atual desastre que logo passaria. No entanto,
Joel grita, em essência, “Não”! Vai obter muito pior! A praga de gafanhotos se transformou em
uma seca! Então violentos incêndios vieram! Nossa terra é destruída, mas o pior ainda não

24
acabou! Ele só vai aumentar! “Deus enviou Joel no meio de as pessoas confusas para trazer
compreensão a respeito de porque a crise foi crescendo e não diminuindo”.

Depois de descrever a grande crise nacional, a ausência de vinho e azeite, o grão em ruínas, o
terra secou, o desânimo do povo-Joel proclama uma coisa horrível; Ele conta a pessoas que
Deus era o autor das desolações (Joel 1:15). Ele continua a dizer-lhes a calamidade vai piorar
(Joel 2:1-9) porque o Senhor quer que Seu povo se volte para ele. A crise certamente continuar
e até aumentar até efeito desejado de Deus ocorreu.

E. O segundo dia do Senhor, que Joel profetizou foi à invasão babilônica de Israel (Joel 2:
1-9).

Os babilônios deportados quase toda a população judaica para a Babilônia. Eles marcharam
mais de 700 milhas através do deserto para a Babilônia (atual Iraque), a serem colocados em
campos de trabalho. A crise gafanhoto durou alguns anos, mas a crise da Babilônia durou 70
anos (Jr 25: 9-14; 29:10).

A invasão militar da Babilônia veio em três ondas diferentes (606, 597, 586 aC) mais de 20
anos. Após cada invasão, Israel estava em maior dificuldade (económicos, agrícolas, sociais,
etc). Esse "dia" foi uma de vinte anos de crise militar em que Deus julgou rebelião persistente
de Israel.

VI. Estudamos os DIAS MENORES do Senhor para compreender O GRANDE DIA.

A. Cada um desses três dias distintos atinge uma maior intensidade de julgamento e / ou
bênção e retrata as diferentes expressões do último dia do Senhor. Todos os três devem ser
estudados em conjunto para obter a imagem completa.

B. Os muitos "locais e menores dia do Senhor" nos ensinam sobre o “ Dia global e final."

C. Os "dias menores" são declarações benéficas para nos ensinar sobre a misericórdia de
Deus. Com estes dias menores, documentam Deus na história em seu zelo contra a opressão e
a rebelião e Sua disposição de mostrar misericórdia na liberação de avivamento e bênção. A
história dos avivamentos é um registro inspirador de Deus quebrando em quando Seu povo
responder em arrependimento e oração.

D. Ao estudarmos os dias menores do Senhor em Joel ou na história (Alemanha nazista),


podemos obter compreensão do último dia do Senhor. Os dias menores do Senhor ao longo da
história são uma parte de preparação histórica de Deus de Sua Igreja no tempo do fim. Ele não
nos deixou inconsciente de seus caminhos.

Ele não nos deixa adivinhar o que Ele quer de resposta, a fim de conceder a favor. A história
conta a história. O que ele fez no passado, Ele vai fazer de novo.

E. Durante os tempos de julgamento, muitos estão cheios de medo e confusão


perguntando: O que? Quem? Quando? E, para onde? Onde está Deus? O que devemos fazer?
O que está acontecendo? “Muitos serão confundidos”. No entanto, não precisa ser confundido
porque temos um registro na Escritura de o que Deus quer que façamos em tempos de
julgamento.

25
F. Deus nunca muda. Portanto, sua maneira de lidar com o Seu povo é esclarecido.
Temos clareza, sabendo que Deus está fazendo e como Ele quer que responda.

VII. A Segunda Guerra Mundial é o mais significativo MENOR DIA DO SENHOR DA


HISTÓRIA.

A. Israel tem experimentado outras grandes crises que foram orquestradas por Deus,
constituindo, assim, um dia do Senhor, dia de julgamento. Por exemplo, em 70 dC, o exército
romano invadiu brutalmente Israel. A resultado foi à destruição de Jerusalém.

B. O trauma da Segunda Guerra Mundial dá uma visão sobre alguns dos horrores do
último dia do Senhor.

C. Invasão de várias nações europeias da Alemanha nazista dá uma visão sobre invasões
militares do Anticristo. Em janeiro de 1933 Adolf Hitler chegou ao poder. As maiorias dos
alemães não ficaram alarmadas com o mal que Hitler era capaz. Poucos viram as implicações
que este novo governo foi indo. Seis anos mais tarde, ele levou ao início da Segunda Guerra
Mundial (01 de setembro de 1939). Naquela época, ninguém imaginado que dentro de mais
seis anos 50 milhões de seres humanos morreriam. Pareceu inconcebível que a Alemanha,
uma das nações mais cultas, que colocou em movimento uma crise militar que resultou em tal
número de mortos sem precedentes. Tudo aconteceu tão de repente. O que aconteceu seriam
impensáveis apenas alguns poucos anos antes da Segunda Guerra Mundial começou.

D. O que de repente aconteceu na Segunda Guerra Mundial serve como um aviso de


quão rapidamente algo de tal magnitude pode se desdobrar. Os horrores que drasticamente
afetadas grande parte da Europa e partes da Ásia em a imagem dos anos 1940 para nós a crise
que vai tocar todo o mundo antes da segunda vinda.

E. O Holocausto também prova que o antissemitismo de repente pode aumentar e se


espalhar entre as nações.

F. A Igreja dos nossos dias é tão desconectada com a realidade de que um grande abalo
está vindo como os povos da Europa foram um pouco antes dos horrores da Alemanha nazista
começou. Como parte da minha preparação para entender o que está por vir, tenho procurado
entender os aspectos da II Guerra Mundial.

VIII. DIA BIDIMENSIONAL DO SENHOR - estreito e amplo.

A. O Dia do fim é tanto um evento de um tempo, quando Jesus entra em Jerusalém para
ser coroado rei, e uma série de eventos que começa com a Grande Tribulação e que se
estendem para o 1000 anos do reino milenar.

B. Dia estreito do Senhor - refere-se ao dia de 24 horas, quando Jesus retorna a


Jerusalém.

C. O Amplo Dia do Senhor - refere-se ao período em que a bênção e os juízos de Deus são
liberados em uma forma excepcional. Ela começa no meio de semana 70 de Daniel no primeiro
selo e inclui os eventos de bênção e julgamento da Grande Tribulação. Ele inclui a segunda
vinda, o julgamento das nações dos gentios, e continua até o reino milenar de Jesus sobre toda

26
a terra por mil anos (Ap 20). Ele também inclui o juízo de Deus sobre a revolta final das nações
no final do milênio (Apocalipse 20: 7-9) e a limpeza dos céus e a terra com intenso calor (Is 65:.
17-19.; 66:22; 2 Pe 3:13; Ap 21, 1). O amplo Dia do Senhor continua por cerca de 1.000 anos,
começando com a Grande Tribulação e continua até o final do reino milenar.

D. A analogia de um dia natural é útil, uma vez que começa no meio da noite, seguido
pelas horas à meia-noite da escuridão antes da luz da manhã, finalmente amanhece. Assim, o
Dia do Senhor tem 3 anos e meio de escuridão antes que a "luz do dia milenar" irrompe na
segunda vinda.

IX. A SEGUNDA VINDA: VENTOS ANTES, DURANTE E DEPOIS UM GRANDE FURACÃO.

A. Daniel viu a atividade de Deus mudando as coisas em nações como os ventos que
agitam no mar. Daniel falou, dizendo: "eu vi na minha visão da noite, e eis que os quatro
ventos do céu foram mexendo até o Mar Grande. E quatro grandes animais veio do mar "(Dan
7:. 2-3).

B. Muitos acontecimentos em torno de Jesus, durante e pós-estão envolvidos no segundo


antes de vinda do Dia do Senhor. Pense em um grande furacão no mar que se aproxima as
ilhas. Imaginem que tem 200 mph ventos que cercam o centro da tempestade. Os ventos vão
aumentar e afetar o litoral muito antes da plenitude do olho da tempestade atinge a terra.
Pense no centro de a tempestade como a segunda vinda de Jesus.

C. Os ventos de julgamento e bênção vai aumentar muito antes da volta de Jesus como
os ventos de um furacão preceder o centro da tempestade que ainda está no mar.

D. Haverá uma intensidade progressiva dos acontecimentos, bons e maus. Como os


ventos são tanto os lados do centro da tempestade, assim que os ventos de bênção e
julgamento de Deus serão em ambos os lados A vinda de Jesus. Os ventos serão visíveis antes
e depois da volta de Jesus.

E. Acredito que estamos no começo do começo. Nós ainda temos tempo para buscar a
Deus e ir fundo na revelação. Em minha opinião, estamos nos primeiros dias da geração em
que Jesus vai voltar. Eu acredito que existem pessoas vivas hoje que vão ver o retorno de
Jesus. Pode ser o

Jovens de 20 anos ou as crianças de 2 anos que o verão. Eu não sei com certeza. Ninguém sabe
disso com certeza absoluta. Isso ocorre por um design de Deus, porque Ele quer que
avancemos pela fé para procurar a Palavra e viver em profunda conexão e relacionamento
com Ele através do Espírito.

F. Os ventos que precedem o Senhor aparecer irá causar um grande abalo de todas as
coisas. Ainda uma vez hei de abalar não só a terra, mas também o céu. Agora isso... Indica a
remoção dessas coisas que estão sendo abaladas ... que as coisas que não podem ser abaladas
permanecer 2..8. Estamos recebendo um reino que não pode ser abalado... (Hb 12: 26-28)

27
G. Haverá uma grande perturbação nas nações imediatamente antes e imediatamente
depois de Jesus aparecendo. Algumas nações serão eliminadas como Jesus, o Rei dos reis, põe
as nações em ordem. Muitas mudanças geográficas ocorrerão antes e depois que ele retorna.
Todos os eventos que cercam a segunda vinda, durante e pós, estão envolvidos no Dia do
Senhor.

X. DIA DO SENHOR: PARCIAL, substanciais e Finais.

A. Parcial - em vários momentos da história, como na geração de Joel

B. Substancial - na Grande Tribulação, que inicia os julgamentos do Dia do Senhor

C. Final - nos julgamentos do Grande Trono Branco, que termina o Dia do Senhor

XI. O princípio fundamental: "um tipo, mas de menor grau”.

A. Joel descreveu a bênção e julgamento do dia do Senhor para Israel. Compreender isto
é relevante para nós por causa do princípio de que eu chamo de "como tipo, mas menor grau."
A glória e julgamento que Deus lança à nação de Israel no reino milenar serão dados em
"Como que uma espécie, mas em menor grau" para a Igreja e império do Anticristo nesta
idade. As mesmas manifestações do poder de Deus que irá se manifestar em Israel no reino
milenar será também visto na Igreja em todo o mundo nesta época, ainda em menor grau. É o
mesmo com os julgamentos de Deus. Os julgamentos que Israel vai suportar se manifestará
em nações dos gentios que persistem em se rebelar contra Deus. Joel diz que ele julgará a
Israel e Jerusalém e irá governar todas as nações de lá (Is 2:. 2-4.; Zc 6: 12-13).

B. O remanescente de Israel terá um espírito de descanso glória sobre eles que vai
superar o resto da Igreja na terra, especialmente após a segunda vinda. O julgamento de Israel
será mais grave, mas a sua glória será maior.

C. Quando os profetas do Antigo Testamento, incluindo o profeta Joel, profetizou o dia


do Senhor, seu foco foi quase sempre em Israel. Ocasionalmente, encontramos algumas
referências na Bíblia sobre o dia do Senhor para as nações dos gentios (Is 13; 24-27).

D. Nós estudamos como a bênção e julgamento do Dia do Senhor irá tocar Israel.
Ganhamos insights sobre a bênção e julgamento que gentios crentes e não crentes vão
experimentar. Ele estará em como espécie, mas em menor grau.

E. O Dia do Senhor crise que é visto no livro de Joel é centrada em Israel, mas precisamos
aplicá-lo para a nossa nação, sabendo que há uma crise paralelo chegando ao império do
Anticristo que envolve invasões militares e crise agrícola (Ap 6, 8-9; 16).

F. Alguns teólogos têm o que eu chamo de "teologia seletiva" em relação a Israel. Eles se
aplicam a promessas bíblicas de bênçãos dadas a Israel para a Igreja moderna, mas deixam o
julgamento das profecias a ser cumprida apenas em Israel. Estudamos Joel sabendo que o que
vai acontecer com Israel de bom e mal acontecerá em parte às nações da terra também.

28
Sessão 3: O dia grande e mui terrível.
I. REVISÃO da dupla natureza do "DIA DE DEUS" - grande e terrível.

Porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível; Quem o poderá suportar? (Joel 2:11)
Vou enviar-lhe Elias... Antes... O grande e terrível dia do Senhor. (Malaquias 4: 5)

A. A dupla natureza do Dia do Senhor é que ele é ao mesmo tempo de grande poder para
os remidos e terrível julgamento para aqueles que se rebelam. Estas são duas dimensões da
liderança de Deus no Dia do Senhor como Ele manifesta a Sua grandeza da bênção e do
espanto de julgamento.

B. Grande dia - a capacidade de resposta que será um momento de maior manifestação


do poder de Deus jamais veste na história. Ele irá incluir provisão sobrenatural, direção (Sl 91;
Jr 31:9), E proteção (O princípio de Gosen Ex 8: 22-23; 9.: 4, 6, 26), e os milagres visto no livro
de Atos e no livro de Êxodo serão combinadas e multiplicadas em escala global. Deus bênção
será mais manifesta plenamente no reino milenar. O "grande" Dia contará com a efusão do
Espírito com sinais e maravilhas extraordinárias (Joel 2: 28 a 32).

C. Muito terrível dia - aos rebeldes que será o momento mais grave dos juízos de Deus de
todos os tempos visto na história (Ap 6-20). É um dia de destruição contra o império do
Anticristo. A terrível dimensão do Dia do Senhor fala dos julgamentos de Deus vêm sobre a
terra, como Ele sacode tudo que pode ser abalado (Hb. 12:26). Ele irá incluir os juízos dos
selos, a trombeta julgamentos e dos juízos da bacia (Apocalipse 6-16).

II. Quem suportará o DIA DO SENHOR? Apenas aqueles com SEU FAVOR.

O Senhor dá a voz diante do seu exército, para o Seu campo é muito grande; porque é forte
Aquele que executa a Sua palavra. Porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível; quem o
poderá suportar? (Joel 2:11)

A. Joel pergunta: "Quem suportará o dia do Senhor?" O único tipo de pessoas que irão
suportar tanto a visitação poderosa do Espírito e os julgamentos são aqueles que vivem em
favor de Deus pelo dom da justiça em Cristo, juntamente com uma vida de obediência a Ele de
todo o coração. O dom gratuito de justiça que temos recebido de Deus é o nosso único
fundamento e que nos levará a uma vida de obediência incondicional a Deus. Ninguém pode
enfrentar este dia em sua própria força, ou em sua própria conta.

B. O Dia do Senhor é quando Deus mostra abertamente a si mesmo como forte, a


realização de suas promessas de bênçãos e advertências sobre o juízo. Ele é poderoso para
levar a efeito as promessas, bem como os avisos que ele declarou em Sua Palavra. O rebelde
ignorar os avisos.

C. Além de entendimento vivo, chamado o espírito de revelação (Ef. 1:17), o coração


humano é naturalmente ofendido em ambas as dimensões do grande e terrível dia, o mover
do Espírito e a liberação de julgamento.

29
D. Um pastor veio até mim depois de ouvir me ensinar sobre o assunto e disse: "Você
parece pensar algo dramático está prestes a acontecer. Vamos ser honestos. Eu estive no
ministério para muitos anos, e eu nunca vi nada como isso acontecer antes. "Eu respondi:" Eu
não limitar nossa futuro com base na impotência e letargia do nosso passado. Nossa história
em aridez espiritual não deve prever a forma como vemos o nosso futuro. "Temos de basear
nosso sistema de crenças sobre a Palavra de Deus, não o nosso passado a falta de experiência
em Deus.

E. O Dia do Senhor será a hora mais dinâmica da história natural. É a hora da maior glória
para o Corpo de Cristo. O que Deus tem considerado importante, também tem. Este Dia é
determinado. Ela virá para passar. Deus nos convida a ser um povo de entendimento,
abraçando a sua maneira como parceiro com Ele de acordo com tudo o que Ele está prestes a
fazer na Terra.

III. O DIA DO SENHOR É GRANDE.

A. Há apenas um grande dia mundial do Senhor, e isso acontece em relação à segunda


vinda de Jesus. É caracterizada por um movimento mundial de Deus; a Igreja em toda a terra
experimentar as manifestações incomuns do poder de Deus com o Seu zelo pela justiça. É um
grande dia, pois será a maior demonstração do poder de renascimento na história do mundo.
Não será uma alta atividade da bênção do Espírito Santo para a Igreja. Haverá um aumento
dos ventos do Espírito, como o Corpo de Cristo nunca testemunhou. É realmente uma boa
notícia! Os milagres nos livros de Atos e Êxodos serão combinados e multiplicados em uma
dimensão global!

B. No Salmo 91, Davi descreve o destemor que os redimidos terão naquele momento.
Eles vão permanecer inabaláveis quando muito ao seu redor será tremendo. A grandeza desse
dia será caracteriza-se por provisão sobrenatural, proteção e orientação.

IV. Provisão sobrenatural (comida e água)

"Como nos dias em que você saiu da terra do Egito, vou mostrar-lhes maravilhas." (Mq. 7:15)

A. Este será um grande dia para o povo de Deus em termos de recebimento de provisão
sobrenatural. Deus vai manifestar a sua disposição como Ele fez no Êxodo. O principal exemplo
de extravagante de Deus disposição em crise se encontra no livro de Êxodo, quando Deus tirou
Israel do Egito. Deus milagrosamente forneceu todas as necessidades de seu povo enquanto
viajavam pelo deserto. Ele liberou alimentos do céu e Ele trouxe água de uma rocha no
deserto. Jeová-Jireh, o grande provedor, estava em exibição magnífica como expôs o seu
tempo de bondade e outra vez. A história do Êxodo será nossa história porque ela vai
acontecer novamente!

B. Vamos ser preenchidos com espanto para as diferentes formas em que o Senhor
fornece alimento e água. A água pode fluir novamente a partir de uma rocha na ordem do
Senhor. Aqueles que recusarem a marca da Besta não será capaz de comprar alimentos
(Apocalipse 13:17), mas eles vão ser guiados pelo mesmo Jesus que alimentou cinco mil com
os peixes e os pães. Ele também alimentou Elias pelos corvos. Em outras palavras, Ele está no

30
negócio de multiplicação de alimentos ; Ele vai fazê-lo novamente somente em maiores
medidas que nunca visto antes.

V. Proteção sobrenatural - GÓSEN PRINCÍPIO (BOLSOS da Misericórdia)

Eu separarei a terra de Gósen, em que meu povo habita, que não enxames de moscas deve
estar lá, para que saibais que eu sou o Senhor no meio da terra. 23 Eu vou fazer a diferença
entre o meu povo e o teu povo. Amanhã este sinal será. (Ex 8: 22-23.) Somente na terra de
Gósen, onde estavam os filhos de Israel, não houve saraiva. (Ex. 9:26)

A. Outra característica da grandeza do Dia do Senhor é a proteção sobrenatural de Deus.


Ele é o que eu chamo o princípio Gósen (Ex 8: 22-23; 9: 4-6., 26; 10:23, 11: 7). No momento
das pragas do Egito, Deus não permitiu que os seus juízos para tocar o lugar onde o seu povo
vivia, uma lugar chamado Gósen (Ex. 8:22). Deus protegeu o seu povo das pragas ele lançou no
Egito.

O Senhor disse a Faraó: "Eu vou fazer a diferença entre o meu povo e o teu povo" (Ex. 8:23).
Embora as pragas fossem derramadas no Egito e em todos os israelitas, ninguém no Gosen
estava doente ou afetado, nem mesmo o seu gado. Em Gosen, nenhum dos granizos ou fogo
caiu, e nenhuma das moscas enxameava (Ex 9:. 4, 6, 26).

B. Bolsões de misericórdia se refere a áreas geográficas em que o povo de Deus será


escondido Buscai ao Senhor tudo o que você mansos da terra. Buscai a justiça, buscai a
mansidão. Pode ser que você vai ser escondido [bolsões de misericórdia] no dia da ira do
Senhor. (Sofonias 2: 3.)

C. A mesma ideia do princípio Gosen é vista nas Escrituras quando a marca ou selo de
Deus é colocado sobre os santos para protegê-los do julgamento de Deus. Eles [os demônios]
foram ordenados a não prejudicar a grama, mas somente aos homens que não têm o selo de
Deus em suas testas. (Apocalipse 9: 4)

Ele [anjo] gritou aos quatro anjos, dizendo: "Não prejudique a terra, o mar, nem as árvores, até
que tenham selado os servos do nosso Deus em suas frontes "(Ap 7, 2-3) O Senhor disse-lhe
[anjo] , "Vá ... pelo meio de Jerusalém, e colocar uma marca na testas dos homens que
suspiram e choram [intercessão] de todas as abominações que se cometem dentro dela. "Para
os outros [anjos] Ele disse: "Vá até a cidade e matar. Totalmente matar velhos e jovem ... mas
não chegar perto de alguém em quem estiver o sinal "(Ezequiel 9: 4-6.).

D. Este "princípio Gosen" será visto no fim dos tempos. Haverá regiões estratégicas em
toda a terra com proteção especial divina, provisão e orientação. Nestes locais geográficos, os
juízos de Deus serão impedidos de tocar o povo de Deus, assim como em Gosen.

31
VI. Orientação sobrenatural (unção profética)

Virão com choro, e com súplicas os levarei. Vou levá-los a andar pela os ribeiros de águas, de
forma direito em que não tropeçarão. (Jr 31: 9)

Derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos
velhos sonharão, e vossos jovens terão visões. (Joel 2:28)

Seus ouvidos ouvirão a [profética] palavra atrás de você, dizendo: "Este é o caminho, andai por
ele:" Sempre você se vira para a direita nem sempre que você ligar para a esquerda. (Is 30:21)

A. Outra marca da grandeza do Dia dos eventos Senhor será em receber sobrenatural
direção. Naquele dia, o Senhor vai dirigir o Seu povo para a direita e para a esquerda que pode
encontrar segurança, proteção e provisão.

B. Jeremias profetizou que haveria um momento em que Israel estaria escapando e


fugindo como refugiados, que Deus os levaria por súplicas naquele dia (Jr 31:9).

C. Deus vai dirigir o seu povo aos lugares de comida, água e abrigo. Nossos ouvidos
ouvirão a palavra atrás de nós ou de repente da parte do Senhor, dizendo: "Este é o caminho,
andai por ele". (Is 30:21).

D. Haverá orientação sobrenatural para encontrar comida, para se reconectar nos


relacionamentos, seja à direita colocar na hora certa, ou para escapar de uma peste.

VII. DIA TERRÍVEL - Deus levantará um líder do mal para julgar o pecado.

A. Durante o Dia dos julgamentos Senhor, o Anticristo vai invadir e oprimir nações.

B. Na base deste mal, império global é o grande paradoxo que é o próprio Deus quem vai
levantá-lo. Embora, certamente, Satanás terá seu papel nele, e o pecado do homem vai jogar
nele. Jesus vai abrir o primeiro selo para liberar o Anticristo para conquistar nações rebeldes
(Apocalipse 6: 1-2).

C. Deus é o único levantando um líder mal para testar os habitantes da terra, que
escolhem o mal. A hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar
os... na terra. (Apocalipse 3:10)

D. Foi o Pai, e não o diabo, que deu aos homens autoridade sobre Jesus em Sua primeira
vinda. Jesus respondeu: "Você poderia ter poder nenhum contra mim, a menos que fosse dado
a partir de cima. Por isso aquele que me entregou a ti, maior pecado tem. "(Jo 19:11)

E. Deus levantou Faraó mal nos dias de Moisés. Ele era o homem mais poderoso do
mundo. A Escritura diz ao faraó: "Eu o levantei exatamente, para que eu possa mostrar o meu
poder em ti, e que o meu nome seja anunciado em toda a terra ". (Rm. 9:17) Na verdade... eu
levantei-lo [o faraó] para que eu possa mostrar o meu poder em você. (Ex. 09:16)

32
F. Deus levantou um líder assírio Senaqueribe mal chamado para julgar Israel em 721 aC.
Ai da Assíria, a vara da minha ira ... a equipe, em cuja mão está a minha indignação. (Is 10: 5)

G. Deus chamou Nabucodonosor, seu servo, para julgar Israel em 586 aC.
Nabucodonosor, rei de Babilônia, meu servo, e os [vêm] contra esta terra ... e destruirei ...
"Então ... quando setenta anos, em que castigarei o rei da Babilônia e os babilônios, por sua
maldade, diz o Senhor. (Jeremias 25:. 9, 12) Eu entreguei todas estas terras na mão de
Nabucodonosor ... Meu servo... (Jr 27: 6) Assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel:
"Eis que eu vos enviarei o Nabucodonosor rei de Babilônia, meu servo, e pôs o seu trono acima
destas pedras ... "(Jr. 43:10) Vede entre as nações e assistam, sejam totalmente espantados!
Porque eu realizo uma obra em seus dias que você não acreditaria, se fosse dito. Porque, na
verdade eu estou levantando o Caldeus [Babilônia] , uma nação feroz e impetuosa ... eles são
terrível e espantosa. (Hc 1: 5-7) Eu [o Senhor] vai preparar destruidores contra você [Babilônia
contra Jerusalém] . (Jr 22: 7.)

H. Deus levantou os persas para julgar os babilônios. Eu dei ordens aos meus consagrados
[exército persa]; Sim, já chamei os meus valentes [Exército persa] para a minha ira... Eis um
tumulto de reinos, de nações reunidas juntas! O Senhor dos exércitos reunir a exército para a
batalha. Eles vêm de um país distante [Pérsia]... o Senhor e Suas armas [exército persa] de
indignação, para destruir. (Is 13: 3-5) Deus é um juiz justo... Ele vai aguçar a sua espada; Ele se
inclina o arco e torna-lo pronto. Ele também prepara para si mesmo instrumentos de morte...
(Sl 7: 11-13.)

I. Deus coloca em prática os líderes das nações para servir os seus propósitos. Esta
decisão é por decreto dos vigias, e da sentença, pela palavra dos santos, a fim de que os vivos
saibam que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, dá a quem Ele quer, e põe
sobre ele o mais humilde dos homens. (Dn 4:17) Deus governa no reino dos homens, e sobre
ele nomeia quem quer. (Dn 5:21) Estar sujeito às autoridades superiores. Pois não há
autoridade exceto por Deus, e as autoridades que existem foram ordenadas por Deus ...
porque ele é ministro de Deus, vingador para executar ira contra aquele que pratica o mal. (Rm
13. 1, 4)

J. Específico para o nosso estudo é o testemunho de Joel, que profetizou que o exército
babilônico mal seria enviado por Deus (Joel 2:11). Nos dias de Joel, Deus levantou
Nabucodonosor, um homem mau que blasfemou contra Deus. No final da época Deus
levantará o Anticristo para ser usado para julgar as nações que optarem por maldade.

K. Deus levantará o Anticristo a uma posição de grande autoridade para 3 anos e meio
para trazer a toda Terra para um lugar de decisão para a justiça ou injustiça (Dan 7-12;.. 2 Ts 2;
Rev. 13). Deus irá conceder tempo e autoridade para alguns dos eventos das trevas para ser
pisado fora (Apocalipse 6: 2, 4, 8; 9: 1, 3, 5; 11: 2; 13: 5, 7, 14-15).

O Cordeiro [Jesus] abriu um dos sete selos ... um cavalo branco. Ele [o Anticristo] , que estava
assentado sobre ele tinha um arco; e uma coroa foi dada a ele ... ele saiu vencendo e para
vencer. (Apocalipse 6: 1-2) Ele [o Anticristo] foi dada ... autoridade [por Deus] para continuar
por quarenta e dois meses. Era concedido a ele para fazer guerra aos santos e vencê-los.
Autoridade lhe foi dada [Por Deus] sobre toda tribo, língua e nação. (Apocalipse 13: 5, 7)

33
Ele [o Anticristo] Proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo...
Então os santos serão entregues na sua mão [3 anos e meio] . (Dn 7:25)

Porque, na verdade eu levantarei um pastor [o Anticristo] na terra [Israel] que não se importa
de aqueles que são cortadas... nem curar aqueles que estão quebrados ... Mas ele vai comer a
carne da gordura e rasgar seus cascos em pedaços. "Ai do pastor inútil" (Zc 11: 16-17)

L. Há uma distinção entre o julgamento e a disciplina de Deus. Deus libera sua ira para
punir rebelião e Sua disciplina para libertar o seu povo, que se recusam a se arrepender de seu
compromisso. A quem o Senhor ama Ele corrige, assim como o pai ao filho a quem quer bem.
(Pv 3:12)

M. Satanás possui enorme hostilidade, desejando destruir os justos.

N. O julgamento de Deus e a ira de Satanás estará acontecendo simultaneamente em


toda a Terra. Não podemos conhecer as respostas mistas que ocorrem nos corações de tantas
pessoas. Portanto, não devemos ter respostas excessivamente simplistas como as razões e as
causas de todos os do fim dos tempos de crise eventos. A princípio geral é a ira da experiência
rebelde de Deus, os crentes comprometidos a sofrer a disciplina de Deus e os justos suportam
a fúria de Satanás.

O. Em tempos de crise, Deus julga o pecado, disciplina da Igreja, e prepara a colheita.


Deus levanta Os líderes do mal para trazer juízo sobre as nações rebeldes, então Ele julga os
líderes ímpios. Ele é essencial que tenhamos clareza sobre a soberania de Deus.

VIII. No dia TERRÍVEL DO SENHOR.

Eles adoraram o dragão que deu autoridade à besta; e adoraram a besta, dizendo: “Quem é
semelhante à besta”? Quem é capaz de fazer a guerra com ele? “E foi-lhe dada uma boca que
proferia grandes coisas e blasfêmias, e foi-lhe dada autoridade para continuar por quarenta e
dois meses”... Era concedido a ele para fazer guerra aos santos e vencê-los. E autoridade foi
dada a ele sobre toda tribo, língua e nação. 8 Todos os que habitam sobre a terra a
adorarão, esses cujos nomes não têm estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi
morto desde a fundação do mundo. (Ap 13: 4-8)

A. Um império do mal divinamente é uma dimensão da terrível Dia do Senhor. Uma das
dimensões terríveis do dia do Senhor é que um império do mal liderado pelo Anticristo vai
invadir nações malignas rebeldes que oprimem o povo de Deus e os pobres.

1. Deus levantará este líder mal temporária para abalar nações más. Este império não vai
ter sucesso em dominar todas as nações da terra. No entanto, a Bíblia usa repetidamente
termos como "toda a terra" para descrever a sua influência (Dn 7:23; Ap 13:8). Assim, será ter
alguma presença e impacto em todas as nações, sem necessariamente dominá-los.

34
2. Há 262 países (incluindo territórios, etc.) sobre a Terra agora. Este império do mal só
pode unificar cinquenta ou cem nações, mas que continua a ser a maior coalizão de nações na
história! Muitas nações irão resistir a ele e alguns vão impedi-lo de totalmente dominar suas
terras, enquanto ainda sentir o impacto de sua opressão.

B. O julgamento de Deus será lançado através dos sete selos, trombetas e taças da ira (Ap
6:16) como uma dimensão do último dia do Senhor contra o reino das trevas e da Império do
Anticristo. Estas incluem terremotos, tempestades, furacões, tornados e seca.

C. O processo de semeadura e colheita do pecado causará problemas na Terra. Deus


permitirá que as sementes de maldade possam amadurecer plenamente na terra; pecado
alcançará seus maiores dimensões no final da época. Isso nunca foi totalmente maduro
globalmente. No entanto, Deus lhe dará à raça humana a oportunidade de atingir o seu pleno
potencial de pecado, uma vez que atingem alturas de perversão, inigualáveis na história.

D. As quatro categorias principais de pecado no fim dos tempos será assassinato,


imoralidade, feitiçaria e roubo (Apocalipse 9:21).

1. Hoje, o solo da América está contaminado com o sangue de 50 milhões de abortos ao


longo dos últimos 30 anos. No entanto, o “assassinato movimento “está apenas começando
como milhões possuídos por demônios de assassinato trazer os índices de criminalidade para
um ponto mais alto”“.

2. A perversão via internet vai alcançar novos níveis de escuridão nos dias que virão.
Satanás usará todos os recursos da tecnologia para trazer perversão sexual aos mais altos
níveis e perversidade e corrupção. Haverá milhões e milhões de pessoas possuídas por
demônios da luxúria.

3. O ocultista vai encher a terra, resultando em milhões de pessoas demonizadas.

4. Roubo vai aumentar em proporções dramáticas. As maiorias das guerras são sobre o
roubo. Existem muitos diferentes manifestações de roubo que o homem chama de "proteger o
nosso interesse político."

E. No processo natural de semear e colher, todas estas categorias de pecado vão


crescendo. Discussão sobre um ambiente inseguro! Ele realmente vai ser um dia muito terrível.

IX. RESULTADOS DO DIA DAS SENTENÇAS SENHOR.

Os quatro anjos... foram lançados para matar um terço da humanidade. (Apocalipse 9:15)

A. Um dos resultados do Dia dos julgamentos Senhor é que um terço da população do


planeta vai morrer mortes não naturais. Suas mortes estarão relacionadas com a liberação do
julgamento de Deus.

35
B. As pessoas que estudam a demografia dizem que por volta de 2025, haverá 8 bilhões
de pessoas no terra. Um terço desse número seria entre 2 e 3 bilhões de pessoas. Não
podemos relacionar tais um grande número. Seria cerca de cinquenta vezes o número de
mortos da Segunda Guerra Mundial (50 milhões).

X. BONDADE DE DEUS NO MEIO DO JUÍZO.

Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus... (Rm 8:28)

A. Todas essas coisas contribuem juntamente para o bem dos redimidos e o futuro da
terra. Deus irá utilizar o meio menos drástico para trazer o maior número de Si mesmo nos
níveis mais profundos de amor para Jesus sem violar o seu livre arbítrio. Qualquer coisa de
menor gravidade não iria começar o trabalho feito. Refletindo sobre os juízos da Grande
Tribulação, os santos no céu vão cantar: "Grandes e maravilhosas são as tuas obras, justos e
verdadeiros são os teus caminhos”! (Ap 15: 3-4)

B. Depois de Joseph se reuniu com seus irmãos que o venderam como escravo, ele
entendeu que o que seus irmãos significaram para o mal, Deus significava para o bem,
salvando muitos (Gn 50). Você quis dizer o mal contra mim; mas Deus o tornou em bem, a fim
de realizá-lo, pois é este dia, para conservar muita gente com vida. (Gn 50:20)

C. Joseph suportou duas penas de prisão no Egito. Deus trabalhou para o bem através do
que os outros significavam para o mal, que muitos seriam salvos. Da mesma forma, as obras do
mau império do Anticristo serão destinadas para o mal, mas Deus vai prevalecer suas más
intenções, o que resultou na salvação de muitos.

XI. A Igreja não vai querer perder esta hora GLORIOSO DE HISTÓRIA.

A. A Igreja estará presente e vitoriosa através dos eventos descritos no livro de


Apocalipse. Este será mais glorioso hora da Igreja em toda a história!

B. O resultado glorioso serão grandes números próximos ao conhecimento da salvação


em Jesus. Acredito que mais de um bilhão de almas serão salvas. Este dia será marcado por um
maior número de almas já alcançado na salvação e distingue-se por níveis mais profundos do
amor maduro.

36
Sessão 4: As causas primárias e secundárias de uma crise nacional

I. O DIA DAS SENTENÇAS do Senhor são enviados por Deus

Porque o dia do SENHOR está perto; virá como destruição do Todo-Poderoso. (Joel 1:15)
Porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível; quem o poderá suportar? (Joel 2:11)

A. Muitos em Israel estavam pasmados diante da interpretação de Joel da crise naquele


dia. Joel atribuiu o gafanhoto calamidade para a mão de Deus. Isso certamente ofendeu
muitos. A mensagem do tempo do fim será igualmente ofensiva para muitos na geração em
que o Senhor voltar. Esta declaração chocou as pessoas nos dias de Joel. No meio da crise, Joel
corajosamente interpretado a crise como vindo da mão de Deus. Joel disse ao povo que a
praga de gafanhotos, a seca, os intensos incêndios, fome e a fome eram parte do dia do
Senhor. Deus estava por trás de tudo isso, e muito mais estava por vir.

B. Deus não se desculpar por seus juízos, mas assume a responsabilidade por eles. Ele
não está satisfeito quando Seus servos no medo, e se recusam a falar claramente sobre os
juízos de Deus.

C. Muitos em Israel interpretou a crise agrícola como simplesmente um "desastre


natural". Joel proclamou que veio da mão de Deus (Joel 1:15). Joel profetizou que uma invasão
militar também foi vinda como um julgamento (Joel 2:11) "Dia-do-Senhor". Por quê? Deus
queria que Israel soubesse que apenas como a invasão de gafanhotos era mais do que um
desastre natural, por isso, também, a invasão militar da Babilônia seria mais do que um jogo
de poder político. Ele foi orquestrado do céu. Ambos foram enviados por Deus para causar
uma nação perversa, opressivo e rebelde para se arrepender. Depois que Deus usou a
Babilônia para disciplinar Israel, Deus julgou a Babilônia por sua maldade (Is 47: 4-11; Jr 25: 9-
14).

D. Destruição estava vindo; Assim, Deus enviou Joel para soar o alarme para acordá-los.
Joel gritou "Ai de mim!" Ou "Ai!" Para os habitantes da terra. Podemos sentir a dor do coração
de Joel nesta única palavra. Havia um sentimento de choque e terror no coração de Joel
porque ele entendeu o que ia acontecer. Ele queria que a crise devia ser entendida de modo
que as pessoas iriam responder a Deus. Joel procurou chamar a atenção do povo.

E. Joel descreveu este dia como a destruição que vem do Todo-Poderoso. Este nome
especial de Deus em Hebraico é El Shaddai ou o Deus todo-suficiente. Todo o Israel entendeu
que esta era a aliança nome de Deus. Joel propositalmente usou este nome para definir a
destruição de Israel como vindo de El Shaddai, o Deus todo-suficiente de aliança. Aquele que
faz aliança com Israel é o mesmo Deus que removeu a Sua proteção e provisão por causa de
sua rebelião persistente.

F. Quando o Senhor identifica uma crise nacional como um "dia do juízo-do-Senhor",


então Ele é identificando-se como o orquestrador principal da crise. Nem a praga de
gafanhotos, nem a Invasão da Babilônia foi o maior problema de Israel, enquanto eles
continuaram no pecado. Ele era Deus.

37
Todas as outras fontes são secundárias. Zelo incansável de Deus que Seu povo amá-Lo é a
problema real. Deus pode facilmente cuidar dos exércitos de homens.

G. Deus chamou a invasão de gafanhotos e o exército do mal da Babilônia "Seu exército",


porque ambos eram instrumentos que Deus levantou para disciplinar Israel.

O Senhor dá a voz diante do seu exército, para o Seu campo é muito grande... (Joel 2:11)

Eu te restituirei os anos que o gafanhoto tem comido todo o rastreamento de alfarroba, o


gafanhoto consumidor, e a mastigação de alfarroba, o meu grande exército que enviei contra
vós. (Joel 2:25)

H. Deus quer que seu povo saiba que Ele é Aquele que age em juízo. Se as pessoas não
sabem que Deus está por trás da crise, então eles não vão responder a Deus da maneira
correta.

I. Modo normal de Deus de liderança sobre o planeta é de conter os seus juízos


intensificados contra rebelião, para que mais pessoas tenham a oportunidade de ser salvo (2
Pedro 3:9). No entanto, existem momentos únicos na história, quando Ele se manifesta
abertamente seu zelo no julgamento, chamando as pessoas para responsáveis por sua
persistente rebelião contra ele.

J. Deus luta contra os seus inimigos. Principal inimigo de Deus é pecado. Israel fez-se
inimigo de Deus por vivendo em contínuo, o pecado flagrante (Is. 63:10). Deus estava em
guerra com o pecado profundo em Israel. Eles estabeleceram se em uma relação conflituosa
com ele. Eles se rebelaram e contristaram o seu Espírito Santo; então ele virou-se contra eles
como um inimigo, e lutou contra eles. (Is. 63:10) Não sabeis que a amizade do mundo é
inimiga de Deus? Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de
Deus. (Tg 4: 4)

K. O papel de Deus no julgamento é muito controverso, até mesmo dentro da Igreja. Seu
propósito é remover tudo que impede o amor. Ele não tem prazer no julgamento (Ez. 33:11).
Deus usa o meio menos drástico para alcançar o maior número de pessoas, no nível mais
profundo do amor, sem violar o livre arbítrio de ninguém, ou a Sua justiça.

II. Quatro fatores trabalhando juntos em uma crise nacional.

A. Quatro fatores muitas vezes se sobrepõem e trabalhar juntos em uma crise por Deus
zelo nacional para o relacionamento e para entregar os oprimidos, a fúria de Satanás, o pecado
do homem, e gemido da criação.

B. O zelo de Deus para o relacionamento leva para disciplinar Seu povo como Ele remove
tudo o que impede amar. O zelo de Deus para libertar os oprimidos leva-o a destruir os
opressores.

38
C. O segundo fator que contribui para a crise do fim dos tempos é a fúria de Satanás.
Deus permitirá que Satanás desabafar sua fúria no fim dos tempos mais do que em qualquer
outro momento da história. Deus estabelece os limites em que Satanás pode operar. Deus
ambos os limites de TI e permite que ela seja expressa. Ai dos habitantes da terra e do mar!
Porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, porque ele sabe que ele tem um curto período
de tempo. (Ap 12:12)

D. O terceiro fator é o papel que o pecado do homem joga. Os homens agem com
violência em direção ao outro. Fazem isso para as pessoas e, por vezes, para as nações, como
nos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, Deus tem dada a raça humana a dignidade
de livre escolha. Podemos usar isso para o bem ou para o mal. O livre-arbítrio nos dá a
capacidade de fazer escolhas reais que afetam a vida real. Por exemplo, quando os terroristas
usam a sua vontade para o mal, eles trazem morte e destruição para outros.

E. O livre-arbítrio do homem fornece o ponto de entrada legal para ambos os anjos e


demônios para ser muito mais ativo no reino natural. Quando as pessoas escolhem justiça,
eles abrem o acesso legal para a atividade de anjos no reino natural. Quando as pessoas
escolhem rebelião contra Deus, eles abrem pontos de entrada legais para a atividade
demoníaca a ser intensificada na arena terrestre. As decisões que fazemos hoje afetam a nossa
vida nesta idade, eles afetam os que nos rodeiam, e eles também afetam nossa vida na
eternidade. O que nós escolhemos agora conta sempre.

F. O quarto fator que contribui para pressionar nas nações é gemido da criação. Vemos
isso manifestam em tremores de terra, os padrões climáticos violentos e muito mais. Um dos
motivos que terremotos, vulcões, tempestades, e os padrões climáticos turbulentos ocorrer, é
porque a criação geme sob o peso do pecado do homem (Rm 8, 21-22.). Existe uma ligação
ainda glorioso misterioso entre a ação da raça humana e da condição da criação natural (solo,
vegetação, etc). Quando Adão pecou, uma maldição veio sobre a terra (Gn 3). Essa maldição
foi escalada como o pecado do homem aumenta. Convulsões da Terra aumentará à medida
que o pecado amadurece na terra (Is 24: 5-6., 20).

A própria criação também será redimida do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória
dos os filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está com dores de parto
juntos até agora... (Rm 8, 21-22.)

A terra está contaminada por causa dos seus habitantes, porque transgrediram as leis... Por
isso a maldição devora a terra, e aqueles que nele habitam estão desolados. Portanto os
habitantes da terra são queimados e poucos homens restam. (Is 24: 5-6.)

G. Esses quatro fatores vão trabalhar juntos sob a liderança soberana e sábia de Deus.
Deus faz com que uma sobreposição destas quatro realidades de trabalhar juntos para o bem.
Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus... (Rm 8:28)

H. A Igreja é rápido para falar sobre o papel de Satanás, e até mesmo o papel do homem
pecador, mas que estão hesitantes e incertos sobre o papel de Deus em causar crise. Ele está
ativamente envolvido nos eventos de crise que afetam as nações.

39
Às vezes, Ele faz com que eles de forma direta. Às vezes, ele trabalha indiretamente,
permitindo que outras forças para trazer os eventos.

I. O zelo de Deus para o relacionamento e zelo para entregar os oprimidos é a principal


causa. O zelo de Deus é Sua paixão é remover tudo o que impede o amor.

