Você está na página 1de 6

LIÇÃO 10

10/09/18

O MILÊNIO

Texto Áureo: 4 Vi também tronos, e nestes sentaram-se aqueles aos quais foi dada
autoridade de julgar. Vi ainda as almas dos decapitados por causa do testemunho de Jesus,
bem como por causa da palavra de Deus, tantos quantos não adoraram a besta, nem
tampouco a sua imagem, e não receberam a marca na fronte e na mão; e viveram e
reinaram com Cristo durante mil anos. 5 Os restantes dos mortos não reviveram até que se
completassem os mil anos. Esta é a primeira ressurreição.

Verdade Prática: O mundo conhecerá o reinado de Jesus durante o Milênio. Será um tempo
de paz e harmonia jamais visto.

SUMÁRIO

1.Introdução .................................................................................................................................. 1
2.A Primeira Ressurreição.............................................................................................................. 2
3.As bodas do cordeiro .................................................................................................................. 2
4.satanás é preso e a igreja governa ............................................................................................. 3
4.Restauração do Mundo .............................................................................................................. 3
5.SATANÁS É SOLTO....................................................................................................................... 6
6.Conclusão ................................................................................................................................... 6

1.INTRODUÇÃO

Os amilenistas ensinam que não haverá Milênio, pelo menos não na terra, no tocante ao
Apocalipse como um todo, muitos são preteristas. Posto que não têm lugar no seu sistema uma
restauração literal de Israel, nem para o reino de Cristo na terra.
Os pós-milenistas tratam os mil anos do Milênio como uma extensão da Era da Igreja, quando,
mediante o poder do Evangelho, o mundo inteiro será conquistado. Eles, também,
espiritualizam as profecias do Antigo Testamento e não têm lugar no seu sistema para uma
restauração do Israel nacional ou um reino literal de cristo na terra.

Desconsideram, no entanto, o fato de que os profetas do Antigo Testamento (bem como o


próprio Jesus) demonstram que o Reino precisará ser introduzido mediante o juízo (Sf 3.8,9; Mt
24.29,30). Por exemplo: a estátua em Daniel 2 representa o sistema mundial atual. A rocha, que
representa o reino de Cristo, não penetra na estátua para transformá-la. Bate nos pés da
estátua (que representa o sistema mundial no fim desta era) e a esmaga, transformando-a em
pó num só golpe. Somente então é que Deus estabelece o seu reino de tal maneira que enche a
terra (Dn 2.44).

Os pré-milenistas entendem as profecias do Antigo Testamento, bem como as de Jesus e do


Novo Testamento, de modo tão literal como seus contextos admitem. Reconhecem que o modo
mais simples de interpretar essas profecias é colocar a Segunda Vinda de Cristo, a ressurreição
dos crentes será antes do Milênio chamada de primeira ressurreição, depois haverá uma soltura
temporária de Satanás, seguida por sua derrota final. Então virá o Julgamento do Grande Trono
Branco o tribunal de Cristo, e finalmente, o reino eterno dos novos céus e nova terra.

Os premilenistas são futurista não vendo o mundo melhorar nesta era, e sentem a importância
de conclamar o mundo a fugir da ira vindoura por meio de se aceitar a Cristo como Salvador e
Senhor.Não são pessimistas, todavia. Aguardam, com alegre antegozo, a bendita esperança, a
volta do nosso Senhor.

2.AS DUAS RESSURREIÇÕES

O pré-milenista é categórico em afirmar que as duas ressurreições mencionadas em Apocalipse


20.4-6 são de natureza física. Por essa visão ser uma peça fundamental da posição pré-
milenista, O evento que divide a primeira e segunda ressurreições será o reino milenar. Os
justos serão ressuscitados para reinarem "com Cristo durante mil anos" (Apocalipse 20:4), mas
"os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos. Esta é a primeira
ressurreição" (Apocalipse 20:5).

As duas ressurreições em Apocalipse 20.4-6 devem ser distinguida com base em seus
participantes, não com base em sua natureza, como ocorre nas correntes amilenista e pós-
milenista.

Ambas as ressurreições, não apenas a segunda (conforme a maioria amilenista acredita) são
físicas ou corpóreas. Entretanto, somente os crentes estão envolvidos na primeira ressurreição.
Quanto ao restante da raça humana, os não cristãos, não são ressuscitados até o fim do
milênio. Uma razão para dividir a ressurreição é que todos os crentes reinarão com Cristo
durante o milênio, os que estiverem vivos quando Cristo voltar e os que morreram em fé. A
ressurreição dos não cristãos serve apenas para levá-los ao julgamento.

3.AS BODAS DO CORDEIRO

E digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que
o hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai. Mateus 26.29

2
Quando Jesus aparecer para destruir o Anticristo e as suas tropas, os exércitos dos céus
seguirão a Jesus, montados em cavalos brancos (que simbolizam o triunfo) "e vestidos de linho
fino, branco e puro" (Ap 19.14). Esse fato identifica-os com a noiva do Cordeiro (a Igreja) que
participarão das bodas do Cordeiro (Ap 19.7-9).

