Você está na página 1de 7

A Vida e a Obra de Alan Turing

Lin Yu Han

Bacharelado em Ciência da Computação – Universidade Tecnológica Federal do Paraná


(UTFPR)
84.030.650 – Ponta Grossa – PR – Brazil.

nilyuhan@gmail.com

Abstract. This article describe a short biography of Alan Turing,


mathematician, logician, cryptanalyst and computer scientist, the man who
deciphered the Nazi codes and laid the groundwork for today’s computers.
Regarded as the father of modern computers, this year is celebrated the 100
year legacy of Turing, that was among the most important men not only for
their time, but also for the present.
Resumo. Este artigo descreve uma breve biografia de Alan Turing,
matemático, lógico, criptoanalista e cientista da computação, o homem que
decifrou os códigos nazistas e lançou as bases para os computadores atuais.
Apontado como pai dos computadores modernos, neste ano é comemorado os
100 anos de Turing, que foi um dos homens de maior importância não só para
seu tempo, como também para a atualidade.

1. Introdução
Ele foi um dos primeiros a pensar na possibilidade de as máquinas se tornarem
inteligentes e criou um modelo teórico para um computador universal – quando isso
sequer existia. Conhecido por seu papel na II Guerra Mundial – sua equipe decifrou os
códigos usados pela Alemanha -, o matemático britânico Alan Turing foi um visionário
sem o qual este nosso mundo moderno talvez não tivesse se tornado realidade. Com o
seu conceito da Máquina de Turing, revolucionou a área da ciência da computação. Seu
centenário está sendo celebrado pelo mundo inteiro ao longo de todo este ano.

2. O início de Alan Turing


Alan Mathison Turing nasceu em 23 de junho de 1912, em Paddington – Inglaterra;
filho de Julius Mathison e Ethel Sara Turing, uma família tradicional inglesa.

Seu pai, Julius, trabalhava no serviço civil indiano, servindo a província de


Madras, onde conheceu e se casou com Ethel Sara, que era filha do engenheiro chefe da
Madras Railways, que vinha de uma família anglo-irlandesa.

O nome Turing era mais conhecido pelo trabalho do irmão de Julius, H.D.
Turing, com iscas para pescas, que não tinha nenhuma conexão com o mundo científico
ou acadêmico. O nome Stoney vem do parente distante George Johnstone Stoney (1826-
1911), hoje conhecido pela sua identificação das unidades naturais de grandezas físicas,
onde definiu o que era um elétron antes de ser descoberto por J.J Thomson.

1
A base da engenharia provavelmente veio da família de sua mãe, o qual tinha
respeito pela ciência aplicada. Porém a história de Alan Turing não era de uma família
ou tradição, mas de uma mente isolada e autônoma.

Alan teve uma infância rígida junto com o irmão, determinada pelas exigências
da classe e o exílio na Índia por causa dos pais. Até a aposentadoria do pai em 1926,
Alan e seu irmão mais velho, John, foram aceitos em várias escolas inglesas, porém
nenhuma delas incentivava a expressão, originalidade ou descoberta. A ciência para ele
era uma atividade extracurricular, a paixão se mostrou a tona pela primeira vez em
experimentos químicos primitivos.

Figura 1. Alan Turing

Os interesses científicos da infância eram uma prova para sua mãe, onde tinha
medo que seu filho não fosse aceito pela Escola Pública inglesa. Aos doze anos
expressou sua fascinação com o uso “da coisa que é mais comum na natureza com um
mínimo gasto de energia”. Apesar disso, ele entrou com sucesso na escola de Sherborne.
O diretor logo relatou: “Se ele quer ser unicamente um especialista Científico, ele está
perdendo seu tempo em uma escola pública”.

As notas de Turing sobre a teoria da relatividade mostrou-se uma apreciação de


alto grau, mas ele quase reprovou em outras matérias e quase foi impedido de ganhar o
certificado de conclusão de escola para não envergonhar a escola.

O estímulo com a comunicação e a competição veio a partir do contato com


outro jovem, que estudava um ano anterior a ele em Sherbone, o qual Alan Turing
encontrou-se fortemente atraído, em 1928. Ele, Christopher Morcom, deu a Turing um
período vital de companheirismo intelectual – que terminou com a morte de Christopher
de pneumonia bovina, em 1930.

Devido à vontade de continuar o legado intelectual do amigo, Turing se


aprofundou nos estudos de Matemática, em Cambridge.