J. Como fazer a responder redimidos? Primeiro, recebemos a correção de Deus com


humildade. Em segundo lugar, nós resistimos Atividade de Satanás pela fé. Em terceiro lugar,
nós nos arrependemos do pecado.

K. Jesus, como o Cordeiro de Deus é o ator principal no julgamento de Deus no livro de


Apocalipse. O Cordeiro [Jesus] abriu os selos... [de julgamento]... para o grande dia da sua ira
tem vir, e que é capaz de ficar de pé? (Apocalipse 6: 1, 17)

L. Jesus, não o diabo, se abrir os sete selos de todo o livro que lançará seu tempo do fim
juízos (Ap 6). Ao divulgar os seus juízos, Ele se revela como o Cordeiro. O Cordeiro é quem
derramou a sua alma até a morte por causa do amor. Jesus, o Cordeiro, é o mais amante
radical de pessoas que já viveu. Ele diz, com efeito, “olhar para minhas cicatrizes, eu sou um
Cordeiro morto”. Eu estou julgando a terra como um cordeiro para remover tudo o que
impede o amor. Seus julgamentos serão produzir amor em Seu povo.

M. O Senhor será profundamente envolvido nos julgamentos do fim dos tempos que
criam crise em todo o mundo. Eu formo a luz e crio as trevas, eu faço a paz e crio o mal; Eu, o
SENHOR faço tudo essas coisas. (Is 45: 7). Se houver calamidade em uma cidade, não o Senhor
ter feito isso? (Amós 3: 6)

III. O problema mais aterrorizante para uma nação em rebelião.

A. Deus é zeloso para o relacionamento e para entregar os oprimidos; O seu zelo pela
justiça é a mais poderosa das quatro causas da crise. O maior problema de uma nação vivendo
em rebelião não é Satanás, nem os atos de violência dos terroristas, nem mesmo as
catástrofes naturais. O furacão Katryna que atingiu New Orleans (28-29 agosto de 2005) prova
que uma grande cidade pode ser abalada em um dia.

B. Em seu zelo, Deus levantou Nabucodonosor para disciplinar rebelde Israel nos dias de
Joel.

C. Temos de chamar os homens ao arrependimento e clamar por misericórdia no tempo


dos julgamentos de Deus. A resposta primaria em uma crise nacional é buscar o favor de Deus.
Ele ordenou assembleias solenes, onde nações se reúnem para rezar, adoração, jejum, e
arrepender-se, como o caminho para buscar a Seu favor. Dinheiro não pode comprar o favor
de Deus e nada pode substituí-lo.

D. O julgamento de Deus tem muitas camadas de propósito. Em termos humanos, Ele


joga xadrez de dez dimensões. Nós não compreendemos totalmente os seus caminhos como
Ele trabalha em vários níveis para alcançar muitos diferentes objetivos.

40
Como você não sabe qual é o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da
mulher que está grávida, então você não sabe as obras de Deus, que faz tudo. (Ec 11: 5.)

IV. A Igreja é a primeira linha de defesa.

Se o meu povo que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se
converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados e
sararei a sua terra. (2 Cr. 7:14)

Por que chegou a hora de começar o julgamento pela casa de Deus; e se primeiro começa por
nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus? (1 Pe 4: 16-18.)

A. A Igreja, como o povo da aliança, na terra, é a primeira linha de defesa. Nós somos os
únicos a maioria responsável perante o céu a clamar e elevar o padrão contra a rebelião,
opressão e perversão.

B. Exigência de Deus nos dias de Joel era que o povo de Deus se humilha em obediência
antes Ele. Este foi o mesmo nos dias de Salomão (2 Cr. 7:14) é o mesmo hoje.

Vire-se para mim de todo o vosso coração, com jejuns... rasgar seu coração... voltar para o
Senhor, teu Deus, pois Ele é misericordioso e compassivo ... e ele se arrepende do que faz mal.
(Joel 2, 12-13)

C. Durante três dias depois de 11 de setembro de 2001, muitas salas de oração em toda a
América estavam cheios. Desastres levar as pessoas a ir para lugares de oração. Realização de
assembleias solenes é uma coisa prática para fazer em vezes antes e durante a crise. Ele vai
lançar seu favor e proteção em resposta ao nosso sincero arrependimento, adoração, jejum e
oração.

D. Nós muitas vezes nos concentramos sobre as causas secundárias em vez de primário.
As causas secundárias são reais, mas uma crise nacional não pode ser resolvida por apenas
procurando remover suas causas secundárias. As causas secundárias são atividades terroristas,
as políticas injustas dos governos, ou um internacional de petróleo ou crise financeira, etc.

E. Quando nos concentramos em causas secundárias, que venha com soluções


secundárias. Podemos marchar sobre Washington, piquete clínicas de aborto, chamar os
nossos senadores, escrever cartas de recurso, etc. Estes podem fazer um impacto na legislação
justa a ser estabelecida em uma nação. Sim, a sociedade secular deve se arrepender de vários
pecados, mas estes são de uma solução secundária. Quando uma crise militar ocorre, líderes
com razão se reúnem para-negociações de paz. Os homens naturais só pensar nas causas
secundárias e soluções. Estes são importantes, mas não são suficientes. Não devemos
minimizar as soluções secundárias, mas devemos sabem que não podem tomar o lugar dos
mais primários.

F. Deus muitas vezes usa a pressão para restaurar o Seu povo a um relacionamento
correto com Deus. Portanto, a solução principal é para que a Igreja se arrepender e voltar para
Deus com sinceridade, então a ficar na brecha em intercessão para os incrédulos e até mesmo
para os opressores. Isto irá incluir a oração com o jejum.

41
A solução principal é para que a Igreja se acertar com Deus e, em seguida, para ficar na
diferença para os outros. Nossa solução principal é receber o favor de Deus e então orar pelos
incrédulos para recebê-lo.

G. Joel chamou o povo da aliança de Deus a se arrepender de rebelião (Joel 1:15) , antes
da crise militar Joel 2: 1-9 começou. Para receber a misericórdia é para receber a bondade de
Deus que nós não merecemos. Se recusarmos a misericórdia de Deus, então, vamos receber o
que merecemos. O Senhor, na sua essência, diz: "Se você Não quer que minha misericórdia,
então eu vou dar-lhe a única alternativa, que é a justiça sem misericórdia. "

H. O zelo de Deus no julgamento é a prova do seu compromisso de lutar para o


relacionamento com as pessoas. Sua disciplina revela Seu ciúme de se relacionar com as
pessoas. Quando Deus disciplina Seus filhos, é prova de que Ele os ama (Hb 12:5-12). É a prova
de Deus que Ele não vai permitir que as coisas vão desmarcada e não medido. Ele vai intervir
para corrigir a situação.

A quem o Senhor ama Ele corrige, assim como o pai ao filho a quem quer bem. (Pv. 3:12)

I. Cada "dia do Senhor" da história é projetado para preparar o coração humano para o
Dia de final juízo eterno depois que morremos. Em outras palavras, eles estão a preparar as
pessoas antes do Julgamento Grande Trono Branco quando eles já não têm oportunidade de
se arrepender. Entre agora e na eternidade, nós pode mudar. Deus quer nos transformar por
manifestações de Seu julgamento. É a misericórdia de Deus para visitar uma nação com o
julgamento antes do grande dia da eternidade quando a sentença é definitiva.

V. PROGRESSÃO DE JULGAMENTO: Gafanhotos e a invasão militar ( Dt 28)

A. Deuteronômio 28 nos dá uma visão sobre os julgamentos vistos no livro de Joel. O


Corpo de Cristo normalmente só estuda os primeiros quatorzes versos de Dt 28, que fala da
aliança de Deus e suas bênçãos. Nós amamos justamente a bênção de Deus. Nós fomos feitos
para isso. No entanto, não podemos destituir os outros cinquenta e quatro versos deste
capítulo que expressa igualmente o coração de Deus.

B. O processo de julgamento que Moisés profetizado em Deuteronômio 28 é paralelo


com o que aconteceu em Joel 1-2 e que vai acontecer no fim dos tempos. Inicialmente, Deus
prometeu a Israel que Ele mandaria um céu bronzeado, ou seco com o calor abrasador.

Os teus céus, que estão sobre a sua cabeça será de bronze, e a terra que está debaixo de ti
será de ferro. O Senhor vai mudar a chuva da tua terra a pó e poeira; dos céus descerá sobre
você até que sejas destruído. (Dt 28: 23-24)

C. Mais tarde, na profecia, Moisés advertiu Israel de que Deus enviaria uma praga de
gafanhotos para eles. Você deve levar muita semente ao campo e colherás pouco, porque o
gafanhoto a consumirá lo. (Dt. 28:38)

D. A progressão para uma invasão militar é a forma mais grave de julgamento para uma
nação. Gafanhotos desfarão todas as suas árvores e o fruto da tua terra. Todas estas maldições

42
virão sobre ti... até que sejas destruído, porque não obedeceram à voz do SENHOR, teu Deus ...
Eles haverá entre vós um sinal e uma maravilha, e em seus descendentes para sempre. O
Senhor trará uma nação [Babilônia] contra você de longe... veloz como a águia voa...uma
nação de rosto feroz ... comerão o aumento da seu gado e os produtos de sua terra, até que
sejas destruído. Eles vos cercarão em todas as tuas portas, até seus altos e fortes muros...
descer por toda a vossa terra; e eles vos cercarão, em todas as suas portas, em toda a tua terra
que o Senhor teu Deus lhe deu. Você deve comer o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e
sua filhas ... no cerco e situação desesperadora em que o teu inimigo te apertará. (Dt 28:42,
46, 49-53)

E. A profecia de Moisés em Dt 28 era bem conhecida nos dias de Joel. A progressão do


julgamento de gafanhotos como uma invasão militar era muito clara para eles. Foi um sinal
profético para Israel.

F. A praga de gafanhotos (Dt 28:38,42) estava a ser seguido por uma invasão militar (Dt
28:. 47-57).

Babilônia foi à única nação que destruiu todas as paredes fortificadas por todo o Israel.
Babilônia fez isso ao longo de um período de 20 anos (606-586 aC). Pouco mais de um século
antes, a Assíria cercou e derrotaram vários israelitas, mas não tinha derrotado Jerusalém. A
profecia de Moisés em Dt 28:52 foi apenas parcialmente cumprida por Babilônia.

G. Moisés falou de uma praga de gafanhotos que seria enviado por Deus que consumam
a terra, como o fez em Joel dia (Dt 28:28-42). No entanto, quando este veio o juízo, Israel não
acreditou que foi a partir da mão de Deus.

H. Moisés predisse algo muito maior do que uma praga de gafanhotos. Ele falou de uma
invasão militar por uma nação de longe (Babilônia) que o Senhor traria contra Israel (Dt 28: 47-
52). Eles teriam apropriar-se de todas as portas de Israel e devastar a terra. Israel deu lugar ao
canibalismo em meio dos cercos como Moisés profetizou (Dt 28:. 52-53). Então o Senhor os
espalhou (Dt. 28:64).

I. Moisés predisse exatamente o que aconteceu na invasão da Babilônia, que


provavelmente ocorreu há algumas décadas após o ministério de Joel. O cerco de Jerusalém
pela Babilônia ocorreu em 586 aC. A mesma coisa aconteceu novamente em 70 dC, quando os
romanos vieram contra Jerusalém. Mais uma vez as palavras de Moisés se cumpriram com
precisão. No entanto, essas palavras ainda não chegaram ao fim de sua realização. As profecias
terríveis ditas por Moisés vai ver seu cumprimento final no fim dos tempos. O que aconteceu
com a Babilônia em 586 aC e com Roma em 70 dC prefigura o que acontecerá na geração em
que o Senhor voltar. A profecia de Moisés em D 28:52 vontade novamente ser experimentado
no fim dos tempos (Zc. 12-14).

J. Moisés profetizou que se não obedecer a Deus, pragas sete vezes pior viria. Então, se
você andar contrariamente para comigo, e não estou disposto a obedecer-me, eu vou trazer
você de sete vezes mais pragas, conforme os vossos pecados. (Lv. 26:21)

K. Por causa da paciência de Deus para julgar o pecado, os ímpios assumem que seu
julgamento nunca vai acontecer. Salomão afirma esta realidade, revelando que, quando a

43
sentença do juízo de Deus está atrasada, muitos entendam mal e continuar no pecado. Porque
a sentença sobre a má obra se não executa logo, o coração dos filhos dos homens está
inteiramente disposto para praticar o mal. (Ec. 8:11)

L. Sofonias adverte Israel a não se contentar em complacência, recusando-se a tomar os


juízos de Deus sério. Eles disseram que Deus não iria fazer o bem no envio de renascimento ou
o mal na liberação julgamentos. Eles consideram a Deus para ser passivo sobre as ações dos
homens. “Ele deve vir a passar naquele momento que eu vou procurar a Jerusalém com
lanternas, e castigarei os homens que são liquidadas em complacência, que dizem no seu
coração: O Senhor não faz o bem, nem o Ele faz mal “. (Sofonias. 1:12)

M. Moisés fez uma declaração surpreendente que os juízos de Deus foram sinais
proféticos. Eles são obras sobrenaturais ou milagres que contêm uma mensagem profética
nele. Eles haverá entre vós um sinal e uma maravilha... na tua descendência para sempre. (Dt.
28:46)

N. O livro do Apocalipse descreve a obra sobrenatural de Deus na liberação de desastre.


Grande parte Apocalipse é uma profecia de acontecimentos sobrenaturais da mão de Deus
que criam desastre. Eles são pretende ser como um sinal e maravilha, ou devastação com uma
mensagem profética nele. Os desastres profetizados em Apocalipse são mais do que as
calamidades naturais que ocorrem; eles são o trabalho de A mão de Deus para comunicar uma
mensagem profética.

Vinde, contemplai as obras do SENHOR, que fez desolações na terra. (Sl 46: 8.)

Porque a Escritura diz ao faraó: "Para isto mesmo que eu te levantei, para mostrar o meu
poder em ti, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra. "(Rm. 9:17)

O. Deus fez seca em dias de Amós como um sinal profético. Ele fez chover sobre uma
cidade e reteve-o de outra cidade, então seria evidente que uma obra sobrenatural estava
acontecendo.

“Eu também retive a chuva de você, quando ainda havia três meses para a colheita”. Eu fiz isso
chuva em uma cidade, eu retido chuva de outra cidade. Uma parte foi regada de chuvas, e
onde ele fez não chover a parte atrofiada. Assim, duas ou três cidades, vagaram para outra
cidade para beber água... ainda não voltaram para mim ", diz o Senhor. (Am 4: 7-8)

P. Ele enviou chuva nas cidades que procuraram, Ele não enviou chuva as cidades iníquas.
Para uma cidade, a chuva era um sinal da bênção sobrenatural. Para o outro da cidade, era um
sinal de julgamento sobrenatural. Alguns viram na crise apenas um ciclo de tempo negativo e,
portanto, eles perderam a mensagem divina no final.

44
Sessão 5: Criação de uma cultura espiritual Joel 2 (Joel 1: 2-3)
Ouvi isto, vós anciãos, e escutai, vós todos os habitantes da terra! Tem qualquer coisa como
isto aconteceu em vossos dias, ou até mesmo nos dias de vossos pais? 3 Diga aos seus filhos
sobre isso, vossos filhos a seus filhos, e os filhos destes à geração. (Joel 1: 2-3)

I. ATENÇÃO! PERTO DA MENSAGEM DE JOEL.

Ouvi isto, vós anciãos, e escutai, vós todos os habitantes da terra! (Joel 1: 2)

A. A primeira exortação do livro de Joel é "ouvir e dar ouvidos" ou que prestar muita
atenção para o história de Joel 1: 1-2: 9 sabendo que em crise Deus deseja abençoar e não
julgar.

B. A mensagem de longo prazo de Joel é que a glória de Deus no avivamento está vindo
junto com a crise do Anticristo e a Grande Tribulação. Ele inclui a mensagem de que
sinceridade pode fazer a diferença, porque Deus é bondoso e libera bênção no meio da crise.
Podemos mudar a história, bem como aumentar a qualidade da nossa própria vida no natural
e no espírito através de sinceridade.

Rasgar seu coração... Retornem ao Senhor vosso Deus, porque Ele é misericordioso e
compassivo, lento para a raiva, e grande em benignidade; e Ele se arrepende do que faz mal.
Quem sabe se ele vai se transformar e se arrependerá, e deixará após si uma bênção? (Joel 2,
13-14)

C. A chamada para "ouvir e dar ouvidos" é a chamada para estudar o livro de Joel. É a
chamada para ouvir Deus coração, enquanto nos preparamos para o futuro e glória crise. Leva
o trabalho do Espírito Santo para receber revelação da mensagem de Joel.

D. O mandato de "ouvir" - Joel desafiou-os a ouvir, o que significa que leva um estilo de
vida que aumenta a audição. Devemos "dar ouvidos" a fim de dar-nos a ir fundo na mensagem.

E. O Espírito de Revelação – Jesus fez esse mesmo apelo às sete igrejas de Apocalipse dizendo:
Aquele que tem ouvidos ouça (Ap 2:7 3:6) Jesus estava dizendo: "Preste muita atenção,
porque é preciso a ajuda de Deus para realmente ouvir a palavra de Deus. “É preciso à graça
de Deus para ouvir plenamente a mensagem de Deus com clareza”. Tenha cuidado com as
informações que recebe, porque se Deus não nos ajudar a ouvi-lo, então vamos acabar explicá-
la ou, tão logo esquecer. Se experimentamos uma agitação inicial, a mensagem do fim dos
tempos, devemos persegui-lo até que nossos corações estão agarrou com a revelação. Assim
como os discípulos no caminho de Emaús , queremos que os nossos corações arda em nós, na
abertura das Escrituras (cf. Lc. 24:32). Chamado de Deus para ouvir ou para cultivar
compreensão é essencial, pois a mensagem é ofensiva para a nossa carne; nós naturalmente
resistir ao que desafia a nossa zona de conforto.

F. Esta audiência não vem automaticamente porque somos cristãos. Exige uma
intencional, cultivo deliberado da revelação do livro de Joel. Mesmo os apóstolos tinham

45
corações maçante de incredulidade quando se fala de Jesus depois da ressurreição (cf. Mc.
16:14)

G. Esse processo de revelação começa com diligentemente estudando as escrituras, como


o livro de Joel. Nós não pode se contentar com a agitação inicial de nossas mentes. Essa
instrução deve tornar-se uma vida compreensão em nosso coração. Outra maneira de dizer
isso é que devemos "comer o rolo," digerindo sua verdade até que se torne parte de nós (Ez 3:
1; Ver 10:9). Se não alimentar nossos espíritos na mensagem, a inspiração inicial que
experimentamos ao ouvir ele vai rapidamente evaporar. Nós oramos: "Senhor, eu não vou
ficar contente até que meu coração está queimando com a revelação, para que eu vivo
diferente! "

II. A crise que se aproxima é inédita e, portanto, é estranho para nós.

Alguma coisa como isto aconteceu em vossos dias, ou até mesmo nos dias de vossos pais?
(Joel 1: 2)

A. Joel começa enfatizando a magnitude sem precedentes do que estava a acontecer no


seu dia. Ele pergunta, no essencial, "Você já viu algo assim? Isso é normal? "O significado da
mensagem é que não tem precedentes; é desconhecido e, portanto, não é fácil de ouvir.

B. Glória e os juízos de Deus vai abalar tudo que pode ser abalado. Estamos entrando em
um único período de tempo. É muito desconhecimento é parte da dificuldade de estar
preparado para isso. A maioria das pessoas realmente não pensa sobre a vida através dos
eventos registrados no livro do Apocalipse. Hoje, a grande crise não começou.

C. Não devemos ceder a um espírito zombeteiro de incredulidade sobre a vinda de Jesus.

Sabendo primeiramente isto: que virão escarnecedores nos últimos dias, andando segundo as
suas próprias concupiscências, e dizendo: "Onde está a promessa da sua vinda? porque desde
que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação "(2
Pedro 3: 3-4.).

1. Esses escarnecedores que Pedro previu será tanto dentro da Igreja e fora dela.

2. Sua visão de mundo não virá da revelação das Escrituras, mas de acordo com suas
concupiscências ou seu pensamento positivo. Não querendo seu dinheiro, prazer ou poder de
ser interrompido, eles vão julgar o estilo de vida prescrito na Palavra para ser extrema e
desnecessária. Pedro disse, em essência: "Eles serão motivados por suas próprias cobiças, por
suas agendas próprias, em vez de Deus. "

3. Sua descrença e cinismo iram motivá-los a dizer: "Onde está à promessa da sua vem?
"Em outras palavras:" Onde está a vinda renascimento ou onde é a vinda julgamento? "Esses
zombadores vão perpetuar a mentira de que tudo vai continuar como sempre tem. Eles
voluntariamente esquecer que Deus governa Seu reino e do universo por Sua Palavra (2 Pedro
3: 5). Em outras palavras, o que diz a Sua Palavra, certamente acontecerá.

D. A maior parte da Igreja no mundo ocidental ainda não está convencida de que está por
vir. Nós temos o que eu chamar a síndrome de avestruz colocando nossas cabeças no chão e

46
esperando que tudo vá embora. Esperamos que Deus vá mudar tudo, se permanecermos
ignorantes. O que está escrito na Palavra de Deus não é vai desaparecer. Ele virá a acontecer
se estamos preparados para ela ou não. Tem qualquer coisa como Isso já aconteceu? É a terra
nova para todos nós. O maior avivamento e o maior desastre que o mundo já conheceu estão
chegando. Nossos melhores dias e nossos piores dias estão se aproximando.

E. Noé é um exemplo de abraçar uma mensagem profética que foi sem precedentes e
desconhecido para ele. Nos dias de Noé, sua mensagem era sem precedentes, o que torna
difícil para as pessoas a ouvir ele. Deus disse a ele que iria chover durante quarenta dias. No
entanto, nunca havia chovido na história até que ponto. Até aquele tempo, Deus regou o solo
de baixo e não da chuva que desce do o céu. Quando Noé disse às pessoas que a água viria do
céu, que, sem dúvida, escarnecido à medida que o informou, como todos sabiam, que a água
veio para cima a partir do solo não para baixo do céu. No entanto, quando Noé ouviu essa
estranha mensagem de Deus ele estava "Sendo temente a Deus" (Hb 11: 7).

1. Noé seguido com uma mudança de vida radical em dar o seu tempo e energia para
corte de madeira e construir uma arca-para mais de cem anos. Imagina, 80 anos em
construção de seu barco, seus amigos devem ter dito: "Noé, você tem certeza que você ouviu
direito?"

2. Noé estava tão convencido da palavra do Senhor, que mudou tudo sobre sua vida. A
maneira como ele passou o tempo, dinheiro e energia nunca foram o mesmo.

III. LÍDERES deve levar.

Ouvi isto, vós anciãos, e escutai, vós todos os habitantes da terra! (Joel 1: 2)

A. O mandato de "ouvir" começa com a liderança espiritual. Os líderes devem "dar


ouvidos", em outras palavras, dar-se a esta mensagem! Eles devem ficar de joelhos diante de
Deus com uma Bíblia aberta e começar a estudar e meditar sobre o que os profetas do Antigo
Testamento dizem que acontecerá na geração que o Senhor voltar.

B. A bênção de "líderes que ouvem" - quando os líderes entram em jejum e oração e


levando, por exemplo: "os habitantes da terra" sintonizar (Joel 1: 2). A bênção de Deus surge
quando os líderes conduzir no caminho de Deus.

C. O maior presente que Deus pode dar a uma nação é levantar homens e mulheres na
liderança com um espírito de revelação e da graça de jejum e oração. Uma das maiores crises
na tragédia de 11 de setembro de 2001 foi a de que o Corpo de Cristo não foi em sua maioria
sendo conduzida por líderes com o espírito de graça para jejum e oração. Quando esse
problema for atendido, em seguida, outras questões serão abordadas.

D. Progressão - Líderes primeiro ouvir o que o Espírito está dizendo; então o povo
sinceramente dá ouvidos a ele. As pessoas só fazem em uma base consistente que seus líderes
fazem em uma base consistente.

47
IV. DIZENDO A MENSAGEM - a necessidade de proclamar a mensagem.

Diga aos seus filhos sobre isso, deixe seus filhos a seus filhos. (Joel 1: 3)

A. Não devemos apenas ouvir e ser agarrado por esta mensagem, também devemos
proclamá-la (Joel 1: 3). O preço que vai pagar por corajosamente estar de pé para a verdade
pode ser visto nas perseguições que os Profetas do Velho Testamento receberam. Eles foram
criticados, condenados ao ostracismo, presos e mortos.

B. Deus nos dará mais revelação e autoridade se fielmente usar o que Ele nos confia. O
Senhor honra a coragem e a fé que leva a proclamar a mensagem de Joel 2 do fim dos tempos.
Jesus faz referência a Joel 1: 2, quando Ele diz: "Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça."

"Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça." Então Ele lhes disse: “Vede o que você ouve”.

Com a mesma medida que usarem, também será usada para medir vocês; e vocês que ouvem,
mais será dado. Por que tem, dar-lhe mais lhe será dado; mas quem não tem, até aquilo que
tem lhe será tirado "(Mc 4, 23-25).

V. Diga às crianças - estabelecer uma cultura espiritual dinâmica.

Diga aos seus filhos sobre isso, deixe seus filhos a seus filhos, e os filhos destes à geração. (Joel
1: 3)

A. Depois de chamar os presbíteros para ouvir e todos os habitantes da terra, para dar
ouvidos, Joel diz: “Diga a suas crianças sobre o assunto”. Joel dá um mandato de quatro
gerações, expressando a necessidade de fazer isso parte do que as crianças aprender e
compreender. Os mais velhos e as pessoas devem dizer a seus filhos. Eles, por sua vez vão
dizer a seus filhos, e assim por diante.

B. Toda criança deve ouvir esta mensagem de forma clara, a fim de compreender as
realidades do fim dos tempos. Deve ser como "normal" para eles ouvirem sobre o fim dos
tempos como foi para três filhos de Noé em saber que uma inundação está por vir. Devemos
dizer às crianças sobre o dia seguinte, que é ao mesmo tempo grande e terrível e como nós
participamos com um Deus tipo através de estilo de vida de oração com jejum. Nós não
queremos que nossos filhos cresçam estupefato com o que está vindo ou ser indiferente a ele.

C. Espírito de uma criança é como cimento fresco que é moldável e dócil. Tudo o que
escrever sobre estes espíritos estará aberto com o cimentado molhado receberão como
verdade e normal. Uma razão pela qual os adultos lutam durante anos com paradigmas
errados de Deus é que eles foram ensinados em sua juventude. Em seguida, trinta anos depois,
ainda lutam para se livrar de paradigmas errados porque o cimento seca , então fechada
encontra-se em nossa compreensão.

D. Queremos que os corações flexíveis de nossos filhos para serem cimento que seca com
a verdade nele. Eles vão considerar como verdadeiro tanto a grande glória e da grande crise
que vem para a Terra. Eles acreditarão jejum e oração é normal para o povo de Deus. Afinal,
todo crente que sabiam ao crescer se abraçaram estas verdades e estilo de vida. Eles vão se
lembrar do que suas mães e pais fizeram e de como se reuniram para jejum e oração.

48
E. Há um ambiente espiritual ou de uma cultura espiritual que Deus quer estabelecer no
meio da Igreja. O melhor é formado quando "dizer" os nossos filhos e eles dizem a seus filhos.
Quando quatro gerações entender isso, um novo ambiente espiritual é estabelecido que se
acreditasse na mensagem. Eles consideram normais a acreditar e agir de maneiras a Palavra de
Deus diz.

F. Estabelecer uma cultura espiritual dinâmica de acordo com a mensagem de Joel 2


expulsa o escárnio espírito que está cheio de complacência (2 Pe 3:3-4.), que então não criar
raízes em nossos filhos.

G. A cultura espiritual na Igreja é preenchido com um escárnio e espírito complacente


que considera "Extremo" para crer na Palavra de Deus para o fim dos tempos.

H. Queremos criar os filhos, no meio de uma atmosfera espiritual de fé e sinceridade. Em


outras palavras, a oração e o jejum devem ser predominantes na cultura espiritual do tempo
do fim Igreja. Isto é o que Deus está no comando de tudo depois de "Diga às crianças..." (Joel
1: 3). Ele quer uma cultura espiritual estabelecido, onde as crianças são ressuscitadas pela fé.
Imagine como diferente será quando jovens e velhos perseguir essas coisas juntas.

I. Eu por isso agradeço a Deus por Lenny e Tracy LaGuardia que servem a liderança
sênior IHOP-KC equipe. Eles liderar a equipe que treina os adultos em nossa família espiritual
para equipar as crianças sair à mensagem de Joel. Eles serviram o propósito de Deus com as
crianças por mais de 25 anos. Sua visão e consistência suscitar filhos que entendem o amor de
Deus e que função no poder de Deus é incrível para mim.

49
Sessão 6: O Plano de Deus Ação Quíntuplo que Ele quer de nós.
Lamenta como a virgem que está cingida de saco, pelo marido da sua mocidade... Cingi-vos e
lamentem seus sacerdotes; lamentem vocês que ministram diante do altar; vêm, ficam a noite
toda em pano de saco, você que ministro para o meu Deus; para a oferta de cereais e a libação
são retidos da casa de seu Deus. Santificai um jejum, convocai uma assembleia solene; reunir
os anciãos e todos os habitantes da terra na casa do SENHOR vosso Deus, e clamai ao SENHOR.
(Joel 1: 8, 13-14)

I. LAMENTO NA PERSPECTIVA DA CRISE CRESCENTE.

Lamenta como a virgem que está cingida de saco, pelo marido da sua mocidade... Cingi-vos e
lamentem seus sacerdotes; lamentem vocês que ministram diante do altar... (Joel 1: 8, 13)

A. Joel chamou a nação para vir diante do Senhor em sinceridade. Ele descreveu a
angústia de vêm em Joel 2.

B. Joel viu, pelo Espírito de Deus, a gravidade da vinda devastação. Foi um dia tão
doloroso e assim todos os consumidores que faria as-usual-business literalmente impossível.
Um dia está chegando quando as nações da terra se desmaiar de medo (Lc 21:26). Sua força e
esperança serão totalmente quebradas.

C. Chamada urgente de Joel nesta passagem é que o povo de Deus torná-lo a principal
prioridade de responder a Deus a respeito da vinda de crise.

D. Se responder a Deus com todo o nosso coração hoje, não seremos novatos nas coisas
profundas de Deus quando a calamidade atinge. Deus quer que seu povo seja portadores de
Seu poder em crise.

E. Joel disse que nenhuma classe da sociedade estaria isentos da praga e as suas
consequências. Em seguida, Joel chocou seus ouvintes em sobriedade. Usando uma analogia
horrível, ele comparou o país a um luto virgem da morte de seu marido.

F. A crise que vem era tão terrível que poderia ser comparado a uma noiva de saco em
seu casamento dia. Ao usar esse quadro, o país tinha uma imagem gráfica da crise vindoura. É
difícil imaginar uma tragédia maior do que uma noiva perder o marido logo após a cerimônia.
O quadro é de uma noiva virgem cujo noivo morre antes do casamento é consumado. Eles
compartilham seus votos na cerimônia. No entanto, em seu caminho para a lua de mel, aquele
que ela ama morre repentinamente. Assim, ela coloca o seu vestido de noiva e roupas se de
saco em angústia. Ela experimenta grande tristeza. Esta é a tristeza que Joel vê como
apropriado clamando a Deus.

G. A noiva é alguém com planos futuros e grandes esperanças. A noiva de saco é uma
contradição de termos, porque a noiva nunca usa saco, ou a roupa de luto, no dia de seu
casamento. No entanto, como será a agonia daqueles que não acatam o aviso do Joel. Se uma
noiva foi dita sobre ela dia do casamento, que seu marido estava prestes a morrer, ela se
moveria imediatamente para fora do lugar de celebração e, para o lugar de luto. Não haveria
nada mais em sua mente, nada de maior prioridade do que a crise.

50
H. Após as quatro ondas de gafanhotos tinha passado, então eles enfrentaram as
consequências da fome, morte, e doença. Foi neste momento que a crise parecia ser no
passado, mas Joel profetizou que a crise não estava quase no fim. A crise em Israel foi a
montagem de até um novo nível de intensidade. Algo muito mais grave estava por vir. O
primeiro "dia do Senhor", que Joel falou sobre consistia em crises tríplices que incluíram uma
invasão de gafanhotos (Joel 1:4-12), um acompanhamento seca (Joel 1: 16-20), e violentos
incêndios (Joel 1:19 - 20). À luz destes, Joel introduz sua carga urgente de uma situação muito
mais grave do que o conflito agrícola de Joel 1. Foi o conflito militar babilônico de Joel 2, mas
em última análise, o conflito mundial o fim dos tempos.

I. O Senhor queria que Seu povo entrasse no tipo de luto que é comparado a uma noiva
em pano de saco para o dia do casamento. Em outras palavras, Ele queria que isso seja sua
prioridade, tendo em vista o que Joel foi para profetizar (Joel 1: 13-15). Ele estava advertindo
Israel sobre a próxima crise para vir, a invasão da Babilônia, que estava se aproximando,
possivelmente na próxima década (Joel 2: 1-9). A poder pagão da Babilônia foi se acumulando
e ficando mais forte. A analogia horrível de uma noiva com pano de saco foi dado para
descrever a invasão babilônica. O dia final será ainda mais grave do que a invasão da Babilônia!
É descrito no livro do Apocalipse.

J. Nós temos uma quantidade significativa de informação na escritura sobre a geração


em que o Senhor voltar. Enoque, que viveu antes de Abraão e Moisés, recebeu a revelação
deste futuro Dia (Judas 14-15). A partir dos Salmos para os profetas maiores e menores, para o
Novo Testamento, incluindo o livro de Apocalipse, não há mais informações a respeito desta
geração final de qualquer outro período de tempo em toda a história natural.

K. Existem mais de 150 capítulos da Bíblia que incidem sobre o fim dos tempos. Compare
isso com os quatro evangelhos que totalizam 89 capítulos. Os evangelhos nos dão um registro
do ministério de Jesus relacionado à Sua primeira vinda, quando Ele nos libertou dos nossos
pecados. Os 150 capítulos sobre o fim dos tempos revelarem Seu ministério relacionado à Sua
segunda vinda, quando Ele irá reger todas as nações. Muitos do povo de Deus negligenciar
esses 150 capítulos sem considerar que eles vêm da mesma Bíblia, revelam a mesmo Jesus, e
manifestar o mesmo poder do Espírito Santo como os quatro evangelhos.

II. O que Deus quer é diferente do que o homem procura.

A. Deus pede coisas de seu povo que são tão simples, mas muitos se recusam a aceitá-las.

B. A história de Naamã, o comandante do exército sírio, que tinha lepra é um exemplo.


Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era um grande e honrado homem nos olhos de
seu mestre, porque por ele o SENHOR dera livramento a Síria. Ele também era um poderoso
homem valoroso, porém leproso. (2 Rs 5: 1)

1. O exército sírio fez muitas incursões em Israel e em uma ocasião que trouxe de volta
uma menina israelita que se tornou o servo da mulher de Naamã. Esta rapariga disse Naamã
sobre o profeta Eliseu, que poderia curá-lo da lepra. Desesperado por sua cura, Naamã foi para
Israel. Chegar à casa de Eliseu, ele estava fora da porta. No entanto, em vez de sair para

51
cumprimentar Naamã se, Eliseu mandou um servo com uma mensagem. Eliseu enviou um
mensageiro para ele, dizendo: "Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e tua carne será restaurada
para você, e você será limpo. "(2 Rs 5:10)

2. Isso enfureceu Naamã, que tinha previsto uma saudação de Eliseu e uma imediata
exibição de poder de cura. Ele não poderia imaginar uma maneira tão incomum de ser curado
como mergulhar sete vezes no rio que pertencia a Israel, que era inimigo da Síria. O plano era
tão simples que era ofensiva. Orgulho de Naamã foi despertado quando ele foi chamado para
lavar no Jordão, um rio judaico. Naamã se virou com raiva. Seus servos se aproximou e falou
com ele, e disse: "Meu pai, se o profeta tinha dito para fazer algo grande, você não tê-lo feito?
Quanto mais, então, quando ele lhe diz: 'vala-te, e será limpo'? "(2 Rs 5:13)

3. Naamã mergulhou no rio Jordão sete vezes e sua lepra foi curada instantaneamente.

C. A resposta de Deus é muitas vezes tão simples que é ofensivo, e isso é verdade do
plano de Deus para como uma nação é responder a Ele quando em crise. É o único plano que
funciona. Joel recebeu este plano de Salomão, que recebeu da voz audível de Deus quase 400
anos antes.

O Senhor apareceu de noite a Salomão, e lhe disse: "Ouvi a tua oração...


quando eu fechar os céus, e não houver chuva, ou ordenar aos gafanhotos que consumam a
terra, ou enviar a peste entre o meu povo, Se o meu povo que se chama pelo meu nome, se
humilhar si mesmos, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos,
então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. (2 Cr 7: 12-14.)

D. O plano de cinco vezes dada por Deus através de Joel é tão simples, mas continua a ser
muito negligenciada hoje.

E. Este plano divino exige um novo paradigma radical de vida. Este plano é estranho para
a mentalidade de muitos. No entanto, isso é o que Deus requer de nós e não podemos
melhorá-lo.

F. Joel profetizou que Israel poderia minimizar a devastação de responder da maneira


que Deus desejava. Eles ainda estavam nos primeiros dias da crise completo; fome não tinha
atingido o nível que era vai e doença ainda não foi generalizada.

G. Deus estava dando ao povo a oportunidade de minimizar os seus juízos relacionados


com o gafanhoto praga, bem como a próxima crise que seria causada pela invasão militar da
Babilônia.

H. Joel 1 é destinado por Deus para mostrar o modelo de como responder ao Senhor em
calamidade. Joel foi ensinar as pessoas de sua época como minimizar esses desastres caminho
de Deus, que é realmente o único caminho possível.

I. Ao responder corretamente, eles iriam desenvolver uma história em Deus e um


testemunho corporativo para desenhar em no próximo dia de angústia militar, conforme
descrito em Joel 2: 1-9. Eles precisavam gritar para Deus juntos. Deus estava lhes dando

52
oportunidade a essas catástrofes menores para entrar em um busca corporativa de Deus antes
de as maiores vieram.

J. Deus nos quer reconhecer este padrão de Joel 1-3 para a nossa geração. Vamos ver
uma progressão de seus julgamentos no livro de Joel. O mesmo é verdade no livro do
Apocalipse.

K. O terremoto ou tempestade de repente, pode acontecer. Mas há um efeito dominó na


sociedade nas consequências do terremoto ou tempestade que consigo ir em frente. Quando
Ele está tentando obter a atenção de uma nação, a intensidade progressiva da interrupção não
é acidental, é intencional. Seu objetivo é agitar uma nação de rebelião e fazer com que os
corações do Seu povo a surgir a Ele em oração a chorar por misericórdia. Embora o pecado do
homem e fúria de Satanás são fatores para estes rupturas, Deus projeta o dilema não ter
solução humana que não receber o Seu favor.

L. O que Joel está dizendo em essência é: “Nós podemos minimizar a crise e seu efeito
dominó por choro a Deus”. Podemos reduzir ou completamente cancelar alguns da destruição
através de sinceridade com jejum e oração. “Algumas vezes as consequências de uma
calamidade é pior do que a própria calamidade, causando transtornos como a escassez de
alimentos e de água, luz, dinheiro, e a oferta de alimentos”. A onda de aumento da pressão é
um novo convite a buscar o Senhor

M. Quando vivemos através de calamidade, não devemos imaginar que o drama é todo
porque uma onda veio e se foi e temos sobrevivido. O terremoto, ou a peste, não é de Deus, o
final é o relacionamento com a humanidade e libertação dos oprimidos.

N. A única segurança em tais crises está no lugar da sinceridade. O jejum e a oração não é
uma fórmula mágica, como um toque de varinha mágica em Deus. Não é o ato de jejum e
oração que move o coração de Deus. É a sinceridade.

O. O jejum e a oração são expressões de sinceridade. Jejum sensibiliza nossos corações,


nos movendo em uma postura de fome diante de Deus; em seguida, quando o nosso coração é
movido, é o que toca o coração de Deus. O jejum e a oração se intensificam abandono em
Deus e acordo com o seu coração. Estas expressões de sinceridade estão enriquecendo o
nosso coração em sintonia com o coração de Deus.

P. A intimidade com o Seu povo é o que Deus é, afinal, e porque Ele é um Deus ciumento,
ele não quer apenas uma parte de um povo. Ele quer que todos eles.

III. A cinco partes do PLANO DE AÇÃO.

Santificai um jejum, convocai uma assembleia solene; reunir os anciãos e todos os moradores
da terra para a casa do SENHOR vosso Deus, e clamai ao SENHOR. (Joel 1:14)

A. Este é um programa de cinco passos de Deus sobre como responder a Ele em meio à
crise. Este dada por Deus, quíntuplo plano de ação é aquele que todo mundo pode fazer sem
se refere à educação, o prestígio, o ministério plataforma, talentos especiais ou economia. É a

53
resposta requerida Deus nos deu em resposta a o espírito de desesperança e desespero
descrito em Joel 1:12. Este plano de ação é como uma postura que tomamos juntos para o
futuro, mas antes, durante e depois da crise.

B. Passo um: consagrar um jejum. Devemos separar períodos de tempo específicos para o
jejum corporativo. Não há nada ambíguo sobre esta parte do plano de ação.

1. Isso, em essência, é uma parte do andar em sinceridade (Joel 2, 12-13). No entanto, é


muitas vezes ignorado. O jejum aumenta a nossa capacidade de viver de todo o coração diante
de Deus. Nós não jejuamos para mover a Deus, rápido para mover os nossos corações na graça
de Deus. Nós não ganhamos nada pelo jejum. Em vez disso, nós nos posicionamos para
receber. Trata-se de um aumento da capacidade em nossos corações para experimentar mais
de Deus. Jejum sob a graça de Deus sensibiliza nossos corações e Deus é movido por que
amaciar.

2. Quando jejuamos, recusamo-nos a pacificar as nossas almas com alimentos ou outros


confortos. Nós nos recusamos a medicar a santa ferida de desejo por mais de Deus. Assim, a
fome espiritual e desespero crescem dentro de nós. Deste modo, o jejum aumenta a
capacidade de receber mais de Deus e aumenta a nossa capacidade de dar-nos de volta a Deus
na intimidade.

3. A essência do jejum é que nos posicionamos diante de Deus na fraqueza voluntária em


para abraçar a força de Deus como nossa solução. Tomamos nossos corações frios e
posicionamo-lo antes de fogo de Deus, pedindo-Lhe para nos queimar em chamas de amor por
Ele e para consumir tudo que fica no caminho. Em seguida, temos o compromisso de separar
os nossos corações de qualquer coisa que Deus revela como um obstáculo.

4. O jejum não é opcional, se queremos experimentar a plenitude da graça de Deus. É


obrigatório. Não podemos enfrentar a crise que vem sem a proteção de sinceridade reforçada
pelo jejum. O jejum é uma estranha mensagem na igreja ocidental, onde a autoindulgência é
quase estimada como uma virtude.

5. A graça para o jejum está disponível para todos. Começamos por pedir ao Senhor por
esta graça. Pedimos-Lhe para nos ajudar a desejá-lo. Começamos com o básico do jejum-
oração, que é "Senhor, me faz querer jejuar." O Senhor estima esse tipo de oração como válida
e se continuarmos a perseguem na mesma, vão desejar a jejuar.

C. Passo dois: convoquem uma assembleia sagrada. O Senhor quer que comunidades
inteiras a se reúnam para prosseguir Ele em oração. Devoção privada é essencial, mas não é
suficiente para responder a vinda crise internacional. Deus requer reuniões corporativas para a
oração.

1. "Montagem" - um encontro em um lugar juntos. Nos dias de Joel eles estavam se


reunindo em o templo, a casa do Senhor. O Pai tem uma família e do lugar em que Ele libera a
plenitude do Seu poder está no contexto de sua família. Nós só podemos ir tão alto em nossa
consagração individual; há um teto no Espírito até que cheguemos juntos.

54
2. Existem muitas razões pelas quais nos reunimos. Uma razão prática é que o fogo em
nossos corações morre mais facilmente quando nos falta o incentivo de outros. O Senhor sabe
que precisamos da força dos outros. Estamos fortalecidos por estar com como coração,
pessoas de paixão e visão como semelhantes.

3. Bênção Empresarial ocorre no meio do povo de Deus, corporativos estão se unindo em


sinceridade. Este é o lugar da benção de Deus ordenou.