4.SATANÁS É PRESO E A IGREJA GOVERNA

Apocalipse 20.1-3 e vv. 7-10 tratam da condenação de Satanás. Ficará preso no abismo durante
mil anos. O abismo permanecerá trancado e lacrado acima dele, de modo que não terá
nenhuma atividade na terra durante aquele período. Depois, será solto por um pouco de
tempo, antes de seu castigo eterno no lago de fogo.

Entre esses dois eventos, a Bíblia fala em Apocalipse 20.4-6 daqueles que são sacerdotes de
Deus e de Cristo, e que reinam com Ele durante mil anos. Durante esse reino, haverá o
cumprimento de muitas profecias.

Apocalipse 20.4 trata de dois grupos de pessoas: O primeiro assentava-se em tronos para julgar
(isto é: "governar", conforme essa palavra frequentemente significa no Antigo Testamento). A
mensagem a todas as igrejas (Ap 3.21,22) indica que são os crentes provenientes da Era da
Igreja que permanecem fiéis, sendo vencedores (Ap 2.26,27; 3.21; 1 Jo 5.4). Entre eles,
conforme a promessa de Jesus, estão os doze apóstolos julgando (governando) as doze tribos
de Israel (Lc 22.30). Isso porque Israel, restaurado, purificado, com a plenitude do Espírito Santo
de Deus, ocupará sem dúvida a totalidade da terra prometida a Abraão (Gn 15.18).

4.RESTAURAÇÃO DO MUNDO

O Milênio será um período literal de mil anos. Este momento não é uma utopia como alguns
afirmam. Deus criou tudo perfeito e outorgou ao homem autoridade e domínio para cuidar da
Terra e dos animais. Mas o homem fracassou em cuidar de si mesmo e do seu habitate. A
Queda rompeu a comunhão direta do homem com Deus. Não só a humanidade, mas toda a
natureza foi maculada pelo pecado e aguarda a redenção que se dará quando Cristo assumir o
Reino Milenial.

Romanos 8;20 Pois a criação está sujeita à vaidade, não voluntariamente, mas por causa
daquele que a sujeitou, 21 na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da
corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. 22 Porque sabemos que toda a criação,
a um só tempo, geme e suporta angústias até agora. 23 E não somente ela, mas também nós,
que temos as primícias do Espírito, igualmente gememos em nosso íntimo, aguardando a
adoção de filhos, a redenção do nosso corpo.

O Espírito Santo fará uma obra de restauração. Até mesmo o mundo natural refletirá a ordem,
perfeição e beleza que Deus originalmente planejara para a sua criação. O mundo animal será
transformado.

“6 O lobo habitará com o cordeiro, e o leopardo se deitará junto ao cabrito; o bezerro, o leão
novo e o animal cevado andarão juntos, e um pequenino os guiará. 7 A vaca e a ursa pastarão
juntas, e as suas crias juntas se deitarão; o leão comerá palha como o boi. 8 A criança de peito
brincará sobre a toca da áspide, e o já desmamado meterá a mão na cova do basilisco. 9 Não se

3
fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do
conhecimento do SENHOR, como as águas cobrem o mar. (Is 11.6-8)”

Mesmo assim, ainda haverá motivo para o castigo e a morte (Is 65.17-25). Fica subentendido
que aqueles que nascerem durante o reino milenar de Cristo na terra, tendo pais incrédulos que
sobreviveram a Grande Tribulação, ainda terão a necessidade de fazer a sua escolha no sentido
de seguir a Cristo com fé e obediência.

5.JESUS CRISTO E SEU GOVERNO

“E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia, um será o Senhor, e um será o seu nome”
(Zc 14.9). O governo de Cristo vai alcançar todas as nações. Todos os reinos deste mundo são
efêmeros, mas o reino de Cristo é eterno e vai abranger todos os países. Todos terão que se
prostrar, reconhecendo o senhorio do Rei dos reis. Estejamos preparados para este glorioso
momento com o nosso Salvador.

Jerusalém será a capital do mundo. No Reino Milenial, Jerusalém será a capital espiritual e
política do mundo

“Isaias 2.1 Palavra que, em visão, veio a Isaías, filho de Amoz, a respeito de Judá e Jerusalém.
2 Nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do SENHOR será estabelecido no cimo dos
montes e se elevará sobre os outeiros, e para ele afluirão todos os povos. 3 Irão muitas nações e
dirão: Vinde, e subamos ao monte do SENHOR e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os
seus caminhos, e andemos pelas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e a palavra do
SENHOR, de Jerusalém.
4 Ele julgará entre os povos e corrigirá muitas nações; estas converterão as suas espadas em
relhas de arados e suas lanças, em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra
nação, nem aprenderão mais a guerra.”

As nações terão de reconhecer o valor de Jerusalém, sob pena de sofrerem sérias


consequências.

Jesus governará com os seus servos. No Milênio, o governo de Cristo será teocrático, vindo do
céu, implantado sem a mão do homem, que é corruptível. Seu reino jamais “passará a outro
povo”, será eterno (Dn 2.44,45; 7,27). Tudo o que ainda restar de estruturas dos impérios,
reinos e governos, será aniquilado e substituído pelo Reino de Cristo. Jesus reinará com poder
pleno sobre a Terra. As palavras do salmista, declaradas no Salmo 96 , serão cumpridas na
implantação do Reino Milenial de Cristo sobre a Terra.