2
Estudante de graduação na Faculdade King, Cambridge 1931, ele entrou em um
mundo mais animador para o pensamento livre. A leitura que fez em 1932 do novo
trabalho de von Neumann sobre os fundamentos lógicos da mecânica quântica, ajudou a
transição emocional para uma rigorosa investigação intelectual. Ao mesmo tempo, este
foi o momento onde a sua homossexualidade se tornou uma parte definitiva da sua
identidade. O ambiente especial de King proporcionou uma primeira casa descente. Sua
associação com o chamado movimento antiguerra de 1933 não se traduziu em marxismo,
nem para o pacifismo de seu amigo e amante ocasional, James Atkins, um colega
matemático de graduação, mais tarde músico. Ele estava mais perto em pensamentos
dos economistas liberais da esquerda J.M. Keynes e A.C. Pigou. Suas atividades de
lazer eram encontradas não só nos círculos literários que eram geralmente associadas ao
meio homossexual da Faculdade King, mas sim no remo, na corrida, e mais tarde em
um pequeno barco para navegar.

Figura 2. Alan Turing, 1931

O progresso de Turing era bem seguro: excelente grau em 1934, seguido por
uma bolsa na faculdade King em 1935 e um prêmio de Smith (Smith’s Prize) em 1936
com um trabalho sobre a teoria da probabilidade, e ele pôde, então entrar em curso para
uma carreira de sucesso como um King levemente excêntrico engajado em matemática
pura. Sua mente singular, no entanto, o levou em uma direção que ninguém poderia ter
previsto.

Aos 24 anos de idade, consagrou-se com a projeção de uma máquina que, de


acordo com um sistema formal, pudesse fazer operações computacionais; que pudesse
realizar funções desde que apresentadas por meio de um logaritmo. Mostrou como um
simples sistema automático poderia manipular símbolos de um sistema de regras
próprias. A máquina teórica de Turing pode indicar que sistemas poderosos poderiam
ser construídos. Tornou possível o processamento de símbolos, lingando a abstração de
sistemas cognitivos e a realidade concreta dos números.

Turing continuou os estudos de pós-graduação em Princeton nos EUA, mas teve


que retornar em 1938 com a iminência da guerra.

3
3. Segunda Guerra Mundial - Bletchley Park
O lugar absolutamente crucial para o desfecho da 2ª Guerra Mundial foi Bletchley. Uma
equipe formada por campeões de xadrez, matemáticos, especialistas em palavras
cruzadas e linguísticas conseguiu quebrar o código secreto utilizado pelos alemães em
suas comunicações, permitindo a reduzir a duração do conflito em dois anos, segundo o
primeiro ministro inglês da época, Winston Churchill. Em 1938, os prédios e mansões
que formam Bletchley Park estavam prestes a ser demolidos quando o governo decidiu
que ali era o lugar ideal para estabelecer o projeto Ultra.

4. Turing e o projeto Ultra


Turing trabalhou em Bretchley Park, no projeto Ultra. Lá ganhou a fama de excêntrico.
Ia ao trabalho de bicicleta usando máscara contra gases; isso por que na primavera, o ar
se enche de partículas de pólen, o que poderia causar alergia. Também gostava de
tomar chá, sempre na mesma caneca, e prendia-a a uma corrente na calefação do
escritório para que ninguém a pegasse.

Um dos principais desafios do projeto Ultra era decodificar as mensagens da


máquina alemã: Enigma. Era uma máquina de escrever com rotores. À medida que o
texto era digitado, os rotores embaralhavam as letras de modo que o conteúdo ficasse
incompreensível. A encriptação de mensagens funcionava de maneira similar ao que se
usa hoje para transmitir dados bancários pela internet. A única maneira de entender a
mensagem recebida é usando a mesma chave da encriptação original. Os rotores
permitiam milhões de combinações, e as chaves eram trocadas mensamente. Turing
descobriu o segredo usando uma técnica eletromecânica chamada bomba. As tais
bombas permitiam várias análises dos textos, em velocidade muito parecida à dos
humanos.

Figura 3. ACE

Em 1942, os ingleses já conseguiam ler 50 mil mensagens por mês, uma por
minuto. Foi assim que ficaram sabendo de informações cruciais sobre os ataques
planejados pelos alemães, principalmente no Atlântico Norte.

4
Em 1943, participou do projeto Colossus, computador inglês que utilizava
símbolos perfurados em fitas de papel que processava a uma velocidade de 25mil
caracteres por segundo. O Colossus tinha a missão de quebrar códigos alemães
ultrassecretos produzidos pelo Enigma.

Figura 4. Colossus

Quando a guerra acabou, Turing foi trabalhar no Laboratório Nacional de Física,


onde criou um dos primeiros projetos para um computador de programa armazenado, o
ACE. Ninguém ficou sabendo da importância da sua participação na quebra dos códigos
da Enigma.