Eis que quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união! Para ali o Senhor ordena a
bênção. (Sl 133: 1, 3)

4. Ele leva uma resposta corporativa, unificada ao longo de um período de tempo para
receber os mais altos níveis de Bênção de Deus destina-se de uma área geográfica. As maiores
medidas de bênção e proteção são liberados no contexto do corporativo, sinceridade
unificada. Deus o Pai dá muito mais quando seus filhos vêm juntos como uma família. Um
indivíduo pode certamente liberar o poder de Deus, mas mais acontece quando seu povo viver
juntos em unidade (Sl. 133).

5. Os intercessores mais ungidos na história de Israel não podia parar o juízo vindouro.

"Mesmo que estes três homens, Noé, Daniel e Jó estivessem no meio dela, eles só entregam se
pela sua justiça ", diz o Senhor DEUS. (Ez. 14:14)

Então o Senhor me disse: "Mesmo que Moisés e Samuel se pusessem diante de mim, a minha
mente não seria favorável para com este povo ". (Jeremias 15: 1.)

6. O Espírito Santo está levantando grupos de pessoas de todo o mundo que estão
empenhados em sinceridade expressa em jejum com oração e energizados pela intimidade
com Deus.

7. A assembleia sagrada ou solene fala de sua influencia diante de Deus. Sagrado neste
contexto significa "dedicado" ou "separado" para Deus. Deus chama de sagrado e portanto
deve ser importante para nós. Muitas vezes imaginamos que vamos nos dar a esses tipos de
coisas, se os nossos o tempo permitir ou quando estamos no bom humor para ele. No entanto,
esta é a posição errada para assumir algo que Deus chama sagrada. Deus vai despertar a Igreja
para a revelação da sacralidade destes conjuntos. Em seguida, eles deixarão de ser tratado
com descaso.

8. É preciso esforço e coragem para chamar e organizar assembleias sagradas. Lou Engle
chamado milhares de Washington DC em setembro de 2000 Mais de 400.000 pessoas
compareceram. Ele deu investiu muito esforço viajando pelo país e mobilizando lideranças e
mobilizar as pessoas.

9. Deus requer assembleias solenes, independentemente de quanto eles custam em


salários do pessoal e receita. Segurando uma assembleia solene é caro. Na igreja que eu
pastoreava há alguns anos, tivemos mais de cem pessoas no staff. Sempre chamamos uma
assembleia solene para três dias, sete dias, ou 21 dias, eu geralmente tinha alguém para dizer
alguma coisa para o efeito, "Você já fez as contas de quanto trabalho que estamos não fazer

55
quando uma centena de pessoas deixarem de lado seu trabalho para orar por três semanas?
Você sabe o quanto isso custos para pagar seus salários, enquanto eles não trabalham quanto
perda de receita que custa?”

D. Terceiro Passo: reunir os anciãos ou a liderança do governo em seus propósitos. Deus


honra os papéis governamentais que Ele encomendou as pessoas com. Estes são também os
que são capazes para impactar outros líderes. Joel está dizendo: "Vai lançar a visão a outros
líderes."

1. Eu descobri que as pessoas mais difíceis de reunir são aqueles em posições de


liderança por causa de como eles estão ocupados.

2. Eles têm encargos reais, responsabilidades e mandatos com horários completos. É


preciso muita persuasão e também lançar uma visão relacional para edificar o edifício,
juntamente com uma grande quantidade de tempo, esforço e dinheiro para reunir os anciãos
de uma cidade ou nação. Deus está ciente das implicações deste plano e as dificuldades e a
quantidade de esforço que é preciso para reunir os líderes juntos.

3. O Senhor disse a Joel para lançar a visão e gastar a energia necessária para convencê-
los.

E. Passo quatro: reunir todos os habitantes da terra, na casa do Senhor. Este abrangente
descrição não deixa ninguém fora.

F. Passo cinco: clamar a Deus por levantar as nossas vozes junto com eles. Tão simples
como isto é, não vai acontecer com uma mentalidade ocasional; é sério e deliberado. Isso não
significa necessariamente que chorar em voz alta. Não se trata de volume, mas com corações
engajados. Para gritar significa que entramos em acordo com o que Deus tem prometido para
a nossa área geográfica. Deus nos quer orando nas reuniões de oração. Embora isso soa
estranho para alguns, eu fui a muitas reuniões de oração onde oração era um dos menos as
coisas. Há muita pregação, dando testemunho, ministério relatórios de louvor e apenas um
monte de falar um com o outro o que acontece em algumas reuniões de oração.

IV. A PREPARAÇÃO PARA O PLANO DE AÇÃO quádruplo de DEUS.

A. Preparação # 1: a chamada de nos cingir, para fazer a preparação em áreas práticas.

Cingi-vos e lamentai seus sacerdotes... (Joel 1:13)

1. Joel dirige este com o padre, os líderes espirituais. A chamada de nos cingir é uma
chamada para ação para remover as coisas que impedem a oração. Ele os convoca para fazer
as coisas prontas nas áreas práticas de suas vidas, a fim de fazer o trabalho necessário de
oração. Joel estava dizendo, “Mude sua agenda”! Resolver problemas em seu coração que
dificultam a vida de oração! “Para cingir se a si mesmo na linguagem de hoje seria “Saia de sua
agenda e reorganizar o seu tempo”“. Reorganize a forma que você gaste tempo e dinheiro.
“Muitos têm vista para esta parte da chamada a uma vida de oração”.

56
2. Cingir-se é fazer os preparativos necessários. Não é o suficiente para ser pego em o
romance da chamada à oração, sem seguir adiante para fazer o trabalho.

3. O decreto de "cingir-nos" é para definir novas prioridades. Sem elaboração, é fácil só


ficar animado nesta novela, chamada dinâmica. Nós nos preparamos para resistência em longo
prazo em oração, mesmo que não significa ver respostas rápidas. Nosso entusiasmo inicial não
é suficiente para sustentar-nos na busca de Deus em um estilo de vida de oração.

4. Jesus usou esta mesma língua em Seu ministério terreno.

Deixe sua cintura ser cingido e sua queima de lâmpadas... (Lc. 12:35)

5. Temos que reorganizar nossas vidas de uma forma sóbria, a considerar o custo. Para
fazer isso, devemos dizer não a muitas coisas. No meu caso, eu me recuso muitos convites
para conferências falando. Se viajar muito no ministério, minha vida de oração sofre
significativamente. Eu posso viajar um pouco. Ele leva tempo e energia para o espírito de
oração a ser cultivada na minha vida. Eu não posso fazê-lo efetivamente se eu viajo muito.

6. Cingindo-nos, ou o estabelecimento de um estilo de vida de preparação, não é algo


que é feito automaticamente. Temos de alterar intencionalmente os nossos horários para
fazer o quarto para ele.

B. Preparação # 2: a chamada para o lamento, a ter um coração de conexão com Deus na


situação trágica Lamentação, vós sacerdotes; lamentem você que ministram diante do altar...
(Joel 1:13)

1. Joel chama o povo a se lamentar e lamentar. Isto fala de um coração conectar-se com
Deus e com pessoas que sofrem com a crise. Joel quer que a gente sinta a dor da crise que vem
antes de entrar. Deus quer que nós sintamos a dor da revelação do julgamento de Seu ponto
de vista e entrar em compaixão e identificação com aqueles sob julgamento.

2. O anjo disse a João para digerir a mensagem. Ele alertou John que teria um elemento
de doçura para ele, ainda faria seu coração doente quando ele digeria o seu pleno significado e
implicações. Tomei o livrinho da mão do anjo e o comi, e era doce como mel em minha boca.
Mas quando o comi, o meu estômago ficou amargo. (Apocalipse 10:10)

3. Joel profetizou que, se as pessoas se reuniram em uma assembleia solene, que


puderam reduzir as ramificações de julgamento ainda à frente (Joel 1: 13-14). O militar vem
invasão seria muito pior do que a praga de gafanhotos.

4. O Espírito vai lançar uma profunda compaixão pelo sofrimento humano que virá em
um tempo de julgamento. Nós não seremos desligados do sofrimento dos outros, mas andará
em compaixão com lamento real para a dor de pessoas reais.

5. O povo de Deus irá experimentar a dor de Deus, bem como a sua compaixão pela dor
que resultados de julgamento.

6. Também presente nesta lamentar é o grito desesperado de possuir tudo o que Deus
ordenou para nós. Temos que ter mais. Sentimos a dor sobre a nossa fraqueza, compromisso e

57
impotência. Jesus disse: "Bem-aventurados os que choram" (Mt 5, 4). Ele inclui o desespero
para entrar nas coisas de Deus, em maior medida, bem como sentir a sobriedade da hora.

7. Precisamos sentir a dor sobre a nossa atual condição individual e corporativa. Esta dor
e desespero incluem o nosso grito de experimentar mais de Deus.

C. Preparação # 3: a mentira de saco é chamar os líderes a humildade

Lamentem você sacerdotes... venha deitar a noite toda em pano de saco, você que ministram
ao meu Deus ... (Joel 1:13)

Buscai ao Senhor tudo o que você mansos da terra, que têm sustentado a Sua justiça. Buscai a
justiça, buscai a mansidão. Pode ser que você vai ser escondido no dia da ira do Senhor.
(Sofonias 2: 3.)

Eu deixarei no meio de ti um povo humilde e manso... (Sofonias. 3:12)

Se o meu povo... se humilhar, e orar, e buscar a minha face ... (2 Cr. 7:14)

1. Nós nos humilhar na presença de Deus com o propósito de oração. Joel diz a liderança
espiritual para se deitar de saco. Cilício era feita de pelo de cabra. O traje do padre era uma
bela peça de roupa, como ordenado por Deus em Êxodo 28 Estavam vestes de status, honra e
prestígio. A chamada se vestir de saco não era uma chamada para desconforto, mas para dar
alguém a própria posição de privilégio ou o prestígio de sua posição.

2. Todo mundo era para ser em terreno igual diante do trono. Joel foi essencialmente
dizendo: "Tome fora de suas vestes sacerdotais; estabelecer seus títulos eclesiásticos, suas
posições e graus. " Todos são iguais perante Deus, sem nenhuma honra especial ou status,
independentemente de sua papel de liderança. Era uma chamada para que todos possam se
unir diante do Senhor em humildade.

D. Preparação # 4: toda a noite - extremo e radical

Lamentem vocês sacerdotes ... venham deitar a noite toda em pano de saco, vocês que
ministram a Deus ... (Joel 1:13)

1. Para entrar e deitar toda a noite diante do Senhor precisa esforço significativo. No
entanto, esta é do Senhor mandato para os líderes. Joel não é apenas pregar suas preferências
ministério pessoal. Era de Deus o seu mandato para responder à crise. Joel não estava
apresentando isso como uma opção. Ele estava gritando: "Você tem que agir!"

2. A Igreja do tempo do fim vai sair com este ministério radical a Deus, assim como Ana
fez.

Ana, uma profetisa... não se afastava do templo, mas ministrou a [servido] Deus com jejuns e
orações, de noite e de dia. (Lc 2:36-37.)

3. Alguns na Igreja irá fazer nada além de orar e ficar toda a noite diante de Deus.

58
V. CORRER COM ESTA VISÃO

A. Imagine a dificuldade de ter que responder a este mandato de cinco partes e anunciá-
la a uma frenética terra, crentes e não crentes, na hora da crise. Imagine um CNN repórter
coloca o microfone na mão e pergunta: “A bomba terrorista só saiu e milhares foram mortos”.

O que você acha que devemos fazer? "Você responde:" Primeiro, temos que separar um
tempo específico de oração e jejum, e devemos chorar e lamentar diante de Deus. Em segundo
lugar, temos de passar a palavra para todos os líderes, porque Deus ordenou que eles se
reunissem. Os líderes vão reunir-se em um lugar, tem reuniões de oração e não comer por um
determinado período de tempo. Em seguida, eles vão chamar os habitantes da terra para fazer
isso também. “Este é o plano que Deus deu-nos a seguir, uma linha sobre a luz, em meio à
crise”.

B. Populações inteiras de áreas geográficas estão no balanço dos ministérios de oração


daquelas regiões. Nós devemos fazer isso por nossa própria como uma cidade sobre uma
colina, dando luz para aqueles que nos rodeiam.

59
Sessão 7: invasões militares em Plano do Fim dos Tempos de Deus
Tocai a trombeta em Sião, e dai o alarma no meu santo monte! Que todos os habitantes da
terra tremer; para o dia do Senhor está chegando, por isso está na mão: dia de trevas e
escuridão, dia de nuvens e densas trevas, como as nuvens da manhã espalhadas sobre as
montanhas. Um povo vem grande e forte, como a de quem nunca foi; nem nunca haverá
qualquer atrás deles, mesmo para muitas sucessivas gerações. Um fogo devora antes deles, e
atrás dele uma chama queima; a terra é como o jardim do Éden, antes deles, e atrás dele um
desolado deserto; certamente nada lhe escapa. Sua aparência é como a de cavalos; e como
ginetes, para que sejam executados. 5 Com um barulho como carros sobre cumes eles
saltam, como o ruído de um fogo flamejante que devora o restolho, como um povo forte
definir em ordem de batalhão. Diante deles, o povo se contorce de dor; todos os rostos são
drenados de cor. Correm como poderoso homens, eles escalar o muro como homens de
guerra; cada um marcha em formação, e eles não quebram fileiras. Eles não empurrar uns aos
outros; cada um marcha em sua própria coluna. Embora estocada entre as armas, eles não são
cortadas. Eles correm para lá e para cá na cidade, correm sobre o muro; eles sobem para as
casas, entram pelas janelas como um ladrão. (Joel 2: 1-9)

I. Moisés fez previsões de PROBLEMAS EM ISRAEL.

A. Pouco antes de Israel entraram na terra prometida, Moisés profetizou sobre as coisas
terríveis que estão por vir. Ele falou sobre pragas de gafanhotos que seriam enviados por Deus
para devorar sua terra (Dt 28:28-42). Este Ocorreu nos dias de Joel. Quando chegou a Israel
que eles não acreditam que ele foi enviado por Deus.

Mesmo que Moisés advertiu-os a isso, eles se recusaram a acreditar que Deus enviou a praga.
Depois profetizando a invasão de gafanhotos, Moisés predisse também de algo muito maior
em termos de gravidade. Ele disse a eles sobre uma invasão militar vindo de uma nação de
longe (os babilônios) que o Senhor traria contra Israel (Dt 28:47-52). Eles iriam tomar posse de
todos os portões de Israel e devastar a terra. Israel daria lugar ao canibalismo durante os
cercos (Dt 28:52-53). Então o Senhor os espalharia através das nações, de uma extremidade da
terra até a outra (Dt 28:64).

B. A invasão ocorreu babilônico (606-586 aC), em três etapas apenas algumas décadas
depois de Joel ministério. Após o cerco, o Senhor prometeu que se espalham Israel através das
nações, a partir de uma extremidade da terra até a outra (Dt. 28:64). Este foi cumprida em
parte, em várias ocasiões como as nações dos gentios invadiram Israel depois deportando seu
povo como prisioneiros para terras estrangeiras. Os três exemplos primários deste na história
de Israel foram vistos na invasão assíria (722 aC), a Invasão da Babilônia (606-586 aC), e a
invasão pelo exército do Império Romano (70 dC). O Senhor vos espalhará entre todos os
povos desde uma extremidade da terra até a outra... não você deve servir a outros deuses, que
nem tu nem teus pais conheceram ... (Dt 28:64)

60
C. Profecia de Israel por Moisés está sendo dispersa em cada cativeiro e vai ver seu
cumprimento final no fim dos tempos (Sl 102.: 20; Is 11, 11-12, 16; 27:13; 42: 7, 22; 49: 9, 21,
24-26; 61:. 1; Jeremias 30: 3, 8 , 10, 17; 31:16, 23; Ez. 39: 23-29; Joel 3, 1-2; Hos. 11:11; Amós
9:14; Mq. 4: 6; 5: 6; Sf. 3: 19-20; Zc. 9: 11-12; 13: 8; 14: 2; Mt. 25:43; Lc. 21:24).

D. Especificamente em nosso estudo de Joel, Deus quer nos fazer entender a imagem
divina da Invasão babilônica. Na compreensão de alguns princípios básicos sobre este evento,
com o espírito de oração como nosso auxílio, o Espírito Santo nos dará entendimento para a
hora à frente.

II. Vozes proféticas declarando invasão militar.

A. Jesus profetizou que as invasões militares seriam uma parte do propósito de Deus para
julgar as nações.

B. Jesus profetizou uma futura invasão militar de Israel pelos romanos em 70 dC, com um
duplo cumprimento no final da época.

Quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, sabei que a sua desolação está próximo... (Lc.
21:20).

1. Esta profecia serve a um propósito duplo, porque Ele estava descrevendo dois eventos
em uma passagem. Jesus estava descrevendo a invasão romana de Israel que aconteceria em
70 AD. Assim, ele estava descrevendo uma invasão próximo que venha a acontecer no prazo
de uma geração.

2. Ao mesmo tempo, ele estava descrevendo uma invasão distante ocorrendo no fim dos
tempos (cf. Lc 21: 20-24). Mateus dá detalhes de uma invasão militar do fim dos tempos, em
Israel (Mt 24: 15 a 22).

C. João profetizou invasões militares no plano do fim dos tempos de Deus. Ele viu Jesus
abrir os selos. Com a quebra do segundo selo, João viu um cavalo vermelho, cujo cavaleiro que
foi concedida para levar a paz da terra, para que as pessoas se matam uns aos outros em
guerra. Ele escalou no quarto selo resultando em pessoas mortas pela espada (Ap 6:8). Um
quarto da população do todo planeta vai morrer na esteira dessas crises militares e os
resultados dos mesmos.

Outro cavalo, vermelho, saiu. Foi concedido... tirar a paz da terra, e que as pessoas devem
matar uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada. (Ap 6:4)

Eis um cavalo amarelo. O nome daquele que estava assentado sobre ele foi a Morte, e o Hades
seguia com ele. E o poder foi dado a eles sobre a quarta parte da terra, para matar com a
espada, com a fome, com morte, e com as feras da terra. (Ap 6:8)

D. Paulo nos adverte sobre conflitos militares do fim dos tempos: "Porque, quando eles
dizem:" Paz e segurança, então súbita destruição ... "(1 Ts 5:3). Em outras palavras, quando

61
todo mundo pensa que é uma hora de paz, a paz, de repente, será interrompida pela guerra.
Invasões militares vão tirar a paz da terra.

E. Os profetas do Antigo Testamento, Jesus, Paulo e João, profetizaram conflitos militares


do fim dos tempos.

III. A hora final da invasão militar.

A. A invasão da Babilônia foi à crise militar mais terrível para Israel no Antigo Testamento.
No Naquele tempo, Nabucodonosor, rei da Babilônia (atual Iraque) atacaram Israel com três
maciças invasões ao longo de um período de 20 anos, deixando o país totalmente dizimado. As
três ondas de invasão eram 606 aC, 597 aC e 586 aC. O fator calendário das três ondas de
conflito ocorrendo ao longo de um período de 20 anos nos ajuda a ter uma mentalidade certa
sobre o futuro. Pode muito bem ter 20 anos para os conflitos militares a acontecer. Joel pode,
eventualmente, ter profetizado isso dez ou mais anos antes da primeira onda ocorreu.
Sabemos disso porque tinha que ser dentro o tempo de vida daqueles que foram chamados
para orar e jejuar, a fim de pedir a Deus para detê-los.

B. Um princípio da profecia bíblica é que Deus muitas vezes tem a intenção dois
cumprimentos em uma profecia perto de satisfação e uma realização do fim dos tempos.
Vemos isso em Mateus 24, onde Jesus liga a desolação de 70 AD para as desolações globais
que precedem Sua vinda.

C. A invasão militar contra Israel profetizado em Joel 2:1-9 encontrará o seu


cumprimento completo em

o fim dos tempos. Também está profetizado em Zacarias. 12-14. A intensidade e a magnitude
desse conflito irá superar a devastação causada pela Babilônia em 586 aC e por Roma em 70
dC. Será o mais grave agitação na história de Israel.

IV. Tocai a trombeta! DEIXE todos os habitantes tremer

Tocai a trombeta em Sião, e dai o alarma no meu santo monte! Que todos os habitantes da
terra tremam; para o dia do Senhor que está chegando, por isso está na mão: Um dia de trevas
e de escuridão, um dia de nuvens e densas trevas, como as nuvens da manhã espalhadas sobre
as montanhas. (Joel 2: 1-2)

A. O Senhor apresentou uma invasão militar aterrorizante com um grito para soar o
alarme e soprar o trompete. Joel está comandando-os a tocar a trombeta em Monte Sião. É
um chamado para despertar o povo de Deus a se arrepender e clamar a Deus para intervir com
misericórdia (Joel 2: 12-14).

B. Sião é a cidade de Jerusalém. No entanto, ela também representa o povo de Deus. A


trombeta soará para chamar o povo de Deus.

C. Este comando para fazer soar o alarme tem aplicação hoje em servos de Deus
levantando a sua voz, então que todos os habitantes da terra ouvir e tremer.

62
Se houver calamidade em uma cidade, não o Senhor ter feito isso? Certamente o Senhor Deus
não fará nada, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas. (Amós 3: 6-7)

1. A trombeta é o ruído alarmante declara que a severidade do tempo. Em Sua


misericórdia, Deus tem Seus mensageiros soar o alarme para que seu povo possa responder.

2. Precisamos pregar ao ponto que produza tremor. Nunca foi popular, como todos os
profetas sabem. A chamada para tocar a trombeta é um chamado profético que requer
ousadia e coragem.

3. Se Ele dá a mensagem para o vigia e o vigia não tocar a trombeta, o sangue do povo
está nas mãos do vigia. Se o Atalaia vir que vem a espada e não tocar a trombeta, e as pessoas
não for avisado, e vier a espada e leva qualquer pessoa, ele é levado na sua iniquidade; mas o
seu sangue eu o requererei da mão do atalaia. (Ezequiel 33: 6).

4. Do fim dos tempos mensageiros da trombeta de Deus são precursores. Eles anunciam
a segunda vez que Jesus está chegando assim como João Batista anunciou sua primeira vinda.

D. O resultado desejado deste som da trombeta é que as pessoas-todos os habitantes da


terra, crentes e não crentes iam tremer . Há uma mensagem que é tão alarmante na natureza,
que quando se entende, o resultado inevitável é tremendo nos corações de ambos os ouvintes
e os proclamadores.

E. O que este "tremor" significa é que as pessoas são levadas a decisão: ou endurecer o
coração, ou eles se humilham com jejum e oração (Joel 2:12-17). A trombeta foi um ato de
misericórdia para com todos os que tremem diante da palavra de Deus.

V. Um dia de trevas.

Um dia de trevas e escuridão, dia de nuvens e densas trevas... (Joel 2: 2)

A. Joel descreve o dia de hoje em linguagem assustadora, usando quatro palavras


diferentes: as trevas, escuridão, nuvens, e escuridão. Estas transmitir como ameaçador
sobrecarrega o juízo vindouro . Será um dia de tristeza para aqueles que continuam a se
rebelar contra Deus.

B. A escuridão está relacionado a uma invasão militar nas mãos de um império do mal.

C. Eu ouço as pessoas dizerem: "Eu não gosto dessa desgraça e tristeza." Eles só querem
ouvir as positivas dimensões, e eles sentem que a mensagem de tristeza e melancolia
contradiz o amor de Deus. "Doom e gloom "é a linguagem própria de Deus para esse dia.
Quando ironicamente dizer: "Eu não gosto de desgraça e melancolia ", estamos dizendo ao
Senhor que não gosto da descrição que ele escolheu para sua dia.

63
VI. O exército vindo: NUVENS da manhã.

Como as nuvens da manhã espalhadas sobre as montanhas. Um povo vem, grande e forte...
(Joel 2: 2)

A. Joel compara o exército se aproximando de nuvens de manhã sobre as montanhas.


Joel compara o dia de melancolia para o amanhecer de um nascer do sol. Existem várias
características de um nascer do sol nascente. Em primeiro lugar, seu início é inevitável;
nenhum homem pode alterar a sua subida. Assim como o sol nascendo sobre as montanhas,
um exército de escuridão vai quebrar sobre as nações. Ele virá como um nascer do sol;
nenhum olho vai perdê-la e ninguém vai fugir dela!

1. Em algumas traduções, esta frase como as nuvens de manhã qualifica a primeira


descrição de Joel 2: 2-dia de trevas e de escuridão.

2. Em outras traduções que descreve a última parte de Joel 2: 2 as pessoas militante


crescente grande e forte, como as nuvens de manhã.

3. Acredito que esta frase se qualifica tanto o dia da tristeza e do exército. Por uma ou
outra maneira, o princípio geral permanece a mesma. Um dia de trevas vai abranger Israel e
toda a terra como nuvens da manhã abranger as montanhas.

B. Outra parte dessa analogia nascer do sol é que a intensidade da manhã aumenta
gradualmente. Como as horas passam, cresce até preencher o horizonte, em última análise,
brilhando intensamente e como o sol do meio-dia. Assim como Deus faz brotar na manhã
progressivamente, em vez de uma só vez, de modo que o dia de tristeza vai crescer mais e
mais forte. Esta natureza progressiva foi visto nos dias de Joel por as três ondas da invasão
babilônica. Ele irrompeu de repente, mas depois gradualmente aumentada em intensidade
desde há vários anos. Mas o ponto que não pode faltar é que ele vai ser tudo consome pelo
tempo que entra em plenitude. Como a nuvem da manhã se espalhou sobre as montanhas e
como o sol surge, o exército iminente é irreprimível e vasto.

VII. Um povo grande e FORTE.

Como as nuvens da manhã... o povo que, grande e forte, como a de quem nunca foi; nem
nunca haverá qualquer atrás deles, mesmo que por muitas gerações sucessivas. (Joel 2: 2)

A. Joel continua a descrever esse exército que se aproximava. Eles vão ser insuperável em
tamanho, força e em ferocidade. David profetizou que todas as nações se reuniam contra Deus
e contra Seu Cristo (Sl. 2: 1-3). Esse será o maior surto militar em toda a história humana.

B. O exército será grande-grandeza é devido ao grande número ou força numérica.

C. O exército será forte-forte na sofisticação militar, tecnologia avançada, e o maior níveis


de guerra biológica e química. É forte na economia e com milagres demoníacos.

64
1. Eles terão força econômica (Apocalipse 13:17).

Que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta,
ou o número do seu nome. (Apocalipse 13:17)

2. Sua força também estará em poder oculto. Alguns historiadores dizem que as pessoas
seguiram Hitler por causa de sua capacidade demoníaca para enganar as massas.

E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. E
engana os que habitam sobre a terra por aqueles sinais que lhe foi dado executar...
(Apocalipse 13: 13-14)

D. A liderança do império do Anticristo será muito mais forte na persuasão e engano do


que Hitler era. O Anticristo vai usar sinais e prodígios demoníacos.

E. Joel descreve esta força como o exército do Norte vindo de Babilônia (Joel 2:20).
Jeremias profetizou que um exército que vem do norte (Jr 03:18; 16:15, 23:. 8, 31, 8). Uma
coalizão de nações malignas lideradas pelo Anticristo virá contra Israel a partir do norte (Ez.
38-39).

F. Este será um povo como a de que o mundo nunca viu (Joel 2: 2). Esse exército será
sem precedentes na sua ferocidade, no seu tamanho e na sua força. Seus poderes demoníacos
serão além nada ainda manifesto. Mesmo quando o próprio Senhor permitiu Babilônio, um
exército do mal, para avançar no conhecimento e força, então ele vai permitir que um exército
do norte do tempo do fim para nascer.

G. Essa invasão do fim dos tempos não será visto novamente por muitas gerações
sucessivas, não até a rebelião milenar (Apocalipse 20:7-9).

VIII. Um fogo consome antes deles.

Um fogo devora antes deles, e atrás dele uma chama queima; a terra é como o jardim do Éden
diante deles, e atrás dele um desolado deserto; certamente nada lhe escapa. (Joel 2: 3)

A. Desolações sem precedentes por violentos incêndios que precedem e segue este
grande exército. Este aconteceu na invasão da Babilônia e na invasão romana, e isso vai
acontecer novamente no fim dos tempos. Antes de eles aparecerem, o fogo precede-os. A
terra que era como o "Jardim do Éden", de pelúcia e fecundo, se tornará como um deserto
desolado. Eles vão fazer das cidades desoladas e este será o estado da Terra, quando o Senhor
voltar.

B. Quando Joel profetiza que incêndios cercar o exército feroz, fala de um tremendo
bombardeio antes e após a invasão. Quando os nazistas se retiraram da frente leste da Ucrânia
e Rússia, eles tinham uma política de "terra queimada". Eles queimaram tudo por muitos e
muitos quilômetros de modo o inimigo não podia usar os recursos daquela terra.

C. O Senhor vai reconstruir as cidades assoladas e os lugares desolados quando Ele voltar
(Is 49: 61). Estes lugares desolados será o resultado do conflito mundial do fim dos tempos. A

65
carnificina após a Segunda Guerra Mundial é uma imagem gráfica do que vai acontecer antes
da volta do Senhor. As cidades assoladas da Europa e da Ásia após a guerra acabou nos dar um
quadro de referência para isso. Nada escapava não os edifícios, os animais, as plantas, a
arquitetura, ou a agricultura.

IX. SEU ASPECTO como cavalos.

Sua aparência é como... cavalos; e como ginetes, para que sejam executados. Com um barulho
como carros mais montanhas eles saltam, como o ruído de um fogo flamejante que devora o
restolho, como um povo forte em ordem de batalha. Antes deles, o povo se contorcer de dor;
todos os rostos são drenados de cor. (Joel 2: 4-6)

A. Sua velocidade e aparência é semelhante à de cavalos que correm como ginetes; Joel
expressou seu avanço utilizando a linguagem de sua época. Ele estava pintando uma cena mais
petrificante. Joel está falando sobre uma invasão militar literal de um exército incomparável
em rapidez e velocidade.

1. Na Segunda Guerra Mundial, a rapidez dos nazistas foi chamada de “blitzkrieg”, que
significa “guerras de iluminação." Foi um avanço militar que as nações conquistaram muito
rapidamente. Hitler conquistou a Polônia em três semanas. Ele venceu a França em quatro
semanas. Ele conquistou a Holanda em menos de duas semanas!

2. Esta mesma rapidez vai caracterizar o exército do Anticristo. Numa época em que os
homens dizem "Paz! Paz “de repente esse império do mal vai surgir em fúria”! (1 Ts 5: 3.)!

B. Os sons deste exército são como carros pulando no cimo das montanhas e como fogo
devorador. Imaginem o barulho ensurdecedor de dez mil carros de carga através da terra.
Então, imagine o som de grandes incêndios florestais e fogueiras na grama. Estes sons de
guerra foram aterrorizantes.

C. A devastação sobre os moradores de Jerusalém - os rostos daqueles que eis que esta
vinda força militar manifestar seu medo. Seus rostos são drenados de cor, tornando-se branco
fantasmagórico em medo com a visão muito deste ataque em guerra. Eles se contorcem de
dor antes mesmo de uma mão é colocada sobre eles. Seus corpos são agarrados com terror.

D. A mera visão e o som de seu inimigo envia-los em pavor absoluto. Nesta passagem,
Joel é descrevendo principalmente vítimas judias, na cidade de Jerusalém. Seus rostos serão
drenados de cor como seus corpos são agarrados com terror. Jesus disse: "As pessoas vão
desmaiar de medo quando isso acontece." O coração dos homens desmaiando de terror, na
expectação das coisas que sobrevirão a terra, pois os poderes dos céus serão abalados. (Lucas
21:26)

X. Homem de Guerra.

Correm como valentes, eles escalar o muro como homens de guerra; cada um marcha em
formação, e eles não quebram fileiras. Eles não empurrar uns aos outros; cada uma marcha
em sua própria coluna. Embora estocada entre as armas, eles não são cortadas. Eles correm

66
para lá e para cá na cidade, eles executar na parede; sobem nas casas, entram pelas janelas
como um ladrão. (Joel 2: 7-9)

O dia do Senhor está chegando, e seu despojo será dividido em seu meio. Porque eu ajuntarei
todas as nações para a peleja contra Jerusalém; a cidade será tomada, as casas serão
saqueadas, e as mulheres violadas. E metade da cidade sairá para o cativeiro... (Zc 14: 1, 2)

A. Esta profecia de um ataque total à Jerusalém pela Babilônia teve um cumprimento


"perto" nos dias de Joel. Os exércitos do Anticristo vai fazer isso de novo em Jerusalém como
um cumprimento "longe" no fim dos tempos.

B. Eles são um exército zeloso e feroz - eles correm como homens poderosos de guerra e
superar as paredes

C. Eles são um exército disciplinado que marcha em formação, sem quebrar fileiras! Eles
são treinados, disciplinados e experientes, não caóticos ou de qualquer forma desordenados.
Eles não empurrar uns aos outros; cada um marcha em sua própria coluna. Eles são contidos e
não fora de controle com emoção batalha.

D. Eles são um exército corajoso - no calor da batalha, eles estocada corajosamente entre
o armas ao invés de recuar com medo!

E. Eles são um exército invencível ou inevitável - eles correm para lá e para cá na cidade,
correm sobre o muro; Nenhum obstáculo vai impedi-los como eles não deixam pedra sobre
pedra em seu ataque. Sem resistência, exceto intervenção divina vai impedi-los. O exército
babilônico escalou os muros de Jerusalém e do Exército do Anticristo vai fazer o mesmo. Esse
exército será avassalador. Zc. 14: 1-3 descreve este assalto aterrorizante sobre Jerusalém no
fim dos tempos. Esse exército será irresistível; que será a força Deus levanta para despertar
Israel e as nações para a salvação de Jesus.

F. Eles são um exército invasor - eles sobem nas casas, entram pelas janelas como um
ladrão.

XI. TODA a criação será impactada pelos terrores deste dia.

Os terremotos, antes deles, os céus tremer; o sol e a lua escurecem, e as estrelas diminuir o
seu brilho. O Senhor dá a voz diante do seu exército, para o Seu campo é muito grande; para
forte é aquele que executa a Sua palavra. Porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível;
quem pode suportá-lo? (Joel 2:10-11)

A. Manifestações sobrenaturais vai preceder e acompanhar o exército do Anticristo. A


terra e os céus vão tremer, o sol e a lua se escurecem, e as estrelas vão desaparecer no brilho.
A atmosfera inteira tremerá, incluindo o céu e o sistema solar! Este não é figurativo, é literal e
vai acontecer.

B. Por que Deus introduzir o assunto desses, sinais cósmicos dramáticas na mesma
passagem que Ele fala do exército do mal em Joel 2: 1-9? A mensagem de Deus está dando
através destas maravilhas é que Ele está no controle total. Ele tem poder sobre o exército do
Anticristo para cumprir Seus propósitos. Deus dá um display poder celestial na hora que um

67
exército ímpio é atropelando o mundo, a fim de revelam que os exércitos terrestres não são
nada para ele. Sem esforço, Ele faz com que o sol perder a luz! (Atos 2: 19-20, Rev. 6:12, Mt.
24:29; Mc 13:24; Lc 21:25).

C. A crise militar resulta na manifestação do poder de Deus nos céus. O tema da Invasão
da Babilônia nos dias de Joel e agressão do Anticristo em nações rebeldes deságuam no tema
de julgamentos cósmicos de Deus, que são os julgamentos mais severos do livro de Apocalipse.
Deus está dizendo: “Eu tenho o poder sobre todos os exércitos da terra e sobre o sol e as
estrelas”. Eu tenho todo o poder na terra e no céu. "

D. O Senhor dá voz ou direção como Aquele que conduz seus exércitos. Seu exército era a
nação Babilônia nos dias de Joel. Era Seu exército no sentido de que eles cumpriram seu
propósito. Eles eram Seu instrumento para disciplinar rebelde Israel. O Senhor mesmo traz
esse exército vil em poder e fornece orientação antes deles para cumprir Seus propósitos. Ele é
responsável por utiliza-los para fazer um impacto sobre o seu povo.

E. Nações malignas podem ser usadas como uma vara na mão para disciplinar as outras
nações do mal (Is 10: 5.)! Deus não faz com que eles sejam mal, mas Ele os emprega para
disciplinar outras nações. Deus levantará o Anticristo para disciplinar Israel e as nações dos
gentios que estão em desobediência a ele. A Invasão babilônica não surpreendeu Deus, nem
será o Anticristo. Ele é o Deus que é execução de Sua Palavra e cumprindo Seu plano eterno,
como predito pelos profetas.

F. Por que Deus use estes sinais cósmicos? Com essas manifestações extraordinárias,
Deus declarar a quem ama, "Não tenha medo, estou no controle total!" (Lc 21, 25-28.).

Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade, o
mar e as ondas; Homens desmaiando-os de medo e a expectativa das coisas que sobrevirão ao
mundo, porquanto os poderes do céu serão abalados. Então eles verão o Filho do homem
vindo numa nuvem, com poder e grande glória. Ora, quando estas coisas começarem a
acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está
próxima. (Lc 21, 25-28.)

1. Através destes sinais cósmicos, Deus prova o seu controle total e plena consciência
tudo o que acontece. Cada detalhe foi orquestrado. Ele tem autoridade sobre as estrelas os
céus.

2. A Igreja terá a garantia de Seu poder em seu nome. Ele tem o poder de mover as
estrelas nos céus e Ele pode manter sua própria através desta hora estratégica da história.

As nações são como uma gota em um balde, e são contados como o pó miúdo das balanças...
Todas as nações diante de sua não são nada... "Para quem comparareis a mim?" diz o Santo.
Levantai ao alto os olhos e ver quem criou estas coisas, que tira o seu exército por número; Ele
os chama pelo nome, pela grandeza do Seu poder e na força do seu poder... (Is. 40:15, 17, 25-
26)

3. Se Deus pode administrar o reino celestial com tal poder e sabedoria, podemos
descansar a certeza de que Ele também pode dirigir o reino da terra, o que leva menos poder

68
de administrar. Quanto mais fácil é para mover um exército ao redor, ou para derrotar um
exército, que é para mover as estrelas ao redor e transformar a luz do sol e da lua e desliga?

G. Ninguém além de Deus pode mover as estrelas, a lua e do sol. A afirmação de Deus
através da mudança desses poderes solares é que Ele está no controle.

XII. Deus está executando Seu grande plano NA TERRA.

O Senhor dá a voz diante do seu exército, para o Seu campo é muito grande; porque é forte
Aquele que executa a Sua palavra. Porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível; quem o
poderá suportar? (Joel 2:11)

A. Joel descreve este acampamento mal como muito forte, porque quando o Senhor
coloca a mão sobre qualquer navio, seja justo ou injusto, e diz: "Eu não preciso de você", eles
são imparáveis para essa temporada! Seu propósito é inevitável, porque é forte Aquele que
executa a Sua palavra. Em outras palavras, poderoso é o Deus que cumpre Seu plano.

1. Aquele que nos deu as Escrituras proféticas irá revelar o Seu poder, cumprindo a
palavra da profecia. O Senhor declara que o Seu campo é muito grande e Ele é o Deus forte,
que está executando a Sua Palavra. Ele é o cumprimento de Seu plano eterno, conforme
declarado pelos Profetas. Seu plano será cumprido precisamente!

2. Babilônia não atrapalhar os planos de Deus e do Anticristo não o impedir isso.

B. "Porque o dia do Senhor é grande e mui terrível" (Joel 2:11). O drama do fim dos
tempos será intenso e terrível. O grande e terrível Dia do Senhor é o Seu Dia. Ele está
orquestrando esse Dia e cumprindo a Sua Palavra. Os dois lados do próximo Dia são a glória e
o terror.

C. Joel pergunta: "Quem pode suportar este drama intenso?" Ou "Quem pode sobreviver
a este dia em favor de Deus?" A resposta é, nós podemos! Joel proclamou que a única solução
nesse dia é encontrar o favor de Deus. Não haverá fuga sem o Seu favor.

D. Este dia será quase impossível de suportar para aqueles que não experimentam a
misericórdia de Deus. Esta pergunta é feita no contexto da crise militar trouxe às nações pelo
Reinado do Anticristo de terror, por julgamentos cósmicos de Deus, e depois pela segunda
vinda de Jesus. Em primeiro lugar, precisamos de favor de Deus em perdoar-nos; então
teremos o favor de Deus na disposição, profética orientação e proteção para sobreviver à crise
sem morrer.

69
Sessão 8: A Necessidade de Ensino sobre o Dia do Senhor.
Tocai a trombeta em Sião, e dai o alarma no meu santo monte! Que todos os habitantes da
terra tremer; para o dia do Senhor está chegando, por isso está na mão. (Joel 2: 1)

I. PREGAÇÃO que leva as pessoas a tremer.

A. A pregação sobre o Dia do Senhor cria um alarme no povo de Deus e, em seguida, para
fazer com que a seus corações a tremer.

1. Alarme - para agitar ou desorientar as pessoas pela pregação do fim dos tempos.

2. A tremer - para fazer com que seus corações sejam envolvidos com Deus no temor de
Deus.

B. Quando foi à última vez que você ouviu um sermão que causou o seu espírito a tremer
na presença de Deus? Ou: "Quando foi a última vez que você pregou uma mensagem que fazia
as pessoas tremer?"

1. Há muitas mensagens hoje que as pessoas se alegram, e isso é bom. Devemos declarar
continuamente a mensagem de bondade incessante de Deus, que produz alegria.

2. Precisamos também o tipo de som da trombeta que causa tremores nos corações dos
homens. Apenas como Joel proclamou os juízos de Deus e do grande e terrível dia, o Senhor
levantar mensageiros Precursores para alardear o tipo de mensagem que provoca alarme.

II. Dia do Senhor e os MESTRES.

A. Deus está comissionamento homens e mulheres de todo o mundo para fazer soar o
alarme profético para os outros. Pregação que leva os homens a tremer vem de pé no
conselho do Senhor, ouvindo Sua Palavra, e depois anunciá-la (Jr 23:18).

B. Joel era um "pregador profético Dia do Senhor” usado pelo Senhor para preparar
todos os que desejam ouvir a palavra sobre a invasão babilônica. Geração de Joel foi única na
história de Israel. Ele que declarou as coisas, ele futuras proclamou o dia iminente do Senhor.

C. O Senhor levantará para o Dia do Senhor pregadores proféticos como Joel, com a
unção que provoca alarme e tremor nos corações dos homens. Esses pregadores serão
homens e mulheres, jovens e velhos. Eles vão anunciar o grande e terrível no Dia do Senhor.

D. Ele toma o poder do Espírito para levar os homens a tremer (Jo 16:8). É preciso muito
mais do que eloquência ou boas habilidades de comunicação. Pregação alarmante nunca foi
pregação popular.

E. No Dia do Senhor pregadores podem não ser populares entre as massas, mas eles vão
mudar a história.

F. Alguns supõem que o "Deus de ira" foi somente no Antigo Testamento e do Novo
Testamento só mostra um "Deus da Misericórdia." Deus nunca muda (Malaquias 3:6). Ele era

70
tão misericordioso no Velho Testamento, como ele está no novo e tão forte contra o pecado
no Novo Testamento como no Antigo.

G. O Dia do Senhor em sua pregação declara, "O Dia do Senhor está próximo!" As pessoas
aceitam a ideia que o Dia do Senhor está em um futuro distante. Dizer que o Dia do Senhor
está em meia mão que não é para uma geração futura, mas é para a geração que estava viva
na época.

III. Pregação que PRODUZ TREMOR.

Tocai a trombeta em Sião, e dai o alarme no meu santo monte! Que todos os habitantes de
tremor de terra; para o dia do Senhor está chegando... (Joel 2:1-2)

A. No Dia do Senhor a pregação profética faz com que o coração venha a tremer por três
razões.

B. Primeiro, as pessoas tremem de angústia sobre a magnitude do problema que uma


crise nacional pode trazer. Jeremias tremia de angústia compassiva sobre a dor que as pessoas
possam ir através (Jr 8: 18-9: 2, 14: 17-18., 23: 9-10). Julgamento pregação nunca é para ser
feito sem lágrimas.

C. Em segundo lugar, alguns tremem como eles consideram a perseguição que pode
receber por causa de sua pregação. Jeremias tremeu sobre a perseguição que ele recebeu
porque ele pregou sobre o julgamento (Jeremias 20:7).

D. Em terceiro lugar, as pessoas tornam-se maravilhado diante da majestade do poder de


Deus, ao considerar a vinda reavivamento e julgamento. Ao longo da história da Igreja, como
pessoas como Jonathan Edwards e Charles Finney pregou com poder, seus ouvintes foram
perfuradas com a revelação de Deus.

E. Tremores que vem de pregação profética produz um desejo de sair do estilo de vida de
jejum. Pregação profética cria urgência para tomar posse da graça para jejuar e orar (Joel 2:
12-17).

IV. A ofensividade do Dia do Senhor através da PREGAÇÃO.

A. Precursores deve pregar os aspectos positivos e negativos do Dia do Senhor, um ano


de favor e um dia de vingança. O dia da vingança faz parte do conselho de Deus.