Salmo 96

“6 Glória e majestade estão diante dele, força e formosura, no seu santuário.


7 Tributai ao SENHOR, ó famílias dos povos, tributai ao SENHOR glória e força.
8 Tributai ao SENHOR a glória devida ao seu nome; trazei oferendas e entrai nos seus átrios.
9 Adorai o SENHOR na beleza da sua santidade; tremei diante dele, todas as terras.
10 Dizei entre as nações: Reina o SENHOR. Ele firmou o mundo para que não se abale e julga os
povos com eqüidade.
11 Alegrem-se os céus, e a terra exulte; ruja o mar e a sua plenitude.
12 Folgue o campo e tudo o que nele há; regozijem-se todas as árvores do bosque,
13 na presença do SENHOR, porque vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os
povos, consoante a sua fidelidade.”

4
A Igreja reinará com Cristo e todos os salvos em Jesus Cristo serão reis e sacerdotes e reinarão
com Cristo com poder e autoridade

II Timóteo 2

“11 Fiel é esta palavra: Se já morremos com ele, também viveremos com ele; 12 se
perseveramos, também com ele reinaremos; se o negamos, ele, por sua vez, nos negará;”

6.ASPECTOS RELEVANTES DO MILÊNIO

Quem vai participar deste Reino. Vão participar do Milênio todos os salvos em Jesus Cristo, e os
que escaparem da Grande Tribulação.

Haverá um conhecimento universal de Deus. “[...] A terra se encherá do conhecimento do


Senhor, como as águas cobrem o mar” (Is 11.9; 54.13). Haverá um derramamento pleno do
Espírito Santo (Is 32.15). Será um verdadeiro avivamento mundial (Mq 4.2; Mt 24.14).

Haverá paz na Terra. Jesus é o “Príncipe da Paz” (Is 9.6) e durante o Milênio o homem desfrutará
da paz que só Jesus pode dar e que não depende das circunstâncias. As famílias viverão em
completa união (Is 65.23), não haverá mais guerras ou ações terroristas, durante os mil anos de
paz sobre a Terra (Is 2.4).

A justiça e a verdade neste período serão plenas (Is 11.4,5), pois o Filho de Deus é quem julgará
com justiça e retidão.

A natureza será transformada. Animais selvagens vão perder sua ferocidade e poderão conviver
harmoniosamente com o ser humano. Leia Isaías 11.6-8.

A maldição da Terra por causa do pecado desaparecerá (Gn 3.17,18). Não haverá necessidade de
agrotóxicos, pois a bênção de Deus estará sobre a produção de alimentos. Não haverá pestes,
enchentes, terremotos, nem falta de alimentos na Terra (Jr 31.12; Sl 67.5,6), pois terá uma
produção agrícola jamais vista.

Haverá saúde e prosperidade para todos. As condições ambientais serão altamente favoráveis à
melhoria da qualidade de vida no planeta. A longevidade surpreenderá a todos pelas excelentes
condições de saúde. Além da saúde, as condições de moradia para todos serão as melhores
jamais vistas.

Isaias 65

“20 Não haverá mais nela criança para viver poucos dias, nem velho que não cumpra os seus;
porque morrer aos cem anos é morrer ainda jovem, e quem pecar só aos cem anos será
amaldiçoado. 21 Eles edificarão casas e nelas habitarão; plantarão vinhas e comerão o seu
fruto. 22 Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam;
porque a longevidade do meu povo será como a da árvore, e os meus eleitos desfrutarão de
todo as obras das suas próprias mãos. 23 Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a
calamidade, porque são a posteridade bendita do SENHOR, e os seus filhos estarão com eles. 24
E será que, antes que clamem, eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei. 25 O
lobo e o cordeiro pastarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; pó será a comida da
serpente. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o SENHOR.”

5
7.SATANÁS É SOLTO

O Apocalipse não oferece nenhum pormenor do Milênio, provavelmente porque as profecias


anteriores já sejam suficientes. Depois dos mil anos, Satanás será solto, provavelmente para
levar a uma vindicação final da justiça de Deus. Isto é: embora as pessoas tenham experiência
do o governo maravilhoso de Cristo, parece que seguirão a Satanás na primeira oportunidade
que se lhes ofereça.100 Assim fica demonstrado que, com ou sem conhecimento de como é o
reino de Cristo, o inconversos se rebelam. Na sua justiça, Deus nada mais poderá fazer senão
separá-los eternamente das suas bênçãos. Satanás, o grande enganador fracassará. Nunca mais
haverá rebelião contra Deus e o seu amor.

8.CONCLUSÃO

Deus tem um plano glorioso para o planeta Terra, que inclui a restauração espiritual, moral,
social, ecológica e institucional. E essa realidade só se concretizará, no Milênio, quando Cristo
implantar o seu reino na Terra. Jesus governará o mundo com poder e grande glória, após
suplantar todos os reinos e governos do mundo.