5. Bomba/ ACE
O projeto inicial da bomba foi criada em 1939 no Government Code and Cypher School
(GC & CS) em Bletchley Park, Inglaterra, por Alan Turing; com um aperfeiçoamento
importante concebido em 1940 por Gordon Welchman. A Bomba (ou The Bombe) era
um dispositivo eletromecânico usado pelos criptólogos ingleses para ajudar a decifrar
algumas das definições diárias da máquina criptografada alemã, o Enigma, na Segunda
Guerra Mundial, sobre os vários planos e redes militares alemães.

Na época existiam algumas máquinas que também faziam o mesmo trabalho da


Bomba, porém nenhuma era tão eficiente quanto este.

A Máquina Automática de Computação (Automatic Computing Engine) foi o


primeiro projeto de computador eletrônico de programa de armazenamento produzido
por Alan Turing a convite de John R. Womersley, superintendente da Divisão da
Matemática do Laboratório Nacional de Física (National Phycical Laboratory – NPL).

Por mais que a criação da Bomba (Bombe) seja impressionante, seu título de
“pai da computação” só veio com a criação da “máquina automática”, atualmente
conhecida como máquina de Turing.

5
Todo o conceito da máquina de Turing foi então incorporado ao seu primeiro
computador, o ACE; mas infelizmente o projeto sofreu vários problemas de atraso e
custo, sendo construído apenas tempos depois em uma versão mais simples.

5. Alan Turing e o homossexualismo


A carreira de Alan Turing sofreu um grande abalo em 1952, quando foi condenado por
manter relações sexuais com outro homem. Por causa da acusação, teve que escolher a
punição entre cadeia ou “castração química”; Escolheu então a segunda, ficou em
liberdade condicional com o tratamento com estrogênio, que supostamente acabaria
com sua libido.

Continuou a trabalhar sobre a teoria morfogenética e renovando o seu interesse


na física quântica, porém como era um criminoso fichado, não poderia mais trabalhar
em projetos do governo.

A realidade que vivia, tratamento hormonal e as mudanças que estavam


ocorrendo em seu corpo o deixava muito transtornado, e em 1954, algumas semanas
antes de seu aniversário de 42 anos se suicidou comendo uma maçã envenenada com
cianeto, tal como Branca de Neve, de quem era fã.

6. O Legado de Alan Turing


Apontado como pai dos computadores modernos, o matemático completaria 100 anos
hoje. Seu legado está por toda parte. Basta olhar em volta para ver a quantidade de
equipamentos que têm em seu coração uma “máquina universal de Turing”, conceito
criado por ele nos anos 30.

Figura 5. Alan Turing

Seu trabalho resultou grande influência no desenvolvimento da ciência da


computação e proporcionou uma formalização do conceito de algoritmo. Grande parte

6
do seu trabalho foi desenvolvida na área de espionagem e projetos secretos, por isso,
somente em 1975 veio a ser considerado o “pai da informática”.

7. Considerações Finais
Alan Turing foi um incrível matemático cujos estudos e projetos se tornaram base para a
tecnologia atual, assim como também não só da existência da inteligência artificial, mas
de quase todos os aparelhos eletrônicos já feitos e inventos que permitiram que a vida
de incontáveis pessoas fossem salvas durante a Segunda Guerra; definitivamente merece
seu título de “pai do computador”.

Fica a dúvida do que seria de nós hoje, caso Alan não fosse reprimido pela sua
opção sexual, ou seja, o quanto a área computacional poderia ter evoluído se Turing não
cometesse o suicídio por causa da pressão social, emocional e física que arcava.

Referências
Hodges, A. (2007) “Alan Turing – Website maintained by Andre Hodges”,
http://www.turing.org.uk, Dezembro.
Wikipédia – The Free Encyclopedia (2012) “Alan Turing”,
http://pt.wikipedia.org/wiki/Alan_Turing, Outubro.
Wikipedia – The Free Encyclopedia (2012) “Bombe”,
http://en.wikipedia.org/wiki/Bombe, Outubro.
Wikipedia – The Free Encyclopedia (2012) “Automatic Computing Engine”,
http://en.wikipedia.org/wiki/Bombe, Julho.
Baima, C. (2012) “Legado de Alan Turing está por toda parte no mundo”,
http://br.noticias.yahoo.com/legado-alan-turing-est%C3%A1-toda-parte-mundo-
124800375.html, Junho.
Henry, M (2012) “Homenagem de Ciências Mundi à Alan Turing”,
http://cienciasmundi.blogspot.com.br/2012/06/homenagem-de-ciencias-mundi-alan-
turing.html, Junho.