B. Muitos vão ficar ofendidos com a mensagem do tempo do fim, levando-os a ser cheio
de raiva contra Deus.

As nações se enfureceram e sua ira chegou. (Apocalipse 11:18)

C. As nações vão ser bebido em sua raiva contra a raiva do fim dos tempos de Jesus,
como visto em seus julgamentos.

Eu pisei os povos na minha ira, fez bêbado... (Isaías 63: 6).

71
I. A "ofensa" de Jesus.

Em seguida, muitos serão escandalizados... (Mt. 24:10)

Jesus disse... "Bem-aventurado aquele que não se escandalizar por minha causa." (Mt. 11: 6)

A. Muitos vão se ofender com liderança de Jesus como visto é os seus juízos. Ele separa
aqueles que Ele realmente quer daqueles que não o fazem. Ele faz com que os verdadeiros
desejos e pensamentos do humano coração a vir à tona no contexto de seus juízos "ofensivos".

B. Jesus muitas vezes ofende nossas mentes a fim de revelar nossos corações. Por outras
palavras, ele atua de forma que ofende o nosso pensamento naturais, sabendo que vai fazer
com que os verdadeiros motivos e os desejos do nosso coração para vir à superfície. Em outras
palavras, qualquer que realmente desejam um relacionamento com Ele vai pressionar.

Nele há mais compreensão durante os momentos em que suas mentes não podem entender o
que é acontecendo. Ao mesmo tempo, Ele dá oportunidades para aqueles que realmente não
querem um relacionamento com Ele, recusar Sua liderança, vendo coisas que ofendem a sua
compreensão.

C. Por exemplo, no templo, Jesus virou as mesas de dinheiro (Jo 2:15-20.). Este ofendido
muitos que queriam saber com que autoridade Ele fez uma coisa dessas. Jesus respondeu:
"Destruí este templo, e em três dias eu o levantarei "(Jo. 2:18, 19). Embora Ele estivesse
falando de seu próprio corpo, Ele deixou as pessoas a pensar que Ele estava falando sobre o
templo, que levou 46 anos para construir! Ele propositalmente ofendido a sua compreensão,
para fazer com que o que estava em seu coração para Ele, para vir à superfície. Isso deu uma
boa desculpa para rejeitá-Lo se algum estava procurando por um.

D. Sem dúvida, até mesmo alguns dos discípulos se sentiram ofendidos com o que Jesus
fez no templo naquele dia. Em meio a isso, eles tiveram que lutar com a verdade de que Jesus
era Deus e, portanto, que a Sua sabedoria era muito superior ao deles.

E. Jesus disse: "Se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu
sangue, não tereis a vida em "(Jo 6:53). Este foi um duro discurso para eles entenderem.
Muitos dos discípulos deixaram Jesus nesse dia, considerando-se que sua doutrina era errada.
Pedro respondeu: "Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras de vida eterna "(Jo.
6:67).

II. O PAPEL DO PRECURSOR.

A. Deus quer que os amantes de voluntariado; isto é, Ele quer que as pessoas escolhem
para dizer sim a ele. Deus levantou João Batista para preparar o caminho diante primeira vinda
de Jesus. John foi um precursor ou uma voz clama no deserto para preparar o caminho do
Senhor. “A voz do que clama no deserto: “ Preparai o caminho do Senhor" (Lc 3, 4.)

B. Deus está levantando homens e mulheres, velhos e jovens, que terão um ministério
precursor como John Batista. Eles vão preparar o caminho da segunda vinda de Jesus.

72
C. João era uma voz clamando com autoridade. John tinha profunda revelação de Deus
em seu espírito.

D. As pessoas devem entender o coração de Deus e Seus propósitos em seus planos do


fim dos tempos.

E. Precursores vai proclamar Jesus como o Deus Esposo. João Batista referiu a si mesmo
como um amigo do noivo porque ele entendia Jesus como o Noivo Deus (cf. Jo. 3:29).

O amigo do noivo... se alegra muito com a voz do esposo. Portanto este meu gozo está
cumprido. (Jo 3:29)

F. John se alegrou muito, porque ele experimentou Jesus como noivo. A mensagem de
João precursor e estilo de vida foram energizados pelo encontro com Jesus como o Deus
Noivo.

III. Sete equívocos comuns RELACIONADOS À PROFECIA SOBRE FIM DOS TEMPOS.

A. Equívoco comum # 1: Uma vez que não é capaz de saber o dia e a hora da volta de
Jesus, nós não devemos tentar saber a geração em que Ele voltar. Jesus conectado o tempo de
Sua volta para eventos e tendências. Jesus e Paulo enfatizou o conhecimento e a capacidade
da geração da volta de Jesus, observando os sinais dos tempos bíblicos (Mt 24: 32-34; Lc 21,
25-29.; 1 Ts. 5: 1-6; 2 Ts. 2: 1-11). Há uma geração que vai ver todos os sinais profetizados por
Jesus (Mt 24:33). Como essas tendências acelerar ao mesmo tempo em um nível global,
fazendo manchetes, devemos entender que estamos em uma época única na história levando
a volta de Jesus.

B. Equívoco comum # 2: Cada geração acreditava que era o último. O fato é que os
crentes no primeiro século eram a única geração na história em que a maioria de Deus as
pessoas acreditavam em uma forma sustentada que eles iriam ver o retorno de Jesus em sua
vida. É verdade que um número muito pequeno de crentes em outras gerações acreditava que
isso de uma forma sustentada. Eu suponho que não foi mais do que 1% de qualquer outra
geração. Alguns enfatizaram o breve retorno do Senhor depois que uma crise ocorreu, mas
que a ênfase não durou muito.

C. Equívoco comum # 3: Ninguém pode entender estas profecias porque elas são muito
complicadas. Por que tentar? O Espírito deu a Escritura, incluindo o livro de Apocalipse, a ser
compreendida por todos os que amam Jesus. Nós não precisamos de um doutorado em
teologia para compreender sua mensagem básica. A maioria das pessoas ao longo da história
era iletrada. No entanto, Deus quis que compreendêssemos a Escritura, incluindo Apocalipse.
Apocalipse deve ser interpretado em seu pleno significado.

Os eventos e os números devem ser entendidos literalmente a menos que a Escritura indica
que eles são simbólicos (Ap 1:20; 5: 6, 11: 8, 12: 1, 3, 9, 17: 7, 9, 15-18, etc).

73
D. Equívoco comum # 4: Enfatizando o fim dos tempos nos leva a minimizar o nosso
trabalho no reino. Esta é uma crítica para a mentalidade escapista e derrotista de alguns que
acreditam em no arrebatamento Pré-Tribulação. Eles concluem que não devem trabalhar
duramente para transformar a cultura uma vez que o Anticristo estará sobre a sociedade de
qualquer maneira. No entanto, há uma continuidade entre os nossos trabalhos e conquistas da
sociedade antes que Ele volte e as vitórias que Ele vai estabelecer depois que Ele retorna. Ele
vai trabalhar todos juntos, como um plano perfeito. Vamos experimentar grandes avanços da
O reino de Deus na terra, mesmo antes da volta de Jesus.

E. Equívoco comum # 5: Ensinar sobre o fim dos tempos cria uma visão tristeza e
melancolia. A verdade é que a tristeza e melancolia no livro de Apocalipse virão no império do
Anticristo que oprimem as nações. A mensagem do tempo do fim está cheio de esperança. O
retorno de Jesus é chamado à bendita esperança (Tito 2:13). Jesus está vindo para reger todas
as nações e os seus juízos irá remover tudo o que impede o amor, incluindo toda a opressão.
Todas as nações viverão na alegria de Presença manifesta de Deus com uma prosperidade sem
precedentes, justiça e bondade. A terra será curada como a terra, a água e a atmosfera são
totalmente purificadas (Rm 8, 19-23.). Fim de Jesus será a reparação necessária para a limpeza
e restauração da terra e de tudo.

F. Equívoco comum # 6: os juízos de Deus no livro de Apocalipse vêm nos santos. A


verdade é que os juízos de Deus venham sobre o império do Anticristo, e não sobre os santos.
A Igreja maior vitória irá ocorrer na geração em que Jesus retorna. Como Moisés parceria com
Deus para libertar julgamento sobre Faraó pela oração (Ex. 7-12), assim a Igreja fará parceria
com Jesus em oração, Ele libera os julgamentos sobre o império do Anticristo. Isso só vai
acontecer nos finais três anos e meio desta era.

G. Equívoco comum # 7: Tudo vai arrasar no final. A questão é: será que vai arrasar bem
para você e seus entes queridos? É só irá bem para aqueles que estão preparados. Devemos
preparar as nossas crianças com entendimento correto das dinâmicas únicas que irão ocorrer
naquela hora.

IV. Sete razões pelas quais nós devemos compreender o fim dos tempos.

A. Certeza da vitória - A Igreja será vitoriosa no amor com energia durante a mais
dramática vez na história. Isso prepara a Igreja para participar no próximo renascimento em
vez de desistir ou recuar. Vale a pena o esforço, porque a Igreja será vitoriosa. Nossas vidas e
trabalhos importam e vão prevalecer. Ganhamos coragem quando vemos a profecia do fim dos
tempos cumprida antes de nossos olhos. Nós temos que entender isso antes que possamos
discernir o seu cumprimento. Isso nos encoraja que Deus é no controle e que Ele cuida de nós.
Isto dá-nos coragem para proclamar aos outros.

B. A confiança na soberania - Deus está totalmente no controle da crise do fim dos


tempos e nunca fica surpreso.

74
O resultado disso é que vivemos em paz, em vez de tomar decisões na próxima crise com
medo de pânico. Nós não podemos ver claramente com a fumaça de medo e pânico aos
nossos olhos.

C. Continuidade - Compreender a continuidade dinâmica do nosso caráter atual e


trabalha para a idade para vir é vital. Vemos essa continuidade no ensino da Grande Tribulação
e o milenar reino.

D. Fascínio - Com a revelação da beleza de Jesus (. Isa 4: 2; 28: 5; 33:17), ao ver sua
liderança (o amor, a sabedoria e o poder) em Seus planos dramáticos para o fim dos tempos.
Neste, de Jesus combina o livre-arbítrio humano, raiva satânica, e a soberania de Deus para
produzir a grande colheita e Igreja vitoriosa sem nunca violar a justiça de Deus ou livre arbítrio
do homem. Quanto mais entender sobre a liderança de Jesus no fim dos tempos, mais somos
fascinados com ele.

E. Direção - Ter uma bússola em uma tempestade no mar é uma questão de vida ou
morte. Isso nos ajuda a ter direito expectativas para o futuro, que incluem a vitória e as
dificuldades. Com compreensão, estamos adequadamente se preparou para o que está vindo
e, portanto, é emocionalmente e mentalmente preparada para suportar a glória e a pressão.
Fazemos escolhas agora, porque temos uma visão direita (Esperança) para a vida durante este
tempo histórico. Com a compreensão somos avisados e, assim, ter discernimento do que
seduções para evitar ou o que não fazer. Por exemplo, devemos recusar a persuasões positivas
a receber a marca da besta, ou para participar na aparentemente próspera empreendimentos
econômicas e religiosas da Babilônia, a grande prostituta. A Igreja profética será a luz da
verdade na hora mais escura da história. Deus levantará precursores como parte de Sua
misericórdia para os outros.

F. Urgência - com a compreensão das Escrituras do fim dos tempos que crescemos na fé
de que a nossa intercessão irá minimizar o mal e aumentar a vitória em áreas geográficas
específicas (Joel 2: 12-18). Nossas orações podem mudar a história e levar muitos a salvação e
proteção. Compreensão nos leva a ter urgência de viver uma vida de oração e de cultivar
profundidade espiritual (indo fundo na compreensão do o fim dos tempos). Orações de Moisés
liberado e parou os juízos de Deus (Ex 7-12).

G. Confiança para estudar - Como entender as verdades do fim dos tempos, então temos
confiança e zelo hoje.

75
Sessão 9: Como responder à Crise Global (Joel 2: 12-17)

I. GOVERNO DE DEUS ATRAVÉS DA ADORAÇÃO E INTERCESSÃO CORPORATIVA.

A. Deus deu a raça humana grande dignidade. Nós temos o livre arbítrio, o que significa
que temos sido dadas a capacidade de fazer escolhas reais que fazem a diferença. Estas
escolhas para justiça ou pelo pecado trará qualquer bênção ou mal para nós e aqueles que nos
rodeiam. Se escolhermos justiça, então nós temos o poder para abrir as portas de bênçãos
sobre outros. Não só isso, mas livre arbítrio do homem fornece o ponto de entrada legal para
os anjos e os demônios para ser muito mais ativo no reino natural. Quando vivemos em
retidão, abrimos o acesso legal para a atividade angelical no reino natural. Quando as pessoas
vivem em rebelião, eles abrem pontos de entrada legais para demoníaca atividade a ser
intensificada. Nós afetar a qualidade de vida, o que fazemos com o nosso livre arbítrio. Alguns
nossas escolhas agora nos afetará para sempre.

B. Deus governa o universo em parceria íntima com Seu povo através da intercessão. A
majestade e o mistério da intercessão são visto em primeiro lugar na relação de Jesus com o
Pai. Poder e a bênção do Pai são liberados para as nações e sobre seu povo como Jesus
intercede por eles por toda a eternidade.

Ele [Jesus] vivendo sempre para interceder por eles. (Hb. 7:25)

[O Pai disse a Jesus] ... Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e as extremidades da
terra por tua possessão. (Ps 2: 8.)

C. A sala de oração é o centro de governo do universo. Deus escolheu para lançar seu
poder através de nossas orações. A oração transcende o tempo e distância. Paul poderia
mudar a igreja em Éfeso através de suas orações, enquanto ele estava na prisão em Roma. Da
mesma forma, podemos mudar as cidades da terra através de nossas orações em nossas
reuniões de oração locais.

D. Deus já determinou os eventos principais em Seu plano eterno (segunda vinda de


Jesus, Jesus reina sobre toda a terra como Rei, Satanás sendo lançado no lago de fogo, o
estabelecimento dos novos céus e da terra, etc). Independentemente do que as pessoas ou
demônios fazem, Deus irá realizar os principais eventos do plano que Ele determinou para o
futuro.

E. No entanto, Ele escolheu para dar a Seu povo um papel dinâmico na determinação de
algumas das medidas da "qualidade de vida" que experimentamos no natural e no Espírito (no
tempo e na eternidade). Fazemos contribuições significativas na qualidade de vida.
Determinamos isso com base em nossa resposta com a graça de Deus em nossa parceria com
Ele (particularmente em oração e humildade).

F. Ele abre as portas da bênção e fecha as portas de opressão em resposta às nossas


orações. Tem bênçãos que Deus escolheu para dar, mas só se o seu povo se levantar em

76
parceria íntima de oração para pedir para eles. Jesus vai continuar a governar o mundo desta
forma mesmo após a segunda chegando.

Você não tem porque não perguntar. (Tg 4: 2)

Esse tipo não se expulsa senão pela oração e pelo jejum. (Mt. 17:21)

G. Deus está esperando por nossa persistência em oração diante dEle. Isaías ensinou que
Ele deseja liberar Sua graça e poder, mas, na verdade, aguarda até que Ele ouve o clamor do
seu povo em intercessão.

O Senhor anseia para ter misericórdia de vós, e, portanto, Ele espera em alta ter compaixão
em você... Ele certamente vai ter misericórdia de vós, ao som do seu clamor; quando Ele ouve,
Ele responder-lhe. (Is 30: 18-19; NAS.)

H. Ezequiel ensinou que Deus procurou alguém que iria ficar na brecha entre Ele e Israel,
alguém que iria orar de uma forma que faria com que o julgamento de Deus a ser retido. Deus
não conseguiu encontrar essa pessoa e destruiu a terra. O poder da intercessão é incrível
como ele determina o curso das nações da terra.

Então busquei dentre eles um homem que faria um muro, e se pusesse na brecha diante de
mim em favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas não encontrei ninguém. (Ez.
22:30)

I. Quando Deus estava irado com Israel por causa do seu pecado, Moisés ficou na brecha
entre Israel e Deus em oração. Deus realmente se arrependeu ou mudou seu plano, e não
destruir a nação. Intercessão de Moisés resultou em Deus mostrando Sua misericórdia em vez
de julgamento. Isto é incrível.

O Senhor disse a Moisés: "... na verdade, é um povo de dura cerviz! Agora, pois, deixa-me
sozinho, que a minha ira se acenda contra eles, e eu os consuma... " Então Moisés suplicou ao
Senhor seu Deus, e disse: "... transformar a partir de sua ira feroz, e se arrependerá de este
mal ao seu povo ... " Então o Senhor se arrependeu do mal que dissera que faria fazer ao seu
povo. (Ex 32: 9-14.)

II. CULTO DE INTERCESSÃO CORPORATIVA.

A. Adoração de intercessão corporativa é o principal meio que Deus escolheu para lançar
seu governo (Potência) em seu relacionamento com Jesus e Seus remidos. É a mais alta
expressão do governo no tempo e na eternidade, e a arma mais poderosa que existe. É muito
mais forte do que a força combinada de todas as armas nucleares do planeta. Muitos dos que
amam a sua comunhão com Deus em oração ainda não tem uma revelação da autoridade que
eles têm em intercessão. Muitos líderes de louvor amar Jesus e música, mas eles não têm uma
revelação da autoridade de adoração de intercessão corporativa.

77
B. Chamada principal de Deus para uma nação em crise é reunir em assembleias solenes
(Joel 2:12-17). Em outras palavras, a adoração e intercessão corporativa é o que mais
precisamos neste momento de história.

1. Corporativo - Deus está à procura de oração que é corporativo. Exige humildade para
abraçar tudo o que está implícito na recolha corporativamente. As diferenças entre adoração e
oração estilos, ênfases doutrinárias, bem como nossas personalidades, fazer da humildade
necessária se reunir de uma forma regular. Quando Jesus advertiu de rezar em público (Mt 6,
5-7), Ele estava repreendendo um espírito errado em nós, que deseja fazer uma demonstração
de nosso Superior dedicação. Ele não estava comandando o Seu povo de se recusar a se reunir
para a pública oração.

2. Intercessora - Deus está à procura de oração que é intercessão. A oração de


intercessão está em a diferença para os outros como nós declaramos a Deus o que Deus
prometeu fazer por Seu povo. Ele não é suficiente para nós somente orar para expressar nossa
devoção pessoal a ele. Temos de levantar nossa voz em intercessão pelos outros.

3. Adoração - Deus está à procura de oração que se baseia na adoração. Música profética
e música unifica o povo de Deus de uma forma única. Através da adoração, milhares de
pessoas podem permanecer na unidade por períodos prolongados de tempo em que eles se
sentem as mesmas verdades.

C. Alguns "confiança" a soberania de Deus de uma maneira não bíblica de "confiar" a


Deus para fazer o papel que Ele nos designou. Este não é verdadeiramente confiar em Deus,
mas é presunção diante dEle. Nós não podemos fazer parte de Deus e Ele não vai fazer a nossa
parte. Alguns aplicam mal a verdade que se Deus quer algo Ele, então, vai fazê-lo. Isto é
verdade em alguns dos traços gerais de como Ele conduz a história. No entanto, há muitas
coisas que Deus não nos dará até nós caminhamos para fora praticamente com fé e
obediência. Significativamente, Deus quer que todos sejam salvos, mas isso não acontece
porque Deus não violar o nosso livre arbítrio em nossa salvação (2 Pedro 3: 8-9.)

D. Estes três componentes juntos formam adoração intercessora corporativa, que libera
Deus julgamento e bênção, e impede a destruição do inimigo.

Os altos louvores de Deus estejam em sua boca, e uma espada de dois gumes em sua mão,
para exercerem vingança sobre as nações, e castigos sobre os povos; para prenderem os seus
reis com cadeias, e os seus nobres com grilhões de ferro; para executar sobre eles o juízo
escrito esta honra de todos os santos. Louvado seja o Senhor! (Sl 149: 6-9)

E. Adoração e intercessão Corporativa para a destruição. Quando as nações de Moabe e


Amom vinham a batalha contra Jerusalém sob a liderança do rei Josafá, ele reuniu em Israel
corporativamente adoração e intercessão e Deus destruiu o inimigo. Josafá... pôs-se a buscar
ao Senhor, e apregoou jejum em todo o Judá. Então Judá se reuniram para pedir a ajuda do
Senhor; e de todas as cidades de Judá veio para buscar o Senhor. Todo o Judá e os moradores
de Jerusalém se curvaram diante do SENHOR, adorando o Senhor. Em seguida, os levitas ...
levantou-se para louvar o Senhor, Deus de Israel em alta voz e alto. Ele [Josafá] nomeado
aqueles que devem cantar para o Senhor, e que devemos louvar a beleza da santidade, ao

78
saírem diante do exército e estavam dizendo: "Louvai ao Senhor, porque a sua misericórdia
dura para sempre." quando eles começaram a cantar e a dar louvores, o Senhor pôs
emboscadas contra os filhos de Amom, Moabe e do monte Seir, que tinham vindo contra Judá;
e eles foram derrotados. (2 Crônicas 20: 3-4., 18-22)

III. A resposta que Deus requer: Assembleias Solenes.

"Agora, portanto," diz o Senhor: "Vire-se para mim de todo o vosso coração, com jejuns, com
choro, e com o luto ". Então rasgar o seu coração, e não as vossas vestes; voltar para o
Senhor, o seu Deus, pois Ele é misericordioso e compassivo, lento para a ira e grande em
benignidade; e Ele se arrepende do que faz mal. 14 Quem sabe se Ele voltará e se
arrependerá, e deixar após si uma bênção ...? 15 Tocai a trombeta em Sião, consagrar um
jejum, convocai uma assembleia solene; reunir o povo, santificai a congregação, ajuntai os
anciãos, congregai os meninos e bebês de enfermagem ... Deixe os sacerdotes... chorem entre
o alpendre e o altar; diga-se, "poupar o teu povo, ó Senhor ..." (Joel 2: 12-17)

A. Chamada principal de Deus para um povo em crise é que se reunissem para


assembleias solenes, ou seja, para oração, adoração, jejum e se arrepender dos nossos
pecados, pedindo a Deus para libertar Seu grande poder e misericórdia em nosso favor. Em
Joel 2:12-17, Deus nos diz exatamente o que devemos fazer para receber a Sua misericórdia e
libertação, devemos voltar para Ele em sinceridade.

B. A assembleia solene ou uma assembleia sagrada envolve líderes e as pessoas se


unindo para arrepender-se, jejuar e orar para a intervenção do poder e da misericórdia de
Deus. No próximo capítulo, estudaremos esta montagem em detalhe.

C. Clamando a Jesus em uma assembleia solene é uma coisa prática para fazer antes e
durante a crise. Jesus vai lançar seu favor e proteção em resposta a nossa sinceridade e
intercessão.

D. Sua resposta para a crise de hoje é o mesmo que o que ele falou na geração de Joel
quando um Invasão babilônica era iminente. Esta é a passagem mais clara na Palavra que
descreve o que Deus quer de nós em tempos de crise local ou nacional. Como o drama
mundial se desenrola no final a idade, o Corpo de Cristo tem um roteiro simples. Deus está
pedindo o seu povo para uma específica resposta. Ele não nos deixa adivinhar o que Ele deseja
de nós. Que confiança santo isto traz! Podemos agir com certeza em tempos de crise. Deus vai
abalar tudo que pode ser abalado. Isto irá apoiar o mundo inteiro em um canto de desespero
em que eles não conseguem encontrar qualquer solução exceto nEle. Ele irá remover todas as
nossas falsas esperanças para que nós esperássemos somente nEle.

E. No início Joel ordenou ao povo: "Vem, deitar a noite toda em pano de saco", como
eles fizeram duas coisas rápidas, chamaram uma assembleia solene. Eles estavam a reunir os
anciãos e todos os habitantes da terra em a casa do Senhor, a clamar em oração (Joel 1:13-14).
Este era para ser a sua resposta aos efeitos devastadores de uma praga de gafanhotos e a
seca. Em Joel 2, ele os chama para a mesma resposta de jejum e oração à luz de uma invasão

79
militar vinda pelos babilônios. Esta passagem funciona como um apelo a Israel durante o
tempo futuro do reinado de terror do Anticristo.

IV. Se voltar para Deus com sinceridade.

Agora, pois, diz o Senhor, "Olhai para mim de todo o vosso coração, com jejuns, com choro e
com luto. Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes; voltar para o Senhor... "(Joel 2: 12-
13)

A. Deus quer o nosso coração e nosso amor (Mt 22:37). Isso revela o Seu coração. Ele
exige que respondamos ao Seu amor por nós, amando-o em troca. Ele nos oferece como
damos nossos corações a Ele como oferta de amor. O que faz com que pareça que se volta
para Ele com todo o nosso coração? Voltando-se para Deus em sinceridade envolve
arrependimento, jejum e oração.

B. A própria existência da humanidade é porque Deus nos ama e deseja ter um


relacionamento profundo com a gente.

C. O local de segurança na hora do julgamento está no meio de uma empresa de pessoas


que vivem em longo prazo, sinceridade corporativa. Ao respondermos a obra de Jesus na cruz
com uma resposta de sinceridade, andamos em favor de Deus em um tempo de julgamento.

D. Eu quero estar no meio de um povo que está em desenvolvimento, uma história


empresarial de longo prazo em sinceridade. Acredito que sinceridade corporativa é o lugar
mais seguro na terra.

E. Joel definiu o que volta para Deus se parece. Voltando-se para Deus com todo o nosso
coração envolve jejum, chorando e lamentando diante do Senhor.

F. Joel 2:12-17 e Joel 1: 13-14 exortar o povo de Deus para agir e mudar seus estilos de
vida.

V. Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes.

Então rasgar o seu coração e não as vossas vestes; voltar para o Senhor, teu Deus... (Joel 2:13)

A. Tradicionalmente, na geração que Joel profetizou, o povo iria rasgar sua roupa para
mostrar sua dor e desespero. No entanto, o que Deus deseja é a fúria de seus corações, que
fala de lidar radicalmente com os assuntos do coração.

B. Para rasgar meios para rasgar algo violentamente ou à força. Quando violentamente
rasgar o nosso coração afastado de áreas de pecado, se alinham com o que Deus requer. Joel
gritou: “Rasgue o coração aberto”! Peças que não! “Temos de eliminar todas as áreas de nossa
vida que extingue o Espírito Santo”! Falando simbolicamente desta ruptura radical, Jesus disse:
"Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o" (Mt 5:29). Refere-se a uma busca radical de
obediência que rasga o coração no processo.

80
Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o... pois é mais rentável para você que um dos
teus membros, do que todo o teu corpo lançado no inferno. (Mt 5:29)

C. Rasgando o coração é a parte que é a mais negligenciada no processo. Ele é


intensamente pessoal e dolorosa. O Senhor nos ajudará nisso. No entanto, devemos cooperar
com Ele, por rasgando o lugar interior do nosso coração para ele. Alguns querem o Senhor
para fazer com que seus problemas para evaporar, sem qualquer custo, esforço ou dor em
rasgar seus corações.

D. Não podemos prosseguir sinceridade de uma forma casual. Alguma esperança para
uma sinceridade que é suave, fácil, e manso. Nossos corações devem ser arrancados de áreas
em que vivemos em persistente compromisso.

E. Jesus rasgou o seu coração quando Ele foi para a cruz. Coração de Deus Pai se rasgou
quando deu a vida de Jesus fora e continua a ser rasgado em sua longanimidade paciente com
seu povo como eles recusar. Ele rasga o seu coração em sua perseguição depois de nós. Ele
provou que Ele não te ama-nos de uma forma isolada, distante. Para entrar plenamente esse
amor, nossos corações devem ser rasgados.

VI. Arrependendo-se com confiança no CORAÇÃO DE DEUS:

UMA REVELAÇÃO que diz 5 vezes Volte para o Senhor ... porque Ele é misericordioso e
compassivo, lento para a ira e grande em benignidade; Ele se arrepende do que faz mal. Quem
sabe se Ele voltará e se arrependerá ...? (Joel 2:13-14)

A. Joel convoca o povo para retornar ao Senhor, dando cinco razões por que isso é
factível e sábio. Deus é gracioso, misericordioso, longânimo, grande em benignidade, e se
arrepende do Ele está fazendo mal. Ele deseja fazer um caminho de libertação. O
conhecimento do coração de Deus para nós nos dá coragem para rasgar nossos corações em
arrependimento. Se tomarmos um passo em direção a Ele, Ele vai levar dez passos em direção
a nós.

B. Em primeiro lugar, o Senhor é gracioso em que Ele nos avalia de forma diferente do
que mais ninguém faz. Ele lembra a nossa fragilidade e que estamos, mas (Sl 103:14) poeira.
Ele não é um líder duro. Ele não é como o treinador irritado ou pai que rejeita fraqueza. Estilo
de se relacionar de Deus é humano e amigo. A graça de Deus coloca Seus requisitos ao alcance
dos mais fracos (1 Jo 5, 4; Mt. 11:30).

Alguns não voltar para o Senhor, porque eles não entendem que ele é misericordioso e
bondoso e que Ele vai fazer um caminho de libertação para nós. Ele vai nos ajudar como o
pastor ajudou as perdidas ovelhas, levando-nos para o local de avanço e vitória (Lc 15).

Ele não tem lidado com... nem nós punidos segundo as nossas iniquidades. (Sl 103: 10.) Pois
Ele conhece a nossa estrutura; Ele se lembra de que somos pó. (Salmos 103: 14.)

C. Em segundo lugar, o Senhor se deleita na benignidade. Ele tem o que é despertada em


nós quando entendemos que Ele nos dá um novo começo depois de cada falha. Logo
percebemos que não há ninguém como Ele!

81
Quem é Deus semelhante a ti, que perdoa a iniquidade... porque tem prazer na misericórdia.
(Mq 7:18)

D. Em terceiro lugar, o Senhor é tardio em irar-se e não tem prazer na morte do ímpio (Ez
33:11).

Deus não se irrita com a nossa fraqueza. Ele deseja perdoar a todos que perguntam para ele.

Diga-lhes: "Por minha vida", diz o Senhor Deus: "Eu não tenho prazer na morte do ímpio, mas
que o ímpio se converta do seu caminho e viva. "(Ez 33:11)

E. Jesus falou de Sua grande paciência para a igreja em Tiatira. Deu-lhes tempo para se
arrepender de sua imoralidade, e Ele faz o mesmo por nós.

Porque você permitiu... Jezebel... para ensinar ... os meus servos a se prostituírem ... deu-lhe
tempo para se arrepender da sua imoralidade... Eis que a lanço num leito de dores, e aqueles
que cometem adultério com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem... (Ap 2:20-22)

F. Em quarto lugar, o Senhor tem grande bondade. Quando acreditamos em bondade de


Deus, temos confiança para imprensa em pleno arrependimento. Podemos pedir-Lhe para nos
ajudar a se arrepender. O nosso arrependimento nunca serão atingidos com a rejeição. Isso
nos dá a coragem de rasgar nossos corações, sabendo que Deus deseja restaurar nossa
comunhão com Ele.

Faça você despreza as riquezas da sua bondade [bondade] , paciência e longanimidade, não
sabendo que a bondade [bondade] de Deus o leva ao arrependimento? (Rm 2,4) Sua mão
direita me sustém, e a tua clemência me engrandece. (Sl. 18:35)

G. O Senhor é tão bom que Ele vai perdoar e esquecer os nossos pecados se nos
arrependermos dele.

H. Em quinto lugar, o Senhor se arrepende de fazer o mal. Deus deseja a ceder a partir do
julgamento de que as nações merecem. Quando um povo se arrepender, Ele envia bênção
para aquela região.

Volte para o Senhor... porque ele é misericordioso ... Ele se arrepende do que faz mal. (Joel
2:13)

VII. SENHOR se arrepende do mal.

Volte para o Senhor... porque ele é misericordioso ... Ele se arrepende do que faz mal. (Joel
2:13)

Busquei um homem... que faria um muro, e se pusesse na brecha diante de mim, em nome da
terra, que eu não a destruísse; mas não encontrei ninguém. (Ez 22:30)

82
A. Deus deseja ceder, ou para cancelar o decreto do juízo, em vez de emiti-lo.

B. Existem duas fases em decretos de Deus: Primeiro, o decreto é estabelecido na corte


celestial. Em segundo lugar, é emitido como Deus libera anjos para executar a sentença, ou
então o decreto é cancelado.

Ajuntai-vos... antes do decreto ser emitido... antes ira do Senhor vem em cima de você ...
Buscai ao Senhor tudo o que você mansos da terra... pode ser que você será escondido
[protegido de julgamento] no dia da ira do Senhor. (Sofonias 2:1-3)

C. Em resposta à nossa oração, Deus muda o que ele libera em nossas vidas. O resultado
final de um vinda desastre pode ser alterado (Gn. 18: 22-32; Ex 32:. 9-14; 2 Sm 12: 15-23, 24:
10-14.; 2 Cr 34: 22 a. 28; Jr. 18: 7-10; 51: 6-8; Ez. 18:21, 22, 28; 33: 10-14; Dn. 4:29; Am 5:1-
3,14-15; 7: 1-6; Sf. 2: 1-3; Hab. 3: 16-19; Jon. 3: 4-10; Ml. 3: 16-4: 6).

D. Um dos grandes exemplos da vontade de Deus a ceder é encontrado na destruição de


Sodoma e Gomorra. Ao saber das intenções de Deus para julgar a cidade, Abraão perguntou ao
Senhor se Ele cederia e salvá-lo se houvesse apenas cinquenta justos nela. O Senhor disse a
Abraão que ele iria, então Abraão pressionado a questão de quarenta e cinco pessoas, depois
de quarenta, em seguida, trinta, depois vinte. Finalmente, Abraão disse: "Se houvesse apenas
dez justos na cidade, seria Você iria poupá-los? "Mais uma vez o Senhor disse a Abraão que se
encontrasse somente dez pessoas que iriam Concordo com o Seu coração, que seria suficiente
para ceder e salvar a cidade (Gn 18: 22-33).

E. Existem três etapas na nossa parceria com Deus. Em primeiro lugar, Deus inicia o que
Ele quer ao declarar Sua Palavra agitando nossos corações. Em segundo lugar, nós
respondemos em obediência e oração para Iniciativa de Deus. Em terceiro lugar, Deus
responde as nossas respostas, liberando mais bênção que ele iria e de outra forma retida, se
Ele não tivesse ouvido o nosso clamor. Nossas orações importam, mesmo quando não o
fazemos sentir seu poder.

F. Por causa do trabalho de Jesus na cruz, recebemos o dom da justiça. Nós respondemos
a esta com o compromisso de caminhar em justiça. Portanto, podemos receber o favor de
Deus (2 Co 5: 17-21).

VIII. QUEM SABE ? O "TALVEZ DE DEUS"

Então rasguem o seu coração ... porque ele é misericordioso ... e Ele se arrepende do que faz
mal, quem sabe se ele vai voltará e se arrependerá, e deixar após si uma bênção ...? (Joel 2:13-
14)

Buscai ao Senhor todos os mansos da terra... buscai a justiça, buscai a mansidão. Pode ser
[talvez] que você vai será escondido [protegido] no dia da ira do Senhor. (Sofonias 2: 3)

A. Não é o que eu chamo de "o talvez de Deus" nos planos de Deus. Talvez Deus possa
responder à nossas orações, de tal forma que Ele não vai enviar o julgamento de que foi
decretado.

83
B. Deus deseja transformar a partir de julgamento e deixar uma bênção. Ele prefere
transformar uma pretensa zona de desastre em um centro de recuperação.

O Senhor se arrepende do julgamento em áreas geográficas de acordo com a resposta do seu


povo. Ele nos convida a confiar em Seu coração, prima para Ele em oração, e descansar na
certeza de que Ele é muito mais misericordioso do que poderíamos imaginar.

C. Nos dias de Joel, à luz da invasão babilônica que Israel enfrentou, Deus convidou-os a
clamar a Ele que talvez ele fosse fornecer bolsas de misericórdia no meio da invasão.

D. Joel falou sobre a bênção que o Senhor possa deixar para trás nas ofertas de cereais e
bebidas. Ele estava dizendo, em essência, que se a invasão babilônica aconteceu as culturas
seria totalmente destruído. Então, não haveria grãos ou vinho para as ofertas ao Senhor.

E. David sabia sobre isso "talvez" de Deus depois que ele pecou com Bete-Seba. Ela deu à
luz um filho. Natan profetizou a Davi que o bebê iria morrer por causa de seu pecado. David
sabia que o bebê poderia morrer, mas ele também sabia que Deus tem tanta misericórdia que
"talvez" Ele pouparia a criança. Davi implorou a Deus pela criança, e jejuou Davi e entrou noite
toda prostrado sobre a chão... 18No sétimo dia ... a criança morreu. Davi... ungiu-se ... e ele
foi na casa do Senhor e adorou. Seus servos disseram: "O que é isso que você tem feito? Você
jejuou e chorou para a criança enquanto ele estava vivo, mas quando a criança morreu você se
levantou e comeu comida "E ele disse:" Enquanto a criança estava viva, jejuei e chorei; porque
eu disse: 'Quem pode dizer se o Senhor não se compadecerá de mim, para que a criança possa
viver '"(2 Sm 12: 16-22)?

IX. Reunir o povo E santificai a congregação.

Tocai a trombeta em Sião, consagrar um jejum, convocai uma assembleia solene, reúnam o
povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai as crianças e bebês de
enfermagem... (Joel 2:15-16)

A. Como devemos responder ao perigo que vemos surgir na terra? O Senhor nos deu um
plano claro e eficaz através do profeta Joel. Será preciso ter fé para realizá-lo.

B. Temos que tocar a trombeta em Sião, para chamar uma assembleia solene. Ajuntem os
anciãos, que vai em seguida, reúnam as pessoas para orar e jejuar. Jejum posiciona nossos
corações para experimentar a graça de Deus de uma forma maior.

C. Tocai a trombeta em Sião - corajosamente proclamar a vinda do julgamento e da


solenidade.

D. Santificai um jejum - o jejum posições nossos corações para experimentar a graça de


Deus de uma forma maior.

E. Convoquem uma assembleia sagrada ou solene - encontros que são sagradas em sua
prioridade para os nossos horários. Não é tempo para os negócios como de costume na
maneira que os líderes conduzem seus ministérios.

84
F. Reúna as pessoas e crianças e ajuntai os anciãos - os filhos devem fazer parte deste
encontro. A exortação de Deus é que ninguém isentos de clamando a Ele, já que nenhum
destes estarão isentos da crise vindoura e julgamento.

G. Santificai a congregação - quando santificar as pessoas sob a nossa liderança, fala de


deixar de lado programas do ministério para fazer da busca de Deus a prioridade em termos de
tempo, dinheiro e força de trabalho.

H. Joel usou três palavras diferentes para enfatizar a santidade de priorizá-los. Ele
exortou-os consagrar tempos de jejum, para ver o encontro ou conjuntos sagrado, e para
santificar a congregação. Santificar uma congregação significa apresentá-la como uma
prioridade para as pessoas que congregam. Joel chamou o povo para ver as reuniões como
sagrada (Joel 2: 12-15). Esta se refere a tanto ter uma atitude sagrado nas reuniões de oração
e ao facto de ser sagrado na priorização de nosso tempo para participar. Em outras palavras,
que eles eram a aproximá-los com uma atitude uma séria de atitude sendo importante para
sua programação.

I. Um dicionário define sagrado como se referindo a algo dedicado a Deus para fins
religiosos, ou dedicá-lo com reverência exclusivamente a uma única utilização, pois é digno de
grande respeito, ou é algo que uma pessoa tem de ser importante e, portanto, tem um efeito
transformador em suas vidas e destinos. Para ser sagrado está em contraste a ser secular
(como a música sacra). A reverência é dedicar.

J. Vendo uma atividade tão sagrada pode ser aplicado de duas maneiras: primeiro,
vendo-o como santo, no sentido de sendo diretamente ligado a Deus de uma forma única,
como as Sagradas Escrituras; e, segundo, para ver como muito importante para nós em vez de
ser opcional ou casual. Nós acompanhar, através de nossos compromissos para com Deus,
quando nós os vemos como importante para Deus. Assim, eles são sagrados ou importantes
para nós.

X. Dê-se à oração sincera.

Deixe os sacerdotes que ministram ao Senhor, chorando entre o pórtico e o altar. Deixe-os
dizer: "Separe O teu povo, ó Senhor, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que as
nações façam escárnio dele. Por que diriam entre os povos: Onde está o seu Deus? (Joel 2:17)

A. Joel continua a descrever a resposta de todo o coração que Deus deseja, enfatizando a
necessidade de oração fervorosa. Clamamos por Sua visitação de misericórdia com sinceridade
de coração.

B. Joel chama os sacerdotes (a liderança) para liderar ativamente as pessoas em oração


fervorosa e, em seguida, dá eles duas orações específicas para trazer a Deus.

1. Em primeiro lugar, "Poupe o teu povo, ó Deus!" Esta é uma oração que Deus iria
liberar a proteção, disposição, e direção que o Seu povo pode ser ajudado em função da crise.

2. Em segundo lugar, “não entregues a tua herança ao opróbrio que as nações façam
escárnio dele”. Por que diriam entre os povos: Onde está o teu Deus? '“Joel exortou-os a orar”.

85
Para que outras nações dos gentios não zombarem de Israel, porque Deus não está mais na
era seu meio para abençoar e proteger.

3. Alguns comentários ver a invasão militar de Joel 2:1-9 como uma mera reiteração da
invasão de gafanhotos de Joel 1. No entanto, nesta oração, Joel aponta para uma crise
envolvendo uma invasão militar ao invés de um desastre natural causado por gafanhotos. Esta
oração não era pedindo a Deus que pare de gafanhotos, de devorar as suas culturas. Esta
oração nos ajuda a conhecer o contexto de Joel 2:1-9.

C. Podemos usar uma aplicação secundária desta oração, pedindo ao Senhor que
poupasse a Igreja de esterilidade espiritual e impotência, para que os incrédulos não
zombarem do povo de Deus, como se Deus não era real para nós. Suplicamos a Deus para
vindicar seu povo por amor do Seu nome! Ele deleita em trazer glória ao nome de Jesus,
respondendo as orações dos santos, mostrando-se ser ativo em seu meio.

D. Razão incrédulos que, se não há poder na Igreja, então Deus não está ouvindo a nossa
orações. Portanto, se Deus não nos ouve, então por que deveriam? Clamamos que Deus tiraria
opróbrio para nós, capacitando-nos. As nações serão provocadas em ver uma ungida Igreja
vitoriosa.

XI. A RESPOSTA que Deus requer.

A. A ideia central de Joel 2: 12-17 é que Deus quer libertar seu povo. Ele deseja mostrar
compaixão e para liberar seu poder. Por isso, Ele nos deu instruções claras. Joel 2 ofertas nós o
sentido mais claro na Escritura a respeito de como recebemos a misericórdia de Deus no meio
de uma crise. Ele quer que tenhamos fé ou confiança no momento de crise.

B. Deus está à procura de uma resposta específica do seu povo no tempo da angústia. Ele
não nos deixa adivinhar o que esta resposta parece que Ele deseja. Joel 2:12-17 nos diz
exatamente o que nós devem fazer para receber a Sua misericórdia e libertação.

XII. EXEMPLOS DE responder a Deus com humildade e evitando mal.

A. Nos dias do jovem rei Josias, uma profetisa chamada Hulda trabalhou na corte do rei
como um guarda de seu guarda-roupa. Josias descobriu que ela tinha uma unção profética. Por
isso, ele enviou palavra a ela, pedindo-lhe para consultar o Senhor para ele. Ela indicou-lhe que
Deus prometeu através de Moisés para destruir Israel se eles rejeitaram a Deus (Dt 28:. 47-64).
Josias se humilhou quando recebeu a notícia de Hulda. Humildade de Josias foi mais visto em
que ele, como o mais homem poderoso do país, pediu ajuda espiritual de um goleiro de seu
guarda-roupa.

Assim diz o Senhor Deus: "Diga o homem [o rei Josias] ... Eis que eu trarei calamidade neste
lugar ... todas as maldições que estão escritas no livro [Dt. 28: 47-52] , porque eles têm ... me
desamparaste ... portanto o meu furor se derramará sobre este lugar ... mas como para o rei ...
falar-lhe: Assim diz o Senhor, ... porque o seu coração se enterneceu ... e humilhando-se diante

86
de mim, e você rasgou suas roupas e choraste perante mim, também eu te ouvi. Certamente...
serás recolhido ao teu sepulcro em paz; e seus olhos não verão toda a calamidade que hei de
trazer sobre este lugar [Jerusalém] e seus habitantes "(2 Cr 34: 23-28).

1. O principal profeta nos dias de Josias foi Jeremias que profetizou a invasão babilônica
em Israel. Josias recebeu seu ministério. O Senhor tinha profetizando a Invasão militar da
Babilônia durante várias décadas por intermédio dos profetas, como Joel, Habacuque, e
Sofonias e até mesmo já em Isaías (mais de 100 anos antes).

2. Josias respondeu a essas profecias de uma forma profunda. Ele liderou uma reforma
espiritual parcial antes do cativeiro babilônico. Deus viu a sua ternura e sinceridade. O Senhor
respondeu por que seu coração se enterneceu, e porque ele se humilhou diante de Deus (2 Cr.
34:27). O Senhor decidiu adiar o julgamento da invasão da Babilônia até após a vida de Josias.
Josias morreu em 609 aC, na época do ministério de Joel. A invasão começou em 606 aC.

B. Acabe era um dos reis mais perversos da história de Israel. Ele humilhou-se em um
momento de juízo e misericórdia recebida. Este é um exemplo impressionante de quão longe a
misericórdia de Deus vai chegar.

Não havia ninguém como Acabe, que se vendeu para fazer maldade... 26 Ele se comportou
muito abominações, seguindo os ídolos ... Assim foi, que Acabe, ouvindo estas palavras, rasgou
as suas roupas e pôs saco sobre seu corpo, e jejuou e jazia em saco, e andava luto. A palavra
do Senhor veio a Elias, dizendo: 29 “Veja como Acabe se humilhou se diante de mim”? Porque
ele se humilha perante mim, não trarei a calamidade nos seus dias. Nos dias de seu filho trarei
a calamidade em sua casa "(1 Rs 21: 25-29.).

C. Manassés também foi um dos reis do mal na história de Israel. Ele humilhou-se e
recebeu a misericórdia de Deus durante um tempo de julgamento (2 Crônicas 33: 9-13.). Mais
cedo na vida de Manassés, Escritura descreveu-o como estando sob o julgamento de Deus (2
Rs. 23:26).

Quando ele estava em aflição, ele implorou ao Senhor, seu Deus, e humilhou-se muito perante
o Deus de seus pais, 13 e orou a Ele; e Ele recebeu sua súplica, ouviu o seu súplica, e trouxe
de volta a Jerusalém, ao seu reino. Então conheceu Manassés que o Senhor era Deus. (2 Cr 33:
12-13.)

87
Sessão 10: O zelo de Deus para liberar bênçãos (Joel 2: 18-27)

Então o Senhor vai ser zeloso da sua terra, e se compadeceu do seu povo. O Senhor,
respondendo, disse ao Seu povo: "Eis que eu vos envio o trigo, e o mosto e o azeite, e você
ficarão satisfeitos por eles; já não farão mais ao opróbrio entre as nações. E removerei para
longe de vós o exército do Norte, e o lançarei para uma terra seca e deserta, a sua frente para
o mar oriental e de costas para o mar ocidental; seu fedor vai vir para cima, e seus odores
fétidos vão subir, porque ele fez coisas monstruosas ". Não temas, ó terra; Seja feliz e se
alegrar, porque o Senhor coisas maravilhosas feito! Não tenha medo, você animais do campo;
porque os pastos abertos são surgindo e a árvore dá o seu fruto; a figueira e a vinha a sua
força. Alegre, você, filhos de Sião, e regozijai-vos no Senhor vosso Deus; para que Ele lhe deu a
chuva temporã fielmente, e Ele fará com que a chuva descer para você a chuva temporã e a
chuva serôdia em o primeiro mês. As eiras se encherão de trigo, e os lagares transbordarão de
novo o vinho e o azeite. "Então, eu vos restituirei os anos que o gafanhoto tem comido a
colheita, o rastreamento gafanhoto, o gafanhoto consumindo, e a mastigação de alfarroba, o
meu grande exército que enviei contra você. Comereis abundantemente e ficareis satisfeitos, e
louvar o nome do Senhor teu Deus, que tem lidado convosco maravilhosamente; e o meu povo
nunca mais será envergonhado. Então sabereis que eu estou no meio de Israel: Eu sou o
SENHOR vosso Deus, e não há outro. Meu povo nunca será submetida a vergonha "(Joel 2: 18-
27).

I. A GRANDE TRANSIÇÃO NO LIVRO DE JOEL

A. A transição no livro de Joel ocorre com uma pequena palavra em Joel 2:18 "Então."
Joel diz: "Então o Senhor vai ser zeloso da sua terra, e se compadecer do seu povo." Em outras
palavras, quando o as pessoas se reúnem em assembleias solenes para clamar a Deus, então o
Senhor será zeloso para com a terra, e terá compaixão do seu povo. Joel tinha acabado de falar
do "talvez de Deus", dizendo que Deus possa ceder e deixar uma bênção para trás se o Seu
povo gritar para ele.

B. O zelo de Deus é despertada em resposta à oração. A primeira metade do livro de Joel


é sobre a crise e a necessidade de sinceridade na tentativa de receber a misericórdia de Deus.
“A segunda metade do Joel começa com esta palavra, então." Ele passa a dar detalhes sobre a
bênção de Deus e a salvação para aqueles que vivem em relacionamento com Ele e clamar a
ele.

C. Os temas principais na segunda metade do livro é sobre a salvação, a vitória de Israel,


e triunfar sobre seus inimigos. Deus vindica aqueles que vêm diante dele com um coração
inteiro em jejum e oração. O Senhor ama para vindicar seu povo. Quando ele faz isso, Ele
também reivindica a veracidade do seu nome e convênio de manutenção da natureza.

88
D. Joel descreve a libertação de Deus para Israel. Lembre-se do princípio de "como tipo,
mas menor grau. "Ele não tem que falar sobre Kansas City, Joanesburgo, Berlim, ou para
Melbourne transmitir seu zelo para os crentes em todos os lugares. Ele deu a Israel como um
testemunho do poder e graça que Ele quer expressar toda a terra (Is 43:10). O que está escrito
na história de Israel em Escrituras é para nosso exemplo (1 Co 10:11). A sabedoria, poder e
bondade mostrada na maneira que Deus leva este país são um retrato de como Ele lidera
todas as nações. O que acontece com Israel no fim dos tempos e reino milenar, tanto em
termos de bênção e julgamento, também irá acontecer com outras nações "em como espécie,
mas de menor grau." Independentemente do fato de que o resto do nações experimentarão
um menor grau, tanto de reavivamento e julgamento, ainda vai ser substancial.

II. ZELO DE DEUS PARA A TERRA DE ISRAEL: MANIFESTANDO SUA SOBERANIA.

Então o Senhor vai ser zeloso da sua terra, e piedade [tem compaixão de] Seu povo. (Joel 2:18)

A. Deus descreve a si mesmo como zeloso da sua terra.

B. Jesus escolheu onde Ele iria nascer viver e morrer. Ele escolheu onde Ele faria sua
grande entrada como Rei no Seu retorno, e a partir de que lugar ele iria governar a terra
milenar.

C. O zelo de Deus para a terra de Israel é uma ideia nova para muitos crentes gentios.

Assim diz o Senhor: " Estou zeloso por Jerusalém e por Sião com grande zelo" ( Zc 1:14)

Assim diz o SENHOR dos Exércitos: “Eu sou zeloso por Sião com grande zelo; com grande fervor
Eu sou zeloso por ela. " (Zc 8: 2)

D. A terra de Israel é importante para Deus. Ele tem zelo por ela. Ele tem uma profunda
emoção para este pequeno pedaço de terra. Toda a terra é do Senhor, mas Israel é a sua
herança geográfica. Ele escolheu Jerusalém como o lugar que Ele iria governar a terra milenar
(Zacarias 14.: 4, 16, Sl 48.). É a cidade do grande rei. Ele escolheu desde o início e criou a
história do mundo em torno dele. Jerusalém... é a cidade do grande Rei. (Mt. 5:35)

Porque o Senhor escolheu a Sião; Ele desejou-a para sua habitação. (Sl 132:13)

E. Israel é o centro da terra, onde três continentes participar. Europa, Ásia e África se
encontram no presente lugar estratégico. A própria civilização nasceu e veio da região.

Assim diz o Senhor Deus: "Esta é Jerusalém; Coloquei-a no meio das nações e os países ao
redor dela ". (Ez 5: 5)

F. Satanás também quer governar Israel. Satanás sabe que Jesus tem “se apoiado em um
canto", por assim falar, prometendo não voltar a terra até a liderança de Israel proclama a Ele,
"Bendito o que vem em nome do Senhor!" (Mt 23:39). Ao longo da história, Satanás tem
procurou destruir o povo judeu. Antes de Cristo vir, Satanás tentou destruir a nação impedir o
nascimento do Messias (Apocalipse 12: 1-5). Agora ele procura impedir o retorno de Cristo por
eliminando às pessoas que devem recebê-lo de volta.

89
G. O zelo de Deus para a terra de Israel está enraizado no zelo pela Sua própria glória
como Ele mostra a Sua soberania no processo de ganhar o povo judeu e governar a terra de
Jerusalém.

H. Sua glória será exibido no fato de que Deus escolheu uma cidade perante a história
começou e, em seguida, mostrou o seu poder soberano e amor paciente em trazer Seus
propósitos para passar naquela cidade.

I. Qualquer um que trata a terra de Israel com a injustiça, seja judeu ou gentio, está com
problemas com Deus.

J. A reversão dramática da história através de uma intervenção sobrenatural está vindo


para a nação de Israel; Ela vai experimentar o triunfo sobre todos os seus inimigos
sobrenaturais intervenções de uma drástica contraste! Deus vai liberar bênção sobrenatural
em Israel. Ele tomará esta nação fraca e torná-lo o líder de todas as nações, exibindo seu
próprio poder no processo.

III. COMPAIXÃO DE DEUS manifestado na CURA DA TERRA.

O Senhor, respondendo, disse ao seu povo: "Eis que vos envio o trigo, o vinho e o azeite, e
você ficará satisfeito por eles; Eu não vou mais fazer ao opróbrio entre as nações. "(Joel 2:19)

A. Deus tem grande compaixão por seu povo. Uma das maneiras que Ele vai manifestar
que a compaixão é através da cura da terra. Deus vai curar a terra física de Israel por
sobrenaturalmente abençoando a agricultura.

B. Do ponto de vista de Deus, Israel se estende desde o rio do Egito até o rio Eufrates (Gn
15). A maior parte desta terra que Deus prometeu a Abraão é um deserto estéril, mas ele vai
ser curado por Deus. Ele fará com que a agricultura a crescer de uma forma sobrenatural.
Durante o milênio, Deus proverá chuva em Israel de uma forma sem precedentes. Desde o
início, o Senhor criou um drama em torno dos ciclos de chuva em Israel para levá-los a ser
dependente de Deus para ele. Israel tem chuva em relação ao seu relacionamento com Deus.
Em contraste, o Rio Nilo fornece Egito com água fornecendo vales férteis sem a mesma
necessidade de chuva como Israel tem. Israel possui nenhum abastecimento de água, como o
Nilo. Se não chover, Israel vai morrer de fome.

C. Israel tem conhecido muitas secas ao longo dos anos, e muito aridez da terra. Deus
tem prometeu uma grande reviravolta. Ele vai ser zeloso para transformar sua terra estéril em
abundante fornecimento de alimentos. Isaías falou desta cura dramática da terra. O deserto
vai experimentar um milagre agrícola e tornar-se de pelúcia com a vida, florescendo com o
crescimento, assim como o jardim de Éden (Is 51:. 3). Toda a terra vai se surpreender com a
obra de Deus lá.

O deserto e a terra devastada será feliz... o deserto ... florescerá como a rosa; Ele
Abundantemente florescerá e alegrai-vos ... a glória do Líbano se lhe deu a ela. (Is 35:1-2)

90
D. A plenitude da benção agrícola ocorrerá após a volta de Jesus. O fruto do seu justo
governo se manifestará na agricultura, o ambiente, e da pecuária.

E. Embora a bênção descrito aqui trata de plenitude após a volta do Senhor, os princípios
do reino de Deus nunca mudam. O que quer que o Senhor vai fazer na hora da bênção
completa, Ele fará agora em parte. O conceito de Deus a cura da terra é uma verdade muito
importante. Os dias estão chegando quando a agricultura abençoado será uma questão de
vida ou morte na Grande Tribulação. Devemos saber o que está no coração de Deus ligadas à
agricultura e à oração e obediência.

IV. BÊNÇÃO política e militar.

"Eu não vou mais fazer ao opróbrio entre as nações. E removerei para longe de vós o exército
do Norte, e o lançarei para uma terra seca e deserta... Seu cheiro vai vir para cima, e seu odor
fétido vai subir, porque ele fez coisas monstruosas. "(Joel 2:19, 20)

A. Deus não apenas promete responder seu povo em termos de bênção agrícola, Ele
prometeu para dar a Israel vitória política e militar sobre todos os seus inimigos. Eles
triunfarão sobre as nações hostis como Deus torna o cabeça das nações. A nação com a maior
reprovação na história vai levar todas as nações no reino milenar, porque o Senhor o escolheu.

Naquele tempo [no reino milenar] Jerusalém será chamada O Trono do SENHOR, e todas as
nações serão reunidas para que, ao nome do Senhor, a Jerusalém. Não mais eles devem seguir
os ditames de seus corações maus. (Jr. 3:17)

B. Quando Jesus traz essa revolução que desafia a história, todas as nações da terra vai se
surpreender. Jesus vai chocar as nações, fazendo o impossível e levando os mais fracos, mais
difamado nação na história e levando-os para governar a terra com humildade. A liderança de
Jesus será surpreendente como "reis fecharão as suas bocas por causa dele." (Is 52:15).

C. Todas as nações se levantar contra Israel (Joel 3: 2, 12; Zc 12:. 3, 14: 2; Sofonias 3: 8.;
Ez 38:. 4). Satanás vai reunir um grande exército para destruir Israel (Apocalipse 16: 13-14;
19:19). Não haverá nenhuma chance de ela libertação e salvação a partir de um ponto de vista
natural. Então, de repente Jesus demonstrará Seu poder e libertar Israel.

D. Os poderosos reis da terra se escolher o petróleo do Oriente Médio sobre Israel. Deus
criou o drama do fim dos tempos, colocando o petróleo no Oriente Médio, para testar todas as
nações.

E. Joel destacou um detalhe importante do drama do fim dos tempos, profetizando que
Deus faria remover o exército do norte de Israel, levando-os para uma terra seca e deserta.

Eu removerei para longe de vós o exército do norte, e vai afastá-lo em um estéril e terra
desolada, a sua frente para o mar oriental e de costas para o mar ocidental; seu fedor vai vir
para cima, e seu odor fétido vai subir, porque ele fez coisas monstruosas. (Joel 2:20)

91
F. Joel estava profetizando de um exército literal que vem do norte, nos dias de Joel
(Babilônia) e de outro exército que viria no final dos tempos (reino do Anticristo). A derrota da
pessoas do norte é um tema de destaque do fim dos tempos a profecia (Ezequiel. 38-39).

G. Este exército norte-hora final do Anticristo será composta por uma coalizão de nações
que atacar Israel.

H. Israel não terá nenhum militar neste momento, devido a um tratado de paz que este
líder astuto, Global fizeram com ela (Dan 9:27; Ez 38:. 10-16.). De repente, quando suas
defesas estão para baixo, todas as suas cidades serão quebradas e saqueadas. Israel não terá a
ajuda de outras nações. O maior exército da história, com as melhores armas, o maior número,
a maior parte do dinheiro, e o mais forte coalizão de nações, virão contra Israel fraco. Depois
que Deus lhes dá tempo para exercer a sua força contra Israel, Jesus irá conduzir o exército do
norte em um estéril e terra desolada, nas regiões desérticas ao redor de Israel. Grande vitória
militar de Israel sobre o exército norte ocorrerá quando Jesus voltar.

I. O Anticristo fará coisas monstruosas para Israel. Jesus vai derrotá-lo e seu exército de
modo completamente que o fedor de seu exército morto surgirão (Joel 2:20). Isso vai
acontecer literalmente. Ezequiel profetizou que levaria Israel sete meses para enterrar as
multidões de mortos soldados de todas as nações que vierem contra eles (Ez 39:12; Is 34: 2-3).

O mau cheiro e mau odor irão surgir a partir dos corpos em decomposição do exército morto e
vai poluir a terra.

V. Exultemos!

Não temas, ó terra; ser feliz e se alegrar, porque o Senhor tem feito coisas maravilhosas! (Joel
2:21)

A. Jesus vai iniciar um processo de bênção política agrícola e quando Ele voltar. Ele o fará
desenvolver progressivamente Israel durante os próximos 1000 anos (Ap 20). Sob a liderança
de Jesus, a agricultura, o ambiente, e os animais serão abençoados de uma forma sem
precedentes.

B. Depois de descrever o triunfo de Israel sobre o exército do norte, o maior inimigo de


todos os tempos de Israel, Joel gritou para a terra e seus habitantes, "Não tenha medo e ser
feliz e se alegrar!" Joel exortou Israel regozijar-se no Senhor e não temem até mesmo antes da
vitória foi manifestar-mesmo quando as nações hostis ainda rodeavam. Sem dúvida, esta será
a última coisa que Israel vai querer para ouvir como eles enfrentam as dificuldades de a
Grande Tribulação! Contente? A mensagem do Senhor a Israel é que ele é totalmente no
controle. Ele trará uma reversão súbita, e, portanto, deveriam alegrai-vos, antes do tempo.
Deus chamou Israel como uma mulher estéril a cantar de alegria antes do tempo, antes de ela
carrega seus filhos (Is 54:1).

92
C. Mais uma vez, porém o Senhor está falando diretamente para Israel, Ele dá esta
mensagem a todas as nações da terra. Nós, que vivemos nas Américas, na Ásia ou África, etc,
devem receber o mesmo mensagem. O mesmo se aplica a nós. Nós também vamos ver as
obras de Deus, quando o Anticristo sai causando terror através das nações. O Senhor quer que
nós também nos gloriemos em sua provisão e direção porque nós confiamos Nele. Assim como
Ele está no controle de Israel, Ele está no controle em todos os lugares da terra.

D. O Senhor ainda fala com os animais do campo sobre a renovação Ele trará, na sua
vinda.

Não tenha medo, animais do campo; porque os pastos abertos estão surgindo, e a árvore dá o
seu fruto; a figueira e a vinha a sua força. (Joel 2:22)

E. A Escritura descreve a fome mundial severa durante a Grande Tribulação (Ap 6: 5-8).

Haverá secas, terremotos e outros distúrbios graves nos padrões climáticos, juntamente com
invasões militares aterrorizantes. Tudo isso contribuirá para a fome. No entanto, o Senhor
chama Suas pessoas para serem felizes como eles confiam nele, antes da comida é visto.

F. Os dois principais emoções na Terra será o medo e a alegria. Jesus disse que, naquele
dia, as nações da terra iriam desmaiar de medo (Lc. 21:26). No entanto, alegria e regozijo irão
preencher a todo Corpo de Cristo (Isaías 24: 14-16.).

O coração dos homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão a terra,
pois os poderes dos céus serão abalados. (Lc. 21:26)

Eles levantarão a sua voz, eles cantarão; por causa da majestade do Senhor clamarão do mar.
Portanto glorificar o Senhor, na luz da aurora ...16 A partir das extremidades do terra ouvimos
canções: "Glória ao Justo" (Is 24: 14-16)

G. O Corpo de Cristo será em um movimento de culto em todo o mundo, cheio de


elogios, mesmo antes a vitória é manifesto. Vamos viver em espírito de fé com alegria e
regozijo.

H. Joel continua a exortava, dizendo: "Sede alegres filhos de Sião, e regozijai-vos no


Senhor, porque Ele fielmente dará chuva. "

Alegrai, vós, filhos de Sião, e regozijai-vos no Senhor vosso Deus; para que Ele lhe deu a chuva
fielmente, e Ele fará com que a chuva descer para você, a chuva temporã, e as últimas chuvas
no primeiro mês. (Joel 2:23)

I. As chuvas são as chuvas de outono que vêm em outubro e novembro. Eles são as mais
pesadas chuvas. Eles preparam o terreno para arar e semear. Após essas chuvas, chove mais
leve e mais periodicamente de dezembro a abril. Em seguida, as últimas chuvas vêm, ou a
mola chove, pouco antes da colheita. Essas chuvas traria a colheita até o vencimento.

93
J. Mesmo quando Jesus está na terra depois da segunda vinda, Ele lhe dará chuva como
Seu povo adora e orar (Zc 10:. 1). Ele vai se recusar a dar a chuva para aqueles que não adoram
com alegria. Para exemplo, as nações que se recusam a adorá-Lo não receberá chuva sobre a
sua terra (Zc. 14:18).

K. O Senhor promete restaurar a Israel os anos que o gafanhoto tem comido fervilhando
e causar as pessoas a comer em abundância, e ficará satisfeito (Joel 2:25-26).

Eu te restituirei os anos que o gafanhoto tem comido o rastreamento de alfarroba, o consumir


gafanhoto, e a mastigação de alfarroba, o meu grande exército que enviei contra vós. Vós
comereis abundantemente e ficareis satisfeitos, e louvar o nome do Senhor teu Deus, que tem
lidado convosco maravilhosamente; e o meu povo nunca mais será envergonhado. Então você
deve saber que Eu estou no meio de Israel: Eu sou o SENHOR vosso Deus, e não há outro. Meu
povo nunca será envergonhado. (Joel 2:25-27)

L. Ele vai dar a Israel o dobro por tudo o que foi feita e perdeu (Isaías 40:. 2). A plenitude
da promessa ocorrerá no reino milenar. Isto revela a natureza de Deus para responder a seu
povo com extravagância como chamamos em Seu nome!

M. No Milênio, Deus fará coisas maravilhosas para o seu povo (Joel 2:26). Isto está em
contraste com a o Anticristo, que vai fazer coisas monstruosas contra eles (Joel 2:20). O
maravilhoso é que a obra maravilhosa de Deus vão muito além da obra monstruosa do
maligno.

N. Joel continua a dizer que por essas ações extravagantes de admiração e maravilha, o
seu povo e a nações da terra saberão que Ele é o Senhor (Joel 2:27). Seu objetivo final é
sempre e para sempre sobre a intimidade. Ele quer que seu povo conheça e reconheça que Ele
está no meio deles.

O. Joel profetizou: "O meu povo nunca mais será envergonhado!" Este "nunca" ainda não
aconteceu em história; Israel tem quase sempre envergonhado, se não em uma temporada,
então no próximo. No entanto, Está chegando o dia em que Israel nunca mais será
envergonhado. O mais fraco de todas as nações será governador sobre toda a terra que Deus
possa sempre mostrar a Sua soberania!

94
Sessão 11: O Fim dos Tempos e o derramamento do Espírito (Joel 2:28-32)
Deve Acontecerá depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e
vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões. E também
sobre meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias. E
mostrarei prodígios nos céus, e na terra: sangue, fogo e colunas de fumaça. O sol se converterá
em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor. E será que
aconteceu que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Pois no monte Sião e em
Jerusalém haverá livramento, assim como disse o Senhor, entre os sobreviventes aqueles que
o Senhor chama. (Joel 2: 28-32)

I. A promessa de um derramamento do Espírito.

A. Joel profetizou que quando nos voltamos para Deus com todo o nosso coração em
oração com o jejum o Senhor seria zeloso e compassivo e derramaria Seu Espírito sobre nós
(Joel 2:12, 18, 28).

Deve Acontecerá depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne... (Joel 2:28)

B. Jesus prometeu que, se os discípulos demoraram em oração, o Espírito iria revesti-los


com o poder.

Eis que eu envio a promessa de meu Pai; mas tardará na cidade de Jerusalém, até você está
dotado de poder do alto. (Lc. 24:49)

Vocês irão receber uma força, a do Espírito Santo, que descerá sobre vós... (At 1:8)

C. Em Atos 1-2, os discípulos seguiram o padrão descrito por Joel como eles procuraram a
promessa dada por Jesus. Assim, eles se reuniram para orar no cenáculo. Depois de dez dias,
na festa de Pentecostes o Espírito desceu sobre eles com poder (Atos 1: 14-2: 4). Eles
provavelmente estavam esperando o Joel 2:28 avanço do Espírito naquele momento, uma vez
que Jesus teve recentemente prometeu (cf. Lc. 24:49). Peter explicou esta visitação do Espírito
como sendo o que foi profetizado por Joel (At 2:16).

Eles subiram ao cenáculo onde estavam hospedados... Todos estes perseveravam


unanimemente em oração e súplica... Agora, quando o dia de Pentecostes havia chegado
plenamente, eles estavam todos reunidos no mesmo lugar. E de repente veio do céu um som,
como de um impetuoso vento, que encheu toda a casa onde estavam sentados. Atos 2:14-16)

D. Esses dez dias de oração ocorreu em um momento profético estratégico. Foi precedido
pela primeira morte e ressurreição de Jesus e por uma história de oração dinâmica que incluiu
Israel de maior intercessor. Jesus e João Batista tinha rezado fervorosamente a bênção de
Deus para ser lançada como Anna fez que orou por 60 anos (Lc. 2:37). Em outras palavras, os
apóstolos pisaram em uma história dinâmica de oração que tinha sido em países
desenvolvidos antes que Festa de Pentecostes.

95
E. O que Pedro quer dizer quando ele disse que isso é o que foi dito pelo Joel? O que Joel
fala? Sim, ele enfatizou o fato de que Deus derramaria o Espírito, mas ele também enfatizou a
condições em que ocorreria. Ambos são uma parte do padrão observado em Joel 2, Pedro
estava referindo-se a todo o contexto de Joel 2, não apenas o resultado final. Assim, Peter
estava nos ensinando não só sobre a liberação do Espírito Santo, mas como estamos a
procurá-la.

F. O Joel 2: 12-15 padrão de oração corporativa com o jejum tem sido seguida ao longo
da igreja história, resultando em muitas grandes avivamentos. Em nossos dias, também devem
seguir o Joel 2: padrão de 12-15. O maior avivamento ainda está por vir, superando o que a
igreja experimentou no livro de Atos.

G. A Igreja de hoje deve ver a importância do encontro na adoração de intercessão


corporativa até Deus libera a plenitude da Sua bênção. Temos uma história rica de oração
atrás de nós, uma que tem continuado a partir de Moisés, Davi e Daniel, e então Jesus, Ana, e
Paulo, continuando através de toda a história da Igreja. As taças de intercessão no céu são
certamente encher (Ap 5:8).

II. O pré-pagamento de PROFECIA JOEL DO OCORRIDO EM PENTECOSTES.

Derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão... (Joel
2:28)

A. A promessa de Deus para derramar o Seu Espírito é a passagem mais conhecida no


Livro de Joel. Apenas anterior a este ponto em sua profecia, Joel enfatizou as bênçãos que
Deus faria agrícolas lançar em Israel por causa de seu zelo e piedade, ou compaixão (Joel 2: 18-
27). Agora Joel fala de a bênção espiritual que vem para renovar o povo (Joel 2: 28-32).

B. A promessa do derramamento do Espírito que Joel profetizou não foi completamente


cumprida em Geração de Pedro. Isto é evidenciado pela diferença significativa entre Joel 2 e
Atos 2 A plenitude do que Joel profetizou ainda não aconteceu. Apenas uma parte dele foi
cumprida em Dia de Pedro. Joel disse que o sol e a lua iriam crescer e sinais escuros, como
sangue e fumaça seriam visto. A igreja primitiva não viu estes sinais.

C. Joel profetizou que haveria um grande derramamento do Espírito sobre toda a carne,
em todas as nações em todo o mundo. Em Atos 2, o Espírito só descansou em 120 crentes
judeus locais em Jerusalém, e depois sobre os três mil que foram salvas naquele dia. A
plenitude da profecia de Joel requer uma abordagem global dimensão. Peter sabia que ele só
estava experimentando os primeiros frutos da profecia de Joel. A completa expressão de que
isso não aconteceria até que Jesus voltou a reinar em Jerusalém. (Joel 3: 16-21).

O SENHOR... a sua voz de Jerusalém; os céus e a terra vai tremer... Vós sabereis que eu sou o
SENHOR... que habito em Sião ... Jerusalém será santa... (Joel 3: 16-17)

D. Pedro entendeu que somente no Milênio profecia de Joel ser totalmente cumprido
Quando Jesus voltou a liderar o tempo da restauração de todas as coisas.

96
Arrependei-vos... que seus pecados sejam apagados, para que tempos de refrigério possam vir
da presença do Senhor, 20 e que envie ele a Jesus Cristo ... quem o céu deve receber [Manter]
até os tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos Seus santos
profetas, desde o princípio do mundo. (Atos 3: 19-21)

III. O momento de JOEL profetizando a efusão do Espírito.

A. Pedro disse que o derramamento do Espírito que aconteceria nos últimos dias (At
2:17). Os Escritores do Novo Testamento usaram a expressão "nos últimos dias" em cinco
ocasiões e de duas maneiras diferentes.

Em Atos 2:17 e Hebreus 1: 2 se referem aos últimos dias como começando na geração do livro
de Atos. No entanto, em 2 Timóteo 3: 1 e 2 Pedro 3: 3 se referem aos últimos dias como o
geração que o Senhor voltar. James 5: 3 poderiam ser utilizadas em qualquer forma. Sabemos
que os últimos dias começaram no dia de Pentecostes, há dois mil anos e que culminará na
segunda vinda de Jesus. Isso restringe o período de tempo da profecia de Joel.

Pedro... disse-lhes: "Homens da Judéia... estes não estão embriagados, como vós pensais, mas
esta é o que foi dito pelo profeta Joel: "Ele deve vir a passar nos últimos dias, diz Deus, que Eu
derramarei do meu Espírito ... "(At 2: 14-17)

Deus... de diversas maneiras falou no tempo passado aos pais, pelos profetas, nestes últimos
dias falou-nos por seu Filho ... (Hb 1:1-2)

Mas saiba disso, que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos ... (2 Tm 3:1) Sabendo
primeiramente isto: que virão escarnecedores nos últimos dias ... (2 Pedro 3:3)

O vosso ouro e a prata estão corroídos, e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comer
sua carne como fogo. Você amontoou tesouro nos últimos dias. (Tg 5:3)

B. Joel profetizou um grande derramamento do Espírito sobre todas as nações. Quando é


que a plenitude deste acontece? Joel nos diz que isso vai acontecer "depois" (Joel 2:28). É claro
que a questão é: depois o quê? Ele está atrás de algo específico. Alguns veem o depois de v. 28
como uma referência ao segundo chegando. Isso não é possível porque Joel deixa claro no v.
31 que o espírito e os sinais proféticos nos céus ocorrerem antes do Dia do Senhor, ou a
segunda vinda de Jesus.

E virá para passar depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e
vossas filhas profetizarão... Derramarei o meu Espírito naqueles dias. Eu vou te mostrar
prodígios no céu... O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande
e glorioso dia do Senhor. Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Pois em
Jerusalém haverá livramento... Pois eis que, em Naqueles dias e naquele tempo, quando eu
trouxer de volta os exilados de Judá e de Jerusalém, Eu vou também reunir todas as nações ...
Eu entrarei em juízo com eles lá... (Joel 2: 28-3:2)

C. Ao estudar as opções para o que mais tarde se refere, é melhor entendê-lo no


contexto da chamada de Joel ao jejum e à oração (Joel 2:12-17).

97
Por outras palavras, depois de os tempos de corporativa sinceridade, Deus derramará seu
Espírito. É como se Joel estava dizendo: "Quando você chorar ao Senhor com jejum e oração,
depois Ele irá abençoá-lo, liberando o Seu Espírito ".

D. Alguns comentaristas vincular a palavra depois da passagem imediatamente anterior


(Joel 2:21-27), quando Joel profetizou as bênçãos agrícolas e da derrota do inimigo norte (Joel
2:20) que Deus prometeu a Israel no Milênio. Será um tempo em que Israel nunca é
envergonhado novamente (Joel 2, 26-27). Isso só vai acontecer depois da volta de Jesus. No
entanto, Joel disse no v 31 que o espírito profético com sinais no céu poderia ocorrer antes de
Jesus voltar e o Milênio começa.

E. Outro indicador de tempo é dado quando Joel duas vezes usou a frase "naqueles dias"
(Joel 2:29; 3: 1). Esta frase une os eventos profetizados em Joel 2:28-32 para o mesmo período
de tempo como os eventos profetizado em Joel 3: 1-21. O uso repetido desta frase deixa claro
que os temas em Joel 2 e 3 Joel caminham juntos e não devem ser separados. Em outras
palavras, não devem ser não divisão capítulo. Joel falou sobre o derramamento como no
momento em que Israel está cercado por os exércitos do Anticristo e, em seguida, é entregue
a partir deles. Vou desenvolver isso no próximo capítulo.

F. Desde Joel 2 e Joel 3, no cumprimento final da profecia, estão no mesmo intervalo de


tempo, sabemos que o derramamento do Espírito que acontecerá no mesmo período de
tempo, como quando o Senhor reúne os exilados de Israel de todas as nações para trazê-los de
volta a Jerusalém. Também será em o mesmo período de tempo em que o Senhor reúne todas
as nações para vir contra Jerusalém, para que Ele poderia destruí-los. Em outras palavras,
esses eventos ocorrem na geração o Senhor voltar.

IV. Nossa herança e a unção profética: Filhos Filhas Profetizarão.

Derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos
velhos sonharão, e vossos jovens terão visões. (Joel 2:28)

Para vocês todos podem profetizar um por um, para que todos aprendam e todos sejam
consolados. (1 Coríntios. 14:31)

A. Na época em que Joel falou desta profecia, suas ideias eram novas e estranhas ao
Velho Testamento Israel. A unção do Espírito havia sido dado a apenas algumas pessoas na
época do Antigo Testamento, geralmente homens judeus mais velhos, que eram reis, juízes e
profetas. No entanto, Joel profetizou que o Espírito seria derramado sobre toda a carne-judeus
e gentios, homens e mulheres, jovens e velhos. Em Ou seja, cada crente no planeta irá
experimentar a unção do Espírito. Paulo citou Joel 2:32 e, em seguida, aplicado universalmente
a todos os crentes ( Rm 10:12-13).

Não há distinção entre judeu e grego, porque o mesmo Senhor... é rico para com todos os que
invocam o Ele. “Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Rm 10:12-13).

98
B. A única qualificação que Joel fez esta promessa inclusive para com "toda a carne", é a
frase: "Meu servos "(Joel 2:29). Assim, a "toda a carne" são aqueles que são servos de Deus.
"Meus servos" não falam daqueles que casualmente professar a sua fé, mas para é para
aqueles que realmente servem a Deus.

Sobre meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito ... (Joel 2:29)

V. O espírito de profecia.

Adora a Deus! Pois o testemunho de Jesus é o espírito de profecia. (Ap 19:10)

A. Não podemos separar a profecia de Joel da efusão do Espírito da profecia de seu


contexto primário no fim dos tempos, quando a grande colheita de almas ocorre e o engano
do Anticristo abunda. Alguns não valorizam o ministério profético. Eles veem isso como
opcional, assim, eles escrevê-lo como não para eles. Como pode um crente verdadeiro não ser
para o profético? Estão-se estamos na colheita do tempo do fim, se nós amamos as pessoas e
quiser trazer coragem para os tímidos, então precisamos entrada profética do Espírito.
Preparando-se para os bons e os maus acontecimentos no fim dos tempos exige que
aprendamos a funcionar na unção profética.

B. A profecia em Joel 2: 28-32 nos dá grande confiança para uma manifestação global do
Espírito. Este derramamento será uma questão de vida e morte no contexto das pressões da
Grande Tribulação. Vamos precisar operar com um espírito profético de formas precisas. Esta
é a herança da toda Igreja do fim dos tempos. Temos de lutar por e buscam com a oração
sustentada com jejum. Paulo exorta-nos a buscar os melhores dons, especialmente para
profetizar (1 Co14:1).

Mas procurai com zelo os melhores dons. E ainda assim eu te mostrar um caminho mais
excelente. (1 Co 12:31) Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas
principalmente o de profetizar. (1 Co 14: 1)

C. Buscamos a profetizar, pois o espírito profético é a chave que nos abre a outros dons
do Espírito. Quando recebemos impressões proféticas do Espírito, os outros dons fluam.

D. A promessa de que vamos profetizar engloba tudo o que está envolvido em operar no
poder e da revelação do Espírito. A profecia revela o testemunho do que está no coração e na
mente de Jesus (Ap 19:10). Trata-se de receber os sonhos, visões e visitações angelicais que
dão a habilidade de entender a profecia do fim dos tempos. Daniel recebeu este tipo de unção.

O Daniel, eu [Gabriel] agora saí para fazer-lhe a habilidade de entender. Eu vim para dizer-lhe
... por isso analisar a questão, e entende a visão. (Dn 9: 22-23)

E. Vamos operar no espírito de Elias como João Batista fez, que falou a palavra de Deus
com poder e autoridade para converter os corações dos fiéis a Deus. Miquéias testemunhou
de experimentar profético poder para pregar a palavra de Deus.

99
Ele [João Batista] converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus. ““Ele o fará
adiante dele no espírito e poder de Elias”, para converter os corações dos pais aos filhos “, e os
rebeldes à sabedoria dos justos, a fim de preparar um povo preparado para o Senhor. (Lc 1,
15-17.)

Mas eu estou cheio do poder do Espírito do Senhor, e da justiça e coragem, para declarar a
Jacob a sua transgressão e a Israel o seu pecado. (Mq 3: 8.)

F. A Escritura é a nossa âncora e luz nas trevas. No fim dos tempos muitos serão
enganados por falsos sinais e maravilhas. Deus nos dará sonhos proféticos e visões que podem
ajudar o nosso amigos e familiares para discernir a enganação que será alimentado por falsos
sinais e maravilhas.

Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas se levantarão e mostrarão grandes sinais e
prodígios para enganar, se possível, até os escolhidos. (Mt 24:24)

Jesus disse-lhes: “Acautelai-vos, que ninguém vos engane”. Porque muitos virão em meu
nome, dizendo: 'Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos "(Mt 24, 4-5)

Então muitos falsos profetas se levantarão e enganarão a muitos. (Mt 24:11)

G. Os milagres liberados no contexto da unção profética será essencial na conquista


pessoas enganadas ao Senhor. Filipe foi para Samaria e pregou-lhes Cristo. E as multidões
unanimemente atenderam as coisas ditas por Filipe, ouvindo e vendo os sinais que ele fazia.

Para espíritos imundos, clamando em alta voz, saíam de muitos que estavam possuídos; e
muitos que estavam paralíticos e coxos foram curados. Houve grande alegria naquela cidade.
(At 8:5-8)

H. A unção profética será essencial para a sobrevivência. Alguns destes sonhos e visões
será uma fonte de direção quando as decisões de vida e morte precisam ser feitas na Grande
Tribulação. Jeremias falou de Deus que dá o sentido profético para que seu povo fosse
encontrar água para sobrevivência e passeio em um caminho reto em vez de andar no mal, ou
os enganos do Anticristo.

Virão com choro, e com súplicas os levarei. Vou levá-los a caminhar junto a ribeiros de águas,
por caminho direito em que não tropeçarão... (Jr 31: 9).

VI. O Ministério Profético: sinais cósmicos no fim dos tempos.

E mostrarei prodígios no céu e na terra: sangue, fogo e colunas de fumaça. O sol se converterá
em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível Dia do Senhor. (Joel 2:30-31)

Os terremotos, antes deles, os céus tremer; o sol e a lua escurecem, e as estrelas diminuir o
seu brilho. (Joel 2:10)

O sol e a lua se escurecem, e as estrelas irão diminuir o seu brilho. (Joel 3:15)

100
A. Ao descrever o derramamento do Espírito no fim dos tempos, Joel deu três profecias
para Israel que o sol, a lua e as estrelas seriam alterados drasticamente, como prova de que o
sobrenatural Messias estava no meio deles (Joel 2:10, 30-31; 3:15). Joel também profetizou
que haveria sinais na terra.

B. Deus vai mostrar "maravilhas na terra", que incluirá manifestações de sangue, fogo e
colunas de fumaça, assim como grandes curas como Jesus fez. O sangue é listado como um dos
principais sinais porque o sangue vai fluir em quantidades sem precedentes. O sangue é visto
nos primeiros três cornetas e o segundo e o terceiro julgamento das taças (Apocalipse 8: 7-10;
16: 3-4). As duas testemunhas terão autoridade para transformar água em sangue. Rios
inteiros serão transformado em sangue, como nos dias de Moisés. O sangue das nações fluirá
porque eles derramaram o sangue dos mártires.

Justo és, ó Senhor ... porque julgaste estas coisas. Visto como derramaram o sangue dos santos
e dos profetas, e tu lhes deste sangue a beber. (Ap 16: 5-6)

C. Jesus disse que haveria grandes terremotos e muitos sinais temerosos que faria com
que as nações a ser perplexos e temerosos quanto os poderes do céu estão abalados.

Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade, o
mar e as ondas; Homens desmaiando de medo e a expectativa de coisas ... para os poderes
dos céus serão abalados. (Lc 21, 25-26.)

Haverá grandes terremotos em vários lugares, e fomes e pestilências; e haverá também coisas
espantosas, e grandes sinais do céu. (Lc. 21:11)

D. Deus planejou a exibição mais impressionante de sinais proféticos em seu


compromisso de ajudar a fim do tempo da Igreja. Estes sinais serão dados em momentos
estratégicos para significar mensagens significativas para aqueles que as interpretam
corretamente. Sinais proféticos fará com que as pessoas entendam que eles são vivendo no
fim dos tempos. Estas maravilhas irão avisar os incrédulos para não mais se recusam a Palavra
de Deus.

E. Joel conectado estes sinais com sonhos e visões proféticos e com a efusão do Espírito.

Como surpreendente que vai ser quando o mundo inteiro está assistindo como os profetas de
Deus proclamam um sonho ou visão antes do tempo dando detalhes exatos de quando e onde
um cometa ou um terremoto vai ocorrer. Os sinais nos céus e na terra não aparecerão apenas
em um vácuo, mas ao sincronismo preciso que Deus determina como Seus servos declará-los
antes do tempo.

F. O sol e a lua serão afetados pelo poder de Deus em resposta à intercessão da Igreja e
por meio de decretos proféticos como nos dias de Elias. Os milagres que Moisés tinha um
grande impacto sobre o Egito e Israel. O rio se transformou em sangue no momento em que
ele comandou a. Tais sinais confirmaram mensagens proféticas de Moisés. Os sinais e
maravilhas no céu e na terra também serão usados para trazer uma grande colheita de almas.

101
G. Alguns interpretam a promessa de sinais em Joel 2: 30-31 como sendo puramente
simbólico. Ao fazer isso, eles ver a profecia de Joel como sendo simbolicamente cumprido nos
eventos passados da história. No que se refere a frase "estremecer os céus", alguns dizem que
os céus não chegou a tremer, porque quis dizer que ser entendido como a poesia profética.
Estes sinais cósmicos não são para ser descartados como poesia simbólica. A abordagem
bíblica a estes sinais cósmicos é levá-los, literalmente.

VII. ISRAEL PEDE SINAIS PROFÉTICOS.

A. Joel deu três profecias que Deus daria sinais Israel no sol, na lua e nas estrelas para
confirmar que o Messias estava entre eles (Joel 2:10, 30-31; 3:15). Eles esperavam o Messias
para demonstrar Seu poder com Deus por ter poder sobre o sol, a lua e as estrelas! Portanto,
os fariseus perguntaram a Jesus por um sinal do céu, como prova de Sua messianidade.

Os fariseus... testando Ele pediu que Ele lhes mostrasse algum sinal do céu. (Mt. 16: 1)

B. Eles argumentaram que, se Jesus era de Deus, Ele deve prová-lo com sinais. Eles
queriam mais prova do que vê-Lo curar os doentes; eles queriam sinais no céu que não podiam
ser explicadas distância. Ainda hoje, em Israel, algum que olhar para o Messias espera que ele
cumpra Joel profecias de demonstrar Seu poder sobre o sol, a lua e as estrelas. Judeus esperar
que Deus revele-se a eles por sinais. Muitos deles serão salvas como a Igreja libera sinais
proféticos.

Os judeus pedir um sinal, e os gregos buscam [filosófica] sabedoria ... (1 Cor 1:22.)

VIII. Fim do tempo, LIBERTAÇÃO e a colheita.

Ele deve vir a passar, que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Pois em
Monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o Senhor, entre os
sobreviventes àqueles que o Senhor chamar. (Joel 2:32)

Então, todo o Israel será salvo, como está escrito: "O Libertador virá de Sião, e ele vai se
transformar longe impiedade de Jacob ... "(Rm. 11:26)

A. Joel profetizou que todo aquele que invocar o nome de Jesus no fim dos tempos será
salvo. Ser salvo tem várias dimensões distintas para isso nas Escrituras.

B. Em primeiro lugar, somos salvos no sentido inicial de receber o perdão e ser nascido
de novo.

C. Em segundo lugar, nós somos salvos, entregues, ou protegidos, da morte física no


contexto do tempo do fim desastres. Salmo 91 nos promete proteção física no fim dos tempos.

102
Certamente ele te livrará... peste perniciosa. Você não deve ter medo do terror noturno, nem
da seta que voa de dia, nem peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao
meio-dia. Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas não chegará a ti. Porque
você fez ... o Altíssimo é a tua habitação, nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará
à sua habitação ... (Sl 91:3-10)

D. Em terceiro lugar, somos salvos no sentido de que Deus proverá as coisas necessárias
para a vida, como alimentos e água. Israel experimentou provisão e proteção em Gosen (Ex 8:
22-23.; 9: 4, 6, 26).

E. Em quarto lugar, que somos salvos, enquanto caminhamos no poder salvífico de Deus
para que possamos entrar em nosso destino completo. Em outras palavras, estamos livres da
aridez espiritual e impotência.

F. Em quinto lugar, somos salvos ou protegidos de engano e de afastamento da nossa fé.

Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé,
dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios... tendo a sua consciência
cauterizada ... (1 Tm 4, 1-2.)

IX. A libertação do resto de Israel.

Pois no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o Senhor, entre os
sobreviventes àqueles que o Senhor chamar. (Joel 2:32)

A. Um resto de sobreviventes judeus viverão através de todas as dificuldades no fim dos


tempos. Embora muitos em Jerusalém fossem destruídos, não haverá um remanescente que
Deus poupa fisicamente e, em seguida, salva no sentido espiritual (Rm. 11:26).

B. Jerusalém será uma das cidades mais violentas do planeta, cercada de exércitos hostis.
No entanto, neste lugar mais perigoso, haverá aqueles que gozam de proteção e livramento de
Deus. Joel profetiza que o resto de Israel a viver em Jerusalém no fim dos tempos será
entregue.

C. Esta promessa será muito importante para alguns judeus incrédulos em Jerusalém. A
Igreja profetizar essa passagem para eles. Vamos declarar: “Deus prometeu livramento
sobrenatural aqueles que invocam o Seu nome”. Seu nome é Yeshua! Ele é Jesus! Ele é a sua
salvação! “Alguns deles vão responder por invocar o nome de Jesus e eles serão entregues e
salvos”.

D. Esta profecia também conforta os crentes que vivem fora de Jerusalém. A lógica é que,
se Deus proteção trabalha no centro da hostilidade, quanto mais ele vai trabalhar em outros
lugares?

103
X. Sinais cósmicos no final dos Tempos - Estudos EXTRAS.

A. Na história da salvação de Israel, Deus muitas vezes lhes deu sinais para verificar a
palavra de um profeta. Elas não fazem temos o paradigma de um profeta verdadeiro, que não
mostra sinais e maravilhas. Eles querem sinais terrenos como curas e eles querem sinais
celestiais na atmosfera acima. O Deus de Abraão, Isaac, Davi, Moisés e Elias fazem milagres
quando Seus profetas falam!

B. Ageu profetizou que Deus iria abalar o céu, terra, mar, terra seca, e todas as nações.

"Vou abalar o céu e a terra, o mar e a terra seca; e farei tremer todas as nações, e ele será que
o Desejado de todas as nações, e encherei este templo de glória”, diz o Senhor dos anfitriões.
"Farei tremer os céus e a terra. Vou derrubar o trono dos reinos; Eu vou destruir a força dos
reinos dos gentios "(Ag 2: 6-7., 21-22)

C. Jesus profetizou que haveria sinais cósmicos no fim dos tempos.

"Haverá grandes terremotos em vários lugares, e fomes e pestilências; e há será coisas


espantosas, e grandes sinais do céu. "(Lc. 21:11)

"Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade, o
mar e as ondas; Homens desmaiando de medo e a expectativa das coisas que sobrevirão ao
mundo, porquanto os poderes do céu serão abalados "(Lc 21:25-26).

"Logo depois da tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dar a sua luz; as estrelas
cairão do céu e os poderes dos céus serão abalado. "(Mt 24:29-30)

D. Há sinais cósmicos no livro do Apocalipse.

O sol se tornou negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue. E as estrelas do
céu caíram sobre a terra, como quando a figueira deixa cair os seus figos finais... (Ap 6: 12-13)

O primeiro anjo tocou a trombeta, saraiva e fogo de mistura com sangue, e foram atirados à
aterra. E um terço das árvores foram queimadas... O segundo anjo tocou a trombeta, e algo
como uma grande queima de montanha em chamas foi atirada ao mar... Em seguida, o
terceiro anjo tocou a trombeta, e uma grande estrela caiu do céu, queimando como uma
tocha, e caiu sobre uma terça parte dos rios... O quarto anjo tocou a trombeta, e um terço do
sol foi atingido, uma terça parte da lua, e a terça parte das estrelas, de modo que um terço
deles se obscureceu. Um terço dos o dia não brilhou, e também a noite. (Ap 8:7-12)

E. Há sinais cósmicos no livro de Isaías.

Para as estrelas do céu e as suas constelações não darão a sua luz; O sol se escurecerá ao
nascer, e a lua não fará com que a sua luz brilhe. (Is 13:10)

F. Prodígios no céu (Joel 2:30) será visto como estremecer os céus (Joel 2:10) e agitar
(Joel 3:15; Is 13:10; 24:23.: 60:1; Ez 32, 7-8).

104
1. O sol - vai virar escuridão (Joel 2:31); ele vai crescer escuro (Joel 3:15); de um terço do
sol, lua, e as estrelas serão escurecidos (Ap 8:12); o sol se ponha ao meio-dia como a terra é
escurecido (Amós 8, 9); haverá profunda escuridão sobre a terra (Is 60:1).

2. Lua - será transformado em sangue (Joel 2:31; 3:15) e vai crescer escuro (Joel 2:10;
3:15).

3. Estrelas - vai diminuir o seu brilho (Joel 2:10; 3:15) e não dar a luz e (Is 13:10). vai cair
para a terra (Ap 6:13; Mt. 24:29).

4. Céu - terá padrões climáticos estranhos (. Lc 21:11) e calor escaldante (Ap 16:8, 7:16)
com granizo (Ap 8:7; 11:19; 16:21) e raios e trovões (Mt. 24:27; Apocalipse 8:5; 16:18).

XI. MARAVILHAS na terra: sangue, fogo, fumaça, TERREMOTOS.

A. Sangue - (Joel 2:30) inclui o sangue dos mártires (Rev. 06:10, 17: 6; 18:24, 19: 2); no
sangue mar e rios (Apocalipse 8: 7-9) com o poder de transformar as águas em sangue
(Apocalipse 11: 6) como os fluxos de sangue nas nações (Ap 14:20; 19:13; Is 63:3).

O segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto; e
todos os seres vivos no mar morreram. 4 O terceiro anjo derramou a sua taça sobre os rios e
nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. (Apocalipse 16: 3-4)

B. Fogo - (Joel 2:30) será lançada à terra do céu (Apocalipse 8: 5) como queima 1/3 das
árvores (Ap 8:7); uma grande estrela como o fogo queimando cairão do céu (Ap 8:10); fogo vai
matar multidões (Ap 9:18); as duas testemunhas terão poder de convocar fogo contra seus
inimigos (Ap 11, 5-6); o Falso Profeta também vai chamar fogo vindo do céu (Ap 13:13), o
poder de queimar os homens com fogo do sol (Ap 16: 8: 7, 16). Incêndios julgamento de Deus
vai destruir cidades como destruiu Sodoma e Gomorra. Fogo descerá do céu pelo comando das
duas testemunhas.

Se alguém quer prejudicá-los [duas testemunhas] , sai fogo da sua boca e devora seus inimigos.
Se alguém quer prejudicá-los, ele deve ser morto dessa maneira. (Ap 11:5)

Ele [o Falso Profeta] opera grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu sobre a
terra, à vista dos homens. (Ap 13:13)

C. Colunas de fumaça - (Joel 2:30), o sol e ar serão escurecidos pela fumaça do poço do
abismo que é aberto (Rev. 9: 2); fumaça matará muitas pessoas (Rev. 9:18); fumaça será visto
por muitos como queimaduras Babilônia (Apocalipse 18: 9, 18). Fumo das cidades que são
destruídos pelo fogo do terrorismo, o conflito militar, o Falso Profeta, e o julgamento de Deus
vai encher os céus.

D. Existem várias categorias de fogo e fumaça. Quando os santos se reúnem em oração,


fogo de Deus cair como aconteceu na igreja primitiva (At 2:1-4). O Senhor vai liberar a fumaça
da sua glória. O santuário se encheu de fumaça pela glória de Deus e do seu poder, e ninguém

105
foi capaz de entrar no santuário, enquanto as sete pragas dos sete anjos foram concluídas. (Ap
15: 8)

Então o Senhor criará sobre todo o lugar do monte de Sião, e sobre ela assembleias, uma
nuvem de fumaça e de dia e um resplendor de fogo flamejante de noite. (Is 4: 5)

E. Terremotos - ( Lc 21:11; Mt. 24: 7; Mc 13, 8; Rev. 6:12, 11:19; 16:18; Is 29: 6); um
grande terremoto ocorrerá em Israel (Ez 38:19; Zc 14.:. 5; Joel 2:10, 3:15)

F. Falsos sinais / maravilhas - Rev. 13:13;16:14; 18:23; 19:20; Mt.24:24; 2 Ts. 2: 8-9

G. Sinais de verdadeiro / maravilhas - At 2: 17-21; Mk.16: 7; Jo. 14:12; Rev. 11: 3-6

H. Profetas do fim dos tempos - Atos 2: 17-21; Ef.4: 11-13; Rev. 11:10, 18; 16: 6; 18:20, 24

106
Sessão 12: juízo final sobre os inimigos de Israel (Joel 3:1-8)
“Pois eis que naqueles dias”, e naquele tempo, quando eu trouxer de volta os exilados de Judá
e de Jerusalém, além disso, vou reunir todas as nações, e as farei descer ao vale de Josafá; e eu
vou entrar em juízo com elas por causa do meu povo, minha herança, Israel, a quem elas
espalharam entre as nações; eles também têm dividido a minha terra. Eles lançaram sortes
sobre o meu povo, tem deram um menino como pagamento por uma meretriz, e venderam
uma menina por vinho, para beberem. E o que tem você fazer comigo, Tiro e Sidom, e todas as
regiões da Fenícia? Você vai retaliar contra mim?

Mas se você retaliar contra mim, bem depressa eu retornarei sua retaliação sobre a sua
própria cabeça; porque levastes a minha prata e o meu ouro, e os nos vossos templos Meu
prezado posses. Também o povo de Judá e os habitantes de Jerusalém que você vendeu para
os gregos, que você pode removê-los longe de suas fronteiras. Eis que eu os suscitarei do
lugar para o qual você foi vendido, e irá retornar a sua retaliação sobre a vossa cabeça. Vou
vender seus filhos e suas filhas na mão dos filhos de Judá, e estes os venderão aos Seba, a um
povo distante desligado; porque o Senhor o disse "(Joel 3:1-8)

I. A SEGUNDA VINDA DE JESUS.

A. Jesus vai voltar para a terra. Os eventos que precedem e seguem Seu retorno
constituirá o maior drama que vai se desenrolar diante dos olhos de toda a humanidade,
especialmente Israel. Será um o drama insuperável por qualquer filme que já foi produzido,
qualquer história de heroísmo que era jamais contada. É a grande história que Deus propôs,
desde a eternidade.

B. Quando Jesus voltar, nações anti-semitas hostis terá mais uma vez preso e levado Povo
judeu cativo, mesmo espalhando alguns deles através das nações. Haverá outra deportação de
judeus cativos antes da volta do Senhor. Nós não sabemos o número ou percentagem de
cidadãos que serão tomadas. Zacarias profetizou que a metade da cidade de Jerusalém ser
levados em cativeiro. Como é assombroso! Cerca de 600 mil judeus vivem atualmente em
Jerusalém. Metade a cidade de Jerusalém ser deportado poderia haver até 300 mil judeus!

Porque eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; a cidade será tomada, as
casas saqueadas, e as mulheres forçadas. E metade da cidade sairá para o cativeiro, mas o
restante de povo não será exterminado da cidade. (Zc 14:2)

C. Jesus profetizou que Israel iria cair pelo fio da espada, e serão levados cativos para
todas as nações. Esta profecia foi parcialmente cumprida em 70 dC. Em nenhum sentido que
os judeus vão para todas as nações como cativos. Em outras palavras, o maior cumprimento
desta profecia ocorrerá na geração em que Jesus retorna quando os tempos dos gentios se
cumprirão.

107
O Anticristo irá estabelecer campos de prisioneiros, especialmente no Egito e na Assíria. Assíria
Antiga inclui áreas em partes da moderna Jordânia, Síria e Iraque (veja as notas no final desta
sessão). Eles [Israel] cairão ao fio da espada, e serão levados cativos para todas as nações.
Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem. (Lc 21:24)

D. Após o arrebatamento, Jesus irá marchar por essas nações matando seus inimigos e
libertando prisioneiros judeus dos campos de extermínio e curando os enfermos (cegos, coxos,
etc, Is 35: 5-6; 61: 1; 42: 6-7, 16; Mq. 4:6). Jesus vai funcionar como o "Grande Moisés." Uma
parte essencial da segunda procissão vinda envolve Jesus marcha do Egito atravessando a
Assíria de volta para Israel, libertando os judeus em campos de extermínio. A mensagem
bíblica de esses eventos do fim dos tempos é politicamente incorreta a todos (judeus, cristãos
e muçulmanos).

E. Jesus, o Grande Libertador vai mostrar-se forte em seu nome. Naquela época, o sol
será escurecido, as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados. Deus vai
angústia das nações e nos corações dos homens falhará los do medo (Mt. 24:29; Lc 21, 25-27.).
Em seguida, conforme os cativos tremer em suas prisões, vazio de qualquer esperança de
libertação, o Filho do Homem vai ser visto vindo sobre as nuvens com poder e grande glória.
Os cativos irá levantar a cabeça para ver o seu Aproxima redenção.

F. Quando Jesus caminha através de Edom (Jordânia), conforme declarado em Is 63: 1-6,
ele vai função como a maior Moisés como Ele libera os julgamentos taça sobre o Anticristo
como o "Tempo do fim de Faraó." Ele vai reunir Israel quando ele abre as portas da prisão e
liberta os judeus nos campos de concentração (Sl 102.: 20; Is 27: 12-13; 40:11; 42: 7, 16, 22,
49: 9-12, 21, 24-26; 61: 1; Jr 30: 3, 8, 10, 17; 31:16, 23; Ez. 39: 23-29; Joel 3, 1-2; Am 9:14; Mq
2: 12 13; 4: 6-7; Sf. 3: 19-20; Zac. 9: 11-12; 10:10; 13: 8; 14: 2; Mt. 25:43; Lc. 21:24).

G. Alguns de Israel irá para o cativeiro no fim dos tempos: Sl 102: 20; Is. 27:13; 42: 7, 22;
49: 9, 21, 24-26; 61: 1; Jr. 30: 3, 8, 10, 17; 31:16, 23; Ez. 39: 23-29; Joel 3, 1-2; Am 9:14; Mq. 4:
6; Sf. 3: 19-20; Zc. 9: 11-12; 13: 8; 14: 2; Mt. 25:43; Lc. 21:24. Jesus vai montar o resto e cativos
de Israel, especialmente do Egito e Assíria (partes do Iraque, Síria e Jordânia): Is 11: 11-12, 16;
27:13; Mic. 5: 6; 7:12; Zc. 10: 10-11. Israel vai sofrer aflição e desolação (Is 6: 11-12; 30:26;
35:10; 58:12; 60: 14-15, 18; 61: 4; 62: 4; 49: 17-26; Jer. 30: 3-8; 31:23; Ez. 36: 33-38; Mq. 2: 12-
13; 4: 6; Sf. 3: 19-20); Jesus vai reunir Israel: Isa. 27:12; 40:11; 42:16; 49: 9-12; Mq. 2: 12-13; 4:
6-7; Sf. 3: 19-20; Zac. 10:10. Israel terá cativos: Is 14: 1-3; 11:14; 19:23; 45:14; 60:10, 12, 14;
61: 5; Joel 3: 8.

II. POR QUE PRECISAMOS PARA ENTENDER ISSO?

A. Em primeiro lugar, os judeus estarem em campos de prisioneiros no fim dos tempos é


uma das características mais proeminentes passagens segunda vinda (nos profetas do Antigo
Testamento). Esta verdade é geralmente rejeitada e ignorada. Este revela a natureza da fúria
de Satanás contra Israel, bem como a medida intensa que Deus vai usar para purificar Israel e a
Igreja. Deus requer que a Igreja está com Israel neste tempo. A Igreja é trazida à maturidade e
avaliada com base em nossas respostas a liderança de Jesus em pé com Israel (Mt 25, 31-46).

108
Muitos dos que professam a fé em Jesus vai cair longe da fé neste momento. Uma prova de
fogo da obediência estará em pé com Israel durante e após a Grande Tribulação (Mt 25,31-46).
A Igreja será perseguida (Dn. 7:21,25). A questão de Israel trará todo o mundo a um conflito
total.

B. Em segundo lugar, ela nos dá uma visão sobre o coração de Deus para reverter
repente julgamento como Ele restaura as Suas pessoas que estão sob sua disciplina por causa
de seu pecado. Como povo de Deus se arrepender, Deus irá restaurar muito, especialmente na
era vindoura (Is 49: 18-21.). Israel abandonou a Deus, mas Deus não fez abandonará Israel. Ele
a perseguiu com seus juízos, para acordá-la à Sua graça. Deus, que faz isso por Israel como
uma nação ateísta, agirá da mesma maneira para todos os que o invocam.

C. Terceiro, muitas passagens da segunda vinda do Antigo Testamento não podem ser
entendidas sem ver esta importante parte do drama do fim dos tempos. O drama é magnífico
em fascinante nosso coração.

III. Cinco respostas diferentes de pessoas judaicas na Terra de Israel.

A. Jesus vai libertar prisioneiros no momento da Sua segunda vinda. Algumas das pessoas
em Israel fugirão, alguns vão ficar em Jerusalém; e, daqueles que ficam alguns será protegido
de forma sobrenatural e alguns vão se juntar ao regime mal do Anticristo. Outros ainda serão
levantados por Deus como missionários, "enviados" para ir e vir para as nações. Haverá
respostas diferentes para Deus em Israel durante este período de tempo.

B. Israel Apostata: alguns vão ficar na terra e adorar o Anticristo, se juntar ao seu regime,
assim, tornando-se réprobo. Eles provavelmente não serão deportados da terra.

C. Israel Apostólica: alguns vão permanecer na terra de Israel com proteção sobrenatural
(libertação especificamente em Jerusalém: Joel 2:32; 3:16; Zac. 12:10; Isa. 4: 3; Ob 17;
livramento para Israel em geral: Jr. 30: 7; Dan. 12: 1; Isa. 42: 7, 49: 8-14; Sl 37:40; 91: 1-16;
102: 20; Mt 24:22; Lc 21:36; Rev. 3:10; 7: 3; 14: 1). Deus vai chamar os crentes a viver em Israel
durante a Grande Tribulação.

Alguns deles vêm e vão, fazendo a vontade de Deus em meio ao caos e perigo. Não será
ungido crentes apostólicas, jovens e velhos, que serão enviados a partir de Israel para as
nações em o espírito de Is 66:19. Eles vêm e vão, fazendo a vontade de Deus bem no meio do
caos. Os crentes na terra serão levados para o encontro do Senhor nos ares no arrebatamento.
Se forem incrédulos, eles veem Jesus como Ele entra Israel na Sua segunda vinda.

D. Israel em voo: alguns deixam a terra de Israel sob a direção divina. Jesus ensinou:
“Portanto, quando você vê a abominação da desolação”... está no lugar santo... então, os que
estão em Jerusalém fujam para os montes "(Mt 24:15, 16). Em outras palavras, "Quando você
vê esse mal líder profanar o templo de Jerusalém e exigindo que toda a terra adorá-lo, em
seguida, fugir "Isaías refere-se os preservados de Israel que serão restaurados (Is 49: 6).

109
E. Israel na prisão: Alguns serão levados da terra como prisioneiros (Zc 14:2; Is 42: 7, 22,
49: 9, 24-25; Sl 102: 20)

F. Israel matou: Alguns vão morrer em Israel por causa de ser perseguido pela justiça e
outros vão morrer sob o julgamento de Deus. Zacarias profetizou que dois terços da nação
serão mortos (Zc 13:8).

G. Resumo: alguns vão fugir, outros serão deportados como prisioneiros, alguns vão ficar
em Jerusalém. De aqueles que ficam alguns serão protegidos de forma sobrenatural e alguns
vão se juntar ao regime mal do Anticristo. Outros ainda serão levantados por Deus como
missionários de enviados os de ir e vir para as nações. Haverá diferentes respostas entre os
judeus durante este período de tempo.

IV. Joel profetizou O RETORNO dos cativos judeus para a Terra de Israel.

Naqueles dias e naquele tempo, quando eu trouxer de volta os exilados de Judá e de Jerusalém
(Joel 3: 1)

A. Em vez de enrolamento do livro para uma extremidade lento, Joel continua a levar a
mensagem para uma crescendo de revelação. O significado de sua proclamação está
construindo e ampliando para uma dimensão global. Joel 3 é uma continuação de Joel 2; não
há nenhuma ruptura no pensamento de Joel. O grande derramamento do Espírito de Deus
ocorre no mesmo período de tempo, como quando Ele traz de volta os exilados de Judá e de
Jerusalém. Quem são os prisioneiros e onde estiveram? Estes são os cativos de Israel, os
cidadãos de Jerusalém e de Judá, que foram espalhados pelas nações.

B. Haverá cinco coisas que vão acontecer simultaneamente neste período de tempo
dramático, como visto em Joel 2: 28-3: 2. Em primeiro lugar, haverá um grande derramamento
do Espírito Santo (Joel 2, 28-29). Em segundo lugar, haverá livramento sobrenatural dos judeus
que chamam ao Senhor (Joel 2:32) . Em terceiro lugar é a vontade Dele o aparecimento de
sinais terríveis nos céus (Joel 2:31). Em quarto lugar, é a libertação dos judeus que estavam em
campos de prisioneiros. Em quinto lugar, é o julgamento de Deus sobre as nações anti-semitas
(Joel 3: 2). Estes cinco eventos acontecerão no mesmo período de tempo referido como
"naqueles dias" e "naquele tempo" (Joel 3:1).

C. Muitas passagens das Escrituras falam do povo judeu se tornar prisioneiros e sendo
espalhada entre as nações, a geração que o Senhor voltar. Jesus vai "trazer de volta os cativos"
quando Ele voltar. Isso não foi totalmente cumprida em 1948, quando Israel se tornou uma
nação.

D. Embora alguns comentaristas interpretam os cativos de Joel 3: 1 como o povo judeu


preso ao longo da história, o contexto é muito específico, apontando para o tempo do
derramamento do fim dos tempos do Espírito. A glória que segue estes cativos supera o seu
sofrimento.

110
E. Jesus disse que o Senhor ungiu para pregar boas novas aos pobres, a proclamar
liberdade aos os cativos, e a abertura da prisão para aqueles que estão vinculados (Is 61:1).
Nós muitas vezes limitar esta para a libertação espiritual que Jesus trouxe em sua primeira
vinda. Isso não vai ser completamente cumprida até que Jesus venha para reinar como Rei
sobre a terra. Jesus vai abrir as portas das prisões reais. Os cativos vão caminhar para
Jerusalém, como o Senhor lhes dá meios sobrenaturais para encontrar água, comida e direção
ao longo do caminho (Is 49:10-12.; Jr 31: 9). Em 1945, logo após a II Guerra Mundial foi mais,
multidões caminharam por toda a Europa, retornando ao seu queimado cita. Da mesma forma,
no final da Tribulação, milhões de refugiados vão andar por toda a Terra, retornando para suas
nações.

V. O Encontro de TODAS AS NAÇÕES.

Além disso, vou reunir todas as nações, e as farei descer ao vale de Josafá; e eu vou entrar em
juízo com elas por causa do meu povo, minha herança, Israel, a quem elas espalharam entre as
nações; eles também têm dividido a minha terra. (Joel 3:2)

A. O Senhor vai primeiro reunir todas as nações juntas para julgamento. Ele vai levá-los
para baixo em um específico lugar geográfico chamado Vale de Josafá. Não há lugar em Israel
com este nome. Por isso, alguns veem essa passagem como apenas simbólico do julgamento
de Deus. Acredito que a Vale de Josafá (Joel 3: 2, 12) é o vale de Beraca, e é onde Josafá reuniu
o pessoas para abençoar o Senhor depois que ganhou uma grande batalha contra Amom e
Moabe (2 Cr. 20:26,16). Joel também chamado esta no vale da decisão! (Joel 3:14). A
Campanha Armageddon vai acabar com a Batalha de Jerusalém, no Vale de Josafá, perto de
Jerusalém.

Agora, quando eles começaram a cantar e a dar louvores, o Senhor pôs emboscado contra o
povo de Amom, de Moabe e do monte Seir, que tinham vindo contra Judá; e eles foram
derrotados ... Quando Judá chegou a um lugar com vista para o deserto, olharam para a
multidão; e havia os seus corpos mortos ... ninguém tinha escapado. Quando Josafá e seu
povo veio para tirar as suas roupas, eles encontraram ... uma abundância de objetos de valor
... mais do que eles podiam levar; e eles eram três dias recolhendo os despojos ...No quarto
dia, eles ajuntaram no vale de Beraca, pois ali louvaram ao Senhor; Por conseguinte, o nome
de aquele lugar é chamado o vale de Beraca. (2 Cr 20: 22-26.)

B. Por que o Senhor trazer justiça às nações em Joel 3? Um dos motivos é por causa de
seu tratamento horrível de Israel, sua herança.

VI. Três razões para o julgamento GLOBAL DE DEUS.

Além disso, vou reunir todas as nações... e eu entrarei em juízo com elas por causa do meu
pessoas, minha herança, Israel, a quem elas espalharam entre as nações; eles também têm
dividido Minha terra. Eles lançaram sortes sobre o meu povo, deram um menino como
pagamento por uma meretriz, e venderam uma menina por vinho, para beberem. (Joel 3:2-3)

A. O julgamento das nações está relacionada em parte ao seu mau tratamento do povo
judeu. Em Joel 3:2-3, Joel revela três pecados específicos que as nações tenham cometido ao
longo da história. Em primeiro lugar, elas espalharam a herança de Deus, Israel, entre as

111
nações. Em segundo lugar, eles dividiram-se na Terra de Deus. Terceiro, eles têm escravizado,
ou sortes, para o povo de Deus, os israelitas. No entanto, em a geração em que a volta do
Senhor, esses pecados atingirá sua maior medida.

B. Israel Espalhado - as nações ainda buscam espalhar o povo de Israel da terra e eles vão
ter sucesso, até certo ponto para um tempo curto. Esta é uma ideia assustadora para o povo
de Israel. No entanto, o maior ponto da passagem não é o que o homem vai fazer para Israel,
mas o que Deus vai fazer para as nações que fazer isso para Israel. As nações envolvidas nesta
perseguição devem tremer e temer.

C. Dividindo-se a terra - Deus cobra as nações dos gentios para dividir sua terra, e usá-lo
em maneiras contrárias ao seu propósito. Ele irá levá-los em juízo sobre esta questão. Isto fala
de a maneira como as nações aproveitaram a terra de Israel e dividido áreas geográficas para a
sua própria agenda, fazendo seus próprios domínios políticos e divisões governamentais. Isto é
o que o Anticristo fará quando configura parte de sua sede em Israel. Ele usará a nação por
seus fins próprios, apesar de este aviso.

D. Escravizar os israelitas - terceira controvérsia de Deus com as nações dos gentios é que
eles têm e vai continuar a lançar sortes para o povo de Israel. Em outras palavras, eles têm o
seu povo escravizado e colocá-los na prisão (Joel 3, 6). Este será novamente um grande crime
que eles cometem muitas vezes no final. Joel especifica que eles deram um menino judeu
como pagamento por uma meretriz, e venderam uma judia menina por vinho, para beberem
(Joel 3, 3). Em outras palavras, eles degradada e desvalorizada jovem Meninos judeus a tal
ponto que o usou como pagamento por um breve momento com uma prostituta. Eles já
venderam uma menina em troca de um copo de vinho, estimando sua vida como de menos
vale a pena. Disputa de Deus com estas nações é que eles tão desprezado a vida das pessoas
judias, contando-os como sem valor. Eles os venderam em grande número a um preço que era
muito baixo porque não havia um grande mercado para eles.

E. Os três transgressões de dispersão dos judeus entre as nações, dividindo-se a terra, e


vendendo as pessoas à escravidão tudo aconteceu em vários momentos e em diferentes níveis
de intensidade ao longo da história, mas eles terão a sua expressão máxima no tempo de Jacó
Problemas. Deus está irritado sobre estes três pecados.

F. Talvez a maior representação deste tratamento do povo judeu foi visto na prisão
nazista campos de 1941-1945. Acredito que o principal interesse nos judeus cativos por muitos
dos Oficiais de Hitler era econômica. Eles queriam que suas posses mais o benefício de seu
escravo livre trabalho nas indústrias. Os nazistas negociaram o povo judeu por um par de
caixas de vinho.

G. Israel vai enfrentar o anti-semitismo que será mais grave do que o que eles
encontraram de Alemanha nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Será o momento mais
grave da história judaica. O maior sofrimento que nunca vai ser experimentado é
apropriadamente chamado angústia de Jacó (Dn 12:1; Jr 30:7).

H. Segunda Guerra Mundial foi o pior momento de sofrimento jamais visto na história da
humanidade. No entanto, a escravidão e venda de povo judeu e sua libertação para grande

112
prosperidade, como profetizado por Joel não era totalmente cumprida em 1940, ele ainda está
por vir.

I. Angústia de Jacó ocorrerá no fim dos tempos, durante a Grande Tribulação (Jeremias
30: 7, 12: 1; Mt 24:21). O que Israel vai experimentar na geração em que a volta do Senhor
será mais difícil do que o que ocorreu na década de 1940 na Europa. Nós não servimos o povo
judeu assim por escondendo a realidade da angústia de Jacó ou dizendo-lhes que já passou.

VII. DESAFIO DE DEUS PARA AS NAÇÕES.

“Na verdade, o que você tem a ver comigo, Tiro e Sidom, e todas as regiões da Fenicia”? Você
poderia retaliar contra mim? Mas se você retaliar contra mim, bem depressa eu retornarei sua
retaliação sobre a vossa cabeça; porque levastes a minha prata e o meu ouro, e levaram em
seus templos meus objetos. Também o povo de Judá e os habitantes de Jerusalém lhe ter
vendido para os gregos, que você pode removê-los longe de suas fronteiras. Eis que eu os
suscitarei do lugar para onde os vendestes, e irá retornar a sua retaliação sobre a vossa
cabeça. Vou vender vossos filhos e vossas filhas na mão dos filhos de Judá, e eles vão vendê-
los para o Seba, a um povo distante; porque o Senhor o disse "(Joel 3:4-8)

A. Joel registra um "diálogo" entre Deus e as nações obstinadas que resistem a Ele,
perseguindo Israel. Embora as palavras exatas das nações não sejam registradas, a resposta de
Deus para eles, revela sua posição diante Dele. É essa postura arrogante de que o Senhor
desafia, quando diz: "Na verdade, o que você tem a ver comigo?" (Joel 3, 4). Ele é
interrogando-os: "Você acha que existe qualquer acordo entre nós no que você está fazendo?
"Eles são provocadas por reivindicação de Deus que Ele vai julgá-los para o seu tratamento de
Israel; fora de suas bocas surto ofensivo declarações no sentido de: "Nós não estamos
preocupados com Deus! Você não vai prevalecer sobre nós! "

B. Dirigindo Tiro, Sidon, e todas as costas da Fenicia, Deus pergunta: "Você vai retaliar
Eu? “Historicamente, estas nações se rebelaram contra Deus”. Nos dias de Joel, este foi
parcialmente cumprida. Tiro e Sidom são o moderno Líbano, o país norte da nação de Israel;

Fenícia era uma área geográfica no sudoeste de Israel (atual área de Gaza). Os nomes
Palestinos vêm dos filisteus. Atualmente, o Líbano tem grande hostilidade em relação a Israel.

Os palestinos ainda estão fazendo o que eles fizeram nos dias de idade. Em Joel 3, o Senhor
fala a Líbano e os palestinos de hoje, usando seus nomes ancestrais. Eles serão no centro de
esta resistência contra Israel no fim dos tempos.

C. Para essas nações, o Senhor diz, essencialmente, “Você acha que você vai retaliar
contra mim”? Fazer Você acha que você vai resistir a minha vontade e me derrotar, porque
você está em alinhamento com o Governo mundial do Anticristo? Você acha que você vai me
parar, porque você, poucas nações, pode se esconder sob a sombra das nações maiores que
aliada? Você acha que a vontade mudar a sua posição diante de mim? “Deus usa a palavra”
“retaliar “ como se estivessem pagando Ele volta para algo que ele fez de errado. No entanto,
o que eles retaliar é o convênio que fez com Abraão para dar ao povo judeu da terra. Como os

113
irmãos de José o desprezavam por causa de seu favor e sua vocação, para que as nações dos
gentios incrédulos desprezam Israel. Eles estão furiosos para com o Senhor e Israel por causa
das promessas que Ele fez à Israel. Enfurecido com a sua aliança, eles desafiam Deus, como se
eles têm um caso apenas. Eles cobram a Deus com mau comportamento.

D. Deus vai responder a essa obstinada resistência das nações. Através do profeta
Ezequiel, o Senhor diz-nos algumas das razões que as nações desprezam Israel.

"Portanto, como eu vivo", diz o Senhor Deus: "Eu vou fazer de acordo com a sua raiva e de
acordo com a inveja que você mostrou em seu ódio contra eles; e eu darei a conhecer entre
eles, quando eu te julgar. "(Ez 35:11)

E. Deus diz para as nações hostis que a razão que odeiam Israel por causa da amargura,
raiva, ganância, e inveja. Ele diz em essência: “Você tem animosidade contra eles, porque você
quer o que é deles, incluindo o seu ouro e bens”. “Cortando sua retórica política, ele expõe
suas motivações”. As nações estão iradas porque querem que Deus desse Israel.

F. O Senhor promete bem depressa julgá-los. Este julgamento rápido ainda não tenha
ocorrido. Na verdade, o que você tem a ver comigo, Tiro e Sidom, e todas as regiões da Filístia?
Vontade você retaliar contra mim? Mas se você retaliar contra mim, bem depressa eu
retornarei sua vingança sobre a vossa cabeça; Porque você tem a minha prata e o meu ouro, e
ter nos vossos templos minhas possessões. Também o povo de Judá e a povo de Jerusalém que
foram vendidos para os gregos, que você pode removê-los longe de suas fronteiras. (Joel 3:4-
6)

G. O Senhor continua com suas promessas de juízo sobre estas nações:

Eis que eu os suscitarei do lugar para onde os vendestes, e farei tornar a vossa retaliação sobre
a vossa cabeça. Eu venderei vossos filhos e vossas filhas na mão do povo de Judá, e estes os
venderão aos Seba, a um povo distante; porque o SENHOR tem falado. (Joel 3:7-8)

H. Como um aviso para as nações, o Senhor declara em detalhes como Ele irá julgá-los.
Esta divina retaliação teve um cumprimento parcial da história, mas, mais uma vez, não é
apenas uma aula de história, mas uma declaração de que está por vir. O julgamento aconteceu
na história como um padrão do que vai acontecer mais uma vez nestas nações no fim dos
tempos. Essas mesmas nações voltará a entrar no mesmo conflito com Deus, e Ele, mais uma
vez trazer o mesmo juízo sobre eles.

I. O ponto principal enfatiza o zelo de Deus para confrontar aqueles que abusam de
Israel e para recompensar aqueles que se envolvem em honrar a soberania de Deus, servindo
Seu propósito em Israel. Há sim uma causa e efeito na recompensa e julgamento que Ele vai
administrar.

J. Tudo vai semear e colher de acordo com a forma como eles tratam Israel. Se as
pequenas nações são julgadas por estes coisas, quanto mais as superpotências ser julgado por
fazê-las? O Senhor reunirá todas as nações juntas para o julgamento (Joel 3:2), e não apenas as
pequenas nações (Joel 3, 4).

114
VIII. PODER DA SOBERANIA SUBJACENTE DE DEUS.

A. A soberania de Deus é a premissa fundamental por trás de toda a história da história


humana. Deus tem o direito de decidir que Ele escolhe para ser o primeiro em autoridade
quando Ele estabelece o reino milenar. Ele escolheu o povo judeu. Ele tem o direito de
escolher onde, e escolheu a cidade de Jerusalém, e da terra de Israel. Ele tem o direito de
escolher o que ele estava a fazer. Ele escolheu para governar todo o governo da terra por
1.000 anos. Ele tem o direito de escolher quando seria o melhor momento para começar a
governar. Deus escolhe como o grande drama vai acabar. Ele escolheu para reunir as nações
juntas em um conflito militar ou o que nos referimos como a Campanha do Armagedom.

B. Em nosso pensamento não renovado, não gosto disso. Queremos que Deus escolher
nossa nação para governar o Terra de. Ele escolheu Israel (Sl 132, 13-14.). Qualquer lugar que
Deus escolheria como sua capital seria atacada por Satanás com grande hostilidade.

C. Deus escolheu Israel e orquestrou toda a história para revelar a glória do Seu nome.

Diga a casa de Israel: "Assim diz o Senhor Deus: Eu não faço isso por sua causa, ó casa de Israel,
mas por causa do meu santo nome, que tendes profanado ... "(Ez 36:22)

D. Chamado de Deus para Israel está enraizado em Deus glorificar Seu próprio nome. A
questão não é sobre Israel sendo Deus o favorito, mas sobre a soberania do Pai sobre as
nações. No outro extremo, alguns crentes gentios tão apanhados com Israel, que eles adoram
Israel, em vez de Jesus.

E. A aliança que Deus fez não era sobre Israel, mas sobre a Sua soberania. Trata-se de
Jesus exibindo seu esplendor a toda a terra. Não se trata de pessoas gentias sendo sem
importância para ele. Ele se preocupa intensamente com todas as pessoas, sejam eles
israelitas ou gentios. No entanto, Deus baseou Seus convênios nas áreas e linhagens
geográficas e esses convênios são importantes para ele.

Uma vez que temos a revelação de Sua soberania, vemos que não é uma questão de qual
cidade ou nação que Deus escolheu, mas simplesmente que Ele o escolheu. É Deus glorificar a
Jesus.

F. Escolha soberana de Deus de Israel se viu na aliança que Deus fez com Abraão (Gn 12:
3). Abraão era um gentio de Ur dos caldeus, ou atual Iraque. Abraão era um Gentile. Ele teria
sido um iraquiano se ele tivesse nascido no século 21. Deus prometeu abençoar todas as
nações através da descendência de Abraão (Gn 12:3).

IX. Atividade de Jesus na segunda vinda e os profetas DO ANTIGO TESTAMENTO.

A. Há informações significativas nas profecias do Antigo Testamento sobre a segunda de


Jesus chegando. Há dois aspectos muitas vezes esquecidos. Primeiro, Israel, desolada em
campos de prisioneiros. Em segundo lugar, Jesus levando cativos judeus em uma viagem do
tipo Êxodo de volta a Israel (Is 42: 14-17).

115
B. Um dos principais temas do fim dos tempos enfatizados no Antigo Testamento é que
Jesus de matar seus inimigos, libertando prisioneiros judeus, e curando os enfermos (cegos,
coxos, etc), então marchando a Israel em uma estrada através do Egito e da Assíria em uma
viagem do tipo Êxodo.

O Espírito do Senhor Deus está sobre mim ... enviou-me a curar os quebrantados do coração, a
proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão ... (Is 61:1)

Eu, o SENHOR ... te darei por pacto ao povo ... para abrir os olhos dos cegos, para tirar
prisioneiros da prisão, os que jazem nas trevas da prisão. (Is 42:6-7)

Eu guiarei os cegos por um caminho que não sabiam ... Mas este é um povo [Israel] roubaram
e saqueada; todos eles estão enlaçados em cavernas, e eles estão escondidos nas casas dos
cárceres; eles são para presa, e ninguém oferece; para saque, e ninguém diz: "Restaure" (Is
42:16, 22)

Naquele dia ... Eu vou montar o coxo, vou reunir o proscrito. (Mq 4:6)

Você que [Jesus] pode dizer aos prisioneiros, "Vá em frente," para aqueles que estão em
trevas: "Mostrar vós mesmos "(Is 49:9).

C. Israel é descrito como sendo assolada (oprimidos, doentes, enfermos), em campos de


prisioneiros e atacados por exércitos estrangeiros. A Igreja será profundamente envolvidos
neste drama como mensageiros de Deus. Jesus, de repente, trazer libertação que inverte toda
a opressão de Israel como ele mata seus inimigos e cura de seus corpos. Jesus, então, restaurar
Israel à terra com o favor de Deus tornando-se a nação que lidera todas as nações da terra.

D. Israel é retratado como completamente destruído no fim dos tempos.

Eu ouvi o homem vestido de linho... ele ergueu a mão direita ... e jurou por aquele que vive
para sempre, que isso seria para um tempo, dois tempos, e metade de um tempo [3 ½ anos]; e
quando o poder de o povo santo foi completamente destruído, todas estas coisas serão
cumpridas. (Dn 12: 7)

E. Miquéias e Jeremias declarou que o Senhor é responsável por afligir Israel neste
momento. "Naquele dia", diz o Senhor: "... Eu vou reunir os marginalizados e os que eu afligi"
O Senhor reinará sobre eles no monte Sião, desde agora e para sempre. (Mq 4: 6-7)

Eu mesmo recolherei o resto das minhas ovelhas de todas as terras para onde as tiver
afugentado, e traze-los de volta... o Senhor, que tirou e levou ... a casa de Israel a partir do
norte país e de todas as terras para onde os tinha lançado. (Jr 23: 3-8.)

F. Jesus liberta prisioneiros (Is 49: 9, 19-21, 24-25) (Is 49: 9-12), em seguida, leva os
cativos para Israel. Deus dá a Jesus como uma aliança para as nações (Is 42: 6). Que resulta em
restaurar a terra a partir da maldição do pecado para a sua glória milenar. As herdades
assoladas da terra virão sob a Sua liderança. Jesus irá libertar prisioneiros no momento da Sua
segunda vinda.

116
Assim diz o Senhor: "... no dia da salvação... Eu vou preservar e dar-lhe como uma aliança do
povo, para restaurar a terra, para levá-los a herança as herdades assoladas; que Você pode
dizer aos prisioneiros: 'Vá em frente, "para aqueles que estão em trevas, Mostrar-vos." Eles
pastarão ao longo das estradas, e as suas pastagens será em todas as alturas desoladas. Eles
terão fome, nem sede, nem o calor nem o sol deve atacá-los; para Aquele que tem
misericórdia sobre eles vai levá-los, até mesmo pelas fontes de água Ele irá orientá-los "(Is 49:
8-10.).

G. Jesus vai levar os cativos em uma viagem do tipo Êxodo de volta a Israel (Isaías 49: 9-
12.). Este é deliberadamente descrito de uma maneira que é para ser entendida como uma
repetição do Ex. Deus guiou Israel com o pilar de nuvem e fogo. E levou-os a água (Ex 17: 6).

Eles pastarão ao longo das estradas, e as suas pastagens será em todas as alturas desoladas.
Eles terão fome, nem sede, nem o calor nem o sol deve atacá-los; para Aquele que tem
misericórdia sobre eles vai levá-los, até mesmo pelas fontes de água Ele irá guiá-los. Vou fazer
cada um dos Meus montes um caminho e as minhas estradas serão elevados. Certamente
estes virão de longe [Leste]; Veja! Os do norte e do oeste, e estes da terra de Sinim [Egito ou
do Sul]. (Is 49: 9-12)

1. Eles vão pastar em altos montes desolados e montanhas. Ele vai levá-los de uma forma
que os mantém a salvo do calor escaldante do sol do deserto. A areia escaldante branco do
deserto reflete os raios do sol quase tão grave quanto os próprios raios.

2. Mesmo o mais fraco vai ser capaz de andar nessas estradas. Deus chama estas
montanhas, “Minhas montanhas”. “Ele vai nivela-las e remover todos os outros obstáculos ao
seu mandato em trazer Israel casa”.

3. Eles virão de todos os cantos da terra (Is 43:. 6: 49:22). Também devem vir da terra do
Sinim (Gn. 10:17). A terra do Sinim (v12) representa o sul do Egito (Ez 29:10, 30:6).

H. Jesus vai levar o seu povo com terna compaixão que Ele oferece para cada
necessidade. Ele o fará fornecer água nesta jornada deserto para Israel.

A terra seca se transformará em tanques, e as molas terra sedenta de água ... (Isaías 35: 7.)

X. Deus vai restaurar ISRAEL (IS 49: 17-26)

A. Deus promete restaurar Israel após ela ter sido devastada durante a Grande
Tribulação. Os teus filhos pressurosamente virão [para voltar a Israel]; Seus destruições e
aqueles que colocou você desperdiça deve ir para longe de você [ser morto] . Levantai os
vossos olhos, olhar em volta e ver; todos estes se reúnem juntos e chegam a você. "Enquanto
eu viver", diz o Senhor: "Você se vestirá com eles tudo como um ornamento, e ligá-los em você
como uma noiva faz "(Is 49: 17-18).

B. Jesus vai reunir Israel de entre as nações; causando mãe Israel para ser adornada com
seus filhos como uma noiva é adornada com seu vestido de casamento (Is 51:11, 16, 18-20,
52:. 1; 54: 1-8; 66: 7-14). Israel crianças será a sua glória (Is 61:10; Zc 9,16).

117
C. Deus promete restaurar Israel após a sua destruição durante a Grande Tribulação.
Deus promete para reverter às coisas de modo que os gentios servir Israel. Isaías descreveu
tempo do fim Israel como a "terra de destruição "que é desperdiçado e desolada como seus
filhos estão perdidos (mortos), enquanto ela se torna uma nação cativa errante.

"Para o lixo e lugares desolados, e à terra de sua destruição, ainda vai agora ser muito
pequeno para os habitantes; e aqueles que você engoliu estarão longe. Os filhos você terá,
depois de ter perdido os outros, vou dizer mais uma vez em seus ouvidos: “O lugar é muito
pequeno para mim; dê-me um lugar onde eu possa morar”. Então você vai dizer em seu
coração: “Quem tem gerou estes para mim, desde que eu perdi meus filhos e solitária, exilada
e errante de lá para cá”? E quem trouxe estes acima? Lá estava eu, sozinho; mas estes, onde
estavam? eles '"(Is 49: 19-21)

1. Miserável Israel pensou que ela estava acabada, sem esperança de recuperação. De
repente, por causa da volta de Jesus, ela será totalmente espantada como seus filhos encher a
terra a ponto de transbordar. Ela fica atordoada sobre o rumo dos acontecimentos. Para "dizer
em seus ouvidos" significa "dizer em sua audiência."

2. Ela é retratada como pensar a si mesma sobre essa inversão indescritível de fortunas.
Ela é sobrecarregada com alegria quando ela pergunta: "Quem é o responsável por fazer isso"
para Israel? Deus responde a essa pergunta no versículo seguinte (v. 22).

D. Jesus, na segunda vinda, levantará um padrão real para chamar os filhos de Israel,
desde a nações para vir a Israel. Jesus vai levantar a mão no poder, fazendo com que os reis
gentios para servir o seu propósito em Israel. Jesus vai melhorar o seu nível real de que todas
as nações saberão que Ele tem sido rei coroado. Para elevar seu padrão é fazer valer o que
está implícito por ele tomando ativa liderança nas nações. Jesus vai publicar (dar a conhecer)
Seus decretos sobre Israel. Jesus vai exigir que os filhos de Israel fossem levado para casa das
nações.

Eu vou levantar minha mão em juramento para as nações, e definir a minha bandeira para os
povos [gentios] ; eles [antigos opressores de Israel] devem trazer seus filhos nos braços, e seu
filhas serão levadas sobre os ombros; Reis serão os teus aios, e sua rainhas as tuas amas; senão
curvar-vos a vós com o rosto em terra, e lamberão o pó dos vossos pés. Então você saberá que
eu sou o Senhor, pois eles não serão vergonha que esperar por mim [que não desista de orar e
esperar]. (Is 49: 22-23.)

1. Jesus fez um juramento que Ele estabelecerá um padrão (banner) que as nações
reconhecerão como uma chamada para trazer os sobreviventes judeus de volta a Israel (Is
11:12 Is 62:10.). Os dirigentes das nações que atacaram Israel serão mortos e substituídos por
reis que vai servir e honrá-la. Isso irá incluir o fornecimento dos meios para os seus filhos a se
mudar para Israel.

2. Este juramento inclui os principais pessoalmente Jesus cativo a Israel do Egito e da


Assíria. Ele vai comandar reis gentios para servi-Lo neste (Isaías 11: 11-16; 49: 22-23., 60: 3-4,
9). Ele irá também enviar os judeus de Israel para levar os sobreviventes judeus de volta à terra
(Is 66:19-21.)

118
3. Jesus vai ordenar que a liderança das nações ajudasse nesta causa. Ele o fará reis
comando gentios para fornecer para sobreviventes judeus para chegar à casa a Israel (Isaías
11: 11-. 16; 49: 22-23; 60: 3-4, 9). Reis dos gentios irá pessoalmente levar alguns judeus a
Israel.

4. Reis e rainhas vão extravagantemente cuidar e nutrir os filhos de Israel que estão em
sua nação. Eles devem "se curvar", como eles têm consciência de culpa e, portanto, “lamber o
poeira “sob os pés de Israel.”“. Em outras palavras, eles se humilhar diante de Israel como
parte de sua humildade diante de Deus para a restauração pessoal e nacional.

E. Nestes decretos, poder soberano de Jesus vai estar em exposição, bem como o seu
pacto de manutenção fidelidade e da ternura de Israel neste grande reversão súbita que se
inicia com a vitória da Batalha de Jerusalém, em seguida, dando decretos internacionais para
reverter a forma como os judeus são tratados todas as nações. Processo de restauração de
Israel ocorrerá em várias etapas, assim como o mundial processo de restauração de outras
nações. Levará anos para concluir o processo.

F. Unidas será responsável por obedecer a Jesus nessa questão de ajudar os judeus voltar
a Israel. Esta vontade ser a prioridade de todas as nações de todo o mundo no momento
imediatamente após a devastação da Grande Tribulação e Armageddon. A coisa mais natural
seria para atender às necessidades nacionais apenas. Pense nas pessoas de Nova Orleans após
o Katryna, como eles foram totalmente preocupados com sua recuperação e sobrevivência. No
entanto, um rei judeu em Jerusalém vai exigir que todo ele participasse na recuperação dos
refugiados judeus.

G. Isaías descreve a dramática reversão da atitude dos reis gentios, que não têm opção,
mas para abraçar o propósito de Deus para Israel. Ultimato de Jesus produz mansidão nas
nações dos gentios.

As tuas portas estarão abertas de contínuo ... para que tragam a ti as riquezas dos gentios, e os
seus reis em procissão. 12 Porque a nação eo reino que não te servirem perecer, e essas
nações serão de todo arruinada ... (Isaías 60: 11-12.)

H. A condição de Israel pouco antes da vinda de Jesus é como uma presa e cativos das
nações que são poderosos e terríveis e que contendem e oprimem Israel (Isaías 49: 24-26.).
Jesus irá reverter isso. Os filhos de Israel virão de todas as nações em que foram mantidos em
cativeiro.

Devei-a presa ao valente [sistema do Anticristo], ou os cativos dos justos [Inspiradora] ser
entregue? Até os cativos [de Israel] dos poderosos [os líderes do mal] financiará ser tirado, e a
presa [Israel] dos terríveis [líderes maus fortes] ser entregue; porque eu vos lidar com os que
contendem contigo, e eu te salvar seus filhos [órfão]. Eu vou alimentar aqueles que você
opressores com a sua própria carne, e eles serão o bêbado com seu sangue ...

Toda a carne [gentios] sabereis que eu, o SENHOR, sou o seu Salvador, e o teu Redentor, o
Poderoso de Jacó. (Is 49: 24-26.)

119
1. Deus faz uma pergunta retórica (v.24) e, em seguida, faz uma declaração profética (v.
25) que Ele vai lutar com aqueles que contendem com Israel.

2. Desde que o trabalho escravo é trabalho livre, ele é visto como um recurso valioso
para as nações malignas. O poderoso Os líderes das nações do mal não vão desistir facilmente
a sua mão de obra escrava. No entanto, o que é impossível para o homem é possível para Deus
(cf. Mc. 10:27). Como essas nações ser motivado a desistir de seus cativos? É pela segunda
vinda de Jesus.

3. Os filhos de Israel virão de todas as nações em que foram mantidos em cativeiro. Este
é uma atualização dos vv. 22-23. A palavra justa (v. 24) é traduzida por alguns como
inspiradora "ou" um prisioneiro de uma temerosa. “Ela é paralela à próxima frase traduzida “O
terrível” (v. 25)”.

XI. JESUS VAI REUNIR Os cativos Judeus no Egito e Assíria.

A. Jesus vai reunir os cativos do remanescente de Israel. As duas principais nações em


que isso acontece são o Egito e a Assíria antiga (regiões da moderna Jordânia, Síria, e no Iraque
foram anteriormente chamado de Transjordânia; Is 11:11, 16; 27:13; Hos. 11:11; Mq. 07:12;
Zc. 10: 10-11)

B. A "estrada" ou estrada será construída especificamente para o retorno dos judeus


cativos (Is 19:23; 35: 8.; 49:11; 62:10). Os cativos de Israel são chamados de párias e a os
dispersos (Is 11, 11-16, 40: 10-11.; Os 11: 10-11.; Zc 10:10.).

Ele sucederá naquele dia que o Senhor estabelecerá Sua mão novamente na segunda tempo
[pela primeira vez há 2.500 anos foi em 1948] para recuperar o restante do seu povo que são
deixados, da Assíria [Jordânia, Síria, Iraque] e o Egito, de Patros [ilha de Patmos perto de Vale
do Nilo, no Egito] e Cush [Etiópia] , de Elam [Pérsia] e Sinar [sul do Iraque] , de Hamate [Síria] e
as ilhas do mar [Mediterrâneo]. Ele vai criar uma bandeira para as nações, e irá montar o
desterrados de Israel, e os dispersos de Judá dos quatro cantos da terra... O Senhor destruirá
totalmente a língua do mar do Egito [Mar Vermelho]; com Seu poderoso vento Ele vai abalar
Seu punho sobre o Rio [Eufrates em Assíria] , e pô-lo em sete correntes, e tornar os homens
atravessar pé enxuto. Haverá uma estrada para o remanescente do seu povo, que será deixado
de Assíria, como foi para Israel no dia em que subiu da terra do Egito. (Is 11:11-16)

C. Jesus traz judeus cativos de volta do Egito, reunindo-os da Assíria.

Além disso, vou trazê-los de volta da terra do Egito, e os congregarei da Assíria. Vai trazê-los
para a terra de Gileade e do Líbano, até que não haja mais espaço for encontrada para Ele
deve passar pelo mar de aflição [poder contra o mar], e atacar as ondas do mar: todas as
profundezas do rio secará [Rev. 16:12; Is 11:15] . Em seguida, o orgulho da Assíria será abatido,
e o cetro do Egito apostatará. (Zc 10: 10-11.)

D. Jesus vai trilhar a partir do rio Eufrates, na Assíria para o Egito como Ele reúne, por um,
os párias judeus (presos) no Egito e na Assíria que estavam prestes a perecer. Ele vai fazer isso

120
quando a grande trombeta soará. Ele, então, levá-los a Jerusalém, que eles podem adorá-Lo.
Este será paralelo o tempo em que Deus disse a Faraó para deixar Seu

as pessoas vão para que eles possam adorá-Lo (Ex 4:23, 7:16, 8: 1).

Naquele dia em que o Senhor irá trilhar, a partir da calha do rio [Eufrates Rio na Assíria] ao rio
do Egito; e vocês vão ser colhidos um a um, ó filhos de Israel. Assim será naquele dia: a grande
trombeta será soada; eles virão que estão prestes a perecer na terra da Assíria, e os que são
rejeitados na terra do Egito, e adorarão ao Senhor no monte santo em Jerusalém. (Is 27: 12-
13.)

E. Os cativos de Israel voltarão do Egito e Assíria.

"Eles [Israel] deve andar com o Senhor. Ele vai rugir como um leão. Quando Ele [Jesus] rugidos,
em seguida, seus filhos, tremendo, virão do ocidente; Virão tremendos como um pássaro do
Egito, como uma pomba da terra da Assíria. E eu vou deixar habitar em suas casas ", diz o
Senhor. (Os 11, 10-11.)

Naquele dia, eles [os judeus exilados] virão a ti da Assíria e das cidades fortificadas
[literalmente as cidades do Egito] , da fortaleza do Rio, de mar a mar ... No entanto, a terra
será entregue à desolação por causa daqueles que nela habitam, e para o fruto do seu ações.
Apascentar o teu povo com sua equipe... como nos dias antigos. Quando saíram do Egito, vou
mostrar-lhes maravilhas. (Mq 7: 12-15.) Como nos dias Eles se acabará com a espada da terra
da Assíria ... assim, Ele nos livrará o assírio [o Anticristo] , quando entrar em nossa terra ... (Mq
5, 6.)

F. Jesus usará uma mão forte (milagres), quando ele leva os cativos para Jerusalém.
O Senhor virá com mão forte ... Ele irá alimentar o seu rebanho ... Ele vai reunir os cordeiros
com o braço, e os levará no seu regaço, e levar suavemente aqueles que são com o jovem. (Is
40: 10-11.)

G. Jesus leva-los para fora do portão dos campos de prisioneiros para Jerusalém. Jesus
rompe e, em seguida, irrompe. Esta é a linguagem de campos de prisioneiros.

H. Jesus vai reunir um grande número de prisioneiros judeus juntos como marcha-los
para Israel.

Eu certamente irei reunir todos vocês, ó Jacó, certamente congregarei o restante de Israel;
Porei juntos, como ovelhas do rebanho ... farão um barulho alto por causa de tantos pessoas.
Aquele que rompe [Jesus] vai aparecer diante deles; eles [judeus cativos] vai sair [campos de
prisioneiros] , passar pelo portão, e sai por ele; seu Rei [Jesus] vontade adiante deles, [mesmo]
com o Senhor [Jesus] em sua cabeça. (Mq 2: 12-13.)

1. Jesus vai reunir uma multidão de judeus cativos como ovelhas num curral. Esta
promessa de vv. 12 13 será cumprida no contexto da segunda vinda (Miq 4: 1-8; 5: 2-9; Ez. 20:
33-44; Zc. 9: 9-10; Ap 19: 11-16). Nesta passagem, Miquéias refere-se a Jesus em três
maneiras, como "Aquele que rompe", "seu rei", e a Ordem de sua cabeça (SENHOR) "O A
tradição rabínica interpreta todos os três títulos como referindo-se a sua vinda do Messias.

121
2. Em primeiro lugar, Jesus é chamado de "aquele que rompe" o que rompe as portas dos
campos de prisioneiros para que os judeus cativos possam passar através da porta da cidade
em que foram mantidos em cativeiro.

3. Em segundo lugar, Jesus é chamado o "Rei", que vai adiante deles para levá-los a
Israel.

4. Em terceiro lugar, Jesus é descrito como "o Senhor", que guarda a sua aliança com
eles.

I. Esta profecia ainda não foi cumprida. No entanto, alguns a-milenistas ver como a
passagem referindo-se aos refugiados que fugiram para Jerusalém por causa da invasão assíria
de Judá e A libertação de Jerusalém do cerco do rei Senaqueribe (701 aC), ou a restauração de
Exílio babilônico (538 aC), após a deportação de 597 e 586 aC. Todas as tentativas de explicar
esse passagem como sendo completamente cumpridas na história são problemáticas.

J. Miquéias diz o Senhor é, em última instância o responsável por afligem Israel neste
momento.

"Naquele dia", diz o Senhor: "Eu vou montar o coxo, que vai reunir os marginalizados e os que
quem tenho aflitos " O Senhor reinará sobre eles no monte Sião, desde agora, até mesmo para
sempre. (Mq 4: 6-7.)

Mas este é um povo [do fim dos tempos Israel] roubado e saqueado; todos eles estão
enlaçados em cavernas, e eles estão escondidos nas casas dos cárceres; Eles são a presa, e
ninguém oferece... Quem deu Jacó por despojo, e Israel aos roubadores? Não foi o Senhor,
aquele contra quem temos pecado? (Is 42: 22-24.)

“Eu porei a minha glória entre as nações; todas as nações verão o meu juízo, que eu tenho
executado e a minha mão, que eu coloquei sobre eles”. Assim, a casa de Israel saberá que eu
sou o Senhor seu Deus, desde aquele dia em diante. Os gentios saberão que Israel passou em
cativeiro a sua iniquidade; porque eles foram infiéis a mim, pois eu escondi o meu rosto a
partir deles. Dei-lhes na mão dos seus inimigos... Conforme a sua imundícia e conforme as suas
transgressões me houve com eles, e escondido deles o meu rosto.

Portanto, assim diz o Senhor Deus: "Agora eu vou trazer de volta os cativos de Jacó, e minha
misericórdia de toda a casa de Israel; e eu serei zeloso pelo meu santo nome depois levaram a
sua vergonha, e toda a sua infidelidade em que foram infiéis a mim, quando eles habitarem
seguros na sua terra, e ninguém fez com medo. Quando eu tenho trouxe de volta dentre os
povos e os houver ajuntado das terras de seus inimigos, e eu sou santificado neles aos olhos de
muitas nações, então eles saberão que eu sou o Senhor seu Deus, que os enviou para o
cativeiro entre as nações, mas também trouxe de volta à sua própria terra, e nenhum deixou
de cativos por mais tempo '"(Ez 39:21-28)

K. O Senhor dará a Israel até o momento em que a nação como um todo retorna ao
Senhor. Portanto, Ele vo-los der, até o momento em que ela [Israel] que está em trabalho de
parto tem dado à luz; então o resto de seus irmãos voltará aos filhos de Israel. E Ele [Jesus]
permanecerá, e apascentará o seu rebanho na força do Senhor, na majestade do nome do

122
Senhor seu Deus... por agora ele será grande até os confins da a terra ... Quando a Assíria [o
Anticristo] entrar em nossa terra, e quando ele pisa em nossos palácios, então vamos levantar
contra ele... Assim, ele nos livrará da Assíria, quando ele [o Anticristo] entrar em nossa
terra e quando ele pisa dentro de nossas fronteiras. Então, o resto de Jacó estará no meio de
muitos povos [nações]... E o resto de Jacó estará entre as nações, no meio de muitos povos,
como um leão entre os animais da floresta. (Mq 5:3-9)

L. Os cativos de Israel voltará a cavalo de nações vizinhas.

"Então eles trarão todos os vossos irmãos para uma oferta ao Senhor de todas as nações, em
cavalos e em carros, e em liteiras, em mulas e em camelos, ao meu santo monte Jerusalém ",
diz o Senhor", como os filhos de Israel trazem as suas ofertas em vasos limpos a casa do
Senhor. "(Is 66:20)

XII. Promessa de libertação do cativeiro por Ezequiel.

"Portanto, assim diz o Senhor Deus:" Agora eu vou trazer de volta os cativos de Jacó, e tem
misericórdia de toda a casa de Israel; e eu serei zeloso pelo meu santo nome depois levaram a
sua vergonha, e toda a sua infidelidade em que foram infiéis a mim, quando eles habitarem
seguros na sua própria terra e ninguém fez com medo. Quando eu os tornar a trazer de entre
os povos e os houver ajuntado das terras de seus inimigos, e eu sou santificado neles aos olhos
de muitas nações, então eles saberão que eu sou o Senhor seu Deus, que os enviou para o
cativeiro entre as nações, mas também trouxe de volta à sua própria terra, e deixou nenhum
deles em cativeiro por mais tempo. E eu não vou esconder o meu rosto mais deles; pois eu
derramei o meu Espírito sobre a casa de Israel, diz o Senhor Deus "(Ez 39: 25-29).

XIII. Promessa de libertação do cativeiro por Sofonias.

"Eis que naquele tempo eu vou lidar com todos os que te afligem; Vou guardar os coxos e
reunir aqueles que foram expulsos; Eu vou nomeá-los para louvor e um nome em toda a terra
em que foram envergonhados. Naquele tempo eu vou te trazer de volta, mesmo no momento
em que vos recolherei; pois eu lhe darei fama e elogios entre todos os povos da terra, quando
eu voltar vossos cativos diante dos vossos olhos... "(Sf 3:17-20)

XIV. Promessa de libertação do cativeiro por Jeremias.

"Ao mesmo tempo", diz o Senhor: "Eu serei o Deus de todas as famílias de Israel, e eles serão o
Meu povo.” Assim diz o Senhor: "O povo que escapou da espada achou graça no deserto Israel,
quando eu fui dar-lhe descanso... Ainda te edificarei, e você deve ser reconstruído, Ó virgem
de Israel... Eis que os trarei da terra do norte, e reuni-los a partir dos confins da terra, entre
eles os cegos e os coxos ... uma grande multidão voltará lá. Eles Virão com choro, e com
súplicas os levarei. Vou levá-los a caminhar pela ribeiros de águas, de forma direito em que
não tropeçarão; porque sou um pai para Israel ... Porque o SENHOR resgatou a Jacó, e o livrou
da mão de um forte [o Anticristo] do que ele ... Assim diz o Senhor: "Uma voz se ouviu em
Ramá, lamentação e choro amargo, Rachel chorando os seus filhos, recusando ser consolada
quanto a seus filhos, porque eles já não existem. "Assim diz o Senhor: "Abster-se tua voz de

123
choro, e os olhos de lágrimas ... virão de volta da terra do inimigo. Há esperança no seu futuro,
diz o Senhor, que os seus filhos voltaram... Pois, embora eu tenha misericórdia dele, diz o
Senhor. Configurar placas de sinalização, fazer marcos; definir o seu coração em direção à
rodovia, a maneira pela qual você passou. Volta, ó virgem de Israel, volta para trás a estas tuas
cidades. Assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel: Eles serão novamente esta
palavra na terra de Judá e nas suas cidades, quando eu acabar o seu cativeiro: O Senhor te
abençoe, ó morada de justiça, monte de santidade "(Jr 31:1-23)!

"Pois eis que os dias vêm, diz o Senhor," que vai trazer de volta do cativeiro meu povo Israel e
Judá, diz o Senhor. "E eu vou levá-los a voltar para a terra que eu dei a seus pais, e eles a
possuirão. " Estas são as palavras que o Senhor falou a respeito de Israel e Judá. "Porque assim
diz o Senhor: Ouvimos uma voz de tremor, de temor, mas não de paz. Peça agora, e vede, se
um homem é sempre no trabalho com a criança? Então, por que vejo a cada homem com as
mãos sobre os lombos como uma mulher em trabalho de parto, e todos os rostos. Porque
aquele dia é grande, de modo que não houve outro semelhante; E é o tempo da angústia de
Jacó, mas ele será salvo dela. “Pois sucederá que, naquele dia, diz o SENHOR dos Exércitos,
‘Que eu quebrarei o seu jugo do teu pescoço, e romperei as suas obrigações; os estrangeiros
não tornarão a escravizá-los”. Mas eles devem servir ao Senhor seu Deus, e Davi, seu rei, que
lhe levantarei para eles '"(Jr 30:3-9).

XV. Promessa de libertação do cativeiro POR AMOS.

"Eis que os olhos do Senhor DEUS estão contra este reino pecador [Anticristo reino em aliança
com apóstata Israel], e eu o destruirei de sobre a face da terra; ainda assim, eu não destruirei a
casa de Jacó”, diz o Senhor. "Porque, certamente, eu darei ordem, e vai vasculhar a casa de
Israel entre todas as nações, como grão é peneirado em uma peneira; ainda não o menor dos
grãos deve cair no chão. Tudo o pecadores do meu povo morrerão à espada, os quais dizem:
“A calamidade não nos alcançará, nem enfrentar nós”. Naquele dia tornarei a levantar o
tabernáculo de Davi, que está caído... Eis que o que vêm dias”, diz o Senhor:" Quando a lavra
alcançará o ceifeiro, e o que pisa as uvas, ao que lança a semente... Eu vou trazer de volta os
cativos do meu povo Israel; edificarão a cidades assoladas e nelas habitarão; eles plantarão
vinhas e beber vinho neles; eles também devem fazer jardins e comer frutas com eles. Os
plantarei na sua terra, e não devem ser arrancados da sua terra que lhes dei”, diz o Senhor
vosso Deus. (Am 9:8-15)

A. O reino do Anticristo pecaminoso será baseado em Jerusalém. Deus vai destruí-la da


terra. No entanto, Ele vai salvar um remanescente de Israel.

B. Deus vai peneirar a nação de Israel quando o tabernáculo de Davi está no lugar. O
tabernáculo de Davi é o governo teocrático de Jesus no reino milenar que tem um espírito de
adoração em sua fundação.

C. Isto é, quando Deus vai trazer de volta os cativos de Israel das cidades desertas.

124
Sessão 13: Jesus, o Rei vitorioso no Armagedom (Joel 3:1-2, 9-17)
Pois eis que naqueles dias, e naquele tempo, quando eu trouxer de volta os exilados de Judá e
de Jerusalém, também se reunirão todas as nações, e trazê-los para baixo para o vale de
Josafá; e eu vou entrar em juízo com elas por causa do meu povo, minha herança, Israel, a
quem elas espalharam entre as nações ... (Joel 3, 1-2)

Proclamai isto entre as nações: "Preparem-se para a guerra! Acorde os homens poderosos,
que todos os homens de guerra aproximar, deixe-os vir para cima. Vença seus arados em
espadas e suas foices lanças; diga o fraco: Eu sou forte. "Montar e vir, todas as nações e
congregar todos os lados. Causa As suas valentes para ir até lá, ó Senhor. “Que as nações ser
despertado, e subam ao vale de Josafá; pois ali me assentarei, para julgar todas as nações
vizinhas”. Coloque a foice, porque a colheita está madura. Venha, vamos para baixo; porque o
lagar está cheio, os lagares transbordarão de- sua malícia é grande. "Multidões, multidões no
vale da decisão! Para o dia do SENHOR está perto, no vale da decisão. O sol e a lua se
escurecem, e as estrelas diminuíram o seu brilho. O Senhor também brama de Sião, e proferir
a sua voz de Jerusalém; os céus e a terra vão tremer; mas o Senhor será um refúgio para o seu
povo, e a força de os filhos de Israel. “Então sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus, que
habito em Sião, o meu santo monte”. Então Jerusalém será santa, e não os estrangeiros devem
sempre passar por ela de novo "(Joel 3:9-17)

I. A história humana não termina com uma guerra nuclear.

A. O drama da história humana não chegou ao fim com os superpoderes das nações
soprando uns aos outros em uma enorme explosão, como tem sido o tema de Hollywood
popular do nosso dia. As Escrituras deixam claro que a história natural termina com uma
batalha, mas esta batalha não é entre o Oriente e o Ocidente, não é sobre o comunismo versos
capitalismo, ou sobre qualquer outro ser humano contra os conflitos humanos. Os dois lados
dessa grande batalha será seres humanos mal contra Próprio Deus e Deus vai ganhar. A Igreja
não estará ausente quando essa grande luta acontece; a Igreja estará aqui na terra. Nossa
antecipação construirá as circunstâncias levam a este batalha. O conhecimento da sua
abordagem vai nos encorajar. Em seu ódio feroz, o Anticristo e seu exército do mal será
profanar a terra e perseguir judeus e cristãos. Como as circunstâncias que levaram a batalha
do fim dos tempos se intensificam, os crentes serão clamando a Deus para sua descoberta no
poder para libertar Seu povo e julgar o império do Anticristo, que será violentamente oprimir
multidões em muitas nações.

B. Os eventos do fim dos tempos chegará a um crescendo, com o reavivamento


irrompendo, a perseguição montagem, a opressão que se aprofunda, a economia não, comida
se tornando escassos, a ponto de fome, a comida sendo sobrenaturalmente providenciou que
os crentes na terra, os juízos de Deus irrompendo sobre os incrédulos, e a ira de Satanás sair
contra a Igreja.

C. Jesus vai ficar no céu como um rei totalmente humano que é totalmente Deus.
Nenhum rei humano na história tem já estava no céu. Este dia marcará uma ordem
inteiramente nova de poder no homem sobrenatural que vai ficar no céu com seus exércitos.
As pessoas más na terra vão olhar para cima e admirar, em um dilema total, como para o que

125
fazer com este conjunto de eventos sobrenaturais. Em todo o poderio do Exército do mal do
Anticristo, eles nunca enfrentaram um exército permanente no céu!

D. O que mais impressiona nesta cena é que é literal! Quando Jesus divide o céu com a
sua aparecendo e liberta os cativos, que não será instantâneo, mas um processo! Vai levar
tempo. Muitos supõem Ele vai acabar com as dimensões humanas naturais nos eventos do fim
dos tempos

E. A batalha do Armagedom, a grande batalha final ao redor de Jerusalém, e não vai


acabar em quinze minutos. Ele aparecerá pela primeira vez no céu. Ele aparecerá no céu com
todos os Seus anjos, e então

Ele vai atacar as nações malignas em uma batalha progressiva, fazendo com que o sangue flua
em toda parte. Isaías descreveu Jesus como Aquele que vem acima de Edom, que marcha na
plenitude da sua força, com vestes manchadas (Is 63:1-4). Como este verdadeiro, o rei humano
faz o seu caminho para cima de Edom, Suas vestes será verdadeiramente vermelho com o
sangue de seus inimigos. Embora o atividade sobrenatural de Deus irá acelerar esta batalha,
ele irá fazê-lo no contexto de natural do ser humano processo.

F. Este conceito de eventos literais em um reino natural é importante para nós entender!
Isso não é difícil para a mentalidade judaica. Eles ver o reino de Deus como uma, judeu,
terrena, o reinado político literal. É por isso que eles ficaram perplexos quando Jesus não
conquistaram os romanos e reivindicar os judeus em sua primeira vinda! Eles estavam à
procura de um governo humano político. E eles foram, em parte, certos! É o que lhes foi
prometido através de todos os profetas. Seu erro foi na limitação de Deus reino para o natural
e para a sua nação, pois é também espiritual e internacional, a aliança foi dada a Abraão para
abençoar todas as nações (Gn 12, 3).

G. Muitos gentios errar no outro lado em apenas entender o reino de Deus como
espiritual e internacional sem ver o reino milenar literal, terreno de Cristo em Jerusalém. Nós
devemos aprender a trazer esses dois paradigmas juntos porque ambos são necessários para
entender o que vem, quando Jesus retornar e reger as nações!

O governo estará sobre os seus ombros ... do aumento do seu governo e da paz não haverá
fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o estabelecer eo firmar em juízo e justiça,
desde agora e para sempre. (Is 9:6, 7).

H. Jesus desafiou os paradigmas de seus discípulos judeus, quando ele disse: "Mas
recebereis a força do Espírito Santo que descerá sobre vós; e sereis minhas testemunhas tanto
em Jerusalém, e em toda a Judéia e Samaria, e a extremidade da terra "(At 1:8). O poder que
seria receber seria sobrenatural, do Espírito Santo, e não apenas a força natural, física
exércitos. Os judeus não tinham relações com os samaritanos, e do Cristo ressuscitado foi
enviá-los a estes "impuros" vizinhos gentios! (Jo 4:9). Esta foi uma pedra de tropeço para as
suas mentes! Ele

Também foi enviá-los para o território desconhecido dos confins da terra. Eles acreditavam
que a Terra viria a eles (Is 2:2; Mq 4:1-2) mais do que eles entenderam o seu responsabilidade
para ir a toda a terra.

126
II. TODAS nações reunidas para julgamento

Além disso, vou reunir todas as nações, e as farei descer ao vale de Jeosafá; e eu vou entrar em
juízo com elas por causa do meu povo, minha herança, Israel... (Joel 3: 2)

Eis que o dia do Senhor está chegando, e seu despojo será dividido em seu meio. Pois eu vou
reunir todas as nações para a peleja contra Jerusalém; A cidade será tomada, as casas serão
saqueadas, e as mulheres forçadas. E metade da cidade sairá para o cativeiro, mas o restante
do povo não será exterminado fora da cidade. (Zc 14:1- 2)

A. O Senhor reunirá os exércitos de todas as nações para um só lugar. As "todas as


nações" desta passagem não está falando de cada ser humano de cada nação-não é uma
reunião do toda população da terra a ser destruído no Armagedom. Zacarias 14:16 nos diz que
alguns dos nações serão deixados. Em vez disso, o Senhor está falando sobre os governos da
terra os capitães militares, líderes e pessoal, representando todas as nações. Ainda assim, este
não será pequeno número; milhões serão reunidos em Israel e na área circundante do Oriente
Médio. Alguns deles virão para o Vale de Josafá, nos arredores de Jerusalém.

Deus vai reunir todas as nações para a peleja contra Jerusalém; a cidade será tomada, as casas
saqueadas, e as mulheres forçadas. E metade da cidade sairá para o cativeiro, mas o restante
do povo não será exterminado da cidade. (Zc 14:1, 2)

B. Naquela época, Israel não terá orçamento militar, sem infra-estrutura, e não armas de
guerra.

Israel terá caído na armadilha do Anticristo, fazendo um pacto de paz com ele (Dn 9:27). No
início deste tratado de paz, eles habitarão em segurança, embora seja uma falsa paz (Ez. 38-
39). No entanto, quando ele se afasta deles, eles estarão indefesos.

C. Jesus vai colocar os pés sobre o Monte das Oliveiras! Uma multidão de povo judeu será
presa contra uma montanha e cercado por todos os lados, e não vai ser aparentemente
nenhuma rota de escapar. Quando Ele coloca o pé no Monte das Oliveiras, o monte será
dividido em dois criando um novo vale para que seu povo pudesse escapar de seus
perseguidores. (Zc 14:4-5).

D. Satanás também irá trabalhar para reunir as nações para Israel. E ele enviará os seus
demônios para trabalhar falso milagres que causam os reis da terra a ser seduzido no engano
de se unir contra Deus.

Eu vi três espíritos imundos, semelhantes a rãs saem da boca do dragão, da boca da besta, e da
boca do falso profeta. Porque eles são espíritos de demônios, realizando sinais, que vão ao
encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para reuni-los para a peleja do grande dia do
Deus Todo-Poderoso. (Ap 16: 13-14)

E. Tanto Jesus como o Anticristo será no trabalho em reunir as nações para Jerusalém. No
entanto, Deus soberania sempre substitui as ciladas do diabo. Ao longo da história, Satanás
joga continuamente o papel de "diabo de Deus", em que tudo o que ele faz, Deus traz de bom

127
dele (Rm 8:28). Em outras palavras, os esquemas de Satanás continuamente cair na maior
objetivo do plano final de Deus.

F. Outro fator que vai trazer as nações juntas em guerra contra Deus será a sua inveja,
amargura, ganância querendo tomar o despojo da terra de Israel e roubar a riqueza do Povo
judeu a quem eles desejam exterminar.

Assim diz o Senhor Deus: "Eu vou fazer de acordo com a sua raiva e de acordo com a inveja
que você mostrou em seu ódio contra eles; e me darei a conhecer entre eles, quando eu julgá-
lo. "(Ez 35:11)

G. Resumo: três coisas que irão trabalhar em conjunto para fazer com que o grande
encontro das nações no Vale de Josafá. Homens virão sob a compulsão da ganância humana.
Na esperança de conquistar a terra, o diabo vai fazer milagres para desenhar os reis lá. E Jesus,
substituindo os outros, será desenhar esses líderes maus e perversos no império do Anticristo
para que pudesse lidar com eles e matá-los todos diante dos olhos de toda a terra. Ele vai
atraí-los para uma armadilha divina e reuni-los para que Ele possa mostrar seu grande poder
com tal impacto que ele vai ficar na memória das nações para os próximos mil anos.

H. Nada do que ele fará será desnecessária ou muito grave. Ele vai usar o meio menos
drástico para trazer o maior número de pessoas a ele no nível mais profundo de amor. O
Senhor tem dado a eles todas as chances de se arrepender. No entanto, essas nações ímpias
Anticristo estarão em um estado mau da raiva contra Jesus e Seu povo. Em sua rebelião seus
corações serão completamente endurecidos, completamente insensíveis à graça de Deus. Eles
odeiam a Deus com ódio completo (Apocalipse 11:18). O Senhor vai agita-los com um convite:
"Bem, vamos lá então."

I. Apenas um aspecto do motivo de Deus para chamar as nações para a guerra é dado a
conhecer aqui, será um tempo de castigo sobre as nações para dispersar o povo de Israel, com
quem Deus fez um pacto. Deus vai lutar pelo pacto que fez com Israel até o fim e Ele o fará
prevalecer. É um testemunho da sua misericórdia! Ele promete lembrar-se de Sua aliança com
os que se rebelaram mais contra ele ao longo da história. Ele é zeloso para eles (Zc 2:8, 8:2).

III. O zelo do rei ciumento.

A. A batalha do Armagedom, referido aqui como um conflito militar no Vale de Josafá, é a


uma matéria completamente na Palavra de Deus. O Senhor nos deu ênfase significativa e
detalhes nas Escrituras sobre isso para que o seu povo fosse confiante sobre o fim da história.

B. Através desta batalha Ele não só vai salvar Israel descrente e gentios; Ele também vai
reivindicar e entregar todos os crentes. Esta batalha retrata o zelo de Jesus e seu compromisso
com o povo. Ele não vai sentar-se na passividade, mas agir e ir para a guerra em nome de Sua
própria.

C. Será uma verdadeira batalha.

D. O que Deus faz em que dia vai fazer um impacto em como Ele governa a terra para a
próxima 1000 ano. As pessoas das nações milenares se lembrarão de grande poder, a

128
sabedoria de Jesus, zeloso amor e justiça implacável que foram demonstrados na Campanha
Armageddon. Eles vão saber o quão sério é sobre o seu governo. Então todas as nações
saberão que Ele é Deus!

E. Estes eventos irão fazer um grande impacto social e emocional sobre a terra quando
ele mata incalculáveis milhões em império do Anticristo, juntamente com seus líderes iníquos.

O Senhor... executará reis no dia da sua ira. Ele julgará entre as nações, Ele deverá preencher
os lugares com corpos mortos, Ele executará as cabeças de muitos países. (Sl 110:5-6)

Ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; eles as suas espadas em arados ...
nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão a guerra mais. (Is 2:4)

F. A memória deste evento vai impactar as decisões sociais, emocionais, legais e


econômicos na Terra para os próximos mil anos (Ap 20). A memória vai viver e o poder de que
irá afetar geração após geração. Eles vão contar a sua prole e seus descendentes a história
deste Rei zeloso que matou os líderes no império do Anticristo!

G. Precisamos conhecer a Jesus, que é retratada na campanha Armageddon; assassinato


opressor réprobo não é contrário à Sua personalidade de amor e ternura que Ele oferece
aqueles que são oprimidos por ele. Isto é o que o amor de Jesus é capaz de. Quando
aprendemos o amor quão longe vai entregar os perseguidos e oprimidos, não há gratidão em
nossos corações.

H. Davi descreveu a segurança de aproximar-se do Senhor em intimidade e admiração no


fim dos tempos.

Servi ao Senhor com temor, e regozijai-vos com tremor. Beijai o Filho, para que não se ire, e
você morrer no caminho, quando a sua ira se acendeu, mas um pouco. Bem-aventurados
todos aqueles que colocam sua confiança nEle. (Sl 2:11-12.)

I. Devemos tornar-nos profundamente familiarizado com tanto Seu amor ardente e seu
zelo feroz para remover tudo que impede o amor. Vemos essas duas manifestações de Seu
coração por toda a Bíblia!

O que Ele fez para se tornar humano e ser esmagado pela ira de Deus na cruz são Sua
declaração final do amor zeloso (Ef 2. 7).

IV. ENTENDENDO A CAMPANHA ARMAGEDDON.

A. A batalha do Armagedom é geralmente entendida como uma batalha isolada, que


ocorre em Jerusalém pouco antes da volta de Cristo. Na realidade, não é uma batalha-lo
isolado é a luta final em um todo campanha de batalhas. Será uma campanha militar
duradoura as inteiras últimos 3 anos e meio antes do segunda vinda. Assim, o conflito no Vale
de Josafá quando Jesus mata seus inimigos é o último da série de batalhas em que é muitas
vezes chamada de Campanha Armageddon.

129
B. O Anticristo vai realizar inúmeras batalhas ao redor do mundo (Apocalipse 6: 1-6), o
maior de que será a campanha Armageddon 3 ½ anos, culminando com a batalha final, no Vale
do Josafá a Batalha de Jerusalém (Apocalipse 16:14, 16). Durante esta campanha, o Anticristo,
com a confederação de dez nações e com o apoio dos reis da terra, irão se reunir para
Armagedon. Os exércitos do Anticristo terá forças armadas estacionadas nas planícies do norte
de Esdrelon, ou o monte de Megido, bem como ao longo de toda a terra de Israel, com as
tropas implantado a partir da área do Armagedom. Este grande conflito se estenderá das
planícies do norte, para baixo através de Jerusalém, para fora no Vale de Jesafá, e ao sul de
Edom.

C. O termo Armageddon aparece apenas uma vez em toda a Bíblia (Ap 16:16). É o lugar
que Deus escolheu para reunir as nações para a guerra do grande dia de Deus Todo-Poderoso.
Em hebraico é chamado, "Armagedom", e essas duas palavras hebraicas adjuntos podem ser
traduzidas, "país de Megido. "Megido, na verdade, significa" montanha de coligação "e vem de
uma raiz hebraica palavra [Gaw-dahd] o que significa "uma montagem de tropas." Megido era
uma cidade do Velho Testamento no norte de Israel, 60 milhas ao norte de Jerusalém. Ele está
localizado dentro de um vale famoso, um vasto e aberto vale onde está localizado, a cerca de
20 quilômetros de largura no seu ponto mais largo e 20 quilômetros de comprimento.

D. Próprio Megido serviu como uma fortaleza militar, onde muitas batalhas estratégicas
na história da Bíblia foram combatido. Lá, Debora derrotou Sísera (Jz 4-5), Gideão derrotou os
midianitas (Jz 6), Saul morreu na mão dos filisteus (1 Sm 31), Josué derrotou o rei cananeu de
Megido ao entrar na Terra Prometida (Josué 12), e Josias foi morto pelos egípcios (2 Cr. 35: 22-
24; 2 Rs 23:29). Este mesmo vale sediará a grande batalha do Armagedom.

Embora a planície do Megido é demasiada pequena para acolher milhares de soldados dos
exércitos da Terra a longo prazo, é grande o suficiente para agir como o ponto de encontro
para despachar exércitos em todo o país.

V. As nações dos gentios preparar para a guerra contra Deus!

Proclamai isto entre as nações: "Preparem-se para a guerra! acordar os homens poderosos,
que todos os homens de guerra aproximar, deixe-os vir para cima. Vença seus arados em
espadas e suas foices lanças; diga o fraco: ". que sou forte" (Joel 3:9-10)

A. A resposta de Deus ao abuso das nações e profanação da sua terra e seu povo é o
grito, "Prepare-se para a guerra!" Esta é a voz do Espírito Santo, incitando as nações para lutar.
Ele chora, “em efeito”, um Rally sua mais forte e melhor! Diga todos os soldados para sair seus
uniformes e realistar! Vamos mesmo aqueles fracos induzida em seu orgulho. “Mais uma vez,
neste estranho paradoxo, as nações da terra serão convocadas para a guerra por Deus,
Satanás, e seus próprios pecados”.

Demônios será enganá-los e, mentindo, profetizando: “Vá para a guerra e haverá grande
vitória e estragar”! "O Senhor será alistar e chamando:" Vá para a guerra! “e seu próprio
pecado e natureza luxuriosa vai obrigá-los a esta guerra”. É uma coisa misteriosa quando as
forças do mal e as forças da justiça mover a história do mundo na mesma direção, mas por
razões diferentes.

130
B. O Espírito Santo convoca homens para bater os seus arados em espadas e das suas
foices lanças. Com esse comando, Deus irá provocar orgulho no coração humano. As nações se
converter suas fábricas agrícolas para máquinas militares. Este comando é o oposto do que
Isaías profetizou que ocorreria após o fim da guerra: "Devem as suas espadas em relhas de
arado, e as suas lanças em foices; nação não levantará a espada contra outra nação, nem eles
aprenderão mais a guerra "(Is 2:4).

C. Convocando as nações para se preparar para a guerra, o Senhor irá levá-los em sua
arrogância. Estas nações más acreditar que eles têm poder sobre Deus. Em vez de esmagar o
seu orgulho, ele vai alimentá-lo para deixá-lo vir a ser concretizadas. Ele vai entregá-los aos
seus próprios desejos e trazê-los para a batalha contra ele que seu ímpio, falsa confiança tem
pressionado para. Figurativamente falando, o Senhor vai ficar para trás e empurrá-los para
frente na plenitude do que a sua orgulho quer (2 Ts 2:11). Como este reforçada confiança, eles
virão pela massa, hipnotizado sob o feitiço de sua vaidade, e certo de um triunfo sobre o Deus
que só os tolos acreditariam atingível.

D. Davi descreveu esses exércitos orgulhosos do Anticristo no fim dos tempos.

Por que as nações raiva, e as pessoas imaginam coisas vãs? Os reis da terra set si mesmos, e os
príncipes juntos conspiram contra o Senhor e contra o seu ungido, dizendo: "Rompamos as
suas ataduras, e jogar fora as suas cordas de nós." (Sl 2:1-3).

E. Estes reis vãos se reunir e esquema: “Vamos destruir Jesus, o Ungido, e Sua pessoas”!
Nós vamos contra ele! Vamos arrematar cabos de Deus de santidade! Nós não queremos Sua
Palavra ou os seus caminhos! Nós não queremos suas restrições! “À medida que surgem a esta
batalha, a sua determinação será a matar todos os cristãos e exterminar a raça judaica”.

VI. Que as nações Acordado.

Montar e vir, todas as nações, e reúnem-se ao redor. Causa As suas valentes para ir lá
embaixo, ó Senhor. "Que as nações ser despertado, e subam ao vale de Josafá; para ali me
assentarei, para julgar todas as nações vizinhas "(Joel 3:11 e 12)

A. Ele reúne todas as nações para a batalha, não querendo que uma nação culpada estar
ausente (Joel 3:1).

Ele chama-lhes, em essência, "Prepare-se para a guerra! Venha e se atrevem a se reunir contra
mim! Tente limpar o meu povo e minha terra! "

B. O Senhor continua com o comando: "Que as nações ser despertado e chegar ao Vale
de Josafá "(Joel 3:12). Com zelo temível, Deus vai agitar as nações da terra. Ele o fará não
forçá-los a vir, mas Ele vai criar um ambiente em que a ousadia profana de sua pecaminosa
coração é despertada. Ele quer que essa arrogância a inchar em sua plenitude e do pecado que
está dentro destas nações para tornar-se maduro para julgamento. Ele não quer nada mantido
em reserva ou deixou dormente em que hora, mas a maldade do homem será levada
totalmente para a Luz. Toda a força perversa de esses exércitos não fará com que o Senhor dos
Exércitos vacilar. Quando o Senhor convoca os países a lutar contra ele, incontáveis milhões

131
irão responder! Milhões vão se reunir para a nação de Israel e todo o Oriente Médio para
esmagar Israel.

C. No Salmo 45 os filhos de Corá escreveu sobre este conflito final da campanha do fim
dos tempos o mal, clamando ao Messias, "Cinge sua espada sobre a sua coxa e andar em
vitória." Este Salmo retrata a glória e o terror daquele dia, quando Jesus sai como um grande
rei guerreiro.

Cinge sua espada sobre a sua coxa, ó valente, com a tua glória e a tua majestade. E em Sua
majestade cavalga vitoriosamente pela causa da verdade, humildade e justiça; e sua direita
mão vos ensinará coisas terríveis. Suas flechas são agudas no coração do rei dos inimigos; os
povos caem em você. O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; um cetro de justiça é o
cetro do teu reino. Amas a justiça e odeias a iniquidade; Por isso Deus, o teu Deus, te ungiu
com óleo de alegria, mais do que os seus companheiros. (Sl 45:3-7)

D. Não podemos entender a batalha do Armagedom, sem saber que o Poderoso que faz
guerra com os seus inimigos é ungido com o óleo da alegria mais do que qualquer outro
homem na história! O rei guerreiro no Armageddon é motivado pelo amor feliz. Assim como
Ele suportou a ira de Deus na cruz para o gozo que lhe (Hb 12: 2), então ele vai dispensar a sua
ira sobre os ímpios para a alegria de uma terra que está livre da maldade e uma Noiva que vive
com ele em amor sem mácula. Oh, Ele é mais bonito do que os filhos dos homens! Ele ama a
justiça, odeia que destrói o amor, e possui um ardente zelo pela verdade! Ele não é apenas
confiante de sua vitória.

E. Nosso rei guerreiro ama a verdade e mansidão. Ele não monta na força pomposo mas
na verdade. Ele usa esse poder para o bem da mansidão e verdade . Ele veio como um cordeiro
manso e por 2.000 anos sofreu a restrição do tempo perfeito de seu pai. Jesus luta em nome
da verdade, humildade e justiça.

F. Intercessão é feito para a liberação dos anjos na campanha Armageddon. "Causa As


suas valentes [anjos] para ir até lá, ó Senhor! "(Joel 3:11)

1. Joel pronuncia a oração que será oferecido na época, que o Senhor enviará os seus
anjos poderosos para este grande campo de batalha. É como se Joel, bem no meio da gravação
a palavra do Senhor, colocar a caneta para baixo e entrei com esta oração profética: "Deus
enviará os anjos! Amansar! "

2. Inúmeras outras vezes ao longo do livro, Joel levantou sua voz a Deus em oração (Joel
1:19; 2:17). Aqui, ele reza para os anjos de Deus para entrar nesse imenso teatro!

VII. Ali o Senhor vai se sentar e julgar.

Que as nações ser despertado, e subam ao vale de Josafá; pois ali me assentarei para julgar
todos as nações vizinhas. Lançai a foice, porque a colheita está madura. Venha, vamos para
baixo; para o lagar está cheio, as cubas overflow-- a sua malícia é grande. (Joel 3:12-13)

132
Agora vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. E o que estava assentado sobre ele chama-se
Fiel e Verdadeiro, e em justiça julga e faz guerra. Seus olhos eram como chama de fogo, e em
Sua cabeça tinha muitas coroas. Ele tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele
mesmo. Ele foi vestido com um manto tinto de sangue, e o seu nome se chama o Verbo de
Deus. E os exércitos céu, vestidos de linho fino, branco e puro, seguiam-me cavalos brancos. E
da sua boca uma espada afiada, para com ela ferir as nações. E Ele mesmo as regerá com uma
vara de ferro. Ele próprio pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso.
Tem no seu manto e na sua coxa um nome inscrito: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES
Então eu vi um anjo em pé no sol; e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que
voavam pelo meio do céu: "Venha e se reúnem para a ceia do grande Deus,
que você pode comer a carne dos reis, carnes de comandantes, carnes de poderosos, carnes
de cavalos e daqueles que se senta sobre eles, e a carne de todos os homens, livres e escravos,
pequenos e grandes. "E Eu vi a besta, os reis da terra, e os seus exércitos reunidos para
fazerem guerra àquele que estava montado no cavalo e contra o seu exércit2o0. Em seguida, o
animal foi capturado, e com ela o falso profeta que, com os sinais de sua presença, com que
enganou os que receberam a marca da besta e os que adoraram a sua imagem. Estes dois
foram lançados vivos no lago de fogo ardente com enxofre. E os demais foram mortos com a
espada que saía da boca daquele que estava sentados sobre o cavalo. E todas as aves se
fartaram das suas carnes. (Ap 19:11-21)

A. Será nos dias finais desta era na história que as nações irão responder à convocação de
Deus, o engano de Satanás, e o orgulho de seus próprios corações para reunir contra Deus e
Israel. Em Nesta área, o Senhor vai sentar-se como Juiz e Ele vai condenar todas as nações que
cercam Israel.

B. Joel registrou a intercessão dos anjos que gritou: "Lançai a foice, porque a colheita
está madura!"

Lançai a foice, porque a colheita está madura. Venha, vamos para baixo; porque o lagar está
cheio, as cubas overflow-porque a sua malícia é grande. (Joel 3:13)

C. O apóstolo João também retrata a cena do fim dos tempos:

Olhei, e eis uma nuvem branca, e sentada sobre a nuvem semelhante a filho de homem, tendo
na Sua cabeça uma coroa de ouro e na mão uma foice afiada. E outro anjo saiu do templo,
clamando com grande voz ao que estava assentado sobre a nuvem: "Lança a tua foice e ceifa,
pois chegou a hora de você colher, para a seara da terra está madura. " E aquele que estava
sentado sobre a nuvem passou a sua foice à terra, e a terra foi ceifada. (Ap 14: 14-16)

D. Os anjos choram de interceder por Jesus para agir contra o mal que amadureceu
completamente o terra! Eles estão orando por Jesus para julgar o império do Anticristo.

E. No livro do Apocalipse, um anjo grita: "Põe a tua foice." João registra essa batalha de
Armageddon, este pisar do lagar, em Apocalipse 19.

133
Outro anjo saiu do templo, que está no céu, o qual também tinha uma foice afiada. E outro
anjo saiu do altar, que tinha poder sobre o fogo, e clamou com grande voz alta clamam a ele
que tinha a foice afiada, dizendo: "Lança a tua foice afiada e ajunta os cachos da videira da
terra, porquanto as suas uvas estão maduras. " Então, o anjo passou a sua foice na terra e
reuniu a vinha da terra, e lançou-a no grande lagar da ira de Deus. (Ap 14: 17-19)

F. Jesus é o que pisa o largar com o furor e da ira de Deus (Ap 19:12-15).

G. O lagar está cheio e os lagares estão transbordando por causa da maldade das nações
é grande.

H. Jesus virá para pisar esta maldade. Ele usa a metáfora gráfica de pisar em cima uvas
para retratar o sangue das nações que fluirão muito longe! O lagar do pecado estar cheio e
porque as nações transbordar em pecado , eles vão transbordar em sangue como Deus trata
de julgá-los.

Quem é este que vem de Edom, com vestes tintas de Bosra, este, que é glorioso no seu traje
[Jesus], que marcha na plenitude da sua força? - “Eu, que falo em justiça, poderoso para
salvar”. “Por que seu fato vermelho, e as vossas vestes, como aquele que pisa no lagar”? “Eu
sozinho pisei no lagar, e dos povos ninguém estava comigo”. Pois eu pisei na minha ira, e os
esmaguei no meu furor; seu sangue salpicou as minhas vestes [no contexto da batalha do
Armagedom], e eu manchei toda a minha vestidura. O dia da vingança estava no meu coração,
e o ano dos meus remidos chegou. Olhei, mas não havia ninguém para ajudar, e eu me
perguntava que não havia ninguém para defender; portanto, o meu próprio braço me trouxe a
salvação para mim; e a minha própria fúria, ele me sustentou.

Eu pisei os povos na minha ira, os embriaguei no meu furor, e trouxe para baixo sua força para
a terra "(Is 63:1-6)

Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como pelejou no dia da batalha.

E naquele dia estarão os seus pés sobre o Monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém
para o leste. E o Monte das Oliveiras será dividido em dois... (Zc 14: 3-4)

VIII. VALE DA DECISÃO.

Multidões, multidões no vale da decisão! Porque o dia do SENHOR está perto, no vale de
decisão. (Joel 3:14)

A. O vale da decisão não é só um vale geográfica, mas é o vale que o coração humano
vive agora. Mesmo agora, as pessoas estão se movendo em uma direção ou outra. Cada
pessoa na a face da terra está a calcular a sua visão da vida, as paixões, forças e influência. Eles
são antecipando o seu caminho à frente na vida e se movendo em direção quer o Cordeiro de
Deus ou para longe Ele. E o ritmo está prestes a pegar drasticamente.

134
B. Não haverá um campo neutro naquele dia. A terra inteira será neste vale da decisão.
Se as pessoas se recusam a Anticristo, ele vai procurar matá-los. No entanto, se eles se
recusarem Jesus, eles virão O julgamento de Deus nós (Ap 14:6-13). Ninguém será capaz de
reivindicar a neutralidade.

C. Os compromissos secretos que vivemos hoje se tornará amanhã mais fácil. Por outro
lado, o abandono secreto a Deus que está nos custando hoje vai dar origem a um maior
abandono amanhã.

IX. O REI reina na JUSTIÇA.

O sol e a lua se escurecem, e as estrelas irão diminuir o seu brilho. O Senhor brama de Sião, e
proferir a sua voz de Jerusalém; os céus e a terra vão tremer; mas o Senhor será o refugio do
seu povo e a fortaleza dos filhos de Israel. E vós sabereis que eu sou Senhor... "(Joel 3: 15-17).

A. Naquela hora, este poderoso leão se tornará um abrigo para o seu povo! Como Ele
rompe a nuvens e define os seus pés sobre o Monte das Oliveiras, Ele vai proteger aqueles que
estão em perigo. Ele atuará como Libertador e Salvador aos cativos sendo oprimidas pelo
Anticristo.

B. O Senhor não só vai usar a espada em sua boca para executar os seus juízos, mas ele
vai exercer todos os seus recursos na criação, incluindo o sol, a lua, as estrelas, e na terra.

Toda a ordem criada irá obedecer à ordem de Jesus, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade!
Ele é o único que falou a criação à existência, e agora ele vai usá-lo como parte de seus
recursos em julgamento! Como milhões de soldados se sublevaram contra Israel, carregado
com o armas mais sofisticadas e arsenal militar, o Deus de "Gênesis 1" vai apresentar sua
armas. Ele sabe como empregar o sol e a lua para seus próprios fins!

C. De repente, o Leão da Tribo de Judá brama de Sião, a partir literal Jerusalém! (Joel
3:16). Ele vai ficar na cidade santa, e levanta a sua voz com um rugido ensurdecedor de abalar
a terra!

D. De seu trono em Jerusalém, Jesus reinará-Ele é totalmente Deus e totalmente homem.


Um homem será Rei sobre toda a terra, no tempo e no espaço, e que o Pai Lhe dará a herança
das nações. “E o Senhor será rei sobre toda a terra”. Naquele dia será: o Senhor é um só, e Seu
único nome "(Zc 14:9). Por mil anos, Ele vai continuar a transformar cada peça da sociedade.
Ele vai colocar um fim a toda autoridade e poder que resiste a Ele (1 Co 15:25).

X. CONCLUSÃO

Que presente que Deus nos deu em nos mostrar o fim da história. Então, muitas vezes em
nossa miopia chegarmos sobrecarregados com os cuidados da vida. Mas o Senhor é zeloso
para com nossos corações. Mesmo agora, ele está profundamente envolvido em nossas vidas,
orquestrando as nossas circunstâncias para podermos entrar na plenitude de seus planos para
nós, planos que são tão maravilhosos que mal podemos imagina-los (1 Cor 2:9).

135
Sessão 14: A vitória de Israel no Reino Milenar (Joel 3: 17-21)

Você deve saber que eu sou o Senhor vosso Deus, que habito em Sião, o meu santo monte.
Então Jerusalém será santo, e não os estrangeiros devem sempre passar por ela novamente. E
acontecerá naquele dia que as montanhas se pingar com vinho novo, os outeiros manarão
leite, e todos os ribeiros de Judá será inundado com água; uma fonte deve fluir a partir da casa
do Senhor e da água a Vale das Acácias. O Egito se tornará uma desolação, e Edom se fará um
deserto assolado, por causa da violência contra o povo de Judá, para que eles derramaram
sangue inocente na sua terra. Mas Judá será habitada para sempre, e Jerusalém de geração em
geração. "Porque eu vou absolvê-los da culpa do derramamento de sangue, que eu não tinha
absolvido; porque o Senhor habita em Sião "(Joel 3: 17-21).

I. INTIMIDADE DE ISRAEL COM O DEUS QUE VAI viver entre eles.

Você deve saber que eu sou o Senhor vosso Deus, que habito em Sião, o meu santo monte.
Então Jerusalém será santo, e não os estrangeiros devem sempre passar por ela novamente.
(Joel 3:17)

A. Em Joel 2:27, Joel citou a promessa de Deus a Moisés que Israel iria conhecer a Deus.
Isto foi dito a Moisés no contexto para Deus libertar Israel de seus opressores, libertando dez
pragas do juízo sobre os egípcios. Joel cita essa promessa para o segundo tempo. Deus quer
que Israel conhecer o Seu coração e experimentar a intimidade com Ele, como Ele entrega-la
no fim dos tempos.

Vou levá-lo como meu povo, e eu serei o vosso Deus. Então sabereis que eu sou o Senhor
vosso Deus, que vos tiro de debaixo das cargas dos egípcios. (Ex 6: 7.)

B. Jesus vai, literalmente, viver ou morar em Sião Jerusalém no Milênio com os israelitas.
Joel enfatizado isso novamente em Joel 3:21. Este é o maior privilégio que Deus poderia dar a
Israel. Depois a campanha de Armagedom, Jesus vai ganhar Jerusalém de volta do Anticristo e
torná-la uma cidade dedicado ao plano de Deus. Jesus vai governar a terra de Sião durante o
Milênio.

C. Jerusalém será santa. Isso inclui a cidade a ser preenchido com o povo santo, além de
ser visto como um lugar santo ou sagrado, porque ele vai ser especialmente separado para a
presença de Deus.

D. Nenhum exército alienígena nunca vai passar por Jerusalém novamente em conflito
militar. Zacarias fez este mesmo ponto. Isso não está se referindo a gentios passando por
Jerusalém como adorador, que será muito comum no Milênio (Is 2:1-4.; Zc 14:16-18, Sl 48:2-
5.). Naquele dia não serão mais cananeu na casa do Senhor... (Zc. 14:21)

136
E. Gentios visitará Jerusalém no Milênio para o culto, mas sem conflito militar.

Será que qualquer das famílias da terra [gentios] não vêm a Jerusalém para adorar o Rei, o
SENHOR dos Exércitos, sobre eles não haverá chuva. (Zc 14:17)

A casa do Senhor, será estabelecida ... e todas as nações correrão para ele. Muitas pessoas
devem vir... de Sião sairá a lei, a palavra do Senhor de Jerusalém. (Is 2:2-3)

II. BÊNÇÃOS milenar CHEIOS DE ISRAEL.

E acontecerá naquele dia que as montanhas se pingar com vinho novo, as colinas correrão com
leite, e todos os ribeiros de Judá será inundado com água; uma fonte deve fluir a partir do Casa
do SENHOR, e regará o vale de Acacias. (Joel 3:18)

A. Joel viu prosperidade sobrenatural na agricultura e pecuária de Isaías, como fez em


Joel 2: 21-27.

Essa grande bênção ocorrerá porque Jesus vai pessoalmente viver na terra. Os montes tem
uma excepcionalmente grande colheita da uva. Joel diz que vai pingar com vinho novo. Isso
significa que a produção de vinho novo será abundante em todo Israel. Joel faz o mesmo ponto
quando diz que os outeiros manarão leite. Em outras palavras, animais produtores de leite,
tais como bovinos e ovinos se multiplicarão e se alimentam de pastagens luxuriantes nos
montes de Israel. Eles vão produzir tais invulgarmente grandes quantidades de leite que os
montes se diz ser mana leite.

B. Amós também profetizou da abundante colheita da uva no reino milenar.

"Eis que vêm os dias", diz o Senhor: "Quando... as montanhas se pingar com doce vinho, e
todos os outeiros se derreterão. "(Am 9:13)

C. O Milênio será o momento em que haverá grande abundância de vinho e leite. Este é
quando Israel irá apreciar o cumprimento final da promessa de Deus que eles vivem em uma
terra que mana leite e mel.

Abençoe seu povo Israel e na terra que o Senhor nos deu, “assim como você jurou ao nosso
pai”, uma terra que mana leite e mel." (Deuteronômio 26:15)

D. Joel profetizou que os ribeiros de Judá seria inundada com água (Joel 3:18). Este será
um contraste com os riachos ao longo da história de Israel que têm sido frequentemente vazio
devido à seca.

E. Na Tribulação, o abastecimento de água será diminuída pela seca e contaminada por


veneno e sangue (Apocalipse 8: 7-9, 16: 4) e as duas testemunhas pode transformar água em
sangue (Apocalipse 11: 6).

Estas duas testemunhas [] têm poder para fechar o céu, para que não chova durante os dias da
sua profecia [3 anos e meio] ; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue... (Ap
11:6)

137
O terceiro anjo tocou a trombeta, e uma grande estrela... caiu sobre a terça parte dos rios e
sobre as fontes das água. 11... E muitos homens morreram das águas, porque se tornaram
amargas. (Apocalipse 8:10-11)

O terceiro anjo derramou a sua taça nos rios ... e se tornaram em sangue. (Ap 16:4)

F. Haverá sangue que flui por toda a terra de Israel, que contaminam a agricultura.

Sangue... até aos freios dos cavalos, para 1.600 estádios [184 quilômetros de diâmetro Israel] .
(Ap 14:20)

G. Incêndio danifica a agricultura, uma vez que é jogado para a terra do céu (Ap 8:5),
queima a árvores (Ap 8:7), e mata multidões (Ap 9:18). Em Israel, as duas testemunhas vão
chamar fogo seus inimigos (Apocalipse 11: 5-6). O sol vai queimar os homens e agricultura com
fogo (Apocalipse 16: 8, 7:16).

H. Jesus vai corrigir esses problemas no abastecimento de água contaminado de Israel


após ele retorna e cura a terra. Ele irá fornecer Israel com chuvas abundantes para que os
ribeiros sejam descritos como inundada com água fresca. Isso vai enriquecer o solo e causar a
vegetação a ser curado e abençoado.

I. Joel profetizou que uma fonte de água fluiria a partir da casa do Senhor (a Jerusalém
templo) que regar o Vale de Acácias (Joel 3:18). Esta água irá causar acácias a florescer. O Vale
do Acácias provavelmente refere-se às árvores de acácia, no Vale do Cedro.

J. Zacarias profetizou que um rio de "água viva" fluiria fora do templo para os mortos
Mar. A "água viva" fala da água que é poderoso o suficiente para curar a terra contaminado do
efeitos do fogo, no sangue, e envenenado abastecimento de água que matou a agricultura.

Naquele dia será que águas vivas fluirão de Jerusalém, metade delas para o mar oriental [Mar
Morto] e metade delas para o mar ocidental [Mediterrâneo]; em ambas verão e inverno deve
ocorrer. (Zc 14:8).

Não havia água corrente, por debaixo do limiar do templo [da Jerusalém milenar] para o
oriente... Então ele me disse: "Esta água flui para a região oriental, desce para o vale, e entra
no mar [Mar Morto] . Quando se atinge o mar, suas águas são curados. E será que todos os
seres vivos que se move, onde os rios vão, vão viver. Haverá uma grande quantidade de
peixes, porque essas águas vá lá; pois serão curada, e tudo vai viver onde o rio vai... Ao longo
da margem do rio, deste lado e que, vai crescer todos os tipos de árvores utilizadas para a
alimentação; as suas folhas não murcham, e seu fruto não falhará. Eles vão dar frutos a cada
mês, porque as suas águas saem do santuário. Seu fruto servirá de alimento ea sua folha de
remédio "(Ez 47: 1-12).

Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o lugar santo do tabernáculo do


Altíssimo. Deus está no meio dela, ela não será abalada. (Sl 46:4-5)

138
III. Os inimigos do passado DEUS JUÍZES DE ISRAEL (Egito e Edom)

O Egito se tornará uma desolação, e Edom se fará um deserto assolado, por causa da violência
contra o povo de Judá, para que eles derramaram sangue inocente na sua terra... Porque eu
absolvo-os da culpa do derramamento de sangue, que eu não tinha absolvido... (Joel 3:19-21)

A. Dois dos mais ferozes inimigos de Israel em longo prazo são Egito e Edom (atual
Jordânia).

A agricultura do Egito e Edom se tornará desolada e ressequida. De acordo com Isaías, peças
do Egito será abençoado por Deus (Isaías 19:20-25), ainda de acordo com as peças Joel será
desolada.

B. O julgamento sobre o Egito e Edom vai acontecer, porque eles derramaram o sangue
inocente de Israelitas durante toda a sua história e, provavelmente, irá fazê-lo muito mais na
Grande Tribulação.

C. Deus vai pagar as nações por culpa de sangue, que fala de tomar o sangue de
inocentes pessoas por assassinato ou guerra, etc Deus vingará o sangue inocente dos judeus.
Em Joel da última declaração profética, ele enfatizou que Deus não se esqueça de pagar o
impenitente inimigos de Israel. Jesus vai ver que isso de seu trono em Jerusalém nas
proximidades.

D. Os egípcios e edomitas se tornará protótipos de julgamento de Deus para as outras


nações que pecaram contra Israel. Eles servirão de testemunho a todas as nações do Milênio,
que todas as nações devem obedecer governo de Jesus em Jerusalém.

Se a família do Egito não subir e entrar, não terão chuva; eles receberão a praga com que o
Senhor toca as nações que não subirem a celebrar a festa dos Tabernáculos. (Zc 14:18)

IV. ISRAEL será abençoado em contraste com o Egito e EDOM

Mas Judá será habitada para sempre, e Jerusalém de geração em geração. Porque o SENHOR...
habita em Sião. (Joel 3:21)

A. A história de Israel é preenchido com o julgamento de Deus e do conflito militar. Joel


garante que eles vão sobreviver e prosperar história para sempre em favor de Deus. Esta será
uma profecia muito importante para proclamar a Israel na Tribulação quando Satanás e o
Anticristo tentará aniquilar Israel (Ap 12). Existência eterna de Judá como uma nação
abençoada implica que eles vão sempre obedecer A Jesus, portanto, a remoção de suas razões
para serem julgados e aniquilados como outras nações serão. O cumprimento final desta
promessa é para ser visto na nova terra (Ap 21:1).

B. Jesus vive em Jerusalém (Sião) é a vindicação final e privilégio para Israel.

139
Sessão 15: Visão geral do Reino Milenar.

I. Reino Milenar: JESUS mil anos de reinado NA TERRA.

A. Esta sessão dará uma visão geral do Milênio, que é um período de 1.000 anos em que
Jesus vai governar o mundo com justiça. Milênio é do latim mille ( mil).

Vi também tronos, e eles [os santos] sentou-se com eles... Eles viveram e reinaram com Cristo
durante mil anos... Eles reinarão com ele mil anos. (Ap 20:4-6)

B. Neste momento, o reino de Deus será abertamente manifesto que afeta todo o mundo
todas as esferas da vida (política, social, agrícola, econômica, espiritual, educacional, aplicação
da lei, família, meios de comunicação, artes, tecnologia, atletismo, ambiente, as instituições
sociais, etc). O resultado vai ser um Período de 1.000 anos de bênçãos sem precedentes para
toda a Terra como Jesus estabelece justiça e prosperidade, e restaura a agricultura, o
ambiente, a vida animal e de alguns dos as condições que foram vistos no jardim do Éden
(Apocalipse 20: 1-6; Isa 2: 1-4; 9: 6-9., 11: 1-16; 51: 1-8; 60-62; 65: 17-25; Ps. 2: 6-12; 110: 1-7;
Dt 8; 28; Mt. 5: 5; 6:10; 17:11; 19:28; 28:19; At 1: 6; 3:21). Este período de bênção será iniciado
por segunda vinda de Jesus.

C. Jesus como Rei dos reis, pessoalmente, governar um reino em todo o mundo a partir
de Jerusalém.

Jerusalém será chamada trono do Senhor, e todas as nações serão reunidos para ela, em nome
do Senhor, a Jerusalém. (Jr 3:17)

D. Jesus vai governar em parceria com os santos ressuscitados (Ap 2:26-27; 3:21, 5:10, 20:
4-6, 22: 5; Mt 19:28; 20: 21-23; 25:23; Lc 19: 17-19; 22: 29-30; 1 Co 6: 2-3; 2 Tm 2:12; Rm 8:17).

E. O reino milenar é uma das principais revelações das Escrituras. Mensagem central de
Jesus foi que o reino de Deus estava sendo lançado em uma nova medida na Terra. O NT deixa
claro que o reino é já aqui (em uma expressão limitada), mas é ainda não totalmente aqui até
Jesus voltar.

Venha o teu reino. Sua vontade, assim na terra como no céu. (Mt. 6:10)

F. Daniel viu a coroação celestial de Jesus como Rei sobre todos os domínios ou esferas
da sociedade.

Um como o Filho do homem [Jesus] ... veio o Ancião dos Dias [Pai] ... Para Ele [Jesus] foi dado...
um reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; ... O seu reino é um reino
eterno, e todos os domínios o servirão. (Dn 7: 13-14. 27)

140
G. Jesus citou Daniel 7:27 acerca de seu domínio sobre todas as nações e domínios da
terra. Em do Milênio, todos os reis da terra serão salvos e adoração Jesus (Sl 72:11; 102.: 15;
138: 4; 148: 11; Is 62: 2; Rev 21:24) e basear seus governos nacionais sobre a Palavra de Deus.

Quando o Filho do homem vier em sua glória ... então, se assentará no trono da sua glória.
Todas as nações serão reunidas diante dele ... (Mt. 25: 31-32)

Todos os reis se prostrarão diante dele; todas as nações o servirão. (Sl. 72:11)

II. CENTRAL DE PROPÓSITO DE DEUS: Trazendo o Céu para Terra.

Tendo dado a conhecer-nos o mistério [plano oculto] da sua vontade... para que pudesse
reunir em uma todas as coisas em Cristo, tanto as que estão no céu e que estão na terra, nEle.
(Ef 1:9-10)

A. O ponto central do propósito eterno de Deus é para Jesus voltar para estabelecer Seu
reino sobre toda a terra, como Ele se junta aos reinos celestiais e terrestres juntos. O propósito
de Deus tem sempre sido para o seu povo a viver juntamente com ele dessa forma para
sempre. Esta é a chave interpretativa para compreender o fim dos tempos. Sem esta revelação
fundamental, a confusão é inevitável.

Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, e Ele habitará com eles ... (Ap 21:3)

B. Deus criou o universo em dois campos distintos. Céu fala do reino espiritual, onde
poder e presença de Deus são abertamente manifesto. Terra fala do reino físico onde humano
processo, emoções e sensações físicas alcançar sua expressão mais plena.

C. O céu é o lugar crentes têm ido para os últimos 2.000 anos (a partir do cruzamento
para a segundo vinda) como um "lugar de acolhimento temporário" antes de receber um
corpo ressuscitado. Os santos não precisam de um corpo ressuscitado no céu para se
relacionar com seu ambiente espiritual.

D. Vemos aspectos do natural e as dimensões sobrenaturais que operam em conjunto,


quando Jesus apareceu com Seu corpo ressuscitado para ensinar os apóstolos durante
quarenta dias (Jo 20-21, At 1:3).

E. Filosofia grega antiga (platonismo) viu o mundo espiritual como bom eo reino material
como ruim. Esta filosofia continua na Igreja hoje. Isso leva alguns a pensar erroneamente
sobre o céu na terra. Se nós não pensamos justamente do céu na terra, acabamos não
pensando em céu de todo.

F. No Milênio, o mandato primordial de Jesus é para preparar a terra para o Pai está
vindo por trazendo às nações para amadurecer justiça (1 Coríntios 15: 24-28.). A justiça será
substancial no Milênio, em seguida, perfeito depois na nova terra. A terra será purificada com
fogo em o fim do Milênio para prepará-lo totalmente para o Pai (2 Pe 3:10-13; Rev. 20:11).

141
III. Três tipos de pessoas estarão na terra quando Jesus aparece no céu.

A. Os remidos serão arrebatados no momento da procissão mundial de Jesus no céu.

B. O réprobo que tirou a marca da Besta será julgado e, em seguida, matou (alguns
executados). Neste momento, pode haver um terço destas pessoas ainda vivas. Eles não vão
simplesmente desaparecer.

C. Os resistentes são os sobreviventes que não foram salvos da Tribulação que se


recusaram a adorar o Anticristo.

Estes resistentes ficarão contra governos malignos sem levar em conta ter a fé em Deus. Da
mesma forma, na Segunda Guerra Mundial, a Resistência francesa lutou contra os nazistas.
Escritura refere-se "àqueles que são deixados "Eles podem ser salvos, então povoar a terra
milenar (Is 4:3; 10:20; 11:11; 49: 6; 65: 8; 66:19; Jr. 31:2; Ez. 20: 38-42; 36:36; Am 9: 9-10; Joel
2:32; Zc. 12:14; 13: 8; 14:16).

IV. Começar a perspectiva correta sobre o Milênio.

A. Jesus governará a terra com os processos naturais do homem não suspensa, ainda
significativamente reforçada pela dimensão sobrenatural do Espírito.

B. Como crentes gentios, nosso paradigma mais natural é pensar de adorar Jesus como
Deus, nas condições sobrenaturais do céu. Enfatizamos a divindade de Jesus como o Filho de
Deus. Considerando que, a Paradigma judaico fala de reinar com o Rei messiânico como um
homem nas condições naturais da terra. Eles enfatizam a humanidade do Messias como o
Filho de Davi. A verdade plena é apenas visto quando estes dois paradigmas são reunidas.

V. Jerusalém celeste e terrestre JERUSALÉM reuniu.

A. Quando a Nova Jerusalém vem à Terra, então o céu é literalmente na terra. O céu e a
terra vir junto como a Nova Jerusalém descem para a Jerusalém milenar. A Nova Jerusalém é o
lugar onde santos ressuscitados viverão. A terra vai continuar para sempre (Sl 37:29;. 78:69;
104: 5; 105: 10-11; 125: 1-2; 1 Cr. 23:25; 28: 8; Is 60:21; Ez. 37:25; Joel 3:20).

A Nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus. (Ap 3:12)

B. A Nova Jerusalém descerá e conectar-se a Jerusalém terrestre, criando um vasto


"Complexo governamental" (Sl 48:1-5). Ele é chamado de trono de glória de Jesus (Mt 19:28;
25:31).

A alegria de toda a terra é o monte Sião... a cidade do grande Rei... Reis montadas, elas passou
por ... Viram-no ... se admiravam; eles estavam preocupados, eles apressou-se. (Sl 48: 2-5.)

142
C. Há quatro razões que acreditamos que a Nova Jerusalém está perto de Jerusalém e
milenar acesso a ela, mas sem estar nele. Em primeiro lugar, as dimensões da Nova Jerusalém
proíbem-na de estar fisicamente na terra: Jerusalém milenar é de cerca de 10 quilômetros
quadrados (Ez 48:30-35), enquanto que a Nova Jerusalém é 1.380 milhas quadradas (Ap
21:16). No entanto, as Escrituras mostram que as pessoas na Terra são capazes de acessar a
Nova Jerusalém. Em segundo lugar, os reis da terra vêm para a Nova Jerusalém durante o
Milênio (Ap 21, 24-26). Em terceiro lugar, a cura deixa na Nova Jerusalém são para as nações
milenares que precisam de cura (Ap 22, 2). Em quarto lugar, anjos de guarda a entrada para a
Nova Jerusalém para manter os pecadores como em Gn 3: 22-24. (Ap 21:12) Nota : T milha =
4.500 x 4.500 hastes hastes (a haste é de aproximadamente 10,5 pés; Ez 48:. 30-35.; 45: 6; 48:
15-19).

VI. Os processos naturais da vida continuarão na Terra há 1.000 anos.

A. Jesus vai governar a terra milenar que terá ambas as dimensões naturais e
sobrenaturais. A duração da vida será restaurada ao que era no tempo de Noé. Aqueles que
vivem a ser apenas 100 vontades ser pensado para ter vivido uma vida curta. Será comum para
as pessoas a viver até os 500 anos.

Não haverá mais nela criança para viverem poucos dias, nem velho que não tenha cumprido os
seus dias; para o menino morrerá de 100 anos ... Eles edificarão casas e nelas habitarão; eles
plantarão vinhas. Como os dias da árvore assim serão também nos dias do meu povo... O lobo
e o cordeiro pastarão juntos, o leão comerá palha como o boi... (Is 65:20-25)

B. A animosidade entre os animais entre si e com os seres humanos serão removidos (Rm
8:20-21). O lobo habitará com o cordeiro... o bezerro, o leão novo e o animal cevado viverão
em conjunto; e um menino pequeno os conduzirá. A vaca e a ursa pastarão; seus filhotes se
deitarão juntos; e o leão comerá palha como o boi. A criança de peito jogar pelo buraco da
cobra ... Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se
encherá do conhecimento do Senhor como as águas cobrem o mar. (Is 11: 6-9.)

C. Os processos naturais de vida continuará a estabelecer a infra-estrutura para todas as


esferas da vida em cada cidade e aldeia por toda a terra. Esta infra-estrutura irá substituir as
líderes governamentais do governo mundial do Anticristo com novas pessoas em cada nível de
vida pública em cada cidade. Esta infra-estrutura irá incluir sistemas de suporte de vida
(alimentação, água, eletricidade), projetos de construção (edifícios, estradas, pontes, etc),
sistemas econômicos (Moedas, bancos, investimentos, etc), a vida espiritual (centros de culto,
escolas bíblicas, etc), educação (do ensino fundamental ao nível superior), a aplicação da lei;
agricultura (equipamentos, distribuição), meios de comunicação e artes, tecnologia, meio
ambiente, instituições sociais, etc

D. Governo de Jesus vai progressivamente se espalhou para todas as nações (Is 9:7). Vai
demorar mil anos para justiça para progressivamente se espalhar, maduro, e ser testado em
todas as áreas de cada nação.

143
VII. Os santos hão de governar com Jesus como reis e sacerdotes.

A. As duas funções mais enfatizados pelos santos são sacerdotes e reis (Ap 1:6; 5:10, 20:
6).

Já nos fez reis e sacerdotes para o nosso Deus... eles reinarão sobre a terra. (Ap 5:10)

B. Como sacerdotes, santos ressuscitados adorar, interceder, e comunicar o


conhecimento de Deus para outros (pessoas não ressuscitadas na terra milenar, além dos
santos na Nova Jerusalém). O primário do governo da terra milenar sairá contínua intercessão.

C. Como reis, santos ressuscitados avaliar o passado, determinar futuros planos de ação,
e nomear pessoas que servem na infra-estrutura sob a sua autoridade. Isto incluirá a formação
e gestão de pessoas por eles designadas. Nossa personalidade virá à tona nas decisões que
tomamos.

Não sabeis que os santos hão de julgar o mundo? ... O mundo vai ser julgado por vós... Não
sabeis que havemos de julgar [avaliação] anjos? (1 Co 6, 2-3)

D. Os santos vai ocupar o mais alto cargo do governo no Espírito na terra milenar.

Este será paralela à relação dos anjos no governo das nações neste século.

Santos no Milênio vão governar os anjos que agora lhes servem (1 Co 6:3., Hb 1:14.).

E. Autoridade governamental no espírito agora é realizada por anjos que têm carga ao
longo cidades.

Então ele gritou ... "Deixe aqueles [os anjos] que têm carga sobre a cidade se aproximar, cada
com uma arma mortal na mão ". De repente, seis homens [anjos] veio da direção... que
enfrenta o norte, cada um com seu machado de guerra na mão. (Ez 9:1-2)

VIII. Jesus será o Rei sobre todos os outros reis no MILENIO.

Ele tem... um nome inscrito: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES. (Ap 19:16)

A. No Milênio, todos os reis da terra serão salvos, adorar a Jesus, e baseiam seus
governos sobre a Escritura (Sl 72:11; 102.: 15; 138: 4; 148.: 11; Isaías 62: 2; Rev. 21:24).

Sim, todos os reis se prostrarão diante dele; todas as nações o servirão. (Sl. 72:11)

B. Jesus vai governar um reino em todo o mundo em parceria com dois tipos de reis: os
reis da terra (corpos não ressuscitados) e ressuscitado reis (santos com corpos ressuscitados).
Juntos, eles irão estabelecer uma ordem social piedosa que vai transformar todas as esferas da
vida no Milênio.

144
Jesus Cristo, a testemunha fiel ... príncipe dos reis da terra [não ressuscitou corpos]. Àquele
que nos amou ... e nos fez [santos ressuscitados] reis e sacerdotes para Deus. (Ap 1:5-6)

C. Jesus reina agora à destra de Deus sobre os reis da terra. Atualmente, sua liderança
sobre os reis da terra é contido. No entanto, no Milênio será plenamente manifesto.

D. Santos com corpos ressuscitados serão feitos reis e / ou governantes mais diferentes
esferas da vida (Mt 19:28; 20: 21-23; 25:23; Lc. 19: 17-19; 22: 29-30; 1 Coríntios. 6: 2-3; 2 Tm.
2:12; Rm 8:17).

Já nos reis e sacerdotes para o nosso Deus fez; e eles reinarão sobre a terra. (Ap 5:10)

IX. Santos ressuscitados em parceria com os REIS DA TERRA.

A. Jesus irá estabelecer infra-estrutura em parceria com os santos ressuscitados que irá
supervisionar os com corpos não-ressurretos. Os santos (ressuscitado) terá um papel dinâmico
na formação "resistentes" (com corpos não ressurretos) que nascer de novo após o retorno de
Jesus à Terra.

B. A infra-estrutura necessária para governar cada esfera da vida aumentará


gradualmente a sua capacidade, qualidade e tamanho que os líderes crescer em sabedoria e
desenvolvimento de competências.

Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino,
para estabelecê-lo e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre. O zelo
do Senhor dos exércitos fará isso. (Is 9: 7)

C. Os santos, assim como líderes com organismos não ressuscitado, terá que aprender e,
em seguida, aplicar o que aprenderam. Jesus, com seus santos, estará envolvido na formação
dos líderes não ressurretos das nações nos caminhos de Deus. Como a sabedoria é adquirida e
aplicada, a sociedade irá melhorar progressivamente.

Juntos, eles irão estabelecer instituições de formação que todas as nações possam
sistematicamente aprender de Jesus formas (política, econômica, espiritual, educacional,
agrícola, família, mídia, tecnologia, etc).

Muitas pessoas virão e dirão: "Vinde, e subamos ao monte do Senhor, para a Casa do Deus de
Jacó; Ele [Jesus] nos ensinará os seus caminhos, e nós andaremos em Seus caminhos. "de Sião
sairá a lei ... a palavra do Senhor de Jerusalém. (Is 2:3)

D. Aqueles que reinam com Jesus estarão envolvidos neste processo de cura das nações
milenares.

Árvore de vida ... as folhas da árvore são para a cura das nações. (Ap 22:2)

145
E. Os santos ressuscitados em parceria com os reis da terra, irão trabalhar em conjunto
para a plena restaurar as cidades da terra que são destruídos na tribulação. Os santos irá
supervisionar o que é reconstruída pelo trabalho (Is 62, 8-9; 65.:. 21-23; Jr 31: 5.; Ez 48, 18-19).

Renovarão as cidades assoladas, as desolações de muitas gerações. (Is 61:4)

Então as nações que são deixadas ao seu redor saberão que eu, o SENHOR, reconstruíram as
cidades destruídas e plantado o que estava devastado. (Ez 36:36)

F. Os santos ressuscitados, em parceria com os líderes da terra vai trazer o evangelho


àqueles precisando de salvação. As perdas não serão instantaneamente e automaticamente
convertidas no momento da à segunda vinda, tampouco os filhos nascidos no Milênio. Vai
levar tempo e esforço para converter os indivíduos e, em seguida, para as nações fazei
discípulos.

Vou reunir todas as nações ... e eles virão e verão a minha glória entre eles ... que escapar eu
enviarei às nações ... que não ouviram a minha fama, nem viram a minha glória. E ele declarará
a minha glória entre os gentios. Em seguida, eles trarão todos os vossos irmãos para um
oferecendo-se para o Senhor de todas as nações ... diz o Senhor. (Is 66:18-20)

G. Os santos ressuscitados com os reis da terra, irão trabalhar em conjunto para


restabelecer as empresas gerar recursos financeiros (Is 60:1-14)... Israel será próspero no
Milênio (Is 4:1; 35: 1-2; 30: 23-25; 62: 8-9; 60: 1-14; 65: 21-23).

H. Os santos irá supervisionar o trabalho necessário para restaurar a ordem de Deus para
a agricultura, o ambiente, e vida animal (Ap 20: 1-6; Isa. 2: 1-4; 9: 6-9, 11: 1-16; 51: 1-8; 60-62;
65: 17-25; Sl 2: 6-12; 110: 1-7; Dt 8; 28; Mt. 5: 5; 6:10; 17:11; 19:28; 28:19; At 1: 6; 3:21).

I. Os santos irá supervisionar o trabalho necessário para restaurar a justiça em todas as


esferas da vida (Is 9, 7, 11:. 3 5; 10:22; 28:17; 32:16; 42: 1-4). Eles vão supervisionar o
estabelecimento de juízes e governadores (Jr 30:21; Isa. 24:23, 32: 1; Ez 45: 8-9; Mt 19:28; Lc
19: 12-27; 22:30). Eles vão supervisionar o estabelecimento de um governo mundial sob Jesus
(14 Zc 9; Ez 37: 13-28, Rev. 19:16).

Um Rei [Jesus] reinará em justiça, e príncipes governarão com justiça. (Is 32:1)

Meus príncipes [no Milênio] não será mais oprimir o meu povo... (Ez 45:8)

J. No reino milenar, o pecado será cometido por aqueles com corpos não ressurretos e,
portanto, o pecado será punido. Pecado e até mesmo falsos profetas continuarão no Milênio.
Eles serão punidos (Sl 2: 9, 72: 9-11.; Isa 11: 4.; 66:20, 24; Zc 13: 2-4, 14: 16-19).

Ele sucederá que, se alguém ainda profetizar, seu pai e sua mãe... vai dizer para ele: "Você não
deve viver, porque você tem falado mentiras em o nome do Senhor." (Zc 13:3)

146